Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Um quarto dos ex-jogadores de futebol americano tem transtorno cognitivo leve

Pesquisa indica que lesões da substância branca do cérebro podem ser a raiz de déficits mentais entre jogadores aposentados
Pesquisa indica que lesões da substância branca do cérebro
 podem ser a raiz de déficits mentais entre jogadores aposentados
Pesquisa sugere que lesão da substância branca pode ser a raiz de déficits mentais entre jogadores aposentados da NFL
 
Pesquisadores da Universidade do Texas, nos EUA, descobriram que um quarto dos ex-jogadores da NFL (National Football League) tem transtorno cognitivo leve, ou problemas no pensamento e na memória, uma taxa ligeiramente superior à esperada na população em geral.
 
A pesquisa indica que lesões da substância branca do cérebro pode ser a raiz de déficits mentais entre jogadores aposentados.
 
Os déficits mais comuns notados entre os ex-atletas foram as dificuldades para encontrar palavras e a memória verbal ruim.
 
"O estudo fornece pistas para as mudanças cerebrais que podem levar a estes déficits entre os atletas da NFL, e por que elas aparecem tantos anos após a lesão na cabeça", afirma o autor do estudo John Hart Jr..
 
Hart e seus colegas realizaram exames de ressonância magnética avançada de 26 jogadores aposentados da NFL, juntamente com 26 outros participantes controles, e descobriram que os ex-jogadores tiveram mais danos à massa branca do cérebro. A substância branca se localiza no interior do cérebro e liga diferentes regiões de matéria cinzenta.
 
"O dano pode ocorrer a partir de lesões na cabeça, porque o cérebro é sacudido e isso se estende até a matéria branca", explica Hart.
 
"A descoberta mais importante é que [os pesquisadores] foram capazes de encontrar a correlação entre as alterações de substância branca e déficits cognitivos", disse Kevin Guskiewicz, do Center for the Study of Retired Athletes at the University of North Carolina at Chapel Hill.
 
A imagem também mostra diferenças no fluxo sanguíneo para certas áreas do cérebro entre os atletas que tiveram prejuízos cognitivos. "O fato de que algumas áreas estão recebendo mais sangue do que o esperado sugere que há dano matéria branca nestas áreas, e que eles estão tentando compensar com mais fluxo de sangue", observa Hart.
 
Hart disse que espera que estes exames de imagem sejam úteis para o diagnóstico de atletas com deficiências cognitivas, embora ele saliente que os testes usados no estudo são apenas para fins de pesquisa.
 
"Ver as mudanças cedo, aos 45 anos ou 50 anos, pode nos permitir intervir através da reabilitação cognitiva ou algum tipo de medicação. Muitas vezes, quando essas condições são diagnosticadas, é tarde demais", ressalta Guskiewicz.
 
O estudo foi publicado na revista Neurology.
 
Fonte isaude.net

Caminhada regular reduz risco de AVC entre mulheres em mais de 40%

Mulheres que fizeram pelo menos 3 horas de caminhada por semana tinham menor probabilidade de sofrer derrame
 
Caminhar pelo menos três horas por semana reduz o risco de derrame entre as mulheres. É o que revela estudo de pesquisadores do Murcia Regional Health Council, na Espanha.
 
O estudo avaliou um total de 33 mil homens e mulheres com idade entre 29 e 69 anos sobre a quantidade de atividade física que eles realizaram entre 1992 e 1996 e depois os seguiu até 2006 para verificar quantas complicações cardiovasculares surgiram.
 
Os resultados mostraram que as mulheres que fizeram pelo menos 210 minutos de caminhada por semana tinham menos probabilidade de desenvolver derrame do que aquelas que não fazem muita atividade física.
 
No final do período de seguimento, os investigadores contabilizaram o número total de acidentes vasculares cerebrais em homens e mulheres, que atingiram 442 participantes.
 
Outras análises mostraram que as mulheres que caminharam mais de três horas por semana tinham 43% menos probabilidade de desenvolver um acidente vascular cerebral em comparação com aquelas que não praticavam nenhuma atividade física.
 
No entanto, este benefício semanal não estava ligado a um menor risco de acidente vascular cerebral entre os homens, e pode ser atribuído ao fato de que os homens que entraram neste estudo estavam, em média, m uma forma melhor.
 
"A mensagem para a população em geral permanece semelhante. Praticar regularmente uma atividade recreativa moderada é bom para a saúde", conclui o autor do estudo José Maria Huerta.
 
 
Fonte isaude.net

Técnica utiliza fluorescência para visualizar tecido canceroso durante cirurgia

Moléculas permitem detectar e classificar ainda o estágio do câncer que se espalhou para os gânglios linfáticos
 
Equipe de cientistas da Universidade da Califórnia, nos EUA, desenvolveu uma nova técnica que permite identificar quais gânglios linfáticos são cancerosos durante a cirurgia, de modo que o tecido saudável pode ser salvo.
 
"Esta pesquisa é importante porque mostra em tempo real a detecção intra-operatória de metástases do câncer em camundongos. No futuro, os cirurgiões serão capazes de detectar e classificar o estágio do câncer que se espalhou para os gânglios linfáticos do paciente utilizando nossas moléculas", afirma a pesquisadora Quyen T. Nguyen.
 
Gânglios linfáticos, localizados em todo o corpo, servem como filtros que contém células do sistema imunológico para combater infecções e limpar o sangue. Quando as células cancerosas rompem de um tumor, as células podem viajar através do sistema linfático e se esconder nesses órgãos minúsculos.
 
Cirurgiões removem os gânglios para determinar se o câncer se espalhou. No entanto, gânglios humanos, com apenas metade de um centímetro de tamanho, são difíceis de discernir entre o tecido circundante durante a cirurgia. Além disso, mesmo quando os cirurgiões são capazes de mapear a localização dos nodos, não há nenhuma técnica atual que indica se os gânglios linfáticos contêm ou não câncer, exigindo a remoção de mais nodos linfáticos do que o necessário.
 
"Com a nova técnica os cirurgiões podem evitar a remoção desnecessária de linfonodos saudáveis que é melhor a longo prazo para os pacientes. O intervalo de campo visual do cirurgião é aumentado por uma ferramenta molecular que pode ajudar a alcançar margens cirúrgicas precisas e melhorar a detecção de metástases de modo que nenhum tumor é deixado para trás", afirma Nguyen.
 
As moléculas marcadas com fluorescência, conhecidas como RACPP, são injetáveis. Quando testadas em modelos de ratos, os cirurgiões puderam ver para onde o câncer havia se espalhado com alta sensibilidade e especificidade, mesmo quando as metástases tinham apenas alguns milímetros de tamanho.
 
Fonte isaude.net

Alagoas supera mortalidade infantil e é citado em livro da Unicef

Foram destinados quase R$ 70 milhões para unidades de saúde, por meio dos programas Provida, Promater, Prohosp e Prosaúde, ao longo de 2012
Foto: SES/AL
Foram destinados quase R$ 70 milhões para unidades de saúde,
por meio dos programas Provida, Promater, Prohosp
e Prosaúde, ao longo de 2012
Livro traz informações apuradas em maternidades com foco nas estratégias montadas para combater o problema
 
Graças aos investimentos realizados ao longo de 2012, Alagoas consolidou a redução da mortalidade infantil, conforme investigação feita pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), que lançou um livro mostrando o bom exemplo adotado pelo Estado.
 
O livro traz informações colhidas em maternidades, com gestores, funcionários de postos de saúde, gestantes e mães de vítimas da mortalidade infantil, com foco na rede montada pelo Governo e os municípios para a diminuição da mortalidade infantil.
 
Intitulado de Avanços e Desafios - A Redução da Mortalidade Infantil em Alagoas, o livro mostra que Alagoas não ocupa mais o título de campeão nacional de mortalidade infantil. Isso porque, segundo dados revelados pelo Unicef, na comparação com os 27 estados brasileiros, Alagoas avançou para o 17º lugar do ranking nacional, o que representa uma das conquistas mais significativas para os alagoanos.
 
" Graças aos esforços empreendidos pelo governo do Estado nos últimos anos, os números melhoraram significativamente em Alagoas. No ano 2000, a taxa de mortalidade infantil era de 58,4 por mil nascidos vivos e, atualmente, ela corresponde a 20 por mil. Esses números mostram que Alagoas era o pior estado da federação, tinha o pior índice, e agora está em 17º lugar" , destacou o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Toledo.
 
Atenção básica
Para estruturar o atendimento do SUS nos 102 municípios alagoanos, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realizou investimentos em programas prioritários durante 2012. Para isso, foram destinados quase R$ 70 milhões para unidades de saúde, por meio dos programas Provida, Promater, Prohosp e Prosaúde, expandindo o atendimento de média e alta complexidade, o Programa Saúde da Família (PSF), através das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), UTIs e UCIs, e os serviços de urgência e emergência, resultando no aumento da cobertura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
 
Os investimentos possibilitaram também a inauguração de mais cinco Bases Descentralizadas, que passaram a funcionar em Batalha, São Miguel dos Milagres, Inhapi, Olho D'Água do Casado e Piranhas. Assim, o Estado passou a contar com 35 unidades, além das Centrais Maceió e Arapiraca, com o objetivo de garantir uma Base do Samu a cada 30 km, além de disponibilizar aos usuários do SUS o Serviço Aeromédico e o Neonatal, capaz de atender a emergências em todas as regiões de Alagoas.
 
Com relação ao fortalecimento e melhoria da qualidade dos hospitais do SUS de Alagoas, por meio do Prohosp, a Sesau repassou mais de R$ 26 milhões na reforma e estruturação das unidades hospitalares e ampliação do número de leitos.
 
Fonte isaude.net

Dispositivo fornece imagens detalhadas do esôfago em menos de um minuto

Cápsula contém laser infravermelho rotativo e sensores para a gravação de luz reflectida
Cápsula contém laser infravermelho rotativo e sensores para
 a gravação de luz reflectida
Sistema que não exige sedação do paciente é mais vantajoso que endoscopia e vai melhorar detecção do câncer de esôfago
 
Pesquisadores do Massachusetts General Hospital, nos EUA, desenvolveram um sistema de imagens contido em uma cápsula do tamanho de uma pílula que cria imagens microscópicas detalhadas da parede do esôfago.
 
O sistema, que tem várias vantagens em relação à endoscopia tradicional, vai melhorar a triagem de pacientes para o câncer de esôfago.
 
"Esse sistema nos fornece uma maneira conveniente de examinar a presença de esôfago de Barrett que não requer sedação do paciente, equipamentos especializados ou um médico treinado em endoscopia. Ao mostrar a estrutura tridimensional e microscópica da mucosa do esôfago, o sistema revela muito mais detalhe do que pode ser visto mesmo com endoscopia de alta resolução", afirma o pesquisador Gary Tearney.
 
O sistema desenvolvido por Tearney e seus colegas envolve uma cápsula contendo laser infravermelho e sensores para a gravação de luz refletida. Após a cápsula ser engolida por um paciente, ela é levada para baixo do esôfago por meio da contração normal dos músculos circundantes. Quando a cápsula atinge a entrada do estômago, pode ser puxada para trás por uma corda ligada à cápsula. Imagens são então tomadas enquanto a cápsula transita para cima e para baixo no esôfago.
 
Os pesquisadores testaram o sistema em 13 participantes não sedados, seis com esôfago de Barrett e sete voluntários saudáveis. Os médicos que operam o sistema foram capazes de visualizar o esôfago inteiro em menos de um minuto. Um exame endoscópico típico requer que o paciente permaneça na unidade de endoscopia por aproximadamente 90 minutos.
 
As imagens microscópicas detalhadas produzidas pelo sistema revelaram estruturas que não são facilmente observadas com endoscopia e claramente distinguiram alterações celulares que significam esôfago de Barrett. Os participantes do estudo que tinham sido submetidos previamente à endoscopia indicada preferiram o novo procedimento.
 
"As imagens produzidas foram algumas das melhores que já vi do esôfago. Nós originalmente estávamos preocupados em perder uma grande quantidade de dados, devido ao pequeno tamanho da cápsula, mas ficamos surpresos ao descobrir que, uma vez que a pílula foi engolida, ela é firmemente 'agarrada' pelo esôfago, permitindo a visualização de toda a parede. O dispositivo fornece informações adicionais importantes de diagnóstico, tornando possível visualizar a estrutura com maior detalhe", relata Tearney.
 
As recomendações atuais para diagnóstico de esôfago de Barrett, que é incomum em mulheres, englobam a triagem endoscópica de homens com azia crônica e frequente e outros sintomas de refluxo gastroesofágico.
 
Segundo o coautor Norman Nishioka, um dispositivo barato e de baixo risco pode ser utilizado para rastrear grupos maiores de pacientes, com a esperança de prevenir o câncer de esôfago ou descobri-lo em um estágio inicial. Mas precisamos de mais estudos para ver avaliar a eficácia do procedimento.
 
Fonte isaude.net

Processo seletivo AADES – AM

Foi divulgado o edital n° 007/2013 de abertura do processo seletivo da AADES, Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico e Social, com o objetivo de contratar profissionais por tempo determinado, em regime celetista. As oportunidades são direcionadas para candidatos de nível médio e superior, sendo 10 vagas para Enfermeiro, 10 para Assistente Social e 120 para Assistente Administrativo.

Os novos contratados atuarão no Projeto de Implantação das Centrais de Regulação Regionais, que tem como objetivo melhorar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) das cidades de Manaus, Tabatinga, Parintins, Lábrea e Borba. A remuneração será de R$ 1.200 para nível médio (40 horas semanais) e de R$ 2.200, nível superior (30 horas por semana).

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas exclusivamente pelo site da http://www.aades.com.br/, até as 23h59 do dia 14 de janeiro de 2013.

A seleção dos candidatos será feita por meio da análise das informações referentes à formação e à experiência profissionais, fornecidas no ato da inscrição. Os profissionais inscritos deverão ficar atentos as informações referentes ao processo seletivo, disponibilizadas no site da AADES (http://www.aades.com.br/).
 
O resultado preliminar do certame será divulgado em 22 de janeiro de 2013 e o prazo de validade será de 02 (dois) anos, prorrogável uma vez, por igual período.

Edital / Publicações

Concurso Universidade Federal de Campina Grande - UFCG/PB

A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Paraíba, realiza concurso para provimento de 1 vaga para Professor Adjunto no Curso de Medicina Veterinária.

Inscrições:
Até 1º de março de 2013 na Secretaria da Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, do Centro de Saúde e Tecnologia Rural, da UFCG (Campus de Patos, localizado na avenida dos Universitários, s/nº, Rodovia Patos/Teixeira, km1, Bairro Santa Cecília),

Provas:
Prova escrita: 25 de março de 2013
Prova didática: 27 de março
Prova de títulos: 28 de março.

Áreas:
Doenças Infectocontagiosas dos Animais Domésticos, Zoonoses e Saúde Pública e Microbiologia Veterinária

Remuneração:
R$ 8.618,53

Concurso Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) realiza concurso para provimento de 39 vagas nos campi Sinop, Rondonópolis, Barra do Garças e Cuiabá.

Inscrições:
De 14 a 24 de janeiro de 2013 pelo www.ufmt.br.


Remuneração:
De R$ 1.473,58 a R$ 2.989,33,

Valor:
R$ 40,00, R$ 55,00 e R$ 75,00

Provas:
Prova objetiva: 24 de fevereiro
Haverá prova prática para Músico - Violino e Tecnólogo - Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Tecnólogo - Redes de Computadores em 17 de março de 2013, em Cuiabá.

Cargos
Fundamental/Médio-Técnico - Classe C - Assistente de Laboratório e Auxiliar em Administração;
Médio - Classe D - Assistente em Administração, Técnico em Enfermagem, Técnico em Segurança do Trabalho, Técnico de Tecnologia da Informação, Técnico em Telecomunicações e Técnico em Laboratório/Química;

Superior - Classe E - Administrador, Biólogo, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Geólogo, Jornalista, Médico - Clínico Geral, Músico - Violino, Tecnólogo - Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Tecnólogo/Rede de Computadores

Concurso Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

A Universidade Federal de Santa Catarina (www.ufsc.br) realiza concurso para para provimento de 205 vagas para o Campus João David Ferreira Lima – Florianópolis e o Centro de Ciências Agrárias

Inscrições:
De 10 a 31 de janeiro pelo www.segesp.ufsc.br ou no Departamento de Desenvolvimento de Pessoas - DDP, localizado no andar térreo do Prédio da Reitoria, Campus Universitário

Valor:
De R$ 70,00 a R$ 110,00;

Cargos:
Departamento de Aquicultura: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca/ Aquicultura (1);
Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos: Ciências de Alimentos/ Ciência e Tecnologia de Alimentos - Microbiologia de Alimentos (1), Ciências de Alimentos/ Ciência e Tecnologia de Alimentos - Química, Física, Físico-Química, Bioquímica dos Alimentos, Matérias Primas Alimentares (1);
Departamento de Fitotecnia: Ciências Agrárias/ Agronomia (1);
Centro de Ciências Biológicas
Departamento de Biologia Celular, Embriologia e Genética: Embriologia (1), Genética Animal (1), Mecanismos Celulares e Moleculares de Defesa em Invertebrados (1),
Departamento de Bioquímica: Ciências Biológicas II/ Bioquímica (1),
Departamento de Ecologia e Zoologia: Fisiologia dos Grupos Recentes (1),
Centro de Comunicação e Expressão
Departamento de Artes e Libras: Administração e Produção de Filmes/ Cinema (1), Cenografia/ Indumentária, Maquiagem e Iluminação (1), Cinema/ Montagem Cinematográfica (1), Linguística/ Linguística das Línguas de Sinais (2), Linguística Aplicada/ Ensino - Aprendizagem de Libras (3), Linguística Aplicada/ Estudos da Tradução e Interpretação de Libras (1), Teatro-Artes Cênicas/ Direção Teatral (1),
Departamento de Expressão Gráfica: Ciências Sociais Aplicadas I/ Animação 2D (1), Ciências Sociais Aplicadas I/ Animação 3D (2), Ciências Sociais Aplicadas I/ Desenho de Produto (1), Ciências Sociais Aplicadas I/ Design (1), Ciências Sociais Aplicadas I/ Moda (1), Ciências Sociais Aplicadas I/ Publicidade (1), Ciências Sociais Aplicadas I/ Tratamento de Imagem e Ilustração Digital (1), Engenharias I/ Engenharia Civil (1), Engenharias IV/ Engenharia Elétrica (1),
Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras: Linguística, Letras e Artes/ Literaturas Estrangeiras Modernas, Literaturas de Língua Inglesa (1),
Departamento de Língua e Literatura Vernáculas: Linguística/ Linguística Aplicada (4), Linguística/ Teoria e Análise Linguística (1),
Centro de Ciências Jurídicas
Departamento de Direito: Direito/ Direito Civil (1),
Centro de Ciências da Saúde
Departamento de Análises Clínicas: Ciências Biológicas/ Parasitologia (1), Medicina II/ Hematologia (1),
Departamento de Cirurgia: Medicina/ Anestesiologia (1),
Departamento de Clínica Médica: Medicina/ Pneumologia (1), Medicina/ Radiologia Médica (1),
Departamento de Enfermagem: Enfermagem/ Enfermagem Médico-Cirúrgica (2),
Coordenadoria Especial de Fonoaudiologia: Fonoaudiologia - Audiologia (1), Fonoaudiologia -Disfagia (1), Fonoaudiologia -Saúde Coletiva (1),
Departamento de Nutrição: Nutrição (1),
Departamento de Odontologia: Odontologia/ Clínica Odontológica (1),
Departamento de Patologia: Medicina (1), Medicina/ Medicina Legal e Deontologia - Anatomia Patológica e Patologia Clínica (1),
Departamento de Pediatria: Medicina/ Pediatria (1),
Centro de Desportos
Departamento de Educação Física: Educação Física/ Educação Física (1), Educação Física/ Educação Física - Artes Marciais - Judô (1), Educação Física/ Educação Física - Crescimento e Desenvolvimento Humano (1),
Centro de Ciências da Educação
Departamento de Ciência da Informação: Ciência da Informação/ Biblioteconomia; Arquivologia (1), Ciência da Informação/ Representação da Informação; Biblioteconomia; Teoria da Classificação; Técnicas de Recuperação de Informação (1), Ciência da Informação/ Teoria da Informação; Teoria Geral da Informação; Processos da Comunicação; Biblioteconomia; Processos de Disseminação da Informação; Arquivologia; e Organização de Arquivos (1),
Departamento de Estudos Especializados em Educação: Educação no Campo (1), Teoria Geral de Planejamento e Desenvolvimento Curricular (1),
Departamento de Metodologia de Ensino: Educação/ Pré-escolar - Educação Infantil (1), Educação/ Metodologia do Ensino de Ciências Sociais (1), Ensino/ Ensino de Ciências e Matemática (1),
Centro de Ciências Físicas e Matemáticas
Departamento de Física: Física (2), Geociências/ Meteorologia - Climatologia (1), Geociências/ Meteorologia - Micrometeorologia (1), Geociências/ Meteorologia - Sensoriamento Remoto da Atmosfera (1),
Departamento de Matemática: Matemática/ Análise - Álgebra - Geometria e Topologia - Matemática Aplicada (4),
Departamento de Química: Química/ Química Analítica (1), Química/ Físico-Química (1), Química/ Físico-Química - Cinética Química e Catálise (1), Química/ Química Inorgânica (1), Química/ Química Inorgânica - Físico-Química Inorgânica (1), Química/ Química Orgânica (2),
Centro de Filosofia e Ciências Humanas
Departamento de Antropologia: Museologia / Conservação de Bens Culturais (1), Museologia/ Gestão de Acervos (1), Museologia/ Teoria e Comunicação Museológica (2);
Departamento de Filosofia: Filosofia/ Epistemologia (1), Filosofia/ Lógica (1);
Departamento de Geociências: Geociências/ Geofísica (1), Geociências/ Geologia (1), Geociências/ Metalogenia (1), Geociências/ Sensoriamento Remoto (1), Oceanografia/ Oceanografia Física (1), Oceanografia/ Oceanografia Química (1);
Departamento de História: História/ História Antiga e Medieval (1), História/ História das Relações Internacionais (1), História/ História do Brasil Colônia (1);
Departamento de Psicologia: Psicologia/ Tratamento e Prevenção Psicológica (1);
Departamento de Sociologia e Ciência Política: Ciência Política/ Ciência Política (2);
Centro de Socioeconômico
Departamento de Administração: Administração, Ciências Contábeis e Turismo/ Administração: Administração de Empresas (2), Administração, Ciências Contábeis e Turismo/ Administração: Administração Mercadologia (1);
Departamento de Ciências Contábeis: Administração/ Ciências Contábeis (2), Administração/ Contabilidade e Finanças Públicas (1);
Departamento de Economia e Relações Internacionais: Economia/ Economia Monetária e Fiscal (1), Economia/ Teoria Econômica (1);
Departamento de Serviço Social: Serviço Social/ Fundamentos do Serviço Social (3);
Centro Tecnológico
Departamento de Arquitetura e Urbanismo: Arquitetura e Urbanismo/ Projeto de Arquitetura e Urbanismo: Planejamento e Projeto do Espaço Urbano (1), Arquitetura e Urbanismo/ Projeto de Arquitetura e Urbanismo: Planejamento e Projeto da Edificação (1);
Departamento de Automação e Sistemas: Engenharias (1);
Departamento de Engenharia Civil: Engenharia Civil/ Geotécnica (1), Engenharia Civil/ Estruturas (2), Engenharia de Transportes/ Planejamento de Transportes ou Operação de Transportes (1);
Departamento de Engenharia do Conhecimento: Interdisciplinar/ Interdisciplinar (1);
Departamento de Engenharia Elétrica: Engenharia Elétrica/ Circuitos Elétricos (1), Engenharia Elétrica/ Eletrônica Industrial, Sistemas e Controles Eletrônicos (1), Engenharia Elétrica/ Sistemas Elétricos de Potência (1);
Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas: Engenharia de Produção/ Engenharia Econômica (1), Engenharia de Produção/ Pesquisa Operacional (1), Engenharia de Produção/ Planejamento, Projeto e Controle de Sistemas de Produção (1), Engenharia de Produção/ Planejamento Estratégico, Inovação e Tecnologia da Informação (1);
Departamento de Informática e Estatística: Estatística/ Probabilidade e Estatística (1);
Campus de Araranguá:
Ciência da Computação/ Arquitetura de Sistemas de Computação (1), Ciência da Computação/ Informática na Educação (1), Ciência da Computação/ Metodologia e Técnicas da Computação (1), Ciência da Computação/ Sistemas de Computação (1), Educação/ Ensino prendizagem (1), Engenharia de Produção/ Pesquisa Operacional (1), Engenharia Elétrica/ Circuitos, Magnéticos e Eletrônicos (2), Engenharia Elétrica/ Sistemas Embarcados (1), Engenharia Elétrica/ Sistemas Elétricos de Potência (1), Engenharia Mecânica/ Engenharia Térmica (1), Engenharia Mecânica/ Fenômenos de Transporte (1), Engenharia Química/ Tecnologia Química (1), Fisiologia/ Cinesiologia (2), Fisiologia/ Fisiologia de Órgãos e Sistemas (3), Fisiologia/ Fisiologia do Esforço (2), Fisiologia/ Fisiologia Geral (2), Fisiologia/ Neurofisiologia (3), Fisioterapia e Terapia Ocupacional (1), Geociências/ Geografia Física (1), Matemática/ Matemática Aplicada (1);
Campus de Curitibanos:
Administração Rural (1), Agronomia/ Ciência do Solo - Física do Solo (1), Agronomia/ Extensão Rural (1), Agronomia/ Fitotecnia - Fisiologia de Plantas Cultivadas (1), Agronomia/ Fitotecnia - Manejo e Tratos Culturais (1), Agronomia/ Fitotecnia - Mecanização Agrícola (1), Bioquímica (1), Clínica e Cirurgia Animal (1), Ecologia (1), Genética/ Genética Vegetal (1), Manejo Florestal (1), Medicina Veterinária/ Medicina Veterinária Preventiva - Doenças Infecciosas de Animais (1), Medicina Veterinária/ Medicina Veterinária Preventiva - Doenças Parasitárias de Animais (1), Morfologia/ Citologia e Biologia Celular (1), Produção Animal (1), Recursos Florestais e Engenharia Florestal/ Manejo Florestal - Economia Florestal (1), Recursos Florestais e Engenharia Florestal/ Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais (1), Zootecnia/ Pastagem e Forragicultura (1), Zoologia/ Zoologia plicada (1);
Campus de Joinville:
Arquitetura de Sistemas de Computação (1), Cálculo e Álgebra Linear (3), Conformação Mecânica (1), Construção Civil (1), Dinâmica de Voo (1), Engenharia de Materiais e Metalúrgica (1), Engenharia de Transportes (3), Engenharia Térmica (2), Estruturas (2), Estruturas Aeroespaciais (1), Garantia de Controle de Qualidade (1), Geotécnica (2), Hardware (2), Hidrodinâmica de Navios e Sistemas Oceânicos (1), Máquinas de Fluxo (1), Máquinas Marítimas (1), Mecânica dos Fluídos (1), Operação de Sistemas de Transportes (1), Pesquisa Operacional (1), Projeto de Arquitetura e Urbanismo (1), Projetos de Máquinas (2), Projetos de Navios e de Sistemas Oceânicos (2), Sistemas de Computação (1), Sistemas de Telecomunicações (1), Usinagem (1);

Remuneração:
De R$ 2.224,77 a R$ 7.931,02

Provas:
Haverá prova escrita; prova didática; apresentação oral, exame de títulos; e prova prática

Concurso Universidade Federal de Viçosa - MG (II)

A Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, realiza concurso para provimento de 11 vagas para Professor dos Centros de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCH) e de Ciências Biológicas e da Saúde (CCB) e campus de Florestal

Inscrições:
Até 6 de fevereiro de 2013, na secretaria da Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD) ou na reitoria em Brasília ou Belo Horizonte. CPPD - Sala 205, Edifício Arthur da Silva Bernardes, Campus Viçosa. CEP 36.570-000. Telefone (31) 3899-2134; Escritório da Reitoria em Belo Horizonte - Rua Sergipe, nº. 1.087, 9º andar, Savassi. CEP 30.130-171. Telefone (31) 3227-5233; Escritório da Reitoria em Brasília - Avenida W3 Norte, bloco P, Edifício Brasília Rádio Center, sala 2.020. CEP 70.719-900. Telefones (61) 3328-1107 e (61) 3328-4128.

Valor:
R$ 24,64, R$ 38,32 e R$ 58,17

Áreas:
Departamentos de Educação, Ciências Sociais e de Medicina e Enfermagem.

Remuneração:
De R$ 2.872,85 a R$ 7.627,02

Provas:
Haverá prova de conhecimentos, didática e de títulos

Concurso Universidade Federal de Viçosa - UFV/MG

A Universidade Federal de Viçosa (UFV), Minas Gerais, realiza concurso para provimento de 1 vaga para Professor Adjunto para o Centro de Ciências Agrárias (CCA).

Inscrições:
Até 4 de fevereiro, no CPPD - Sala 205, Edifício Arthur da Silva Bernardes, Campus Viçosa. CEP 36.570-000. Telefone (31) 3899-2134; Escritório da Reitoria em Belo Horizonte - Rua Sergipe, nº. 1.087, 9º andar, Savassi. CEP 30.130-171. Telefone (31) 3227-5233; Escritório da Reitoria em Brasília - Avenida W3 Norte, bloco P, Edifício Brasília Rádio Center, sala 2.020. CEP 70.719-900. Telefones (61) 3328-1107 e (61) 3328-4128.

Área:
Olericultura/Melhoramento e Bioquímica Molecular de Plantas

Remuneração:
R$ 4.472,00

Valor:
R$ 58,17.

Concurso Universidade Federal do ABC - UFABC/SP

A Universidade Federal do ABC (UFABC), São Paulo, realiza concurso para provimento de 8 vagas de Professor Adjunto.

Inscrições:
Até 21 de janeiro de 2013, pelo www.ufabc.edu.br


Valor:
R$ 183,00.

Áreas:
Ensino - Ensino em Biologia; Ensino - Ensino em Física; Filosofia - Epistemologia Contemporânea; Física - Física Estatística e/ou Computacional; Física - Física Médica ou Biofísica; Física - Informação Quântica Teórica e Experimental; e Ciências Químicas - Química Analítica.

Remuneração:
R$ 7.627,02.

Provas:
Haverá prova escrita, análise curricular, defesa de projeto de pesquisa e prova didática

Concurso Universidade Federal do Amapá - UNIFAP

A Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) realiza concurso para preenchimento de 31 vagas para Professor

Inscrições:
De 21 de janeiro a 20 de fevereiro pelo www.unifap.br/depsec


Valor:
R$ 100,00.

Áreas:
Cinesiologia, Cinesioterapia e Reeducação Funcional; Agentes Eletrotermo-Fototerapêuticos e Biofísica; Propedêutica de órgãos e sistemas e Propedêutica do sistema neuro locomotor; Recursos Terapêuticos Manuais e Mecânicos em Fisioterapia e Fisioterapia Aquática; Fisiologia Humana e Fisiologia do Exercício; Anatomia Humana; Medicina Legal e Deontologia; Microbiologia/Parasitologia; Otorrinolaringologia; Patologia; Pediatria; Psicologia; Radiologia; Semiologia e Semiotécnica, Estágio Supervisionado em Medicina; Semiologia e Semiotécnica, Estágio Supervisionado em Urgência e Emergência; Anestesiologia; Cirurgia Geral; Fisiologia Humana; Ginecologia/Obstetrícia; Infectologia; Ortopedia e Traumatologia; e Saúde da Família.

Remuneração:
De R$ 1.711,80 a R$ 7.627,02

Provas:
Prova escrita: 8 de março de 2013
Haverá prova didática e haverá prova de títulos

Concurso Universidade Federal do Piauí - UFPI

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) realiza concurso para provimento de 20 vagas para os campi Amilcar Ferreira Sobral e Senador Helvídio Nunes de Barros, das cidades de Floriano e Picos.

Inscrições:
De 12 de dezembro de 2012 a 18 de janeiro de 2013, no bloco SG-7, campus Ministro Petrônio Portella, bairro Ininga

Valor:
R$ 81,00 e/ou R$ 120,00.

Áreas:
Administração Geral, Bioquímica, Ciências Contábeis, Direito, Enfermagem, Ensino de Ciências, Geociências e Paleontologia, Linguagem e Educação, Libras, Matemática/Estatística e de Sistema de Informação.

Remuneração:
De R$ 3.244,88 a R$ 4.837,66.

Provas:
Prova objetiva: 24 de fevereiro de 2013
Haverá prova didática e prova de títulos

Concurso Universidade Federal do Rio de Janeiro - LABEAD/IESC/UFRJ

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (LABEAD/IESC/UFRJ) realiza seleção para preenchimento de 25 vagas para Tutores do Curso de Especialização em Vigilância em Saúde Ambiental

Inscrições:
De 7 de janeiro a 7 de fevereiro de 2013 pelo www.iesc.u
frj.br/labead e via Sedex para a Coordenação do Curso (Secretaria Acadêmica do LABEAD, Caixa Postal 68083, Cidade Universitária, Ilha do Fundão, Rio de Janeiro/RJ - CEP: 21.941-971)

Seleção:
Haverá análise de currículo e Oficina de Formação Inicial de Tutores

Concurso Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) realiza concurso para preenchimento de 315 vagas

Inscrições:
Entre 8 de janeiro e 6 de fevereiro de 2013 pelo www.
concursos.pr4.ufrj.br

Cargos:
Professor Titular, Adjunto, Assistente e Auxiliar junto ao Polo Xerém, campus Macaé, Faculdades de Administração e Ciências Contábeis, Direito, Farmácia, Medicina, Odontologia, Educação e de Letras, Institutos de Economia, Física, Geociências, Matemática, Química, Biofísica, Ciências Biomédicas, Microbilogia, Nutrição, História e de Psicologia; bem como às Escolas de Comunicação, Belas Artes, Música, Química e Escola Politécnica, Núcleo de Estudos de Políticas Públicas em Direitos Humanos e Museu Nacional.

Remuneração:
De R$ 1.711,80 a R$ 12.225,25

Valor:
De R$ 50,00 a R$ 300,00

Concurso Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR

A Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) realiza concurso para provimento de 1 vaga para professor do campus Toledo.

Inscrições:
Até 20 de janeiro de 2013 pelo www.
copps.utfpr.edu.br ou na Divisão de Recrutamento e Movimentação de Pessoas - rua Cristo Rei, nº. 19, Vila Becker)

Valor:
R$ 40,00.

Área:
Processos Químicos/Bioquímica, Processamento de Alimentos, Composição e Análise de Alimentos

Remuneração:
De R$ 2.577,30 a R$ 4.321,94

Provas:
Prova escrita: 31 de janeiro
Haverá prova de desempenho didático

Concurso Escola Técnica de Saúde do SUS em Roraima

A Escola Técnica de Saúde do SUS em Roraima (Etsus/RR) realiza seleção para preenchimento temporário de 33 vagas

Inscrições:
Até 18 de janeiro de 2013, na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, nº. 1364, Bairro dos Estados.

Cargos:
Coordenador Técnico Pedagógico (1) e supervisores no estágio profissional (32)

Provas:
Análise curricular e entrevistas

Remuneração:
R$ 1.700,00

Concurso Conselho Regional de Farmácia do Estado do Pará - CRF/PA

O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Pará (CRF - PA) realiza concurso para preenchimento de 13 vagas para Belém, Marabá e Santarém.

Inscrições:
Até 18 de janeiro de 2013 pelo www.portalfic.com.br


Valor:
Entre R$ 90,00 e R$ 140,00.

Cargos:
Agente Administrativo, Auxiliar Administrativo Geral e Técnico em Contabilidade, Assessor de Comunicação Social, Fiscal e Secretária Executiva Bilíngue.

Remuneração:
De R$ 753,23 a R$ 4.584,14

Provas:
Prova escrita: 3 de fevereiro de 2013

Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia - CAERD

A Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia (CAERD) realiza concurso para preenchimento de 184 vagas

Inscrições:
Até 27 de janeiro pelo www.funcab.org


Valor:
De R$ 50,00 a R$ 80,00

Cargos:
Analista de Sistema de Saneamento nas áreas de Biologia, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia de Segurança no Trabalho, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Engenharia Sanitária e Geografia e Analista de Gestão e Negócios nas áreas de Administração de Empresas, Contabilidade, Direito, Economia, Pedagogia, Psicologia, Serviço Social e Analista de Sistemas; Agente de Sistema de Saneamento, Agente de Suporte à Gestão e Negócios nas funções de Técnico de Segurança no Trabalho, Técnico em Enfermagem e Técnico em Informática e Técnico em Saneamento nas funções de Eletrotécnico, Mecânico em Manutenção, Operador de Retroescavadeira, Técnico em Edificações, Técnico em Laboratório e Técnico em Química.

Remuneração:
De R$ 2.524,01 a R$ 3.365,35.

Provas:
Haverá prova objetiva; e prova discursiva para nível superior

Centro de Educação Técnico Profissional na área de Saúde - Cetas - RO

O Centro de Educação Técnico Profissional na área de Saúde (Cetas) de Rondônia realiza seleção para preenchimento de vagas para o Serviço de Instrutoria

Inscrições:
Até 15 de janeiro, na rua Rafael Vaz e Silva, nº. 3.047, Bairro Liberdade
Seleção:
Haverá análise curricular e prova de títulos.

Áreas:
Medicina Geriátrica, Enfermagem, Psicologia e de Educação Física.

Remuneração:
De R$ 29,00 a R$ 55,00 por hora/aula

Discutir faz bem: ser passivo pode ser prejudicial à saúde

Segundo um novo estudo, brigar pode ter um lado bom. Se for pelas razões corretas, a discussão pode até fazer bem para a saúde.
 
Evitar discutir com alguém, seja marido/esposa, chefe ou filhos, resulta em mais problemas físicos no dia seguinte do que se você tivesse brigado. Ignorar uma discussão causa uma variação anormal de um hormônio associado ao estresse, o cortisol, durante o dia.
 
Segundo os pesquisadores, a forma com que as pessoas lidam com seus problemas nos relacionamentos afeta o seu bem-estar diário. Pesquisas anteriores já haviam mostrado que casais que evitam discutir são mais propensos a morrer mais cedo. Outro estudo também constatou que expressar a raiva contribui para uma sensação de controle e otimismo.
 
1.842 adultos entre 33 e 84 anos participaram da pesquisa. Durante oito dias, os participantes disseram se tinham se envolvido em uma discussão ou se passaram por uma situação em que poderiam ter argumentado, mas preferiram não discutir. Os pesquisadores também pegaram amostras de saliva dos voluntários.
 
A maioria dos participantes, 62%, alegou ter evitado discutir em algum momento durante o estudo. 41% relataram envolvimento em conflito e 27% indicaram que não houve momentos de conflito durante o período da pesquisa.
 
As pessoas que tiveram algum tipo de conflito (não importa se o evitaram ou não) relataram mais emoções negativas, tais como tristeza ou raiva, e sintomas físicos, como náuseas ou dores. No entanto, as que evitaram conflitos tiveram mais desses sintomas físicos no dia seguinte.
 
Quando ao nível de cortisol, normalmente as pessoas experimentam um pico logo após acordar, sendo que o hormônio diminui durante o dia. As pessoas que evitaram conflitos tiveram um aumento pela manhã e um declínio mais lento durante o dia. Isso significa que eles foram menos capazes de acalmar-se ao longo de um período.
 
Os pesquisadores acreditam que qualquer anomalia no padrão diário de cortisol pode ser problemática. Porém, somente trabalhos futuros poderão esclarecer seu impacto sobre a saúde das pessoas. Além disso, os investigadores também querem saber se é melhor evitar discussões em determinadas situações, por exemplo no trabalho, mas enfrentá-las em outros, como em casa.
 
Fonte Live Science

Pensar demais pode ser prejudicial

Uma pesquisa de âmbito nacional, realizada recentemente no Reino Unido, descobriu que algumas pessoas pensam muito sobre a vida. Essas pessoas têm memórias mais pobres, e também podem estar depressivas.
 
Cientistas britânicos analisaram como o tamanho do cérebro varia, dependendo do quanto as pessoas pensam sobre as decisões. As pessoas que pensam mais se estão certas ou não têm mais células em uma área do cérebro conhecida como os lobos frontais.
 
O estudo é o primeiro a mostrar que existem diferenças físicas entre as pessoas no que diz respeito ao tamanho desta área. Essas diferenças de tamanho têm a ver com quanto cada pessoa pensa sobre suas próprias decisões.
 
A equipe de Londres recrutou 32 voluntários para o estudo. Os pesquisadores pediram que eles tomassem decisões difíceis. Eles tinham de olhar para duas fotos, em preto e cinza, muito similares, e dizer qual delas tinha pontos mais iluminados.
 
Em seguida, os voluntários tiveram que dizer o quão certo eles estavam de sua resposta, numa escala de 1 a 6. Embora fosse difícil dizer a diferença entre as fotos, elas foram ajustadas para se certificar de que ninguém achasse a tarefa mais difícil do que as outras pessoas.
 
As pessoas que tinham mais certeza de suas respostas também tinham mais células cerebrais na parte frontal do cérebro, conhecida como córtex pré-frontal anterior.
 
Esta parte do cérebro é associada a muitos transtornos cerebrais e mentais, incluindo o autismo. Os pesquisadores querem avançar seus conhecimentos nessa área e aprender mais sobre esses tipos de diferenças, porque acreditam que isso, mais para frente, possa ajudar pessoas com doenças mentais.
 
Eles também esperam serem capazes de melhorar a capacidade dos pacientes em reconhecer que eles têm uma doença e se lembrarem de tomar seus remédios.
 
No entanto, pensar muito sobre as decisões pode ser muito ruim. Os pesquisadores disseram que algumas pessoas têm muita tendência a agir assim e isso leva a um risco de depressão.
 
Por exemplo, mais de 1.000 pessoas participaram de uma pesquisa nacional que ligou um tipo de memória, chamada de “memória de trabalho”, com a saúde mental.
 
A memória de trabalho envolve a capacidade de recordar pedaços de informação por um curto período, mas enquanto você está se lembrando deles, também faz algo com as informações.
 
Aqueles com a pior memória de trabalho, entre 10 e 15% das pessoas, eram mais propensos a meditar sobre as coisas e enrolar para tomar decisões. Isso poderia levar a um risco maior de depressão.
 
Segundo os pesquisadores, todos esses links entre o cérebro, a memória, e a forma como as pessoas pensam, podem ter vantagens e desvantagens. Mais estudos são necessários para entender como exatamente funcionam essas associações.
 
Fonte BBC

Café e sexo podem aumentar risco de derrame para algumas pessoas

Segundo uma nova pesquisa, fazer sexo, tomar café, se exercitar, e outras atividades cotidianas que aumentam a pressão arterial podem aumentar o risco de ruptura de um aneurisma no cérebro de algumas pessoas vulneráveis.
 
Cerca de 2% da população tem aneurisma, um inchaço em forma de “balão” em uma artéria do cérebro, que resulta em um ponto fraco na parede da artéria.
 
Os aneurismas são mais comuns após os 40 anos. Pressão arterial elevada, genes, tabagismo e uso de drogas estão entre os muitos fatores que contribuem para seu desenvolvimento. Eles também podem ser causados por ferimentos na cabeça e infecções.
 
Os aneurismas são geralmente muito pequenos para causar sintomas ou problemas, mas se eles crescem podem explodir e causar derrame, levando a danos cerebrais permanentes ou morte.
 
O risco global de ruptura é pequeno. No entanto, segundo os pesquisadores, mesmo atividades de curta duração que elevam a pressão arterial podem aumentar temporariamente esse risco. Por exemplo, o risco quase dobra na hora seguinte após a pessoa ter bebido uma xícara de café.
 
Outros pesquisadores já haviam notado que alguns fatores aumentam risco de ruptura. Por exemplo, pacientes frequentemente relatavam que estavam engajados em atividade sexual ou exercício físico antes da ruptura, mas esses fatores de risco nunca tinham sido quantificados.
 
Para isso, os cientistas pediram a 250 pacientes que tinham sobrevivido a uma ruptura de aneurisma para contar ao que eles tinham sido expostos, entre 30 possíveis fatores, no ano passado, com que frequência, e o que ocorreu imediatamente antes da ruptura.
 
Café e exercício vigoroso foram os fatores mais comumente observados, seguido de assoar o nariz, sexo, esforço para defecar, beber coca-cola, levar um susto e raiva.
 
O café foi ligado a quase 1% das rupturas nos participantes do estudo, e exercício físico vigoroso a cerca de 8%. Os demais fatores de risco representavam, aproximadamente, 5% ou menos das rupturas.
 
Segundo os pesquisadores, isso não significa que as pessoas com aneurismas precisam parar de beber café. Não há evidência suficiente para isso.
 
A maioria das pessoas que têm pequenos aneurismas não sabe por que não têm sintomas. Esses casos são geralmente descobertos por acidente, e check-ups regulares para monitorar o crescimento do aneurisma são geralmente tudo que é necessário.
 
Pessoas com aneurismas maiores tendem a fazer cirurgia ou outro tratamento dentro de 1 a 3 semanas de seu diagnóstico, por isso não há necessidade real de parar de beber café ou fazer alterações de estilo de vida.
 
Mas algumas pessoas não são saudáveis o suficiente para passar por cirurgia, e tem que conviver com o risco de ruptura. Esses pacientes devem parar de fumar e reduzir a pressão arterial. Também pode ser aconselhável para eles parar de beber café e tomar um laxante, se necessário.
 
Fonte CNN

Mesmo pressão arterial ligeiramente elevada pode aumentar risco de derrame

Segundo um novo estudo, muito mais pessoas podem estar em risco de ter um derrame do que se pensava anteriormente.
 
Isso porque pressão arterial alta, ou hipertensão, está entre os fatores de risco mais importantes para derrame, e pessoas de meia idade com pressão arterial apenas ligeiramente acima do normal – uma condição conhecida como pré-hipertensão – têm 68% mais probabilidade de ter um acidente vascular cerebral do que aqueles com pressão arterial normal.
 
“Isso mostra que a pré-hipertensão não é uma condição benigna”, diz John Bisognano, professor de cardiologia que não estava envolvido no estudo. “A elevação suave da pressão arterial é um grande problema”, afirma.
 
Os cientistas reuniram e analisaram dados de 12 estudos publicados anteriormente. Esses estudos, que remontam a 2003, incluíram cerca de 500.000 pacientes nos Estados Unidos, China, Japão e Índia.
 
A hipertensão é definida como pressão arterial sistólica de pelo menos 140 milímetros de mercúrio (mm Hg) e pressão arterial diastólica de pelo menos 90 mm Hg. Sistólica e diastólica são os números superior e inferior, respectivamente, em uma leitura de pressão arterial.
 
Pessoas com pressão sistólica entre 120 e 139 mm Hg ou pressão diastólica entre 80 e 89 mm Hg se encaixam na categoria de pré-hipertensão. Aproximadamente 31% dos adultos nos Estados Unidos se enquadram nesta categoria.
 
No entanto, os médicos dizem que não é absolutamente necessário recomendar tratamento com drogas em pessoas pré-hipertensas.
 
Para reduzir o risco de acidente vascular cerebral (entre outros problemas de saúde), as pessoas com pré-hipertensão devem baixar sua pressão arterial perdendo peso, reduzindo a ingestão de sódio, e fazendo outras mudanças de estilo de vida saudável.
 
Além disso, a ligação entre pré-hipertensão e derrame se aplicou apenas a adultos com idade inferior a 65 anos. Quando os pesquisadores incluíram idosos em sua análise, o risco global de derrame associado com pré-hipertensão caiu para 55%.
 
Os pesquisadores acreditam que isso é porque a idade é um indicador tão forte de acidente vascular cerebral que é associado com muitos fatores de risco além da pressão arterial.
 
Fonte Reuters

O relógio biológico pode aumentar a libido feminina?

Será que mulheres mais velhas têm mais aventuras sexuais por seu organismo estar desesperado para produzir um bebê?
 
Em um estudo publicado na semana passada, estudantes da Universidade do Texas buscaram entender o que acontece com a vida sexual das mulheres depois que elas atingem o “pico de sua fertilidade” – mas enquanto ainda são férteis, antes da menopausa.
 
A conclusão foi que as mulheres mais velhas realmente têm mais desejo sexual. A pesquisa foi feita com mais de 800 mulheres com idades entre 18 e 46 anos. Os cientistas verificaram que as “moças” com idade entre 27 e 46 anos possuíam uma vida sexual mais ativa, tinham mais fantasias sexuais e reportavam mais vontade de ir para a cama com completos estranhos.
 
E não importava, nas estatísticas, se a mulher analisada já havia tido um filho ou não – o único fator que pareceu ser significativo foi a idade. A conclusão foi que, pelo organismo estar sentindo o declínio na fertilidade, ele faria com que as mulheres sentissem mais desejo sexual, aumentando as chances de reprodução.
 
Fonte Hypescience

5 dicas de saúde que perderam a validade

 Novos estudos mostram que correr e ter problemas nos joelhos
 são duas coisas diferentes
A medicina, ano após ano, faz diversas descobertas novas. Muitas vezes algo que era amplamente divulgado como saudável – mesmo com as ressalvas feitas pelos pesquisadores da área – podem mudar de lado e se tornarem vilões contra a saúde. Veja algumas dessas dicas que já perderam a validade ou pelo menos já são questionadas no meio médico.

1. Bronzeado é sinônimo de saúde
Radiação ultravioleta causa câncer, já se sabe. Em 2009, a superexposição ao sol se juntou ao tabaco, na lista da Organização Mundial de Saúde (OMS) como um dos maiores causadores de câncer no mundo. Na realidade, é necessário algum tempo ao sol para que o organismo absorva vitamina D o que se discute agora é qual o tempo mínimo que se deve ficar ao sol.
 
“Atualmente a Academia Americana de Dermatologia não recomenda exposição ao sol ou bronzeamento artificial para obtenção de vitamina D, porque a radiação ultravioleta pode levar ao desenvolvimento de câncer de pele. Receber a vitamina D a partir de uma dieta saudável, o que inclui, naturalmente, alimentos enriquecidos com vitamina D, alimentos fortificados e bebidas, e/ou suplementos vitamínicos é uma alternativa mais saudável. Discuta com o seu médico a sua necessidade de reposição de vitamina D”, diz Cristina Martinez Abdalla, dermatologista do Núcleo Avançado de Câncer de Pele do Hospital Sírio-Libanês.
 
2. Uma aspirina por dia faz bem para a saúde
Se você é saudável, não é necessário fazer a terapia da aspirina, apesar de se saber que o consumo diário de aspirinas pode prevenir infartos do coração em pessoas com doenças coronárias.
 
Porém, um estudo da organização European-based Aspirin for Asymptomatic Atherosclerosis (AAA), publicado na Espanha, diz que pessoas saudáveis que tomam aspirinas diariamente para prevenir problemas do coração podem na realidade tornar-se mais propensas a terem acidentes vasculares cerebrais (AVC) hemorrágicos ou sangramentos internos no corpo, o que não compensaria o risco.
 
Para essas pessoas, deixar de lado a crença em uma “pílula mágica” e investir mais tempo em uma rotina de exercício diária e uma dieta saudável ainda é a melhor opção.
 
3. Só fazer a dieta “mais saudável de todos os tempos”
Nada errado em comer saudável, certo? Mas qual o limite? Nos últimos anos os médicos identificaram um transtorno alimentar chamado por alguns de “ortorexia nervosa”. São aqueles indivíduos que simplesmente não aceitam a ideia de comer qualquer coisa que não seja natural. Outros adotam dietas restritivas a longo prazo e ainda há aqueles que optam por comer somente comidas de uma culinária exótica específica (normalmente ligada a uma ideia de purificação corporal). Seja qual for a opção, a obsessão pode resultar em falta de vitaminas. Quanto mais variada a alimentação, mais seu corpo se torna saudável.
 
“Embora a ‘ortorexia nervosa’ ainda não seja reconhecida como um transtorno alimentar nos manuais de diagnósticos, o comportamento obcecado por alimentos biologicamente puros está longe de ser saudável. Essa obsessão na escolha dos alimentos nos remete aos comportamentos exibidos em transtornos alimentares já reconhecidos como anorexia nervosa e bulimia”, diz Luciana Theodoro, do Núcleo de Obesidade e Transtornos Alimentares do Hospital Sírio-Libanês.
 
O problema, completa, caracteriza-se por uma tentativa de controle exagerado, extremista e restritivo em relação à alimentação.
 
“Essa atitude acaba fazendo com que o individuo se afaste de seu meio social e viva cada vez mais isolado. A busca por uma vida saudável não pode chegar ao ponto de excluir alguém do contato com familiares e amigos”, afirma a especialista que lembra ainda que esse tipo de transtorno precisa ser diagnosticado e tratado o quanto antes. Nenhuma obsessão, seja lá pelo que for, fará bem ao corpo e a mente.
 
4. Margarina é melhor que manteiga?
A margarina é uma emulsão cremosa composta de uma mistura de óleo vegetal, leite desnatado e outros componentes. Após o processamento, o produto apresenta uma quantidade mínima de gordura trans. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), quase todas as margarinas tem zero trans no rótulo, uma vez que o alimento, para ser considerado zero trans, precisa ter de zero a 0,3 de gordura trans por porção. Em 2003, a ANVISA passou a exigir que a quantidade de trans estivesse informada nos rótulos. As empresas começaram a retirar o ingrediente da composição mas, ainda assim, algumas margarinas apresentam essa gordura.
 
“A gordura do tipo trans, que não é tão bem vinda ao organismo, comporta-se como uma gordura saturada, aumentando os índices de colesterol ‘ruim’, mas isso não quer dizer que, comendo a margarina, o colesterol vai aumentar. Isso se refere às pessoas que tem um consumo exagerado do produto ao longo do dia ou já tem o colesterol aumentado, pois reflete negativamente no colesterol”, diz Sandra Regina Alves Belo, nutricionista clínica do Hospital Sírio-Libanês.
 
“Se compararmos os valores calóricos da margarina e da manteiga, observa-se que a margarina possui menos calorias, enquanto que a manteiga possui mais colesterol ‘ruim’, por ser derivada da nata do leite. A vantagem da manteiga é que ela não possui gordura do tipo trans”, explica.
 
Para quem não dispensa o consumo da margarina ou da manteiga, o ideal é que ambas sejam consumidas com moderação. Neste caso, o óleo de oliva é uma boa substituição destes dois produtos, pois contém compostos importantes para o organismo humano, como o ômega 3, que é uma gordura que faz bem ao coração.
 
5. Correr faz mal ao joelho
Durante muito tempo os médicos sugeriram que nadar e andar era melhor do que correr, pois assumia-se que esta prática, com o tempo, destruiria o joelho. Novos estudos mostram que correr e ter problemas nos joelhos são duas coisas diferentes. Uma pesquisa da Universidade de Stanford, nos EUA, mostrou que, em 20 anos, apenas 7% de um grupo de corredores pesquisados tiveram problemas nos joelhos. Os maiores problemas foram associados a ferimentos fora da corrida e por correr de forma errada ou com equipamento de má qualidade.
 
Outro estudo austríaco também observou, por 10 anos, corredores de maratona.Os resultados foram similares. Portanto se a corrida é seu esporte favorito e você pensou em interromper as atividades pra se proteger no futuro, talvez seja hora de procurar um médico e se atualizar sobre essas novas descobertas e pedir que ele o libere para você. E não esqueça também de consultar um cardiologista antes dessa nova empreitada.
 
Fonte O que eu tenho

Drunkorexia revela a complexidade dos transtornos alimentares

Manorexia (anorexia masculina), ortorexia (obsessão por consumir alimentos que pareçam saudáveis), diabulimia (aproveitar condições diabéticas para justificar dietas pesadas e ataques de voracidade alimentar). Todos são variantes perigosos das doenças de transtornos alimentares (anorexia e bulimia), e se tornaram “palavras do momento”, aparecendo em websites e blogs, na televisão e nos jornais.
 
A última palavra a entrar no léxico das doenças relacionadas aos transtornos alimentares foi a “drunkorexia”, um termo que é a mistura de vários comportamentos: autoimposição de fome ou ataques de voracidade seguido de vômito forçado, combinado com abuso de álcool.
 
Drunkorexia não é um termo médico oficial, mas descreve um fenômeno problemático ligado ao vício e aos transtornos alimentares. Entre o público descrito como drunkoréxicas, estão potenciais alcoólatras em idade universitária, principalmente mulheres, que ficam muito tempo sem comer durante o dia para poder compensar as calorias com consumo de bebidas alcoólicas. Algumas consomem as bebidas para complementar o comportamento anoréxico, controlando assim a ansiedade durante as poucas refeições. Outras consomem álcool como única fonte de “alimentação”. As bulímicas acabam usando o álcool para tornar o vômito autoinduzido mais fácil.
 
Suzette Evans, professora de Neurociência Clínica da Universidade de Columbia, nos EUA, diz que as pesquisas estão demonstrando que a ativação de determinados centros cerebrais de prazer associados com a comida pode funcionar da mesma forma no consumo de álcool e drogas.
 
Douglas Bunnell, ex-presidente da Associação Nacional Americana de Transtornos Alimentares, diz que a obsessão por ficar magra e a aceitação social de beber, e usar certas drogas, têm influência significativa nesse comportamento.
 
Psicólogos dizem que transtornos alimentares também estão associados a tentativas de diminuição de sofrimentos emocionais e que podem envolver abusos sexuais na infância, negligência e outras fontes de angústia mental. Além disso, estudos mostram que hábitos de alcoolismo estão crescendo entre as mulheres, as quais são mais propensas a transtornos alimentares.
 
Entre 25% e 33% das mulheres acometidas de bulimia possuem problemas com álcool e entre 20% e 25% das anoréxicas têm algum tipo de problema com drogas, diz um estudo, publicado em 2008, no periódico Biological Psychiatry. Por conta disso, um número crescente de pesquisadores se dedica a investigar condições psicológicas e neurológicas que possam evidenciar correlações entre os transtornos alimentares e o abuso de drogas.
 
Fonte O que eu tenho

Rede D’Or São Luiz abre 500 vagas para contratação no RJ

Vagas são para enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas, fisioterapeutas, farmacêuticos e auxiliares de serviços gerais e administrativos para hospitais em Duque de Caxias e Vila Valqueire
 
Entre os dias 9, 10 e 15 de janeiro, a Rede D’Or São Luiz receberá currículos de candidatos com o objetivo de preencher 500 vagas abertas para seus novos hospitais em Duque de Caxias e Vila Valqueire, unidades que serão inauguradas no início de 2013. O evento visa a recrutar profissionais das áreas de saúde, como enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas, fisioterapeutas, farmacêuticos e auxiliares de serviços gerais e administrativos.
 
Os profissionais serão selecionados para iniciarem suas atividades em março de 2013. Os candidatos devem sinalizar qual a localidade de sua preferência, Duque de Caxias ou Vila Valqueire, e entregar os currículos pessoalmente aos recrutadores, ou ainda enviar por e-mail, de acordo com a unidade na qual desejam trabalhar: caxias@rededor.com.br ou valqueire@rededor.com.br.
 
A seleção é composta por avaliação técnica, entrevista coletiva e entrevista individual com o gestor da área. Profissionais de nível assistencial, como enfermeiros e de demais cargos relacionados à prática clínica, devem ter a graduação completa comprovada por meio de documentação da universidade e portar registro válido no seu determinado Conselho Profissional.
 
“A princípio, estamos com aproximadamente 350 vagas para a unidade de Duque de Caxias e 150 para o hospital de Vila Valqueire, que será uma Organização Social promovida pela Rede D’Or São Luiz, pelo Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino em parceria com o Governo do Estado do Rio para o atendimento a pacientes pediátricos, com ênfase em procedimentos oncológicos e cirúrgicos. Estas vagas são para início imediato, mas, em breve, as duas unidades estarão ampliando significativamente seu quadro funcional”, afirma a gerente de Recursos Humanos da Rede D’Or, Anna Amelia Freitas.
 
De acordo com a entidade, os aprovados receberão treinamento específico para suas funções e os benefícios concedidos pela Rede D’Or São Luiz(assistência médica, odontológica e alimentação no local), além dos vencimentos comprovadamente em média com o mercado.
 
Fonte SaudeWeb

Em crise: Unimed Paulistana corta CEO e reduz diretoria

Empresa é uma das 28 operadoras de saúde que estão sob monitoramento da ANS por baixa qualidade
 
A Unimed Paulistana sofreu ontem mais um golpe contra sua tentativa de sair de uma crise que se arrasta há mais de um ano. A empresa entrou na lista nada honrosa de operadoras de saúde que terão de suspender a venda de seus produtos por não cumprirem os prazos máximos fixados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para marcação de consulta, exames e cirurgias. E esta é só a ponta do iceberg de problemas enfrentados pela cooperativa.
 
No final de 2012, a operadora demitiu o CEO Maurício Neves para dar início a um processo de reestruturação, em um ano marcado por dificuldades no relacionamento com a agência reguladora e problemas financeiros.
 
Por decisão da Diretoria Executiva e do Conselho de Administração, o cargo de CEO foi extinto e a empresa promoveu modificações estruturais para tentar trazer a empresa de volta ao rumo do crescimento. “Nossa intenção é cumprir o plano de recuperação apresentado à (…) ANS em julho do ano passado e aproveitar essa oportunidade para aperfeiçoar nossa estrutura operacional”, afirmou o médico Paulo Leme, que desde novembro de 2009 é diretor-presidente da empresa, ao jornal institucional da companhia “Cooperativa, Nosso Negócio”.
 
A saída de Neves deixa um ponto de interrogação nos planos de profissionalização da companhia, iniciado em 2009. O executivo foi o primeiro CEO da cooperativa de saúde em 38 anos de atuação. Ex-auditor independente da KPMG, da Arthur Andersen e da presidência da Transpetro, ele assumiu o desafio de tirar a empresa do regime de direção fiscal da ANS, determinado na época por “anormalidades econômico-financeiras e administrativas graves”.
 
Por um período, a lição de casa foi feita. Em março de 2011, a cooperativa saiu da intervenção ao conseguir reverter os resultados ruins: o prejuízo de R$ 97,7 milhões em 2009, se tornou um lucro de R$ 44,9 milhões um ano depois; e da dívida de R$ 1,1 bilhão, sobraram cerca de R$ 300 milhões, na época em aprovisionamento.
 
Hoje, segundo o jornal institucional da empresa, a projeção é que a Unimed Paulistana termine 2012 com déficit em torno de R$ 100 milhões – o mesmo prejuízo de 2009 – e que passe a se tornar superavitária novamente, só em 2014.
 
Frente a este cenário, que reflete na qualidade do atendimento, o estranho é Unimed ter recebido com “surpresa” a determinação da ANS de que o negócio voltará para a direção técnica da agência. “A Unimed Paulistana não tem medido esforços para melhorar seus padrões de atendimento, com mudanças de procedimentos e aumento do número de atendentes em seu call center, entre outras medidas”, informou por meio de comunicado.
 
De fato, além da redução em sua estrutura gestora – com a extinção de suas superintendências -, a empresa está buscando formas de cortar custos e melhorar os índices de reclamação.
 
A cooperativa cancelou seu espaço no Credicard Hall e desenvolveu um projeto batizado de “NIP Zero”, para reduzir as ocorrências junto a ANS. Trata-se de medida para reduzir as Notificação de Investigação Preliminar, quando os clientes, cansados do descaso das operadoras, se queixam diretamente à ANS. Procurada, a Unimed disse que além do comunicado sobre a suspensão de venda de planos, não iria se manifestar.

Fonte: Brasil Econômico/parceiro do Saúde Web (IT Mídia)

Dieta rica em açúcar pode causar depressão

Seguir uma dieta rica em açúcar e refrigerantes pode aumentar o risco de depressão. Contudo, consumir café pode diminuir ligeiramente esse risco. A conclusão é de estudo realizado no National Institutes of Health, nos Estados Unidos.
 
O estudo envolveu dados de 264.000 pessoas com idades entre 51 e 71 anos que consumiam bebidas açucaradas como refrigerantes, chás, ponche de frutas e café entre os anos de 1995 e 1996.
 
Em 2000, os pesquisadores realizaram diagnósticos para identificar depressão, o que resultou em 11.311 casos da doença. Dez anos depois, a equipe voltou a entrevistar os voluntários e descobriram que aqueles que consumiam mais de quatro copos de refrigerante por dia apresentavam 30% mais probabilidade de desenvolver depressão do que aqueles que não consumiam a bebida. Entre os que ingeriam a mesma quantidade de ponche de fruta, o risco era 38% maior.
 
Entretanto, as pessoas que bebiam quatro xícaras de café por dia tinham 10% menos probabilidade de desenvolver depressão do que aquelas que não bebiam café. De acordo com os pesquisadores, o ideal é reduzir o consumo de bebidas açucaradas para diminuir o risco de desenvolver depressão.
 
Os resultados do estudo serão publicados na American Academy of Neurology's 65th annual meeting, que ocorrerá de 16 a 23 de março em San Diego, nos Estados Unidos.
 
Fonte UPI

Será que homens com olhos castanhos são mais confiáveis?

A cor dos olhos de alguém pode indicar o quão honesto e responsável ele é? De acordo com um novo estudo, homens que têm olhos castanhos são vistos como mais confiáveis do que homens que têm olhos azuis.
 
Porém, essa associação pode estar ligada a algo maior. O estudo, feito na Universidade Charles em Praga (República Tcheca), mostra que o que realmente causa a impressão de maior confiabilidade não é a cor dos olhos em si, mas sim a presença de traços infantis no rosto. Assim, a presença de olhos castanhos parece estar ligada a características presentes em bebês.
 
“A cor do olho é algo superficial, e ninguém esperaria que existisse uma associação mais profunda com a estrutura dos ossos”, explica o pesquisador Karel Kleisner.
 
Porém, como esse julgamento varia entre culturas, os resultados que são válidos para a República Tcheca podem não ser significativos em outros locais do mundo.
 
A pesquisa foi publicada no periódico PLoS ONE.
 
Fonte Live Science

Conheça os efeitos colaterais menos discutidos da gravidez

A maioria dos efeitos da gravidez no corpo da mulher é conhecida, mas existem alguns que são menos discutidos e, por isso, podem assustar as gestantes. Leia sobre alguns desses efeitos colaterais.
 
Mamilos: a coloração dos mamilos pode ser um ótimo indicativo de gravidez e também de que a mulher teve um filho recentemente. A gestação faz com que os mamilos mudem e fiquem mais escuros.
 
Seios: o que muda o formato dos seios não é a amamentação, mas a gravidez em si. Por isso, evitar a alimentação do bebê através da amamentação não ajudará a mulher a evitar mudanças indesejadas, como a queda dos seios.
 
Barriga: em algumas gestantes pode ocorrer o aparecimento de uma linha marrom no meio da barriga. Isso é causado pela pigmentação da pele onde acontece a separação dos músculos abdominais. A linha, que aparece no segundo trimestre, surge apenas em algumas mulheres, e pesquisadores não sabem dizer por que ela não é algo comum a todas as grávidas.
 
Costelas: é normal sentir dores nas costelas ou do lado do corpo no último trimestre. Isso ocorre devido ao crescimento do bebê, fazendo com que ele empurre as costelas da mãe para cima e para fora.
 
Bunda: o surgimento de hemorróidas pode acontecer devido à pressão que o feto faz na região. A melhor forma de lidar com o problema é evitá-lo. A mulher deve estar atenta à hidratação do seu corpo e comer muitas frutas, vegetais e fibras.
 
É importante que a grávida esteja atenta às mudanças do seu corpo e consulte seu médico periodicamente para garantir sua saúde e a do seu bebê.
 
Fonte: Birth, 17 de maio de 2012

Videogames violentos aumentam a agressividade

Estudo realizado pela Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, mostrou que, ao longo do tempo, jogar videogames violentos pode aumentar a agressividade.
 
Através de testes, os pesquisadores descobriram que pessoas que jogavam videogames violentos por três dias consecutivos apresentaram aumento no comportamento e expectativas hostis que cresciam a cada dia que jogavam. Por outro lado, os voluntários que jogaram videogames não violentos não apresentaram alterações significativas nessas características.
 
O coordenador da pesquisa, Dr. Brad Bushman, explica que é importante conhecer os efeitos a longo prazo dos jogos violentos devido à popularidade desses entre os jovens. Além disso, o pesquisador ressalta que, apesar de outros estudos já terem demonstrado que os videogames podem aumentar a agressividade a curto prazo, esse é o primeiro estudo que mostra os efeito cumulativos dos jogos.
 
O estudo foi realizado em parceria com a Universidade Pierre Mendès-France, na França, e a Universidade de Hohenheim, na Alemanha.
 
Fonte Diário da Saúde

Exames: Dosagem de Ácido Valpróico

Material a ser analisado: coleta de sangue venoso para determinação dos níveis de valproato.
 
Tempo necessário para obter o material: 5 a 10 minutos.
 
Finalidade: determinação dos níveis séricos de valproato. Contudo, estes níveis não se correlacionam bem com a profundidade do coma ou o risco de convulsões após overdose.
 
Valores normais: níveis terapêuticos = 40 a 100 mg/L.
 
Tempo requerido para obter os resultados: 30-60 minutos.
 
Valores elevados podem ocorrer em: intoxicação ou overdose por valproato.
 
Segurança dos resultados: boa.

Fontes:
- Manual de exames: Instituto de Patologia clinica Hermes Pardini 2003/2004
 
- A clínica e o laboratório - Alfonso Balcells Gorina, Medsi Editora 1996
 
- Henry: Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods, 20th ed., 2001.
 
- Oxford Handbook of Clinical and Laboratory investigation, Drew Provan, 2nd Ed, 2005.
 
Por Boa Saúde

Saiba algumas dicas para evitar as dores vasculares no verão

Saiba algumas dicas para evitar as dores vasculares no verão wow/Reprodução
Usar salto exagerado, acima de sete centímetros ou uma sandália
muito baixa, compromete o músculo da panturrilha fazendo
com que a pessoa se locomova sem contraí-lo
O aumento da temperatura faz com que o cansaço nas pernas aumente
 
As altas temperaturas podem causar alguns sintomas circulatórios e provocar sensação de peso nas pernas, inchaços ou formigamento. Tais incômodos normalmente são acometidos em pessoas que trabalham muito tempo sentadas ou ficam em pé na mesma posição. Por isso, ao sentir algum desses sintomas, é importante manter-se em alerta e buscar orientação médica para saber se é um sintoma decorrente do calor ou indica algum problema grave na circulação.
 
De acordo com o angiologista e especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser Ary Elwing, o aumento da temperatura faz com que o cansaço nas pernas aumente.
 
— Geralmente quando o corpo é exposto à temperatura elevada, as veias se dilatam, podendo provocar formigamentos, inchaços e dores nas pernas e nos pés, o paciente deve tomar algumas medidas preventivas, sendo que a melhor prevenção é procurar o Angiologista para diagnosticar e tratar corretamente cada caso — alerta.
 
As viagens longas e o sono reduzido podem comprometer o descanso das pernas e dos pés e, consequentemente, causar inchaços.
 
— Isso acontece porque o sistema linfático e o venoso não estão funcionando da maneira correta. No verão, a pressão arterial fica mais baixa e o consumo de sal contribui para o organismo reter líquido e provocar inchaço — completa.
 
O calor, o peso e demais fatores como predisposição genética, sedentarismo, uso de pílula anticoncepcional e reposição hormonal e até uso de salto alto podem agravar ainda mais as essas manifestações no verão.
 
O perigo do salto alto e das rasteirinhas
No verão, muitas mulheres abusam dos saltos altos em festas e das rasteirinhas no dia-a-dia porque são mais confortáveis. Usar salto exagerado, acima de sete centímetros ou uma sandália muito baixa, compromete o músculo da panturrilha fazendo com que a pessoa se locomova sem contraí-lo.
 
— Se ele não é contraído, a circulação venosa é comprometida e surgem dores — ressalta Elwing.
 
O recomendado é apostar em saltos médios de 3 a 4 cm. E quando for usar salto alto, não ficar longos períodos com o calçado.
 
Para avaliar se o inchaço e a sensação de peso nas pernas e nos pés não passam de uma doença de verão, o ideal é sempre procurar seu médico , pois algumas medidas orientadas por leigos pode piorar o quadro em vez de ajudar.
 
Alivie as dores vasculares
 
O angiologista Ary Elwing elaborou alguns truques para driblar os incômodos no verão, confira:
 
Viagens longas
Use meias elásticas que podem auxiliar no controle do inchaço, mas lembre-se que ela deve ser prescritas por um médico.
 
Movimente-se
Faça exercícios físicos que envolvam a musculatura da panturrilha (batata da perna) e pratique treinos específicos para o fortalecimento dessa região, pelo menos, três vezes por semana. O exercício pode contribuir para o bom funcionamento da circulação.
 
Eleve as pernas
Com o intuito de que os pés fiquem mais altos do que a região inguinal (das virilhas), eleve as pernas por uns 15 minutos, diariamente. Isso ajuda no retorno venoso do sangue e dá alívio às sensações.
 
Boca fechada
Controle o excesso de peso, pois o sobrepeso sobrecarrega o sistema venoso.

Fonte Zero Hora