Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Garota com ameba que 'come' cérebro nada por 1ª vez após adoecer

Kali Hardig, de 12 anos, em imagem feita em abril pela família (Foto: Traci Hardig/AP)
Foto: Traci Hardig/AP
Kali Hardig, de 12 anos, em imagem feita em abril pela
família, nos EUA
Americana Kali Hardig luta contra parasita muitas vezes fatal. Após ficar em coma induzido, ela voltou a falar na última semana.
 
A menina americana Kali Hardig, de 12 anos, foi nadar pela primeira vez nesta sexta-feira (6) após contrair uma ameba que "come" o cérebro, informou a agência Associated Press. Os médicos acreditam que ela tenha contraído a rara e perigosa doença enquanto nadava em um parque aquático, no começo do verão nos EUA.
 
Na última semana, foi noticiado que a adolescente internada desde julho no Hospital Infantil do Arkansas, em Little Rock, tinha voltado a falar algumas palavras. Até então, ela estava em coma induzido.
 
Na ocasião foi divulgado que ela também já podia ingerir alguns alimentos e líquidos.
 
A mãe de Kali, Traci Hardig, tem acompanhado toda a luta da filha contra o parasita Naegleria fowleri, que quase sempre causa uma infecção fatal nas meninges (membranas que revestem e protegem o sistema nervoso central).
 
Há algumas semanas, a garota teve o corpo resfriado para tentar reduzir o inchaço, foi tratada com um medicamente usado normalmente para câncer de mama e mantida sob ventilação mecânica por mais de 15 dias.
 
Desde então, Kali fez "progressos incríveis", avaliam os médicos, o que inclui respirar por conta própria, escrever o próprio nome e responder a perguntas. Exames também não mostram mais sinais da ameba no organismo.
 
A menina ainda terá algumas semanas de recuperação pela frente, mas a família já comemora sua vitória
 
N o dia 26, o americano Zachary Reyna, de 12 anos, morreu na Flórida após pegar esse mesmo parasita enquanto brincava com amigos em uma vala perto de casa.
 
Entenda o caso
Kali Hardig, que vive em um subúrbio perto da cidade de Benton, no Arkansas, foi diagnosticada em julho. Segundo o médico Mark Heulitt, um dos especialistas que atendem a paciente, há relatos de apenas dois sobreviventes a essa doença até agora – um nos EUA e outro no México. Kali, portanto, pode ser a terceira.
 
No dia 19 de julho, a mãe da garota – que luta contra um câncer de mama – levou a filha com febre alta para o Hospital Infantil do Arkansas. Para as autoridades de saúde americanas, o sucesso de Kali se deve em grande parte à detecção e ao diagnóstico precoces da doença, e a um tratamento experimental.
 
Traci Hardig, mãe de Kali, está confiante na recuperação da filha (Foto: Danny Johnston/AP)
Foto: Danny Johnston/AP
Traci Hardig, mãe de Kali, está confiante na recuperação da filha
De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde do Arkansas, em entrevista à agência de notícias Associated Press, o parque aquático onde a garota nadou está fechado. O local tem um lago com areia no fundo, e é provável que Kali tenha entrado em contato com o protozoário ali.
 
Desde 1962, foram relatados cerca de 130 casos dessa forma de meningite (chamada meningoencefalite amebiana primária) nos EUA, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do país.
 
Como a ameba age
A Naegleria fowleri é frequentemente encontrada em água doce, como lagos, rios e nascentes de água quente. Esse parasita nada livremente e, em geral, entra no corpo pelo nariz, enquanto as pessoas nadam ou mergulham. Ele pode, então, chegar até o cérebro e causar uma infecção devastadora.
 
Os sintomas iniciais costumam começar dentro de um a sete dias e podem incluir dor de cabeça, febre, náusea e vômitos. A doença progride rapidamente, e outros sinais comuns são rigidez no pescoço, confusão, perda de equilíbrio, convulsões e alucinações. Além disso, a infecção destrói o tecido cerebral e pode causar edema (acúmulo de líquido) e morte.
 
G1

Cigarro eletrônico é tão eficaz quanto adesivo de nicotina

 (likeasmoke.com/Reproducao da Internet )Estudo sugere que o cigarro eletrônico é comparável ao adesivo de nicotina para ajudar os fumantes a largar o vício por ao menos seis meses         
 
Paris - O cigarro eletrônico é ao menos tão eficaz quanto o adesivo de nicotina para ajudar a pessoa a parar de fumar, segundo um estudo neozelandês sobre este controvertido paliativo.
 
Publicado neste domingo pelo jornal médico The Lancet, o estudo dirigido por Chris Bullen, da Universidade de Auckland, sugere que o cigarro eletrônico é comparável ao adesivo de nicotina para ajudar os fumantes a largar o vício por ao menos seis meses.

Na realidade, este estudo realizado com 657 fumantes que queriam deixar de fumar mostra a eficácia um pouco maior do cigarro eletrônico, apesar da diferença ser considerado "estatisticamente não significativa".

O cigarro eletrônico resultou mais eficaz que os adesivos para reduzir o consumo de tabaco em quem não conseguiu deixar de todo o cigarro clássico.

Dos participantes no estudo, 57% que usaram o e-cigarro conseguiram reduzir pela metade ou menos seu consumo de tabaco, contra 41% dos que recorreram ao adesivo.

Por outra parte, o e-cigarro consegue fidelizar muito mais que os adesivos: um terço de quem testou o cigarro eletrônico continuaram utilizando-o depois disso, contra apenas 8% dos que usaram adesivo.
 
Correio Braziliense

Preste atenção nos sinais que a boca dá para a saúde do organismo

Autoexame da boca ajuda a levantar suspeitas
Fazendo um autoexame, você pode prevenir doenças mais graves como o câncer bucal
 
A saúde bucal não pode e nem deve ser separada da saúde geral do organismo. Nossa boca é continuamente desafiada por infecções causadas por bactérias, vírus e fungos. "Qualquer lesão na mucosa da boca pode ser contaminada por micro-organismos presentes na boca ou adquiridos de outras pessoas, aumentando o risco de doenças, desde uma DST até problemas circulatórios", explica a dentista Amália Rodrigues Martins. Afta, herpes, excesso de saburra e outros problemas de saúde, que começam na boca, podem denunciar que seu corpo pede cuidados.

A boca abriga uma grande quantidade de micro-organismos que residem na superfície dos dentes, nas próteses ou na própria mucosa, formando um ecossistema chamado biofilme, que nada mais é do que a conhecida placa bacteriana. As bactérias podem causar doenças locais, como a cárie, a gengivite e a periodontite. Mas também podem desencadear problemas em outras partes do corpo. "Elas podem penetrar nos tecidos e na corrente sanguínea, liberando substâncias tóxicas e estimulando uma inflamação e até uma infecção grave", diz ela. A seguir, a especialista mostra quais os alertas que sua boca dá e como preveni-los. 
 
Sinais na língua
A saburra é uma placa esbranquiçada ou amarelada, composta por células descamadas, restos alimentares e bactérias, que fica no dorso da língua. A formação de saburra é mais intensa nas pessoas que estão com o fluxo salivar diminuído, o que pode acontecer em situações de estresse, ingestão de certos medicamentos e determinadas doenças. "Entre as bactérias presentes na saburra lingual estão algumas espécies capazes de causar doenças como a gastrite, pneumonia, endocardite bacteriana, parada cardíaca, acidente vascular cerebral e a doença periodontal", explica Amália. Além disso, as bactérias presentes na saburra vão degradar proteínas, produzindo compostos sulfurados, responsáveis pelo mau hálito. Por isso, a escovação dos dentes e a limpeza diária da língua é importante para a eliminação dos micro-organismos. A higienização deve ser feita com a escova de dente, além de raspadores ou limpadores de língua com arestas ou cerdas. 
 
Herpes labial ou bucal
Basta passar por uma situação estressante para as feridinhas, que evoluem para pequenas bolhas, aparecerem na boca. Causada por variações do vírus Herpesvirus hominis (HVH), a herpes é uma doença contagiosa, cuja transmissão ocorre geralmente na infância. O que acontece é que, após o contágio inicial, o vírus fica latente no organismo, podendo se manifestar em intervalos variáveis, principalmente na puberdade e vida adulta. "Entre os fatores relacionados com as recorrências de herpes podemos citar a exposição excessiva ao sol ou a radiação ultravioleta, temperaturas baixas, febre, infecções, estresse físico ou mental, distúrbios gastrointestinais, gripes, resfriados, menstruação, gravidez e uso de corticóides", explica Amália. Sendo que nas pessoas com deficiências imunológicas, a doença pode causar sérias complicações, pois o organismo tem a resistência muito baixa, ficando mais vulnerável a infecções.

O tratamento precoce pode inibir a manifestação clínica ou diminuir o tempo de duração e tamanho das lesões, que podem afetar a boca por até sete dias. O ideal é procurar atendimento assim que aparecerem os primeiros sinais (coceira, irritação, inflamação). As principais formas de tratamento são a prescrição de medicamentos antivirais, que atuam impedindo ou diminuindo a replicação dos vírus, e a terapia com aplicação de laser de baixa potência. "No caso de surtos muito frequentes, com mais de uma manifestação por mês, é possível recomendar antivirais por períodos mais prolongados de tempo", diz a dentista. A aplicação de laser atua diminuindo a dor e biomodulando a região, isto é, aumentando a resistência das células. O procedimento pode ser realizado em qualquer fase da doença, sendo que, assim como o uso dos medicamentos, apresenta melhores resultados na primeira fase da doença, que são as 24 horas iniciais. "Em alguns casos, as lesões são infectadas por bactérias, o que pode causar marcas definitivas na região, sendo necessária à prescrição de antibióticos e pomadas locais", explica Amália. 
 
Cuidados essenciais
  • Não toque na ferida, evitando o contágio. O vírus pode sobreviver por horas ou dias no meio externo e pode ser transmitido para outras pessoas através do beijo, relações sexuais, objetos contaminados (como copos, garrafas e roupas)
  • Se tocar nas feridas, lavar as mãos imediatamente com água e sabão. A manipulação das lesões pode levar à contaminação de outras regiões como pele ulcerada, olhos e região genital
  • As bolhas rompidas liberam líquido altamente infectante. É preciso secar a região com gaze ou lenços descartáveis. As lesões também podem ser lavadas com água e sabão
  • Procure um especialista assim que aparecerem os primeiros sinais de herpes labial ou bucal para diagnóstico, orientação e tratamento.
 
Aftas
As feridas branco-amareladas com contorno avermelhado que aparecem na língua, lábios, parte interna das bochechas e garganta são lesões extremamente dolorosas e desaparecem em 1 a 2 semanas sem deixar cicatriz. Algumas pessoas apresentam aftas grandes, que demoram até 6 semanas para cicatrizarem. As aftas não são contagiosas, sendo muito comuns em pré-adolescentes, adolescentes e adultos jovens. "As causas para a sua formação não são completamente conhecidas e podem estar ligadas à reação exagerada do sistema imunológico", explica Amália. Fatores como o estresse, alterações hormonais, alergias a alimentos, traumas físicos causado por mordidas, alimentos pontiagudos, mudanças hormonais, certos tratamentos de quimioterapia, medicações, hérnia de hiato com refluxo esofagiano e consumo de alimentos ácidos podem levar ao surgimento das feridas. "Não existe nenhum tratamento definitivo para aftas, pois nenhuma substância cura a úlcera de um dia para outro. Podem ser usadas pomadas anestésicas, corticóides e anti-inflamatórios, além da aplicação de laser de baixa potência para alívio da dor e aceleração da cicatrização", diz Amália. 
 
Câncer bucal
O câncer bucal pode afetar a mucosa bucal, gengivas, o céu da boca, língua, assoalho da boca, o céu da boca e os lábios. A doença manifesta-se pelo aparecimento de feridas, que não cicatrizam após alguns dias. Podem surgir lesões superficiais e indolores, que sangram ou não, e manchas esbranquiçadas nos lábios ou na mucosa bucal. Em seu estágio avançado, a doença caracteriza-se pela dificuldade no falar, mastigar e engolir e até o emagrecimento acentuado, dor e presença de caroço no pescoço. Entre os fatores de risco para a doença estão o tabagismo, o uso do álcool, exposição solar exagerada, má higiene bucal e uso de próteses dentárias mal ajustadas. "Além do controle dos fatores de risco, o autoexame e controle profissional realizado por um dentista são fundamentais na prevenção da doença", alerta a dentista. 
 
Faça o autoexame da boca
A finalidade do exame é identificar anormalidades existentes na mucosa bucal, que alertem a pessoa que o organismo não anda bem e a façam procurar um dentista ou um medico.
 
O que procurar:
  • Mudanças na aparência dos lábios e parte interna da boca
  • Endurecimentos
  • Caroços
  • Ferida
  • Sangramento
  • Inchações
  • Áreas dormentes
  • Dentes amolecidos ou quebrado.
 Siga o passo a passo para fazer o autoexame da boca:

1. Lave bem a boca e remova as próteses dentarias, se for o caso.
 
2. De frente para o espelho, observe a pele do rosto e do pescoço. Veja se encontra algum sinal que não tenha notado antes. Toque suavemente, com a ponta dos dedos, todo o rosto.
 
3. Puxe com os dedos o lábio inferior para baixo, expondo a sua parte interna (mucosa). Em seguida, apalpe todo o lábio. Puxe o lábio superior para cima e repita a palpação.
 
4. Com a ponta de um dedo indicador, afaste a bochecha para examinar a parte interna da mesma. Faça isso nos dois lados.
 
5. Com a ponta de um dedo indicador, percorra toda a gengiva superior e inferior.      
         
6. Introduza o dedo indicador por baixo da língua e o polegar da mesma mão por baixo do queixo e procure palpar todo o soalho da boca.
 
7. Incline a cabeça para trás, e abrindo a boca o máximo possível examine atentamente o céu da boca. Apalpe com um dedo indicador todo o céu da boca, em seguida diga AAAA ... e observe o fundo da garganta.
 
 8. Ponha a língua para fora e observe a sua parte de cima. Repita a observação com a língua levantada até o céu da boca. Em seguida, puxando a língua para a esquerda, observe o lado direito da mesma. Repita o procedimento para o lado esquerdo, puxando a língua para a direita.
 
9. Estique a língua para fora, segurando-a com um pedaço de gaze ou pano, e apalpe toda a sua extensão com os dedos indicadores e polegar da outra mão.
 
10. Examine o pescoço. Compare os lados direito e esquerdo e veja se a diferença entre eles. Depois, apalpe o lado esquerdo do pescoço com a mão direita. Repita o procedimento para o lado direito, apalpando-o com a mão esquerda. Veja se existem caroços ou áreas endurecidas.
 
11. Finalmente, introduza um dos polegares por debaixo do queixo e apalpe suavemente todo o seu contorno inferior.  
 
Minha Vida 

Escova de dentes: como escolher o modelo ideal?

Não caia na propaganda e aprenda a limpar e conservar o objeto
 
Escovar os dentes é um costume ancestral. Civilizações antigas utilizavam galhos após as refeições, esfregando-os lentamente nos dentes para limpá-los.
 
As escovas de dente que conhecemos hoje só foram criadas em 1930 e passaram a ser realmente conhecidas após a Segunda Guerra Mundial - e a partir de então houve uma popularização do produto. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), a demanda do mercado de escovas dentais tem aumentado continuamente ao longo dos anos.
 
Mas qual é a escova ideal? É a mais recomendada pelos dentistas?
Após muito estudar, e testar, volto à velha máxima: o menos é mais. A melhor escova é a mais simples. Durante a escovação, a atriz principal é a escova que promove a remoção mecânica da placa bacteriana aderida à superfície dental.
 
A escova de dentes desestrutura e quebra esta placa sobre cada dente, portanto tem de ter um tamanho que limpe de um a dois dentes por vez e permita o acesso aos dentes do fundo com a mesma efetividade. Portanto, não é o tamanho da arcada ou da boca que interferem na escolha do tamanho da escova. O ideal, na verdade, seria o uso de uma escova de cabeça pequena, semelhante à escova infantil, para todas as pessoas.
 
Outro ponto importante é que a escova tenha cerdas macias e homogêneas, ou seja, todas do mesmo tamanho e com acabamento arredondado. Isso possibilita a limpeza sem ferir os tecidos vizinhos aos dentes, riscar as estruturas dentárias ou provocar retrações gengivais, deixando a raiz do dente exposta e sensível a estímulos como alimentos frios, quentes, doces ou salgados.
 
Quanto ao cabo, ele deve fornecer uma boa empunhadura, que garanta a correta execução dos movimentos. A língua pode ser higienizada com a própria escova ou com limpadores de plástico próprios mais indicados para este fim.
 
As escovas elétricas são uma boa opção somente para aquelas pessoas que tem dificuldade motor. No caso de pessoas sem problemas motores, não devem ser usadas para que a pessoa não perca a habilidade da escovação.
 
Como conservar a escova?
Para manter a sua escova de dentes limpa e longe de germes, o correto é lavá-la com água corrente, remover o excesso de água, borrifar solução de gluconato de clorexidina 0,12% na escova e guardá-la. Outro aspecto importante a ser observado é o momento certo de trocar de escova. Isso deve acontecer sempre que as cerdas estiverem tortas e amassadas, ou até no máximo três meses de uso.
 
Esta troca é fundamental, pois na medida em que a escova é utilizada, as cerdas sofrem o processo de fadiga e deixam de realizar a sua atividade com eficiência. Além disso, é muito importante trocar de escova depois de uma gripe ou doença contagiosa, para diminuir o risco de nova infecção através dos germes que aderem às cerdas.
 
Minha Vida

Conheça sete situações embaraçosas, mas normais, na hora do sexo

Situações embaraçosas na hora do sexoFlatulência vaginal, problemas de lubrificação e dores de cabeça podem atrapalhar as mulheres durante a relação
 
Sexo já não é algo simples para a mulher, o processo para elas chegarem ao orgasmo é muito mais tortuoso do que para o homem.
 
Se alguma situação embaraçosa acontecer, pronto! Acaba o clima, certo? Nem sempre... "Na verdade, isso tudo depende do grau de envolvimento e cumplicidade da parceria", considera a ginecologista Flávia Fairbanks, especializada em sexualidade humana e membro da SOGESP. "Se for um relacionamento sólido, fica mais fácil para a mulher lidar com a situação e superá-la", completa.
 
O problema é mesmo quando já há alguma insegurança da mulher. "Venho percebendo que a mulher está cada vez mais performática com relação ao sexo também, possivelmente devido a uma crescente idealização de desempenho sexual divulgada no social - e isso a torna mais preocupada em ser excitante para o parceiro para agradá-lo, portanto mais insegura", comenta a psicóloga Juliana Bonetti, especializada em sexologia.

Com ou sem segurança em si mesma, algumas situações embaraçosas são sim passiveis de acontecer, e de uma forma ou outra você vai ter que lidar com elas, não é mesmo? Para você não ser pega desprevenida, enumeramos a seguir quais são as mais comuns e o que você pode fazer a respeito delas. 
 
Mulher preocupada com sexo - Foto: Getty ImagesDificuldades com a lubrificação
Se você anda com dificuldade em lubrificar e se considera anormal por isso, não se sinta só. "É muito mais normal do que imaginamos, mesmo em mulheres com a sexualidade bem resolvida", explica a ginecologista Flávia Fairbanks, especializada em sexualidade humana e membro da SOGESP. As causas são variadas, pode ser tanto algo hormonal, passível de ocorrer com mulheres na menopausa, quanto uma questão psicológica, como insegurança ou medo do próprio desempenho. É importante conversar com seu ginecologista se você sentir que isso está dificultando a relação, mas também não precisa ter medo de usar lubrificantes com seu parceiro!

E quando a lubrificação é excessiva? Pois é, algumas mulheres também consideram a situação oposta um problema! Umas com tanto, outras com tão pouco... Mas realmente, existem situações em que o pênis não consegue se manter dentro da vagina, devido a intensidade da lubrificação da mulher. "Para resolver esses casos não tem muito jeito, afinal isso é como a saliva, não dá para controlar a quantidade que produzimos", compara a especialista. Mas o jeito é aproveitar o lado positivo disso. "Isso mostra que há uma grande resposta sexual, portanto há maiores chances de ter um orgasmo. Uma forma de compensar isso é reduzir as preliminares e fazer a penetração antes da vagina estar tão lubrificada assim", expõe Flávia.
 
Casal que levou um susto - Foto: Getty ImagesFlatulência vaginal
A vagina é um órgão que tem ligação com o meio externo, logo é muito comum que o ar entre dentro dela. O problema é que ao sair, o ruído pode muito bem lembrar outro tipo de ar que expelimos pelo nosso corpo, um pum! "Muitos homens sentem-se constrangidos quando isto acontece, assim como a mulher. A melhor forma de explicar é sendo sincera e informar que esta situação pode ocorrer e que o barulho é originado da entrada de ar da vagina e nada tem a ver com a flatus intestinais", ensina a psicóloga Juliana Bonetti, especializada em sexologia.

Normalmente isso pode ser causado por uma flacidez na musculatura da vagina, mas também pode ser uma entrada de ar comum. Nos primeiros casos, é possível treinar a musculatura da vagina, com o pompoarismo, por exemplo, evitando que o problema se repita. "Exercícios de fortalecimento do períneo são indicados para todas as mulheres, mas principalmente em idade avançada e após um parto via vaginal. Mas se ela tiver a musculatura forte e teve o problema, não há muito o que fazer", considera Flávia. Ai a solução seria conversar mesmo.
 
Mulher com vergonha na cama - Foto: Getty ImagesEjaculação feminina
Algumas mulheres podem sim "ejacular" durante a relação sexual, o que causa reações diversas. "Tenho pacientes que acham isso demais, outras simplesmente detestam", comenta Flávia Fairbanks. Na verdade, ela explica, não se trata de uma ejaculação como a do homem, que libera sêmen, e sim mais fluído de lubrificação, que acaba saindo em um jato. Infelizmente para as que não gostam do fato, não há como acabar com isso, pois se trata apenas de uma liberação a mais de lubrificante pelas glândulas da vagina, não há como alterar seu funcionamento. E ao contrário da ejaculação masculina, ela não significa necessariamente um orgasmo. 
 
Mulher com dor de cabeça na cama - Foto: Getty ImagesDor de cabeça sexual
Nem sempre a dor de cabeça é uma desculpa para a mulher evitar o sexo, ouviram homens? Quando ela já demonstrou interesse, e de repente começa a sentir dores quando já está estimulada, pode ser um caso da chamada cefaleia copulogênica. "Isso é de uma sensibilidade individual. Durante o estimulo sexual, é normal que ocorra uma discreta elevação da pressão arterial, e algumas só com isso podem ter desconfortos como uma cefaleia", contextualiza Flávia Fairbanks. Nesses casos, é importante conversar com o ginecologista.

Porém, muitas vezes essa dor pode ser psicológica. "A dor de cabeça pode ter fundo emocional e significa que esta mulher está com dificuldades na relação sexual", lembra a psicóloga Juliana. Nessas situações, elas realmente sentem a dor, mas ela pode ocorrer a qualquer momento e a solução é tentar entender o que está errado no relacionamento e no sexo. Porém, é muito difícil diferenciar os dois casos, e o melhor critério é perceber em que momento esse incômodo aparece. 
 
Mulher nervosa com o sexo - Foto: Getty ImagesVontade de urinar
Muitas mulheres costumam sentir uma grande vontade de urinar durante o sexo. Isso também tem uma explicação fisiológica. "O útero começa a contrair durante a relação, e a bexiga é o órgão mais próximo dele, então isso repercute no fundo dela, empurrando-a, e pode desencadear a vontade de urinar", explica a ginecologista Flávia Fairbanks. Muitas, inclusive, costumam confundir essa sensação com o orgasmo. Apesar da sensação de orgasmo realmente mudar durante o período menstrual e ao longo da vida, ela não tem nada a ver com a vontade de fazer xixi, ressaltam as duas especialistas.

O maior problema é quando acaba se soltando um pouco de urina durante o sexo. O ideal é ter a relação sexual com a bexiga nem muito cheia, nem muito vazia, pois é importante urinar após o sexo, para reduzir riscos de infecções urinárias. Se mesmo assim a incontinência ocorrer, é importante buscar o apoio de um uroginecologista. Outra situação ruim semelhante é a incontinência fecal, resultante também de uma musculatura flácida do ânus. Nesses casos, a saída é consultar um proctologista e tentar reforçar essa musculatura. 
 
Mulher distraída durante o sexo - Foto: Getty ImagesDistração durante o ato
Enquanto o homem tem um caminho mais linear até o prazer: ele recebe o estímulo, tem uma ereção, cumpre a relação e então chega ao orgasmo, a mulher tem um caminho mais sinuoso - ela pode ter o interesse inicial e no meio do caminho o perder. Por isso, muitas vezes acontece da mulher perder o foco. Mas a normalidade depende da frequência com que isso acontece. "Isso é normal se ocorre de vez enquanto, não precisa estar focado sempre, mas se isso ficar mais comum do que o envolvimento completo na relação, merece atenção", considera Flávia. Aprender a relaxar e esquecer os problemas cotidianos são dois dos passos para ter um sexo completo e prazeroso, como frisa a psicóloga Juliana. 
 
Casal que levou um susto - Foto: Getty ImagesMenstruar na hora H
Se o casal fará sexo quando a mulher está menstruada ou não, a decisão é de cada um. Mas é preciso levar em conta que, quando se faz sexo um pouco antes da data de início desse período, pode ser que esse momento seja antecipado. "Nos dias anteriores à menstruação o útero já está banhado de sangue, e as contrações uterinas podem ajudar a eliminar o endométrio mais rápido", explica a ginecologista Flávia. E muitas vezes, pode acabar saindo sangue bem no momento da penetração ou da relação, o que dá uma vergonha danada, mas é algo natural do organismo e dá para explicar.

Porém, cuidado com esse antes: se o sangue descer e for um dia antes da sua data oficial, tudo bem. Mais do que isso pode significar que esse sangramento tenha outras causas, que merecem ser investigadas pelo seu ginecologista.
 
Minha Vida

Menos de 10% de médicos da família têm especialização

No dia a dia, o médico de família faz visitas domiciliares e checa exames de rotina
 
Ele chama o paciente pelo nome, sabe a lista de remédios que toma, quais doenças já teve e até quando é hora de tomar vacina. No dia a dia, o médico de família ainda faz visitas domiciliares, checa exames de rotina e dá bronca se as orientações não são seguidas à risca. Essenciais em comunidades carentes, eles conseguem resolver mais de 80% dos problemas de saúde que afligem a população, mas encontrá-los no Brasil não é tarefa fácil. São apenas 3.253 profissionais especializados, para uma demanda crescente, já estimada em 100 mil
 
Pouco valorizada, a especialidade tem nome: Medicina de Família e Comunidade. Quem cursa está capacitado para atuar com políticas públicas específicas da atenção básica, como o PSF (Programa Saúde da Família), criado em 1994 pelo governo federal com o objetivo de proporcionar atenção integral à saúde do paciente. De lá para cá, porém, a residência na área pouco cresceu, apesar de cerca de 35 mil médicos trabalharem no ramo atualmente - mais de 90% sem a especialização.
 
Dar prioridade à atenção básica é uma das bases do Mais Médicos, do governo Dilma Rousseff. Tanto os brasileiros quanto os estrangeiros inscritos no programa vão trabalhar na chamada "porta de entrada" do sistema, que, bem estruturado, consegue resolver os problemas mais corriqueiros da população, como tratamento de doenças crônicas, atendimento de pré-natal e oferta de vacinas.
 
Segundo o Ministério da Saúde, há 34.185 equipes de PSF espalhadas pelo País. Juntas, elas alcançam 55,4% da população, ou 108 milhões de brasileiros. A meta do governo é atingir 75% de cobertura em 2020. Para isso, pelo menos mais 15 mil equipes devem ser formadas até lá.
 
De acordo com o diretor do Departamento de Atenção Básica do ministério, Heider Pintom, hojetemos como investir nesse objetivo. Em 2012, o orçamento do programa chegou a R$ 3,2 bilhões. O que mais dificulta a expansão é a falta de médicos.
 
Além do médico, enfermeiro, auxiliares de enfermagem, dentistas e agentes comunitários formam uma equipe de saúde da família. Na média, oito a dez profissionais trabalham em conjunto no atendimento de uma comunidade formada por 3 mil a 4 mil famílias.
 
Para o gestor, a ampliação da capacidade do programa passa pela restruturação do mercado, que não valoriza a formação generalista, e da universidade, que não investe na formação, seja com a oferta de vagas em residência ou cursos de capacitação.
 
— Esse processo ainda passa por uma mudança cultural. Mesmo o paciente se sente mais importante quando vai a um especialista.
 
O número escasso de vagas para a residência explica parte do déficit. Por ano, são 900 colocadas à disposição dos estudantes. Considerada a mais conceituada do País, a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) só oferece dez vagas, enquanto cardiologia tem 175 e neurologia, 123.
 
Na teoria, a medicina da família deve ser caracterizada pela atenção integral à saúde do paciente, a partir da criação de vínculos diretos com seus familiares e com a comunidade onde ele está inserido.
 
Na prática, porém, o que se vê muitas vezes no Brasil é a completa descaracterização do conceito, com equipes trabalhando sem médicos ou médicos presos nas unidades básicas para suprir a demanda por medicina de urgência e emergência.
 
Incompletas
Na capital paulista, por exemplo, 13,2% das 1.288 equipes trabalham atualmente sem médicos. Outras 137 dão um "jeitinho" para manter os profissionais, com oferta de plantões reduzidos, de 20 horas semanais.
 
A dificuldade em atrair médicos para atuar nas periferias de São Paulo é refletida no número de consultas médicas realizadas pelo programa. No ano passado, foram 3,8 milhões. Ou seja: há pacientes que passam o ano todo sem ter contato com seu médico de família. Quadro que se repete em todo o País, até dentro das universidades.
 
As informações são do jornal O Estado de São Paulo
 
R7

Contratação de estrangeiros para Mais Médicos preocupa países vizinhos

O temor é que programa  possa aumentar o déficit de profissionais nas regiões rurais
 
O plano do governo brasileiro de contratar médicos estrangeiros causou preocupação em alguns países vizinhos, onde se teme que possa aumentar o déficit de profissionais nas regiões rurais e fronteiriças, um problema comum em toda a América Latina.
 
O programa Mais Médicos, que prevê incentivos para levar profissionais de saúde a regiões mais distantes do país, atraiu em sua primeira convocação 282 estrangeiros, a maioria vindos de Espanha, Argentina, Portugal e Uruguai, e já iniciou uma segunda fase, na qual se inscreveram 1.165 médicos de 65 países. As vagas também foram oferecidas para brasileiros e, paralelamente, houve a contratação direta de quatro mil médicos cubanos, por meio do acordo de cooperação travado com Cuba pela OPS (Organização Pan-Americana de Saúde).
 
Para não fomentar a emigração de países com problemas mais graves de recursos humanos, o governo da presidente Dilma Rousseff exige que o profissional venha de países com mais médicos per capita que o Brasil, onde a taxa está atualmente em 1,8 médicos para cada mil habitantes. Os únicos países latino-americanos que cumprem esse requisito são Cuba (6,7), Uruguai (3,7) Argentina (3,2), México (2) e Venezuela (1,9), segundo números da Organização Mundial da Saúde (OMS).
 
O Brasil também aceita profissionais vindos de países com grave déficit de médicos, como Peru e El Salvador, se exercem a profissão em um terceiro país com boas taxas, explicou à Agência Efe um porta-voz do Ministério da Saúde. Apesar da cautela, o programa provocou queixas de autoridades de países vizinhos, iradas no caso da província argentina de Misiones, cujo responsável de Saúde, Oscar Herrera Ahuad, qualificou o programa brasileiro de "atentado" aos seus recursos humanos.
 
O presidente do Uruguai, José Mujica, foi mais comedido e minimizou a importância do caso, mas ressaltou que seu país, apesar da boa média global, ainda carece de profissionais de saúde nas zonas rurais. "Acontece o mesmo que no Brasil: os médicos não querem ir aos povoados", resumiu o presidente uruguaio em declarações a jornalistas na última quinta-feira.
 
O médico e pesquisador brasileiro Mario Dal Poz, ex-coordenador de Recursos Humanos em Saúde da OMS, disse à Efe que o impacto do Mais Médicos na Argentina e no Uruguai deveria ser "anedótico" já que esses países formam profissionais suficientes.
 
— Se o movimento é muito intenso, pode haver uma crise no país que está perdendo médicos.
 
Um recente estudo da OPS sobre a região andina contabilizou que 565 médicos emigraram da Colômbia entre 2008 e 2010, enquanto outros 588 saíram do Peru entre 1994 e 2008.
 
"Não são números exagerados, mas para um país como o Peru (com uma taxa de somente um médico por mil habitantes) perder quase 600 médicos em dez anos é muito", comentou. No caso do Brasil, o acadêmico considerou que o Mais Médicos tem "muitos méritos", mas também "buracos", o principal, não oferecer de soluções a médio prazo para garantir sua sustentabilidade.
 
Segundo Dal Poz, desde os anos 60 pelo menos outros quatro programas para levar médicos às regiões remotas do país foram lançados e "todos funcionaram inicialmente", mas depois fracassaram por não ter uma estratégia sustentável.
 
O resultado é que certas regiões pobres do Brasil contam com algumas das taxas mais baixas do mundo, como o Maranhão, com 0,58 médicos por mil habitantes, ou as regiões amazônicas do Amapá (0,76) e do Pará (0,77).
 
— A tendência é que as pessoas busquem os empregos que oferecem melhores condições financeiras, de trabalho e de conforto. Isso não é uma característica só do Brasil. Há estudos que mostram que é um problema global. Para ter profissionais em áreas de difícil acesso tem que oferecer incentivos.

EFE

Coronavírus mata mais duas pessoas no Oriente Médio

Coronavirus
Síndrome Respiratória Coronavirus do Oriente Médio pode causar tosse, febre e pneumonia
 
O coronavírus MERS matou duas pessoas no Golfo, uma na Arábia Saudita, onde a doença surgiu no ano passado, e um no vizinho Catar, e outras três pessoas estão infectadas, informaram as autoridades de saúde neste domingo (8).
 
A morte de um homem de 74 anos de idade, na região de Medina do oeste da Arábia Saudita, foi a quadragésima quinta pela Síndrome Respiratória Coronavirus do Oriente Médio (MERS, na sigla em inglês), que pode causar tosse, febre e pneumonia.
 
No Catar, a doença foi a causa da morte de um homem de 29 anos que estava hospitalizado desde 17 de agosto.
 
O Ministério da Saúde saudita disse neste domingo, três mulheres com idades entre 64 e 75 também contraíram a doença.
 
A OMS (Organização Mundial de Saúde) informou no mês passado que o número de infecções confirmadas em todo o mundo foi de 102 no ano passado, dos quais quase a metade dessas pessoas morreram.
 
O vírus tem sido detectado também em pessoas na Tunísia, França, Alemanha, Itália e Grã-Bretanha.
 
R7

Mancha branca na unha (Leuconiquia)

Mancha branca unha
Manchas brancas nas unhas, chamadas medicamente de leuconiquias, são um achado bem comum, que, na maioria dos casos, não apresenta nenhuma relevância clínica. Em geral, as manchas nas unhas desaparecem espontaneamente, sem precisar de qualquer tipo de tratamento.
 
A presença de manchas brancas nas unhas é um achado totalmente inofensivo, que não provoca sintomas nem evolui para nenhum outro tipo de problema. A leuconiquia não é uma doença em si, apenas um sinal que indica uma alteração em parte da estrutura da unha.
 
Existem mais de um tipo de leuconiquia, que são classificadas de acordo com a aparência das manchas brancas. As ilustração ao lado mostra algumas das apresentações mais comuns.
 
A forma mais comum é a chamada leuconiquia punctata, que consiste em um ou mais pontos brancos na unha.
 
Outra apresentação relativamente comum é a leuconiquia estriada, que são curtas faixas brancas ao longo da unha.
 
Ainda existes outras formas de leuconiquia, como a leuconiquia total, leuconiquia parcial e leuconiquia transversal. Estas formas, porém, são bem menos frequentes.
 
Praticamento todas as pessoas já notaram uma pequena mancha branca na unha. Na imensa maioria dos casos, a mancha surge e desaparece sem que o paciente tome conhecimento. A leuconiquia só deve levantar alguma suspeita se ela começar a aparecer com elevada frequência e se o paciente apresentar outros sintomas, sugerindo que alguma doença possa estar por trás.
 
Causas de mancha branca na unha
Na imensa maioria dos casos, as machas brancas na unha surgem por pequenos traumas, que podem incluir mordidas, prender o dedo na porta ou excesso de pressão na unha causada pela manicure. Em geral, a lesão ocorre na matriz da unha, local onde ela se forma. Em muitos casos, porém, as manchas brancas na unha surgem espontaneamente, sem que o paciente seja capaz de se lembrar de algum trauma recente.
 
Leuconiquia estriada
Leuconiquia estriada
As leuconiquias estriadas e punctatas são as formas mais comuns e não costumam indicar nenhuma doença. Em algumas mulheres, as manchas brancas na unha podem surgir devido às variações hormonais ao longo do ciclo menstrual ou por reações ao esmalte.
 
A leuconiquia total é geralmente uma problema genético, uma herança autossômica dominante. Em alguns casos, a leuconiquia total pode ser adquirida ao longo da vida, estando relacionada a algumas doenças como vitiligo, síndrome nefrótica, hanseníase ou um efeito colateral dos antibióticos da classe das sulfonamidas, como o Bactrim, por exemplo.
 
A leuconiquia transversal pode surgir devido a algumas condições, como efeito colateral de quimioterapia, cirrose hepática, febre alta, tuberculose ou intoxicação por arsênio.
 
Apesar das manchas brancas poderem ser um sinal de doença, na prática elas raramente são. Se você tem leuconiquia, mas não tem nenhuma doença conhecida e não apresenta nenhuma outro sinal ou sintoma, não é preciso se preocupar, essas manchas são clinicamente irrelevantes.
 
Em alguns casos de micose na unha, chamada onicomicose, podem surgir manchas brancas. Entretanto,  essas manchas são mais grosseiras e costuma haver outras lesões da unha, não se parecendo com as formas mais comuns de leuconiquia.
 
Tratamento das manchas brancas na unha
A leuconiquia não é uma doença e, portanto, não precisa de tratamento. Na maioria esmagadora dos casos as manchas nas unhas vão sumir espontaneamente com o tempo.
 
Se você é saudável, sua unha tem boa aparência e apresenta pequenas manchas brancas sem outras lesões, não é preciso procurar ajuda médica. Também não são necessários exames para investigar as doenças citadas acima. De modo geral, nos pacientes doentes, a leuconiquia é apenas mais um dos vários sinais que o mesmo costuma apresentar.  Ninguém vai suspeitar  de cirrose, tuberculose ou qualquer outra doença apenas pelas manchas nas unhas.
 
MD Saúde

Tocantins reúne parteiras tradicionais de todo estado para troca de experiências

O evento discutirá assuntos ligados a assistência à mulher na gravidez e no parto e os cuidados com o recém-nascido
 
Parteiras tradicionais do Estado do Tocantins, incluindo indígenas e parteiras da zona urbana, irão participar no período de 09 a 13 de setembro de 2013, do "Encontro de Parteiras Tradicionais: Troca de Saberes e Experiências".
 
O evento discutirá assuntos ligados a assistência à mulher na gravidez e no parto e os cuidados com o recém-nascido. Na ocasião, serão entregues às parteiras tocantinenses kits da Rede Cegonha e de reanimação neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria, além do livro da parteira.

O encontro é promovido pela Secretaria de Estado da Saúde - Sesau, por meio da Diretoria de Atenção Primária/Área Técnica de Saúde da Mulher e da Criança, e em parceria com Ministério da Saúde (MS), Distrito Sanitário Especial Indígena do Tocantins (DSEI-TO), Grupo Curumim, Universidade Federal do Tocantins (UFT) e Sociedades Brasileira e Tocantinense de Pediatria.

A ação faz parte do Projeto "Situação do Parto Domiciliar no Tocantins: cadastramento, capacitação e inclusão de parteiras tradicionais no Sistema de Saúde", que tem como o objetivo de cadastrar e qualificar parteiras tradicionais e identificar a situação da assistência ao parto domiciliar no Estado, além de apoiar o trabalho e assegurar melhoria na assistência à saúde da mulher e da criança, e contribuir para a redução da morbimortalidade materna e perinatal.

Os municípios contemplados no projeto são Esperantina, São Miguel, Maurilândia, Campos Lindos, Goiatins, Barra do Ouro, Paraná, Conceição do Tocantins, Tocantinópolis, Formoso do Araguaia, Lagoa do Tocantins, Itacajá, Tocatínia e Lagoa da Confusão.
 
Isaude.net

Banco Mundial aponta queda 50% na taxa de mortalidade entre latino-americanos

Aumento da violência e acidentes com veículos contribuíram para o aumento de 1% na taxa de mortalidade entre homens de 15 a 19 anos
Foto: UN Photo/Eskinder Debebe
Aumento da violência e acidentes com veículos contribuíram
 para o aumento de 1% na taxa de mortalidade entre homens
de 15 a 19 anos
A pesquisa destacou a violência e acidentes automobilísticos que elevaram em 1% o índice de mortes entre homens jovens
 
Estudo divulgado pelo Banco Mundial, nesta quarta-feira (4), mostra a população da America latina e Caribe está vivendo em média 50% mais que há 40 anos.
 
A taxa de mortalidade chegou a cair 80% entre crianças com idades inferiores a 4 anos e 50% entre mulheres de 20 a 44 anos.
 
O relatório detalha fatores de risco evitáveis que levam a mortes prematuras como não comer frutas e grãos suficientes e o consumo excessivo de sal. De acordo com o levantamento, melhorar a dieta dos latino-americanos poderia reduzir doenças cardíacas, derrames, diabetes e casos de câncer do reto e do cólon.
 
Segundo os autores do estudo os médicos da América Latina e do Caribe estão lidando com problemas de saúde diferentes dos enfrentados há 20 anos.
 
Aumento da violência
O aumento da violência e acidentes com veículos contribuíram para o aumento de 1% na taxa de mortalidade entre homens de 15 a 19 anos. O relatório cita que 3 milhões de homens brasileiros saudáveis perderam a vida em 2010 como resultado da violência.
 
Outro fator negativo é o aumento dos casos de doenças crônicas na América Latina e no Caribe. Entre 1990 e 2010, as mortes por doenças do coração subiram 36%.
 
Outros destaques são o aumento violência interpessoal (35%) e casos de depressão (40%).
 
Isaude.net

Estudo da USP combina antibióticos para combater infecções hospitalares

Projeto pode ser alternativa para a prevenção de complicações nos quadros clínicos dos internados
Foto: Ministério da Saúde
Projeto pode ser alternativa para a prevenção de complicações
nos quadros clínicos dos internados
Foram desenvolvidas 30 combinações diferentes. A combinação polimedicina foi escolhida para testes em ratos
 
Experimentos realizados com camundongos mostraram que é possível combinar diferentes antibióticos para obter resultados mais definitivos no combate à infecções hospitalares. O estudo, realizado na Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP, aparece como uma alternativa ao uso solitário de medicamentos para combater esse tipo de infecção.

A ideia surgiu depois que a biomédica Micheli Medeiros observou que faltam medicamentos eficazes contra alguns tipos de bactérias. "Existem algumas variedades de bactérias que são multirresistentes, que possuem resistência a mais de um antibiótico", conta. "Um dos motivos para o surgimento dessas "superbactérias" é proveniente do uso excessivo e indiscriminado desses medicamentos", afirma a pesquisadora.

Foram realizadas uma série de testes e combinações em laboratório visando o tratamento contra um tipo da bactéria chamada Acinetobacter baumannii, muito comum no meio hospitalar e que apresenta alto índice de resistência a medicamentos. Foram desenvolvidas em laboratório, na fase de triagem, 30 combinações diferentes de antibióticos. Destas, 14 tiveram resultados mais satisfatórios. Uma das combinações foi escolhida para dar andamento às pesquisas.

Na segunda fase, os camundongos-cobaias foram divididos em cinco grupos, todos eles apresentando um grau de infecção elevado. O primeiro deles teve a injeção de salina. O segundo foi tratado com a combinação escolhida na primeira fase do estudo, o polimedicina, numa concentração tida como satisfatória. O terceiro grupo recebeu doses do outro antibiótico selecionado, o emipenem. Um quarto grupo foi submetido ao tratamento da combinação de ambos os antibióticos e o último grupo não recebeu qualquer tipo de medicação. "Fizemos um tratamento durante três dias, injetando as doses a cada 12 horas", descreve Micheli.

Os resultados do tratamento mostraram que, separadamente, os antibióticos não apresentavam uma ação eficaz contra a bactéria. Já na utilização conjunta, as drogas atuavam de forma satisfatória e se mostraram potencialmente eficazes.

Micheli estudou o tema na pesquisa de mestrado com o título "Avaliação in vitro e in vivo de efeitos sinérgicos de antibacterianos para o tratamento de infecções por Acinetobacter baumannii multirresistentes produtoras de carbapenemases tipo OXA endêmicas no Brasil".

Aplicação em humanos
Micheli acredita que o projeto tem potencial para evoluir para a fase de testes em humanos, e que os próximos passos dependem de uma série de investimentos e de aprovações médicas para uso clínico. Segundo ela, o uso combinado de antibióticos "possui vários benefícios para o paciente, diminuindo, por exemplo, a concentração de medicamentos utilizados durante o tratamento".

A pesquisadora ressalta ainda que, em alguns tratamentos, se utilizam uma quantidade muito elevada de antibióticos, o que contribui para aumentar a toxicidade no organismo dos pacientes. "Isso acaba causando outros problemas futuros de saúde, que pode variar desde complicações nos rins até o comprometimento do aparelho auditivo. Nesse sentido, o projeto acaba atuando como alternativa para a prevenção de complicações nos quadros clínicos dos internados, contribuindo para o controle das infecções dentro do hospital", completa.
 
Isaude.net

Proteína relacionada ao estresse acelera a progressão do Alzheimer

Chad Dickey, pesquisador responsável pelo estudo
Foto: University of South Florida
Chad Dickey, pesquisador responsável pelo estudo
Fármacos que reduzam o aumento destas proteínas ou sua interação podem ser altamente eficazes contra as doenças neurodegenerativas
 
Proteína relacionada a casos de estresse, depressão, ansiedade e outros transtornos psiquiátricos contribui para a aceleração da doença de Alzheimer, afirma estudo realizado na University of South Florida (USF).

O estudo descobriu que quando as proteínas FKBP51 se interagem com outra proteína conhecida como Hsp90 (relacionadas com o estresse), formam um complexo que impede a recarga do cérebro da proteína tau, associada com a doença de Alzheimer.

O estudo foi realizado com experimentos em tubos de ensaio, ratos geneticamente modificados para produzir a proteína tau de forma anormal, como encontrada no cérebro de pessoas com doença de Alzheimer, e análise de tecido cerebral de pacientes com Alzheimer.

Segundo os pesquisadores, os níveis da FKBP51 aumentam com a idade no cérebro e, em seguida, se interagem com as Hsp90 tornando a proteína tau tóxica para as células do cérebro envolvidas na formação da memória.

Hsp90 é uma proteína chaperona, que supervisiona a atividade da proteína tau no interior das células nervosas. Proteínas chaperonas normalmente têm a função de garantir o funcionamento normal da proteína tau, mantendo a estrutura saudável das células nervosas. No entanto, o aumento da FKBP51, ocorrido com a idade, diminui os efeitos benéficos da Hsp90 promovendo modificaçoes na tau.

"Descobrimos que FKB51 requisita Hsp90 para criar um ambiente que impede a remoção da tau e a torna tóxica", afirma o responsável pelo estudo Chad Dickey.

Os investigadores concluíram que o desenvolvimento de fármacos ou de outras formas de reduzir FKB51 ou bloquear a sua interação com Hsp90 podem ser altamente eficazes no tratamento de patologias ligadas à ação da tau como a doença de Alzheimer, demência, doença de Parkinson e várias outras doenças associadas com a perda de memória.

Um estudo anterior realizado pela mesma equipe já havia descoberto que a falta de FKBP51 em ratos velhos melhorou a resistência a um comportamento depressivo.

Veja o estudo completo
 
 
Isaude.net

Composto consegue normalizar crescimento do cerebelo em ratos com Down

Sindrome de Down ocorre em pessoas que têm três, ao invés das duas cópias normais do cromossomo 21
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
Síndrome de Down ocorre em pessoas que têm três, ao invés das
 duas cópias normais do cromossomo 21
O tratamento de dose única conseguiu, ainda, evitar sintomas da doença como dificuldade de aprendizagem e memória
 
Pesquisadores da Johns Hopkins e do National Institutes of Health identificaram um composto que reforça significativamente o aprendizado e a memória em camundongos com condições similares à síndrome de Down.

O tratamento com dose única do composto "Sonic Hedgehog Pathway Agonist (SAG)" permitiu que o cerebelo do cérebro dos roedores tivesse um crescimento normal. "A maioria das pessoas com síndrome de Down têm um cerebelo com tamanho 60% inferior ao normal. Tratamos a síndrome de Down em ratos com um composto que acreditávamos poder normalizar o crescimento do cerebelo, e funcionou perfeitamente. Tivemos ainda efeitos não esperados como aumento da capacidade de aprendizagem e memória, condições que geralmente são controladas pelo hipocampo, não no cerebelo ".

A síndrome de Down ocorre em pessoas que têm três, ao invés das duas cópias normais do cromossomo 21. Como resultado desta "trissomia", as pessoas com síndrome de Down têm cópias extras de mais de 300 genes, o que leva à deficiência intelectual, características faciais distintas e, às vezes, problemas cardíacos e outros efeitos na saúde.

Nesta experiência, a equipe de Reeves usou ratos geneticamente modificados para terem cópias extras de cerca de metade dos genes encontrados no cromossomo humano 21. Os a animais têm muitas características semelhantes aos de pessoas com Síndrome de Down, incluindo cerebelos relativamente pequenos e dificuldade de aprender e lembrar como navegar através de um espaço familiar.

O composto foi injetado nos ratos apenas uma vez, no dia do nascimento, enquanto seus cerebelos ainda estavam em desenvolvimento. "Nós fomos capazes de normalizar completamente o crescimento do cerebelo até a idade adulta com essa única injeção", disse Reeves.

A equipe testou os ratos tratados contra a síndrome de Down, comparando os resultados ratos com a síndrome não tratados e ratos normais, em uma variedade de formas, e descobriu que os ratos submetidos ao tratamento tiveram resultados tão bons como os normais no teste do labirinto de água.

Os pesquisadores afirmam que são necessárias mais pesquisas para saber como o tratamento funciona. Quanto ao potencial do composto para se tornar um medicamento humano, Reeves afirma que a alteração de uma cadeia biológica importante de eventos como sonic hedgehog provavelmente teria muitos efeitos indesejados em todo o corpo, como o aumento do risco de câncer. "Serão necessários muitos estudos para chegar a uma aplicação segura deste novo composto em humanos," completa o pesquisador.

Isaude.net

Concurso Prefeitura de Ipuiúna - MG

No estado de Minas Gerais, a Prefeitura de Ipuiúna divulgou edital de concurso público nº. 001/2013, para provimento de 88 cargos do seu quadro de pessoal, a saber: Agente de Esportes e Lazer, Assistente Social, Auxiliar de Enfermagem, Auxiliar de Farmácia, Eletricista de veículos, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Civil, Escriturário, Fisioterapeuta, Gari, Medico Clinico Geral, Medico Pediatra, Motorista, Operador de Maquinas, Operário, Professor, Técnico em Enfermagem e Zelador. O salário varia entre R$ 678,00 e R$ 1.596,00.
 
As inscrições serão efetuadas do dia 26 de agosto a 25 de setembro de 2013, exceto sábados, domingos e feriados, no site www.jcmconcursos.com.br.
 
A taxa de inscrição varia entre R$ 45,00 e R$ 85,00 de acordo com o cargo.
 
Aos interessados que não dispuserem de acesso à internet, estará disponível um posto de atendimento para inscrição, na Prefeitura de Ipuiúna, situada à rua João Roberto Silva, 40 – Centro – Ipuiuna – MG, das 08h as 11h e de 13h as 16h exceto sábados, domingos e feriados.
 
As provas práticas aos cargos de Motorista e Operador de Máquinas Pesadas, serão realizadas no dia 26 de outubro de 2013 em local e o horário a ser informado na ficha definitiva de inscrição.
 
A prova objetiva está prevista para ser realizada no dia 27 de outubro de 2013, às 08:00 e as 14:00, em local a ser informado na ficha definitiva de inscrição.
 
Os gabaritos serão divulgados a partir do dia 28 de outubro de 2013, no site www.jcmconcursos.com.br e na sede da Prefeitura de Ipuiuna.
 
A validade do concurso será de 02 anos, a contar da data de publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.

Prefeitura de Carmo da Cachoeira – MG realiza concurso

O Município de Carmo da Cachoeira, no estado de Minas Gerais, publicou o edital nº 01/2013 de concurso público para provimento de 50 vagas distribuídas entre cargos de níveis fundamental, médio e superior do quadro de pessoal da Prefeitura. Os salários variam de R$ 678,00 a R$ 1.170,00, por jornadas de trabalho entre 30 e 40 horas semanais.
 
Cargos e vagas
Médico (2) Enfermeiro (1), Farmacêutico/Bioquímico (1), Contador (1), Engenheiro (1), Professor Recreador (2), Assistente Social I (1), Técnico em Enfermagem (2), Auxiliar Administrativo (3), Auxiliar de Biblioteca (1), Motorista (14), Contínuo (2), Coveiro (1), Operário Qualificado (5), Operador de Máquinas (3), Carpinteiro (1), Encanador (1), Eletricista (1), Gari (2), Pedreiro (2) e Tratorista (1).
 
Inscrições
Os interessados podem se inscrever pelo site www.ambasp.org.br, de 19 de agosto a 19 de setembro de 2013. Já a inscrição presencial pode ser feita dentro desse mesmo prazo, das 8h às 11h30 e das 13h às 17h, no Saguão da Prefeitura Municipal de Carmo da Cachoeira- MG, Rua Dr. Veiga Lima, 582, Centro.

O valor da taxa de inscrição vai de R$ 47 a R$ 81.
 
Seleção
Os candidatos serão selecionados por meio de prova objetiva, prevista para 20 de outubro de 2013, na cidade de Carmo da Cachoeira – MG. O local e hora serão informados futuramente pelo portal www.ambasp.org.br. Os cargos de tratorista, operador de máquina e motorista passarão também por avaliação prática, enquanto outros cargos passarão por avaliação de títulos.
 
Validade
O Concurso terá validade por dois anos, podendo ser prorrogado por igual período, de acordo com as necessidades da Administração Pública de Carmo da Cachoeira – MG.

Prefeitura de Brasília de Minas - MG seleciona temporários

O Município de Brasília de Minas, em Minas Gerais, em parceria com a organizadora Cotec, está realizando o processo seletivo simplificado n.º 1/2013, que se destina à contratação de pessoal, por tempo determinado. No total, são oferecidas 113 vagas, distribuídas entre cargos dos níveis fundamental, médio e superior, com salários que oscilam entre um mínimo a até R$ 5.550,00.
 
As vagas existentes são para Agentes Comunitários de Saúde, Auxiliares de Consultório Dentário, Cozinheiros, Monitores, Cadastradores, Facilitadores de Oficina, Artesãos, Técnicos em Enfermagem, Técnicos em Laboratório, Biomédico/Microbiologista, Enfermeiros, Farmacêuticos, Fisioterapeutas, Fonoaudiólogos, Médicos Veterinários, Nutricionistas, Psicólogos, Educadores Físicos, Médicos de PSF, Facilitadores de Aprendizagem, Facilitadores de Arte, Facilitadores de Esporte, Cultura e Lazer e Professores/EJA.
 
As inscrições serão processadas somente pelo sítio eletrônico www.cotec.unimontes.br, no período compreendido entre 9 horas do dia 2 a 19 de setembro de 2013. A taxa de inscrição varia entre R$ 40,00 e R$ 150,00.
 
O processo seletivo será realizado em uma etapa: Prova de Múltipla Escolha, que será aplicada em Brasília de Minas-MG, no dia 6 de outubro de 2013. O resultado final será divulgado até o dia 18 de outubro de 2013.
 
Os selecionados que forem contratados prestarão serviços pelo prazo de até 12 meses, com possibilidade de renovação por igual período.

Prefeitura de Brunópolis - SC realiza processo seletivo

Foi divulgado edital de processo seletivo nº. 003/2013 da Prefeitura de Brunópolis, no estado de Santa Catarina, com a execução técnico-administrativa da Associação dos Municípios do Planalto Sul Catarinense (AMPLASC). Há 06 vagas mais cadastro de reserva para profissionais de ensino alfabetizado e superior.

Os aprovados receberão salários que variam de R$ 714,61 a R$ 2.743,33 por jornada de 40h semanais, de acordo com o cargo.

Cargos
-Nível Alfabetizado: Operador de Máquinas I, II e III e Vigia;
-Nível Superior: Nutricionista e Farmacêutico.

Inscrições e Taxas
As inscrições seguem abertas até o dia 20 de setembro de 2013, das 8h30 às 11h e das 13h30 às 16h, na Prefeitura Municipal de Brunópolis, localizada na rua Armindo Leobet, nº. 441, centro, Brunópolis. As taxas variam de R$ 20,00 para Vigia, de R$ 30,00 para Operador de Máquinas e de R$ 50,00 para as funções de nível superior.

Provas e Gabaritos
O certame constará de prova objetiva elaborada de acordo com a escolaridade exigida para cada cargo, tendo como disciplinas básicas Português, Matemática, Conhecimentos Específicos, Conhecimentos Gerais, Atualidades e informática. Além dessa avaliação, haverá prova prática para Operador de Máquinas I, II e III.

A prova escrita será realizada na cidade de Brunópolis, na  Escola Municipal Padre Bruno, Rua Jacira Becker, S/N, Distrito Industrial, Brunópolis-SC, em data e horários a serem divulgados.

A prova prática somente será aplicada aos candidatos inscritos para os cargos de Operador de Máquinas I, II e III.  Será aplicada no mesmo dia da prova escrita, com início às 13:30 horas, e será finalizada às 15:30 horas. Os candidatos deverão se apresentar com o cartão numérico entregue pela amplasc no dia da prova escrita, com meia hora de antecedência, na Escola Municipal Padre Bruno, rua Jacir Becker, s/n, distrito industrial, cidade de Brunópolis-SC.

Concurso Prefeitura de Arvoredo - SC

Com o intuito de preencher 06 vagas disponíveis, a Prefeitura de Arvoredo, no estado de Santa Catarina, anunciou a realização de concurso público por meio do edital nº 01/2013. As chances são para os cargos de Agente Comunitário de Saúde, Agente de Combate às Endemias, Fiscal de Tributos e Obras, Farmacêutico e Técnico em Esportes, com vencimentos de até R$ 3.575,66, por jornadas de trabalho entre 20 e 40 horas semanais.
 
As inscrições podem ser realizadas no período de 9 de setembro até às 14h59 de 9 de outubro de 2013, pelo site www.incapel.com.br. A taxa de inscrição varia de R$ 80 a R$ 150.
 
O processo de seleção será constituído de prova objetiva, que será realizada provavelmente no dia 27 de outubro de 2013, na Escola de Educação Básica Professora Benta Cardoso, na Rua Fioravante Massolini, nº. 87, Centro, no município de Arvoredo/SC.
 
O concurso terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, a critério do Executivo Municipal.

Prefeitura de Águas de Chapecó – SC abre processo seletivo

A Prefeitura de Águas de Chapecó, no estado de Santa Catarina, publicou os editais 03, 04 e 05/2013 com o objetivo de contratar profissionais que irão atuar na administração municipal. As vagas são para Monitor Habilidades Artesanato (nível fundamental), Auxiliar de Serviços Gerais (alfabetizado) e Médico Veterinário (superior). Os certames oferecem 07 oportunidades com remuneração de até R$ 3.426,81.
 
Os profissionais interessados deverão fazer suas inscrições até 13 de setembro de 2013, na Prefeitura Municipal de Águas de Chapecó – Setor Pessoal, sito à Rua Porto União, 968, Centro. 
 
De acordo com os editais, a seleção dos candidatos será feita por meio de prova de títulos. O resultado final dos certames serão homologados no dia 18 de setembro de 2013. 

Concurso Prefeitura de Agrolândia - SC

A Prefeitura de Agrolândia, no estado de Santa Catarina, lançou edital de concurso público nº 003/2013, para provimento de 02 vagas, mais cadastro de reserva, em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários podem chegar a R$ 10.030,66 em carga horária de 08 ou 40 horas semanais.
 
O concurso destina-se à seleção de candidatos para contratação de pessoal destinado ao preenchimento de Emprego Público para Médico Clínico Geral da Família, Médico Pediatra da Família, Técnico de Enfermagem da Família e Agente Comunitário de Saúde (Micro-áreas: 12, 17, 24).
 
As inscrições serão efetuadas na Secretaria Municipal de Saúde, sito Rua Nereu Ramos, nº107, centro, Agrolândia, Santa Catarina, no horário das 08h30min às 11h30min e das 13h00min às 17h00min, até o dia 23 de setembro de 2013.
 
As provas escritas serão realizadas nas dependências da Sala de Reuniões da Secretaria Municipal de Saúde, sito Rua Nereu Ramos, nº 107, bairro Centro, Município de Agrolândia, Estado de Santa Catarina, no dia 06 de outubro de 2013 (domingo), iniciando às 09h00min com término as 12h00min. O gabarito preliminar da prova escrita será publicado na data provável de 07 de outubro de 2013.
 
O concurso terá validade por um ano a contar da data de homologação dos resultados, podendo ser prorrogado uma vez por igual período, a critério da Administração.

Concurso UEL - PR 2013

A Universidade Estadual de Londrina (UEL), no Paraná, informa que encontram-se abertas as inscrições para o concurso público nº 223/2013, que vai preencher vagas para Agente Universitário e Agente Universitário Operacional.
 
Há um total de 37 vagas disponíveis, sendo 16 para Agente Universitário de nível Superior, nas funções de: Arquiteto (1), Bibliotecário (2), Comunicador Social/Relações Públicas (1), Engenheiro Civil (1), Físico (1), Instrutor de Idiomas/Língua Alemã (1), Músico/Regente de Coro/Piano (1), Músico/Trombone (1), Músico/Violoncelo (1) e Pedagogo (3). Tais servidores trabalharão por 40 horas semanais com direito a salário inicial de R$ 2.674,04. Há também chances para Médico/Medicina Intensiva (1), Médico/Ortopedia e Traumatologia (1), Médico/Psiquiatria (1), esses para atuação em 20 horas semanais, com salário inicial de R$ 4.039,80.
 
Para Agente Universitário de nível Médio são 20 vagas, distribuídas pelas seguintes funções: Motorista (1), Técnico Administrativo (1 para afrodescendentes, 1 para pessoas com deficiência e 9 para ampla concorrência), Técnico de Manutenção/Marcenaria (1), Técnico em Edificações (1), Técnico em Estúdio e Multimídia/Fotografia (1), Técnico em Higiene Dental (2), Técnico em Manutenção de Equipamentos (1) e Técnico em Projeto Visual e Editoração (2). Essas funções são de 40 horas semanais, por salário inicial de R$ 1.137,89.
 
Para Agente Universitário de nível Operacional (Fundamental completo), a vaga é para Telefonista, com 40 horas semanais e salário inicial de R$ 1.302,32.
 
As inscrições podem ser feitas até as 23 horas do dia 24 de setembro de 2013, somente via internet, no endereço eletrônico www.cops.uel.br, onde está disponível o link com o formulário próprio. Ao final da inscrição, o candidato deverá imprimir o boleto bancário para o pagamento da taxa de inscrição, nos valores de R$ 90 para as funções de nível Superior, R$ 60 para as de nível Médio e R$ 40 para a função Operacional.
 
Os inscritos passarão pelas fases de Prova Objetiva e Prova Prática, quando previsto, de acordo com a especificidade da função. A Prova Objetiva será realizada em Londrina no dia 20 de outubro de 2013, em locais a serem divulgados oportunamente pela organizadora.
 
 Veja o Edital completo e demais informações aqui: http://www.cops.uel.br/concursos/159_uel/

Prefeitura de Santo Hipólito - MG lança edital de processo seletivo

A Prefeitura de Santo Hipólito, no estado de Minas Gerais, publicou edital de processo seletivo n° 01/2013, destinado ao provimento de 14 vagas, sendo 12 de concorrência plena e 02 para candidatos portadores de deficiência. O certame será executado pela empresa Máxima – Auditoria, Consultoria e Treinamentos Ltda.
 
As vagas são para os cargos de agente comunitário de saúde, agente de endemias e técnico em enfermagem (níveis fundamental e médio), com salários variados de R$ 678,00 e R$ 836,00, por carga horária de 40 horas semanais.
 
Os interessados deverão fazer suas inscrições via internet, no endereço eletrônico www.maximaauditores.com.br, das 12h00 do dia 13 de setembro até às 23h59min do dia 22 de setembro de 2013 (horário de Brasília/DF). Já as inscrições presenciais serão realizadas na Prefeitura Municipal de Santo Hipólito, Rua Emir Sales, nº 85 – Centro - Santo Hipólito/MG, de  12h00 às 18h00, exceto sábados, domingos e feriados, no mesmo período.
 
As taxas variam de R$ 40,00 e R$ 50,00 de acordo com o cargo escolhido.

As provas escritas objetivas serão realizadas provavelmente no dia 06 de outubro de 2013. Serão realizadas na cidade de Santo Hipólito, no local e horário a serem confirmados dia 30 de setembro de 2013, mediante publicação no quadro de avisos da Prefeitura e site www.maximaauditores.com.br.

Os gabaritos oficiais das Provas Objetivas Escritas serão publicados no dia seguinte ao da aplicação das provas escritas, às 13h00.

O certame terá prazo de validade de dois anos, a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Prefeitura Municipal.

Prefeitura de Santa Rita do Trivelato - MT abre vagas

Em Santa Rita do Trivelato, município localizado a 327 km de Cuiabá, no Mato Grosso, a Prefeitura divulgou o edital nº. 001/2013 para realização de processo seletivo. São ofertadas 06 vagas, mais cadastro reserva, para profissionais de nível médio, com remuneração de até R$ 906,61 por jornada de 40 horas semanais.
 
Cargos
Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate às Endemias.
 
Inscrições
As inscrições serão recebidas gratuitamente do dia 09 a 20 de setembro de 2013, das 09 às 11h e das 13 às 16h, na Prefeitura de Santa Rita do Trivelato, localizada na Avenida Flávio Luis, n°. 2.201, Bairro Centro, nesta cidade de Santa Rita do Trivelato – MT.
 
No ato da inscrição deverão ser entregues as cópias dos seguintes documentos: CPF; RG; Título de Eleitor e último comprovante de votação (2012); Certidão de nascimento ou casamento; Carteira de Trabalho; PIS/PASEP; Documento militar (sexo masculino); Comprovante de Residência da micro região em que for se inscrever (em nome do candidato; caso o comprovante não esteja em nome do candidato o proprietário do imóvel deverá fazer declaração autenticada em cartório comprovando que o candidato reside no imóvel).
 
Provas
A seleção constará de prova teórica, redação e entrevista.
 
A prova teórica e a redação serão realizadas na data provável de 29 de setembro de 2013, às 07h30, na escola Municipal 3 de Novembro em Santa Rita do Trivelato/MT.
 
O resultado do processo seletivo será divulgado no dia 02 de outubro de 2013, nos quadros de avisos da Prefeitura e da Câmara Municipal e no site www.santaritadotrivelato.mt.gov.br.
 
O processo seletivo terá validade de dois anos, a contar da data de publicação da homologação do resultado final, prorrogável uma vez, por igual período, se houver candidatos aprovados e ainda não contratados.
 
O edital encontra-se publicado no Jornal Oficial Eletrônico dos Municípios do Estado de Mato Grosso, de 06 de setembro de 2013, pág. 194 a 197.