Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

ANVISA disponibiliza 5ª edição da Farmacopéia Brasileira

A Farmacopéia Brasileira é o Código Farmacêutico do Brasil. Segundo informou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), até o dia 24 de fevereiro todas as farmácias ainda podem utilizar as edições anteriores. Para fazer o download dos volumes 1 e 2 clique aqui: http://www.anvisa.gov.br/hotsite/cd_farmacopeia/index.htm

O uso do sistema Just in Time no controle de materiais

Santos e Maçada (1996) informam que o Just-in-Time (JIT) surgiu na década de 40 como base principal do Sistema de Produção Toyota e foi desenvolvido por Taiichi Ohno. O sistema foi aperfeiçoado durante as décadas seguintes até chegar à sua configuração atual.Taiichi Ohno (1940), desenvolveu o sistema baseado no sincronismo da produção buscando a eliminação de desperdícios e melhoramento contínuo do processo e qualidade. Viana (2002) salienta que o Just-in-Time é a produção na quantidade necessária, no momento necessário, para atender à variação de vendas com o mínimo de estoque em produtos acabados, em processos e em matéria-prima. Em outras palavras, trata-se de filosofiade manufatura baseada na eliminação de toda e qualquer perda e desperdício por meio damelhoria contínua da produtividade. Slack, Chambers, Harland e Harrison (1999) salientam que a filosofia de operações do JIT aponta para três pontos-chaves: a eliminação de desperdícios, em que o desperdício pode ser definido como qualquer atividade que não agregue valor; o envolvimento dos funcionários na produção, visando a fornecer diretrizes que incluem todos os funcionários e todos os processos na organização e por último o esforço de aprimoramento contínuo, visando o melhoramento de todos os fatores envolvidos em cada uma das fases do mesmo. Os autores discorrem que, no ambiente hospitalar, os sistemas JIT são aplicados na área de controle de materiais e suprimentos, pois os processos são mais simplificados e repetitivos. Muitos hospitais americanos utilizam o sistema JIT para a distribuição de materiais e suprimentos como, por exemplo, remédios, alimentos e materiais de enfermagem. Outro exemplo em hospitais americanos é a distribuição de refeições utilizando o sistema JIT o qual permitiu aos pacientes escolherem o que desejam comer em suas refeições um pouco antes de serem servidas. Para os hospitais isto significou uma redução nos custos, devido ao desperdício de refeições que não eram consumidas bem como uma maior satisfação do que e, conseqüente, aumento na qualidade da assistência prestada ao paciente (LAVECCHIA, 1998 apud SANTOS e MAÇADA 1998). Segundo Santos e Maçada (1998), o aumento da qualidade de assistência prestada ao paciente traz significativas reduções no tempo de recuperação e permanência no hospital, o que diminui custos e riscos de infecções e doenças. Slack (1997) apud Santos e Maçada (1998) apresenta outro exemplo da utilização do JIT em hospitais ingleses onde o método é empregado na área cirúrgica. Nesse caso, ocorre o fornecimento dos materiais cirúrgicos adaptados ao tipo de demanda de cirurgia realizada. Através do estudo realizado pelos autores, pode-se concluir que o método de gestão da produção JIT pode ser adaptado para a área de serviços hospitalares, mais especificamente à área de gestão de materiais e medicamentos. Foram encontradas características JIT no gerenciamento e distribuição de medicamentos e suprimentos no hospital estudado, proporcionando vantagens semelhantes às obtidas no setor industrial. Entretanto, o JIT precisa ser adaptado às flutuações características do ambiente hospitalar, uma vez que na maioria dos hospitais do Brasil utiliza-se os materiais consignados ou de uso especial. http://publique.agilware.com.br/mpane/index.php?option=com_docman&task=doc_view&gid=77&tmpl=component&format=raw&Itemid=5