Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


domingo, 26 de maio de 2013

Medo afasta médicos do trabalho no Alemão

Foto:  Alessandro Costa / Agência O Dia
Alemão tem passado por dias complicados. Na semana passada,
 por ordem do tráfico, o comércio fechou as portas
e deixou 13.225 alunos sem aula
Dos 21 contratados na UPA do complexo, oito pediram demissão recentemente após casos de agressões. Há suspeita de que episódios são incentivados por traficantes
 
Rio - A resistência ao processo de pacificação no Complexo do Alemão já tem impacto na saúde da população local. Dos 21 médicos da UPA do conjunto de favelas, oito pediram demissão recentemente. A dificuldade em formar equipe para a unidade já é um problema, segundo o secretário municipal de Saúde, Hans Dohman. O motivo das baixas está ligado a casos de agressão aos profissionais. E uma das suspeitas é de que os episódios são incentivados por pessoas ligadas ao tráfico, que querem a saída da UPP das favelas.
 
“Balançar o serviço público que está se instalando faz parte do processo daqueles que querem instabilizar a pacificação nas comunidades ocupadas. É essa leitura que faço”, afirmou o secretário.
 
O assunto preocupa tanto Dohman que ele pretende se reunir com o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, para debater a questão.
 
Um dos médicos pediu demissão após levar um soco na cabeça de um paciente. Mas um outro ‘inimigo’ tem sido a proliferação de boatos, como o de que a UPA está sem profissionais. Para o secretário, essas informações plantadas acabam criando um clima de hostilidade com as equipes da unidade e motivando os moradores a chegarem insatisfeitos e impacientes para a consulta.
 
“Juro por Deus. Não demorou três minutos para o atendimento dessa pessoa que deu o soco. Sabemos disso porque o sistema é informatizado. O médico se demitiu e foi embora. Óbvio. Está cheio de emprego para ele em outros lugares. Na hora que você quer contratar, o profissional pensa: ali tem uma confusão atrás da outra. O que tem mais chamado a atenção no local é que, em 90% dos casos, as confusões são completamente infundadas”, contou Dohman.
 
O Alemão tem passado por dias complicados. Na semana passada, por ordem do tráfico, o comércio fechou as portas e deixou 13.225 alunos de creches e escolas sem aula. Houve reforço no policiamento, mas o clima na comunidade é de tensão e medo.
 
Fonte iG

Consumo regular de café reduz risco de desenvolver doença do fígado

Consumo regular de café está associado a um risco reduzido de colangite esclerosante primária
Consumo regular de café está associado a um risco
reduzido de colangite esclerosante primária
Pesquisa sugere que bebida diminui incidência de doença hepática autoimune, que pode causar cirrose e câncer nas vias biliares
 
O consumo regular de café está associado a um risco reduzido de colangite esclerosante primária (PSC), doença hepática autoimune, de acordo com estudo realizado na Clínica Mayo, nos EUA.
 
PSC é uma doença inflamatória das vias biliares, que resulta em inflamação e subsequente fibrose que pode levar a cirrose do fígado, insuficiência hepática e câncer das vias biliares.
 
"Apesar de rara, PSC tem efeitos extremamente negativos. Nós estamos sempre procurando maneiras de diminuir o risco e demonstramos pela primeira vez um fator ambiental novo que também pode nos ajudar a determinar a causa desta e de outras doenças autoimunes devastadoras", afirma o autor do estudo Craig Lammert, gastroenterologista da Clínica Mayo.
 
O estudo analisou um grupo grande de pacientes dos EUA com PSC e cirrose biliar primária (PBC) e um grupo de pacientes saudáveis.
 
Os dados mostraram que o consumo de café foi associado a um risco reduzido de PSC, mas não PBC.

Pacientes com PSC eram muito mais propensos a não consumir café do que pacientes saudáveis . Os pacientes com PSC também passaram quase 20% menos do seu tempo regularmente bebendo café do que o grupo controle.
 
"O estudo sugere que PSC e PBC diferem mais do que se pensava inicialmente. No futuro, podemos olhar para o que esta descoberta nos diz sobre as causas destas doenças e como melhor tratá-las", afirma o autor sênior da pesquisa Konstantinos Lazaridis.
 
Os resultados foram apresentados na Digestive Disease Week 2013, em Orlando, na Flórida.
 
Fonte isaude.net

Contraceptivo e cigarro provocam perda de massa óssea

O contraceptivo injetável, utilizado por um elevado número de mulheres para prevenção da gravidez, pode ser um risco á saúde.
 
O estudo americano afirma que quase a metade de todas as mulheres que usam este método contraceptivo apresentaram uma perda, em quantidade significativa, de densidade óssea no período de dois anos. E segundo os pesquisadores, o maior risco ocorreu entre as fumantes, as mulheres que não consomem cálcio suficiente e aquelas que nunca estiveram grávidas.
 
O estudo acompanhou exclusivamente mulheres que optaram por este  método anticoncepcional, ou seja, a injeção de acetato de medroxiprogesterona, mais conhecido como DMPA ou Depo-Provera, que é aplicada a cada três meses. O trabalho descobriu que 45% das usuárias da injeção sofreram uma perda na densidade mineral dos ossos de 5% ou mais nos quadris e na parte inferior da coluna.

Para os pesquisadores, a perda nos ossos é de significativa importância para o organismo da mulher, porque a recuperação de densidade óssea pode levar muito tempo. E no futuro esta deficiência será prejudicial, já que as fraturas na região dos quadris são as mais comuns nas mulheres idosas.
 
A autora do trabalho, Abbey B. Berenson, diretora do Centro de Pesquisa Interdisciplinar de Saúde Feminina na Universidade do Texas, em Galveston, Estados Unidos, afirma que agora já se pode dizer às pacientes que não fumem e que tomem sua dose de cálcio todos os dias, para que esses fatores de risco possam ser modificados e melhorar a saúde da mulheres. E há também que se ponderar no caso de pacientes tabagistas na hora de prescrever o anticoncepcional injetável Depo-Provera, finaliza Berenson.
 
Nos Estados Unidos o método contraceptivo injetável é bastante utilizado, estima-se que mais de dois milhões de mulheres usam o DMPA, incluindo neste total cerca de 400 mil adolescentes americanas.
 
O estudo foi publicado no jornal Obstetrics & Gynecology.
 
Fonte Corposaun

Aplicação de ultrassom nos testículos se apresenta como possível contraceptivo

Pesquisadores que estudam uma nova forma de contracepção masculina apontam que a aplicação de ultrassom nos testículos pode fazer com que a produção de esperma seja suspendida.

Um estudo promovido com ratos mostrou que as ondas de ultrassom podem ser usadas para reduzir a contagem de esperma a níveis considerados inférteis em humanos. A pesquisa foi publicada na revista científica Reproductive Biology and Endocrinology.

 Os cientistas apontam o ultrassom como um “candidato promissor” como contraceptivo, porém também destacam que novos testes ainda serão necessários para garantir que o método é seguro e que o efeito pode ser reversível.

O pensamento de se usar ondas sonoras para reduzir a fertilidade masculina surgiu nos anos 70, mas agora está sendo explorado a fundo por pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, com financiamento da Fundação Bill & Melinda Gates.
 
O mais recente estudo descobriu que duas aplicações de 15 minutos produzem uma reduçao significativa no número de células produtoras de esperma e consequentemente a contagem de esperma.
 
As sessões se mostraram mais eficazes quando realizadas com um intervalo de dois dias e feitas por meio de água morna salgada.

 Segundo os pesquisadores, homens são considerados subférteis quando sua contagem de esperma fica abaixo dos 15 milhões/ml e a contagem de esperma nos ratos ficou abaixo de 10 milhões/ml.
 
“Ainda precisamos de mais estudos para determinar por quanto tempo dura o efeito contraceptivo e se é seguro utilizá-lo múltiplas vezes”, declarou o líder da pesquisa James Tsuruta.
 
A equipe também precisa garantir que o efeito do ultrassom será totalmente reversível, podendo ser usado com contraceptivo e não como esterilização, além de analisar se pode haver danos cumulativos com a repetição das aplicações.
 
“A ideia é boa, mas ainda é necessário muito trabalho”, aponta o professor de andrologia da Universidade de Sheffield, na Grã-Bretanha, Allan Pacey. De acordo com ele, é provável que a produção de esperma volte ao normal após as aplicações, mas “os espermatozóides podem ficar danificados e qualquer bebê que venha deles pode ter problemas. A última coisa que queremos é um dano prolongado ao esperma.”
 
Fonte Corposaun

5 informações relevantes sobre o lúpus

lupus 5 informações relevantes sobre o lúpus1. Invista numa relação sólida com o seu médico: O lúpus exige que você mantenha um bom relacionamento com o seu médico durante toda a vida. “Então faça o que puder para encontrar um especialista acessível, com quem você possa facilmente compartilhar qualquer preocupação.
 
Até mesmo os mais renomados médicos nem sempre concordam que os exames de sangue podem prever complicações e como gerenciá-las. Assim, o seu médico precisa conhecer você e suas manifestações individuais da doença extremamente bem”, recomenda o reumatologista Sergio Bontempi Lanzotti;
 
2. Esteja atento às suas mudanças físicas e de humor: O lúpus pode afetar diversas partes do corpo em momentos diferentes, assim é preciso tomar as medidas apropriadas, assim que você notar alterações, mesmo que elas não apareçam em sequência ou de uma vez. “Urina muito espumosa, pálpebras inchadas, ganho de peso inesperado, por exemplo, podem sinalizar comprometimento renal.
 
Dores nas articulações, erupção cutânea no nariz e nas bochechas, além de dor intensa quando há uma respiração profunda indicam que a doença não está sob controle. Muitos outros sinais e sintomas podem ocorrer como manifestação do lúpus. Concentre-se no fato de que a doença é algo novo e/ou diferente e não se encaixa precisamente em um dos 11 critérios oficiais para diagnóstico da doença”, alerta Lanzotti;
 
3. Preserve a sua saúde: Não fume. Limite a ingestão de gorduras na dieta. Evite a exposição ao sol. Faça exercícios físicos.
 
Se as juntas doem, considere atividades como a natação. “Faça o que puder para proteger e fortalecer seu corpo. Essas medidas realmente fazem diferença no curso da doença”, diz Sergio;
 
4. Tome os remédios direitinho: Os medicamentos para lúpus podem causar alguns efeitos colaterais desagradáveis.
 
Esteróides podem causar acne e bochechas inchadas, enquanto a ciclofosfamida pode causar infertilidade. “Mas estes medicamentos também podem salvar vidas. Portanto, não altere a dosagem ou pare de tomar um medicamento sem instruções expressas do seu médico”, lembra o especialista em Reumatologia;
 
5. Mantenha a doença sob vigilância: Você nem sempre nota uma mudança em seu corpo, mas as mudanças no sistema imunológico podem estar acontecendo sem você perceber. “Consulte o seu médico regularmente, mesmo que você esteja em remissão da doença por um longo tempo.
 
O lúpus não desaparece assim, da noite para o dia. Alterações no sangue ou na urina podem sinalizar um problema que você não está ciente ainda”, avisa Sergio Lanzotti.
 
Fonte Corposaun

Refrigerante zero é armadilha para dieta

Não é só porque a bebida é zero que é saudável. Os refrigerantes que alardeiam saúde em suas propagandas podem não ser a melhor opção para quem está de dieta.

Isso porque além de você cortar as calorias também acaba cortando nutrientes importantes para quem quer perder peso da maneira correta, entre eles, carboidratos, fibras e vitaminas.
 
O que estas bebidas têm em excesso é sódio. Por exemplo, um copo de refrigerante zero (240 ml) tem 33,6 mg de sódio, sendo que o consumo médio diário de uma pessoa deve ficar em 500 mg.
 
Estudos apontam que o consumo elevado de sódio na dieta está correlacionado à hipertensão arterial. A doença no Brasil atinge entre 15 e 20% da população adulta, com mais de 18 anos, e aproximadamente metade da população idosa.

Outros malefícios da ingestão em excesso do sódio são cefaléia, distúrbios fisiológicos, delírio, parada respiratória, hipertensão, eritema da pele (em casos mais extremos).
 
Estes efeitos ocorrem devido ao mau funcionamento de algumas funções básicas de nosso corpo que o sal é responsável como: regulação osmótica do sangue, equilíbrio de água no corpo, equilíbrio ácido-base, contração muscular, impulsos nervosos, ritmo cardíaco.
 
No entanto o sódio, de qualquer forma, é necessário ao organismo e deve fazer parte de nossa dieta. Mas em quantidades módicas. Sua falta no corpo pode causar letargia, fraqueza e até mesmo convulsões.
 
Mas isso não quer dizer que o refrigerante ‘normal’ seja mais recomendado. Ele é muito calórico. Para se ter uma idéia uma porção de 240 ml de refrigerante comum contém cerca de 140 calorias, enquanto a mesma quantidade de suco de laranja tem apenas 79 calorias.
 
Por estes fatores, é recomendado que se faça uma troca dessas bebidas por um suco natural ou fruta. Já que estas são conhecidas pela qualidade nutricional, possuem grande quantidade de vitaminas, minerais, carboidratos e fibras. Sendo assim, consumi-las é fundamental para uma alimentação saudável.
 
Fonte Corposaun

Tabela de notas para ‘Dieta Nota 10′

comida Tabela de notas para Dieta Nota 10Na Dieta Nota 10, você monta seu cardápio de acordo com a sua altura e o seu peso ideal.
 
Aqui coletamos uma variedade de alimentos, para que você programe seu dia-a-dia. Ah, e uma boa notícia. Se fizer exercícios físicos diariamente, pode aumentar 50 pontos diários.
 
Verduras – 0 nota
 
Acelga, agrião, aipo, alcachofra, alface, almeirão, berinjela, brócolis, cebola, cebolinha, chicória, couve, couve-flor, escarola, espinafre, ervadoce, folhas de beterraba, jiló, mostarda, pepino, pimentão, rabanete, repolho, salsão e tomate.
 
Pães e bolachas – 30 notas
Pão de Centeio: 1 fatia
Pão de Centeio: 1 fatia
Pão de Forma ou Torrada: 1 fatia
Pão Francês: 1/2 unidade
Pão de Glúten ou Torrada: 1 fatia
Pão de Hambúrguer: 1/2 unidade
Pão de Trigo Integral: 1 fatia
Bolacha de Água e Sal (Cream-Cracker): 2 unidades
Bolacha de Maisena ou Maria: 2 unidades
Pão Diet: 1 e 1/2 fatia
Pão Árabe: 1 pequeno
 
Queijos – 60 notas
Queijo Camembert: 1 fatia média (35g)
Queijo-de-Minas: 1 fatia grande (50g)
Queijo Gorgonzola: 1 fatia média (35g)
Queijo Gruyére: 1 fatia média (30g)
Queijo Muzzarela: 1 fatia média (30g)
Queijo Parmesão: 1 fatia média (30g)
Queijo Prato: 3 fatias finas (30g)
Queijo Provolone: 1 fatia média (30g)
Requeijão: 1 colher de sopa (35g)
Ricota: 1 fatia grande (70g)
Cotage: 2 colheres de sopa
Danúbio Light: 2 fatias
Requeijão Light: 2 colheres de sopa
Polenguinho: 2 unidades
 
Frutas – 25 notas
Abacate: 2 colheres de sopa
Abacaxi: 2 fatias médias
Suco de Abacaxi: 1 copo (200ml)
Água de Coco: 2 copos (400ml)
Ameixa Fresca: 2 unidades
Ameixa Seca: 2 unidades
Amora: 1 pires de chá
Banana: 1 média
Caju: 1 médio
Caqui: 1 pequeno
Cereja: 4 pequenas
Damasco: 1 médio
Figo Fresco: 1 médio
Fruta-de-Conde: 1 pires de sobremesa
Goiaba: 1 média
Jabuticaba: 1 pires de chá
Laranja: 1 média
Suco de Laranja: 1 copo pequeno (150ml)
Maçã: 1 pequena
Mamão: 1 fatia pequena
Maracujá: 1 médio
Suco de Maracujá: 1 copo (200ml)
Manga: 1 média
Melão: 1 fatia grande
Melancia: 1 fatia grande
Morango: 1 pires de chá
Passas: 1/2 pires de chá
Pêra: 1 média
Pêssego: 1 grande
Tâmara: 3 unidades
Tangerina: 1 grande
Uva: 1 cacho pequeno
 
Temperos
Maionese 1 colher de sopa = 50 notas
Molho à Bolonhesa 1 colher de sopa = 25 notas
Molho de Gergelim 1 colher de sopa = 60 notas
Molho de Soja 1 colher de sopa = 15 notas
 
Grãos e farináceos – 35 notas
Arroz Branco Cozido: 2 colheres de sopa
Arroz Integral Cozido: 2 colheres de sopa
Aveia: 2 colheres de sopa
Batata: 1 média
Batata-Doce: 1 pequena
Cereais/Granola: 2 colheres de sopa
Farelo de Arroz/Trigo: 2 colheres de sopa
Farinhas em Geral: 2 colheres de sopa
Farofa: 1 colher de sopa
Feijão, Ervilha ou Lentilha: 2 colheres de sopa
Flocos de Arroz/Milho: 2 colheres de sopa
Gérmen de Trigo: 1 1/2 colher de sopa
Grão-de-Bico: 2 colheres de sopa
Inhame: 1 médio
Macarrão Cozido: 2 colheres de sopa
Maizena: 2 colheres de sopa
Mandioca: 1 pedaço pequeno
Mandioquinha: 1 pequeno
Milho Verde: 2 colheres de sopa
Nhoque: 2 colheres de sopa
Panqueca: 1 média
Purê de Batata: 1 colher de sopa rasa
Ravióli/Lasanha: 1 colher de sopa rasa
Soja: 1 bife grande
Trigo Integral: 2 colheres de sopa
Waffles/Crepes: 1 unidade média

Sopas
Caldo de Carne Concentrado 1 prato = 15 notas
Caldo de Galinha Concentrado 1 prato = 15 notas
Consomê de Carne 1 concha = 15 notas
Aspargos 1 concha = 45 notas
Creme de Aspargos 1 concha = 55 notas
Creme de Camarão 1 concha = 25 notas
Creme de Cebola 1 concha = 30 notas
Creme de Cogumelo 1 concha = 25 notas
Creme de Ervilhas 1 concha = 50 notas
Creme de Espinafre 1 concha = 40 notas
Feijão-Branco 1 concha = 50 notas
Tomate 1 concha = 25 notas
Vegetais Enlatados (Legumes) 1 concha = 55 notas
Vegetais Frescos 1 prato = 15 notas
 
Gorduras
Bacon: 1/2 fatia fina
Creme de Leite: 1 colher
Manteiga: 1 colher de chá
Margarina: 1 colher de chá
Óleo ou Azeite: 1 colher de chá
 
Bebidas
Açaí 1 copo/200ml = 140 notas
Água de Coco 2 copos/400ml = 25 notas
Batidas 1 copo pequeno/150ml = 120 notas
Cerveja ou Chopp 1 copo/200ml = 45 notas
Coquetel de Frutas t copo/200ml = 80 notas
Gatorade 1 unidade = 40 notas
Groselha 1 copo/200ml = 35 notas
Licor 1 cálice/100ml = 85 notas
Martini 1 copo pequeno/ 150ml = 70 notas
Refrigerantes 1 copo/200ml = 40 notas
Suco de Frutas Concentrado 1 copo/200ml = 25 notas
Suco de Laranja 1 copo pequeno/130ml = 25 notas
Suco de Maçã Yacult 1 unidade = 40 notas
Suco de Vegetais Yacult 1 unidade = 20 notas
Vinho ou Vermute 1 copo/200ml = 60 notas
Todinho = 105 notas
Uísque, Gim ou Vodca 1 dose/50ml = 60 notas
Yakult 1 unidade = 25 notas
 
Carnes, peixes, aves, frutos do mar – 50 notas
Atum Fresco = 2 colheres
Atum em Conserva = 2 colheres de sopa
Aves em Geral (Peito) = 1 porção
Bacalhau = 1 porção pequena
Camarão = 1 pires de chá
Carne de Porco = 1 porção pequena
Carne de Vaca (1 bife médio) = 1 porção média
Carpaccio = 1/2 porção
Feijoada = 1/4 de concha
Fígado = 1 bife médio
Frios Magros = 4 fatias finas
Hambúrguer = 1 pequeno
Lagosta = 1 porção média
Lingüiça = 1 pequena
Lula = 1 pires de chá
Ostra, Mexilhão = 5 médias
Ovo = 2 unidades
Peixe em Conserva = 1 porção pequena
Peixe Fresco = 1 porção média
Presunto = 3 fatias finas
Rosbife = 3 fatias finas
Salame = 1 porção pequena
Salsicha = 2 médias
Sardinha em Conserva = 1 unidade
Siri = 1 pires de sobremesa
Strogonoff = 1 e 1/2 concha
Sushi/Califórnia = 4 unidades
Sashimi = 10 unidades
Kani = 8 unidades
 
Petiscos
Damasco Seco 1 porção pequena = 25 notas
Acarajé 1 pequeno = 170 notas
Amêndoas 1 pires de café = 140 notas
Amendoim Torrado c/Sal 1 pires de café = 105 notas
Azeitona Preta 1 pires de café = 45 notas
Azeitona Verde 1 pires de café = 35 notas
Baconzitos, Cebolitos (Salgadinhos) 10 unidades = 70 notas
Batata Chips (Frita) 1 prato de sobremesa = 90 notas
Biscoito de Polvilho 5 unidades = 35 notas
Castanha-de-Caju 1 pires de chá = 125 notas
Caviar I colher de sobremesa = 25 notas
Cebolinha em Conserva 1 pires de chá = 15 notas
Coco Fresco (Carne) 1 pequeno = 150 notas
Croissant 1 médio = 75 notas
Coxinha 1 unidade = 90 notas
Empada 1 unidade = 90 notas
Esfiha 1 unidade = 100 notas
Fondue de Queijo 1/2 xícara = 130 notas
Quibe 1 unidade = 115 notas
Nozes 1 pires de café = 150 notas
Pão de Queijo (100g) 2 unidades médias = 85 notas
Pastel 1 unidade = 115 notas
Pasta de Fígado 1 colher de sopa = 35 notas
Picles 1 porção pequena = 15 notas
Pinhão Cozido 1 pires de chá = 90 notas
Pistache 1 pires de café = 140 notas
Pipoca 1 saquinho = 90 notas
Pizza 1 pedaço médio = 90 notas
Salmão Defumado 1 porção pequena = 90 notas
Semente de Abóbora 1 pires de chá = 120 notas
Empadão ou Suflê ou Quiche de Legumes 1 porção média = 55 notas
Empadão ou Suflê ou Quiche de Queijo ou Carne1 porção média = 90 notas
Tremoço Cozido 1 pires de chá = 20 notas
Vatapá 1 concha pequena = 100 notas
 
Legumes – 15 notas
4 colheres de sopa
Aspargos, abóbora, abobrinha, alga-marinha, beterraba, broto de
bambu, broto de feijão, cenoura, chuchu, cogumelo, ervilha, nabo,
palmito, quiabo, vagem, raiz de bardaria.
 
À vontade – 0 nota
Verduras, café, chá, mate, limonada, refrigerante (diet), gelatina (diet), balas e chicletes (diet), cebola, alho, pimenta, vinagre, limão, molho inglês, mostarda, ketchup.
 
Doces
Açúcar 1 colher de sopa: 40 notas
Bala 1 unidade: 20 notas
Bolacha Recheada de Chocolate 3 unidades: 100 notas
Bolo Simples 1 fatia média: 140 notas
Bolo de Chocolate 1 fatia pequena: 105 notas
Bombom 1 unidade: 70 notas
Bomba de Creme 1 unidade : 130 notas
Brigadeiro 1 unidade: 50 notas
Chantilly 1 colher de sopa: 95 notas
Chiclete 1 unidade: 20 notas
Chocolate em Barra – 30g 1 unidade: 100 notas
Cocada 1 média: 125 notas
Doce de Leite 1 colher de sopa: 60 notas
Gelatina 1 taça: 40 notas
Geléia de Frutas 1 colher de sopa: 40 notas
Marmelada/Goiabada 1 fatia média: 40 notas
Mel 1 colher de sopa: 40 notas
Mousse pequena 1 pote: 120 notas
Pamonha 1 porção média: 130 notas
Pé-de-Moleque 1 pequeno: 75 notas
Pudim de Leite 1 fatia média: 115 notas
Quindim 1 unidade: 80 notas
Sonho 1 médio: 225 notas
Picolé de Frutas 1 unidade: 40 notas
Sorvete c/Leite 1 bola: 85 notas
Suspiro 2 pequenos: 40 notas
Achocolatados 1 colher de sopa: 35 notas
Torta de Maçã 1 fatia média: 170 notas
Torta de Morango 1 fatia média: 110 notas
 
Sanduíches
Americano 1 unidade: 210 notas
Beirute/Big Bob/Big Mac 1 unidade: 280 notas
Cheese-Burger 1 unidade: 170 notas
Hambúrger – Simples 1 unidade: 140 notas
Hot-Dog 1 unidade: 85 notas
Misto Quente 1 unidade: 120 notas
Natural sem Maionese 1 unidade: 90 notas
Natural com Maionese (Light) 1 unidade: 120 notas
 
Leite e derivados
Leite Integral 1 xícara/200ml: 70 notas
Leite Desnatado 1 xícara: 35 notas
Leite em Pó Integral 2 colheres de sopa: 70 notas
Leite em Pó Desnatado 2 colheres de sopa: 35 notas
Leite Condensado 2 colheres de sopa: 70 notas
Iogurte, Coalhada 1 copo/200ml: 70 notas
Iogurte Desnatado 1 pote: 35 notas
 
Dietéticos
Achocolatados 1 colher de sopa: 20 notas
Chocolate 1 barra pequena: 70 notas
Iogurte de Frutas 1 unidade: 30 notas
Flan/Pudim 1 taça: 60 notas
Gelatina 1 taça: 0 nota
Geléia de Mocotó 1 taça: 45 notas
Geléia de Morango 2 colheres de sopa: 25 notas
Maionese 1 colher de sopa: 25 notas
Nutry (Barra de Cereais) 1 unidade pequena: 45 notas
Refrigerante 1 unidade pequena: 0 nota
Sorvete 1 taça: 40 notas
Refresco/Guaraná: 0 nota
Pipoca 1 saquinho: 45 notas
Polenguinho Light 1 unidade: 15 notas
 
Fonte Corposaun

Como a dieta ortomolecular atua na cura da depressão

depressc3a3o Como a dieta ortomolecular atua na cura da depressão
 É importante lembrar que os transtornos depressivos devem
 ser necessariamente acompanhados por um especialista.
Depressão é uma doença psicossomática de natureza afetiva que pode ser desencadeada por diversos fatores, como o uso de certos tipos de medicação, doenças neurológicas, cardiovasculares, oscilações hormonais e principalmente por fatores genéticos. Pode ser diagnosticada pela presença de sintomas como insônia, falta de apetite, problemas de concentração, solidão, mau humor e perda da vontade de viver.
 
Há inúmeros tratamentos eficazes para lidar com a depressão. A Dieta Ortomolecular é uma grande aliada e pode ajudar na cura desta doença por meio de uma alimentação balanceada, rica em vitaminas, proteínas e sais minerais. É importante lembrar que os transtornos depressivos devem ser necessariamente acompanhados por um especialista.
 
De acordo com a Medicina Ortomolecular, o primeiro passo para combater a depressão é eliminar hábitos de consumir café e bebidas alcoólicas, além de cortar doces e alimentos com muito açúcar. O segundo passo é acrescentar no cardápio alimentos que contenham triptofano, substância que proporciona a sensação de bem estar, magnésio, ferro, folato e vitaminas B1, B2, B6, B12 e C.
 
Alimentos ricos em nutrientes essenciais:
 
Triptofano: leite, iogurte desnatado, queijo branco, soja, peixes, lentilha, feijão e banana.

Magnésio: queijo, maçã, cereais integrais, nozes, amêndoas e amendoim.
 
Ferro: fígado, ervilhas, feijão, carne vermelha, batata, espinafre, pão integral, brócolis, ovos, queijo, leite e vegetais folhosos.
 
Folato: fígado, espinafre, repolho, alface, laranja, brócolis, banana e ovos.
 
Vitamina B1: fígado, carne de porco, gérmen de trigo, gema de ovos, peixes e farinhas integrais.
 
Vitamina B2: fígado, língua de boi, espinafre, berinjela, óleo de peixe e arroz integral.
 
Vitamina B6: fígado, peixe, amendoim e couve-flor.
 
Vitamina B12: fígado, ostra, leite, queijo e carne de frango.
 
Vitamina C: limão, laranja, abacaxi, acerola, goiaba, alface, pimentas, pimentão, tomate, agrião e espinafre.
 
Fonte Corposaun

Embrapa testa a capacidade de bioinseticida contra o mosquito da dengue

Brasília - Empregados e colaboradores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Recursos Genéticos e Biotecnologia aplicaram na sexta-feira (24), nos prédios que compõem o Parque Estação Biológica, na sede da empresa, em Brasília, o bioinseticida Bt-horus SC.
 
O objetivo foi testar a capacidade do produto no combate às larvas do mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue. De acordo com a Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), houve um aumento de 680% no número de casos este ano em Brasília e nas cidades do Entorno.
 
Antes da aplicação do bioinseticida, a Embrapa organizou atividades de conscientização sobre os riscos da dengue e seu principal vetor (o Aedes aegypti), proferida pela pesquisadora Rose Monnerat, responsável pelo desenvolvimento do Bt-horus. Em seguida, empregados e colaboradores foram divididos em grupos e seguiram para uma inspeção nas dependências da Embrapa em busca dos focos de proliferação das larvas do mosquito.
 
Segundo Rose Monnerat, o produto contém uma bactéria entomopatogênica, ou seja, específica para controlar o mosquito transmissor da dengue e borrachudos em locais que acumulam água, como plantas, lagos e caixas d'água.  A aplicação é inofensiva à saúde humana, aos animais e ao meio ambiente.
 
Cada grupo de servidores ficou responsável por uma área dentro da sede da Embrapa, que abrange mais de 20 mil m² de área. Integrantes do Laboratório de Bactérias Entomopatogênicas (LBE) coordenaram a aplicação do bioinseticidade.
 
Fonte Agência Brasil

CFM quer carreira federal para resolver a falta de médicos em regiões carentes

Brasília - O Conselho Federal de Medicina propôs na sexta-feira (24) a criação de uma carreira federal de médico. O cargo exigiria dedicação exclusiva e poderia ser solução para a carência de profissionais em áreas mais carentes do Brasil. Para o conselho, ao contrário do que diz o Ministério da Saúde, há médicos em número suficiente para atender à demanda brasileira.
 
Pela proposta, entregue ao Ministério da Saúde e a parlamentares, o governo criaria o Programa de Interiorização do Médico Brasileiro, em caráter emergencial e transitório, com duração de 36 meses, e levaria os profissionais para cidades com até 50 mil habitantes, nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.
 
O plano destinado a fixar médicos em pequenas cidades, inclui melhorias em infraestrutura, instalação de unidades de Pronto-Atendimento e de laboratórios de análises clínicas. O Ministério da Saúde contrataria médicos provisoriamente.
 
Ao fim dos 36 meses, a proposta sugere que a criação de uma carreira de estado, nos moldes da carreira de juiz, na qual o médico receberia o piso, que hoje está em torno de R$ 20 mil, para ter dedicação exclusiva ao serviço público e trabalhar 40 horas semanais.
 
“Com um plano de cargos, carreiras e salários a gente acha que coloca em lugares remotos médicos, que teriam perspectiva de uma carreira até chegar em alguns postos em cidades maiores e até mesmo em capitais”, avaliou Emmanuel Cavalcanti , um dos vice-presidentes do conselho.
 
A entidade de classe propõe também a criação de carreira federal para enfermeiros, dentistas, farmacêuticos e bioquímicos.
 
Recentemente, o Ministério da Saúde disse que pretende trazer 6 mil médicos cubanos para atuar nas áreas mais carentes do Brasil. Além disso, o governo estuda atrair médicos espanhóis e portugueses. Para o ministério, faltam médicos no Brasil. O conselho de medicina não concorda e sustenta que há médicos em número suficiente para suprir a demanda.
 
De acordo com o Ministério da Saúde, o plano proposto pelo conselho será avaliado, embora venha adotando políticas para valorizar o profissional e levá-lo para regiões com déficit de profissionais. Sobre a proposta de criação de uma carreira federal, a pasta informou que têm estimulado a implantação de planos de cargo e salário nos municípios e estados.
 
Fonte Agência Brasil

Enfermeiros voltarão a prescrever remédios e a solicitar exames em Brasília

Brasília - O Tribunal Regional Federal derrubou liminar que suspendia atribuição dada pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal aos enfermeiros para prescrever medicamentos e solicitar exames. Com esta decisão, os enfermeiros da rede pública distrital voltam a ter estas competências.
 
O Conselho Federal de Medicina (CFM) entrou com o pedido de suspensão da Portaria 218/2012 da Secretaria de Saúde, que autoriza o enfermeiro a atuar no diagnóstico e tratamento de doenças como aids, dengue, asma, diabetes, tuberculose, hipertensão arterial, entre outras, de acordo com protocolos pré-estabelecidos em 18 programas de saúde pública.
 
O documento regulamenta o dispositivo da Lei 7.498, que regulamenta o exercício da enfermagem no Brasil, e que atribui aos enfermeiros a prescrição de medicamentos estabelecidos em programas de saúde pública e “em rotina aprovada pela instituição de saúde”.
 
Em fevereiro de 2013, a 13ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal aceitou o pedido do CFM e suspendeu os efeitos da portaria.
 
O desembargador Daniel Paes Ribeiro diz que suspendeu a liminar (que impedia a atuação dos enfermeiros) porque comprometia políticas públicas voltadas à promoção da saúde da população, o que poderia acarretar grave lesão à ordem e à saúde pública.
 
Daniela Rossi, fiscal do Conselho Regional de Enfermagem, diz que muitas vezes, na saúde pública, os médicos não dão conta da demanda e, por isso, é importante atribuir ao profissional de enfermagem responsabilidades para as quais são competentes. A enfermeira disse que há outros estados, como Goiás e Rio de Janeiro que têm dispositivos semelhantes à portaria da Secretaria de Saúde do Distrito Federal.
 
Até o publicação da matéria o CFM não havia se manifestado.
 
Fonte Agência Brasil
Brasília - A criação de um serviço civil obrigatório para estudantes recém-formados na área de saúde – em comunidades carentes no interior do país ou em periferias metropolitanas – é constitucional, segundo o professor da Universidade de Brasília (UnB) Mamede Faid. Porém, ele frisa que a medida deve ser acertada, com antecedência, entre o universitário e a instituição de ensino.
 
Tramitam no Senado duas matérias que tratam do assunto. Uma é a proposta de emenda à Constituição (PEC) de autoria do senador Humberto Costa (PT-PE) que estende a iniciativa a todos os graduados da área de saúde de universidades públicas ou as privadas que tenham o curso custeados por recursos do Estado. A outra é um projeto de lei do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) que restringe a medida aos médicos.
 
“Não há qualquer vício de constitucionalidade em matéria legislativa como esta. O estudante saberá de antemão da exigência [de prestação do serviço obrigatório] e assinará um contrato com a universidade”, destacou o professor constitucionalista. Ele acrescentou que o mérito o projeto de lei de Cristovam Buarque “é interessante”, porque atende a um interesse social do Estado.
 
O professor Faid acrescentou que, no caso, tanto a população quanto os médicos formandos ganharão com o serviço social obrigatório. “A lei, que deveria ser uma prioridade dos legisladores, beneficiará a população com melhor qualidade de atendimento e, ao mesmo tempo, vai trazer ao médico formado o conhecimento da realidade da saúde pública brasileira”, disse. Ele considerou legítimo que o governo federal exija de universidades públicas e de instituições de ensino privadas com cursos pagos com dinheiro público esse tipo de contrapartida.
O sociólogo e cientista político também da UnB Antônio Flávio Testa é outro que defende a iniciativa dos parlamentares. Ele frisou que, se há um contrato com prazo de vigência previsto e a remuneração pelo trabalho feito, não há “em tese” qualquer inconstitucionalidade na exigência prevista nas duas matérias.
 
“Um jogador de futebol, funcionários da Receita Federal e da Polícia Federal, diplomatas, por exemplo estão sujeitos a normas semelhantes e, portanto, esse argumento legislativo impondo o serviço obrigatório aos médicos está correto”, disse Antônio Testa.
 
O sociólogo destacou, no entanto, que a norma legislativa terá que estabelecer “sanções fortes” aos médicos que descumprirem o que foi contratado no início do curso. Ele sugeriu, por exemplo, multas pesadas e rescisões de contratos para esses casos.
 
Para tentar resolver a questão do atendimento em comunidades carentes no interior do país ou em periferias metropolitanas, o Conselho Federal de Medicina (CFM) propôs sexta-feira (24) a criação de uma carreira federal de médico. O cargo exige dedicação exclusiva e pode ser solução para a carência de profissionais em áreas mais carentes do Brasil. Para o conselho, ao contrário do que diz o Ministério da Saúde, há médicos em número suficiente para atender à demanda brasileira. Pela proposta, o governo deve criar o Programa de Interiorização do Médico Brasileiro, com duração de 36 meses, e levar os profissionais para cidades com até 50 mil habitantes, nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.
 
Fonte Agência Brasil

Atendimento itinerante tenta suprir deficiências na saúde do Rio

Rio de Janeiro – Moradores do Rio que tenham dificuldades de acesso aos serviços das unidades de saúde da prefeitura vão poder contar com atendimento médico de quatro diferentes especialidades, neste sábado (25) e domingo (26), por meio de atendimento em ônibus itinerante.
 
A iniciativa da Secretaria Especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida (SESQV), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, visa prestar atendimento à população carente dos bairros com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e encaminhar as pessoas com casos graves para as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). O projeto Qualimóvel oferece serviços de oftalmologia, odontologia, massoterapia e clínica geral. Neste sábado (25), o veículo esteve em Oswaldo Cruz, na zona norte da cidade e, hoje (26), no Conjunto Merck, na Taquara, em Jacarepaguá, na zona oeste.
 
A partir das 9h foram distribuídas 468 senhas, sendo 110 para oftamologia, 55 para clínica geral, 50 para odontologia, 200 para tratamento dentário e 53 para massoterapia. O atendimento encerra-se às 16h. O paciente atendido pelo oftamologista,  e que precisou de óculos, recebeu um modelo novo, feito na hora, com lentes bifocais.
 
Segundo a secretária do SESQV, Cristiane Brasil, o Qualimóvel tem por objetivo obter resultados positivos dos pacientes: em muitos casos são diagnosticados problemas como refração, catarata, glaucoma, retinopatia diabética, diagnóstico precoce de patologias cirúrgicas que levam a cegueira.
 
"Considerando a desigualdade social e a situação de fragilidade dos idosos, o ônibus itinerante traz benefícios à população acima de 40 anos de idade já no atendimento primário, promovendo melhor qualidade de vida, saúde e inclusão social", disse a secretária.
 
Os pacientes que tiveram acesso ao dentista se submeteram aos serviços de escovódromo, aplicação de flúor, limpeza de tártaro e pequenas restaurações.
 
Sobre as funcionalidades do serviço, a secretária Cristiane Brasil considera a prestação de serviço uma forma de melhorar a autoestima do idoso. Do contrário, o idoso entra em um processo de sedentarismo.
 
"Nós trabalhamos com idoso e sabemos que uma das principais causas da perda da autoestima é a cegueira. Então, em prol do melhoramento temos diversos projetos, como exemplo, as 140 academias, em praças públicas, distribuídas em diferentes áreas do Rio, comentou.
 
Fonte Agência Brasil