Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Acupuntura é efetiva para tratamento da dor vulvar

Vulvodínia caraterizada por dor e sensibilidade vulvar acomete até 15% das mulheres ao longo da vida. E muitas mulheres desconhecem o problema. Um estudo avalia a eficácia da acupuntura no tratamento deste incômodo problema feminino

Vulvodínia não é um problema bem conhecido por partes das mulheres. No entanto, este tipo de transtorno pode ocorrer em até 15% das mulheres ao longo da vida. Elas reclamam de queimação ou dor durante a relação sexual ou no simples toque na região vulvar. Eventualmente de dor pélvica.

Não se sabe a causa do problema, mas admite-se que sensibilidade dolorosa associada à pressão local na vulva possa desencadear o sintoma. Infelizmente não existe um tratamento específico para a vulvodínia. Mas vem aí uma boa notícia. Um estudo publicado no Journal of Sexual Medicine avaliou por meio de ensaio clínico a eficácia da acupuntura no alívio da dor e melhora da função sexual de mulheres portadoras do problema.

Trinta e seis mulheres com vulvodínia foram aleatoriamente designadas para receber o tratamento de acupuntura ou permanecerem no grupo controle aguardando nua lista de espera o futuro tratamento. No grupo da de acupuntura foram realizadas sessões duas vezes por semana durante 5 semanas resultando num total de 10 sessões. As boas novas é que os relatos de dor vulvar e dispareunia foram significativamente reduzidos.

Do mesmo modo, as mudanças nos escores de escala de avaliação da função sexual sugeriram melhora significativa do funcionamento sexual nas pacientes que receberam a acupuntura na comparação com aquelas do grupo placebo. Mas vale mencionar que acupuntura não aumentou significativamente o desejo sexual, excitação sexual, lubrificação, orgasmo ou capacidade de satisfação sexual das mulheres com vulvodínia.

Segundo os autores trata-se do primeiro estudo piloto controlado randomizado para analisar o uso da acupuntura para o tratamento de vulvodínia. E os ótimos resultados justificam novos estudos com maior número de mulheres. Parece óbvio que as mulheres com e sem vulvodínia vão concordar.

(Schlaeger et al. Acupuncture for the treatment of Vulvodynia: A Randomized Wait-List Controlled Pilot Study. J Sex Med. 2015;12(4):1019-27)

Blog do Dr Alexandre Faisal

Psoríase gutata é uma doença de pele relativamente comum

A psoríase gutata é uma erupção cutânea caracterizada por pequenas manchas. Ela é capaz de ocorrer em qualquer idade, mas costuma ser mais frequente em crianças, adolescentes e adultos jovens

Normalmente, pode durar semanas ou meses – tudo depende da rapidez com a qual o tratamento é iniciado. Quando esse problema não recebe cuidados médicos, muitas vezes evolui para outros tipos de psoríase.

Psoríase gutata é de natureza não-infecciosa
Conhecida também como gota de lágrima ou psoríase gota da chuva, essa enfermidade é diferente de outras formas de psoríase. É que ela cria lesões isoladas na superfície da pele, que aparecem como lágrimas. Nessa espécie de psoríase podem ser formadas centena de pequenas lesões, geralmente vermelhas ou rosadas e que apresentam flocos brancos na superfície da pele chamadas escamas.

Este tipo de psoríase costuma ocorrer em indivíduos com idade inferior a 30 anos. Geralmente, se manifesta de repente e isso acontece depois de algum tipo de infecção – a mais comum é a infecção na garganta. Há outras razões para seu súbito aparecimento, como estresse, amigdalite, lesões de pele e certos medicamentos.

A psoríase gutata ainda pode ser hereditária. Há maiores chances de seu aparecimento em indivíduos que têm algum parente com a doença. Segundo informações da Sociedade Brasileira de Dermatologia, cerca de 30 a 40% dos pacientes que apresentam psoríase possuem histórico familiar do problema.

Um levantamento da Universidade de Michigan identificou várias áreas do genoma humano em que mais de um gene é capaz de estar envolvido na psoríase e na artrite psoriática. Atualmente, há uma tecnologia de sequenciamento genético elaborada pela Universidade da Califórnia que busca encontrar os genes “gatilho” do problema, ou seja, aqueles que podem ser as principais causas da psoríase em certos indivíduos.

A psoríase gutata é uma doença crônica e não-contagiosa. Sua grande peculiaridade é que há períodos de remissão seguidos por tempos de exacerbação – especialmente no outono e no inverno. Os surtos geralmente começam em tronco, braços ou pernas, e muitas vezes se espalham para rosto, orelhas ou couro cabeludo.

Como diagnosticar a doença
Esse tipo de psoríase costuma ser desencadeada após uma infecção. Quando essa infecção é diagnosticada, o diagnóstico do problema de pele a ela associado fica mais fácil. Para concluir por sua existência um profissional de saúde pode verificar as partes afetadas ou então realizar um exame de amostra de pele. Em muitos casos, o problema é tratado com uma pomada de uso tópico. Ela é capaz de aliviar sintomas e também prevenir infecções secundárias na pele. Em casos mais graves, os médicos costumam prescrever medicamentos sistêmicos – administrados por via oral ou injeção.

Além disso, o exercício físico regular e uma dieta saudável são considerados tratamentos naturais eficazes para a psoríase. Coma muitas frutas e vegetais como alho, alface, salsa e limão. Inclua também grãos e nozes – ambos benéficos. Busque fugir de alimentos processados, cafeína, bebidas alcoólicas e gorduras animais.

Tenha ainda uma rotina regular de exercícios. A atividade física periódica é capaz de melhorar a saúde de músculos e tecidos, bem como as funções de cura do corpo humano.

Foto: Wikipedia

Nova descoberta muda tudo o que sabemos sobre como o sangue é feito

Um novo estudo da Universidade de Toronto, no Canadá, pode mudar tudo que sabíamos sobre a forma como o sangue humano é produzido dentro do corpo

As conclusões desafiam ideias que estão em vigor desde 1960, e podem levar a novos tratamentos mais eficazes em uma série de condições. A pesquisa foi publicada na revista científica Science.

Mudanças
Essencialmente, a nova pesquisa sugere que o sangue é formado em menos passos do que se acreditava anteriormente: evidências anteriores indicavam que as células-tronco passavam por várias etapas intermediárias antes de se tornar células do sangue adultas brancas ou vermelhas, como ramos que saem de um tronco de árvore.

O principal autor da pesquisa, John Dick, e sua equipe acham que o processo é muito mais rápido e simples.

Cerca de 3.000 células diferentes foram analisadas como parte da pesquisa, tiradas de voluntários de várias idades. Através de uma série de experimentos, os cientistas foram capazes de mostrar como os diferentes tipos de células do sangue se formam rapidamente a partir da célula-tronco.

Eles também provaram que o sistema sanguíneo muda em algum momento entre o desenvolvimento humano precoce e a idade adulta. Até agora, acreditava-se que o sistema permanecia estável, uma vez formado.

Aplicações
Os resultados poderiam abrir o caminho para terapias e tratamentos personalizados no futuro.

“A nossa descoberta significa que vamos ser capazes de compreender muito melhor uma grande variedade de doenças humanas do sangue – da anemia, onde não há células sanguíneas suficientes, a leucemia, onde há muitas células sanguíneas”, disse Dick.

Como o processo parece diferir quando os bebês ainda estão no útero, a pesquisa também pode ajudar a entender as causas de alguns tipos de câncer infantil e outras mutações biológicas.

Por fim, as descobertas feitas poderiam um dia nos permitir fabricar células sanguíneas em laboratório, o que em última análise tem o potencial de salvar muitas vidas de pacientes à espera de transfusões de sangue sem nenhum doador humano adequado.

Importância enorme
Se o novo trabalho for replicado por outros grupos de pesquisa, pode reescrever as apostilas dos cursos da área de saúde. Toda a nossa compreensão sobre como as células do sangue são construídas no corpo humano mudaria.

ScienceAlert / Hypescience

Dieta regrada e prática de exercícios físicos são necessidades de quem convive com o diabetes

Manter o nível correto de glicose no sangue exige estilo de vida saudável

Centenas de milhões de pessoas pelo mundo precisam seguir um modelo de vida rigoroso para manter a saúde em dia. São os pacientes diagnosticados com diabetes mellitus. O organismo dessas pessoas não produz o hormônio chamado insulina, produz em quantidade insuficiente ou não consegue empregá-lo de maneira eficiente — essas duas situações fazem com que a glicose não seja transformada em fonte de energia, permanecendo no sangue e aumentando o chamado nível glicêmico. De acordo com dados de 2013 da Federação Internacional de Diabetes, 382 milhões de indivíduos são afetados pela doença crônica. No Brasil, eram cerca de 14 milhões em 2012, conforme o Ministério da Saúde.

Regular a alimentação e fazer exercícios são medidas de extrema importância para quem tem diabetes. Alvaro Reischak de Oliveira, professor de fisiologia do exercício da UFRGS, explica que a prática regular de atividades físicas diminui a quantidade de glicose no sangue:

— Com um bom controle glicêmico, maior será a sobrevida do paciente. Além disso, o exercício contribui para a diminuição de peso, o que reduz a resistência à insulina. Com relação à dieta, alimentos integrais e vegetais, ricos em fibras, são os indicados para diabéticos, pois têm baixo índice glicêmico — ou seja, levam mais tempo para transformar o carboidrato em açúcar no organismo. Na lista do que deve ser evitado estão os doces e os carboidratos simples, como mel, pão francês, suco de frutas e macarrão. Por ser o nutriente que mais afeta a glicemia, o carboidrato deve ter sua ingestão muito controlada entre os diabéticos.

— Cem por cento do carboidrato ingerido é convertido em glicose num período que pode variar de 15 minutos a duas horas após a ingestão, enquanto que de 35% a 60% das proteínas consumidas são convertidas em glicose em três a quatro horas. Somente 10% das gorduras são convertidas em glicose após cinco horas ou mais da ingestão — esclarece Joise Munari Teixeira, nutricionista clínica do Hospital São Lucas da PUCRS.

Por mais trabalhoso que seja, contabilizar a quantidade de carboidratos ingeridos é um procedimento fundamental na vida de quem tem diabetes.

De acordo com Cigléa do Nascimento, nutricionista da equipe de endocrinologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, a prática serve como uma estratégia nutricional para manter o paciente com a glicose controlada: monitorando a quantidade de carboidratos presente nos alimentos consumidos, é possível determinar quanta insulina precisa ser aplicada para equilibrar a glicose no organismo.

— De acordo com o que comer, o paciente vai receber insulina a mais ou a menos. Com o tempo, vai percebendo quais alimentos aumentam a glicose no sangue e começa a evitá-los. Também é uma forma de conscientização — explica.

A contagem de carboidratos pode ser feita pelas pessoas com diabetes tipo 1 (quando nenhuma ou quase nenhuma insulina é liberada no corpo) e também por quem tem a do tipo 2 (quando o organismo não consegue utilizar a insulina que produz ou quando não há uma produção suficiente do hormônio). Contudo, a técnica é mais utilizada por quem precisa aplicar doses de insulina.

— Hoje, sabe-se que a contagem de carboidratos oferece um resultado bastante objetivo e facilita o cálculo da dose de insulina a ser administrada em cada refeição, trazendo maior satisfação e melhor controle glicêmico — explica Joise Munari Teixeira, nutricionista clínica do Hospital São Lucas da PUCRS.

Joise também tem a doença — ela foi diagnosticada há 20 anos com diabetes tipo 1. A especialista começou a fazer contagem de carboidrato há pelo menos oito anos, ainda na adolescência, com a ajuda dos pais. Aos poucos, com o uso no dia a dia, aprendeu a fazer sozinha. Para ela, o principal benefício é a maior flexibilidade na dieta:

— A contagem dá mais liberdade. A alimentação não precisa ser tão regrada, principalmente com relação aos horários.

A advogada Luciane Neeme Steinbach, 36 anos, que também tem diabetes tipo 1, concorda. Ela conta que o início foi penoso, mas considera que o hábito é essencial e hoje já está acostumada:

— O começo é mais complicado, mas tu acabas assimilando, e vale a pena. Isso me deu uma independência muito grande. Não tenho mais medo de fazer exercício pesado ou mais longo, por exemplo. Os tipos A contagem de carboidratos pode ser aplicada por meio de dois métodos: por grama e por substituição

Por grama
— O paciente deve somar a quantidade de carboidrato ingerida por refeição com base nas informações do rótulo do alimento ou em manuais de contagem de carboidrato.

— A glicemia deve ser medida antes e depois da refeição. Se estiver diferente da meta estabelecida com a ajuda de nutricionista, é preciso aplicar a insulina necessária para normalizar o nível de glicose no sangue.

— Essa quantidade dependerá da sensibilidade da pessoa ao hormônio, mas, como regra geral, tem-se uma unidade de insulina a cada 15g de carboidrato para adultos e uma unidade a cada 30g de carboidrato para crianças.

Por substituição 
— Os alimentos são agrupadas de forma que cada porção corresponda a 15g de carboidrato. A glicemia também deve ser medida antes e depois das refeições.

— São estimuladas trocas de produtos do mesmo grupo alimentar ou até de grupos diferentes (porções de amido por porções de fruta, por exemplo), desde que ambos forneçam aproximadamente a mesma quantidade do nutriente.

— Esse método é mais simples, mas menos preciso que o de contagem.

É preciso se mexer
O remador britânico Steve Redgrave já havia conquistado quatro medalhas olímpicas de ouro e treinava para sua quinta Olimpíada quando foi diagnosticado com diabetes tipo 1, em 1997. Inicialmente, achou que sua carreira havia acabado, mas, incentivado por um médico, não desistiu do objetivo. Três anos depois, em Sidney, o atleta não só competiu como conquistou mais um primeiro lugar.

A portalegrense Vera Feldens, 65 anos, também é diabética e pode não ter subido em pódios de competições mundiais, mas também coleciona importantes conquistas. Da Volta à Ilha — corrida de revezamento de 150 quilômetros que contorna Florianópolis —, ela já participou quatro vezes, sendo a última com 61 anos. São cerca de 20 quilômetros percorridos por pessoa. Desde que foi diagnosticada com a doença, aos 27 anos, faz exercícios regularmente. Com 45 anos, começou a depender do tratamento com insulina, mas inseriu a natação na rotina e conseguiu tirar o medicamento à base do hormônio de sua vida.

As histórias de Redgrave e Vera demonstram como uma pessoa com diabetes pode praticar qualquer tipo de exercício físico — inclusive os de alto impacto — e também dimensionam a importância da prática frequente de atividades para regular a glicemia. Daniel Umpierre de Moraes, pesquisador do Hospital de Clínicas de Porto Alegre na área de fisiopatologia do exercício, explica que a doença está relacionada a condições como pressão alta, menor resistência muscular e maior sobrepeso.

— Além da melhora do controle glicêmico, o exercício promove a redução da pressão arterial e o aumento da resistência muscular, mesmo em casos em que não há diminuição de peso — complementa.

Todos os tipos de exercício (aeróbicos, de resistência e a combinação de ambos) são indicados. A recomendação é de que eles sejam praticado todos os dias.

Cuidado com a hipoglicemia
Alvaro Reischak de Oliveira, professor de fisiologia do exercício da UFRGS, explica que a atividade física tem a capacidade de fazer com que a sensibilidade à insulina cresça, aumentando a captação de glicose. Por isso, uma pessoa não diabética tem a produção do hormônio automaticamente diminuída ao fazer exercícios. No entanto, quem convive com a doença não possui esse controle biológico, podendo ocorrer uma hipoglicemia — falta de insulina no sangue.

— O controle da pessoa não diabética é absolutamente fisiológico, enquanto o da diabética é farmacológico. Então, para evitar problemas, o paciente deve fazer uma combinação de alimentação prévia com redução da dose de insulina antes do exercício — salientou Alvaro.  
Segundo Beatriz D'Agord Schaan, endocrinologista e professora da Faculdade de Medicina da UFRGS, se o exercício é prolongado, como uma maratona, mais de uma ingestão de glicose durante a atividade pode ser necessária. Vera, por exemplo, levava uma bala na touca de natação quando participava de competições a nado, para o caso de uma hipoglicemia.

— Nunca precisei usar. No final, largava para Iemanjá — conta.

Zero Hora

Agência suspende lote de produto da marca Keramax

A Anvisa determinou a suspensão do lote 100009418 do produto ESCOVA GRADATIVA LISO INTENSO, marca Keramax, fabricado pela empresa Ivel Indústria de Perfumes e Cosméticos Ltda.

O lote apresentou resultado insatisfatório no ensaio de determinação do pH, conforme consta no Laudo de Análise Fiscal 4743.1P.0/2013, emitido pela Fundação Oswaldo Cruz. Além disso, o produto não possui registro na Agência.

A determinação prevê, ainda, que a empresa promova o recolhimento do estoque existente no mercado.

A medida está na Resolução 3.291/2015, publicada segunda-feira (30/11), no Diário Oficial da União (DOU).

ANVISA

Concurso da Prefeitura de Itabirito - MG

Foram publicados três extratos dos editais de concursos públicos da Prefeitura de Itabirito, no Estado de Minas Gerais. Serão distribuídas 445 vagas para profissionais de todos os níveis escolares.

De acordo com a empresa organizadora Gestão Concurso, o edital 03/2015 oferece 55 vagas para a área da educação, o de n° 02/2015 oferta 260 para a área da saúde e o de n° 01/2015 distribui 130 vagas gerais.

As vagas são para os cargos de Fonoaudiólogo Escolar, Monitor Escolar, Nutricionista Escolar, Psicólogo Escolar, Psicopedagogo Escolar, Supervisor Escolar, Terapeuta Ocupacional Escolar, Agente de Recolhimento de Animais, Assistente Social Saúde, Auxiliar de Farmácia, Auxiliar de Saúde Bucal, Cirurgião Dentista PSF e demais cargos.

A inscrição será efetuada, via internet, no site www.gestaoconcurso.com.br, no período compreendido entre 10h do dia 1º de fevereiro e 22h do dia 03 de março de 2016 para os editais de n°s 01 e 03 /2015. Já para o edital n° 02/2015, as inscrições serão efetuadas no período compreendido entre 10h do dia 30 de janeiro e 22h do dia 1º de março de 2016 (horário oficial de Brasília/DF).

As taxas variam de R$ 45,00 a R$ 210,00 de acordo com a função escolhida.

A prova objetiva de múltipla escolha será realizada em Itabirito, prevista para os dias 03 e 10 de abril de 2016, sendo que o local e o horário de sua realização serão confirmados no Comprovante Definitivo de Inscrição.

Concurso Prefeitura de Itabaiana - SE

A Prefeitura de Itabaiana, em Sergipe, publicou o edital nº 01/2015 para a realização de concurso público, cuja finalidade é o preenchimento de mais de 170 vagas em ocupações de níveis fundamental, médio e superior.

Cargos: Agente de execução de obras, Agente de coleta de lixo, Agente de limpeza, Agente de serviços de alvenaria, Agente de serviços funerários, Agente de manutenção, Agente de copa e cozinha, Agente de combate a endemias, Agente de recepção, Agente técnico em edificações, Agente administrativo, Agente técnico de fiscalização ambiental, Agente cadastrador de programas sociais, Auditor Ambiental (incluído em retificação), Guarda municipal, Médico (várias especialidades), Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Educador físico em saúde, Perito avaliador, Procurador ambiental, Procurador, Engenheiro ambiental, Psicólogo, Assistente social, Professor nível II e Professor (diversas disciplinas).

Vencimento: vai de um salário mínimo atual (R$ 788,00) a até R$ 8.352,06, por jornada de 20 a 40 horas por semana. A empresa responsável pelo certame é a SEPROD e as inscrições prorrogadas podem ser feitas pela internet até o dia 27 de dezembro de 2015, através do site www.seprod.com.br. Os valores da taxa de inscrição são de R$ 40,00 para nível fundamental, R$ 60,00 para nível médio e R$ 80,00 para nível superior.

A seleção compreenderá exame para aferir conhecimentos e habilidades, mediante aplicação de prova objetiva, que deverá ocorrer em 28 de fevereiro de 2016, tendo caráter classificatório e eliminatório, para todos os cargos. Além do exame escrito, haverá prova de títulos, de caráter classificatório, apenas para os cargos de nível superior. O gabarito preliminar será divulgado até dois dias após a aplicação da prova objetiva.

A validade deste concurso, que tem resultado final previsto para 05 de maio de 2016, é inicialmente dois anos, passível de prorrogação.

Edital e atualizações: http://www.seprod.com.br/concursos_detalhes.asp?Id=102

Prefeitura de São Roque do Canaã - ES anuncia processo seletivo

A Prefeitura de São Roque do Canaã, no Estado do Espírito Santo, publicou edital n° 003/2015 para a seleção de Médico Plantonista, Médico Pediatra, Médico Auditor em Saúde Pública, Médico Clínico Geral, Médico Ginecologista, Enfermeiro, Farmacêutico e Formação de Cadastro Reserva para eventual contratação dos cargos de Fisioterapeuta e Médico Veterinário.

O processo seletivo oferece 24 vagas imediatas, mais cadastro de reserva, para cargos de nível superior, com salários de até R$ 3.805,76 em carga horária de 12 a 40 horas por semana.

A inscrição será feita em envelope devidamente lacrado, contendo na parte externa o nome e o cargo pretendido, devendo o mesmo ser entregue no Protocolo Geral, localizado no prédio da Prefeitura Municipal de São Roque do Canaã, situada à Rua Lourenço Roldi, 88, São Roquinho, São Roque do Canaã – ES, no período de 07 a 11 de dezembro de 2015, no horário de 7h às 11h.

Depois de cumpridas todas as etapas avaliativas, os resultados serão divulgados no quadro de avisos da Sede da Prefeitura e no site .

O processo seletivo terá validade de um ano a contar da homologação do resultado final publicado.

Prefeitura de Motuca - SP libera edital de concurso público

No Estado de São Paulo, a Prefeitura Municipal de Motuca faz saber que realizará, por meio da empresa RBO Assessoria Pública e Projetos Municipais Ltda, o concurso público com a finalidade de ocupar 32 vagas, mais cadastro de reserva, em cargos de todos os graus escolares. Os rendimentos são de até R$ 4.702,50 e a carga horária vai até 44 horas semanais.

O edital n° 03/2015, oferece oportunidades para os cargos de Atendente, Auxiliar de Cirurgião Dentista, Técnico em Enfermagem, Técnico em Enfermagem Saúde da Família, Técnico em Farmácia, Dentista Saúde da Família, Enfermeiro Saúde da Família, Fisioterapeuta, Médico Clínico Geral, Médico Clínico Saúde da Família, Médico Ginecologista, Médico Pediatra, Médico Plantonista, Médico Psiquiatra, Procurador Jurídico e Psicopedagogo.

As inscrições serão realizadas via Internet, no endereço eletrônico www.rboconcursos.com.br, iniciando-se no dia 30 de novembro e encerrando-se, impreterivelmente, às 22h do dia 11 de dezembro de 2015, observado o horário oficial de Brasília/ DF. As taxas variam de R$ 12,00 a R$ 25,00 de acordo com o nível escolar.

A partir do dia 17 de dezembro de 2015, o candidato deverá conferir no endereço eletrônico www.rboconcursos.com.br se os dados da inscrição, efetuada via Internet, e se o valor da inscrição foram recebidos pela RBO Assessoria Pública e Projetos Municipais Ltda., ou seja, se a inscrição está confirmada.

As provas objetivas serão realizadas na cidade de Motuca/SP, na data prevista de 27 de dezembro de 2015, em locais e horários a serem comunicados oportunamente através de Edital de Convocação para as Provas Objetivas, a ser publicado no Jornal Folha da Cidade de Araraquara e/ou Jornal a Tribuna de Araraquara, afixado no Quadro de Avisos da Prefeitura Municipal de Motuca e divulgado através da Internet nos endereços eletrônicos www.rboconcursos.com.br e www.motuca.sp.gov.br, observado o horário oficial de Brasília/DF.

Os gabaritos da prova objetiva serão divulgados nos endereços eletrônicos www.rboconcursos.com.br e www.motuca.sp.gov.br em data a ser comunicada no dia da realização das provas.

O concurso tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por até mais dois anos, a contar da data da homologação do certame, a critério da Prefeitura Municipal de Motuca.

Concurso na Prefeitura de Tanabi - SP

A Prefeitura de Tanabi, no Estado de São Paulo, abre concurso público nº 001/2015. O objetivo é selecionar profissionais de ensino médio e superior, para contratação de 13 profissionais, visando preencher o quadro de servidores municipais. Serão contratados Professor (Cavaquinho, Dança, Percussão, Sopro e Metal, Violão/Viola), Advogado, Assistente Social, Médico ESF, Médico Ginecologista, Médico Pediatra e Psicólogo.

O salário ofertado pode chegar até R$ 9.463,76 mais gratificação, em carga horária de 20, 30 ou 40 horas semanais, de acordo com o cargo pretendido

As inscrições devem ser feitas até o dia 13 de dezembro de 2015, via internet, no site www.consesp.com.br.

O valor da taxa de inscrição para cargos de ensino médio é de R$ 45,00 e ensino superior R$ 55,00.

Será reservado o percentual de 5% do total das vagas ofertadas, aos candidatos portadores de necessidades especiais.

A prova escrita objetiva está prevista para ser aplicada no dia 17 de janeiro de 2016, em local e horário a serem comunicados antecipadamente, no site usado para formalizar as inscrições.

A validade do concurso público será de um ano, contado da homologação final dos resultados, podendo haver prorrogação por igual período, a critério da Administração.

Concurso da Prefeitura de Dois Vizinhos - PR

A Prefeitura de Dois Vizinhos, Estado do Paraná, torna público o edital nº 001/2015 de concurso público. A finalidade é a contratação de 61 novos servidores de ensino fundamental, médio e superior. O certame fica sob os cuidados da empresa Consesp – Concursos, Residências Médicas, Avaliações e Pesquisas Ltda.

As chances são para Cirurgião Dentista nas especialidades de (Atendimento a Pacientes Especiais, Cirurgia e Traumatologia do Buco-Maxilo-Facial, Endodontia, Periodontia), (Coordenador de Auditoria, Controle e Avaliação de Saúde), Coordenador Municipal do PROCON, Educador Artístico II, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Inspetor de Sanidade Animal, Médico Auditor de Saúde, Médico Generalista, Ginecologista e Obstetra, Pediatra, Psiquiatra, Veterinário, Nutricionista, Orientador Desportivo I e II, Professor de Educação Física, Professor de Língua Estrangeira – Inglês, Atendente de Farmácia, Coordenador de Serviços Complementares, Fiscal de Obras e Agente de Combate às Endemias.

Os contratados farão jus a remunerações que vão de R$ 969,51 a R$ 8.635,46, em carga horária de 20 ou 40 horas semanais.

As inscrições serão aceitas até o dia 14 de dezembro de 2015, via internet, no site www.consesp.com.br.

Será reservado o percentual de 5% do total das vagas ofertadas, aos candidatos portadores de necessidades especiais.

O valor da taxa de inscrição para cargos de ensino superior é de R$ 100,00, ensino médio R$ 70,00 e ensino fundamental R$ 50,00. A seleção dos inscritos se dá através de provas escrita objetiva, prática e análise de títulos, obedecendo os métodos de avaliação de cada cargo.

A prova objetiva será aplicada na data provável de 17 de janeiro de 2016, para todos os cargos, sendo que o local e horário serão divulgados com antecedência no mesmo site usado para realizar as inscrições.

A validade do concurso público será de dois anos, contados da homologação final dos resultados, podendo haver prorrogação por igual período, a critério da Administração.

TelessaúdeRS/UFRGS inscreve para seleção - editais 15 e 16/2015

O TelessaúdeRS, projeto de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), está com processo seletivo aberto, regido pelo edital 15/2015, para contratação de diversos profissionais médicos e técnico-administrativos, além de formação de cadastro reserva.

As inscrições estão abertas, devendo os interessados entregar documentação solicitada no edital até dia 4 de dezembro de 2015, na sede do projeto, localizada na Rua Dona Laura, nº 320, 11º andar, Porto Alegre, fone: (51) 3333-7025/3308-2160.

Vagas
Assistente Administrativo, Assistente Técnico TI, Auxiliar de Serviços, Consultor em Informática, Analista Técnico Comunicação e Médicos Teleconsultores 0800, das seguintes especialidades: Alergia e Imunologia, Cancerologia, Cardiologia, Cirurgia Digestiva, Cirurgia Geral, Clínica Médica, Coloproctologia, Dermatologia, Endocrinologia, Gastroenterologia, Genética Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Hematologia, Infectologia, Mastologia ou Radiologia e Diagnóstico por Imagem – Área Mamografia, Mastologia, Medicina de Família e Comunidade, Medicina do Trabalho, Nefrologia, Ortopedia, Pediatria e Pneumologia. A remuneração mensal é de R$ 4.641,19, para carga horária de 10 horas semanais.

Seleção
A escolha dos candidatos se dará por análise de títulos e currículo e entrevista. As datas de todos os eventos estão detalhadas no edital e devem ser conferidas por todos os candidatos. As ações do projeto TelessaúdeRS são dirigidas à população, por meio de apoio aos profissionais da atenção primária à saúde e dos demais níveis assistenciais do Sistema Único de Saúde.

Editais
Para acessar os editais completos, contendo mais informações sobre documentação a ser entregue, critérios de avaliação, anexos com ficha de requerimento de inscrição e modelo obrigatório de apresentação de currículo e títulos, acesse os links: 

http://www.ufrgs.br/telessauders/sobre-o-telessauders/editais-trabalhe-conosco/edital-pss15-2015 

http://www.ufrgs.br/telessauders/sobre-o-telessauders/editais-trabalhe-conosco/edital-pss16-2015

Concurso Prefeitura de Tanquinho - BA

Seguem abertas até o dia 11 de dezembro de 2015, as inscrições do concurso público da Prefeitura de Tanquinho, no interior da Bahia. Serão distribuídas 124 vagas em cargos vagos do município, sendo 49 para preenchimento imediato e 75 para formação de cadastro reserva em funções de todos os níveis de formação escolar.

Segundo a organizadora do concurso, a empresa Solução.Gov - Consultoria em Gestão Pública, os rendimentos vão de R$ 788,00 a R$ 2.500,00.

De acordo com o edital n° 001/2015, o candidato poderá se inscrever via internet, no endereço eletrônico Solucao Gov - www.solucaogov.com.br. Para efetivar a inscrição, haverá taxa que varia de R$ 40,00 a R$ 100,00.

As chances são para os cargos de Agente de Comunitário de Saúde, Agente de Combate às Endemias, Assistente Social, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Creche, Auxiliar de Serviços Gerais, Contador, Enfermeira, Fisioterapeuta, Médico Clínico, Motorista "D", Nutricionista, Operador de Máquinas II, Professor Nível II e Técnico de Enfermagem.

A prova objetiva será aplicada provavelmente no dia 17 de janeiro de 2016, no local e horário divulgados no dia 04 de janeiro. O gabarito oficial será publicado no dia 18 de janeiro de 2016 no endereço eletrônico www.solucaogov.com.br.

O prazo de validade do concurso público será de dois anos podendo ser prorrogado por igual período uma única vez a critério da autoridade competente.

Concurso da Prefeitura de Foz do Iguaçu - PR

A Prefeitura de Foz do Iguaçu, no Estado do Paraná, abriu edital n° 002/01/2015 do novo concurso público destinado ao provimento de 41 vagas para cargos de níveis médio e superior. Os ganhos variam de R$ 1.783,14 e R$ 3.126,86 em carga horária de 20 e 40 horas semanais.

O concurso será dirigido por meio da Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt-FUNCAB, e os vencimentos iniciais vão até R$ 3.126,86. O edital destinará 5% das vagas aos candidatos portadores de deficiência.

As vagas são para os cargos de Educador Social, Assistente Social Júnior, Engenheiro Segurança do Trabalho Junior, Médico do Trabalho Júnior e Psicólogo Júnior.

As inscrições poderão ser feitas entre os dias 02 e 20 de dezembro de 2015, via internet, no endereço eletrônico da FUNCAB - www.funcab.org. As taxas variam entre R$ 50,00 e R$ 80,00.

As provas objetivas serão realizadas provavelmente no dia 10 de janeiro de 2016, nos locais e horários que serão disponibilizados no dia 06 de janeiro de 2016. A partir das 12h do dia 12 de janeiro serão disponibilizados os gabaritos preliminares das provas objetivas.

O prazo de validade do concurso público é de dois anos, a contar da data da publicação da homologação de seu resultado final, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período.

Concurso Prefeitura de Mojuí dos Campos - PA

A Prefeitura de Mojuí dos Campos, no Estado do Pará, abriu edital n° 001/2015 de concurso público com a finalidade de ocupar 191 vagas no quadro geral de pessoal da autarquia, envolvendo carreiras de todos os níveis de escolaridade. Segundo a organizadora do concurso, a Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa – FADESPO, os salários iniciais variam entre R$ 788,00 e R$ 6.000,00, com reserva de 5% das vagas para os candidatos portadores de deficiência.

Cargos
São 50 para o nível Fundamental Completo para os cargos de auxiliar operacional de equipamentos leves, de equipamentos pesados, de conservação, de máquinas, de segurança patrimonial, servente e serviços gerais. Há, ainda, 53 vagas para ensino Médio, como os cargos de auxiliar administrativo; médio especializado, entre eles técnico de enfermagem, saúde bucal e laboratório. E também para agente de fiscalização, agente fazendário, agente de meio ambiente, agente agropecuário, agente de obras, agente de vigilância sanitária, guarda municipal e para professores do magistério.

Para nível superior são 88 vagas em cargos como os de professor, contador, advogado, assistente social, engenheiro florestal, engenheiro civil, médico, psicólogo, enfermeiro, farmacêutico, odontólogo, nutricionista e auditor fiscal.

Inscrições
A inscrição será admitida via internet, no endereço eletrônico da FADESP - www.fadesp.org.br até às 23h59 do dia 28 de dezembro de 2015.

Taxas
A taxa de inscrição é de R$ 45,00 para cargos de nível Fundamental Completo; R$ 50,00 para os de nível médio e R$ 70,00 para os de nível superior. O boleto bancário poderá ser pago até o dia 29 de dezembro em qualquer agência bancária ou casa lotérica.

Provas
A previsão é que as provas objetivas do concurso sejam aplicadas no dia 17 de janeiro de 2016 em dois horários. Pela manhã, das 8h às 12h, será para os candidatos dos níveis fundamental e superior. À tarde, das 14h30 às 18h30, para os que se inscreveram em cargos de nível médio. O local de realização das provas objetivas constará no cartão de inscrição do candidato.

Validade
O prazo de validade do concurso público é de dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Prefeitura de São José do Peixe - PI anuncia concurso público

Com mais de 30 vagas para cargos de todos os graus escolares, a Prefeitura de São José do Peixe, no Estado do Piauí, promove concurso público, por salários variados entre R$ 788,00 e R$ 6.000,00.

Conforme o edital n° 001/2015 lançado pelo Instituto Machado de Assis, as 38 vagas são para os cargos de médico plantonista, médico, nutricionista, fisioterapeuta, bioquímico, técnico de enfermagem, educador físico, técnico em higiene dental, psicólogo, agente administrativo, motorista, auxiliar de serviços gerais, agente comunitário de saúde e professor.

As inscrições serão feitas via internet no endereço eletrônico do Instituto Machado de Assis - www.instmachadodeassis.com.br entre os dias 01 de dezembro de 2015 e 08 de janeiro de 2016. O valor da inscrição varia de R$ 50,00 a R$ 100,00. Serão aplicadas provas objetivas para todos os inscritos, mais prova de títulos para Professor.

A prova objetiva terá a duração de 3 horas e está prevista para o dia 31 de janeiro de 2016. A partir de 18 de janeiro de 2016 o candidato poderá conferir, no endereço eletrônico do Instituto Machado de Assis, os locais e horários para realização das provas.

O gabarito preliminar da prova objetiva será divulgado no endereço eletrônico www.instmachadodeassis.com.br no dia 02 de fevereiro de 2016.

Este concurso terá validade de dois anos a contar da data de publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Prefeitura Municipal de São José do Peixe.

Um mês sem álcool faz muita diferença para o organismo. Confira os efeitos

Mulher e álcoolEstudo mostrou que quatro semanas de abstinência de bebidas alcoólicas traz benefícios para o sono, concentração, fígado - além de, claro, ajudar a perder peso

Deixar de ingerir bebidas alcoólicas durante quatro semana traz benefícios mensuráveis para a saúde. É o que diz um estudo que deve ser apresentado durante a reunião anual da Associação Americana para o Estudo de Doenças do Fígado, realizada entre 13 e 17 de novembro, em São Francisco, nos Estados Unidos.

O estudo mediu o impacto da abstinência temporária de álcool em 102 pessoas. De acordo com informações do jornal britânico The Guardian, os resultados mostraram que, após um mês sem álcool, os voluntários tiveram uma redução da fibrose do fígado (condição que pode levar à cirrose), da pressão arterial e da resistência à insulina, o que reduz a probabilidade de desenvolvimento do diabetes.

Embora o estudo ainda não tenha sido publicado na íntegra, os resultados divulgados são coerentes a de outra pesquisa já realizada por pesquisadores do mesmo instituto - Instituto do Fígado e da Saúde Digestiva da Escola de Medicina da University College London (UCLMS, na sigla em inglês). Em 2013, dez membros da equipe da revista britânica New Scientist que ficaram um mês sem consumir bebidas alcoólicas tiveram uma redução de 15% na gordura do fígado. Além de relatarem melhor qualidade no sono e maior concentração, os participantes perderam, em média, 1,5 quilo.

Foto: Thinkstock

Veja

Manejo da microbiota intestinal pode personalizar medicina

Manejo da microbiota intestinal pode personalizar medicinaNovas pesquisas sugerem diversas formas de manejo da microbiota, desde o uso de pré e probióticos, até a manipulação da dieta e o transplante de bactérias presentes nas fezes humanas

A manipulação da microbiota intestinal é um tema relativamente novo na academia, mas sua interface com a alimentação e a saúde leva a crer que esse campo de estudo pode ser uma ferramenta valiosa para a viabilização de tendências como, por exemplo, a personalização da medicina. Novas pesquisas sugerem diversas formas de manejo da microbiota, desde o uso de pré e probióticos, até a manipulação da dieta e o transplante de bactérias presentes nas fezes humanas.

“Um dos interesses da comunidade científica é essa interface entre dieta e microbiota, porque a modulação da dieta seria um ponto de acesso bem fácil e com menos efeitos colaterais do que a administração de medicamentos ou afins”, afirma Chris Hoffmann, pesquisador do Food Research Center (FoRC) e professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP.

Segundo ele, é sabido que existe um padrão de relação entre dieta e microbioma, a longo prazo. “Esse efeito dos hábitos alimentares da pessoa a longo prazo é muito mais forte do que o efeito daquilo que ela comeu ‘ontem’. O que ela ingeriu ontem tem um impacto momentâneo. Mas como tudo no corpo humano tende a buscar a homeostase, a tendência é uma volta ao equilíbrio”, diz ele.

Hoffmann explica que ao menos dois padrões de alimentação estão claramente conectados com microbiomas intestinais distintos: a dieta rica em carboidratos e a dieta rica em proteínas de origem animal. “Nós sabemos, por exemplo, que uma dieta com muita carne vermelha rica em gordura dá propensão a arteriosclerose, risco cardiovascular, aumenta o colesterol. Entretanto ainda existiam algumas lacunas em como tais dietas causavam estas doenças. Agora, algumas dessas lacunas estão sendo preenchidas por esse link do microbioma intestinal”, resume.

A ascensão do tema coincidiu com o surgimento de novas tecnologias de sequenciamento de DNA, mais baratas e rápidas. “O desenvolvimento de novas tecnologias de sequenciamento permitiu estudos com centenas de pessoas ao mesmo tempo, sequenciando milhares de bactérias dessas pessoas. E com esses grandes estudos alguns padrões emergiram”, esclarece Hoffmann.

Mudanças na microbiota
Segundo ele, uma pessoa normal tem uma composição definida de microorganismos. “A gente sabe, de maneira geral, quais os microorganismos que devem povoar o intestino grosso.Estudos indicam que a dieta mais industrializada está modificando a microbiota. Nos EUA e Europa, onde as dietas são muito manipuladas, percebemos que o padrão da microbiota não é o mesmo, se comparado a locais na América do Sul e África, onde a dieta não é tão processada.”

De acordo com Hoffmann, a manipulação da microbiota pode se dar por diversos acessos. Um deles é o uso de probióticos, algo que já se faz há algum tempo. “O que há de novo é que a próxima geração de probióticos que chegará ao mercado é completamente distinta do que já existe. O que temos hoje são produtos que, muitas vezes, levam em consideração grupos bacterianos que a gente não tem como adulto no nosso intestino. Fazem efeito? Em algumas pessoas sim, em outras não. Um bom exemplo são as bifidobactérias, presentes nos probióticos mais famosos que conhecemos. As crianças as têm, mas os adultos geralmente têm poucas.”

Segundo ele, hoje em dia os cientistas estão re-isolando bactérias e tentando encontrar aquelas que são realmente interessantes para um adulto. A outra ideia é utilizar os prebióticos.”Em vez de alimentar as pessoas com as bactérias, a ideia aqui é alimentar as bactérias que estão precisando ser incentivadas, com compostos criados exclusivamente para isso. É outra via de manipulação de microbiota”, aponta Hoffmann.

O transplante fecal é mais uma ferramenta utilizada para repovoar o intestino com as bactérias que deveriam estar lá e que, por algum motivo, perderam espaço para um patógeno qualquer. “Isso está sendo muito usado para tratar pessoas que pegam infecção hospitalar. São bactérias super resistentes, agressivas, imunes à última linha de antibióticos. A pessoa vai morrer de sepsis, o que é medieval. Elas destroem a mucosa intestinal, a impermeabilidade, podem passar para a corrente sanguínea… Reintroduzir as bactérias que não estavam mais ali pode fazer com que o organismo pare de reconhecer simplesmente o patógeno”.

Hoffmann explica que, geralmente, o procedimento só é usado quando nada mais funcionou. “Porque há um risco, a gente não sabe exatamente o que está lá dentro, pode haver, por exemplo, um vírus que não se conseguiu detectar…”. Segundo ele, já existem empresas trabalhando para criar uma comunidade padronizada de bactérias, isoladas e sequenciadas, e que teriam os mesmos efeitos do transplante.

“Uma grande tendência hoje é a chamada personalização da medicina. Com o acesso ao genoma humano, a gente sabe qual é a fisiologia básica. Mas existem condições e características que são bem específicas de cada pessoa, ou grupo. A personalização da medicina tem de levar em conta toda a fisiologia do organismo e o estudo da microbiota intestinal certamente poderá contribuir para isso.”

UnitedHealth (Amil) tem interesse em comprar Samaritano

Hospital Samaritano São Paulo garante que não tem nada efetivo, mas o jornal Valor Econômico estampou nesta sexta-feira (27/11) que a UnitedHealth – dona da Amil – vai comprar o Hospital Samaritano, de São Paulo, por cerca de 1,3 bilhão de reais

A reportagem informa que a entidade beneficente do Samaritano vai se desvincular e investir em outras ações de filantropia. As instituições ainda não estão comentando os rumores.

Considerado referência em assistência, o Hospital Samaritano registrou no ano passado um superávit de 91,5 milhões, alta de 23% em relação a 2013, e uma receita de 438 milhões.

Além de sua relevância no mercado de planos de saúde, com 5,5 milhões de beneficiários, a Amil tem uma rede própria formada por 31 hospitais, constituindo-se a maior rede verticalizada do Brasil.

Além da UnitedHealth, o Valor informa que também participaram do processo de aquisição a Rede D´Or e três fundos de private equity, além do Albert Einstein também ter analisado a instituição no ano passado.

Em setembro deste ano, os hospitais Leforte e Bandeirantes (SP), controlados pela família Medeiros, também mudaram sua natureza filantrópica para fins lucrativos.

Saúde Business

Boca seca (Xerostomia), causas e tratamentos

Quem está sofrendo de xerostomia, popularmente conhecido como boca seca, sabe como essa sensação de "sede contínua" incomoda

Ter xerostomia significa que você não produz saliva o suficiente para manter a boca úmida. A saliva tem um papel muito importante em nosso organismo, ela ajuda a digerir o alimento, previne infecções por bactérias da boca, ajuda a prevenir cáries, além de facilitar a mastigação e a deglutição.

Muitas são as causas que fazem as glândulas salivares diminuirem a secreção de saliva, causando a boca seca ou xerostomia, a saber:

Doenças: Doenças que afetam as glândulas salivares, tais como diabetes, doença de Hodgkins, mal de Parkinsons, HIV/AIDS e síndrome de Sjögren, podem causar boca seca.

Efeitos colaterais de remédios: É grande o número de medicamentos que podem deixar a boca seca, entre analgésicos, descongestionantes, analgésicos, diuréticos, anti-histamínicos medicamentos para pressão alta e antidepressivos. Radioterapia: As glândulas salivares podem ser danificadas se sua cabeça ou pescoço forem expostos à radiação durante o tratamento de câncer. A perda da saliva pode ser total ou parcial, permanente ou temporária.

Quimioterapia: Drogas utilizadas no tratamento contra o câncer podem tornar a saliva mais espessa, ou mais viscosa, causando a sensação de secura na boca.

Menopausa: Mudanças nos níveis de hormônios afetam as glândulas salivares, deixando as mulheres durante e após a menopausa com uma sensação constante de secura na boca.

Fumo: Muitos fumantes de cachimbo, charuto e cigarro apresentam boca seca.

Como saber se tenho boca seca (xerostomia)?
Todos temos a boca seca de vez em quando. Mas, quando esta sensação persiste, você pode estar com um problema na produção de saliva.

Os sintomas de boca seca incluem: 
- Sensação de secura e pegajosidade em sua boca;

- Dificuldade de deglutição;

- Sensação de queimação em sua língua;

- Sensação de secura em sua garganta;

- Lábios rachados;

- Paladar reduzido ou um gosto metálico em sua boca;

- Feridas na boca;

- Mau hálito freqüente;

- Dificuldade de mastigar/falar.

Como tratar a boca seca (xerostomia)?
A única maneira definitiva de curar a boca seca é tratando sua causa. Se o seu problema é resultado de medicação, seu médico poderá mudar sua prescrição ou dosagem. Se suas glândulas salivares não funcionam normalmente, mas ainda produzem alguma saliva, seu médico poderá lhe dar um medicamento que ajude as glândulas a funcionarem melhor.

Se a causa de sua boca estar seca não puder ser eliminada você poderá restaurar a umidade de sua boca de diversas maneiras. Seu dentista pode recomendar hidratantes bucais, como substitutos de saliva. Enxagues com soluções bucais especialmente formuladas para diminuir a secura também podem aliviar o problema.

Você também pode: 
- Beber água ou bebidas sem açúcar com freqüência;

- Evitar bebidas com cafeína, como café, chá ou alguns refrigerantes, que também podem causar a secura da boca;

- Mascar gomas sem açúcar ou chupar balas duras sem açúcar para estimular o fluxo de saliva (se houver alguma glândula salivar funcionando);

- Não utilizar tabaco ou álcool, que ressecam a boca;

- Estar ciente de que alimentos condimentados ou salgados podem causar dor em uma boca seca;

- Utilizar um hidratante bucal no quarto, durante a noite.

Planos de Saúde: Beneficiários terão área para acesso a informações

Normativa da ANS obriga operadora a disponibilizar histórico da utilização dos serviços e amplia conjunto mínimo de informações cadastrais. Empresas contratantes poderão obter dados sobre cálculo do reajuste de planos coletivos

A partir de 2016, todas as operadoras de planos de saúde deverão criar, em seus portais na internet, uma área exclusiva que reunirá informações individualizadas do beneficiário de plano de saúde e um espaço destinado às empresas contratantes de planos coletivos. As informações destinadas aos consumidores contemplam os dados cadastrais do usuário e o histórico completo de utilização do plano, com o registro das consultas, exames e internações realizados. Isso ficará agrupado no Portal de Informações do Beneficiário da Saúde Suplementar (PIN-SS), área com acesso restrito, que só poderá ser visualizada com o uso de login e senha. Já as empresas passarão a ter acesso a informações antecipadas sobre o cálculo do reajuste a ser aplicado pelas operadoras nos contratos coletivos empresariais e por adesão.

As novas regras estão estabelecidas na Resolução Normativa nº 389 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), publicada nesta sexta-feira (27/11) no Diário Oficial da União. Com a medida, a ANS amplia a transparência da informação e garante aos beneficiários de planos de saúde dados relevantes e que possibilitem acompanhar a utilização de procedimentos feitos ao longo de sua permanência na operadora. Já as empresas poderão saber, com no mínimo 30 dias de antecedência, a fórmula do reajuste na mensalidade do plano.

A normativa incorpora contribuições feitas pelos diversos segmentos do mercado, amplamente discutidas pela reguladora, e faz parte do esforço da ANS para reduzir a assimetria de informação e assegurar e facilitar o acesso a dados qualificados sobre o setor.

“A ANS tem se empenhado muito para promover a transparência da informação, é uma prioridade, pois entendemos que essa é uma ferramenta de empoderamento e também de engajamento do consumidor. Ao ter acesso aos dados sobre os serviços utilizados, por exemplo, o beneficiário pode acompanhar detalhadamente e de forma organizada os procedimentos que realiza pelo plano de saúde. Isso favorece a continuidade do tratamento, evitando a repetição de exames, e possibilita que ele conheça os custos dos mesmos”, explica a diretora de Desenvolvimento Setorial da ANS, Martha Oliveira

Utilização dos serviços
Para o beneficiário, a principal novidade da Resolução Normativa diz respeito ao registro de utilização dos serviços. Ele poderá ter acesso à relação individualizada dos procedimentos realizados na rede credenciada, referenciada, cooperada ou fora da rede (quando houver cobertura para reembolso). Deve constar a data de realização do procedimento, dados de identificação do prestador e valor global das despesas, que virão categorizadas segundo a natureza do procedimento: consultas, exames, terapias e internações. Essas informações devem ser disponibilizadas semestralmente. Todo o histórico da utilização dos serviços será disponibilizada durante a vigência do contrato. As operadoras terão até o último dia útil do mês de agosto de 2016 para apresentar o primeiro informativo contendo os registros sobre utilização dos serviços.

A relação mínima de dados cadastrais do beneficiário, estabelecida pela RN 360/2014, também traz mudanças, já que foi ampliada e passará a conter 22 itens obrigatórios, dentre os quais o número do contrato, a data de contratação do plano e o prazo máximo previsto para carências, além dos demais dados de identificação do consumidor, da operadora e características do plano (tipo de contratação, segmentação, abrangência, entre outros). Essas informações estarão disponíveis para os beneficiários já partir do dia 1º de janeiro de 2016.

“Futuramente, o cidadão passará a ter um repositório único de informações de saúde que contribuirá decisivamente para melhorar o funcionamento de todos os elos do sistema. Com isso, estamos dando mais um passo em direção à qualificação da saúde do brasileiro”, destaca a diretora.

Reajuste de planos coletivos
As empresas contratantes de planos de saúde coletivos – empresariais e por adesão - terão acesso ao cálculo do percentual de reajuste aplicado nessas modalidades de contratação. A partir de 1º de agosto de 2016, a operadora deverá disponibilizar um extrato detalhado com os itens considerados na operação. Isso deve ser feito com antecedência mínima de 30 dias da data prevista para aplicação do reajuste. Entre os itens que devem ser mostrados estão o critério técnico adotado para o reajuste e a definição dos parâmetros e variáveis utilizados no cálculo; a demonstração da memória de cálculo realizada para a definição do percentual e o período a que se refere; canal de atendimento da operadora para esclarecimento de dúvidas sobre o extrato.

Os beneficiários também poderão ter acesso ao extrato. Para isso, devem solicitar formalmente à operadora ou à administradora de benefícios, que terão prazo máximo de 10 dias para atender ao pedido.

Sigilo
O acesso ao Portal de Informações será dado exclusivamente aos beneficiários, titulares ou dependentes do plano e a disponibilização das informações deve respeitar as regras de sigilo, privacidade e confidencialidade. Todos os dados de que trata a Resolução Normativa poderão ser solicitados formalmente, em formato impresso, para as operadoras, que deverão providenciar em, no máximo, 30 dias.

A normativa também prevê a possibilidade de disponibilização das informações através de aplicativos de computadores, tablets e celulares, para ampliar e facilitar o acesso.

As operadoras são responsáveis por manter protegidas as informações quando acompanhadas de dados que possibilitem sua identificação e não podem divulgar ou fornecer a terceiros não autorizados. As operadoras que não disponibilizarem as duas áreas em seu portal na internet ou se negarem a fornecer dados previstos na normativa estão sujeitas a advertência e multa de R$ 25 mil, de acordo com o Artigo 74 da Resolução Normativa nº 124/2006.

Saiba como reconhecer os sinais do câncer

Alguns sinais e sintomas devem ser observados e relatados ao médicoPerda de peso inesperada, nódulos, sangramentos e manchas na pele podem indicar doença

Câncer é uma palavra genérica que engloba mais de 100 tipos de doenças diferentes e com características específicas. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que cerca de 576 mil casos novos devem ser diagnosticados em 2015 no Brasil. Hoje, Dia Nacional de Combate ao Câncer, comemorado no último dia 27, especialistas alertaram para a importância do diagnóstico precoce da doença, que pode possibilitar a cura ou uma sobrevida melhor.

O oncologista Victor Marcondes, da Clínica Oncomed, diz que é importante ficar atento aos pequenos sinais que o organismo apresenta, como perda de peso inesperada, nódulos, sangramentos e manchas na pele.

Pessoas que não fazem dieta ou atividade física regular, mas que apresentam perda de peso podem estar com câncer, principalmente câncer de pâncreas, estomago ou esôfago. Nesta fase, outros sintomas podem estar associados à perda de peso, como vômitos, perda do apetite, náuseas e mal estar.

Nas mulheres, o sangramento vaginal fora do ciclo menstrual pode ser um sintoma de câncer cervical, mas diversas outras doenças podem causar o sangramento na urina, como infecção urinária, cálculo renal e glomerulonefrite. “É importante ficar atenta também à alteração no padrão menstrual, com o aumento do volume de sangue, pois o câncer de colo de útero na maioria dos casos é assintomático, daí a importância do exame preventivo”, explica o médico.

Já o câncer de pele pode provocar alterações como manchas escuras, pele amarelada, manchas vermelhas ou roxas e pele áspera, que causa coceira. “Além disso, podem surgir alteração da cor, formato e tamanho de uma verruga, sinal, mancha ou sarda”, explica Marcondes.

Ainda segundo ele, tosse persistente, falta de ar e voz rouca podem ser um sinal de câncer de pulmão, de laringe ou tireoide. Se essa tosse vir acompanhada de sangue, pode ser um indício de câncer no pulmão ou bronquite crônica, que são mais frequentes em fumantes.

Cartilha sobre câncer de mama
O câncer de pele do tipo não melanoma (182 mil casos novos) continua sendo o mais comum entre a população brasileira, seguido pelos tumores de próstata (69 mil), mama feminina (57 mil), cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil), estômago (20 mil) e colo do útero (15 mil).

O câncer de mama é de fácil identificação. O primeiro sinal costuma ser um nódulo em uma das mamas, por isso é recomendado fazer autoexame mensalmente, em casa ou no consultório. As mulheres devem ficar atentas também a qualquer alteração nos mamilos ou a presença de gânglios na axila, secreção sanguinolenta e alterações na textura da pele na mama, pois podem ser sintomas desse câncer.

A Sociedade Brasileira de Mastologia lança a cartilha ‘Saiba tudo sobre o Câncer de Mama’, que destaca a importância da saúde preventiva e os cuidados que deve ter com a doença. “O lançamento logo após o Outubro Rosa é para alertar a população de que a preocupação e postura preventiva devem ser constantes o ano todo”, explica o presidente da SBM, Ruffo de Freitas Junior.

Foto: Thinkstock/Getty Images

O Dia

sábado, 28 de novembro de 2015

Aplicativo para jovens calcula risco de contrair vírus HIV

Batizado de Tá na Mão, o aplicativo traz os endereços de onde fazer o teste, retirar camisinhas

Para tentar sensibilizar o público jovem sobre a importância da prevenção e da detecção do HIV, a Secretaria Municipal da Saúde criou um aplicativo de celular em que é possível calcular o risco de contrair o vírus de acordo com as características de uma relação sexual efetivada.
Batizado de Tá na Mão, o aplicativo traz os endereços de onde fazer o teste, retirar camisinhas e ter acesso à profilaxia pós-exposição, diz Eliana Battaggia Gutierrez, coordenadora do programa municipal de DST/Aids de São Paulo.
— É um aplicativo que todos podem utilizar, mas criamos pensando sobretudo no público gay, que costuma marcar encontros por aplicativos.
A secretaria também anunciou que a Prefeitura assinará nesta sexta-feira (27), compromisso de, até 2020, ter 90% da população com HIV no município diagnosticada, tratada e com carga viral indetectável, o que evita a transmissão.
A ação faz parte do Dia Mundial de Luta contra a Aids, celebrado no dia 1º de dezembro.

Estadão Conteúdo

Sábado de faxina – Não dê folga para o mosquito da dengue

Avatar TwitterA reprodução do aedes aegypti, também conhecido como o "mosquito da dengue", costuma ser mais intensa durante o verão

O mosquito, que também é o transmissor da chikungunya e do vírus zika, não escolhe o bairro ou casa para se reproduzir. Ele precisa apenas de locais com água parada. Por isso, o cuidado para evitar a sua proliferação deve ser feito por todos. A principal ação para prevenção dessas doenças é evitar o nascimento do mosquito da dengue, já que não existem vacinas ou medicamentos que combatam a contaminação.

Para chamar a atenção sobre a importância da limpeza para eliminação dos focos do aedes aegypty, o Ministério da Saúde lançou a campanha "Sábado da Faxina - Não dê folga para o mosquito da dengue". A ideia é que toda a população dedique um dia da semana para verificar todos os possíveis focos do mosquito, fazendo uma limpeza geral em sua residência e impedindo a reprodução do aedes.

O resultado do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) mostrou que 199 municípios brasileiros estão em situação de risco de surto de dengue, chikungunya e zika. Mais de 4% das casas visitadas nestas cidades continham larvas do mosquito. O Ministério da Saúde registrou, até 14 de novembro, 1,5 milhão casos prováveis de dengue no país. O aumento é de 176%, comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 555,4 mil no ano passado.

Em 45 dias um único mosquito pode contaminar até 300 pessoas. É bom lembrar que o ovo do aedes aegypti pode sobreviver até 450 dias, mesmo se o local onde foi depositado estiver seco. Se a área receber água novamente, o ovo ficará ativo e poderá atingir a fase adulta em poucos dias. Por isso, após eliminar a água parada, é importante lavar os recipientes com água e sabão.

O governo federal também está fazendo sua parte, com a capacitação de pessoal de estados e municípios para identificar locais de proliferação do mosquito e distribuição de larvicidas, inseticidas e kits de combate. O Ministério da Saúde repassou, até novembro deste ano, R$ 1,25 bilhão aos governos estaduais e municipais para o combate ao mosquito.

Confira o check list e aproveite o sábado para deixar sua casa livre da dengue!

dengue check list-2

Blog da Saúde

Doação de sangue: Campanha visa sensibilizar novos doadores

Aos 25 anos, a assistente social Steli Ferreira já perdeu as contas de quantas vezes doou sangue. Doadora regular desde os 18 anos, a brasiliense começou a praticar este ato de solidariedade para ajudar um conhecido e nunca mais parou

“Na primeira vez, além de querer doar por vontade própria, o pai de uma amiga da minha mãe estava precisando. Mas foi a única vez que eu fiz para alguém específico. Todas as outras foram doações livres. Sempre vou de três em três meses, às vezes demora uns dias a mais por causa de um exame, por exemplo, mas não deixo passar”, conta.

Steli faz parte de 1,8% da população brasileira que doa sangue. Embora o percentual fique dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) – de pelo menos 1% da população – o Ministério da Saúde trabalha para aumentar o índice. E para sensibilizar novos doadores e fidelizar os já existentes, lançou a Campanha Nacional de Doação de Sangue de 2015.

Uma bolsa de sangue pode ser dividida em até quatro componentes, que podem ir para quatro pessoas diferentes. Os componentes são distribuídos aos hospitais para atender casos de emergência e pacientes internados. A doação é 100% voluntária e beneficia qualquer pessoa independente de parentesco.

No Brasil, pessoas entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Para os menores de 18 anos, é necessário o consentimento dos responsáveis e entre 60 e 69 anos a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos. Além disso, é preciso pesar no mínimo 50 quilos e estar em bom estado de saúde.

O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação, não fumar e não estar de jejum. No dia da doação, é imprescindível levar documento de identidade com foto. Homens podem doar sangue a cada 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses) e mulheres a cada 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).

Campanha visa sensibilizar novos doadores

Steli deixa um recado para quem nunca doou sangue. “Tenha essa experiência. Por mais que possa parecer um clichê, doar é uma chance de experimentar ter muito mais alegria em dar do que receber. E por mais que eu não conheça as pessoas para as quais eu doei, é muito gratificante saber que eu ajudei a salvar vidas. Deixe o medo e a preguiça de lado e experimente esta satisfação de ser doador”, finaliza.

Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde

Conheça as principais dúvidas sobre a Síndrome de Guillain-Barré

Doença apresentou aumento atípico nos últimos meses no Nordeste

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de Pernambuco comprovou em pacientes brasileiros a relação entre o zika vírus e a Síndrome de Guillain-Barré (SGB), doença rara que também apresentou um aumento atípico nos últimos meses no Nordeste.

Veja abaixo cinco perguntas e respostas sobre a SGB:

1. O que caracteriza uma doença autoimune como a Síndrome de Guillain-Barré (SGB)?
São doenças nas quais o sistema imunológico, por alguma razão, perde a capacidade de reconhecer determinadas células do próprio organismo e passa a atacá-las.

2. Qual é a incidência?
É doença muito rara, com incidência anual de 0,6 a 4 casos a cada 100 mil pessoas.

3. Quais são os seus principais sintomas?
A doença começa a aparecer como uma fraqueza nas pernas, acompanhada de formigamento. Essa fraqueza vai subindo até os membros superiores e eventualmente leva a uma paralisia. Em poucos casos pode ser fatal.

4. Como é o desenvolvimento?
O que ocorre com o indivíduo é um ataque aos gangliosídeos - moléculas que misturam cadeias de lipídeos e açúcares e estão presentes em alta concentração nos nervos periféricos. São esses nervos que levam os sinais do sistema nervoso central - cérebro e medula - para todos os tecidos do corpo, incluindo a musculatura. Por isso a pessoa tem fraqueza e paralisia.

5. O que causa a SGB?
Uma série de fatores simultâneos. A pessoa pode ter uma predisposição genética à doença e, em algum momento da vida, um evento como uma infecção, por exemplo, desencadeia o processo. Sabe-se ainda que algumas bactérias e vírus carregam gangliosídeos em sua superfície.

O Estado de São Paulo

Instituto Evandro Chagas confirma primeira morte por vírus Zika no país

O Instituto Evandro Chagas confirmou ontem (27) o primeiro caso de morte por vírus Zika no país. A doença é transmitida por meio da picada do Aedes aegypti, mesmo mosquito transmissor da dengue e da febre chikungunya

Segundo o instituto, o paciente morava no Maranhão e a morte ocorreu em junho. O caso foi encaminhado para a instituição, com sede em Belém, por ser referência nacional em febres hemorrágicas.

O paciente tinha lúpus, uma doença que afeta o sistema imunológico, e por isso não resistiu à zika. O Instituto Evandro Chagas notificou o Ministério da Saúde.

A assessoria do ministério disse que recebeu os dados, analisa as informações repassadas e vai divulgar um posicionamento sobre o assunto na próxima semana.

O vírus Zika é caracterizado por febre baixa, olhos vermelhos sem secreção e sem coceira, dores nas articulações e erupção cutânea com pontos brancos e vermelhos, além de dores musculares, dor de cabeça e dor nas costas. A maior parte dos casos não apresenta sintomas. O tratamento é sintomático com uso de paracetamol para febre e dor, conforme orientação médica.

Os casos de vírus Zika vem chamando atenção nas últimas semanas devido a possíveis ligações da doença com o aumento de microcefalia no Nordeste.

Foto: Arquivo Agência Brasil

Agência Brasil

Hospitais universitários do Rio correm risco de fechar, diz Conselho de Medicina

O presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), Pablo Vazquez, afirmou ontem (27), em audiência pública, que os hospitais universitários do estado estão à beira do fechamento

Vazquez classificou de “caótica" a situação Os hospitais estão interrompendo as internações eletivas por causa de falta de custeio e, se continuar a deficiência financeira, serão interrompidas também as internações emergenciais. O último passo vai ser a transferência dos pacientes internados e o fechamento desses hospitais, o que seria emblemático e uma tragédia.”

Vazquez disse que há negligência com a saúde e que isso vem de longa data. “Só que agora, com a crise econômica, estamos vendo os hospitais à beira do fechamento.” Para ele, independente de crise, não pode faltar verba para a saúde. “Os hospitais têm que estar abertos e em condições adequadas para prestar o atendimento necessário para a demanda de cada habitante."

Na audiência, os diretores dos hospitais Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Antônio Pedro, da Federal Fluminense (UFF), e Gaffrée e Guinle, da Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), explicaram os problemas orçamentários atuais, que têm sido o motivo da redução crescente do número de internações nos hospitais.

Segundo o diretor do Hospital Universitário da UFRJ, Eduardo Jorge Bastos Côrtes, as cirurgias e internações eletivas foram suspensas hoje, e a decisão será reavaliada na próxima segunda-feira (30). “[O hospital] chegou a uma situação muito difícil, em que a gente está tomando uma decisão de começar a não mais aceitar pacientes. Vamos fazer isso de forma progressiva para não prejudicar a população. A gente não pode receber esses pacientes porque não teria condições de tratá-los."

Côrtes informou que tem havido atrasos no repasse dos recursos firmados com o governo, por meio de contrato, para que os hospitais atendam pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). “Essa é a única fonte de renda do hospital. Então, isso tem gerado muitos problemas, porque não estamos podendo fazer compras. Isso está gerando o desabastecimento progressivo do hospital”, afirmou.

O diretor do Hospital Universitário da Unirio, Fernando Ferry, disse que a unidade tem uma dívida de R$ 15 milhões e está com 106 de seus 236 leitos fechados. De acordo com Ferry, os leitos foram fechados em 2013, por falta de financiamento para mantê-los. Ele informou que, neste ano, o Gaffrée e Guinle recebeu R$ 22 milhões, mas que, para funcionar plenamente, com investimentos, precisaria de R$ 60 milhões, o que dá R$ 5 milhões por mês.

A gente vive com arrecadação de dinheiro do SUS, mas, para isso, eu tenho que produzir.

Para produzir, eu tenho que investir. Então, tenho que contratar médicos, comprar equipamentos, reformar espaço físico. É preciso ter recurso”, acrescentou. Para a residente de infectologia do Hospital Universitário da UFRJ, Laila Almeida, a situação dos hospitais universitários tem piorado ao longo do tempo. “Isso compromete toda a sociedade, porque se vê o processo educacional sendo jogado no lixo. A gente tem que lutar pelo que acredita, e a educação é primordial. O primeiro caminho para solucionar os problemas é a partir da educação”, afirmou.

A reportagem da Agência Brasil tentou contato com o Ministério da Educação, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.

Agência Brasil

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Religião e espiritualidade previnem doenças mentais

De acordo com documento da Associação Mundial de Psiquiatria, a falta da espiritualidade ou uma visão distorcida dela pode piorar quadros depressivos e aumentar o risco de transtornos mentais e abuso de substâncias ilícitas

Religião e espiritualidade têm implicações significativas na prevalência, diagnóstico, tratamento e até na prevenção de doenças mentais. É o que diz a Associação Mundial de Psiquiatria (WPA, na sigla em inglês).

De acordo com um documento assinado pela WPA, nas últimas décadas houve uma crescente conscientização sobre a relevância da espiritualidade e da religião nas questões de saúde mental. Os mais de 3.000 estudos analisados sobre o assunto indicam que a religião e a espiritualidade impactam na qualidade de vida e na sociabilidade, o que ajuda no combate ao stress causado por perdas, à depressão, na prevenção do suicídio e na recuperação de pessoas que tentaram o suicídio.

Por outro lado, a falta da espiritualidade ou uma visão distorcida dela pode piorar quadros depressivos e aumentar o risco de transtornos mentais e abuso de substâncias ilícitas.

Os recursos espirituais e religiosos avaliados nos estudos variaram - crer ou não em Deus ou em um poder superior e participar de programas de meditação e de perdão espiritual.

Veja