Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


terça-feira, 18 de junho de 2013

Australiana fala com sotaque francês após acidente de carro

Reprodução / Telegraph.com
Após acidente de carro, australiana fala com sotaque francês
Lesão na cabeça desencadeou a Síndrome do Sotaque Estrangeiro; entenda
 
Uma mulher que nasceu e cresceu na Austrália passou, há oito anos, a falar com sotaque francês depois de sofrer uma lesão na cabeça em um acidente de carro, um fenômeno pouco comum conhecido Síndrome do Sotaque Estrangeiro", segundo uma matéria na TV australiana.
 
Leanne Rowe, nascida na ilha da Tasmânia (sul da Austrália), sofreu um acidente de carro há oito anos. Depois disso, passou a falar com forte sotaque francês, algo que teve um impacto importante em sua vida.
 
Desde então, deixou de falar em público e é sua filha que fala por ela.
 
— Sou australiana, não francesa!
 
Segundo o médico Robert Newton, este é o segundo caso de Síndrome do Sotaque Estrangeiro conhecido na Austrália.
 
— Ela estudou francês na escola, mas nunca foi à França ou teve amigos franceses.
 
Esta doença foi descrita pela primeira vez em 1907 e, desde então, houve o registro de uma dúzia de casos semelhantes.
 
Segundo os especialistas, esta síndrome acontece como um efeito secundário de uma lesão cerebral que afeta a parte do cérebro que controla a linguagem.
 
Fonte AFP/R7

Secretaria pede esclarecimentos sobre recall de pílula

Cilest passou por recall no exterior
A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça emitiu nesta segunda-feira notificação dirigida à Johnson & Johnson. O caso refere-se à pílula anticoncepcional Cilest, que passou por recall no exterior.
 
Em nota, o Ministério da Justiça afirma que a notificação foi emitida na sexta-feira, 14, "para que esclareça se os medicamentos sujeitos ao defeito foram comercializados no Brasil e, caso tenham sido, para que inicie imediatamente o procedimento de recall em território nacional".

A assessoria do ministério afirma que no dia 6 chegou ao conhecimento da Senacon que a Johnson & Johnson anunciou recall envolvendo a pílula anticoncepcional.
 
"A porta-voz da empresa informou que os testes realizados na pílula indicaram que um dos dois hormônios presentes no medicamento estava sendo liberado mais lentamente do que o pretendido e que o recall compreende 179 lotes do produto", cita a nota.
 
Diante desse cenário, a Senacon decidiu notificar a empresa.

Fonte Agência Estado

Consumo elevado de carne vermelha aumenta risco de diabetes em quase 50%

Comer mais carne vermelha diariamente pode aumentar o
 risco de desenvolver diabetes tipo 2 a longo prazo
Pessoas que ingeriram meia porção diária a mais do alimento tiveram 48% mais chance de ter a doença em um período de quatro anos
 
Comer mais carne vermelha diariamente pode aumentar o risco de desenvolver diabetes tipo 2 a longo prazo. É o que revela estudo de pesquisadores da Universidade Nacional de Cingapura.
 
Os resultados indicam que aumentar o consumo em mais de meia porção por dia levou a um aumento de 48% no risco da doença nos quatro anos seguintes.
 
Em contraste, a redução do consumo de carne vermelha pela mesma quantidade conduziu a um risco 14% menor de desenvolver diabetes.
 
Segundo os pesquisadores, a ligação pode ser devido à gordura contida nas carnes vermelhas, principalmente as gorduras saturadas, o que significa que as pessoas devem ser encorajadas a escolher cortes mais magros.
 
A equipe de pesquisa analisou dados de três estudos anteriores dos EUA envolvendo cerca de 150 mil homens e mulheres, em que as dietas foram avaliadas por meio de questionários.
 
Os pesquisadores registraram mais de 7.500 casos de diabetes tipo 2. A equipe descobriu que, comparado com um grupo sem alteração no consumo de carne vermelha, aqueles que aumentaram meia porção por dia do alimento tiveram um aumento de 48% no risco de desenvolver diabetes durante um período de quatro anos.
 
"Aumentar a ingestão de carne vermelha durante um intervalo de quatro anos foi associado com um risco elevado de diabetes mellitus tipo 2 durante os quatro anos seguintes. Nossos resultados confirmam a solidez da associação entre carne vermelha e diabetes e adiciona mais uma prova de que limitar o consumo de carne vermelha ao longo do tempo confere benefícios para a prevenção da condição", conclui o pesquisador An Pan.
 
A pesquisa foi publicada na revista JAMA.
 
Fonte isaude.net

Revestimento com polímeros protege implantes médicos de ataque do sistema imune

Equipe de pesquisa responsável pelo estudo com a Dra. Carmen Scholz (ao centro). Sensores foram revestidos com camadas finas de copolímeros em bloco personalizados
Foto: Michael Mercier/UAH
Equipe de pesquisa responsável pelo estudo com a Dra. Carmen
 Scholz (ao centro). Sensores foram revestidos com camadas
finas de copolímeros em bloco personalizados
Abordagem impede que o sistema imune reconheça os dispositivos como invasores e atrapalhe seu funcionamento
 
Pesquisadores da Universidade do Alabama, nos EUA, desenvolveram polímeros biocompatíveis que podem revestir sensores implantados no corpo para monitorar as funções corporais sem desencadear reações do sistema imune.
 
A abordagem impede que o sistema imune reconheça o dispositivo como invasor e atrapalhe seu funcionamento.
 
Implantes minúsculos usados para monitorar a saúde ou fornecer insulina ou qualquer outro medicamento com base na necessidade imediata são avanços na medicina personalizada. "Nossa pesquisa é sobre qualquer coisa que você pode colocar em um dispositivo para que o corpo não possa senti-lo", afirma a líder da pesquisa Carmen Scholz.
 
Pesquisa recente provou a estabilidade in vitro e a não toxicidade de camadas finas de copolímeros em bloco personalizados que revestiram pequenos sensores. Após mais testes, os sensores revestidos puderam ser implantadas em pacientes para detectar a glicose no sangue, o dióxido de carbono e os níveis de pH do soro.
 
O revestimento utiliza um conceito de multicamada que inclui uma camada de vedação hermética, uma barreira de difusão mais interna quimicamente inerte aos íons e umidade e uma camada superficial de copolímeros em bloco anfifílicos.
 
Implantados sob a pele de um paciente, os sensores revestidos puderam emitir dados para controlar uma bomba de insulina ou monitorar funções corporais para proporcionar uma maior informação para o médico responsável pelo tratamento de um paciente com problemas respiratórios. Uma vez que os revestimentos tornam os implantes invisíveis para o sistema imunológico, o corpo não reage a eles como um invasor e permite que eles funcionem.
 
O recente trabalho é uma continuação do desenvolvimento de revestimentos biocompatíveis para o Projeto Retinal Implant Boston, fundado na década de 1980. O projeto tem sido bem sucedido no desenvolvimento de dispositivos médicos para restaurar algum grau de visão em pacientes que ficaram cegos devido a retinite pigmentosa ou degeneração macular relacionada à idade.
 
No trabalho, revestimentos biocompatíveis foram necessários para adaptar os dispositivos da retina de modo que não seriam rejeitados enquanto são utilizados para emitir sinais elétricos ao cérebro e restaurar a visão. "Podemos fazer revestimentos para todos os tipos de implantes. Essa é a nossa expertise, fazer esses tipos de revestimentos", afirma Scholz.
 
Segundo Scholz, a técnica é única porque não usa metais pesados para catalisar as polimerizações. Isso o diferencia de outros que trabalham com sistemas poliméricos semelhantes, mas muitas vezes usam metais pesados que depois têm que ser removidos durante o processo.
 
Fonte isaude.net

Pequisa da USP propõe taxar alimentos de acordo com teor de gordura saturada

A Dinamarca criou, em 2011, um imposto sobre alimentos
 ricos em gorduras saturadas
A sobretaxa poderia reduzir o consumo de ácidos graxos saturados em 29.8% para homens e em 35.7% para mulheres
 
Pesquisa da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP) da USP propõe tributar alimentos de acordo com seu teor de gordura saturada. O estudo indica, ainda, a utilização da receita arrecadada para incentivar o consumo de alimentos saudáveis.

De acordo com os resultados do levantamento, a novidade poderia auxiliar na redução dos alarmantes índices de obesidade no Brasil, diminuindo o consumo de ácidos graxos saturados em 29.8% para homens e em 35.7% para mulheres, entre 19 e 59 anos. A proposta é uma das conclusões da dissertação de mestrado do economista Rodrigo Leifert, realizada na FEARP.

Para estimar a demanda por alimentos consumidos em casa no Brasil e a tendência de substituição de alimentos engordativos com a introdução do tributo, o pesquisador se baseou na Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e classificou os alimentos em grupos, de acordo com o teor de gordura saturada. Grupos com maior teor de gordura saturada como óleos e gorduras (óleo de soja, gordura vegetal e azeite), carnes industrializadas (nuggets, hambúrguer, salsicha, linguiça e presunto), laticínios (leite, manteiga, margarina e queijos) e açúcares (açúcar refiando, açúcar cristal, chocolates, doces e sorvetes) seriam sobretaxados, enquanto cereais, frutas, legumes e vegetais e tubérculos receberiam subsídios para redução de preço.

" O estudo é uma primeira sugestão de política pública para o combate à obesidade. O tema é inovador, polêmico e exigirá outros estudos para a introdução de modelos tributários que incentivem mudanças na alimentação do brasileiro" , destaca Leifert. Segundo ele, a função da pesquisa é entender os efeitos da tributação sobre alimentos na substituição de consumo de opções engordativas por saudáveis.

A introdução de impostos específicos, com o objetivo de limitar o consumo de alimentos com efeitos nocivos ao peso, já vem sendo aplicada em outros países. A Dinamarca criou, em 2011, um imposto sobre alimentos ricos em gorduras saturadas. No mesmo ano, a França aprovou um tributo sobre bebidas com adição de açúcar. Propostas semelhantes estão sendo discutidas na Finlândia, Suécia e Reino Unido.
 
Fonte isaude.net

Software de computador melhora interação social de pessoas com fobia

Software pode ser usado para ajudar as pessoas a praticar suas habilidades interpessoais até que eles se sintam mais confortáveis ??
Reprodução: MIT
Software pode ser usado para ajudar as pessoas a praticar suas
 habilidades interpessoais até que eles se sintam mais confortáveis?
Sistema permite aos usuários treinar suas habilidades interpessoais e pode ajudar na vida pessoal e no mercado de trabalho
 
Cientistas do Massachusetts Institute of T echnology, nos EUA, desenvolveram um novo software que pode ajudar pessoas a praticar suas habilidades interpessoais até que se sintam mais confortáveis em situações como uma entrevista de emprego.
 
O software, chamado MACH (My Automated Conversation coacH), usa um rosto gerado na tela do computador, juntamente com análise da linguagem, dos movimentos faciais e do comportamento simulando conversas face-a-face. Em seguida, ele fornece aos usuários feedback sobre suas interações.
 
O líder da pesquisa M. Ehsan Hoque afirma que o trabalho pode ser útil para uma ampla gama de pessoas. "As habilidades interpessoais são a chave para ser bem sucedido no trabalho e em casa. Como surgem e como podemos transmitir os nossos sentimentos aos outros nos definem. Mas não há muita ajuda lá fora, para melhorar o segmento de interação", afirma Hoque.
 
Segundo Hoque, muitas pessoas com fobias sociais querem a possibilidade de ter algum tipo de sistema automatizado para que possam praticar interações sociais em seu próprio ambiente. Eles desejam controlar o ritmo da interação e praticarem quantas vezes quiserem. "O software MACH oferece todos esses recursos", afirma.
 
Projetado para funcionar em um laptop comum, o sistema usa a webcam do computador para monitorar expressões faciais e movimentos de um usuário, e seu microfone para captar a fala do assunto. O sistema MACH analisa sorrisos do usuário, gestos de cabeça, o volume e a velocidade da fala, entre outras coisas. O entrevistador automatizado pode sorrir e acenar com a cabeça em resposta a fala e movimentar fazendo perguntas e dando respostas.
 
A equipe testou o software em testes aleatórios com 90 voluntários. Primeiro, os indivíduos do teste, que eram falantes nativos de Inglês, foram divididos em três grupos. Cada grupo participou de duas entrevistas de emprego simuladas, com uma semana de intervalo, com conselheiros de carreira do MIT.
 
Entre as duas entrevistas, sem o conhecimento dos conselheiros, os alunos receberam ajuda: Um grupo assistiu a vídeos de conselhos sobre entrevistas, enquanto um segundo grupo passou por uma sessão prática com MACH, mas não recebeu retorno diferente de um vídeo do seu próprio desempenho.
 
Finalmente, um terceiro grupo usou MACH e então viu vídeos de si mesmos acompanhados de uma análise de tais medidas como o quanto eles sorriam, quão bem eles mantiveram contato com os olhos e quão bem eles modularam suas vozes.
 
Avaliações por outro grupo de conselheiros de carreira mostraram melhora significativa entre os membros do terceiro grupo, incluindo "parecer animado com o trabalho", "desempenho global", e "você recomendaria contratar esta pessoa?" Em todas essas categorias, por comparação, não houve mudança significativa para os outros dois grupos.
 
Uma razão para o feedback do sistema automatizado ser eficaz, afirma Hoque, é precisamente porque ele não é humano. "É mais fácil dizer a verdade brutal através do [software], porque ele é objetivo".
 
Enquanto a implementação inicial foi focada em ajudar os candidatos a conseguir empregos, Hoque destaca que o treinamento com o software poderia ser útil para muitos tipos de interações sociais.

Fonte isaude.net

Sete frutas laxativas que combatem a prisão de ventre

Figo - Foto: Getty Images
O figo é uma fruta recheada de enzimas, e por isso
vale a pena incluí-lo na dieta
Ameixa, abacaxi e figo têm substâncias que vão além das fibras para tratar o problema
 
Prisão de ventre é um problema comum e que causa diversos transtornos. De acordo com dados da Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), 20% da população ocidental apresenta o problema. O mal é prevalente principalmente nas mulheres, tanto que rendeu a pesquisa Saúde Intestinal da Mulher (SIM), realizada pela FBG e a Danone Research em 2012.
 
Duas em cada três mulheres têm problemas intestinais, inclusive a constipação. Isso atrapalha não só o organismo, mas também a parte emocional. Das mulheres entrevistadas, 69% acreditavam que o problema impactava em seu humor e 50% diziam sentir também cansaço e falta de concentração.

E como esse assunto está intimamente ligado à alimentação, diversos são os alimentos que podem influenciar na melhora desse problema. A substância mais comum são as fibras. "As insolúveis são parcialmente fermentadas no intestino grosso diminuindo assim o tempo de trânsito do bolo alimentar no intestino, aumentando a massa fecal", explica a nutricionista Fabiana Honda, da PB Consultoria Nutricional.

Mas a prisão de ventre normalmente engloba diversos fatores, como a dificuldade de digestão, a velocidade do metabolismo e até mesmo a sensação de constipação, quando fica mais difícil evacuar. Na maioria das vezes, a prisão de ventre é definida como evacuar menos de três vezes por semana. Geralmente, ela está associada a fezes duras ou dificuldade para evacuar.
 
Quem sofre com o problema pode sentir dor ou ser incapaz de evacuar depois de tentar e de fazer esforço por mais de 10 minutos. Por isso mesmo, não só as fibras são aliadas desse processo, algumas frutas contêm outros nutrientes aliados da melhor digestão e que liberam o trânsito intestinal.

As chamadas frutas laxativas não precisam ser consumidas apenas por quem tem prisão de ventre, mas é preciso cuidado com as contraindicações. "Frutas laxativas permitem o organismo sempre estar regular. Só que não vão bem para quem tem diarreia crônica ou Doença de Crohn", explica a nutricionista funcional e clínica Daniela Jobst.
 
A sua indicação é que da porção de três frutas diárias, duas sejam laxativas, para que o intestino funcione de forma equilibrada, sem imitar, porém, o efeito dos remédios laxantes que têm ação mais agressiva no organismo.
 
Conheça quais são elas, para incluir no seu cardápio desde já:
 
Ameixa - Foto: Getty ImagesAmeixa
Algumas frutas dessa lista vão surpreender você, mas comecemos com uma mais conhecida por suas propriedades favoráveis a um intestino regular, a ameixa. Muito famosa por sua alta quantidade de fibras, e não é só isso! "Um estudo realizado em 2002 apontou que a ameixa preta e o suco de ameixa são potentes estimuladores da motilidade intestinal, pois contêm o ácido diidroxifenil isatina", explica a nutricionista Fabiana Honda, da PB Consultoria Nutricional. Além disso, ela contém sorbitol. "Umas substância com efeito de absorver mais água do organismo, e isso, aliado às fibras, acelera o trânsito intestinal", ensina a nutricionista funcional e clínica Daniela Jobst. Está explicado porque nossas avós sempre recomendam essa fruta! A quantidade ideal é de duas ameixas frescas ou quatro ameixas secas ao dia. 
 
Mamão - Foto: Getty ImagesMamão
Não é a toa que um dos tipos de mamão se chama papaia! A fruta possui uma substância chamada papaína, grande amiga do nosso intestino. "Estudos mostram que essa é uma enzima proteolítica, ou seja, que auxilia na digestão de proteínas e diminuindo o tempo de exposição do bolo fecal", classifica Fabiana Honda. Isso ocorre porque há uma melhora na absorção dos nutrientes, logo não há porque eles ficarem por tanto tempo no intestino. Portanto, o efeito ajuda a digestão a funcionar melhor e aprimora o trânsito e a constipação. O indicado é consumir de meia a uma unidade da fruta por dia. 
 
Kiwi - Foto: Getty ImagesKiwi
Essa fruta diferente na aparência, também é amiga da digestão, graças a uma substância especial que ela contém de forma exclusiva. "A actiniidina é uma enzima proteolítica que estimula os receptores do cólon, auxiliando na mobilidade dessa estrutura e facilitando portanto a laxação", descreve a nutricionista Daniela. A enzima também provoca a hidrólise de proteínas, mecanismo que pode auxiliar no processo intestinal. Somando-se isso tudo às fibras naturais do kiwi, tem-se um ótimo efeito contra a constipação. Para não errar na dose, você pode consumir até dois kiwis por dia, e o mais indicado é comê-los em lanches intermediários às grandes refeições. 
 
Abacaxi - Foto: Getty ImagesAbacaxi
As proteínas são os nutrientes mais difíceis de serem digeridos, logo, qualquer substância que auxilie nesse processo estará sendo positiva para acelerar a digestão e evitar a constipação. É o caso do abacaxi e suas bromelinas. "Essa enzima tem como principal função contribuir com uma melhor digestão das proteínas da dieta, facilitando o melhor aproveitamento dos nutrientes, favorecendo a digestão pesada", define Fabiana. Podemos consumir até duas fatias por dia, ou usar o abacaxi como suco. De acordo com a nutricionista essa segunda opção aumenta as propriedades diuréticas e antioxidantes do corpo, sendo ainda mais saudável. 
 
Figo - Foto: Getty ImagesFigo
Outra fruta recheada de enzimas é o figo, e por isso vale a pena incluí-lo na dieta. Dessa vez o nome da estrela é ficina e ela também ajuda a digerir as proteínas, fazendo com que o bolo alimentar fique menos tempo nos intestinos e seja eliminado com muito mais rapidez. "Sua ação é nem semelhante á da actinidina e a bromelina", compara a nutricionista Fabiana Honda. Consumir de um a dois figos por dia já ajuda a melhorar a digestão.
 
Amora - Foto: Getty ImagesAmora
A frutinha vermelha é rica em antocianinas, compostos antioxidantes e bactericidas que podem auxiliar na constipação intestinal. "Alguns estudos evidenciam que os taninos, um tipo de polifenol, presentes na amora ajudam na regulação intestinal assim como nas doenças inflamatórias intestinais", conta a Daniela Jobst. E para fechar com chave de ouro, a fibra presente na amora é a pectina, que tem a habilidade de absorver a água, fazendo que o trânsito intestinal fique melhor ainda. O consumo indicado, para não errar na dose, é de 1 xícara de chá de amoras por dia, e ela pode ser trocada pelas outras frutas vermelhas, como framboesa, morango e uva, sem problema algum. Vale a mesma quantidade para as outras frutas ou para a mistura delas. 
 
Abacate - Foto: Getty ImagesAbacate
A fruta é sempre computada como vilã, por ser muito gordurosa. Mas todos esquecem que são gorduras boas, e por isso mesmo são as responsáveis por todos os benefícios da fruta para a saúde, inclusive as propriedades laxativas. "As gorduras monoinsaturadas que pode auxiliar na lubrificação das fezes", explica Fabiana Honda. Essa lubrificação impede o principal efeito da constipação e ajuda na hora de evacuar. Mas o alto valor calórico do abacate impede que ele seja consumido em grandes quantidades. Tente de duas a três colheres de sopa por semana, intercalando com as outras frutas.
 
Fonte Minha Vida

Dor de garganta: oito medidas que aliviam o sintoma

gengibre - Foto: Getty Images
É certo que a raiz é um poderoso anti-inflamatório, mas
ela também só agirá no tratamento do sintoma, sem alterar o
processo de cura da doença que está causando a dor de garganta
Métodos como própolis, chás e mel mascaram a dor, mas não tratam doenças relacionadas
 
Basta chegar o inverno para as doenças típicas da estação começarem a aparecer: gripe, faringite, laringite e até mesmo resfriado são problemas que têm um sintoma comum e muito incômodo - a dor de garganta. Seja uma dor aguda ou a garganta "arranhando", essas sensações indicam que há algo de errado e tem uma doença se instalando. Por ser um sintoma comum e bastante dolorido, a dor de garganta tem alguns velhos companheiros, conhecidos por sua efetividade no tratamento e cura das doenças. Entretanto, esses truques dão apenas um alívio para a garganta, sem influenciar no tratamento da inflamação ou outra condição existente.
 
"A hidratação constante, sim, é uma das medidas mais recomendadas para o tratamento de infecções na garganta, pois além de manter a hidratação das cordas vocais, deixa as secreções mais fluidas, facilitando a expectoração", diz Ângela Saragoça, coordenadora de Pronto Socorro do Hospital São Camilo de São Paulo. Beber água também é fundamental para que as reações de defesa do organismo possam estar ativas e prontas para combater os vírus e bactérias.

Outra medida importante para o tratamento de inflamações e infecções da garganta é o uso de anti-inflamatórios e antibióticos, que devem ser indicados pelo médico a fim de erradicar totalmente a infecção e prevenir recorrências.
 
"É importanque o paciente com dor de garganta faça uma avaliação médica, visto que a dor de garganta é um sintoma de muitas causas diferentes", diz a otorrinolaringologista Cristiane Passos Dias Levy, do Hospital Paulista. Confira abaixo as medidas que aliviam a dor de garganta, mas que no entanto não tratam as doenças relacionadas. Ao menor sinal de piora, como a presença de pus, sangue ou dores mais intensas, avise seu médico.
 
homem usando spray para garganta - Foto: Getty ImagesHexamidina em spray
Com efeito analgésico, os medicamentos à base de hexamidina trazem benefício apenas durante o efeito da medicação, aliviando o sintoma sem tratá-lo. "Pelo fato de anestesiar a região, a pessoa pode forçar a garganta mais do que deveria, sofrendo inclusive uma piora na dor ao fim do efeito da medicação", diz a infectologista Valéria Paes, do laboratório Pasteur, em São Paulo. "É um medicamento que deve ser utilizado, por exemplo, para permitir que o paciente se alimente melhor, até que o quadro se resolva", completa. 
 
própolis granulado - Foto: Getty ImagesPrópolis
Apesar de ser bastante recomendado para a dor de garganta, o própolis não possui benefício comprovado que qualifique sua atuação no tratamento da doença - como uma faringite - mas é um ótimo aliado no alívio do sintoma. "A substância possui ação anti-inflamatória que age diretamente na dor de garganta, mas não influencia na evolução da doença relacionada", diz Ângela Saragoça, coordenadora de Pronto Socorro do Hospital São Camilo de São Paulo. Também é importante ficar atento ao veículo em que está sendo manipulado o própolis. "Se ele for alcóolico, pode tornar-se irritante para a garganta, piorando o sintoma", alerta a otorrinolaringologista Eliézia Alvarenga, do Hospital Samaritano de São Paulo.  
 
gengibre - Foto: Getty ImagesGengibre
É certo que a raiz é um poderoso anti-inflamatório, mas ela também só agirá no tratamento do sintoma, sem alterar o processo de cura da doença que está causando a dor de garganta. "Quando a dor está sendo causada pela ação de vírus ou bactérias, o uso de substâncias com ação anti-inflamatória aliviam os sintomas e podem até reduzir sua intensidade, sem ocorrer a piora do quadro ao suspender seu uso", afirma a otorrinolaringologista Eliézia. Tanto o chá de gengibre quanto a bala feita com a raiz ajudam no alívio do sintoma, afirma os especialistas. "A bala, inclusive, estimula a salivação, lubrificando as cordas vocais e melhorando a condição do local onde a agressão está ocorrendo", diz a infectologista Valéria. 
 
chá - Foto: Getty ImagesChás
Qualquer chá tem em sua composição a água, que é fundamental como parte do tratamento. "As substâncias naturais com ação anti-inflamatória, como gengibre e o alho, reduzem o inchaço que costuma estar presente nos processos inflamatórios consequentes de infecções por vírus ou bactérias", explica a infectologista Valéria. No entanto, muito cuidado com a temperatura da bebida: "O chá quente pode aumentar a inflamação da garganta, piorando a dor", alerta a otorrinolaringologista Eliézia. 
 
laranja e limões com mel - Foto: Getty ImagesMaçã e frutas cítricas
Ricas em vitamina C, as frutas cítricas também são conhecidas por seu nutriente anti-inflamatório e antioxidante, muito importante no fortalecimento da imunidade e prevenção de doenças que poderiam levar à dor de garganta. "No entanto, elas também não possuem efeito comprovado em acelerar a recuperação", afirma a infectologista Valéria. Além disso, as frutas cítricas aumentam a salivação e lubrificam as cordas vocais. Já a maçã ajuda no aquecimento e lubrificação das pregas vocais, sendo inclusive uma boa pedida para pessoas que estão roucas ou sem voz. 
 
menta - Foto: Getty ImagesMenta
"A menta aumenta a salivação, dá sensação de frescor e age aliviando os sintomas do processo inflamatório do local", explica Ângela Saragoça. No entanto, essa sensação de frescor proporcionada pela erva pode agravar o quadro, piorando a irritação na garganta. Caso isso aconteça, suspenda o uso e procure um médico.  
 
mulher fazendo gargarejo - Foto: Getty ImagesGargarejo
A hidratação local sempre melhora o processo de inflamação que ocorre nas agressões por agentes externos como vírus, bactérias ou processos alérgicos, por isso, o gargarejo com água morna é um opção para aliviar a dor de garganta e a até mesmo auxiliar no tratamento da doença. "O gargarejo com água muitas vezes auxilia em diminuir as placas de pus nas amígdalas", diz Eliézia Alvarenga. Porém, é importante que o gargarejo seja feito apenas com água, evitando misturas com própolis, mel, sal vinagre ou mesmo chás - usando esses ingredientes, você corre o risco de causar uma irritação na garganta.  Segundo a otorrinolarginologista Cristiane Passos Dias Levy, do Hospital Paulista, o gargarejo ajuda principalmente nos casos de dor de garganta irritativa, aquela que ocorre por conta do ar seco e da poluição. "A prática traz um alívio sintomático, se for realizada várias vezes ao dia."
 
mel, alho, chá e laranja - Foto: Getty ImagesMisturas caseiras
Toda família tem uma receita que é tiro e queda pra tratar inflamação na garganta. Seja mel com própolis, alho com gengibre e laranja, menta com gengibre... Enfim, uma infinidade de misturinhas que prometem acabar com a sua dor. De acordo com os especialistas, misturar esses ingredientes anti-inflamatórios não irá causar nenhum problema ou efeito colateral inesperado, mas tampouco tratará a doença. "Assim como se usados de forma individual, essas misturas apenas aliviam os sintomas", afirma a infectologista Valéria. Importante ressalta que o uso em formulações associadas ao mel - que também é um anti-inflamatório importante - deve ser evitado em pacientes com diabetes. 
 
Fonte Minha Vida

Pare de roer as unhas com sete soluções testadas

Diário - Foto Getty Images
Identifique os momentos que despertam a mania
As receitas incluem dicas estéticas e métodos para combater a ansiedade
 
Textura estranha, nem rígida e nem flexível. Também não tem uma cor atraente, que motive uma mordida e, menos ainda, sabor agradável. Mesmo assim, há quem não resista a mordiscar as unhas e roê-las até que sangrem os dedos.
 
"O organismo sofre com os microorganismos que são ingeridos e também há riscos para os dentes", afirma o dermatologista Octávio Moraes Júnior, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Normalmente associado a crises de ansiedade ou de autoestima, o mau hábito tem cura.
 
Há desde soluções mais simples, como o uso de esmaltes, até outras mais trabalhosas e que vão além dos cuidados estéticos.
 
Conheça algumas opções sugeridas pelos especialistas e trace a sua estratégia para acabar com a mania de roer as unhas:
 
Diário - Foto Getty ImagesIdentifique os momentos que despertam a mania
Roer as unhas é um alerta de ansiedade. Para lidar com o sentimento, sem destruir a aparência das mãos, que tal mapear os momentos em que você entra em crise? "Repare se isso acontece numa reunião de trabalho, no trânsito ou na hora de tomar qualquer decisão importante", afirma a psicóloga Idáira Amoretti Santos, de Santa Catarina. Sabendo o que causa o problema, é hora de aprender a lidar com ele: você pode inventar a sua própria maneira ou buscar ajuda de um terapeuta, caso ache que será difícil acabar com a mania por si só. Mas o segredo está no autoconhecimento.
                   
Unhas curtas e lixadas - Foto Getty ImagesMantenha as unhas curtas e lixadas
Manter as unhas curtas e lixadas evita que elas se enganchem em roupas ou objetos, inibindo aquela vontade incontrolável de arrancar o pedacinho lascado - e aí dar início à roedura sem fim. Além disso, conservá-las assim dificulta o acúmulo de micróbios, sujeira e produtos químicos, explica o dermatologista Octávio. "Quem tem unhas fracas também deve evitar o uso de acetona, que aumenta a porosidade e só piora o problema", explica o médico.
 
Unhas feitas - Foto Getty ImagesFaça as unhas semanalmente
Manter as unhas feitas é um grande incentivo para as mulheres pararem de roê-las. No caso dos homens, o efeito depende do uso de base: o produto, além de dar gosto ruim às unhas, deixa a superfície delas mais lisa e dificulta o atrito com os dentes. Mas reserve uma semana por mês para deixar as unhas sem esmalte. "O uso constante de acetona leva a à descamação da unha", afirma o dermatologista
 
Esmalte com gosto ruim - Foto Getty ImagesTeste o esmalte com gosto ruim
O uso do esmalte com gosto ruim ajuda a lembrar que roer as unhas não está com nada. Ao levar as mãos à boca - ato impulsivo na maioria das vezes - o sabor amargo serve como lembrete de que é melhor parar já com isso. "Chega um momento em que a pessoa perde a consciência de que está roendo suas unhas e o esmalte pode ajudar neste processo", afirma a psicóloga Idáira. Antes de comprar o produto, no entanto, peça indicação de um dermatologista e se previna contra problemas relacionados à ingestão.
 
Unhas postiças - Foto Getty ImagesTente unhas postiças
Existem dois tipos de unhas postiças: as compradas prontas e as que são moldadas sob medida. Nos dois casos, a estratégia é criar uma barreira sobre a superfície original e dificultar a vida de quem está acostumado a roer as unhas. Mas, assim como o esmalte de gosto ruim, o uso pede cautela. "A aplicação constante pode alterar a estrutura das unhas e deixá-las fracas. Isso pode levar à descamação e até causar infecções", afirma o dermatologista.
 
Chiclete - Foto Getty ImagesMastigue um chiclete
O chiclete não é solução, mas ajuda a dar uma folga para as unhas. O movimento repetitivo, quase inconsciente, também pode funcionar como uma válvula de escape para a ansiedade. "Mas a solução definitiva só vem quando você entende o que desperta a ansiedade e descobre maneiras de aliviar as crises", afirma a psicóloga Idáira.
 
Ansiedade - Foto Getty ImagesExtravase a ansiedade
Roer as unhas é uma atitude de defesa contra a ansiedade, por isso maneiras de aliviar este sentimento ajudam a combater o mau hábito. A prática de exercícios físicos ou de atividades relaxantes, seja ouvir um CD ou escrever num blog, ocupa a sua atenção enquanto as unhas ficam de lado.
 
Fonte Minha Vida

Exercícios fazem diferença no tratamento da hipertensão, mas é preciso seguir cuidados

Teste ergométrico - foto: Getty Images
Uma boa avaliação médica antes de começar a praticar
exercícios físicos é requisito básico para qualquer pessoa
que se preocupe com a própria saúde
Exame médico e percepção do esforço são fundamentais para um treino sem riscos ao paciente
 
Foi-se o tempo em que o portador de uma doença crônica era orientado a ficar em repouso, para evitar qualquer risco.
 
Hoje a ciência comprova a importância da atividade física como tratamento coadjuvante em diversas dessas doenças.
 
Diabetes, DPOC, insuficiência cardíaca e hipertensão arterial entram na lista de beneficiados pelo exercício.

Ao contrário do que muito se pensa, um treino bem orientado e bem dosado diminui os riscos associados à hipertensão. "Além de combater a obesidade e melhorar o metabolismo como um todo, o exercício físico trabalha grandes grupos musculares, o que diminui a resistência dos vasos à passagem do sangue e, em consequência, reduz a pressão arterial", explica a cardiologista Rica Buchler, coordenadora da área de Cardiologia do Salomão Zoppi Diagnósticos.

Mas antes de começar a praticar, é preciso saber que existem cuidados que devem ser tomados antes, durante e depois dos exercícios. Saber quais são eles diminui muito a possibilidade de qualquer surpresa desagradável.
 
A seguir, nós te mostramos quais são. Coloque-os em prática e treine com segurança:
 
Teste ergométrico - foto: Getty ImagesAntes de tudo: consulta médica e teste ergométrico
Uma boa avaliação médica antes de começar a praticar exercícios físicos é requisito básico para qualquer pessoa que se preocupe com a própria saúde. Para o hipertenso o cuidado dobra. "Este paciente deve, obrigatoriamente, passar por um teste ergométrico, solicitado pelo médico, que vai determinar a intensidade com que ele pode se exercitar", explica a cardiologista Rica Buchler.

Esse teste é realizado em esteira e com monitorização contínua da pressão arterial, frequência cardíaca, eletrocardiograma e sintomas. Com os dados colhidos, é possível fazer um cruzamento dos dados da pressão arterial com os da frequência cardíaca, determinando em que faixa de batimentos por minuto o treino é feito com a pressão em níveis seguros.

Quanto à frequência e tempo, a especialista indica: "uma boa recomendação é que o exercício seja feito, inicialmente, três vezes por semana e com duração de 30 a 50 minutos, mas esses números podem variar em cada caso", conta a especialista.
 
Cansaço - foto: Getty ImagesAtenção aos sintomas
Dor ou pressão no peito, falta de ar e cansaço extremo são sintomas que podem surgir se você está ultrapassando os seus próprios limites."Eles, juntamente com alterações de eletrocardiograma, também podem ser detectados durante o teste ergométrico, por isso, há segurança na prescrição de atividade física para o hipertenso, diminuindo muito as chances de qualquer mal estar", explica Rica Buchler. Caso eles apareçam durante o seu exercício físico, é hora de diminuir o ritmo ou até de parar, de acordo com a sua sensação, e pedir ajuda.
 
Exercício físico - foto: Getty ImagesAntes de progredir a atividade física
Você está indo bem e animado para acelerar o passo? Antes disso, você deve voltar ao consultório do cardiologista. "Um novo teste ergométrico deve ser realizado não apenas para ver se houve progresso na capacidade física, mas também para avaliar se o exercício pode ser intensificado", explica Rica Buchler. "O objetivo é sempre que o paciente tenha uma vida muito próxima ao saudável: não existem limites fixos para a intensidade da atividade para o hipertenso, mas a progressão deve ser feita sempre com ajuda de um médico".
 
Estetoscópio e coração  - Getty ImagesMonitorando o exercício
"Uma simples caminhada para alguns pode ser um exercício extenuante para outros, por isso individualizar é o segredo de uma boa orientação", explica o cardiologista e médico do esporte Daniel Daher, do Hospital do Coração, de São Paulo. "Se há um controle adequado da doença, não é preciso necessariamente medir a pressão sanguínea antes e depois do esforço". Neste caso, vale monitorar a frequência cardíaca e prestar atenção na percepção de esforço: se o cansaço estiver extenuante, é hora de parar. "Falta de ar, dor no peito e taquicardia também merecem atenção, mas os sinais de maior importância são o aparecimento ou piora de sintomas em graus de esforço que antes eram feitos sem maiores problemas". Conte ao seu médico se qualquer um desses sintomas aparecer.
 
Musculação - foto: Getty ImagesNão fique só na caminhada
O exercício com pesos - com carga leve à moderada - leva a formação de novos capilares sanguíneos. "Isso diminui a resistência periférica dos vasos e a sobrecarga ao coração e ainda aumenta a oferta de nutrientes, hormônios e oxigênio aos tecidos", afirma o fisiologista do esporte Raul Santo, professor da Faculdade São Judas Tadeu, de São Paulo. Se bem feita, a atividade ajuda no controle da doença e diminui a pressão arterial em repouso.

"Praticar exercícios que promovam relaxamento, como algumas técnicas de yoga, também estão recomendadas", explica Daniel Daher. Eles atuam na diminuição do estresse e por isso são benéficos na redução da pressão arterial.
 
 Medicações - foto: Getty ImagesMedicações
Os betabloqueadores, medicação comumente usada por quem tem hipertensão, podem influenciar a frequência cardíaca, variável importante para que seja feito um treino seguro. Por isso, quem toma essa medicação precisa de alguns cuidados especiais: "é necessário estabelecer a frequência cardíaca de treino de acordo com a frequência cardíaca de reserva, um cálculo que considera a frequência cardíaca antes e depois do exercício", explica a cardiologista Rica Buchler. Além disso, também vale ficar atento à percepção de esforço e sintomas que surgirem durante o exercício.
 
Corrida - foto: Getty ImagesEscolha o melhor horário para você
Tem gente que funciona muito bem de manhã, outros se sentem com mais disposição durante a noite. "A escolha do horário de treino depende principalmente da vontade do praticante", explica Rica Buchler. Por isso, ele deve ser determinado em função do período do dia em que você se sente melhor e não pelo horário em que você toma a medicação.

Mas se você está em dúvida, um exame chamado MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial) pode te ajudar a escolher o período do dia destinado ao exercício físico. "O MAPA registra a pressão arterial durante um dia inteiro e pode indicar o horário em que ela está mais estável e própria para o exercício", conta a especialista.
 
Fonte Minha Vida

Conheça a melhor fruta para emagrecer, reduzir o colesterol e a pressão alta

Uva - Foto: Getty Images
A uva é uma fruta rica em antioxidantes,
principalmente na casca e na semente
Veja as melhores aliadas para tratar o diabetes, prevenir a azia, entre outros problemas
 
O consumo de frutas é muito importante para uma alimentação equilibrada.
 
Quanto maior a variedade delas, melhor para a nossa saúde, já que suas diferentes cores garantem uma quantidade maior e mais variada de fitoquímicos, elementos que fazem bem para a nossa saúde.
 
"As frutas possuem cores diferentes, pois tem vitaminas e minerais em diferentes quantidades", explica o nutricionista Israel Adolfo. Porém, essas propriedades variadas garantem efeitos específicos em alguns casos, o que faz com que algumas frutas sejam muito importantes para o dia a dia.
 
O ideal é consumir de três a cinco porções diárias para obter a quantidade de vitaminas, nutrientes e fibras que o organismo necessita para funcionar.
 
Mas já que a ideia é otimizar os benefícios dessa turma para a sua saúde e para a dieta, está na hora de fazer as escolhas certas.
 
Veja que frutas você não pode deixar de incluir no cardápio, de acordo com a necessidade:
 
Maçãs - Foto: Getty ImagesMaçã para dar saciedade e reduzir o inchaço
A chave para o emagrecimento está em reduzir as calorias ingeridas e aumentar as gastas. Para ter sucesso na primeira empreitada, aumentar a saciedade é essencial, e as frutas em sua maioria oferecem essa característica. "Todas são muitos importantes no processo de diminuição da gordura corporal, pois são ricas em fibras e proporcional uma grande oportunidade de mastigar. Para isso, índico frutas mais duras, como a maçã", classifica o nutricionista Israel Adolfo.

Para completar o combo, a mação oferece outras vantagens, como a presença de pectina. "Esse é um tipo de fibra solúvel que se transforma em gel no estômago e arrasta a gordura para fora do organismo", ensina a nutricionista e clínica Daniela Jobst, membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional no Brasil. Suas fibras insolúveis da casca ficam no estômago por mais tempo, retardando mais ainda a fome. E fechando o currículo da fruta, ela ainda tem uma boa quantidade de potássio, nutriente que elimina o sódio extra do corpo, reduzindo a retenção de líquidos e, com ele, parte do inchaço.
 
Abacate - Foto: Getty ImagesAbacate para reduzir o colesterol
Essa fruta é rica em gordura monoinsaturada, aquela considerada amiga do nosso organismo. "O ácido oleico, a mesma gordura do azeite de oliva, protege os vasos sanguíneos e o coração contra infartos, tromboses, entupimento das veias, doenças cardíacas e bloqueia a ação do LDL, chamado de colesterol ruim", explica a nutricionista Daniela. Por isso, o consumo regular do abacate reduz os níveis de colesterol total e eleva os de HDL, o chamado colesterol bom. Mas vale um alerta, já que a fruta tem muitas calorias. "Para apresentar apenas os benefícios, deve ser consumida na quantidade de uma colher de sopa ao dia", ressalta Israel Adolfo. E nada de consumi-lo com açúcar, prefira o cacau em pó se há necessidade de incrementar o gosto, como sugere a nutricionista clínica Nicole Trevisan. 
 
Banana - Foto: Getty ImagesBanana para diminuir a queimação
A banana, principalmente quando está verde, tem substâncias que protegem as paredes estomacais, favorecendo quem sofre com gastrite e azia. "Um estudo preliminar cita que a fruta possui um flavonoide conhecido como leucocianidina, que previne contra o desenvolvimento de úlceras estomacais", explica o nutricionista Israel Adolfo. Além disso, antes de amadurecer ela tem mais amido, que é digerido primeiramente na boca, o que faz com que o estômago produza menos ácido para efetuar a digestão e irrite menos as paredes estomacais, como ressalta Daniela Jobst. Com o processo de maturação, esse amido vai se convertendo em frutose. Mas é preciso cuidado com um tipo em específico. "A banana nanica é ácida, não sendo indicada para quem tem gastrite", alerta a nutricionista Nicole Trevisan.
 
Limão - Foto: Getty ImagesLimão para quem tem diabetes
A maior parte dos benefícios da fruta é voltada para a saúde do coração, que não deixa de ser prejudicada quando a pessoa tem diabetes, já que a alta da glicose no sangue desgasta e prejudica as artérias e veias. "A alta concentração de ácido nicotínico no limão protege as artérias, prevenindo problemas cardiovasculares, uma tendência para quem tem a doença. O alimento também diminui a viscosidade do sangue, o que é essencial, uma vez que, junto com o diabetes, existem alterações que predispõe a um maior risco de trombose", ensina a nutricionista Daniela Jobst.

Ele também evita hemorragias, devido à presença de ácido cítrico e ácido ascórbico, o que é vantajoso ao paciente com diabetes devido a sua dificuldade de cicatrização. Por fim, a parte branca do limão e a casca também contém pectina, "quando ela é dissolvida em água, produz uma massa viscosa que auxilia no trânsito intestinal e na saciedade, retardando a absorção dos açúcares", desvenda Nicole Trevisan. Isso evita picos glicêmicos, inimigos de quem tem diabetes. 
 
Uva - Foto: Getty ImagesUva para proteger o envelhecimento celular
Frutas de cores avermelhadas são ricas em antioxidantes. "Eles são compostos necessários para neutralizar os radicais livres, evitando assim que reajam com alguma célula e as destruam. Eles são naturalmente formados em nosso organismo nas reações metabólicas habituais e em situações como estresse, consumo de álcool, tabagismo, entre outros", define Israel Adolfo. Normalmente, os radicais livres são causadores de lesões nas células e tecidos, o que pode provocar diversas doenças à longo prazo. A uva é uma fruta rica em antioxidantes, principalmente na casca e na semente. "As pró-antocianidinas, presente nas cascas e sementes da fruta, são considerados super antioxidante, 20 vezes mais potente que a vitamina C e 50 vezes mais que a vitamina E", explica a nutricionista Daniela Jobst. 
 
AcerolaAcerola para aumentar a imunidade
A laranja que nos perdoe, mas não há fruta com mais vitamina C do que a acerola. De acordo com a Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos (TACO) da Unicamp, uma laranja tem cerca de 57 mg de vitamina C, contra 104 mg, aproximadamente, de uma única acerola. E o nutriente é muito importante para o sistema imunológico, pois participa da produção das células de defesa do organismo além de modular o funcionamento da nossa proteção natural. "Encontramos vários artigos que ressaltam a importância desta vitamina no aumento e manutenção da atividade de células do sistema imunológico, como, por exemplo, os mastócitos e macrófagos", considera o nutricionista Israel Adolfo. 
 
Morango - Foto: Getty ImagesMorango para blindar o coração
Um estudo conduzido pela Harvard School of Public Health em Boston (Estados Unidos) em 2013 demonstrou que mulheres que consumiam morangos e mirtilos tinham menos chances de infartos do miocárdio. A grande responsável pelo benefício é uma substância chamada antocianina, presente em frutas de coloração vermelha e azul. "Ele também ajuda a reduzir a pressão graças à procianidina", acrescenta Daniela Jobst, nutricionista funcional a clínica. 
 
Fonte Minha Vida

Concurso Prefeitura de Santa Rosa - RS 2013

A Prefeitura de Santa Rosa, no estado do Rio Grande do Sul, torna pública a abertura das inscrições ao concurso público 01/2013, a ser executado pela Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do Estado – Fidene. O concurso oferece 19 vagas, mais cadastro reserva, para cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior.

Cargos e salários
As chances são para os seguintes cargos: Procurador Jurídico, Engenheiro Químico, Engenheiro Florestal, Engenheiro Agrônomo, Biólogo, Professor de Educação Física, Professor de Ciências, Técnico em Eletricidade, Técnico em Equipamento de Sonorização e Iluminação, Técnico Segurança do Trabalho, Técnico em Sistema de Microinformática, Topógrafo, Técnico em Contabilidade, Monitor, Fiscal do Meio Ambiente, Motorista e Auxiliar de Serviços Gerais.  Os salários podem chegar a R$ 2.612,24, para carga horária de 20 a 40 horas semanais.
 
Inscrições
As inscrições serão realizadas somente via internet (site www.unijui.edu.br/asc), no período compreendido entre 17 de junho e 02 de julho de 2013.
 
Provas
O concurso abrange prova objetiva, para todos os cargos, prova discursiva (procurador jurídico), prova de títulos (nível superior) e prova prática (motorista).
 
A prova objetiva e prova discursiva serão aplicadas na data provável de 04 de agosto de 2013, no campus da UNIJUI, em Santa Rosa, sito na RS 344, Km 39.
 
Validade
O concurso terá validade de dois anos, contados da data de sua homologação, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período.

SES/MT publica edital de processo seletivo

No estado do Mato Grosso, a Secretaria de Estado de Saúde - SES/MT publicou edital nº. 002/SES/2013 de processo seletivo para contratação temporária de 13 profissionais de níveis médio/técnico e superior, para atuação nos procedimentos da necropsia do Serviço de Verificação de Óbitos (SVO). O vencimento é de até R$ 6.487,94, com carga horária de 40 horas semanais.
Ficam reservadas 10% das vagas aos portadores de necessidades especiais.
 
Cargos
Técnico de Enfermagem e Médico Patologista.
 
Inscrição
As inscrições serão gratuitas e deverão ser realizadas até o dia 23 de junho de 2013, das 08h às 17h, no Serviço de Verificação de Óbitos, situado à Rua Felipe Pereira Leite, s/nº, bairro Parque Alvorada, Hospital Universitário Julio Müller – Estacionamento 03, CEP: 78048-912, Cuiabá – MT.
 
No ato da inscrição deverá ser apresentada e/ou entregue a seguinte documentação:
Cópia de documento de identificação que contenha foto;
Cópia do CPF;
Curriculum Vitae;
Documento comprobatório de inscrição no Conselho Profissional a que pertencer (em regular exercício).
 
Prova
O processo seletivo constará de prova objetiva, entrevista e análise curricular. 
 
A prova objetiva será realizada provavelmente no dia 30 de junho de 2013, das 08:00 às 12:00, em local a ser definido e publicado no Diário Oficial do Estado. O gabarito preliminar será divulgado um dia após a realização da prova objetiva, também no Diário Oficial do Estado.
 
A entrevista e a análise curricular serão realizadas nos dias 08 e 09 de julho de 2013, das 08 às 17 horas, no Serviço de Verificação de Óbitos. 
 
O resultado final será publicado a partir do dia 11 de julho de 2013.
 
Validade
O processo seletivo terá validade de 01 ano, a partir de sua homologação, sendo que os candidatos classificados poderão ser convocados nesse período.
 
O edital encontra-se publicado no Diário Oficial do Mato Grosso, de 13 de junho de 2013, pág. 33 a 36.

Concurso Universidade Federal do Tocantins - UFT 2013

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) promove concurso público (edital 043/2013), conduzido pela Comissão Permanente de Seleção (Copese), com a finalidade de prover 143 vagas para o cargo de Professor do Magistério Superior, nível 1, classe A.
 
Os interessados devem efetivar a inscrição no prazo que vai das 10h do dia 18 de junho de 2013 até às 23h59 dia 8 de julho de 2013 (no horário de Palmas). Para garantir a participação, os candidatos devem acessar o sítio da Copese (www.copese.uft.edu.br) e pagar taxa de R$ 150,00.
 
As oportunidades são para docentes com habilitação necessária para atuar nos cursos de Ciências Naturais (Biologia, Física, Química), Gestão de Cooperativas, Gestão e Negócios (Logística, Turismo), Letras, Matemática, Medicina Veterinária, Zootecnia, Educação do Campo, Pedagogia, Agronomia, Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, Engenharia Florestal, Química Ambiental, Serviço Social, Administração, Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Comunicação Social, Direito, Enfermagem, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia Elétrica, Medicina, Nutrição e Ciências Sociais. Os requisitos de cada área podem ser conferidos no edital.
 
Os salários-base variam conforme a titulação e a carga horária a ser cumprida, podendo ser de R$ 1.914,58 a R$ 3.594,57, acrescidas das respectivas retribuições, sujeitas às mesmas variações (de R$ 69,82 a R$ 4.455,20).
 
O concurso constará de uma única etapa, que está dividida nas fases de Inscrição, Prova Escrita, Prova Didática, Prova Prática e Avaliação de títulos. Todas as provas serão realizadas nas cidades tocantinenses de Gurupi, Palmas e Araguaína, conforme cronograma previsto no regulamento.
 
O concurso será realizado para o exato número de vagas a serem providas e terá validade de um ano, contado a partir da data da publicação do edital de Homologação dos Resultados, podendo ser prorrogado.
 
O edital completo está no sítio da Copese.

Concurso Prefeitura de Espumoso - RS 2013

No município de Espumoso, estado do Rio Grande do Sul, a Prefeitura lançou o edital de n°.01/2013 de concurso público que visa o preenchimento de 14 vagas imediatas e também a formação de cadastro reserva. O concurso será executado pela empresa Premier Concursos Ltda e as vagas oferecidas são para os cargos de níveis fundamental, médio e superior, com salários que variam de R$ 620,09 a R$ 7.046,45, para carga horária de 20 a 44 horas semanais.
 
De acordo com o edital, as vagas são para Agente Comunitário de Saúde, Enfermeiro, Médico Clínico Geral, Nutricionista, Técnico em Enfermagem, Motorista, Operador de Máquinas, Auxiliar de Administração e Tesoureiro.
 
A inscrição poderá ser efetuada exclusivamente via internet, nos sites www.premierconcursos.com.br e www.espumoso.rs.gov.br, no período compreendido entre os dias 17 a 27 de junho de 2013. O interessado deverá pagar uma taxa de inscrição que varia de R$ 30 a R$ 100, a depender do cargo desejado.
 
Os candidatos serão avaliados através de Prova Escrita para todos os cargos, que será realizada em dia, horário e local a serem divulgados; e Prova Prática para os cargos de Motorista e Operador de Máquina.
 
O Gabarito Oficial será divulgado no primeiro dia útil após a realização das provas, a partir das 14 horas.
 
Vale lembrar que este concurso público tem validade de dois anos, contados a partir da data de homologação dos resultados finais, podendo ser prorrogado.

Prefeitura de Varre-Sai - RJ abre processo seletivo

Mais um processo seletivo encontra-se aberto no estado do Rio de Janeiro, desta vez na Prefeitura Municipal de Varre-Sai, que recomporá parte do seu quadro de servidores, através do edital nº 001/2013. Estão sendo disponibilizadas 72 vagas em postos do nível alfabetizado ao nível superior, com vencimentos que variam entre R$ 678 e R$ 6.400.
 
Para candidatos de nível fundamental completo ou incompleto são oferecidas vagas para Servente, Servente Plantonista , Copeira Plantonista, Costureira, Sepultador, Cozinheira Plantonista, Lavadeira Plantonista, Motorista Plantonista e Agente Comunitário de Saúde.
 
Quem tem o nível médio/técnico poderá disputar vaga de Auxiliar de Enfermagem, Auxiliar de Farmácia, Auxiliar de Saúde Bucal, Recepcionista Plantonista, Secretário (a), Técnico em Saúde Bucal, Técnico em Contabilidade e Técnico em Enfermagem Plantonista.
 
Nas carreiras que exigem nível superior, há vagas para Enfermeiro Plantonista, Enfermeiro - PSF, Enfermeiro, Farmacêutico, Médico Anestesista, Médico Obstetra, Médico Pediatra, Médico Plantonista e Médico Saúde da Família. A jornada de trabalho será de até 40 horas semanais.
 
As inscrições serão realizadas exclusivamente via internet, no endereço eletrônico www.gualimp.com.br, até às 23 horas e 59 minutos do dia 21 de junho de 2013.
 
Os valores das taxas serão:
R$ 50 para os cargos de Nível Superior;
R$ 40 para os cargos de Nível Técnico;
R$ 40 para os cargos de Nível Médio;
R$ 30 para os cargos de Nível Fundamental Completo;
R$ 25 para os cargos de Nível Alfabetizado.
 
As provas objetivas de múltipla escolha serão realizadas no próprio município de Varre-Sai – RJ, com data prevista para 07 de julho 2013.
 
A validade do Processo Seletivo será de um ano, contado a partir da data de sua homologação, podendo a critério do Poder Público, ser prorrogado por igual período.

Concurso Prefeitura de Sandovalina - SP

A Prefeitura de Sandovalina, no estado de São Paulo, está realizando processo seletivo e concurso público, regidos pelos editais nº. 001 e 002/2013, respectivamente. Os certames destinam-se ao preenchimento de 09 vagas, mais cadastro reserva, para cargos de níveis fundamental, médio e superior. A remuneração pode chegar a R$ 1.884,48.
 
Ficam reservadas 5% das vagas às pessoas portadoras de necessidades especiais.
 
Cargos
Fisioterapeuta, Professor (Matemática, História e Ciências), Ajudante Geral (Feminino), Tratorista, Motorista, Agente de Desenvolvimento Social, Assistente Administrativo, Lançador e Assistente Social.
 
Inscrição
Os interessados deverão se inscrever no site www.consesp.com.br, até o dia 23 de junho de 2013.
 
A taxa de inscrição é de:
Nível fundamental: R$ 27,00;
Nível médio: R$ 30,00;
Nível superior: R$ 32,00 e R$ 40,00.
 
O candidato que não tiver acesso próprio a internet poderá efetuar sua inscrição por meio de serviços públicos, tais como o programa Acessa São Paulo, que disponibiliza a todo cidadão, gratuitamente, postos públicos para acesso a internet.
 
Prova
O certame será constituído de prova objetiva, prática e valoração de títulos.
 
A prova objetiva será realizada na data provável de 14 de julho de 2013, às 9 horas, em locais a serem divulgados através de edital próprio que será afixado no local de costume da Prefeitura, através de jornal com circulação no município e através do site de inscrição, com antecedência mínima de 3 dias. Já a prova prática está prevista para ser realizada no mesmo dia de realização da prova objetiva, em locais e horários a serem informados durante a realização das mesmas.
 
Os títulos deverão ser entregues, através de cópia reprográfica autenticada, na mesma data e local de realização das provas, até 30 minutos após a realização das mesmas.
 
O gabarito oficial será disponibilizado a partir das 13h da segunda-feira subsequente à data da aplicação da prova e permanecerão no site pelo prazo de 2 dias.