Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Servidores flagram rato em pronto socorro de hospital


Servidora do HGP mostrou indignação em post nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)
Foto: Reprodução/Facebook
Servidora do HGP mostrou indignação em post nas redes sociais
Funcionária falou que 2 casos de leptospirose foram confirmados este ano. Secretaria de Saúde do Tocantins afirma que o caso é pontual
 
Um vídeo registrado na manhã desta terça-feira (15) por funcionários do Hospital Geral de Palmas (HGP) mostra o momento em que um rato invade o pronto socorro da unidade e provoca uma confusão. Na gravação é possível ouvir gritos de servidores e ver que uma pessoa tenta capturar o animal. A filmagem foi feita por um técnico de enfermagem que preferiu não ter o nome revelado.
 
Nas redes sociais, uma médica, que também preferiu não ser identificada, se mostrou indignada com o caso. "Começo o dia com sentimento de revolta. No ambiente onde deveria reinar a limpeza, ratos circulando. Onde está a vigilância sanitária, que é extremamente exigente com o serviço de saúde privado e no entanto, debaixo de seus narizes, acontece uma coisa dessas? Providências, Sesau [Secretaria Estadual de Saúde] e menos mimimi."
 
O G1 entrevistou a funcionária e ela disse que esta não é a primeira vez que os roedores aparecem na unidade. Ela ainda afirmou que há uma epidemia de ratos em Palmas.
 
"A leptospirose começou a aparecer para nós aqui tem só uns três anos, antes não tinha. Só esse ano tivemos na UTI dois casos de leptospirose. Teve um professor de jiu-jítsu que se contaminou com urina de rato no tatame. E as secretarias de saúde não se mobilizam para orientar a população."
 
A leptospirose é transmitida pelo contato acidental de humanos com a urina de roedores urbanos infectados, como ratos. Normalmente, o contágio acontece por meio da água e da lama das enchentes ou, ainda, de córregos, esgotos, fossas. Os sintomas mais frequentes são parecidos com os de outras doenças, como a gripe. Alguns deles são: febre, dor de cabeça e dores pelo corpo.
 
Resposta
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) disse que o aparecimento de um roedor na unidade é um caso pontual e que a empresa Litucera, responsável pela limpeza e serviço de controle de vetores e pragas na unidade, realiza constantemente medidas preventivas e de combate a esse tipo de ocorrência.
 
A Sesau garantiu ainda que reforçou a limpeza e as ações de combate a pragas e vetores dentro do hospital.
 
G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário