Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sábado, 17 de dezembro de 2011

Esclareça suas dúvidas sobre os prós e contras do glúten

Glúten
Consumo de alimentos ricos nessa proteína deve ser moderado até mesmo por não celíacos

"Não contém glúten". Quantas vezes não lemos essa frase em embalagens de alimentos como pães, biscoitos, bolos, bolachas e massas? Apesar da grande frequência com que esse aviso aparece, o glúten ainda é encontrado em uma infinidade de outros produtos industrializados que também consumimos. Saber quais os cuidados ao ingerir esses alimentos é importante tanto para pessoas que possuem intolerância à substância - a chamada doença celíaca - quanto para quem não possui, já que o glúten traz algumas mudanças em nosso organismo. A seguir, você confere o que especialistas recomendam sobre esse consumo:

O que é o glúten?
"O glúten nada mais é do que uma proteína de tamanho grande, formada por duas proteínas menores chamadas gliadina e glutenina. Ele é encontrado junto ao amido, em cereais como trigo, centeio, aveia, cevada, triticale e malte", conta a nutricionista Maíra Barreto Malta, da UNESP. "Todos os alimentos derivados desses grãos, como farinha de trigo, cerveja e uísque, também possuem glúten em sua composição", completa.

Essa substância possui diferentes finalidades na produção dos alimentos. No processo de fermentação do pão, por exemplo, o glúten contido na farinha de trigo é responsável pela permanência dos gases no interior da massa, fazendo com que o pão aumente de volume e não diminua após esfriar.

"Assim como carne e alguns vegetais, o glúten pode ser usado como fonte de proteínas para o corpo", diz Vera Lúcia Sdepanian, chefe do Departamento de Gastroenterologia da Unifesp. Quando é cozido, ganha uma consistência firme, parecida com a da carne vermelha, e pode ser servido sem nenhum outro ingrediente além de temperos. Normalmente, em restaurantes vegetarianos, o caldo de glúten cozido é usado para dar mais gosto ao prato.

Ele faz mal?
A nutricionista Maíra afirma que o glúten não faz mal para pessoas sem a doença celíaca, pois pessoas "não doentes" não sofrem as reações químicas que danificam o intestino. "Há alguns relatos de pessoas que se sentem com distensão abdominal ao consumir grande quantidade de alimentos ricos em glúten, mas esse sintoma não tem nada a ver especificamente com essa proteína", explica.

O problema em consumir alimentos que possuem glúten não está nessa proteína em si, mas sim nas outras características desses alimentos. "As opções ricas em glúten são bastante energéticas. Como a energia é armazenada no corpo em forma de gordura, o consumo exagerado desses alimentos pode levar ao aumento de peso, obesidade e posteriormente ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares crônicas", explica a nutricionista.

Pessoas não celíacas também podem ter reações ao ingerir esses alimentos, mas relacionadas a outros distúrbios. "Muitos na verdade são alérgicos ao trigo, mas associam os sintomas dessa doença, como a urticária, à ingestão de glúten, o que é totalmente incorreto", conta a nutricionista Vera.

O que é doença celíaca?
Uma pessoa diagnosticada com doença celiaca não pode comer nenhum tipo de alimento que contenha glúten. "Indivíduos com essa doença tem uma reação anormal à ingestão de glúten. O corpo acaba liberando substâncias como a citosina, que danifica e atrofia a parede do intestino delgado. Se não houver um acompanhamento ou um controle da alimentação, essa doença pode levar à morte", diz Vera Lúcia.

O sintoma mais clássico dessa doença é a diarréia crônica, causada pela inflamação no intestino delgado, que passa a apresentar falhas na absorção dos nutrientes. "Além disso, os celíacos podem apresentar déficit no crescimento, atraso menstrual, esterilidade, aftas recorrentes e dificuldades para tratar anemia, já que o intestino não consegue absorver o ferro", diz Vera Lúcia.

Não há cura para essa doença, mas procurar um médico que indique uma dieta sem glúten é o melhor tratamento. "É importante ressaltar que, após o aparecimento desses sintomas, a pessoa não deve parar de comer alimentos que contenham glúten por conta própria. Essa ação pode prejudicar ainda mais o organismo. Só um profissional, depois de fazer uma biópsia do intestino, pode fazer o diagnóstico da doença e indicar uma dieta adequada", recomenda a nutricionista.

É bem provável que o médico indique alimentos que pode ser usados como substitutos do glúten. "Opções feitas com farinha de arroz, fécula de batata, quinua, milho e mandioca são ótimas alternativas. Esses alimentos, assim como o trigo, a centeia e a aveia, são ricos em fibras e proteínas", diz Maíra.

Fonte Minha Vida

Cerveja eleva riscos de psoríase

Em mulheres, chance de adquirir a doença é até 130% maior

De acordo com um novo estudo da Harvard Medical School, nos Estados Unidos, mulheres que bebem cerveja com frequência têm mais chances de desenvolver psoríase, uma doença de pele crônica, que faz a pele descamar e forma uma espécie de relevo avermelhado. A pesquisa analisou dados de mais de 82 mil mulheres, com idades entre 27 e 44 anos, e seus hábitos de consumo de álcool durante seis anos.

Os pesquisadores observaram um aumento de 72% no risco de psoríase entre as mulheres que bebiam mais do que uma média de 2,3 cervejas por semana em relação às mulheres que não bebiam. Para as mulheres que bebiam cinco copos de cerveja por semana, o risco era 130% maior. No entanto, as mulheres que bebiam qualquer quantidade de cerveja não alcoólica, vinho ou bebidas destiladas não apresentaram um aumento do risco de desenvolver psoríase.

Alguns componentes não-alcoólicos da cerveja, que não são encontrados no vinho ou nos destilados, pode estar relacionado ao surgimento da psoríase, de acordo com os pesquisadores. O estudo, publicado na revista especializada Archives of Dermatology, sugere que a causa do aumento no risco de psoríase pode ser o glúten da cevada, usada na fermentação da cerveja. De acordo com o estudo, as pessoas com psoríase podem ter uma sensibilidade maior ao glúten.

Entenda a psoríase
As áreas de atrito da pele, como cotovelos e joelhos, são o foco do problema. Mas ele também afeta o couro cabeludo, as palmas e as plantas das mãos, os pés e unhas. Para o diagnóstico, os médicos pedem uma biópsia de pele. A investigação do histórico familiar também conta, já que a maioria dos casos tem origem genética. "O fator emocional não causa a psoríase, mas detona as crises quando o paciente tem predisposição. Drogas, infecções e alterações hormonais também podem desencadear a formação das escamas", afirma o dermatologista Cesar Cuono.

Segundo o médico, existem casos de psoríase, conhecidos como severos, que levam a deformidades das articulações, por isso o tratamento é essencial. Os cremes à base de cortisona ajudam no combate das manchas, mas há outros métodos indicados, como os banhos de luz ultravioleta ou de sol. Remédios imunossupressores e derivados da vitamina A, conhecidos como retinoides (que são da mesma espécie dos que tratam a acne) também controlam o problema.

Fonte Minha Vida

Remédios antigos: Durateston

Bons hábitos ao longo da vida contribuem para vida sexual ativa em homens

Tabagismo, abuso de álcool e estresse são fatores que afetam libido masculina

Envelhecer traz muitos medos e dúvidas com relação ao desempenho sexual, especialmente entre os homens. Será que existe um limite de idade para uma vida sexual ativa? Minha resposta é não. Tendo uma vida saudável, sem problemas de saúde física, a pessoa pode ser sexualmente ativa por muitos anos.

As pessoas estão vivendo mais. Portanto, a vida sexual e outros temas ligados à terceira idade ganharão cada vez mais destaque e precisarão ser mais discutidos. É claro que a mente precisa acompanhar. Quem se sente velho para o sexo, certamente terá mais dificuldades para sentir prazer.

A libido no homem começa apresentar certa diminuição por volta dos 50 a 55 anos, porque há uma queda natural na taxa de testosterona do organismo. É esse hormônio um dos principais responsáveis por estimular o desejo sexual masculino. Porém, fatores como estresse, má alimentação, falta de sono, falta de atividade física, tabagismo, uso abusivo e indiscriminado de álcool e certos medicamentos têm contribuído para a queda precoce das taxas hormonais. Por isso, a partir dos 40 anos é recomendável que o homem procure um profissional especializado para ver como está a sua saúde, checar se há ou não a necessidade de uma reposição hormonal, para que, com o passar do tempo, ele mantenha ativa a sua vida sexual, prevenindo possíveis problemas.

Medicina em prol da vida sexual


Os tratamentos para a baixa na libido, tanto para o homem como para a mulher, envolvem uma consulta com um profissional médico capacitado, que irá avaliar a real causa do problema - se fisiológico ou mesmo psicológico -, e introduzir a terapêutica adequada para cada caso. Perda da libido e dificuldade de ereção podem estar ligados, mas outros fatores como problemas circulatórios, por exemplo, podem impedir a ereção. Em geral, hábitos de vida saudáveis, como alimentação adequada, prática de atividades físicas, sono adequado e revigorante são fundamentais para a manutenção da saúde e, portanto, de uma vida sexual ativa.

Entre pessoas de maior faixa etária, normalmente o sexo está ligado muito mais à satisfação física e mental, e não tanto por seu caráter reprodutivo. Não podemos deixar de lado também os benefícios do sexo para a saúde: nos momentos de prazer proporcionados pelo sexo, o organismo libera endorfinas, que atuam no sistema nervoso, diminuindo a sensibilidade à dor, relaxando a musculatura e melhorando o humor. O relaxamento que o orgasmo traz tem efeito prolongado e ajuda nas noites de sono. Além de queimar calorias, o sexo acelera os mecanismos de defesa do corpo.

Por tudo isso, a vida sexual não pode ser encarada como uma esfera isolada. A satisfação nesse campo depende - e muito - do relacionamento entre o casal. O diálogo franco e aberto, a respeito da expectativa e dos desejos de cada um, é fundamental. Não adianta apenas uma das partes desejar ter uma vida sexual ativa e a outra estar ali apenas pela obrigação. Cumplicidade e conhecimento do parceiro são o primeiro passo para manter a "chama" acesa no relacionamento.

Fonte Minha Vida

SUS oferece tratamento preventivo em casa para crianças hemofílicas

O tratamento é recomendado pela Organização Mundial da Saúde

O SUS (Sistema Único de Saúde) passou a oferecer em dezembro medicamento preventivo para tratamento de crianças com hemofilia grave dos tipos A e B em casa. O medicamento é indicado para quem tem até três anos de idade e tenha sangramento ou hemorragia em articulações do corpo. O remédio já estava disponível no SUS, a novidade é que agora os pais podem levar o medicamento para tratar a criança em casa.

O tratamento é recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde). A criança toma o medicamento para repor regularmente o fator de coagulação no sangue. Com isso, previne lesões nas articulações e diminui as chances de sangramentos.

Para ter direito ao remédio, a criança precisa ter cadastro em um dos 35 centros de tratamento de hemofilia – a maioria deles vinculados aos hemocentros dos estados ou municípios. Depois de uma avaliação médica e psicológica, os pais ou responsável assinam termo de compromisso sobre o uso do medicamento pela criança em casa.

A hemofilia é uma doença genética e hereditária no sangue que provoca uma falha na coagulação. No sangue, existem proteínas, chamadas de fatores de coagulação, que servem para estancar as hemorragias no organismo. O hemofílico não possui algumas dessas substâncias e, por isso, demora mais tempo para parar uma hemorragia. Os sintomas da hemofilia são os sangramentos, principalmente nas articulações e nos músculos. Os pacientes graves têm hemorragias repentinas e sem motivo aparente, como após uma caminhada ou corrida.

A rede pública atende a 15 mil hemofílicos, conforme dados do ministério.

Fonte R7

Anvisa recorrerá de decisão que suspendeu advertências em cigarro

Seis das dez imagens de advertência em maços de cigarro foram suspensas

Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) vai recorrer da decisão da Sexta Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região que suspendeu a veiculação de seis das dez imagens de advertência em maços de cigarro da empresa Souza Cruz. As informações são da Agência Brasil.

A empresa detém quatro das dez marcas mais vendidas legalmente no país - Derby, Hollywood, Free e Dunhill - e informou que só vai retirar as mensagens dos maços quando o julgamento terminar em última instância. A própria Souza Cruz já esperava que a Anvisa recorresse da decisão.

A assessoria de imprensa da Anvisa lembrou que já foram feitas outras tentativas, por parte da indústria do tabaco, de retirar as imagens de advertência dos maços de cigarro, mas que o órgão tem obtido sucesso em todas as questões judiciais que envolvem a publicidade desses produtos.

Fonte R7

Jovem britânica tem alergia às próprias lágrimas


britânica
Grosby Group
Lágrimas queimam as bochechas de Katie Dell
Katie Dell tem rara alergia a água, diagnosticada em outras 34 pessoas no mundo

Uma jovem da Inglaterra tem uma rara alergia a água. Ela não consegue nem mesmo chorar sem sentir dor.

Katie Dell, de 26 anos, tem um dos 35 casos registrados no mundo de pessoas com alergia a água. O contato com o líquido ativa uma reação alérgica na pele dela, conforme noticia o jornal britânico Daily Mail nesta sexta-feira (16).

A doença é tão rara que até alguns anos atrás, alguns médicos chegaram a dizer que ela estava inventando a enfermidade.

Katie não pode mergulhar por muito tempo em uma banheiro, nem nadar em uma piscina. Choro causa uma espécie de queimadura nas bochechas.

Ela disse já ter abandonado pela metade vários filmes dramáticos por causa de sua doença.

Katie afirma que antes gostava de passar horas tomando banho. Atualmente, não fica mais do que alguns minutos embaixo do chuveiro e precisa da ajuda do seu marido, um entregador de 31 anos, conforme ela descreveu ao Daily Mail.

- Depois do banho não posso fazer nada por duas horas por causa da dor.

A médica Lindsey McManus, especialista em alergia, disse que a alergia pode ser ativada por inúmeros fatores, como a temperatura ou os químicos presentes na água.

Fonte R7

José Carreras arrecada US$ 8,3 mi contra o câncer na Alemanha

O tenor espanhol José Carreras arrecadou 6,4 milhões de euros (US$ 8,3 milhões) em uma cerimônia televisionada na Alemanha para sua fundação, que luta contra a leucemia, informou nesta sexta-feira a organização do evento.

O montante foi fruto da contribuição dos telespectadores na 17ª edição da tradicional cerimônia pré-natalina de José Carreras, que foi televisionada na noite de ontem pela cadeia pública alemã "ZDF" desde a cidade de Leipzig.

"Nossa meta é fazer com que a leucemia seja curável o mais rápido possível para sempre e para todos", disse o tenor espanhol, que em 1988 foi diagnosticado com a doença e que, após superá-la, criou uma fundação para lutar contra ela.

O próprio Carreras e a atriz alemã Désirée Nosbusch apresentaram a cerimônia, que contou com as participações de personalidades alemãs como os cantores Peter Maffay, Andrea Berg e Sarah Connor.

Fonte R7

Número de mortos por ingestão de álcool adulterado na Índia chega a 155

Ao menos 155 pessoas morreram envenenadas no leste da Índia depois de terem ingerido álcool adulterado provavelmente com um solvente muito tóxico, segundo o último balanço divulgado pelas autoridades nesta sexta-feira.

"O número de vítimas chegou a 155", informou à AFP Shyamapada Basak, diretor dos serviços de saúde do Estado de Bengala ocidental, cuja capital é Calcutá. Basak acrescentou que há outras 160 pessoas hospitalizadas pela ingestão de álcool adulterado.

As vítimas, em sua maioria camponeses ou condutores de riquixás, muito pobres para comprar bebidas de marca, moram em dez localidades da fronteira com Bangladesh.

Uma dúzia de pessoas já foram detidas por seu suposto envolvimento no envenenamento, segundo uma autoridade policial.

Fontes hospitalares revelaram a presença de metanol em ao menos 20 dos falecidos, e suspeita-se que este solvente altamente tóxico seja a causa do envenenamento.

Fonte R7

Andar de bicicleta ajuda a ter vida longa

BicletaUma hora de ciclismo pode queimar até 500 calorias

A dica para ter uma vida saudável e longa é fugir do sedentarismo. Somado à prática de exercícios, vem também uma alimentação equilibrada, rica em verduras, legumes, frutas e grãos.

Para quem não gosta de se exercitar dentro de uma academia, uma boa pedida para entrar em forma é pedalar. A bicicleta ajuda prevenir a obesidade, o colesterol alto e a hipertensão.

Uma hora de pedalada ajuda o corpo a queimar de 300 a 500 calorias. Além disso, a bicicleta desenvolve os músculos inferiores, da coxa, glúteo e panturrilha.

Antes de iniciar a pedalada, é preciso preparar a bicicleta. A altura do banco deve ser regulada para que, quando a perna estiver na posição mais distante, o joelho fique levemente flexionado.

Ele deve ser alinhado com a ponta do guidão. E a distância entre o selim e o guidão deve ser a soma do antebraço mais a mão estendida, de forma que o cotovelo fique encostado na ponta do selim.

Fonte R7

Estudo comprova benefícios da natação para os asmáticos

Natação
A asma, uma doença inflamatória nas vias aéreas, pode ser combatida com a natação. A constatação é de um estudo da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), em São Paulo.

Segundo o estudo, a natação atua com uma terapia auxiliar do tratamento com medicamentos.

A explicação para o sucesso do esporte no combate à asma é simples: a pressão da água, combinado à alta umidade e ao fato de o exercício ser praticado na posição horizontal, melhora a respiração do da pessoa com asma.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores da Unicamp acompanharam 30 pacientes de sete a 18 anos. Esses jovens fizeram aulas de natação durante duas vezes por semana, durante 50 minutos.

Ao final de três meses eles tiveram uma melhora surpreendente na asma e muitos até se sentiram curados.

Fonte R7