Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


terça-feira, 8 de outubro de 2013

Cartão pré-pago saúde concede descontos para medicamentos

Parceria entre Onix e Vidalink inclui benefício na compra de remédios em sistema que promove pagamentos similares ao da telefonia celular para consultas e exames
 
A Ônix Serviços de Valor Agregado, empresa de operação e gestão de cartões pré-pagos de saúde, anuncia uma parceria com a Vidalink, empresa de gestão de benefícios de medicamentos. O acordo possibilita aos emissores dos cartões administrados pela Onix oferecer aos clientes um instrumento que concede redução de preços na compra de remédios.
 
No modelo desenvolvido pela Onix, o usuário adquire ou recebe um cartão (segundo o modelo de cada emissor) que pode ser carregado com o valor que achar adequado como os telefones pré-pagos. Cada consulta, independente da especialidade médica, possui um valor tabelado e os exames variam de preço de acordo com o tipo, porém seus valores são pré-fixados.
 
A principal vantagem do cartão pré-pago de saúde para o consumidor final é o fato de ele poder carregar apenas o valor que vai usar na rede credenciada. Desta forma não existe uma despesa mensal fixa como nos planos de saúde. Outro aspecto positivo é o aproveitamento extensivo a toda a família (não havendo um custo para cada membro). Assim, o preço é mais acessível e não ha restrição de uso.
 
“O sistema pré-pago para o segmento da saúde equilibra um modelo econômico sustentável com um viés social ao buscar alternativas para facilitar o acesso da população sem planos de saúde aos recursos de prevenção e cura”, afirma em comunicado o diretor de negócios e marketing da Onix, Kleber Kikunaga.
 
A Vidalink atua na gestão de Programas de Benefícios de Medicamentos para mais de 5 milhões de usuários. O diretor da empresa, Pierre Schindler, afirma que o foco da companhia é administrar descontos, subsídios, e crédito via desconto em folha para facilitar a compra de medicamentos, evitando assim, interrupções nos tratamentos médicos.
 
Atualmente a Ônix conta com uma rede de aceitação de 3496 estabelecimentos de saúde credenciados. Eles estão distribuídos em 30 cidades das regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e de São Paulo. Estes locais estão aptos a receber pagamentos feitos com cartões distribuídos por sete emissores que atuam em duas modalidades de operação. Com a bandeira de aceitação Sempre, (oferecida pela própria Ônix) que é aberta para um ou mais emissores, ou por meio de operações white label.
 
SaudeWeb

Gestores de saúde podem ser sustentáveis, diz Marina Silva

Pouco antes de fracassar na tentativa de registrar o partido Rede Sustentabilidade a tempo das eleições, Marina falou no Saúde Business Forum 2013. Para ela, é impossível dissociar adoecimento do planeta da saúde da população
 
Maria Osmarina Marina Silva Vaz de Lima ou Marina Silva, como é conhecida mundo afora, é uma das 50 pessoas que podem ajudar a salvar o planeta, de acordo com o jornal britânico The Guardian. Sua trajetória, tantas vezes já mencionada, registra a luta pela própria vida (foram três hepatites, cinco malárias e uma leishmaniose), pelo aprendizado, pois só conseguiu se alfabetizar aos 16 anos e a já sabida militância em prol do desenvolvimento sustentável – que segue esbarrando em conflitos econômicos.
 
Mas a ex-ministra do Meio Ambiente garante: “Mesmo os gestores de saúde incapazes de enxergar essa questão acabarão por entender que esse é o único caminho”.
 
Nos últimos dias do mês de agosto, ela enfrenta um novo desafio: conseguir registrar o partido Rede Sustentabilidade, o que implica uma provável candidatura à Presidência da República em 2014, que a ex-senadora afirma ser “apenas uma possibilidade”.
 
E foi justamente na reta final da formalização de seu partido -, até o fechamento desta edição, que ocorria o processo de validação das 500 mil assinaturas necessárias para a criação -, que ela concedeu essa entrevista à FH. Por conta dos compromissos relativos ao registro, ela respondeu às perguntas por e-mail.
 
FH: Como ser um homem saudável em um planeta doente?
Marina Silva: É claro que há uma dimensão pessoal nesta discussão, afinal todos sabem que é preciso ter uma vida saudável, cuidar da alimentação, fazer exames periódicos e procurar um médico sempre que necessário. Mas não faz sentido pensar na saúde individual como se estivesse separada da saúde do planeta. Nossa saúde depende de fatores como a qualidade do ar, da água e dos alimentos. Como posso ser saudável se vivo em uma região sem saneamento básico? Como posso ser saudável se habito uma cidade que não controla os poluentes? Questões como estas são fundamentais para a saúde dos indivíduos. Não dá para ter vida saudável sem acesso à rede de esgoto, triste situação da metade da população brasileira; ou à água potável, problema que afeta 30 milhões de brasileiros. Se o governo libera agrotóxicos proibidos na maioria dos países, é claro que isso irá afetar a saúde das pessoas. Todas essas questões estão interligadas.
 
FH: As mudanças climáticas também têm como consequência populações mais vulneráveis e novas enfermidades. Você acredita que essas consequências são levadas em consideração pelas lideranças de Saúde no Brasil e no mundo?
Marina: O aquecimento global traz riscos enormes. Há inúmeros estudos que preveem o aumento da incidência de doenças tropicais transmitidas por mosquitos, como a malária e a dengue. A Agência Francesa de Segurança Sanitária do Meio Ambiente já apontou que, com a elevação da temperatura dos oceanos em um ou dois graus Celsius, podem surgir novas bactérias que representarão risco potencial para o homem. As mudanças climáticas provocam o aumento de poluentes, como as partículas finas, que causam doenças respiratórias. Há na comunidade científica um consenso de que o aquecimento global é responsável também por uma incidência maior de eventos extremos, como furacões, chuvas intensas e grandes secas. O efeito desses fenômenos sobre a saúde pública pode ser tremendo, especialmente entre as pessoas mais pobres, como as populações do semiárido nordestino e das periferias das grandes cidades brasileiras. Acredito que as lideranças de Saúde estão, em boa parte, conscientes desses problemas e riscos. A questão é que não podemos enfrentar as mudanças climáticas por meio de instrumentos isolados e pontuais. Os governos têm o dever de transformar esse desafio em uma política central de Estado e, ao mesmo tempo, estabelecer diretrizes que envolvam diferentes áreas de suas administrações. A transversalidade das políticas públicas é fundamental para que possamos mitigar os efeitos do aquecimento global. A dificuldade existente hoje no Brasil é que as políticas públicas são desenvolvidas para o curto prazo dos políticos. Mas é preciso pensar no País das próximas décadas, não dos próximos quatro anos.
 
FH: Uma de suas propostas está ligada a cidades saudáveis, o que também implica em cidadãos saudáveis. Como alcançar esse objetivo em metrópoles cada vez mais problemáticas e, por consequência, moradores mais adoentados?
Marina: A criação de cidades saudáveis passa pela adoção de políticas urbanas que tenham a sustentabilidade como valor central. Isso significa a proteção de mananciais, a garantia de acesso da população à rede de coleta e tratamento de esgotos e a eliminação dos lixões, entre outros desafios. Há muita coisa a ser feita. Quase 40% do lixo produzido no Brasil é despejado nos lixões e aterros controlados. Apenas 27% dos municípios brasileiros enviam seu lixo para os aterros sanitários. Há três anos foi promulgada a lei que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Ela estabeleceu que os municípios encaminhassem seus planos de gestão ao governo federal até 2012, mas apenas 10% cumpriram o prazo. Ou seja, os desafios são tremendos em todas as esferas de governo. Não se pode, tampouco, pensar em cidades saudáveis sem uma política de mobilidade urbana saudável. É preciso reordenar os investimentos com o objetivo de integrar modais e otimizar frotas e itinerários, sempre com o objetivo de reduzir o tempo das viagens dos trabalhadores. É preciso garantir uma urbanidade saudável, o que passa pela criação de mecanismos de financiamento e de subsídios para dar conta das necessidades habitacionais dos brasileiros e pela urbanização das favelas. A bicicleta deve ser vista como um meio de transporte, não apenas como equipamento de lazer, e para isso é preciso criar uma estrutura para que possa ser usada de forma segura.
 
FH: As empresas de saúde (envolvendo toda cadeia: hospitais, operadoras, indústria) têm a missão de prezar pela saúde da população, mas são grandes causadoras de impactos ambientais, principalmente os hospitais que são produtores de grandes quantidades dos mais variados tipos de lixo (químico, biológico). Como você avalia a atuação destas empresas no que tange a redução de impactos?
Marina: Não sou especialista em lixo hospitalar, mas sei que nos últimos anos avançou muito a consciência das empresas de saúde sobre a importância da coleta e destinação correta de lixos químicos e biológicos. É claro que ainda existem problemas. Há poucos dias, por exemplo, os jornais noticiaram que foram encontrados materiais como seringas, ampolas, medicamentos e roupas de pacientes em uma área de proteção ambiental na Baixada Fluminense. Essas notícias volta e meia aparecem. O questionamento mais importante sobre lixo hospitalar talvez deva ser feito às autoridades municipais, responsáveis pela gestão desses resíduos. A dura realidade é que, por não terem aterros sanitários, muitos municípios despejam o lixo hospitalar em lixões. A Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelece o fim dos lixões até 2014, meta que, infelizmente, não deve ser alcançada.
 
FH: Em sua opinião, o gestor de saúde (o empresário, dono de hospital ou seguradora) já enxerga a sustentabilidade como valor para o negócio ou há ainda muita miopia se comparada aos outros setores?
Marina:
Muitos dos novos hospitais construídos no Brasil já obedecem a padrões sustentáveis. O empresário do setor parece ter se dado conta de que vale investir um pouco mais na construção e depois economizar no consumo de energia, na geração de energia alternativa, na diminuição e tratamento de resíduos e no aproveitamento de águas pluviais, que podem ser usadas para a lavagem de áreas coletivas, por exemplo. Alguns hospitais brasileiros já fazem a compostagem de lixo orgânico, que depois é usado como adubo. Muitos hospitais e consultórios já começam a substituir termômetros e equipamentos que usam mercúrio por soluções digitais, que não agridem o meio ambiente. Mesmo os gestores de saúde incapazes de enxergar essa questão acabarão por entender que esse é o único caminho. Os consumidores de serviços, em todas as áreas, estão cada vez mais conscientes de que qualquer atividade humana deve respeitar o meio ambiente e colaborar com o desenvolvimento sustentável. Os empresários que resistirem a essa nova consciência enfrentarão cada vez mais dificuldades em seus negócios.
 
FH: Como levar ao setor de saúde a pauta do desenvolvimento sustentável diante de tantos gastos em novos empreendimentos, motivados pela carência de estrutura?
Marina:
A necessidade de investir em infraestrutura e novos empreendimentos de saúde, dos quais o País está tão carente, não elimina a urgência de trazer as preocupações sustentáveis ao setor. É importante que a sustentabilidade seja entendida em sua dimensão mais ampla. Ela não significa apenas cuidado com o meio ambiente. Passa também pela gestão eficiente dos recursos, pela colaboração entre todas as esferas envolvidas e pela criação de mecanismos que antecipem problemas futuros.
 
FH: Saúde está na pauta dos candidatos em todas as esferas de governo. E, nos últimos meses, as pessoas tomaram as ruas pedindo respostas mais efetivas dos gestores públicos, o que promete debates acalorados no próximo ano em razão das eleições. Na sua avaliação, qual é o principal problema da saúde brasileira?
Marina:
Um dos principais problemas é o fato de o Brasil priorizar o atendimento emergencial. Precisamos adotar estratégias preventivas, com o reforço da Atenção Básica. O Brasil precisa promover a formação de médicos generalistas, enfermeiros, assistentes sociais e agentes comunitários, profissionais que trabalhem junto da população e que entendam seus problemas, o ambiente em que vivem. O Programa da Saúde na Família precisa ser fortalecido e aprimorado, para que as pessoas recebam em suas casas ou no posto de saúde mais próximo toda a atenção de que necessitam. Na minha visão, outro problema importante é o SUS, uma conquista da população brasileira que, porém, precisa ser fortalecida e aprimorada. É fundamental que o governo federal aumente os repasses ao sistema e aprimore a gestão desses recursos.
 
FH: Como ex-candidata à presidência do Partido Verde e possível candidata pelo pela Rede Sustentabilidade, o que você propõe para mudar?
Marina:
É preciso deixar claro que, por enquanto, essa é apenas uma possibilidade. Se eu for candidata, pretendo em primeiro lugar ouvir as pessoas engajadas na discussão da melhoria da saúde no Brasil, o que inclui empresários, gestores públicos e profissionais. Não acredito em fórmulas prontas, feitas para causar impacto no horário eleitoral. É preciso discutir e encontrar as melhores soluções. Há, porém, algumas questões que são consensuais. O aumento dos repasses federais ao sistema de saúde é uma delas. Outra é dar prioridade à atenção básica, com o fortalecimento do Programa Saúde da Família. É preciso ainda promover a articulação das três esferas de governo em uma rede de serviços de saúde, integração que precisa ajudar também na prevenção e combate de doenças, como a dengue e a hepatite.
 
Quem
* É licenciada em História pela Universidade Federal do Acre e pós-graduada em psicopedagogia.
* Foi vereadora, deputada estadual, senadora por dois mandatos (1995 a 2011) e Ministra do Meio Ambiente (2003 até maio de 2008) pelo Partido dos Trabalhadores (PT).
* Em 2010 foi candidata à Presidência da República pelo Partido Verde, do qual desfiliou-se em julho de 2011.
* Recebeu o “2007 Champions of the Earth”, principal prêmio da ONU na área ambiental, a medalha Duque de Edimburgo, em reconhecimento à sua trajetória e luta em defesa da Amazônia brasileira – o prêmio mais importante concedido pela Rede WWF e, em 2009, recebeu o prêmio Sophie da Sophie Foundation, concedido a pessoas e organizações que se destacam nas áreas ambientais e do desenvolvimento sustentável, em Oslo, Noruega.
* Também em 2009, recebeu da Fundação Príncipe Albert II de Mônaco o Prêmio sobre Mudança Climática (Climate Change Award), em reconhecimento à sua contribuição para projetos na área do meio ambiente, ações e iniciativas conduzidas sob a ótica do desenvolvimento sustentável.
* Desde março de 2011 integra o Millennium Development Goals (MDG) Advocacy Group, organismo voltado para trabalhar juntamente com o secretário-geral da ONU na construção de uma vontade política e uma mobilização global para que os objetivos sejam realizados até 2015 em benefício dos pobres e vulneráveis.
 
SaudeWeb

Ginástica laboral beneficia trabalhadores e empresas

Ginástica laboral beneficia trabalhadores e empresas Daniel Conzi/Agencia RBS
Foto: Daniel Conzi / Agencia RBS
Apenas 15 minutos por dia podem fazer a diferença na saúde
dos trabalhadores e da empresa
Câmara de Vereadores de Porto Alegre aprovou projeto do Dia Municipal da Ginástica Laboral
 
Permanecer horas sentado na frente do computador, digitando sem parar ou atendendo o telefone faz parte da rotina no trabalho de muitas pessoas. Apesar de parecer inofensiva, a repetição dessas atividades pode originar uma série de incômodos como dores nos dedos e nos membros superiores, além de fadiga muscular.
 
Como alternativa para diminuir e prevenir esses sintomas que acompanham profissionais das mais variadas áreas, são recomendados pelo menos 15 minutos de exercícios de alongamento e reforço muscular no local de trabalho. A modalidade de atividades físicas ganhou o nome de ginástica laboral e contribui para aumentar o bem-estar físico.
 
Em Porto Alegre, a Câmara de Vereadores aprovou o Projeto de Lei que instituiu o Dia Municipal da Ginástica Laboral no dia 22 de novembro. Tida como um mercado em expansão, a prática traz benefícios para os funcionários e as empresas adotam o modelo.
 
Segundo o profissional de educação física Márcio Martini, responsável pela ginástica laboral no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, o treino atua principalmente na prevenção de doenças ocupacionais incluídas nos grupos de síndromes LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). Entre essas doenças, as mais comuns são tendinite, bursite e mialgias — que afetam os músculos, nervos e tendões, principalmente, nos membros superiores.
 
— A ginástica laboral funciona através de exercícios de 15 minutos no local de trabalho diariamente. Não há necessidade de alguma roupa especial. Na prática, são trabalhados exercícios de alongamento, reforço muscular e mobilização — explica Martini.
 
Fazem parte da ginástica laboral jogos cooperativos, que servem como um momento de descontração. Tudo com o objetivo de distencionar a musculatura das tensões decorrentes da rotina de trabalho.
 
— A prática melhora a saúde como um todo, além aumentar a motivação e melhorar o relacionamento interpessoal dentro da empresa. O colaborador também sente uma diminuição do estresse diário e o aumento do controle emocional — afirma o profissional.
 
Martini também ressalta que, além dos benefícios dos trabalhadores, as empresas também são beneficiadas depois da adoção da ginástica laboral com a diminuição dos acidentes de trabalho e o aumento da capacidade de produção dos colaboradores.
 
Zero Hora

Segundo pesquisa, olhar fotos de alimentos pode tirar o apetite

Segundo pesquisa, olhar fotos de alimentos pode tirar o apetite Santlov/Instagram @santlov
Foto: Santlov / Instagram @santlov
Miniatura do cowboy Woody recria cenas do cotidiano que
 são postadas no instagram
Pesquisadores associam isso a um sentimento conhecido como tédio sensorial, ou seja, cansar do gosto dos alimentos mesmo sem comê-los
 
Cuidado, "Instagrammers"! Provavelmente, vocês precisarão parar de tirar tantas fotos daquele banquete da sexta-feira a noite.

Pesquisadores da Universidade Brigham Young (BYU) descobriram que olhar muitas fotos de comida pode fazer com que você aproveite menos a sua refeição, já que terá a sensação de que já experimentou aquele alimento.

Segundo o co-autor do estudo e professor da Universidade, Ryan Elder, às vezes, as pessoas tem um sentimento que chama-se tédio sensorial, ou seja, cansar do gosto dos alimentos mesmo sem comê-los.

Junto com Jeff Larson, também co-autor da pesquisa e professor de marketing na Escola Marriott de Administração da BYU, eles descobriram que o que faz isso acontecer é o excesso de exposição às imagens, o que aumenta a saciedade das pessoas.

Para chegar a essa conclusão, a dupla recrutou 232 voluntários. Metade dos participantes olhou fotos de doces, como bolos, trufas e chocolates, enquanto a outra metade examinou fotos de salgados, como batatas-fritas e pretzels.

Depois de avaliar as imagens com base em quão apetitosa a comida parecia, cada voluntário comeu amendoins — um petisco salgado. No final, aqueles que olharam fotos de alimentos salgados aproveitaram menos o amendoim, mesmo que não tivessem examinado ele durante a pesquisa.

Embora os autores tenham concluído que o efeito fica mais forte a medida de quantas fotos a pessoa vê, ela também precisa examinar um número razoável até sentir o "tédio sensorial".

Elder, Larson e Joseph Redden, professor da Universidade de Minnesota, publicaram os resultados no Journal of Consumer Psychology.

Zero Hora

Saiba quando uma batida na cabeça deve ser motivo de preocupação

Saiba quando uma batida na cabeça deve ser motivo de preocupação Adriana Franciosi/Agencia RBS
Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS
Pessoas que fazem uso de remédios que alteram a coagulação do
 sangue, como aspirinas e anticoagulantes, podem ter hemorragia
 após baterem a cabeça
Em casos de perda de consciência, é necessário levar a vítima ao pronto-atendimento
 
Neste domingo, o governo da Argentina anunciou que a presidente Cristina Kirchner, 60 anos, ficará de repouso por 30 dia em decorrência de um traumatismo crâniano sofrido em agosto deste ano, que ocasionou um hematoma subdural crônico. O fato lançou um alerta: quando bater a cabeça deve ser motivo de preocupação?
 
Quando a batida na cabeça, conhecido como trauma crânio-encefálico (TCE), gerar apenas dor na hora da pancada em traumas corriqueiros, quando esbarramos a cabeça na ponta de um armário, por exemplo, não precisa haver motivo para preocupação.
 
No entando, segundo o neurologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, André Felício, em casos de concussão cerebral — perda breve de consciência — é necessário ficar alerta.
 
— Casos em que o indivíduo perde transitoriamente a consciência, recuperando completamente a mesma após um intervalo de tempo curto (de segundos a minutos) são um desafio. Se por um lado a concussão é um evento muito comum, associado ao trauma, por outro, pode ser a ponta do iceberg de problemas iminentes — afirma André.
 
O especialista aponta também que diante de um TCE, deve-se fazer as seguintes perguntas: 1) O indivíduo recuperou totalmente a consciência? 2) Existe uma dor de cabeça que está piorando progressivamente? 3) Existem náuseas e vômitos? 4) Existe qualquer alteração neurológica? 5) Houve crise convulsiva?
 
Se a resposta for "sim" para alguma dessa questões, é necessário levar a vítima da batida ao pronto-atendimento. No hospital, uma investigação completa com exame de imagem deverá ser definida pelo médico, assim como cuidados gerais, tempo de observação ou internação hospitalar.
 
Dois cuidados importantes devem ser tomados em casos de concussão: é importante tentar manter a vítima acordada para acompanhar o nível de consciência e interação com o ambiente; não deve-se tentar alimentar ou oferecer líquidos ao paciente.
 
— Existem algumas situações de risco, em que a chance de hemorragias após um TCE pode ser alta. Por exemplo, nas pessoas que fazem uso de remédios que alteram a coagulação do sangue, desde aspirinas até anticoagulantes — ressalta o especialista.
 
André ainda afirma que a preocupação com sinais de alarme e grupos de risco — como idosos e crianças — define prioridades e quem deve ser levado imediatamente a um serviço de urgência e emergência.
 
Zero Hora

Melhoria na condição de vida reduz número de mortes por doenças cardiovasculares

Rio de Janeiro foi uma das ciadades participantes do estudo. Pesquisa analisou indicadores socioeconômicos a partir de 1949 e analisou a mortalidade do DataSUS entre os anos de 1980 e 2008
Foto: Tania Rego/ABr
Rio de Janeiro foi uma das ciadades participantes do estudo.
Pesquisa analisou indicadores socioeconômicos a partir de 1949
 e analisou a mortalidade do DataSUS entre os anos de 1980 e 2008
A pesquisa foi realizada em três estados brasileiros e publicada no Arquivos Brasileiros de Cardiologia
 
Uma pesquisa de médicos da Universidade Federal Fluminense apontou que melhorias das condições socioeconômicas da população reduziram o índice de mortalidade por doenças cardiovasculares, principalmente nos casos de acidente vascular cerebral (AVC), em pelo menos três estados do Brasil: Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul.

A pesquisa, assinada pelos médicos Gabriel Porto Soares, Júlia Dias Brum, Gláucia Maria Oliveira, Carlos Henrique Klein e Nelson Albuquerque, trabalhou os indicadores socioeconômicos a partir de 1949 e analisou a mortalidade do DataSUS entre os anos de 1980 e 2008.

A médica, professora da UFRJ e presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj), Gláucia Maria Oliveira, informou que os estudos mostraram que há uma defasagem de 30 anos entre investimentos de recursos na diminuição da mortalidade infantil, no aumento dos anos de estudo da população e na melhoria do PIB, para que tenha em média o efeito da redução da mortalidade por doenças cardiovasculares.

"Houve relação muito estreita entre a queda da mortalidade com a melhoria dos níveis socioeconômicos. A queda começou a partir de 1980 e depois se intensificou em 2000, mas o benefício vem do investimento que foi feito lá atrás. Há uma defasagem para que caia a mortalidade não só por doença isquêmica do coração, quanto por doenças cérebro-vasculares quanto por doenças do aparelho circulatório", disse a pesquisadora.

A influência dos investimentos, segundo Gláucia, vai variar entre os estados que apresentaram os resultados da pesquisa. " Em São Paulo, como tem o nível socioeconômico melhor, se vê o benefício em um ano se houver o investimento. No Rio de Janeiro, que tem o nível socioeconômico mais baixo, a diferença para ter o benefício vai variar em torno de 20 a 30 anos. Houve uma melhora maior no nível socioeconômico a partir dos anos 2000 e esperamos que no futuro tenhamos uma queda maior na mortalidade", explicou.

A pesquisa revelou ainda que os benefícios atingem todas as faixas da sociedade, porque há investimentos nos fatores determinantes, como queda de mortalidade infantil, aumento nos anos de estudos e elevação do PIB. "Quando se investe no PIB, se investe para todo mundo. Essa é que é a vantagem. Por isso que a mortalidade cai tanto e tem benefício para todas as classes. No Rio de Janeiro se houver investimento de R$100 na economia, tem uma queda percentual de 1,5 até 2 nas doenças isquêmicas do coração, mas as doenças do aparelho circulatório caem até 6 %", acrescentou.

Para o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), Jadelson Andrade, o resultado da pesquisa é muito importante porque as doenças cardiovasculares ainda são a maior causa de morte no Brasil, respondendo por mais de 300 mil óbitos anuais.

A pesquisa foi publicada pela revista científica da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Arquivos Brasileiros de Cardiologia.
 
Isaude.net

Mais seis casos do coronavírus no Oriente Médio deixam OMS em alerta

Os casos da síndrome respiratória foram confirmados na Arábia Saudita. Desde setembro de 2012 já forma registradas 58 mortes
 
A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que foram confirmados mais seis casos da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers-Coronavírus).
 
Segundo a agência da ONU, os casos da síndrome respiratória, foram registrados em Riad, na Arábia Saudita. Os pacientes são três homens e três mulheres e têm entre 14 e 79 anos.
 
De acordo com informações da OMS, desde setembro do ano passado até agora foram confirmados 136 casos em exames de laboratório com 58 mortes registradas.
 
Com base nas informações atuais, a organização encoraja os Estados-membros a manterem a vigilância. As autoridades dizem que as pessoas que viajaram recentemente ao Oriente Médio e desenvolveram uma infecção respiratória aguda devem ser testadas para a Mers. Todos os países devem notificar a Organização Mundial da Saúde sobre qualquer caso de coronavírus.
 
Apesar dos novos casos, a OMS ainda não está sugeriu a realização de exame especiais dos viajantes nos pontos de entrada, como aeroportos; nem a implementação de restrições de viagens ou de comércio por causa da síndrome respiratória.
 
Isaude.net

Pole dance conquista academias como alternativa para turbinar a malhação

O alto gasto calórico e os movimentos que aceleram a definição dos músculos estão transformando o pole dance -performática mistura de resistência e requebrado em uma barra vertical- em uma modalidade cada vez mais procurada para turbinar os resultados da malhação.
 
Editoria de Arte/Folhapress
Conhecido como pole fitness, o pole dance idealizado para manter a forma conta com uma federação que agora quer o reconhecimento da modalidade como esporte.

Quem se esforça no vai e vem em volta do poste queima até 400 calorias por aula.
 
"Logo depois de começar já deu para sentir diferença na definição do corpo. Nos braços e no abdome fica perceptível rapidamente", diz a professora de educação física Valéria Castro, 32, que faz aulas há um ano e meio.
 
O pole fitness começou nos estúdios especializados, mas já divide espaço com o spinning e a ginástica localizada nas academias comuns.
 
Em São Paulo, a rede Competition começou as aulas no mês passado na unidade da Oscar Freire. O objetivo é testar a receptividade dos alunos antes de expandir.
 
"As mulheres chegam com cara de assustadas. Mas não demora muito e elas se soltam e já percebem que é preciso mesmo pouca roupa para se equilibrar na barra", diz Mahu Biorochafaske, instrutora da academia.
 
O sucesso da modalidade também chegou às redes sociais, que têm uma enxurrada de fotos de gente orgulhosa com os novos músculos e as acrobacias no poste, demonstradas na rua mesmo.
 
Da avenida Paulista ao metrô de Tóquio, uma busca rápida por #polefit, #polefitness ou #polestreet no Instagram (rede de compartilhamento de fotos) encontra milhares de retratos de quem se equilibra no poste.
 
A sequência intensa de exercícios já descaracterizados da conotação sensual da dança também tem atraído os homens, ainda que em menor número.
 
"Tem poucos homens, mas eu não fico intimidado. Não tenho vergonha nenhuma", diz, rindo, Alan Makoto, 22, que começou a fazer aulas de pole fitness na academia há um mês. Ele diz que já notou ter mais firmeza e facilidade nos movimentos. "Mas não é fácil. A barra escorrega."
 
"Pessoas com tendinite e problemas na articulação e na coluna precisam de muito cuidado. A atividade não é recomendada para quem tem labirintite", diz o conselheiro do Confef (Conselho Federal de Educação Física) Marcelo Miranda.

O começo é difícil. Três dias após a primeira aula, a estudante Julia Ribeiro, 20, sentia dores. "É bom porque sei que está trabalhando [a musculatura]. Mas mal consigo levantar o braço."

Segundo a professora de pole dance Renata Wilke, que dá aulas na Vila Madalena, as dores vão diminuindo e a atividade vai ficando cada vez mais prazerosa.
 
"A diversão e o relaxamento são parte muito importante. É por isso que o pole fitness conquista muita gente que não gosta de academia."
 
Foi assim com a carioca Renata Alfinito, 22, que sempre acabava desestimulada com os exercícios. Além de ter incorporado o pole fitness como principal maneira de manter a forma, ela agora participa de campeonatos.
 
"Quando digo que faço pole dance, muitos olham torto até que eu explique. Faço questão de falar da luta pelo reconhecimento [da modalidade] como esporte."
 
Folhaonline

Dor fetal motiva debate sobre aborto

Mark Rosen diz que a dor fetal é improvável antes da 27a semana, mas outros cientistas discordam
Jason Henry/The New York Times
Mark Rosen diz que a dor fetal é improvável antes da 27a semana,
mas outros cientistas discordam
O debate científico sobre o período da gestação a partir do qual o feto é capaz de sentir dor fez com que grupos antiaborto nos EUA passassem a defender a criação de leis que proíbam o aborto 20 semanas depois da concepção, alegando que os fetos já sentem dor nessa etapa.
 
Segundo esses grupos, estudos mostram que os fetos já podem sentir dor a partir da 20a semana de gravidez. Um dos cientistas citados acredita, no entanto, que os poucos abortos realizados após esse período ainda podem ser feitos de modo a se evitar a dor.
 
As opiniões de alguns cientistas evoluíram com novas pesquisas. O doutor Nicholas Fisk, especialista em medicina materno-fetal no Hospital Real Brisbane e Feminino, na Austrália, disse que já considerou a dor fetal precoce "uma grande possibilidade", mas que a pesquisa o convenceu de que ela não é possível antes de 24 semanas.

Os defensores das leis da dor fetal também dizem que o uso pelos cirurgiões de anestesia e analgésicos em operações de fetos no útero é prova de que eles sentem dor.
 
Entretanto, cirurgiões fetais dizem que as drogas são dadas por motivos alheios à dor, como relaxar o útero e bloquear efeitos prejudiciais da reação hormonal ao estresse do feto.
 
Um cientista cujo trabalho é citado em apoio às leis é o doutor Kanwaljeet Anand, do Centro de Ciência da Saúde da Universidade de Tennessee, em Memphis. O doutor Anand disse que há a probabilidade de dor nos fetos de 18 a 24 semanas. Mas acrescentou que, para os "muito poucos" abortos que ocorrem depois dessa fase, existem técnicas que podem ser usadas para evitá-la.
 
Como há muito que ainda não foi determinado sobre a dor, a maioria das discussões científicas acaba entrando no território da teoria.
 
"Existe muito mais que não sabemos do que o que sabemos", disse o doutor Mark Rosen, que em 2005 analisou muitos estudos sobre o tema, concluindo que a dor fetal é improvável antes de aproximadamente 27 semanas.
 
O relatório disse que a sensação de dor exige conexões neurais com o córtex. Segundo Rosen, o córtex começa a surgir por volta da 23a semana, não está funcionalmente desenvolvido até a 26a semana e continua se desenvolvendo após o nascimento.
 
Em 2010, um painel nomeado pelo Colégio Real de Obstetras e Ginecologistas do Reino Unido disse que "a maioria dos neurocientistas acredita que o córtex é necessário para a percepção da dor", por isso "o feto não pode sentir dor em qualquer sentido antes" da 24a semana.
 
Em 2012, o Congresso de Obstetras e Ginecologistas dos EUA concordou. Os defensores da lei da dor fetal afirmam que o córtex não é necessário para sentir dor e que o tálamo, que se desenvolve por volta da 20a semana, é suficiente. Mary Spaulding Balch, do Comitê Nacional pelo Direito à Vida, grupo antiaborto, cita um artigo de 2007 do neurocientista sueco Bjorn Merker. Ele inclui observações de crianças com hidranencefalia, nas quais a maior parte do córtex está ausente. O doutor Merker escreveu que elas pareciam sorrir e chorar e teorizou que "o consenso tácito sobre o córtex cerebral como 'órgão da consciência'" pode "estar seriamente errado".
 
Balch disse que essa pesquisa, envolvendo crianças de um a cinco anos, "é evidência convincente de que a criança sente dor já na 20a semana de gestação". Mas o doutor Merker disse que sua pesquisa continha "indícios secundários" de dor fetal e que a política havia "contaminado" a questão.
 
O doutor Anand disse que alguns adultos continuaram sentindo dor depois da remoção do tecido do córtex e outros tiveram a dor eliminada quando apenas os nervos do tálamo foram removidos.
 
O doutor Rosen, professor emérito na Universidade da Califórnia em San Francisco, disse que a dor envolve "complexos ciclos de retroalimentação entre diferentes estruturas", de modo que os receptores da dor devem se estender pelo cordão espinhal e o tálamo até o córtex.
 
"Você pode fazer uma ligação telefônica, mas só depois que haja um cabo conectando nossos telefones", disse. "Você pode dizer que os cabos já existem, mas ninguém ligou o serviço."

As teorias da dor fetal do doutor Anand surgiram de pesquisas que ele fez com bebês prematuros há cerca de 25 anos, que mostraram que os bebês que sofreram cirurgias sem anestesia tiveram reações hormonais ao estresse que impediram a recuperação. Ele disse acreditar que as reações refletiam a dor, possível em bebês tão prematuros quanto 22 semanas.
 
Em 2004 o doutor Anand testemunhou sobre dor fetal em julgamentos sobre leis que proibiam procedimentos no final da gravidez, que seus adversários chamam de abortos de nascimento parcial. Em 2005, ele depôs diante de uma comissão do Congresso que avaliou a legislação sobre dor fetal.
 
Recentemente, o doutor Anand disse que pretendia esclarecer a ciência, não apoiar opiniões contrárias ao aborto. Ele disse que as mulheres e os médicos devem tomar decisões sobre o aborto caso a caso.
 
"Nos muito poucos abortos em que a dor fetal poderia ocorrer", disse ele, "considere o que pode ser feito para evitar causar dor ao feto."
 
Um método comumente usado depois da 20a semana -injetar nos fetos ou no fluido amniótico medicação para parar o coração- seria uma "maneira compassiva de fazê-lo", disse o doutor Anand.
 
Os adversários do aborto discordam, comparando as injeções com infartos.
 
O doutor Anand disse que se as injeções não puderem ser feitas ele recomendaria "alguma espécie de anestesia fetal".

Folhaonline

Estudo desafia consenso sobre enjoos

Em um laboratório na Universidade de Minnesota, Thomas Stoffregen coloca uma pessoa em uma "sala móvel".
 
A câmara tem piso de concreto e três paredes de mármore falso, que se inclinam para dentro cerca de 30 cm. Um movimento tão perturbador que geralmente desequilibra os adultos.
 
Stoffregen usa o aparato para estudar a cinetose, o enjoo de movimento. Os indivíduos devem suportar oscilações nas paredes até que sintam tontura. A pesquisa também o levou a navios.
 
"Ninguém jamais vomitou no laboratório, mas nos cruzeiros é outra história."
Ele acredita que o problema não surge no ouvido interno, mas sim em um distúrbio no sistema do corpo que mantém a posição. A ideia começa a ganhar um reconhecimento hesitante.
 
"A maioria das teorias diz que, quando você sente enjoo em movimento, você perde o equilíbrio", disse Robert Kennedy, da Universidade Central da Flórida. "Stoffregen diz que você fica enjoado porque perde o equilíbrio."
 
O enjoo em viagem é tão antigo quanto o transporte passivo. A palavra "náusea" deriva da palavra grega para "barco".
 
Sejam quais forem suas origens, Stoffregen disse que esse tipo de náusea pode piorar com a proliferação de equipamentos digitais.
 
Apesar de sua predominância, Charles M. Oman, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, disse: "Houve relativamente pouca pesquisa sobre náusea, vômitos e enjoos na era moderna".
 
Ele acredita que a neurociência confirmará a explicação tradicional, de que o enjoo surge por um conflito no ouvido interno quando a percepção do movimento não combina com os padrões armazenados no cérebro.
 
Geralmente se aceita que órgãos do ouvido interno funcionais são pré-requisito para o enjoo: um estudo publicado em 1968, por exemplo, descobriu que surdos não sofriam náusea em um barco estreito no mar com ondas de 12 metros.
 
Stoffregen rejeita a teoria, que, segundo ele, não explica por que as mulheres têm maior tendência ao enjoo do que os homens ou por que é mais difícil para os passageiros suportarem o movimento do que para o motorista.
 
Ele afirma que os seres humanos ficam nauseados em situações em que ainda não aprenderam estratégias para manter uma posição estável e, por isso, novos padrões de movimento devem ser aprendidos.
 
Para o pesquisador, os tratamentos atuais fazem pouco mais que induzir a sonolência. Em um cruzeiro, ele estava em seu quarto, sofrendo a própria coisa que estuda, mas se recusou a fazer qualquer tratamento.
 
"Sei que não funcionam para mim. Nem mesmo como placebo", disse.
 
Folhaonline

Universidade de Brasília (Unb)

O Ministério da Educação anunciou que a Universidade de Brasília (Unb) vai realizar concursos para a contratação de 689 servidores, em um prazo de três anos. A seleção por meio de concurso faz parte de um acordo firmado entre a universidade e o Ministério Público do Trabalho (MPT), em 2008, para a substituição de funcionários que foram contratados sem concorrência.

As primeiras 210 vagas, para os níveis médio e superior, devem ser disponibilizadas até o fim deste ano. O restante das vagas será oferecido em 2014 e em 2015. O MPT quer que a UnB tenha em seu quadro de funcionários apenas pessoas selecionadas por concurso.

O último concurso realizado pela UnB, exceto para contratação de professores, foi realizado entre 2010 e 2011. Na ocasião, foram oferecidas 146 vagas para 64 cargos de nível médio e 82 postos de trabalho de nível superior.

Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (Semar)

A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado do Piauí (Semar) abre a partir desta segunda-feira (7) as inscrições para o processo seletivo, destinado à contratação temporária de 114 profissionais. Ao todo, 44 das vagas ofertadas são para o nível médio/técnico e 70 de nível superior, com salário de até R$ 3.700.

Serão contratados profissionais de diversas áreas. Para o nível médio/técnico as oportunidades são para operação de computadores (34) e técnico em informática (10). Todos os cargos exigem Ensino Médio Completo e experiência na área.

Já para o nível superior há vagas para: técnico de nível superior (5), Assistência Social (4), Direito (6), Ciência da Computação/ Análise e Desenvolvimento de Sistemas (3), Engenharia de Agrimensura (2), Engenharia Cartográfica (1), Geoprocessamento (4), Engenharia Florestal (2), Engenharia Agronômica (2), Biologia (6), Gestão Ambiental (3), Engenharia Civil (6), Química Industrial/ Engenharia Química (2), Engenharia de Pesca (2), Engenharia de Minas/ Geologia (5), Medicina Veterinária (5), Meteorologia (2), Engenheiro Hidrólogo (2), Ciências Contábeis (4) e Administração de Empresas/Economia (4).

De acordo com o secretário Dalton Macambira, o salário é de R$ 1.200 para cargos de nível médio e de R$ 3.700 para nível superior. Os interessados podem realizar a inscrição no horário das 8h às 13h, na sede da Semar, que fica na Rua Treze de Maio, n°307, 5º andar, Centro Norte, em Teresina.

Para efetuar a inscrição será necessário apresentar os originais e as cópias autenticadas do Cadastro de Pessoa Física e Carteira de Identidade, além do comprovante de pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 50 para funções de nível médio e de R$ 100 para nível superior.

"É importante destacar que a seleção dos participantes será feita mediante análise de Curriculum Vitae e entrevista, previstas para ocorrer no período de 10 a 24 de outubro de 2013, a partir das 7h30, na sede da Semar. Os profissionais serão contratados pelo período de um ano e meio, podendo ser prorrogado a critério da Administração, nos termos da legislação vigente", enfatiza Macambira.

Prefeitura de Itapecerica da Serra - SP

A Prefeitura de Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, abriu concurso público para 8 vagas em cargos de nível médio/técnico e superior. Os salários variam de R$ 997,59 a R$ 1.364,22.

As vagas de nível médio/técnico são para técnico I nas funções de técnico de enfermagem do trabalho e técnico de informática.

Os cargos de nível superior são para técnico II nas funções de arquiteto, assistente social, programador de sistemas de informação e psicólogo.

As inscrições devem ser feitas entre os dias 7 e 31 de outubro pelo site www.itapecerica.sp.gov.br. A taxa é de R$ 40 para nível médio e R$ 60 para nível superior.

Os candidatos serão avaliados por meio de prova escrita. A data, o horário e o local serão divulgados no edital de convocação.

A validade do concurso será de 2 anos, podendo ser prorrogado pelo mesmo período.

Prefeitura de Vilhena (RO)

A Prefeitura de Vilhena (RO) divulgou edital de concurso público para 262 vagas de nível fundamental, médio e superior. Entre as oportunidades, há vagas para assistente social, fonoaudiólogo, biólogo, técnico em agropecuária, fisioterapeuta, farmacêutico, médico, coordenador pedagógico, nutricionista, entre outras. Os salários variam de R$ 678 a R$ 6,3 mil.

As inscrições devem ser feitas entre os dias 9 de outubro e 7 de novembro de 2013 através do site www.idecan.org.br.

A taxa é de R$ 45 para fundamental, R$ 58 para médio e R$ 77 para vagas de ensino superior.
As provas serão realizadas no dia 15 de dezembro a partir das 8h.

Prefeitura de São João da Boa Vista (SP)

A Prefeitura de São João da Boa Vista (SP) abriu dois concursos públicos e de um processo seletivo para 6 vagas e cadastro de reserva em 22 cargos de nível fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 678,00 a R$ 2.648,66.

Os cargos de ensino fundamental são ajudante de serviços especializados (1 vaga), cozinheiro (cadastro reserva), inspetor de alunos (1), monitor profissionalizante (artesanato) (cadastro reserva), monitor profissionalizante (corte e costura e bordado a máquina) (cadastro reserva), telefonista (cadastro reserva) e coveiro (cadastro reserva). Os salários oferecidos variam entre R$ 700,94 a R$ 938,16, as jornadas de trabalho são de 40 horas semanais, exceto, para o cargo de Telefonista que é de 30 horas semanais.

Os cargos de ensino médio são de auxiliar administrativo (1) e guarda-vidas (1). Os salários são de R$ 833,99 e R$ 758,16, respectivamente. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Os cargos de ensino superior são de engenheiro de segurança do trabalho (cadastro reserva), médico de saúde pública (clínico geral) (1), nutricionista (1), técnico esportivo (especialidades: basquete; futebol; futsal; ginástica artística; handebol; natação e vôlei), todos são para a formação de cadastro reserva, monitor de ensino para jovens e adultos (cadastro reserva), professor de apoio na educação básica (20 horas semanais) (cadastro reserva) e professor de apoio na educação básica (40 horas semanais) (cadastro reserva). Os salários vão de R$ R$ 678,00 a R$ 2.648,66.

As inscrições serão aceitas, exclusivamente, pela internet por meio do site www.nossorumo.org.br até 10 de outubro. Os valores das taxas de inscrição variam entre R$ 23,00 a R$ 49,00, dependendo do cargo escolhido.

As provas serão no dia 10 de novembro.

Prefeitura de Bagé (RS)

A Prefeitura de Bagé (RS) abriu concurso para 221 vagas em cargos de nível fundamental e médio. O salário é de R$ 526,68.
 
São 158 vagas para agente comunitário de saúde, que exige nível fundamental completo, 23 vagas para auxiliar de saúde bucal e 40 vagas para visitador do PIM, que exigem nível médio completo. Para o cargo de agente comunitário de saúde, o candidato deverá residir há pelo menos 2 anos no bairro onde irá atuar.

As inscrições devem ser feitas de 23 de setembro a 24 de outubro pelo site www.pontuaconcursos.com.br. A taxa de inscrição é de R$ 25 para nível fundamental e de R$ 38 para nível médio.

A prova objetiva será aplicada no dia 24 de novembro.

Prefeitura de Maringá - PR

A Prefeitura de Maringá, no norte do Paraná, abriu inscrições para dois concursos públicos na segunda-feira (30). Os candidatos devem se inscrever no site dos concursos, até 21 de outubro. A taxa de inscrição varia de R$ 20,34 a R$ 278,27.

Os concursos são divididos em regimes celetista (regido pela Consolidação das Leis Trabalhistas [CLT]) e estatutário (regido por lei municipal). Os salários em ambos variam de R$ 678 (agente ambiental) a R$ 9.275,78 (médico para o Programa Saúde da Família [PSF]).

No regime celestista, há vagas para médico do Programa Saúde da Família (PSF), agente ambiental, médico regulador intervencionista e teleatendente do Samu – todas para cadastro de reserva. Além disso, também há nove vagas para atendente de consultório dentário do PSF no mesmo concurso.

Para o regime estatutário, há vagas para médicos de várias especialidades (21 vagas e três cadastros de reserva), técnico de laboratório para análises clínicas (uma) e técnico de segurança no trabalho (cadastro de reserva).

Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu - HCFMB

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, autorizou a realização de concurso público para 604 vagas no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu - HCFMB. O despacho foi publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo nesta quinta-feira (30).

A seleção deve observar as disponibilidades orçamentário-financeiras e obedecer os demais preceitos legais e regulamentares atinentes à espécie.

O despacho ainda autoriza o hospital a proceder à reposição automática, com vigência até 31 de dezembro de 2014, das funções-atividades, de nível técnico e específicas da área da saúde, que vagarem em decorrência de dispensa, falecimento e aposentadoria, mediante concurso público e/ou aproveitamento de remanescentes de concursos públicos com prazo de validade
em vigor.

Ainda não há informações sobre o prazo para a publicação do edital.

Concurso Colégio Pedro II

O Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, divulgou edital de concurso público para 116 vagas em cargos de nível fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam de R$ 1.547,23 a R$ 3.138,70.

Os cargos de nível superior são para administrador, analista de tecnologia da informação, arquiteto e urbanista, assistente social, auditor, bibliotecário, contador, enfermeiro do trabalho, engenheiro de segurança do trabalho, engenheiro área civil, jornalista, médico área clínica médica, nutricionista, pedagogo, programador visual, psicólogo e técnico em assuntos educacionais.

As vagas de nível médio/técnico são para assistente de alunos, assistente em administração, técnico de laboratório, técnico de tecnologia da informação, técnico em arquivo, técnico em enfermagem e técnico em segurança do trabalho.

 Os postos de nível fundamental são para auxiliar de biblioteca e auxiliar de administração.

Os profissionais ainda vão receber R$ 373 de auxílio alimentação, R$ 89 de auxílio creche (por dependente de até 5 anos), assistência à saúde e auxílio transporte.

As inscrições devem ser feitas no período de 9 de setembro a 8 de outubro pelo site www.institutoaocp.org.br. A taxa é de R$ 40 para nível fundamental e médio/técnico e R$ 55 para nível superior.

A prova objetiva será aplicada na data prevista de 10 de novembro, nas cidades do Rio de Janeiro, Niterói e Duque de Caxias.

O concurso terá validade de 1 ano e poderá ser prorrogado pelo mesmo período.

Concurso Prefeitura de Itapevi – SP tem inscrições prorrogadas

A Prefeitura de Itapevi, no estado de São Paulo, através da empresa SHDias Consultoria e Assessoria, lançou edital n° 002/2013 de concurso público, destinado ao preenchimento de 66 vagas para cargos voltados a todos os níveis de escolaridade. Há vagas para os cargos de coveiro, pajem, motorista I, telefonista e professor. O salário chega até R$ 1.194,85, mais auxílio transporte no valor de R$ 150, e auxílio alimentação no valor de R$ 200, por jornada de trabalho de até 40 horas semanais.

As inscrições podem ser realizadas tanto pela internet quanto presencialmente. Quem optar pelas inscrições online, deverá acessar o site www.shdias.com.br até o dia 15 de outubro de 2013. Já os que preferirem a inscrição presencial terão um prazo menor, até o dia 15 de outubro de 2013, período em que deve se dirigir à Secretaria de Educação e Cultura, Rua Dimarães Antonio Sandei, nº 123, Vila Nova Itapevi - Itapevi, São Paulo. O horário de atendimento é de 08h às 12h e 13h às 17h.

A taxa de inscrição varia de R$ 28 a R$ 56, de acordo com o cargo escolhido.

A prova escrita será aplicada na data prevista de 03 de novembro de 2013. Para os candidatos aos cargos de professor, também haverá prova de títulos e para os que disputam as vagas para motoristas também haverá avaliação prática.

O concurso público terá validade de 01 ano, a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogado, a critério da Prefeitura do Município de Itapevi, por igual período.

Concurso Transpetro 2013

A Petrobras Transporte S.A, empresa mais conhecida no país como Transpetro, publicou os editais 001 e 002/2013 para a realização de processo seletivo com o objetivo de contratar profissionais de todos os níveis de escolaridade. Serão contratados profissionais para ocuparem os postos de Condutor Mecânico, Auxiliar de Saúde, Moço de Convés, Moço de Máquinas, Taifeiro, 2º Oficial de Náutica e 2º Oficial de Máquinas.
 
A oferta total é de 602 vagas, das quais 273 são para preenchimento imediato e 329 constituirão o banco de reservas do certame. Os interessados deverão atentar para as qualificações técnicas de cada cargo, que estão especificadas em cada edital. A remuneração para alguns cargos pode chegar a até R$ 3.080,92, com garantia de remuneração mínima de R$ 9.545,40.
 
Inscrição
As inscrições serão realizadas gratuitamente até o dia 31 de janeiro de 2014, devendos os candidatos retirar a Ficha de Inscrição e o Manual na página eletrônica da www.transpetro.com.br ou diretamente em um dos endereços listados nos editais.
 
Para efetivar a participação, os interessados devem entregar: uma cópia das páginas da Caderneta de Inscrição e Registro (CIR) contendo a identificação pessoal e a comprovação da categoria atual (foto e etiqueta); cópia de todos os certificados exigidos, bem como de todos os certificados que possuir; e a Ficha de Inscrição preenchida e assinada.
 
Toda a documentação exigida deverá ser enviada pelos Correios, por correspondência registrada com aviso de recebimento, para o seguinte endereço:

PETROBRAS TRANSPORTE S.A. - TRANSPETRO
Processo Seletivo 01 ou 02/2013- Quadro de Mar
Av. Presidente Vargas, n.º 328 - 2.º andar - Centro
Rio de Janeiro - RJ
CEP - 20.091-060
 
Provas
O processo de seleção dos inscritos será composto por uma série de etapas, a saber: prova de títulos, avaliação teórica/prática, exames médicos, exame toxicológico, exames de aptidão física, avaliação psicológica, avaliação sociofuncional e avaliação de conhecimentos específicos (para alguns cargos).
Os editais completos foram publicados no Diário Oficial da União de 07 de outubro de 2013 (páginas 188 a 194) e estão disponíveis também no endereço eletrônico da Transpetro.

Prefeitura de Serra dos Aimorés - MG lança edital de processo seletivo

A Prefeitura de Serra dos Aimorés, no estado de Minas Gerais, em parceria com a empresa MSM Consultoria e Projetos Ltda, lançou edital n° 001/2013 de processo seletivo, com a intenção de ocupar 97 vagas, sendo 86 para ampla concorrência e 11 para PNE. As chances são para cargos de níveis fundamental, médio e superior, com salários de até R$ 9.130,40 em carga horária de 20 a 40 horas semanais.
 
As chances são para os cargos de agente administrativo, médico, agente social, operário, auxiliar de secretaria escolar, auxiliar de serviços gerais, escriturário, facilitador de oficina, fiscal de obras e posturas, nutricionista, operário, operador de máquina, operador de máquina pesada, pedreiro, professor P-II, recepcionista, técnico em enfermagem e vigia.
 
As inscrições serão realizadas em Serra dos Aimorés, até o dia 14 de outubro de 2013, na Lan House Virtual Net, situada a Rua Rio Paracatu, 438 - centro - Serra dos Aimorés-MG. Já as inscrições via internet serão realizadas através do endereço eletrônico www.msmconsultoria.com.br, até o dia 14 de outubro de 2013, observado o horário oficial de Brasília/DF. As taxas variam de R$ 33,00 a R$ 100,00 de acordo com o cargo escolhido.

O processo seletivo será realizado em uma única etapa, que consistirá de provas de  títulos/tempo de serviço com caráter eliminatório/classificatório.

O prazo de validade do processo seletivo será de 02 anos, a contar da publicação da homologação, prorrogável uma vez por igual período.

Prefeitura do Recife - PE lança edital para contratação de médicos

A Prefeitura do Recife, no estado de Pernambuco, publicou edital de processo seletivo para contratação temporária de 43 médicos para o Programa de Saúde da Família. Os médicos contratados terão remuneração de R$ 10.197,70, por carga horária de 40 horas semanais.
 
As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas unicamente por via postal, através do sedex, para a Secretaria Executiva de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde, no endereço Rua Alfredo de Medeiros, 71, Espinheiro, até 11 de outubro de 2013. Os profissionais interessados devem enviar os documentos solicitados no edital, entre eles diploma ou Declaração de conclusão do curso superior, emitida por instituição reconhecida pelo MEC e a Carteira do Conselho Regional de Medicina.
 
Segundo o edital, a seleção constará de avaliação curricular e o resultado preliminar será divulgado no dia 14 de outubro deste ano. 
 
O edital para a seleção simplificada foi publicado no Diário Oficial do Recife no dia 21 de setembro de 2013, já a prorrogação está disponibilizada no site www.recife.pe.gov.br

Concurso Prefeitura de Alvorada - RS

O Município de Alvorada, no estado do Rio Grande do Sul, abriu os editais nºs 058, 059 e 060/2013 de concurso público, para provimento de vagas legais e formação de cadastro reserva do quadro geral dos servidores da Prefeitura Municipal, com a execução técnico-administrativa da empresa Objetiva Concursos LTDA.
 
Há 67 vagas para profissionais de níveis fundamental, médio e superior, por salários de até R$ 5.038,37 e carga horária de 20 ou 40 horas semanais. As oportunidades são para os cargos de Médico nas mais diversas especialidades, Enfermeiro Socorrista, Motorista Socorrista e Técnico em Enfermagem Socorrista.

As inscrições serão processadas em períodos diferenciados, de acordo com o edital. O período de inscrições para o certame do edital n° 058/2013 prossegue aberto até às 23h59min, do dia 16 de outubro de 2013, via internet, pelo site www.objetivas.com.br. Já o prazo para os concursos dos editais n°s 059 e 060/2013 será encerrado às 23h59min do dia 20 de outubro de 2013, pelo mesmo site da Objetiva. A taxa de inscrição é de R$ 100 para todos os cargos.

A prova objetiva para todos os empregos no edital n° 058/2013 será aplicada na data prevista de 03 de novembro de 2013, em local e horário a serem divulgados quando da homologação das inscrições em 26 de outubro de 2013. Já as provas objetivas para todos os empregos nos editais nº 059 e 060/2013 serão realizadas, provavelmente, em 17 de novembro de 2013, em local e horário a serem divulgados quando da homologação das inscrições em 31 de outubro de 2013.

O concurso terá validade por dois anos a partir da data de homologação dos resultados, prorrogável por mais 02  anos, a critério do Município de Alvorada.

Concurso Prefeitura de Travesseiro - RS

A Prefeitura de Travesseiro, no estado do Rio Grande do Sul, abre inscrições para preenchimento de vagas nos cargos de Agente de Saúde, Auxiliar Administrativo, Engenheiro Civil, Médico, Nutricionista e Técnico de Enfermagem. Os profissionais selecionados serão contratados sob o regime celetista.
 
De acordo com a minuta publicada no site da organizadora Schnorr, endereçado no www.schnorr.com.br, as inscrições podem ser realizadas no período de 07 a 25 de outubro de 2013 e também na Secretaria Municipal de Administração e Finanças. 
 
A seleção constará de prova escrita, que será realizada na data prevista de 30 de novembro de 2013. O edital completo será afixado no quadro mural da Prefeitura e publicado nos sites www.travesseiro.rs.gov.br e www.schnorr.com.br

Prefeitura de Monte Carlo - SC abre vagas

A Prefeitura Municipal de Monte Carlo, no estado de Santa Catarina, anunciou processo seletivo, por meio do edital nº 03/2013, para contratação temporária de 02 Odontólogos, por remuneração de até R$ 3.940,00 e jornada semanal de 20 ou 40 horas. 
 
Os interessados poderão fazer suas inscrições do dia 08 até às 17 horas do dia 24 de outubro de 2013, no Protocolo da Secretaria de Saúde do Município de Monte Carlo.
 
Juntamente com cada ficha de inscrição o candidato deverá apresentar fotocópia dos seguintes documentos:
  • Carteira de Identidade;
  • CPF (Cadastro de Pessoa Física);
  • Certidão de Casamento ou Nascimento;
  • Certidão de Nascimento dos Filhos/Dependentes menores de 18 anos;
  • Para portadores de deficiência física, atestado de capacidade e condições para o exercício do cargo ou função;
  • Diplomas, Certificados e/ou comprovantes de cursos;
  • Comprovante de residência.
A seleção constará de análise de títulos, que será realizada no período de 30 de outubro a 06 de novembro de 2013. O resultado preliminar será anunciado em 7 de novembro de 2013. 
 
O processo de seleção será válido por dois anos, podendo ser prorrogado por igual período, a contar da data de homologação, na respectiva vaga.
 
O edital está disponível no Diário Oficial Eletrônico dos Municípios de Santa Catarina, na edição de 07 de outubro de 2013, pág. 234 a 237.

Prefeitura de Ipiranga do Norte - MT contratará Agente de Saúde

No estado do Mato Grosso, a Prefeitura Municipal de Ipiranga do Norte lançou edital de processo seletivo nº 009, de 04 de outubro de 2013, para contratação de um Agente Comunitário de Saúde por tempo determinado. Para o contratado, a jornada de trabalho será de 40 horas semanais e remuneração de R$ 966,83 mensais.
 
As inscrições serão efetuadas gratuitamente até o dia 14 de outubro de 2013, no horário das 07h às 13h, na sede da Prefeitura de Ipiranga do Norte, situada à Rua dos Girassois, 387, Centro, Ipiranga do Norte/MT.
 
O certame será constituído de prova objetiva, a ser realizada na data provável de 19 de outubro de 2013, das 08h às 11h, na Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida, localizada na Rua Solimões, s/n, Bairro dos Rios, Ipiranga do Norte/MT. O gabarito será divulgado em até 2 dias úteis após a realização das provas.
 
A validade do processo seletivo será de 03 meses, à partir da sua homologação.
 
O edital encontra-se publicado no Jornal Oficial Eletrônico dos Municípios do Estado de Mato Grosso, de 07 de outubro de 2013, pág. 39 a 42.

Concurso Prefeitura de Santa Gertrudes - SP

A Prefeitura de Santa Gertrudes, no estado de São Paulo, através da empresa Sigma Assessoria Administrativa Ltda, lançou edital nº 003/2013 de concurso público, objetivando o provimento de empregos públicos do PSF - Programa de Saúde da Família.

Há 28 vagas para profissionais de níveis fundamental e superior, com faixa salarial entre R$ 811,13 a R$ 7.386,41 para jornadas de 40 horas semanais.

Cargos

- Nível Fundamental - Agente Comunitário de Saúde (20) e Agente de Combate a Endemias (3);
- Nível Superior - Dentista de PSF (1) e Médico PSF (4).

Inscrições e Taxas
Os interessados deverão fazer suas inscrições até o dia 14 de outubro de 2013, por meio do site www.sigmaassessoria.com.br. O valor da taxa de inscrição é de R$ 20,00 para cargos de nível fundamental e de R$ 50,00 para os de nível superior.

Provas
A prova escrita está prevista para o dia 27 de outubro de 2013, em horário e local a serem divulgados posteriormente.

Validade
O prazo de validade do concurso público é de dois anos, e poderá ser prorrogado por uma vez e por igual período, a contar da data de homologação, a juízo da Administração Municipal.

Concurso Prefeitura de Ponte Alta do Norte - SC

A Prefeitura de Ponte Alta do Norte, localizada no estado de Santa Catarina, realiza concurso público por meio dos editais 01 e 02/2013, para ofertar 37 vagas de trabalho voltadas para todos os níveis de escolaridade.
 
Cargos 
Merendeira,  Servente de Obras, Zeladora, Professor Nível Magistério (Educação Infantil 20h e 40h), Telefonista, Farmacêutico, Médico Ginecologista, Médico Pediatra, Psicóloga – Cras, Professor Nível Superior e Médico. A remuneração é de até R$ 7.192,74 e a jornada pode ser de 20 ou 40 horas semanais.
 
Inscrição e Seleção
A inscrição pode ser realizada no período de 07 a 31 de outubro de 2013, pelo site www.iobv.com.br. As taxas de participação oscilam entre R$ 30 e R$ 50, de acordo com o nível de escolaridade. 
 
Os candidatos inscritos serão avaliados por meio de prova objetiva, que será aplicada na data provável de 10 de novembro de 2013. O gabarito preliminar será disponibilizado no site de inscrições, no dia 11 de novembro deste ano. 
 
Validade
O concurso terá validade por dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. 

Prefeitura de Sítio D’Abadia - GO abre processo seletivo

Com o objetivo de ofertar 50 vagas para profissionais de níveis fundamental, médio e superior, o Município de Sítio D’Abadia, no estado de Goiás, abriu processo seletivo pelo edital nº. 001/2013. Os aprovados contratados receberão subsídios de até R$ 3.500,00 por jornada de trabalho de 40 horas semanais.
 
Cargos
Agente Administrativo (04), Agente de Serviços de Higiene e Alimentação (17), Enfermeiro (02), Gari (05), Médico (02), Monitor (04), Motorista (06), Odontólogo (01), Operador de Máquinas Leves (01) / Pesadas (01), Técnico de Enfermagem (05) e Vigilante (02). Das vagas destinadas às categorias funcionais previstas neste certame, 10% serão destinadas a pessoas portadoras de necessidades especiais.
 
Inscrição
As inscrições serão realizadas até o dia 11 de outubro de 2013, das 08h às 11h e das 14h às 17h, na sede da Prefeitura Municipal, localizada na Praça da Bandeira, centro, Sítio D´Abadia de Goiás.
 
Taxas:
Nível fundamental e médio: R$ 20,00;
Nível superior: R$ 60,00, 75,00 ou 100,00.
 
Prova
O processo seletivo será composto de prova objetiva escrita de caráter eliminatório e classificatório, para os candidatos de todos os cargos e de prova prática para os candidatos aos cargos de Operador de Máquinas Pesadas e Operador de Máquinas Leves.
 
A prova objetiva escrita está prevista para ser aplicada no dia 03 de novembro de 2013 e terá duração de 04 horas, iniciando-se às 08h e encerrando-se às 12h, em locais que serão divulgados no placar da Prefeitura de Sítio D´Abadia a partir do dia 23 de outubro de 2013. O gabarito será divulgado no placar da Prefeitura de Sítio D´Abadia a partir do dia 04 de novembro de 2013.
 
A data da prova prática para os cargos de operador de máquinas leves e operador de máquinas pesadas será publicada no placar da Prefeitura de Sítio D´Abadia no dia 23 de outubro de 2013.
 
Validade
O prazo de validade do processo seletivo será de dois anos, a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, a critério da Administração Municipal.
 
O edital encontra-se disponível no site www.organizacaoszervinsks.com.br.

Concurso Prefeitura de Rifaina – SP

A Prefeitura de Rifaina, no estado de São Paulo, publicou edital nº 01/2013 de concurso público, para o provimento de 11 vagas de trabalho, além de formação de cadastro reserva, em todos os níveis escolares. A remuneração pode chegar a R$ 1.650 e a jornada de trabalho pode ser de 30, 40 ou 44 horas semanais.
 
As chances são para Agente de Controle de Vetores, Auxiliar de Serviços Básicos, Técnico de Enfermagem, Assistente Social, Enfermeiro, Farmacêutico Fisioterapeuta, Técnico em Higiene Dental, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Auxiliar de Serviços Técnicos Municipais, Psicólogo e Terapeuta Ocupacional.
 
As inscrições podem ser feitas pelo site www.klcconcursos.com.br, no período de 07 a 16 de outubro de 2013. As taxas de inscrições variam de R$ 30 a R$ 70.
 
A seleção constará de prova objetiva, que será aplicada na data prevista de 17 de novembro de 2013. A validade do concurso público será de 01 ano, prorrogável

Vitaminas: cuidado com a falta e o excesso

Todo mundo deve estar careca de saber que o organismo precisa de vitaminas para cumprir suas atividades.
 
Ao todo, o corpo humano necessita de 13 tipos para ter um funcionamento normal. Uma alimentação correta e balanceada pode evitar o surgimento da insônia, do raquitismo, da osteoporose, da anemia, da seborreia, da dor de cabeça, da dermatite, da diarreia, da depressão, dos cálculos renais, entre outras doenças.
 
Quem acompanha o Universo Jatobá já aprendeu bastante sobre o poder da nutrição adequada para a saúde e o bem estar. “Por não serem produzidas pelo organismo, exceto a vitamina D que é gerada em pequena quantidade, é extremamente importante realizar dietas balanceadas e ricas em vitaminas, pois elas beneficiam as funções dos órgãos”, explica a Dra. Ligia Raquel Brito, clínica geral do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos.
 
As vitaminas são divididas entre lipossolúveis e hidrossolúveis. As lipossolúveis, como A, D, E e K, são absorvidas junto com as gorduras e podem acumular no organismo e alcançar níveis tóxicos. Já as vitaminas solúveis em água, as chamadas hidrossolúveis, são as presentes no complexo B e na vitamina C. Eliminadas pela urina, essas vitaminas não acumulam no organismo e, por isso, devem ser consumidas diariamente para reposição.
 
“As vitaminas não funcionam como constituintes do nosso corpo ou como fonte de energia, mas são indispensáveis para que ele possa funcionar. Apesar de existirem no corpo em quantidades mínimas, cada vitamina tem um papel importante no funcionamento de alguma parte do organismo ou na formação de determinado tecido ou órgão”, esclarece.
 
Com funções diferentes, as vitaminas são importantes para a estrutura dos ossos (D), resistência dos dentes (A e D), cicatrização de feridas (A, E e K), interrupção de hemorragias (K) e anemia (B). Mas é preciso prestar atenção à quantidade de suplementos e remédios vitamínicos, que devem ser consumidos apenas com acompanhamento clínico e laboratorial.
 
Segunda a nutricionista Katia Terumi, são recomendadas cerca de 100 gramas de cada vitamina diariamente.
 
E se faltar?
Confira uma lista de doenças causadas pela carência de determinadas vitaminas no organismo:
 
Vitamina A: Problemas de visão, secura na pele, diminuição de Glóbulos vermelhos e formação de cálculos renais.

Vitamina D: Raquitismo e Osteoporose.

Vitamina E: Dificuldades visuais e alterações neurológicas.

Vitamina K: Deficiência na coagulação do sangue e hemorragias.

Vitamina B1: Beribéri

Vitamina B2: Inflamações na língua, anemias e seborreia.

Vitamina B5: Fadigas, cãibras musculares e insônia.

Vitamina B6: Seborreia, anemia e distúrbios de crescimento.

Vitamina B12: Anemia perniciosa.

Vitamina C: Escorbuto.

Vitamina H: Eczemas, exaustão, dores musculares e dermatite.

Vitamina M ou B9: Anemia megaloblástica e doenças do tubo neural.

Vitamina PP ou B3: Insônia, dor de cabeça, dermatite, diarreia e depressão.
 
Nem falta, nem excesso. Consulte o seu nutricionista e entre na rotina do cardápio equilibrado.
 
Universo Jatobá

ANS recebe mais de 1,1 mil reclamações contra Unimed-Rio e Golden Cross

A Unimed-Rio pode ser multada em até R$ 100 mil pela ANS por
cada atendimento, consulta ou exame negado
Agência também emitiu 419 notificações às empresas, que poderão ser vertidas em multas
 
A Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS) já recebeu 1.167 reclamações contra a Golden Cross e a Unimed-Rio e emitiu 419 notificações às duas empresas, que poderão ser vertidas em multas.
 
Nos próximos dias, será aberto inquérito pelo Ministério Público Federal no Rio para apurar possíveis lesões a consumidores de planos individuais e familiares da Golden incorporados pela Unimed-Rio, que, no dia 1º, assumiu sua carteira de 190 mil usuários (entre planos de saúde e odontológicos).
           
São segurados de todo o País, mas principalmente do Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco e Brasília. O perfil no Facebook criado para denúncias contra os planos já tem 315 membros. As reclamações vão da não-entrega da carteirinha do novo plano e do guia com a rede credenciada e respostas vagas a indagações por e-mail até recusas de atendimento e de exame mesmo em casos graves. 
 
Há queixas também sobre o "rebaixamento" do plano, a despeito do valor pago — apesar de, oficialmente, a Unimed-Rio informar que "internações, consultas e procedimentos pré-agendados serão respeitadas".
 
"Minha mãe ficou sem cardiologista, oftalmologista e endocrinologista, que não aceitam Unimed Rio. Mas apareceram situações mais preocupantes, como o de uma moça que está com a mãe, conveniada há mais de 15 anos com a Golden, com câncer, precisando fazer ressonância e sem conseguir. No telefone, a gente fica na espera por horas. E-mail, não respondem direito", disse Rúbia Nazareth, assistente de pesquisa que criou o perfil.
 
Multa
A Unimed-Rio pode ser multada em até R$ 100 mil pela ANS por cada atendimento, consulta ou exame negado. A empresa informou que o processo de emissão e entrega de carteiras de identificação vem ocorrendo desde setembro, e que apenas em "poucas regiões" a remessa está sendo prejudicada pela greve dos funcionários dos correios. Ressalvou que a falta da carteira não impede o atendimento e que ele pode ser feito inclusive com a da Golden.
 
"A orientação da Unimed-Rio junto à rede nacional Unimed, bem como da Golden Cross junto à sua rede prestadora, é para que todos os direitos dos clientes sejam absolutamente preservados. Para facilitar a transição, o atendimento da rede Golden foi prorrogado até o dia 31 deste mês", informou a Unimed.
 
Nesta terça-feira (7), a ANS vai fiscalizar o serviço de atendimento das empresas aos usuários. Elas têm cinco dias úteis para dar esclarecimentos sobre as 419 notificações. Caso os esclarecimentos não sejam satisfatórios, as empresas poderão ser multadas pela agência.
 
Agência Estado

Novo remédio em teste para câncer de pulmão

Um novo medicamento pode ajudar pacientes com câncer de pulmão em estado avançado a viver mais e pode contribuir no tratamento de outros tipos de câncer.
 
Se os resultados iniciais forem confirmados em um estudo de Fase III ainda em andamento, este será o primeiro tratamento desenvolvido na última década que pode melhorar os resultados para pacientes com câncer de pulmão em estágio avançado.
 
Os pacientes que receberam o medicamento Ganetespib do laboratório Synta tiveram uma média de sobrevivência de 9,8 meses, em comparação com os 7,4 meses registrados nos pacientes que passaram pelo tratamento padrão.
 
O medicamento age bloqueando um tipo de proteína chamada de chaperona molecular que ajuda as proteínas recém-formadas a assumirem a forma necessária para assumir sua função biológica específica.
 
Devido ao fato de muitas das proteínas que levam ao crescimento do câncer de pulmão precisarem desta chaperona - chamada de Hsp90 - para agir, bloqueá-la pode desativar ao mesmo tempo muitas proteínas que promovem o crescimento do câncer.
 
Os pesquisadores acreditam que o novo remédio também pode funcionar em pacientes que desenvolvem mutações que os tornam resistentes aos medicamentos tradicionais porque também inibe a função das proteínas mutantes.
 
Segundo o principal autor do estudo, Suresh Ramalingam, professor de oncologia da Emory University em Atlanta, Georgia, este é o primeiro estudo aleatório que demonstra benefícios terapêuticos com um inibidor de proteína de choque térmico em pacientes com câncer.
 
O estudo de Fase II examinou 252 pacientes com adenocarcinoma de pulmão no estágio IV. Ele foi apresentado no encontro anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica em Chicago.
 
O Nacional