Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sábado, 23 de julho de 2011

Concursos na área da saúde


Prezado visitante, quer ficar por dentro dos concursos da área da saúde que estão em andamento no Brasil?


Vá em marcadores/markers e clique em concursos.

Boa sorte!

Dor é normal, mas não é normal ter dor

Estudo mapeou as dores mais frequentes



Sentir dor é comum. O que não é comum é ter uma dor repetida ou prolongada. Manifestações deste tipo devem ser investigadas e levadas ao conhecimento de um médico. A dor atua como mecanismo de defesa do organismo e ocorre quando as terminações nervosas existentes no local afetado conduzem o estímulo doloroso por nervos até a medula espinhal. Depois deste caminho, o estímulo é conduzido para diversas regiões do cérebro, onde é percebido como dor e origina respostas a este estímulo inicial.

Um estudo batizado de "O Mapa da Dor no Brasil" descobriu que as dores musculares e de cabeça são as mais comuns entre os brasileiros, afetando de 92% e 64% das pessoas respectivamente, pelo menos alguma vez na vida. Outro dado da pesquisa mostra que os analgésicos estão cada vez mais eficazes e com ação a partir de 15 minutos para acabar ou aliviar a dor.

Ao contrário do se que imagina, as mulheres não sentem mais dor do que os homens. O que ocorre é que elas sofrem com dores mais frequentes, intensas e de duração mais longa, como a cólica menstrual. As mulheres e seus saltos altos são responsáveis por número maior de relatos de dores nas costas e na coluna agravados devido a fatores como má postura, estresse, tensão, estilo de vida, prática inadequada de exercícios e sedentarismo.
Fonte Zero Hora

Previna com prazer!

aumentar fontediminuir fonteimprimir
As camisinhas que antes eram consideradas um incômodo, hoje já são uma fonte extra de prazer, com suas novas texturas, cheiro, sabores e até temperaturas diferenciadas. As marcas oferecem uma variedade enorme de modelos para agradar a homens e mulheres ao mesmo tempo em que protege contra doenças sexualmente transmissíveis e previne a gravidez.
 
 
A marca Prudence está disponibilizando no mercado as camisinhas Fire&Ice, modelos que oferecem sensações térmicas bem fora do comum. O Prudence Ice possui cooling jelly(concentração de mentol), que proporciona sensação de frescor, além de ter um delicioso aroma de menta.
Já o Prudence Fire, esquenta quando friccionado. “O pack traz tanto o Fire quanto o Ice, permitindo ao consumidor experimentar novas sensações na hora da relação sexual”, explica Denise Santos, gerente de marketing da DKT do Brasil, A empresa detentora das marcas Prudence e Affair.
 
A Jontex disponibiliza aos seus consumidores vários modelos que ajudam os pombinhos a intensificar o prazer. A camisinha Jontex sensation possui pontos em alto relevo ao longo de todo preservativo, o que garante o maior estímulo.
Mas se o seu companheiro fica cheio de desculpas para não usar a camisinha porque tem um “documento” avantajado que não cabe no preservativo, não se preocupe. Muitas marcas já oferecem modelos de todos os tamanhos.
 
Fonte saude.uai

Beber demais pode danificar memória de meninas adolescentes, diz estudo

Adolescentes, especialmente do sexo feminino, que bebem grandes quantidades de álcool de uma só vez podem danificar a parte do cérebro que controla a memória e a percepção espacial, de acordo com um estudo americano.

Os cérebros de jovens mulheres são mais vulneráveis aos danos causados pelo álcool porque se desenvolvem mais cedo que os dos homens.
 
Por isso, segundo a pesquisa publicada em Alcoholism: Clinical and Experimental Research, aquelas que bebem demais em um curto espaço de tempo podem acabar tendo problemas ao dirigir, jogar esportes com movimentos complexos, usar mapas e ao tentar lembrar o caminho para os lugares.
 
Testes
Os pesquisadores de diversas universidades dos Estados Unidos fizeram testes neuropsicológicos e de memória espacial com 95 adolescentes entre 16 e 19 anos de idade.
 
Entre eles, 40 (27 do sexo masculino e 13 do sexo feminino) bebiam muito de uma só vez (Mais de 1,5 litro de cerveja ou quatro taças de vinho para mulheres ou mais de 2 litros de cerveja ou uma garrafa de vinho para os homens).
 
Os mesmo testes foram repetidos com 31 rapazes e 24 moças que não bebiam em grandes quantidades e os resultados foram então comparados.
 
Tecnologia
Usando aparelhos de ressonância magnética, os pesquisadores descobriram que as adolescentes que bebiam muito tinham menos atividade em várias áreas do cérebro que as que não bebiam, durante o mesmo teste de percepção espacial.
 
Segundo Susan Tapert, professora de psiquiatria na Universidade da Califórnia e autora do estudo, estas diferenças na atividade cerebral podem afetar negativamente outras funções, como concentração e o tipo de memória usado na hora de fazer cálculos, o que também seria fundamental para o pensamento lógico e capacidade de raciocínio.
 
Já os jovens rapazes não teriam sido afetados da mesma forma, de acordo com Tapert.
 
BBC
"Os adolescentes que bebiam demais mostraram alguma anormalidade, mas menos, na comparação com os rapazes que não bebiam. Isso indica que as jovens do sexo feminino são particularmente vulneráveis aos efeitos negativos do excesso de álcool."

Fonte saude.uai

Exame detecta a idade fértil da mulher

Exame laboratorial não-invasivo aponta a quantidade de reserva ovariana, auxiliando as pacientes a programarem a maternidade

Cinqüenta anos após o surgimento da pílula anticoncepcional, um exame não-invasivo tem auxiliado as mulheres a programarem a maternidade com segurança. A técnica foi tema do estudo da Dra. Paula Fettback, do Grupo Huntington, um dos principais centros de medicina reprodutiva do Brasil.

Através da dosagem do Hormônio Antimülleriano (AMH), produzido pelas células da granulosa dos ovários, pode-se estimar de forma indireta se a quantidade de óvulos disponíveis está acima, na média ou abaixo do esperado para a idade e, desta forma, estimar a longevidade reprodutiva. O novo exame tornou-se um forte aliado dos profissionais que atuam na área e provavelmente em breve será solicitado rotineiramente nos consultórios ginecológicos para as pacientes por ser uma valiosa ferramenta no planejamento do futuro reprodutivo, pessoal e profissional da mulher moderna. Outro diferencial é que ele pode ser realizado em qualquer período do ciclo menstrual, pois não apresenta oscilação e risco de interferências hormonais.

O estudo foi apresentado no Congresso Brasileiro de Reprodução Humana, em 2010, e analisou os índices do AMH nos folículos ovarianos de 900 mulheres em idade reprodutiva, através de um exame de sangue. “Trata-se de uma nova e importante ferramenta para avaliarmos e estimarmos quanto tempo as mulheres podem planejar a maternidade, inclusive sugerindo a necessidade de preservar a fertilidade através de congelamento de óvulos, por exemplo.”, esclarece a Dra. Paula Fettback.

Com o AMH é possível estimar não apenas a reserva ovariana, mas também avaliar uma possível falência ovariana precoce, quadro que dificulta a realização dos tratamentos de fertilização, indiferente da idade da paciente. A pesquisa apontou que valores de AMH maiores ou igual a 1,0 mg/ml, geralmente, associam-se a melhores resultados.

“Assim como o envelhecimento da nossa pele com a perda de elasticidade, luminosidade e o surgimento de rugas e linhas de expressão, o nosso aparelho reprodutivo também passa por algumas mudanças físicas. O fato é que a queda de produção do AMH geralmente se inicia por volta dos 35 anos, diminuindo as chances de engravidar. Nesse período, a mulher ainda apresenta boas taxas de gestação. Já a partir dos 40 esperam-se maiores dificuldades na recuperação de oócitos, fertilização e conseqüentemente gravidez.”, informa Dra. Paula.
Fonte saude.uai

Bactérias do bem: saiba como os probióticos atuam no seu corpo

Quando se fala em bactéria, todo mundo se assusta e fica com um pé atrás. Mas nem todas elas nos trazem problemas de saúde. Afinal, não existem apenas bactérias patogênicas, aquelas que causam doenças. Também existem aquelas que “não sabem muito bem o que fazer” diante de um organismo, ou seja, não têm uma função previamente definida, e há aquelas bactérias que favorecem muito a nossa saúde, se desenvolvidas em condições ideias. Essas são as chamadas probióticas.

Vale lembrar que nem todas as bactérias que não causam doenças aos seres humanos podem ser consideradas probióticas. Para ser considerada probiótica, a bactéria necessita ser um micro-organismo que chegue vivo e ativo no intestino; ser comprovadamente seguro; exercer benefício clinicamente comprovado e permanecer vivo, estável e estar em quantidades suficientes na forma de células vivas no produto até o prazo final de validade. Portanto, a classificação sobre as propriedades probióticas de uma bactéria depende de testes rigorosos e de profissionais altamente especializados para, só depois disso, serem realizados os experimentos para a associação a certos alimentos propícios, como o iogurte e o leite.

É importante não confundir prebióticos e probióticos. Equívoco bastante comum entre leigos no assunto. Ambos são diferentes. Os probióticos são micro-organismos vivos que, quando ingeridos em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde. Já os prebióticos são alguns tipos de fibras que servem como essência para os probióticos no trato gastrintestinal. Os dois são importantes, mas os prebióticos são úteis para “alimentar” os probióticos, que assim se desenvolvem e nos trazem benefícios.

As bactérias ajudam no combate a doenças, melhorando a imunidade

O trato gastrintestinal é o órgão com maior superfície de contato com o meio externo, sendo que cerca de 70% das nossas células de defesa encontram-se no intestino. Por isso, manter a saúde da flora intestinal pode trazer inúmeros benefícios como ajudar na manutenção da imunidade. No intestino possuímos células especializadas que reconhecem a superfície externa das bactérias. Se a bactéria for um probiótico, as células vão identificar como micro-organismo benéfico, sem ativar resposta agressiva. Se for uma Salmonella, por exemplo, a resposta será agressiva para eliminar a bactéria patogênica e trazer incômodos ao paciente.

Além disso, as bactérias habitam o nosso trato gastrintestinal e produzem, por exemplo, vitamina B12, vitamina K, ácido fólico e biotina. O intestino e a flora cumprem diversos papeis relacionados ao funcionamento do corpo humano. O intestino é o principal ponto de contato do corpo com o meio externo e é onde se encontram cerca de 70% das células de defesa, por isso manter a flora equilibrada é um dos fatores importantes para boa saúde.

Há mais detalhes importantes sobre os probióticos

Nem todo alimento é probiótico e traz todas as vantagens deste tipo de produto simplesmente por ser produzido a partir da fermentação de bactérias, como é o caso do iogurte e do queijo. Alguns são, mas isso não é regra. Também vale lembrar que vários estudos já mostraram que o alimento que traz no rótulo a classificação de probiótico interfere na sua ação no organismo. A matriz preferencial é a láctea, graças às suas características: possui pH favorável e é veículo de probióticos de fácil inserção na dieta para que seu consumo seja frequente.

É importante o consumo frequente de probióticos para ajudar na manutenção do seu equilíbrio da flora intestinal, que sofre constantes alterações. O probiótico não coloniza o intestino, portanto para manter seu benefício, deve ser consumido regularmente.
Fonte saude.uai

Cuidado com a quantidade de sódio das sopas instantâneas



Sobretudo no inverno, a sopa tem lugar de destaque na alimentação do brasileiro. Além de ser nutritiva, versátil em sabores e econômica, ela é um alimento muito importante no mundo todo. Uma sopa simples precisa de poucos e básicos ingredientes, como cenouras, batatas e outros legumes cortados em cubinhos e cozidos em fogo brando num caldo com um pouco de sal, pimenta, cebola, alho e ervas aromáticas. Sobras de carnes ou frutos do mar podem ser adicionadas para melhorar o sabor e aumentar o valor nutricional.

Mas diante da correria do dia a dia e na grande variedade de produtos disponíveis nos supermercados, acabamos optando por sopas industrializadas que já vêm quase prontas. Mas é preferível preparar a sua própria sopa, já que isso permite um maior controle do conteúdo de sal, uma observação importante para pessoas com pressão arterial alta ou para aquelas que seguem uma dieta com restrição de sódio.

As sopas instantâneas, geralmente encontradas em envelopes, estão disponíveis em muitos sabores, variando bastante na qualidade e no valor nutricional. Por isso recomenda-se boa leitura e muita atenção aos rótulos buscando escolher sopas com menores teores de gordura e sal.

Sabe-se que as sopas industrializadas têm grandes quantidades de sódio, variando de 8 a 51% da recomendação diária. Este nutriente favorece a hipertensão, danos ao coração, retenção de líquido e piora nos quadros de obesidade, além de sobrecarregar a função renal. Além da alta concentração do sódio, as sopas industrializadas não contem quantidades significativas de micronutrientes.

É importante ter uma alimentação saudável e controlar o consumo de sódio é fundamental para a saúde a curto e longo prazo. Valorizar produtos naturais é sempre mais indicado. O consumo dos produtos industrializados deve ser consciente e considerar não apenas a praticidade, mas principalmente a sua composição nutricional. Se for preparar a própria sopa, dê preferência a ervas e especiarias para substituir o sal. Também esteja atento à quantidade de gordura aplicada na preparação de sua sopa. É bom não exagerar. Sopas cremosas, por exemplo, contêm muita gordura saturada. Uma forma de reduzi-la é usar leite desnatado. Além disso, quando congelada, a gordura presente no caldo solidifica na superfície e pode ser facilmente removida.
Fonte divirta-se.uai

Felicidade é maior quando mulher é mais magra que marido

Um estudo norte-americano recente tem todo o potencial para deixar em polvorosa as mulheres que veem seu peso oscilar com frequência. Segundo ele, os casamentos são mais satisfatórios quando a parceira é mais magra do que a sua cara metade.

Uma das autoras que assina o estudo, Andrea Meltzer, estudante de pós-graduação em psicologia da Universidade de Tennessee (EUA), salienta que as mulheres não precisam estar necessariamente magras para ser feliz no casamento. Mas pelo menos elas devem ser mais magras que os maridos.

SXC
A pesquisadora Andrea Meltzer diz que estudo pode reduzir pressão sobre a mulher para se manter magra
A pesquisadora Andrea Meltzer diz que estudo pode reduzir pressão sobre a mulher para se manter magra


A pesquisa envolveu o acompanhamento de 169 recém-casados com idade abaixo dos 35 anos.

Ao final de quatro anos, os homens estavam acima do peso, enquanto suas parceiras continuavam com peso normal.

A conclusão a que chegaram os cientistas mostrou também que, entre os homens (o lado mais preocupado com o peso e a atração física do outro) que engordaram mais do que suas parceiras, o sentimento de satisfação começava no início da união. Na mulher, esse processo se mostrou mais demorado e só surgiu com o tempo.

Meltzer comenta que as descobertas podem retirar parte da pressão feminina de se manterem magras, já que o peso do marido em relação a elas também influencia a felicidade do casal.

Ela lembra que as mulheres não precisam surtar com os resultados do estudo, que representam uma média geral e podem apresentar variações nos padrões.

Fonte Folhaonline

Remédios para psicose pioram sintomas de Parkinson

Metade dos pacientes com doença de Parkinson e psicose recebem prescrições de remédios antipsicóticos, incluindo drogas que pioram os sintomas da doença, não têm eficácia comprovada e aumentam o risco de morte.

Cerca de três em cada dez prescrições de remédios antipsicóticos pioram os sintomas da doença de Parkinson.

Além disso, para cerca de 90% dos remédios indicados não há eficácia comprovada de que eles melhoram os sintomas da psicose.

Essas são as conclusões de um estudo publicado pelo "Journal of the American Medical Association". A pesquisa analisou dados de 2.597 pessoas nos EUA com Parkinson e psicose.

Até 60% dos pacientes com Parkinson acabam desenvolvendo psicose, que está associada ao envelhecimento, uso de remédios para Parkinson, piora dos sintomas da doença e depressão.

Segundo o estudo, apenas uma droga, a clozapina, melhora os sintomas da psicose e tem eficácia comprovada, mas apenas 2% das prescrições se referem a ela.

O neurologista Henrique Ballalai Ferraz, membro da Academia Brasileira de Neurologia, afirma que esse remédio é pouco receitado porque seu uso requer exames semanais, pelo potencial de a droga induzir à diminuição de glóbulos brancos.

Para Manoel Jacobsen Teixeira, neurologista, a clozapina é o padrão-ouro no tratamento da psicose em parkinsonianos, mas seu custo é muito alto.

Os especialistas afirmam ainda que outras drogas, como a quetiapina e a olazapina, são seguras e não pioram os sintomas do Parkinson, mas faltam estudos demonstrando sua eficácia.

Para Teixeira, é surpreendente o fato de que quase 10% da população dos EUA usa antipsicóticos clássicos, mais antigos e que pioram os sintomas do Parkinson.

"Muitos médicos prescrevem remédios aos quais estão acostumados e não se atualizam", afirma.
De acordo com o neurologista Rubens Gagliardi, a primeira coisa que deve ser feita para tratar psicose em parkinsonianos é ajustar as medicações e, se possível, trocá-las.

Fonte Folhaonline

Mutação de proteína no esperma pode causar infertilidade

A mutação de um gene de uma proteína que recobre o esperma poderia ser a causa de grande parte dos casos de infertilidade masculina, segundo um estudo publicado na revista "Science Translational Medicine".

O relatório redigido por uma equipe internacional de pesquisadores, liderada pelo professor Gary Cherr da Universidade da Califórnia Davis, poderia abrir novos caminhos para resolver os problemas de infertilidade dos casais.

Os cientistas coletaram amostras de DNA nos Estados Unidos, Reino Unido, China, Japão e África, e descobriram que um quarto dos homens tem um gene defeituoso que afeta a proteína DEFB126.

 Ela, por sua vez, se encarrega de recobrir a superfície do esperma e o ajuda a penetrar na mucosa do colo do útero da mulher.

Os homens que têm esta variante da proteína DEFB126 não apresentam o Beta Defensina 126, o que dificulta o processo do esperma de nadar através da mucosa e eventualmente unir-se a um óvulo, indicam os cientistas que apontam que esta variação genética "possivelmente é responsável por vários casos de infertilidade sem explicação até o momento".

Ao examinar 500 casais chineses recém-casados, os cientistas descobriram que a falta do Beta Defensina 126 em homens com a mutação DEFB126 diminuiu a fertilidade em 30%.

O professor Associado de Urologia da Universidade da Califórnia Davis e coautor do estudo, Ted Tollner, indicou em comunicado que esse novo descobrimento poderia abrir novas pesquisas para fazer um estudo mais amplo do papel desta mutação na infertilidade.

Tollner assinalou que em comparação com o esperma dos macacos e outros mamíferos, os espermatozóides humanos são em geral de má qualidade, nadam devagar e têm uma alta taxa de células defeituosas.

O professor Cherr assinalou que a questão pode estar relacionada ao fato que nos seres humanos, ao contrário da maioria dos mamíferos, a perpetuação da raça se sustenta em uma relação monogâmica e "a qualidade do esperma simplesmente não importa muito".


Theodore L. Tollner/Reuters

Imagem em microscópio mostra esperma humano de doador que possui somente o gente mutante DEFB126
Imagem em microscópio mostra esperma humano de doador que possui somente o gente mutante DEFB126

Fonte Folhaonline

Irmãos e animais reduzem risco de alergia em crianças, diz estudo

Boa notícia para as famílias que gostariam de ter um cão ou gato, mas hesitam por medo dos filhos se tornarem alérgicos. Segundo cientistas, animais de estimação podem fazer bem para a saúde das crianças.

Segundo cientistas da Universidade de Melbourne, animais de estimação podem fazer bem para a saúde das crianças
Eles descobriram que as crianças que foram expostas a animais até os cinco anos de idade tiveram menores taxas de alergia nasal na adolescência.

"Animais de estimação, em especial cães, não precisam ser removidos para evitar alergias. Na verdade, podem até proteger contra elas", disse Melanie Matheson, da Universidade de Melbourne, principal autora do estudo.

Em uma pesquisa com quase 8.500 adultos da Europa e Austrália, os cientistas focaram aqueles que cresceram em torno de animais domésticos ou de fazenda, e os que sentiam incômodo no nariz, coceira nos olhos e dor de garganta --sintomas que afligem quem sofre de alergias nasais.

No estudo, publicado no "Journal of Allergy and Clinical Immunology", mais de um em cada quatro entrevistados disse ter alergia nasal. Na maioria dos casos, as alergias começaram na adolescência.
Outros fatores foram associados a um maior risco de alergia, como histórico familiar e mães fumantes durante a gravidez.

Mas a equipe também descobriu que crianças pequenas que conviviam com outras --irmãos, por exemplo, ou porque frequentavam uma creche-- tinham riscos menores de alergia nasal. Quanto mais irmãos, menor a chance de desenvolver o problema no futuro.

Os cientistas observaram um padrão semelhante entre as pessoas que cresceram em uma fazenda ou tiveram animais de estimação antes dos cinco anos. Em comparação com as taxas de quem não teve essas experiências na primeira infância, as chances de ter alergias nasais na adolescência eram 30% menores em quem cresceu em fazenda, e 15% entre quem teve um cão ou gato.

Além disso, as pessoas que tinham irmãos e animais tiveram taxas de alergia menores em comparação com quem tinha somente uma ou outra experiência.

Os resultados foram consistentes nos 13 países pesquisados, "apesar das diferenças de animais e fazendas entre os países", disse Matheson.

Os pesquisadores tiveram informações somente sobre a exposição a animais antes dos cinco anos, por isso não sabem se conviver com eles em uma idade mais avançada teria qualquer efeito sobre o risco de alergia.

Embora os resultados do estudo sejam promissores, seria prematuro sugerir que os pais comprem animais ou tenham mais filhos, disse Jonathan Bernstein, professor de medicina da University of Cincinnati College of Medicine e coautor de um relatório anterior sobre o mesmo tema.

Ainda assim, os resultados fornecem novas evidências de que evitar animais pode não ser a melhor forma de proteger crianças contra alergias, disse Bernstein.

Fonte Folhaonline

Viagra em chiclete

viagra em chiclete

O mercado está sempre com novidades no quesito sexo, são inúmeros os comprimidos que prometem (e alguns cumprem) a melhora na potência e no desempenho sexual. Agora está chegando um novo e interessante remedinho, em uma forma um tanto inusitada.
O chiclete já está se tornando a guloseima preferida dos mexicanos, e em breve dos outros países. O motivo é a chegada ao México da goma de mascar que melhora a ereção, o Viagra Jet, do mesmo laboratório da pílula azul original.

E não é a única novidade. Uma pastilha que se dissolve na língua é o novo lançamento da indústria contra impotência sexual, mercado que só cresce com a chegada dos genéricos e ganha clientes nas classes C e D.

É a chamada “medicina do desejo”, que atrai os homens que não querem pensar que estão sendo medicados. Mas especialistas afirmam que esse tipo de atitude está levando à banalização do tratamento.

Os sabores do Viagra mastigável (da Pfizer) e da pastilha que se dissolve em segundos na boca (da Bayer, e já vendida em nove países europeus como Levitra ODT, e Staxyn, nos EUA) podem não ser dos mais agradáveis.

Porém é mais uma tentativa dos grandes laboratórios de se manterem no mercado depois das quebras de patentes, medida que barateou as pílulas.

Por enquanto, a Pfizer não decidiu quando os brasileiros terão o chiclete de Viagra, mas como a demanda é muito alta, a expectativa é de que isso não venha a demorar muito para acontecer.

Efeito rápido é atrativo de nova pílula para impotência


Um comprimido para disfunção erétil com sabor de menta e que se dissolve na boca acaba de ser lançado no mercado brasileiro.

A nova versão do Levitra (vardenafila), da Bayer, vem em embalagem "discreta", para parecer mais um chiclete do que um remédio.

Sua absorção é mais rápida do que a do comprimido comum. A partir de 15 minutos após o consumo, os efeitos já começam, contra 40 minutos da pílula tradicional.

Em março, a Pfizer, fabricante do Viagra, lançou uma versão mastigável, também com sabor menta, no México. Batizado de Viagra Jet, o comprimido ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.

A Eli Lilly, fabricante do Cialis (tadalafila) fez sua investida no ano passado, quando criou uma forma de uso diário do remédio.

Isso dispensa o homem de ter que planejar o ato sexual, porque a ação da droga é constante.

Editoria de arte/folhapress

Segundo o urologista André Cavalcanti, professor da Unirio (Universidade Federal do Estado do RJ), a ação mais rápida dos comprimidos solúveis e o fato de que eles dispensam o copo de água são vantagens, mas isso não muda a qualidade do efeito para o paciente. "Facilita o acesso e tira a conotação de medicação, o que pode até estimular o uso recreativo. Mas não muda muita coisa. É uma opção de diferenciação da marca frente aos genéricos."

A patente do Viagra, expirada em abril de 2010, permitiu a venda dos genéricos da sildenafila, princípio ativo do remédio.

Segundo Odnir Finotti, presidente da PróGenéricos, há comprimidos hoje vendidos por R$ 5. O Viagra é encontrado por cerca de R$ 12 a unidade nas farmácias.

Finotti diz que a criação de novas versões dos comprimidos é uma tentativa de criar nichos para atrair o consumidor. "Mas o importante é o preço: será que as pessoas vão conseguir pagar?"

USO DIÁRIO

Para o urologista Celso Gromatzky, do Hospital Sírio-Libanês, os remédios solúveis aumentam o conforto dos pacientes, mas foi o lançamento do comprimido de uso diário que mais os ajudou. "Alguns pacientes têm um grau de ansiedade tamanho que não conseguem administrar o uso do comprimido sob demanda [antes da relação sexual]."

O uso diário da tadalafila de 5 mg é seguro, segundo o médico, desde que não haja contraindicação.

 "Temos experiência de uso dessas drogas com doses mais altas para recuperação de pacientes após cirurgia de próstata."

Fonte Folhaonline

Rio Grande do Sul registra mais uma morte por gripe A

Menino de oito anos de Gravataí não era vacinado contra a doença; no ano, foram nove óbitos no Estado

SÃO PAULO - O Estado do Rio Grande do Sul registrou mais uma morte provocada pela gripe A (H1N1) em 2011. Segundo informações do Centro de Vigilância, só este ano, nove óbitos foram confirmados no Estado.
Ainda de acordo com informações da Secretaria de Saúde, a morte registrada é de um menino de oito anos, residente em Gravataí. Ele morreu em um hospital de Uruguaiana. O menino não era vacinado contra a doença e apresentou um quadro de infecção respiratória.
Neste ano, foram identificados no Estado 886 casos suspeitos da doença, entre os quais 70 foram confirmados (incluindo nove mortes) e 751 descartados. Outros 65 permanecem em investigação.

Fonte Estadão

Empresa faz recall de antisséptico bucal por apresentar microrganismos

Produtor do Oral-B Complete vai recolher o produto no Panamá, EUA, Chile, China, entre outros

Panamá - O Ministério da Saúde do Panamá informou nesta quinta-feira que uma multinacional decidiu retirar do mercado dois tipos de antisséptico bucal por apresentarem microrganismos em seus conteúdos.
"A empresa responsável pelos antissépticos bucais efetuaram a retirada destes produtos dos comércios em nível nacional", assinalou em comunicado o diretor de Farmácia e Medicamentos do Ministério, Eric Conte.
Trata-se dos antissépticos bucais Oral-B Complete sabor hortelã e menta, produzidos pela empresa multinacional Procter & Gamble (P&G), indicou Conte.
O funcionário explicou que esses produtos apresentam microrganismos acima do normal, embora tenha esclarecido que isso não põe em risco a vida das pessoas já que o produto é ingerido.
"O enxaguante bucal tem uma ação mecânica de limpeza por menos de um minuto, portanto não se expõe a maiores riscos por seu uso, sendo assim não deve gerar maiores preocupações", afirmou.
O Ministério da Saúde enviou seus inspetores aos supermercados, lojas, farmácias e outros comércios para verificar se a companhia está efetivamente fazendo o recall.
Conte pediu aos usuários destes produtos que os devolvam aos estabelecimentos onde adquiriram.
A medida do multinacional de retirar os antissépticos bucais está sendo adotada, além de no Panamá, nos Estados Unidos, Canadá, Chile, China, El Salvador, México e Colômbia, segundo informação oficial.

Fonte Estadão

Bahia prorroga vacinação contra o sarampo

Brasília - A Secretaria de Saúde da Bahia prorrogou a campanha de vacinação contra o sarampo até o dia 5 de agosto. Ela estava prevista para terminar nesta sexta-feira, 22.
A secretaria prolongou a vacinação por não ter atingido a meta de imunizar 95% das crianças, população estimada em 1,3 milhão, de 1 ano a menos de 7 anos de idade.
Até a manhã desta sexta-feira foram vacinadas 1,1 milhão de crianças, 84% da meta estipulada. Em Salvador, 57% das doses foram aplicadas. Somente 173 municípios alcançaram a meta. De acordo com a secretaria, a campanha vai continuar mesmo nas cidades onde o porcentual estabelecido foi cumprido. Os pais podem procurar os postos de saúde de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h.
O estado de Pernambuco também prorrogou a vacinação até o dia 5 de agosto. No Rio de Janeiro, a campanha vai até 30 de julho.

Fonte Estadão

Roupas usadas podem transmitir sarna e gonorreia

Dermatologista diz que lavar bem as peças antes de usá-las evita piolhos e ácaros

O uso de roupa de segunda mão, importada de outros países ou encontradas em lixo, necrotério, asilos e cemitérios, pode provocar dermatite, sarna e gonorréia, advertiu por meio de um comunicado nesta quarta-feira (20) o IMSS (Instituto Mexicano de Seguro Social).
- As peças podem estar infestadas de ácaros, piolhos, conter algum tipo de produto químico, e inclusive bactérias [em caso de roupas íntimas], que ao ter contato com a pele provocam dermatite, sarna e gonorreia.

Esse tipo de roupa é exposta em comércios informais que compram em atacado e depois vendem a varejo.

Diana Castillo Martínez, dermatologista do hospital geral de Zona 2-A Troncoso, do IMSS, disse que a primeira recomendação é evitar comprar esse tipo de roupa. Caso contrário, as camisas, blusas, suéters e outras peças devem ser lavadas com sabão e água, seja à mão ou em máquina.

No caso de jaquetas, devem ser guardadas em uma sacola de plástico por três dias

- Isso assegura eliminar piolhos e ácaros.

Diana disse ainda que os sapatos devem ser expostos ao sol durante dois dias antes de calçá-los.

A dermatologista recomendou não comprar, de forma alguma, roupas íntimas em comércios de roupas usadas, já que as medidas de higiene podem não ser suficientes e causar gonorreia.

Fonte R7

Cientistas encontram relação entre cafeína e infertilidade feminina

Substância diminui a ação de células musculares nas tubas uterinas

CaféA cafeína reduz a atividade dos músculos que levam o óvulo desde os ovários até o útero, o que diminui a chance de a mulher engravidar. Essa é a conclusão de um estudo realizado pela Universidade de Nevada, nos Estados Unidos, e publicado na revista científica British Journal of Pharmacology.

Sean Ward, professor de Fisiologia e Biologia Celular da Faculdade de Medicina da Universidade de Nevada e coordenador do estudo, explica que os óvulos humanos são muito pequenos, mas precisam atingir o útero para que a mulher fique grávida. Embora esse processo seja muito importante, existem poucas informações a respeito de seu mecanismo. O que os cientistas sabem é que as tubas uterinas possuem células com cílios que, por meio de contrações, movimentam o óvulo até o útero.

Ao estudar o útero de camundongos, os pesquisadores descobriram que a cafeína interrompe a ação das células presentes na parede das tubas uterinas. Como são essas células que coordenam as contrações, os óvulos não conseguem mais se mover quando elas são inibidas. De acordo com Ward, essas células são mais importantes do que os cílios para realizar a movimentação.

- Isso dá uma explicação sobre por que as mulheres que consomem bastante cafeína geralmente demoram mais para engravidar do que as que não tomam a substância.

Para Ward, a descoberta traz alguns benefícios.

- Além de ajudar mulheres que estão com dificuldade para engravidar, uma melhor compreensão de como funcionam as tubas uterinas vai ajudar os médicos a tratar inflamações na região pélvica e doenças sexualmente transmissíveis.

Fonte R7

Meningite mata dois adolescentes em Ubatuba

Jovens eram moradores do bairro Rio Escuro; prefeitura descarta surto

O município de Ubatuba, localizado a 224 km de São Paulo, confirmou nesta quinta-feira (21) que dois adolescentes morreram por causa da meningite na cidade desde a semana passada.

De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, Clingel Frota, um menino de 17 anos morreu no dia 13 de julho e, na última segunda-feira (18), uma menina de 12 anos foi vítima da doença. Os dois eram moradores do bairro Rio Escuro.

A meningite é caracterizada por um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro. Ela pode ser causada por bactérias, vírus, fungos e parasitas e, se não tratada com rapidez, pode matar ou deixar sequelas graves. As principais vítimas da doença são os bebês e crianças pequenas.

Segundo Frota, não existe surto da doença na cidade.

- É um caso restrito a um bairro, nenhum caso foi registrado em outra parte do município.
O secretário alerta que, como forma de prevenção, a prefeitura começou a vacinar desde a última segunda-feira (21) toda a população entre três e 19 anos.

Saiba mais sobre a meningite no infográfico abaixo:


Fonte R7

Propagandas antigas - Avô do viagra - Soret

1917.12.02 soret2

Em 1917, o fabricante de Soret prometia ‘pronta mudança no vigor genital’. O anúncio dizia: “Comece a tomar Soret hoje e em breve V. S. setirá um aumento notável na força de todo o sistema genital e em todas as funções do corpo, não importa que V. S. esteja parcial ou completamente impotente, ou que seja moço ou já bem idoso. Soret é intensamente concentrado por um novo processo secreto, e nunca falha. O vigor genital que Soret produz é extraordinário. Vendido em frascos herméticamente selados, com a figura encarnada do demônio. Cuidado com imitações. Aprovado pela Diretoria de Saúde Pública. Fabricado por Jean Rousseau & Co., Paris, Londres, Chicago”.

Publicado no Estadão em 2 de dezembro de 1917.

Fonte Estadão

Mato Grosso confirma cinco mortes por dengue este ano

Desde o início do ano, são mais de 7.500 notificações da doença

Mato Grosso confirma cinco mortes por dengue este anoA Secretaria de Saúde estadual de Mato Grosso confirmou nesta quinta-feira (21), por meio de boletim referente a 1.º de janeiro e 21 de julho, cinco mortes causadas pela dengue no Estado. Um sexto caso ainda está em investigação. A notificação de casos da doença no período é de 7.515, sendo 36 graves.

Em Cuiabá foram registrados 1.059 casos de dengue - 16 graves. Deste total, apenas dez são residentes na capital. Outros seis são residentes em Tangará da Serra (1), Nova Brasilândia (1), Alto Paraguai (1), Guarantã do Norte (1), General Carneiro (1) e Barra do Bugres (1), sendo este de uma pessoa residente em Manaus, no Amazonas, onde contraiu a doença. Em Várzea Grande, a notificação é de 286 casos; em Sinop, de 1.329; e em Rondonópolis, de 241.

Segundo o levantamento, os municípios que tiveram a notificação de óbitos por dengue até o momento foram General Carneiro, Pedra Preta, Colider, Torixoreu e Ribeirãozinho. Sinop tem um caso em investigação.

De acordo com o superintendente de vigilância em saúde, o Estado mantém o alerta para monitoramento sobre o novo sorotipo da dengue, o DEN-4, que tem circulação em alguns Estado do país. Mato Grosso não tem nenhum notificação desse novo sorotipo. O Estado estendeu o alerta aos 141 municípios.

Fonte R7

Veja os motivos da insônia e as consequências de uma noite mal dormida

Neurologista indica as causas do mal e dá dicas de como prevení-lo

Muitas pessoas sentem cansaço e até sono, mas não conseguem dormir, por sofrerem com a insônia. Ao todo, 32% da população urbana no Brasil sofre desse mal, segundo médicos.

Estresse, ansiedade e insônia são hábitos que costumam vir em conjunto. Uma pesquisa da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) mostra que o número de pessoas com insônia aumentou muito em 20 anos em São Paulo.

Uma das causas de ela aparecer é justamente dormir pouco, diminuindo a qualidade do sono. Mas, de maneira geral, acomete mais as mulheres e a pessoas com predisposição.

Veja as dicas do neurologista Luciano Ribeiro no vídeo abaixo.

Assista:


Fonte R7

SUS vai fornecer remédio menos agressivo a criança diabética em SP

Justiça do Estado concedeu liminar que obriga a rede de saúde a doar os insumos

A Justiça de São Paulo concedeu uma liminar, em ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal, que obriga o SUS (Sistema Único de Saúde), em todo o Estado, a fornecer insumos e medicamentos menos agressivos a crianças diabéticas. O SUS terá o prazo de 30 dias, após tomar ciência da decisão, para passar a fornecer os medicamentos e insumos.

Em caso de descumprimento, está prevista multa diária de R$ 1 mil. Segundo o MPF, a liminar obriga o SUS a fornecer o medicamento insulina Glargina, bem como os respectivos insumos necessários ao tratamento de crianças e adolescentes portadores de diabetes mellitus, especialmente agulhas curtas de 5 mm de comprimento e canetas aplicadoras de insulina.

A ação foi ajuizada em setembro de 2010 pelo MPF, para garantir meios necessários e menos dolorosos para o tratamento de diabetes mellitus nas crianças e adolescentes. A quantidade de injeções aplicadas varia entre uma e quatro por dia, dependendo do paciente.

Fonte R7

Portugal: Parkison: Erva medicinal pode ajudar no tratamento

Uma erva medicinal chinesa poderá ser eficaz no tratamento da doença de Parkinson, sem provocar os efeitos secundários associados aos medicamentos "ocidentais", revela um estudo da Universidade Baptista de Hong Kong.

O estudo refere que os pacientes tratados com a erva medicinal chinesa "gou teng", feita à base de caules e espinhos de videira, apresentaram melhorias significativas ao nível da capacidade de comunicação e uma moderação de sintomas como a depressão e dificuldade em adormecer.

"Os resultados são agradáveis", disse Li Min, professora da Faculdade de Medicina da universidade que liderou a equipa de investigadores, ao ressalvar, no entanto, que "a doença de Parkinson é incurável independentemente de ser tratada com medicamentos ocidentais ou chineses".

Li Min espera que a erva medicinal chinesa possa ser amplamente utilizada nos tratamentos depois da segunda fase do seu estudo estar completa, em 2013. A erva pode ser comprada sem restrições mas a investigadora aconselha os pacientes a só a utilizarem caso esta seja prescrita por um médico.

A doença de Parkinson normalmente é tratada com medicamentos que provocam efeitos secundários como náuseas e alucinações. Ao utilizarem a erva medicinal chinesa, os pacientes puderam diminuir a dosagem dos medicamentos que tomavam e, por conseguinte, os seus efeitos.

Fonte Correio da Manhã

Portugal: Diogo está radiante por receber prótese (COM VÍDEO)

Radiante e ansioso. É assim que está Diogo, o menino de dois anos, natural de Caminha, que nasceu sem a mão direita, prestes a receber a primeira prótese. Primeiro, irá usar uma prótese estética para ter depois a mão mioeléctrica.

Joana Neves Correia

Diogo fez ontem o molde de uma prótese estética, ao lado da mãe e do técnico ortoprotésico

Como ele nunca usou prótese, veio hoje [ontem] fazer o molde de uma prótese estética para começar a ter noção da mão. Estou ansiosa para o ver com ela", disse a mãe de Diogo, Elisabete Farinhoto.

O menino esteve ontem na clínica Padrão Ortopédico, em Matosinhos, onde está a ser acompanhado, desde Maio, pelo técnico ortoprotésico Fernando Ferreira – o mesmo que deu uma nova mão a Rodrigo, o menino de dois anos de Fão, Esposende.

Os casos dos dois meninos são semelhantes. Depois de ver a reportagem sobre a história de Rodrigo, Elisabete entrou em contacto com a sua mãe, que é uma das sócias fundadoras da Cooperativa Dar-a-Sorrir. "Começámos com a campanha de recolha das tampinhas em Abril, e as pessoas têm aderido muito, até em Espanha. Todas as semanas, sai da Galiza um contentor de tampinhas para o Diogo, que é entregue na Câmara de Caminha", contou Elisabete. O objectivo inicial das 18 toneladas de tampinhas está prestes a ser cumprido, mas a campanha continuará.

COPERATIVA AJUDA CRIANÇAS DE NORTE A SUL

A repercussão da história de Rodrigo, o menino de Fão que nasceu sem a mão direita e cujos pais lançaram uma campanha de recolha de tampinhas para financiar a prótese, foi tal, que hoje são várias as crianças a seguir o mesmo caminho. A Cooperativa Dar-a-Sorrir, onde a mãe de Rodrigo é uma das sócias fundadoras, foi criada com esse objectivo, e já ajuda crianças de Norte a Sul do país.

Ontem, a Joana Grega, de sete anos, de Lisboa, e o Tomás Mendonça, de 3 anos, do Porto, também testaram pela primeira vez a mão mioeléctrica. Para ajudar, visite http://darasorrir.com ou contribua pelo NIB solidário 0036 0047 9910 0308 1554 5
Fonte Correio da Manhã

Portugal: Partidos do Governo rejeitam audição parlamentar a Paulo Macedo

A maioria PSD/CDS rejeitou hoje a audição parlamentar do ministro da Saúde, que tinha sido requerida pelo Bloco de Esquerda e que contou com os votos favoráveis do PS e PCP.

O deputado do Bloco de Esquerda João Semedo lamentou, em declarações à agência Lusa, que os partidos que suportam o Governo tenham “utilizado a maioria para impedir” a audição ao novo ministro, Paulo Macedo, já durante este mês.

O requerimento do Bloco para ouvir Paulo Macedo sobre a política de saúde do atual Governo foi assim hoje rejeitado na comissão parlamentar de saúde.

“Argumentaram que o ministro virá em setembro nas reuniões periódicas e que o Governo está em instalação”, contou João Semedo.

Também o deputado socialista António Serrano lamentou a posição dos partidos do governo, considerando que era importante que Paulo Macedo clarificasse rapidamente alguns pontos do programa do Executivo para a saúde.

Em declarações à Lusa, Serrano disse ainda que a argumentação da oposição, indicando que o Governo está em instalação, “não faz qualquer sentido”.

Fonte Destak

Inmetro: consulta pública sobre qualidade de agulhas e seringas recebe sugestões até 9 de setembro

Rio de Janeiro – Até o final do ano, o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) vai definir regras de segurança para a fabricação de agulhas, seringas e equipos (responsável pelo gotejamento de remédios injetáveis misturados ao soro). O objetivo é acabar com defeitos que vêm sendo encontrados nesses produtos e que podem trazer prejuízos à saúde dos usuários, como riscos de contaminação e velocidade inadequada do fluxo de medicamento, provocando uma dosagem do remédio diferente da indicada pelo médico.

A previsão é que os novos padrões sejam publicados em novembro, mas o consumidor terá que esperar um tempo maior para ter a garantia de produtos confiáveis. “O prazo está sob análise da consulta pública, então isso pode mudar, mas, em princípio, para que no comércio só haja produtos certificados, serão três anos”, disse o gerente da Divisão de Programas de Avaliação da Conformidade do Inmetro, Gustavo Kuster.

A proposta de regulamentação está na página do instituto na internet, desde o último dia 9 de julho, quando começou a consulta pública sobre a certificação das agulhas, seringas e equipos. De acordo com Kuster, a expectativa é que, até 9 de setembro, quando termina o processo, “não só fabricantes e importadores, mas laboratórios, especialistas, usuários e grandes compradores desses produtos avaliem a proposta e deem sugestão”. Após o término da consulta pública, a portaria será publicada no prazo de 30 a 45 dias, segundo ele.

 
No início do ano passado, o Inmetro avaliou 13 marcas desses produtos e apenas duas estavam de acordo com as normas de saúde e segurança. Os principais defeitos encontrados, no caso das agulhas, foram o risco de contaminação e ferimento, por causa de tamanhos inadequados ou ângulos incorretos para aplicação, além do desperdício de medicamento e falta de resistência à corrosão.caso as determinações não sejam cumpridas, o Inmetro pode apreender o produto, notificar e até multar fabricantes e lojistas. A multa pode chegar a R$ 1 milhão.

Nas seringas, o Inmetro apontou o risco de contaminação como o problema mais frequente, além de erros na marcação da quantidade de medicamento. Nos equipos, os técnicos verificaram vazamento de medicações e problemas com a velocidade do fluxo. “A principal função do equipo é fazer o gotejar do medicamento, na quantidade e no tempo corretos. Se não fizer isso, [o paciente] pode tomar remédio demais ou de menos. E, também, conexão defeituosa, você pode acabar entupindo e não receber a medicação que deveria receber”, acrescentou o gerente.

Com a publicação das regras de certificação, começa a valer o prazo de um ano e meio para que os fabricantes adaptem os novos produtos. Quando os prazos estiverem concluídos, caso as determinações não sejam cumpridas, o Inmetro pode apreender o produto, notificar e até multar fabricantes e lojistas. A multa pode chegar a R$ 1 milhão.

Fonte Agência Brasil

CFM não reconhece como seguro novo tipo de cirurgia de redução do estômago

Brasília – O Conselho Federal Medicina (CFM) não reconheceu como segura a gastrectomia vertical com interposição de íleo (intestino), um tipo de cirurgia de redução de estômago para o tratamento da obesidade mórbida. Em nota, o conselho informou que, além da questão da segurança, também não está confirmada eficácia da técnica cirúrgica.

“Na avaliação da entidade, técnicas recentes – como a gastrectomia vertical com interposição de íleo - ainda precisam de mais estudos e pesquisas que comprovem sua eficácia e sua segurança para os pacientes para serem autorizadas”, disse o CFM.

Há registros de que este tipo de cirurgia já foi feito no país com o objetivo de reduzir o peso do paciente e, também, como opção de tratamento do diabetes. Mas o conselho continuará monitorando as pesquisas sobre redução de estômago.

O CFM encerra a nota informando que “a Câmara Técnica de Cirurgia Bariátrica, criada pelo CFM especialmente para analisar os trabalhos desenvolvidos na área, continuará ativa. O grupo avaliará estudos e pesquisas, sendo que, se os resultados indicarem eficácia e segurança de técnicas analisadas, o debate poderá ser reaberto de forma a oferecer ao brasileiro novas opções terapêuticas”.

Fonte Agência Brasil

Hospital do Coração promove ação para conscientizar fumantes sobre risco do tabaco

São Paulo – Profissionais do Hospital do Coração (HCor) fizeram ontem (22) uma ação de conscientização sobre os malefícios do cigarro. O ato foi feito em frente ao Conjunto Nacional, um edifício comercial na região central da capital paulista. O local foi escolhido porque há dois anos o ambiente passou a ser livre do tabaco. A equipe do HCor fez a medição do índice de monóxido de carbono nos frequentadores do condomínio e os orientou sobre parar de fumar.

“Nós mostramos qual é o valor do monóxido de carbono, determinando se ele é um fumante leve ou pesado, explicamos o que a substância faz no organismo, que é cancerígena podendo atacar todos os órgãos e ele recebe um folheto com orientações”, explicou a coordenadora do Serviço de Psicologia do hospital e responsável pelo Programa de Cuidado Integral ao Fumante do Hcor, Silvia Cury.

Segundo ela, quando a pessoa deseja deixar de ser fumante, deve escolher um dia para parar de fumar e neste dia jogar o cigarro fora. “A partir daí deve beber bastante água quando tiver vontade de fumar e pode substituir o desejo de colocar alguma coisa na boca comendo uma cenoura crua, um cristal de gengibre, um chiclete dietético, por exemplo”. Além disso, deve fazer atividade física três vezes por semana e ter um controle melhor da alimentação, comendo três vezes ao dia em quantidades menores para evitar substituir o cigarro por comida.

De acordo com Silvia, a partir daí a pessoa começa a controlar a vontade de fumar. Ela ressaltou que geralmente a dependência pela nicotina leva de dez a 12 semanas para desaparecer totalmente e o que fica é a dependência psicológica. “Isso tem por trás basicamente ansiedade e stress, então é importante que a pessoa em uma situação dessa procure trabalhar a ansiedade que tem em relação a situações do dia a dia”.

As pessoas que passaram pelo local e se interessaram pelo assunto receberam folhetos e revistas sobre o tema. A ação ocorreu entre as 10h e as 15h.

Fonte Agência Brasil

Personalidade determina grau de obesidade

Pessoas impulsivas, cínicas, competitivas ou agressivas são mais propensas a estar acima do peso

A sua personalidade pode ter um papel inportante no seu peso, de acordo com um novo estudo norte-americano. Os pesquisadores do U.S. National Institute on Aging (Instituto Nacional de Envelhecimento) descobriram que pessoas impulsivas, cínicas, competitivas ou agressivas são mais propensas a estar acima do peso.

E pessoas altamente neuróticas e menos conscienciosas estão mais propensas a passar pelo efeito sanfona (engorda-emagrece).
“Indivíduos com esses traços tendem a cair em tentação e não têm disciplina para andar na linha entre tantas dificuldades e frustrações”, disseram os pesquisadores, no material de divulgação da pesquisa. “Para manter o peso ideal, é necessário ter uma dieta saudável e fazer parte de um programa de atividade física. Os dois, no entanto, requerem compromisso e comedimento. Tal controle pode ser difícil para indivíduos impulsivos.”
Para o estudo, publicado em Julho no American Psychological Association’s Journal (Periódico da Associação Americana de Psicologia), os pesquisadores examinaram informações compiladas nos últimos 50 anos em aproximadamente 2000 pessoas saudáveis e com alto índice educacional para determinar como sua personalidade pode afetar seu peso e seu índice de massa corpórea (IMC).
Os participantes foram avaliados em cinco traços amplos de personalidade existentes – franqueza, consciencioso, extrovertido, afável e neurótico – assim como em 30 subcategorias desses traços. Eles foram pesados e medidos durante o curso do estudo.
Apesar de as pessoas tenderem a ganhar peso com a idade, o estudo descobriu que aqueles que eram impulsivos estavam mais propensos à obesidade. As pessoas que pontuaram pelo menos 10% em impulsividade tinham 10kg a mais do que aqueles abaixo desse valor. Aqueles que são cínicos, competitivos e agressivos tabém tiveram grande ganho de peso, mostrou o estudo.
“Pesquisas prévias descobriram que individuos impulsivos tendem a ter ataques de voracidade alimentar e alcoólica”, diz a autoria do estudo, Angelina R. Sutin. “Esses padrões de comportamento podem contribuir para o ganho de peso ao longo do tempo.”
Por outro lado, o estudo descobriu que as pessoas mais conscienciosas são mais magras e seu peso não variou de acordo com as mudanças de personalidade quando adultos.“O caminho dos traços de personalidade do ganho de peso é complexo e provavlemente inclui mecanismos psicobiológicos, além daqueles comportamentais”, conclui Sutin.

“Nós esperamos que quanto mais claramente identificarmos a associação entre personalidade e obesidade, mais tratamentos combinados serão desenvolvidos. Por exemplo, estilo de vida e exercício feitos em grupos são mais efetivos para os extrovertidos do que para os introvertidos.”
Fonte IG

Conselho de Medicina rejeita cirurgia bariátrica feita por Faustão


Órgão não vai regulamentar procedimento e pede mais estudos que comprovem sua eficácia e segurança

Em decisão consensual, o pleno do Conselho Federal de Medicina (CFM) - instância máxima da entidade - rejeitou incluir na lista dos procedimentos regulamentados pelo órgão a cirurgia de redução de estômago criada pelo médico Áureo Ludovico de Paula. Considerada experimental, a técnica promete curar a diabete.

Conheça os riscos e benefícios da cirurgia de redução de estômago

A cirurgia - chamada gastrectomia vertical com interposição de íleo - ficou conhecida em 2009 depois que o apresentador Fausto Silva declarou em seu programa que havia se submetido a uma operação de redução de estômago para perder peso e curar a diabete. À época, foi divulgado que a técnica não era regulamentada e, por isso, não poderia ter sido realizada.

Conheça os quatro tipos de cirurgia bariátrica aprovados pelo Conselho Federal de Medicina
A decisão põe um ponto final na discussão em torno do assunto, pelo menos até que sejam apresentados estudos que comprovem sua eficácia e segurança. Por enquanto, a técnica está proibida. “Consideramos que a gastrectomia vertical com interposição de íleo precisa de mais estudos para ser autorizada”, disse Roberto d’Ávila, presidente do CFM. Segundo o Ministério Público Federal, ao menos dez pacientes submetidos à técnica tiveram sequelas graves.

Fonte IG

Devo checar minha glicose?

Qualquer um com diabetes é encorajado a checar sua glicose. Mas, as checagens frequentes são mais do que uma necessidade ambém para outras pessoas.
A Associação Americana de Diabetes lista quem deveria checar sua glicose com frequencia. Veja se você faz parte da lista:
- Qualquer pessoa que use insulina ou medicamento para tratar diabetes

- Pessoas que estejam em tratamento intensivo com insulina

- Mulheres grávidas com diabetes

- Qualquer um com dificuldade de regular a glicose

- Pessoas com baixo índice de glicose

- Qualquer um que a glicose caia sem aviso

Fonte IG

Por que estou sempre cansada?

 
Uma solução simples para o cansaço que não passa pode estar na cama. Médicos, vizinhos e familiares, sem pensar duas vezes, vão receitar uma boa noite de sono para as pessoas que vivem um desânimo constante.
Mas para aquelas que, mesmo dormindo horas suficentes (entre 6h e 8h por noite), não conseguem livrar-se desta sensação estafante, uma investigação clínica mais precisa pode revelar, ao menos, nove problemas de saúde ocultos na fadiga que dura mais de uma semana.
As mulheres, de acordo com as investigações clínicas, são as que mais queixam do cansaço duradouro sem razão aparente. Mas as doenças associadas à fadiga afetam elas e eles em igual proporção. Fique atento
Anemia e desnutrição de nutrientes
“Uma estafa acumulada por excesso de trabalho ou problemas domésticos. A inatividade física, a tensão no trânsito. Tudo pode ser origem da fadiga constante”, avalia o médico especializado em medicina ortomolecular, Cyro Masci. Mas o especialista alerta que, em geral, uma desnutrição global de nutrientes explica o cansaço persistente.
“A falta de ferro, que resulta na anemia, impede que os nutrientes vitais sejam transportados pelo corpo. Mas a fadiga também pode aparecer por ausência de vitamina D, desequilíbrio de cálcio, zinco e magnésio. Uma avaliação precisa do paciente pode encontrar este desequilíbrio, que direciona para uma alimentação mais adequada e, em alguns casos, evidencia a necessidade de suplementos alimentares”, completa Masci
Diabetes
A doença em ascensão entre os brasileiros também pode ser a explicação para o cansaço duradouro. A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), inclusive, elenca a fadiga como um dos sinais desta doença metabólica. Os exaustos em tempo integral podem fazer os exames para avaliar o nível de açúcar no sangue (glicemia) e confirmar se há alterações.
Isso porque, segundo já alertou o presidente da SBD, Saulo Cavalcanti, o diabetes é uma doença silenciosa, a maior parte não sabe ser portadora e quando os sinais mais concretos aparecem (desmaios, problemas na vista e sede excessiva), o estágio da doença já está em fase avançada.
Excesso de cafeína
Quando o assunto é fadiga, o café é o exemplo de que o remédio pode ser veneno dependendo da dose. Apesar das pessoas associarem a cafeína a um estimulante, uma pesquisa feita pelo Instituto de Saúde, Ciência e Tecnologia do Paquiestão, publicada no site médico PublMed, mostrou que o excesso pode ser prejudicial à saúde. A dosagem exagerada afeta os neurotransmissores e pode resultar em fadiga muscular.
Apneia do sono
Dormir muitas horas, não significa dormir bem. Um problema muito comum entre os brasileiros é a apneia do sono, que tem como principal sintoma o ronco. As mulheres também padecem deste problema que nem sempre é encarado como um sinal de alterações na saúde. Por isso, a sensação é de estar cansado o tempo todo pode ser reflexo da apneia, relacionada também aos problemas cardíacos e ao peso em excesso.
Problemas cardíacos
Um coração que não funciona bem pode ter como primeiro sinal o cansaço. Os batimentos cardíacos fora de ritmo (ou muito acelerado ou devagar demais) não permitem o bom funcionamento do organismo e a fadiga é instaurada. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia é importante ficar atento aos sintomas, mas também fazer exames periódicos antes deles aparecerem. Os sinais do infarto são muitos e as doenças cardiovasculares podem ser prevenidas
Fibromialgia
A doença chamada fibromialgia é tipicamente feminina e de difícil diagnóstico. Além das dores constantes, um estudo publicado na Revista Brasileira de Reumatologia mostrou que 90,4% das pacientes, além da experiência dolorida, também relatam fadiga. O cansaço, inclusive, foi o sintoma mais presente entre as portadoras de fibromialgia, superando a depressão (39%) e a ansiedade (87%)
Hipotireoidismo
A tireoide é um órgão endócrino, responsável pela produção de hormônios essenciais para a vitalidade do organismo. Quando ela não funciona bem, quase todas as partes do corpo sentem. Por isso, os médicos endocrinologistas listam a fadiga, uma estafa corporal, como um dos sintomas principais do hipotireoidismo.
Intolerância alimentar
Quando um alimento não cai bem, as pessoas associam que a consequencia é uma indigestação, diarreia ou vômito. Mas segundo o médico ortomolecular Cyro Masci a fadiga também pode ser incluída no roll de sintomas da intolerância alimentar. “Mas nem sempre a associação com a comida é direta, já que os sinais podem demorar até 72 horas para aparecer. Nesta altura, a pessoa até esquece o que comeu e não faz a conexão”, acredita. Segundo ele, existem alguns testes mais específicos que podem apontar qual é o grupo de alimentos que desperta esta intolerância
Desidratação
A falta de água e líquido compromete o organismo e o primeiro sinal é a fadiga. Pessoas com febre ou com alguma infecção viral também ficam desidratadas. Nestas ocasiões, a fadiga muscular e psicológica podem surgir e manter-se sempre hidratado pode aliviar a sensação.

Fonte IG