Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


domingo, 5 de dezembro de 2010

Logística Hospitalar

O processo de globalização tem implicações não só econômicas,mas também sociais, tecnológicas, culturais e políticas. Nesse contexto, osistema produtor de bens e serviços, de forma geral, enfrenta novosdesafios na produção e igualmente na distribuição desses mesmos bens eserviços. Como decorrência desses condicionantes, nos últimos anos, alogística tem assumido um papel fundamental na gestão empresarial comoum todo.É crescente na literatura especializada em operações e serviçosprestados à comunidade a importância atribuída à logística como elementofundamental ao gerenciamento eficaz do suprimento de mercadorias. Porgerenciamento eficaz normalmente se entende a gestão dos fluxos correlatosde produtos, de informações e de recursos financeiros, que vão do fornecedorinicial ao consumidor final.A logística tem como foco principal a minimização do custo daoperação para determinado nível de serviço e é um importante processona viabilização da consecução do fluxo de suprimento de materiais no espaçoe no tempo. Busca-se atingir um nível desejado de serviço ao cliente pelomenor custo total possível, pois sabe-se que é por meio do processo logísticoque os materiais fluem pelos sistemas de produção e serviços de umaorganização, e que os produtos são distribuídos pelos canais de marketinge/ou vendas.Para que a logística assuma um papel relevante na criação de vantagemcompetitiva em uma cadeia de suprimento, suas principais decisões devemser articuladas ao longo do tempo, permitindo o desenvolvimento de padrõesde decisão coerente com a característica do negócio. De forma geral, visaseà criação e à manutenção de posições competitivas sustentáveis, como aredução de estoques de materiais e reposição rápida e eficiente demercadorias à disposição dos clientes.Pretende-se, ao longo desta obra, mostrar a literatura que trata dalogística e da utilização de uma ferramenta de gerenciamento de reposiçãoIntrodução16 LOGÍSTICA HOSPITALARde mercadorias, bem como o abastecimento em farmácia hospitalar commedicamentos1 disponíveis às necessidades dos pacientes.O profissional da saúde, ao diagnosticar um problema em um paciente,ou no momento em que um indivíduo interna-se numa organização de saúdepara um check-up de rotina, espera encontrar, após o preenchimento doreceituário de medicamentos, produtos que deverão ser ministrados deimediato. A logística é importante para as organizações, pois oferece ascondições materiais necessárias na hora e lugar certos, e a um custo justopara que essas organizações possam desenvolver suas atividades comeficiência. A farmácia hospitalar depende de uma logística consistente ebem implementada quanto ao abastecimento de medicamentos, na medidaem que lhe cabe prestar serviços de saúde a quem a procura, razão por quenecessita ter em estoque medicamentos adequados ao receituário prescrito.Na Antiguidade, as mercadorias e serviços que as pessoas desejavamnão eram produzidos onde elas gostariam de consumí-los ou não eramacessíveis quando os desejavam. Alimentos e outros bens de consumoestavam amplamente dispersos e disponíveis em abundância apenas em certosperíodos do ano. As pessoas tinham de consumir as mercadoriasimediatamente nos locais onde as encontravam, ou precisavam transferí-laspara um local de sua preferência e armazená-las para uso posterior, talcomo ocorre atualmente.Em razão da ausência de um sistema de transporte bem desenvolvidoe de sistemas de armazenagem, todavia, o movimento de mercadorias eralimitado ao que um indivíduo podia transportar, e a armazenagem deperecíveis era possível apenas por um curto período de tempo.Essas limitações dos sistemas de movimentação e armazenagemforçaram as pessoas a viverem perto das fontes de suprimentos e aconsumirem uma reduzida gama de mercadorias. Atualmente, em algumasregiões do mundo, a produção, transporte e consumo estão em áreasgeográficas limitadas, necessitando que algumas mercadorias sejam trazidasde áreas diferentes.O principal motivo para isso era a falta de sistemas logísticosdesenvolvidos e a custos baixos, de modo que pudessem encorajar umatroca e suprimentos adequados de mercadorias. A logística evoluiu do1 Medicamento (do latim Medicamentum), segundo a enciclopédia Larousse Cultural (p. 3890, vol.16,1998), é definido como “substância que se apresenta com propriedades curativas ou preventivasfrente a enfermidades humanas ou animais ou que pode ser administrada para definir um diagnóstico,restabelecer, corrigir ou modificar funções orgânicas; fármaco; remédio; curativo”.17depósito e do pátio de recebimento e expedição de mercadorias para aadministração de suprimentos de produtos e serviços aos consumidores.Dessa forma, o objetivo da logística é tornar disponíveis produtos e serviçosno local onde estes seriam necessários e no momento em que fossemdesejados. Os consumidores que hoje vão às lojas ou a locais que prestamalgum serviço certamente esperam encontrar os produtos disponíveis erecém-produzidos.Com relação à farmácia hospitalar, verificou-se que o abastecimentode medicamentos para a farmácia do estabelecimento dava-se de formaprecária e insatisfatória, gerando, em alguns casos, excesso de medicamentose, em outros, a falta destes. Assim, o atendimento às necessidades dosdiversos pacientes internados para tratamento médico ou mesmo para umdiagnóstico de qualquer problema resultava num trabalho aquém dodesejado, em razão da falta de alguns medicamentos.A logística envolve a integração de informações, transporte,armazenamento, manuseio e distribuição de produtos, visto que aresponsabilidade operacional da logística está diretamente associada àdisponibilidade de materiais no local onde são requisitados, ao menor custopossível.pelosclientes.
http://www.biscalchineditor.com.br/pdf/logistica_hospitalar.pdf