Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sexta-feira, 6 de julho de 2012

Comer 40% menos comida pode estender a vida de uma pessoa em 20 anos

Descoberta é fruto de estudo que busca entender como genética e estilo de vida podem ser adaptados para compensar o envelhecimento

Comer 40% menos comida pode estender a vida de uma pessoa por 20 anos. A afirmação é de cientistas do University College de Londres, no Reino Unido, que estão desenvolvendo tratamentos capazes de combater o envelhecimento.

A equipe busca entender de que maneira a genética e o estilo de vida podem ser adaptados para compensar os efeitos do envelhecimento e aumentar a expectativa de vida de uma pessoa, até mesmo por décadas.

Segundo informações do Daily Mail, uma linha de investigação que a equipe está desenvolvendo é como a vida de um rato pode ser aumentada em 30% apenas por meio da redução da quantidade de comida ingerida.

"Se você reduzir a dieta de um rato em 40% ele viverá de 20% a 30% a mais. Então estaríamos falando de 20 anos de vida humana. Isso tem mostrado em todos os tipos de organismos", diz o líder do estudo Matthew Piper.

Os cientistas também estão estudando moscas da fruta, que compartilham 60% dos genes humanos e envelhecem de maneira semelhante. A equipe já conseguiu prolongar o tempo de vida saudável de moscas e ratos por meio de tratamentos com medicamentos e modificação na dieta. A expectativa é que a abordagem também prolongue a vida humana.

"Se descobrirmos os genes envolvidos no envelhecimento seremos capazes de retardar o processo. E isso é o que encontramos", diz Piper. O pesquisador acrescenta que a equipe ampliou a vida de organismos através da mutação de genes individuais.

No entanto, Piper adverte que o campo de pesquisa sobre o prolongamento de vida tem apenas uma década de existência, por esta razão continua a ser "teórico".

Fonte isaude.net

Simulador de cesariana melhora desempenho de obstetras em casos de emergência

Modelo feito de silicone e plástico imita trabalho de parto avançado em que a cabeça do bebê fica presa na pélvis da mãe

Pesquisadores do National Health Service, no Reino Unido, desenvolveram um simulador de cesariana que ajuda os médicos a treinar para executar partos complicados.

O modelo, que recebeu o nome de Desperate Debra, é feito de silicone e plástico e imita um trabalho de parto avançado em que a cabeça do bebê fica presa na pélvis da mãe. Essa situação afeta cerca de 15 nascimentos por dia no Reino Unido e pode ser fatal para mãe e bebê.

O abdômen "grávido" simula como o bebê preso precisa ser empurrado para dentro do útero, antes de ser removido através de uma incisão no abdómen.

Cesarianas de emergência em mulheres com dilatação completa pode ser desafiador e perigoso. Isso tende a ser um problema maior durante turnos da noite quando médicos com experiência nesta situação podem não estar disponíveis.

Pesquisas mostraram que 80% dos cirurgiões obstétricos têm dificuldades com a cabeça do bebê durante uma cesariana de emergência, enquanto 70% têm encontrado casos em que a mãe e / ou o bebê morre.

"O uso do modelo tem potencial para ajudar os médicos a treinar nesta situação e reduzir a probabilidade de sérias complicações para o bebê e a mãe", afirma o professor de obstetrícia Andrew Shennan.

Segundo os pesquisadores, o simulador é extremamente realista em termos de como a cabeça e o pescoço do bebê se movimentam durante a situação. "Ele ensina o paradoxo entre a força bruta para retirar o bebê e um toque suave para não causar qualquer dano aos tecidos moles", ressalta Shennan.

A equipe afirma que existem outros modelos de treinamento parecidos com Desperate Debra, no entanto, eles não imitam a dificuldade de conseguir retirar a cabeça do bebê presa na pélvis por meio de uma cesariana.

O modelo já está pronto para a produção em massa para comercialização.

Fonte isaude.net

Taxa de diabetes entre jovens na China é quatro vezes maior do que nos EUA

Nos últimos anos, a população chinesa está enfrentado mudanças dramáticas na dieta o que está colaborando para o aumento dos casos de diabetes e obesidadeEstudo mostra que 1,9% dos adolescentes entre 12 e 18 anos da China têm diabetes, contra 0,5% dos jovens norte-americanos

Adolescentes chineses têm taxa de diabetes cerca de quatro vezes maior do que jovens norte-americanos. É o que aponte estudo realizado em parceria pela University of North Carolina, nos Estados Unidos, e pela Chinese Center for Disease Control (CCDC), na China. Resultados ainda evidenciam que a população chinesa está cada vez mais acima do peso. Os pesquisadores alertam que o aumento na incidência de diabetes e obesidade faz crescer paralelamente o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, fatores que em conjunto podem sobrecarregar o sistema de saúde chinês em um futuro próximo.

Entre 1989 e 2011, o estudo acompanhou mais de 29 mil pessoas em 300 comunidades em toda a China, com pesquisas realizadas em 1989, 1991, 1993, 1997, 2000, 2004, 2006, 2009 e 2011. O país tem enfrentado um crescimento econômico sem precedentes nas últimas duas décadas, além de, ao mesmo tempo, mudanças dramáticas na dieta, no peso e na prática de exercícios físicos da população.

Em 2009, a investigação acompanhou uma amostra selecionada aleatoriamente representando 56% da população chinesa e encontrou um grande aumento nos fatores de risco de sobrepeso e de risco cardiometabólico. "O que é inédito é a mudança na dieta, peso e risco cardiovascular em crianças com 7 anos ou mais", diz o líder do estudo Barry Popkin. "Estas estimativas destacam o enorme fardo que o sistema de saúde chinês vai enfrentar se nada mudar."

A equipe de pesquisa observou uma incidência de 1,9% de diabetes e de 14,9% de pré-diabetes em crianças chinesas de 7 a 17 anos. Os pesquisadores encontraram níveis elevados de hemoglobina glicosilada (HbA1c) no sangue das crianças.

"Os resultados sugerem uma carga muito alta de risco de doenças crônicas começando entre os jovens, com 1,7 milhões de crianças chinesas entre 7 e 18 anos e outras 27,7 milhões com pré-diabetes", alerta Popkin. "Além disso, mais de um terço das crianças menores de 18 anos tinham altos níveis de pelo menos um fator de risco cardiometabólico."

Comparando os dados dos chineses com os dos norte-americanos, os autores descobriram que as taxas de diabetes e inflamação foram mais elevadas na população jovem do país oriental do que entre crianças e adolescentes dos Estados Unidos ou de outros países asiáticos. Pesquisadores descobriram que 1,9% dos jovens entre 12 e 18 anos da China têm diabetes, contra 0,5% nos Estados Unidos. O estudo também encontrou uma grande disparidade no que diz respeito à inflamação, um fator importante de risco cardiovascular; 12,1% dos adolescentes chineses apresentaram alto risco de inflamação, contra 8,5% dos jovens norte-americanos.

"A maior preocupação é que identificamos estes altos níveis de risco em toda a China. Nas áreas rurais e urbanas, bem como entre famílias de alta e baixa renda. Desta forma, os custos iminentes para o sistema de saúde são enormes," conclui o pesquisador envolvido no estudo Penny Gordon-Larsen.

Fonte isaude.net

Morango ativa proteína no organismo capaz de prevenir doenças cardiovasculares

Proteína Nrf2 reduz níveis de lipídios e colesterol "ruim" no sangue e aumenta efeito benéfico dos antioxidantes

Cientistas da Universidade de Warwick, no Reino Unido, descobriram que o morango ativa uma proteína no organismo que aumenta o efeito protetor dos antioxidantes sobre a saúde cardiovascular.

A pesquisa revela que a proteína Nrf2 atua reduzindo os níveis de lipídios e de colesterol "ruim" no sangue, diminuindo o risco de doenças cardíacas e diabetes.

Pesquisas anteriores haviam mostrado que a ingestão de morangos é capaz de controlar os níveis de glicose e colesterol "ruim" no sangue após a refeição e, portanto, diminuir o risco de doenças.

No entanto, segundo os pesquisadores, esta é a primeira vez que é provado cientificamente que os extratos de morango estimulam proteínas que oferecem proteção contra doenças em seres humanos.

"Descobrimos a ciência por trás de como morangos trabalham para aumentar nossas defesas inatas para manter células, órgãos e vasos sanguíneos saudáveis e que podem reduzir o risco de desenvolver problemas cardiovasculares, como doença cardíaca e diabetes", afirma o líder da pesquisa Paul Thornalley da Warwick Medical School.

A equipe planeja agora usar técnicas de modelagem matemática e triagem para aprofundar o estudo e identificar as melhores variedades de morangos, como eles são servidos ou processados e quanto da fruta deve ser consumido para benefício ideal da saúde.

Fonte isaude.net

Terapia com anticorpo reverte sintomas do diabetes em 48 horas

Duas aplicações mantiveram remissão da doença indefinidamente sem prejudicar o sistema imune dos ratos testados

Cientistas da University of North Carolina School of Medicine, nos Estados Unidos, desenvolveram injeções de anticorpos que rapidamente revertem o aparecimento do diabetes tipo I em camundongos geneticamente criados para desenvolver a doença.

Os resultados, publicados na revista Diabetes, mostram que apenas duas aplicações mantiveram a remissão da doença indefinidamente sem prejudicar o sistema imune dos animais.

A pesquisa sugere pela primeira vez que o uso da imunoterapia pode algum dia ser capaz de reverter o aparecimento do diabetes recém-diagnosticado.

Esta forma de diabetes, anteriormente conhecida como diabetes mellitus insulino-dependente, é uma doença autoimune na qual as células T imunes do próprio corpo atacam e destroem as células produtoras de insulina no pâncreas.

O sistema imunológico consiste de células T que são necessárias para manter a imunidade contra diferentes agentes patogênicos bacterianos e virais. Nas pessoas que desenvolvem diabetes tipo 1, células T auto reativas que ativamente destroem as células beta não são combatidas como em pessoas saudáveis.

"Clinicamente, houve alguns resultados promissores utilizando outros anticorpos em pacientes recém-diagnosticados com diabetes tipo 1, mas o processo da doença é bloqueado apenas por um curto período de tempo. Estes anticorpos não discriminam entre as células T normais e aquelas auto reativas. Portanto, as células T envolvidas na manutenção da função imune normal também vão ser eliminadas", observa Roland Tisch.

Tisch de seus colegas começaram a estudar "anticorpos de não empobrecimento" que se ligam a proteínas específicas conhecidas como CD4 e CD8 expressas por todas as células T.

A equipe quis, então, determinar se estes anticorpos poderiam ter efeito terapêutico em camundongos diabéticos.

Eles descobriram que em alguns ratos recentemente diagnosticados, os níveis de açúcar no sangue voltaram ao normal dentro de 48 horas de tratamento. Dentro de cinco dias, cerca de 80% dos animais tinham sido submetidos a remissão do diabetes.

"O efeito protetor é muito rápido, e uma vez estabelecido, é de longo prazo. Seguimos os animais por 400 dias e a maioria permaneceu livre da doença. E, embora os anticorpos tenham sido eliminados do organismo dos animais em 2 a 3 semanas após o tratamento, o efeito protetor persistiu", observa Tisch.

Segundo os pesquisadores, os anticorpos tiveram um efeito muito seletivo sobre as células T que mediaram a destruição das células beta. Após o tratamento, todas as células T normalmente vistas no pâncreas ou nos tecidos associados com o pâncreas haviam sido eliminadas. No entanto, as células T encontradas em outros tecidos e no sangue não foram afetadas.

A equipe planeja, agora, lançar um projeto criar e testar anticorpos específicos para a versão humana das moléculas CD4 e CD8.

Fonte isaude.net

Garota “gigante” diz que problema a impede de ser atriz e processa médicos

menina giganteCom 1,95m de altura, Kate diz que hospital não diagnosticou tumor que a fez crescer muito

Kate Woodward, de 20 anos, que mora em Londres, está processando um hospital da cidade de Leeds por não ter diagnosticado tumor que a fez crescer tanto, assim, impedindo ela de ser atriz.

A garota afirma que precisa de R$ 6 milhões (2 milhões de libras) para pagar um tratamento particular para o resto de sua vida, porque um tumor na glândula pituitária não foi detectado há 4 anos, segundo o site Daily Mail.

Esse tumor acabou provocando uma produção excessiva de hormônios do crescimento, fazendo com que a garota ficasse com um 1,95 m de altura.

A garota afirma que esta condição prejudicou sua carreira como atriz e que “sua vida foi arruinada”.

O hospital admite a negligência médica, mas disse que só vai pagar R$ 2 milhões (698 mil libras).

Kate está pressionando o seu caso à Alta Corte de Londres, dizendo que o seu sofrimento é tão grande e que ela precisa de dinheiro para pagar o próximo tratamento particular.

Devido à sua altura, ela desenvolveu problemas nas costas, nos joelhos, nos dentes e ficou incapaz de comprar roupas ou sapatos. Kate disse:

— Meu plano era atua e escrever ao mesmo tempo. Eu pensei em me destacar na Tv, pois seria uma forma extra para entrar no negócio da escrita.

O hospital já pagou R$ 910 mil (288 mil libras) para o tratamento, assistência odontológica, férias e calçados especiais.

Fonte R7

Retiro “Rosto de Anjo” ajuda pessoas com queimaduras graves a superar traumas

queimadurasPrograma ajuda a lidar com emoções profundas, além de melhorar a imagem corporal e facial

O retiro “Rosto de Anjo” é um programa que ajuda pessoas com queimaduras graves pelo corpo e rosto, localizado em Los Angeles.

No programa, há jogos, terapia e conselhos em grupo com o objetivo de curar cicatrizes emocionais e ensinar estratégias para lidar com provocações de outras pessoas, segundo o site Daily Mail.

Além disso, há também cuidados com a imagem corporal, como massagens, tratamentos faciais, maquiagens profissionais, entre outras coisas, para minimizar as cicatrizes.

Há diversos casos que aparecem no retiro, como pessoas que foram feridas quando crianças, outras que chegaram após um acidente devastador.

Para a participante Angela Brady, de 18 anos, que mora em Illinois, o dano emocional e físico é mais profundo. Ela foi severamente queimada há 3 meses, quando seu irmão mais novo colocou fogo nas cortinas, enquanto sua mãe estava desmaiada por causa de uma overdose.

Por causa do acidente, Angela ficou com uma cicatriz grossa que cruza sua face superior. Ela teve mais de 60 cirurgias reconstrutivas, incluindo um enxerto que fez de suas costelas para substituir o osso de sua testa. A garota disse:

— Depois de estar aqui, percebi que apenas algumas pessoas são escolhidas para esta jornada - e eu era uma delas.

Já para a estudante de artes, Katie Riopka, de 20 anos, as cicatrizes no rosto não são graves e as queimaduras são recentes. Ela teve 40% do corpo queimado, no Halloween, quando sua fantasia pegou fogo.

A fundadora do retiro, Lesia Cartelli, resolveu abrir o “Rosto de Anjo” depois de fazer outro programa em San Diego, na Califórnia, também com o foco em diversão sem trauma por causa das cicatrizes.

Lesia oferece o programa, com duração de uma semana, para até doze meninas uma vez ao ano.

Os participantes devem preencher um formulário de 14 páginas e podem participar do programa até três anos seguidos. Muitos voltam como voluntários. O custo do retiro é de R$ 7.000 (U$ 3.500) para cada um.

O programa, agora no seu nono ano, atrai adolescentes de outros países, como México e Inglaterra.

Fonte R7

Menina de 5 anos espera por transplante duplo para poder comer chocolate

TRansplante
Lola sofre de doença renal e hepática que impede remoção de resíduos, como potássio, do corpo

Lola Raine, de cinco anos, do Reino Unido, não pode comer chocolate. Ela espera um transplante de fígado e de rim que irá mudar sua vida.

A garota sofre de uma doença rara renal e hepática, o que significa que apenas parte do material doce pode causar um aumento dos níveis de potássio, envenenando o seu corpo e a deixando em uma condição crítica, segundo o Daily Mail. A mãe de Lola, Natalie, de 35 anos, disse:

— Os rins de Lola não conseguem remover os resíduos corretamente, como o potássio, e assim acumulam no sangue causando danos em seu corpo. Assim, ela não pode comer uma variedade de alimentos, como chocolate, cereais e batatas fritas.

Na família, a irmã de Lola, Nicole, de 10 anos, também já teve essa doença e já está curada graças ao transplante. Lola já está na lista de espera.

— Desta vez estávamos mais preparados para doença de Lola. Havíamos aprendido muito com as experiências com a Nicole. Assim, Lola passou muito menos tempo no hospital do que a irmã mais velha.

Apenas uma criança que recebe duas cópias mutadas do gene PKHD1 — uma de cada pai — vai ter a doença.

Fonte R7

Neurocirurgiões salvam criança de 2 anos que teve cérebro perfurado por lápis

lapísGarotinha foi levada para o hospital e passou por uma operação de quatro horas

A pequena Wren Bowell, de apenas dois anos, conseguiu escapar da morte após neurocirurgiões removerem um lápis que perfurou seu cérebro.

Ela caiu de cara no lápis. Ele empurrou o olho para fora, passou perto de três veias principais e acabou entrando cerca de 4 cm.

Em uma cirurgia de quatro horas, os médicos removeram até um pedaço do crânio para garantir que tudo daria certo.

O pai da garota, Martyn, disse que quebrar um osso já é algo ruim, mas o que aconteceu com ela é uma das piores coisas de ver acontecer com um filho. Mas ele teve sorte:

— Ainda bem que minha mulher, que é enfermeira, manteve a cabeça no lugar e percebeu que o melhor era não tirar o lápis.

Wren agora está bem e não teve nenhum dano na visão.

Fonte R7

Sete mudanças de hábito que contribuem para baixar o colesterol

Escolher peixe em vez de carne, por exemplo, pode mudar o rumo da doença

Embora a palavra colesterol tenha adquirido um sentido pejorativo, ele é um tipo de gordura indispensável para o funcionamento do nosso metabolismo e está presente em todas as células do corpo. O problema é que existem dois tipos de colesterol: o HDL, chamado comumente de bom colesterol, e o LDL, o colesterol ruim. Em excesso, este último pode gerar diversas complicações para a saúde cardiovascular, podendo até levar à morte. Para evitar esses problemas, o Minha Vida reuniu sete dicas de hábitos que ajudam a prevenir ou - para aqueles que já receberam o diagnóstico - controlar a doença.

Confira:


Azeite de oliva - Foto Getty Images1. Optar pelo azeite de oliva
Embora seja calórico, com recomendação diária máxima estipulada em duas colheres de sopa, o azeite de oliva não só ajuda a diminuir o mau colesterol (LDL) como ainda aumenta o bom colesterol (HDL), explica o cardiologista e nutrólogo Daniel Magnoni, do Hospital do Coração (Hcor), de São Paulo. Isso ocorre graças aos antioxidantes, como as gorduras monoinsaturadas e a vitamina E presentes no alimento.

Mas, apesar de fornecer esses e outros benefícios, como a capacidade de controlar o diabetes tipo 2, o azeite não deve ser a primeira opção na hora de preparar alimentos fritos. Neste caso, o mais recomendado é usar o óleo de soja, uma vez que ele mostra mais resistência à formação de compostos tóxicos quando aquecido.             


Peixe - Foto Getty Images2. Trocar a carne por peixe
Para alguns, a associação entre peixes e ácidos graxos ômega 3 é imediata. Mas será que você sabe por que eles são tão bem-vindos na dieta? Um dos motivos é o fato de eles serem uma gordura boa, do tipo insaturada, que reduz, portanto, os níveis de colesterol e triglicérides do sangue.

Além disso, como completa o cardiologista, eles ainda evitam a formação de coágulos que podem obstruir vasos, podendo causar um infarto. Ácidos graxos ômega 3 estão presentes em peixes, como salmão, truta e atum, e em outros alimentos, como linhaça, nozes, rúcula e milho.      


Exercícios - Foto Getty Images3. Praticar exercícios
"Praticar exercícios físicos regularmente é uma maneira eficaz de aumentar a queima de gordura corporal, reduzindo o mau colesterol (LDL)", aponta Daniel Magnoni. Treinos frequentes também atuam na perda de peso e no controle do diabetes e da pressão alta, problemas que muitas vezes acompanham quem está com colesterol alto. Resumindo: você melhora a sua saúde e, de quebra, ainda entra em forma.


Fibras - Foto Getty Images4. Consumir mais fibras
Fibras não podem ficar de fora do cardápio de quem tem colesterol. Primeiro porque elas diminuem a absorção de gorduras pelo organismo, reduzindo o nível de LDL. "O outro motivo é o fato de elas aumentarem a excreção de colesterol na forma de bile", esclarece o especialista.

Assim, prefira alimentos integrais e consuma frutas com a casca, sempre que possível. Outro conselho é preferir a fruta em seu estado natural, pois, quando aquecida, ela perde parte de suas fibras.


Cigarro - Foto Getty Images5. Largar o cigarro
Fumantes naturalmente têm mais chances de ter problemas cardiovasculares do que os não adeptos ao tabagismo. No caso de quem tem colesterol alto, entretanto, o cigarro ainda age acelerando o aparecimento da aterosclerose, acúmulo de substâncias gordurosas no interior das artérias. Ou seja, os riscos de entupimento de um vaso ficam ainda maiores, aumentando a probabilidade de má circulação e até de um infarto.


Aveia - Foto Getty Images6. Adicionar aveia às refeições
Embora a ingestão de fibras, em geral, seja benéfica para combater e controlar o colesterol, a aveia desempenha um papel de destaque na luta contra essa doença. Isso porque ela promove a sensação de saciedade por mais tempo, melhora a circulação, controla a quantidade de açúcar do sangue e ainda diminui a absorção de gordura pelo corpo, explica o cardiologista.

Tudo isso ocorre graças a uma fibra chamada beta glucana, presente nesse alimento. Melhor ainda é saber que a aveia pode ser adicionada a diversas refeições que incluem frutas, massas e até saladas, realçando seu sabor.


Soja - Foto Getty Images7. Escolher alimentos à base de soja
Os alimentos à base de soja podem não ter o mesmo sabor da carne original ou do leite, mas a verdade é que, se bem preparados, eles podem ser tão gostosos quanto quaisquer outros. E mais: eles não só combatem o colesterol ruim como ainda aumentam o colesterol bom, conta Daniel Magnoni.

A soja também ajuda a controlar problemas hormonais em mulheres na menopausa e ainda criam uma barreira no organismo contra infecções. Use a criatividade e prepare refeições ricas nesse alimento.

Fonte Minha Vida

HUmor: Esquinba dos aflitos

Cerca de 50% dos pacientes não tomam os medicamentos corretamente

Principais erros foram em relação à dose e à frequência

Após ter alta no hospital, pacientes cardíacos cometem muitos erros em relação à administração de seus medicamentos, mesmo quando foram bem orientados pelos farmacêuticos, aponta uma nova pesquisa. Embora nenhum dos óbitos dos participantes da análise tenha sido relacionado a esses erros, parte dos voluntários corria risco de vida. O estudo foi publicado no periódico Annals of Internal Medicine e conduzido no Vanderbilt University Hospital e Brigham and Women's Hospital, nos Estados Unidos.

Para chegar a essa conclusão, os especialistas acompanharam 851 pacientes que haviam sido hospitalizados devido a problemas de coração, como falência cardíaca ou infarto. A idade média do grupo era de 60 anos. Metade deles recebeu tratamento padrão dos farmacêuticos e a outra metade contou com auxílio extra desses profissionais.

Do total, cerca de 50% cometeu um ou mais erros com a administração de sua medicação no período de um mês após a alta do hospital, independentemente de ter recebido orientações extras. Na maioria das vezes, os erros envolviam drogas para o coração, para dor, contra o colesterol, contra o diabetes e anticoagulantes. Também foram identificados erros de consumo de ervas, vitaminas e suplementos. As principais falhas foram em relação à quantia das doses, a interrupção dos medicamentos antes do prescrito, a frequência e a não seguir toda a prescrição médica.

Os resultados devem servir de alerta não só aos pacientes, mas também aos hospitais e farmácias. Estudos anteriores haviam estimado que o erro atingia apenas 20% dos pacientes. A nova pesquisa mostra que a margem de erro é muito maior. Por isso, os autores do estudo reforçam a necessidade de tirar todas as dúvidas com o médico, buscar mais informações sobre os remédios e contar com o apoio de um amigo ou familiar na própria casa para ajudar a administrar corretamente os medicamentos.

Você está exagerando no uso de remédios?
Remédios ajudam a curar doenças e a aliviar os sintomas que te derrubam uma semana inteira. Mas muitas vezes o uso é feito de uma maneira indiscriminada, o que pode não só não te ajudar, como detonar sua saúde. O médico imunologista Mauro Martins Teixeira, presidente da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE) alerta para os perigos da automedicação. "O uso de medicamentos sem orientação profissional pode trazer sérios riscos à saúde, os famosos efeitos adversos". Confira se você está cuidando adequadamente da sua saúde.

1. Dose
O principal erro que as pessoas cometem ao escolher um remédio sem auxílio de um profissional capacitado é errar a dose e não escolher a melhor medicação tanto para a doença, quanto para o próprio organismo. Esse erro pode trazer graves efeitos adversos. O clínico geral Paulo Camiz, do Hospital Israelita Albert Einstein, chama atenção ainda para os cuidados com a terceira idade. "Essa faixa etária é mais sensível à medicação e está sujeita a um conjunto maior de efeitos adversos e desfechos desfavoráveis."

2. Automedicação
Os efeitos adversos possíveis são os mais diversos e costumam constar nas bulas, podendo levar a sérias intoxicações em casos mais graves. O imunologista Mauro explica que outro problema decorrente do mau uso de medicamentos é o "mascaramento" da doença. "A automedicação pode aliviar os sintomas, mas a causa continuará presente, ou seja, além de o problema não ser resolvido, ele pode se agravar sem que a pessoa perceba", explica. A melhor opção é sempre procurar o médico, receber o diagnóstico correto e tomar a medicação adequadamente recomendada ou prescrita.

3. Suplementação
Mauro Teixeira explica que suplementos alimentares também devem ser usados com recomendação de um profissional da área da saúde. "Se mal usados, esses produtos podem causar constipação, dislipidemias, lesão renal e alterar os níveis de proteínas no sangue", explica.

4. Fitoterápicos
Remédios fitoterápicos têm origem vegetal e, por isso, muitos acham que podem ser tomados sem nenhum cuidado especial. No entanto, o clínico geral Paulo Camiz explica que, se algum produto independente da sua origem (vegetal ou sintética) possui um efeito terapêutico, certamente ele também possui efeitos colaterais e interações medicamentosas. "Chamá-lo de produto 'natural' simplesmente dá a falsa sensação de que é isento de efeitos adversos, mas trata-se de um remédio comum", aponta.

4. Fitoterápicos
Remédios fitoterápicos têm origem vegetal e, por isso, muitos acham que podem ser tomados sem nenhum cuidado especial. No entanto, o clínico geral Paulo Camiz explica que, se algum produto independente da sua origem (vegetal ou sintética) possui um efeito terapêutico, certamente ele também possui efeitos colaterais e interações medicamentosas. "Chamá-lo de produto 'natural' simplesmente dá a falsa sensação de que é isento de efeitos adversos, mas trata-se de um remédio comum", aponta.

Fonte Minha Vida

Universidade Federal de Campina Grande - UFCG/PB

A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Paraíba, realiza concurso para preenchimento de 1 vaga para Professor do Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido no campus de Sumé.

Inscrições:
De 16 a 20 de julho, na Secretaria da Unidade Acadêmica de Tecnologia do Desenvolvimento, Campus de Sumé, Rua Luiz Grande, s/nº, Frei Damião

Área:
Farmacobiotecnologia, Toxicologia e Imunologia Geral e Vacinologia

Remuneração:
R$ 7.627,02

Valor:
R$ 80,00.

Provas:
Haverá prova escrita, prova didática, e exames de títulos entre 20 e 23 de agosto

Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) realiza seleção para preenchimento temporário de 35 vagas nos campi de Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Marechal Cândido Rondon, Toledo e Reitoria.

Inscrições:
De 3 a 20 de julho pelo www.unioeste.br/concursos


Valor:
De R$ 20 a R$ 70

Remuneração:
De R$ 809,50 a R$ 3.572,33

Cargos:
Classe I (superior) - Advogado, Analista de Sistemas, Contador, Médico-Veterinário, Engenheiro de Segurança no Trabalho e Técnico em Assuntos Universitários.
Classe II (médio) - Motorista, Técnico Administrativo, Técnico em Contabilidade e Técnico em Laboratório;
Classe III (fundamental) - Agente de Segurança Interna, Auxiliar Operacional e Oficial de Manutenção.

Provas:
Prova escrita: 5 de agosto
Haverá prova de títulos; e prova prática para Motorista

Universidade Estadual de Londrina - UEL/PR

A Universidade Estadual de Londrina (UEL), Paraná, realiza concurso para provimento de 4 vagas para professores dos Centros de Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e de Educação, Comunicação e Artes.

Inscrições:
Até 13 de julho, na Secretaria do Departamento

Valor:
Entre R$ 47,53 e R$ 109,31

Áreas:
Fisiologia, Fisioterapia - Fisioterapia em Ortopedia, Didática - Didática Geral e Educação Infantil

Remuneração:
De R$ 950,53 a R$ 4.807,76

Provas:
Haverá prova didática e análise curricular

Prefeitura Municipal de Toledo - PR

A Prefeitura Municipal de Toledo, Paraná, realiza concurso para provimento de 24 vagas

Inscrições:
Até 12 de julho pelo www.toledo.pr.gov.br


Valor:
R$ 80,00.

Remuneração:
De R$ 2.299,36 a R$ 12.822,96

Cargos:
Médico, Pediatra Plantonista, Clínico Geral Plantonista, Pediatra, Neuropediatra, Neurologista, Nefrologista, Otorrinolaringologista, Oftalmologista, Angiologista Vascular, Clínico Geral e Farmacêutico Bioquímico.

Provas:
Haverá prova escrita

Prefeitura Municipal de Rio Branco - MT - Até Hoje!

A Prefeitura Municipal de Rio Branco, Mato Grosso, realiza seleção para formação de cadastro de reservas para profissionais temporários.

Inscrições:
Até 6 de julho, na Secretaria Municipal de Educação

Valor:
De R$ 15,00 a R$ 25,00

Cargos:
Ensino Superior - Professor de Pedagogia, Língua Portuguesa, Geografia, História, Matemática, Ciências Biológicas, Educação Artística, Educação Física e Inglês, Enfermeiro, Bioquímico Farmacêutico e Médico Clínico Geral;
Médio/Técnico - Técnico de Enfermagem;
Ensino Fundamental - Motorista de Ambulância;

Provas:
Provas escritas: 15 de julho
Haverá prova prática para Motorista.

Prefeitura Municipal de Caldas - MG

A Prefeitura Municipal de Caldas, Minas Gerais, realiza concurso para preenchimento de 82 vagas

Inscrições:
De 28 de agosto a 28 de setembro pelo www.libertas-m
g.com.br ou na Praça Paulino Figueiredo, s/nº, centro

Valor:
De R$ 45,00 a R$ 75,00.

Remuneração:
De R$ 622,00 a R$ 1.088,25

Provas:
Haverá provas objetivas, prova prática para Motorista e Operador de Máquinas e prova de títulos para Professores, Instrutor de Esportes, Psicopedagogo, Supervisor Educacional, Inspetor Educacional e Psicólogo.

Cargos:
Alfabetizado/Fundamental - Operário, Auxiliar de Manutenção (Lavador e Borracheiro, Eletricista, Jardineiro e Soldador), Motorista, Operador de Máquina, Serviçal da Educação, Agente da Administração, Agente de Zoonose e Auxiliar de Enfermagem;
Médio - Técnico em Agropecuária, Técnico em Enfermagem, Técnico de Laboratório, Agente Executivo Social, Fiscal de Tributos, Fiscal de Posturas e Obras, Técnico de Contabilidade, Técnico e Fiscal de Meio Ambiente, Assistente de Administração, Agente de Apoio a Políticas Sociais, Secretário Escolar, Auxiliar de Secretaria da Educação, Atendente de Alunos Especiais e Auxiliar de Biblioteca;
Superior - Professor de Educação, Professor de Educação Física, Instrutor de Esportes, Psicopedagogo, Supervisor Educacional, Inspetor Educacional, Psicólogo, Bioquímico, Enfermeiro Padrão, Assistente Social, Fisioterapeuta, Nutricionista, Fonoaudiólogo, Médico Clínico Geral, Médico Cardiologista, Médico Ginecologista Obstetra, Médico Ortopedista, Pediatra, Dermatologista e Psiquiatra

Hospital das Clínicas da UFG

O Hospital das Clínicas da UFG (FUNDAHC) realiza concurso para preenchimento de 237 vagas

Inscrições:
De 9 a 16 de julho pelo www.cs.ufg.br


Valor:
De R$ 25,00 a R$ 65,00

Remuneração:
De R$ 650,00 a R$ 4.620,00

Provas:
Provas objetivas: 1º de agosto

Cargos:
Ensino Superior - Médico Radiologista, Infectologista, Ultrassonografista, Mastologista, Ginecologista Obstetra, Neonatologista, Médico Intensivista em Neonatologia , Assistente Social, Biomédico, Enfermeiro Assistencial Generalista, Enfermeiro Assistencial em Terapia Intensiva Neonatal, Enfermeiro Assistencial em Centro Cirúrgico e Central de Material e Esterilização, Enfermeiro Assistencial em Obstetrícia, Enfermeiro em Controle de Infecção Hospitalar, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista e Psicólogo Clínico;
Ensino Médio - Técnico em Laboratório de Análises Clínicas, Técnico em Enfermagem, Técnico em Farmácia, Técnico em Radiologia, Técnico em Segurança do Trabalho e Técnico em Serviço de Imagem, Auxiliar de Manutenção (Encanador, Eletricista e Manutenção Geral), Cozinheiro, Digitador, Lactarista, Maqueiro, Motorista e Telefonista;
Ensino Fundamental - Auxiliar de Cozinha, Auxiliar de Lavanderia e Jardineiro.

Concurso Prefeitura de Manoel Viana (RS)

A Prefeitura de Manoel Viana, Estado do Rio Grande do Sul, através da empresa Objetiva Concursos Ltda, publicou edital n° 001/2012 de concurso público. O objetivo do certame é preencher 13 vagas de nível fundamental, médio e superior, oferecendo remuneração variada de 625,10 a R$ 8.471,76, com carga horária de 20 e 40 horas semanais.
Cargos
As chances são para os cargos de Agente Comunitário de Saúde ESF, Desenhista, Médico Clínico Geral e Médico Clínico Geral ESF.
Inscrições e Taxas
Os interessados deverão fazer suas inscrições de segunda a sexta-feira, em dias úteis, das 8h às 12h, na Secretaria de Saúde do Município, sito na Rua Walter Jobim, n° 171 - Bairro Centro, Manoel Viana/RS, até o dia 13 de julho de 2012. As taxas variam de R$ 26,80 a R$ 53,60 de acordo com o cargo escolhido.
Provas e Validade
A Prova Escrita, para todos os cargos será aplicada em 12 de agosto de 2012, em local e horário a serem divulgados quando da homologação das inscrições em 27 de julho de 2012.
O concurso terá validade por 2 anos a partir da data de homologação dos resultados, prorrogável por mais 2 anos, a critério do Município de Manoel Viana.

Edital / Publicações

Concurso UNIFAP 2012

A Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) publicou edital n° 05/2012 de concurso público para o provimento de 43 cargos da Carreira de Técnico-Administrativo em Educação de níveis fundamental, médio e superior. Os salários variam de R$ 1.473,58 a R$ 2.989,33 em carga horária de 40h semanais.
O concurso será executado pela UNIFAP, através do Departamento de Processos Seletivos e Concursos (DEPSEC) e a Comissão de Operacionalização de Processos Seletivos (COPS). Das vagas destinadas a cada cargo, 10% serão reservadas às pessoas portadoras de deficiência.
Cargos
As chances são para os cargos de auxiliar em administação, assistente em administração, técnico em laboratório/física ou eletrotécnico ou eletrônica, técnico em laboratório/biologia ou química ou análise clínicas, técnico em laboratório/química ou saneamento ambiental, técnico de tecnologia da informação, administrador, arquivista e demais cargos.
Inscrições
As inscrições serão realizadas exclusivamente via Internet, a partir das 09h30min do dia 13 de julho às 17h30min do dia 10 de agosto de 2012, no endereço eletrônico www.unifap.br/depsec, mediante o preenchimento do formulário de inscrição, no horário local de Macapá.
Taxas
Nível de Classificação C - R$ 65,00;
Nível de Classificação D - R$ 75,00;
Nível de Classificação E - R$ 85,00.
Provas, Gabaritos e Validade
Os candidatos deverão imprimir o Cartão de Inscrição, que estará disponível no endereço eletrônico www.unifap.br/depsec, a partir de 06 de setembro de 2012, sendo de responsabilidade exclusiva do candidato a obtenção desse documento.
As provas serão aplicadas na cidade de Macapá-AP, para todos os cargos, provavelmente, no dia 16 de setembro de 2012, com início às 08 horas, tendo a duração de 04 horas. O gabarito oficial da prova será divulgado no endereço eletrônico www.unifap.br/depsec, a partir do dia 25 de setembro de 2012.
O prazo de validade do concurso será de 01 ano, a contar da data de publicação do resultado final no DOU, prorrogável por igual período, a critério da UNIFAP.

Edital / Publicações

Concurso FUNDAHC - GO

A Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas - FUNDAHC, no Estado de Goiás, publicou edital n° 01/2012 de processo seletivo para contratação de pessoal da Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas da UFG, em atendimento ao Plano de Trabalho do Convênio n. 05/2012, firmado entre a Secretaria Municipal de Saúde, a Universidade Federal de Goiás e a FUNDAHC, para a gestão do Hospital e Maternidade Dona Iris.

São distribuídas 237 vagas para cargos de níveis fundamental, médio e superior, com salários que variam de R$ 650,00 a R$ 4.620,00 em jornadas de 20, 24, 30, 36 e 40 horas semanais e escalas de 12X36 horas.

Cargos
Ensino Fundamental: Auxiliar de Cozinha, Auxiliar de Lavanderia e Jardineiro;
Ensino Médio: Técnico em Laboratório de Análises Clínicas, Técnico em Enfermagem, Técnico em Farmácia, Técnico em Radiologia, Técnico em Segurança do Trabalho e Técnico em Serviço de Imagem, Auxiliar de Manutenção (Encanador, Eletricista e Manutenção Geral), Cozinheiro, Digitador, Lactarista, Maqueiro, Motorista e Telefonista;
Ensino Superior: Médico Radiologista, Infectologista, Ultrassonografista, Mastologista, Ginecologista Obstetra, Neonatologista, Médico Intensivista em Neonatologia , Assistente Social, Biomédico, Enfermeiro Assistencial Generalista, Enfermeiro Assistencial em Terapia Intensiva Neonatal, Enfermeiro Assistencial em Centro Cirúrgico e Central de Material e Esterilização, Enfermeiro Assistencial em Obstetrícia, Enfermeiro em Controle de Infecção Hospitalar, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista e Psicólogo Clínico.

Inscrições e Taxas
A inscrição deverá ser realizada no período de 9 a 16 de julho de 2012 exclusivamente via Internet, no site www.cs.ufg.br.

Os valores das taxas de inscrição, conforme o emprego, são os abaixo determinados:
Empregos de ensino superior: R$ 65,00;
Empregos de ensino médio e técnico: R$ 45,00;
Empregos de ensino fundamental: R$ 25,00.

Provas e Gabaritos
A prova objetiva para todos os empregos será realizada provavelmente no dia 1º de agosto de 2012. Os Programas das Provas serão disponibilizados no dia 9 de julho de 2012, no site www.cs.ufg.br. O gabarito preliminar da prova objetiva será divulgado no dia 1º de agosto de 2012, após o término das provas.

O candidato aprovado e classificado será convocado para contratação por Edital próprio, publicado no site www.fundahc.ufg.br. Essa convocação também estará disponível na sede da FUNDAHC, Primeira Avenida nº 545, Setor Leste Universitário, Goiânia, Goiás.

Edital / Publicações

Concurso SEGEP (MA)

A Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep), no Maranhão, lançou edital de processo seletivo para a contratação de Perito Médico nas Especialidades: Cardiologia, Psiquiatria, Neurologia, Otorrinolaringologia e Medicina do Trabalho. Os peritos reforçarão o quadro de pessoal da Perícia Médica Oficial do Estado do Regime de Previdência Social dos Servidores Públicos, em especial no interior do Maranhão, onde há carência desses profissionais.
Ao todo serão contratados 43 Peritos Médicos, com salário base de R$ 4.200,00, que desempenharão suas funções em São Luís e nas Unidades Regionais de Açailândia, Bacabal, Balsas, Barra do Corda, Caxias, Chapadinha, Codó, Colinas, Itapecuru Mirim, Imperatriz, Pedreiras, Pinheiro, Presidente Dutra, Rosário, Santa Inês, São João dos Patos, Timon, Viana e Zé Doca. De imediato, serão contratados cinco para São Luís e os demais o serão de acordo com a instalação das regionais.
Os interessados deverão fazer a inscrição até o dia 10 de julho de 2012, das 13h30 às 18h30, no Edifício Nagib Haickel (2º andar), no Centro Administrativo do Governo do Estado, no retorno do Calhau, em São Luís. As inscrições são gratuitas e as fichas estão disponibilizadas no site da Segep www.segep.ma.gov.br.
No ato de inscrição devem ser apresentados a fotocópia e original do Registro de Identidade, CPF, PIS/PASEP e Título de Eleitor, com a comprovação de quitação com as obrigações eleitorais; fotocópia e original da Certidão de Nascimento dos filhos menores de 18 anos; fotocópia e original do Diploma de Graduação em Medicina, Registro Profissional no Conselho Regional de Medicina (CRM), documento comprobatório de conclusão de residência na especialidade a que está concorrendo, uma fotografia 3X4, atualizada e fotocópia e original do Certificado de Reservista para concorrentes do sexo masculino.
O processo seletivo compreenderá de análise da documentação e Análise dos Títulos, etapa classificatória.
O prazo de validade do processo seletivo será de 01 ano, contado a partir da data de publicação do Ato de Homologação do Resultado Final, podendo, a critério da administração, ser prorrogado uma única vez, por igual período.

Edital / Publicações

Prefeitura de Tiradentes - MG abre processo seletivo

A Prefeitura de Tiradentes, Estado de Minas Gerais, lançou edital n° 001/2012 de processo seletivo para provimento de 30 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os vencimentos variam de R$ 622,00 a R$ 3.121,05 por carga horária de 06 a 40 horas semanais. O certame será executado pela empresa Flávio Andrade de Consultoria.
Cargos
As chances são para os cargos de Agentes Comunitários de Saúde – PSF, Agentes de Endemias, Auxiliar de consultório Oftalmológico, Auxiliar de Saúde Bucal - PSF, Educador Físico - NASF, Enfermeiro - PSF, Fisioterapeuta - Rede, Fisioterapeuta - NASF, Fonoaudiólogo - NASF, Médico e demais cargos.
Inscrições e Taxas
Os interessados deverão fazer suas inscrições no período de 09 a 20 de julho de 2012, via internet, através do endereço www.flavioandrade.com.br, ou no Fundo Municipal de Saúde, na Rua Do Chafariz, 10 - Centro –Tiradentes/MG, nos dias úteis, pessoalmente ou por intermédio de procurador, regularmente constituído, no horário de 12.00 às 17.00 horas. As taxas variam de R$ 40,00 a R$ 120,00.
Provas e Gabaritos
As provas objetivas terão duração máxima de 03 horas e serão realizadas provavelmente no dia 12 de agosto 2012, às 09:00 horas, na cidade de Tiradentes/MG, em local a ser definido.

O gabarito da prova objetiva será divulgado no dia 13 de agosto de 2012, às 16:00.h, nos quadros de avisos da Prefeitura Municipal, do Fundo Municipal de Saúde e no site www.flavioandrade.com.br.
Validade
O prazo de validade do certame é de 02 anos, podendo ser prorrogado por igual período.

Edital / Publicações

Concurso UFES Espírito Santo

A Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) lançou edital de concurso público 024/2012, com o objetivo de prover 35 vagas para funções técnico-administrativas de níveis fundamental, médio e superior. As oportunidades serão distribuídas entre as localidades de Vitória, Alegre, São Mateus e Vitória.
Os contratados cumprirão jornada de trabalho de 40h semanais, exceto Técnico em Radiologia, que atuará por apenas 24h e Jornalista, que trabalhará por 25h semanais. A remuneração poderá ser de R$ 1.777,58, R$ 2.125,94 ou R$ 3.293,33, conforme a classe concorrida, já incluso auxílio alimentação de R$ 304,00.
Cargos
Nível Fundamental: Auxiliar de Creche;
Nível Médio: Assistente em Administração, Técnico em Alimentos e Laticínios, Técnico em Radiologia, Técnico de laboratório - Física, Técnico de Laboratório - Química, Técnico de Laboratório - Análises Clínicas, Técnico de Laboratório - Industrial, Técnico de Laboratório - Biologia e Técnico em Artes Gráficas;
Nível Superior: Engenheiro-Agrônomo, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Jornalista, Nutricionista, Produtor Cultural, Programador Visual, Publicitário, Relações Públicas, Técnico Desportivo e Zootecnista.
Os interessados deverão se inscrever de 12 de julho a 6 de agosto de 2012, pelo endereço eletrônico www.drh.ufes.br, sob taxa de R$ 60,00, R$ 80,00 e R$ 100,00.

Haverá prova objetiva no dia 2 de setembro as 14h para todos os concorrentes.

Concurso Prefeitura de Balneário Camboriú - SC

A Prefeitura de Balneário Camboriú, Estado de Santa Catarina, lançou os editais N°s 001 e 002/2012 de concurso público, destinado ao preenchimento de 133 vagas para cargos de níveis fundamental, médio e superior, com salários variados de R$ 945,28 a R$ 7.620,76. O certame será realizado sob a responsabilidade da Fundação de Estudos e Pesquisa Socioeconômicos – FEPESE.
Cargos
As chances são para os cargos de médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, assistente social, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, entre outros.
Inscrições e Taxas
A inscrição somente será efetuada via internet, no endereço eletrônico do concurso www.balneariosaude.fepese.org.br, até às 18h do dia 13 de agosto de 2012.
São os seguintes os valores da taxa de inscrição:
Para o cargo de Médico: R$ 120,00;
Para os cargos de nível superior: R$ 90,00;
Para os cargos de nível médio: R$ 60,00;
Para os cargos de nível fundamental: 40,00.
Provas
O concurso público compreenderá o exame de habilidades e de conhecimentos aferidos por meio de aplicação de prova escrita com questões objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, que será realizado no dia 2 de setembro de 2012, em locais que serão divulgados na data provável de 27 de agosto de 2012, na página de inscrições.
Validade
O prazo de validade do concurso é de 02 anos, contados a partir da data de homologação dos resultados, prorrogável uma única vez por igual período, a critério do Poder Executivo.

Cientistas desvendam mecanismo de resistência do câncer a medicamentos

Substâncias secretadas pelos tumores podem anular os efeitos de várias drogas

Dois artigos publicados na edição online da revista "Nature" nesta quarta-feira (4) revelam os mecanismos de resistência do câncer a remédios. Segundo os textos, que foram feitos nos EUA de forma independente, algumas substâncias secretadas pelos tumores podem anular os efeitos de vários medicamentos.

Uma descoberta com impacto clínico imediato é a de um fator genético que leva à resistência no tratamento de um conjunto de melanomas, o tipo mais agressivo de câncer de pele.

Os cientistas sugerem, então, uma terapia combinada de remédios como forma de superar esse mecanismo de resistência à doença, que ainda desafia a medicina.

Os trabalhos foram liderados separadamente pelos pesquisadores Todd Golub, do Instituto Broad – uma parceria entre a Universidade de Harvard, o Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT), hospitais e o Instituto Whitehead de Pesquisa Biomédica – , e Jeffrey Settleman, da empresa de biotecnologia Genentech, Inc., localizada em San Francisco.

Ambos dão evidências de que um tipo de proliferação celular chamado fator de crescimento de hepatócitos – células do fígado que sintetizam proteínas para o órgão e para outras partes do corpo – é produzido por melanomas que apresentam mutações em um gene chamado BRAF.

Esse fator de crescimento celular atua em processos como o desenvolvimento de órgãos embrionários, a regeneração de órgãos adultos e a cicatrização.

Os autores avaliam que inibidores desse gene devem ser testados em pacientes com melanoma para resultados mais conclusivos. Eles acreditam que a resistência ao câncer funcione de forma semelhante em outros fatores de crescimento e tipos de células tumorais.

Fonte tribunahoje.com

Governo inaugura primeira UPA de Alagoas em Viçosa

UPA de Viçosa foi construída com recursos do Ministério da SaúdeForam investidos R$ 3,1 milhões para construir e equipar Unidade de Pronto Atendimento

Em mais uma ação em prol da saúde dos alagoanos foi inaugurada em Viçosa, nesta quinta-feira (5), a primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Alagoas, cuja cerimônia contou com a presença do governador Teotonio Vilela Filho, secretário de Estado da Saúde, Alexandre Toledo, e prefeito Flaubert Torres Filho. Com a nova unidade, os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) irão dispor de um atendimento intermediário entre a Atenção Básica e hospitalar, em um ambiente moderno, ágil e humanizado.

A UPA de Viçosa foi construída com recursos do Ministério da Saúde (MS) e contrapartida do governo estadual, onde foram investidos R$ 3,1 milhões para montar a estrutura física e adquirir os equipamentos. Para isso, a UPA irá funcionar durante 24 horas, com uma equipe multiprofissional, realizando acolhimento e classificação de risco para mais de 132 mil pessoas dos nove municípios que compõem o Vale do Paraíba.

Desse modo, os pacientes serão destinados para as alas verde, azul e vermelha, de acordo com o grau de complexidade apresentado no momento da chegada à UPA, que irá dispor de leitos de observação, laboratório para diagnóstico e equipamento de Raios-X e eletrocardiograma. Com este perfil, segundo o governador Teotonio Vilela Filho, o atendimento aos pacientes será ágil e qualificado, contribuindo para diminuir as internações em hospitais.

“A UPA de Viçosa é um marco do SUS para o povo deste município e da Região do Vale do Paraíba. A partir de agora, a população de nove municípios irá dispor de um serviço intermediário de saúde com qualidade. O grande benefício é que, por ser ampliado e possibilitar uma triagem eficiente, apenas os pacientes em estado grave deverão ser transferidos para os hospitais de média e alta complexidade”, ressaltou o chefe do executivo estadual.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Toledo, destacou que, a nova unidade irá contribuir para evitar a superlotação do Hospital Geral do Estado [HGE], em Maceió, já que pacientes com crise hipertensiva, por exemplo, serão estabilizados na UPA, retornando para as suas residências. “Graças a um serviço especializado como o ofertado pela nova unidade, apenas os pacientes graves serão transferidos para centros de referência de média e alta complexidade, evitando também gastos desnecessários com o transporte sanitário de pacientes”.

Emocionado, o prefeito de Viçosa, Flaubert Torres Filho, comemorou a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento e destacou o empenho do governador Teotonio Vilela Filho, do secretário Alexandre Toledo, da secretária municipal de Saúde, Sônia Moura. “É um privilégio ser o prefeito que entra para a história de Viçosa por entregar uma unidade de saúde de primeiro mundo e por fazer desta cidade a primeira de Alagoas a contar com uma UPA”, frisou.

Fluxo de atendimento
Presente à inauguração, o superintendente estadual de Atenção à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Sival Clemente, informou que a população deve seguir um fluxo de atendimento. Ao chegar à unidade, o paciente passa por uma triagem e encaminhado para as alas vermelha, laranja, amarela, verde e azul.

“Na ala vermelha serão encaminhados os pacientes que precisam de atendimento imediato, por terem sofrido choques, estarem com problemas respiratórios, necessitarem de amputações ou apresentarem fraturas expostas e hemorragias”, esclareceu, Sival Clemente, acrescentando que para assegurar o funcionamento da UPA de Viçosa foi firmado um pacto interfederativo entre os governos municipal, estadual e federal com o objetivo de garantir a manutenção da unidade.

Penedo
Nesta sexta-feira (6), às 10h, será realizada a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município de Penedo, que irá beneficiar as cidades da Região do Baixo São Francisco. O evento contará com a participação do governador Teotonio Vilela, e do secretário de Estado da Saúde, Alexandre Toledo.

Fonte tribunahoje.com

Com aumento de casos, vacina da gripe A é vendida a R$ 200 no PR

O Ministério Público Estadual do Paraná abriu nesta quinta-feira uma investigação para apurar a suposta cobrança abusiva por doses da vacina contra a gripe A (H1N1) em Curitiba.

Segundo a denúncia, uma clínica da cidade vendia nesta semana uma dose da vacina por R$ 200 --o preço médio é de R$ 70.

A maior parte das clínicas particulares da cidade não tem doses disponíveis. Nos postos de saúde, a campanha de vacinação contra a gripe foi encerrada em junho, e também não há mais doses.

A corrida pela imunização aumentou nas últimas semanas devido ao grande número de casos da doença no Estado: desde o início do ano, 14 pessoas morreram no Paraná por gripe A.

No total, são 381 casos confirmados até agora. No ano passado, apenas dois casos foram registrados.

O Ministério Público informou que investigará os preços cobrados pelas vacinas nas clínicas de Curitiba. Caso seja comprovado que houve cobrança abusiva, as empresas podem ser denunciadas sob acusação de descumprimento do Código do Consumidor.

Fonte Folhaonline

Teste mostra que extrato de cacto brasileiro ajuda a emagrecer

Mais um medicamento fitoterápico ganhou o título de "emagrecedor", e dessa vez não só em redes sociais e sites de vendas. O Koubo, nome comercial de um extrato de cactos brasileiros (Cereus sp.), foi testado e aprovado em uma pesquisa feita com 65 pessoas no Cescage (Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais), em Ponta Grossa, no Paraná.

O estudo não foi publicado em revista científica e está sendo apresentado pela indústria na feira de farmácia e cosméticos Consulfarma, que começou hoje e vai até sábado, em São Paulo.

A empresa farmacêutica que comercializa o ativo faz questão de ressaltar os principais resultados da pesquisa: ingerir cápsulas do produto pode ajudar a perder, em média, 9,7 quilos e 16,6% de IMC (índice de massa corporal) em 90 dias.

No estudo, os voluntários, com IMC acima de 25 (o que já indica sobrepeso) e idade entre 25 e 60 anos, foram separados aleatoriamente em dois grupos: em um deles, os participantes ingeriram duas cápsulas de Koubo por dia (400 mg) antes das refeições; no outro, comprimidos placebo, sem efeito.

Os dois grupos receberam orientação nutricional e foram avaliados quinzenalmente. Nenhum dos voluntários sabia se estava tomando o placebo ou o medicamento.

Além de avaliar a perda de peso e de medidas, foram feitos exames de colesterol, triglicérides e glicemia. Os participantes também relataram mudanças no apetite.

Depois de 90 dias, os dois grupos tiveram perda de peso, mas no grupo que tomou o medicamento a redução foi maior: 9,7 quilos contra 2,9, em média. A redução na circunferência abdominal também foi maior entre as pessoas que tomaram Koubo: 7,8 cm contra 3,2 cm do grupo controle.

"Vimos que o Koubo tem efeito positivo se usado como complemento nutricional com acompanhamento de especialistas. A contribuição do fitoterápico é no aumento do nível de saciedade", diz a nutricionista Lorene Yassin, professora do Cescage e orientadora do trabalho.

Segundo ela, fitoquímicos presentes na planta são capazes de inibir o apetite. "Os dois grupos relataram menor apetite --talvez por fatores psicológicos ou pelas mudanças na dieta. Mas no grupo experimental (aqueles que usaram Koubo) o apetite foi significativamente menor", complementa Yassin. O estudo não foi encomendado pela indústria.

Outras evidências
O Koubo pode ser encontrado em farmácias de manipulação. Para a nutróloga Marcella Garcez Duarte, membro da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia), apesar dos resultados do estudo, que ela avalia como "bem-feito", ainda "existem poucas evidências científicas que demonstram o mecanismo de ação do Koubo e validem sua prescrição".

"Minha experiência com o Koubo é bem restrita. Nas poucas vezes que eu prescrevi, não observei um resultado tão fantástico quanto o apresentado no estudo clinico", diz Duarte.

A nutricionista Fernanda Pisciolaro, membro da Abeso (associação de estudo da obesidade), analisou a pesquisa e ressalta que os resultados apareceram com acompanhamento nutricional.

"O grupo controle também alcançou melhoras no peso, gordura corporal e parâmetros metabólicos, embora em menor proporção, e o grupo experimental também recebeu orientações para mudança alimentar e de exercício. Isso mostra que o produto pode ser eficaz se associado aos métodos já consolidados para o tratamento da obesidade."

Para ela, são necessárias outras evidências para que a eficácia do Koubo seja mesmo comprovada. "Não devemos chamar de evidência algo que ainda não tenha sido replicado em diversos estudos. Não encontrei nenhuma outra pesquisa que mostrasse dados parecidos. Também não é possível garantir a segurança do produto a longo prazo."

Fonte Folhaonline

Apneia do sono piora durante o inverno, segundo estudo

Alterações no peso e alergias respiratórias sazonais podem interferir na frequência e gravidade da doença


A apneia do sono, problema que faz com que pessoas parem de respirar várias vezes durante a noite-- fica mais grave durante o inverno, de acordo com um estudo feito na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Alterações no peso e alergias respiratórias sazonais podem interferir na frequência e gravidade da doença. A intenção dos pesquisadores foi observar se as mudanças climáticas também influenciam.

O estudo analisou dados de uma noite de sono de mais de 7.500 pacientes ao longo de 10 anos. Os números foram coletados em uma clínica do sono. Foram observadas quantas vezes houve pausa na respiração durante a noite e as condições climáticas do momento, incluindo temperatura, umidade e poluição do ar.

"Mais episódios de apineia foram registrados no inverno do que em outras estações", diz a coordenadora do estudo, a fisioterapeuta Cristiane Maria Cassol. O artigo publicado na revista "Chest".

Aqueles que procuraram a clínica durante os meses mais frios tiveram, em média, 18 episódios de apneia por hora. Já quem foi atendido durante o verão teve, em média, 15 eventos por hora. E cerca de 34% dos pacientes que procuraram a clínica durante os meses mais frios tinham uma forma grave da doença --em comparação com 28% dos pacientes atendidos durante o verão.

A equipe descobriu ainda que, em dias com pressão atmosférica e umidade do ar elevadas e altos níveis de poluição, ocorreram os piores casos. Segundo Cassol, há várias explicações para as descobertas do estudo, incluindo o fato de que alergias e problemas respiratórios se agravam nesta época do ano, o que pode intensificar quadros de apneia.

Jerome Dempsey, que estuda problemas respiratórios da Universidade de Wisconsin e não está envolvido no estudo, disse que faz sentido que as infecções das vias aéreas e o clima tenham um efeito sobre a doença. Mas ele não observa grandes mudanças entre as estações do ano.

Para Dempsey, o maior fator de risco ainda é a obesidade.

Fonte Folhaonline

Um em cada cinco brasileiros apanhou quando era criança

Pesquisa feita em 2010, divulgada pelo Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da Universidade de São Paulo (US), realizada em 11 capitais brasileiras, revelou que mais de 70% dos 4.025 entrevistados apanharam quando crianças. Para 20% deles, a punição física ocorreu de forma regular –uma vez por semana ou mais.

Castigos com vara, cinto, pedaço de pau e outros objetos capazes de provocar danos graves foram mais frequentes do que a palmada, principalmente entre aqueles que disseram apanhar quase todos os dias.

Embora o percentual dos que afirmam ter sofrido punição física regular tenha diminuído na última década –passando de um em cada quatro entrevistados para um em cada cinco–, ainda é considerado alto.

A pesquisa mostrou também que a percepção da população sobre crescimento da violência diminuiu, passando de 93,4% em 1999 para 72,8% em 2010. No último levantamento, porém, foi maior a quantidade de entrevistados que disse ter presenciado em seus bairros uso de drogas, prisão, assalto e agressão.

Fonte Folhaonline

Saiba mais sobre: Dengue Clássica X Dengue Hemorrágica

Em seis meses, gripe suína já matou 4 vezes mais do que em todo o ano de 2011

Levantamento do ‘Estado’ contabiliza pelo menos 120 mortes contra 85 que foram admitidas pelo Ministério da Saúde

O Brasil registrou desde o início do ano ao menos 120 mortes em decorrência da gripe suína, segundo levantamento feito pelo Estado em todo o País. O número é pelo menos quatro vezes maior do que o registrado em 2011 – quando o País teve 27 mortes –, mas ainda assim o quadro não é classificado como surto, de acordo com o Ministério da Saúde.

Os três Estados da Região Sul são os que mais concentram casos – Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, juntos, somam 1.023 casos confirmados e 74 mortes pela doença. Só Santa Catarina reúne 543 casos confirmados e 45 mortes pela doença.

Oficialmente, o ministério contabilizou até 28 de junho 790 casos e 85 mortes – o governo atribui a defasagem à demora dos Estados em enviar os dados, que são atualizados semanalmente.

O governo reconhece que o problema está concentrado na região e já enviou técnicos para o local. Outra providência adotada foi autorizar o envio para os Estados da Região Sul e São Paulo de 51 mil caixas de medicamentos para tratamento da doença.

Conforme a pasta, a medida foi preventiva e teve o objetivo de evitar que ocorra o desabastecimento do medicamento oseltamivir, vendido comercialmente com o nome de Tamiflu. Também foi autorizado o encaminhamento para os Estados de mais de 1 milhão de doses extras da vacina, que serão direcionadas aos doentes crônicos.

Esperado
Apesar de concentrar o maior número de mortes por gripe suína no País, Fábio Galdenzi, diretor da Vigilância Epidemiológica do Estado de Santa Catarina, diz que esses casos são esperados para essa época do ano, especialmente por causa da temperatura e umidade da região. No ano passado, o Estado não registrou nenhum óbito em decorrência da doença.

De acordo com Galdenzi, isso ocorre porque a circulação do vírus varia de um ano para outro. “Em 2011, por exemplo, o vírus que mais circulou aqui foi o influenza H3N2. Por isso temos uma população enorme que ainda não foi exposta ao vírus H1N1 (da gripe suína)”, afirmou.

O diretor da Vigilância diz ainda que o Estado de Santa Catarina teve uma altíssima adesão à campanha de vacinação contra gripe, atingindo 93% do público-alvo (crianças, grávidas, profissionais da saúde e idosos).

Para ele, parte dos casos pode ser atribuída ao “relaxamento” de profissionais de saúde e da própria população em relação à higiene, como lavar as mãos com frequência, evitar tocar em corrimãos e maçanetas e tomar cuidado ao espirrar para não espalhar o vírus (leia mais nesta página).

“Infelizmente as pessoas se esqueceram um pouco da conduta a ser tomada no caso influenza. E o H1N1 está voltando, apesar de o perfil de gravidade ser similar aos outros tipos de influenza”, afirmou Galdenzi.

No Rio Grande do Sul, o Centro de Vigilância em Saúde já recebeu 99 notificações de casos da gripe suína, dos quais 15 evoluíram para óbito. Apesar de computado apenas meio ano, os números são semelhantes aos totais de 2011, quando foram confirmados 103 casos e 14 mortes. Em 2010 não houve ocorrência da doença no Estado. E em 2009, ano da pandemia, foram 3.544 casos e 297 óbitos.

As ocorrências provocaram aumento da demanda por vacinas tanto nas unidades básicas de saúde, públicas, quanto em clínicas privadas. Ontem, o secretário da Saúde do Rio Grande do Sul, Ciro Simoni, informou que os municípios onde já foi detectada a circulação viral receberam 500 mil doses remanejadas de outras áreas e Estados.

Força-tarefa
No Estado de São Paulo foram espalhadas dez unidades de saúde, chamadas de sentinela, para fazer um monitoramento do H1N1 e estabelecer quais vírus serão usados para composição das vacinas nos próximos anos.

“Essas sentinelas fazem exames em pacientes de síndrome gripal para saber se há algum vírus novo para ser usado na vacina do ano seguinte”, explica a diretora técnica da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, Ana Freitas Ribeiro.

Em 2012, até agora, segundo ela, os vírus encontrados são os mesmos que compuseram as vacinas deste ano, ou seja, os vírus da H1N1, da H3N2 e da influenza.

O ministério recomendou aos profissionais de saúde que prescrevam rapidamente o medicamento a pacientes com síndrome gripal e integrantes de grupos vulneráveis, como portadores de doenças crônicas, antes mesmo do recebimento de resultados de exames laboratoriais ou do surgimento de sinais de agravamento da doença.

Fonte Estadão

Doenças de origem animal matam mais de 2,5 milhões de pessoas por ano

Segundo estudo, zoonoses são responsáveis por mais de 2 bilhões de infecções

Mais de 2,5 milhões de pessoas morrem por ano em decorrência de doenças originadas em animais, aponta um estudo conduzido por instituições de zoologia e saúde de todo o mundo. Ainda segundo o trabalho, enfermidades como a tuberculose, a aids e a gripe aviária e outros dez tipos infectam aproximadamente 2,4 bilhões de pessoas por ano.

A maioria das infecções e das mortes das chamadas doenças zoonóticas ocorre em países onde as famílias têm média e baixa renda, mas há alguns pontos nos Estados Unidos e na Europa onde houve aumento nas ocorrências. Aparentemente, alguns dos vírus estão desenvolvendo resistência às drogas atuais.

De acordo com os pesquisadores, a crescente demanda por produtos de origem animal tende a piorar o problema. "As zoonoses representam uma grande ameaça à saúde humana e animal", disse Delia Grace, epidemiologista veterinária do Instituto Internacional de Pesquisa Animal do Quênia e uma das principais autoras do estudo.

Combater essas doenças nos países mais afetados é crucial para proteger a saúde de uma forma geral, alerta a pesquisadora. Se as medidas falharem, a demanda por produtos como a carne bovina "pode estimular a disseminação de uma série de doeças animais infecciosas".

Além do instituto queniano, o estudo controu com o trabalho do Instituto de Zoologia da Grã-Bretanha e da Escola de Saúde Pública de Hanói, no Vietnã. O trabalho mapeou onde há criações de animais e quais são as zoonoses que podem infectar humanos para determinar quais são os 20 locais onde a situação é mais crítica.

O resultado apontou Etiópia, Nigéria e Tanzânia, na África, e Índia, na Ásia, como os locais onde há mais infecções, variedade de doenças e mortes. Mas os Estados Unidos, países europeus e até mesmo o Brazil estão entre o grupo de áreas onde há crescimento dos casos de infecção inicial, ou seja, onde humanos têm contraído as enfermidades pela primeira vez.

As zoonoses podem ser transmitidas de animais selvagens ou domésticos para os humanos, mas a maioria dos casos tem origem nas criações de porcos, gado, ovelhas e outras espécies. De acordo com o estudo, há 56 zoonoses responsáveis por 2,5 bilhões de casos e 2,7 milhões de mortes por ano. Há, porém, um grupo de 13 doenças principais, que inclui a gripe suína, a gripe aviária e a aids, de vírus perigosos e de alta infectbilidade.

Fonte Estadão

Cólera mata três em Cuba

Casos da doença são raros no país; governo diz ter situação sob controle e recursos suficientes

HAVANA - Ao menos três pessoas morreram em decorrência do cólera e outras 50 foram diagnosticadas com a doença em Cuba, afirmou na terça-feira, 3, o governo do país. Segundo as autoridades, há uma epidemia da doença, que se espalha devido à água contaminada nos poços locais.

O Ministério da Saúde cubano disse que as chuvas frequentes e as altas temperaturas foram os fatores responsáveis pelo fechamento de alguns poços e, consequentemente, pela maior dificuldade em tratar a água. O comunicado divulgado pelo órgão, porém, afirma que a incidência da doença deve diminuir nos próximos dias.

Segundo o órgão, os três mortos tem idades entre 66 e 95 anos e já tinham outras complicações de saúde quando contraíram a doença, que é bastante rara em Cuba. Pouquíssimos casos foram registrados no país nas últimas seis décadas, desde o estabelecimento do governo socialista na ilha.

A medicina cubana é considerada uma referência na América Latina, mas os cubanos reclamam do hábito do governo de enviar médicos para o exterior em vez de mantê-los no país, onde, diz a população, há carências no sistema de saúde.

Apesar disso, o Ministério informou ter "os recursos necessários para dar a atenção adequada aos pacientes de todas as instituições de saúde" durante o período de disseminação do cólera.

Fonte Estadão

Tumores de cabeça e pescoço positivos para HPV são menos agressivos

Sobrevida seria maior nesses casos; estudos mostram que o HPV tem mais relação com tumores de orofaringe

Uma pesquisa feita na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP) sugere que tumores de cabeça e pescoço positivos para o papiloma vírus humano (HPV), que têm aumentado, são menos agressivos.

A pesquisa – que resultou na tese de doutorado de Rossana Verónica Mendoza López, com Bolsa da FAPESP – considerou dados de 1.475 pacientes que participaram de dois grandes estudos multicêntricos.

Todos eram portadores de tumores do tipo carcinoma epidermoide. A localização variava entre cavidade oral, orofaringe (amígdala), hipofaringe (parte da garganta logo após a amígdala) ou laringe (parte final da garganta, perto do esôfago).

O estudo mais antigo, realizado entre 1998 e 2003, foi coordenado pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC, na sigla em inglês) em cinco cidades brasileiras, além de Buenos Aires e Havana, e avaliou a relação do câncer com hábitos de vida como alimentação, fumo, consumo de álcool e práticas sexuais. Para a pesquisa de López foram usados apenas dados de Goiânia, Rio de Janeiro e São Paulo.

O segundo estudo, intitulado Genoma do Câncer de Cabeça e Pescoço (Gencapo), foi um Projeto Temático financiado pela FAPESP e realizado entre 2003 e 2010 com o objetivo de identificar biomarcadores para a doença.

“Fizemos dois tipos de testes para verificar a prevalência da infecção pelo HPV entre os 1.475 pacientes: sorologia e análise de DNA. Mas, para este último, conseguimos amostra do tecido tumoral apenas de 542 casos”, contou López.

Nos testes sorológicos, os pesquisadores investigaram a presença de anticorpos (E1, E2, E4, E6, E7, L1) para 11 dos quase 200 tipos de HPV existentes. Considerando os resultados apenas para o HPV do tipo 16 – o mais relacionado ao desenvolvimento de câncer de cabeça e pescoço –, a prevalência de casos positivos entre os pacientes do estudo da IARC foi de 55%. Já no estudo mais recente o índice saltou para 72%.

Nas análises de DNA do tecido tumoral, a prevalência do HPV 16 cresceu de 1% entre os casos do estudo mais antigo para 6,7% no estudo Gencapo. Apesar de a distância entre os dois estudos não ser longa, afirmou a pesquisadora, pode-se afirmar que no período de uma década houve aumento da prevalência do HPV 16 entre pacientes com tumores de cabeça e pescoço.

Menos letal
Também foi avaliada nos testes sorológicos a presença de anticorpos para as oncoproteínas E6 e E7, relacionadas à invasão tumoral e à replicação do vírus. Ao analisar a sobrevida dos pacientes, os cientistas observaram que, entre aqueles que apresentaram resultado positivo para o HPV 16 e para a proteína E6, a mortalidade foi 38% menor.

Quando o resultado foi positivo para o HPV 16 e para as duas proteínas – E6 e E7 – a redução na mortalidade foi de 66%. Se considerados apenas os casos de câncer na orofaringe – os mais associados à infecção por HPV e à prática de sexo oral –, a mortalidade foi 83% menor.

“Estudos internacionais têm mostrado que o HPV tem mais relação com tumores de orofaringe. Os resultados de nosso estudo sugerem, portanto, que os casos de câncer de cabeça e pescoço com presença de infecção por HPV apresentam maior sobrevida, ou seja, são de melhor prognóstico. Mas ainda não sabemos ao certo o motivo”, ressaltou López.

Segundo Victor Wünsch Filho, professor da FSP/USP e orientador da pesquisa, o perfil demográfico e de hábitos de vida dos pacientes que apresentaram resultado positivo para as oncoproteínas E6 e E7 do HPV 16 é uma possível explicação para o melhor prognóstico.

“Eles formam um grupo de pacientes mais jovens, com maior proporção de mulheres e menor proporção de fumantes. Esses dados merecem uma análise mais aprofundada”, disse Wünsch.

A pesquisa revelou também que a presença das proteínas E6 e E7 do HPV 16 foi mais frequente entre os pacientes que afirmavam praticar sexo oral, principal forma de contágio do HPV.

“As evidências existentes até o momento sugerem que há mais mutações genéticas nos casos de câncer associados ao consumo de álcool e de cigarro, o que contribuiria para o desenvolvimento de tumores mais agressivos quando comparados àqueles causados pelo HPV”, disse Luisa Lina Villa, diretora do Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer.

Segundo López, embora as evidências apontem que o HPV esteja se tornando uma causa mais comum de câncer de cabeça e pescoço, o consumo de tabaco e de álcool ainda responde pela maioria dos casos.

Fonte Estadão