Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

20 de Janeiro: Dia do Farmacêutico

Compulsivos por sexo podem contrair doenças, emagrecer e perder parceiros

Divulgação
No filme Ninfomaníaca personagem tem compulsão sexual
Especialistas explicam que transtorno pode ser tratado com remédios e terapia
 
Nas telas do cinema, o filme Ninfomaníaca, do diretor Lars Von Trier, que estreou na semana passada, mostra a história de Joe, uma mulher compulsiva por sexo que age de maneira insensível para ter satisfação sexual. Especialistas ouvidos pelo R7 explicam este vício está ligado à depressão e pode prejudicar a saúde física, causando doenças, além da perda do convívio social.
 
De acordo com a psiquiatra, professora da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) e coordenadora do Prosex (Programa de Estudos em Sexualidade) da USP, Carmita Abdo, o diagnóstico de compulsão sexual se dá quando o sexo passa a ser prioridade na vida da pessoa e acaba prejudicando outras atividades do cotidiano, como trabalho, horas de sono, alimentação.
 
— As pessoas compulsivas por sexo emagrecem, têm relações desprotegidas sem medo de contrair doenças sexualmente transmissíveis e chegam ao ponto de pagar profissionais para satisfazerem suas necessidades.
 
Além dos prejuízos físicos, como doenças e a fadiga, o psicoterapeuta Ângelo Monesi, diretor do Instituto Paulista de Sexualidade, explica que a pessoa poderá sofrer também consequências sociais.
 
— Pessoas próximas a ela, como marido, namorado, por exemplo, podem se distanciar. Há também o afastamento da família e a desconstrução da própria vida social. Tem gente que só se aproxima daquela pessoa para conseguir aquele fim.
 
Carmita ainda explica que a causa da doença é desconhecida, mas a hipótese mais provável é que seja um "distúrbio de neurotransmissores que provoca a vontade exacerbada por sexo".
 
Já do ponto de vista de Monesi, toda compulsão, seja ela sexual ou não, tem como base a depressão.
 
— Normalmente a compulsão sexual se desenvolve quando a pessoa tem algum tipo de histórico de repressão ou frustação nesta área. O obsessivo não tem domínio sobre a própria vontade. A pessoa não pensa direito.
 
Idade e sexo
Apesar de os termos para descrever o apetite sexual excessivo serem diferentes para mulheres (ninfomania) e homens (satiríase), a psiquiatra explica que não há distinção entre os sexos na hora de definir o transtorno.
 
— A compulsão sexual é mais frequente em homens, mas vem crescendo entre o grupo feminino. Uma das explicações pode ser a mudança no comportamento sexual e também o fato de as mulheres ocultaram menos seus desejos.
 
Os primeiros sinais do problema podem aparecer ainda na infância e adolescência, mas costuma atingir o auge na vida adulta.
 
— As crianças podem mostrar interesse por masturbação e objetos eróticos e passam a ser adolescentes com uma atividade sexual acima da média. Nas pessoas mais velhas isso não é comum, mas caso a pessoa apresente algum sinal de compulsão sexual é importante investigar, pois pode estar relacionada com outras causas, entre elas, demência.
 
Tratamento
O tratamento não significa abstinência sexual, mas reeducação que deve ser trabalhada em conjunto com o psicoterapeuta. Carmita explica que os medicamentos entram em cena para controlar a libido. Sem o acompanhamento profissional a pessoa não consegue reduzir a frequência das relações.
 
— É algo incontrolável que também acontece com outros tipos de compulsão, como não parar de lavar as mãos.
 
Pornografia infantil
De acordo com Monesi, hoje em dia, há “uma onda por compulsão por pornografia”, principalmente na internet. Segundo ele, isso vem acontecendo por causa da baixa capacidade de a pessoa lidar com suas frustações.
 
— Há homens viciados em sexo na internet, mas não funcionam na cama com as mulheres. Isso acontece, pois na internet, ele faz no ângulo que ele quer, com a mulher que ele quer, ou seja, vive a experiência sem precisar fantasiar.
 
R7

Plantas do Pantanal conseguem combater vírus da dengue

18.01.2013/ Mário Bittencourt/ Barpress/ Estadão Conteúdo
Pacientes aguardam atendimento em Jequié, na Bahia, que
decretou estado de emergência por causa da dengue
Pesquisadores agora vão testar os extratos vegetais em animais para avaliar a toxicidade
 
Num acervo de 4.400 plantas coletadas no Pantanal Mato-Grossense, pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz encontraram três espécies que inibem a replicação do vírus da dengue. Os extratos vegetais foram testados em células infectadas com os vírus dos tipos 2 e 3. A pesquisa caminha agora para nova fase, a de testes em animais, para avaliar a toxicidade.
 
O trabalho se tornou possível por causa de uma estratégia que tomou fôlego nos últimos cinco anos na Fiocruz — a de descentralizar as atividades e fazer ciência no interior do País, aproveitando as diferenças regionais.
 
A instituição já está em nove Estados, além do Rio de Janeiro — Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Amazonas, Rondônia, Ceará, Mato Grosso do Sul e Piauí. Está em negociação a abertura de um polo no Rio Grande do Sul.
 
No Mato Grosso do Sul, os trabalhos se dividiram em várias linhas de pesquisa - da saúde indígena à busca por novas moléculas a partir da flora local, além da formação de mão de obra.
 
O diretor da Fiocruz-MS, Rivaldo Venâncio da Cunha, diz que a primeira etapa do trabalho em Campo Grande foi identificar as instituições que poderiam ser parceiras da Fiocruz.
 
— Não vamos repetir o que eles já estão fazendo. A história não começa com a chegada da Fiocruz.
Nessa busca por parceiros, chegaram à Universidade Anhanguera-Uniderp, onde o curso de Agronomia já tinha catalogado 4 mil plantas do Pantanal Mato-Grossense.
 
Ao testarem as possibilidades terapêuticas das plantas, os pesquisadores chegaram a três famílias capazes de inibir a replicação do vírus da dengue.
 
"Uma delas teve atividade fenomenal. Vamos tentar sintetizar a molécula e testar em modelo vivo", disse a pesquisadora Jislaine Guilhermino.
 
As regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste foram escolhidas como prioritárias por causa de "vazios de desenvolvimento de ciência e tecnologia", diz o presidente da instituição, Paulo Gadelha.
 
Tecnologia
Se no início do século 20 cientistas como Oswaldo Cruz, Carlos Chagas e Artur Neiva deixavam o Rio para desbravar o País e desvendar as doenças que assolavam os cantos mais distantes, hoje o que se tem é investimento em tecnologia de ponta. Como a que está sendo levada para o Ceará.
 
A Fiocruz começará a construir no Polo Tecnológico de Euzébio a primeira plataforma para a produção de medicamentos biológicos a partir de células vegetais. O processo de produção a partir da extração vegetal é uma novidade no País.
 
A tecnologia garante mais segurança do que os remédios produzidos a partir de vírus e bactérias - produz menos efeitos colaterais. E requer menos investimentos.
 
"Vamos usar a célula do tabaco para expressar a proteína do envelope do vírus da vacina da febre amarela", exemplifica o presidente do conselho Político e Estratégico de Bio-Manguinhos, Akira Homma.
 
A fábrica também produzirá medicamentos para doenças raras, como a doença de Gaucher. O remédio será fabricado a partir da célula da cenoura.
 
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
 
R7

Tragédia: mulher morre logo após casamento por uso de anticoncepcional



A professora recém-casada Helen Thompson, 28 anos de idade, morreu por
causa de um coágulo no cérebro supostamente causado por pílula
anticoncepcional. A informação é do site Daily Mail
Foto: Reprodução/DailyMail
Médicos dizem acreditar que pílula teria provocado coágulo no cérebro
 
A professora recém-casada Helen Thompson, 28 anos de idade, morreu por causa de um coágulo no cérebro supostamente causado por pílula anticoncepcional.
 
A informação é do site Daily Mail.
 
De acordo com a publicação, ela morreu 24 horas após receber o diagnóstico. Os médicos ainda tentaram fazer uma cirurgia de emergência no John Radcliffe Hospital de Oxford, mas não tiveram sucesso. O viúvo James Thompson, de Long Wittenham, Oxfordshire, disse que o coágulo de sangue já havia causado uma hemorragia.

— Os médicos disseram que nunca tinham visto um caso como este antes. Foi tão rápido. Os médicos disseram que apesar de a pílula anticoncepcional apresentar risco de formação de coágulos, isso era muito raro.
 
Os médicos não sabem ao certo se a causa da morte de Helen está realmente associada ao anticoncepcional. Mas, de acordo com o marido, provavelmente está ligado ao uso da pílula anticoncepcional.

— Em um dia ela estava bem, no outro, estava mora. Nós tínhamos acabado de se casar. Nós nos amávamos tanto.
 
O viúvo afirmou que eles eram namorados desde a infância.

 — Ela foi minha melhor amiga desde quando eu tinha 12 anos. Estávamos juntos desde os 18 anos.
 
Os namorados de infância se casaram em agosto de 2013, em Kingston Bagpuize House, Oxfordshire.
 
R7

Verão exige cuidados especiais com a saúde do idoso

Verão exige cuidados especiais com a saúde do idoso Ricardo Wolffenbüttel/Agencia RBS
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS
Terceira idade é mais propensa a sofrer com hipertermia
 
As altas temperaturas características do verão pedem cuidados especiais com os idosos. Eles são mais propensos a desenvolver hipertermia, que ocorre quando a temperatura do corpo fica acima de 37,4°C.
 
A temperatura regular do organismo é em torno de 36°C. Quando há uma elevação, o organismo utiliza várias estratégias para resfria-lo, como o suor.
 
— Se a pessoa ficar muito tempo no sol e não tomar líquidos suficientes, o processo de resfriamento do corpo pode não funcionar corretamente. Então, o corpo se desidratada, não ocorre a sudorese, e a temperatura pode aumentar, causando sérios riscos à saúde do idoso — alerta o geriatra e Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rubens de Fraga Júnior.
 
Os sintomas de alerta para a hipertermia são dores abdominais, contraturas musculares (câimbras), vômito, dor de cabeça, tontura, fraqueza, excesso ou falta de suor, sintomas neurológicos como irritabilidade, alucinações, delírios, convulsões e coma.
 
— Quando as pessoas envelhecem, o seu corpo pode diminuir a capacidade de se adaptar ao calor. Algumas doenças podem piorar no tempo quente. E algumas medicações podem reduzir a habilidade do corpo de responder ao calor. Muitos casos de insolação podem ser prevenidos com simples cuidados — explica Rubens.
 
Fatores que antecedem a hipertemia e podem agravá-la são doenças pré existentes como insuficiência cardíaca congestiva, diabetes, enfisema, asma, demências ou comprometimentos da cognição. Além disso, certas medicações podem causar desidratação e alterar a resposta ao calor de órgãos como coração, vasos sanguíneos, e glândulas do suor, sobrepeso ou obesidade, ingestão de bebidas alcoólicas e desidratação prévia, alterações de pele como diminuição da circulação de vasos sanguíneos ou de glândulas sudoríparas.
 
A exposição ao sol dos idosos é importante para a reposição de vitamina D, responsável pela suplementação do cálcio, mas o geriatra alerta que essa ação deve ser feita com cautela e atenção.
 
— O tempo ideal é entre 5 a 10 minutos em braços e pernas e nos horários recomendados. Entre 10h e 14h, a exposição é contra indicada pelos dermatologistas pelo risco de câncer de pele — recomenda o especialista.
 
Na alimentação, comer pouco e várias vezes ao dia auxilia na digestão e deve ser intercalada com a ingestão de oito a dez copos de água. Para prevenir a desidratação, a água de coco é uma boa fonte de nutrientes.
 
Em altas temperaturas, as proteínas do corpo, bem como membranas celulares e enzimas (especialmente na região do cérebro), podem ser destruídas ou apresentar um mal funcionamento.
 
Quando o calor do ambiente é extremo, afeta os órgãos internos e causa lesões no coração, nas células musculares, vasos sanguíneos, o que ao prejudicar os órgãos internos pode levar a pessoa a morte.
 
Se houver suspeita de alguma doença relacionado ao calor (hipertermia, insolação, intermação ou choque pelo calor), é recomendado mover a pessoa para um lugar fresco (de preferência com ar condicionado), deita-la para que repouse, remover roupas apertadas e desconfortáveis, oferecer água se a pessoa estiver consciente e procurar ajuda médica o mais rápido possível.
 
Leia mais algumas dicas do geriatra para a saúde dos idosos no verão:
 
— Beba grande quantidade de água durante todo o dia
 
— Procure abrigo em lugares cobertos ou em áreas que possuam ar condicionado
 
— Vista-se com roupas leves e de cor clara
 
— Evite atividades extenuantes na parte mais quente do dia (entre as 10h e as 16 h)
 
— Use filtro solar, chapéu ou boné ao sair no sol
 
— Evite tomar cafeína e álcool, pois são bebidas que contribuem para desidratação
 
— Se sentir cansaço, náuseas, tonturas, ou desenvolver dores de cabeça, saia imediatamente do sol, procurando abrigar-se numa sombra, local arejado e procure beber bastante água

Zero Hora

Especialista indica a postura correta ao dirigir

Especialista indica a postura correta ao dirigir Caio Marcelo/Agencia RBS
Foto: Caio Marcelo / Agencia RBS
Longas viagens, comuns nas férias, podem causar dores na coluna
 
As longas viagens de carro se tornam mais comuns neste período de verão e férias. A má postura ao dirigir ou mesmo de quem está de carona, entretanto, pode causar dores da coluna. A causa mais frequente para a o aparecimento do problema é devido à má postura durante a realização de tarefas diariamente.
 
— As principais características são a rigidez nas articulações e as contraturas, afetando principalmente a região em cima dos ombros e o pescoço — descreve o fisioterapeuta especialista em coluna vertebral, presidente da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRC) e diretor do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral, Helder Montenegro.
 
Pessoas que passam muitas horas dirigindo são mais propensas ao surgimento da lombalgia, dor que acontece na região lombar e corresponde a região inferior da coluna vertebral.
 
— A dor surge quando o indivíduo posiciona-se de maneira inadequada em frente ao volante. Muitos costumam ficar curvados, com o assento muito longe dos pedais e com os ombros elevados, causando assim uma sobrecarga na coluna — explica o especialista.
 
Para evitar ser surpreendido com os incômodos das dores na região lombar, veja as dicas do fisioterapeuta sobre o posicionamento indicado para quem dirige longos períodos:
 
Região lombar: deve permanecer totalmente apoiada no banco. Se o assento não possui ajuste lombar, utilize um rolo lombar ou uma toalha enrolada para dar o devido suporte para a região.
 
Braços e pernas: acomode o ajuste do banco para que os pés não fiquem muito distantes dos pedais. O ideal é que os joelhos não fiquem totalmente dobrados, mas levemente flexionados para melhor conforto ao dirigir. Os braços não podem permanecer totalmente esticados, mas com os cotovelos semifletidos para não tensionar ombros e pescoço.
 
Pescoço: O encosto da cabeça deve ser mantido a 90º com relação ao assento para que não haja o movimento denominado "chicote", que ocorre quando o pescoço é modificado de forma brusca para trás no momento de um impacto na traseira do carro.
 
O fisioterapeuta ressalta que essas complicações na coluna desaparecem entre três a seis dias com ou sem tratamento. No entanto, se os sintomas persistirem, o ideal é buscar o auxílio de um médico que identificará a cronicidade do dor.
 
— Evitar a obesidade e manter uma vida longe do sedentarismo são atitudes que contribuem para o não comprometimento da lombar. Isso porque, a prática de exercícios físicos ajuda a fortalecer a musculatura, evita os desgastes entre as vértebras na coluna e reduz o risco de lesões — finaliza Montenegro.
 
Zero Hora

Confira dez dicas para evitar doenças comuns no verão

Confira dez dicas para evitar doenças comuns no verão  Claudia Baartsch/Agencia RBS
Foto: Claudia Baartsch / Agencia RBS
Acúmulo de águas das chuvas favorecem a epidemia de dengue
Época é mais propícia a proliferação de alguns problemas
 
As altas temperaturas e a as chuvas fazem do verão a época mais propícia para proliferação de algumas doenças. Micose, hepatite A, conjuntivite, gastroenterite, dengue e hepatite são as mais comuns, sem esquecer os casos de desidratação, também recorrentes no período.
 
Segundo a infectologista Graziella Hanna Pereira, a umidade elevada e o calor excessivo são responsáveis pela onda de determinados tipos de bactérias, fungos e vírus.
 
— Com isso, frutas, derivados de leite, água e outros produtos mais perecíveis acabam sendo afetados — alerta.
 
Há ainda o acúmulo de águas das chuvas, que favorecem a epidemia de dengue. A doença é transmitida pela picada do mosquito fêmea do Aedes aegypti. Após esse contato com o inseto, em geral, as pessoas acabam tendo dores no corpo, calafrios, febre e até sangramento. Já a ingestão de alimentos contaminados pode causar diarreia e fraqueza, motivados pela perda de líquido no corpo.
 
— Em ambos os casos, as pessoas devem procurar um especialista porque há medicamentos específicos para cada situação — afirma Graziella.
 
Confira dez dicas da infectologista para se prevenir de doenças no verão:
 
1) Lave bem frutas, verduras e legumes antes de ingeri-los. Em alguns casos, não hesite em fervê-los
 
2) Armazene em temperatura adequada queijos, maioneses, leite e outros produtos que contenham leite na fórmula
 
3) Evite deixar alimentos perecíveis por muito tempo em temperatura ambiente
 
4) Procure usar gelo e tomar água de procedência reconhecida
 
5) Use protetor solar para o corpo e para o rosto, sem esquecer da boca
 
6) Evite permanecer com roupas molhadas ou úmidas por longos períodos
 
7) Seque bem o corpo após tomar banho, principalmente o espaço entre os dedos e os ouvidos
 
8) Não acumule água de chuva em vasos, pneus e garrafas vazias, entre outros recipientes. Lembre-se de que o mosquito da dengue se reproduz em água parada
 
9) Tome bastante água, no mínimo dois litros por dia
 
10) Use calçados e loções repelentes para caminhar ou permanecer em áreas com insetos que possam transmitir doenças

Zero Hora

Como a terapia de casal pode ajudar a melhorar a relação

Como a terapia de casal pode ajudar a melhorar a relação Adriana Franciosi/Agencia RBS
Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS
Está com problemas no amor? Esqueça aquela história de que "em briga de marido e mulher ninguém mete a colher"
 
A vida não é como um comercial de margarina. Cada novo ciclo na rotina de um casal é um prato cheio para uma crise, e uma boa conversa nem sempre é capaz de solucionar todos os conflitos. Por isso, a ajuda especializada pode ser a solução para melhorar a relação - ou terminá-la de vez.
 
O argumento é simples: compreender o outro isento de julgamentos e expectativas é algo complexo. Por isso, a análise e intervenção de um terapeuta de casal pode evitar que você e seu par despejem reclamações e frustrações um sobre o outro. Quando dois mundos diferentes encontram-se em um relacionamento, bagagens culturais, genéticas, mentais, orgânicas, espirituais e financeiras entram em colisão direta. Amaciar esse impacto depende de muita maturidade.
 
Embora a principal função do terapeuta seja facilitar a comunicação entre o casal, é comum que problemas de dinheiro, traição, criação de filhos e descontentamento sexual levem muita gente a buscar a terapia. E a maioria deixa para pedir ajuda quando a bomba está prestes a estourar. Quem afirma é a terapeuta de família e casal Clarissa Trindade Sant´Anna.
 
- São poucos que procuram em momento de prevenção, ou quando está iniciando o conflito - explica ela.
 
A diminuição da admiração e sobretudo do desejo sexual foram os motivos que levaram a secretária-executiva de 59 anos que pediu para não ser identificada a querer dar fim a um casamento de 24 anos. Na época com 45, ela se sentia realizada como profissional, mãe e dona de casa, mas estava longe de se sentir feliz na cama. Decidida pela separação, começou a fazer terapia para tentar tornar menos amargo o sabor do fim.
 
- Quando ele se deu conta de que não tinha mais jeito, que eu já estava certa do que queria, parou de ir nas consultas - comenta.
 
O episódio a fez perceber que sua iniciativa pode ter sido tardia:
 
- Tem de buscar ajuda quando o sentimento começa a mudar - afirma.
 
No caso dos dentistas Aline, 27, e Rafael Altmann, 32, a história foi outra. Eles começaram a terapia individualmente, cada um por causa própria, até que seus psicólogos recomendaram que consultassen juntos. Iniciaram o tratamento em julho passado. Para a Aline, foi natural falar sobre o relacionamento, pois ela já tinha vínculo com a psicóloga.
 
Rafael também não teve muito receio: sendo da área da saúde, entendia que o psicólogo era um profissional capaz de fazer diagnósticos e trazer soluções pontuais.
 
Comunicação mais eficiente após seis meses 
De cara, esse entendimento facilitou o trabalho dos terapeutas (o casal é atendido por uma dupla de psicólogos, um homem e uma mulher), e instaurou um clima de descontração, fazendo cada sessão parecer um bate-papo entre amigos. Seis meses de sessões conjuntas já fizeram a dupla acreditar que sua comunicação está mais eficiente. Ela está falando mais sobre as situações do cotidiano que antes guardava para si. Ele está procurando não ser tão ríspido em situações desagradáveis.
 
Questionados sobre a dica que dariam para quem pensa em fazer terapia de casal, eles brincam com a situação:
 
- É bom saber se o psicólogo atende pelo convênio e o preço da consulta (risos). E é preciso pensar sobre as queixas que serão discutidas - complementam.
 
Na Capital, o preço médio de uma sessão de terapia de casal  é de R$ 120, podendo variar. As principais correntes teóricas empregadas nos tratamentos são a sistêmica, a psicanálise e a terapia cognitivo-comportamental.
 
Quando eles puxam a frente 
A mudança da posição da mulher no mercado de trabalho influenciou para que se modificassem muito as relações familiares e amorosas. Segundo Helena Centeno Hintz, psicóloga do Domus - Centro Terapia de Casal e Família, o fato de a mulher trabalhar fora e ser, muitas vezes, a provedora do lar, deixou os homens mais comprometidos na divisão das tarefas domésticas. Isso exigiu deles a tomada de atitude e novas posições dentro da família.
 
- Na terapia, não se retoma a vida que se tinha no início do casamento, por exemplo. Mas é possível encontrar novas formas de se relacionar. Pode-se mudar os objetivos, diminuir as incomodações - afirma Helena.
 
Foi assim que o casal Caciano Marques, 31, e Daiana Petroli, 29, conseguiu reencontrar o equilíbrio que buscava: eles adotaram novas estratégias para resolver velhos problemas. Estavam vendo a relação desmoronar por falta de diálogo. E não era por menos: depois de ter a primeira filha, Daiana entrou em uma crise depressiva da qual não conseguia sair. Só tinha vontade de dormir, não conversava, estava sem iniciativa. Arrastada pelo marido até o consultório das terapeutas Patrícia Vidal e Clarissa Carvalho, ela aceitou na marra participar das sessões de terapia. Era isso ou correr o risco de perder o amor de sua vida.
 
- Eu queria ficar com ele, queria salvar nosso casamento, mas estava totalmente sem condições de cuidar de mim, quem dirá dele.
 
Conforme o tempo foi passando, Daiana foi se abrindo para o tratamento. Aceitou fazer terapia individual também, passou a administrar as questões que atrapalhavam sua autoestima e, por consequência, foi recuperando a alegria. No andamento, conseguiu ajustar aspectos do comportamento dele que também lhe desagradavam. Os primeiros passos, as terapeutas fazem questão de relembrar:
 
- Ela trocou as lágrimas por sorrisos, está se arrumando mais, está se reorganizando. Esse ano, eles tiraram as primeiras férias juntos e trocaram alianças - dizem, orgulhosas, Clarissa e Daiana.
 
HORA DE AJUDA
 
NASCIMENTO DE FILHOS
Mudanças na estrutura familiar podem abalar as relações. A chegada do primeiro filho, por exemplo, costuma impactar a vida a dois. Neste período, muitos casais deixam de lado a relação em nome da prole. A dica é procurar ajuda aos primeiros sinais de conflito.
 
SEXO RUIM OU INEXISTENTE
A falta de satisfação sexual com o parceiro(a) é uma das queixas mais recorrentes na terapia de casal. Muitas vezes, essa é apenas a ponta do iceberg. A perda de intimidade ou a diminuição do desejo podem ser armadilhas pregadas pela rotina e pela acomodação.  
 
PROBLEMAS FINANCEIROS
É comum que falta de dinheiro, dívidas, desemprego ou insatisfação profissional respinguem nos relacionamentos. Pare para pensar se a reorganização emocional não ajudará a colocar as finanças também em dia. 
 
DIVÓRCIO
Separação representa perda, e geralmente é dolorida para um dos lados, pelo menos. Fazer terapia pode tornar menos traumático esse período e evitar desentendimentos.
 
TRAIÇÃO
Conversas e troca de mensagens por redes sociais e aplicativos de comunicação muitas vezes abalam a confiança e comprometem a cumplicidade de um casal. Nem sempre a terapia ajuda a perdoar, mas a proposta é fazer com que os casais vivam menos em luta e mais realizados com as suas escolhas.
Fonte: Helena Centeno Hintz, psicóloga do Domus - Centro Terapia de Casal e Família, e Clarissa Trindade Sant´Anna, Patrícia Vidal e Clarissa Carvalho, terapeutas de família e casal
 
HISTÓRIAS DE CINEMA
 
O que assistir sobre terapia de casais:
 
Divã para dois
Kay (Meryl Streep) e Arnold Soames (Tommy Lee Jones) estão casados há 30 anos. O relacionamento entre eles caiu na rotina e há tempos não tem algum tipo de romantismo. Querendo mudar a situação, Kay agenda para ambos um fim de semana de aconselhamento com o dr. Feld (Steve Carell), que passa a lhes dar conselhos sobre como reavivar a chama da paixão.
 
A História de Nós Dois
Após 15 anos o casamento de Ben (Bruce Willis) e Katie Jordan (Michelle Pfeiffer) entra em crise. Assim, eles se separam na mesma época em que seus filhos Josh (Jake Sandvig), de 12 anos, e Erin (Colleen Rennison), de 10, estão em um acampamento de verão. Separados, cada um tenta recomeçar sua vida em cantos neutros, aproveitando o período para avaliar e refletir sobre a vida que tiveram juntos, com seus altos e baixos, e tentam concluir se ainda há algo de sólido nesta relação que permita uma reaproximação.
 
Sr. e Sra. Smith
Jane e John Smith, interpretados por Brad Pitt e Angelina Jolie, contam detalhes explosivos de sua vida. Vítimas de amor à primeira vista, os dois vivem numa casa cinematográfica. Mas a paixão já não é mais a mesma _ situação que dura até serem contratados para uma mesma missão secreta que poderá reacender a chama dessa paixão.
 
Websérie Porta dos Fundos _ Sessão de Terapia
O casal de atores e roteiristas Gregório Duvivier e Clarisse Falcão participa de uma sessão de terapia para falar sobre problemas conjugais. Com humor e sarcasmo, eles remetem a questões da história para explicar seus problemas de relacionamento. 
 

Zero Hora

Conheça os cinco alimentos que melhoram a visão

Conheça os cinco alimentos que melhoram a visão Betina Humeres/Agencia RBS
Foto: Betina Humeres / Agencia RBS
O que está no prato também pode ajudar a enxergar melhor
 
Praticamente tudo o que faz mal à saúde em geral prejudica também a visão. Mas, pensando exclusivamente na saúde dos olhos, é possível ingerir alimentos que de fato contribuem para enxergar bem. De acordo com o oftalmologista Renato Neves, determinados alimentos têm o poder de retardar ou ainda atenuar doenças oculares.
 
O especialista aponta cinco alimentos que têm o poder de melhorar a visão:
 
1) Cenouras e alimentos de cor laranja
Tanto cenouras quanto as demais frutas e legumes de cor alaranjada fazem bem aos olhos. Isso porque o betacaroteno, um antioxidante natural, é uma das formas indiretas de se obter a vitamina A que contribui com que a retina e outras partes do olho funcionem sem problemas. Vale ressaltar que tanto a cenoura quanto a abóbora contêm também muita vitamina C, ótima para a saúde em geral.
 
2) Folhas verdes
Principalmente as verduras de tonalidade verde-escuro, como espinafre, couve e brócolis, contêm antioxidantes que protegem os olhos, reduzindo os danos provocados pelos radicais livres. Por conter luteína e zeaxantina, ajudam a reduzir o risco de degeneração macular e catarata. Além disso, esses dois poderosos antioxidantes contribuem para diminuir o desconforto com relação ao brilho, melhoram o contraste e também podem aumentar o alcance visual.
 
3) Ovos
Além de também ser uma fonte privilegiada de luteína e zeaxantina, a gema contém zinco, que contribui igualmente para reduzir o risco de degeneração macular relacionada à idade (DMRI). Como os danos oxidativos à retina são um relevante fator de risco para a DMRI, esse tipo de antioxidante pode, então, prevenir danos celulares e a perda gradual da visão.
 
4) Frutas vermelhas e cítricas
Essas frutas são ricas em vitamina C, que também tem um papel fundamental na prevenção de doenças oculares. Por serem poderosos antioxidantes, atuam na prevenção de doenças oculares e também impedindo a progressão de doenças já instaladas, como o glaucoma. De todo modo, além de adotar uma dieta rica nesse tipo de alimento, é importante consultar um especialista e fazer o tratamento indicado.
 
5) Peixes
Ricos em ômega-3 e ômega-6, os peixes que fazem bem à saúde ocular são salmão, atum, truta, além de anchovas e cavala. Por conterem ácido graxo, atuam na prevenção da síndrome do olho seco. Mas, como também são ricos em vitaminas A, B6, B12, C, D e E, além de minerais, oferecem outros tantos benefícios à saúde ocular e à saúde geral como um todo.

Zero Hora

Nutricionista indica quais alimentos levar para as crianças na beira da praia

Nutricionista indica quais alimentos levar para as crianças na beira da praia Caio Cezar/Agencia RBS
Foto: Caio Cezar / Agencia RBS
Bolsa térmica com alimentos preparados em casa é uma boa opção
 
Sair de férias é sair também da rotina. As tentações gastronômicas da orla e a falta de regras nos horários das refeições tornam mais difícil manter os hábitos alimentares das crianças nos dias de folga e diversão no litoral.
 
— A alimentação na praia precisa ser previamente combinada entre os pais e a criança. É difícil saber a procedência dos alimentos vendidos na à beira-mar, então, é melhor evitar — explica a nutricionista e diretora da Associação Gaúcha de Nutrição (AGAN), Jussara Maria dos Santos.
 
Levar uma bolsa térmica com alimentos preparados em casa é uma boa opção. É possível fornecer uma comida mais saudável, despistar dos lanches calóricos e gordurosos e ainda economizar. Mas há um porém: é muito importante ficar atento à conservação dos alimentos, que facilmente podem estragar com o calor.
 
— Se optar por alimentos perecíveis, é preciso levar uma bolsa térmica com bastante gelo, o suficiente para envolver todo o alimento. Assim, ele pode ficar conservado por até duas horas — alerta a nutricionista funcional Alice Müller.
 
E o que levar?
Para montar uma bolsa térmica saudável para as crianças é preciso ter em mente dos objetivos: hidratar e amenizar a fome. A falta de horários mais rígidos para as refeições e o calor pedem muita água e lanches que possam manter a energia dos pequenos. A nutricionista Alice Müller dá algumas dicas.
 
Água: é indispensável. A melhor forma de manter as crianças hidratadas é bebendo bastante água. Forneça sempre, em intervalos curtos de tempo.
 
Sucos e frutas: aproveite aquelas que contêm nutrientes que ajudam na proteção da pele contra o sol como melancia, mamão, melão, morango ou laranja com cenoura. Leve a fruta inteira, em pedaços ou faça sucos, sem coar e nem adicionar açúcar. Uma boa alternativa é preparar o suco com antecedência e congelar, o que mantém ele gelado por mais tempo. Salada de fruta também é uma ótima opção.
 
Sanduíches: preparar um pão com mel ou com azeite de oliva e ervas como orégano é uma alternativa mais saudável e que conserva melhor. Se escolher o sanduíche, prefira sempre o pão integral e a manteiga, que é menos processada que a margarina, e o peito de peru ou o chester como embutidos. Fuja dos sanduíches com frango, requeijão ou maionese, que exigem mais cuidados na conservação.
 
Biscoitos: aposte sempre nos integrais, que fornecem energia por mais tempo para as crianças e são mais saudáveis. Evite os recheados e muito industrializados.
 
Bolos: é um lanche que as crianças gostam e também pode ser saudável. Bolos como o de milho ou cenoura fornecem bastante energia e deixam a criançada mais saciada. Mas dispense a cobertura na hora de preparar.
 
Se não resistir às tentações da orla
Se optar por comprar algum alimento à beira-mar, manter a atenção nas condições de higiene é ainda mais importante. Observe se o vendedor usa uniforme, a limpeza da banca ou do carrinho e a forma como ele manuseia o alimento. Dê preferência às bancas fixas, que devem ter autorização para funcionar e proporcionam melhor condições de conservação. A nutricionista Alice Müller indica as melhores opções.
 
Água de coco: ajuda a repor os minerais e pode ser utilizada como complemento da água na hidratação. Mas controle o consumo, pois é uma fonte calórica considerável
 
Picolé ou sorvete: escolha sempre os de fruta. Compare a quantidade de gordura e descarte aqueles que contêm gordura trans, inimiga do coração
 
Milho verde: é uma opção para dar energia, pois é rico em carboidratos. Também contem fibras, que proporcionam saciedade por mais tempo. Lembre-se de pedir com pouco sal e sem manteiga.
 
Faça em casaA nutricionista Alice Müller ainda indica duas receitas fáceis de preparar que podem ser levadas para a beira da praia:
 
Pãezinhos de polvilhoMuito parecidos com pão de queijo, mas são mais saudáveis por têm mais fibras e menos gordura
 
Ingredientes
4 batatas médias cozidas e amassadas ou 4 xícaras de moranga cozida e amassada
1 ½ xícara de polvilho azedo
2 xícaras de polvilho doce
½ xícara de linhaça triturada
½ xícara de azeite de oliva
½ xícara de água quente
1 colher de sopa de sal
 
Preparo
Misture bem todos os ingredientes. Faça bolinhas, coloque-as em uma forma untada e asse no forno por cerca de 30 minutos.
 
Rende 14 pãezinhos
 
Smoothie
Bebida refrescante, muito cremosa e que lembra sorvete
 
Ingredientes
300 a 400 ml de suco de uva natural
4 fatias de abacaxi picado congelado
1 banana caturra picada congelada
 
Preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador até que fique bem cremoso. Sirva gelado!
 
Rende duas porções
 
Zero Hora

Governo quer limitar preço de remédio similar

O Ministério da Saúde pretende fixar um teto máximo para o preço dos medicamentos similares, em até 65% do remédio de referência de cada categoria, a exemplo do que vale hoje para os genéricos.
 
A proposta, anunciada nesta quinta-feira (16) pelo ministro Alexandre Padilha (Saúde), depende da aprovação da CMED (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos) –colegiado presidido pelo titular da Saúde e cuja secretaria-executiva é ocupada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).
 
O governo não consegue medir, porém, o impacto exato da instituição desse teto nos preços. Isso porque são regulados os preços máximos dos medicamentos, mas o preço no balcão costuma variar a depender da concorrência em cada categoria e do modelo de negócios adotado.
 
O anúncio acompanhou o lançamento de uma consulta pública da Anvisa que pretende mudar as regras de venda dos remédios similares, aproximando essa categoria dos populares genéricos, como antecipado pela Folha em dezembro do ano passado.
 
Segundo a consulta, que será publicada nesta sexta (17) e ficará aberta por 30 dias, os medicamentos similares terão intercambialidade com os remédios de referência. Isso significa que poderão ser oferecidos, pelo farmacêutico ao paciente, como substituto ao remédio de referência –intercambialidade que, hoje, só é liberada ao genérico.
 
Medicamentos de referência são aqueles tidos como inovadores, que apresentam estudos de eficácia e segurança à Anvisa no momento do registro. Já genéricos e similares são cópias do remédio de referência. E, até o final de 2014, os similares deverão apresentar os mesmos estudos que atestam sua equivalência ao produto de referência já cobrados hoje dos remédios genéricos.
 
Por conta dessa unificação da cobrança dos testes, a Anvisa resolveu modificar, também, o modelo de venda dos similares.
 
Na avaliação da direção da Anvisa, a declaração da intercambialidade dos similares deve ser acompanhada de uma limitação do preço máximo do produto, para garantir que a mudança não provoque o movimento indesejado de aumento dos preços no mercado.
 
Durante os anúncios, o ministro da Saúde repetiu algumas vezes que o objetivo da medida era pressionar pela redução dos preços dos remédios, por conta de um aumento de concorrência e oferta aos consumidores.
 
Editoria de Arte/Folhapress
 
Tarja amarela e "EQ"
Pela proposta da Anvisa, os medicamentos similares deverão ser identificados com a mesma tarja amarela usada pelos genéricos. E, ainda, deverão trazer impresso um "EQ", que identifique o produto como equivalente ao de referência. Os genéricos mantém sua caracterização atual, a tarja amarela e o símbolo "G".
 
Dois modelos da nova caixinha de similares foram colocados em cima da mesa de onde Padilha anunciava as novas medidas. O ministro, que deve deixar a pasta nas próximas semanas para disputar o governo de São Paulo pelo PT, aproveitou para listar algumas ações da sua gestão.
 
"É mais um passo nessa política de três anos de ampliar acesso, com qualidade,, dos remédios à população", afirmou, na sede da Anvisa, o ministro, que não tem o hábito de dar entrevistas na agência.
 
O diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, disse acreditar que o encerramento da consulta pública, a publicação da resolução fixando as novas regras e a definição do preço dos similares ocorram ainda no primeiro semestre de 2014.
 
As novas regras só devem valer após a instituição no novo modelo de preços dos similares. Segundo Barbano, a expectativa do governo é ampliar a proporção de genéricos e similares para 80% do mercado nos próximos três anos –hoje, ele está um pouco abaixo de 70%, de acordo com dados da agência.

Folhaonline

Maconha medicinal será tão importante quanto a penicilina, diz cientista

O médico psiquiatra Lester Grinspoon, 86, professor da Universidade Harvard
Scott Lacey
O médico psiquiatra Lester Grinspoon, 86, professor
da Universidade Harvard
O Estado de Nova York tornou-se, no início deste mês, o 21º nos Estados Unidos a permitir o consumo da maconha para fins medicinais. Também em janeiro, a França aprovou o Sativex, medicamento à base de seu princípio ativo para tratar sintomas da esclerose múltipla.
 
Antes, o Estado do Colorado, nos EUA, liberou sem restrições o consumo da droga. Sem falar no Uruguai que, no fim de 2013, permitiu que qualquer cidadão maior de 18 anos cultive a maconha para consumo pessoal.
 
Loucura? Não é o que vozes históricas a favor da liberação da erva pensam. E uma das que mais fizeram coro não só para o uso médico da Cannabis mas para o fim de qualquer lei proibitiva foi o psiquiatra Lester Grinspoon, 86, autor de um dos primeiros artigos a desmistificar os males da maconha, "Marihuana", publicado em dezembro de 1969, na revista "Scientific American". No texto, ele condena a proibição da droga.
 
Grinspoon também é autor de duas obras fundamentais para qualquer um que se interessa pelo tema, "Marihuana Reconsidered", cuja primeira edição é de 1971, e "Marihuana: The Forbidden Medicine", publicado originalmente em 1993.
 
Professor-assistente emérito do departamento de psiquiatria da Escola Médica de Harvard e membro do conselho administrativo da Organização para Reforma das Leis da Maconha nos Estados Unidos, o médico está longe de abandonar seu empenho para a aprovação da erva.
 
Ele ainda grita para que descobertas feitas nos 1960 sejam conhecidas -como o fato de, segundo ele, a Cannabis ser o remédio menos tóxico já registrado na literatura médica com potencial terapêutico para uma infinidade de doenças.
 
Segundo ele, quando cientistas começarem a testar diferentes formulações dos subprodutos da maconha, novas aplicações devem surgir. "Ela será a maravilha do nosso tempo, como foi a penicilina no passado", diz.
 
Grinspoon falou à Folha por Skype.
 
Folha - Nos 21 Estados americanos onde o uso medicinal da maconha é permitido, os pacientes de fato têm acesso à droga?
Lester Grinspoon - Depende. Na Califórnia, onde a erva é aprovada para esse fim desde 1996, ela pode ser prescrita até para dor nas costas. Mas a maioria dos Estados é muito restritiva. Em Nova Jersey, essa deliberação ainda não saiu do papel.
 
Por que isso acontece?
Pelo pequeno número de enfermidades para as quais ela é indicada e pela ausência de prescrição.

Minha posição é que o uso medicinal da maconha só será colocado em prática com a aprovação irrestrita. Ou seja, se qualquer um acima de 21 anos puder usar.

Nenhum Estado colocaria entre suas indicações, por exemplo, o tratamento da tensão pré-menstrual -como bem fazia a rainha Vitória, na Inglaterra, no século 19- ou de soluços. Eu descobri sozinho que a maconha alivia náuseas.
 
Historicamente, a maconha já foi usada para disenteria, alívio da dor de cabeça, da febre, como antidepressivo, anticonvulsivante e para crises de asma e enxaqueca. Essas aplicações se demonstraram eficazes?
Muitas delas. A maconha é o tratamento por excelência da dor de cabeça.
 
Até para asma? Um dos malefícios já registrados da maconha é justamente sobre o aparelho respiratório.
A asma tem uma dualidade porque, se [a maconha for] fumada, irrita a traqueia e isso obviamente não é interessante para um asmático.

Mas, uma vez no organismo, ela não tem efeito deletério sobre o pulmão -pelo contrário, atua como um relaxante muscular. A traqueia tem esses músculos pequenos que, quando relaxados, ficam mais abertos e facilitam a respiração.
 
O senhor confirma estudos que relacionaram a maconha com a esquizofrenia?
A esquizofrenia tem um forte componente genético e conta com prevalência de apenas 1% da população mundial. É impossível que seja causada pela maconha.
 
A droga pode ser usada por pessoas com histórico de doença psiquiátrica?
A erva tem ação antidepressiva e pode ser uma aliada na depressão moderada, além de eficaz no transtorno bipolar na fase de mania. Outra aplicação seria na versão adulta do déficit de atenção.

Mas não posso afirmar que todos responderiam à erva. Tivemos muitos obstáculos para a realização de estudos clínicos. O caminho é longo para romper com esse atraso.
A maconha causa danos à memória?

 Conheço pessoas que usam a erva há muitos anos. Eu mesmo uso há 40 anos. Posso dizer que se causasse problemas de memória a essa altura eu já saberia.

De qualquer forma, a literatura médica e a experiência mostram que essa perda de memória é temporária, no auge do "barato".

E eu a classificaria como uma distração. Esse é mito mais famoso sobre o seu uso. Então, a resposta para a sua pergunta é não.
 
Como começou a usar? E por qual motivo?
Eu era um conservador. Em 1967, era comum o uso da droga em festas e eu era o primeiro a dizer: "Não, isso faz mal à saúde". Comecei a questionar as minhas afirmações sobre a droga. Percebi que eu, um médico, assim como todas as outras pessoas, estava acreditando cegamente no que era dito sem o necessário fundamento.

Primeiro eu fui à biblioteca de Harvard e comecei a tentar encontrar qual era a base científica para a proibição da maconha. Fiquei estupefato, tive epifanias ao ler todos os estudos: "Meu Deus, sofri uma lavagem cerebral, assim como todas as outras pessoas nesse país".

Em 1973, comecei a fumar, para não ser criticado, já que era um defensor. Não parei desde então.
 
O senhor tem controle sobre a dose que usa? Chegou a estabelecer alguma frequência?
Uso à noite, quando é hora de relaxar. Mas para algumas pessoas e alguns casos eu aconselho dar um trago e não dar outro em seguida -esperar dois minutos e sentir o efeito. Para aliviar a dor de cabeça, por exemplo, eu preciso repetir esse procedimento cinco vezes.
 
No livro "Marihuana: The Forbidden Medicine", há uma seção que estabelece uma relação entre o uso de maconha e o envelhecimento. A erva o ajuda a lidar melhor com o avanço da idade?
Eu tenho gastroparesia [demora para passagem do alimento pelo estômago] por complicações da diabetes, e isso me dá episódios terríveis de náusea. Então, eu carrego um pouco da erva no meu bolso porque, se num restaurante eu tenho uma crise, eu uso [mastigo] e consigo relaxar e continuar a comer.

O efeito antidepressivo da maconha também ajuda, além de sua ação analgésica e anti-inflamatória.
 
Há diferentes moléculas na Cannabis com diferentes funções? Seria possível isolá-las para que umas fossem mais ou menos potentes que outras e, com isso, sofisticar sua composição química para diminuir efeitos psicoativos ou fabricar diferentes medicamentos?
As moléculas da Cannabis são chamadas de canabinoides. O tetrahidrocanabinol (THC), o mais estudado, é basicamente responsável pelo "barato". Agora, nos últimos anos, estamos estudando o canabidiol (CBD), que não dá barato e, na verdade, atua contra ele, além de ter um poderoso efeito terapêutico.
 
Já temos medicamentos à base de CBD?
Há uma erva, chamada Charlotte's Web, com grandes quantidades de CBD. Ela é muito útil para o tratamento da síndrome de Dravet, uma forma de epilepsia comum na infância causadora de centenas de convulsões por dia. O cérebro dessas crianças nem se desenvolve. Quando administrado o CBD, o número de convulsões passa de 300 diárias para cerca de três. Isso é incrível e ainda não há nenhum efeito psicoativo, pelas baixas dosagens de THC.
 
Na semana passada, foi aprovado na França o Sativex, indicado para o alívio de sintomas da esclerose múltipla. Também o dronabinol é um medicamento clássico para o alívio dos efeitos colaterais da quimioterapia. Acredita que esses medicamentos são mais eficazes que a erva?
O Sativex não é um bom medicamento. Sua composição química é de metade THC e metade CBD. Então não tem muita sofisticação do ponto de vista da proporção entre as moléculas. Mas o principal problema é o fato de ser administrado em pequenas gotículas -o que demora para fazer efeito. E se você está com sintomas e espasmos agudos, certamente não quer que demore tanto pra passar.

O dronabinol é puro THC. Não possui os demais canabinoides presentes na maconha igualmente terapêuticos. A erva, assim, ainda é o melhor remédio.

 
A maconha tem potencial para oferecer benefícios para mais doenças?
Quando a ciência começar a manipular frações moleculares e mexer com o CBD, certamente teremos mais surpresas quanto aos benefícios da Cannabis. Ela será a maravilha do nosso tempo, como foi a penicilina no passado.
 
Não tem nenhuma restrição quanto ao uso da erva?
Em jovens com o cérebro em formação. Não há estudos que analisem os efeitos da droga em menores de 22 anos. No mais, o uso é livre para quem gosta.

Folhaonline

Faltam farmacêuticos em metade das farmácias do país, diz censo

Metade das 97 mil farmácias e drogarias do Brasil funciona irregularmente, sem técnico responsável em horário integral. Na maioria, a falta ocorre em certas horas do dia, mas 10% delas não têm farmacêutico nunca.
 
Os números constam de um censo obtido com exclusividade pela Folha, que será lançado hoje pelo ICTQ (instituto de pós graduação para farmacêuticos). Lei de 1973 determina a presença do farmacêutico durante todo o tempo de funcionamento da farmácia, sob pena de multas e até interdição do local.
 
Entre as funções do farmacêutico estão conferir a receita do médico, orientar o consumidor sobre o remédio e prescrever remédios que não exijam receita médica.
 
"Em muitas farmácias, é o atendente que faz as vezes de farmacêutico. Isso expõe a população a complicações em quadros clínicos de saúde e até risco de morte", afirma Marcus Vinícius Andrade, que coordenou o estudo.
 
Dos 1.923 usuários entrevistados, 54% não conseguem diferenciar o farmacêutico do atendente de balcão.
 
Editoria de Arte/Folhapress
 
A maior parte das farmácias irregulares se concentra no Nordeste e no Norte. Piauí, Maranhão e Pará lideram o ranking, com 2.639 estabelecimentos sem farmacêuticos.
 
Para a Abrafarma (associação brasileira de farmácias)existe um déficit de ao menos 30 mil profissionais. Hoje há 180 mil farmacêuticos registrados no país, mas 30% não trabalham em farmácias. Atuam em laboratórios e unidades de saúde, por exemplo.
 
"Muitas querem contratar, mas não encontram profissionais. Tem rede reduzindo as unidades 24h porque não acha farmacêutico", diz Sérgio Mena Barreto, presidente da Abrafarma.
 
Já o CFF (Conselho Federal de Farmácia) nega que haja falta de profissionais e afirma que o problema é o excesso de farmácias, muitas delas funcionando de forma ilegal.
 
"O Brasil tem cinco vezes mais farmácia do que o necessário. Qualquer baiuca se intitula farmácia, coloca uma prateleira e começa a vender remédio", diz Walter Jorge João, presidente do CFF.
 
Segundo ele, há farmacêuticos suficientes e, nos próximos quatro anos, as escolas devem formar mais 80 mil.
 
João diz que em muitas farmácias tidas como irregulares a ausência do farmacêutico é temporária. "Saiu para almoçar ou está férias e a farmácia não conseguiu repor", explica ele, que contesta os resultados da pesquisa. "Será que eles foram em todas as farmácias e em todos os horários para concluir isso?"
 
O ICTQ diz ter cruzado dados de todos os conselhos de farmácia do país com os de farmácias e drogarias. Além disso, entrevistou 1.923 usuários e 2.331 profissionais.
 
Para Pedro Eduardo Menegasso, presidente do Conselho Regional de Farmácia de São Paulo, o déficit é causado pela má distribuição dos farmacêuticos. "É o que acontece no caso dos médicos. Há uma concentração de profissionais no Sul e no Sudeste."
 
Em alguns Estados, a falta de farmacêuticos chegou ao Ministério Público. Na Paraíba, onde 112 farmácias funcionam sem o profissional, algumas delas se livraram de punição porque provaram que não preenchem as vagas por falta de interessados.
 
"Fechar farmácias por falta de farmacêutico não é um bom negócio para a população, sobretudo nas cidades menores", diz Mena Barreto.
 
Folhaonline

Prefeitura de Santa Cruz do Piauí – PI abre concurso

Com 48 vagas de trabalho, voltadas para profissionais de nível fundamental, médio e superior, a Prefeitura de Santa Cruz do Piauí, acaba de tornar público o edital de concurso público nº 01/2014. O salário dos servidores contratados poderá chegar a R$ 1.300,00, por jornada de trabalho de 20 ou 40 horas semanais.
 
Cargos oferecidos
As oportunidades são para Assistente Social, Enfermeiro, Fisioterapeuta, Médico Clínico PSF, Médico Veterinário, Nutricionista, Psicólogo, Agente de Vigilância Sanitária, Auxiliar de Consultório Odontológico, Auxiliar de Enfermagem, Auxiliar de Serviços Gerais, Digitador, Fiscal Ambiental, Advogado, Fiscal de Obras e de Serviços Públicos, Fiscal de Transporte, Monitor de Transporte Escolar, Operador de Máquina Pesada, Técnico em Contabilidade, Gari, Motorista, Professor (Matemática, Inglês, Educação Física e Classe A).
 
Inscrições
As inscrições podem ser feitas de 17 de janeiro a 14 de fevereiro de 2014, pelo site www.institutomachadodeassis.com.br. A taxa de inscrição varia de R$ 30 a R$ 50, de acordo com o nível de escolaridade.
 
Seleção e validade
Os inscritos serão avaliados por uma prova objetiva, com data provável de aplicação em 09 de março de 2014, na cidade de Santa Cruz do Piauí. O gabarito será informado no mesmo site das inscrições em 11 de março de 2014.
 
O concurso terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois.

Prefeitura de Óleo – SP abre vagas em concurso

A Prefeitura de Óleo, no estado de São Paulo, lançou edital n° 01/2014 de concurso público para a contratação de 07 servidores de nível superior ou médio. Os rendimentos podem chegar a R$ 2.112,72, por jornada de 20 a 40 horas semanais.
 
As vagas são para Assistente Social, Professor de Educação Básica II, Professor de Educação Básica III (Arte), Auxiliar de Monitor de Creche, Cirurgião Dentista, Nutricionista e Psicólogo.
 
As inscrições podem ser feitas pessoalmente, na Biblioteca Municipal "Luz do Saber", no período de 20 a 24 de janeiro de 2014, no horário das 08h às 11h e das 13h às 16h, na Praça Papa Paulo VI, nº 52, Centro, em Óleo - SP. O valor da taxa de inscrição é de R$ 30 ou R$ 40, de acordo com a função escolhida.
 
Os que tiverem a inscrição homologada serão selecionados por meio de prova objetiva, que poderá ser aplicada provavelmente em 02 de fevereiro de 2014. O local da prova assim como o seu horário de aplicação serão confirmados pelos sites www.duxconcursos.com.br e www.pmoleo.sp.gov.br. Nos mesmos endereços será comunicado o resultado final do certame.
 
O concurso terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado.

Prefeitura de Sooretama - ES publica edital de concurso

A Prefeitura de Sooretama, no estado do Espírito Santo, tornou público o edital 01/2014 de concurso público, para preenchimento de 341 vagas voltadas para candidatos de todos os níveis de escolaridade. O rendimento mensal pode chegar a R$ 3.000,00 em jornada de trabalho de 20 a 40 horas semanais.
 
Cargos
As oportunidades oferecidas são para as funções de Agente de Serviço Braçal, Coveiro, Motorista de Gabinete, Operador de Máquina(retroescavadeira/pá mecânica/trator de esteira), Operador de Moto nioveladora, Tratorista, Servente, Merendeira, Auxiliar de Serviços Gerais, Técnico Agrícola, Técnico em Edificações, Técnico em Informática, Técnico em Contabilidade, Agente de Defesa Civil, Agente de Arrecadação, Secretária Escolar, Auxiliar de Biblioteca Escolar, Instrutor de Libras, Recepcionista, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Combate à Endemias, Tecnólogo em RH, Tecnólogo em TI, Contador, Engenheiro Civil, Procurador, Nutricionista, Psicólogo, Terapeuta Ocupacional, Professor, Cirurgião Dentista, Enfermeiro, Médico, entre outras chances.
 
Inscrições
As inscrições estarão abertas entre os dias 17 e 31 de janeiro de 2014, pelo site www.sensoassessoria.com.br. O valor da taxa de participação varia de R$ 35 a R$ 80, de acordo com o cargo pretendido.
 
Seleção
O concurso terá prova escrita, avaliação de títulos (para professor) e prova prática (para motorista, operador de máquina, tratorista). A data provável da prova escrita é 23 de fevereiro de 2014. A data da prova prática também é 23 de fevereiro de 2014. O gabarito da prova escrita será divulgado pelo endereço www.sensoassessoria.com.br, em 24 de fevereiro de 2014.
 
Os candidatos devem nos dias 10 e 11 de março de 2014 enviarem seus títulos para análise para a Rua Prof. Melchíades Pereira Martins, nº 144, Centro, Guarapari-ES,CEP 29200-480.
 
O resultado final do concurso será comunicado em 07 de abril de 2014, pelo mesmo portal citado acima.
 
Validade
A validade do certame será de dois anos, podendo ser prorrogável mais uma vez, por mais dois anos.
A íntegra do edital está disponível no http://www.sooretama.es.gov.br.

Prefeitura de Inhaúma – MG realiza seleção

A Prefeitura de Inhaúma, no estado de Minas Gerais, abriu edital de processo seletivo, para suprir as necessidade de profissionais no Núcleo de Apoio da Saúde da Família (NASF). O certame oferece 04 vagas de nível superior para as funções de Nutricionista, Fonoaudiólogo, Psicólogo e Fisioterapeuta.
 
As inscrições estarão abertas de 17 a 27 de janeiro de 2014, podendo ser realizadas no Hospital Municipal de Inhaúma, rua 1º de Maio, nº 85, Centro. O horário de atendimento é das 8h às 11 e das 12h às 16h.
 
O edital completo será divulgado no www.inhauma.mggov.br e o resumo do mesmo está publicado no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais, de 16 de janeiro de 2014, Caderno, página 4.

Concurso Prefeitura de Indiana - SP

A Prefeitura de Indiana, no estado de São Paulo, através da empresa ConRio Concursos Públicos e Assessoria, abriu edital n° 01/2014 de concurso público, destinado ao provimento de 151 vagas para profissionais de níveis fundamental, médio e superior. Os salários vão até R$ 10.900,00 por carga horária de 25 a 40 horas semanais.

Cargos
- Nível Alfabetizado: Servidor Geral;

- Nível Fundamental: Agente de Controle de Vetores, Monitora, Operador de Máquinas, Vigilante, Inspetor de Alunos, Motorista e Tratorista;
 

- Nível Médio/Técnico: Encarregado de Trafego, Fiscal de Postura, Telefonista, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Consultório Dentário, Auxiliar de Enfermagem PSF, Auxiliar de Enfermagem, Auxiliar de Farmácia, Digitador, Escriturário, Fiscal de Tributos, Fiscal de Vigilância Sanitária, Recepcionista, Secretários de Escola, Técnico em Análises Químicas e Visitador Sanitário;
- Nível Superior: Assistente Social, Coordenador Pedagógico, Dentista, Enfermeira PSF, Farmacêutica, Fisioterapeuta, Fonoaudióloga, Médico Clinico Geral PSF, Nutricionista, Professor de Artes, Professor Educação Fundamental, Professor de Educação Física, Professor Educação Infantil, Professor de Inglês, Psicólogo, Psicopedagogo, Diretor de Escola, Encarregado Setor Tributação, Enfermeira e Monitor de Esportes.

Inscrições e Taxas
As inscrições serão realizadas exclusivamente através de formulário de inscrição, disponível no endereço eletrônico www.conrio.com.br, até ás 24hs do dia 02 de fevereiro de 2014. As taxas variam de R$ 22,66 a R$ 37,86 de acordo com o cargo escolhido.
 
Provas
As provas objetivas serão realizadas no Município de Indiana, provavelmente, no dia 09 de março de 2014, em horários e locais a serem divulgados após a homologação das inscrições.
 
Validade
A validade do concurso público será de dois anos, contado da data de homologação do resultado final, podendo ser prorrogado pelo prazo máximo de 2 anos, a critério exclusivo do Município de Indiana.

Concurso Prefeitura de Paranapanema – SP

A Prefeitura de Paranapanema, no estado de São Paulo, através da empresa Directa Desenvolvimento Institucional e de Carreiras Ltda - EPP, publicou edital de concurso público n° 01/2014, destinado ao provimento de 74 vagas para profissionais de níveis fundamental, médio e superior. Os salários vão até R$ 4.990,76 em carga horária de 12 a 42 horas semanais.
 
As chances são para os cargos de agente de saúde comunitária, mecânico eletricista, recepcionista, assistente de gabinete dentário, dispensador de medicamentos, técnico agrícola, técnico de enfermagem, técnico em gesso, técnico em raio X, enfermeiro de saúde comunitária, enfermeiro padrão, engenheiro civil, dentista - PSF, farmacêutico, fisioterapeuta, médico, nutricionista, psicólogo e terapeuta ocupacional.
 
As inscrições ficarão abertas exclusivamente pelo site www.directacarreiras.com.br, no período de 18 a 31 de janeiro de 2014. As taxas variam de R$ 25,00 a R$ 50,00 de acordo com o cargo escolhido.
 
A realização da prova objetiva está prevista para o dia 23 de fevereiro de 2014, lembrando que poderá, contudo, haver mudanças na data prevista, dependendo do número de inscritos e da disponibilidade de locais para a realização das provas.
 
O gabarito oficial deverá ser divulgado a partir das 15h do dia seguinte da realização da prova, bem como o resultado preliminar e o caderno de provas e que ficará disponível no site apenas durante o período de recurso contra a aplicação da prova objetiva e divulgação dos gabaritos.
 
O concurso, para todos os efeitos, terá validade de dois anos, providos pelo regime estatuário, podendo ser prorrogado por igual período a partir da data da homologação.

Concurso Copasa e subsidiárias - Edital e Inscrição

A Copasa e suas subsidiárias lançaram os editais de n° 03 e 015/2014 para abertura de concursos públicos que preencherão 218 vagas de níveis fundamental, médio, técnico e superior. A empresa, considerada como possuidora de uma gestão moderna, com crescimento acima do mercado, oferece aos futuros empregados salário de até R$ 4.452,40, mais benefícios.

As oportunidades estão distribuídas entre a Copasa propriamente dita (edital 015, 116 vagas) e as subsidiárias Copanor - Copasa Serviços de Saneamento Integrado do Norte e Nordeste de Minas Gerais (edital 03, 82 vagas) e Copasa Águas Minerais de Minas (outro edital 03, com 20 vagas).
 
Os cargos disponíveis são Agente Industrial,  Agente de Saneamento e Analista de Saneamento. Confira os requisitos de formação, a carga horária, o salário base e as atribuições de cada cargo consultando os anexos dos editais.
 
Inscrições
A inscrição será efetuada via internet, mediante o preenchimento do “Requerimento Eletrônico de Inscrição”, no endereço eletrônico www.gestaodeconcursos.com.br, das 09 horas do dia 19 de março às 20 horas do dia 17 de abril de 2014 (horário de Brasília). 
 
As taxas variam de R$ 20,00 a R$ 70,00 de acordo com o cargo escolhido.
 
Provas
As provas objetivas serão aplicadas no dia 18 de maio de 2014, em local a ser informado no Comprovante Definitivo de Inscrição (CDI), na cidade selecionada pelo candidato, correspondente a Região de Abrangência informada no Anexo II dos editais.
 
Os candidatos deverão ainda passar pelas etapas de: prova de redação (exclusiva para especialidades de Advocacia e Comunicador Social), exame prático de capacitação física (algumas especialidades) e avaliação médica (todos os cargos).
 
As questões da prova e os gabaritos das provas objetivas serão e divulgados no endereço eletrônico de inscrição no dia 20 de maio de 2014.

Validade
Os concursos terão validade de dois anos, a contar da data da publicação de suas homologações, podendo haver prorrogação.
 
Editais

Concurso Prefeitura de Paraíso das Águas - MS

A Prefeitura de Paraíso das Águas, estado de Mato Grosso do Sul, através da empresa Sigma Assessoria em gestão Pública,  lançou edital de concurso público n° 001/2014, destinado ao provimento de 169 vagas para profissionais de níveis fundamental, médio e superior. Os salários vão até R$ 15.900,00 em carga horária de 20 a 40 horas semanais.
 
As oportunidades são para os cargos de Analista de Planejamento e Controle, Arquiteto, Assistente Social, Auditor Fiscal, Cirurgião Dentista, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Farmacêutico-Bioquímico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Clínico Geral, Médico Ginecologista/Obstetra, Médico Ortopedista, Médico Veterinário, Nutricionista, Psicólogo, Terapeuta Ocupacional, Turismólogo, Zootecnista, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Combate a Endemias, Auxiliar de Saúde Bucal, Inspetor de Alunos, Técnico em Agropecuária, Técnico em Enfermagem, Atendente de Berçário, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar de Cozinha, Recepcionista, Assistente de Administração, Cozinheira, Vigilante, Professor, Zelador, entre outras funções.
 
As inscrições serão realizadas até o dia 24 de janeiro de 2014, no horário das 8h às 11h e das 13h as 16h, na sede administrativa da Prefeitura Municipal, sito na Avenida Manoel Rodrigues da Cruz, nº 481, centro, na cidade de Paraíso das Águas/MS.
 
Os valores das inscrições para os cargos estão assim definidos:
- Nível Superior – R$ 80,00;

- Nível Médio e Fundamental Completo - R$ 50,00;

- Nível Fundamental Incompleto - R$ 30,00.
 
A prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório, para os candidatos a todos os cargos, tem data provável de realização em 09 de março de 2014, em horário e local a ser definido.
 
O concurso, para todos os efeitos, tem validade de dois anos, podendo ser prorrogada.

Concurso CELEPAR 2014

A Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná – CELEPAR, publicou o edital nº. 01/2014 de concurso público, destinado a selecionar candidatos para o provimento de 64 vagas imediatas, mais formação de quadro de reserva, em cargos de níveis médio e superior. A remuneração dos contratados poderá variar de R$ 1.098,00 a R$ 7.058,00, para jornadas de trabalho entre 20 e 40 horas semanais.
 
Cargos
Analista Sênior nas funções de Contador, Médico do Trabalho, Advogado;  Analista Pleno nas funções de Contábil Financeiro,  Contratos, Gestão de Pessoas, Serviços de Rede, Suprimentos, Comunicação Social,Suporte ao Data Center / Especialidade Infraestrutura; Cargo Regulamentado Sênior; Regulamentado Pleno nas funções de Assistente Social, Engenheiro (Civil, Eletricista e Telecomunicações), Fisioterapeuta, Jornalista e Psicólogo; Analista Júnior, Bibliotecário e Técnico (Pleno, Júnior e Assistente).
 
Aos candidatos afrodescendentes será reservado o percentual de 10% do total de vagas que vierem a ser ofertadas por cargo/função/especialidade. Já para as pessoas portadoras de necessidades especiais, ficam reservadas 5% das vagas.

Inscrição
A inscrição será efetuada a partir das 17h do dia 17 de janeiro até às 23h do dia 10 de fevereiro de 2014, somente via internet, no site da COPS/UEL (www.cops.uel.br). A taxa de inscrição é de R$ 60,00 (Técnico – Assistente, Júnior e Pleno) e R$ 100,00 (Analista e Cargo Regulamentado – Júnior, Pleno e Sênior).

Provas
O concurso público será composto por prova objetiva, discursiva e títulos. Todas as etapas serão realizadas provavelmente em 6 de abril de 2014, em locais e horários a serem divulgados por meio do Cartão de Inscrição dos candidatos, a partir das 17h do dia 31 de março de 2014 no site de inscrição.
 
O gabarito preliminar da prova objetiva será divulgado no dia 07 de abril e o resultado das questões discursivas será divulgado provavelmente no dia 6 de maio de 2014. Os resultados da Prova de Títulos serão conhecidos no dia 21 de maio de 2014, às 17h.
 
O prazo de validade do concurso público é de dois anos, havendo possibilidade de prorrogação por uma única vez, a critério da CELEPAR.
 
O edital encontra-se publicado no Diário Oficial do Paraná, de 17 de janeiro de 2014, pág. 7 a 34, e no site da COPS/UEL.