Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Comportamento sexual e preservativos


A AIDS tem sido chamada de doença relacionada ao comportamento (12). Se mais pessoas evitassem o comportamento sexual de risco—usando o preservativo ou aderindo à monogamia—evitariam também contrair as infecções sexualmente transmissível (ISTs) tais como a AIDS. Mas é pouco provável que a atitude da maioria das pessoas mude com relação aos preservativos, a não ser que as regras sociais também mudem (74). Em algumas culturas, prevalecem certas atitudes relativas à masculinidade que desestimulam o uso dos preservativos e estimulam os comportamentos sexuais de risco por parte do homem, entre eles freqüentar profissionais do sexo e manter múltiplas parceiras sexuais.

Alguns podem pensar, erroneamente, que não estão sujeitos a riscos ou que estes riscos são muito pequenos. Outros podem evitar os preservativos por não confiarem neles ou não gostarem da imagem associada ao seu uso.

Claro que mais pessoas usariam os preservativos se eles fossem mais acessíveis ou mais promovidos (ver capítulos 7, 8 e 9). Mas acesso e promoção não são suficientes. Da mesma forma que aumentou a necessidade do uso de preservativo e de relações sexuais mais seguras, também tornou-se mais importante que os programas abordem as questões de confiança, discussão e comunicação entre os parceiros de uma relação sexual.

Regras sociais e culturais
Freqüentemente, as regras sociais e culturais, particularmente aquelas referentes a cada sexo, desestimulam o uso do preservativo, mesmo quando as pessoas se arriscam a contrair alguma IST. As regras estimulam os homens a assumirem um comportamento sexual de risco e, por outro lado, desencorajam as mulheres a questionarem a atividade sexual de seu parceiro (186).

As desigualdades entre os sexos—o fato da mulher ter menos poder que o homem—fazem com que muitas mulheres deixem de usar o preservativo ou simplesmente deixem de discutir com seu parceiro sexual a possibilidade do uso do preservativo (269, 339, 440, 566, 587). Uma esposa que pede ao marido que use o preservativo está assumindo uma atitude mais decidida do que aquela comumente adotada pelas mulheres de muitas culturas (237, 563).

No geral, quando a mulher depende financeira e/ou emocionalmente do marido, ela tem mais dificuldade para proteger sua própria saúde reprodutiva (148, 566, 587). Por exemplo, na África Oriental e Central, mesmo suspeitando que seus maridos estejam infectados com o HIV, as mulheres concordam com o coito sem preservativo, porque a procriação é muito importante para a posição da mulher na família e na comunidade (62, 310, 357). Um estudo feito na Tailândia constatou que, para serem "bem vistas" pela sociedade, as mulheres têm que aceitar as relações extraconjugais de seus maridos, apesar de não terem, elas próprias, o mesmo direito (241, 297).

Mesmo as esposas que sabem que seus maridos têm relações extraconjugais podem ter medo de sugerir o uso do preservativo (339, 600). Para algumas, o medo da AIDS é menor do que o medo de sofrer represálias por sugerirem o uso do preservativo (54, 358). Muitas esposas temem que, se pedirem ao marido que use o preservativo, eles poderiam acusá-las de infidelidade, reagirem com violência ou mesmo abandoná-las (4, 55, 204, 237).

No Nepal, um estudo de nove comunidades constatou que, por estarem preocupadas em passar a imagem de "bom caráter", as mulheres evitavam usar o preservativo. Mesmo que apenas fizessem comentários sobre o uso dos preservativos, o caráter e fidelidade dessas mulheres seriam questionados (490). No Quênia, as esposas declararam não poder discutir questões sexuais com seus maridos, pois se o fizessem, poderiam ser acusadas de ter aprendido sobre o assunto numa relação extraconjugal (45).

O comportamento dos homens. Na maioria das culturas, o homem tem mais poder do que as mulheres para decidir sobre o uso de preservativos. No entanto, mesmo quando sabem que o sexo desprotegido pode ser perigoso, os homens freqüentemente não se protegem e nem a suas parceiras, devido à pressão de outros homens contra o uso do preservativo (289). Por outro lado, os homens têm maior probabilidade de usar o preservativo quando pensam que esta é uma norma social bem aceita. Em Uganda, por exemplo, os homens que, referindo-se ao seu local de trabalho, concordavam com a frase "muitos dos homens que trabalham aqui estão agora usando preservativos", tinham uma probabilidade três vezes maior de ter usado preservativos nos últimos dois meses do que os homens que não concordavam com a frase (345). Um estudo de adolescentes norte-americanos também constatou que eles tinham maior probabilidade de usarem os preservativos quando achavam que seus amigos também os usavam (513).


A imagem dos preservativos
Em alguns lugares, os preservativos tem problemas de imagem. Algumas pessoas têm uma imagem negativa dos preservativos por causa de experiências pessoais mal sucedidas, mas muito freqüentemente o problema real é a má reputação, os boatos e os mitos (19, 31, 82, 214, 219, 224, 519). As pessoas freqüentemente associam os preservativos à sujeira, ao sexo ilícito, à infidelidade e ao comportamento imoral (10, 31, 55, 63, 77, 484, 570).

No Brasil e na Guatemala, mulheres entrevistadas disseram que os preservativos são para as "mulheres da vida e não para as donas de casa". Na Jamaica o preservativo é para ser usado "fora e não dentro do relacionamento". Na África do Sul o preservativo é somente para "as parceiras escondidas" (440).

Na África Ocidental, muitos homens acreditam que o uso do preservativo é apropriado com suas namoradas ou parceiras casuais, mas não com suas esposas (219). A mudança das percepções negativas sobre o preservativo pode ajudar a aumentar seu uso. O uso do preservativo deveria tornar-se norma social e prática automática sempre que houver risco de HIV ou outras ISTs (155) (ver o quadro 2).

Percepção do risco
Muitas pessoas se iludem sobre o risco real de contrair a HIV/AIDS ou outras ISTs e, por isso, têm pouca motivação para usarem preservativos (76). Por exemplo, em Georgetown, Guiana, onde 25% da população adulta está infectada com HIV, 40% das profissionais do sexo declararam não acreditar que corriam o risco de contrair o HIV (81).

Para muitas pessoas, o risco da AIDS parece algo vago e distante, que não merece a sua preocupação nem o inconveniente e a perda do prazer sexual que associam ao uso dos preservativos (413, 587). Na África do Sul, por exemplo, os trabalhadores das minas de ouro que praticavam sexo desprotegido com profissionais do sexo consideravam que o risco de contraírem AIDS no futuro era menos real e, portanto, menor dos que os riscos reais que enfrentavam em seu trabalho diário (74).

Uma pessoa casada pode correr o risco de contrair HIV/AIDS ou outras ISTs se não souber que seu cônjuge tem outro(a) parceiro(a) sexual. Muitas esposas acreditam, mas não têm certeza absoluta, que participam de uma relação sexual monogâmica (204, 260, 440, 487). Para poder avaliar corretamente o próprio risco, elas dependem do conhecimento que têm sobre o comportamento sexual de seus esposos (99, 296, 318).

Confiança, negociação e comunicação
Pelo fato do preservativo ser claramente o único método anticoncepcional que previne a transmissão de ISTs, a epidemia de AIDS tornou mais urgentes e concentrou as atenções sobre os aspectos de confiança, discussão e comunicação entre parceiros sexuais quanto ao uso dos preservativos (77, 336).
Para muitas pessoas, solicitar ao parceiro íntimo que use um preservativo dá a impressão de falta de confiança neste parceiro ou parceira (31, 69, 110, 219, 316, 601). Sobretudo nas relações mais duradouras, o pedido para usar o preservativo poderia dar uma idéia de desconfiança e não de preocupação com o bem-estar do outro (82, 259, 335, 341, 437, 504, 519, 521, 570).

Geralmente, os casais usam preservativos no início da relação sexual, mas passam para outro método anticoncepcional quando existe mais confiança entre os parceiros e quando diminui a preocupação com as ISTs (237, 372). Mas os casais devem usar preservativos durante pelo menos os primeiros três meses de sua relação e desde que ambos apresentem teste negativo para o HIV (569). Como o poder de uma pessoa para infectar é maior logo depois que ela própria foi infectada, a estratégia de usar preservativos durante muitos meses com cada novo parceiro sexual poderia reduzir substancialmente a epidemia de AIDS (412).

Mesmo se uma pessoa sabe ou suspeita que seu parceiro é infiel, ela pode não exigir o uso do preservativo porque manter a situação conjugal pode ser mais importante para ela do que evitar os riscos à saúde (77, 372, 566). Na Tailândia, muitas esposas disseram acreditar e confiar que seus maridos usariam preservativos ao visitar profissionais do sexo (241, 297).

Para muitas mulheres, casadas ou não, pode ser difícil negociar o uso do preservativo (172, 601). Em Gana, jovens não casadas que participaram de grupos focais disseram que a negociação sobre o uso do preservativo era "uma batalha perdida". Como disse uma das mulheres: "O homem já está pronto para a ação. Estou nos braços dele e aí ele faz exatamente o que quer". (214) Numa pesquisa feita em Uganda, somente um quarto dos entrevistados declarou ser aceitável que uma mulher casada peça ao seu marido para usar preservativo, ao passo que dois terços aprovavam a mesma atitude por parte das mulheres solteiras (62). As profissionais do sexo têm mais condições de negociar o uso do preservativo com os homens, porque trata-se de uma discussão não emocional (417, 601).

Comunicações sobre sexo. As pessoas precisam aprender a discutir o sexo francamente. Apesar de alguns casais discutirem o sexo e tomarem juntos a decisão quanto ao uso do preservativo, grande parte da comunicação entre os parceiros ainda é indireta. A maioria das pessoas acaba descobrindo as necessidades sexuais de seus parceiros de forma indireta ou discreta ou pela "linguagem corporal" de tais parceiros, muito mais do que por comunicação direta (53, 62, 110, 250). Mas esta comunicação indireta tem maior probabilidade de não ser bem entendida do que um diálogo.

Os parceiros que não mantêm um diálogo enfrentam maior risco de contraírem as ISTs do que os parceiros que discutem, porque sua falta de comunicação freqüentemente impede um comportamento preventivo eficaz—especialmente um comportamento que exige cooperação, com é o caso do uso do preservativo (287). Por exemplo, a análise dos dados dos Estudos Demográficos e de Saúde (Demographic and Health Surveys—DHS) do Quênia constatou que o uso de preservativos é três vezes maior (36%) entre os casais que discutem o sexo freqüentemente do que entre aqueles que não se comunicam (381).

Mudanças de comportamento para evitar a AIDS
Muitas mulheres e homens estão dizendo que mudaram seu comportamento sexual por causa da AIDS. Ao mesmo tempo, muitos outros que vivem situações de risco continuam não protegendo a si e a seus parceiros. Existem dados disponíveis sobre mudanças de comportamento devido à AIDS em 16 países da África e América Latina, conforme relatado tanto por homens e mulheres casados como nunca casados aos Estudos Demográficos e de Saúde (DHS).

Homens e mulheres casados. Entre os casados, em todos os países pesquisados, o relato mais comum de mudança no comportamento sexual em resposta à AIDS é a restrição da prática sexual somente com o cônjuge (veja a tabela 3). Outras mudanças que os casados mencionaram incluem usar preservativos, pedir ao cônjuge que seja fiel, diminuir o número de parceiros sexuais, deixar totalmente de ter relações sexuais, evitar ter relações sexuais com prostitutas, e não usar agulhas não esterilizadas para receber injeções. Entre os homens casados, o uso do preservativo foi a terceira ou quarta resposta mais comum. Entre as mulheres casadas, esta providência é mencionada com freqüência ainda menor. É evidente que muitos homens e mulheres casados dizem não ter feito nenhuma mudança no seu comportamento sexual porque já praticavam (ou pensavam que praticavam) um comportamento seguro. Poucos casais relataram ter abandonado suas relações sexuais por causa do risco de AIDS.

Homens e mulheres que nunca se casaram. Entre os homens e mulheres (sexualmente ativos ou não) que nunca se casaram e que tinham ouvido falar da AIDS, a mudança de comportamento mais freqüentemente relatada para evitar a doença foi parar de ter relações sexuais ou, no caso dos ainda não iniciados sexualmente, adiar sua primeira experiência (ver a tabela 4).

Muitas pessoas que nunca se casaram e que ouviram falar de AIDS relatam que começaram a usar preservativos para evitar a doença. Entre os homens, a proporção variou de 10%, em Moçambique, a 33%, na Nicarágua. Entre as mulheres, variou de 1%, na Eritréia, na República Dominicana e Guatemala, a 10%, na Colômbia.

Enquanto muitos solteiros relatam ter tomado providências para se protegerem da AIDS, um número substancial relata não ter mudado seu comportamento sexual. Alguns podem não ser sexualmente ativos e, portanto, não precisam mudar seu comportamento. Na maioria dos países, entre aqueles que nunca se casaram, as mulheres têm maior probabilidade do que os homens de relatar que não alteraram nada em seu comportamento sexual. Não se sabe com que precisão as declarações das pessoas refletem realmente seu comportamento.

Em um país pesquisado—Zimbábue, onde o HIV/AIDS é bastante prevalente—50% dos homens e 78% das mulheres que nunca se casaram relatam não terem feito nenhuma mudança no seu comportamento sexual em função da AIDS. No Zimbábue, como em outros 3 países, a pergunta sobre mudança de comportamento sexual da pesquisa foi feita apenas às pessoas sexualmente ativas (ver a tabela 4). Portanto, estes dados estatísticos demonstram o grande risco existente e a necessidade urgente de transformar em norma o uso do preservativo.

Population Reports is published by the Population Information Program, Center for Communication Programs, The Johns Hopkins School of Public Health, 111 Market Place, Suite 310, Baltimore, Maryland 21202-4012, USA

Fonte Boa Saúde
Na Tailândia, antes do sucesso do "Programa de 100% de Uso de Preservativos", a taxa de uso era baixa mesmo entre os homens que freqüentavam locais de comércio de sexo, porque seus companheiros desprezavam o uso de preservativos. Depois de iniciada a campanha, o uso de preservativos vem aumentando, à medida que as normas também mudam em função da maior conscientização sobre os riscos do sexo desprotegido (241, 297).

Candidíase (Infecção Fúngica)

O que é candidíase ?
A candidíase é uma condição causada pelo fungo Candida albicans. É também conhecida como uma infecção de levedura. Pode infectar a vagina, boca, e áreas úmidas na pele.

Como acontece?
É normal a presença de algum fungo no corpo. Bactérias normalmente mantêm a população de fungos sob controle. Porém, às vezes ocorre crescimento de fungos e surge uma infecção.

Existem várias situações em que o fungo pode crescer demais ou se multiplicar. Por exemplo, antibióticos podem destruir as bactérias que inibem os níveis de fungo.

Desordens e mudanças de causas hormonais, tais como menopausa, gravidez, ou a ingestão de pílulas contraceptivas, podem também favorecer o crescimento fúngico. As infecções de levedura são freqüentemente associadas com o diabetes, especialmente quando o açúcar do sangue não for bem controlado. Ocorrências periódicas ou casos refratários ao tratamento de candidíase vaginal pode às vezes ser o primeiro sinal de diabetes.

Menos comumente, infecções fúngicas persistentes podem ser um sinal precoce de infecção pelo HIV. As drogas que suprimem o sistema imunológico do organismo (como as drogas usadas para tratar AIDS) também permitem o crescimento e disseminação fúngicas.

A candidíase geralmente não é disseminada por relação sexual.

Quais são os sintomas?
Na vagina candidíase causa uma secreção que é espessa e branca. Outro sintomas que as mulheres têm comumente são:

- coceira
- vermelhidão da parte exterior da vagina (a vulva)
- a irritação à micção.

Algumas mulheres infectadas com Cândida não têm nenhum sintoma.

Em homens, o fungo pode causar inchaço e vermelhidão no pênis e prepúcio. As infecções de levedura do pênis são mais comuns quando o pênis for não circuncidado.

Se a boca está infetada, a mucosa da boca fica freqüentemente vermelha e dolorida. Às vezes o fungo causa manchas brancas e placas na mucosa da língua e bochecha. Isto é chamado "tordo." O fungo pode causar feridas crescentes amarelo-cremosas, na boca.

Na pele (inclusive pele com erupção cutânea de fralda),a candidíase produz uma erupção cutânea vermelha e sarnenta. Freqüentemente a erupção cutânea é uma placa vermelha com pequenos pontos vermelhos ao redor.

Como é feito o diagnóstico?
Seu médico perguntará sobre sua história médica e fará exames. Algumas células retiradas de uma erupção cutânea podem mostrar a levedura quando vistas ao microscópio.

Como é tratada?
Seu médico prescreverá medicamento para infecções causadas por Candida albicans.

Quanto tempo durarão os efeitos ?
Com o tratamento apropriado, a infecção apresentará melhoras de alguns dias a uma semana.

Quais cuidados devem ser tomados?
Para obter melhores resultados durante o tratamento, siga as seguintes diretrizes:

- Evite relação sexual até que a infecção apresente melhoras.
- Siga completamente o tratamento prescrito por seu médico.
- Depois de urinar, enxugue-se delicadamente para evitar irritação.
- Evite dietas ricas em açúcar.
- Use sabonetes neutros.
- Evite usar duchas e outras substâncias químicas, como bolinhas perfumadas de banho ou sprays de higiene, na área vaginal a menos que tenha sido recomendado pelo seu médico.
- Tome banho de chuveiro em vez de banho em banheira. Mantenha a área genital seca.
- Vista roupa íntima de algodão para permitir ventilação e para manter a área seca.
- Perca peso se você for obeso (20% acima do peso normal).
- Se você for diabético, mantenha uma taxa de açúcar do sangue normal.
- Tente comer iogurte. Algumas mulheres acham que consumo diário de iogurte previne o crescimento de levedura.

ATENÇÃO: Procure seu médico imediatamente se apresentar repetidas infecções de levedura dentro de um período de 2 meses ou uma infecção por fungo que persiste apesar do tratamento. Deixe que seu médico se certifique de ser uma infecção fúngica e se for, determine por que não está respondendo ao tratamento.

O que pode ser feito para prevenir a ocorrência de cândida?
Para prevenir a candidíase, siga estas diretrizes:

- Mantenha secas e ventiladas as áreas mais úmidas do corpo
- Evite vestir um maiô molhado ou roupa úmida por longos períodos de tempo.
- Evite freqüentes duchas.
- Evite bolinhas de banho (cheirosas ou sem aroma).
- Evite vestir roupa íntima feita de fibra sintética ou outros materiais que permitam pouca ventilação.
- Acrescente iogurte à sua dieta.
- Evite, se possível, o uso freqüente ou prolongado de antibióticos orais.

Fonte UOL

Presidente da Anvisa afirma que é papel da agência definir regras para uso de emagrecedores

Em entrevista à Rádio Gaúcha, Dirceu Barbano falou sobre a reação do Conselho Federal de Medicina após decisão dessa terça-feira


Apesar da reação dos médicos após a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por manter a venda de sibutramina e optar pela suspensão das drogas anfetamínicas usadas no tratamento de obesidade, o presidente da agência, Dirceu Barbano, mantém a posição e garante que anfepramona, mazindol e femproporex estarão fora das farmácias dentro de 60 dias.

— Os médicos têm um papel muito relevante na sociedade, mas o órgão que tem o dever de se manifestar acerca das tecnologias que podem ser utilizadas no tratamento é a Anvisa — disse Barbano, em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha, nesta quarta-feira.

O presidente da agência disse considerar legítima a busca do Conselho Federal de Medicina pela reversão da decisão na justiça, porém afirma que isso pode passar uma mensagem "perigosa" à sociedade:

— É um direito de qualquer cidadão, mas não é salutar nesse momento em que a agência se empenha em passar uma mensagem de segurança ao consumidor, para que ele possa ter clareza sobre o nível de risco desses produtos.

Barbano destacou ainda que, ao final desse processo, a agência concluiu que o sistema de vigilância sanitária permite um controle que pode possibilitar durante mais um período o uso da sibutramina, diante da prescrição médica aos pacientes que precisam ser tratados. Segundo ele, o estudo que levou à proibição da sibutramina nos Estados Unidos e na Europa não abrangem a totalidade dos pacientes que poderiam ser beneficiados e permitem avaliações diferentes.

O prazo de 60 dias para a retirada das anfetaminas das farmácias, de acordo com Barbano, é para que o paciente possa procurar seu médico e discutir alternativas ao tratamento.

Ouça a entrevista:

Fonte Zero Hora

Terapias complementares melhoram resultado do tratamento tradicional

Saiba mais sobre terapias com plantas, reiki e geometria sagrada

A saúde além do remédio e do médico tradicional. Não se trata de excluir a alopatia, mas complementá-la, entender o paciente de maneira ampla e integrada para possibilitar qualidade de vida e cura. Atitudes práticas e com resultados de sucesso estão sendo cada vez mais estudadas e discutidas.

Recentemente, o assunto ganhou força com a divulgação dos tratamentos complementares que o ator Reynaldo Giannechini está fazendo para buscar a cura de um câncer no sistema linfático. Reportagem da Revista Veja mostrou que Gianne fez uma cirurgia espiritual e, diariamente, toma uma cápsula com um coquetel fitoterápico para auxiliar no tratamento.

— As terapias complementares auxiliam em todos os tipos de tratamento como forma de trazer harmonia para o dia a dia e para chegar a melhores resultados com o tratamento tradicional — comentou Lisandra Alves, coordenadora geral do I0 Congresso Nacional de Visão Científica e Holística no Ambiente Hospitalar, Reprogramação, Terapias Complementares e Espiritualidade, que aconteceu recentemente em Florianópolis.

No Brasil, as práticas complementares ainda engatinham. Há poucos projetos dentro das instituições públicas de saúde nesta área.

Saiba mais sobre algumas terapias complementares e veja como elas podem ajudar:

:: Reiki
O reiki estabelece bem-estar, tranquilidade e paz. Segundo Maria Marta Jeremias Rosa, voluntária da ONG Senhora de Lourdes que dedica-se a praticar reiki em pacientes de Hospital Regional de São José, em Santa Catarina, ele ajuda a manter o corpo em harmonia, fortalecendo o sistema imunológico.

Helena Marcia Kretzer, coordenadora do setor de humanização do hospital, percebe uma maior disposição dos pacientes para os tratamentos após as sessões de reiki. Ela lembra de um jovem paciente de UTI, que sofreu um acidente grave e estava desacreditado. Maria Marta fez quatro sessões à distância com ele, porque ela não podia entrar na UTI.

— O trabalho dos médicos com ele foi excepcional. Mas o reiki ajudou a mantê-lo tranquilo e equilibrado emocionalmente — conta Marcia.

Recentemente, o jovem esteve no hospital para agradecer os profissionais da humanização.

A prática do reiki no São José foi implantada pelo ONG Senhora de Lourdes, que já tinha a experiência de cinco anos do uso do reiki no Rio Grande do Sul, implantado no Grupo Hospitalar Conceição (GHC) e levado para profissionais de saúde e pacientes.

— Percebemos uma maior motivação nos pacientes participantes, o que já foi demonstrado em estudos científicos, com melhora na qualidade de vida e redução de sintomas e ansiedade. É sabido que um dos efeitos das terapias complementares é aumentar o grau de empoderamento do paciente, fazendo com que ele possa desempenhar um papel mais ativo no próprio tratamento. Na prática médica, há muito percebemos que os pacientes mais motivados toleram melhor os tratamentos — avalia o médico oncologista Marcelo Capra.

O reiki teve resultados tão bons GHC que tornou-se referência em outros estados e até fora do Brasil. Em junho, integrantes da ONG foram convidadas para apresentar a experiência na Universidade Santiago de Cali, que fica na Colômbia.

:: Plantas
A fitoterapia é a terapia complementar mais conhecida do grande público. Também é a mais avançada em se tratando de reconhecimento dos órgãos públicos. Ano passado, o Sistema Único de Saúde (SUS) estabeleceu uma lista com 66 tipos de plantas, suas indicações, contraindicações e dosagens, que podem ser indicadas pelos médicos de hospitais, centros e postos de saúde.

Alécio dos Passos Santos, especialista em plantas medicinais, tem uma coleção de 500 plantas. Ele explica que usada na dosagem adequada e sempre considerando a interação com outros remédios (o que pode potencializar efeitos ou inverter quadros), as plantas são ótimas aliadas na terapia contemplar.

Os efeitos medicinais das plantas são adstringente (contração de tecidos, contendo hemorragias e diarreias), antiespasmódicos depurativos (acalmam o sistema nervoso, expulsam toxinas), diaforéticos (provocam suor), diuréticos (agem sobre os rins), emolientes (têm efeito dissolvente, amolecendo os tecidos ou outras partes do organismo endurecidos por abscessos, úlceras, furúnculos, golpes e inflamações), estimulantes estomacais (produzem ações vivificantes no corpo, regularizando o funcionamento do corpo), sedantes (acalmam dores e qualquer excitação nervosa) e vermífugos (combatem lombrigas e outros vermes).

— A iniciativa do governo federal é ótima. Mas é só um começo. O problema é que na prática os médicos da rede pública não conhecem os remédios. Nas faculdades de medicina, as plantas não são estudadas, o que torna difícil um uso mais adequado das propriedades medicinais das plantas — afirmou Alécio.

Confira algumas ervas e suas indicações:

- Erva de São João (hipericum): depressão
- Novalgina (achileia milifalium): analgésico
- Romã: efeito de antibiótico
- Hortelã de folha grande: problemas respiratórios como bronquite, gripes e resfriados
- Marcela: dor de cabeça
- Jambu: anestésico
- Alfazema: tranquilizante

:: Geometria sagrada
De acordo com a engenheira civil e psicóloga Cyntia Guaraldo Areripe, a estrutura do hospital pode influenciar positivamente na cura dos pacientes. Cyntia afirma que a geometria sagrada é um princípio que planeja construções harmônicas e que valorizam a cura por serem confeccionadas a partir de formas e proporções que traduzem harmonia e unidade entre si.

— São estruturas com formas que não têm cara de hospital, mas de locais que poderiam ser chamados de centro do ser, onde se usa energia eólica ou solar, e são autossustentáveis — explicou.

Fonte Zero Hora

Estrogênio melhora o fluxo do sangue no cérebro de mulheres

Resultado da pesquisa pode ser primeiro passo para compreensão da origem de doenças como enxaqueca e até AVCO hormônio feminino estrogênio ajuda na vascularização cerebral das mulheres durante o período da menopausa, de acordo com uma pesquisa inédita realizada na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e publicada na revista americana Menopause.

O estudo comandado pela ginecologista e obstetra Alice Melgaço usou um ultrassom acoplado com o sistema doppler – equipamento que mede a velocidade do fluxo sanguíneo dentro dos vasos – para localizar a artéria central da retina que fica atrás dos olhos. As 55 mulheres que participaram da tese fizeram o exame e tomaram medicamentos. Separadas em dois grupos, o primeiro recebeu comprimido de estrogênio, enquanto o segundo usou placebo.

Após um mês, as 27 mulheres que tomaram cápsulas de placebo não tiveram nenhuma alteração no vaso arterial que continuou resistente e mais fechado. Já nas 28 que tomaram estrogênio, a artéria estava dilatada, menos resistente e com melhora no fluxo do sangue no cérebro.

— No organismo existem substâncias que fazem relaxar ou endurecer as artérias. O estrogênio aumentou a quantidade de óxido nítrico que age nos músculos, ajudando a relaxar os vasos sanguíneos do corpo — explica Selmo Geber, orientador do estudo.

O resultado da pesquisa pode ser o primeiro passo para o estudo da compreensão da origem de doenças como enxaqueca, síndrome pré-menstrual, perdas de função cognitiva no climatério e até do acidente vascular cerebral (AVC).

Fonte Zero Hora

Crianças que dormem cedo têm menos risco de ser obesas


Hábito de dormir e acordar tarde está associado com a falta de atividade física e, consequentemente, o ganho de peso, segundo pesquisa australiana.

Crianças que dormem e acordam cedo têm menos risco de se tornarem obesas. O estudo realizado por cientistas da Universidade da Austrália tinha o objetivo de descobrir a relação entre os horários de sono e aumento de peso de crianças e adolescentes entre nove e 16 anos.

Os pesquisadores analisaram os hábitos de mais de 2 mil crianças e adolescentes australianas. Os jovens foram classificados de acordo com o gênero e a idade e divididos entre grupos de quem dormia cedo e tarde.

Aqueles que dormiram e acordaram mais tarde tinham o dobro de chances de desenvolver sobrepeso, se comparados às crianças que dormiam cedo. Eles também eram quase três vezes mais propensos a passar mais tempo do que o recomendado na frente da televisão, do videogame e do computador.

De acordo com as informações publicadas na revista Sleep, os cientistas chegaram a conclusão de que o hábito de dormir e acordar tarde está associado com a falta de atividade física e, consequentemente, o ganho de peso, independente da idade, sexo, classe social ou quantidade de horas do sono.

Fonte Zero Hora

Prefeitura de Vitória (ES) abre processo seletivo

A Prefeitura de Vitória, Estado do Espírito Santo, por intermédio da Secretaria de Administração – SEMAD, lançou edital para a realização de processo seletivo para contratação temporária de Farmacêutico e Médico em várias especialidades (Cirurgião Geral, Clínico Diarista e Plantão, Dermatologista, Endocrinologista, Ginecologista, Infectologista, Neurologista, Oftalmologista, Ortopedista, Pediatra Diarista e Plantão, Psiquiatra, Reumatologista, Urologista e Médico PSF). O salário é de até R$ 6.552,00.

As inscrições podem ser feitas nos dias 13, 14 e 17 de outubro de 2011, através de requerimento de inscrição no site www.vitoria.es.gov.br.

O Processo Seletivo será realizado em uma Única Etapa – AVALIAÇÃO DE TÍTULOS.

A listagem de classificação dos candidatos aprovados será elaborada por ordem decrescente do total de pontos obtidos. Havendo empate na classificação final dos candidatos aprovados, o critério de desempate, pela ordem, será o candidato que obtiver o maior número de pontos na Prova de Avaliação de Títulos – Área II.

O Processo Seletivo, em caráter urgente, considerando ausência de reserva técnica para atendimento às necessidades emergenciais de excepcional interesse público, do Município de Vitória, terá validade de 18 (dezoito) meses, a partir da data da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por até igual período, a critério do Município.

Fonte: Concurso Vitória 2011: SEMAD lança edital | Concursos no Brasil

Garopaba (SC) publica edital de processo seletivo

A Prefeitura de Garopaba, Estado de Santa Catarina, abriu processo seletivo oferecendo 01 vaga mais cadastro reserva de nível médio e superior. A remuneração será de até R$ 1.416,00 e carga horária de 40 horas semanais.

Cargos
Psicólogo e Monitor da Oficina de Informática.

Inscrição
As inscrições serão recebidas até o dia 20 de outubro de 2011, das 14h às 17h, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, localizada na Rua GRP 010, n.º 46, ao lado da Lotérica, Centro, Garopaba/SC, fone: (48) 3254-8200, devendo o servidor responsável, proceder ao devido protocolo e autuação.

Prova
O concurso de Garopaba será constituído de prova de títulos, experiência comprovada e entrevista.

A aplicação e avaliação da entrevista serão realizadas por banca de três profissionais com experiência na área, na sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, situada Rodovia GRP-010 (ao lado da lotérica), Centro, em Garopaba/SC, fone: (48) 3254-8200, data, horário e local a ser divulgada no www.diariomunicipal.sc.gov.br e em locais de livre acesso, após finalizadas as inscrições.

Validade
O processo seletivo de Garopaba terá validade de 6 meses, prorrogável por igual período, conforme a legislação vigente.

A homologação das inscrições e do resultado será publicadas no Diário Oficial dos Municípios.

Fonte: Concurso Prefeitura de Garopaba (SC) 2011 | Concursos no Brasil

Concurso Prefeitura de Araporã (MG) 2011

A Prefeitura de Araporã, Estado de Minas Gerais, divulgou edital de inscrição para a realização de concurso público. O concurso de Araporã oferece 579 vagas, sendo 193 vagas imediatas e 386 vagas para reserva técnica de nível fundamental, médio/técnico e superior, com remuneração de até R$ 1.475,84.

Serão reservadas 5% das vagas a portadores de deficiência.

Cargos
Agente de Manutenção Geral, Agente de Serviços Gerais, Coletor de lixo, Costureira, Gari, Jardineiro, Motorista, Operador de Máquinas, Operador de Trat. de Água e Esgoto, Pedreiro, Vigia, Auxiliar Desportivo, Eletricista, Encanador, Agente Administrativo, Auxiliar em Saúde Bucal, Fiscal de Obras e Posturas, Monitor, Técnico Agropecuário, Técnico de Enfermagem, Técnico em Radiologia, Técnico em Segurança do Trabalho, Topógrafo, Assistente Social, Engenheiro Civil, Professor e Supervisor Pedagógico.

Inscrição
A inscrição será presencial ou através de procurador habilitado, no período entre 27 de outubro e 09 de novembro de 2011, no Centro Administrativo da Prefeitura de Araporã com endereço na Rua José Inácio Ferreira nº 58, Cep: 38.435-000, Centro, Araporã/MG, das 8:00 às 11:00 e das 13:00 às 17:00 horas.

As taxas de inscrições são de:
Nível Fundamental: R$ 50,00;
Nível Médio: R$ 55,00 e 70,00;e
Nível Superior: R$ 90,00.

Prova
As provas objetivas serão realizadas no dia 03 de dezembro de 2011, em horários e locais previamente divulgados pela Comissão Organizadora do Concurso Público.

O gabarito será divulgado no dia 05 de dezembro de 2011.

Validade
A validade do concurso será de 02 anos, contados da data da homologação dos resultados finais, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Administração, mediante ato do Prefeito Municipal.

Fonte: Concurso Prefeitura de Araporã (MG) 2011 | Concursos no Brasil

Concurso Andrelândia – MG 2011: Prefeitura lança edital

Foi publicado edital de concurso público da Prefeitura de Andrelândia, Estado de Minas Gerais. São oferecidas 118 vagas e formação de cadastro de reserva para profissionais de níveis fundamental, médio e superior. O salário é de até R$ 7.000,00, com carga horária de 20 a 44h semanais. O Concurso Público será realizado pela empresa ALR Assessoria e Concursos Públicos.

Para participar do concurso o candidato precisa ter o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo. Serão reservados, 10% das vagas a candidatos portadores de deficiência.

Cargos
Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar Administrativo, Cantineira, Faxineira, Motorista II, Operador de Máquinas, Fiscal Municipal, Enfermeiro, Técnico de Enfermagem, Vigilante Sanitário, Farmacêutico Bioquímico, Psicólogo Clínico, Nutricionista, Técnico de Radiologia, Supervisor de Ensino, Professores, Fisioterapeuta, Assistente Social, Fonoaudiólogo, Médicos, Dentista do PSF, Auxiliar de Saúde Bucal do Consultório Odontológico do PSF, Assistente Social e Psicólogo.

O candidato deverá realizar sua inscrição no período das 9 (nove) horas do dia 28 de Outubro de 2011 até as 18 (dezoito) horas do dia 28 de Novembro de 2011, através da internet no endereço eletrônico www.alrconcursos.com.br. Já as inscrições presencias serão realizadas pessoalmente ou representado por terceiro, na Prefeitura Municipal de Andrelândia, situada à Av. Nossa Senhora do Porto da Eterna Salvação, 208 – Centro – Andrelândia/MG, das 9:00h (nove horas) do dia 28 de Outubro de 2011 até as 16:00h (dezesseis horas) do dia 28 de Novembro de 2011, exceto aos sábados, domingos e feriados.

A taxa de inscrição varia entre R$ 30,00 a R$ 80,00.

O concurso será realizada da seguinte forma:
- A primeira etapa será constituída de Prova Objetiva para todos os cargos/especialidades de caráter eliminatório e classificatório. Para alguns cargos pré-definidos haverá aplicação de redação.
- A segunda etapa será constituída de Prova Prática com caráter eliminatório, e será aplicada exclusivamente para os candidatos que obtiveram nota superior a 60 (sessenta) pontos na prova objetiva escrita para os cargos de: – Auxiliar de Serviços Gerais I – Auxiliar de Serviços Gerais IV – Faxineira – Cantineira – Motorista II – Operador de Máquinas Agrícolas- Operador de Máquinas Pesadas I- Operador de Máquinas Pesadas II

As provas da primeira etapa deste Concurso Público serão aplicadas no município de Andrelândia, no dia 15 de Janeiro de 2012, ficando esta data subordinada à disponibilidade de locais adequados à realização das prova.

O gabarito das Provas Objetivas será publicado no 1° (primeiro) dia útil subsequente ao da realização da prova no Quadro de Avisos da Prefeitura Municipal de Andrelândia e divulgados nos endereços eletrônicos www.alrconcursos.com.br.

O prazo de validade do Concurso Público será de 02 anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado uma vez por igual período a critério da Prefeitura Municipal de Andrelândia.

Fonte: Concurso Andrelândia – MG 2011: Prefeitura lança edital | Concursos no Brasil

Prefeitura de Nova Venécia abre vagas para Agente de Saúde

A Prefeitura de Nova Venécia, Estado do Espírito Santo, através da Secretaria Municipal de Saúde, lançou edital Nº. 002/2011 para realização de processo seletivo. O certame está oferecendo 11 vagas e cadastro de reserva para seleção dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS). O salário oferecido a função é de R$ 545,00.

Para participar, o candidato precisa ter o ensino fundamental completo e residir na área da comunidade em que atuar, desde a data da publicação do edital de Processo Seletivo.

As inscrições deverão ser efetuadas na Secretaria Municipal de Saúde de Nova Venécia, sala do Conselho, situada a rua Ibiraçu nº 26 – Margareth, de 17 a 21 de Outubro de 2011, das 08h ás 11h e das 13h das 16h.

A prova objetiva será aplicada no dia 06 de novembro de 2011 de 08h ás 11h na EMEFM Veneciano, rua Boa Vista, nº 154, bairro Eleosipo Rodrigues da Cunha, Nova Venécia.

Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas serão divulgados na Internet, no endereço eletrônico, www.novavenecia.es.gov.br, Átrio da Prefeitura Municipal de Nova Venécia, Avenida Vitória nº 347, e na Secretaria de Saúde, Rua Ibiraçu nº 26 à partir das 16 horas do dia 31 de outubro de 2011.

A validade do Processo Seletivo Simplificado será de 2 anos, podendo ser prorrogado por uma única vez por igual período pelo Prefeito Municipal.

Fonte: Concurso Nova Venécia ES 2011: Prefeitura lança edital | Concursos no Brasil

Concurso Prefeitura de Brasiléia (AC) 2011

Foi divulgado edital (nº. 005/2011) para realização do concurso público da Prefeitura de Brasiléia, Estado do Acre. O concurso de Brasiléia está oferecendo 06 vagas de nível superior. A remuneração é de até R$ 3.402,00, com carga horária de 40 horas semanais. É reservado aos portadores de necessidades especiais o percentual de 5% do total do número de vagas de cada cargo.

Cargos
Médico e Cirurgião Dentista.

Inscrição
As Inscrições, no valor de R$ 140,00, serão admitidas exclusivamente via internet, no endereço eletrônico www.fundape.org, solicitadas até às 17:00 horas do dia 24 de outubro de 2011, horário local do Estado do Acre.

Prova
As provas serão realizadas no município de Brasiléia, provavelmente, no dia 13 de novembro de 2011, das 14:00 às 17:00 nos locais a serem publicados e constantes do cartão de informação do candidato, a ser obtido através da Internet no endereço eletrônico www.fundape.org, a partir das 11:00 horas do dia 31 de outubro de 2011.

O gabarito será divulgado pelo site www.fundape.org, até o terceiro dia útil após a realização da respectiva prova.

Validade
O prazo de validade do concurso será de 2 anos, contados da data da publicação de sua homologação, podendo, antes de esgotado, ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da Administração, por ato expresso do Chefe do Poder Executivo do Município, em consonância com a legislação vigente e o Plano de Cargos e Salários do Município de Brasiléia.

Fonte: Concurso Prefeitura de Brasiléia (AC) 2011 | Concursos no Brasil

Concurso Prefeitura Rio Branco (AC) 2011

Foi divulgado edital (SEAD/SEMSA nº. 01/2011) para realização de concurso público da Prefeitura de Rio Branco, Estado do Acre. O processo seletivo de Rio Branco está oferecendo 08 vagas de nível médio/técnico e superior, com remuneração de até R$ 2.850,15.

Cargos
Técnico em Segurança do Trabalho e Médico.

Inscrição
As inscrições poderão ser realizadas no Departamento de Gestão de Pessoas da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco, sito à Avenida Ceará nº 3.335. Bairro Abrão Alab ou via Correio, no período de 03 a 07 de outubro de 2011, das 8h às 12h e de 14h às 17h.

As taxas de inscrições são de R$ 20,00 para nível médio e R$ 40,00 para nível superior.

Prova
O concurso de Rio Branco consistirá de provas de conhecimentos gerais e específicos em data, horário e local a serem informados pela Comissão Organizadora do Concurso através de publicação de listagem no Departamento de Gestão de Pessoas da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco, sito à Avenida Ceará nº 3.335. Bairro Abrão Alab.

O resultado final será divulgado no Departamento de Gestão de Pessoas da SEMSA, no Diário Oficial do Estado e site oficial da Prefeitura de Rio Branco.

Validade
O prazo de validade do concurso de Rio Branco será de 01 ano, contados a partir da data da Homologação, podendo ser prorrogado uma única vez, por igual período.

Fonte: Concurso Prefeitura Rio Branco (AC) 2011 | Concursos no Brasil

Concurso Prefeitura de Ribeirão Pires – SP 2011

Foi publicado edital de concurso público da Prefeitura de Ribeirão Pires, Estado de São Paulo. São oferecidas 67 vagas e formação de cadastro de reserva para profissionais de nível fundamental, médio e superior. O concurso será realizado sob a responsabilidade da empresa Moura Melo Consultoria em Recursos Humanos Ltda.

O vencimento é de até R$ 2.312,68, mais cesta básica de R$ 84,66, para carga horária de 20 a 40 horas semanais. Do total de vagas, 5% são reservadas a portadores de deficiência.

Cargos: Agente de serviços gerais, agente operacional, assistente administrativo, auxiliar de saúde bucal, motorista, agente fiscal, agrimensor, monitor programas esportivos, lazer e recreação, orientador de arte, técnico de artes marciais, técnico em farmácia, técnico em saúde bucal, analista contábil financeiro, assistente social, engenheiro civil, fonoaudiólogo, médico psiquiatra, professores, técnico desportivo e terapeuta ocupacional.

Inscrições: As inscrições via internet serão realizadas a partir da 00 h: 01 min do dia 23 de setembro a 20 h: 59 min de 20 de outubro de 2011, no site www.mouramelo.com.br.

Serão recebidas inscrições pessoalmente. Para tanto, os interessados deverão comparecer, no período de 23 de setembro a 20 de outubro de 2011 no Paço Municipal, sito à Rua Miguel Prisco, nº288 – Centro – Ribeirão Pires/SP, nos dias úteis de segunda à sexta feira das 9 às 17h.

Taxa: A taxa de inscrição varia entre R$ 24,00 a R$ 51,00 de acordo com o cargo escolhido.

Provas: As provas serão realizadas na data prevista de 13 de novembro de 2011. A data, local e horário das provas serão divulgados em até 5 dias antes na Prefeitura Municipal de Ribeirão Pires, no Jornal Local e no site www.mouramelo.com.br.

Validade: O prazo de validade do concurso público será de 01 ano, contados da data de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Administração.

Fonte: Concurso Prefeitura Ribeirão Pires 2011 Edital | Concursos no Brasil

Concurso Prefeitura de Santópolis do Aguapeí – SP 2011

A Prefeitura de Santópolis do Aguapeí, Estado de São Paulo, através da empresa CEMAT, publicou 02 (dois) editais de Nº 02/2011 de concurso público e Nº 02/2011 de processo seletivo. São oferecidas 11 vagas mais cadastro de reserva para cargos de todos os níveis de ensino, com salários de até R$ 5.358,89, para carga horária de 08 a 44h semanais.

Cargos: Ajudante de serviços gerais, auxiliar de desenvolvimento infantil, enfermeiro, guarda municipal, médico PSF, motorista, professor PEB I, pedreiro, técnico em enfermagem e fonoaudiólogo.

Os interessados deverão fazer suas inscrições até o dia 14 de outubro de 2011, em dias úteis, no horário das 09:00 às 11:00 e das 13:00 às 16:00 horas, no Paço da Prefeitura Municipal, sito à Rua Cassiano Nogueira da Silva, 351, em Santópolis do Aguapeí-SP.

A taxa de inscrição varia entre R$ 30,00 a R$ 45,00 de acordo com o cargo escolhido.

As provas serão realizadas na cidade de Santópolis do Aguapeí-SP, na E.M.E.F. Professor Minas Barganian, localizada à Rua Clarindo Rosa Neto, nº 612, centro, na data prevista de 30 de outubro de 2011, com início às 9:00h.

A validade do concurso será de até 02 anos, contados da data de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período, se o interesse público assim exigir.

Fonte: Concurso Prefeitura de Santópolis do Aguapeí – SP 2011 | Concursos no Brasil

Concurso Prefeitura de Garibaldi (RS) 2011

Estão abertas as inscrições para o concurso público da Prefeitura de Garibaldi, Estado do Rio Grande do Sul. O concurso de Garibaldi oferece 13 vagas mais cadastro reserva de nível médio/técnico e superior, com remuneração que pode chegar a R$ 3.087,47.

Serão reservadas 10% das vagas às pessoas portadoras de deficiência.

Cargos
Técnico em Enfermagem, Técnico em Topografia e Geodésia, Fiscal de Meio Ambiente, Técnico em TI, Turismólogo, Nutricionista, Fisioterapeuta, Psicólogo e Médico.

Inscrição
As inscrições serão realizadas até o dia 03 de novembro de 2011, através do site www.fundacaolasalle.org.br/concursos.

As taxas de inscrições são de R$ 50,00 (nível médio/técnico) e R$ 80,00 (nível superior).

Prova
A prova objetiva será aplicada provavelmente no dia 20 de novembro de 2011, das 9h30min às 12h30min, em locais e salas que estarão disponíveis no site www.fundacaolasalle.org.br/concursos, a partir do dia 14 de novembro de 2011.

O gabarito será divulgado na data provável de 21 de novembro de 2011, através do site www.fundacaolasalle.org.br.

O candidato deverá entregar os títulos ou enviá-los no período de 09 a 14 de dezembro de 2011, pessoalmente ou por SEDEX e A.R.(aviso de recebimento), no endereço da Fundação La Salle, Av. Getúlio Vargas, 5524 – Centro, Canoas, RS, CEP 92010-012. Em caso de envio da documentação por SEDEX e A.R., a data de postagem deverá ser até o penúltimo dia útil da data limite para entrega.

A prova prática está prevista para ser realizada no dia 17 e/ou 18 de dezembro de 2011, em horário, local que serão publicados através de nota informativa, no site www.fundacaolasalle.org.br.

Validade
O concurso de Garibaldi terá validade de 2 anos, a contar da data de publicação do edital de encerramento, podendo ser prorrogado por igual período, a critério do município de Garibaldi.

Fonte: Concurso Prefeitura de Garibaldi (RS) 2011 | Concursos no Brasil

Sine Maranhão oferece várias vagas de emprego

Confira as vagas oferecidas pelo Sine Maranhão. São oferecidas diversas oportunidades de empregos.

A Secretaria de Trabalho e Economia Solidária (Setres) informa as vagas disponíveis para esta quinta-feira (06), no Sistema Nacional de Empregos (Sine-MA) de São Luís.

Confira o quadro de vagas disponíveis no Sine de São Luís:

01 AUXILIAR FINANCEIRO
02 ARMADOR DE FERRAGENS
03 PEDREIRO
04 VENDEDOR DE SERVIÇOS
05 ALINHADOR DE DIREÇÃO
06 ELETRICISTA DE AUTOS
07 INSTRUTOR DE INFORMÁTICA
08 MANICURE
09 AUXILIAR DE PIZZAIOLO
10 VENDEDOR PRACISTA
11 VISUAL MERCHANDISER
12 COZINHEIRO DE RESTAURANTE
13 RECEPCIONISTA, EM GERAL
14 CONSULTOR DE VENDAS
15 FISCAL DE LOJA
16 FRENTISTA
17 ASSISTENTE DE VENDAS
18 AUXILIAR DE COBRANÇA
19 ELETRICISTA DE INSTALAÇÕES
20 MOTORISTA DE CAMINHÃO
21 OPERADOR DE MÁQUINA PERFURATRIZ
22 TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO(INSTALAÇÃO)
23 AUXILIAR DE CONTABILIDADE
24 TRATORISTA AGRÍCOLA
25 EMPREGADA DOMÉSTICA
26 PINTOR INDUSTRIAL
27 BALANCEADOR
28 MONTADOR DE AUTOMÓVEIS
29 ENCARREGADO DE MONTAGEM
30 CALDEIREIRO
31 VIGILANTE
32 OPERADOR DE EMPILHADEIRA
33 OPERADOR DE BETONEIRA
34 ESTOQUISTA
35 AJUDANTE DE CARGA E DESCARGA
36 PORTEIRO
37 SERVENTE DE OBRAS
38 PROGRAMADOR DE CONTROLE DE PRODUÇÃO
39 AUXILIAR ADMINISTRATIVO DE PRODUÇÃO
40 CABISTA
41 TECNICO EM SECRETARIADO
42 MONTADOR DE MÓVEIS DE MADEIRA
43 CARPINTEIRO
44 ENCARREGADO DE OBRAS
45 CHEFE DE COZINHA
46 OPERADOR DE RETRO-ESCAVADEIRA
47 AUXILIAR ADMINISTRATIVO
48 TÉCNICO ELETRÔNICO
49 LAPIDADOR
50 OPERADOR DE ROÇADEIRA
51 AJUDANTE DE MOTORISTA
52 AJUDANTE DE PADEIRO
53 POLIDOR DE AUTOMOVEIS
54 TECNICO DE ENFERMAGEM
55 TRABALHADOR FABRICAÇÃO DE SORVETES
56 SORVETEIRO
57 PADEIRO
58 MONTADOR DE VIDRO
59 MESTRE DE OBRAS

VAGAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
01 OPERADOR DE CAIXA
02 FAXINEIRO
03 AUXILIAR DE LIMPEZA
05 PADEIRO

Para concorrer às vagas do Sine, é necessário estar cadastrado no serviço. O cadastro poderá ser feito presencialmente, na Agência do Sine, levando Carteira de Trabalho, CPF, Identidade e certificados originais de escolaridade ou ainda no Portal Trabalho Maranhão, no endereço www.trabalho.ma.gov.br.

O Sine São Luís está localizado na Rua da Paz, 31 – Centro. Outras informações no telefone: 0800 980 300.

Fonte: Governo do Maranhão

Fonte: Sine Maranhão oferece várias vagas de emprego | Concursos no Brasil

Concurso Prefeitura de Canela – RS 2011

A Prefeitura Municipal de Canela, Rio Grande do Sul, abre Concurso Público para provimento de 37 vagas e cadastro de reserva em cargos de nível fundamental, médio e superior. Os salários variam entre R$ 628,38 a R$ 2.085,82, com carga horária de 20 a 40 horas semanais. Do total de vagas, 5% são reservados as pessoas portadoras de necessidades especiais.

Há oportunidades para os cargos de Professor de Educação Infantil, Professor de Educação Especial, Professor Área II – Disc: Ciências, Professor Área II – Disc: Educação Física, Professor Área II – Disc: Geografia, Professor Área II – Disc: História, Professor Área II – Disc: Língua Espanhola, Professor Área II – Disc: Língua Inglesa, Professor Área II – Disc: Língua Portuguesa, Professor Área II – Disc: Matemática, Instrutor de Libras, Inrtérprete de Libras, Assessor Administrativo, Assistente Jurídico, Atendente de consultório dentário – ACD, Atendente de saúde, Biólogo, Caixa Cirurgião Dentista, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Ambiental, Engenheiro Civil, Inspetor de Tributos Municipais, Médico Auditor Revisor, Médico Clinico Geral, Médico Geral Comunitário, Médico Gineco-obstetra, Médico Pediatra, Técnico em Contabilidade, Telefonista, Eletricista, Guarda Municipal, Mecânico, Motorista, Operador de Máquinas e Operário Especializado.

As inscrições acontecem até o dia 19 de outubro de 2011, de segunda a sexta–feira, das 8h30min às 11h e das 13h às 16h30min, na Prefeitura Municipal de Canela, na Secretaria Municipal da Administração – Departamento de Recursos Humanos, Rua Dona Carlinda, no 455, Centro, Canela/RS.

A taxa de inscrição varia de R$ 10,00 a R$ 40,00, dependendo do cargo desejado.

A prova escrita será aplicada na data provável de 06 de novembro de 2011. Caso haja necessidade o Município, reserva-se o direito de indicar nova data para a realização da prova escrita, e será publicado no Edital de Homologação das inscrições, no dia 27 de outubro de 2011. Os resultados das provas serão publicados no dia 18 de novembro, no painel de publicações da Prefeitura Municipal, no site www.unars.com.br, após as 15h e site www.canela.com.br.

A entrega dos títulos será somente para os candidatos que obtiveram aprovação na prova escrita. Nos dias 21, 22 e 23 de novembro de 2011, o candidato que desejar participar desta prova, deverá encaminhar cópia autenticada dos títulos, em tabelionato ou por servidor do município de CANELA, integrante da Comissão Executiva, acompanhados da respectiva relação discriminativa, conforme determina o anexo III, junto a Prefeitura Municipal de CANELA, Rua Dona Carlinda, no 455, Centro – CANELA/RS.

Os gabaritos preliminares serão divulgados no dia 07 de novembro, a partir das 15 no painel de publicações da Prefeitura Municipal, no site www.unars.com.br e site www.canela.com.br.

O concurso será válido por 02 anos, a contar da data de homologação do resultado final, prazo este que poderá ser prorrogado uma vez, por igual período, mediante Edital do Executivo Municipal, nos termos da Constituição Federal.

Fonte: Concurso Prefeitura de Canela – RS 2011 | Concursos no Brasil

Prefeitura de São Miguel da Boa Vista (SC) divulga edital de processo seletivo

A Prefeitura de São Miguel da Boa Vista, Estado de Santa Catarina, divulgou edital (nº. 02/2011) para realização de processo seletivo oferecendo 06 vagas de nível fundamental para o cargo de Agente Comunitário de Saúde. A remuneração é de até R$ 645,11, com carga horária de 40 horas semanais.

Serão reservadas 5% das vagas a portadores de necessidades especiais.

Inscrição
As inscrições, no valor de R$ 80,00, serão efetuadas exclusivamente via internet, através de formulário próprio, disponibilizado no endereço eletrônico www.incapel.com.br, até às 14h59min do dia 21 de outubro de 2011.

Prova
As provas objetivas serão realizadas, provavelmente, no dia 29 de outubro de 2011, das 8h as 12h, no Centro Educacional Municipal Profª. Erminda Ivanir Ferraz, sito à Rua João Hugo Hoss, nº. 395, Centro, no Município de São Miguel da Boa Vista/SC.

O gabarito preliminar será publicado no 1º dia útil após a realização da prova objetiva, no mural da Prefeitura de São Miguel da Boa Vista, no site www.saomigueldaboavista.sc.gov.br e no site da empresa www.incapel.com.br.

Validade
O processo seletivo de São Miguel da Boa Vista terá validade de 2 anos, a contar da data da publicação da homologação do resultado final com a respectiva classificação, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, a critério do Executivo Municipal.

Fonte: Concurso Prefeitura de São Miguel da Boa Vista (SC) 2011 | Concursos no Brasil

Concurso Prefeitura de Sena Madureira (AC) 2011

A Prefeitura de Sena Madureira, Estado do Acre, publicou edital (nº. 001/2011) para a realização de concurso público. O concurso de Sena Madureira está oferecendo 39 vagas de nível médio e superior. A remuneração é de até R$ 9.000,00, com carga horária de 40 horas semanais. É reservado aos portadores de necessidades especiais o percentual de 5% do total do número de vagas de cada cargo.

Cargos
Auxiliar de Saúde Bucal, Veterinário, Enfermeiro, Cirurgião Dentista e Médico.

Inscrição
As inscrições serão realizadas exclusivamente via internet, no endereço eletrônico www.fundape.org, por meio dos links referentes ao concurso público, solicitadas até às 17:00 horas do dia 04 de novembro de 2011, horário local do Estado do Acre.

As taxas de inscrições são de:
Nível médio: R$ 40,00;
Nível superior: R$ 80,00.

Prova
As provas serão realizadas no município de Sena Madureira, provavelmente, no dia 20 de novembro de 2011, das 14:00 às 17:00 nos locais a serem publicados e constantes do cartão de informação do candidato, a ser obtido através da Internet no endereço eletrônico www.fundape.org, a partir das 11:00 horas do dia 11 de novembro de 2011.

O gabarito das provas objetivas, será divulgado no site www.fundape.org até o terceiro dia útil após a realização da respectiva prova.

Validade
O prazo de validade do concurso será de 2 anos, contados da data da publicação de sua homologação, podendo, antes de esgotado, ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da administração, por ato expresso do Chefe do Poder Executivo do Município, em consonância com a legislação vigente e o plano de cargos e salários do município de Sena Madureira.

Fonte: Concurso Prefeitura de Sena Madureira (AC) 2011 | Concursos no Brasil

Concurso Prefeitura de Lages (SC) 2011

A Prefeitura de Lages, Estado de Santa Catarina, publicou 02 (dois) editais de Nº 01/2011 para concurso público e Nº 01/2011 de processo seletivo destinado ao provimento de vagas. O concurso será realizado através do Instituto Brasileiro de Administração Municipal – IBAM.

O concurso de Lages oferece 634 vagas em cargos de nível fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam entre R$ 545,00 a R$ 8.379,11, com carga horária de 20 a 40 horas semanais. Do total de vagas, 5% são reservadas a portadores de deficiência.

Cargos
Arquiteto (01), Assistente Social (30), Bibliotecário (02), Contador (01), Engenheiro Civil (04), Farmacêutico/Bioquímico em Programas de Saúde (03), Jornalista (01), Médicos (109), Nutricionista (04), Psicólogo (15), Professores (203), Agente da Autoridade de Trânsito (50), Assistente de Tecnologia da Informação (01), Auxiliar Bibliotecário (20), Auxiliar de Consultório Dentário (21), Técnico em Contabilidade (01), Técnico em Edificações (01), Motorista (06), Carpinteiro (09), Eletricista (02), Encanador (03), Pedreiro (14), Operador de Máquinas Pesadas (02), Ajudante de Serviços Gerais (60), Calceteiro (14), Cozinheira (25), Operador de Máquinas Leves (05) e Agente Comunitário de Saúde (27).

Inscrições
As inscrições foram prorrogadas até o dia 21 de outubro de 2011, pela Internet, através do site www.ibam-concursos.org.br.

Taxa
A taxa de inscrição é de:
R$ 30,00 para cargos de nível fundamental;
R$ 50,00 para nível médio;
R$ 70,00 para nível superior.

Provas
As provas serão realizadas no Município de Lages – SC, provavelmente no dia 20 de novembro de 2011 e terão a duração de 03 horas, sendo que as provas para os cargos de nível superior serão realizadas no período matutino e as de nível médio e fundamental, no período vespertino.

O local da realização das provas constará do cartão de confirmação de inscrição que poderá ser acessado via internet no site do www.ibam-concursos.org.br.

Gabaritos
Os gabaritos serão divulgados no 1º dia útil, após a aplicação das provas, nos sites www.ibam-concursos.org.br e www.lages.sc.gov.br.

Validade
O Concurso Público terá validade de 2 anos, prorrogável por igual período, a critério da Administração Municipal.

Fonte: Concurso Prefeitura de Lages (SC) 2011 | Concursos no Brasil

Conheça formas de captar dinheiro para a saúde

Segundo consultor, existem características que devem ser analisadas antes de escolher a alternativa que mais tem a ver com a realidade da instituição de saúde

Mais do que uma garantia de bem-estar social, o setor da saúde no Brasil também pode ser visto como um pólo gerador de renda. Segundo o fundador da Logika consultores associados, Andre Staffa, o segmento está entre os principais pilares de investimento do mercado brasileiro. “À medida que ficamos mais velhos, o atendimento e a necessidade de recursos para a área da saúde vão se tornando cada vez mais necessários”.

Ele ressalta que o Brasil oferece uma oportunidade fantástica, pois os hospitais privados podem formar redes de abrangência nacional que possibilitam a realização de assistência e atendimento de qualidade à população, juntamente com o alcance de resultados lucrativos.

Para Staffa, o futuro está no crescimento da saúde privada, juntamente com a parceria com o Estado e setores públicos. Não apenas para o setor hospitalar, mas também para a promoção e gestão de saúde.

Métodos de captação de dinheiro
Seja para o mercado de forma geral ou somente o setor da saúde as formas de conseguir recursos para crescer são basicamente as mesmas. No entanto, existem características que devem ser analisadas antes de escolher a alternativa que mais tem a ver com a realidade da instituição.

O consultor explica que existem diferentes formas de obter recursos para melhorar a situação no mercado. Entre essas possibilidades ele destaca:

BNDES:
Financiamento por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico pode trazer problemas para o segmento da saúde, segundo Staffa. Ele conta que os financiadores ficam com um pé atrás, pois existem muitos hospitais que não estão bem monetariamente.

Fundos Imobiliários:
Ainda incipiente no País, principalmente no setor hospitalar. Ele diz que o setor da saúde tem um problema com esse recurso, pois não se pode despejar um hospital. ”Isso é um complicador que tem se observado no mercado”

Private Equity:
É um fundo de investimento daqueles que possuem o interesse de conseguir uma remuneração melhor que o CDI. “Os investidores de Private Equity não são estratégicos e sim financeiros”. Ele ressalta que se busca um retorno de investimento considerado acima do que existe por opções financeiras no mercado de investimentos. Além disso, o investidor tem o objetivo de sair do negócio depois de algum tempo.

“No momento em que se aceita um investidor de Privaty Equity você divide o poder, mesmo que você tenha uma série de clausulas. Ninguém coloca dinheiro em uma empresa e fica simplesmente olhando”.

IPO:
No Brasil a legislação diz que hospitais não podem receber capital estrangeiro. Exceto nos casos previstos por lei. “Quando a ANS foi constituída em 1998, o PL 9658 disse que pode participar do orçamento das operadoras de saúde qualquer capital”

Segundo o consultor, os hospitais não têm uma lei 9658, mas acredita que isso não dure muito. “Não tem sentido as operadoras poderem abrir o capital e com esse dinheiro eles compram os hospitais para abrirem os seus planos de saúde”

Além disso, o IPO tem problemas sérios, a partir do momento que abre o capital, passa a ter analista semanalmente cobrando resultados. E não consegue se ter nada confidencial porque tem que ter dar explicação de tudo.

Project Finance
Para quem tem um problema de recursos existem alternativas que são os financiamentos de equipamentos. O Project Finance é interessante, na opinião de Staffa, pois é um tipo de financiamento onde o investidor não pede aval nem garantia do hospital ou empresa que está solicitando o financiamento.

“Esse recurso exige um projeto convincente de forma que o financiador se sinta seguro de investir o dinheiro sem que seja necessário assinar o contrato nem dar o prédio em garantia”

Fonte SaudeWeb

6 maneiras de proteção contra violação de dados

Há indícios de que o setor está no cerne de um desastre potencial de invasão de informações. Para combater tal tendência, instituto americano lista algumas orientações

De acordo com o registro de violação de dados desde 2009 do Departament of Health & Human Services (Departamento de Saúde & Serviços Humanos), cerca de 260 incidentes ocorreram e afetaram mais de 10 milhões de pacientes. E a coisa fica pior: a segunda maior violação ocorreu não por causa de uma senha invadida mas quando as fitas de backup de um computador foram roubadas de um caminhão.

A segurança está mudando dentro da indústria, e as violações de dados de saúde são um problema significativo. De acordo com Rick Kam, presidente e cofundador da ID Experts, agora é a hora de determinar o futuro da segurança de saúde.

“A tecnologia está cada mais difundida na área de saúde. Os pacientes querem compartilhar informações e ter vários provedores. Isso inclui criminosos mais sofisticados conforme a reforma do setor está em andamento. Analisando a área de saúde, podemos dizer que estamos no cerne de um desastre potencial de violação de dados – se não dentro dos próximos meses, dentro do próximo ano veremos violação de dados como um derramamento de óleo, por assim dizer”. Afirmou Kam.

“Operamos com três valores fundamentais”, acrescentou Christine Arevalo, diretora de saúde de gerenciamento de identidade na ID Experts. “Uma delas é a importância de tomar medidas preventivas. A segunda é fazer a coisa certa para os pacientes e os dados que lhe foram confiados; o sistema como um todo é baseado na confiança que os pacientes têm que os médicos irão salvaguardar suas informações. E o terceiro é estar em concordância – a questão da regulamentação não pode ser ignorada. Vemos as regras sendo aplicadas, especificamente as notificações de violação de dados. As empresas não podem mais esconder esses problemas”.

Dito isso, Kam e Arevalo nos deram as 6 melhores maneiras para planejar, acabar e nos proteger contra a violação dos dados de saúde.

1. Realizar a Avaliação do Risco: De acordo com Kam, o primeiro passo é entender onde as ameaças e as vulnerabilidades estão em relação ao paciente. Ele sugere a realização de uma avaliação de risco: “Vemos avaliação de risco e a sua mitigação se tornar uma discussão mais ampla. Boa parte é sobre a transferência e como realizar isso com a chegada de novas ameaças”. No passado, a diretoria passava para o departamento de TI e o dinheiro era gasto na implementação de tecnologia de ponta. Agora, Kam alega que não é só onde as vulnerabilidades estão: “É também uma visão mais aprofundada do alcance do problema”.

2. Inventariar PHI: Entender quais as informações que se tem e onde ela está dentro da organização é essencial. Considerar parceiros de negócios e subcontratados também é vital para inventariar o PHI. De acordo com Kam, é importante observar qualquer um que tenha acesso autorizado à informações importantes: “A contratação de especialistas de fora é um risco. Por exemplo, quando o incentivo se firma e as organizações têm um aumento potencial na receita por meio do aumento das taxas da Medicare e Medicaid, há aumento da pressão em enviar os pacientes para lugares como clínicas bem como para cuidados em casa. Utilizando tecnologia global e vários indivíduos que trabalham fora do hospital pode não ser um ambiente seguro. Isso aumenta os riscos, e talvez você nem esteja ciente do que está acontecendo”, afirmou Arevalo.

3. Desenvolver estratégia de segurança PHI: Kam afirma que é essencial desenvolver uma estratégia de segurança apropriada com base na informação que você possui. “Não é apenas entender onde estão dos dados, mas também desenvolver uma estratégia para protegê-los”. Depois de identificar a informação, é essencial informar aos funcionários e outros associados que fazem parte do seu sistema. Kam também sugere a contratação de um terceirizado para dar uma perspectiva nova durante as fases de avaliação e para ajudar com o desenvolvimento de uma estratégia. “Tendo o foco apenas na equipe interna, a tendência é seguir os mesmos passos. Adicionar uma visão especializada para descobrir onde as violações estão ocorrendo e como se proteger contra isso é útil. Encontre alguém confiável e que possa dar uma nova perspectiva sobre os riscos que sua organização está exposta, especialmente se já tiver passado por auditorias e investigações”.

4. Treine os funcionários: Segundo os dois especialistas, o quarto passo é onde estão os maiores problemas: “Quando se tem em mente a proteção de informações, o essencial é fazer com que os funcionários entendam como proteger da melhor forma e o que fazer se ocorrer uma exposição não autorizada”, afirmou Kam. Arevalo disse que o treinamento é essencial e deve incluir não apenas funcionários administrativos, mas também médicos, enfermeiros e outros especialistas da organização. “Eles devem entender como manter as informações seguras relativas ao cuidado do paciente”. Kam acrescentou que muitos tendem a analisar as violações simplesmente como um problema de TI. “É muito mais amplo do que isso. Essa é a causa de tantas violações de informações pessoais; sai fora do nicho técnico da organização e acontece, por exemplo, porque um associado de negócios deixa um laptop fora de lugar”.

5. Implementar processos, tecnologias e políticas: Realizada a avaliação e os problemas potenciais identificados, Kam e Arevalo sugerem a tomada de ferramentas e tecnologia, para facilitar a proteção de dados para funcionários e médicos. “Se as ferramentas não estiverem ao alcance ou forem difíceis de usar, ninguém as utilizará. É importante identificar maneiras de proteger essas informações de forma automatizada, assim o próprio sistema ajuda a proteger as informações. Ao mesmo tempo, isso não deve atrapalhar o foco principal dos profissionais de saúde que é o atendimento ao paciente”, afirmou Kam.

6. Se houver um incidente, tenha um plano de resposta pronto: Segundo Arevalo, a dica mais importante dado pela ID Experts é estar sempre preparado para violações: “É da natureza humana pensar que esse tipo de incidente nunca acontecerá em sua organização. Especialmente os executivos. A maioria dos casos que vemos são organizações que pensam ter tudo sob controle: fizeram os investimentos apropriados e possuem as ferramentas; ainda assim há milhares de violações acontecendo mensalmente em todo os Estados Unidos. Estar preparado é de suma importância”. Ela acrescentou que uma resposta instintiva a uma violação pode ser devastadora no nível econômico e recreativo, então ambos os especialistas recomendam utilizar um plano de resposta mais doutrinário: “A instrução deve estar intrínseca à organização, assim toca em cada parte do plano e a resposta inclui procedimentos de treinamento e quem é responsável por cada etapa quando uma violação ocorre”.

Fonte SaudeWeb

Pesquisa mostra panorama da saúde no Brasil

Aspectos como satisfação ao setor, fidelidade, planos de saúde e medicamentos foram analisados no estudo desenvolvido pela Deloitte

A Deloitte, empresa que atua no segmento de consultoria e auditoria, divulgou um levantamento que traz informações sobre a área de saúde no Brasil e em países como Bélgica, Canadá, China, França, Alemanha, Luxemburgo, México, Portugal, Suíça, Reino Unido e Estados Unidos.

Segundo o sócio da área de Life Science e Healthcare da Deloitte, Enrico de Vetori, apesar da baixa avaliação nos serviços de saúde por parte dos brasileiros é possível identificar, nos últimos cinco anos, uma crescente determinação das organizações de saúde em busca de convergirem às expectativas dos mercados

De acordo com o estudo, sobre a satisfação ao sistema de saúde, os entrevistados concederam notas em uma escala de A a E (sendo A – excelente e E – ruim). A maioria deles (57%) deu nota “D” ou “E”. Já 35% dos entrevistados deram nota “C” e apenas 8% classificaram como “B”. Menos de 1% dos consumidores deu uma nota “A”.

Satisfação ao sistema de saúde:
Quando questionados sobre a própria saúde, quase metade dos entrevistados (46%) respondeu que possuem problema crônico, 41% classificaram como “muito boa” e os outros 13% classificaram sua saúde física como “excelente”.

A maioria dos entrevistados (81%) está insatisfeita com o tempo de espera por atendimento. Já sobre o acesso a serviços (exames realizados, por exemplo), o percentual de insatisfação foi de 57%. Outros 57% também reclamam da falta de foco no cuidado com o paciente.

De Vetori explica que, nesta pesquisa, foi possível detectar quais são os pontos mais sensíveis para o brasileiro, E ressalta que apesar de insatisfeitos, eles acreditam em uma melhora no sistema e são receptivos à inovação no setor.

Fidelidade
A pesquisa detectou que a troca de médicos é comum entre os brasileiros – 33% dos entrevistados relataram troca de médico no ano passado. As razões para essa prática são diversas.

Entre elas estão: a insatisfação com o atendimento recebido (49%), a necessidade de um tipo diferente de especialista (26%), a insatisfação com o serviço prestado pelos funcionários no consultório do médico (26%), a não aceitação do plano de saúde (15%). Apenas 8% dão preferência para os médicos que cobram mais barato.

A escolha de hospitais considera aspectos, como a cobertura do seguro (61%), a especialização (61%), facilidade de acesso (61%) e a reputação (60%). A afiliação a universidades (21%) e a religiosidade (10%) são os fatores menos considerados. Vale destacar que 57% dos consumidores estão satisfeitos com a qualidade dos cuidados que receberam no hospital que usaram mais recentemente.

Medicamentos
Quando o assunto são os medicamentos, 40% dizem que tomam medicamentos com prescrição regularmente. Os usuários de medicamentos prescritos procuram na internet informações sobre as opções de tratamento (46%), compararam opções de tratamento para um problema específico (24%) e procuram conselhos na farmácia sobre um medicamento prescrito por um médico (24%).

Dos 6% dos consumidores que disseram já ter mudado de medicamentos prescritos nos últimos 12 meses, a maioria mudou para uma marca genérica para economizar dinheiro (59%). Outras razões incluem: a falta de medicação recomendada (30%), o não funcionamento do medicamento (28%) e os efeitos colaterais (22%).

“Constatamos que o mercado de medicamentos genéricos no País está em constante crescimento; 44% dos consumidores relatam que pediram ao seu médico um medicamento genérico, motivados pelo custo”, completou De Vetori.

Planos de Saúde
Os planos de saúde no Brasil também foram analisados na pesquisa, já que 75% dos entrevistados, disseram ter um convênio médico. Para os entrevistados, o convênio é obtido principalmente por meio dos empregadores (52%). Outros 38% contrataram o convênio diretamente.

Contratação de planos de saúde:
Já sobre política de saúde no País, apesar dos participantes se mostrarem muito críticos, 56% deles enxergam possibilidades de melhoria da qualidade e de redução de custos.

Fonte SaudeWeb