Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Cuidados com a alimentação nas praias

É nas praias que encontramos barracas e carrinhos com camarão frito, porções de peixes, queijo coalho, empadinha, pastel, raspadinha, cerveja, batida, sucos, refrigerantes, sorvetes, mate gelado, geladinhos, lagosta, ostras entre outros alimentos e bebidas

Na hora da alimentação, é preciso cuidado com o que será escolhido para evitar intoxicação e outros tipos de doenças.

O biomédico Roberto Martins Figueiredo, o Dr. Bactéria, alerta para alguns problemas comuns que as pessoas enfrentam ao ingerir estes alimentos.

Bebidas em latas
Antes de abrir as latinhas de refrigerante e cerveja, lave-as com água corrente ou use canudos. Ao terminar, amasse a lata e dê um no canudo, para evitar que estes sejam reaproveitados.

Camarão
Rico em aminoácido histidina, ao ser refrigerado em condição não adequada ou estar velho, é possível originar a histamina, substância que pode levar a processos semelhantes a alergia com sudorese, aumento do calor do corpo, manchas avermelhadas e outros problemas sérios como edema de glote. Nestes casos, será preciso a aplicação de um antialérgico.

Para evitar esta situação, é importante observar como está o camarão antes de ser frito. Se houver qualquer alteração ou dúvida, não ingerir. A casca do camarão deve sair por inteiro e facilmente. Se estiver grudado na carne, é melhor não consumir.

Pastel
Em primeiro lugar, observe a higiene geral do local e se os pastéis estão em local refrigerado (veja também se a caixa térmica está limpa). Verifique a condição do óleo, observando se ele é trocado assim que há alteração no aroma e no sabor, se há formação intensa de espuma e muita fumaça.

Importante: Deixou cair o alimento na areia? Não tente limpar e nem assopre. Jogue imediatamente fora!

Raspadinha
O gelo deve ser próprio para consumo. Por isso, este doce é um pouco mais perigoso, afinal, é difícil saber a procedência do gelo e se ele realmente foi feito com água potável. A bactéria presente no gelo não morre com a alta temperatura do congelamento, por isso, provoca problemas na saúde dos consumidores.

Para evitar o problema seguem algumas sugestões:
  • Condições de higiene do carrinho.
  • Condições de higiene do manipulador.
  • Condições de higiene do gelo (inclusive se ele está apoiado sobre um pano e qual a condição dele).
  • Condições dos xaropes.
  • Perguntar qual a procedência do gelo.
  • O leite condensado não pode estar diretamente na lata, tem que estar num recipiente plástico tipo bisnaga, limpo.
  • Observar também se não existe contato da mão do manipulador que empurrou o carrinho, pegou dinheiro, pegou vários objetos, com o produto que você está comprando. Pode não parecer, mas se você não observar todos estes itens o risco é muito grande.
Sanduíches naturais
Os alimentos que formam este lanche são todos perecíveis, por isso, é preciso prestar atenção em alguns detalhes antes de comprar:
  • Condições de higiene do vendedor.
  • Condições de higiene da caixa térmica utilizada para transporte.
  • Impossibilidade do contato manual direto do manipulador com os produtos que ele está vendendo.
  • Embalagem dos sanduíches.
  • Pergunte se a maionese é caseira ou industrial.
  • As feitas em casa apresentam ovo em sua composição, o que pode fazer muito mal à saúde.
  • Rotulagem (nome do produto, ingredientes usados, data de fabricação e validade) e o mais importante, temperatura do produto, tem que estar frio, não tem acordo, se não estiver em uma temperatura baixa, não compre, caso contrário, pode pegar uma doença como diarreia e vômito.

Conjuntivite durante o verão

Vermelhidão, ardência e coceira intensa nos olhos podem ser sinais de conjuntivite

A doença, que se caracteriza por uma inflamação da conjuntiva, membrana que recobre o globo ocular, pode ser causada por bactérias, vírus e fungos. O aumento das temperaturas e umidade do ar característicos do verão favorecem a disseminação da sua forma viral, principalmente em locais fechados e/ou com grandes aglomerações.

“Durante o verão, os cuidados com a prevenção da conjuntivite devem ser dobrados. Em casos confirmados de contaminação pela forma viral, a pessoa deve ser afastada do trabalho e atividades grupais para evitar o contágio”, afirma Dr. Alberto Chebabo, médico infectologista que integra o corpo clínico do Alta Excelência Diagnóstica.

Para prevenir o contágio da conjuntivite por bactérias, é importante tomar cuidado com o contato das mãos com os olhos, sempre se atentando a higiene. Já as conjuntivites virais são transmitidas tanto pelo contato pelas mãos, como também por transmissão aérea. “Quando for inevitável ficar em multidões e aglomerações de pessoas, tente ficar perto de entradas de ar. Também evite passar as mãos no rosto e nos olhos antes de lavá-las”, reforça Dr. Chebabo.

Segundo o médico, a conjuntivite também pode se apresentar na forma alérgica, desencadeada pelo contato da conjuntiva com substâncias alérgenas, que acabam levando a sua inflamação. A melhor forma de prevenção dessa forma é evitar contato com poeira, livros e roupas guardadas por muito tempo, que podem conter grande quantidade de microrganismos como fungos e ácaros. “Se for necessário manusear estes objetos, é importante fazer em ambiente aberto e arejado”, reforça o infectologista.

Sintomas
Os principais sintomas da conjuntivite são vermelhidão do olho e ardência, com sensação de “olho arranhado”, além de inchaço na pálpebra. No caso das conjuntivites alérgicas é também comum a coceira no olho. Nas conjuntivites infecciosas, o indivíduo apresenta secreção purulenta no olho, enquanto que na conjuntivite alérgica a secreção é clara e pode ou não estar presente.

Tratamento
Os colírios são os principais medicamentos para tratamento das conjuntivites. Os colírios lubrificantes podem ser utilizados para lavar a conjuntiva. Porém, frequentemente é necessária a utilização de colírios que contenham substâncias antialérgicas ou antibióticos nas conjuntivites infecciosas.

É importante a consulta com oftalmologista para que o diagnóstico do agente causador seja feito corretamente, com a prescrição do colírio adequado para o tratamento do problema. Vale lembrar também que nem sempre o olho vermelho significa conjuntivite. Algumas outras doenças também apresentam os mesmos sintomas, por isso é tão importante procurar um especialista.

Foto: Reprodução

Distúrbios do sono podem causar situações desconfortáveis, perigosas e até assustadoras

Distúrbios do sono podem causar situações desconfortáveis, perigosas e até assustadoras Gonza Rodrigues/Arte ZHDe acordo com a OMS, cerca de 40% da população sofre com algum distúrbio do sono. Conheça os mais comuns (e mais estranhos)

Passamos um terço da vida dormindo. O que parece uma perda de tempo para muita gente é uma atividade essencial para a saúde. Durante o sono, o organismo volta à condição na qual iniciou o dia, com um repouso que inclui relaxamento muscular e redução da pressão arterial, dos batimentos cardíacos e da produção de urina. É também o momento de consolidação da memória e de termorregulação, o controle da temperatura corporal. Além disso, diversos hormônios são fortemente influenciados pelo sono, como a insulina, que controla a glicose no sangue, a leptina, responsável pela saciedade, a grelina, que estimula o apetite, e a somatotrofina, que age no crescimento.

Fábio Maraschin, pneumologista especializado em medicina do sono, afirma que dormir de forma adequada é um dos três pilares fundamentais para se ter uma vida saudável — os outros são exercício físico regular e boa alimentação. Para ele, dormir bem significa ter ritmo (sono regulado, com um horário para dormir e outro para acordar), quantidade (varia de pessoa para pessoa) e qualidade, ou seja, um sono reparador, sem interrupção, que impede a sonolência ao longo do dia.

— A privação do sono é um problema sério. Nós vivemos em um mundo maluco, corrido, falta hora para dormir. E as pessoas acham que não é importante — considera o médico. Uma pesquisa divulgada em 2009 pela Associação Brasileira do Sono mostrou que 43% dos brasileiros não tinham um sono restaurador e apresentavam sinais de cansaço no decorrer no dia.

Não se sentir descansado mesmo após uma noite aparentemente normal pode ser um indicativo de distúrbio, o que, além de diminuir o bem-estar e a produtividade na rotina, pode levar a quadros mais graves, como doenças cardiovasculares e depressão.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 40% da população apresenta algum tipo de distúrbio do sono. Insônia, terror noturno, apneia e sonambulismo são alguns deles. Conheça os tipos mais comuns e também os mais assustadores.

Paralisia do sono
"Deitando para dormir, eu me sentia estranhamente exausta. Meus olhos se fechavam, minha boca se fechava. Tudo desligava, menos minha atenção, minha consciência."

"Eu tinha zero controle do meu corpo. Não importava o quanto eu tentasse, não conseguia mover meus braços, minhas pernas."

"Você está acordado, completamente paralisado, sem conseguir se mexer."

"Eu comecei a ouvir vozes, gritos e choros."

Os relatos acima poderiam pertencer à trama fictícia de um filme de terror. Os depoimentos são verídicos, parte do documentário O Pesadelo, lançado neste ano. Dirigida por Rodney Ascher, a obra trata da paralisia do sono, um distúrbio relativamente comum, caracterizado pela total falta de mobilidade do corpo por um momento, normalmente ao acordar (mais raramente, antes do adormecer), por mais que a pessoa esteja consciente. Em alguns casos, o fenômeno pode ser acompanhado de alucinações, motivo suficiente para tornar a realidade assustadora — e o documentário, composto também por encenações das experiências dos entrevistados, aterrorizante.


O sono é formado por dois estágios: o REM (sigla do inglês, que significa movimentos rápidos dos olhos), caracterizado por uma atividade cerebral mais rápida e de baixa amplitude, e o não-REM, mais lento, que, por sua vez, é subdividido em três fases, de acordo com a profundidade. No REM, ocorrem os sonhos mais vívidos e o relaxamento muscular é máximo. Ambos vão se alternando ciclicamente ao longo da noite. Enquanto dormimos, o corpo é condicionado a não responder aos incentivos do sonho. Na paralisia do sono, o cérebro acorda de um estado REM, mas o corpo segue paralisado.

— O cérebro entende que você ainda está dormindo. A mente acorda, e o corpo, não. Algumas pessoas não conseguem nem abrir a pálpebra — explica Fábio Maraschin, pneumologista especializado em medicina do sono.

Não se sabe exatamente o que leva às alucinações, mas uma das hipóteses é que elas sejam fruto de um estado de pânico iminente, e o cérebro está hiperalerta. Conforme Luciana Palombini, médica especialista na área e membro da Associação Brasileira do Sono (ABS), a paralisia do sono pode acontecer com pessoas saudáveis:

— Ela está bastante relacionada ao estresse, à falta e à irregularidade do sono. Há estudos que dizem que é genético.

O fenômeno também é um dos sintomas da narcolepsia, doença em que a pessoa adormece em momentos inesperados, causada pelo déficit de um neurotransmissor estimulantes (a hipocretina) no cérebro

 — Pacientes com narcolepsia têm intrusão do sono REM quando estão acordados. Há perda de força muscular (a pessoa pode adormecer e cair), paralisia do sono e sonolência diurna efetiva — define Fábio.

Luciana afirma que existe medicação para conter o distúrbio da paralisia do sono, mas, como os efeitos colaterais são significativos, somente em casos de narcolepsia os remédios costumam ser indicados.

Para quem sofre somente do primeiro mal, a médica sugere relaxar e tentar movimentar os olhos de um lado para o outro. Ter uma boa higiene do sono, ou seja, tudo aquilo que envolve a preparação para dormir, também ajuda

Respiratórios
A apneia e o ronco são distúrbios de origem respiratória e também os mais comuns entre toda a população. A apneia obstrutiva do sono é caracterizada por pausas na respiração associadas a repetidas quedas na quantidade de oxigênio nas artérias durante o sono.

A parada (apneia) ou a redução (hipopneia) do fluxo de ar pelas vias aéreas dura pelo menos 10 segundos. Segundo Fábio Maraschin, cada vez que ocorre uma apneia, o cérebro estimula a pessoa a acordar e voltar a respirar:

— Ela pode não ter consciência, mas tem vários microdespertares e o sono fica fragmentado. Além disso, como entra menos oxigênio no organismo, o distúrbio aumenta o risco de doenças cardiovasculares.

De 90% a 95% dos casos de apneia, de acordo com a Associação Brasileira do Sono, são acompanhados por ronco, problema causado pelo estreitamento ou mesmo obstrução das vias respiratórias. Sozinho, o problema pode não ser prejudicial, mas serve de alerta para a apneia.

Luciana Palombini afirma que a apneia ocorre em todas as idades e todos os gêneros, mas é mais recorrente em homens de meia-idade com excesso de peso. As crianças apresentam respiração ruidosa, têm sono agitado e normalmente transpiram muito ao dormir. — Nelas, o distúrbio pode causar déficit de atenção — diz.

Sono primeiro, depois cirurgia
O bancário Luciano Trindade, 39 anos, morador de Cachoeirinha, é diagnosticado com obesidade mórbida. Estava em busca daquela que seria a última autorização para fazer a cirurgia de redução de estômago, em outubro do ano passado, quando a esposa comentou ao médico que o marido roncava muito. Por precaução, foi solicitado a polissonografia, exame que monitora o sono, e Luciano foi diagnosticado com apnéia severa — acima de 30 ocorrências em uma hora.

— Durante o dia, quando eu precisava ficar atento, ficava, mas se era uma atividade mais parada, como uma reunião, eu dormia mesmo. Ou então se estava pegando carona, o sono vinha muito rápido — contou.

A redução de estômago foi adiada. Fabio Maraschin justifica que o ideal, para se fazer qualquer procedimento cirúrgico, é que o paciente esteja o mais saudável possível. No caso de Luciano, o risco seria maior porque as células e o organismo como um todo estariam menos oxigenados.

— Além disso, depois dessa cirurgia, o paciente tem que estar disposto a seguir um plano de alimentação e exercício. Se ele não dorme direito, pode ficar sem disposição para isso — concluiu.

Foi recomendado que Luciano usasse o aparelho Cpap (aparelho de pressão positiva), uma máscara que auxilia na respiração, por quatro meses, mas ele acabou usando durante um ano.

— Demorei para marcar a cirurgia e segui usando. A qualidade do sono, tanto minha quanto da minha mulher, melhorou muito — opinou Luciano.

Terror noturno
Mais comum entre as crianças, o terror noturno é uma parassonia — distúrbios de movimentos anormais durante o sono — em que o indivíduo grita, como se estivesse sendo atacado. Depois, ele acorda desesperado. Os episódios costumam ter duração de um a três minutos.

O problema não é sinônimo de pesadelo, situação na qual a pessoa acorda ao se assustar e sentir medo. No terror noturno, os gritos e a agitação ocorrem quando se está dormindo. Além disso, os pesadelos ocorrem no sono REM e o terror noturno, no não-REM

Sexomnia
A sexomnia também é um tipo de parassonia. A pessoa que sofre desse distúrbio tem comportamentos sexuais enquanto dorme. Ela não percebe que está fazendo tais atividades (normalmente, masturbação) e, quando acorda, não lembra do ocorrido. Rara, a síndrome passou a ser classificada como um distúrbio do sono recentemente.

— É um sonambulismo com comportamento sexual. O tratamento pode ser comportamental ou com medicação — explica Luciana.

Esse distúrbio ocorre durante o estado de sono não-REM

Sonambulismo
Também classificado como parassonia com manifestação no estado não-REM, o transtorno se caracteriza pela realização de atividades motoras sem que o indivíduo tenha total consciência do que faz. Parte de suas funções cerebrais continua adormecida, e ele fica em um estado de transição entre o sono e a vigília.

Normalmente, os episódios ocorrem uma ou duas horas depois que a pessoa adormeceu, duram de poucos segundos a meia hora e terminam quando ela acorda ou volta para cama para continuar dormindo. Na manhã seguinte, a pessoa não lembra ou recorda muito pouco do que aconteceu

Transtorno alimentar noturno
Outra parassonia, o transtorno alimentar noturno envolve ingestão calórica durante o sono, ou seja, a pessoa se levanta para comer. Nesse distúrbio, a pessoa também não tem plena consciência do que está fazendo e pode não lembrar do episódio no dia seguinte.

Luciana salienta que é importante realizar uma polissonografia (exame do sono), pois, em alguns casos, o paciente pode apresentar outras síndromes. O tratamento inclui medicação e mudanças comportamentais.

Síndrome das pernas inquietas
Entre os distúrbios do sono mais comuns também está a síndrome das pernas inquietas — segundo a Associação Brasileira da Síndrome das Pernas Inquietas, estima-se que o problema acometa 5% da população geral e 15% da mundial adulta.

Nela, o indivíduo queixa-se de um desconforto nas pernas quando vai repousar, o que leva a uma necessidade compulsiva de mexê-las. Movimentos involuntários nos membros inferiores durante o sono e a vigília também ocorrem em aproximadamente 80% dos casos.

O distúrbio pode ter diferentes causas. Uma delas é genética, quando o problema é chamado de primário ou familiar. Anemia e baixos níveis de ferro no sangue já foram associados a esses sintomas, assim como outras doenças crônicas (problemas neurológicos e renais) e transtornos de hiperatividade e déficit de atenção. Algumas mulheres desenvolvem a síndrome das pernas inquietas durante a gravidez.

Insônia
Outro problema frequente é a insônia, caracterizada pela incapacidade de iniciar ou manter o sono. Geralmente causada por hábitos inadequados, ela pode estar relacionada a distúrbios do humor, como ansiedade e depressão — segundo Fábio Maraschin, é difícil identificar qual dos dois vem primeiro.

Se os sintomas ocorrerem pelo menos três vezes por semana e por mais de três meses, a pessoa tem um quadro crônico. De acordo com Luciana, a insônia é mais comum entre as mulheres:

— Essa incidência está relacionada a questões hormonais e também comportamentais. O público feminino tem tendência de culminar pensamentos durante a noite.

A especialista afirma que a insônia é o terceiro maior motivo de procura por ajuda médica quando o assunto é sono. Para o tratamento, normalmente é necessária uma mudança na rotina, como reduzir estímulos ao cérebro durante a noite, diminuir a luminosidade, não trabalhar em horários próximos ao de dormir e evitar cafeína.

Foto: Gonza Rodrigues / Arte ZH

Zero Hora

Hipertensão é a maior causa de partos prematuros não espontâneos

Sofia com a mãe, Maria Julia, no hospital (Foto: Nauro Junior)Pesquisa orientada pelo Caism da Unicamp envolveu 20 hospitais no Brasil. Mães contam experiência em partos prematuros e seus bebês em Campinas

A hipertensão nas gestantes é a causa de mais de 90% dos partos prematuros não espontâneos no Brasil, ou seja, aqueles que precisaram ser programados após indicação médica. A constatação foi feita por um estudo comandado pelo Hospital da Mulher (Caism) da Unicamp em Campinas (SP), que envolveu outros 19 hospitais de referência no país.

O G1 conversou com mães que passaram pela experiência de ter bebês nascidos desta forma e contaram como superaram os problemas.

"A gente sabia que a hipertensão teria um papel central como motivadora, mas a expressividade como ela apareceu foi uma supresa. Estar presente em mais de 90% das indicações foi uma grande surpresa. Está entre as principais causas de mortalidade materna no Brasil. A outra causa é a hemorragia no parto", afirma o obstetra e pesquisador da Unicamp Renato Teixeira de Souza.

O estudo com foco nos partos terapêuticos, como também são chamados, foi concluído após quatro anos desde o início da pesquisa. Esses partos são intervenções muitas vezes salvadoras, tanto para a mãe como para o bebê. O Caism idealizou e organizou os trabalhos, que receberam o nome de Emip – Estudo Multicêntrico de Investigação em Prematuridade.

Entre abril de 2011 e julho de 2012, todos os partos nas 20 maternidades selecionadas no país, maioria públicas e especializadas em gestação de alto risco, foram avaliados pelos pesquisadores; ao todo foram 33.740 ocorrências.

Destes, 4.150 partos foram prematuros, sendo 1.468 terapêuticos. O número significa 35,4% de nascimentos de bebês por indicações médicas. O Brasil está, portanto, no meio termo entre países desenvolvidos - com 50% de partos terapêuticos, o que indica evolução nas técnicas de salvamento - e os menos desenvolvidos - que possuem taxa de 10% a 20% de partos indicados e menor assistência adequada -, segundo o pesquisador.

"Foi a primeira vez que esse estudo, com essa proporção, foi realizado no Brasil. É um estudo fundamental para que os próximos passos sejam dados. Todas as políticas públicas podem ser discutidas a partir desse estudo. Como, onde atuar e de que forma", diz o pesquisador, que concluiu o mestrado com esse trabalho e faz doutorado na Unicamp também explorando o tema.

Para o orientador de Souza na pesquisa, o obstetra e ginecologista do Caism Guilherme Cecatti, é preciso ter assistência adequada para que os bebês possam se desenvolver por mais tempo durante a gestação.

"Não descarto que uma parcela não desprezível desses partos terapêuticos possam ter acontecido sem que uma necessidade absoluta possa ter se caracterizado", afirma o orientador.

Hábitos e sequelas
A pesquisa foi feita com um formulário com mais de 300 tópicos de informação sobre o contexto do acontecimento do parto prematuro. O resultado do estudo chama a atenção dos pesquisadores para os hábitos das mulheres que engravidam e as sequelas nos bebês.

"Os números são expressivos e alarmantes. As mulheres estão engravidando com mais problemas de saúde, mais obesidade, pressão alta, diabetes, idade avançada e todas as características aumentam as complicações durante a gravidez. E, aumentando, a gente vai observar fatalmente uma maior quantidade de partos prematuros terapêuticos", explica Souza.

No entanto, essa condição de nascimento do bebê tende a ter mais complicações e a interrupção da gestação traz consequências diferentes para crianças nascidas por indicação e para as nascidas espontaneamente, por rompimento da bolsa, por exemplo. Mesmo que, nos dois casos, eles tenham a mesma idade gestacional.

"Os prematuros terapêuticos complicam mais e morrem mais do que os bebês prematuros espontâneos. O fato da mãe ter complicações não agrava só o quadro dela, mas também dos recém nascidos. O bebê terapêutico tem um desfecho mais complicado", conta o pesquisador.

Os recém-nascidos prematuros ficam mais suscetíveis a complicações respiratórias, neurológicas, intestinais e infeccionas, além do risco de mortalidade ser maior. Uma forma de ajudar na prevenção é melhorar as condições em que a gestante engravida. Há, por exemplo, um melhor momento para a mulher que é hipertensa ou tem diabetes engravidar, e os obstetras são essenciais nesse planejamento, segundo Souza.

Mãe hipertensa quase perdeu bebê
A pressão alta, ou pré-eclâmpsia - que teve destaque na pesquisa conduzida pela Unicamp - foi decisiva na gestação da assistente administrativa de Indaiatuba (SP) Jamile Fernanda Tomasetto Soster, de 30 anos. O filho Lorenzo nasceu de 29 semanas, aos 6 meses de gestação, com 935 gramas.

Jamile teve o bebê no Caism, onde havia estrutura para uma criança tão prematura. Mas quase perdeu o filho antes para a hipertensão. A pressão, que começou a subir no quarto mês de gravidez, chegou a 22 por 18, e não baixava com remédios. No primeiro local que recebeu atendimento, em Indaiatuba, o médico queria fazer a cesárea, e o bebê morreria. Jamile entrou em desespero.

"Eu só chorava porque não queria que nascesse. Eles não falavam o que estava acontecendo, o que poderia acontecer. O médico só disse que eu estava com uma doença grave, mas não falou o que era", lembra.

Ela acabou sendo transferida para outro hospital ainda em Indaiatuba, onde a pressão foi estabilizada e o parto pode ser adiado. Mas, as complicações continuaram e Jamile foi diagnosticada com síndrome de Hellp - quando a mãe tem anemia, baixa de plaquetas e aumento das enzimas do fígado, quadro que pode causar a morte dela.

Jamile conseguiu vaga no Caism, onde a situação pode ser controlada pelo máximo de tempo possível, sem prejudicar a mãe e o bebê. Ela chegou a ir para casa, mas dias depois as contrações começaram e o parto foi feito. Lorenzo nasceu muito bem para a pouca idade.

"Eu não o vi, ele nasceu dormindo. (...) Ouvi as enfermeiras falando dele e elas disseram que era um nenê bravo, fica chutando, nasceu com apgar 9 e 10 [nota para a condição física do bebê]. Não tem nem tamanho pra nascer com essa nota", lembra emocionada.

Lorenzo foi para a UTI neonatal e colocado no oxigênio, mas nem precisava. Ele mesmo tirou o aparelho e o monitoramento mostrou que ele respirava bem.

"Foi essencial, fundamental o tempo. Acho que eu teria morrido se tivesse ficado no outro hospital. Tudo aconteceu na hora que tinha que acontecer. A gente passa a acreditar em milagre, a dar valor a cada minuto. Cada ml que aumentava no leite era sinal de evolução", relata.

O bebê já tinha força para mamar no peito quando completou 1,235 kg e teve alta com 1,740 kg, após 46 dias de internação. Atualmente ele está com 9 meses e com saúde de sobra. "Com 7 meses já nasceram os dentinhos e ele já ficava em pé", lembra a mãe.

Má formação e perda
Uma má formação no coração acelerou o parto da Sofia, filha que a nutricionista de Valinhos (SP) Maria Júlia Miele teve há 14 anos. Com 36 semanas e cinco dias de gestação, e a decisão de que a menina precisava nascer na tentativa de preservar a vida, Sofia nasceu.

"Fui para o hospital com contrações e a equipe que examinou achou que o bebê estava demonstrando alteração cardíaca. Acharam que era melhor nascer pra 'resolver'. A gente fica pensando às vezes quando tá grávida 'tudo bem nascer com 37 ou 38', mas o normal é depois das 39 semanas. Faz muita diferença. Um dia dentro do ventre faz uma diferença de cinco dias fora do útero. O que ele pode ganhar de peso, imunidade, formação pulmonar e cardíaca é muito diferente dentro e fora do útero", lembra.

Sofia chegou a passar por uma cirurgia cardíaca com 10 dias de vida, e depois por outra aos 5 meses de idade. Segundo a mãe, se na primeira ela estivesse mais forte, a segunda operação poderia esperar para fazer com 2 anos de idade. A bebê precisou ficar internada na Unidade de Tratamento Intensivo e, em 16 meses, ela só pode ficar em casa por três meses.

"A imunidade dela era menor, teve uma série de infecções, não tinha o sistema imune pra superar, o pulmão não estava tão maduro para receber ventilação por uma máquina. Foram várias consequências de respiração", conta Maria Júlia.

Sofia não resistiu a tantos procedimentos e faleceu com 1 ano e 4 meses. Ainda quando a filha estava viva, Maria Julia se engajou em estudos e pesquisas que pudessem esclarecer dúvidas e ajudar a lidar com o momento de perder um filho desta forma. O sofrimento não é só da mãe e do bebê, mas de toda uma família.

"O casal continua? A mulher consegue voltar ao mercado de trabalho? A criança conseguirá ser educada [se sobreviver]? E os filhos terão traumas? É uma cascata violenta em volta e tudo por causa de um bebê prematuro demais", alerta.

Um diário que Maria Júlia escrevia durante o tratamento da filha onde ela contava os detalhes dessa experiência se transformou no livro "Mãe de UTI - Amor Incondicional", e ela perseguiu o caminho de orientar mais mães sobre a necessidade de um bom pré-natal através da criação da ONG "Instituto Abrace".

Foto: Nauro Junior

G1

Confira dicas para evitar a queimadura de limão no verão

Com a chegada do verão, o que muitos desejam é deitar ao sol, na beira da piscina ou do mar, saboreando uma caipirinha ou uma limonada refrescante. Entretanto, é preciso ter cuidado para não sofrer a queimadura de limão

Quando a pele atingida pela fruta entra em contato com os raios ultravioleta, ocorre uma reação alérgica que provoca manchas.

Veja a seguir como prevenir-se e quais os tratamentos dermatológicos indicados.

O que causa a queimadura de limão?
Além de ser uma fruta extremamente cítrica, o limão, assim como a laranja e a tangerina, é rico na substância fotossensibilizante – sensível à luz – chamada furocumarina. Apenas por manusear a casca ou espremer levemente o limão, sua pele absorve o composto rapidamente. Ao entrar em exposição solar, ocorre uma reação fotoquímica, semelhante a uma queimadura.

Para evitar o acidente, você deve lembrar de higienizar as áreas que entraram em contato com o limão. Use sabão líquido e água, esfregando a região antes de voltar ao sol.

Procure uma área coberta para preparar bebidas ou temperar alimentos com a fruta. Se achar necessário, utilize luvas. Tome cuidado mesmo que o tempo esteja nublado, pois os raios ultravioleta estão presentes na atmosfera desde a manhã até o final da tarde.

Saiba quais os riscos da queimadura de limão, o que fazer em caso de acidente e quais os tratamentos necessários.

Riscos e procedimentos em caso de queimadura
Em geral, as pessoas sofrem queimaduras nas mãos, braços e no rosto, principalmente ao redor dos lábios.

A intensidade do acidente depende da quantidade do suco ou restos de limão em contato com a pele, assim como o tempo de exposição aos raios solares e também da sensibilidade de cada pessoa.

Na maioria dos casos, a pele fica avermelhada e sensível. Depois escurece, criando pequenas manchas. Entretanto, quando a queimadura é grave, a área atingida fica inchada, dolorida, bastante vermelha e até mesmo com bolhas. As manchas causadas pela queimadura de limão podem causar ardência também.

Para casos leves de queimação, aposte nas compressas com água filtrada gelada durante o quadro de ardência. É possível aplicar cremes calmantes, como os produzidos à base de cortisona, mas que devem ser indicados por um médico.

As manchas podem desaparecer naturalmente, mas se você deseja recuperar a pele rapidamente a opção são os cremes despigmentantes, que também devem ser indicados por um profissional.

Se você sente dor intensa na região e apresenta bolhas, procure imediatamente ajuda médica. Mais uma vez, os cremes à base de cortisona combinados com o uso de comprimidos anti-inflamatórios serão indicados para diminuir a inflamação e a dor.

Com o tratamento adequado, você previne uma possível infecção e diminui a chance de ficar com marcas definitivas. Além disso, é preciso cuidar a exposição ao sol pelo resto do verão.

Para não agravar a situação, utilize sempre o filtro solar, prefira locais que ofereçam sombra e ambiente ventilado e use tecidos leves, como o algodão, para não irritar a pele em recuperação.

Doutíssima

Morrem 4 pessoas Turquia após serem hospitalizados com sintomas de gripe H1N1

Quatro pessoas morreram na Turquia, entre elas dois sírios, após terem sido hospitalizadas com sintomas de gripe suína (H1N1) em duas províncias do sul do país, informou neste domingo a emissora "CNNTÜRK"

Amostras dos falecidos foram enviadas ao laboratório para certificar se a causa da morte foi mesmo gripe suína.

Duas mulheres foram hospitalizadas na província de Nigde com febre elevada há dois dias e uma delas morreu ontem, e a segunda está em estado crítico.

Outras quatro pessoas da mesma aldeia das duas primeiras pacientes foram hospitalizadas nas últimas horas com sintomas parecidos.

Na província de Adana morreram três pessoas, dois sírios, após terem sido internados com sintomas de gripe suína.

O governador de Adana, Mustafa Buyuk, disse hoje à imprensa que os pacientes receberam medicação para tratar a gripe H1N1, mas será preciso esperar os resultados das amostras enviadas ao laboratório para determinar a causa das mortes.

A gripe suína matou 30 pessoas na Turquia nos primeiros três meses de 2015, o que despertou alarme na população.

A gripe H1N1, cujos sintomas se assemelham aos da gripe sazonal, é especialmente perigosa para idosos e as com o sistema imunológico debilitado ou com doenças respiratórias.

EFE/Terra

CONIAPE abre processo seletivo

O Consórcio Público Intermunicipal do Agreste Pernambucano e Fronteiras - CONIAPE abriu edital de processo seletivo para provimento de Cargos de Agente Comunitário de saúde - ACS e Agente de Combate às Endemias – ACE no âmbito da Administração Municipal de Santa Cruz do Capibaribe/PE.

O certame oferece 60 vagas de nível fundamental. Das 60 vagas, 35 delas serão para o cargo de ACE - Agente de Combate às Endemias, com 01 vaga destinada às pessoas portadoras de deficiência e 25 vagas para ocuparem o cargo de ACS - Agentes Comunitário de Saúde, igualmente com 01 vaga destinada às pessoas portadoras de deficiência. Essas vagas estão distribuídas pelo município de Santa Cruz do Capibaribe/PE.

As remunerações somam a quantia de R$ 1.040,00 para os dois cargos e a jornada de trabalho será de 40 horas semanais, sendo 8h horas diárias.

Inscrições e Taxa
As inscrições poderão ser feitas a partir do dia 4 até o dia 13 de janeiro de 2016, no site da organizadora do certame, o Consórcio CONIAPE: http://www.consorcioconiape.pe.gov.br/ e as taxas de inscrição custam R$ 50,00.

Provas
As provas objetivas estão previstas para o dia 14 de fevereiro de 2016, em locais e horários a serem divulgados, com resultado final programado para o dia 22 de março de 2016

Validade
O prazo de validade do processo seletivo será de dois anos a contar da data da homologação de seu resultado final no Diário Oficial dos Municípios de Pernambuco, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, a critério da Prefeitura Municipal.

Consórcio Público de Saúde da Microrregião de Tauá - CE

O Consórcio Público de Saúde da Microrregião de Tauá (CPSMT), no Ceará, abriu 26 vagas de emprego para profissionais de níveis médio e superior. O comunicado foi feito através do edital nº 02/2015 de processo seletivo.

Os cargos disponíveis são de Assistente Social, Auxiliar de Laboratório, Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Psicólogo, Terapeuta Ocupacional, Técnico em Radiologia, Técnico em Enfermagem e Cirurgião Dentista em diversas áreas.

O salário ofertado varia de R$ 907,58 a R$ 4.726,28, em jornadas semanais de 20 a 40 horas trabalhistas.

É possível efetuar inscrição até o dia 8 de janeiro de 2016, no site: www.cpsmtaua.com.br, com taxa de R$ 50,00. Será aplicada prova objetiva em data prevista para 17 de janeiro de 2016, com início às 9h.

Provavelmente o gabarito será disponibilizado no dia da prova, a partir das 18h e o resultado final no dia 1º de fevereiro de 2016.

O processo seletivo será válido por 12 meses, contados da publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.

Prefeitura de São Miguel do Guamá - PA promove processo seletivo

Distante 150 km da Capital, a Prefeitura de São Miguel do Guamá, no Pará, através da Secretaria Municipal de Administração – SEMAD, abriu edital n° 02/2016 de processo seletivo, visando a contratação de mais de 360 profissionais por tempo determinado para o Municipio. No tototal, são 367 vagas para cargos de níveis fundamental, médio e superior, em carga horária de 20 ou 40 horas por semana.

As chances são para os cargos de agente de saúde, recepcionista, assistente social, agente de portaria, motorista, coordenador de programas sociais, psicólogo, auxiliar de serviços gerais/ merendeiras, serviços gerais, agente de saúde, recepcionista, assistente social, agente de portaria, motorista, coordenador de programas sociais, psicólogo, serviços gerais, aux. op. braçal, aux. op. eletricista, aux. op. carpinteiro, aux. op. motorista, aux. op. máquina pesada, aux. op. mecânico diesel, aux. op. mecânico gasolina, aux. op. pedreiro, aux. op. pintor, aux. op. motoniveladora, técnico em informática, arquiteto, engenheiro civil, procurador administrativo e professor de diversas disciplinas. As inscrições serão realizadas no Parque Ambiental Municipal, localizado na Rua Fernando Cruz s/n – Centro – São Miguel do Guamá - PA, das 08h às 16h, nos dias 05 e 06 de janeiro de 2016. A seleção constará de análise curricular.

A data para entrega dos envelopes para o critério de avaliação e analise de Curriculum, deverá ser feita nas datas de 05 e 06 de janeiro de 2016, das 08h às 16h, no Parque Ambiental Municipal, localizado na Rua Fernando Cruz s/n – centro – São Miguel do Guamá – PA, aos cuidados da Comissão Julgadora do presente Processo Seletivo Simplificado.

O resultado final da seleção será homologado pelo Prefeito Municipal e a publicação ocorrerá no site da Prefeitura Municipal de São Miguel do Guamá (www.saomigueldoguama.pa.gov.br) e no mural de publicações da sede da Prefeitura Municipal de são Miguel do Guamá na data de 19 de janeiro de 2016.

Este processo seletivo terá a validade máxima de até seis meses, podendo ser prorrogado a critério da Administração.

Concurso Professor UFRR

A Universidade Federal de Roraima (UFRR) lançou por meio do Diário Oficial da União de 31 de dezembro de 2015 o edital de nº 398/2015 para realização de novo concurso público. A finalidade é preencher, em caráter efetivo, vagas para o cargo de Professor da Carreira do Magistério Superior, nas classe Adjunto e Auxiliar, por remuneração de até R$ 8.639,50.  
As oportunidades são para as áreas de Morfologia/Anatomia (1), Histologia (1), Embriologia (1), Fisiologia (1), Ciências Biológicas/Microbiologia (1), Imunologia (1), Parasitologia (1), Genética (1), Famacologia/Farmacologia Clínica (1), Saúde Coletiva/Gestão em Saúde (1), Bioestatística/Epidemiologia (1), Educação em Saúde (1), Vigilância em Saúde (1), Saúde nutricional (1), Medicina de Família e Comunidade (2), Saúde na Infância e na Adolescência (2), Medicina e Saúde na Atenção Básica (2), Medicina e práticas em Estratégia de Saúde da Família (2), Clínica Médica/Patologia (1), Nefrologia (1), Nutrologia (1), Dermatologia (1), Cardiologia (1), Endocrinologia e Metabologia (1), Geriatria (1), Hematologia (1), Medicina de Emergência (2), Neurologia (1), Reumatologia (1), Infectologia (1), Psiquiatria (1), Radiologia (1), Saúde Materno-Infantil/Obstetrícia (2), Ginecologia (2), Pediatria (2), Puericultura (1), Neonatologia (1), Clínica Cirúrgica/Anestesiologia (1), Ortopedia e Traumatologia (1) e Cirurgia Geral (2).

As inscrições serão efetuadas via internet, por meio do sistema de inscrições: http://sis.ufrr.br/concursos, no período compreendido entre 15 de janeiro e 04 de março de 2016.

O valor da taxa de inscrição será de R$ 170,00 e deverá ser paga até o último dia de inscrição. O concurso terá provas objetivas, prova didática e avaliação de títulos.

O candidato aprovado e classificado dentro do número de vagas será convocado, obedecida à estrita ordem de classificação, como em todo concurso público.

A data prevista para o início das provas é dia 28 de março de 2016.

A confirmação do horário e o local das provas serão divulgados no sítio eletrônico do concurso, conforme cronograma.

Edital e atualizações devem ser conferidos no link: www.progesp.ufrr.br, opção "Concursos e Seleções"

Fonte: 
http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=31/12/2015&jornal=3&pagina=34&totalArquivos=216

Concurso UNIVASF - Edital 49/2015 para Professor

No Estado do Pernambuco, foi publicado mais um edital da Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF. Trata-se do concurso público n° 49/2015, que oferece 32 vagas para o cargo de Professor da Carreira do Magistério Superior, para as Classes Assistente e Adjunto, em diversas áreas do conhecimento.

Os cargos docentes serão exercidos no regime de trabalho de 40 horas com dedicação exclusiva (DE), com lotação em Colegiado Acadêmico e atuação em todos os cursos da UNIVASF sediados nos seus campi.

As inscrições serão realizadas exclusivamente via internet, através do preenchimento de formulário próprio disponibilizado no endereço eletrônico www.concurso.univasf.edu.br, até às 18h de 04 de fevereiro de 2016, observado o horário local. As taxas de inscrição variam de R$ 140,00 e R$ 200,00.

A prova escrita será aplicada provavelmente nos dias 11 e 18 de março de 2016, podendo ser realizada, assim como outras fases futuras, nos seguintes locais: - Campus de Petrolina no endereço: Avenida José de Sá Maniçoba, s/n, Centro, Campus Universitário, Petrolina-PE, CEP 56304-917; e/ou no - Campus Juazeiro no endereço: Av. Antônio Carlos Magalhães, 510, Bairro Santo Antônio, Juazeiro-BA, CEP 48902-300.

O concurso terá prazo de validade de um ano, contado a partir da data da sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período, conforme a Lei 8.112/90.

Edital, datas dos demais eventos do concurso e outras atualizações devem ser conferidos no site de concursos da UNIVASF (http://www.concurso.univasf.edu.br).

O edital encontra-se disponível no Diário Oficial da União, em 23 de dezembro de 2015 (http://goo.gl/kLV6I3) e primeira a retificação nº 50/2015 está no DOU de 30/12/2015 (http://goo.gl/erwVUR).

Concurso Prefeitura de São Sebastião do Rio Verde - MG

A Prefeitura de São Sebastião do Rio Verde, em Minas Gerais, lançou o edital nº 001/2015 de concurso público. O objetivo é selecionar profissionais de ensino fundamental e superior, para preencher 14 vagas, incluindo a reservada para candidatos com deficiência. O evento é organizado pela empresa MGA Concursos Públicos.

Serão contratados profissionais para Serviços Gerais, Coletor de Lixo, Almoxarife, Pedreiro, Operador de Máquinas, Instrutor Musical, Psicopedagogo e Médico Clínico Geral.

Os vencimentos ofertados vão de R$ 788,00 até R$ 1.521,00, em jornadas de trabalho que vai de 12 a 44 horas semanais.

As inscrições serão aceitas de 15 de fevereiro até 16 de março de 2016, através do endereço eletrônico: www.mgaconcursospublicos.com.br.

O valor da taxa de inscrição vai de R$ 75,00 até R$ 150,00.

Mediante aplicação de provas escrita objetiva, prática e análise de títulos, os inscritos serão selecionados, obedecendo os métodos de avaliação de cada cargo.

A prova objetiva será aplicada na data provável de 17 de abril de 2015, com duração de 3h, sendo que o local e horário serão previamente informados através do site acessado para realizar a inscrição.

O concurso público será válido por dois anos, prorrogável a critério da Administração, por igual período.

Edital e eventuais atualizações: http://goo.gl/Zz3uzh

Prefeitura de Ibirapuitã- RS libera edital de concurso público

Em Ibirapuitã, município do Rio Grande do Sul, foi lançado edital de concurso público n° 01/2015, com a finalidade de preencher 58 vagas para contratações imediatas, mais cadastro de reserva, em cargos de todos os graus escolares, para o quadro efetivo da Prefeitura Municipal.

O certame será dirigido pela organizadora Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências – FUNDATEC e os ganhos vão até R$ 4.199,62 em carga horária de 20 a 40 horas semanais. As oportunidades são para Contador, Dentista, Engenheiro Civil, Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Gestor de Controle Interno, Médico, Professor de Educação Física, Professor de Geografia, Professor de História, Professor de Língua Portuguesa, Professor de Matemática, Psicólogo, Auxiliar de Saúde Bucal, Técnico em Enfermagem, Técnico em Informática, Agente Administrativo, Agente Fiscal, Professor de Educação Infantil, Professor de Séries Iniciais, Secretário de Escola, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Educação Infantil, Motorista, Operador de Máquinas, Operário de Serviços Gerais, Serviçal e Serviçal Legislativo.

As inscrições podem ser realizadas até 27 de janeiro de 2016, por meio do site da FUNDATEC - www.fundatec.org.br.

A taxa de inscrição vai de R$ 50,00 a R$ 120,00. O concurso terá prova teórico-objetiva para todos os cargos, além de prova de títulos para Professor e prova prática para Motorista e Operador de Maquinas.

A prova objetiva será realizada na data prevista de 28 de fevereiro de 2016, nos locais e horários que serão divulgados no dia 19 de fevereiro de 2016.

Já a divulgação dos gabaritos preliminares está prevista para o dia 29 de fevereiro e os gabaritos definitivos com os resultados dos candidatos sairá no dia 15 de março de 2016.

O prazo de validade do concurso público é de dois anos, podendo ainda ser prorrogado por uma única vez e igual período, mediante ato do Prefeito Municipal.

Concurso Prefeitura de Gandu - BA

Distante 295 km da Capital, a Prefeitura Baiana de Gandu abriu edital n° 0004/2015 de processo seletivo, buscando admitir novos servidores em cargos vagos do município. Há 71 oportunidades para candidatos de níveis fundamental, médio e superior, com vencimentos variados de R$ 788,00 a R$ 5.000,00.

O processo seletivo será conduzido por meio do IEPDM Concursos e as ofertas são para Assistente Social, Médico Generalista, Médico Neurologista, Médico Urologista, Médico Oftalmologista, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar de Enfermagem, Artesão, Auxiliar de Saúde Bucal, Auxiliar de Manutenção, Auxiliar de Laboratório, Fiscal Sanitário, Ajudante de Serviços Públicos Pesados, Cozinheiro, Vigilante e Motorista.

As inscrições serão realizadas no período de 04 a 15 de janeiro de 2016, exclusivamente via internet, através do endereço eletrônico IDM Concursos - www.idmconcursos.com.br. As taxas de inscrição vão de R$ 50,00 e R$ 80,00.

A prova escrita/objetiva será realizada provavelmente no dia 14 de fevereiro de 2016, em locais e horários a serem ainda divulgados, no mesmo site da inscrição.

A validade do processo seletivo será de dois anos, contando da publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da Administração Municipal.

Processo seletivo EMSERH

Foi lançado o edital n° 003/2015 do processo seletivo pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), em cumprimento ao contrato celebrado com a Secretaria de Estado da Saúde (SES). O certame será executado pela Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt – FUNCAB.

No total, são 7.902 vagas distribuídas entre cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários variam de R$ 880,00 a R$ 4.500,00. As vagas são para: Administrador Hospitalar, Assistente Social, Bioquímico, Educador Artístico, Educador Físico, Enfermeiro, Enfermeiro UTI Adulto, Enfermeiro UTI Pediátrica e Neonatal, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fisioterapeuta UTI Adulto, Fisioterapeuta UTI Pediátrica e Neonatal, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Pedagogo, Psicólogo, Psicopedagogo, Terapeuta Educacional, Agente de Portaria, Atendente de Consultório Médico, Atendente de Consultório Odontológico, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Farmácia, Faturista, Lactarista, Motorista Categoria D, Recepcionista, Técnico de enfermagem, Técnico de Laboratório, Técnico de Segurança do Trabalho, Técnico em Imobilização Ortopédica, Técnico em Patologia Clínica, Técnico em Radiologia, Técnico em Tomografia, Auxiliar Operacional de Serviços Gerais e Maqueiro.

Para se inscrever pela internet, o candidato deverá acessar o site www.funcab.org, no período de 12 de janeiro a 21 de fevereiro de 2016. Já para os candidatos que não têm acesso à internet, será disponibilizado, um Posto, no Centro de Ensino Manoel Beckman, R. Cinquenta e Um, S/N – Conjunto Bequimão, São Luís - MA, das 9h às 13h e das 14h às 18h, até o dia 22 de fevererio de 2016.

O valor da inscrição será:

  • R$ 40,00 para os cargos de Ensino Fundamental e Ensino Médio;
  • R$ 78,00 para os cargos de Ensino Superior.

O processo seletivo será composto das seguintes etapas: 1ª Etapa: Prova Objetiva de caráter classificatório e eliminatório; 2ª Etapa: Prova de Títulos de caráter unicamente classificatório, somente aos cargos do Ensino Superior; 3ª Etapa: Prova Prática, de caráter eliminatório, somente para o cargo de Motorista.

As provas objetivas serão aplicadas na data prevista de 03 de abril de 2016. As Provas Objetiva e Títulos serão realizadas nos municípios do Estado do Maranhão: São Luís, Imperatriz, Codó, Presidente Dutra, Santa Inês e Timon, conforme respectiva regional/vaga escolhida pelo candidato no momento da inscrição.

O gabarito oficial será disponibilizado no site www.funcab.org no 2º dia útil após a data de realização da prova, a partir das 16h (Horário do Estado do Maranhão).

O prazo de validade do processo seletivo é de um ano, a contar da data da publicação da homologação de seu resultado final, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período.

Concurso Prefeitura de Nova Venécia - ES

Serão abertas no dia 04 de janeiro seguindo até 02 de fevereiro de 2016, as inscrições para o Concurso Público da Prefeitura Municipal de Nova Venécia, no Estado do Espírito Santo.

De acordo com o edital, são distribuídas 358 vagas para profissionais de todos os níveis de ensino.

Os salários iniciais oferecidos pela Prefeitura variam entre R$ 788,00 e R$ 3.500,00 e do total de vagas, 18 delas são reservadas para pessoas com deficiência.

Os cargos são os seguintes: Arquiteto, Arquivologista, Assistente Social, Auditor, Bibliotecário, Bioquímico, Contador, Educador Social, Enfermeiro, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Civil, Fonoaudiólogo, Médico (Cardiologista), Médico (Ginecologista), Médico (Ortopedista), Médico (Pediatra), Médico Veterinário, Nutricionista, Odontólogo, Procurador Jurídico, Professor Artes, Professor Educação Especial, Professor Educação Física, Professor Educação Infantil, Professor Ensino Fundamental, Professor Inglês, Psicólogo, Supervisor Escolar, Técnico Desportivo, Tecnól. em Gestão Ambiental, Bombeiro Hidráulico, Calceteiro,Eletricista, Mecânico Diesel, Motorista, Operador de Máquinas, Pedreiro, Pintor de Parede, Vigia, Trabalhador Braçal Masculino, Trabalhador Braçal Feminino, Agente de Defesa Civil, Agente Fiscal, Atendente, Aux. de Biblioteca, Auxiliar Administrativo, Cuidador Masculino, Cuidador Feminino, Escriturário, Instrutor em Informática, Operador de Sistemas em Prog. Sociais, Secretário Escolar, Téc. de Laboratório, Téc. em Seg. do Trabalho, Técnico em Contabilidade, Técnico em Edificações, Técnico em Enfermagem, Técnico em Imobilização Ortopédica, Técnico em Meio Ambiente, Técnico em Prótese Dentária, Técnico em Radiologia, Tesoureiro, Vigilância Sanitária.

O concurso será conduzido por meio da Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt - FUNCAB e as inscrições serão realizadas no período acima citado, por meio do site www.funcab.org.

O valor da inscrição será:

  • R$ 50,00 para cargos de Ensino Fundamental;
  • R$ 66,00 para cargos de Ensino Médio/Técnico;
  • R$ 85,00 para cargos de Ensino Superior.

As provas objetiva e discursiva serão aplicadas provavelmente no dia 13 de março de 2016.

As informações sobre os locais e os horários de aplicação das Provas Objetiva e Discursiva serão divulgadas no site www.funcab.org, no dia 07 de março de 2016.

O gabarito sairá na data prevista de 15 de março de 2016. Já o resultado final será publicado na data provável de 28 de abril de 2016.

O prazo de validade do concurso público é de dois anos, a contar da data da publicação da homologação de seu resultado final, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período.

Prefeitura de Guatambu - SC abre processo seletivo

No interior de Santa Catarina, a Prefeitura de Guatambu abriu edital n° 08/2015 de processo seletivo buscando preencher 24 vagas e formar cadastro de reserva para empregos de todos os níveis de escolaridade na administração municipal.

A empresa responsável pela realização do processo seletivo será a ASSCONP-PP Assessoria e Consultoria e os salários ofertados variam entre R$ 403,01 e R$ 3.515,08 mensais.

O certame ainda reserva, 5% das vagas para os candidatos com deficiência.

As vagas são para os cargos de Facilitador de Artesanato, Facilitador de Esportes, Facilitador de Música, Facilitador de Oficina de Dança, Pedagogo, Monitor de Telecentro, Professor de Anos Iniciais, Professor de Artes, Professor de Educação de Jovens e Adultos, Professor de Educação Física, Professor de Educação Infantil, Professor de Língua Inglesa, Professor Recreador, Professor de música (violão, teclado, acordeão), Professor de Danças Tradicionalistas Gaúchas, Auxiliar de Oficina, Atendente de Consultório Dentário, Auxiliar de Serviços Gerais, Engenheiro Civil, Fiscal de Tributos, Fiscal de Vigilância Sanitária, Operador de Máquinas, Técnico em Enfermagem, Técnico em Higiene Dental, Agente Comunitário de Saúde e Motorista.

As inscrições estarão abertas no período de 7 a 21 de janeiro de 2016, somente via internet, pelo site ASSCONPP - www.assconpp.com.br.

O valor da inscrição é de R$ 50,00 por inscrição. As provas escritas, de caráter obrigatório para todos os candidatos, serão realizadas provavelmente no dia 30 de janeiro de 2016, nas dependências da Escola Municipal Francisco Corá, Rua Procópio Machado da Silva, Centro, Guatambu, SC, com início às 8h30min e término às 11h30min.

Haverá ainda prova de títulos em alguns casos.

O gabarito e o caderno de provas serão divulgados a partir das 19h de 30 de janeiro de 2016, nos sites www.assconpp.com.br e www.guatambu.sc.gov.br.

O prazo de vigência do contrato será de um ano, a partir da data de contratação.

Câncer não é apenas “má sorte”, mas sim culpa do estilo de vida e meio ambiente

cancer azar ou fatores externosSe lembra de um estudo que, no início de 2015, sugeriu que dois terços dos cânceres ocorrem por azar, ao invés de fatores como o tabagismo?

Uma nova pesquisa está desafiando essa visão. De acordo com o artigo publicado na revista Nature, o câncer é esmagadoramente um resultado de fatores ambientais, e não à má sorte.

Quatro abordagens foram usadas para concluir que apenas 10 a 30% dos cânceres são resultado da forma como o corpo naturalmente funciona, ou seja, “azar”.

Causa
O câncer ocorre quando uma das células-tronco do corpo passa por uma mutação e fica “ruim”. Isso pode ser causado tanto por fatores intrínsecos, que são parte da maneira como o corpo opera, como o risco de mutações que ocorrem cada vez que uma célula se divide, ou fatores extrínsecos, como tabagismo, radiação UV e muitos outros.

Em janeiro, um estudo publicado na revista Science tentou explicar por que alguns tecidos eram milhões de vezes mais vulneráveis a desenvolver câncer do que outros.

Os cientistas concluíram que é por causa do número de vezes que uma célula se divide, e que está fora de nosso controle evitar esses tipos de câncer. Assim, nasceu a hipótese da “má sorte”.

Não é nada disso
Na pesquisa mais recente, uma equipe de médicos do Centro de Câncer Stony Brook, em Nova York, EUA, abordou o problema a partir de diferentes ângulos, incluindo modelagem de computador, dados de população e abordagens genéticas.

Eles disseram que os resultados sugerem de forma consistente que 70 a 90% do risco de câncer é devido a fatores extrínsecos.

“Os fatores externos desempenham um papel importante, e as pessoas não podem se esconder atrás de má sorte. Elas não podem fumar e dizer que foi azar ter câncer”, afirmou o Dr. Yusuf Hannun, diretor do Stony Brook, à BBC. “É como um revólver. O risco intrínseco é uma bala. Numa roleta russa, um em cada seis vai ter câncer – essa é a má sorte. Agora, um fumador adiciona mais duas ou três balas ao revólver. Se puxarem o gatilho, terão mais chances de ter câncer”.

O Dr. Hannun concorda que ainda há um elemento de sorte, já que nem todos os fumadores tem câncer, mas o mau hábito de fato aumenta suas probabilidades de desenvolver a condição. “Do ponto de vista da saúde pública, queremos remover tantas balas quanto possível da câmara do revólver”, conclui.

Faça o possível para evitar o câncer
Nem todos os riscos extrínsecos foram identificados, e nem todos podem ser evitáveis (como altura, por exemplo).

Mas o novo estudo é bastante convincente e deve servir para mudar a mentalidade das pessoas a respeito de como cuidam de sua saúde. O acaso sempre estará envolvido, no entanto, saber se proteger do câncer também é importante.

“Enquanto hábitos saudáveis como não fumar, manter um peso saudável, ter uma dieta saudável e cortar o álcool não são uma garantia contra o câncer, eles reduzem drasticamente o risco de desenvolver a doença”, argumentou a Dra. Emma Smith, do Cancer Research UK. 

Tipo de açúcar impede que câncer se espalhe

O benefício da fucose foi constatado em ratos e células de pacientes acometidos pelo melanoma, um tumor de pele com alto índice de metástase. A substância promissora é produzida pelo corpo humano e também existe em peixes e algas marinhas

A alta possibilidade de metástase faz com que o melanoma seja um dos cânceres de pele que demandam mais atenção. Quando as estruturas doentes se espalham para outras partes do corpo, a doença se torna praticamente incurável. Cientistas dos Estados Unidos apostam na ação de um tipo de açúcar para impedir essa complicação fatal. Testada em ratos, a fucose — produzida pelo corpo humano e também presente em algas marinhas e peixes — reduziu a migração de substâncias malignas. A descoberta, publicada neste mês na revista Science Signaling, abre as portas para o desenvolvimento de tratamentos mais eficazes contra esse tipo de carcinoma.

O trabalho surgiu com base em investigações anteriores sobre mecanismos ligados à metástase. “Realizamos previamente um estudo de expressão gênica para identificar o que regulava e selecionava a fucose. Chegamos ao ATF2. Era de interesse estudar esse gene, uma vez que previmos que ele poderia ser importante para a metástase do tumor, dado o seu papel em fucosilação, um processo que pode afetar a adesão celular e a migração das células”, detalha ao Correio Ze’ev Ronai, professor e pesquisador do Sanford-Burnham Medical Research Institute.

A metástase ocorre quando existe um defeito nas células cancerígenas, impedindo que ocorra a fucosilação, o mecanismo que permite que as estruturas doentes fiquem unidas. Soltas, as partes cancerígenas se espalham pelo corpo. Os pesquisadores comprovaram essa teoria ao analisar tecidos tumorais de pacientes com e sem metástase. Perceberam que havia fucolização reduzida nos integrantes do primeiro grupo. Com base nesses dados, partiram para um experimento com ratos com melanoma, que receberam água suplementada com fucose. “Utilizamos nesse estudo a L-fucose, uma forma modificada do açúcar para podermos usá-lo na água”, explicou o autor. A terapia interferiu positivamente nas taxas de dispersão dos tumores. “O nosso estudo demonstra que a adição de L-fucose na água potável reduziu a metástase do melanoma em até 40%”, comemora Ronai.

Carlos dos Anjos, especialista em câncer de pele do Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês, unidade Brasília, avalia que os investigadores da instituição norte-americana conseguiram mostrar como ocorre a metástase. “Eles mostraram, de maneira elegante, que existem algumas alterações na genética da célula tumoral que fazem com que ela não consiga realizar a fucosilação adequadamente, permitindo que se espalhe”, explica.

Segundo Anjos, a falta desse processo químico também atrapalha o sistema imune a lutar conta a doença. Mas, para o especialista, o ponto alto do trabalho é a criação de uma estratégia de contenção do problema que promete eficácia. “Ao pegar essas células e colocar o açúcar, ou ao mexer na ‘maquinaria’ ligada a esse processo, eles conseguiram corrigir o efeito tanto nos ratos quanto em células humanas in vitro. Com isso, as chances para a metástase foram reduzidas”, completa.

Novas etapas
Anjos explica que a fucose é um açúcar existente em praticamente todos os animais, só que fica em locais específicos das células. Segundo o especialista, a opção de utilizar a versão encontrada em algas marinhas e peixes é mais delicada. “Precisamos deixar claro que não existem evidências desse mesmo efeito em humanos. Por isso, está muito cedo para dizer que poderia ser usada em tratamentos. Trata-se apenas de uma hipótese futura. Não quer dizer que, ao consumir o açúcar, a pessoa esteja se protegendo”, alerta.

Os autores também reforçam que a pesquisa precisa de mais etapas até que os resultados comecem a ser usados clinicamente. “Vamos precisar realizar mais estudos em diferentes modelos de ratos e avaliar a eficácia para, depois, partirmos para os humanos”, destacou Ronai. O estudioso adianta quais perguntas precisarão ser respondidas nos próximos experimentos. “Queremos identificar vias complementares dentro da glicosilação de proteínas que possam permitir aumentar o impacto global nas metástases de tumores e ser combinadas com a L-fucose”, adianta.

Aposta nos efeitos da imunoterapia
As medicações que ajudam o sistema imune de um paciente a lutar contra determinada doença têm ação semelhante à das vacinas. Segundo especialistas, elas também estimulam os mecanismos de defesa do organismo. O uso do sistema imunológico para curar doenças é uma estratégia conhecida há décadas, mas os resultados positivos vindos dessa técnica começaram a surgir recentemente.

No Brasil, foi aprovado, em 2012, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o uso da medicação imunoterápica ipilimumab para tratar pacientes com melanoma. Pesquisas atestam a redução de tumores na pele em pacientes que utilizaram o remédio e não haviam respondido a outras terapias. Experimentos realizados nos Estados Unidos e na Europa também compararam a ação do ipilimumab com outra droga, a nivolumab, resultando em efeitos promissores.

Para o especialista em câncer Carlos dos Anjos, as pesquisas na área de imunoterapia têm grandes chances de trazerem resultados que serão úteis ao combate a carcinomas na pele. “A área mais inovadora que existe na oncologia atual e que começou em pesquisas sobre melanoma são os tratamentos com base na imunoterapia, no qual melhoramos a qualidade do sistema imune para ele atacar as células tumorais, promovendo uma melhora do corpo”, destaca.

O especialista também acredita que o tratamento detalhado na revista Science Signaling, caso progrida, servirá como possibilidade de terapia para outras enfermidades. “Isso pode ajudar o mecanismo de outros tumores ligados à pele. É claro que precisa ser investigado, mas é bem provável que exista essa relação. Caso evolua para exames clínicos, podemos ter a esperança do uso da fucose assim como outras drogas que já utilizamos hoje em dia”, completa.

Foto: Reprodução

Correio Braziliense

Estudo constata que cérebro de homens e mulheres age de forma distinta na hora de se localizar

Pequena dose de testosterona altera a maneira feminina de se orientar

A cena é muito comum em viagens. Perdido, um casal tenta se localizar nas ruas de uma cidade estranha, e logo surge o estresse: homem e mulher discordam sobre que direção seguir e até mesmo qual é a melhor estratégia para achar o caminho de volta para o hotel. A diferença constatada no dia a dia acaba de ganhar uma explicação da ciência. Em um estudo no qual monitoraram o cérebro de voluntários enquanto eles realizavam tarefas que exigiam orientação espacial, pesquisadores noruegueses notaram que as mentes masculina e feminina funcionam de maneira diferente nessas horas. E, surpreendentemente, o desempenho das participantes do estudo apresentou melhora quando elas receberam uma pequena dose de testosterona, o hormônio masculino.

A equipe responsável pela pesquisa, do Departamento de Neurociência da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (UNCT), se dedica há alguns anos a identificar diferenças significativas no comportamento dos dois sexos. De acordo com os especialistas, trabalhos anteriores mostraram mudanças na forma de agir em mulheres que ingerem uma dose extra do hormônio. "Alguns estudos indicam que a testosterona em mulheres saudáveis pode melhorar habilidades espaciais, mas isso só foi investigado por rotação mental e memória de localização de objetos, não para a navegação espacial", explica ao Estado de Minas Carl Pintzka, médico e coautor do trabalho.

Na nova análise, os cientistas pediram que 18 homens e 18 mulheres estudassem o desenho de um labirinto. Depois, em frente a uma tela de computador, tinham de navegar pela estrutura virtual em diferentes exercícios de 30 segundos de duração. Como resultado, os cientistas observaram que os homens resolveram 50% a mais de exercícios do que as mulheres. Já a ressonância magnética mostrou que as áreas do cérebro usadas durante as tarefas diferiam entre os sexos. Os homens usavam mais o hipocampo e recorriam a direções cardeais em maior grau, enquanto as mulheres mostraram maior atividade nas áreas frontais do cérebro. "Isso está em sincronia com o fato de que o hipocampo é necessário para fazer uso das direções cardeais. São estratégias diferentes de navegação, que exigem áreas distintas do cérebro" destacou Pintzka.

Na segunda etapa do experimento, os noruegueses testaram o efeito da testosterona sobre as mulheres. Um grupo de 42 voluntárias que não haviam participado da primeira fase foi dividido em dois: o primeiro recebeu uma gota de testosterona sob a língua, e o segundo, placebo. O estudo foi duplo cego, ou seja, nem os voluntários nem os pesquisadores sabiam qual das substâncias havia sido ingerida por cada voluntária. "Descobrimos que as mulheres que receberam testosterona apresentaram mais noção sobre a direção entre pontos de referência, um traço que se mostrou previamente melhor em homens", conta o pesquisador. "Além disso, as que receberam o hormônio tiveram atividade superior no lobo temporal medial, incluindo o hipocampo", destacou o autor.

Para Fívia Lopes, coordenadora do Programa de Psicobiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), os resultados são interessantes. "O uso de testosterona, como demonstrado na pesquisa, mesmo com algumas ressalvas apresentadas pelos próprios autores, pode favorecer um melhor desempenho de mulheres em atividades espaciais" diz. "O mais interessante, contudo, foi as mulheres utilizarem mais estratégias masculinas, com reflexo inclusive na ativação de áreas específicas do cérebro, apesar de, conscientemente, não perceberem isso, como mostrou o questionário que elas responderam após o teste", completa a especialista, que não participou do estudo.

Evolução De acordo com os cientistas, as diferenças identificadas podem ser explicadas pela evolução humana. "Nos tempos antigos, os homens eram caçadores, e as mulheres, coletoras. Portanto, nossos cérebros provavelmente evoluíram de forma diferente. Por exemplo, outros pesquisadores têm documentado que as mulheres são melhores em encontrar objetos do que os homens. Em termos simples, as mulheres são mais rápidas em achar coisas dentro de casa, e os homens são mais ágeis em encontrar a casa", revela Pintzka.

Fívia Lopes também acredita que a diferenciação observada no estudo possa estar ligada à evolução. "Nosso sistema nervoso, como qualquer estrutura que compõe nossa biologia, passou por um processo evolutivo. Foram selecionados os indivíduos que melhor se adequaram às pressões enfrentadas em nosso ambiente ancestral. Pensando assim, podemos supor, tendo como referência também tribos de caçadores-coletores da atualidade, que na própria organização social da nossa espécie havia uma separação de atividades desempenhadas por homens e por mulheres", analisa.

A brasileira ressalta, contudo, que não existe superioridade de nenhum sexo. "Falar em diferenças não pode ser confundido com um reforço à já ultrapassada guerra dos sexos: ser diferente ou ter o melhor desempenho em uma atividade não quer dizer que um dos sexos é melhor que o outro. É melhor naquela atividade, com determinadas estratégias", frisa. "Especificamente sobre habilidades espaciais, um melhor desempenho masculino pode estar associado ao tipo de estratégia utilizada pelos homens para se orientar no ambiente. As mulheres podem chegar ao mesmo resultado usando, porém, estratégias distintas", acrescenta.

Auxílio Segundo os cientistas responsáveis pela pesquisa, entender como funciona a localização espacial em cada sexo pode ajudar diversas áreas, inclusive o estudo de doenças neurológicas. "Quase todas as enfermidades relacionadas com o cérebro são diferentes em homens e mulheres, quer no número de pessoas afetadas, quer na gravidade", lembra Carl Pintzka.

O autor também destaca que os resultados do experimento podem ajudar a compreender melhor como uma das enfermidades neurodegenerativas mais frequentes em mulheres ocorre. "Sabemos que o dobro de mulheres, em comparação com os homens, são diagnosticadas com a doença de Alzheimer. Pode haver algo relacionado a hormônios sexuais que as prejudiquem. Esperamos, portanto, ao compreender como homens e mulheres usam diferentes áreas do cérebro e estratégias para navegar, melhorar a compreensão do desenvolvimento da doença, levando a estratégias de enfrentamento para pessoas já afetadas", frisa.

Correio Braziliense

Remédios sem receita: dipirona, paracetamol e antiácidos podem prejudicar fígado, rim e levar à morte

Uso indevido desses medicamentos pode transformar em problema o que seria uma solução

Uma dor de cabeça, uma noite de tosse, uma febre repentina. Esses e outros motivos corriqueiros levam muitas pessoas a buscarem medicamentos que não exigem receita para solucionar tais incômodos. A ideia é aliviar sintomas de maneira prática e rápida. Mas, se ingeridos de forma errada, esses remédios, que seriam uma solução, podem trazer sérios problemas para a saúde dos pacientes.

O acompanhamento de um médico, principalmente em relação à dosagem, continua a ser necessário, conforme afirma Paulo Picon, consultor do comitê de medicamentos do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Ele defende uma limitação legal para a venda desses produtos, mesmo ela sendo uma maneira de reduzir filas e a sobrecarga de profissionais em um sistema de saúde saturado.

— A recomendação é usá-los com moderação. O paciente nunca deve tomar este tipo de remédio por mais de dois dias sem orientação médica. Deve usar a menor quantidade possível, para aliviar uma dor e não para ficar repetindo o seu uso.

Picon, que é cardiologista, explica de que maneira a comercialização livre pode gerar graves complicações, também alimentadas por uma leitura ineficiente da bula e de recomendações de uso. Segundo ele, o famoso paracetamol (Tylenol, Trimedal, Sonridor, entre outros), comprimido de 750 mg, pode ser eficiente se tomado na dose certa. Mas, com uma dosagem um pouco maior, já se torna perigoso.

— 1,5g equivale a dois comprimidos. A ingestão de 7g do paracetamol, o que não é muito mais do que isso, pode gerar necrose hepática, uma doença gravíssima do fígado.

Em relação à dipirona (Doril, Novalgina, Anador, Neosaldina e Dorflex, entre outros), Picon ressalta que o uso sem receita não é permitido em vários países da Europa e nos Estados Unidos, por causa do risco, extremamente raro, de causar anemina aplástica, a forma mais grave das anemias, independentemente da dose.

— É um fenômeno que atinge um entre 50 mil, mas pode levar à morte, a medula ósse para de fabricar células vermelhas e brancas. Alguns países foram bastante criteriosos. Mas em outros, como o Brasil, se compra dipirona em qualquer farmácia e sem limite de quantidade.

Limitação nas vendas
Há ainda riscos consideráveis com o uso indevido de antiácidos e laxantes, de acordo com a explicação de Picon. — Antiácidos em excesso podem causar cálculos renais. Quase 85% da população tem azia e é muito comum o uso desse produto. Com utilização inadequada de laxantes, o intestino se acomoda e não funciona naturalmente, causando uma espécie de dependência para que ocorra o funcionamento.

Por tudo isso, ele considera que deveria haver uma limitação na venda de qualquer tipo de medicamento, citando o exemplo de países europeus.

— Na Europa se pode comprar antiinflamatórios em quantidades pequenas, 10, 12, 14 comprimidos por pessoa. Depois disso a farmácia não pode vender. É papel da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) controlar, mas ela deveria também limitar o número de comprimidos por comprador. Se libera, o uso é sem critério.

Ao site do senado federal, o clínico geral Alfredo Salim Helito, do Hospital Sírio-Libanês, diz que esse tipo de automedicação também é prejudicial para o controle e tratamento dos efeitos colaterais.

— (O paciente) não saberá quais as atitudes a serem tomadas para conter o problema. Por isso, a necessidade do médico. É ele quem tem condições de orientar o paciente quanto a todas essas questões. Além disso, se automedicar subentende-se se autodiagnosticar, o que também é um problema.

Compensações e perdas
Desde 1972, quando a FDA, agência americana responsável pelo controle da alimentação, começou a listar esse tipo de produto, mais de 300 mil remédios passaram a ser comercializados nas farmácias dos Estados Unidos. Os medicamentos isentos de receita podem compensar por um lado o custo da Saúde para os governos.

Uma estatística divulgada pelo The New York Times mostra que, em 2014, US$ 44 bilhões foram gastos pelos consumidores americanos neste produto. Isso proporcionou uma economia de algo perto de US$ 102 bilhões a Saúde no país.

Mas, por outro, se o uso inadequado levar a outras doenças, irá aumentar esse custo. A Abifarma (Associação Brasileira das Indústrias Farmacêuticas), informa que, a cada ano, cerca de 20 mil pessoas morrem, no Brasil, vítimas da automedicação, em que estão incluídos os fármacos isentos de receita, como colírios e descongestionantes.

Já em pesquisa do Sinitox (Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas), da Fundação Oswaldo Cruz, os medicamentos são a causa de 28% de todas as notificações de intoxicação. Quando isso ocorre, Helito faz um alerta.

— A quantidade e variedade de problemas que podem resultar da intoxicação por medicamentos é tão grande que o único conselho apropriado é procurar imediatamente um médico ou um pronto-socorro. Quando o medicamento é prescrito pelo médico, o mesmo orienta o paciente a respeito dos possíveis sintomas da intoxicação pelo medicamento e o que fazer caso eles ocorram. Apesar da mesma qualidade, remédio de marca custa até 4 vezes mais que genérico Automedicação e uso incorreto de remédios podem levar à morte

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o número de farmácias ideal em um país é o de uma a cada 8 mil habitantes. No Brasil, há pelo menos uma para cada três mil, além das ofertas de medicamentos em feiras livres e pela Internet.

Um número acima de 12 mil substâncias está disponível no mercado brasileiro, espalhados em 32 mil rótulos de remédios. A OMS recomenda um limite de 300 rótulos ou 6 mil substâncias como a quantidade média suficiente para lidar com as doenças da população, em cada país.

R7