Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Azeite de oliva: o óleo que blinda o coração

Ao invés de passar a manteiga no pão, utilize o azeite
O alimento também é benéfico para ossos, ajuda a manter o peso e previne o diabetes
 
O azeite de oliva é um tipo de óleo extraído da azeitona, o fruto da oliveira.
 
O alimento é milenar e a árvore começou a ser plantada na Ásia Menor. No século 16 A.C, os fenícios levaram o azeite para Grécia e o cultivo da oliveira passou a ganhar importância a partir do século 4 A.C.
 
Chamado de "ouro líquido" pelos mediterrâneos, o azeite está no ranking de alimentos essenciais ao cardápio de quem quer uma vida mais saudável.
 
Uma pesquisa publicada no New England Journal of Medicine comprovou que a dieta mediterrânea, cuja base é o azeite de oliva extravirgem, castanhas, peixes e vegetais, é capaz de reduzir em 30% o risco de doenças cardiovasculares.
 
O azeite de oliva não só ajuda a diminuir o mau colesterol (LDL) como aumenta o bom colesterol (HDL). Isso ocorre graças a presença de antioxidantes, gorduras monoinsaturadas do azeite. Mas seus benefícios não ficam restritos a saúde cardiovascular, proteção do cérebro e dos ossos, combate do diabetes e até emagrecimento entram na sua lista de ganhos para a saúde. 
 
Tipos de azeite de oliva
O alimento só pode ser considerado azeite de oliva se for obtido exclusivamente a partir da azeitona, sem misturas de óleos de outras naturezas. As versões virgens são aquelas obtidas por meio de processos mecânicos ou físicos feitos em condições que não alterem o azeite e que em todo o processo ele não tenha sofrido tratamentos além da lavagem, decantação, centrifugação e filtração. Há três tipos de versões virgens próprias para o consumo. São elas:
 
- Azeite extravirgem: Um óleo saboroso com acidez, demonstrada em ácido oleico, não superior a 1%. Ele é a melhor opção, pois possui mais fotoquímicos que têm propriedades antioxidantes.
 
- Azeite virgem: O alimento possui sabor e aroma marcantes e tem acidez, demonstrada em ácido oleico, não superior a 2%.
 
- Azeite virgem corrente: Tem um gosto bom e acidez, demonstrada em ácido oleico, não superior a 3,3%

Principais nutrientes do azeite
Azeite de oliva - 30 g (uma porção)
Calorias265kcal
Carboidratos--
Proteínas--
Gorduras totais30 g
Gorduras saturadas4,14 g
Gorduras monoinsaturadas21,89 g
Gorduras poli-insaturadas3,16 g
Cálcio--
Potássio--
Ferro0,17 mg
Fósforo--
Sódio1mg
Vitamina E4,30 mg
Vitamina K18,10 mcg

Fonte: Tabela do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.                           
 
O azeite de oliva é rico em gorduras monoinsaturadas, um tipo de gordura que é benéfico à saúde do organismo. Elas são um nutriente importante por não atuarem na elevação do colesterol mau, LDL, e contribuírem para melhorar os níveis circulantes do colesterol bom, HDL. Esta gordura também tem efeito anti-inflamatório, que pode evitar problemas no cérebro, entre muitos outros benefícios. 
 
O azeite protege o coração e combate o diabetes
O óleo também é cheio de vitamina E que tem um efeito antioxidante que inibe a síntese do colesterol ruim e evita a oxidação celular, contribuindo para maior sobrevida de células saudáveis no organismo. O azeite também carrega uma série de compostos antioxidantes, como os polifenois, no entanto a versão extravirgem é a mais rica nessas substâncias, porém os outros tipos também possuem boas quantidades. 
 
 A vitamina K é outro nutriente que ganha muito destaque no azeite tanto que em uma porção de azeite (30 gramas), é possível consumir 129% da dose recomendada da vitamina por dia. Esse nutriente é fundamental para manter os ossos saudáveis e também atua no processo de coagulação sanguínea.
 
Confira qual a porcentagem do Valor Diário* de alguns nutrientes que a porção recomendada, 30 gramas (duas colheres de sopa), deste óleo carrega: 
  • 55% das gorduras totais
  • 19% das gorduras saturadas
  • 129% de vitamina K
  • 43% de vitamina E
*Valores Diários de referência para adultos com base em uma dieta de 2.000 kcal ou 8.400 kj. Seu valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas. 
 
Benefícios do azeite
Regula o colesterol: Os tocoferois, substâncias antioxidantes presentes no azeite, parecem ter um efeito inibitório na síntese de colesterol ruim, o LDL, reduzindo seus níveis e outros fatores causadores de doenças cardiovasculares. Este óleo apresenta as gorduras monoinsaturadas, que também são benéficas para o órgão cardíaco. Essas gorduras ajudam a regular o colesterol, pois aumentam os níveis de HDL, o colesterol bom, e não elevam o LDL.
 
Protege o coração: Os antioxidantes diminuem a síntese do colesterol ruim, LDL, que em excesso se acumula dentro das paredes das artérias do coração, formando as placas de gordura e tornando os vasos mais estreitos. O estreitamento ou entupimento dos pequenos vasos sanguíneos é a principal característica da aterosclerose, que é estabelecida quando o fluxo sanguíneo para o coração fica prejudicado. Sem o sangue necessário, o coração fica carente de oxigênio e de nutrientes vitais para que ele opere de forma adequada. O processo também pode elevar a pressão arterial, favorecendo o risco de infartos e derrames. Uma pesquisa da Universidade de Navarra, na Espanha, concluiu que uma dieta rica em azeite de oliva virgem pode prevenir ou até mesmo reverter a aterosclerose. 
 
Ajuda a emagrecer: Muitas pessoas podem até estranhar que um óleo seja capaz de ajudar a diminuir o ponteiro da balança, mas o azeite de oliva assume esse posto. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Viena, na Áustria, e Universidade Técnica de Munique, na Alemanha, concluiu que o azeite de oliva contribui para a perda de peso. O estudo apontou os compostos de aroma deste óleo como os responsáveis pelo emagrecimento, pois eles são capazes de regular a saciedade. Após uma refeição, o tempo que a sensação de saciedade dura depende de uma série de fatores, porém o nível de açúcar no sangue influencia significativamente. Quanto mais rápido ele cai, ou seja, quanto mais rápido as células absorverem a glicose do sangue, mais cedo a pessoa começa a sentir fome. A pesquisa concluiu que o azeite de oliva possui substâncias de aroma que reduzem a absorção de glicose do sangue para as células do fígado. Porém, o óleo não faz milagres, para perder peso é importante ter uma dieta balanceada e praticar atividades físicas.  
 
Protege o cérebro: Outro benefício dos antioxidantes presentes no azeite está relacionado ao cérebro. Segundo apontam alguns estudos estas substâncias são eficazes na prevenção de danos cerebrais causados pela oclusão de artérias cerebrais, como derrames. Também existem pesquisas preliminares que apontam a possibilidade de o azeite contribuir na melhora de funções cognitivas. 
 
Uma pesquisa feita pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha, descobriu que existe um composto presente no azeite chamado hidroxitirosol é capaz de impedir a degeneração dos neurônios, retardando o processo de envelhecimento cerebral. 
 
Outra pesquisa realizada pela Universidade de Bordeaux e o Instituto Nacional de Saúde e Pesquisas Médicas, na França, sugere que o consumo do azeite de oliva pode ajudar a prevenir o acidente vascular cerebral (AVC) em pessoas mais velhas. Os pesquisadores observaram os registros médicos de 7625 pessoas de 65 anos ou mais e categorizaram o consumo de azeite de oliva extravirgem omo "sem uso", "uso moderado" - o uso do azeite apenas para cozinhar, temperar ou com pão - e "uso intenso". Depois de pouco mais de cinco anos do começo da análise, houve a ocorrência de 148 AVCs. Ao considerar dieta, prática de atividades físicas, índice de massa corpórea e outros fatores de risco para o acidente vascular cerebral, os estudiosos descobriram que aqueles que usaram regularmente o azeite de oliva para cozinhar e temperar tiveram 41% menos chances de ter um AVC, quando comparados a aqueles que nunca usavam o azeite. Apenas 1,5% dos idosos que consumiam azeite tiveram o acidente, contra 2,6% dos que nunca consumiam. 
 
Previne e combate o diabetes: O azeite de oliva é um aliado no combate à diabetes por ser anti-inflamatório e conter substâncias antioxidantes. Quando as inflamações diminuem, a captação de insulina na célula é melhor. Isto faz com que não seja necessário produzir tanta insulina, ajudando os portadores de diabetes tipo 2, pois o organismo deles têm uma tendência a precisar de mais insulina para enviar às células a mesma quantidade de glicose de uma pessoa saudável. 
 
Um estudo publicado na revista científica Diabetes Care concluiu que uma dieta suplementada com azeite de oliva virgem diminuiu a incidência de diabetes tipo 2 em indivíduos com alto risco cardiovascular após quatro anos de acompanhamento. A incidência de diabetes foi reduzida em 51% nos indivíduos que consumiram o azeite em comparação com aqueles que tiveram uma dieta com baixo teor de gordura. 
 
Diminui a dor: O azeite de oliva também pode estar relacionado a redução de dor crônica. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Monell, nos Estados Unidos, descobriu que o azeite possui uma molécula que inibe a atividade de enzimas envolvidas em inflamações. Trata-se do oleocathal, composto com ação igual a do analgésico, portanto há a possibilidade de o consumo regular deste óleo proporcionar alívio para quem sofre de dores crônicas, como dores nas articulações, nas costas e dores musculares, em geral. 
 
Bom para os ossos: A saúde dos ossos também pode ser beneficiada pelo consumo de azeite, evitando assim fraturas e doenças como a osteoporose. Segundo pesquisadores do Instituto Linus Pauling, nos Estados Unidos, há uma relação entre a osteoporose e a vitamina K, presente no azeite de oliva. Este nutriente contribui para manter os ossos saudáveis. Uma pesquisa do Nurses? Health Study, nos Estados Unidos, acompanhou 72 mil mulheres durante dez anos e descobriu que aquelas do grupo com níveis de vitamina K baixos tinham 30% mais chances de quebrar o quadril do que aquelas com altos níveis do nutriente. 
 
Uma pesquisa realizada pela Sociedade de Endocrinologia Americana também percebeu os benefícios do azeite para os ossos. Após dois anos avaliando 127 homens com idades entre 55 e 80 anos, os cientistas concluíram que aqueles que consumiram um cardápio de dieta mediterrânea com azeite de oliva virgem e baixa caloria ? io cardápio também tem como base o consumo de nozes e peixes - também tiveram um aumento nos índices de osteocalciona e outros formadores de ossos. Os índices de osteoporose na região do Mediterrâneo, onde seus moradores têm uma alimentação composta por boas quantidades de azeite de oliva, são baixos. 
 
Diminui o risco de câncer: Diversos estudos apontaram que o azeite de oliva exerce um efeito protetor contra determinados tumores malignos. Já foi provado que os riscos de câncer de mama diminuem quando a pessoa inclui este óleo em uma dieta saudável. Uma pesquisa da Universidade de Granada, na Espanha, concluiu que os polifenois presentes no azeite destroem uma proteína responsável por acionar o gene HER2, que é o responsável por iniciar a forma mais frequente do câncer de mama. 
 
Os riscos de câncer de intestino também são reduzidos. Em sua composição o azeite possui tocotrienois, antioxidantes que, segundo estudos, diminuem a proliferação de células tumorais. 
 
As chances de desenvolver o câncer de cólon e reto ficam menores quando o azeite é consumido. De acordo com um estudo publicado a revista da Sociedade Europeia de Oncologia isto ocorre porque ele é rico em gorduras monoinsaturadas que diminuem a produção de prostaglandinas derivadas de ácido araquidônico, o qual tem um papel significativo na produção e no desenvolvimento de tumores. 
 
Quantidade recomendada de azeite
A quantidade recomendada de azeite de oliva são duas colheres de sopa por dia, o equivalente a 30 gramas. O melhor é que o azeite seja a sua fonte de gordura diária ao invés da margarina, manteiga ou maionese, pois esses alimentos não possuem as gorduras monossaturadas presentes no óleo das oliveiras e tão benéficas ao organismo. 
 
Como consumir o azeite
O azeite pode ser consumido in natura finalizando as preparações como saladas, pratos como peixe, massas, carnes, entre outras. Ao consumir um pão procure comê-lo com azeite trata-se de uma alternativa mais saudável do que consumi-lo com manteiga ou margarina, fontes de gordura saturada. Extremamente versátil, ele também pode ser usado na preparação de receitas de molhos e até em pratos cozidos ou frituras. 


-Ao natural ou aquecido?              

Alguns especialistas defendem que o azeite deve ser consumido apenas em finalizações de pratos, como para temperar a salada ou os legumes cozidos. Isto porque ao serem expostos a altas temperaturas, os ácidos graxos deste óleo iriam saturar. Assim, os riscos do consumo do azeite aquecido seriam todos aqueles causados pelo consumo de gorduras saturadas, inclusive o aumento da prevalência de doenças cardiovasculares. Por outro lado, outros profissionais da saúde argumentam que o tempo em que o azeite fica exposto ao fogo não é o suficiente para que ele perca todos os seus nutrientes e que é melhor cozinhar com ele do que com outros alimentos menos saudáveis, como a manteiga ou o óleo de soja. Apesar da polêmica, todos os especialistas concordam que a melhor maneira de consumir o azeite é in natura.  
 
-Cuidados ao armazenar o azeite                           
Quanto mais jovem o azeite for, melhor para o consumo. Muitas de suas propriedades são termo e fotossensíveis, ou seja, oxidam-se na presença de calor e luz. É importante ficar atento para a data de validade e não deixá-lo próximo do fogão quando for cozinhar, a fim de evitar que ele aqueça e perca propriedades. O mesmo vale para a embalagem, quando ela é de aço ou de vidro escurecido, evita a passagem de luz e preserva os compostos benéficos. 
 
-Evite o azeite composto                     
O azeite composto é feito com a mistura entre outros tipos de óleo e o azeite de oliva. Ele não é interessante porque estes outros óleos podem ser ricos em gorduras saturadas, prejudiciais para o organismo quando consumidas em excesso. Em alguns casos somente 10% do azeite composto é de azeite, é por isso que muitas vezes o preço é bem abaixo de um azeite de oliva puro. Portanto, é essencial olhar o rótulo antes de fazer a compra.  
 
Compare o azeite com outros alimentos
 O principal diferencial do azeite em comparação a outros óleos é ser rico em gorduras monoinsaturadas, a turma que faz bem à saúde. Uma fonte desta gordura é o abacate, a quantidade diária recomendada da fruta, 45 gramas, possui 4,4 gramas de gorduras monoinsaturadas. Enquanto a quantidade recomendada de azeite de oliva, 30 gramas, possui 21,9 gramas desta gordura. Assim, este óleo possui cinco vezes mais gorduras monoinsaturadas do que o abacate.
 
Outra fonte é o amendoim. A quantidade diária recomendada desta oleaginosa é 40 gramas que contém 9,7 gramas de gorduras monoinsaturadas. A quantidade recomendada de azeite, 30 gramas, possui 21,89 gramas de gorduras monoinsaturadas, ou seja, cerca de duas vezes mais do que o amendoim. 
 
Apesar do óleo de soja também ser rico em gorduras monoinsaturadas, ele não é uma opção melhor do que o azeite de oliva por conter altas concentrações de ácido araquidônico com alto poder inflamatório sobre tecidos, órgãos e vasos, ao contrário do azeite que tem propriedades anti-inflamatórias. 
 
Nutrientes (30 g de óleo)Azeite de olivaÓleo de cocoÓleo de sojaÓleo de girassolÓleo de milhoÓleo de canola
Calorias265 kcal247 kcal265 kcal265 kcal270 kcal265 kcal
Gorduras totais30 g30 g30 g30 g30 g30 g
Gorduras saturadas4,14 g25,95 g7,42 g2,7 g3,87 g2,19 g
Gorduras monoinsaturadas21,89 g1,74 g18,37 g17,2 g8,27 g18,99 g
Gorduras poli-insaturadas3,16 g0,54 g2,79 g8,69 g16,40 g8,44 g
Ferro0,17 mg0,012mg--0,09 mg----
Cálcio------------
Potássio------------
Sódio1 mg----------
Vitamina E4,30 mg0,027 mg2,43 mg12,32 mg4,29 mg5,23 mg
Vitamina K18,1 mcg0,015 mcg7,41 mcg1,53 mcg0,57 mcg21,39 mcg

Fonte: Tabela do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.            

Contraindicações
O consumo de azeite não apresenta contraindicações. Porém, pessoas que apresentaram alergia a algum componente do azeite não devem consumi-lo. 
 
Salada de quinoa com azeite de oliva
Riscos do consumo excessivo
O azeite de oliva é muito calórico, possui 265 kcal por porção de 30 gramas, portanto abusar do seu consumo pode resultar em ganho de peso.
 
Receitas com azeite de oliva
 
Fontes consultadas:

Nutricionista Israel Adolfo, de São Paulo. 

Nutricionista Ângela Cristine Bersch Ferreira do Hospital do Coração de São Paulo. CRN: 24641

Nutrólogo Roberto Navarro. CRM SP 78.392 
 
Minha Vida

Frutas mais indicadas para quem tem diabetes

Se consumidas de forma moderada, elas trazem grandes benefícios
 
Dieta não é sinônimo de restrição, mas de reeducação alimentar e, no caso de quem é portador do diabetes, a regra permanece a mesma.
 
Por isso, não é preciso parar de comer frutas porque elas contêm frutose, um açúcar natural.
 
Segundo a endocrinologista e nutróloga Vânia Assaly, o melhor é que o consumo continue, mas em porções controladas e optando por aquelas que trazem mais benefícios à sua saúde.
 
Confira as frutas mais indicadas:
 
Maçã - Foto Getty ImagesMaçã: ela é boa por ser fonte de diversas vitaminas, mas, na dieta de quem tem diabetes, o que ganha destaque é uma fibra chamada pectina. Ela se mostra eficiente não só no controle da glicemia como também na redução do mau colesterol. Segundo Vânia, a combinação dessa fruta cozida com canela tem resultados ainda melhores, pois prolonga a sensação de saciedade.
                   
Blueberry - Foto Getty ImagesBlueberry: embora não seja uma fruta típica do Brasil, a blueberry desempenha um papel importantíssimo na dieta de quem tem diabetes. ?Ela tem alto poder antioxidante, reduzindo a ação dos radicais livres - associados ao envelhecimento - e prevenindo câncer, doenças cardíacas, mal de Alzheimer e muitas outras doenças?, explica a endocrinologista. Além disso, ela combate infecções e impulsiona o sistema imunológico. Fique atento, porém, ao fato de ela ter um índice glicêmico altíssimo.
 
Abacate - Foto Getty ImagesAbacate: por quase não conter açúcar e por ser rico em uma gordura que aumenta o bom colesterol, o abacate é uma fruta bastante indicada para portadores do diabetes. Além disso, essa gordura nobre deixa o processo de absorção dos alimentos mais lento, prolongando o tempo de saciedade, aponta a endocrinologista Vânia. No entanto, a fruta é bastante calórica e deve ser consumida com moderação, principalmente, por quem está acima do peso.
 
Cereja - Foto Getty ImagesCereja: a cor vermelha da cereja já denuncia a sua alta concentração de flavonoides, compostos com alto poder antioxidante, antiinflamatório, antiviral, antialérgico e anticarcinogênico - combatentes do câncer. "Ela também é composta pelas vitaminas A, C e E que, juntas, são capazes de restringir a propagação das reações em cadeia e as lesões induzidas pelos radicais livres, responsáveis por danificar células sadias do corpo", explica Vânia. Entretanto, assim como a blueberry, ela eleva os níveis glicêmicos.
 
Limão - Foto Getty ImagesLimão: rico em ácido cítrico e ácido ascórbico, o limão atua beneficamente em diferentes partes do corpo. Primeiro, ele evita hemorragias, uma grande preocupação para quem tem diabetes, já que a dificuldade de cicatrização e a consequente possibilidade de infecções são maiores. Além disso, a alta concentração de ácido nicotínico protege as artérias, prevenindo problemas cardiovasculares, uma tendência para quem tem a doença. Por fim, ele diminui a viscosidade do sangue, o que é essencial, uma vez que, junto com o diabetes, existem alterações que predispõe a um maior risco de trombose.
 
 
Amora - Foto Getty ImagesAmora: embora tenha um índice glicêmico alto, a amora é rica em compostos que estimulam e aceleram a liberação de insulina, melhorando a síntese de glicose.
 
Essa fruta também é responsável por normalizar a pressão arterial e atuar como bactericida e antiinflamatório, completa Vânia.
 
Coco - Foto Getty ImagesCoco: "Por ser rico em ácidos graxos e ácido láurico, o coco é um importante combatente de bactérias e fungos", explica a endocrinologista. Tais substâncias também cumprem um papel importante na nutrição das células intestinais, enriquecendo a imunidade. Por fim, a gordura do coco favorece a saciedade e reduz a inflamações, além de ser um alimento que reduz a carga glicêmica, especialmente quando combinada com outras frutas ou carboidratos.
 
Minha Vida

Tire suas dúvidas sobre o Qsymia, novo remédio para emagrecer

Qsymia foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA)
Fórmula controla o apetite e reduz a compulsão alimentar
 
Ele ainda não chegou ao Brasil, mas promete agradar os profissionais que lidam diariamente com doenças crônicas, como hipertensão e diabetes. Combinação de duas drogas, a fentarmina e o topiramato, o Qsymia foi aprovado este ano pela Food and Drug Administration (FDA), órgão americano regulador de remédios e alimentos.
 
A eficácia do Qsymia foi comprovada após um estudo feito com cerca de 3.700 pessoas diagnosticadas com obesidade. Os participantes foram divididos em dois grupos, um que recebeu a dose mais alta da medicação e outro que recebeu placebo. Após 12 meses de acompanhamento, os que haviam ingerido Qsymia apresentaram perda de peso entre 6,7 e 8,9% maior do que os que tomaram placebo. A expectativa é grande. Saiba o que os especialistas dizem sobre este novo medicamento.
 
1. Como a fentermina e o topiramato agem isoladamente?
Segundo a endocrinologista Rosana Radominski, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), a fentarmina é um anorexígeno, ou seja, induz à anorexia por levar a falta de apetite. "Seus principais efeitos colaterais são irritabilidade, boca seca, insônia e taquicardia", afirma. Seu uso foi proibido no ano passado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) sob o argumento de que trazia mais riscos à saúde do que benefícios.
 
O topiramato, por sua vez, tem mais efeitos. "Ele age diretamente na compulsão alimentar, reduzindo a vontade de comer doces, especialmente", afirma a endocrinologista Maria Edna de Melo, da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO).
Isoladamente, o medicamento é amplamente utilizado no combate a enxaqueca e convulsões, mas pode causar perda de memória, dificuldade de raciocínio e formigamento, principalmente nas mãos e pés. Seu uso é contraindicado durante a gravidez por favorecer malformações fetais.
 
2. Quais as vantagens da combinação das duas drogas?
"A combinação de ambos os medicamentos deu origem ao Qsymia, um dos remédios emagrecedores mais promissores atualmente", explica a endocrinologista Maria Edna. 
 
Ele se mostrou mais eficiente, por exemplo, que outro medicamento emagrecedor aprovado pelo FDA na mesma semana: o Belviq. Para provar a eficácia deste, foram realizados três estudos com quase oito mil pessoas com obesidade ou sobrepeso. A perda de peso dos voluntários em comparação com o placebo foi entre 3 e 3,7% maior. O número é bastante significativo, mas bem abaixo da porcentagem alcançada com o uso do Qsymia, que foi entre 6,7 e 8,9%.
 
3. Para quem o Qsymia é indicado?
O Qsymia é indicado para pessoas com IMC (Descubra seu peso ideal) (índice de massa corpórea) acima de 30 ou pessoas com sobrepeso associado a doenças crônicas, como o diabetes, o colesterol alto e a hipertensão. "O medicamento não deve ser usado por grávidas em qualquer momento da gestação por aumentar o risco de problemas congênitos, como lábio leporino", afirma a endocrinologista Rosana.
 
4. Como ele age no organismo do paciente?
"Assim como a maioria dos medicamentos contra a obesidade, o Qsymia não age diretamente na doença, mas na inibição do apetite", explica a endocrinologista Rosana. Assim, a droga atua no sistema nervoso central do paciente, diminuindo a fome.
 
5. O Qsymia tem efeitos colaterais?
De acordo com a endocrinologista Maria Edna, os efeitos colaterais das drogas fentermina e topiramato podem aparecer durante o tratamento com o Qsymia. Mas qualquer sintoma adverso deve ser informado ao médico que cuida do caso.
 
6. Quais os resultados esperados?
Para a endocrinologista Maria Edna, o objetivo principal do medicamento é a perda de peso e, consequentemente, a diminuição do risco de doenças crônicas, como o diabetes e a hipertensão. "A expectativa é de que o paciente perca entre 2 e 4 kg por mês com o uso do remédio associado a melhorias na dieta e a prática regular de exercícios", afirma.
 
Para alcançar esses resultados, o paciente é inicialmente submetido a menor dose da medicação e, se necessário, ela é aumentada. "Vale lembrar que o Qsymia não funcionará para todas as pessoas com obesidade, assim como ocorre com outras medicações".
 
7. Quanto tempo dura o tratamento?
Assim como a obesidade é uma doença crônica, o tratamento também é crônico e, portanto, por tempo indeterminado.
 
8. O peso se mantém, caso o paciente interrompa o tratamento?
"Como ele é um medicamento que age sobre o apetite, ao parar de tomá-lo o paciente voltará a sentir fome e poderá recuperar todos os quilos perdidos", diz a endocrinologista Rosana. Por isso, é fundamental que, além de tomar a medicação, o paciente equilibre seu cardápio e comece a praticar exercícios com regularidade.
 
Minha Vida

Conheça os 10 "piores" alimentos para a sua saúde

Saiba quais são eles, os problemas que causam e como substituí-los por outros mais saudáveis
 
Você consegue resistir a um delicioso sorvete de massa? E quanto a um cachorro quente? Estes alimentos industrializados são tão gostosos para o nosso paladar que realmente é difícil evitá-los. "O foco da indústria alimentícia ao produzi-los era o sabor, deixando de lado o valor nutricional", explica o nutrólogo Guilerme Giorelli, diretor da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Pensando nos malefícios que estas comidas proporcionam, a nutricionista norte-americana Michelle Schoffro Cook, famosa autora de best-sellers sobre alimentação, elaborou uma lista com os 10 piores alimentos do mundo para o ser humano. Conversamos com especialistas para entender por que eles são tão ruins para a saúde e como podem ser substituídos por opções mais saudáveis.

É importante deixar claro que nenhum destes alimentos precisa ser excluído do seu cardápio, especialmente aqueles que você gosta bastante. "Eu não os transformaria em vilões da dieta porque o problema é o nosso hábito. O que não devemos fazer é comer estes alimentos diariamente e em excesso, você pode escolher um alimento do grupo, o sorvete de massa por exemplo, e ingerir uma vez por semana", aconselha o nutrólogo Celso Cukier do Hospital Albert Einstein.
 
Logo abaixo, você confere os dez maiores "perigos" do cardápio saudável:
 
Foto de sorvete de massa colorido - Foto:Getty Images10º Sorvete de massa
Os problemas: O sorvete de massa industrializado não é interessante por ser pobre em nutrientes. "Este doce possui carboidratos de baixo valor nutricional, ou seja é rico em açúcar, que vão ser absorvidos rapidamente pelo organismo e serão transformados em gordura", conta Cukier.

O consumo em excesso deste alimento pode facilitar o aumento de peso. Uma bola da versão sabor chocolate, equivalente a 60 gramas, contém 130 calorias e 18,5% dos Valores Diários de gorduras saturadas que um adulto necessita, este alto valor existe principalmente por ter uma série de aditivos incluídos no alimento ao longo da fabricação, o leite integral possui gorduras saturadas, mas não são poucas. "O principal problema do consumo em excesso desta gordura é que ela sofre um processo de oxidação e há o risco do aparecimento de placas que podem inflamar as artérias sanguíneas, levando a doença vascular que pode comprometer o coração, os rins e o cérebro a longo prazo", explica Cukier.

Alternativa saudável: Uma opção melhor é o sorvete de palito de frutas que possui menos calorias, apenas 50 por porção de 60 gramas, e gorduras, apenas 0.14 gramas o equivalente a 0,25% dos Valores Diários. O frozen de iogurte desnatado, com 64 calorias e 0,3 gramas de gorduras saturadas o equivalente a 1,3% dos Valores Diários, é outra boa opção. O sorvete light, com 85 calorias e o equivalente a 6% dos Valores Diários de gorduras saturadas, também é uma escolha menos prejudicial.                     
 
Salgadinhos de milho em forma de boa - Foto: Getty Images9º Salgadinhos de milho
Os problemas: Por conter uma série de produtos químicos, o salgadinho de milho pode causar alergias. Além disso, um pacote, 63 gramas, deste alimento contém 17% do Valor Diário de sódio. "Quando consumido em excesso o sódio está relacionado ao aparecimento de pressão alta e doenças renais", diz Cukier. O pacote do salgadinho também possui Valor Diário de 32,5% de gorduras totais e 10,3% de gorduras saturadas. O fato do salgadinho ser feito com milho transgênico é polêmico. "O transgênico é uma mistura de DNA, o ideal é saber qual é essa modificação e se poderia promover uma alergia. Não temos um estudo científico que comprove que a quantidade de milho com essas alterações no salgadinho pode causar uma doença", ressalta Giorelli.

Alternativa saudável: A pipoca preparada na panela e com óleo vegetal fresco é uma opção muito melhor para a saúde. Mas o ideal, é claro, é não abusar do sal para não aumentar a quantidade de sódio do quitute.  
 
Pedaço de pizza de pepperoni Foto:Getty Images8º Pizza congelada
Os problemas: Um pedaço, 73 gramas, de pizza congelada possui 16% do Valor Diário de sódio, cujo consumo em excesso está ligado ao aumento da pressão e doenças renais. O único pedaço ainda possui 14% do Valor Diário das gorduras saturadas que quando ingeridas em grandes quantidades podem levar a problemas cardíacos. Esta pizza ainda é feita com farinha branca que tem uma absorção rápida no organismo fazendo com que a pessoa fique com fome logo. "Outra descoberta é que quando o alimento é integral a absorção é mais lenta e o tempo que o alimento passa no intestino é maior o que faz com que outros hormônios deste órgão sejam estimulados", observa Giorelli.

Alternativa saudável: Caso você adore uma pizza, o melhor a fazer é diminuir o consumo, comendo apenas uma vez por semana. O sabor escolhido também irá influenciar na quantidade de calorias e gorduras. Confira alguns sabores de pizza até 300 calorias.
 
Batatas fritas no prato Foto: Getty Images7º Batata frita
Os problemas: O principal problema da batata frita está no fato de ela ser uma fritura. Quando o alimento é submetido a altas temperaturas sofre a glicação que é uma modificação molecular. "Estão surgindo muitos estudos procurando relacionar essas alterações com o aparecimento de doenças cardiovasculares e também o câncer", diz Cukier. A porção de 100 gramas de batata frita possui 14% do Valor Diário de gordura saturada.

Alternativa saudável: Uma maneira melhor de consumir a batata como petisco é cortá-la como se fosse um chips, dispor em uma travessa, colocar alecrim e azeite e levar ao forno. Caso você goste muito da batata frita, procure fazê-la em casa e sem reaproveitar o óleo, pois quanto mais utilizado, mais saturado ele fica e maiores os riscos para o coração.
 
Salgadinhos de batata Foto:Getty Images6º Salgadinho de batata
Os problemas: O salgadinho de batata é ainda mais nocivo do que a batata frita. "Ele vai ser preparado de maneira industrial, utilizando grandes quantidades de gordura, sal e substâncias químicas", explica Cukier. De fato, o alimento é rico em gorduras, um pacote de 50 gramas possui 33% do Valor Diário de gorduras totais e 9% de gorduras saturadas.

Alternativa saudável: A pipoca preparada na panela ou a batata cortada em forma de chips e levada ao forno com azeite e alecrim são alternativas de petiscos melhores para a saúde.  
 
Fatias de bacon Foto:Getty Images5º Bacon
Os problemas: Um levantamento feito pela Escola de Saúde Pública de Harvard descobriu que 50 gramas diários de carnes processadas como o bacon aumentam em 42% o risco de problemas cardíacos e em 19% o de diabetes tipo 2. Este alimento possui gordura saturada, de modo que uma fatia equivalente a 10 gramas possui 6,4% do Valor Diário desta gordura, que sofre um processo de oxidação que facilita o aparecimento de placas que podem inflamar as artérias sanguíneas levando ao comprometimento cardíaco.

Já o diabetes tipo 2 pode ocorrer em decorrência do consumo de bacon porque em alguns casos há diminuição da produção de insulina em resposta ao tamanho corporal do paciente. "Então uma alimentação exagerada, e o bacon é extremamente calórico, faz com que em algumas pessoas o organismo chegue a uma situação de insuficiência hormonal, passando a produzir uma quantidade de insulina insuficiente para o tamanho do corpo", explica Giorelli.

Além disso, um estudo publicado no British Journal of Cancer concluiu que comer 50 gramas de carne processada diariamente aumenta em 19% o risco de câncer no pâncreas. Os cientistas responsáveis pela pesquisa acreditam que isto ocorre porque algumas químicas utilizadas para preservar este tipo de alimento são transformadas no nosso corpo em substâncias que podem afetar o DNA e aumentar o risco de câncer.

Alternativa saudável: Os fãs de bacon devem restringir o consumo do alimento para no máximo uma vez por semana. Procure fazer o feijão e a farofa sem o uso desta carne processada e caso bata uma vontade daquela fatia de bacon, tente substitui-la por peito de peru.  
 
Cachorro quente com batatas4º Cachorro-quente
Os problemas: Um salsicha de 50 gramas possui 24% do valor diário de gorduras totais, 20% de gorduras saturadas e 20,3% de sódio. A salsicha é uma carne processada como o bacon e por isso apresenta os mesmos problemas de saúde. Além disso, para a conservação da salsicha são utilizados nitritos e nitratos que no estômago se transformam em nitrosaminas. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estas nitrosaminas têm forte ação cancerígena levando a altos índices de câncer no estômago entre pessoas que consomem alimentos contendo os nitritos e nitratos com frequência.

Alternativas saudáveis: Uma boa opção é substituir o cachorro-quente por um lanche com queijo branco e peito de peru.  
 
Diversos churros Foto:Getty Images 3ª Churros recheados
Os problemas: O alimento que ocupava a 3ª posição na lista original era o donuts. Como ele não é muito consumido no Brasil, o churros é o seu equivalente nacional. Ambos são massas fritas, recheadas com chocolate ou doce de leite e que possuem açúcar ao seu redor. Portanto, os churros têm as complicações das frituras e ainda são ricos em açúcar. O alimento recheado com doce de leite possui 18,4% do Valor Diário das gorduras totais e 18,8% das gorduras saturadas.

Alternativas saudáveis: Caso você goste muito do churros opte por comê-lo apenas uma vez por semana aliado a uma dieta saudável.  
 
Refrigerante normal com limão Foto:Getty Images2º Refrigerante
Os problemas: Esta bebida é rica em açúcar. Uma lata de 350 ml do refrigerante tipo cola possui 37 gramas de açúcar. Então, caso a pessoa beba uma lata por dia em um mês ela terá consumido cerca de um quilo de açúcar! Uma pesquisa divulgada no American Journal of Clinical Nutrition concluiu que refrigerantes, tanto as versões açucaradas quanto as de baixa caloria, estão associados ao maior risco de acidente vascular cerebral.

Os refrigerantes também estão associados a problemas respiratórios. "Eles proporcionam um excesso de energia levando ao aumento do peso que é estocado no organismo na forma de tecido gorduroso. Hoje já se sabe que esse tecido produz uma série de hormônio e alguns causam especificamente mais inflamação respiratória", diz Giorelli.

Outras bebidas ricas em açúcar que são tão prejudiciais quanto o refrigerante são os sucos industrializados. "O pior é o refresco, que tem em torno de 10% de polpa de frutas, o néctar varia em 30 e 40% e o suco em mais de 50%. Considero tão perigoso quanto o refrigerante porque a quantidade de vitaminas é mínima e ele é muito calórico", explica Giorelli.

Alternativas saudáveis: Apesar de calóricos, os sucos naturais são ricos em vitaminas, fibras e sais minerais, por isso são opções muito melhores para a sua saúde, a água de coco também.  
 
Diversos refrigerantes Foto:Getty Images1º Refrigerante diet
Os problemas: Um estudo feito por pesquisadores das universidades de Miami e Columbia concluiu que quem consome o refrigerante diet diariamente tem mais chances de ter um infarto ou um acidente vascular cerebral. Outro estudo publicado pela revista científica Diabetes Care concluiu que o ingerir diariamente o refrigerante diet pode aumentar os riscos de desenvolver diabetes tipo 2 e síndrome metabólica.

Os especialistas divergem quanto ao fato da nutricionista americana ter colocado esta bebida como a pior de todas. "Não faz sentido, o diet não é mais ou menos saudável do que o normal, inclusive, pessoas com restrição ao uso dos carboidratos devem preferir o diet ao outro", afirma Cukier.

Alternativa saudável: Neste caso, os sucos naturais também são opções muito melhores para a saúde.  
 
Minha Vida

Sete métodos infalíveis para deixar o bumbum durinho

Trabalhe os músculos dos glúteos praticando vôlei, patinação e até balé
 
Terror das academias, principalmente para as mulheres, os exercícios de glúteos costumam ser bastante desconfortáveis e repetitivos, mudando apenas a intensidade do treino ao longo do tempo.
 
Deixá-los de lado, entretanto, significa desistir de combater a flacidez e a celulite, explica o personal trainer Adriano Braga Coronato.
 
Mas e se você exercitasse o bumbum sem nem se dar conta disso?
 
"O segredo é investir em esportes e métodos alternativos que exijam esforço físico dos membros inferiores e que incluam séries de agachamento e salto", explica o personal.
 
Confira sete opções diferentes e fuja da rotina.
 
Mulher praticando Pilates - Foto Getty ImagesPilates
"Como toda atividade física resistida, o Pilates ajuda a tonificar a musculatura por meio de exercícios de contração e, alguns deles, trabalham coxas e glúteos", aponta o fisioterapeuta Michel Salgado, sócio-diretor da Metacorpus Studio Pilates. Segundo ele, as séries de Pilates incluem bolas e aparelhos, o que deixa o treino mais leve e dinâmico. Além disso, ele pode ser feito por pessoas de todas as idades, uma boa alternativa para quem tem mais idade e, portanto, limitações físicas, mas quer ficar em forma.
                   
Mulher fazendo balé - Foto Getty ImagesBalé
De acordo com a professora de balé Rita de Cássia Monte Correia, do Petit Ballet, até mesmo os exercícios mais básicos da dança trabalham os glúteos. "Para que a bailarina mantenha a postura ereta, ela precisa deixar o bumbum contraído, o que também proporciona equilíbrio à dançarina", esclarece. O melhor de tudo é que esses movimentos fazem parte de uma coreografia e o esforço investido passa despercebido.
 
Mulher fazendo escadala - Foto Getty ImagesEscalada
A escalada é uma atividade que trabalha diversos grupos musculares, inclusive os glúteos. "Realizamos movimentos de agachamento, de subida e de descida, como em uma aula de step, a partir do princípio básico de suportar o próprio peso", afirma a professor de educação física Aline Lessa, instrutora do ginásio de escalada esportiva 90 Graus. De acordo com a profissional, a escalada é uma atividade que estimula o raciocínio, a autoconfiança e a vontade de superar limites, trabalho mental que suaviza e muito o trabalho físico.
 
Mulher subindo escada correndo - Foto Getty ImagesCaminhada com inclinação
Até mesmo uma simples caminhada ou corrida trabalha o bumbum. "Quando damos um passo e estendemos a perna de trás, naturalmente contraímos os glúteos" conta a personal trainer Clóe Celentano, proprietária da 4US Assessoria e Consultoria Esportiva. Para acelerar os resultados, realize a caminhada ou a corrida com inclinação, subindo uma ladeira, por exemplo. O exercício também pode ser realizado em um subir e descer de escadas, por isso, pense duas vezes antes de pegar o elevador.
 
Casal dançando - Foto Getty ImagesDanças folclóricas
"As danças folclóricas e populares trabalham muito a região dos glúteos por ter como base saltos e agachamento, como é o Frevo", explica o professor de dança contemporânea Demetrius Raimundo Gonçalves. Esse tipo de dança alterna momentos de pouco movimento com outros de explosão muscular, o que demanda bastante esforço dos membros inferiores e dos músculos dos glúteos. Segundo o professor, o prazer da dança suprime a sensação de desgaste físico, comum na musculação.
 
Mulheres jogando vôlei de quadra - Foto Getty ImagesVôlei, basquete e handball
Como o princípio dos exercícios para o bumbum é baseado no agachamento e em saltos, esportes com tais características podem ser uma boa alternativa para quem não quer fazer musculação. No vôlei o praticante fica em posição de agachamento para receber a bola e pula para cortar ou fazer o bloqueio. No basquete, pula para alcançar a bola e para acertar a cesta. Já no handball, o time passa grande parte do tempo correndo e salta para acertar a bola no gol, afirma o personal Adriano.
 
Mulher andando de patins - Foto Getty ImagesPatinação
Segundo a professora Luciana Grassi, da escola Equilíbrio Patinação, patinar exige coordenação motora, equilíbrio e força muscular dos membros inferiores. "Cada impulso trabalha as pernas, o abdômen e os glúteos", esclarece. Segundo ela, para que o treino seja eficaz, ele deve ser realizado duas vezes por semana durante 45 minutos, cada passeio. No começo, o patinador sentirá muitas dores, até por não saber como distribuir o peso sobre as rodinhas, mas ao adquirir mais experiência, verá ótimos resultados.
 
Minha Vida

Entenda mais sobre o sono do bebê e da criança

Entenda melhor o sono do bebê e criançaElas têm um ritmo diferente dos adultos e por isso precisam de regras e rotinas
 
Desde que nasce, o bebê tem um ritmo próprio que é diferente da rotina de crianças maiores, que por sua vez muda com relação aos adultos. Todo nosso organismo é regulado por um ritmo interno conhecido como relógio biológico. É isso que vai determinar que fiquemos mais acordados de dia e durmamos à noite, assim como o funcionamento de nosso metabolismo, entre outros. 
 
Nós temos um ritmo que determina uma periodicidade de 24 horas em nossas vidas (ritmo circadiano ? expressão que significa "cerca de um dia"). Até os três meses de idade, o bebê tem um ritmo conhecido como ultradiano (menor de 20 horas). Assim, diferente de nós, ele dorme tanto de dia e a noite e come de dia e à noite, e evacua de dia e à noite... Enfim, já deu pra entender não é mesmo? 
 
A transição para o ritmo das crianças só vai ocorrer de acordo com as mudanças e a evolução de seus sistemas neurológicos, endócrinos, entre outros. Assim, a transição do sono fragmentado para o sono consolidado só aparece após essa idade. Isso explica a dificuldade de "treinar" e "condicionar" o sono dos bebês antes desse período de vida. 
 
A importância da rotina
A partir dos quatro meses, como ele não nasce sabendo dormir e sim segue um ritmo biológico natural próprio que vai se modificar, o bebê vai aprender o que for mostrado a ele como rotina. Isso se torna cada vez mais importante porque, aos poucos, o bebê vira criança e vai ser inserido em atividades sociais com ritmos e horários próprios (berçário, creche, escolinha) que tornarão necessário ter uma "agenda específica" em termos de refeições, banho, estudo, lazer e... hora de dormir. 
 
Quanto mais cedo a criança dorme, mais cedo ela a tem a chance de acordar. Para que ela tenha condições de ter um ritmo alimentar adequado, por exemplo, ela precisa ter um intervalo entre as refeições de no mínimo três a quatro horas (café da manhã às oito horas para um almoço ao meio-dia, para uma lanche às 15h30, para um jantar às 20 horas e dormir em um horário satisfatório). 
 
A cada idade, a criança tem uma necessidade de sono específica e ele deve ser "dividido" entre sonecas de dia para bom sono à noite. Um recém-nascido de até três meses dorme de 14 a 18 horas por dia, sendo que passa de várias sonecas de dia para cinco horas de sono diurno, ao redor dos seis meses. 
 
A partir daí a necessidade de sono total cai, bem como as necessidades diurnas de sonecas. Até um ano ele precisa de 12 a 14 horas de sono, sendo 3 durante o dia. De um a três anos, ele precisa entre 10 e 12 horas de sono, tendo dois cochilos de uma hora no dia até os dois anos, e depois apenas um. A partir daí, já não precisa mais do sono de dia, se a criança não demonstrar essa necessidade. 
 
O sono já pode começar a ficar contínuo à noite a partir do quarto mês de vida, mas, o mais comum é isso acontecer por volta do sexto mês. Mesmo assim, há crianças que precisam de mais tempo (até um ano de idade) para essa adaptação. 
 
Conforme a o bebê cresce e sua interação com o mundo aumenta, muitas vezes fica mais difícil que ele queira dormir tão cedo, especialmente se seus pais trabalham e ele consegue a convivência com eles apenas após a volta do trabalho. Assim, é importante que o bebê se sinta acolhido em suas carências, especialmente quando chegar o final de semana. Os pais devem dedicar seu tempo a fortalecer esse vínculo com seus filhos para que ele possa se sentir amado e seguro. Isso pode fazer toda a diferença no momento de dormir, comer, se desenvolver. 
 
Quando nada dá certo...
Mesmo com tudo seguido à risca e com o vínculo, muitas crianças apresentam um descompasso em seu ritmo e não consegue dormir. Nesse caso, os pais devem observar a rotina de seu filho, conversar com seu pediatra e estabelecer uma nova rotina. Há vários livros, com vários métodos, variando a forma de abordagem e que, se seguidos à risca poderão ajudar os pais a induzir o sono de seus bebês. Fica assim a critério de cada família adequar o método às possibilidades e necessidades da casa.

Mas algumas dicas são básicas: 
  • Bebê com fome não dorme
  • Não agite seu bebê ou tente cansá-lo antes de dormir. Isso só vai excitá-lo na maioria das vezes
  • Criar um ritual: banho, jantar, escovar os dentes, ir para o local onde o bebê vai adormecer e passar a noite ? de preferência o mesmo local ? diminuir os estímulos (baixar a luz, diminuir o ritmo, baixar o tom de voz, falar mais pausadamente)
  • Fique com o bebê até ele "quase adormecer" e sair do quarto antes disso.
E aí... É só relaxar que tudo deve dar certo, mais cedo ou mais tarde.             
 
Minha Vida

Humor: Hmmm... Xenofobia... Racismo...

Concurso Prefeitura de Sebastião Laranjeiras - BA

A Prefeitura de Sebastião Laranjeiras, no estado da Bahia, republicou o edital de concurso público n° 01/2013, destinado a seleção de candidatos para o preenchimento de vagas no Quadro Permanente de Pessoal da Prefeitura Municipal.
 
São distribuídas 156 vagas para profissionais de níveis fundamental, médio e superior, com salários de até R$ 3.500 por carga horária de 30 ou 40 horas semanais.
 
Cargos
As vagas são para os cargos de Assistente Social, Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Médico – Clínica Geral, Nutricionista, Odontólogo, Psicólogo, Aux. Técnico de Enfermagem, Aux. Técnico em Saúde Bucal, Técnico em Radiologia, Agente Administrativo, Eletricista, Instrutor de Informática, Motorista Categoria “B”, Motorista Categoria “D”, Aux. de Abast. de Água, Aux. de Serv. Gerais, Gari, Porteiro e Vigilante/Guarda.
 
Inscrições e Taxas
Os interessados deverão fazer suas inscrições até 09 de outubro de 2013, pelo site www.planejarconcursos.com.br, ou de forma presencial até 25 de setembro de 2013, no posto de inscrição, localizado na Avenida Tiradentes, 32, Centro - Sebastião Laranjeiras/BA. As taxas variam de R$ 35 a R$ 90, de acordo com o cargo escolhido.
 
Como o concurso foi suspenso cautelarmente através do Processo nº 0000519-70.2012.805.0185, de 03 de julho de 2012, o edital informa que todos os candidatos inscritos entre 14 e 22 de junho de 2012 estão automaticamente inscritos neste certame. Os que efetuaram o pagamento da taxa e não mais tiverem interesse no concurso, poderão optar pela devolução do valor e pelo consequente cancelamento da inscrição.
 
Provas e Gabaritos
As provas serão realizadas no município de Sebastião Laranjeiras, com data prevista para 24 de novembro de 2013, em horário e local a serem definidos e publicados no Quadro de Avisos da Prefeitura Municipal de Sebastião Laranjeiras, no Quadro de Avisos da Câmara Municipal de Sebastião Laranjeiras e pelo da internet, no endereço eletrônico www.planejarconcursos.com.br. Os candidatos também serão avaliados por meio de prova de títulos. 
 
A divulgação dos gabaritos das provas objetivas (preliminar) será no dia 27 de novembro de 2013. 

Concurso Prefeitura de Euclides da Cunha - BA

A Prefeitura de Euclides da Cunha, localizada no estado da Bahia, publicou o edital nº 01/2013 de concurso público para contratação de 226 profissionais em todos os níveis de escolaridade, por salários de até R$ 7 mil. 
 
Cargos
Auxiliar de Infraestrutura, Oficial de Infraestrutura (Carpinteiro e Pedreiro), Operador de Máquinas e Equipamentos, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Arrecadação de Tributos, Agente de Trânsito, Guarda Municipal, Agente Sanitarista, Fiscal de Obras e Edificações, Assistente de Classe de Educação Infantil e Educação Especial, Técnico Agrícola, Técnico de Consultório Odontológico, Técnico de Contabilidade, Técnico de Enfermagem, Técnico de Laboratório, Técnico de Mamografia, Técnico em Radiologia, Técnico em Topografia, Assistente Social, Biólogo, Educador Físico, Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico, Médico Veterinário, Nutricionista, Nutricionista Escolar, Psicólogo, Psicólogo Escolar, Odontólogo, Terapeuta Ocupacional, Coordenador Pedagógico, Bibliotecário Escolar e Professor de Ensino Fundamental do 1º ao 5º ano. 
 
Inscrição e Seleção
As inscrições somente poderão ser feitas pela internet, entre os dias 20 e 29 de setembro de 2013, nos sites www.selecao.uneb.br/euclidesdacunha2013www.euclidesdacunha.ba.gov.br. As taxas variam de R$ 30 a R$ 90, dependendo do cargo pretendido.  As taxas de inscrição são de R$ 30 a R$ 90, de acordo com o nível de escolaridade.
 
A seleção constará de prova objetiva, para todos os cargos, prova prática, exclusivamente para Oficial de Infraestrutura (Carpinteiro e Pedreiro), e prova de títulos, apenas para os candidatos que concorrem às vagas de Assistente de Classe de Educação Infantil e Educação Especial, Coordenador Pedagógico, Professor do Ensino Fundamental 1º ao 5º ano, Psicólogo Escolar, Nutricionista Escolar e Bibliotecário Escolar. 
 
A prova objetiva será aplicada na data provável de 10 de novembro de 2013, na cidade de Euclides da Cunha.
 
O prazo de validade do concurso será de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. 

Concurso Prefeitura de Aramari - BA

A Prefeitura de Aramari, no estado da Bahia, publicou edital de concurso público nº. 01/2013, destinado ao preenchimento de 237 vagas para profissionais de níveis fundamental, médio e superior, com salários que variam de R$ 678,00 a R$ 1.569,71 em jornadas de 20 e 40 horas semanais.

O concurso será organizado pelo Serviço de Processamento de Dados (SEPROD), lembrando que fica reservado o percentual de 5% do total de vagas existentes para os candidatos portadores de necessidades especiais em função compatível com a sua aptidão.

Cargos
- Nível Fundamental: Auxiliar Serviços Gerais (53), Coveiro (2), Carpinteiro (2), Encanador (1), Guarda Municipal (6), Mestre de Obras (1), Pedreiro (2), Eletricista (2), Motorista D (4), Operador de Máquina Pesada (2), Agente de Endemias (6) e Agente Comunitário de Saúde (5);

- Nível Médio: Auxiliar Administrativo (27), Auxiliar de Classe (8), Auxiliar de Consultório Odontológico (5), Fiscal de Tributos e Posturas (1), Professor de Nível I (30), Secretário Escolar (2), Técnico Agrícola (2), Técnico em Informática (4), Técnico em Análises Clínicas (2), Técnico em Contabilidade (1), Técnico em Enfermagem (12) e Técnico em Meio Ambiente (1);

- Nível Superior: Assistente Social (3), Coordenador Pedagógico (6), Enfermeiro (7), Farmacêutico (2), Fisioterapeuta (2), Médico (5), Nutricionista (2), Odontólogo (3), Psicologo (2), Professor de Matemática (4), História (3), Geografia (3), Educação Física (3), Inglês (2), Língua Portuguesa (5), Artes (2) e Ciências (2).

Inscrições
As inscrições poderão ser efetuadas até às 23h59 do dia 20 de setembro de 2013, pelo site www.seprod.com.br, com taxas variadas de R$ 85,00 para concorrer aos cargos de nível superior, de R$ 50,00 para médio e de R$ 35,00 para fundamental.

Os interessados também podem se inscrever de forma presencial, na Secretaria Municipal de Educação Sala dos Conselhos (Antigo Colégio Anselmo), localizada na rua da Trindade, s/nº, centro.

Provas
O certame constará de prova objetiva de conhecimentos para todos, além de prova prática, de caráter eliminatório, para Motorista e Operador de Máquinas Pesadas e prova de títulos para as funções de nível superior e Professores.

A prova objetiva será aplicada na data prevista de 03 de novembro de 2013, em locais e horários a serem divulgados no dia 18 de outubro de 2013. O gabarito preliminar e os cadernos de questões serão divulgados até 02 dias uteis após a aplicação da prova objetiva, no sítio do SEPROD (www.seprod.com.br).
 
Validade
A validade do concurso será de 02 anos, contados da data da publicação de sua homologação, podendo, antes de esgotado o prazo, ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da Prefeitura Municipal.

Concurso Prefeitura de Andorinha - BA

A Prefeitura de Andorinha, no estado da Bahia, publicou edital nº 01/2013 de concurso público, com intuito de contratar 56 profissionais em todos os níveis de escolaridade. De acordo com a publicação, os salários podem chegar a R$ 2.200,00, por jornada de 20 ou 40 horas semanais.
 
As vagas são para os seguintes cargos: Pedreiro, Auxiliar de Serviços Gerais, Gari, Vigia, Auxiliar de Serviços Gerais/Infraestrutura, Motorista com CNH B e D, Operador de Máquinas Pesadas, Assistente Administrativo, Auxiliar de Sala e Agente Arrecadador, Técnico em Enfermagem, Auxiliar de Dentista, Técnico Agrícola, Eletricista, Nutricionista, Professor de Educação Física, Professor de Geografia, Professor de História, Professor de Letras, Pedagogo e Engenheiro Ambiental.
 
As inscrições poderão ser efetuadas no período compreendido entre 13 e 22 de setembro de 2013, por meio dos endereços eletrônicos www.selecao.uneb.br/andorinha2013. As taxas variam de R$ 30 a R$ 80, de acordo com o nível de escolaridade.
 
A seleção será composta de Prova Escrita, para todos os cargos, e Prova de Títulos, apenas para os candidatos que concorrem aos cargos de nível superior. A Prova Escrita será realizada na cidade de Andorinha, na data provável de 20 de outubro de 2013.
 
A validade do certame será de dois anos, a partir da data de homologação do seu resultado final, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Prefeitura Municipal de Andorinha.
 
O edital completo e outras atualizações estão disponíveis aqui: www.selecao.uneb.br/andorinha2013

Concurso Prefeitura de Cândido de Abreu - PR

A Prefeitura de Cândido de Abreu, localizada no estado do Paraná, publicou os editais 01 e 02/2013 para realização de concurso público, com objetivo de contratar 72 profissionais de todos os níveis de escolaridade, por remuneração que varia de R$ 692,72 a R$ 12.104,00 e jornadas de 20 a 40 horas semanais de trabalho.

O edital nº 01/2013 oferece 59 vagas para as funções de Auxiliar de Serviços Gerais, Mecânico de Veículos Pesados, Gari, Motorista, Operador de Máquinas Pesadas, Vigia, Fiscal Tributário, Técnico em Informática p/manutenção de computadores, Técnico em Vigilância Sanitária, Técnico em Agropecuária, Técnico em Enfermagem, Contador, Fisioterapeuta, Médico Cirurgião Hospitalar, Médico (Programa de Saúde da Família), Pedagogo, Procurador Jurídico II, Professor e Professor de Educação Física.

Já o edital nº 02/2013 traz a oferta de 13 vagas, que serão distribuídas entre os postos de Agente Comunitário de Saúde e Agente de Vigilância Epidemiológica.
 
Inscrição
A inscrição será recebida até 25 de setembro de 2013, pelo site www.concursopublico.uniuv.edu.br. A taxa de inscrição varia de R$ 60 a R$ 100.
 
Seleção
O certame constará de prova objetiva, que será aplicada na data prevista de 20 de outubro de 2013, além de prova prática ou prova de títulos, dependendo do cargo.

Os gabaritos provisórios e os cadernos de provas serão divulgados no site da Uniuv, no dia 21 de outubro de 2013, e no site da Prefeitura Municipal de Cândido de Abreu www.candidodeabreu.pr.gov.br.
 
Validade
A validade do concurso será de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

Prefeitura de Natal - RN realiza processo seletivo

A Prefeitura de Natal, no estado do Rio Grande do Norte, liberou os editais n° 001 e 005/2013 de processo seletivo para contratação de 368 profissionais de níveis médio e superior, que atendam à Rede de Atenção à Saúde do Município. A remuneração pode chegar a R$ 4 mil, em jornada semanal de 20  a 40 horas semanais. 
 
As oportunidades são para os seguintes cargos: Técnico em Radiologia, Assistente Social, Enfermeiro, Farmacêutico, Médico (Clínico Geral, Ortopedista, Pediatra e Psiquiatra), Nutricionista, Técnico em Laboratório e Técnico em Enfermagem. 
 
A inscrição será feita exclusivamente no site da Prefeitura Municipal de Natal (www.natal.rn.gov.br), até 19 de setembro de 2013, devendo o candidato seguir as instruções contidas no edital.
 
O processo seletivo será constituído de Avaliação Curricular, referentes aos últimos cinco anos de atuação e o resultado final será anunciado em 08 de outubro de 2013. 
 
O edital está disponível no Diário Oficial do Município de Natal, na edição de 12 de setembro de 2013 e no site da Prefeitura Municipal.

Concurso Prefeitura de Farroupilha - RS

A Prefeitura de Farroupilha, no estado do Rio Grande do Sul, divulgou edital de concurso público n° 01/2013, sob a coordenação técnico-administrativa da Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências – FUNDATEC. Há 52 vagas disponíveis para profissionais de níveis fundamental, médio e superior, por salários de até R$ 6.117,34.
 
As vagas são para os cargos de Administrador, Agente de Serviço Social, Arquiteto e Urbanista, Auditor Médico, Contador, Economista, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Químico, Geólogo, Historiador, Médico Veterinário, Médico Veterinário, Procurador Adjunto, Turismólogo, Auxiliar Técnico Informática, Auxiliar Técnico Nutrição, Agente de Apoio Administrativo, Agente Operacional - Carpinteiro, Eletricista e Instalador, Mecânico, Pedreiro, Guarda Civil Municipal, Operador de Máquinas e Veículos, Secretário Escolar, Agente de Higienização e Cozinha e Auxiliar Operacional.
 
As inscrições serão realizadas até o dia 14 de outubro de 2013, pela internet, no endereço www.fundatec.org.br.
 
Valores das taxas de inscrição:
- Nível Fundamental: R$ 80,00;
- Nível Médio: R$ 100,00;
- Nível Superior: R$ 120,00.

A prova teórico-objetiva para todos os cargos será realizada, provavelmente, no dia 10 de novembro de 2013, no Município de Farroupilha, RS. Não havendo disponibilidade de locais suficientes ou adequados nas localidades de realização das provas, estas poderão ser realizadas em outras localidades. A divulgação dos locais e horários específicos de aplicação será feita com 8 dias de antecedência da data de aplicação da prova e os gabaritos preliminares serão liberados em 11 de novembro de 2013.

O concurso público em pauta tem o prazo de validade de dois anos, contado da publicação dos respectivos resultados finais, facultada a prorrogação desse prazo por uma vez, por igual período, a critério do Município de Farroupilha.