Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Unha inflamada - Paroníquia

A paroníquia, chamada popularmente de panarício ou unheiro, é uma inflamação da pele ao redor da unha, geralmente de origem bacteriana, que surge após ferimentos nesta região. A paroníquia pode ser aguda, com duração de poucos dias, ou crônica, com duração de  várias semanas.
 
Como surge a paroníquia
A paroníquia é, na maioria dos casos, uma infecção de origem bacteriana, que provoca intensa inflamação na pele do canto da unha. A paroníquia pode surgir nos dedos das mãos ou dos pés.
 
A inflamação surge quando bactérias comuns da pele conseguem contaminar feridas produzidas ao redor da unha, geralmente após pequenos traumas, como lesões na cutícula, roer as unhas, cortar a unha em excesso, topadas com o dedão do pé, uso de sapatos apertados, ou quando a manicure “tira um bife” do seu dedo. É importante entender que a pele é uma barreira física que protege o nosso organismo contra germes do meio exterior. Sempre que essa barreira sofre uma lesão, surge uma porta de entrada para que as bactérias da pele tenham acesso aos tecidos mais profundos.
 
Além de traumas, outras situações também podem provocar pequenas fissuras na pele ao redor da unha, favorecendo a invasão por bactérias. Entre os fatores de risco podemos citar, chupar o dedo, trabalhos que exijam que as mãos fiquem imersas na água por muito tempo, contato frequente das mãos com produtos químicos, pessoas que trabalham com jardinagem, portadores de diabetes mellitus ou pacientes com problemas circulatórios nos membros.
 
Causas da inflamação da unha
Na maioria dos casos, a lesão é invadida por bactérias que colonizam a nossa pele. O agente mais comum é a bactéria Staphylococcus aureus. Outras bactérias da pele também podem causar a paroníquia, entre elas o Streptococcus e a Pseudomonas.
 
Quando a lesão da pele ao redor da unha é provocada por mordidas ou pelo ato de roer a unha, microrganismos naturais da boca podem ser o agente invasor, incluindo, além do Staphylococcus e do Streptococcus, bactérias como Eikenella corrodens, Fusobacterium, Peptostreptococcus, Prevotella e Porphyromonas.
 
Se nas paroníquias agudas as bactérias são as causas mais comuns, na forma crônica o agente infeccioso pode ser o fungo Candida albicans. Todavia, mesmo nas formas crônicas, a prevalência de infecção bacteriana também é alta, sendo comum a infecção mista por bactérias e fungos ao mesmo tempo.
 
A paroníquia crônica também pode ser causada por um processo eczematoso, com inflamação da pele sem relação com agentes infecciosos. Nestes casos não há infecção, apenas inflamação. Esta forma é comum em pessoas que trabalham com produtos químicos ou vivem com as mãos úmidas.
 
Sintomas da paroníquia
A paroníquia aguda geralmente acomete um único dedo e se caracteriza por uma inflamação, com inchaço, vermelhidão e dor, em um dos cantos da unha, na região onde houve o trauma que deu origem à invasão bacteriana. É comum que a infecção dê origem a um pequeno abscesso, sendo frequentemente possível notar a presença de pus abaixo da pele. O paciente apresenta o canto da unha bem inflamado, com uma pequena mancha branca ou amarelada, que é a coleção de pus logo abaixo da epiderme.
 
Na forma aguda, a inflamação surge rapidamente, apenas algumas horas depois da pele ser ferida. O quadro evoluiu de forma rápida, e a inflamação atinge seu ápice em mais ou menos 1 ou 2 dias. Febre não costuma ocorrer. Se presente, é sinal de que a infecção pode estar se espalhando. Uma das complicações comuns da paroníquia é a erisipela ou celulite.
 
A forma crônica costuma apresentar uma inflamação menos intensa e não é habitual haver pus. A ponta dos dedos acometidos costuma ficar bem inchada, mas a dor e a vermelhidão não são tão severas. Mais de uma unha pode encontra-se inflamada ao mesmo tempo. Nos casos de infecção por fungos, o quadro tem instalação mais lenta, demorando dias para a inflamação surgir plenamente.
 
Tratamento da paroníquia
Na maioria dos casos, a paroníquia pode ser tratada apenas com compressas quentes, 3 a 4 vezes por dia, e higiene adequada do local.
 
Se houver sinais de pus, o recomendado é drená-lo. Se a quantidade de pus for pequena, uma massagem suave no dedo imerso em água morna costuma facilitar a drenagem. Lembre-se de manter a região sempre bem limpa para evitar reinfecções. Se o inchaço e a coleção de pus forem grandes, o ideal é que a drenagem seja feita por um médico. Não tente espremer abscessos em casa.
 
Na maioria dos casos não é necessário usar antibióticos, mas se a lesão estiver piorando progressivamente, eles podem ser indicados para impedir a disseminação da bactéria para tecidos mais profundos. Os antibióticos mais usados são a cefalexina, amoxicilina + clavulanato ou clindamicina.
 
Nos casos de paroníquia crônica, as medidas mais indicadas são evitar a umidade e o contato com produtos químicos nos dedos afetados. Para acelerar a cura, pomadas com antifúngicos (cetoconazol, itraconazol ou fluconazol) e corticoides podem ser usadas. Em alguns casos, quando não há infecção associada, uma pomada simples com corticoides é suficiente.
 
MD Saúde
 
Nota - esta matéria tem caráter apenas informativo. Não induzimos ninguém a se automedicar. Procure sempre o seu médico, ele é o profissional mais indicado para lhe orientar e prescrever medicamentos se for necessário.

Com ereção que já dura 4 dias, jovem é hospitalizado em Honduras

Um jovem hondurenho foi internado nesta quarta-feira no Hospital Escola de Tegucigalpa devido a uma ereção que já dura quatro dias e pode fazer com que ele perca o pênis, informou uma fonte oficial do local.
 
O paciente tem de 22 anos e vive na cidade de Comayagua.
 
Segundo o chefe de Urologia do Hospital Escola, Denis Chirinos, nos últimos três meses quatro pacientes com idade entre 14 e 35 anos com o mesmo problema.
 
De acordo com Chirinos, o problema dos pacientes pode estar associado ao abuso de remédios para ter uma ereção prolongada.
 
Muitos jovens que utilizam esse tipo de medicamento estão sofrendo de impotência sexual.
 
Ele informou ainda que o quadro clínico do jovem é ruim.
 
Nos casos de ereção prolongada, é recomendada uma cirurgia para drenar o sangue acumulado, segundo alguns médicos, que advertiram sobre a possibilidade da perda do órgão.
 
EFE

Farinha de berinjela: reduz o colesterol e traz saciedade

A farinha de berinjela é um alimento rico em fibras que ajudam
reduzir a glicose e colesterol do sangue
O alimento conserva as propriedades do vegetal e tem como bônus uma alta quantidade de fibras
 
A berinjela é um dos vegetais mais ligados ao emagrecimento. E além de ser usado in natura em saladas ou inteiro em preparações, como camada de lasanhas, por exemplo, ele ainda pode ser apresentado no formato de suco, chá e farinha. Mas entre esses derivados, acredita-se que a farinha da berinjela seja a que mais mantenha suas propriedades originais. Tanto que alguns estudos indicam que a ingestão regular da farinha seja mais eficaz no emagrecimento e diminuição dos níveis de gorduras sanguíneas, como o colesterol e os triglicerídeos. 
 
Principais nutrientes da farinha de berinjela
Não existe uma tabela nutricional oficial da farinha de berinjela e sua composição pode variar muito de acordo com a marca ou a forma como ela é produzida.
 
Um estudo brasileiro, porém, mapeou a quantidade alguns nutrientes, que listamos na tabela abaixo: 
 
Farinha de berinjela - Por 15 g (uma porção)
Carboidratos 3,8 g
Proteínas1,2 g
Gorduras0,3 g
Fibras6,8 g
 
Fonte: Estudo Produção, composição centesimal e qualidade microbiológica de farinha de berinjela. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer - Goiânia, vol.7, N.13; 2011. ? Convertido para 15 g
 
Acredita-se que a farinha de berinjela contenha os nutrientes em que o vegetal é rico, como vitamina B3 (niacina) e vitamina C, por exemplo. Porém isso ainda não foi estudado e estabelecido. 
 
A maior vantagem da farinha de berinjela está na sua alta composição de fibras. Para se ter uma ideia, são indicadas 55 gramas de fibras ao dia em uma dieta de 2 mil calorias diárias. A farinha de berinjela apresenta 6,8 gramas em uma porção de uma colher de sopa (15 g), ou seja, equivale a 27% desse valor. 
 
Por outro lado ela é bem pobre em fibras, contendo apenas 0,3 g a cada 15 g. Como precisamos consumir no máximo 55 gramas de gordura ao dia, uma porção supre apenas 0,5% da quantidade desse macronutriente que precisamos ao dia.
 
Veja qual porcentagem do Valor Diário* de alguns nutrientes que esse alimento carrega: 
  • 27% de fibras
  • 2,4% de proteínas
  • 1,2% de carboidratos
  • 0,5% de gorduras.
* Valores Diários de referência para adultos com base em uma dieta de 2.000 kcal ou 8.400 kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.
 
Benefícios da farinha de berinjela
Ajuda a emagrecer
Uma pesquisa feita na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) colocou um grupo de mulheres obesas em um programa de reeducação alimentar. Porém, enquanto metade consumia 14 gramas de farinha de berinjela por dia, a outra simplesmente não consumia o vegetal. Após 60 dias, o primeiro grupo perdeu em média 60 quilos, enquanto o segundo perdeu apenas 30 kg. Existem três propriedades da farinha de berinjela que explicam essa potencialização na perda de gordura e peso: 
 
1. Aumenta a saciedade: As fibras são velhas conhecidas de quem se interessa pela perda de peso, e estão em alta concentração na farinha de berinjela. A vantagem é que quando as consumimos com a quantidade adequada de água, elas se transformam em um gel em nosso estômago, tornando a digestão mais lenta e aumentando a distensão da parede do órgão, dois mecanismos que informam ao nosso corpo que estamos satisfeitos. Com isso, nos alimentamos menos e consequentemente ingerimos menos calorias do que antes, provocando o emagrecimento. 
 
2. Reduz a gordura corporal: Esse gel formado no bolo alimentar faz com que a glicose dos alimentos ingerido junto com a farinha seja liberada lentamente na corrente sanguínea. O hormônio responsável por colocar esse nutriente para dentro das células é a insulina, mas ele também é culpado pelo acúmulo de gordura no corpo quando circula em altas quantidades no nosso organismo. Se a insulina for liberada lentamente, acumulamos menos gordura no tecido adiposo, o que também resulta em menor ganho de peso.
 
3. Controla a compulsão por doces: Ao evitar o pico glicêmico, previne-se também a queda brusca de glicose no nosso sangue. O problema dessa baixa é que o corpo sente uma necessidade em repor esse nutriente rapidamente, e o melhor meio para isso é o consumo de carboidratos simples como o açúcar e o trigo. Além disso, a insulina em excesso torna o triptofano mais facilmente absorvido pelo cérebro, causando maior sensação de bem-estar por ser precursor da serotonina. Porém, quando a dose está muito alta, o corpo começa a "pedir" por mais fontes desse aminoácido, como o chocolate - que não é um vilão, desde que consumido na versão meio amarga e em baixas quantidades. De qualquer forma, o resultado é o mesmo: maior produção de insulina, aumento do acúmulo de gordura no tecido adiposo e, por consequência, quilos a mais. 
 
Ajuda os diabéticos
Quanto mais produzimos insulina, mais resistentes alguns órgãos do nosso corpo ficam a sua ação, ou seja, é preciso cada vez maiores quantidades do hormônio para colocar para dentro das células a mesma quantidade de glicose. Isso gera um quadro chamado de resistência a insulina. Com o tempo, se nada for feito para corrigir isso, ou seja, se o individuo continuar tendo picos glicêmicos, o problema evoluirá para o diabetes tipo 2. Por isso que a inclusão de alimentos ricos em fibras, como a farinha de berinjela, é importante, já que elas aumentarão os intervalos de envio da glicose para o nosso sangue, como já explicado.

A berinjela é um alimento rico em antioxidantes e acredita-se
que eles continuam na farinha
Reduz as gorduras no sangue
No estudo realizado pela UFRJ, além de maior emagrecimento nas mulheres que consumiam a farinha de berinjela, foi verificada uma redução da gordura no sangue, como o colesterol total, colesterol LDL e triglicérides. Isso pode ser explicado através de alguns mecanismos.

O primeiro é que, assim como a absorção da glicose é retardada pelo gel formado pelas fibras, o colesterol também é enviado em quantidades menores para o nosso sangue, reduzindo as quantidades totais desse nutriente.

Além disso, acredita-se que as fibras específicas da berinjela atuem nos sais biliares, essenciais para a absorção do colesterol.

Por fim, a presença de vitamina B3 (niacina) aumenta o transporte reverso do colesterol, realizado pelo HDL (colesterol bom), ou seja, pode aumentar em até 30% esta taxa.
 
Melhora o funcionamento do intestino
O mesmo gel formado pelas fibras também ajuda o bolo alimentar a transitar melhor, aprimorando o transito intestinal. Além disso, elas têm uma função prebiótica: as fibras sofrem fermentação completa ou parcial no intestino grosso, que é realizada por bactérias benignas, o que estimula o crescimento da microbiota (flora intestinal) e incentiva uma atividade intestinal saudável. 
 
Aumenta a imunidade
Ao estimular as bactérias amigas do intestino, as defesas do nosso corpo também são reforçadas, já que 60% das nossas imunoglobinas estão nele. Além disso os ácidos graxos de cadeia curta resultantes da digestão das fibras impedem com que bactérias ruins do intestino se transportem para a corrente sanguínea, evitando que elas infectem o corpo todo. 
 
É rica em antioxidantes
A casca da berinjela deve sua coloração arroxeada aos flavonoides chamados de antocianinas. Elas protegem nosso organismo de doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, infecções virais e obesidade, devido a sua ação antioxidante, que protege o DNA das células e evita inflamações. Ao que tudo indica e alguns estudos comprovam, quando a farinha de berinjela é feita com a casca, ela preserva esses nutrientes, colaborando dessa forma para a nossa saúde. 
 
Quantidade recomendada da farinha de berinjela
Alguns especialistas divergem nesse ponto, variando a quantidade recomendada entre uma a quatro colheres de sopa por dia. O ideal é conversar com seu nutricionista ou médico nutrólogo, que poderão adequar a quantidade desse alimento a sua ingestão de carboidratos e fibras diárias, computando os outros alimentos. 
 
Como consumir a farinha de berinjela
Ela pode ser consumida no dia a dia, misturada com iogurtes, salada de frutas, cuscuz, arroz, e outras preparações. A farinha de berinjela tem uma quantidade alta de fibras, portanto pode ser muito bem utilizada em pães, bolos, biscoitos e outras massas. Porém, justamente por esse motivo, ela não tem uma boa fermentação, e precisam ser unidas à farinha de trigo refinada nas receitas. 
 
O consumo de entre 1,5 e 2 litros de água por dia para quem ingere essa farinha é altamente recomendado, já que as fibras presentes em grande quantidade nesse alimento precisam do líquido para conseguirem cumprir suas funções de forma adequada, não causando constipações e retardo no trânsito intestinal. É importante também aliar a ingestão da farinha a algum alimento fonte de vitamina C, para evitar a formação de radicais livres. 
 
Compare a farinha de berinjela com outros alimentos
  • Quando falamos em fibras, a farinha de berinjela é rica nelas, ultrapassando, por exemplo, a famosa farinha de banana verde, que contém cerca de 2,66 gramas de fibras em duas colheres de sopa (30 g), contra 6,8 gramas de fibras em uma colher de sopa da farinha de berinjela, ou seja, 2,5 vezes mais em metade da quantidade! Sem esquecer, porém, que o forte da farinha de banana verde está no seu amido resistente, portanto vale aliar os dois alimentos.
 
Combinando a farinha de berinjela
 
Farinha de berinjela + Frutas cítricas
Um dos problemas do consumo constante da farinha de berinjela é a formação de radicais livres, que podem prejudicar nosso organismo de diversas formas. E apesar de ela ser rica em antioxidantes, vale a pena aliá-la a outros alimentos fontes de nutrientes com essas propriedades, como a vitamina C. Por isso, vale apostar no consumo da farinha com frutas cítricas.

Contraindicações
Não existem contraindicações específicas ao consumo da farinha de berinjela, a não ser o cuidado de consumi-la com alimentos antioxidantes, para evitar formação de radicais livres.
 
Riscos
As fibras em excesso podem causar constipação intestinal, perda de nutrientes por competição no local de absorção, entre outros problemas. O ideal é consultar o profissional nutricionista para adequar a ingestão ao seu estado clínico e estilo de vida. Além disso, a berinjela é rica em carboidratos, que quando consumidos em altas quantidades causam o aumento de peso.
 
Suco de gengibre e farinha de berinjela
Imagem Ilustrativa
Onde encontrar
A farinha de berinjela pode ser encontrada em supermercados, lojas de produtos naturais ou mesmo comprada em lojas virtuais. Porém, sempre compre de marcas e locais de confiança.
 
Receitas com farinha de berinjela
 
Fontes consultadas
Nutricionista Paula Crook, da PB Consultoria Nutricional, em São Paulo

Nutricionista Tatiana Branco Barroso, da NutriAction, em São Paulo 
 
Minha Vida

TDAH: A doença pode ter diferentes visões e abordagens no mundo

Diferentes visões e abordagens do TDHA no mundoÉ possível que a mesma criança seja considerada doente na França e saudável nos Estados Unidos?
 
O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é uma condição potencialmente grave que afeta crianças e adultos em todo o mundo. Um grupo de especialistas critica o ? superdiagnóstico e a supermedicalização? do TDAH, criando assim, polêmica no meio médico. 
 
Apesar de o TDAH ser muito bem descrito desde o século XVII, ainda há quem duvide de sua existência. No Brasil e no mundo, 5-9% de crianças e jovens têm o TDAH, exceto a França, cuja prevalência é bem menor, 0,5-1%. Porque tanta diferença? A principal razão certamente se deve ao sistema classificatório usado em cada país. A França não usa o mesmo sistema classificatório de transtornos mentais usado nos Estados Unidos, o DSM. Em 1983, a Federação Francesa de Psiquiatria criou um sistema próprio de classificação em oposição ao DSM, atualizado em 2000 e que só prioriza as causas psicossociais e culturais subjacentes aos sintomas e não as farmacológicas, que para os franceses, "mascaram" os sintomas. Ao contrário, os EUA priorizam a psiquiatria neurobiológica e o tratamento medicamentoso. 
 
Na medida em que os médicos franceses conseguem reparar o contexto social das crianças, menos crianças são diagnosticadas de TDAH. O psiquiatra Elias Sarkis, da APA, disse que o conceito do TDAH enquanto transtorno grave ainda não é totalmente aceito na França e que a sua prevalência afeta 3,5% da população francesa e não 0,5% como citado acima. Para o especialista também na França é difícil os pais obterem avaliação e tratamento para o TDAH do filho, levando 8 meses para conseguirem 1 consulta com especialista e podendo levar mais 8 meses para obterem a medicação. 
 
Lá, a criança que tiver "excelente criação, boa estruturação familiar e expectativas claras dos pais" pode mitigar os comportamentos do transtorno, mas "vai pagar o preço por ficar mais ansiosa e por internalizar os problemas", como explica o especialista. Para ele, o TDAH tende a ser muito prejudicial para as crianças que não recebem remédio e que também não têm uma criação estruturada. Pesquisas usando métodos diagnósticos semelhantes mostram prevalências similares de TDAH em diferentes culturas como na América do Sul, Europa, Índia e Estados Unidos. E quando não, o motivo se deve às desigualdades metodológicas dos estudos. 
 
Para o especialista Sergeant, o TDAH deve ser tratado o mais rápido possível, pois "um portador que não desenvolveu todo o seu potencial por falta de tratamento pode nunca atingir os seus objetivos, como ingressar na universidade". 
 
Questão de olhar e história
Manuel Vallee, antropólogo e sociólogo da Universidade de Berkeley, Califórnia, está analisando o olhar americano e o francês em relação ao TDAH. Ele explica que até os anos 70 os psiquiatras americanos praticavam a psicanálise e assim, olhavam os sintomas das doenças como sinais a serem compreendidos e estudados e não como problemas em si. Nos anos 80, a psiquiatria biológica ganhou poder nos EUA passando a priorizar o tratamento dos sintomas. Ao contrário, na França, a psiquiatria biológica não tem este poder e os psiquiatras são treinados na psicanálise, o que cria diferenças fundamentais no conceito do transtorno. 
 
Assim, nos Estados Unidos o TDAH é uma condição neurobiológica e na França, um distúrbio de efeito psicológico, devido a um trauma ou pelo meio, cujo tratamento é a terapia psicológica, aconselhamento familiar, terapia grupal, enfim, um olhar holístico. Em consequência, no sistema americano o número de diagnósticos de TDAH aumenta em 5 vezes. 
 
Na França o TDAH é tido como uma das doenças mais difíceis de serem diagnosticadas, sendo este processo extenso e rigoroso, com análise prévia de todas as opções para se chegar ao diagnóstico e durando de 8 a 24 horas, durante as quais eles optam por oferecer avaliação com psicoterapeuta, assistente social e equipe multidisciplinar. E os médicos franceses jamais usam só o remédio. 
 
Já nos Estados Unidos, o tempo médio de diagnóstico na criança é de 45 minutos. Lá, o TDAH é dominado pelos pediatras, que prescrevem 70% dos remédios consumidos pelas crianças. No geral, eles nem mandam a criança a um psiquiatra e isso é complicado porque existem outros fatores envolvidos no TDAH. Os médicos sabem que a lei americana só reembolsa uma consulta de 45 minutos. 
 
Vemos que o tratamento do TDAH é muito diferente nos EUA e França. Nos EUA, os pais que querem um tratamento holístico (terapia e aconselhamento) têm que pagar, e isso sai bem caro. Um dos motivos de a França oferecer tratamento holístico é porque o governo paga 85% dele.
 
Enquanto isso no Brasil
No Brasil, o TDAH é sabidamente um transtorno neurobiológico, no caso uma disfunção em circuitos do cérebro e alteração em neurotransmissores como dopamina e adrenalina. Ele é considerado potencialmente grave, genético (com alta herdabilidade), evoluindo com sintomas ao longo da vida em mais da metade dos casos. 
 
O diagnóstico é clínico e multifatorial, levando em conta a história detalhada da pessoa (inclusive o parto e a gestação), o desenvolvimento neuropsicomotor, a história familiar, os sintomas, o contexto social e familiar, a escolaridade, a presença de comorbidade, os graus de herdabilidade e de prejuízo e sofrimento causados, e outros. 
 
São quase 4 milhões de crianças e adolescentes brasileiros padecendo com o TDAH e infelizmente a grande maioria é subdiagnosticada e subtratada. Por ser tão heterogêneo, demanda, em média, atendimentos personalizados e um mínimo de 3 a 4 consultas de uma hora para o diagnóstico definitivo. Na presença de comorbidades, pode ser preciso mais tempo. 
 
O sistema público de saúde e os convênios com planos de saúde não estão preparados para isso. O tratamento de primeira linha é medicamentoso, com o uso de psicoestimulante. A terapia mais eficaz é a terapia comportamental cognitiva. Alguns casos vão precisar de tratamento com profissionais de outras áreas. Infelizmente, o custo do tratamento do TDAH fica muito além das condições financeiras da imensa maioria das famílias. É essencial que o problema seja mais divulgado e de forma correta na sociedade e que políticas públicas sejam criadas neste sentido. 
 
Minha Vida

Lipoaspiração é opção para pessoas com sobrepeso e obesidade?

Lipoaspiração é opção para quem tem sobrepeso?Índice de massa corpórea e existência de doenças são critérios para a cirurgia plástica
 
Atualmente a Organização Mundial de Saúde classifica a obesidade como uma doença crônica, caracterizada pelo excesso de gordura corporal. A obesidade é subdividida em graus: 1, 2 e 3, sendo respectivamente alto, muito alto e severo. Por isso, aqueles que possuem um IMC (Índice de Massa Corporal) acima de 35, 40, característica do grau 3, já são considerados pessoas enfermas, pois apresentam obesidade mórbida.
 
 A indicação na maioria desses casos é a cirurgia bariátrica. No entanto, muitas pessoas que apresentam esse quadro de obesidade têm manifestado o desejo de tratar o distúrbio através de cirurgias plásticas, como a lipoaspiração. Porém, é preciso alertar que para fazer esse tipo de intervenção cirúrgica é necessário que o paciente esteja com boas condições clínicas, sem nenhum problema de saúde.
 
Quando a lipoaspiração pode ser uma indicação
 Em geral, quando não existe obesidade mórbida (com um IMC acima de 35) não há tantos problemas em se submeter à lipoaspiração, especialmente se a anestesia for local. Alguns pacientes, inclusive, até por causa da melhora do contorno corporal, demonstram estímulos e condições psicológicas favoráveis para buscar emagrecer após a operação, procurando adotar a reeducação alimentar e uma atividade física regular. Isso acontece porque a pessoa eleva a autoestima e, deste modo, pretende manter e aperfeiçoar esse novo aspecto. Já aqueles que têm apenas sobrepeso são bons candidatos à lipoaspiração, pois costumam obter resultados mais impactantes.
 
No entanto, é preciso sempre avaliar e analisar cada caso, levando em conta que na lipoaspiração, somente se pode aspirar até 7% do peso corporal em cada procedimento, sendo importante salientar que a técnica permite remover gorduras localizadas em pequenos volumes. Exceder esse limite é perigoso, podendo causar sangramentos e provocar até anemia. Ou seja, não se pode aspirar grandes quantidades, até porque a maioria do excesso de gordura fica entre os órgãos, sobretudo na região abdominal. 
 
Além disso, em uma lipoaspiração convencional não se deve estender por muitas áreas e por muito tempo o procedimento. Enfim, vale a experiência e o bom senso. Além disso, quando se usa anestesia local, o próprio volume de anestésico vai restringir a quantidade de regiões a serem aspiradas em uma única vez.
 
Entretanto, como o procedimento é menos traumático e não existe pernoite em hospital, indico o day clinic, no qual se pode fazer outra área até mesmo no dia seguinte e em dias subsequentes, até a totalidade das regiões necessárias. Mas dentro desse contexto, é imprescindível ressaltar que a lipoaspiração não é um método de emagrecimento, nem a solução definitiva para perder peso e ficar "magro".   
 
Atitudes saudáveis
 Embora pessoas obesas possam fazer esta cirurgia, se estiverem obviamente com boas condições clínicas, isto é, sem problemas de saúde e um IMC até 35, o ideal é que a paciente procure primeiramente ajuda médica para emagrecer, adotando uma dieta balanceada e equilibrada.
 
 Com a implantação da reeducação alimentar, a perda de peso acontecerá de forma saudável. Esse recurso poderá ainda ser um fator estimulante para se exercer alguma atividade física regularmente. Afinal, o sedentarismo é uma das principais causas do acúmulo de gordura corporal, porque a pessoa ingere mais calorias do que gasta. Com essas atitudes, mudanças de hábitos, o organismo certamente estará mais apto para se submeter a cirurgia e os efeitos e benefícios corporais serão muito mais eficazes e perceptíveis.
 
É bom lembrar que nas últimas décadas foi possível observar que a obesidade se tornou uma verdadeira epidemia, com o agravante de gerar e favorecer ainda o surgimento de inúmeras outras doenças correlacionadas, como diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras enfermidades severas. O crescimento e a sua prevalência na população, principalmente nos grandes centros urbanos, tem causado impacto na qualidade de vida.  
 
O Ministério da Saúde divulgou a última pesquisa realizada sobre o assunto, apontando que o número de brasileiros acima do peso aumentou desde 2012, ultrapassando pela primeira vez o percentual de mais da metade da população, ou seja, 51% das pessoas (acima de 18 anos), sendo que 17% delas são obesas. 
 
 São estatísticas que assustam e alarmam a comunidade médica. Devido a todos esses fatores e riscos apresentados, é necessário tomar providências para se combater o problema, que deve começar com a orientação de uma equipe multidisciplinar de profissionais da área de saúde, como endocrinologistas, nutricionistas, psicólogos, educador físico, entre outros, para conduzir e tratar os casos clinicamente, em especial, os de obesidade mórbida.
 
Minha Vida

Fio de sutura com células-tronco acelera a cicatrização de feridas

Professora Ângela Cristina Malheiros Luzo, orientadora das pesquisas
Foto: Antonio Scarpinetti/Unicamp
Professora Ângela Cristina Malheiros Luzo, orientadora das pesquisas
Material desenvolvido na Unicamp foi capaz de acelerar a regeneração de tecidos em fístulas intestinais
 
O resultado surpreendeu até mesmo os pesquisadores que acompanhavam a evolução de uma fístula intestinal - uma ferida aberta, provocada por uma falha de cicatrização ainda de origem desconhecida e de difícil tratamento. No terceiro dia após a aplicação de um inédito fio de sutura enriquecido com células-tronco, notaram que a área do ferimento havia diminuído de tamanho, e quase fechado (75%).
 
Trata-se de uma regeneração bem acima da obtida com os atuais recursos convencionais e que aplicam uma longa e complicada recuperação nos pacientes com esse tipo de problema em humanos, que pode durar de oito a dez semanas.
 
No estudo, células-tronco mesenquimais foram as responsáveis pelo "milagre" que acelerou a regeneração de tecidos em testes com animais (ratos). Elas estão no organismo humano porque possuem a capacidade de se diferenciar (transformar-se) em vários outros tipos de células, podendo iniciar a formação de um novo tecido, o que explica o resultado obtido. Na medicina, foram descritas pela primeira vez nos anos 70 e, desde então, pesquisadores têm buscado formas para aproveitá-las, o que não é tão simples, como mostram outros estudos no mundo e experimentos produzidos na Unicamp, para descobrir a melhor forma de transformá-las em outros tecidos e implantá-las no organismo.
 
O tempo médio de recuperação de fístulas intestinais em ratos, no tratamento convencional, está próximo do necessário para o tratamento de humanos (até dez semanas).
 
Infográfico do processo de pesquisa que utiliza células-tronco em fios de sutura para acelerar cicatrização de feridas
Imagem: Divulgação/Unicamp
Infográfico do processo de pesquisa que utiliza células-tronco
em fios de sutura para acelerar cicatrização de feridas
"As células mesenquimais podem ter se transformando em outras células (as que faltavam no local da ferida) ou liberado substâncias que propiciaram a diminuição do processo inflamatório e melhor vascularização na área e ativaram as células-tronco do próprio tecido na área afetada, para que se multiplicassem ali", afirma Ângela Luzo, sobre o efeito no processo de cicatrização acelerado observado durante a pesquisa de mestrado realizada pelo biólogo Bruno Bosch Volpe. Os efeitos provocados por elas serão estudados pelo Grupo de Multidisciplinar de Terapia Celular da Unicamp, na tese de doutorado do autor do trabalho, quando também deverão acontecer os estudos clínicos, ou seja, os testes em humanos.
 
A grande inovação da pesquisa não foi o uso de células-tronco, mas a metodologia desenvolvida para "injetá-la" na fístula, por meio de um "fio de sutura enriquecido com células mesenquimais", patenteado pela Agência de Inovação Inova Unicamp. De acordo com os pesquisadores, a simples aplicação das células no local do ferimento, como demonstrado em experimentos com cobaias, não apresentou o mesmo efeito de cicatrização.
 
A pesquisa juntou, com sucesso: um fio de sutura comum, usado há décadas pela medicina; uma cola cirúrgica humana (de fibrina), um selante biológico produzido a partir do plasma do sangue, que não tem contra indicações nem causa reação nos pacientes; e milhões de células tronco mesenquimais humanas, capazes de acelerar a cicatrização. "Com a aplicação do fio, observamos uma recuperação de 90% [média] da área afetada pela fístula, após 21 dias, sendo que em alguns animais a ferida fechou completamente", avalia Bruno.
 
Em outras pesquisas realizadas no mundo, segundo o estudo brasileiro, foram testadas a aplicação de células-tronco diretamente na ferida (Espanha), mas sem o mesmo resultado de cicatrização, e a produção de um fio semelhante (Estados Unidos), produzido por meio de outro processo, mas em quantidade limitada - na Unicamp, os pesquisadores conseguiram a adesão de células em um fio longo com trinta centímetros, aplicado após dois dias da preparação, mas há uma expectativa de que ele "sobreviva" por sete dias.
 
O grupo brasileiro já tinha avaliado a efetividade da capacidade de adesão de células-tronco na cola de fibrina em um projeto de iniciação científica realizado pela aluna Larissa Berbert, sob a orientação do professor Paulo Kharmandayan, do Departamento de Cirurgia da FCM, e da professora Angela Luzo, hematologista. Essa linha de investigação surgiu a partir de uma aula na disciplina de cirurgia plástica, realizada em 2005 pelo cirurgião plástico Ithamar Stocchero, que questionou a possibilidade de células-tronco aderirem ao fio de sutura.
 
Anos mais tarde, o projeto da Unicamp funcionou porque, em laboratório, foi possível cultivar as células-tronco, aplicá-las no fio de sutura e, principalmente, mantê-las vivas, em quantidade suficiente, para que elas entrassem em ação na área do ferimento. Imagens captadas com a ajuda de microscópio mostram as células aplicadas aos filamentos que se entrelaçam no fio de sutura, completamente tomado pela cor verde, que marca cada uma delas, todas vivas, prontas para iniciarem o processo de cicatrização observado.
 
Indicação
Em média, 2% de pacientes submetidos a cirurgias no intestino desenvolvem esse tipo de fístula que serviu como base para os estudos, mas esse número pode chegar a 20% no caso de pacientes de risco, aqueles que estão tomando remédios imunossupressores, debilitados pelo câncer ou são portadores de algumas doenças específicas. "No tratamento convencional, na maior parte das vezes, é feita uma tentativa de sutura direta da fístula, o que é bastante complicado de fazer, ou há um suporte nutricional para o paciente e espera-se que a fístula feche, o que pode demorar, às vezes, 40 dias", afirma o médico Joaquim Bustorff-Silva, professor e coordenador do Departamento de Cirurgia da FCM, que participa do grupo de pesquisa.
 
Quando estiver acessível à medicina, a nova tecnologia permitirá um "tratamento simples" e deve reduzir o tempo de recuperação dos pacientes. "Isso diminuirá muito a necessidade de internações, as complicações por causa das fístulas, mas, basicamente, reduzirá muito o tempo para a resolução do problema", avalia o professor. A ferida aberta degrada a saúde do paciente, provoca perda de peso, desidratação, entre outros problemas.
 
Além disso, dois resultados chamam a atenção no estudo: não haveria a necessidade de avaliar a compatibilidade das células-tronco usadas no fio de sutura para os pacientes, como ocorre hoje em determinadas terapias; e não houve sinais de rejeição e inflamação do organismo em relação às células implantadas. Nos experimentos realizados pela Unicamp, fios de sutura foram enriquecidos com células-tronco humanas para aplicação em fístulas intestinais de cobaias (ratos), em um procedimento conhecido como "xenotransplante".
 
Por enquanto, o tratamento é uma solução ainda cara, mas com potencial de aplicação em vários procedimentos da medicina, particularmente em pacientes de risco, como forma de acelerar a cicatrização e reduzir as complicações em procedimentos cirúrgicos, segundo os pesquisadores. O fio enriquecido tanto pode ser utilizado preventivamente como no tratamento de problemas desse e de outros tipos de fístulas.
 
Recuperação ocorre em menos tempo
A cicatrização das fístulas em ratos que receberam fios de sutura enriquecidos com células-tronco mesenquimais ocorreu, em média, 15 dias depois do procedimento, evolução mais rápida e bem diferente do que foi observado nos dois outros grupos de cobaias do experimento - dos que tiveram recuperação natural do ferimento e daqueles que passaram por procedimento de aplicação direta de células-tronco no local da ferida.
 
"Sabemos que esse tipo de célula [mesenquimais] libera vários fatores estimulantes de crescimento, substâncias que melhoram a cicatrização, que diminuem o processo inflamatório na região e que, portanto, poderão ser aplicadas em outros tipos de cirurgias e tratamentos", afirma a hematologista Ângela Cristina Malheiros Luzo, professora da pós-graduação em Ciências da Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, orientadora da pesquisa.
 
No experimento, todos os ratos tinham fístulas intestinais do mesmo tamanho. Os ferimentos foram acompanhados diariamente com o apoio de um programa de computador capaz de avaliar, por milímetro quadrado, a regeneração dos tecidos da área afetada.
 
Segundo o autor do estudo, o biólogo Bruno Bosch Volpe, o grupo de cobaias que não recebeu nenhum tipo de tratamento, após 21 dias, apresentou pouca evolução depois de praticamente o dobro do tempo esperado para a cicatrização. "No outro grupo, que recebeu as células-tronco, semelhante ao realizado por pesquisadores espanhóis, a recuperação foi de 70% (da área afetada pela fístula). Com a aplicação do fio, no mesmo período, a recuperação média ficou em 90%", explica. Além disso, em três dos nove ratos que receberam a sutura enriquecida, de fato, tiveram cicatrização completa da ferida durante o período observado.
 
O gráfico que mostra a evolução do fechamento da fístula, nos três grupos de cobaias, impressiona, assim como as fotos que demonstram a recuperação completa do tecido da ferida naqueles que receberam o fio com células mesenquimais. "No terceiro dia, o resultado obtido é praticamente igual ao obtido, depois de 21 dias, com a aplicação de células-tronco no local da fístula", afirma o pesquisador.
 
A aplicação direta das células, sem o fio, foi um experimento realizado na Espanha e reproduzido pela Unicamp para comparação. Lá, pesquisadores realizaram o trabalho voltado para um possível tratamento da doença de Crohn, uma inflamação crônica do intestino, de origem autoimune e ainda desconhecida. Os sintomas e o tratamento dependem de cada caso, mas é comum a ocorrência de dor abdominal, diarreia, perda de peso e febre. Atualmente, não há cura, mas procedimentos para aliviar as complicações enfrentadas pelos doentes.
 
O resultado obtido pela pesquisa demonstra a importância do fio de sutura enriquecido desenvolvido na pesquisa da Unicamp para o processo de recuperação e prevenção de fístulas intestinais. Mais do que isso, a mesma metodologia poder ser experimentada em outros tipos de procedimentos semelhantes, o que aumenta o potencial de uso pela medicina, de acordo com os pesquisadores do Grupo de Multidisciplinar de Terapia Celular.
 
Esse grupo de pesquisa da Unicamp, além de pesquisadores da Faculdade de Ciências Médicas (FCM), envolve ainda as Faculdades de Engenharia Mecânica (FEM), Engenharia Química (FEQ), mais os Institutos de Biologia(IB), Química (IQ) e Física (IFGW), além do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Biofabricação (Biofabris) e o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS).

Fabricação
No estudo realizado na Unicamp, as células-tronco mesenquimais foram extraídas da gordura. "Esse tipo de célula existe em todos os tecidos, mas, para extrair, manipular, a gordura é a fonte mais fácil", explica a pesquisadora Ângela Luzo. A medula óssea ou do sangue de cordão umbilical seriam outras fontes desse tipo de material.
 
De cerca de 20 ml a 30 ml de gordura, onde existem em torno de um milhão de células mesenquimais, o método permite multiplicá-las em laboratório e, ao final de 20 dias, existirão de 4 a 5 milhões delas, prontas para o processo de fabricação do fio enriquecido. A cola humana de fibrina, usada na produção, foi aprimorada para favorecer a adesão delas às fibras de sutura (veja na arte). Os médicos a usam para conter um sangramento, principalmente quando os pontos não dão conta sozinhos de estancar o sangue.
 
Na prática, ao absorver o fio enriquecido com células, o organismo recebe o "remédio" que acelera a proliferação de tecido no local da ferida e isso apressa a cicatrização.
 
"Pego o fio de sutura, coloco em cultura, gotejo um milhão de células nele e aplico a cola para que elas fiquem aderidas. Depois que impregnou o material, não solta e elas ficam vivas", explica Bruno, ao lembrar que havia três problemas principais a serem superados: que as células morressem em contato com a cola, que ambas não resistissem ao procedimento cirúrgico (aplicação no tecido) e que não houvesse quantidade suficiente delas para ativar o processo de regeneração da área afetada pelo ferimento.
 
Na etapa de testes em animais, foram acompanhados três grupos: o primeiro, no qual observou-se a recuperação espontânea do organismo; o segundo, de ratos que receberam a aplicação direta de células-tronco mesenquimais; e o terceiro, formado por aqueles que tiveram a ferida tratada com os fios de sutura enriquecidos.
 
A próxima etapa da pesquisa é estudar a função das células-tronco na cicatrização, onde e como elas ajudaram no processo. O Grupo de Multidisciplinar de Terapia Celular da Unicamp planeja produzir, em maior escala, os fios de sutura enriquecidos com células mesenquimais aderidas para a realização de testes em humanos, que devem ocorrer ao longo dos próximos quatro anos.
 
Isaude.net

Adesão à terapia anti-retroviral preventiva impede trasmissão do HIV

A profilaxia pré-exposição (PrEP) para prevenir a infecção pelo HIV pode ajudar as pessoas que tomam regularmente seus medicamentos
Foto: UN Photo/Louise Gubb
A profilaxia pré-exposição (PrEP) para prevenir a infecção
 pelo HIV pode ajudar as pessoas que tomam regularmente
 seus medicamentos
Estudo realizado na África em casais com um dos integrantes infectados mostrou 100% de sucesso num período de um ano
 
Um amplo ensaio clínico desenvolvido na África oriental com pessoas não infectadas que vivem com parceiro sexual HIV-positivo, constatou que estratégia no uso da profilaxia pré-exposição (PrEP) para prevenir a infecção pelo HIV pode ser uma ferramenta poderosa quando os participantes tomam regularmente seus medicamentos.
 
A nova estratégia incluiu o monitoramento do número de vezes que os participantes tomaram suas medicações e o aconselhamento intensivo dos integrantes do estudo com menores taxas de adesão ao tratamento, atingindo 100% de sucesso ao impedir a infecção pelo HIV entre aqueles que receberam a medicação ativa durante um período médio de acompanhamento de quase um ano.
 
"A PrEP pode ser extremamente eficaz na prevenção da infecção pelo HIV quando a adesão à dose diária é de alta", diz Jessica Haberer do Massachusetts General Hospital (MGH). "Estudos anteriores de PrEP encontraram variações que chegaram à 75% na eficácia do tratamento. Nosso estudo confirma que os diferentes níveis de adesão nesses ensaios explicam as diferenças em seus resultados. "
 
O estudo foi realizado entre julho de 2008 até julho de 2011 em nove centros clínicos no Quênia e em Uganda com quase 5 mil casais com um das partes infectadas e outra não. Os integrantes não infectados foram tratados com medicamentos orais diários ou uma de duas formulações de anti-retrovirais diferentes ou um placebo. Em intervalos mensais cada casal recebeu aconselhamento sobre a importância de seguir o protocolo do ensaio, incluindo consistentemente tomar o medicamento em estudo, além de ser informado sobre outras formas de prevenir a transmissão do HIV.
 
Com base nos primeiros resultados, os cientistas focaram os estudos num subgrupo de cerca de 1150 pares inscritos em três locais, em Uganda. Os ensaios clínicos prévios usavam o relato dos participantes ou exames de sangue realizados no dia das visitas programadas à clínica. Para refletir com mais precisão a adesão ao tratamento, os pacientes recebiam, ainda, visitas sem aviso prévio em casa, com realização de contagem das pílulas, e um sistema automatizado baseado em microchip registrava cada vez que o frasco de comprimidos era aberto.
 
Os participantes cuja a contagem média das pílulas apontava uma adesão abaixo de 80% recebiam aconselhamento mais intenso, com informações adicionais sobre a importância da adesão. Os parceiros infectados pelo HIV foram também incluídos nestas sessões de aconselhamento.
 
No final do ensaio clínico, apenas 14 dos 1.147 participantes deste subgrupo que não estavam infectados e aderiram ao programa tinham contraído HIV. Todos eles estavam no grupo que recebeu placebo. De acordo com os pesquisadores, o resultado mostra uma eficácia de 100% da nova estratégia. As taxas médias de aderência ao longo de todo estudo foram de 99%, quando medida pela contagem de comprimidos sem aviso prévio, e 97%, medida pelo sistema de monitoramento automatizado.
 
Os pesquisadores também descobriram que a adesão ao protocolo do estudo foi mais fortemente influenciada por fatores de relacionamento. Os participantes que declararam não ter atividade sexual durante os três meses anteriores eram mais propensas a relatar não ter tomado os seus comprimidos, "provavelmente porque eles sentiram que não estavam em risco de infecção."
 
Em contraste, os participantes que tinham casamentos polígamos estáveis, que são culturalmente aceitos nestas partes da África, eram mais propensos a acompanhar de perto o protocolo do estudo. Outros fatores associados com menos aderência eram a idade (quanto mais jovens pior foi a adesão) e em pessoas que relataram dependência mais pesada do álcool. A adesão também diminuiu ao longo do tempo, refletindo uma queda na motivação durante o período de estudo.

 
Isaude.net

Medicamento desenvolvido no Brasil é esperança contra anemia falciforme

Anemia falciforme
Criado por pesquisadores da Unesp, o novo fármaco não apresentou os efeitos tóxicos das drogas usadas atualmente
 
Um fármaco desenvolvido por pesquisadores da Unesp para aliviar os sintomas da anemia falciforme une os benefícios da talidomida e do quimioterápico hidroxiureia já usado no tratamento crônico da doença sem apresentar os efeitos tóxicos das drogas originais.

A molécula, patenteada com o nome Lapdesf1, mostrou bons resultados em ensaios com camundongos feitos na Unicamp. Os cientistas das duas instituições buscam agora parceria com a indústria farmacêutica para a realização dos primeiros testes em humanos.

A pesquisa representa um avanço para o tratamento da anemia falciforme, considerada uma doença extremamente negligenciada, e ajudará a diminuir vários sintomas presentes nos pacientes, como dor e inflamação, disse o pesquisador da Unesp de Araraquara Jean Leandro dos Santos, um dos idealizadores do novo medicamento.

A hidroxiureia é hoje uma das drogas mais usadas no tratamento da anemia falciforme por ser capaz de aumentar a produção de um outro tipo de hemoglobina, conhecida como hemoglobina fetal (mais presente no período de vida uterina). Altos níveis de hemoglobina fetal diminuem a polimerização das hemácias defeituosas e reduzem o risco de vaso-oclusão.

Como qualquer quimioterápico, porém, a hidroxiureia apresenta efeitos adversos. Além de causar náuseas, dores abdominais e de cabeça, tonturas, sonolência e convulsões, pode ainda diminuir a produção de células da medula óssea. Também pode afetar as células reprodutivas e levar à infertilidade.

Já a talidomida, inicialmente usada como sedativo e antiemético (contra náuseas), foi retirada do mercado em todo o mundo nos anos 1960 depois de provocar uma epidemia de recém-nascidos com malformações. Foi posteriormente reintroduzida nos anos 1990 para tratamento de câncer, hanseníase, lúpus e Aids. No Brasil, o uso da talidomida é controlado e a droga é produzida por laboratórios públicos e fornecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com Santos, no caso da anemia falciforme, a talidomida é interessante por seus efeitos anti-inflamatórios. "Nós aproveitamos da talidomida a subunidade responsável pelos efeitos anti-inflamatórios benéficos e acrescentamos à molécula o mecanismo de ação da hidroxiureia, relacionado à capacidade de doar óxido nítrico mediador responsável pelo aumento da hemoglobina fetal. Nos ensaios de toxicidade feitos até o momento, o Lapdesf1 não apresentou nenhum dos efeitos negativos dos fármacos originais", disse.

Testes pré-clínicos
Depois que experimentos preliminares in vitro comprovaram o potencial terapêutico do Lapdesf1, o grupo da Unesp firmou parceria com os pesquisadores do Centro de Hematologia e Hemoterapia (Hemocentro) da Unicamp para a realização de ensaios em camundongos modificados geneticamente para desenvolver um quadro muito parecido com a anemia falciforme.

Os ensaios, conduzidos pelas pesquisadoras Carolina Lanaro e Carla Penteado, estão sendo realizados no âmbito de um Projeto Temático coordenado na Unicamp pelo professor Fernando Ferreira Costa.

"Os ensaios foram feitos no laboratório da Georgia Regents University, nos Estados Unidos, pois os pesquisadores de lá tinham o modelo animal mais adequado para esse tipo de teste", disse Penteado.

Cerca de 20 ratos, ao completar 3 meses de idade, foram divididos em dois grupos. Metade foi tratada com o Lapdesf1 durante dois meses. A outra metade recebeu apenas placebo.

"No grupo tratado, a quantidade de hemoglobina fetal dobrou após esse período resultado semelhante ao obtido com a hidroxiureia. Já a quantidade de citocinas inflamatórias havia diminuído mais de 70% efeito semelhante ao obtido com a dexametasona (corticoide também usado contra inflamação). Nenhum dos animais apresentou efeitos adversos", disse Penteado.

Enquanto aguarda a possibilidade de iniciar os primeiros ensaios em humanos, o grupo da Unicamp tenta desvendar in vitro e por meio de novos testes com animais o mecanismo exato de atuação do novo medicamento.

Com informações da Unesp
 
Isaude.net

Ômega-3 pode prevenir demência relacionada ao álcool

Óleo de peixe pode ajudar a proteger o cérebro contra a demência relacionada ao exessivo consumo de álcool
Óleo de peixe pode ajudar a proteger o cérebro contra a demência
 relacionada ao excessivo consumo de álcool
Ômega-3 pode prevenir demência relacionada ao álcool
 
O óleo de peixe Omega-3 pode ajudar a proteger contra a demência relacionada ao álcool, de acordo com estudo apresentado no 14 º Congresso da Sociedade Europeia para a Investigação Biomédica sobre Alcoolismo, que está sendo realizado em Varsóvia, na Polônia.
 
O estudo, conduzido por pesquisadores da Loyola University Chicago Stritch School of Medicine, analisou as células do cérebro de ratos que haviam sido expostos à grandes quantidades de álcool.
 
Em um estudo anterior, realizado pela mesma equipe de investigação, foi descoberto que beber de forma moderada (cerca de dois drinques por dia para homens e uma para mulheres) poderia reduzir o risco de declínio cognitivo e demência.
 
A pesquisa mostrou que pequenas quantidades de álcool podem melhorar a aptidão das células cerebrais, por "endurece-las" para lidar com o estresse que leva à demência. No entanto, o mesmo estudo comprovou que elevadas quantidades de álcool podem "esmagar" as células, levando à inflamação e a morte celular.
 
De acordo com a Alzheimer's Society, a demência relacionada ao álcool (muitas vezes referida como a síndrome de Wernicke-Korsakoff), é diagnosticada em cerca de 1 em cada 8 pessoas com alcoolismo. Estudos têm demonstrado que a condição é mais comum nos homens entre as idades de 45 e 65, com uma longa história de abuso de álcool.
 
Para este estudo, os pesquisadores avaliaram as células do cérebro de ratos adultos que foram expostos à grandes quantidades de álcool (o equivalente a um ser humano consumindo quatro vezes o limite legal de álcool para dirigir).
 
As células foram então comparadas com as células do cérebro que foram expostos ao óleo de peixe omega-3 - ácido docosahexanóico (DHA) - juntamente com a mesma quantidade de álcool.
 
Os resultados mostraram que as células do cérebro expostas à combinação de óleo de peixe e de álcool tiveram uma diminuição de quase 95% nos processos inflamatórios e de morte celular em comparação com as células do cérebro que foram expostos ao álcool sem o omega-3.
 
"Nós descobrimos que a presença de DHA reduz significativamente ou elimina a morte neuronal. O cérebro contém níveis significativos de DHA endógeno em membranas, mas esta presença é reduzida pelo consumo excessivo de álcool, o que pode ser solucionado com uma suplementação. Além disso, existem certos passos críticos 'neuroinflamatórios' das enzimas que podem levar à morte neuronal, possivelmente aumentando a radicais livres de oxigénio. Estes processos são aumentados com o consumo excessivo do álcool e podem ser balanceados com a suplementação de DHA," afirma o autor do estudo Michael Collins.
 
Isaude.net

Prefeitura de Uberaba (MG)

A Prefeitura de Uberaba (MG) prorrogou as inscrições do concurso público para 430 vagas em cargos de nível médio e superior. Os salários vão de R$ 967,07 a R$ 3.176,87.

Os cargos de nível médio são de agente de fiscalização, educador infantil e professor de educação básica de séries iniciais.

Os cargos de nível superior são de analista educacional nas áreas de biblioteconomia, nutrição, psicologia, pedagogia, fonoaudiologia, serviço social e terapia ocupacional, analista governamental nas áreas de administração, agronomia, arquitetura e urbanismo, auditoria, contabilista, economia, educação física, engenharia civil, engenharia do trabalho, engenharia elétrica, fisioterapia, medicina veterinária, nutrição, psicologia, serviço social e arquivologia, especialista pedagógico nas áreas de supervisão escolar e inspeção escolar, professor de educação básica nas disciplinas de artes, ciências, educação física, geografia, história, matemática, música, português, inglês, espanhol e valores humanos/ensino religioso.

As inscrições devem ser feitas até 20 de setembro pelo site www.gestaodeconcursos.com.br. A taxa é de R$ 29,50 para nível médio e de R$ 45,00 para nível superior.

As provas serão aplicadas no dia 20 de outubro.

Prefeitura de Sabará (MG)

A Prefeitura de Sabará (MG) reabriu o concurso para 414 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários variam de R$ 678 a R$ 9.587,85.

Os cargos de nível fundamental são de servente, auxiliar de serviços gerais, motorista, agente comunitário de saúde, agente de combate às endemias e auxiliar em saúde bucal.

Os cargos de nível médio são de assistente administrativo, auxiliar de enfermagem do PSF e técnico de higiene bucal do PSF.

Os cargos de nível superior são de assistente social, psicólogo, pedagogo, advogado, médico do PSF, enfermeiro do PSF e cirurgião dentista do PSF.

As inscrições devem ser feitas de 22 de agosto a 13 de setembro pelo site www.seapconcursos.com.br. A taxa varia de R$ 20 a R$ 70.

A prova objetiva será em 6 de outubro.

Prefeitura de Sete Lagoas (MG)

A Prefeitura de Sete Lagoas (MG), por meio da Secretaria Municipal de Educação, lançou edital de concurso público para 220 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 625,54 a R$ 920,20.

Os cargos de nível superior são para nutricionista, pedagogo, professor de educação básica, professor de educação básica (educação física anos finais), técnico superior de ensino e inspetor escolar.

As vagas de nível médio/técnico são para técnico em nutrição e dietética e telefonista.

Os postos de nível fundamental são para auxiliar de professor, auxiliar de serviços gerais, auxiliar de almoxarifado e motorista.

As inscrições podem ser feitas do dia 2 de setembro até 2 de outubro pelo site www.fumarc.com.br. A taxa varia de R$ 40 a R$ 60.

A prova objetiva será realizada no dia 3 de novembro. Ainda haverá avaliação de títulos para cargos de nível superior.

O concurso terá 2 ano de validade e poderá ser prorrogado pelo mesmo período.

Secretaria de Saúde do Piauí

A Secretaria de Administração através da Secretaria Estadual de Saúde abriu nesta quinta-feira (5) inscrições para o concurso público para o cargo de médicos anestesiologista, sendo 82 vagas distribuídas em nove cidades piauienses. A remuneração inicial é de R$ 5.649,94, para uma carga horária de 24 horas.

As inscrições serão realizadas no endereço eletrônico do Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe), que é responsável pelo certame. Os candidatos devem fazer sua inscrição no período de 05 de setembro a 20 de setembro. O valor da taxa de inscrição é de R$ 120,00.

 Os aprovados irão trabalhar nas cidades de Parnaíba, Piripiri, Campo Maior, Teresina, Picos, Oeiras, São Raimundo Nonato, Floriano e Bom Jesus.

A seleção dos candidatos será realizada por meio de Prova Escrita Objetiva que será aplicada em Teresina no dia 20 de outubro (domingo), no horário de 8h30 às 12h30 m (horário do Piauí). A prova tem caráter eliminatório e classificatório.

O Resultado Final está previsto até para o dia 8 de Novembro de 2013.

Colégio Pedro II

O Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, divulgou edital de concurso público para 116 vagas em cargos de nível fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam de R$ 1.547,23 a R$ 3.138,70.

Os cargos de nível superior são para administrador, analista de tecnologia da informação, arquiteto e urbanista, assistente social, auditor, bibliotecário, contador, enfermeiro do trabalho, engenheiro de segurança do trabalho, engenheiro área civil, jornalista, médico área clínica médica, nutricionista, pedagogo, programador visual, psicólogo e técnico em assuntos educacionais.

As vagas de nível médio/técnico são para assistente de alunos, assistente em administração, técnico de laboratório, técnico de tecnologia da informação, técnico em arquivo, técnico em enfermagem e técnico em segurança do trabalho.

 Os postos de nível fundamental são para auxiliar de biblioteca e auxiliar de administração.

Os profissionais ainda vão receber R$ 373 de auxílio alimentação, R$ 89 de auxílio creche (por dependente de até 5 anos), assistência à saúde e auxílio transporte.

As inscrições devem ser feitas no período de 9 de setembro a 8 de outubro pelo site www.institutoaocp.org.br. A taxa é de R$ 40 para nível fundamental e médio/técnico e R$ 55 para nível superior.

A prova objetiva será aplicada na data prevista de 10 de novembro, nas cidades do Rio de Janeiro, Niterói e Duque de Caxias.

O concurso terá validade de 1 ano e poderá ser prorrogado pelo mesmo período.

Fonte: www.concursos.com.br

Concurso Prefeitura de Salmourão - SP

Foi divulgado o edital N° 001/2013 da Prefeitura de Salmourão, no estado de São Paulo. O concurso oferece 109 vagas para profissionais de níveis fundamental, médio e superior, por salários de R$ 678,00 a R$ 1.630,00 para trabalhar em jornadas de 20, 24, 30 e 40 horas semanais. O certame será realizado pelo INDEC (Instituto Nacional de Desenvolvimento Educacional e Capacitação).
 
Cargos

- Nível Fundamental: Atendente (1), Atendente I (2), Eletricista (1), Inspetor de Alunos (4), Merendeira (5), Motorista (13), Operador de Máquinas I (1), Pedreiro (2), Serviços Gerais (20), Zelador de Cemitério (1) e Auxiliar de Enfermagem (3);
 
-Nível Médio: Auxiliar Administrativo (2), Auxiliar Administrativo do Departamento da Promoção Social (2), Responsável pelo Patrimônio (1), Secretário da Junta do Serviço Militar (1) e Técnico de Enfermagem (3);
 
- Nível Superior: Assistente Social (1), Enfermeiro (4), Farmacêutico (1), Médico Pediatra (1), Médico (2), Nutricionista (1), Professor Auxiliar (4), Professor de Educação Física (4), Professor de Artes (4), Professor de Educação Infantil (2), Professor de Ensino Fundamental (8), Professor Monitor (12), Psicólogo (2) e Veterinário (1).
 
Inscrições e Taxas
Os interessados deverão fazer suas inscrições até o dia 15 de setembro de 2013, pelo site www.institutoindec.com.br. O valor da taxa de inscrição é de 35,00 para nível fundamental, 45,00 para médio e de 70,00 para nível superior.
 
Provas, Gabaritos e Validade
Os inscritos serão selecionados por meio de prova escrita e prova de títulos. Data, horário e local de realização da prova escrita serão divulgados posteriormente.

Os cadernos de questões (provas) serão disponibilizados no endereço eletrônico www.institutoindec.com.br durante o prazo de recurso do gabarito.

O concurso público terá validade de dois anos, contados da data da publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período

Concurso Prefeitura de Itaporanga - SP

A Prefeitura de Itaporanga, no Estado de São Paulo, através da empresa KLC Concursos, lançou edital de concurso público nº 001/2013, com o objetivo de ocupar 43 vagas mais cadastro de reserva, em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os vencimentos podem chegar a R$ 10.000,00 por carga horária de 20 a 44 horas semanais.
 
As vagas são para agentes comunitários de saúde, agente de controle de vetores, agente de educação de artes marciais, agente de educação musical, agente de manutenção e limpeza de veículos, agente de saneamento, agente de serviços de gari, dentista, enfermeiro, médico auditor, médico cardiologista, médico clínico geral, médico clínico geral do PSF, médico do trabalho, médico ginecologista e obstetra, médico ortopedista, médico pediatra, médico plantonista do SAMU, médico psiquiatra, motorista, operador de máquinas, pedreiro, professor II - educação artística, professor II - educação física, serviços gerais de obras, técnico em segurança do trabalho e zelador.

As inscrições, nos valores de R$ 35,00 a R$ 200,00, serão realizadas até o dia 22 de setembro de 2013, através do endereço eletrônico www.klcconcursos.com.br.

As provas objetivas serão realizadas na cidade de Itaporanga, provavelmente, nos dias 19 e 20 de outubro de 2013 e o gabarito será publicado na data prevista 22 de outubro de 2013. Já as provas práticas serão aplicadas nos dias 16 e 17 de novembro de 2013.

O prazo de validade do concurso será de dois anos, contados a partir da data da homologação do resultado final.

Prefeitura de Nova Independência - SP realiza processo seletivo

A Prefeitura de Nova Independência, no Estado de São Paulo, publicou edital de processo seletivo N° 001/2013, que preencherá 07 vagas para profissionais de níveis médio e superior. Os profissionais receberão salários que variam de R$ 796,43 a R$ 9.132,34 por carga horária de 03 a 08 horas diárias.
As vagas são para os cargos de Auxiliar de Enfermagem, Assistente Social, Enfermeiro, Farmacêutico, Médico PSF, Nutricionista e Psicólogo.
 
A organização, aplicação e correção do Processo Seletivo serão de responsabilidade da CONSESP – Concursos, Residências Médicas, Avaliações e Pesquisas Ltda.
 
As inscrições serão feitas exclusivamente via internet, no site www.consesp.com.br, até o dia 16 de setembro de 2013. As taxas variam de R$ 29,00 para cargo de nível médio e de R$ 60,00 para cargos de nível superior.
 
As provas serão realizadas na data prevista de 29 de setembro de 2013, às 9h, na “E.M.E.F. Gildo Pereira”, sita a Av. Nosso Senhor do Bonfim, 340 – Centro – Nova Independência – SP.
 
O gabarito oficial e a prova objetiva (teste de múltipla escolha) serão disponibilizados no site www.consesp.com.br, entre as 13h e as 18h da segunda-feira subsequente à data da aplicação da prova e permanecerão no site pelo prazo de 2 dias.
 
A validade do certame será de 01 ano, contado da homologação final dos resultados, podendo haver prorrogação por igual período, a critério da Administração.

Concurso DAE de Americana - SP

O Departamento de Água e Esgoto de Americana (DAE), no estado de São Paulo, publicou edital de concurso público N° 002/2013, com o objetivo de preencher 25 vagas, mais cadastro de reserva, para cargos de ensino alfabetizado, fundamental, médio, técnico e superior.

O concurso será executado através da empresa SHDias Consultoria e Assessoria. Os salários vão até R$ 2.330,75, por carga horária de 30 a 40 horas semanais.
 
Cargos

- Nível alfabetizado: Ajudante Geral (1), Carpinteiro (1), Copeira (CR), Encanador (1), Lavador/Lubrificador (1), Motorista "C" (1), Operador de Máquinas (1), Pedreiro (CR) e Pintor (CR).
- Nível fundamental completo: Ajudante de Almoxarife (1), Ajudante de Mecânico (1), Eletricista (1), Leiturista (1), Mecânico (1), Operador de Bombas (1) e Revisor de Leituras (1).

- Nível médio: Agente de Corte de Água (CR), Almoxarife (1), Analista Administrativo (CR) e Controlador de Sistema de Telemetria (1).

- Nível técnico: Fiscal (1), Técnico em Agrimensura/Geomática (1), Técnico em Contabilidade (1), Técnico em Edificações (1), Técnico em Informática (1), Técnico em Segurança do Trabalho (1) e Técnico Químico (1).

- Nível superior: Assistente Social (CR), Engenheiro Civil (1), Engenheiro Eletricista (1) e Técnólogo Sanitarista (1).
 
Inscrições e Taxas
As inscrições serão realizadas na modalidade internet, diretamente pelo candidato no site www.shdias.com.br, até às 24:00h do dia 13 de outubro de 2013. As taxas variam de R$ 35,00 a R$ 60,00 de acordo com o nível de escolaridade.
 
Provas
Os candidatos serão avaliados mediante provas escritas, aplicadas para todos os cargos, mais prova prática para Motorista e operador de Máquinas. A realização da prova escrita está prevista para o dia 03 de novembro de 2013.  O termo de convocação para a prova escrita contendo o local e o horário para a realização das Provas será publicado no Jornal Todo Dia e, em caráter informativo, estará disponível no site www.shdias.com.br, a partir de 18 de outubro de 2013.
 
Validade
O concurso terá validade de dois anos, a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogado, a critério do Departamento de Água e Esgoto de Americana - DAE, por igual período.

Prefeitura de Bandeirantes - MS anuncia processo seletivo

A Prefeitura de Bandeirantes, no estado de Mato Grosso do Sul, abriu edital N°001/2013 de processo seletivo para a contratação temporária de 17 profissionais na área de Saúde. A carga horária é de 20 ou 40 horas semanais.

Para cargos de nível médio/técnico, há vagas para Técnico de Enfermagem (6), Técnico em Raio X (1), Técnico em Higiene Dental (3) e Técnico em Laboratório (2).

Já para os profissionais de nível superior completo, estão disponíveis os seguintes cargos: Médico (2), Odontólogo (2) e Farmacêutico (1).

Os interessados deverão fazer suas inscrições até o dia 13 de setembro de 2013, das 7h às 12h, na sede da Prefeitura Municipal de Bandeirantes/MS, sito a Rua Arthur Bernardes n. 300, Centro, Bandeirantes/MS – contato tel. 3261-1425 ou no site www.bandeirantes.ms.gov.br.

O processo seletivo será constituído de análise de currículo e entrevista.

O certame terá validade de 06 meses, a partir da data da homologação do resultado final, podendo ser prorrogada por igual período.

Concurso da Prefeitura de Wenceslau Braz - PR

A Prefeitura de Wenceslau Braz, no estado do Paraná, divulgou edital N° 001/2013 para realização de concurso público, buscando prover 207 vagas nas mais diversas funções e em todos os níveis de escolaridade. Os salários variam de R$ 678,00 a R$ 4.500,00 para trabalhar em jornadas de 20, 30 e 40 horas semanais.

O concurso público será executado pela Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Câmpus Cornélio Procópio - FUNTEF, com apoio da Prefeitura de Wenceslau Braz – Estado do Paraná.

Cargos
Para quem tem apenas o nível fundamental, poderá concorrer às chances de Agente de Limpeza Pública (16), Auxiliar de Serviços Gerais (40), Vigia (15), Coveiro (2), Motorista com CNH D (20), Borracheiro (1), Calceteiro (8), Carpinteiro (3), Encanador (1), Funileiro/ Pintor (1), Soldador (1), Eletricista de Autos/ Máquinas Pesadas (1), Mecânico de Autos/ Máquinas Pesadas (1), Operador de Máquinas Pesadas (10), Tratorista (3), Pintor de Obras (1), Eletricista (1), Agente de Obras e Construção (5) e Agente de Combate a Endemias (8);

No nível médio, as ofertas são para Fiscal de Obras, Construção e Posturas (2), Agente Administrativo (20), Auxiliar de Contabilidade (1), Fiscal de Tributos (1), Instrutor de Informática (3), Auxiliar de Consultório Dentário (3), Técnico em Agropecuária (1), Técnico em Contabilidade (2), Técnico em Enfermagem (6), Técnico em Informática (1) e Técnico em Raio X (1);

Já para profissionais com formação de nível superior, poderão se optar por cargos como o de Administrador Público (2), Advogado (1), Assistente Social (1), Contador (1), Enfermeiro (4), Engenheiro Civil (1), Farmacêutico (1), Fisioterapeuta (3), Fonoaudiólogo (1), Médico (3), Médico Ginecologista Obstetra (1), Médico Ortopedista (1), Médico-veterinário (1), Nutricionista (2), Psicólogo I (1), Psicólogo II (1) e Psicopedagogo (3).

Inscrições
A inscrição deverá ser efetuada pela internet, no endereço eletrônico www.funtefcp.com.br, até as 23h59min do dia 09 de outubro de 2013.

Caso o/a candidato/a não possua acesso à Internet, a Prefeitura disponibilizará computador para o acesso, até o dia  09 de outubro de 2013, nos dias úteis, no horário das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17 horas, na sede da Secretaria de Educação Municipal, Rua Barão do Rio Branco 271 e na sede da Biblioteca Municipal Maria de Lourdes Alves, Rua Nicolau Dabul 65.

Taxas
O valor da taxa de inscrição é de R$ 40,00 para os cargos de nível fundamental, R$ 60,00 para os cargos de nível médio e R$ 100,00 para os cargos de nível superior. A inscrição somente será confirmada após a informação, pelo banco, do pagamento da taxa de inscrição.

Provas
De acordo com o edital, serão realizadas prova objetiva escrita, prova prática e exame médico. A prova objetiva escrita será realizada provavelmente no dia 10 de novembro de 2013, com início às 14 horas e término às 17 horas (em conformidade com o Serviço Hora Certa Brasil Telecom – fone 130), no município de Wenceslau Braz - PR, em locais e horários a serem divulgados.

Gabaritos
O gabarito preliminar será divulgado na data prevista de 11 de novembro de 2013. Já o resultado final será divulgado até o dia 17 de dezembro de 2013.

Validade
O concurso terá validade de dois anos, a contar da publicação da homologação, prorrogável uma única vez, por igual período, conforme interesse e conveniência da Prefeitura, ou antes desse prazo, se todos os/as candidatos/as classificados tiverem sido aproveitados.