Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 14 de maio de 2012

DIU pode ser usado para substituir pílula do dia seguinte, diz estudo

[a+DIU]
Dispositivo é até mais eficaz que a pílula como contraceptivo de emergência. Em geral, DIU é usado como um contraceptivo de longo prazo.

O dispositivo intrauterino (DIU) é mais eficaz que a pílula do dia seguinte enquanto método contraceptivo de emergência, para ser utilizado depois de uma relação sexual sem proteção. A conclusão é de um estudo publicado pela revista “Human Reproduction”, que revisou vários dados científicos fornecidos ao longo dos últimos 35 anos.

Em geral, o DIU é usado como um contraceptivo de longo prazo. O pequeno objeto, feito de plástico e cobre, fica colocado dentro do útero e impede a gravidez por cerca de cinco anos.

Segundo o artigo, o DIU demonstrou eficácia superior a 99,9% quando usado depois da relação. Em mais de 7 mil casos em que ele foi usado em situações de emergência, e apenas 10 mulheres ficaram grávidas.

É um desempenho superior ao da pílula do dia seguinte, já que a mais eficiente dessas pílulas falhou em entre 1% e 2% das vezes.

Apesar disso, o estudo mostrou também que o DIU não é o predileto dos médicos para o dia seguinte. Os dados apontam que, nos Estados Unidos, 85% dos médicos nunca usaram o método com esse intuito, e que 93% deles só colocam o aparelho depois de pelo menos duas consultas.

“Esperamos que esse estudo incentive os médicos a pensar no DIU para suas pacientes que precisam de contracepção de emergência, e possivelmente a pensar em como estruturar a clínica para conseguir fazer inserções no mesmo dia”, afirmou a autora Kelly Cleland, pesquisadora da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos.

Fonte G1

Brasileiros identificam gene que causa câncer de pênis mais grave

Ausência da proteína 'guardiã' do DNA explica os tumores mais agressivos. Descoberta deve levar a tratamentos médicos mais precisos.

Uma pesquisa brasileira identificou uma mutação genética que está ligada aos casos mais graves e agressivos do câncer de pênis. A descoberta deve levar a tratamentos mais precisos, com menor risco de reaparecimento dos tumores.

O câncer de pênis é relativamente raro, principalmente nos países mais desenvolvidos. Em geral, está relacionado a infecções causadas por agentes como o vírus do papiloma humano (HPV) e a bactéria causadora da sífilis. Em uma pesquisa recente do próprio Hospital do Câncer A.C. Camargo, o surgimento desse câncer em alguns casos foi ligado à zoofilia – a prática de sexo com animais.

O objetivo de Rafael Malagoli, pesquisador do Hospital do Câncer A.C. Camargo, em São Paulo, era identificar proteínas que, quando alteradas, mostrassem alguma relação com o surgimento do câncer de pênis. A mais importante foi uma proteína chamada "p53", que desaparecia nos casos mais agressivos de câncer.

Em um organismo saudável, a p53 atua como uma “guardiã” do DNA celular, nas palavras de Malagoli. Se houver qualquer alteração nesse material, cabe a essa proteína identificar o problema e fazer com que a célula morra.

Essa função é fundamental na defesa do corpo contra o câncer, pois as alterações do DNA podem levar ao surgimento de tumores. Se a célula cancerosa não morrer logo, o câncer pode se espalhar.

“Alguns cânceres estão ligados à deficiência dessa proteína”, afirmou o pesquisador, que citou o câncer de mama, além do de pênis, entre os provocados pela ausência da p53.

Para que essa proteína funcione normalmente, ela depende de um gene, o TP53. A ausência é explicada, portanto, por um problema desse gene. “O gene que expressa essa proteína sofre uma mutação e passa a produzir uma proteína alterada, que não desempenha sua função de vigiar o DNA”, explicou Malagoli.

Uso na prática
Quando um paciente é identificado com o câncer de pênis, a primeira providência do médico é fazer uma biópsia. Esse exame do tumor permite dizer se existe ou não deficiência da proteína por trás do surgimento do câncer.

Caso haja, significa que o tumor será mais agressivo. No entanto, a constatação não serve apenas para apavorar o paciente. Ela também orienta o médico na hora de tratar o câncer. Sabendo que o câncer é de um tipo mais agressivo, ele precisará retirar uma maior parte do órgão na cirurgia. Além disso, a quimioterapia tem que ser mais forte.

Malagoli argumentou que esse é um ponto positivo, porque quando o médico e o paciente se preparam para um tratamento mais intenso, diminui a chance de que o câncer retorne.

O objetivo do pesquisador em seus próximos estudos é “investigar proteínas que estejam relacionadas ao movimento da célula”. Em outras palavras, ele quer descobrir que mecanismos fazem com que o câncer se espalhe pelo corpo, provocando a metástase, que é o que leva à morte.

O estudo foi publicado pela revista científica "Human Pathology".

Fonte G1

Maconha reduz um dos sintomas da esclerose múltipla, diz estudo

Espasticidade, o sintoma reduzido, provoca dor e limita os movimentos. Esclerose múltipla é uma doença que afeta o cérebro e a medula espinhal.

Um estudo publicado nesta segunda-feira (14) pela revista da Associação Médica Canadense mostrou que fumar maconha é um tratamento eficaz contra um dos sintomas mais comuns e debilitantes da esclerose múltipla.

A esclerose múltipla é uma doença que provoca danos no sistema nervoso central, ou seja, cérebro e medula espinhal. As lesões neurológicas provocam uma série de sintomas no corpo, como a piora de funções que vão desde a visão até o controle da bexiga.

O sintoma abordado na pesquisa, que é aliviado pelo consumo da erva, é a espasticidade. Os músculos passam a funcionar mais que o normal, involuntariamente, o que provoca muitas dores e limita os movimentos.

No estudo, 30 pacientes foram separados em dois grupos, sendo que um fumou maconha e o outro fumou cigarros com outra planta, sem o mesmo efeito. A experiência foi feita durante três dias seguidos, com um cigarro por dia. Depois de 11 dias, a experiência de três dias foi repetida com os grupos invertidos.

O resultado mostrou que a maconha foi superior na redução dos sintomas e da dor dos pacientes. No entanto, o estudo constatou também que a droga teve efeitos sobre a atenção e a concentração dos participantes.

Os autores, pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego, nos Estados Unidos, apontaram que é preciso fazer novos estudos para confirmar os resultados e determinar se é possível ter os efeitos benéficos com doses menores.

Fonte G1

Anvisa determina apreensão de lotes do emagrecedor Desobesi-M

Medicamento já foi banido do mercado brasileiro no ano passado. Lotes encontrados eram falsos e vendidos clandestinamente.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determinou a apreensão de todos os lotes do remédio emagrecedor Desobesi –M encontrados no mercado brasileiro. A resolução foi publicada nesta segunda-feira (14) no Diário Oficial da União, data que a inutilização do remédio começa a valer. Segundo a agência, os últimos lotes apreendidos eram todos falsificados e vendidos clandestinamente no Brasil.

A Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A é a detentora do registro do remédio e afirma que os lotes apreendidos não foram produzidos pela empresa.

Em nota enviada ao G1, a Aché afirma que o último lote de Desobesi-M fabricado pela empresa foi em julho de 2011.

O registro do Desobesi-M já havia sido cancelado no ano passado pela Anvisa, mas continua sendo comercializado no mercado negro.

O remédio tem como base uma substância de efeito emagrecedor, o femproporex, de uso banido pela agência desde o ano passado, quando passou a ser proibido o uso, o comércio e distribuição de medicamentos anorexígenos, com exceção da sibutramina.

O uso excessivo do medicamento pode causar reações colaterais como vertigem, tremor, irritabilidade, ansiedade, arritmia cardíaca, entre muitas outras.

A resolução (RDC 52/2011) veda a fabricação, importação, exportação, distribuição, manipulação, comércio e o uso de medicamentos ou fórmulas que contenham as substâncias anfepramona, femproporex e mazindol – todos de efeito emagrecedor.

Fonte G1

Cérebro pode “enferrujar” sem uso? Pesquisa alerta que sim

Um estilo de vida ativo, não só fisicamente mas cognitivamente também, pode proteger o cérebro de diversas condições e doenças.

A afirmação é de um estudo da Univesidade de Sidney, na Austrália e publicada no periódico Biological Psychiatry. De acordo com o autor Michael Valenzuela indivíduos que “usam” mais o cérebro (tem maior nível de estudo, leitura e atividades de lazer que envolvem raciocínio) podem estar mais protegidos de desenvolver demência na velhice.

“O que ocorre realmente ainda não se sabe, mas do ponto de vista biológico o que parece acontecer é que pessoas mais mentalmente ativas mantêm a densidade neuronal [ligações ativas entre os neurônios] do cérebro por mais tempo e tenham os caminhos de suprimento de sangue e oxigênio constantemente ativos, ou seja, um cérebro ‘mais jovem’ do que sua idade biológica indica”, diz o pesquisador.

Os dados para o estudo vieram de um estudo amplo chamado Cognitive Function and Ageing Study e que foi vinha sendo realizado desde 1991 no Reino Unido com mais de 13 mil participantes. Ao final desse estudo gigantesco, quase 330 famílias ainda se dispuseram a doar os cérebros de seus parentes – que haviam morrido durante o estudo amplo – para a pesquisa.

Ter uma mente ativa demonstrou estar ligado com menores incidências de doenças neurovasculares e cérebros maiores (ou mais pesados, o que indicaria maior massa e números de neurônios).

“A nossa conclusão é que, por razões complexas e múltiplas, fazer uso do cérebro faz com que mantenhamos ele o mais íntegro possível”, finaliza o autor

Fonte O que eu tenho

Inveja e ciúme: sentimentos também estão presentes no local de trabalho

O ciúme foi considerada uma sensação de ameaça ao sucesso pessoal frente
a um companheiro ou companheira de trabalho que realiza tarefas similares
Em ambientes de trabalho, as mulheres sentem mais os efeitos da competição – como o estresse e aumento da ansiedade – do que os homens. Mas quando o assunto é o sentimento de inveja das qualidades e habilidades alheias, ambos os gêneros respondem da mesma maneira.

É isso o que diz um estudo conjunto entre pesquisadores europeus e sulamericanos. A pesquisa se valeu de dados coletados pela Universidade de Valência (Espanha), Palermo (na Argentina) e Groninguen (Holanda) e que analizaram as diferenças do impacto da inveja e “ciúme” no ambiente de trabalho.

“A competição dentro de grupos de homens e de mulheres, por exemplo, tem uma maior tendência a sentimentos de inveja, caso o competidor direto seja considerado mais ‘atraente’ profissionalmente (como sempre estar melhor vestido ou se portar melhor) ou então sentimentos de ciúme caso o rival seja ‘dominante’ (como ter um discurso que domine reuniões, por exemplo)” diz Rosario Zurriaga, pesquisadora espanhola e pricipal autora do estudo publicado no periódico Revista de Psicología Social.

“No caso das mulheres esses sentimentos estão presentes mesmo quando o ambiente é de menor competição. Os homens rapidamente deixam esses fatores de lado quando o local de trabalho é mais afável”, completa.

Os dois sentimentos caracterizados pelos pesquisadores são um pouco diferentes daqueles fora do local de trabalho. O ciúme foi considerada uma sensação de ameaça ao sucesso pessoal frente a um companheiro ou companheira de trabalho que realiza tarefas similares.

A inveja estava ligada às percepções de sucesso da outra pessoa considerada uma rival. Esse sentimento era reportado quando as habilidades ou qualidades do companheiro de trabalho eram comparadas com as próprias respostas a uma situação.

Em ambos os casos as mulheres foram o grupo que mais indicaram esses dois sentimentos, independente da tensão geral no local de trabalho.

“Nossa pesquisa procurou deixar claro os papéis das emoções normalmente associadas a situações fora do trabalho. Tanto o ciúme quanto a inveja afetam negativamente a qualidade do dia a dia profissional”, diz Zurriaga. “Examinar os efeitos disso nos ajuda a entender os motivos de conflitos e problemas relacionados à interação no trabalho”, finaliza.

Fonte O que eu tenho

Agrião é ótimo no alívio de dores musculares, dizem pesquisadores

O que descobrimos é que consumir uma quantidade relativamente
 pequena de agrião por dia pode ajudar a elevar os níveis de antioxidantes
importantes que podem ajudar a proteger os nossos corpos.
É o que diz um novo estudo realizado por pesquisadores britânicos. Segundo a pesquisa, o agrião, rico em antioxidantes, alivia o estresse natural dos músculos após um treino intenso. O mesmo tipo de proteção também pode ser encontrado em outras folhas escuras se comidas até duas horas antes dos exercícios.

“Embora os exercícios façam bem para nossa saúde, a demanda de energia pode criar um acúmulo de radicais livres que podem danificar nosso DNA”, exlplica o autor do estudo MarkFogarty, da Universidade de Edinburgh. “O que descobrimos é que consumir uma quantidade relativamente pequena de agrião por dia pode ajudar a elevar os níveis de antioxidantes importantes que podem ajudar a proteger os nossos corpos. É um passo interessante para a frente em desenvolvimento desportivo e pesquisa de nutrição. “

O estudo envolveu dez homens saudáveis, com idade média de 23 anos. Duranto oito semanas eles consumiram 85 gramas de agrião – um saco pequeno – e realizaram diariamente uma corrida curta, mas de alto impacto na esteira. Um grupo controle participou da atividade física durante o mesmo período, mas sem consumir agrião ou qualquer outra salada escura.

O resultados, publicados no periódico British Journal of Nutrition, mostraram que aqueles que não tinham consumido agrião tiveram mais danos no DNA em comparação aqueles que consumiram o vegetal.

No entanto o efeito não é acumulativo: em um novo teste, pessoas que consumiram um vegetal de folhas escuras apenas duas horas de praticar os exercícios sentiram os mesmos benefícios para a recuperação muscular que aqueles que estavam consumindo o agrião há oito semanas.

Fonte O que eu tenho

Vício em sexo: transtorno precisa ser bem avaliado e pode encobrir problemas no relacionamento


As pessoas precisam tomar cuidado na hora de tornar
patológico todo tipo de comportamento
Casos extraconjugais, excesso de libido, problemas de se relacionar e obsessão por assuntos e conteúdos relacionados com o sexo. Até que ponto tudo isso podem ser fruto de uma compulsão sexual?

Para muitas pessoas a alcunha de “viciado em sexo” não é nada ofensivo. O rótulo serve de base para justificar uma série de comportamentos fora de um padrão reconhecido pelo grupo de amigos ou conhecidos – às vezes como sinômimo de virilidade ou de sensualidade – e mesmo para amenizar um problema de relacionamento com o parceiro ou parceira. Mas deixado de lado a visão construída do homem ou mulher extremamente sexualizados, o vício em sexo ou compulsão sexual não é um problema simples. E não conseguir ser fiel não tem nada a ver com o transtorno, mas é apenas uma desculpa sofisticada.

“As pessoas precisam tomar cuidado na hora de tornar patológico todo tipo de comportamento. Na maioria das vezes, os casos de infidelidade são relativos a problemas pessoais ou do relacionamento no casamento, não necessariamente a uma patologia”, avisa Liliana Seger, psicóloga especializada em sexualidade e pesquisadora ligada ao Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso (AMITI) do Instituto de Psquiatria (IPq) da Faculdade de Medicina da USP .

“É preciso ter muita atenção na hora do diagnóstico desse tipo de transtorno. O comportamento pode não ser de um viciado em sexo, mas de alguém que introjetou essa ideia, que ‘resolveu’ que é viciado em sexo”, salienta Maria Olímpia Jabur Saikali, psicóloga clínica cuja especialidade é a terapia familiar e de casal.

Maria Olímpia diz que tanto os homens quanto as mulheres que têm relacionamentos fora do casamento têm de primeiro relativizar o que está acontecendo dentro da relação do casal. “Dizer que é vício, que ‘é mais forte do que eu’, é a saída fácil para fugir dos problemas”, enfatiza.

“As pessoas podem simplesmente não estar bem, muitas vezes insistindo em uma relação falida. Ter o desejo fora da relação nem sempre é sinal de patologia, propriamente dita, mas de algo que não está de acordo com seus sentimentos. Mas isso também não deve ser usado como justificativa para romper os acordos conjugais – como a fidelidade – de forma unilateral”, diz Maria Olímpia.

Comportamento compulsivo
A compulsão sexual, em geral, envolve uma dificuldade no controle e da regulação afetiva, deixando o sujeito vulnerável a afetos dolorosos – que causam sofrimento físico e psíquico – e à instabilidade emocional. A pessoa precisa ter prazer imediato e assim não consegue avaliar conscientemente as consequências negativas dos atos.

O indivíduo com esse tipo de característica compulsiva sente-se muitas vezes frágil e acaba desesperadamente buscando algo externo, seja uma droga, um objeto ou, no caso do viciado em sexo, uma sensação corporal que possa lhe dar a impressão de bem estar.

Identificando a compulsão
De acordo com a psicóloga Liliana, é possível definir a compulsão sexual por meio de alguns critérios:

• Comportamentos sexuais exacerbados (repetitivos e muito frequentes): que causam sofrimento e prejuízos e, importante, manifesto nos últimos 12 meses;

• Ritual de busca: gasta muito tempo e energia em atividades para obter sexo, tem prejuízo nas atividades sociais, ocupacionais e recreativas e continua o comportamento mesmo tendo consequências adversas;

• Duração longa e intensidade crescente do comportamento: precisa cada vez mais para obter o mesmo nível de satisfação;

• Crises de abstinência sexual: se quando a pessoa evita se envolver em práticas sexuais ela passa a ter sintomas físicos e/ou psíquicos que se relacionam com essa abstinência (algo similar, porém não idêntico, ao que acontece com dependentes químicos).

“Se o indivíduo apresentar pelo menos três desses aspectos, isso já se caracteriza como compulsão sexual”, explica a especialista. Mas ela lembra que é preciso avaliar outros pontos importantes. “Primeiro avaliar se há o envolvimento exacerbado em busca de sexo e práticas sexuais diversas. E se a atividade sexual é vista como fora de controle e prejudica a vida familiar, social e ocupacional.”

Fases
A compulsão sexual geralmente se caracteriza por algumas fases mais ou menos distintas. Primeiro o indivíduo fica pensando em sexo, tem ideias sobre objetos sexualmente estimulantes. Depois inicia uma rotina que leva a uma excitação frequente e, então, passa a não conseguir parar de pensar até conseguir satisfazer-se. “Estas pessoas não conseguem interromper o pensamento até ter a satisfação. E depois de ter essa satisfação, elas podem se sentir mal consigo mesmas, revisitando sentimentos de remorso”, pontua Liliana. Isso pode gerar um ciclo vicioso, em que os sentimentos ruins levam à procura de algo que lhes dê satisfação, reiniciando o processo.

Com o passar do tempo, a frequência dos episódios aumenta assim como a crescente perda da sensação de prazer. “Isso causa um aumento do sentimento de angústia”, explica Seger. “É possível que o indivíduo comece uma busca compulsiva por novos parceiros (múltiplos parceiros), masturbação compulsiva, assistir filmes (internet) constantemente ou frequentar salas para prática de sexo virtual, por exemplo”.

O pensamento fica presente o tempo todo, é quase uma prisão, onde a vida tem um objetivo único e todo o restante gira em torno de um tema, um único pensamento: sexo e prazer sexual.

Tratamento nem sempre exige internação
O tratamento varia dependendo do momento da procura e do grau de comprometimento do indivíduo. “Se estiver associado a comportamentos sexuais de risco, como sexo sem preservativo – que aumenta a possibilidade de contrair uma doença sexualmente transmissível, como a AIDS – ou estiver associado ao consumo de drogas, o problema pode exigir internação”, diz a especialista.

Normalmente o mais indicado é o tratamento multidisciplinar. Para definir uma medicação adequada (quando necessária), um psiquiatra é chamado para acompanhar o caso. “Alguns pacientes têm medo de perder a libido com os fármacos, mas é importante lembrar que a medicação é dada com cautela para causar alívio da compulsão, sem eliminar o desejo sexual”, observa Seger.

O outro lado do tratamento se dá pela terapia cognitivo-comportamental, para que os indivíduos aprendam a lidar com seus maiores temores. Liliana alerta que “em geral são medo da intimidade, medo da perda do controle e medo da solidão que, se não tratados, aumentam a probabilidade da instalação da compulsão”.

A especialista também observa que infelizmente alguns pacientes só procuram tratamento quando a família interfere ou quando a situação já foi ao limite – há perda de emprego, final de um casamento ou de um relacionamento –, ou seja, quando a compulsão já está nitidamente fora de controle.

“A família muitas vezes também precisa de tratamento, pois acaba sendo codependente, isto é, acaba controlando o dependente, não permitindo – ou não admitindo – muitas vezes que as consequências estão evidentes e, com isso, impedem que ele também se perceba e assuma as consequências negativas do comportamento e, assim, acabe por procurar ajuda”, diz Liliana. A superproteção é uma forma de negação, completa a especialista. É preciso auxiliar a pessoa a procurar um especialista e não ficar tentando impedir que as consequências apareçam. “Esquivar-se do problema não ajuda, definitivamente”, finaliza.

Mais informações
• Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso (AMITI): http://www.amiti.com.br/
• Dependentes de Amor e Sexo Anônimos (DASA): www.slaa.org.br

Fonte O que eu tenho

5 perspectivas para o avanço da relação entre médicos e farmacêuticas

Em blog, profissionais do setor mostram que regular essa relação não é simples, pois ,na prática, não receber dinheiro diretamente da indústrias tem pouco alcance, trazendo dificuldades financeiras

O assunto vem sendo discutido cada vez mais no mundo inteiro. São incontáveis os exemplos de problemas decorrentes destas relações e da forma como têm sido expostos, com evidente desgaste à imagem da corporação médica e impacto negativo para os pacientes e a sociedade de um modo geral. Por outro lado, é inquestionável a importância social e econômica da indústria farmacêutica e a inevitável existência de pontos de convergência entre ela e a medicina, tanto históricos quanto estratégicos. Nosso foco não será apontar exemplos de relacionamentos perversos entre médicos e indústria, mas estimular a reflexão sobre como podemos avançar nesta discussão a partir de 5 diferentes perspectivas.

1. Descriminalização do debate
Para lugar nenhum iremos quando se busca somente e obsessivamente os “médicos corruptos”. Os Conselhos de um modo geral têm cada vez mais sinalizado que estão alertas e dispostos a punir, enquanto a mídia expõe sucessivos casos de graves violações de conduta. Isto tudo apenas aumenta a cortina de fumaça sobre o tema.

Outra cultura é necessária, onde conheçamos e reconheçamos efetivamente como se dão as relações entre médicos e a indústria farmacêutica, seja enquanto pessoas físicas ou através de suas entidades ou empresas. A evidência empírica demonstra que são absolutamente raros os casos onde, ao se encontrarem, médicos e representante da indústria olham um para o outro e dizem: “é eu e você, e dane-se o paciente”. No varejo, estes contatos costumam ocorrer entre profissionais dedicados, e principalmente com médicos bem intencionados acreditando estar fazendo boas coisas, ou, pelo menos, não prejudicando terceiros da maneira perversa como costumam apresentar.

Quem já vivenciou as entidades médicas, fazendo congressos, muito possivelmente também já se deparou com a dúvida: “estão pedindo isto, é?!” (se referindo a patrocinadores). “Não será por uma palestra que comprometeremos o todo, não é?”. Quem não ficaria em dúvida? A cadeia de causalidade que vai do patrocínio à prescrição é longa, complexa, difícil de delinear e compreender e, se jogada no terreno da moralidade, geradora de barreiras cognitivas que tornam os profissionais impermeáveis ao debate.

Se os Conselhos precisam estar de prontidão para agir em face de condutas que mereçam punição, eles próprios devem propiciar e estimular fóruns de discussão e avaliação de caráter não punitivo. Espaços capazes de AJUDAR os médicos a compreender e administrar eticamente estas relações. A mediar conflitos de interesse que, per se, não podem ser caracterizados como antiéticos ou imorais, sob pena de criminalização do cotidiano das relações humanas.

2. Foco no problema
Outro desafio é procurar separar estas questões de outras que, muito comumente, vêm em seu bojo: pautas ideológicas ou políticas, por exemplo. Tem sido freqüente a instrumentalização desse debate por ativismos de todo tipo (anti-capitalismo, anti-Medicina, anti-medicações, anti-psiquiatria, e suas contrapartes), produzindo um cenário falsamente moralizado, artificialmente polarizado e, conseqüentemente confuso, que inviabiliza a construção de um espaço de “ética possível”, como se houvesse uma condição ideal a priori da qual não se pode abrir mão.

A ética das relações humanas é uma construção histórica e social, portanto é possível sua existência em qualquer tempo, lugar ou sistema econômico.

Personalidades como Marcia Angell, mundialmente conhecida por importantes contribuições a esse debate, há muito perderam o rumo e passaram do ponto. Com sua opção militante estão mais atrapalhando do que ajudando.

3. Menos críticas e mais hipóteses, em busca por soluções.
Qual o valor e a eficácia das declarações de conflitos? Quais as interfaces eticamente admissíveis? Quais os limites de cada interface e da relação delas com o todo? Como garantir Diretrizes de maior qualidade e credibilidade? E na educação médica (básica ou continuada) e nos congressos, simpósios satélites, e áreas de exposição, o que pode e o que não pode? Como verdadeiramente garantir que essas orientações sejam efetivas? Precisamos de novos modelos de financiamento para os eventos? Fundo único para os eventos anuais das sociedades oficiais e que emitem pontuação para a recertificação do título de especialista? Como pontua aquele profissional que já não aceita viagens e desejaria atualização profissional mais independente da indústria? O principal conflito de interesse a ser trabalhado entre os médicos é realmente o financeiro, ou o que envolve facilidades para reconhecimento e status?

4. Mais ciência e menos “achismo”: testar, avaliar, rediscutir, modificar.
Possuímos experiência com evento grande, em resort de luxo, com mais de uma dezena de palestrantes internacionais, que foi destaque no jornal “Folha de São Paulo” enquanto evento livre de indústria farmacêutica. Percebemos que, na prática, não receber dinheiro diretamente da indústria, sem regular os conflitos dos educadores convidados, tem pouco alcance, com imenso aumento das dificuldades em viabilizar financeiramente a iniciativa. Portanto, a solução não é tão simples.

Em outro projeto bastante conhecido aqui no Rio Grande do Sul, agora de educação médica à distância, anunciávamos sua independência da indústria, mas o fato é que também fomos incapazes de garantir a inexistência de vínculos por parte dos educadores envolvidos e alguns viéses. O problema é complexo. É obvio apenas o fato que precisamos conhecer experiências, avaliar resultados e buscar alternativas, multiplicando as mais efetivas e discutindo as dificuldades, sem a cortina de fumaça hoje existente.

5. Mudança de cultura em todos os níveis
A regulação tem que começar por quem tem mais poder e transbordar para o dia-a-dia do médico mais comum. Quase todas as iniciativas até hoje pensadas em nosso meio insinuaram regular apenas o profissional da “ponta”, deixando de fora quem toma decisões maiores e, conseqüentemente, as associações médicas.

Sugere-se com essas medidas que, entre outras coisas, quem ocupa cargos de lideranças teria automaticamente maior capacidade de gerenciar conflitos de interesse, o que não é necessariamente verdade, pelo contrário. Supervaloriza-se o efeito da canetinha recebida “pessoalmente” do laboratório, em detrimento dos grandes financiamentos “institucionais”.

Em suma, precisamos dar a esse debate a dimensão que ele merece e aportar a ele aquilo que a medicina tem de melhor: sua ciência e sua ética. Esse é o desafio.

*Guilherme Brauner Barcellos – Médico do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, onde atua na assistência e no Programa de Gestão da Qualidade e da Informação em Saúde (QUALIS). Atual presidente da Pan American Society of Hospitalists.

Sami El Jundi – Médico, professor das disciplinas de Ética e Legislação Biomédica da Faculdade de Direito da UFRGS, além de coordenador do curso de especialização em Direito Médico da Escola Superior Verbo Jurídico (RS).

Fonte SaudeWeb

Ministério da Saúde lança Cartão SUS para população indígena

Objetivo é construir um registro eletrônico para o usuário indígena e que permita aos gestores e aos profissionais de saúde acessar o histórico de atendimentos, calendário vacinal, retiradas de medicamentos, realização de exames e cirurgias

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, lançou nesta quinta-feira (10), em Brasília, o Cartão Nacional de Saúde e o Hórus, que é um sistema nacional de gestão da assistência farmacêutica para população indígena. O cartão integrará uma base de dados nacional e permitirá a identificação dos indígenas tanto no Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (Sasisus) e no Sistema Único de Saúde (SUS), por meio de um número único válido em todo o território nacional. O objetivo é construir um registro eletrônico para o usuário indígena e que permita aos gestores e aos profissionais de saúde acessar o histórico de atendimentos, calendário vacinal, retiradas de medicamentos, realização de exames e cirurgias.

De acordo com o ministro da Saúde, o acesso às ações e serviços da atenção especializada também será otimizada a partir da utilização do cartão, que permitirá identificar em todo o país o usuário que necessita agendar consultas especializadas, exames e internações.

Padilha diz que o Cartão SUS tem o objetivo de ser uma ferramenta para a integração e para a gestão da saúde indígena, porque todas as informações do paciente e do profissional ficarão armazenadas no sistema e isso vai ajudar a ter controle dos gastos e rastrear os passos do usuário na rede de serviços, combatendo todo e qualquer tipo de fraude em pagamento de internações, por exemplo.

A implantação e a distribuição do cartão serão feitas para todos os indígenas brasileiros, aproximadamente 620 mil já cadastrados no Sistema de Informação de Atenção à Saúde Indígena (SIASI). Com a medida, será possível organizar a gestão dos serviços e integrar o SIASI com os demais sistemas de informação do SUS, que registram, por exemplo, o perfil do nascimento, adoecimento e mortalidade na população em geral. No ato de lançamento foram entregues 25 cartões aos indígenas presidentes do Conselho Distrital de Saúde Indígena (Condisis), responsáveis pelo controle social indígena.

Para o presidente do Condisi do Vale do Javari (AM), Jorge Oliveira Duarte, a implantação do cartão no Sasisus é uma mudança história na gestão da saúde indígena. Segundo ele, o cartão tem a meta de garantir avanços também na assistência farmacêutica e na política de atenção à saúde.

Antes da adaptação do cartão para o paciente indígena, havia dificuldades de cruzamentos de dados, por exemplo, registrar uma internação e vinculá-la à retirada de medicamento. afirma que

O secretário especial de Saúde Indigena afirma que a ação vai garantir ainda o atendimento ao índio no hospital sem o documento civil, visto que grande parte dessa população não possui RG ou CPF. O cartão trará ainda algumas especificações adicionais, como etnia, nome indígena e nome “branco””.

Fonte SaudeWeb

Copa 2014: Câmara da Saúde discute integração público-privado

A sétima reunião da Câmara Temática da Saúde para a Copa do Mundo Fifa de 2014 reuniu representantes de diversos setores da saúde e segurança estaduais e municipais

A sétima reunião da Câmara Temática da Saúde para a Copa do Mundo Fifa de 2014 reuniu representantes de diversos setores da saúde e segurança estaduais e municipais para dar continuidade ao planejamento das ações de saúde e segurança para a Copa 2014. Pela primeira vez, a Câmara da Saúde tratou sobre a integração de serviços públicos e privados durante os jogos.

O assessor técnico da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde, José Carlos de Moraes, destacou a importância dessa reunião que abordou a ligação do planejamento da segurança e da saúde em todo o evento. Para ele, a Câmara Técnica tem o objetivo de estruturar a forma de organização da rede público-privada pensando em legados que possam ser preservados depois do evento.

Ainda de acordo com o representante do Ministério da Saúde, o planejamento precisa ser bem elaborado para que a população possa usufruir do resultado após a Copa do Mundo. Ele diz que o ministério não disponibilizará de recursos específicos para a organização da copa do mundo.

Processo de integração
A sétima reunião deu início ao processo de integração, que traz agentes da área de segurança do governo e do comitê organizador da Copa do Mundo. Além disso, o encontro reuniu representantes da rede de prestadores de serviços, rede de hospitais privados, agência reguladora e operadora de planos de saúde.

Para Moraes, o sistema integrado será importante já que o País receberá um número grande de turistas durante o evento.

De acordo com a representante da Unimed, Luciana Souza da Silveira, essa nova fase de reuniões mostram que é importante pensar elaboração de planos integrados que favoreçam uma melhor atenção na saúde durante a Copa.

Segurança
Para o gerente geral de Segurança do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014, Hilário Medeiros, saúde e segurança precisam estar alinhados em algumas ações durante o evento. Para ele, além de adequar as instalações de monitoramento e trabalhar a segurança pública e privada, uma Copa do Mundo requer um planejamento mais detalhado.

Fonte SaudeWeb

Pfizer encerra vendas do Lípitor

Os gastos publicitário da empresa já chegaram a US$ 272 milhões por ano
Farmacêutica vai deixar de comercializar o medicamento que já foi o seu maior gerador de receita. Motivo da desistência se dá pelo fato de que mais versões genéricas devem chegar logo às farmácias

Depois de gastar mais de US$ 87 milhões promovendo o Lípitor, a Pfizer decidiu finalizar as vendas o remédio que já foi seu maior gerador de receita, já que mais versões genéricas devem chegar logo às farmácias.

Em entrevista ao The Wall Street Journal, os executivos da empresa afirmam que a Pfizer não está mais negociando novos contratos para vender o Lípitor a planos de saúde, que começaram a fechar acordos para comprar versões genéricas mais baratas.

De acordo com a publicação, de tempos para cá, a empresa parou de enviar vendedores a consultórios médicos, como em meio impresso televisivo ou online. Os gastos publicitário da empresa já chegaram a US$ 272 milhões por ano

O representante da divisão responsável por vender o Lipitor e outros medicamentos, Albert Bourla, conta que o cenário em geral será mais hostil para a venda aos níveis que a Pfizer já conseguiu.

O Lípitor, que no auge gerou US$ 12,9 bilhões em vendas anuais para a Pfizer, começou a enfrentar a concorrência dos genéricos assim que a patente venceu, no fim de novembro.

Representantes da Pfizer disseram que consideram o plano um sucesso e que o remédio manteve 33% do mercado e gerou US$ 383 milhões em receita nos EUA no primeiro trimestre. Mas agora eles dizem que a empresa não pode esperar que a droga continue gerando essa receita depois de 31 de maio, quando enfrentará uma nova onda de genéricos e o preço deve cair.

A Pfizer está reestruturando suas operações para cortar custos e fechou acordo no mês passado para vender seu negócio de nutrição infantil para a Nestlé SA por US$ 11,85 bilhões, como parte dos esforços para se concentrar em medicamentos. A empresa também planeja desmembrar a divisão de saúde animal.

A analista do Credit Suisse Catherine Arnold diz que a Pfizer ainda pode ser grande para que os cortes de custos e lançamentos de novas drogas como o tofacitinib tenha um efeito significativo.

A Pfizer disse que recomprou US$ 9 bilhões em ações no ano passado e planeja comprar outros US$ 5 bilhões este ano.

Em seu esforço para arrancar mais vendas do Lípitor, a Pfizer gastou mais de US$ 87 milhões em publicidade, marketing médico e distribuição de amostras desde que perdeu a proteção de patentes em 30 de novembro, de acordo com a Cegedim Strategic Data.

O responsável pela supervisão do marketing do Lipitor nos Estados Unidos, Greg Reeder, atribui a preservação de mercado da Pfizer à assistência direcionada que a companhia ofereceu para pacientes que optaram por continuar com a marca.

A Pfizer disse que vai continuar a promover a droga em mercados emergentes, onde ela ainda vê oportunidade para vendas substanciais.

Fonte SaudeWeb

Beber suco de beterraba ajuda a proteger o cérebro

Consumir suco de beterraba diariamente pode aumentar o fluxo
de sangue no cérebro em pessoas na terceira idade
Por ser rica em nitratos, essa bebida combate a demência na terceira idade

Consumir suco de beterraba diariamente pode aumentar o fluxo de sangue no cérebro em pessoas na terceira idade, e assim proteger os indivíduos de desenvolver casos sérios de demência, diz um estudo feito pela Wake Forest University, nos Estados Unidos. Os autores da pesquisa dizem que esse pode ser um ótimo método para combater esta doença que atinge aproximadamente 35 milhões de pessoas no mundo.

No estudo, publicado no jornal especializado Oxide: Biology and Chemistry, os cientistas acrescentaram durante quatro dias, suco de beterraba, que é rico em nitratos, na dieta de 140 pessoas com mais de 70 anos e que sofriam com demência. Durante a pesquisa, os participantes recebiam refeições ricas em nitratos, que incluía um copo de aproximadamente meio litro de suco do vegetal. Depois de cada uma das refeições, os idosos passavam por exames de sangue e uma série de outros testes para medir o funcionamento do sistema circulatório.

Os autores da pesquisa descobriram que depois de ingerir uma dieta rica em nitratos, as pessoas na terceira idade tinham uma maior circulação de sangue no cérebro, o que facilita o transporte de oxigênio para os lóbulos frontais. Essa área está associada com a degeneração que leva a demência e a outros problemas cognitivos, e sua melhor oxigenação pode prevenir essas complicações e diminuir o ritmo de sua evolução.

Consumir altas concentrações de nitratos, contidos na beterraba, assim como no aipo, repolho, espinafre e alface, ajuda a dilatar os vasos sanguíneos e a aumentar o fluxo de sangue nos lugares que precisam de oxigênio. A beterraba se destaca porque além dilatar as artérias também combate a pressão alta e diminui o risco de derrames, complicações mais comuns na terceira idade.

Proteja seu cérebro
Além dos nitratos contidos na beterraba, existe uma série de nutrientes que ajudam a proteger o cérebro. Segundo um estudo feito pelo Instituto Salk, na Califórnia (EUA), a fisetina que se encontra no morango, pêssego, uva, kiwi, tomate, maçã e também na cebola e espinafre é uma substância fundamental para manter a memória jovem, porque estimula a formação de novas conexões entre os neurônios. Alguns nutrientes, como a fisetina e os nitratos, são importantes para a manutenção da saúde do cérebro, como:

-Zinco, Selênio, Ferro e Fósforo: sais minerais que participam de inúmeras trocas elétricas e mantêm o cérebro acordado e ativo (elétrico). Presente em todas as sementes e grãos, em raízes e nas folhas verde escuro, iogurtes.

-Vitamina E: poderosa ação antioxidante. Presente em todas as sementes e grãos, como também em óleos vegetais prensados a frio.

-Vitamina C: famosa ação antioxidante. Presente nas sementes frescas e cruas que foram pré-geminadas, assim como na maioria das frutas.

-Vitaminas do complexo B: regulam a transmissão de informações (as sinapses) entre os neurônios, presente nas sementes e nas fibras dos alimentos integrais e proteínas.

- Bioflavonoides: são polifenois com forte ação antioxidante. Além das sementes, são encontrados também no limão, frutas cítricas, uva e nas folhas verde escuro.

-Colina: participa da construção da membrana de novas células cerebrais e na reparação daquelas já lesadas. Presente na gema do ovo e em todas as sementes e grãos (predominância na soja), como também em óleos vegetais prensados a frio.

-Ômega-3: funciona como um anti-inflamatório poderoso, evitando a morte dos neurônios. Existem somente três fontes: os peixes de águas frias e profundas e as sementes de linhaça e prímula.

-Carboidratos: a glicose é a energia exclusiva do cérebro. Por isso, ficar muito tempo sem comer carboidratos diminui a atividade mental. Carboidratos complexos (pão, batata, grãos) são absorvidos mais lentamente, fornecendo energia de forma regular. Já o açúcar dos doces é absorvido tão rapidamente que é armazenado como gordura, sem fornecer energia de modo constante.

Fonte Minha Vida

Foco em objetivos reduz chance de demência na velhice

Estudo indica que declínio cognitivo pode ser até 30% mais lento

Se você está buscando uma maneira de mandar a demência para longe, um novo estudo sugere manter-se firme em alcançar um objetivo. A descoberta, publicada no Archives of General Psychiatry sugere que pessoas que têm metas a cumprir parecem menos afetadas por alterações cerebrais que poderiam contribuir para o desenvolvimento de doenças, como o Alzheimer. A pesquisa foi conduzida por cientistas de diferentes universidades, como a Rush University Medical Center e a Duke University Medical Center, nos Estados Unidos.

Foram avaliadas 246 pessoas idosas que responderam um teste psicológico de 10 questões e foram submetidas à autópsia cerebral após a morte. Ter um objetivo foi definido como "ter tendência a encontrar um significado da experiência de vida, agir de acordo com determinadas intenções e ter foco". Segundo um dos autores, esses seriam indicadores de bem-estar que ajudariam na tomada de decisões.

Os resultados não provam uma relação direta entre ter um objetivo e a demência, pois é possível que outros fatores tenham influenciado a análise. Ainda assim, a autópsia mostrou um menor risco de desenvolver problemas mentais naqueles que tinham uma finalidade. A taxa de declínio cognitivo foi cerca de 30% mais lento para aqueles com um propósito na vida em comparação aos que não apresentaram um objetivo definido.

Dificuldade de se comunicar, perda de memória e percepção, problemas de comportamento ou personalidade e perda da capacidade cognitiva são alguns dos principais sintomas da demência. Na maioria das vezes, ela é irreversível e pode estar relacionada a outros problemas, como mal de Parkinson e esclerose múltipla.

Alimentos também são amigos da concentração e da memória

Algumas mudanças em nosso cardápio podem ajudar nosso cérebro a se manter mais concentrado e até diminuir o envelhecimento cerebral, melhorando a nossa memória. Confira a seguir quais são esses alimentos.

1. Glicose
"A glicose é o principal combustível para o funcionamento dos neurônios cerebrais", diz o nutrólogo Roberto Navarro. Ao escolher as melhores fontes, fique com os cereais integrais, legumes e frutas.

2. Zinco
De acordo com a nutricionista Érika Suiter, do Hospital Sírio Libanês, o zinco atua na atividade neuronal, na memória e na concentração, além de possuir ação anti-inflamatória. É encontrado em carnes vermelhas, ovos, ostras, caranguejo, laticínios e fígado.

3. Selênio
Pessoas com baixos níveis de selênio podem sofrer distúrbios na atividade dos neurotransmissores - substâncias que levam informações de uma célula a outra. Ele é encontrado em grãos, alho, carne, frutos do mar, castanha-do-pará, nozes, avelãs e abacate.

4. Ferro
A principal função do ferro no nosso organismo é ajudar a carregar o oxigênio para os tecidos, inclusive para o cérebro. Quando os níveis diminuem, há fadiga, perda de memória, concentração reduzida, apatia e perda de atenção. Carnes vermelhas, folhas na cor verde-escura e grãos integrais ou enriquecidos são boas fontes.

5. Fósforo
O mineral tem um papel fundamental no funcionamento do cérebro, uma vez que atua na constituição da membrana celular e ajuda a evitar a sobrecarga que o corpo pode sofrer devido ao excesso de atividades mentais. Boas fontes são leite, carne bovina, aves, peixes e ovos, cereais, leguminosas, frutas, chás e café.

Fonte Minha Vida

Infecções causam dois milhões de novos casos de câncer por ano

Estudo indica que hepatite B e C e HPV são responsáveis pela maioria dos tumores

Uma pesquisa publicada na revista médica The Lancet Oncology revelou que infecções provocadas por vírus, bactérias ou parasitas causam cerca de dois milhões de novos casos de câncer por ano. O número corresponde a um sexto dos mais de 12 mil novos casos da doença reportados no mundo em 2008.

Infecções provocadas por hepatite B e por hepatite C, papilomavírus humano (HPV) e pela bactéria estomacal Helicobacter pylori, respondem pela maioria dos casos, com 1,9 milhão, principalmente câncer de fígado, estômago e colo uterino. Nas mulheres, o câncer de colo do útero representou cerca de metade dos casos causados por infecção. Já nos homens, tumores no fígado e no estômago representam mais de 80% dos casos. A pesquisa também revelou que cerca de 30% dos casos da doença causados por infecções ocorrem em pessoas com menos de 50 anos.

Os pesquisadores consideraram os agentes infecciosos classificados pela International Agency for Research on Cancer - Agência Internacional de Pesquisas do Câncer. Foram estudadas frações das populações de regiões de todo o mundo.

Dos 12,7 milhões de novos casos de câncer ocorridos em 2008, 16,1% foram causados por infecções, o que representa 2 milhões novos casos. Essa fração foi maior em países menos desenvolvidos (22,9%) do que nos países mais desenvolvidos (7,4%), e variou de 3,3% na Austrália e Nova Zelândia para 32,7% na África Subsaariana.

Existem dois tipos de HPV que podem se tornar um câncer
De acordo com a ginecologista e obstetra Barbara Murayama, os HPVs 16 e 18 são responsáveis por cerca de 90% dos casos de câncer no colo do útero. "Os vírus também podem causar câncer de ânus, vagina, vulva, pênis ou boca", explica. Barbara também conta que alguns outros tipos de HPV podem se tornar um câncer se a infecção for persistente e recorrente, mas nem todos têm essa força. "Alguns vão causar apenas o que chamamos de rugas genitais", completa.

Segundo a especialista, os sintomas se manifestam principalmente em mulheres e a maioria delas tem o primeiro contato com o HPV entre os 15 e os 25 anos de idade. O exame de Papanicolau é responsável por identificar a doença no colo do útero e deve ser feito todo o ano por mulheres de vida sexual ativa.

Previna o HPV
O professor do Departamento de Urologia da Santa Casa de São Paulo, Julio José Máximo de Carvalho aconselha explica que, como o HPV geralmente é transmitido através da relação sexual, o uso do preservativo diminui consideravelmente a possibilidade de transmissão do vírus, apesar de não evitá-la totalmente. Por isso, usar camisinha é recomendado inclusive entre parceiros casados. O urologista aconselha, ainda, evitar o tabagismo e o uso de drogas que podem interferir negativamente no sistema imunológico, facilitando a infecção por HPV. A multiplicidade de parceiros sexuais também favorece a transmissão do vírus.
Proteja-se das hepatites
Considerando os tipos de hepatite mais comuns no Brasil, as hepatites A e B têm vacina, enquanto a hepatite C, não. Os cuidados com a prevenção variam para cada tipo, confira:

Hepatite B e C: os vírus são transmitidos por contato sanguíneo. Instrumentos de manicure que estiverem contaminados podem permitir a infecção, caso exista algum machucado nas mãos ou nos pés. O infectologista Paulo também recomenda que quem tem histórico de transfusão de sangue, drogas injetáveis, tatuagem, piercing, exposição a sangue contaminado, relação sexual sem preservativos ou alteração dos exames de sangue de funcionamento do fígado deve procurar um médico para fazer exames.

Fonte Minha Vida

Telessaúde pode ajudar pacientes com deficiência auditiva

Consulta e cursos são realizados à distância

A telessaúde na fonoaudiologia é a prestação de serviços de saúde à distância por meio de tecnologia, desde uma consulta até um treinamento para outros profissionais da área. O conceito é da professora Deborah Viviane Ferrari, da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da Universidade de São Paulo, conforme informações divulgadas na sexta-feira pela Agência USP.

A medida explica que a tele-educação consiste em treinamentos de profissionais, alunos de graduação e pós-graduação, cursos rápidos e palestras em diversas áreas da saúde.

Já a tele-assistência refere-se a consultas por meio de teleconferências. Por meio dessas consultas é possível, por exemplo, fazer o reparo e calibrar corretamente aparelhos auditivos, além de orientar e participar do processo de reabilitação dos pacientes.

Os resultados das pesquisas da FOB, conforme Deborah, têm mostrado que a qualidade de atendimento do paciente se mantém, ou seja, o método tem sido bem aceito. De acordo com a médica, dados do Ministério da Saúde indicam que mais de 13 milhões de brasileiros possuem perda auditiva que requer maior atenção, ou seja, a utilização de aparelhos de correção.

Fonte R7

Pacientes com doenças genéticas raras passam anos sem tratamento

Metade dos pacientes passam, no mínimo, em 6 médicos para obter o diagnóstico

Passar anos até descobrir qual é a doença que o filho tem, depois de peregrinar de médico em médico atrás de tratamento. Uma pista sobre como vivem as famílias com crianças acometidas por doenças genéticas raras, que somadas afetam milhões de brasileiros, veio à tona ontem, com a divulgação de uma pesquisa feita pelo Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) sobre uma dessas patologias, a MPS (mucopolissacaridose).

Metade dos pacientes com MPS tem de passar, no mínimo, por seis médicos para obter o diagnóstico. Para 21% deles, são necessárias mais de 10 consultas com diferentes especialistas. Essas famílias lutam contra o tempo: se detectada no início e tratada, a doença não chega a provocar deformações faciais e outras complicações graves. Por outro lado, sem tratamento, a maioria dos portadores morre na infância.

O Ministério da Saúde, na portaria nº 81 de 20 de janeiro de 2009, reconheceu que "as anomalias congênitas passaram da 5ª para a 2ª causa de mortalidade infantil no Brasil nos últimos 25 anos". O documento diz ainda que cerca de 5% das gestações originam uma criança com alguma anomalia congênita ou doença genética que comprometerá seu desenvolvimento - o que representa milhões de brasileiros. Hoje, são conhecidas cerca de 6.000 doenças genéticas. Além da MPS, estão essa lista males mais conhecidos, como doença de Gaucher e doença de Fabry.

A MPS, caracterizada pela deficiência na produção de uma enzima, pode atingir os sistemas respiratório, cardiovascular e neurológico, além de alterar a formação dos ossos.

Fonte R7

Paraná confirma primeira morte por dengue em 2012

Vítima era um homem de 72 anos que foi infectado no próprio Estado

A Secretaria da Saúde do Paraná confirmou, em boletim divulgado nesta última quinta-feira, a primeira morte por dengue no Estado neste ano. O homem de 72 anos, morador em Jaguapitã, na região norte, foi infectado no próprio Estado. A morte ocorreu no último dia 6, dois dias após apresentar os sintomas da doença.

Segundo a equipe médica que o atendeu, o paciente era hipertenso e convulsivo. Em março, tinham sido investigadas mortes em Maringá e Centenário do Sul, mas a hipótese de dengue foi descartada.

Entre agosto de 2011 e 8 de maio deste ano, foram confirmados 1.691 casos de dengue no Paraná, dos quais 1.526 infectados no Estado. Pelo monitoramento realizado pela secretaria, quatro municípios apresentam crescimento no número de casos suspeitos e preocupam as autoridades: Jaguapitã, Alto Piquiri e Boa Vista da Aparecida, nos quais a dengue já se tornou epidêmica, além de Bandeirantes, que apresentou uma variação considerada importante passando de 11 para 32 casos em pouco espaço de tempo.

Fonte R7

Remédios antigos: Wonder - Worker Lotion - USA 1906


1906

Humor: O desvio na coluna é grande!

Universidade Federal de Goiás - UFG/GO

A Universidade Federal de Goiás (UFG) realiza concurso para provimento de 7 vagas para Professores dos campi de Jataí, Catalão, Samambaia e Professor Colemar Natal e Silva.

Inscrições:
Até 1º de agosto:
Arquitetura e Organização de Computadores
Até 4 de junho: Didática, Estágio e Ensino de Geografia, Metodologia de Ensino e Pesquisa em Basquetebol, Enfermagem e Engenharia da Água e Solo com ênfase em Automação Agrícola
Até 28 de maio: Psicologia
Até 2 de julho: Alimento e Nutrição Básica
Inscrições podem ser feitas pelo www.u

Remuneração:
De R$ 1.993,04 a R$ 7.333,67

Áreas:
Arquitetura e Organização de Computadores, Enfermagem, Alimento e Nutrição Básica, Engenharia da Água e Solo com ênfase em Automação Agrícola, Didática, Estágio e Ensino de Geografia, Metodologia de Ensino e Pesquisa em Basquetebol e Psicologia.

Provas:
Haverá provas didáticas e provas de títulos
fg.br

Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - UFCSPA/RS

A Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), Rio Grande do Sul, realiza concurso para provimento de 5 vagas.

Inscrições:
De 3 a 21 de maio, pelo www.fundatec.or ou no site da Universidade

Valor:
R$ 60,00, R$ 70,00 e/ou R$ 110,00.

Cargos:
Fotógrafo; Técnico em Audiovisual; Engenheiro Civil, Estatístico e Farmacêutico

Remuneração:
R$ 1.473,58, R$ 1.821,94 e R$ 2.989,33

Provas:
Prova objetiva: 24 de junho
Haverá prova prática para Fotógrafo: 29 de julho
g.br

Procuradoria Geral de Justiça de Minas Gerais

A Procuradoria Geral de Justiça do Estado de Minas Gerais realiza concurso para provimento de vagas

Inscrições:
De 18 de maio a 13 de junho, pelo www.gestaodeconcurso.com.b

Cargos:
Oficial e Analista

Remuneração:
De R$ 2.554,55 a R$ 3.935,44.

Valor:
DeR$ 50,00 a R$ 75,00

Cargos:
Nível Superior: Administração de Banco de Dados (CR), Administração de Redes (CR), Administração Pública (CR), Agronomia (CR), Análise de Sistemas (CR), Análise de Suporte (CR), Análise e Programação (CR), Arqueologia (CR), Arquitetura (CR), Arquivista (CR), Biblioteconomia (CR), Cardiologia (CR), Ciências Atuariais (CR), Ciências Biológicas (CR), Ciências Contábeis (CR), Ciências Sociais (CR), Clínica Médica (CR), Desenho Industrial (CR), Design Gráfico (CR), Direito (21), Engenharia Ambiental (CR), Engenharia Civil (CR), Engenharia de Minas (CR), Engenharia de Segurança do Trabalho (CR), Engenharia Elétrica (CR), Engenharia Florestal (CR), Engenharia Metalúrgica (CR), Engenharia Química (CR), Engenharia Sanitária (CR), Estatística (CR), Farmácia (CR), Fisiatria (CR), Fisioterapia (CR), Geologia (CR), Geoprocessamento (CR), Ginecologia e Obstetrícia (CR), História (CR), Jornalismo (CR), Letras (CR), Medicina do Trabalho (CR), Organização de Eventos e Cerimonial (CR), Pedagogia (CR), Produção Editorial (CR), Psicologia (CR), Psiquiatria (CR), Publicidade (CR), Relações Públicas (CR), Saúde Pública (CR), Serviço Social (CR), Sociologia (CR);
Nível Médio: Serviços Diversos (33).

Provas:
Prova Objetiva: 22 de julho
Haverá Prova de Redação para Analista - Direito
r

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra - MT

A Prefeitura Municipal de Tangará da Serra, Mato Grosso, realiza concurso para provimento de 13 vagas

Inscrições:
Até 17 de maio, pelo www.tangaradaserra.mt.go ou na Rua Antônio Hortolani, nº. 62-N, centro, Tangará da Serra

Valor:
De R$ 20,00 a R$ 30,00

Cargos:
Agente de fiscalização e Médico-Veterinário

Remuneração:
De R$ 1.182,55 a R$ 3.168,35

Provas:
Prova objetiva: 27 de maio
Haverá prova de títulos
v.br

Prefeitura Municipal de Videira - SC

A Prefeitura Municipal de Videira, Santa Catarina, realiza concurso para provimento de vagas

Inscrições:
Até 28 de maio, pelo www.intelectussc.com.b ou na Biblioteca Municipal Euclides da Cunha, Rua Campos Novos, nº. 135, Bairro Matriz

Valor:
De R$ 10 a R$ 60,00

Cargos:
Nível Superior: Advogado CREAS (1), Analista de Atividades Turísticas e Culturais (2), Analista de Recursos Humanos (1), Arquiteto e Urbanista (1), Bibliotecário (1), Bioquímico Farmacêutico (1), Engenheiro Agrimensor (1), Engenheiro Sanitarista e Ambiental (1), Especialista em Museologia (1), Fiscal de Obras e Posturas (1), Fiscal de Tributos Municipais (2), Fisioterapeuta (1), Instrutor de Capoeira (1), Instrutor de Dança (1), Instrutor de Teatro (1), Professor de Educação Infantil (1), Professor de Ensino Fundamental Séries Finais - Ciências (1), Professor de Ensino Fundamental Séries Finais - Geografia (1), Professor de Ensino Fundamental Séries Finais - História (1), Professor de Ensino Fundamental Séries Finais - Língua Portuguesa (1), Professor de Ensino Fundamental Séries Finais - Matemática (3), Professor de Ensino Fundamental Séries Iniciais (5), Professor de Ensino Infantil e Fundamental - Artes (3), Professor de Ensino Infantil e Fundamental - Educação Física (3), Professor de Inglês (2);
Nível Médio: Agente Administrativo II (18), Agente Social (3), Monitor de Oficina de Violino (1), Monitor de Oficina de Violoncelo (1), Motorista I - Veículo de Passeio, Vans e Utilitários Pequenos (6), Motorista II - Ambulância (5), Técnico de Agrimensura (1), Técnico Eletricista (1), Técnico em Enfermagem (3), Técnico em Informática (3), Técnico em Radiologia (1), Técnico em Segurança do Trabalho (1), Técnico em Vigilância Sanitária (3);
Nível Fundamental: Carpinteiro (1), Marceneiro (1), Soldador Mecânico (2);
Nível Fundamental Incompleto: Agente de Pavimentação Pública (4), Auxiliar de Serviços Gerais (43), Auxiliar Operacional (21), Borracheiro (1), Motorista IV - Caminhões e Caminhonetes (6), Operador de Máquinas e Equipamentos para Obras de Pavimentação (1), Operador de Motoniveladora (3), Operador de Retroescavadeira, Escavadeira Hidráulica e Pá Carregadeira (4), Operador de Trator de Esteira (2), Operador de Trator de Pneus, Máquinas de Varrição e Capina Mecânica (4), Pedreiro (1), Pintor Letrista (1).

Provas:
Haverá Prova Objetiva, Prova de Aptidão Física para Professor de Educação Física, Instrutor de Capoeira e Instrutor de Dança e Prova Prática para Agente de Pavimentação Pública; Motorista I - Agente de Pavimentação Pública; Motorista I - Veículos de Passeio; Motorista II - Ambulância; Motorista IV - Caminhões e Caminhonetes; Operador de Máquinas e Equipamentos para Obras de Pavimentação; Operador de Moniveladora; Operador de Retroescavadeira, Escavadeira Hidráulica e Pá Carregadeira; Operador de Trator de Esteira; Operador de Trator de Pneus, Máquinas de Varrição de Capina Mecânica; Borracheiro; Pedreiro; Pintor Letrista; Carpinteiro; Marceneiro; Soldador Mecânico e Técnico Eletricista
r

Prefeitura Municipal de Uberlândia - MG

A Prefeitura Municipal de Uberlândia, Minas Gerais, realiza concurso para provimento de 5 vagas

Inscrições:
Até 19 de maio, pelo www.uberlandia.m.

Cargos:
Médico Clínico Geral, Médico do Trabalho e Ortopedista (2).

Remuneração:
R$ 1.703,52.

Seleção:
Haverá análise curricular e entrevista
g.gov.br

Prefeitura Municipal de Turvolândia - MG

A Prefeitura Municipal de Turvolândia, Minas Gerais, realiza concurso para provimento de vagas

Inscrições:
De 30 de abril a 23 de maio, pelo www.rboconcursos.com ou no Posto de Inscrição, no Setor da Assistência Social - Rua Ildefonso Ventura de Carvalho nº. 49, Centro

Valor:
De R$ 18,00 a R$ 60,00.

Cargos e vagas:
Agente de Serviço Administrativo (3), Assistente de Serviços Administrativos (4), Assistente Social (2), Auxiliar de Farmácia (1), Auxiliar de Serviços Administrativos (4), Auxiliar de Serviços Públicos (8), Bioquímico (1), Contador (1), Coveiro (1), Enfermeiro (2), Fiscal de Tributos, Obras e Postura (1), Fonoaudiólogo (1), Monitor de Creche (1), Motorista (3), Musiólogo (1), Nutricionista (1), Operador de Maquina Pesada (3), Pedreiro (1), Professor (3), Professor de Educação Física (3), Técnico de Enfermagem (2), Técnico de Informática Nível Médio (2), Técnico de Nível Superior / Médico (Clínico Geral) (2), Técnico de Nível Superior / Médico (Ginecologista) (1), Técnico de Nível Superior / Médico (Ortopedista) (1), Técnico de Nível Superior / Médico (Pediatra) (1), Técnico de Nível Superior / Médico (Pequenas Cirurgias) (1), Técnico de Nível Superior / Médico (Psiquiatra) (1), Tesoureiro (1), Tratorista (2).

Provas:
Provas objetivas: 3 de junho
Haverá Prova Prática para Motorista, Operador de Máquina Pesada e Tratorista e prova de Títulos para nível superior
.br

Prefeitura Municipal de Torre de Pedra – SP

A Prefeitura Municipal de Torre de Pedra – SP realiza concurso para provimento de 11 vagas

Inscrições:
Até 15 de maio, pelo http://www.idealsol.com.br/
 ou na rua Francisco Silveira Pedroso, nº. 39, Centro

Valor:
R$ 25,00, R$ 35,00 e R$ 60,00.

Cargos:
Auxiliar de Serviços em Educação; Agente Social e Auxiliar de Desenvolvimento Infantil; e Contador, Enfermeiro, Farmacêutico, Nutricionista e Professor Educação Básica I - Adjunto.

Remuneração:
De R$ 788,41 a R$ 2.459,35 (

Provas:
Haverá prova escrita; e prova de títulos para nível superior

Prefeitura Municipal de São Sebastião da Bela Vista - MG

A Prefeitura Municipal de São Sebastião da Bela Vista, Minas Gerais, realiza concurso para provimento de vagas.

Inscrições:
De 2 a 19 de maio, na Prefeitura Municipal de São Sebastião da Bela Vista, Praça Erasmo Cabral, nº. 334, Centro ou pelo www.tendenciaconcursos.com

Valor:
De R$ 27,00 a R$ 85,00.

Cargos e vagas:
Nível Superior: Assistente Social CRAS (1), Dentista (1), Enfermeiro (1), Engenheiro (1), Fisioterapeuta (1), Médico Clínico Geral (2), Médico Ginecologista (1), Médico Pediatra (1), Professor de Educação Física (3), Professor de Inglês (1), Psicólogo CRAS (1), Psicólogo da Educação (1), Supervisor Educacional (1), Veterinário (1);
Nível Médio: Agente Administrativo III (2), Professor (9), Técnico em Enfermagem (2), Topógrafo (1);
Nível Fundamental: Auxiliar Administrativo (4);
Nível Alfabetizado: Calceteiro (1), Encanador (1), Faxineiro (4), Gari (6), Jardineiro (2), Mecânico (1), Motorista (8), Operador de Máquinas (2), Operário Braçal (6), Pedreiro (2), Serviços Gerais (6), Tratorista (1), Vigia (2).

Provas:
Provas Objetivas: 10 de junho
Haverá Provas Práticas para Motorista, Operador de Máquinas e Tratorista e Prova de Títulos
.br

Prefeitura Municipal de Paraíba do Sul - RJ

A Prefeitura Municipal de Paraíba do Sul, Rio de Janeiro, realiza concurso para preenchimento de 201 vagas.

Inscrições:
De 14 de maio a 1º de junho, no Teatro Municipal (avenida Ayrton Senna, nº. 238, Centro

Valor:
R$ 30,00 a R$ 80,00.

Cargos:
Agente Comunitário de Saúde

Remuneração:
De R$ 622,32 a R$ 4.100,00

Prefeitura Municipal de São Raimundo Nonato - PI

A Prefeitura Municipal de São Raimundo Nonato, Piauí, realiza concurso para preenchimento de vagas

Inscrições:
De 8 a 20 de maio, pelo www.gabrielexcelencia.co ou ate 31 de maio na Prefeitura ou na Avenida José dos Santos e Silva, nº. 1769, Centro, Teresina, Piauí.

Cargos:
Nível Superior: Assistente Social - NASF (1), Bioquímico - NASF (1), Bioquímico (1), Cirurgião-Dentista (7), Dentista - PSB (1), Dentista da Regulação (1), Educador Físico - NASF (1), Enfermeiro (14), Enfermeiro da Regulação (1), Fisioterapeuta - NASF (2), Médico (6), Médico Clínico Geral (13), Médico da Regulação (2), Médico do PSF (4), Médico Ginecologista e Obstetra - NASF (1), Médico Pediatra (2), Nutricionista - SMS (2), Psicólogo - NASF (1), Psiquiatra - CAPS (1);
Nível Médio: Almoxarife (2), Auxiliar Administrativo (4), Auxiliar de Consultório Dentário (ACD) (2), Auxiliar de Consultório Odontológico (3), Auxiliar de Prótese Dentária (1), Condutor de Veículo (7), Digitador (1), Maqueiro (4), Recepcionista (10), Técnico de Laboratório (3), Técnico em Contabilidade (2), Técnico em Enfermagem (35), Técnico em Laboratório de Prótese Dentária (1), Técnico em Radiologia (3);
Nível Fundamental: Auxiliar de Serviços Gerais (12), Copeiro (8), Cozinheiro (2), Motorista (1), Vigia (5), Vigilante (1).

Provas:
Prova Objetiva: 8 de julho
Haverá prova de títulos para Nível Superior
m

Prefeitura Municipal de Itabirito - MG

A Prefeitura Municipal de Itabirito, Minas Gerais, realiza concurso para provimento de 84 vagas

Inscrições:
De 16 a 27 de maio, pelo www.rumocertoservicos.co ou na Secretaria Municipal de Saúde, Rua Anita de Carvalho Sans, nº. 121, centro

Valor:
R$ 20,00.

Cargos:
Agente Comunitário de Saúde (62) e Agente de Combate às Endemias (26).

Remuneração:
De R$ 713,24 a R$ 823,35

Provas:
Provas objetivas: 10 de junho
m.br

Prefeitura Municipal de Presidente Getúlio

A Prefeitura Municipal de Presidente Getúlio realiza seleção para preenchimento de 23 vagas

Inscrições:
Até 14 de maio, na prefeitura (Praça Otto Muller, nº. 10, Centro) ou via correio para a avenida Luiz Bértoli, nº. 233, Centro, Taió, SC.

Valor:
De R$ 50,00 e R$ 70,00.

Cargos:
Auxiliar de Enfermagem ESF, Agente Comunitário de Saúde, Enfermeiro ESF, Farmacêutico ESF, Médico ESF e Odontólogo ESF

Remuneração:
De R$ 871,00 a R$ 4.039,86.

Provas:
Provas objetivas: 3 de junho

Prefeitura Municipal de Garopaba - SC

A Prefeitura Municipal de Garopaba, Santa Catarina, realiza concurso para provimento de 5 vagas

Inscrições:
Até 18 de maio, na Diretoria de Fiscalização, na Prefeitura Municipal de Garopaba, Praça Governador Ivo Silveira, nº. 296 (fiscal) e na Secretaria Municipal de Saúde de Garopaba, localizada Rua Antônio José Botelho (Prédio do ESF), centro (demais cargos)

Cargos:
Fiscal de Tributos e Médicos

Remuneração:
De R$ 817,50 a R$ 6.453,20

Seleção:
Haverá análise de títulos; e entrevista para Fiscal

Prefeitura de Medianeira - PR abre processo seletivo

Aberto o prazo de inscrição para o processo seletivo da prefeitura do município paranaense de Medianeira. O intuito da administração é prover 08 vagas no quadro de servidores municipais para os cargos de auxiliar de enfermagem, enfermeiro e condutor de veículos de urgência. Estes cargos são para candidatos dos níveis fundamental ao superior e os vencimentos iniciais oscilam entre R$ 937,70 e R$ 974,77.
Quem pretende concorrer a uma dessas vagas poderá efetuar a inscrição até o dia 28 de maio de 2012 por intermédio do endereço eletrônico http://www.fauel.org.br/. A taxa de inscrição será de R$ 30,00 para o cargo de motorista, de R$ 75,00 auxiliar de enfermagem e de R$ 100,00 para enfermeiro.
A seleção dar-se-á através de prova objetiva a ser realizada no dia 10 de junho de 2012, ainda sem local e horário divulgado. Os gabaritos serão disponibilizados no primeiro dia útil após a realização das provas.
A validade do processo seletivo será de dois anos, podendo sofrer prorrogação de acordo a necessidade, porém, por uma única vez e por igual período. 

Concurso Prefeitura de Buri (SP)

A Prefeitura de Buri, Estado de São Paulo, através da Publiconsult, publicou edital resumido de concurso público, visando o preenchimento de 11 vagas para cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários variam de R$ 670,00 a R$ 1.400,00 por carga horária de 20 e 40h semanais.

Cargos
As oportunidades são para os cargos de Agente de Vetores, Desenhista Civil, Médico Ambulatorial - Ortopedista, Médico Ambulatorial - Psiquiatra, Médico Ambulatorial - Ultrassonografista, Monitor de Esportes de Voleibol e Técnico em Saúde Bucal.
As inscrições serão efetuadas até o dia 25 de maio de 2012, exclusivamente através da internet, acessando-se o site http://www.publiconsult.com.br/. As taxas variam de R$ 25,00, R$ 35,00 e R$ 45,00 de acordo com o cargo escolhido.
As provas teóricas serão realizadas no município de Buri/SP, com data prevista para o dia 24 de junho de 2012 (domingo) às 10h00. A confirmação oficial acerca do dia, horário e local para a realização das provas ocorrerá através do Edital de Convocação para as Provas a ser disponibilizado no site http://www.publiconsult.com.br/ e publicado no quadro de avisos da Prefeitura Municipal de Buri.
O edital do concurso público estará disponível para consulta no quadro de avisos da Prefeitura Municipal de Buri, na Rua Cel. Licínio, nº 98 - Centro, bem como no site: http://www.publiconsult.com.br/, sendo ainda publicado de forma resumida na imprensa local.

Concurso Prefeitura de Salgado Filho - PR

Com a finalidade de preencher 13 vagas, a Prefeitura de Salgado Filho, cidade localizada a 525 km de Curitiba, no Paraná, lançou edital Nº. 001/2012  para realização de concurso público (Nº. 001 e 002/2012). A seleção oferece salário que varia entre R$ 650,00 a R$ 2.500,00, dependendo da função ocupada. Vale lembrar que 5% das vagas serão destinadas a portadores de necessidades especiais.
Cargos
Há chances para profissionais do nível fundamental ao superior, nos cargos de Advogado (01+01CR), Fonoaudiólogo (02+02CR), Técnico em Contabilidade (01+01CR), Vigia (02+02CR) e Agente de Controle de Endemias (01).
As inscrições serão realizadas nos dias úteis de 14 a 28 de maio de 2012, das 8:00h às 11:30h e das 14:00h às 17:00h, na sede da Prefeitura de Salgado Filho, sito à Rua Floriano Francisco Anater, nº 50.
A taxa de inscrição é de:
Nível fundamental: R$ 30,00;
Nível médio: R$ 70,00;
Nível superior: R$ 100,00.
A prova objetiva e a prova de títulos serão realizadas na cidade de Salgado Filho, na data provável de 10 de junho de 2012, sendo o local e horário divulgados no edital de homologação das inscrições.
O gabarito preliminar será afixado no mural da Prefeitura de Salgado Filho – PR, às 10 horas do dia 11 de junho de 2012.
Os títulos deverão ser entregues no início da prova objetiva ao fiscal responsável pela sala em que o candidato realizará a prova. Não serão aceitas vias originais dos documentos, pois os mesmos não serão devolvidos aos candidatos aprovados. No lado de fora dos envelopes deverá constar o nome completo do candidato e o número da sua inscrição.