Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Impasse financeiro deixa 30 ambulâncias paradas há 2 anos no sertão de PE

Na pequena Ingazeira (369 km do Recife), com 4,5 mil habitantes, a ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) tem partidas diárias do motor, uma lavagem semanal e passa por revisão semestral. Mas não, não é para o uso da população, mas pela falta dele

Em Ingazeira (PE), ambulância está parada há 21 meses ao lado da unidade de saúde sem poder realizar atendimento
Em Ingazeira (PE), ambulância está parada há 21 meses ao lado da unidade de saúde sem poder realizar atendimento

O município e outros 34 do sertão de Pernambuco --que enfrentam a maior seca em 50 anos e uma epidemia das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti-- receberam 30 ambulâncias (compradas em 2013 e entregues em março de 2014), mas que até hoje nunca prestaram um socorro sequer por conta de um impasse entre governos.

A Central de Regulação, localizada em Serra Talhada (a 414 km do Recife), está pronta desde o final do ano passado e deveria ter médico para regular os serviços nessas cidades. Mas o local é um prédio fantasma.

Impasse é financeiro
O impasse para início do serviço não é culpa da prefeitura de Ingazeira ou das outras cidades que receberam as 30 ambulâncias. Ocorre porque o município de Serra Talhada, responsável pela central de atendimento, diz não ter dinheiro para iniciar o serviço sem recursos federais e estaduais. Já os governos do Estado e federal alegam que é preciso que o serviço entre em funcionamento para iniciarem os repasses.

O resultado da pendência é que cerca de 800 mil pessoas que moram nesses municípios estão sem atendimento, e um investimento superior a R$ 4 milhões feito em 2012 está inutilizado.

O Estado passa atualmente por um surto de microcefalia relacionado ao zika vírus e muitas crianças e grávidas precisam ser enviadas ao Recife para exames.

"Faz muita falta porque é um atendimento diferenciado, tem equipamentos como um bom oxigênio. Quando a gente precisa fazer um socorro para uma viagem ao Recife, por exemplo, a ambulância que temos precisa parar em Caruaru para abastecer com oxigênio para seguir. Com essa não seria preciso", diz a secretária de Saúde de Ingazeira, Fabiana Torres.

Falta recurso, diz prefeitura
Segundo o Ministério da Saúde, o município de Serra Talhada recebeu, em 2012, R$ 290 mil para construção da Central de Regulação das Urgências da região, que atenderá a macrorregião composta por 35 municípios.

Também foram repassados R$ 3,6 milhões para o Governo do Estado comprar 30 ambulâncias --sendo cinco delas de suporte avançado.

Mas tudo está parado. "O que precisamos é a garantia do repasse impreterivelmente no ato de sua habilitação para o custeio. Seria 50% por parte do Ministério da Saúde, e outros 25% do governo do Estado. Não tem sentido colocar o serviço para funcionar e só receber os recursos de quatro a seis meses depois", disse o secretário-executivo de Saúde de Serra Talhada, Aron Lourenço.

No final de 2014, o município finalizou a construção do prédio da central de regulação, onde ficam paradas as duas ambulâncias do município. Mesmo com o prédio pronto e carros na garagem, o secretário alega que o problema é o pagamento dos profissionais. "Qual o município que tem condições de bancar uma folha de mais de R$ 350 mil mensais?" questiona.

Segundo o secretário, um documento foi encaminhado recentemente para o ministério explicando a situação. "Estamos aguardando resposta", informou.

Ministério ameaça devolução
O Ministério diz que a regra de todos os Samus do país é igual --com pagamento apenas após o funcionamento.

"Para que o Ministério da Saúde conceda parecer favorável à habilitação do serviço é necessário que o município cumpra todos os critérios previstos nos incisos I e II do artigo 27 da Portaria GM/MS nº 1.010/2012, que incluem a comprovação da funcionalidade do dígito 192 para recebimento de chamadas, demonstração do funcionamento efetivo do serviço e termo de compromisso do gestor acerca da garantia de manutenção das ambulâncias", disse.

A pasta explicou que, com o início do funcionamento das unidades, o município deve enviar a documentação para habilitar a Central e as unidades móveis. "Após a habilitação de todas as Unidades da Região do Sertão, o município de Serra Talhada receberá o valor de R$ 141.225,00 para custeio mensal", informou.

O ministério informou ainda que já notificou os municípios da região para que esclareçam a falta de serviços e que Serra Telhada foi avisada que "o não cumprimento do processo de habilitação poderá resultar na devolução imediata dos recursos financeiros e unidades móveis repassados até o momento."

Já a Secretaria de Saúde de Pernambuco garantiu que que está em dia com as contrapartidas estaduais relacionadas à central de regulação do Samu de Serra Talhada. Informou ainda que o repasse de verbas para custeio é tripartite e só é feito a partir da habilitação do serviço pelo Ministério da Saúde. "A regra é nacional e válida para todas as centrais brasileiras" concluiu.

Uol

Cartilha orienta a população sobre prevenção de infecções do vírus Zika

cartilha zikaPara orientar a população sobre as medidas de prevenção contra o vírus Zika de forma fácil e objetiva, o Ministério da Saúde elaborou a cartilha “Vírus Zika – Informações ao público”

A diretora substituta do Departamento de Atenção Hospitalar e Urgência, Inez Gadelha, explica que o conteúdo foi elaborado para informar a população com mais facilidade. “A cartilha faz parte de um contexto maior de ações que o Ministério da Saúde e o Governo Federal estão tomando para o enfrentamento da infecção por esse vírus e da microcefalia. Como desenvolvemos protocolos para os profissionais de saúde, achamos que precisávamos desenvolver um material de distribuição geral que trouxesse um resumo de todas aquelas ações de forma simples para o entendimento de todos”.

A cartilha traz informações segmentadas, destinadas a diversos públicos: população em geral, mulheres em idade fértil, gestantes, recém-nascidos e recém-nascidos com microcefalia.

Alguns cuidados valem para todos os grupos.

São eles:
• Utilizar telas em janelas e portas e uso contínuo de roupas compridas – calças e blusas.

• Nas áreas do corpo expostas, aplicar repelente.

• Ficar, preferencialmente, em locais com telas de proteção, mosquiteiros ou outras barreiras disponíveis.

• Observar o aparecimento de sinais e sintomas de infecção por vírus zika (manchas vermelhas na pele, olhos avermelhados e febre).

• Buscar um serviço de saúde para atendimento, caso necessário.

• Para febre e dor, usar acetaminofeno (paracetamol) ou dipirona.

• Não tomar qualquer outra medicação sem orientação médica.

O material ainda alerta sobre a importância de buscar os veículos oficiais para obter informações adequadas. “Sabemos que em um momento como esse, circulam muitas informações”, completa Inez. A diretora ressalta que estas ações são preventivas, mas não se deve descuidar da eliminação dos criadouros do mosquito aedes aegypti, transmissor da zika, dengue e chikungunya. “Não adianta apenas passar o repelente, o mais importante é não deixar o mosquito nascer”.

A cartilha está disponível de forma digital no site do Ministério da Saúde e, em breve, estará disponível na versão impressa em todo o Brasil.

Aedes aegypti
O ciclo de reprodução do mosquito, do ovo à forma adulta, pode levar de 5 a 10 dias. Por isso é preciso estar sempre atento. Um balde esquecido no quintal ou um pratinho de planta na varanda do apartamento, após uma chuva, podem facilmente se tornar um foco do mosquito e afetar toda a vizinhança. É importante verificar se a caixa d’água está vedada, a calha totalmente limpa, pneus sem água e em lugares cobertos, garrafas e baldes vazios e com a boca virada para baixo, entre outras pequenas ações que podem evitar o nascimento do mosquito.

Os ovos do mosquito podem ficar aderidos às laterais internas e externas dos recipientes por até um ano sem água. Se durante este período os ovos entrarem em contato com água, o ciclo evolutivo recomeça e, consequentemente a transmissão. Por isso, é necessário lavar os recipientes com água e sabão, utilizando uma bucha. Não importa se você mora em casa ou apartamento, o mosquito Aedes aegypti pode encontrar um recipiente com água parada para depositar os ovos e se reproduzir. 

Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde

Asma pode ser agravada por ansiedade

Pesquisadores sugerem incluir terapia no tratamento de quem sofre com a doença

Uma das doenças respiratórias mais comuns no planeta, a asma pode ser agravada por questões psicológicas. É o que indica um estudo recente da Universidade de Cincinnati, nos Estados Unidos. Segundo os pesquisadores, controlar as crises causadas por essa enfermidade vira uma tarefa mais árdua para quem sofre com ansiedade. Sem contar que o medo de sentir os sintomas do problema acaba, às vezes, desencadeando-o. A solução, defende o grupo, está em incluir intervenções psicoterápicas no tratamento de asmáticos.

A pesquisa surgiu devido à observação de que há um grande número de pacientes com asma que também sofrem de ansiedade. “Fizemos um trabalho anterior que observava a interferência da ansiedade sobre a forma como o asmático controla a sua doença. Observamos que pessoas com alta sensibilidade são mais propensas a terem problemas para gerir os sintomas respiratórios”, destaca ao Correio Alison McLeish, autora principal do estudo.

Para estudar mais a fundo as questões levantadas na primeira análise, McLeish e equipe realizaram um experimento com 101 universitários que tinham asma. Os participantes tiveram que inspirar e expirar por meio de um canudo, imitando um dos principais sintomas da doença respiratória. Durante a análise, os pesquisadores observaram que os participantes com maior tendência a ansiedade tiveram mais dificuldade para desempenhar a atividade proposta.

“Pessoas com alta sensibilidade, ou seja, os asmáticos que tinham mais medo dos sintomas da doença, apresentaram comportamentos que imitavam um ataque de asma durante a tarefa. Eles apresentaram também pior função pulmonar, o que os coloca em um risco maior de sofrer mais ataques de asma”, detalha McLeish.

As conclusões, segundo o grupo, reforçam a necessidade da realização de terapias voltadas para tratar a constante inquietude de pacientes com asma. “Acredito que tratamentos para a ansiedade poderiam ser úteis para os asmáticos que sofrem com essa grande sensibilidade”, reforça a autora. A principal sugestão dela é a terapia de exposição, que tenta dessensibilizar as pessoas para os sintomas físicos de uma doença, tornando-as menos preocupadas. “Assim, ficam menos reativas à asma”, explica McLeish, reforçando que outros tratamentos poderão surgir a partir das constatações feitas por ela e a equipe.

Estresse
Segundo Aída Alvim, pneumologista da clínica Respirar e do Instituto de Cardiologia do Distrito Federal, o estudo norte-americano vem reforçar uma constatação comum nos consultórios médicos. “Vemos diversos pacientes que passam por períodos de estresse e não conseguem controlar as crises de asma porque estão irritados. Sabemos também que o próprio estresse é um desencadeador de doenças inflamatórias, o medo de ter a crise já é um fator capaz de provocá-la”, diz.

A especialista acredita que tratamentos psicoterápicos podem servir como um grande auxiliar no tratamento da asma. “Tenho uma colega médica que passou por um momento difícil e não conseguia controlar as crises de asma. Para isso, procurou a psicoterapia. É uma das opções que podem auxiliar bastante. Em alguns casos, pode-se até pensar em medicamentos para controlar essa ansiedade, caso seja necessário”, completa.

José Carlos Perini, presidente Nacional da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), ressalta que intervenções psicológicas para combater a asma devem ser orientadas e acompanhadas. “Primeiro, é necessário buscar ajuda com a asma e, se a pessoa tiver problemas emocionais, o profissional vai orientá-la a procurar outro especialista. Tenho pacientes que buscaram respostas apenas em tratamentos psicológicos e não conseguiram resolver as crises”, alerta.

Pior para elas
A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 300 milhões de pessoas no mundo tenham asma. No Brasil, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), são 6,4 milhões. O relatório feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também mostra que as mulheres sofrem mais com a enfermidade respiratória do que os homens, 3,9 milhões contra 2,4 milhões, uma diferença de 39%. A pesquisa traz ainda a informação de que essa doença é responsável por, em média, 100 mil internações no Sistema Único de Saúde (SUS) anualmente.

Traumas na infância também influenciam
Outros problemas psicológicos podem desencadear crises de asma. Pesquisadores dos Estados Unidos realizaram um estudo em que observaram dados coletados de 2011 a 2012 referentes a 100 mil crianças expostas a experiências adversas na infância, como morte de um dos pais e abusos físicos. Eles concluíram que esses meninos e essas meninas tinham 28% mais chances de desenvolver a doença respiratória.

“Fatores de estresse psicossociais ativam o sistema nervoso simpático, que controla a nossa ‘luta’ ou nossa ‘fuga’, as respostas quando experimentamos situações estressantes. O aumento da atividade do cortisol, um hormônio do estresse, afeta a atividade das células do sistema imunológico. Incrementos ocasionais nesse hormônio são protetores, mas exposições excessivamente elevadas ou prolongadas, como aquelas experimentadas por crianças expostas a traumas, podem ser prejudiciais”, detalhou, em comunicado à imprensa, Robyn Wing, médico do Hospital Infantil Hasbro (EUA) e um dos autores do estudo.

Wing e equipe defendem que o estresse seja visto como um fator de risco para o desenvolvimento da asma e o agravamento dela, assim como é tratada a exposição à fumaça do tabaco e aos ácaros. “Os clínicos devem partilhar com os pais os impactos desses traumas sobre a asma dos filhos. Desse modo, podem proteger as crianças de uma situação estressante em casa”, defende o cientista.

A pneumologista Aída Alvim acredita ser difícil responsabilizar os problemas sociais na infância como causa da asma. Segundo ela, existem estudos que defendem essa questão, mas não há um consenso científico. “Até porque o número de casos de asma é bem alto. Seria difícil ligar todos eles a problemas psicológicos. O que sabemos é que a ansiedade é um fator que pode influenciar”, defende a médica que atua em Brasília. Para ela, paciente e médico precisam perceber até que ponto problemas psicológicos podem estar interferindo nos respiratórios e procurar uma ação integral contra as complicações. “É um tratamento conjunto. Envolve a mente e o corpo para conseguir uma melhora completa”, defende.

José Carlos Perini, presidente Nacional da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, diz que muitos outros fatores estão relacionados à asma. “O emocional é apenas um deles, e que pode ser tratado corretamente. Temos casos de pacientes que conseguem se manter longe de crises com atividades físicas, inclusive famosos, como a jogadora de futebol Marta e o nadador Gustavo Borges. Essa é uma doença que atinge entre 10% a 12% da população brasileira e que, com atenção, pode ser combatida sem atrapalhar a qualidade de vida”, reforça.

Correio Braziliense

A importância do ácido fólico na saúde do feto

Além de prevenir anencefalia e outros defeitos do tubo neural, estudos têm demonstrado que essa vitamina do complexo B afasta anomalias como lábio leporino e fenda palatina. Recentemente, pesquisas começaram a sinalizar proteção contra autismo e obesidade

No Brasil, 52% das mulheres engravidam sem planejar. O dado é da pesquisa Nascer no Brasil – Inquérito nacional sobre parto e nascimento, realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em 2014. Ou seja, mais da metade dos bebês do país não se beneficiam do efeito protetor da suplementação periconcepcional (que antecede a gravidez) do ácido fólico ou vitamina B9. Isso porque a recomendação é de que a dose diária de 400 microgramas (ou 0,4 miligramas) deva ser iniciada 30 dias antes da gestação e perdurar durante o primeiro trimestre de gravidez. O benefício do uso dessa vitamina do complexo B na prevenção contra defeitos do tubo neural (DFTN) – como a anencefalia, espinha bífida e encefalocele – já está bem documentado e consolidado em estudos que se iniciaram há mais de 50 anos.

Novas pesquisas, no entanto, ampliam o efeito protetor da vitamina B9 para a saúde da criança. Professor titular de obstetrícia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Antonio Carlos Vieira Cabral cita que a suplementação do ácido fólico previne contra outras anomalias, como lábio leporino e fenda palatina. “Além dos efeitos faciais, protege o feto contra cardiopatias congênitas e contra os efeitos negativos de fármacos que a mãe necessita usar durante a gestação – depressão e epilepsia, por exemplo. Nesses casos, o ácido fólico antagoniza as ações desses medicamentos na gravidez”, afirma.

Novas abordagens sugerem ainda uma proteção contra o autismo e a obesidade. “Temos pesquisado a importância da suplementação com ácido fólico na prevenção de transtornos como o autismo e distúrbios crescentes entre as crianças, como a obesidade. Esse é um campo ainda sem limites e é provável que nos próximos anos sejam descobertos ainda outros benefícios nessa relação”, afirma o especialista.

Cabral diz que o ácido fólico começou a ser usado de maneira empírica. “As gestantes tomavam e os pesquisadores observavam o resultado para depois ir atrás da explicação do porquê se obtinham os efeitos positivos na prevenção dos DFTN. Já nos últimos 20 anos, as pesquisas têm o objetivo de entender o benefício da suplementação para se evitarem outras anomalias. Recentemente, estudos atestaram a capacidade do ácido fólico na formação do DNA. Além de ajudar o código genético, essa vitamina promove a expressão gênica, ou seja, facilita que os genes se expressem de forma adequada. Hoje sabemos que o ácido fólico tem relação direta com a genética”, explica. Nessa nova abordagem, segundo ele, já se sabe que o folato tem ação sobre a maturação do neurodesenvolvimento dos fetos.

Importância da dosagem correta
Presidente da Comissão de Perinatologia da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) e professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Eduardo Borges da Fonseca afirma que o ácido fólico previne entre 70% e 80% contra os defeitos do tubo neural. Segundo ele, o protocolo de 400 microgramas (ou 0,4 miligramas) de ácido fólico 30 dias antes da gestação e no primeiro trimestre da gravidez é defendido pelas principais organizações de saúde no mundo e cita a International Federation of Gynecology and Obstetrics (Figo), o American College of Obstetricians and Gynecologists (Acog) e o Royal College Of Obstetricians and Gynecologists (RCOG).

No Brasil, segundo ele, o maior problema – além da falta de planejamento familiar que impede a suplementação periconcepcional da vitamina B9 – é a dose fornecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) que não segue a prescrição internacional. “A Relação Nacional dos Medicamentos (Rename) determina que o medicamento esteja disponível em gotas na rede pública de saúde em uma dosagem de 0,2mg/ml – quantidade que seria adequada para o uso das gestantes. No entanto, as unidades básicas de saúde disponibilizam o suplemento na dose de 5mg. O ácido fólico não está disponível na rede pública para prevenção contra defeitos no tubo neural, mas sim para tratar anemia”, salienta. Eduardo Fonseca alerta ainda que a superdosagem de ácido fólico também tem repercussões negativas na saúde do feto. “Já existem estudos que associam altas doses dessa vitamina com alterações no desenvolvimento neuropsicomotor da criança”, diz.

O professor da UFMG Antonio Carlos Vieira Cabral salienta ainda que a dose de 5mg de ácido fólico oferecida pelo SUS não pode ser diária. “O ideal é que se use a dose certa – de 0,4 miligramas diariamente – para evitar a superdosagem. Caso contrário, a suplementação pode ter um efeito paradoxal na criança, prejudicando o neurodesenvolvimento ou até propiciando uma má-formação. Nunca se deve usar vitamina em excesso. Precisamos acabar com essa ideia equivocada de que ‘quanto mais vitamina, melhor’. A dose excessiva é tão prejudicial quanto a falta dela”, observa.

Além de reforçar que o período mínimo para a suplementação periconcepcional é de 30 dias, o especialista explica que o período máximo pode ser de anos (desde que na dosagem correta). “Se a mulher não engravidar em 30 dias, ela continua com a dose diária de 400 microgramas.” Cabral acrescenta que o uso do ácido fólico pode ser estendido durante toda a gestação e não apenas nos três primeiros meses. “No segundo e terceiro trimestres, a suplementação visa à ação em outras estruturas. Do ponto de vista da maturação, a formação do cérebro não acaba com três meses, mas perdura até o final da gravidez. Durante as 40 semanas, em qualquer momento, existe o risco de comprometer essas estruturas. Assim, o ácido fólico terá cumprido toda a sua finalidade: tanto na prevenção contra anomalias e no auxílio da maturação do neurodesenvolvimento”, avalia

Falta de informação
Eduardo Borges da Fonseca conduziu, pela UFPB, um estudo que avaliou o uso do ácido fólico em 500 mulheres que deram à luz em maternidades públicas e privadas. “Metade engravidou sem planejamento e não obteve a proteção do ácido fólico para a saúde do feto. Nesses casos, é comum a mulher procurar um médico depois do atraso menstrual, ou seja, com seis semanas de gestação, sendo que o tubo neural do bebê se forma entre 57 e 60 dias. Ou seja, se não tomar previamente, a grande maioria perde essa janela de formação”, salienta.

Outro dado alarmante é que, no grupo das mulheres que planejaram a gestação, 30% utilizaram o ácido fólico, mas apenas 10% na dosagem correta. “O principal fator determinante encontrado na pesquisa foi o socioeconômico. Quanto mais alto o nível socioeconômico, maior foi a adesão da utilização correta da suplementação de ácido fólico. A constatação nos mostra que a informação é fator preponderante na prevenção contra os DFTN”, afirma Fonseca.

É importante saber ainda que os defeitos de fechamento do tubo neural são multifatoriais e resultam da ação combinada entre os genes e o ambiente. “Nesse caso, o fator ambiental que tem importância é o ácido fólico que, usado em dose pequena, diminui a incidência global dos DFNT. Já quando um casal tem um filho com defeito de tubo neural, o risco de a segunda criança ter o mesmo problema é de aproximadamente 4%. Com o uso do ácido fólico, o risco cai para 1%”, observa Fonseca. Dessa forma, segundo ele, essa vitamina do complexo B atua de duas maneiras: na prevenção contra a ocorrência e na diminuição da recorrência.

O especialista acrescenta que as repercussões para a vida da criança podem ser mais graves ou menos graves de acordo com a altura onde há a abertura do tubo. “Quando o defeito do tubo neural é na parte mais alta (ou superior do tronco) o comprometimento é maior. Se for mais baixa, ou seja, acometer a região lombossacral, o comprometimento é nas pernas e nos esfíncteres”, esclarece. Nesse caso, a criança pode ter problema de incontinência urinária e fecal, além de dificuldade para andar. 

Alimentos ricos em ácido fólico
Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa/RDC 344, de 13 de dezembro de 2002) tornou obrigatória a fortificação de farinhas de trigo e milho com ácido fólico e ferro em razão dos altos índices de anemia no país, além de outras doenças causadas pela deficiência dessas substâncias. Desde então, cada 100 gramas de farinha de trigo ou de milho devem conter 4,2 miligramas de ferro e 150 microgramas de ácido fólico.

O presidente da Comissão de Perinatologia da Febrasgo, Eduardo Borges da Fonseca, afirma que essa fortificação minimiza o não planejamento da gravidez em relação ao efeito protetor periconcepcional da suplementação de ácido fólico. “Mas é preciso deixar claro que essa fortificação não substitui a necessidade de suplementação”, alerta. Antonio Carlos Cabral reforça que a prescrição recomendada pelas principais entidades de saúde ao redor do mundo já leva em conta a fortificação das farinhas. “Com as farinhas, as mulheres absorvem aproximadamente 70% do necessário da vitamina”, diz. Para ele, o grande problema de se confiar na fortificação é que não é possível saber se o que consta no rótulo está realmente sendo oferecido. “O ácido fólico não é barato e não são todas as empresas de alimentos que têm um controle rígido de qualidade”, acrescenta.

É importante lembrar ainda que o ácido fólico não é significativo somente para as mulheres grávidas e seus bebês. Nutricionista do Oba Hortifruti, Lívia Nogueira explica que o folato também tem um papel importante no organismo de adultos e crianças. “O ácido fólico atua na produção de hemoglobina do sangue e sua deficiência no organismo pode causar anemia, inflamação da língua, deterioração mental e ainda problemas relacionados ao sistema gastrointestinal, como diarreia”, explica. Segundo ela, o preparo de alimentos ricos em ácido fólico deve ser criterioso, pois cerca de 50% a 95% dessa vitamina é facilmente modificada em contato prolongado com o oxigênio do ar ou temperaturas elevadas, o que prejudica sua ação no organismo.

Defeitos do tubo neural
A incidência dos defeitos do tubo neural é de uma pessoa a cada mil nascimentos: 40% é de anencefalia (incompatível com a vida), 40% espinha bífida (criança pode não andar, ter incontinência fecal e urinária e atraso no desenvolvimento) e 20% encefalocele. Professor de pediatria da Faculdade de Medicina da UFMG e coordenador do Serviço de Genética do Hospital das Clínicas, Marcos Aguiar explica que o sistema nervoso central começa como um tubo aberto para depois se fechar e é nesse fechamento que atua o ácido fólico. .

Anencefalia: ausência completa ou parcial do cérebro e do crânio. A anomalia é incompatível com a vida e se enquadra em um dos casos em que o aborto é garantido por lei no Brasil. .

Espinha bífida: defeito de fechamento ósseo posterior da coluna vertebral. A anormalidade congênita pode se apresentar de formas diferentes. Pode ser oculta e assintomática (espinha bífida oculta), apresentar as meninges expostas (meningocele) ou, além das meninges, a medula e as raízes nervosas podem estar expostas (mielomeningocele) .

Encefaloce: similar ao defeito de fechamento da coluna vertebral, só que ocorre na calota craniana. Ou seja, o cérebro e as meninges herniam-se (ficam expostos) através dessa abertura na calota craniana. É como se uma pessoa tivesse sofrido um acidente de trânsito com perda de massa encefálica.

O que comer

Veja o que incluir na alimentação e como preparar o alimento:
» Brócolis: Para preservar o ácido fólico, o ideal é cozinhar o vegetal rapidamente no vapor.

» Couve: Consumir crua ou cozida no vapor em saladas, sopas e caldos.

» Espinafre: Pode ser consumido cru ou cozido no vapor. Incrementa saladas, tortas, quiches, sopas e caldos.

» Fígado: Para aproveitar boa parte do nutriente contido nesse alimento, ele deve ser consumido ao ponto. »

Feijão: É importante consumir não só o grão, mas também o caldo, que durante o cozimento concentra grande parte do ácido fólico.

Foto: Reprodução

Valéria Mendes
Saúde Plena

Candidíase: como evitar a doença que é mais comum no verão

Essa infecção fúngica que atinge aproximadamente 80% das mulheres pode ser evitada com medidas simples; confira

O verão chegou e, com ele, também vêm algumas preocupações femininas. Uma delas é a candidíase. Só quem já teve sabe como é horrível. Ardência, corrimento, coceira e dor nos fazem desistir de aproveitar melhor a estação.

Apesar do Candida albicans, fungo responsável pela candidíase e suas variáveis, viver em harmonia com a flora bacteriana vaginal, o calor, a maior umidade e a alteração do pH são fatores que favorecem o aparecimento da candidíase, infecção causada pela maior proliferação desse fungo. Justamente por isso, o ginecologista Ricardo Luba explica que a candidíase é uma das principais infecções genitais e estima-se que 80% da população feminina vai ter pelo menos um episódio da doença durante a sua vida.

Ao contrário do que se pensa, a candidíase não é uma doença sexualmente transmissível. “O fungo está presente na população e, por isso, não pode ser considerado uma DST”, explica Ricardo. No entanto, deve-se sempre tratar o casal para evitar a recorrência da doença, já que ela pode ser transmitida pelo contato.

Como a vagina já é um ambiente naturalmente propício para a proliferação exagerada do fungo, o calor do verão e a umidade causada pelo uso prolongado de biquínis molhados aumentam a incidência da infecção. Segundo Ricardo Luba, deve-se realizar a troca do biquíni de duas a três vezes ao dia, evitar o uso de calcinhas de lycra e preferir as calcinhas de algodão. Procurar usar roupas leves como saias para que a troca do calor e da umidade aconteça com maior facilidade, evitar roupas muito justas e não realizar uso constante de absorvente diário são medidas que para evitar a candidíase.

O ginecologista Gustavo Ventura aponta também que baixa imunidade e altos níveis de estresse são fatores que favorecem o aparecimento da infecção. Para isso, ele indica atividade física regular, boas noites de sono e até a meditação. Além disso, para evitar a candidíase é importante se hidratar corretamente, tomando pelo menos dois litros de água por dia, não fumar, não abusar do álcool e ter uma dieta equilibrada com menor quantidade de carboidratos (açúcar e farinha branca). Outras medidas que o ginecologista indica são dormir sem calcinha, evitar duchas vaginais e desodorantes íntimos e usar sabonete próprio para a higiene íntima lavando até duas vezes ao dia, já que a limpeza excessiva também desequilibra a flora vaginal.

Se você tiver sintomas como ardência e coceira na região genital, vermelhidão local, corrimento esbranquiçado com aspecto de leite talhado e sem odor, e sentir dor para ter relação sexual e ardência ao urinar, é importante procurar um ginecologista. Dessa forma, o médico poderá prescrever cremes tópicos com agentes antifúngicos e comprimidos para serem tomados por via oral.

Área M

Processo seletivo da Prefeitura de Rodeiro - MG

A Prefeitura de Rodeiro, em Minas Gerais, tornou público o extrato do edital nº 001/2016 de Processo Seletivo, cujo objetivo é a contratação temporária de novos servidores de níveis médio e superior.

Serão contratados quatro profissionais, além de cadastro de reserva para futuras contratações, dentro do prazo de 180 dias, nos cargos: Médico ESF, Enfermeiro ESF, Dentista e Auxiliar em Saúde Bucal.

Os vencimentos ofertados vão de R$ 988,10 a R$ 9.751,92, em carga horária de 40 horas semanais.

As inscrições serão aceitas a penas no dia 14 de janeiro de 2016, no horário de 9 às 10h, na sede da Prefeitura de Rodeiro, Minas Gerais.

O prazo de contratação será pelo período de doze meses, com possibilidade de prorrogação por até igual período, se verificada a necessidade do serviço e o desempenho satisfatório do contratado.

Concurso na Prefeitura de Cláudio - MG

A Prefeitura de Cláudio, no Estado de Minas Gerais, torna público o edital nº 01/2015 de concurso público pela Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP). A finalidade é a contratação de 152 profissionais de ensino fundamental incompleto e completo, médio, técnico e superior. O salário previsto vai de R$ 824,42 a R$ 5.398,23, em carga horária de até 40 horas semanais.

Serão contratados Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar de Serviços Gerais da Educação, Motorista, Operador de Máquinas, Operário, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Vigilância Epidemiológica, Agente Administrativo, Atendente de Museu, Atendente de PSF , Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Laboratório, Fiscal Municipal de Obras, Fiscal Municipal de Postura, Fiscal Municipal de Tributação, Técnico Desportivo, Técnico de Enfermagem, Técnico de Meio Ambiente, Técnico de Segurança do Trabalho, Técnico em Informática, Arquiteto e Urbanista, Assistente Social, Bibliotecário, Profissional de Educação Física de Saúde, Enfermeiro, Engenheiro Ambiental, Engenheiro Civil , Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Profissional de Educação Física de Esportes, Nutricionista, Odontólogo de PSF, Pedagogo, Professores, Psicólogo e Psicólogo da Educação.

Serão destinados aos portadores de deficiência 5% do total de vagas existentes, desde que a deficiência de que são portadores não seja incompatível com as atribuições do cargo a ser preenchido.

As inscrições foram reabertas e serão aceitas das 9 horas do dia 18 de janeiro às 20 horas do dia 04 de março de 2016, através do endereço eletrônico da FUNDEP (www.gestaodeconcursos.com.br).

O valor da taxa de inscrição é de R$ 50,00 cargos de ensino fundamental incompleto e completo, R$ 70,00 cargos de ensino médio e técnico e R$ 120,00 ensino superior. A aplicação da prova objetiva ocorrerá provavelmente no dia 01 de maio de 2016, no turno da manhã, com duração total de 4 horas e será realizada no Município de Cláudio.

A confirmação da data de realização da prova será divulgada no Mural de Publicações do Município de Cláudio, e disponibilizado nos endereços eletrônicos: www.claudio.mg.gov.br e www.gestaodeconcursos.com.br, com antecedência mínima de 7 dias.

O caderno de questões e os gabaritos das provas objetivas serão divulgados no endereço eletrônico www.gestaodeconcursos.com.br, no 2º (segundo) dia útil subsequente à data de realização da prova.

Este concurso terá validade de dois anos, a contar da data da publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período, a critério do Município.

Concurso da Prefeitura de Carandaí - MG

Distante 137 km da Capital, a Prefeitura de Carandaí, em Minas Gerais, publicou o edital n° 002/2015 de concurso público para provimento de 43 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior do quadro permanente da Prefeitura Municipal. A remuneração pode chegar a R$ 1.969,53 por jornada de 12x36 a 44 horas semanais.

Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever em concurso público para provimento de cargos cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras, sendo a elas reservados em até 10% das vagas oferecidas no concurso, por cargo.

As vagas são para Mecânico de Máquinas e Veículos Pesados, Médico, Professor de Música, Técnico em Higiene Dental, Eletrcista, Supervidor de Enfermagem, Técnico em Contabilidade, Técnico em Enfermagem, Agente Administrativo, entre outras.

As inscrições serão realizadas através do site www.seapconcursos.com.br, com início às 9h de 21 de março e término às 21h de 25 de abril de 2016. A taxa de inscrição varia entre R$ 35,00 e R$ 80,00 de acordo o nível escolar.

Os candidatos interessados no certame, que não tiverem acesso à internet, poderão se inscrever na Prefeitura de Carandaí, situada na Praça Barão de Santa Cecília, 68 – Centro - Carandaí/MG - CEP 36280-000, das 9h às 17h, exceto sábado, domingo, feriado ou ponto facultativo.

A prova objetiva está prevista para 5 de junho de 2016.

Os locais e horários da prova serão divulgados no quadro de avisos da Prefeitura de Carandaí e no site www.seapconcursos.com.br, a partir do dia 24 de maio de 2016.

O gabarito oficial será divulgado a partir do dia 6 de junho de 2016, no quadro de avisos da Prefeitura de Carandaí e no site www.seapconcursos.com.br.

A validade do concurso público será de dois anos, contados da data da homologação do seu resultado final, podendo ser prorrogado por igual período, uma única vez a critério da Administração Pública.

Prefeitura de Solonópole - CE abre processo seletivo

A Prefeitura de Solonópole, no Ceará, lançou o edital nº 01/2015 de processo seletivo. A intenção é selecionar profissionais de ensino fundamental, para a contratação imediata de 21 novos servidores.

As oportunidades são para os cargos de Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate às Endemias. O salário ofertado é de R$ 1.014,00, em jornadas de trabalho de 40 horas semanais.

Os interessados devem realizar suas inscrições no período de 11 a 15 de janeiro de 2016, das 8 às 12 horas, na Secretaria Municipal de Saúde, que fica na Rua Dr. Queiroz Lima, 302, Centro, Solonópole-CE. Mediante aplicação de provas escrita objetiva e análise de títulos, os inscritos serão selecionados.

A prova objetiva está prevista para ser aplicada em 31 de janeiro de 2016, às 8h, na Escola José Oster Machado, que fica na Rua Raimunda Arina Cavalcante, s/n, Bairro Domingos Sávio, Solonópole - CE.

O processo seletivo será válido por dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado uma vez por igual período.

Instituto Mais Saúde em Marechal Floriano - ES abre processo seletivo

O Instituto Social Mais Saúde em Marechal Floriano, no Estado do Espírito Santo publicou o edital de processo seletivo n.º 001/2016, destinado à contratação imediata e formação de cadastro reserva de 39 profissionais para cargos de níveis médio, técnico e superior. Os contratados serão lotados nas Unidades de Saúde da Família e Pronto Atendimento, fazendo jus a remuneração de até R$ 4.750,00.

Cargos: Enfermeiro, Técnico em Enfermagem, Auxiliar de Saúde Bucal, Médico (Psiquiatra, Neurologista, Oftalmologista, Pediatra, Ginecologista, Plantonista Clínico Geral, Ortopedista, Cardiologista e Generalista), Dentista, Assistente Social, Psicólogo, Fisioterapeuta, Nutricionista, Bioquímico e Auxiliar de Farmácia.

As inscrições serão efetuadas no site www.institutomaissaude.org.br, até às 13h de 13 de janeiro de 2016.

Os candidatos deverão apresentar os seguintes documentos:

  • Comprovante da inscrição;
  • Obrigatório apresentar cópia simples do comprovante de inscrição no Conselho de Classe (COREN, CRO, CREFITO, CREA,CRM, ETC) situação ativo;
  • Obrigatório apresentar cópia simples do diploma da graduação, formação técnica ou ensino médio;
  • Cópia simples dos documentos referentes a prova de títulos;
  • Currículo atualizado e assinado pelo candidato;

Obrigatório apresentar comprovante de experiência anterior (cópia simples da CTPS das paginas foto e qualificação civil (frente e verso) e das páginas dos contratos de trabalho.

O certame será realizado por meio de provas objetivas, títulos e comprovação de experiência anterior.

A realização da prova objetiva e a entrega dos documentos (títulos) dar-se-á na data provável de 13 de janeiro de 2016.

O gabarito preliminar será divulgado a partir do dia 19 de janeiro de 2016, no site www.institutomaissaude.org.br.

A validade do processo seletivo será de 12 meses, a contar da data de homologação do mesmo.

Concurso EBSERH/HU-FURG tem inscrições prorrogadas

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), divulgou o edital nº 1/2015 do concurso público nº 8/2015, que objetiva a contratação de 906 profissionais de níveis médio e superior para o quadro do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Correa Junior, da Universidade Federal do Rio Grande - HU-FURG, no Rio Grande do Sul. O salário chega a R$ 8.887,51. A jornada de trabalho chega até 40 horas por semana.

Inscrições prorrogadas
Para participar, os interessados devem acessar o site do IBFC (www.ibfc.org.br), até 14 de janeiro de 2016 (data prorrogada), conforme foi informado. As taxas vão de R$ 70,00 a R$ 130,00. O posto de inscrição presencial fica na Exattus Escola de Profissões – Rua General Neto, 223 – Bairro: Centro – Rio Grande.

Cargos

- Edital nº 02/2015 para preenchimento de 230 vagas na seguintes áreas Médica: Anestesiologia, Cancerologia Cirúrgica, Cancerologia Clínica, Cirurgia da Mão, Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Cirurgia do Aparelho Digestivo, Cirurgia Geral, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Plástica, Cirurgia Torácica, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Coloproctologia, Dermatologia, Diagnóstico por Imagem - Ultrassonografia Geral, Dor, Ecocardiografia, Ecografia Vascular com Doppler, Endocrinologia e Metabologia, Endocrinologia Pediátrica, Gastroenterologia, Gastroenterologia Pediátrica, Geriatria, Ginecologia e Obstetrícia, Hepatologia, Infectologia, Infectologia Pediátrica, Mastologia, Medicina do Adolescente, Medicina do Trabalho, Medicina Intensiva, Medicina Intensiva Pediátrica, Nefrologia, Nefrologia Pediátrica, Neonatologia, Neurocirurgia, Oftalmologia, Ortopedia e Traumatologia, Otorrinolaringologia, Patologia, Pediatria, Pneumologia, Psiquiatria, Psiquiatria da Infância e Adolescência, Radiologia e Diagnóstico por Imagem, Reumatologia Pediátrica, Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia e Urologia;

- Edital nº 03/2015 para preenchimento de 561 vagas na Área Assistencial, distribuídas entre os seguintes cargos: Assistente Social, Biólogo, Biomédico, Cirurgião Dentista, Cirurgião Dentista - Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais, Enfermeiro, Enfermeiro - Dermatológica - Estomaterapia, Enfermeiro - Saúde da Criança e do Adolescente - Neonatologia, Enfermeiro - Saúde da Mulher - Obstetrícia, Enfermeiro - Saúde do Trabalhador, Enfermeiro - Terapia Intensiva Pediátrica, Enfermeiro - Vigilância Epidemiológica, Farmacêutico, Físico - Física Médica - Radiodiagnóstico, Fisioterapeuta, Fisioterapeuta - Terapia Intensiva, Fisioterapeuta - Terapia Intensiva Neonatal, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Pedagogo, Profissional de Educação Física, Psicólogo - Área Hospitalar, Psicólogo - Área Organizacional, Tecnólogo em Radiologia, Terapeuta Ocupacional, Técnico em Análises Clínicas, Técnico em Citopatologia, Técnico em Enfermagem, Técnico em Enfermagem - Saúde do Trabalhador, Técnico em Farmácia, Técnico em Necropsia, Técnico em Óptica e Técnico em Radiologia.

- Edital nº 04/2015 para preenchimento de 115 vagas na Área Administrativa: Advogado, Analista Administrativo - Administração, Analista Administrativo - Contabilidade, Analista Administrativo - Economia, Analista Administrativo - Estatística, Analista Administrativo - Relações Públicas, Analista de Tecnologia da Informação - Processos, Analista de Tecnologia da Informação - Sistemas Operacionais, Analista de Tecnologia da Informação - Suporte de Redes, Engenheiro Civil, Engenheiro Clínico, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Assistente Administrativo, Técnico em Contabilidade, Técnico em Informática e Técnico em Segurança do Trabalho.

Provas
O concurso consistirá de prova objetiva e de avaliação curricular de títulos e de experiência profissional. A aplicação das provas objetivas está prevista para o dia 14 de fevereiro de 2016 e será realizada na cidade de Rio Grande. Os candidatos aprovados e convocados para a assinatura do contrato de trabalho seguirão o regime empregatício da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Editais
Os editais na íntegra, bem como outras publicações, estão disponíveis nos endereços eletrônicos da EBSERH (http://www.ebserh.gov.br/web/portal-ebserh/novos-concursos-e-selecoes) e do IBFC.

Todos os candidatos devem obrigatoriamente ler os documentos e acompanhar os concursos diretamente nos sites informados.

Concurso Prefeitura de São Jorge do Patrocínio - PR

Distante 506 km da capital Florianópolis, a Prefeitura de São Jorge do Patrocínio, no Paraná, divulgou edital n°001/2016 de concurso público, destinado ao provimento de sete vagas para profissionais de todos os graus de instruções. Os rendimentos variam de R$ 788,00 a R$ 10.437,00 em carga horária de 40 horas por semana.

Este concurso público será elaborado e executado pela Empresa contratada RUFFO - Assessoria em Administração Pública e Empresarial Ltda - ME e as vagas são para os cargos de Auxiliar de Consultório Dentário, Assistente Social, Dentista, Enfermeiro, Médico Clínico Geral/PSF, Servente de Serviços Gerais e Técnico em Enfermagem.

Será admitida a inscrição somente via internet, no endereço eletrônico www.ruffoconcursos.com.br, solicitado no período entre 15 de janeiro até 15 de fevereiro de 2016, observado o horário oficial de Brasília.

As taxas variam de R$ 50,00 a R$ 150,00 de acordo com a função escolhida.

O candidato que necessitar de ajuda para efetuar a sua inscrição, deverá comparecer à Prefeitura Municipal, onde estará um funcionário à disposição para efetuar a inscrição e a emissão do boleto para pagamento.

O boleto bancário referente à taxa de inscrição deverá ser pago até 19 de fevereiro de 2016. As provas objetivas serão realizadas no Município de São Jorge do Patrocínio/PR, provavelmente, no dia 17 de abril de 2016.

Os gabaritos com as devidas respostas das provas objetivas tornar-se-ão públicos, no primeiro dia útil, após a sua aplicação, nos Sites da RUFFO e da Prefeitura Municipal e no Painel de Editais da Prefeitura Municipal e publicados no Órgão Oficial do Município.

O resultado das provas objetivas, resultado das avaliações dos títulos e o resultado oficial final e demais atos referentes a este concurso público, será divulgado nos Sites da RUFFO e da Prefeitura Municipal e no Painel de Editais da Prefeitura e no Jornal Órgão Oficial do Município.

O prazo de validade do concurso público será de dois anos, podendo ser prorrogável uma única vez por igual período, a contar da publicação do resultado oficial final.

Fundação do ABC prorroga inscrição para processo seletivo

A Fundação do ABC, que fica em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, está realizando processo seletivo simplificado, regido pelo edital 01/2015, destinado a atender as necessidades de pessoal para atuação em duas instituições vinculadas: a Central de Convênios (C.C.) e o Complexo Hospitalar Municipal de São Bernardo do Campo (CHMSBC).

São 361 vagas disponíveis com empregos para: gente de Controle de Vetores, Copeira, Acompanhante de República Terapêutica, Auxiliar de Almoxarifado, Auxiliar de Farmácia, Auxiliar de Saúde Bucal, Condutor de Veículo de Urgência, Monitor de Oficina Terapêutica I, Oficial Administrativo, Recepcionista, Técnico de Enfermagem, Técnico de Saúde Bucal, Telefonista (Auxiliar de Regulação - TARM), Analista de Suporte, Assistente Social, Cirurgião Dentista, Enfermeiro, Psicólogo, Cirurgião Dentista, Médicos de várias especialidades, entre outros.

As contratações se darão sob o regime da Consolidação das Leis Trabalhistas e a seleção será executada pela organizadora GSA – Concursos.

O salário básico varia de R$ 920,21 a R$ 7.659,21. As inscrições foram prorrogadas até 17 de janeiro de 2016, podendo ser feitas pelo site da GSA: www.gsaconcursos.com.br.

A seleção compreenderá exame para aferir conhecimentos, mediante aplicação de prova objetiva para todos os empregos, acrescido de prova prática para os postos de Condutor de Veículos de Urgência e de dinâmica de grupo para os empregos que a exigirem. Todas as fases serão de caráter eliminatório e classificatório.

As provas objetivas ocorrerão prioritariamente na cidade de São Bernardo do Campo - SP, na data prevista 31 de janeiro de 2016, segundo o cronograma anunciado.

A validade do seletivo é de um ano, com possibilidade de prorrogação.

Edital, anexos e atualizações: http://www.gsaconcursos.com.br/concursos/fuabcsbc012015/

Prefeitura de Catalão - GO anuncia concurso público

A Prefeitura de Catalão, no Estado de Goiás, por meio do Diário Oficial da União da edição de 7 de janeiro de 2016, publicou o edital de concurso público para preencher diversas vagas de níveis de instruções (superior, médio e fundamental). O salário chega a R$ 3.518,39, em jornada de trabalho de 30 ou 40 horas por semana.

As ofertas são para Auxiliar de Serviço, Merendeira, Agente de Fiscalização Ambiental, Escriturário, Fiscal de Obras, Guarda Vigilante, Analista Contábil, Analista Jurídico, Auditor de Obras, Auditor Fiscal, Biólogo, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Ambiental, Engenheiro Civil, Engenheiro Florestal, Engenheiro de Minas, Geógrafo, Médico Veterinário, Procurador do Município, Professor, Agente de Fiscalização, Auxiliar Administrativo, Pintor Letrista, Engenheiro, Agente Social, Assistente Social e Psicólogo. Veja extrato do edital.

O concurso será executado por meio do Instituto Qualicon e as inscrições estarão abertas no período das 09h do dia 10 de fevereiro até as 21h do dia 03 de março de 2016, pela internet, através do site do Instituto Qualicon - www.iq.org.br - que coordenará a seleção.

As provas do certame serão aplicadas em dia, hora e local a serem divulgados no edital de abertura do certame, a sair nos próximos dias pelo site da Prefeitura www.catalao.go.gov.br e também pela organizadora - www.iq.org.br.

Verão aumenta risco de pedras nos rins; saiba como se prevenir

A dieta ideal para a saúde dos rins inclui, primordialmente, o aumento da ingestão de água

Você sabia que no verão é maior o risco de desenvolver pedra nos rins? O calor forte, o aumento da transpiração e a falta da ingestão adequada de água podem gerar sérios riscos de cálculo renal.

De acordo com o urologista Claudio Murta, do Centro de Referência em Saúde do Homem, ligado à Secretaria Estadual de Saúde, nos períodos mais quentes do ano, há um aumento de cerca de 30% no atendimento a casos de cálculos renais. O centro realiza mais de 50 cirurgias mensais somente nessa área, além de outros procedimentos urológicos. Segundo

Murta, nesta época do ano, a dieta ideal para a saúde dos rins inclui, primordialmente, o aumento da ingestão de água (cerca de dois litros ao dia) e de sucos de frutas cítricas, associado à diminuição do uso de sal nos alimentos.

As refeições diárias devem conter mais verduras, legumes, frutas e saladas. Os frutos do mar, por exemplo, ainda contêm altas doses de ácido úrico, um dos responsáveis pelo desenvolvimento dos cálculos renais.

— É importante também considerar a redução de frituras e carne vermelha nesta época de calor.

Mais de 15% da população mundial apresenta cálculos renais, sendo que, na maioria dos casos, é possível expelir as pedras naturalmente, pela urina. Para evitar esse transtorno, o urologista explica que a maneira mais fácil de monitorar a hidratação ideal do corpo está ao observarmos a coloração da urina.

— Quanto mais transparente estiver a urina, melhor. Se estiver com aparência amarelada e escura, é sinal de que o corpo precisa de mais líquidos para manter-se hidratado, longe dos cálculos renais.

Além disso, o paciente deve ficar atento aos perigos das receitas caseiras, como chás popularmente conhecidos como ‘quebra-pedras’.

— Nos casos de dores e cólicas renais, os pacientes com cálculos renais devem procurar o médico urologista para evitar infecções graves

Função dos rins
Diariamente, os rins produzem entre 1,5 a 2 litros de urina — que é responsável por eliminar as toxinas geradas pelo organismo. Quando a saúde é prejudicada pela falta de ingestão de água e alimentação inadequada, os rins não conseguem expelir as substâncias tóxicas e desequilibram a função de outros órgãos, propiciando o aparecimento de diversas doenças.

Além de eliminar toxinas, o órgão também é responsável pela regulação da pressão arterial e o controle da quantidade de sal e água do corpo, e também filtra o sangue e produze hormônios que evitam anemias e doenças ósseas.

Foto: Reprodução

R7

Anvisa suspende detergente para instrumental médico sem registro

A Anvisa suspendeu a distribuição, a fabricação, a divulgação, a comercialização e o uso de Icazyme 4 EP Detergente Poli-Enzimático Para Instrumental Médico, Cirúrgico e Odontológico, 5 litros

O produto, que é fabricado pela empresa Icaraí do Brasil Ind. e Com. Ltda, não tem registro na Agência.

Com a decisão, a empresa deve promover o recolhimento do estoque existente no mercado.

A medida está na Resolução 58/2016 publicada quinta-feira (07/01), no Diário Oficial da União (DOU).

ANVISA

Anvisa suspende lotes de cosméticos irregulares

A Anvisa determinou a suspensão da fabricação, distribuição, divulgação, comercialização, divulgação e uso de todos os lotes de Conditioner Anti Friz Favorite Line - Lord Tech Cosméticos; Hidrogel Favorite Prime - Step 2 - Lord Tech Cosméticos; Keratin Hair - Lord Tech Cosméticos e Shampoo Deep-Cleaning Favorite Line – Lord Tech Cosméticos, bem como todos os cosméticos distribuídos por Lord Tech Cosméticos

Os produtos são fabricados por uma empresa desconhecida e distribuídos por Lord Tech Cosméticos, que não possui Autorização de Funcionamento e está situada em local incerto.

A Anvisa determinou, ainda, a apreensão e inutilização das unidades existentes no mercado.

A medida está na Resolução 57/2016 publicada quinta-feira (07/01), no Diário Oficial da União (DOU).

ANVISA

Farmacêutico é preso por suspeita de venda irregular de medicamentos

Segundo polícia, ele não tinha alvará e registro em conselho estava vencido. Estabelecimento também já havia sido autuado pela Vigilância Sanitária

Um farmacêutico de 34 anos foi preso em flagrante em Suzano – SP por suspeita de venda irregular de medicamentos. A prisão foi no fim da tarde de segunda-feira (4). A farmácia onde ele trabalhava foi periciada. O caso segue sob investigação.

A prisão foi na Rua José Bernardino Martins, no Jardim Nova América, no distrito de Palmeiras. Segundo a Polícia Civil, o suspeito vendida medicamentos sem possuir alvará. Além disso, sua identificação do Conselho Regional de Farmácia estava vencida. A Vigilância Sanitária já tinha autuado o estabelecimento anteriormente por falta de alvará para a venda de remédios e também o farmacêutico.

Na segunda-feira, a Polícia Civil foi ao local e viu que a farmácia continuava funcionando. Os policiais encontraram medicamentos vencidos. O homem confessou estar irregular e foi preso. A farmácia foi periciada e os medicamentos apreendidos. O caso foi apresentado no 1º Distrito Policial de Suzano. O farmacêutico foi encaminhado à cadeia pública da cidade.

Foto: Reprodução

G1

Só 10% das calorias diárias devem vir de açúcar, diz nova diretriz dos EUA

Diretrizes alimentares foram divulgadas por governo dos EUA nesta quinta. Foi a primeira vez que documento estabeleceu limite específico para doces

  Granola com frutas: no máximo 10% das calorias diárias devem vir de açúcar adicionado aos alimentos, segundo novas diretrizes de alimentação dos Estados Unidos  (Foto: Kathy Hunt/Reuters)
Foto: Katy Hunt/Reuters - Granola com frutas:  no máximo 10% das calorias diárias devem vir de açúcar adicionado aos alimentos, segundo novas diretrizes de alimentos dos EUA

O acréscimo de açúcar nos alimentos deve representar menos de 10% das calorias diárias, segundo as novas Diretrizes Alimentares para Americanos 2015-2020, publicadas ontem (quinta-feira, 7) pelo governo dos Estados Unidos. Pela primeira vez o documento estabeleceu limites específicos para o consumo de doces. As gorduras saturadas também devem totalizar menos de 10% da ingestão diária de alimentos, segundo o documento que o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA lança a cada cinco anos.

Grupos de consumidores saudaram a publicação do guia como um passo importante num país onde mais de um terço da população adulta – cerca de 79 milhões de pessoas – é obesa.

Alimentação saúdável, frutas, legumes, verduras, grãos, vegetais, dieta, refeição, refeições, cozinha (Foto:  Reuters/Courtesy of Oldways)
Foto: Reuters/Courtesy of Oldways - Guia incentiva pessoas a consumirem mais verduras e grãos integrais

As normas seguem as recomendações formuladas por um comitê consultivo que, em fevereiro passado, pediu uma redução no consumo de carne vermelha. As normas dietéticas recomendaram que a população consuma alimentos com “o menor nível possível de colesterol”. Comer menos carne vermelha está ligado a um risco menor de doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (AVC), assim como de obesidade, diabetes tipo 2 e alguns tipos de câncer, aponta o guia. Também recomenda um estilo de vida saudável, que inclui exercícios regulares e uma dieta baseada em verduras e grãos integrais.

“Os conselhos incluídos nas diretrizes dietéticas de 2015 para os norte-americanos são saudáveis, razoáveis e têm bases científicas”, disse Michael Jacobson, presidente do Center for Science in the Public Interest.

G1

Saneantes sem registro são suspensos pela Agência

A Anvisa determinou a suspensão da fabricação, distribuição, divulgação, comercialização e uso do Maxxtroyer Formicida Gel, da empresa Indústria Química Passos e Ramos Ltda.

Os outros produtos saneantes fabricados pela mesma indústria também foram suspensos.

A decisão ocorreu porque a empresa não possui Autorização de Funcionamento e o produto não tem registro na Agência.

A medida está na Resolução 59/2016 publicada quinta-feira (07/01), no Diário Oficial da União (DOU).

A norma determinou, também, a apreensão e a inutilização dos produtos.

Foto: Reprodução da Internet

ANVISA

Anvisa suspende lotes de condicionador fabricados após cancelamento de notificação

A Anvisa determinou a suspensão da fabricação, distribuição, divulgação, comercialização e uso de todos os lotes do Condicionador Chá Verde Cabelos Oleosos Nutraactive fabricados após 19 de setembro de 2013

Os produtos são fabricados pela empresa Pétalas Cosméticos Indústria e Comércio LTDA.

A empresa solicitou o cancelamento do processo de notificação do produto em 19 de setembro de 2013. No entanto, laudo da Fundação Ezequiel Dias atestou que o produto foi produzido após esta data, em dezembro de 2013.

A determinação prevê, ainda, que a empresa promova o recolhimento do estoque existente no mercado.

A medida está na Resolução 56/2016 publicada quinta-feira (07/01), no Diário Oficial da União (DOU).

ANVISA

Anvisa suspende lotes de cosmético produzidos antes da concessão de registro

A Anvisa determinou a suspensão da fabricação, distribuição, comercialização e uso de todos os lotes produzidos antes de 23 de novembro de 2015 da Escova Gradativa Liso Intenso, marca Keramax, fabricada pela empresa Ivel Indústria de Perfumes e Cosméticos Ltda.

O registro do produto foi concedido naquela data. No entanto, a formulação já era comercializada, de forma irregular, antes disso.

A determinação prevê, ainda, que a empresa promova o recolhimento do estoque existente no mercado.

A medida está na Resolução 3.291/2016 publicada quinta-feira (07/01), no Diário Oficial da União (DOU).

ANVISA

“Urge que os gestores se sensibilizem e apoiem os padrões de segurança e qualidade”, diz médico responsável pelo SAMU-DF

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) do Distrito Federal pode vir a ser o primeiro serviço público de remoção do país a ser acreditado pela Joint Commission International (JCI), representada exclusivamente no Brasil pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), que, em 2012, acreditou o Amil Resgate Saúde, primeiro serviço móvel de transporte acreditado pela JCI, no Brasil

O médico Rafael Vinhal da Costa, coexecutor do Programa de Educação para Melhoria da Segurança e da Qualidade, explica na entrevista abaixo quais os enfrentamentos e os sucessos da equipe no caminho da acreditação internacional JCI/CBA. Ele que também é colaborador dos Protocolos Clínicos de Atenção Pré-Hospitalar do Ministério da Saúde e instrutor em Política Nacional de Urgências, Regulação Médica e Transferências Interhospitalares do Núcleo de Ensino em Urgência (NEU/SAMU/DF), frisa que o “SAMU do Distrito Federal sempre foi uma referência nacional para a Atenção Pré-Hospitalar. Ao longo de dez anos de funcionamento, estivemos à frente de projetos inovadores no país, como o das bikelâncias e do núcleo de saúde mental, com psiquiatras, psicólogos e assistentes sociais inseridos ao serviço”.

Acompanhe a entrevista na íntegra!

O que motivou o SAMU-DF a buscar a acreditação?
Há aproximadamente três anos criamos um Observatório de Saúde, capaz de monitorar, a tempo e a hora, os indicadores de saúde do sistema. Iniciamos a construção de Protocolos Operacionais Padrão e de Protocolos Clínicos para as urgências pré-hospitalares. Estes últimos, em parceria com a Coordenação Geral de Urgência e Emergência (CGUE), do Ministério da Saúde. Mas faltava algo à nossa instituição. Sentíamos a necessidade de ir além do monitoramento de indicadores e da criação de protocolos.

O serviço estava consolidado e preparado para tonar a segurança e a qualidade princípios do atendimento pré-hospitalar. Começamos, então, as negociações com o Consórcio Brasileiro de Acreditação. E, em agosto de 2015, iniciamos o Programa de Educação para Melhoria da Segurança e da Qualidade.

Como foi a adequação do serviço aos padrões de qualidade e segurança estabelecidos pela Joint Commission International?
Os padrões de qualidade e segurança estabelecidos pela JCI são nossas metas, nossos alvos. Mas, como todos padrões de excelência, são padrões exigentes. Confessamos que os padrões de segurança e de qualidade nos fazem, acima de tudo, refletir muito sobre o planejamento e a gestão do serviço. Embora os padrões sejam claros, coerentes e pareçam óbvios de serem seguidos, adotá-los é um desafio.

A implementação da segurança e da qualidade impõe uma mudança na cultura organizacional. É necessário que todos os atores envolvidos no cenário pré-hospitalar estejam familiarizados com os padrões e que internalizem a sua importância. Nesse diapasão, a adequação do SAMU-DF aos padrões de qualidade e segurança tem sido instigante.

Como motivar a equipe a seguir esses padrões?
A mudança da cultura organizacional e dos processos de trabalho é, a um só tempo, doloroso e instigante. Doloroso, pois cada um dos trabalhadores da instituição deve estar aberto a aprimorar o seu processo de trabalho de forma a abandonar a cultura do “fazer a sua própria maneira” e adotar rotinas de excelência baseadas em evidências. Instigante porque entramos em contato com ferramentas de gestão de excelência, padronizadas internacionalmente.

Motivar a equipe talvez seja o grande segredo para a melhoria da segurança e da qualidade em uma instituição pública de saúde. Como trabalhadores do SAMU, temos a missão de salvar vidas e de garantir a saúde dos usuários do sistema de saúde. Acreditamos que prestamos um bom serviço à população. Mas não basta acreditarmos na excelência de nosso serviço. É preciso que essa excelência seja avaliada. As avaliações, em especial as avaliações externas, guiam o nosso processo de trabalho e aprimoram o nosso serviço. Nos fazem crescer. E a possibilidade de receber um reconhecimento internacional de segurança e qualidade nos move. Não apenas pelo reconhecimento, que, por si só, seria excelente. Mas, acima de tudo, por saber que estamos no caminho certo, que estamos salvando vidas com qualidade e excelência.

É isso que motiva a equipe: a eficiência em salvar vidas.

Houve mudança no processo/estrutura de trabalho por conta da acreditação?
Durante o Programa de Educação para Melhoria da Qualidade e da Segurança do SAMU foi necessário modificar alguns processos de trabalho. Uma das maiores deficiências nacionais na Atenção Pré-Hospitalar é, sem dúvidas, o controle de infecções. Não há portarias e legislação específica de controle de infecções para o ambiente pré-hospitalar. Com isso, impôs-se a criação de uma Comissão de Controle de Infecção no SAMU-DF. Essa comissão tem criado um programa de controle de infecções, mediante construção de protocolos e de cursos de educação permanente.

Outra grande deficiência de nosso serviço está na qualidade de nossas bases descentralizadas. Essas bases necessitam garantir condições dignas de higiene e repouso para nosso trabalhador, bem como assegurar uma logística adequada de armazenamento e dispensação de medicamentos, materiais e insumos.

Durante o processo, tem sido ainda necessário: rever a missão, a visão e os valores da instituição; repensar nossos indicadores de saúde, de qualidade e de resultados; refletir sobre os direitos e os deveres de nossos usuários; e, criar comissões de ética, de revisão de prontuários e de revisão de óbitos.

Quais os benefícios que a acreditação pode trazer para o serviço?
E há algum malefício ao serviço? Não, não há. O SAMU-DF e a população só têm a ganhar. A mudança organizacional trazida pelo Programa de Melhoria da Segurança e da Qualidade é capaz de dar excelência aos processos de trabalho. O Programa nos traz a certeza de que a população está sendo bem atendida, de que estamos prestando um serviço de excelência.

O SAMU passará a controlar os riscos de infecção; poderemos monitorar melhor nossos indicadores de saúde e saber se estamos evoluindo nos processos de trabalho. E haverá maior transparência para o usuário do sistema, que terá seus direitos e deveres bem estabelecidos.

Outra expectativa é com a avaliação externa e com o diagnóstico situacional realizado pelo CBA. Teremos a chance de expor as deficiências de nossas bases descentralizadas. E poderemos colocar como prioridade de nossa agenda: a garantia de condições dignas de higiene e repouso para nosso trabalhador e; um adequado armazenamento e dispensação de medicamentos, materiais e insumos.

Vemos que o Programa de Melhoria da Segurança e da Qualidade é de interesse público. Urge que os gestores se sensibilizem e apoiem os padrões de segurança e qualidade.

Quais as perspectivas futuras?
A vigilância e o monitoramento dos indicadores de saúde deve ser um processo permanente. Nesse sentido, a perspectiva é que o Escritório de Segurança e Qualidade continue vivo, realizando uma vigilância de forma contínua, gerando informações úteis de apoio ao planejamento e à gestão. Teremos, ainda, como prioridade em nossa agenda o armazenamento e a dispensação de medicamentos, materiais e insumos, além da reestruturação de nossas bases descentralizadas. É necessário que o SAMU-DF conte com a presença de farmacêuticos em nosso serviço.

E a qualidade das bases descentralizadas é condição sine qua non para processo de qualificação da instituição no Ministério da Saúde. E, com a qualificação das bases, que hoje estão apenas habilitadas, será possível aumentar consideravelmente o repasse federal do Ministério da Saúde para a Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.

Também é preciso que cumpramos as resoluções do Conselho Federal de Medicina – CFM – e que criemos as nossas comissões de ética médica, de revisão de prontuários e de revisão de óbitos.

Nathália Vincentis
Jornalista – SB Comunicação
Tel.: (21) 3798-4357