Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Ursos aprisionados na China têm bile retirada para fabricação de remédios

Empresa mantém centenas de animais em fazenda; ativistas protestam ação.Chineses acreditam que bile de urso-negro-asiático curaria doenças.

Exemplares de urso-negro-asiático (Ursus thibetanus) puderam ser vistos nesta quarta-feira (22) aprisionados em uma área pertencente à companhia chinesa Guizhentang, do ramo farmacêutico, que utiliza a bile destes animais para fabricar medicamentos tradicionais. Mamíferos ficam aprisionados em fazenda de Hui’na, em uma província no sudeste da China.

Ursos-negros aprisionados em fazenda da China aguardam por procedimento cirúrgico para retirada da bile, líquido produzido pelo fígado que será transformado em medicamento. (Foto: AFP)
Ursos-negros-asiáticos aprisionados em fazenda da China aguardam por procedimento cirúrgico para retirada da bile, líquido produzido pelo fígado que será transformado em medicamento. (Foto: AFP)
A visita da imprensa promovida pela empresa acontece após declarações de ativistas, feitas na semana passada, de que ocorre crueldade com os animais durante procedimentos para a extração do líquido produzido pelo fígado.

Manifestações de populares na internet contra a Guizhentang também se intensificaram após especulações de que a companhia se lançaria no mercado de ações.

A companhia afirma que mantém em cativeiro 400 exemplares de urso-negro e que pretende expandir este número para 1.200. (Foto: AFP)
A companhia afirma que mantém em cativeiro 400 exemplares de urso-negro-asiático e que pretende expandir este número para 1.200. (Foto: AFP)
Produção polêmica de medicamentos
A farmacêutica transforma a bile de ursos-negros em pó, aplicado em medicamentos que serviriam para curar doenças relacionadas aos olhos e ao fígado.

Regular e legal na China, o processo exige pequena intervenção cirúrgica no animal, o que causa "sofrimento físico e psicológico em milhares de ursos na China", diz em nota o grupo ativista Animals Asia.

Na última semana, a companhia disse que mantém 400 ursos em cativeiro e pretende expandir o número de animais para 1.200. Em comunicado, a empresa afirma que usa "métodos avançados e civilizados" para extrair a bile dos ursos, sem a necessidade de usar tubos.

Empresa farmacêutica da China afirma que procedimento cirúrgico para retirar a bile é indolor aos ursos. Ativistas protestam contra prática. (Foto: AFP)
Empresa farmacêutica da China afirma que procedimento cirúrgico para retirar a bile é indolor aos ursos. Ativistas protestam contra prática. (Foto: AFP)

Fonte G1

Saúde registra 705 mortes maternas no primeiro semestre de 2011

Morte materna é a ocorrida na gestação ou em até 42 dias após o parto. Segundo ministério, queda é de 19% em relação a mesmo período de 2010.

O MInistério da Saúde informou nesta quinta (23) que foram registradas no primeiro semestre do ano passado 705 mortes de mulheres em decorrência da gestação, o que, de acordo com a pasta, representa queda de 19% em relação ao mesmo período de 2010.

O ministério classifica como morte materna a morte ocorrida durante a gestação ou em até 42 dias após o parto. O prazo para o fechamento dos dados do segundo semestre de 2011 é de até 120 dias após o término do ano.

A principal causa de morte das mulheres grávidas, segundo o ministério, é a hipertensão (13,9 óbitos por 100 mil nascidos vivos), seguida por hemorragia (7,9 por 100 mil), infecção pós-parto (4,4 por 100 mil), infecção puerperal, doenças do aparelho circulatório (4,2 por 100 mil) e aborto (3 por 100 mil).

Entre 1990 e 2010, a mortalidade materna caiu pela metade, de acordo com o ministério - de 141 óbitos por 100 mil nascidos vivos para 68 por 100 mil.

“Estamos prevendo para 2011 a melhor redução da taxa de mortalidade desde o ano 2000”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Segundo o ministro, a queda nas mortes de mulheres por complicações na gravidez se deve à melhoria no acesso ao atendimento hospitalar e no acompanhamento médico da gestação.

De acordo com o ministério, em 2011, foram realizadas 20 milhões de consultas pré-natais pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o que representa alta de 133% em relação aos 8,6 milhões de procedimentos de 2003.

Regiões
De acordo com os dados do Ministério da Saúde, em 2010, o Sudeste foi a região com mais mortes maternas registradas - 569. O Nordeste aparece em segundo no número de óbitos (537), seguido pelo Norte (193), Sul (184) e Centro Oeste (131).

O ministro da Saúde ressalvou, contudo, que é preciso considerar a quantidade de mortes por nascidos vivos para saber qual a região que, proporcionalmente, registrou mais óbitos.

Ele disse que a prioridade da Rede Cegonha, programa voltado ao acompanhamento médico das gestantes, serão as regiões Norte e Nordeste, que, segundo ele, têm as maiores taxas de mortalidade.

Rede Cegonha
Durante a entrevista coletiva sobre mortalidade materna, Padilha anunciou contrato celebrado com a Caixa Econômica Federal para pagamento às gestantes atendidas pelo SUS de auxílio financeiro para deslocamento às consultas de pré-natal e à unidade de saúde onde o parto será realizado.

O pagamento do valor de até R$ 50 será feito por meio de cartão magnético emitido pela Caixa a partir de abril. O benefício será pago em até duas parcelas. Para receber o valor integral, a gestante deve fazer o requerimento até a 16ª semana de gestação e realizar uma consulta.

A partir daí, receberá R$ 25 no mês seguinte ao do pedido. A segunda parcela será paga após a 30ª semana. Para ter acesso ao auxílio, é preciso se cadastrar no site do Sistema de Monitoramento e Avaliação do Pré-Natal, Parto, Puerpério e Criança (Sisprenatal).

Fonte G1

Regra das oito horas de sono pode ser 'mito'


Originalmente, sono humano era dividido,
acreditam os médicos
Cientistas e historiadores afirmam que padrão natural seria o do sono com interrupção durante a noite.

Dados científicos e históricos sugerem que a recomendação de oito horas ininterruptas de sono por dia pode ser baseada em um mito. Segundo especialistas, o processo biológico natural prevê um sono segmentado em duas partes, mas o padrão foi aos poucos sendo alterado por transformações sócio-culturais.

No início da década de 90, o psiquiatra Thomas Wehr realizou uma experiência na qual um grupo de pessoas ficou em um ambiente escuro durante 14 horas por dia em um período de um mês.

Os voluntários precisaram de um tempo para regular o sono mas, na quarta semana, eles apresentaram um padrão de sono muito diferente: eles dormiam por quatro horas, acordavam durante uma ou duas horas e depois dormiam por mais quatro horas.

Além desta pesquisa, em 2001 o historiador Roger Ekirch, da Universidade Virginia Tech, publicou um estudo depois de 16 anos de pesquisa que revelou várias provas históricas de que o sono humano é dividido em dois períodos.

Quatro anos depois, Ekirch publicou o livro At Day's Close: Night in Times Past ('No Fim do Dia: A Noite no Passado', em tradução livre), que mostra mais de 500 referências a um padrão de sono segmentado, em diários, registros jurídicos, livros médicos e literatura, desde a Odisseia, de Homero, até um relato antropológico a respeito de tribos modernas da Nigéria.

Estas referências descrevem um primeiro período de sono que começava cerca de duas horas depois do anoitecer, seguido de um período em que a pessoa ficava acordada por uma ou duas horas e então um segundo período de sono.

'Não é apenas um número de referências, é a forma como é relatado, como se fosse de conhecimento de todos', disse Ekirch.

Atividade noturna
Na experiência de Wehr, durante o período de duas horas em que as pessoas ficavam acordadas, havia atividade. Estas pessoas se levantavam, iam ao banheiro ou fumavam e algumas até visitavam os vizinhos.

A maioria das pessoas ficava na cama, lia, escrevia ou rezava. Vários livros de orações do final do século 15 traziam preces especiais para as horas entre os períodos de sono.

Estas horas nem sempre eram solitárias, as pessoas geralmente conversavam ou tinham relações sexuais.

Um manual médico da França do século 16 até aconselhava os casais que a melhor hora para conceber um filho não era no final de um longo dia de trabalho, mas 'depois do primeiro sono'.

Ekirch descobriu em sua pesquisa que as referências ao primeiro e segundo sono começaram a desaparecer no final do século 17. Isto começou nas classes sociais superiores do norte da Europa e nos 200 anos seguintes se espalhou para o resto da sociedade ocidental.

E, por volta da década de 20, a ideia do primeiro e segundo sono já tinha desaparecido.

O pesquisador atribui esta mudança à melhoria na iluminação pública, na iluminação doméstica e a um aumento do número de cafeterias, que, em alguns casos, ficam abertas a noite inteira. A noite se transformou em um período de atividade normal e o tempo de descanso diminuiu.

Noite, crime e luz
O historiador Craig Koslofsky, tem uma explicação para como a noite mudou, em seu livro Evening's Empire ('Império da Noite', em tradução livre).

'Antes do século 17, as associações feitas com a noite não eram boas', afirmou o historiador. Segundo Koslofsky, a noite era um período ocupado por criminosos, prostitutas e bêbados.

'Mesmo os ricos, que podiam pagar pela luz das velas, tinham coisas melhores nas quais gastar o dinheiro. Não havia prestígio ou valor social associados à noite.'

Mas, tudo começou a mudar na época da Reforma e da Contra Reforma, no século 16, quando protestantes e católicos começaram a participar de cerimônias noturnas.

Esta tendência se espalhou pela esfera social, mas apenas para aqueles que tinham dinheiro para pagar por velas. Mas, com o início da iluminação pública, as atividades noturnas começaram a se espalhar por todas as classes.

Em 1667, Paris se transformou na primeira cidade do mundo a ter luzes nas ruas. Lille ganhou sua iluminação com velas no mesmo ano e Amsterdã, dois anos depois. Londres ganhou suas luzes em 1684 e, no final daquele século, mais de 50 grandes cidades da Europa contavam com iluminação noturna.

A noite virou moda e passar estas horas na cama era visto como perda de tempo.

E, segundo o pesquisador Roger Ekirch, a Revolução Industrial intensificou ainda mais este processo.

Um livro médico de 1829 pede que os pais obriguem suas crianças a não seguirem o padrão do primeiro e segundo período de sono, por exemplo.

Preferência
Nos dias de hoje a maioria das pessoas parece ter se adaptado ao padrão de oito horas ininterruptas de sono, mas Erkich acredita que muitos problemas do sono podem ter suas raízes na preferência natural do corpo humano por um período de sono dividido em períodos. E também à popularização da iluminação artificial.

E esta parece ser a raiz do problema que acomete muitas pessoas que acordam durante a noite e não conseguem voltar a dormir.

'Na maior parte da evolução nós dormimos de uma certa forma. Acordar durante a noite é parte da fisiologia normal humana', afirmou o psicólogo do sono Gregg Jacobs.

A ideia de que precisamos dormir em um único período pode ser prejudicial à saude, segundo Jacobs, caso as pessoas que acordem à noite fiquem ansiosas.

'Muitas pessoas acordam durante a noite e entram em pânico. Digo a elas que isto é apenas uma volta ao padrão de sono segmentado', disse o neurocientista especialista em relógio biológico da Universidade de Oxford Russell Foster.

Mas, a maioria dos médicos não reconhece que o sono ininterrupto de oito horas pode não ser natural.

'Mais de 30% dos problemas de saúde relatados por médicos têm origem direta no sono. Mas o sono tem sido ignorado em treinamentos médicos e existem poucos centros para o estudo do sono', afirmou Foster.

Fonte G1

Inglesa precisa comer duas vezes o próprio peso de farinha de milho por ano para sobreviver

A inglesa precisa da farinha de milho para sobreviver
Uma estudante com um raro problema no fígado precisa comer quase o dobro do próprio peso em farinha de milho pura, por ano, para se manter viva.

Chrissie Augrandjean, da cidade de Clacton, na Inglaterra, é uma das poucas pessoas no Reino Unido com deficiência para armazenar glicogêneo.

A menina de 12 anos não consegue liberar glicose, substância que produz energia para o corpo sobreviver. Segundo informações do jornal “Daily Mail”, não existem remédios para o problema. Para se manter viva, Chrissie precisa comer 250 gramas de farinha de milho todos os dias. Isso equivale a 91 quilos por ano, quase duas vezes o peso da estudante.

O amido da farinha de milho provoca uma lenta liberação de energia. Essa redução evita que a menina fique em coma ou sofra danos no fígado. A doença de Christissie foi diagnosticada quando ela tinha 3 anos. Os médicos viram que o fígado dela tinha crescido seis centímetros e desconfiaram da doença.

Chrissie com as caixas de farinha e a mãe

Fonte G1

Polícia investiga caso de lutador de MMA que ficou paraplégico nos EUA

Jeffrey Dunbar, de 20 anos, sofreu grave lesão no pescoço durante luta em octógono montado em bar. Ele não mexe as pernas e mãos, e perdeu a fala

A Polícia de Joliet, no estado de Illinois, abriu uma investigação envolvendo o caso de um lutador de MMA dos Estados Unidos que ficou paraplégico durante um evento amador. O americano Jeffrey Dunbar, de 20 anos, lutava há apenas um ano e foi participar de um evento de MMA em um bar da cidade no dia 17 de dezembro do ano passado. Durante o combate, ele fez um movimento brusco para tentar sair de uma posição e forçou o pescoço contra a grade do octógono, o que acabou deixando-o paralisado. Dunbar perdeu os movimentos das pernas, das mãos, e a fala.

Lutador Jeffrey Dunbar (Foto: Chicago Tribune)
No hospital, Jeffrey Dunbar ganhou um cinturão de presente de seu treinador (Foto: Chicago Tribune)

Foi a sétima luta de Jeff, como é conhecido. De acordo com os médicos, ele provavelmente não voltará a andar. O lutador permanece internado e é submetido a fisioterapia diária. A Procuradoria pediu a revisão do caso e que seja investigada a segurança do local.

Lutador Jeffrey Dunbar (Foto: Chicago Tribune)

O lutador (à direita) no início do combate que o deixaria paralítico (Foto: Reprodução)

Fonte G1

Grávida no ES diz ter passado por 8 hospitais com filho morto no ventre

Jovem de 17 anos sofre com feto há 15 dias. Médicos dizem que evolução espontânea acontece entre 30 a 40 dias.

Aos 17 anos, uma grávida de oito meses descobriu que o bebê está morto, dentro da barriga. Ela mora em Fundão, na Grande Vitória, e já percorreu oito hospitais do Espírito Santo em busca de uma solução. Josiane Nunes está há quase três semanas com o feto morto no ventre, mas os médicos não fazem a cirurgia. De acordo com o presidente da Sociedade de Ginecologia, professor e médico do Hospital das Clínicas, Dr. Henrique Zacarias, é normal toda a espera de Josiane. "O habitual para um feto morto retido é aguardar 30, 40 dias, para ter evolução espontânea. É desagradável para o médico e ruim para a paciente operá-la", explica o médico.

Mas, para a família, o sofrimento só aumenta com a espera. "Quando fui fazer ultrassom, eu estava muito feliz. Eu queria um menino, e é um menino. Aí recebi a notícia de que ele está morto... É muito difícil, muito mesmo. O nome dele seria Luís Miguel", conta Josiane.

Em 15 dias, a jovem já passou por 6 municípios e foi atendida em pelo menos 7 hospitais e postos de saúde: Pronto-Atendimento (PA) de Fundão, Hospital de Aracruz, Hospital de Santa Teresa, PA de Carapina e Hospital Dório Silva na Serra, Hospital das Clínicas em Vitória e Hospital Infantil em Vila Velha. Mas nenhuma solução é tomada para o caso da adolescente.

Enquanto isso, a preocupação da família só aumenta. "Ela tem queda de pressão direto, tontura. E eles falam que está tudo normal", diz a mãe da garota, Cleonária Pereira. "Eu acho que eles deveriam fazer uma cesária logo, para acabar com isso. Não tem lógica. Corro risco de pegar alguma infecção", afirma a grávida.

Segundo os médicos, há um remédio para estimular o parto, mas é muito caro. "Um deles disse que custa mais ou menos R$ 5 mil, que a gente teria que fazer 'vaquinha' para ter esse remédio", diz a irmã de Josiane, Patrícia dos Santos. "Tem que ter esse remédio para induzir o parto e fazer a coletagem", completa a mãe. "Nos hospitais que há o remédio, eles dizem que não tem nada a ver e tem que esperar o organismo colocar o bebê para fora. Mas já tem 15 dias que descobrimos que o bebê está morto e até agora o organismo não colocou para fora", diz Cleonária.

De acordo com o Dr. Henrique Zacarias, a indução é uma saída, mas não é simples. "É difícil, é prolongado, o colo não está favorável. A conduta é aguardar e ter expulsão natural. Fazer cesária em uma menina de 17 anos limita a prole dela no futuro. Ninguém sabe a quantidade de filhos que ela vai querer ter depois. Ela é muito jovem e deve ser parto normal, para que ela possa ter quantos filhos quiser no futuro", afirma.

"Vou a um parto para ganhar uma criança morta. Não tem lógica. Quero acabar com isso. Eu durmo, acordo, tomo café, tudo que faço é com uma criança morta dentro de mim, é muito difícil", declara Josiane.

O que dizem os hospitais
A direção do hospital São Camilo, em Aracruz, informou que a paciente foi atendida e, de acordo com protocolo médico padrão, foi encaminhada para o hospital de Santa Teresa, que é referência para esses casos.

A Secretaria de Saúde do município de Fundão também disse que a paciente foi encaminhada para o município de Santa Teresa, referência para atendimento de maternidade. Após a avaliação do médico do referido município, foi indicada uma medicação para o procedimento que não existia no local, sendo orientada a procurar novamente o PA do município de Fundão.

No retorno da paciente ao PA de Fundão, o médico responsável a encaminhou para o hospital Dório Silva com os devidos cuidados, mas a mesma não compareceu ao atendimento agendado pelo encaminhamento.

A diretora técnica do hospital de Santa Teresa, Mônica Magalhães, disse que Josiane foi atendida dia 14 de fevereiro. A obstetra de plantão pediu para a jovem aguardar um tempo para o corpo expelir o feto espontaneamente. Esse procedimento é menos agressivo para o corpo. Caso o corpo não conseguisse expelir o feto, Josiane deveria voltar ao hospital. Foi dada autorização para a jovem voltar ao hospital dia 17 de fevereiro, uma sexta-feira, mas ela não compareceu.

Já a Prefeitura da Serra esclareceu que o hospital de referência da paciente de Fundão é em Santa Teresa. Mesmo assim, a paciente foi atendida na Maternidade de Carapina nos dias 8 e 9 de fevereiro. No dia 9, em virtude de sentir dores e por não haver vagas na unidade, a paciente foi encaminhada para o Hospital das Clínicas para eventuais procedimentos necessários.

Segundo o Hospital das Clínicas, o procedimento é aguardar a paciente entrar em trabalho de parto naturalmente, fazer acompanhamento semanal e aguardar em casa por até 40 dias. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que a paciente foi atendida na segunda-feira (20) e tem consulta agendada para a próxima segunda-feira (27) para acompanhamento. Ainda de acordo com a Sesa, segundo ultrassom feito na paciente, o óbito do bebê foi no dia 8 de fevereiro.

Fonte G1

Milhares de sul-coreanos formam gota de sangue para incentivar doação

Campanha da Cruz Vermelha reúne cerca de 3 mil estudantes da Universidade de Baekseok em Pyeongchang

Cerca de 3 mil estudantes da Universidade de Baekseok, na Coreia do Sul, se vestiram de vermelho e preto e formaram uma gota de sangue nesta quinta-feira na cidade de Pyeongchang para incentivar a doação.

A gota, que busca se tornar a maior do mundo, é parte de uma campanha da Cruz Vermelha.

Foto: EFE
Cerca de 3 mil estudantes formam gota de sangue para incentivar doação

Fonte iG

Relógio biológico tem ligação com ataques cardíacos, afirmam cientistas

Paris - Cientistas afirmaram na quarta-feira que descobriram a primeira prova molecular de que o "relógio biológico" está ligado a um tipo súbito e fatal de ataque cardíaco. Arritmia ventricular ou batimentos cardíacos anormais ocorrem com mais frequência pela manhã após acordar - e também, em menor escala, no fim da tarde - e causam um maior número de mortes.

Em informações publicadas na revista Nature, pesquisadores dos Estados Unidos afirmaram ter descoberto a primeira ligação molecular entre este risco e o ritmo circadiano, que aponta a variação dos processos biológicos de acordo com um período de 24 horas. Os dados apontam esta ligação com os níveis de uma proteína chamada Klf15, informaram. Pesquisas anteriores descobriram que a Klf15 era uma controladora do ritmo circadiano - e, surpreendentemente -, ela não está presente em alguns pacientes com problemas cardíacos.

O grupo criou camundongos que foram manipulados geneticamente para sofrer com a falta de Klf15 ou produzir esta proteína em excesso. Nos dois casos, os roedores sofreram um risco muito maior de arritmias se comparados a seus pares. "É o primeiro exemplo de um mecanismo molecular que provoca a mudança do ritmo circadiano relacionado à possibilidade de ocorrerem arritmias cardíacas", disse Xander Wehrens, do Baylor College School of Medicine em Houston, Texas.

A Klf15 é apenas um passo em uma complexa cascata molecular, acreditam os pesquisadores. Ela controla outra proteína, a KChIP2, que afeta a corrente elétrica gerada pelo potássio que se dirige às células musculares do coração, chamada de miócitos cardíacos. Quando os níveis de KChIP2 flutuam, isto causa instabilidades elétricas nos miócitos.

Como resultado, as ações do músculo cardíaco ficam comprometidas e este demora mais tempo (ou, inversamente, menos tempo) para esvaziar o ventrículo - a câmara de bombeamento do coração. O coração perde a regularidade dos batimentos e se esforça para bombear o sangue de forma eficiente.

O coautor da pesquisa Mukesh Jain, da escola de Medicina da Universidade Case Western Reserve, em Cleveland, Ohio, afirma que mais estudos podem ajudar a descobrir outras causas relacionadas ao ritmo circadiano. A descoberta abre espaço para caminhos intrigantes de pesquisa, na identificação de indivíduos em risco de morte noturna e na escolha de medicamentos para protegê-los, disse Jain.

Fonte Correio Braziliense

Cirurgia com anestesia geral deve ser acompanhada por um anestesiologista

Belo Horizonte — Quando alguém está se preparando para uma cirurgia, é comum que tenha mais receio da anestesia do que da operação em si. É difícil encontrar quem não trema nas bases quando o assunto é ficar desacordado, desconectado do mundo ou com parte dos reflexos bloqueados pela indução de medicamentos. O procedimento, no entanto, é cada vez mais seguro, acompanhando a modernização dos monitores usados durante a anestesia.

Com a monitoração adequada, a consulta pré-anestésica e a presença do médico especialista no assunto aumentam a segurança dos procedimentos de anestesia e sedação (veja quadro).

Por essas razões, a Sociedade de Anestesiologia de Minas Gerais (Samg) tem insistido na importância da presença dos anestesiologistas durante procedimentos de sedação, mesmo os não cirúrgicos. É o caso de exames que precisam da imobilidade do paciente, como a ressonância nuclear magnética, ou que geram desconforto, como a colonoscopia e a endoscopia. Em alguns procedimentos odontológicos, que envolvem sedação, também é indicada a presença do especialista.

Além desse profissional, em muitos casos há a exigência de equipamentos que garantam a ressuscitação do paciente, se houver uma complicação. Quem regulamenta o assunto é o Conselho Federal de Medicina (CFM), que, com base na Resolução nº 1886/2008, determina, entre outras coisas, que um estabelecimento de saúde que realize procedimentos clínicos cirúrgicos de pequeno e médio porte — como uma clínica de cirurgia plástica —, deve ter uma série de equipamentos, como aspirador de secreções, conjunto de emergência equipado com medicação específica, material de reanimação cardiorrespiratória e fonte de oxigênio, entre outros.

Fonte Correio Braziliense

Poucos médicos estão interessados em uma vaga na saúde do DF

Nem mesmo dobrando os salários a Secretaria de Saúde conseguiu preencher todas as vagas para a contratação de médicos de algumas especialidades. Em janeiro, a pasta abriu seleção para contratar profissionais temporários, que vão atuar na rede pública por um prazo de apenas seis meses. Os vencimentos de R$ 14,2 mil para 40 horas semanais são o dobro dos salários dos médicos concursados.

 Mas no caso dos anestesistas, por exemplo, apenas 56 profissionais se interessaram pelas 130 vagas abertas na seleção, ou seja, menos da metade dos postos foi preenchida. Outra especialidade que teve pouca procura foi a psiquiatria. A Secretaria de Saúde esperava contratar 50 médicos para atuar nessa área, mas apenas 29 entregaram o currículo durante o processo seletivo.

A especialidade com maior procura foi a clínica médica: 128 médicos se interessaram em assumir o cargo, mas a Secretaria de Saúde abriu apenas 37 vagas. No total, foram ofertadas 302 vagas e 392 médicos entregaram currículo ao governo, o que representa uma procura de 1,2 candidato por vaga.

A abertura desse processo seletivo para contratação temporária só foi possível graças à assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta entre o GDF e o Ministério Público do DF. No acordo, o governo conseguiu aval para oferecer vagas com o dobro do salário dos concursados, com o compromisso de realizar um novo processo seletivo ainda no primeiro semestre deste ano.

Fonte Correio Braziliense

CIOs de saúde devem se tornar “líderes servidores”

Autor e consultor Ken Blanchard aconselha os CIOs de saúde a liderar suas equipes com uma visão clara de respeito pelas ideias dos outros

Ninguém duvida que os CIOs e suas equipes de saúde estão sob grande pressão nos dias de hoje. Mas os CIOs presentes no fórum CIO CHIME em Las Vegas têm algumas dicas em como rejuvenescer suas habilidades de liderança, com esperança, respeito e visão pelos colaboradores de suas organizações.

“Qual é a imagem mental que você fornece a seu povo?” perguntou Ken Blanchard, autor e cofundador da empresa de consultoria de cuidados de saúde The Ken Blanchard Companies a várias centenas de líderes de TI.

“Como líder de uma operação, você precisa ser um portador de esperança”, disse ele. Isso significa não apenas ter uma atitude “pode-faça”, mas saber como gerir a energia de outras pessoas, recolher as suas ideias e ajudar a gerir a mudança, disse ele.

Muito disso se resume a ser um “líder servo”, segundo Blanchard. “Ser um líder servidor é a única maneira de obter grandes resultados e satisfação”, disse ele. Isso significa proporcionar à sua equipe uma visão convincente de onde você está indo – incluindo quem você é, o negócio que você está, onde você está indo e como você deseja chegar lá, além dos objetivos que você tem.

Blanchard ofereceu exemplos de empresas bem-sucedidas que têm liderança servidora, inclusive a varejista Nordstrom, rede de supermercados Wegmans e Southwest Airlines, cada um dos quais tem valores bem definidos que se concentram na satisfação do cliente e lealdade do empregado.

“A Southwest diz ‘estamos no negócio de serviço ao cliente”, disse ele. Para os CIOs de saúde, “você está no negócio de saúde, mas pode acontecer de você fazer voar informações”, disse ele.

Para os CIOs de saúde isso não significa apenas fornecer aos clínicos os dados que são necessários para que eles façam seus trabalhos. É também sobre a comunicação com sua própria equipe sobre a sua visão para a organização e, em seguida, tratar os empregados como jogadores avaliados nessa jornada.

“Você precisa compartilhar essas informações com seu povo e tratá-los como parceiros de negócios com cérebros”, incluindo-os para solicitar ideias em bons e maus momentos, disse Blanchard. Isso poderia incluir solicitar suas sugestões para aumento das receitas, bem como redução de custos. E nestes dias em que os CIOs de saúde têm muitas coisas a fazer em sua lista, mais do que nunca devem encorajar os funcionários os na implementação da mudança.

Quando as organizações passam por mudanças, os líderes devem “usar as pessoas como parceiros de negócios para fazer essas mudanças, não acho que você pode fazer isso sozinho”, disse ele.

Ainda assim, quando os líderes pedir às pessoas em suas organizações a sofrer uma transformação, é importante lembrar que “as pessoas só podem lidar com tantas mudanças uma só vez. Quando você fizer alterações, tente ser criativo na obtenção de recursos, disse ele. Líderes servidores não devem ver as pessoas como “partes móveis” no objetivo para o seu negócio para fazer dinheiro. “Isso não constrói confiança”.

Finalmente, os líderes precisam se guiar pelo exemplo. “Se você quer que as pessoas em sua organização façam algo difícil, você precisa fazê-lo também.”

Fonte: Marianne Kolbasuk McGee | InformationWeek EUA; replicada pela InformationWeek Brasil

Por SaudeWeb

Fleury utiliza educação como diferencial de qualidade

Grupo investe, desde 1993, no desenvolvimento e na competência dos colaboradores, clientes e fornecedores, com base na definição das estratégias de negócio da organização

Para ajudar a manter e aumentar a cultura de qualidade, o laboratório Fleury, de São Paulo, acredita que investir na capacitação dos colaboradores é uma dos grandes diferenciais na sua gestão de pessoas – além de ser uma forma de se manter competitivo no mercado.

Um dos investimentos recentes foi a inauguração das novas instalações da universidade corporativa da empresa, situadas no bairro do Campo Belo, em São Paulo, com recursos e metodologias de última geração e capacidade para atender 300 alunos simultaneamente.

De acordo com a publicação, em 2010, foram oferecidas cerca de 140 mil horas de treinamento, 14,65% mais do que no ano anterior (118.911,36). Isso representa 67,16 horas de treinamento por colaborador, 16% acima de 2009 (57,98 horas por colaborador).

De acordo com o diretor executivo de pessoas, José Marcelo Amatuzzi de Oliveira, no ano passado o laboratório destinou recursos para a realização de treinamentos internos e externos.

Oliveira conta que a empresa investe, desde 1993, no desenvolvimento e na educação dos colaboradores, clientes e fornecedores, com base na definição das estratégias de negócio da organização.

No ano passado, 60% dos colaboradores do Fleury fizeram de um a quatro treinamentos. Mais de 20% fizeram mais de quatro treinamentos no ano. Os cursos de sustentabilidade, contaram com adesão de mais de 20% dos colaboradores.

Oliveira conta que esse crescimento levou a universidade corporativa a implantar um programa de orientadores e multiplicadores para ampliar a capillaridade das atividades educacionais em todas as praças. Ele conta que esse projeto foi desenhado para atender às necessidades dos negócios do grupo e é constituído por dez eixos funcionais, alicerçados em três escolas de aprendizagem: funcional; de negócios; e de desenvolvimento pessoal e organizacional

Segundo a responsável pela universidade, Rita Braghetti, existem cerca de 440 temas de capacitação, em consonância com o planejamento estratégico do Fleury até 2014. De acordo com Rita, no ano passado, foram desenvolvidos 232 temas, como sustentabilidade e branding

E ressalta que o modelo de aprendizado é mensurado por metodologias internacionais. Além disso, as parcerias também são um diferencial da universidade corporativa, explica Rita.

O curso de pós-graduação em centros diagnósticos para enfermeiros, por exemplo, com 556 horas de duração, é realizado em parceria com a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. O programa de desenvolvimento de líderes, que busca complementar a formação dos gestores da organização, conta com apoio da Fundação Dom Cabral e Fundação Getulio Vargas, entre outras instituições de ensino.

Liderança
De fato, o tema educação parece ter conquistado um espaço de destaque na agenda do RH em 2012. Não por acaso, estima-se que as empresas brasileiras devam aumentar o investimento em formação e capacitação em 36,9% em relação ao aplicado em 2011. Ao menos é o que indica a pesquisa O retrato do treinamento no Brasil, realizado pela MOT – Mudanças Organizacionais e Treinamento e pela Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento. O levantamento mostra que esse investimento maior faz parte de uma política de tentar conter o déficit de talentos.

Segundo o consultor, Alfredo Castro, boa parte desse montante deverá ser destinada a programas de capacitação comportamental, como desenvolvimento de lideranças e coaching.

E não apenas esses aspectos deverão merecer atenção. Feedback e inteligência emocional também deverão ter forte presença na pauta de treinamentos para 2012.

Fonte SaudeWeb

BD vai investir US$ 25 mi no Brasil para produção de seringas

A companhia fará apostas na chamada seringas de segunda geração, que atende às exigências de qualidade impostas pela Anvisa e pelo Inmetro

A americana Becton, Dickinson and Company (BD) vai investir entre US$ 20 milhoes e US$ 25 milhões este ano no Brasil para expandir a produção de seringas. A companhia fará apostas na chamada seringas de segunda geração, que utiliza menos matéria-prima fóssil (polipropileno), considerada sustentável e que atende às exigências de qualidade impostas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial). As informações são do jornal Valor Econômico.

Em entrevista, Vincent Forlenza, CEO global do grupo, disse que a subsidiária brasileira cresce de 10% a 15% por ano e está entre os cinco maiores mercados para o grupo. De acordo com Forlenza, o mercado brasilerio é atrativo para a empresa porque está crescendo e preza pela qualidade.

Uma parte do investimento também será destinado para uma nova câmera de esterilização de produtos (seringas e agulhas) e também catéteres intravenosos.

Com faturamento global da ordem de US$ 8 bilhões, a BD no Brasil encerrou o ano passado com receita de US$ 250 milhões. Historicamente, os negócios do grupo são voltados para dispositivos médicos de saúde, como agulhas, seringas, catéteres e coletores de sangue. No mundo, a empresa atua também em equipamentos de diagnósticos e biociências.

Forlenza conta que aproximadamente 22% da receita da companhia vem de países emergentes, que estão aumentando seus cuidados com saúde. E ressalta que o foco de investimento no Brasil são agulhas e seringas, devido à nova regulamentação das seringas e pela possibilidade de produzir seringas de segunda geração.

Ele diz que esse produto, que atenderá à nova legislação de segurança [a partir de 2013] e que é mais sustentável, usa menos material para ser fabricada. O material é mais seguro, faz com que seja possível a concorrência com outros produtores desta área, disse Forlenza.

Com duas fábricas no Brasil, a unidade de Curitiba (PR) produz seringa e será responsável pelas de segunda geração. A planta de Juiz de Fora (MG) é responsável pela seringas de vidro, utilizadas apenas por um nicho de mercado, além de catéteres e cânulas.

Considerado o quartel-general para a América Latina, a unidade brasileira também exporta materiais para outras unidades da BD fora do país.

Apesar de ter duas fábricas dedicadas a dispositivos médicos no Brasil, a BD quer avançar também na área de diagnósticos. A empresa participa ativamente do programa brasileiro de Aids, com o fornecimento de reagentes para monitor a defesa imunológica do paciente. A empresa tem em sistema de comodato 90 equipamentos na rede pública de saúde.

Fonte SaudeWeb

Algoritmo do Google é usado para pesquisas químicas

Tecnologia ajuda cientistas a criar remédios com base na relevância de cada componente

Cientistas da Universidade de Washington (WSU) e da Universidade do Arizona descobriram que o algoritmo PageRank, do Google, funciona bem com links de produtos químicos. Enquanto o gigante de buscas se vale das informações para indicar páginas relevantes de pesquisa, Aurora Clark, professora de química da WSU, ampara-se no algoritmo para prever reações químicas.

A tecnologia mede a importância relativa de um conjunto de páginas de rede conectadas por hiperlinks. Páginas de rede com mais números de links recebidos são consideradas mais importantes pelo algoritmo. De fato, o ato de criar um link para um site se torna um voto de importância para ele.

“A maneira na qual o Google calcula os votos de confiança é baseada em sua conectividade. A conectividade [medida pelo número de links para a página] dita a probabilidade de o usuário ficar ou deixar a página. Fazemos o mesmo”, esclareceu Aurora. A professora afirma que o número de ligações de hidrogênio em uma molécula de água torna mais relevante para as reações químicas. “O algoritmo fornece uma maneira de caracterizar a organização de um sistema de uma só vez”.

A pesquisa, financiada pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos, é descrito em um ensaio publicado online no The Journal of Computational Chemistry, “moleculaRnetworks: An Integrated Graph Theoretic and Data Mining Tool to Explore Solvent Organization in Molecular Simulation,” (moleculaRnetworks:  Um gráfico teórico integrado e ferramenta de dados significativo para explorar organização solvente em simulação molecular”, coautoria de Clark, Barbara Logan Mooney e L. Rene Corrales.

moleculaRnetworks se refere a um conjunto de scripts escritos na linguagem R de computação para identificação, visualização e entendimento das reações moleculares. PageRank é um dos algoritmos usados no script.

Entender como as moléculas são organizadas pode ajudar com projetos de novos remédios e tratamento de doenças. “Há uma grande seção de química sobre congelamento, derretimento e transformação em organização molecular”, afirmou Clark.

O foco do trabalho de Aurora são os metais tóxicos e pesados, como o urânio, plutônio e como se comportam na água. Ter uma ferramenta computacional que explora a reatividade desses elementos na água expande as opções de pesquisa sem o desafio de lidar diretamente com essas substâncias perigosas.

O Google está feliz com o uso de seu aplicativo. “Nosso objetivo em pesquisa é ajudar as pessoas a expandirem seu conhecimento do mundo, e ficamos felizes em saber que o algoritmo PageRank é usado nesse método inovador e eficiente de pesquisa molecular”, afirmou Amit Singhal, Google Fellow e vice-presidente sênior de empresa.

Fonte: Thomas Claburn  – InformationWeek EUA; replicada InformationWeek Brasil

Fonte SaudeWeb

Como incluir o médico na gestão de performance do corpo clínico?

Em post, blogueiro conta sua experiência na adequação do modelo de pagamento P4P para o GPS (Gestão da Performance em Saúde

Por Cesar Luiz Abicalaffe

Tem-se discutido, no mundo, a necessidade do engajamento do médico na agenda da qualidade (IHI, 2007) e as estratégias de governança clínica (VANU SOMV, 2004) nas instituições de saúde.

Não por menos, no Brasil percebe-se um aumento (ainda muito tímido) das instituições hospitalares com acreditação. Em um país onde se tem mais de 7 mil hospitais, ter menos de 200 acreditados (ANAHP, 2010) é realmente muito pouco. Na França, por exemplo, a acreditação hospitalar é uma condição de funcionamento do hospital (COMPAQH, 2011).

Com a duas Resoluções Normativas da ANS (RN 267 e RN 275) publicadas no final do ano passado, quero acreditar que aumentaremos consideravelmente os hospitais acreditados no Brasil, pois isso será, num primeiro momento, divulgado pelos planos de saúde aos seus beneficiários, e num segundo momento, quem sabe, utilizado como estratégia para remuneração diferenciada baseada na qualidade.

Sem sombra de dúvidas, a acreditação, quando conduzida de forma adequada, é muito bom para todos os envolvidos: hospital, plano de saúde e pacientes.

Agora, como envolver o médico nesta agenda?

Indiscutivelmente a avaliação de desempenho do corpo clínico, por mais desafiadora que pareça, é uma necessidade, para não dizer uma condição de termos um serviço com qualidade em todas as suas dimensões. Não se pode achar que apenas melhorando a estrutura e os processos de enfermagem, iremos garantir um serviço com qualidade. Obviamente que isso não é dispensável, muito pelo contrário.

Estamos vivenciando uma experiência muito gratificante de avaliação do desempenho do corpo clínico em um grande hospital em São Paulo, onde utilizamos o modelo P4P© como base do processo de avaliação. Vale lembrar que o modelo P4P© não é apenas para “pagar por performance”, mas sim para avaliar o desempenho de profissionais e serviços de saúde. Em função da nomenclatura P4P ter causado certo desconforto em algumas instituições, fomos estimulados a rebatizar o P4P© para GPS (Gestão da Performance em Saúde), um conceito mais abrangente, onde a metodologia e software P4P©, são utilizados como uma robusta ferramenta de avaliação de desempenho. A partir de agora, em vários materiais que produziremos, vocês verão a marca GPS.2iM® com mais freqüência.

Em breve publicaremos um artigo com os resultados preliminares do trabalho neste hospital. Antes da publicação, o trabalho será apresentado no P4P SUMMIT em Los Angeles, EUA no dia 20 de Março próximo (http://www.pfpsummit.com/). Será uma grande responsabilidade representar o Brasil em uma mesa redonda onde participarão vários profissionais de destaque dos EUA e Inglaterra.

Por fim, a estratégia de avaliar o despenho de profissionais e serviços de saúde, não é apenas mais um modismo. É uma estratégia de gestão e de governança clínica que, assim como ocorre em vários países, ocorrerá no Brasil.

Fonte SaudeWeb

O verdadeiro papel do líder

A mudança é inexorável e cada vez mais rápida... Mas, qual será o papel que um líder tem num contexto tão crítico como este?

Por Gusravo De Martini

Nada é mais certo do que a impermanência. Toda idéia de estabilidade morre mesmo numa observação rasa de qualquer aspecto da vida, desde o movimento das galáxias até a menor das células.

Isto fica evidente ao considerarmos o fator humano que, por mais que exista um grande desejo por definição, é diferente em cada momento. Não precisa se abrir muito no tempo para perceber mudanças drásticas e comportamento e visão de uma mesma pessoa.

O indivíduo não é uma somatória de experiências mas, sim, uma resultante de uma miríade de fatores que vão desde aspectos biológicos e emocionais até seu entorno.

Da mesma maneira, as organizações podem guardar traços específicos mas, também estão sempre em mutação. Quando falamos em cultura, ou seja, “a maneira de ser e se comportar”, nos damos conta que existe uma variabilidade importante em torno de um eixo central.

Este eixo central é formado e mantido por pessoas, o que é mais notório em organizações menores ou mais centralizadas na figura de um líder modelador, ou seja, uma pessoa que tende a impor suas idéias e modelos.

E é aí que existe um grande risco.

Ocorre que um perfil modelador não estimula a responsabilização e desenvolvimento das pessoas e, por consequência, da própria organização. Enquanto o sonho de um líder modelador é uma equipe de exímios executores, um líder visionário sonha em ter uma equipe de líderes.

Líderes que enxergam com clareza para onde a empresa vai e seu papel neste caminho, que pensam “fora da caixa”, inovando.

Líderes que inspiram suas equipes, que escutam, que estimulam a participação inteligente de todos num objetivo comum. E assim, se tornam excelentes executores, por responsabilização e não por imposição.

Estamos falando de líderes que têm que além da autoridade, uma grande responsabilidade.

E, nada disso está restrito aos gestores, cada profissional deve ver-se como líder, mesmo que seja de um processo aparentemente simples.

Nunca é demais lembrar que, assim como um organismo vivo, basta que um pequeno órgão deixe de funcionar corretamente para que se instale o desequilíbrio e sobrevenha a morte.

O setor da saúde defende a necessidade de mudanças, de uma evolução na gestão que acompanhe a evolução tecnológica porém, só que isso não está restrito às mudanças externas mas, em cada pessoa.

Contudo, enquanto prevalecer a vaidade e a teimosia de líderes antiquados, a evolução das pessoas e das organizações ficam comprometidas e, como num organismo vivo, pode levar até à morte.

A mudança é certa.

E também algo é certo: quem não for agente, será vítima desta mudança. É para pensar… E agir!

Fonte SaudeWeb

Indústria farmacêutica não acredita em sanções dos EUA contra o Brasil

O presidente da Interfarma, Antônio Britto, acredita em soluções negociadas e não vê clima para retaliações ao setor

A associação que representa a indústria farmacêutica de pesquisa no Brasil acha pouco provável que o governo americano vá adotar uma postura mais dura contra o país por suposta violação aos diretos de propriedade industrial de medicamentos.

De acordo com o presidente da Interfarma, Antônio Britto, não há clima para retaliações.

Há alguns dias, a entidade que defende interesses dos laboratórios americanos, conhecida pela sigla Phrma, enviou carta ao Escritório de Representação Comercial dos Estados Unidos (USTR, na sigla em inglês) pedindo que o Brasil seja colocado na “lista prioritária” por supostas violações à propriedade industrial.

Em tese, países na lista prioritária estão sujeitos a retaliações pelo governo americano. A principal delas pode ser o corte do Sistema Geral de Preferência (SGP), um programa no qual os Estados Unidos concedem isenção de tarifas na importação de produtos de países em desenvolvimento. O Brasil exporta cerca de US$ 2 bilhões anuais dentro do SGP.

Hoje, o Brasil está na “lista de observação”, o que significa na prática que o USTR usa principalmente a negociação para tentar influenciar as decisões brasileiras sobre proteção de patentes. De acordo com Britto, o O USTR sempre recusou os pedidos da Phrma para colocar o Brasil na lista prioritária

Segundo ele, para os americanos, seria pouco eficaz adotar retaliações num momento em que o diálogo comercial entre os dois países mostra resultados, como no caso do etanol e do contencioso do algodão. Em abril, a presidente Dilma Rousseff fará uma visita oficial ao seu colega americano, Barack Obama.

Uma das principais reclamações dos laboratórios americanos já tem solução encaminhada, diz Britto. Eles se queixam do sistema duplo de registro de patentes, que exige a aprovação do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em geral, a Anvisa é percebida como mais rigorosa na concessão de patentes, entre outros motivos porque tem um olhar de saúde pública e aplica uma visão mas restrita sobre o que é inovação.

A Advocacia Geral da União (AGU) emitiu um parecer delimitando a ação da Anvisa aos aspectos de segurança ao paciente nos pedidos de patentes. Hoje, um grupo interministerial do governo elabora um relatório que vai definir com mais clareza o papel da Anvisa e do INPI. ”

Outra queixa apresentada ao USTR pelos laboratórios americanos é a suposta fragilidade na proteção de dados das fórmulas entregues aos órgãos de registro de patentes. Há pelo menos três ações na Justiça envolvendo laboratórios que questionam o suposto vazamento de suas fórmulas para fabricantes de medicamentos genéricos. Os americanos reclamam ainda que o Brasil aprovou uma lei em 2002 que garante controle rigoroso de informações de patentes de medicamentos veterinários e de produtos agrícolas, mas não de remédios para uso humano.

Os laboratórios se queixam ainda das posições adotadas pelo Brasil em negociações multilaterais que, na visão das empresas, limitam os direitos de patentes sobre materiais genéticos. Essa alegação, porém, tem poucas chances de ser aceita pelo USTR, pois o Brasil é soberano para defender as suas posições nesses fóruns internacionais. Outras duas reclamações apresentadas pelos laboratórios americanos não são diretamente relacionadas à propriedade industrial. A Phrma quer mudanças nos sistemas de controle de preços de medicamentos no Brasil e de compras de remédios feitas pelo governo.

Fonte SaudeWeb

Padilha anuncia melhorias para Hospital Santa Marcelina

Ministério vai investir R$ 2,1 milhões para a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na Zona Leste da capital paulista

O ministro da saúde, Alexandre Padilha, disse nesta sexta-feira (17), durante a segunda visita ao Hospital Santa Marcelina, que investirá R$ 2,1 milhões para a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na Zona Leste da capital paulista. A iniciativa se enquadra na estratégia do S.O.S Emergências, ação do governo federal para qualificar o atendimento de urgência do Sistema Único de Saúde (SUS).

Padilha afirmou ainda que as mudanças estão apenas começando. O Ministério da Saúde já firmou convênios no valor de R$ 3 milhões para compra de equipamentos e reforma das instalações do pronto-socorro (PS) e a liberação de R$ 200 mil que facilitará a instalação de um Núcleo Interno de Regulação e aprimorará a informatização do gerenciamento de leitos. Com as reformas, o PS passará a ter uma UTI própria, além de uma unidade de referência especializada em pacientes coronarianos e outra para vítimas de Acidente Vascular Cerebral (AVC). E também contará com novos leitos de internação para seus pacientes.

Outra iniciativa implantada na unidade para melhorar a gestão dos leitos, por exemplo, é o uso de uma ferramenta de gestão, conhecida como Kan Ban, originalmente desenvolvida para a indústria. Com esta ferramenta é possível fazer o controle detalhado do tempo de permanência de cada paciente do pronto-socorro e dos procedimentos realizados em cada um, o que vem permitindo identificar e sanar gargalos.

Monitoramento
Desde o início deste mês, o Hospital Santa Marcelina monitora cada etapa do atendimento prestado em seu pronto-socorro por meio do Kan Ban, ferramenta de gestão introduzida na área hospitalar nos anos 90. O sistema permite visualizar em um quadro, em tempo real, cada etapa do atendimento realizado, evidenciando os gargalos que explicam porque muitos pacientes ficam no hospital além do tempo ideal. Os dados produzidos pelo Kan Ban nesses primeiros dias já permitiram identificar que 79% dos casos de permanência acima de 72 horas deve-se à falta de leitos de internação e só 17% à instabilidade clínica do paciente.

No Kan Ban, utiliza-se um quadro que apresenta cada um dos pacientes, identificados com cores diferentes de acordo com o tempo de permanência, mostrando o diagnóstico e os procedimentos realizados e pendentes. Junto com o Kan Ban – que deverá ser estendido a todo o hospital, o Santa Marcelina está criando um Núcleo Interno de Regulação para fazer o gerenciamento informatizado do fluxo interno de pacientes. Com o uso desta ferramenta, pretende-se reduzir o tempo de permanência, melhorar a resolutividade e a qualidade do atendimento, investindo da melhor forma nos recursos humanos e materiais.

Mudança
Para sanar a deficiência de leitos, o S.O.S Emergências busca ampliar a abertura de novos leitos, além de aumentar o valor das diárias pagas. No hospital Santa Marcelina está prevista a qualificação de 183 leitos de internação (35 novos), além de 50 leitos de UTI. Com as reformas, o pronto-socorro ganhará uma Unidade de Terapia Intensiva própria com 14 leitos e uma UTI especializada com sete leitos coronarianos e sete para vítimas de Acidente Vascular Cerebral (AVC), e duas enfermarias, salas de estabilização e de isolamento.

O hospital também está aprimorando o Sistema de Acolhimento e Classificação de Risco dos pacientes que chegam ao PS, para garantir atendimento prioritário de casos mais graves. Ao mesmo tempo, uma equipe multidisciplinar interna elabora uma série de protocolos clínicos para padronizar os procedimentos adotados pelos diversos profissionais de saúde em cada caso.

Ainda na área de melhoria de processos, o Santa Marcelina já instituiu o atendimento horizontal no serviço de urgência, com a permanência do mesmo médico – durante toda a semana no PS – para garantir a continuidade dos tratamentos. Outra ação idealizada pelo NAQH que consta no plano de ação do hospital Santa Marcelina é a construção de Unidade de Pronto Atendimento (UPA) próxima ao hospital, que atenderá os casos de menor gravidade, deixando o PS de Alta Complexidade para os pacientes que precisam desses recursos.

Fonte SaudeWeb

Presidente da Johnson vai renunciar em abril em meio a recalls

O vice-presidente do conselho, Alex Gorsky, deve assumir a presidência da empresa na próxima reunião, em 26 de abril, se tornando a nona pessoa a comandar a empresa

O presidente-executivo da Johnson & Johnson (J&J), William Weldon, irá renunciar ao cargo em abril após uma série de recalls ter colocado em dúvida a qualidade dos produtos da companhia.

Weldon permanecerá como presidente do conselho da empresa. O executivo conciliou as duas posições por quase dez anos, após três décadas na companhia.

O vice-presidente do conselho, Alex Gorsky, deve assumir a presidência da empresa na próxima reunião, em 26 de abril, se tornando a nona pessoa a comandar a empresa desde a sua fundação, em 1886.

Sob o comando de Weldon, a J&J expandiu as operações incluindo mais de 250 empresas, de farmacêuticas a divisões de equipamentos médicos e unidades de produtos de cuidados pessoais.

De acordo com o analista do Morgan, Keegan & Co, Jan Wald, Gorsky herdará a companhia com a unidade farmacêutica muito mais engatilhada do que há cinco ou seis anos.

Problemas de controle de qualidade na unidade que produz medicamentos como Tylenol e Motrin foram tão difundidos que reguladores da área de saúde nos Estados Unidos passaram a supervisionar três fábricas da J&J em março.

Os recalls de produtos no varejo custaram à companhia 1 bilhão de dólares em vendas em 2010. Os recalls envolveram também lentes de contato e equipamentos cardíacos.

O recall mais recente ocorreu na sexta-feira, envolvendo o fornecimento total de Tylenol infantil nos Estados Unidos, logo após o produto voltar a ser vendido.

Fonte SaudeWeb

Combater a dengue é um dever de todos

Cavalinha

Resumo
Cavalinha: planta medicinal diurética e remineralizante, indicada para tratar os distúrbios nas vias urinárias (cistite) e os problemas articulares, pode ser encontrada em forma de infusão ou cápsulas.

Nomes
Nomes em português: Cavalinha, cavalinha-dos-campos
Nome latim: Equisetum arvense
Nome inglês: horsetail, bottle-brush
Nome francês: prêle, prèle, prêle des champs
Nome alemão: Ackerschachtelhalm, Zinnkraut
Nome italiano: Equiseto comune

Família
Equisetaceae

Constituintes
Ácido silícico, flavonóides

Partes utilizadas
Folhas

Efeitos da cavalinha
Diurético, remineralizante

Indicações da cavalinha
Em caso de distúrbios nas vias urinárias: cistites (em infusão), em caso de dores ou problemas articulares (reumatismo: artrite, artrose,...) devido ao seu forte teor de silício (em cápsula), acne (segundo uma internauta de creapharma.ch - após um tratamento de um período determinado. Nós não temos como confirmar esta informação cientificamente).

Efeitos secundários
Desconhecemos

Contra-indicações
Desconhecemos

Interações
Desconhecemos

Risco de alergia
Atenção, durante os meses de maio a agosto, os pólens dessa planta podem provocar alergias, em particular a febre do feno (rinite alérgica).

Preparações à base de cavalinha
- Infusão de cavalinha (chá de cavalinha)

- Pó de cavalinha

Onde cresce a cavalinha?
A cavalinha pode ser encontrada na Suíça, na França e por toda a Europa, em campos ou em florestas, principalmente em locais úmidos (próximos de água corrente).

Quando colher a cavalinha?
A cavalinha cresce geralmente de maio a junho (e de julho a agosto nas montanhas da Europa).

Observações
A infusão de cavalinha é simples de ser preparada e é eficaz em caso de determinadas infecções urinárias, mas infelizmente ela não é suficiente e pode ser necessário complementar com um tratamento antibiótico, portanto consulte o seu médico ou farmacêutico para saber qual o melhor tratamento para o seu caso. Para os problemas articulares ou reumatismos, é possível utilizar preparações (compradas em farmácias ou preparadas em casa) como o pó de cavalinha que é muito benéfico.

Fonte Criasaúde

Concurso Prefeitura de São José da Boa Vista - PR

A Prefeitura de São José da Boa Vista, Estado do Paraná, através da empresa  CONSESP - Consultoria em Concursos  e  Pesquisas  Sociais  Ltda, publicou edital Nº 001/2012 de concurso público de provas, para o preenchimento de 02 vagas para os cargos de Engenheiro Civil e Nutricionista de nível superior.
Os salários variam de R$ 1.000,00 e R$ 1.300,00, para carga horária de de 20h semanais. Do total de vagas, 5% são reservadas a portadores de deficiência.

As inscrições serão  feitas exclusivamente, no site http://www.consesp.com.br/, até o dia 11 de março de 2012. A taxa de inscrição será de R$ 90,00 para todos os cargos.

As provas serão realizadas provavelmente no dia 01 de abril de 2012, às 8h, em locais a serem divulgados através de Edital próprio que será afixado no local de costume da Prefeitura, através de jornal com circulação no município e através do site http://www.consesp.com.br/, com antecedência mínima de 3 dias. 

O gabarito oficial e a prova objetiva (teste de múltipla escolha), serão  disponibilizados no site www.consesp.com.br, à partir das 18h da segunda-feira  subsequente à data da aplicação da prova e permanecerão no site pelo prazo de 2 dias.

A validade do concurso público será de 2 anos, contados da homologação final dos resultados, podendo haver prorrogação por igual período, a critério da Administração.

Saiba mais

» Edital Prefeitura de São José da Boa Vista

Concurso Prefeitura de Iracemápolis - SP 2012

A Prefeitura de Iracemápolis, Estado de São Paulo, está com inscrições abertas para o concurso público de provas e títulos, destinado ao preenchimento de várias vagas. O concurso será executado através da empresa CONSESP - Consultoria em Concursos e Pesquisas Sociais Ltda.
São distribuídas 15 vagas para profissionais de níveis fundamental, médio e superior, com salários variados de R$ 701,39 a 2.187,39, para carga horária de 24 a 44h semanais.
Cargos
As chances são para os cargos de Jardineiro, Monitor de Transporte Escolar, Motorista , Operador de Máquinas Pesadas, Atendente de Farmácia, Operador de ETA/ETE, Operador de Raio-X, Tesoureiro, Dentista, Fonoaudiólogo, Médico Pediatra, Médico Plantonista, Professor de Classe Especial, Psicólogo e Veterinário.
Inscrições e Taxas
As inscrições serão feitas no site http://www.consesp.com.br/ até o dia 29 de fevereiro de 2012. As taxas são de R$ 15,00, R$ 20,00, R$ 30,00 ou R$ 50,00, de acordo com o cargo escolhido.
Provas e Gabaritos
As provas serão realizadas provavelmente no dia 18 de março de 2012, às 8h, em locais a serem divulgados através de edital próprio que será afixado no local de costume da Prefeitura, através de jornal com circulação no município e através do site http://www.consesp.com.br/, com antecedência mínima de 3 dias.
O gabarito oficial e a prova objetiva (teste de múltipla escolha) serão disponibilizados, a partir das 18h da terça-feira  subsequente à data da aplicação da prova e permanecerão no site pelo prazo de 3 dias.
Validade
A validade do concurso público será de 2 anos, contados da homologação final dos resultados, podendo haver prorrogação por igual período, a critério da Administração.

Saiba mais

SESAU de Roraima lança edital de processo seletivo

As inscrições do processo seletivo simplificado para contratação de médicos da Secretaria de Estado da Saúde de Roraima (Sesau) iniciam quinta-feira, 23 e encerram na segunda, 27. A entrega dos documentos será de 8h às 16h, no Palácio Latife Salomão, no Centro. São 233 vagas para mais de 50 especialidades. Confira aqui o edital.
Segundo Iuri Lima, coordenador Geral de Gestão do Trabalho e de Educação (CGTES), são 36 vagas destinadas ao interior e 197 para Boa Vista. As contratações atenderão 14 municípios do estado, com exceção do Cantá. O período do contrato é de um ano.
No ato da inscrição, o candidato deve ter em mãos todos os originais e cópias dos documentos pessoais, do Conselho de Classe, comprovante de residência, currículo devidamente preenchido e assinado, como também junto os documentos que comprovem a formação, participação em cursos de especialização, extensão e experiência profissional.
Os candidatos que declararem sendo Pessoas com Deficiência (PCD) deverá apresentar, no ato da inscrição, o laudo médico, com o código da Classificação Internacional de Doenças (CID-10). Segundo Lima, os documentos deverão ser entregues em envelope aberto para serem conferidos pelo servidor que recebê-los no ato da inscrição. "Não será permitida a entrega de documentos após o período das inscrições", lembrou.
Conforme o edital publicado, não poderá haver mais de uma inscrição pelo mesmo candidato, para mais de uma localidade, nem para mais de um cargo. No caso de inscrição em duplicidade, será considerada a última e descartadas as primeiras.
Os profissionais atuarão nas unidades de saúde do Estado. A remuneração é de R$ 4. 380,22 para 40 horas semanais. A assinatura do contrato deve ocorrer ainda na primeira quinzena de março. Segundo Lima, as vagas disponíveis são de afastamentos legais de servidores e aquelas decorrentes da inexistência de candidatos concursados e habilitados. "Clínico geral e médicos de mais de 50 especialidades podem participar do certame", enfatizou.
De acordo com o secretário Estadual de Saúde, Leocádio Vasconcelos, o Estado vem trabalhando para manter um quadro de profissionais capaz de atender a demanda do estado.
Outras informações como número de vagas distribuídas por municípios, resultados, recursos, conhecimentos gerais podem ser encontradas no edital que está publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) e nos sites http://www.servidor.rr.gov.br/ e http://www.saude.rr.gov.br/.
por Celton Ramos/Sesau

Saiba mais

Concurso Prefeitura de Novo Cruzeiro - MG 2012

Estarão abertas as inscrições para o concurso público da Prefeitura de Novo Cruzeiro, Estado de Minas Gerais. O certame, que terá a execução da empresa MSM Consultoria e Projetos Ltda, oferece 132 vagas, distribuídas em funções de provimento imediato para os níveis fundamental, médio e superior. Confira o edital.
Os salários para 20 a 40 horas semanais de trabalho variam de R$ 622,00 a R$ 6.500,00 e a validade do concurso será de 02 anos, a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogável uma vez por igual período.

 Cargos
As oportunidades são para os cargos de abatedor, agente de vigilância sanitária, calceteiro, carpinteiro, coveiro, engenheiro civil, engenheiro agrônomo, fiscal de obras de serviços, gari, jardineiro paisagista, lanterneiro, motorista, operário, operador de máquinas pesadas, pedreiro, pintor, soldador, técnico agrícola, técnico em construção hídrica, enfermeiro, médico, odontólogo, técnico em higiene dental, técnico em enfermagem, assistente social, professor e entre outros.

 Inscrições e Taxas
As inscrições presenciais estarão abertas no período compreendido entre 12 de março a 11 de abril de 2012, na Prefeitura Municipal de Novo Cruzeiro,  situada à Avenida Júlio Campos, 172 – Centro – Novo Cruzeiro-MG. O horário será das 8:00 às 14:00 horas nos dias úteis, podendo o candidato também se inscrever pela internet, no endereço eletrônico http://www.msmconsultoria.com.br/.

 As taxas variam de R$ 25,00 a R$ 70,00 de acordo com o cargo escolhido.
 Provas e Gabaritos
As provas serão realizadas provavelmente no dia 13 de maio de 2012, podendo ser aplicadas das 08:00 horas às 11:00 horas ou das 14:00 horas às 17:00 horas nas Escolas Públicas do Município de Novo Cruzeiro. O edital de convocação deverá ser publicado no quadro de avisos da Prefeitura e no site: http://www.msmconsultoria.com.br/. O gabarito será divulgado na data prevista 14 de maio de 2012.

Saiba mais

Concurso Prefeitura de Piranhas (GO) 2012

No município  de Piranhas, localizado a 310 km da capital, Goiânia, Estado de Goiás, estão abertos concurso publico e processo seletivo, visando preencher 502 vagas, sendo 134 para posse imediata e 368 para cadastro de reservas. O regime de trabalho para todos os cargos varia entre 12 e 40 horas semanais e das vagas oferecidas, 5% são reservadas às pessoas portadoras de necessidades especiais.

Cargos

Agente Comunitário de Saúde, Agente de Combate às Endemias, Professor, Terapeuta Ocupacional, Psicólogo, Pedagogo, Nutricionista, Médico, Gestor de Resíduos Sólidos, Fonoaudiólogo, Fisioterapeuta, Fiscal de Vigilância Sanitária, Farmacêutico-Bioquímico, Engenheiro Civil, Enfermeira, Cirurgião Dentista, Biólogo, Bibliotecário, Assistente Social, Analista de Controle Interno, Analista de Vigilância Sanitária, Analista de Vigilância Epidemiológica, Analista de Pessoal, Analista de Licitações, Técnico em Zootecnia, Técnico em Topografia, Técnico em Laboratório, Técnico em Enfermagem, Técnico Contábil, Técnico Agrícola, Recepcionista, Ouvidor Público, Condutor Socorrista, Auxiliar Social, Auxiliar de Consultório Dentário, Auxiliar Administrativo, Assistente de Tesouraria, Agente Administrativo, Vigilante, Tratorista, Porteiro Servente, Pedreiro, Operador de Máquinas, Motorista, Merendeira, Eletricista de Veículos, Borracheiro/ Soldador, Auxiliar de Serviços Urbanos, Auxiliar de Pedreiro, Auxiliar de Oficina, Auxiliar de Manutenção em Veículos, Auxiliar de Limpeza e Auxiliar de Caminhão Coletor. A remuneração é de até R$ 7.120,00.

Inscrição

As inscrições serão realizadas até às 16h do dia 17 de março de 2012, na Prefeitura de Piranhas/GO, situada na Avenida Brasil Central, N 974, Centro, Piranhas-GO, de segunda à sexta-feira.
As taxas de inscrição são de:
Nível fundamental: R$ 25,00 ou 40,00;
Nível médio: R$ 25,00, 30,00, 35,00, 40,00, 50,00, 70,00 ou 100,00;
Nível superior: R$ 25,00, 35,00, 60,00, 70,00, 90,00 ou 150,00.

Prova

A prova objetiva está prevista para 15 de abril de 2012, das 14h às 17h, em locais a serem divulgados no site http://www.ibeg.org.br/, no dia 02 de abril de 2012.
O gabarito preliminar da prova objetiva será divulgado no sítio http://www.ibeg.org.br/.

Validade

O concurso e o processo seletivo serão válidos por 02 anos, a contar da data da homologação do resultado pelo Chefe do Poder Executivo Municipal, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Prefeitura de Piranhas/GO.