Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Inscrições abertas para curso EAD sobre o Programa Bolsa Família na Saúde

Estão abertas até a próxima sexta-feira (13/11) as inscrições* para a 9ª turma do Curso de Educação a Distância (EAD) sobre o Programa Bolsa Família (PBF) na Saúde de 2015
 
Serão oferecidas 600 vagas para os profissionais que atuam nos municípios e estados na execução de ações de monitoramento e acompanhamento das famílias beneficiárias. A Capacitação é realizada pela Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição, do Ministério da Saúde (CGAN/SAS/DAB/MS), em parceria com o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS/MS).
 
Objetivo do curso:
• Compreender a importância do acompanhamento dos beneficiários do Programa Bolsa Família pela equipe de saúde;
 
• Promover uma melhor organização e planejamento da atenção básica para o acompanhamento dos beneficiários do PBF;
 
• Compreender o funcionamento do sistema de informação, sendo capaz de utilizar todas as ferramentas disponibilizadas pelo mesmo.
Inscrições*
 
Para se inscrever, o interessado deve acessar o site universus.datasus.gov.br até o próximo dia 13 de novembro, clicar em “Cadastro” > “Novo cadastro” e preencher as informações solicitadas no formulário. Em seguida, o interessado receberá um e-mail com as instruções para a finalização do procedimento.
 
Depois de concluído o cadastro, ao fazer o login, o usuário deverá clicar em “Acesso”. Será possível visualizar uma lista com o nome de todos os cursos disponíveis, entre eles, o curso “Bolsa Família na Saúde”.
 
Público-alvo: profissionais que atuam nos municípios e estados na execução de ações de monitoramento e acompanhamento das famílias beneficiárias .
 
Dúvidas: (61) 3315-9033 ou bfasaude@saude.gov.br


Fonte: Comunicação Interna/ASCOM/GM/MS, com informações do DAB

SUS fornece reabilitação e próteses para pessoas com deficiência auditiva

shutterstock 161967113No último dia 10 (novembro), foi comemorado o Dia Nacional da Surdez. Segundo censo realizado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 5,1% da população brasileira possui deficiência auditiva, o que representa quase 10 milhões de pessoas
 
Deste total, cerca de dois milhões possuem a deficiência auditiva severa (1,7 milhões têm grande dificuldade para ouvir e 344,2 mil são surdos), e 7,5 milhões apresentam alguma dificuldade auditiva. No que se refere à idade, cerca de um milhão de pessoas com deficiência auditiva são crianças e jovens até 19 anos.
 
Para melhorar a qualidade de vida dessa população, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece a reabilitação com o auxilio do aparelho de amplificação sonora individual (AASI) e implantes cocleares. Entre 2012 e 2014 o Ministério da Saúde financiou 624.715 aparelhos auditivos. Além disso, desde 2012 foram equipadas 75 maternidades com aparelho de triagem auditiva neonatal e a previsão é equipar mais 737 maternidades até 2019.
 
Outro destaque da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência é a incorporação de 11.456 equipamentos de Sistema FM ao SUS desde 2013. Esse sistema está ajudando alunos e professores em sala de aula e funciona como um microfone remoto, sem fio, composto de duas partes: um transmissor, utilizado pela fonte sonora e o receptor, utilizado pela pessoa com deficiência auditiva, permitindo que ela entenda o que está sendo dito sem perder os sons do ambiente.
 
O Centro de Reabilitação Física do Espírito Santo (Crefes) é um dos locais capacitados para diagnóstico e reabilitação de pessoas com deficiência auditiva. Fabrícia Forza, diretora geral do Crefes, explica como acontece o atendimento da unidade. “Nós atendemos em média 140 pacientes por mês fazendo exames audiológicos. Na maioria deles, em idosos e crianças. Para contribuir com esta qualidade de vida e reinseri-los na convivência social, nossa unidade oferece, além do diagnóstico, a reabilitação e a entrega das próteses auditivas”, conta a diretora.
 
Além dos aparelhos auditivos, o Sistema FM tem sido de grande ajuda para os pacientes da unidade. “Ele é muito importante para as crianças em idade escolar. E é um aparelho muito caro, que pode custar até R$17 mil. Tivemos um paciente recentemente, um menino de 10 anos, que veio do sul da Bahia para realizar o atendimento. A mãe ficou tão emocionada no dia da entrega do aparelho, que não conseguia parar de chorar. O menino já usava um aparelho auditivo, mas não conseguia evoluir no aprendizado escolar por falta do FM”, conta Fabrícia. O setor de audiologia do Crefes do Espírito Santo funciona há seis anos, e de janeiro e agosto de 2015 já foram distribuídas 1262 próteses.
 
Em alguns casos as pessoas com deficiência auditiva necessitam de um implante coclear, que também é conhecido como ouvido biônico. O aparelho que fica parcialmente implantado próximo ao ouvido, restaura o som para as pessoas que têm surdez profunda.
 
Atualmente, os 27 centros especializados na oferta do implante fornecem ao paciente um dispositivo interno no ato cirúrgico (eletrodos) e dispositivo externo (processador de fala). No SUS, o paciente também tem acesso ao atendimento integral: diagnóstico, indicação do implante, preparação para cirurgia (consultas e exames), acompanhamento feitos por profissionais especializados e terapias após procedimento cirúrgico. Ainda dentro da assistência, está prevista a orientação para que o paciente aprenda a manusear e cuidar do equipamento e desenvolver as habilidades auditivas e de linguagem. Em 2014, foram realizados 854 procedimentos de implante coclear em todo o Brasil.
 
Alguns sinais ainda nos primeiros anos de vida podem alertar os pais para uma possível deficiência auditiva na criança. Fique alerta se a criança:
 
- Estiver atrasada no desenvolvimento da fala

- Tiver dificuldade de aprendizado na escola

- Ao tentar localizar o som, a criança balançar a cabeça para os dois lados

- Demorar a responder um chamado

- Ter irritabilidade muito grande
 
Ao notar algum déficit auditivo, leve a criança até um centro de saúde para avaliação.
 
Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde
 
Foto: Andrey_Popov

“Brasil ocupará 4° posição entre os maiores mercados farmacêuticos do mundo”

Mesmo com uma balança comercial deficitária, o Brasil deve ocupar nos próximos dois anos a quarta posição entre os maiores mercados farmacêuticos do mundo, segundo dados da IMS Health
 
Para reverter o déficit, o governo tem incentivado fortemente as Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP), atraindo o interesse para a produção nacional de biofármacos, que hoje correspondem a 12% da demanda do Ministério da Saúde enquanto comprometem 61% do orçamento anual destinado à compra de medicamentos.
 
Considerando o potencial de receita desses produtos, a indústria nacional tem se articulado em parcerias para a produção de biossimilares. Os investimentos em infraestrutura para a implantação de um sistema de bioprocessamento são enormes, mas já existe uma tendência, assim como ocorre na Europa, da adoção de sistemas de produção de uso único, mais econômicos, de fácil expansão e altamente seguros. O tema foi discutido no Web of Bioprocessing 2015, evento organizado pelo negócio de Life Science da Merck, na última quarta-feira (04/11), em Alphaville (SP).
 
Para dimensionar a linha de produção dos biossimilares, “é necessário saber quais medicamentos serão produzidos e isso dependerá de quais acordos serão assinados com o governo”, afirmou Andrew Simpson, diretor científico e CEO da Orygen, joint venture entre os laboratórios nacionais Biolab e Eurofarma, A empresa está investindo R$ 500 milhões para iniciar as operações em São Carlos, interior de São Paulo, para atender a demanda nacional de biossimilares.
 
“Ainda não temos definido em quais processos usaremos materiais de uso único, mas sem dúvida essa é a tecnologia do futuro”. Além de biossimilares, a empresa também terá seu próprio pipeline e pretende investir em pesquisa nacional. “O Brasil tem uma forte comunidade científica e existe muita pesquisa de base, o que falta é investimentos para dar sequência a estes projetos,” disse o executivo.
 
Laboratórios montados com sistemas de metais inoxidáveis são altamente custosos enquanto a implantação de uma linha de bioprocessamento com materiais descartáveis é uma fração do valor dessas instalações tradicionais. Além disso, eliminam os processos de limpeza e esterilização, o que reduz o tempo de produção e diminui o risco de contaminação.
 
“Essas linhas de produção podem ser dimensionadas, construídas, comissionadas e qualificadas em um período de 12 a 18 meses, permitindo às empresas avançarem no mercado de biossimilares com um menor risco financeiro. A expansão e a operação são mais simples e, mais importante, permitem a fabricação de medicamentos mais perto do paciente, independentemente da sua localização, o que por ser tratar de material biológico pode ser muito relevante em alguns casos,” explicou Bruno Couri de Souza, Gerente de Process Solutions do negócio de Life Science da Merck.
 
Saúde Business

Prefeitura de Planura - MG publica edital de concurso público

Na Prefeitura de Planura, em Minas Gerais, são oferecidas 41 vagas imediatas para cargos de todos os graus de ensino. Salários vão até R$ 4.972,88
 
A Prefeitura de Planura, Estado de Minas Gerais, divulgou edital de concurso público n° 001/2015 para o preenchimento de 41 vagas imediatas e 84 para formação de cadastro reserva em cargos de níveis alfabetizado, fundamental, médio e superior.
 
A organização, aplicação e correção do concurso serão de responsabilidade da CONSESP – Concursos, Residências Médicas, Avaliações e Pesquisas Ltda. Os salários para os aprovados são de até R$ 4.972,88 em carga horária de 20 ou 40 horas por semana.
 
Cargos
As chances são para os empregos de Advogado, Assessor Contábil, Assistente Social, Biomédico, Cirurgião Dentista, Contador, Coordenador Pedagógico, Enfermeiro, Engenheiro Agrícola, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Cardiologista, Médico Clínico Geral, Médico Ginecologista, Médico Pediatra, Nutricionista, Professor de Educação Física, Professor de Inglês, Psicólogo, Psicopedagogo, Professor de Ensino Fundamental PEF I, Professor de Ensino Infantil PEI I, Almoxarife, Arquivista, Assessor de Administração, Assistente de Administração, Auxiliar de Biblioteca, Auxiliar de Farmácia, Auxiliar de Laboratório, Controlador de Patrimônio, Educador em Saúde, Escriturário, Fiscal de Rendas Municipais, Instrutor de Informática, Monitor de Creche, Recepcionista, Técnico de Enfermagem, Secretário Escolar, Técnico em Nutrição e Dietética, Agente Sanitário, Auxiliar de Cirurgião Dentista, Eletricista, Fiscal de Obras, Fiscal de Posturas Municipais, Inspetor de Alunos, Instrutor de Esportes, Mecânico, Telefonista, Borracheiro, Coveiro, Jardineiro, Motorista, Pedreiro, Pintor e Vigilante.
Inscrições
As inscrições serão feitas exclusivamente via internet, no site www.consesp.com.br, no período de 12 a 31 de janeiro de 2016.
Taxas
  • Alfabetizado (R$ 30,00);
  • Ensino Fundamental (R$ 35,00);
  • Ensino Médio (R$ 40,00);
  • Ensino Médio com Habilitação no Magistério ou Curso Superior (Normal ou Licenciatura) (R$ 45,00);
  • Ensino Superior (R$ 50,00).
Provas
As provas objetivas (escritas) serão realizadas provavelmente no dia 06 de março de 2016, em locais e horários a serem divulgados por meio de Edital próprio, que será afixado no local de costume da Prefeitura, por meio de jornal com circulação no município e do site www.consesp.com.br, com antecedência mínima de três dias.
Será disponibilizado no site www.consesp.com.br, com antecedência mínima de três dias, o Cartão de Convocação. Essa comunicação não tem caráter oficial, e sim, apenas informativo.
Gabaritos
O gabarito oficial e a prova objetiva (teste de múltipla escolha) serão disponibilizados no site www.consesp.com.br, por meio da busca por CPF/RG, entre as 13h e 18h da segunda-feira subsequente à data da aplicação da prova, e permanecerão no site pelo prazo de 5 (cinco) dias.
Validade
A validade do concurso público será de dois anos, contados da homologação final dos resultados, podendo haver prorrogação por igual período, a critério da Administração.

UNEMAT abre processos seletivos

Há vagas para professores com salários de até R$ 5.059,28
 
A Universidade do Estado do Mato Grosso - UNEMAT, divulga os editais de processo seletivo n.º 078, 079 e 081/2015, destinados à contratação temporária de 36 professores da educação superior para atuar na Faculdade de Linguagem e Zootecnia no Campus Universitário de Pontes e Lacerda/MT, Campus Universitário de Juara e na Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas no Campus Universitário de Diamantino. A remuneração é de até R$ 5.059,28.
 
As inscrições devem ser realizadas do dia 11 a 19 de novembro de 2015, nos seguintes locais e horários:
 
Secretaria da Faculdade de Linguagem e Zootecnia - FALIZ, localizada na Rodovia BR 174 Km 277 – Zona Rural - CEP: 78.250-000 - Telefone: 65 3266 8110, no horário compreendido entre 13h30 às 18h;

Diretoria da Unidade Regionalizada Político-Pedagógica, localizada à Rodovia Juara/ Brasnorte, Km 2, Bairro Industrial, Juara-MT, Telefone (66) 3556-2940, no horário compreendido entre 13h às 17h e das 19h às 22h (horário local); também há posto de inscrição aberto na sede da Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas, em Diamantino - MT.
 
O processo seletivo constará de provas escritas, desempenho didático e análise de títulos.
 
A aplicação da prova escrita a entrega do Curriculum na Plataforma Lattes e dos documentos comprobatórios de títulos para avaliação de títulos, serão realizadas na data provável de 24 de novembro de 2015, às 8 horas. Os locais de realização das provas serão divulgados entre as 12h e 14h do dia 23 de novembro de 2015.
 
A partir das 17 horas do dia 24 de novembro de 2015, será divulgado o resultado da prova escrita.
 
A prova de desempenho didático será aplicada provavelmente no dia 25 de novembro de 2015, com início às 8 horas.
 
O edital tem prazo de validade de dois anos, a contar da data de sua publicação.
 
Os editais foram publicados no site www.unemat.br/seletivos.

Processo Seletivo Prefeitura de Vargem Grande Paulista - SP

A Prefeitura de Vargem Grande Paulista, no Estado de São Paulo, torna público o edital nº 02/2015 de processo seletivo emergencial, para provimento de uma vaga, mais cadastro de reserva, visando integrar o quadro de pessoal do funcionalismo público municipal, por prazo determinado.
 
A oportunidade é para o cargo de Médico com especialidade em Radiologia/ Ultrassonografia, para desempenhar suas funções como horista. A remuneração ofertada é de R$ 45,08 por horas de trabalho, mais 40% de gratificação.
 
Os interessados podem realizar suas inscrições a partir do dia 11 de novembro até 18 de novembro de 2015, na Secretaria da Saúde, localizada na Rua Joaquim Novaes, nº 71, em Vargem Grande Paulista - SP, no horário de 9h às 16h.
 
Documentos necessários para a realização das inscrições:
  • Documento de Identidade (RG)
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF)
  • Carteira do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (CRM-SP)
  • Currículo constando as experiências profissionais
  • Cópia do diploma de graduação em Medicina.
Os inscritos serão submetidos à provas escrita objetiva, avaliação curricular e entrevista.
 
A prova objetiva está prevista para ser aplicada no dia 23 de novembro de 2015, no Ambulatório de especialidades, que fica na Rua Nazaré, nº 109, sala 28, Vargem Grande Paulista, no horário de 13h às 16h.
 
A Classificação dos candidatos provavelmente será divulgada no dia 24 de novembro de 2015, na secretaria de saúde, no paço municipal e no site: www.vargemgrandepaulista.sp.gov.br

Prefeitura de Osasco - SP realiza processo seletivo

Com remuneração de R$ 3.800,00, a Prefeitura de Osasco, São Paulo, abre seletivo com dez vagas imediatas para ensino superior
 
A Prefeitura de Osasco, no interior do Estado de São Paulo, abre processo seletivo nº 081/2015, destinado à selecionar candidatos para provimento de dez vagas imediatas, visando integrar o quadro de pessoal do funcionalismo público municipal, por prazo determinado.
 
Serão contratados profissionais para o cargo de Médico Clínico Geral Plantonista, por salário ofertado é de R$ 3.800,00 em jornada de trabalho de 12 horas por semana.
 
Os interessados têm até o dia 13 de novembro de 2015, para realizarem suas inscrições, no Departamento de Administração de Recursos Humanos, localizado na Rua Eclisio Viviane, nº 109, Vila Osasco, Osasco-SP, no horário de 9h às 16h.
 
A seleção dos inscritos se dará através de análise documentos, apresentados no ato da inscrição e entrevista técnica de caráter eliminatório.
 
O processo seletivo terá validade de um ano, contado a partir da data de sua homologação final.
 
Matéria publicada na Imprensa Oficial do Município de Osasco, dia 6 de novembro de 2015, página 6.

UFRJ abre processo seletivo - Edital 398/2015

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) publicou o edital nº 398/2015 de processo seletivo para contratação de pessoal do Magistério, a fim de atender a necessidades temporárias.  A remuneração total oferecida poderá ser de até R$ 4.699,21.
 
As vagas disponíveis são para atuação nos departamentos/setores de: Engenharia Naval e Oceânica/ Planejamento e Controle da Produção na Construção Naval (01), Matemática / Cálculo (02), Artes Base/ Pintura (01) e Didática/ Didática e Prática de Ensino de Português - Espanhol (01).
 
Os interessados deverão formalizar o pedido de inscrição, de 11 a 13 de novembro de 2015, mediante requerimento ao Diretor da Unidade ou Instância Equivalente responsável pela vaga, nos seguintes endereços:
 
- Escola Politécnica: Avenida Athos da Silveira Ramos, 149- Centro de Tecnologia- Bloco A - 2º Andar, sala 03, Cidade Universitária - 09h as 16h, telefone: 3938-7309;
 
- Escola de Belas Artes: Av. Pedro Calmon, n° 550 - Prédio da Reitoria, 7° andar - Sala 720 Cidade Universitária - Rio de Janeiro, RJ Horário das inscrições: 9h às 14h, telefone: 3938-9621 e 3938-1653;
 
- Instituto de Matemática: Av. Athos da Silveira Ramos, 149 Bloco C, Sala C-101 - Centro de Tecnologia - Cidade Universitária. horários das inscrições: 9h às 17h, telefone: 3938-7036 e 3938-7035;
 
- Faculdade de Educação: Av. Pasteur 250 sala 227. Horário: 10h as 17h.
 
Os documentos a serem apresentados (cópias e originais) são:
a) Documento de Identidade, válido em território nacional ou o passaporte;
b) CPF;
c) Curriculo Lattes ou Currículo Vitae, impresso, com documentação comprobatória;
d) Diploma Graduação, em acordo com o item 2.1, aliena b, do edital, ou cópia do comprovante de colação de grau.
 
Todos os participantes serão avaliados por análise dos currículos e, após esta primeira etapa, serão aplicadas pelo menos duas das três provas seguintes: prova escrita, prova didática e prova prática.
 
As informações devem ser conferidas no edital completo e outras atualizações, diretamente pela página www.pr4.ufrj.br
 
Fonte: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=10/11/2015&jornal=3&pagina=98&totalArquivos=304

UNIFESP lança editais de concurso e seleção

A Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) publicou diversos editais de concurso público e de processo seletivo, ambos destinados à contratação de Professores. A remuneração oferecida pode variar de R$5.143,41 a R$ 8.639,50.
 
Confira as principais informações sobre as vagas.
 
Edital 447/2015: processo seletivo para preencher uma vaga de Professor da área de Farmacologia / Farmacologia Bioquímica e Molecular. As inscrições para esta seletiva estão abertas até 09 de dezembro de 2015, exceto sábados, domingos e feriados. O local é o Campus SÃO PAULO, na Divisão de Recursos Humanos, Rua Botucatu, 740 - 3º andar, Vila Clementino.
 
Edital 450/2015: concurso público que abre uma vaga na área de Ciências em Saúde / Pneumologia.
 
Edital 452/2015: processo seletivo que oferece uma vaga para Professor da área/subárea de Ciências da Saúde/ Ciências da Educação. O contrato terá vigência de 1 ano ou até o retorno do titular da vaga se este ocorrer antes.
 
Edital 455/2015: concurso público para ocupar uma vaga na área de Morfologia/ Anatomia Humana.
 
Edital 457/2015: concurso público com oferta de uma vaga na área docente de Letras/ Língua Francesa.
 
Edital 459/2015: concurso para Professor da área de Estudos da Linguagem - Língua Portuguesa e Ensino - uma vaga.
 
As inscrições para demais processos e concursos ocorrerão no período de 12 de novembro a 11 de dezembro de 2015, exceto sábados, domingos e feriados, para entrega da documentação exigida. Os locais de inscrição, a depender da vaga, são:
 
-  Campus SÃO PAULO, na Divisão de Recursos Humanos, Rua Botucatu, 740 - 3º andar, Vila Clementino, São Paulo/SP, CEP 04023-900.
 
- Campus GUARULHOS, Departamento Administrativo - Divisão de Recursos Humanos, Rua do Rosário, nº 382, Bairro Macedo - Guarulhos/SP- CEP 07111-080.
 
Os candidatos podem comparecer pessoalmente ou por procurador legalmente constituído. Todos deverão preencher completamente o formulário eletrônico, que consta no site www.unifesp.br, após a atenta leitura do edital de interesse.
 
Todas as informações adicionais e os editais completos são encontrados no endereço eletrônico da UNIFESP (www.unifesp.br), devendo todos os candidatos tomarem conhecimento.
 

Contracepção: sistema hormonal intrauterino (SIU) promete conciliar eficiência e baixo risco à saúde da mulher

Método já está disponível no país
 
Em se tratando de contracepção, a responsabilidade ainda está muito mais nas mãos das mulheres, já que a camisinha é o único método cujo controle é compartilhado com o homem. Para elas, as opções são muitas. Mesmo assim, segundo o grupo de ONGs responsável pelo Dia Mundial da Contracepção, celebrado em 26 de setembro e patrocinado pela indústria farmacêutica Bayer, 41% das gravidezes no mundo são indesejadas. Dessas, metade acaba em aborto — o que, no Brasil, além de inseguro, é ilegal.

Segundo a ginecologista estoniana Kai Haldre, coautora de um estudo da Unesco a respeito de programas educacionais de sexualidade na escola, falta informação de qualidade na maioria dos países. “Ensinar sexualidade é ensinar valores. Ensinar sobre doenças sexualmente transmissíveis é ensinar biologia”, explica. Ela reforça que o melhor método contraceptivo é aquele ao qual a mulher se adapta. Não há como impor essa escolha.

Existem os métodos contraceptivos de barreira, como diafragma e camisinha, sendo ela a única que protege de DSTs. Há também os que fazem parte da rotina diária, como a pílula, o adesivo, a injeção e o anel vaginal — todos com o mesmo mecanismo de liberação de hormônio, altamente eficiente.

Por último, existem os de longa ação, que devem ser implantados no útero. Esses são os métodos contraceptivos mais seguros. É o caso do dispositivo intrauterino (DIU), e do lançado mais recentemente: o sistema hormonal intrauterino, SIU, também chamado de DIU hormonal.
 
Revista do Correio Braziliense

Cientistas criam 'fone de ouvido' vaginal para feto escutar música; você usaria?

O dispositivo intravaginal desenvolvido na Espanha permite reproduzir música sem distorção para os bebês. O Babypod e é vendido pela internet e não é unanimidade entre os especialistas
 
A Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) divulgou na semana passada em seu perfil no Facebook um produto desenvolvido por cientistas espanhóis que permite que os bebês escutem música sem nenhuma distorção ainda dentro da barriga de suas mães.
 
O dispositivo intravaginal Babypod é vendido pela internet. Texto do site onde o ‘fone de ouvido vaginal’ é comercializado afirma que o aparelho demonstrou estimular a vocalização do bebê antes do seu nascimento.
 
O resultado da invenção foi publicado na revista científica britânica Ultrasound. Introduzido na vagina da mãe, o aparelho possui um alto-falante como o de um fone de ouvido e uma saída para plugar em reprodutores de música (como celulares, aparelhos de som ou tablets). Além disso, ele vem com entrada para conectar fones de ouvido e possibilitar que mais pessoas escutem a música ao mesmo tempo que a criança.
 
Não faltam estudos que já comprovaram que as experiências do bebê ainda dentro do útero vão influenciar a vida da criança depois do nascimento. Fato é que a publicação da Febrasgo já soma mais de 714 compartilhamentos. Nos comentários, grande parte das pessoas acharam a invenção “desnecessária” e “bizarra”. “Dentro do útero o bebê só precisa ouvir o som do coração da mãe. Um absurdo isso”, escreveu Natália Lima. Outra usuária da rede social, Dina de Oliveria postou: “Não me espanta inventarem um treco desses, me espantarei se souber que alguém comprou e usou”. Clara Assumpção aproveitou para fazer uma crítica: “Fala sério, começa com música e depois curso de inglês”.

O estudo
Os pesquisadores partiram da ideia de que a única forma de um bebê em gestação ouvir músicas da mesma maneira que uma pessoa fora do ambiente uterino seria por via vaginal. Isso por que as ondas sonoras da música ambiente ou emitida por fones de ouvido colocados sobre a barriga da mãe precisam atravessar diversas camadas - pele, o tecido adiposo, os músculos e parede uterina -, o que faz com que o som chegue à criança praticamente inaudível.

O Babypod foi testado em 100 grávidas voluntárias, com gestações entre 14 e 39 semanas e os pesquisadores garantem que o invento não apresenta riscos para a gravidez, pois é feito com um material de silicone hipoalergênico e não possui bateria, bluetooth ou radiofrequência. No entanto, é contraindicado em casos de dilatação do colo uterino ou quando estão ocorrendo as contrações do parto, além de situações de infecção vaginal e de gestação de alto risco.

Nos testes, os cientistas compararam as reações do feto quando a música era transmitida por fones colocados na barriga e quando era emitida por via vaginal e que, inclusive foram usados no vídeo de divulgação do produto.
 
Com o Babypod, os bebês reagiam à música, fazendo movimentos com a boca e a língua. Os inventores supõem serem sinais de vocalização e estimulação à linguagem e à comunicação. “O som que chega do exterior quase não é escutado pelo bebê. Ele o percebe como um sussurro e de forma distorcida porque os tecidos abdominais e do interior da mãe absorvem as ondas sonoras”, explicou a especialista em ginecologia Marisa López-Teijón, principal autora da pesquisa.

O professor de música da Universidade de Brasília (UnB) Ricardo Freire complementa a explicação para o caminho das ondas sonoras até o feto: “No líquido amniótico, os sons graves são amplificados. Com isso, ocorre uma distorção do som”. Ele - que também fez uma pesquisa com musicalização fetal no Hospital da Universidade de Brasília (HUB) em 2006 - ressalta que o estímulo sonoro mais poderoso e que mais acalma o bebê é a voz materna enquanto ela canta.
 
Ressalvas
A neonatologista e especialista em saúde da mulher e do bebê pela Sorbonne Universidade de Paris, na França, Laurista Corrêa, avalia que o aparelho pode ser estressante para o feto. “Não vejo os benefícios desse aparelho, que me parece invasivo e arriscado. É comprovado que a mãe conversar com o bebê ou alguém tocar violão para ele, por exemplo, são bons estímulos, tranquilizam os batimentos cardíacos do feto. É essencial que essa tecnologia seja bastante estudada antes de ter a comercialização massificada.”

Corrêa lembra uma pesquisa semelhante, que testava a audição do feto a partir de um estímulo controverso, abolido tempos depois pela comunidade científica. “Eles colocavam uma buzina na vagina para testar as reações do bebê. Era absurdo, devido ao estresse num período de desenvolvimento importante, que pode trazer prejuízos graves para a vida da criança.”

Os inventores asseguram, no entanto, que o dispositivo não traz prejuízos emocionais ou ao sistema auditivo do bebê. “A música que chega ao feto através do Babypod é emitida a 54 decibéis. É como se falássemos com o bebê numa conversa em tom baixo. Consultamos otorrinos e outros especialistas para realizar o estudo, e eles corroboraram esse ponto”, ressalta López-Teijón.

Entre os benefícios da musicalização intravaginal, a pesquisadora destaca estímulos neurológicos ligados à comunicação e a possibilidade de reduzir o estresse da mãe em períodos nos quais ela não nota os movimentos do feto. “Com a música, ele reage e se mexe de forma que ela perceba”.

A recomendação dos pesquisadores é que o aparelho seja usado entre 10 e 20 minutos de música para o bebê durante a manhã e à noite.
 
Correio Braziliense

Orçamento enviado ao Congresso prevê R$ 24 bilhões a menos para saúde

Cortes na proposta de orçamento começaram a ser feitos ainda no início deste ano

Os cortes do governo federal devem afetar ainda mais os serviços públicos de saúde em 2016. O orçamento encaminhado ao Congresso prevê apenas R$ 109 bilhões para a pasta. Originalmente, o orçamento de 2015 estava previsto em R$ 121 bilhões e, corrigido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deveria chegar a R$ 133 bilhões em 2016.

No decorrer do ano, o governo anunciou cortes expressivos no orçamento de 2015, reduzindo em aproximadamente 11% o valor que deveria ter sido executado. Foram R$ 13,4 bilhões a menos, agravando ainda mais o subfinanciamento do setor e a satisfação dos brasileiros com o serviço.

As maiores críticas ao sistema de saúde brasileiro estão relacionadas ao fato de o Sistema Único de Saúde (SUS) não cumprir um preceito constitucional que deveria oferecer cobertura total de saúde para todo cidadão.

Os cortes na proposta de orçamento começaram a ser feitos ainda no início deste ano e mostram que em 2016 a situação da saúde no Brasil vai se agravar se nada for feito.
 
Ranking mundial
Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram as posições do Brasil nos ranking mundiais dos gastos públicos per capita em saúde, dos gastos públicos em saúde como percentuais dos Produtos Interno Bruto (PIBs) e das participações dos gastos públicos em saúde nos gastos totais dos países. Nos três recortes, o País ocupa posições distantes das nações com mais investimentos no setor. Mesmo quando observamos apenas a América Latina, o Brasil aparece depois de muitos de seus vizinhos.
 
Guia da Pharmacia

Para quem corre: Como lidar com a incontinência urinária?

Como lidar com a incontinência urinária. Foto: ShutterstockDevido ao impacto, a corrida de rua pode levar ao aparecimento da incontinência urinária. Saiba como tratar
 
A prática de corrida, assim como de qualquer outro esporte de impacto, como ginástica, tênis e basquete, gera uma sobrecarga nos músculos do assoalho pélvico, podendo levar ao desenvolvimento da incontinência urinária na mulher. Constrangidas com a situação, muitas mulheres acabam abandonando o esporte. Porém, este problema pode ser evitado ou tratado por meio da fisioterapia.
 
Cerca de 35% das mulheres entre 25 e 65 anos apresentam incontinência urinária, sendo que a patologia aumenta com a idade, podendo atingir até 60% da população com mais de 70 anos. Os principais fatores de risco para desenvolvimento da incontinência são: idade, obesidade, menopausa, cirurgias ginecológicas, constipação intestinal, fatores hereditários, tabagismo, número de gestações, tipo de parto e exercícios físicos.
 
Algumas mulheres desenvolvem incontinência urinária durante a realização da atividade física e, nestes casos, a patologia tende a ter um caráter progressivo. Existem mulheres, contudo, que já sofrem com o problema e, ao iniciar a atividade física, pode vir a ter uma perda de urina mais acentuada durante o esforço físico.
 
Para evitar este problema, a corredora deve preparar sua musculatura pélvica para receber impacto e, desta forma, diminuir a incidência de incontinência urinária. Este treinamento pode ser realizado com auxílio da fisioterapia com profissionais especializados em fortalecimento e reabilitação do assoalho pélvico.
 
O tratamento deve ser realizado através de sessões de fisioterapia, nas quais são realizados exercícios direcionados ao fortalecimento da musculatura pélvica ou, em casos mais graves, através de cirurgia. Mas antes de iniciar qualquer tratamento, o melhor é que a atleta consulte seu médico para receber as orientações.

(Fonte: Milton Skaff, urologista do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo)
 

Cremerj apura se houve negligência em atendimento a bebê em UPA

Menina de 10 meses morreu 2 dias após dar entrada em Santa Cruz. Para parentes, injeção piorou o estado de saúde da bebê Layra Cristina
 
O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) informou nesta terça-feira (10) que abrirá uma sindicância para apurar se houve negligência no atendimento à bebê Layra Cristina, na Unidade de Pronto Atendimento de Santa Cruz. A neném, de 10 meses, morreu nesta terça, dois dias depois de receber atendimento na UPA da Zona Oeste. 
 
De acordo com os parentes da menina, uma injeção dada à criança durante o atendimento piorou o estado de saúde da bebê.

“Eles só deram uma injeção nela aqui no UPA e mandou pra casa. Depois da injeção ela ficou pior.
 
Ela ficou tossindo mais, vomitando mais, ficou toda mole. Desde domingo, que ela tomou a injeção, ela parou de brincar, aí estava molinha. Eu estava dando nebulização nela e não melhorou não. Ela só estava com um resfriado. Quando eu levantei, hoje de manhã, seis horas da manhã para dar mama a ela, ela estava sem respirar”, disse a mãe.
 
O boletim de atendimento médico informou que Lara Cristina de Freitas Lopes Oliveira deu entrada às 6h43 com o diagnóstico de parada respiratória. Em seguida, o documento confirma a morte da menina.

A secretaria estadual de Saúde informou que a bebê foi levada domingo (8) para a Unidade de Pronto Atendimento com quadro de vômito e tosse. A paciente passou por avaliação clínica da pediatria e recebeu medicação para tratar o vômito e o enjoo. Em seguida, fez nebulização com soro fisiológico. Após ter seu quadro estabilizado, a paciente teve alta médica recebendo medicação para continuidade do tratamento em casa. Nesta terça-feira (10), às 5h, a criança teria sido levada novamente para a unidade, chegando já em óbito.
 
G1

Anvisa suspende produtos de empresa irregular

A Anvisa determinou a suspensão de todos os produtos sujeitos à vigilância sanitária fabricados pela empresa Biolimp Comércio de Produtos de Limpeza
 
A empresa não possui autorização de funcionamento e os produtos não têm registro na Agência.
 
A Anvisa determinou, ainda, a apreensão e inutilização das unidades existentes no mercado.
 
A Resolução 3.087 foi publicada nesta terça-feira (10/11), no Diário Oficial da União (DOU).
 
ANVISA

Anvisa suspende lote de medicamento usado no tratamento de câncer de mama

Eurofarma comunicou a agência e recolheu voluntariamente as embalagens de Letrozol 2,5 mg com problemas de selagem
 
A Anvisa suspendeu a distribuição, comercialização e uso do lote 397733 do medicamento Letrozol 2,5 mg 30 comprimidos. O produto válido até junho de 2017, fabricado pela empresa Eurofarma Laboratórios S.A., é utilizado no tratamento de câncer de mama avançado em mulheres na pós-menopausa que tenham sido tratadas previamente com antiestrogênicos.
 
A determinação da agência ocorreu após o fabricante comunicar o recolhimento voluntário do lote citado, que apresentou falha na selagem do alumínio do blister, material que reveste o medicamento.
 
"Embora o lote tenha atendido todas as especificações no momento de liberação, ao tomar conhecimento do desvio e, pensando na segurança e na saúde dos pacientes, a empresa optou, de forma preventiva e voluntária, pelo recolhimento de todo o lote desde 1/10/15, entrando em contato com 100% dos clientes, e antecipando-se à publicação no Diário Oficial da União, em 9/11/15", explicou a empresa, por meio de nota.
 
Procurada pela reportagem, a Eurofarma esclareceu ainda que, após o recolhimento, novos lotes do medicamento já foram produzidos e disponibilizados ao mercado já no último mês de setembro.

A medida consta da Resolução 3.086, publicada nesta terça-feira (10/11), no Diário Oficial da União (DOU).

iG / ANVISA