Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 14 de julho de 2014

SBU organiza mutirão de exames para eles no Dia do Homem (Terça e Quarta-feira)

www.gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com
Divulgação
Homens poderão realizar exames gratuitos durante os dias 15 e 16 de julho, na estação da Sé
Para conscientizar homens sobre a própria saúde, Sociedade Brasileira de Urologia oferece exames gratuitos entre amanhã e quarta-feira na estação de metrô da Sé, em São Paulo  

Amanhã é o nosso dia, Dia do Homem, mas a ideia por trás da data não é nada nobre. A história de que os homens vão menos ao médico, seja por medo ou achar que não é preciso, é, muitas vezes, corroborado por profissionais da área de saúde.

Segundo Claudio Murta, urologista e coordenador do Centro de Referência em Saúde do Homem, na capital paulista, cerca de 90% dos homens que vão ao consultório topam fazer o temido exame de toque retal, mas 60% deles chegam com doenças em estágio avançado. "Nos casos das doenças da próstata, na maioria dos casos, o paciente só vai, levado pela parceira ou familiares, quando já está com dor e dificuldades para urinar", diz.

Para evitar que o homem chegue ao consultório tarde demais, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), em parceria com a Bayer, promove entre amanhã e quarta-feira, na estação de metrô da Sé, em São Paulo, um mutirão de exames voltados para eles.

Quem estiver por lá poderá realizar, gratuitamente, exames como medição dos níveis de testosterona, glicemia, pressão arterial e circunferência abdominal, além de obter orientações sobre cuidados básicos para prevenção de doenças.

Para a prevenção ao câncer de próstata, por exemplo, especialistas indicam seis passos: não fumar, controlar o peso, praticar atividade física, ingerir três porções de tomate por semana, consumir mais peixe (mais de duas porções por semana) e menos carne vermelha (menos de três porções por semana).

SERVIÇO:

MUTIRÃO SAÚDE DO HOMEM

Quando: de 15 a 16 de julho de 2014 

Onde: estação de metrô da Sé (São Paulo) 

Que horas: das 7h às 15h

iG

Liberada em Nova York, maconha medicinal é prescrita no tratamento de 10 doenças. Confira!

www.gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com
Foto: Reprodução - Maconha Medicinal
No início de julho (dia 7), o governador de Nova York Andrew Cuomo tomou uma decisão, que para muitos, poderia ser considerada polêmica! Na ocasião, ele assinou a lei que regulariza o uso da maconha medicinal. Diante da decisão, o estado torna-se o 23° a liberar o uso da maconha como tratamento medicinal nos Estados Unidos 

Acesso à maconha
Apesar da liberação, o acesso à maconha será limitado a pacientes com doenças graves ou terminais, além disso, sua administração só poderá ser feita em forma de vapor, óleo, ou ainda ingrediente extra para algum alimento. Mesmo com a lei assinada o governo tem uma prerrogativa que lhe permite a interrupção do programa a qualquer momento que julgar necessário.

De acordo com Cuomo, a nova lei irá proporcionar um grande alívio a pacientes que vive com dores ou doenças extremas, pelo que, a lei seria um passo muito importante na medicina.

Doenças que serão liberadas para  o tratamento com a erva
O tratamento com a maconha só será liberado para pacientes com doenças específicas tais como câncer, Aids, e epilepsia, além daquelas que ocasionam graves síndromes degenerativas. Pacientes que comprovarem sofrer com alguma dessas doenças poderão receber prescrição médica para a compra da maconha.

O Governador, Cuomo, disse que pretende evitar que aconteça a mesma situação observada na região da Califórnia, onde se emite com facilidade uma prescrição para o uso terapêutico da maconha em tratamento de doenças como herpes, insônia, sendo usada até mesmo como estimulante para quem pretende parar de fumar tabaco.

A principio a quantidade de maconha permitida a cada paciente deverá ser determinada pelo médico responsável pela prescrição, as receitas, terão apenas um mês de validade. Vale ressaltar que o uso da maconha em locais público está proibido mesmo com a nova medida.

Click Grátis

Chá de freixo – Benefícios e propriedades

www.gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com
Foto: Reprodução - Freixo
O freixo (palavra originária do termo latino fraxinus), de nome científico Fraxinus angustifolia, é uma árvore de solos frescos e profundos, pertencente à família  das Oleáceas, a mesma família da oliveira

Também conhecida como freixo-comum e freixo-europeu, é uma árvore que cresce na Europa, possui porte médio e pode chegar a atingir aproximadamente 25 metros de altura. A casca da árvore é de cor castanha escura acinzentada e possui sulcos profundos e verticais; as suas folhas são verdes e as flores apresentam-se em cachos, aparecendo antes do surgimento das folhas.

Esta planta apresenta flavonoides, rutosídeos, taninos e iridoide entre os seus constituintes e, devido às suas propriedades medicinais, é utilizada para auxiliar no tratamento de alguns males. As partes utilizadas da planta são as suas folhas secas e a sua casca. Confira a seguir as propriedades e os benefícios desta árvore:

Propriedades e benefícios do freixo

- Ação anti-inflamatória;

- Diurético;

- Pode combater os sintomas da gota, da artrose e artrite;

- Devido às suas propriedades medicinais, o chá de folha de freixo pode ser utilizado como um remédio natural para tratar a retenção de líquido;

- É usada para auxiliar no tratamento de problemas de prisão de ventre (também chamada de obstipação ou constipação intestinal);

- Utilizada para regular o colesterol;

- A casca da planta é usada para combater a febre e também pode ajudar no processo de cicatrização de feridas.

O chá de freixo
As substâncias presentes no chá de freixo garantem efeitos diuréticos e laxantes, evitando o inchaço do corpo.

Receita

Ingredientes:
- 2 colheres de sopa de folhas de freixo;

- 200 ml de água fervente.

Modo de preparo:
Acrescente as folhas de freixo à água fervente e deixe descansar por 10 minutos, dentro de um recipiente fechado. A indicação de consumo do chá, para que se possa aproveitar todos os benefícios proporcionados pela planta, é de até três vezes ao dia.

Curiosidade
A madeira do freixo é pesada, dura, densa, porosa e apresenta um som estridente, rica em agudos. Por causa disso, foi utilizada nas primeiras guitarras modelo Stratocaster e Telecaster e, atualmente, é usada nos modelos mais caros da Fender.

remedio-caseiro.com

Suco detox de açaí e melancia

www.gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com
Foto: Reprodução - Suco detox de açaí e melancia
Os sucos detox são auxiliares na eliminação das toxinas e dos líquidos em excesso. Tem ação antioxidante, renovação das células e da pele

Os sucos detox, no entanto, precisam ser coadjuvantes de refeições de qualidade, saudáveis e ricas em nutrientes diversos. São excelentes para reposição de energia após o treino ou na hora do lanche. O suco feito com açaí e melancia é excelente devido às propriedades citadas, além de hidratar, aumentar a saciedade.

Como preparar o suco detox de açaí e melancia? 

Ingredientes necessários:
Para preparar esse suco, você vai precisar de uma colher de sopa de açaí, duas fatias de melancia sem a casca, sem sementes e cortadas em cubos, suco coado de um limão, uma colher de gengibre e uma colher de linhaça triturada.

Modo de preparo
Junte todos os ingredientes no liquidificador e bata até formar uma mistura homogênea. Passe em uma peneira para tirar os pedaços mais grossos da fruta, e sirva com gelo e sem açúcar.

Açaí
Pouco calórico (cerca de 65 Kcal a cada 100g), o açaí é produzido pelo açaizeiro, que é uma espécie de palmeira típica do Amazonas, Pará, Maranhão, Acre e Amapá. Rico em proteínas, o açaí age como energético e pode ser consumido como suco, doce, sorvete, geleia e popularmente consumido na tigela acompanhada de outras frutas ou alimentos. É rico em vitaminas C, B1, B2, fibras e lipídios, além de fósforo, ferro e cálcio. É importante, no entanto, atentar aos alimentos que são adicionados na hora de consumir, pois podem aumentar demais a quantidade de calorias.

Melancia
A planta, de mesmo nome do fruto, é uma erva trepadeira rastejante originária da África. Pode ser cultivada em várias regiões do Brasil, principalmente em solos secos e arenosos. A melancia possui mais de 90% de água, sendo excelente para hidratação e para melhorar o funcionamento dos rins. Suas propriedades envolvem sua ação como vermífugo e diurético, além de ser usada na cura de infecções de vias urinárias, febre e erisipela. É rica em água, vitaminas a, B1, B2, B3, C, potássio, cálcio, fósforo e ferro.

Gengibre
O gengibre, ingrediente secreto usado nesse suco detox, é excelente para quem quer perder peso. Agindo como termogênico, o gengibre ajuda a acelerar o metabolismo aumentando a queima de gorduras, eliminando o que há em excesso.

remedio-caseiro.com

Lei 12.802/2013 obriga reconstrução mamária após cirurgia

www.gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com
Foto: Reprodução - Mulher após a mastectomia
De acordo com nova lei aprovada pelo Congresso, a mama deve ser reconstruída na mesma cirurgia em que foi feita a retirada do câncer, quando houver condição médica
Por Joseana Paganine

O câncer de mama é uma espécie de fantasma que assusta toda mulher. Muitas vezes a cura envolve a mutilação do corpo naquilo que é mais simbólico da feminilidade, os seios, colocando em risco também a saúde psíquica da mulher.

Foi por causa disso que o Congresso Nacional aprovou e a presidente da República, Dilma Rousseff, sancionou a Lei 12.802/2013, que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a fazer a cirurgia plástica reparadora da mama logo em seguida à retirada do câncer, quando houver condições médicas. A lei anterior (Lei 9.797/1999) já previa que mulheres que sofressem mutilação total ou parcial de mama (mastectomia) teriam direito a cirurgia plástica reconstrutiva, mas sem especificar o prazo em que ela deveria ser feita.

Se a reconstrução não puder acontecer imediatamente, a paciente deverá ser encaminhada para acompanhamento clínico. O projeto que deu origem à lei é de autoria da deputada licenciada Rebecca Garcia (PP-AM).

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) no Centro-Oeste, Rodrigo Pepe Costa, avalia que a intenção da lei é excelente. Segundo ele, em 90% dos casos de mastectomia, a reconstrução pode ser feita na mesma cirurgia de retirada do câncer.

— A reconstituição imediata da mama traz um benefício enorme para a autoestima da mulher. O estigma da mastectomia é muito grande. Há estudos que mostram que a mama é o ponto principal da feminilidade —considera.

A presidente da Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília (Recomeçar), Joana Jeker, acredita que, com a obrigação legal, os hospitais vão ter de se preparar para a reconstituição. Para ela, a lei é uma grande conquista.

— Até pouco tempo atrás, não se falava em reconstrução de mama. E ter as mamas reconstruídas é um renascimento para a mulher. O impacto na autoestima, no relacionamento afetivo e na vida social é muito grande.

Realidade
De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil possui 181 serviços de saúde habilitados a fazer cirurgia reparadora de mama. Em 2012, foram realizadas pelo SUS 1.392 reconstruções mamárias, a um custo de aproximadamente ­R$ 1,15 milhão. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Mastologia, das cerca de 20 mil mulheres que precisam fazer cirurgia de retirada das mamas, menos de 10% saem dos centros cirúrgicos com os seios reconstruídos.

Segundo Rodrigo Pepe, não há estrutura nos hospitais públicos para realizar o que manda a lei. As deficiências vão da falta de centro cirúrgico à ausência de médicos qualificados. Para fazer o procedimento, é preciso ser cirurgião plástico ou mastologista com especialização em reconstrução de mama.

Mastologista do Hospital de Base (HBDF), o maior de Brasília, Pepe conta que, atualmente, não há cirurgiões plásticos no hospital. Na estrutura da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, a categoria está lotada em outra unidade, o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). Quando a mastectomia é feita por um mastologista habilitado em reconstrução, não há problema. Ele mesmo pode fazer a cirurgia reparadora. Onde não existe mastologista qualificado, o trabalho tem de ser feito em conjunto com o cirurgião plástico habilitado.

Em outras ocasiões, a dificuldade é o centro cirúrgico. Segundo Pepe, às vezes, o médico precisa escolher se ocupa a sala de cirurgia por duas horas para fazer a mastectomia e a reconstrução ou se a ocupa pelo mesmo período e faz duas mastectomias.

— É uma decisão difícil para os médicos. E se é assim na capital da República, imagine pelo Brasil afora. A diferença entre os hospitais é enorme. Há lugares completamente sem estrutura, sem médicos, sem centro cirúrgico.

O mastologista levanta outro impedimento para a realização de mais reconstruções logo após a mastectomia: o valor pago pelo SUS para os médicos e hospitais conveniados. Ele classifica de “irrisória” a quantia paga aos profissionais. Segundo o Banco de Dados do Sistema Único de Saúde ­(Datasus), o valor repassado ao hospital e à equipe profissional por uma “plástica mamária reconstrutiva ­pós-mastectomia com implante de prótese” é de R$ 315,92.

— Quem trabalha por produtividade não tem interesse em fazer a cirurgia reparadora pelo SUS por causa da baixa remuneração. O mérito da lei é levantar esses problemas — ponderou Rodrigo Pepe.

Integrantes da Associação Recomeçar fazem manifestação em audiência pública sobre prótese mamária, realizada pelas Comissões de Assuntos Sociais e de Direitos Humanos
Integrantes da Associação Recomeçar fazem manifestação em audiência pública sobre
 prótese mamária, realizada pelas Comissões de Assuntos Sociais e de Direitos Humanos

SUS terá prazo para iniciar tratamento de pacientes
Além da lei sobre reconstrução de mama, os senadores também aprovaram a Lei 12.732/2012, que estipula prazo máximo de 60 dias para o Sistema Único de Saúde (SUS) dar início ao tratamento de pacientes diagnosticados com câncer. Sancionada em novembro pela presidente Dilma Rousseff, a lei entra em vigor no final deste mês.

Derivado do Projeto de Lei do Senado 32/1997, do ex-senador Osmar Dias, o texto estabelece que o prazo começa a ser contado a partir do diagnóstico médico e poderá ser menor se houver indicação terapêutica. O prazo será considerado cumprido quando o primeiro tratamento for iniciado (cirurgia, radioterapia ou quimioterapia). De acordo com a lei, os estados que apresentarem carência de serviços especializados em oncologia deverão produzir planos regionais para a área.

Para a presidente da Recomeçar, Joana Jeker, essa lei vai obrigar o sistema público a fazer mais mastectomias. 

Consequentemente, haverá mais mulheres em busca de reconstrução de mama.

Para Ana Amélia (PP-RS), o cuidado urgente imposto pela lei vai aumentar as chances de cura. A senadora ressaltou que, no caso do câncer de mama, a prevenção aumenta em 95% a possibilidade de recuperação.

Paulo Davim (PV-RN) afirmou que são poucos os hospitais públicos no Brasil que dispõem de serviço de oncologia para diagnosticar e tratar a população. Segundo o senador, que é médico, só em 2012 foram detectados mais de 52.800 casos de câncer de mama.

Como é feita a reparação
De acordo com o mastologista Rodrigo Pepe Costa, há diversas técnicas para fazer a reconstrução da mama. A escolha vai depender do caso, mas o médico ressalva: não são todas as pacientes que têm indicação de reconstrução, sobretudo quando o câncer é muito agressivo.

A Sociedade Brasileira de Mastologia dá informações sobre as principais técnicas de reconstituição: a autóloga, realizada com tecidos da própria paciente; a heteróloga, que utiliza expansores ou próteses; e a mista, que combina as duas primeiras.

— A gente tira o tumor e refaz as duas mamas, para que elas fiquem do mesmo tamanho. Muitas vezes, o resultado deixa a mama mais bonita, como em uma cirurgia estética. A técnica mais complicada envolve tecido muscular e gorduroso das costas e abdome — explica Rodrigo Pepe.

Batalha por uma bela causa
“Em 2010, comecei minha luta para reconstruir a mama pelo SUS. Na época, não havia condições de fazer a cirurgia no HRAN por falta de condições técnicas. Fiz, então, um abaixo-assinado e consegui operar. Mas eu já estava tão envolvida com a causa que resolvi continuar ajudando outras mulheres. Em 2011, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal realizou o primeiro mutirão para reconstrução de mama. Antes dos mutirões, a média era de 50 cirurgias por ano no DF. Depois dos mutirões, passou-se a fazer mais de 100. A nossa batalha é para que sejam feitas pelo menos quatro por semana”.

Joana Jeker, presidente da Associação Recomeçar

Saiba mais
Sociedade Brasileira de Mastologia – http://www.sbmastologia.com.br/

Associação das Mulheres Mastectomizadas de Brasília – http://www.recomecar.org

Federação Brasileira de Apoio à Saúde da Mama – http://www.femama.org.br

Créditos: Senado Federal / www.combateaocancer.com

Praticar exercício físico no inverno pode aliviar as dores da fibromialgia

www.gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com
Foto: Reprodução - Caminhada
Estima-se que cerca de 60 milhões de pessoas sofram com problemas de dor crônica no Brasil 

Quem sofre de fibromialgia sabe que, com a chegada do inverno, as dores nos tendões e articulações podem ficar mais acentuadas. Por isso, é importante que quem sofre com a doença dê atenção especial à prática de atividades físicas, que pode ser um grande aliado no alívio dos sintomas.

Estima-se que cerca de 60 milhões de pessoas sofram com problemas de dor crônica no País. Embora ainda não tenha cura para a fibromialgia, há muitas maneiras de atenuar seus efeitos. 

Segundo a fisioterapeuta Mariana Schamas, a prática regular de exercícios físicos é indispensável no combate à fibromialgia.

― Além dos muitos benefícios à saúde, a atividade física é reconhecida como um método não medicamentoso de grande impacto na melhora da dor, do humor e da qualidade de vida dos pacientes com fibromialgia. É importante, no entanto, ressaltar que esses exercícios devem ser orientados por um profissional qualificado.

De acordo com a SBED (Sociedade Brasileira para Estudo da Dor), estimular a prática da atividade física supervisionada é muito importante para os portadores do problema. Por isso, a SBED e a Zodiac Produtos Farmacêuticos, realizam mensalmente, todas as quintas-feiras e sábados, no Parque do Ibirapuera, a campanha “Caminhada Pare a Dor”, que tem o objetivo de mostrar o exercício físico como uma forma alternativa de tratamento.

SERVIÇO:

Caminhada Pare a Dor        

Local: Parque do Ibirapuera, Av. República do Líbano, Portão 7

Data: Todas às quintas-feiras e sábados

Horário: A partir das 8h30

R7

Anvisa suspende propaganda de produto usado para queda de cabelo

Suspensão do produto Keraplex Bio entra em vigor nesta segunda-feira

Resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicada nesta segunda-feira (14) no Diário Oficial da União suspende, em todo o território nacional, propagandas divulgadas pelo site e em todo e qualquer tipo de mídia relativas ao produto Keraplex Bio.

www.gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com
Foto: Reprodução - A propaganda está suspensa pela ANVISA
De acordo com o texto, o site apresenta alegações como “Keraplex Bio é ideal para toda mulher que tenha queda de cabelo – independentemente da idade”; “Keraplex Bio combina estas substâncias numa fórmula ideal para o tratamento da queda de cabelo”; e “Keraplex Bio é projetado especificamente para trabalhar com a química do cabelo que está afinando ou caindo e inclui ingredientes importantes na nutrição e reforço do cabelo”.

Segundo a Anvisa, a legislação brasileira prevê que alimentos embalados não devem apresentar rótulo que aconselhe seu consumo para melhorar a saúde, para prevenir doenças ou com ação curativa.

A resolução entra em vigor hoje.

R7

Anvisa vai mudar regras para nomes de remédios

www.gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com
Foto: Reprodução - Nomes parecidos geram dúvidas e erros durante a compra
Objetivo é criar estratégias para reduzir a confusão no momento da compra de remédios

As regras para nomes comerciais de medicamentos vão mudar. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deve votar dentro de duas semanas o texto da nova resolução, que tem como principal objetivo criar estratégias para reduzir a confusão no momento da compra de remédios.

O presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, afirma que o erro geralmente é cometido em três situações típicas. A mais comum ocorre quando o remédio tem nome semelhante a outro produto que já está no mercado, mas que possui indicação diferente. A confusão também pode ser provocada quando o nome comercial faz referência a algum composto, que não está presente no medicamento ou sugere uma indicação diferente da que é apresentada pelo produto.

— Essas são algumas possibilidades. Mas a criatividade é ilimitada.

Justamente por isso, completou, os pedidos serão analisados caso a caso. A resolução regulamenta uma lei criada em 2003. A maior polêmica em torno do assunto diz respeito à análise dos nomes já existentes.

Para o presidente da Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Nacionais (Alanac), Henrique Uchio Tada, "é um tema muito delicado, que pode trazer uma série de prejuízos para o setor se as regras não forem muito bem conduzidas".

O receio era o de que marcas antigas tivessem de ser retiradas do mercado se Anvisa passasse a considerar o nome inadequado. Barbano, no entanto, afirmou que a análise será feita no momento do registro de medicamentos novos. Para os que já estão no mercado, completou, não há razão para que eles sejam reavaliados — exceto se houver relato de grande número de acidentes provocados por erros no momento da compra do produto.

A renovação do registro é feita a cada cinco anos.
— Quando o medicamento traz algum risco, ele pode ser retirado do mercado a qualquer tempo, não precisamos aguardar o período da renovação do registro.

A resolução também traz uma avaliação sobre "famílias" de medicamentos. Produtos que têm em sua composição o mesmo princípio ativo, mas com algumas variações. É o caso, por exemplo, de analgésicos que levam na fórmula apenas um princípio ativo e outros, com mesmo nome, que trazem combinação com outras substâncias.

— A princípio não vejo problema para que sejam mantidos. Mas regras precisam estar definidas: a embalagem deve ser feita de forma a deixar claro para o consumidor que são medicamentos semelhantes, com mesma indicação, mas com composição um pouco diferente.

Barbano é favorável também em liberar que uma empresa tenha dois medicamentos registrados no mercado, com indicações para o mesmo fim mas com nomes distintos. A situação é comum em casos de fusão de empresas.

— Não há risco sanitário, nem mesmo de cartelização.

R7

Humor: Benzedeira

http://4.bp.blogspot.com/-ZtFWOgijTtU/UnckvQ6YBnI/AAAAAAAADk8/4HYjolYdieM/s1600/R28_04ichargenet.jpg

Portugal: Médicos e farmácias são responsáveis por 86% da fraude na Saúde

www.gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com
Foto: Reprodução
Médicos e farmácias envolvidos em esquemas de fraude são responsáveis por 86% da fraude detectada no Serviço Nacional de Saúde (SNS). São 197 milhões de euros de prejuízo para os cofres do Estado em apenas 15 meses

No total, entre Setembro de 2012 e Dezembro de 2013, a fraude detectada na Saúde lesou o SNS em 229 milhões de euros. O mesmo será dizer que todos os meses o SNS é lesado em 15,2 milhões de euros, avança o Diário Económico.

Os casos detectados pelas entidades do Ministério da Saúde (IGAS e Infarmed), Polícia Judiciária e Ministério Público envolvem médicos, utentes, farmácias e armazenistas. Até à data foram detidas 52 pessoas, constituídos 253 arguidos e 129 casos acabaram nas mãos da PJ. As receitas falsas com elevada comparticipação do SNS são a burla mais frequente.

Os dados constam do relatório do grupo de trabalho de combate à fraude na área dos medicamentos e meios de diagnóstico e tratamento (MCDT), que faz o balanço dos casos suspeitos desde Setembro de 2012 até ao final de 2013, a que o Diário Económico teve acesso.

No total de 245 casos detectados e sinalizados que perfazem 229 milhões de euros de fraude e corrupção, os médicos são responsáveis por 122 milhões (199 casos). Vários clínicos que foram objecto destes relatórios encontram-se agora detidos na sequência de operações da PJ. Somam-se mais 75 milhões de euros de farmácias (36 casos), outros 32 milhões de euros que se prendem com oito casos que envolvem convencionados de MCDT, havendo ainda registro de dois casos com utentes (2.111 euros).

O balanço foi entregue ao ministro da Saúde depois de revisto a 17 de Junho deste ano e permite concluir que este tipo de fraudes “de grande dimensão” são praticadas por todo o país, envolvendo grupos organizados e várias classes profissionais. O relatório dá conta da dimensão da fraude no sector, numa altura em que a Federação Nacional dos Médicos acusa Paulo Macedo de ser “o único responsável” pela greve realizada esta semana.

Os esquemas da fraude
Esquemas mais ou menos imaginativos têm lesado o SNS. Tudo serve para tentar enganar o Estado. Falsos médicos (o relatório revela aqui o exercício fraudulento de medicina em Clínicas de Loures, Alcoitão, Almancil e Buraca), desvios de fundos (numa unidade hospitalar de Lisboa), aquisições fraudulentas de equipamentos em unidades de saúde, apropriação para fins ilícitos das bases de dados de nomes de utentes e de prescritores fazem parte da lista de expedientes das fraudes detectadas.

Somam-se outros como a exportação ilegal de medicamentos e esquemas de compras e vendas fictícias de remédios com falsificação de receitas médicas, com prescrição e aviamento fraudulento em farmácias de medicamentos comparticipados (a 100% até Outubro de 2010 e posteriormente a 95%). As fraudes de comparticipações, segundo o relatório, abrangem medicamentos do foro psiquiátrico (antipsicóticos e para a esquizofrenia). Esses remédios não se destinaram aos utentes identificados no receituário e tiveram outro fim, como a sua reintrodução no circuito comercial e exportação para mercados onde são mais caros (Norte da Europa).

O relatório destaca ainda que foram identificadas novas áreas de risco: empreitadas de obras públicas na saúde, cuidados continuados, equipamentos não utilizados, bem como deficiente ou inexistência de imputação de custos de dispositivos médicos e medicamentos às companhias de seguros, a que se junta a não cobrança de taxas moderadoras.

RCM Pharma

Eficácia de medicamentos genéricos ainda causa polêmica na Câmara

www.gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com
Foto: Reprodução - Medicamentos Genéricos
Deputado Sérgio Brito apresentou uma proposta para fiscalizar os procedimentos adotados pela Anvisa para garantir a segurança dos remédios genéricos

Desde 2000, o Brasil concede registro para medicamentos genéricos. Eles têm a mesma substância ativa e fórmula dos remédios originais, são autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e fiscalizados da mesma forma que os de marca. Nas farmácias, o consumidor encontra mais de 21 mil apresentações diferentes de genéricos. E o que é melhor: eles são obrigados, por lei, a custar no mínimo 35% menos do que os de marca.

No primeiro semestre deste ano, a eficácia dos medicamentos genéricos foi debatida numa audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor. Se por um lado os genéricos caíram no gosto popular, principalmente, por causa dos preços mais baixos, por outro a classe médica tem questionado a eficácia desses medicamentos.

Para esclarecer essas críticas, o deputado Sérgio Brito (PSD-BA) apresentou uma Proposta de Fiscalização e Controle para saber o que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está fazendo para garantir a qualidade e a segurança dos medicamentos disponibilizados no mercado brasileiro. Essa proposta está sendo analisada pela Comissão de Defesa do Consumidor.

Pesquisa
Uma pesquisa do Instituto Proteste mostrou que, em 2011, o preço mais em conta foi o que levou 60% dos entrevistados a optar pelos genéricos na hora da compra. Para 83% das pessoas os genéricos são tão eficazes quanto os remédios de marca.

O problema é que essa mesma pesquisa demonstrou a desconfiança dos médicos em relação aos genéricos: 23% acreditam que os genéricos apresentam mais efeitos colaterais e 30% dizem que eles não são eficazes como os remédios de marca. Além disso, 45% dos médicos entrevistados afirmam que o processo de avaliação da qualidade dos genéricos é menos exigente.

O Dr. Rogério Hoefler farmacêutico do Conselho Federal de Farmácia é taxativo: “o brasileiro pode confiar nos genéricos.” Segundo ele, qualquer produto é passível de ter desvio de qualidade e todos devem ser averiguados e punidos. A possibilidade de falhas ocorre com qualquer tipo de medicamento. “Não podemos generalizar”, adverte.

A Anvisa rebate as críticas sobre a fiscalização dos medicamentos genéricos. Ricardo Borges, gerente de tecnologia farmacêutica da agência reguladora, diz que o controle é permanente, rigoroso e atende a padrões internacionais.

Para Hoefler, é preciso fazer estudos comparativos de medicamentos de marca e genéricos para fundamentar essa pesquisa da Proteste. “Se está no mercado e está registrado é um produto que tem qualidade.”

O presidente da Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Nacionais, Henrique Tada, informa que os genéricos representam 20% de todos os medicamentos consumidos no País. E que foi exatamente o padrão de qualidade que se exige desse remédio que ajudou essa indústria a se firmar.

Íntegra da proposta:

Agência Câmara de Notícias

Concurso SES - MS

A Secretaria de Estado de Administração (SAD) e a Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES) divulgaram o edital de concurso público nº 1/2014 - SAD/SES. O certame propõe 86 vagas para candidatos de todos os níveis de escolaridade, com salários que vão de R$ 817,44 a R$ 2.167, 16, em jornadas de 20 e 40 horas por semana.

As oportunidades são para os cargos de Auditor de Serviços de Saúde, Assistente Social, Biólogo, Enfermeiro, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Farmacêutico, Médico, Odontólogo, entre outros.

As inscrições podem ser feitas até 18 de julho de 2014, através do site www.concurso.ms.gov.br. O valor da taxa de inscrição varia entre R$ 57,39, R$ 95,65 e R$ 153,04.

A aplicação da Prova Escrita segundo o edital será na cidade de Campo Grande - MS, em data, horário e endereço a serem divulgados através dos sites www.imprensaoficial.ms.gov.br e www.concurso.ms.gov.br.

O Gabarito Oficial Preliminar será divulgado por edital publicado nos sites www.imprensaoficial.ms.gov.br e www.concurso.ms.gov.br.

Os candidatos aprovados na Prova Escrita serão convocados para entrega dos títulos de acordo com as exigencias do cargo, mediante edital a ser divulgado nos sites www.imprensaoficial.ms.gov.br e www.concurso.ms.gov.br.

O Concurso Público - SAD/SES/2014 terá validade de 2 anos, a contar da data de publicação do Edital de Homologação no Diário Oficial do Estado, podendo ser prorrogado por igual período.

SPDM abre vagas para o Rio de Janeiro

A Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM) vai realizar quatro grandes processos seletivos, com o intuito de preencher mais de 400 vagas de trabalho em várias unidades de saúde do município do Rio de Janeiro. Candidatos de todos os níveis de escolaridade podem participar das seleções, regidas pelos editais nº 07, 14, 15 e 17/2014, cuja responsabilidade, organização e operacionalização ficarão por conta da Fundação BIO-RIO – FBR.

As vagas são nas funções de auxiliar administrativo, assistente social, sanitarista, enfermeiro, médico (diversas especialidades), técnico em enfermagem, auxiliar de saúde bucal, dentista, técnico em saúde bucal, farmacêutico, técnico em farmácia, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, professor, psicólogo, agente redutor de danos, entre outras. Para alguns cargos, é exigida experiência mínima na área, lembrando também que há reserva de vagas para pessoas com deficiência.

Os selecionados serão contratados sob o regime jurídico CLT e receberão salários que vão de R$ 922,22 a R$ 11.733,37, a depender da função desempenhada. A jornada de trabalho também varia de acordo com o cargo, podendo esta oscilar de 12h a 40 horas semanal.

As inscrições podem ser efetuadas até o próximo dia 20 de julho de 2014, somente pelo site www.spdmpais.org.br. A taxa de inscrição varia de R$ 30,50 a R$ 69,50.

Os inscritos serão selecionados por meio de prova objetiva, avaliação psicológica e a avaliação de títulos. A data provável da prova objetiva é 03 de agosto de 2014, às 9h, no Rio de Janeiro.

O resultado final dos certames será válido por um ano, com possibilidade de prorrogação por mais um ano.

Os editais podem ser consultados aqui: http://www.spdmpais.org.br/site/municipio-do-rio-de-janeiro.html

Concurso Prefeitura de Lajeado - TO

A Prefeitura de Lajeado, no estado do Tocantins, abriu o  edital n° 001/2014 do V concurso público, com o objetivo de preencher 112 vagas para cargos de todos os níveis de escolaridade. O salário pode chegar a R$ 5.000,00, em jornadas de trabalho que variam de 20 a 40 horas semanais. O concurso será realizado pelo IDESC - Instituto de Desenvolvimento Sócio-Cultural e Cidadania.

Inscrições
As inscrições estarão abertas até o dia 29 de julho de 2014, via internet, no endereço www.idescassessoria.org.br.

Taxas e Cargos
A inscrição será confirmada com o pagamento da taxa realizado mediante boleto bancário disponibilizado no ato da inscrição on-line, sendo:

No valor de R$ 40,00 para os concorrentes aos cargos de: auxiliar de serviços gerais, merendeira, motorista – CNH categoria “AB”, motorista – CNH categoria “D”, motorista de transporte escolar, operador de máquinas pesadas, porteiro servente, salva vidas, tratorista e vigia;

No valor de R$ 50,00 para os concorrentes aos cargos de: agente comunitário de saúde, agente de endemias e auxiliar de saúde bucal;

No valor de R$ 70,00 para os concorrentes aos cargos de: assistente administrativo, assistente de controle interno, auxiliar de professor, guia de turismo, fiscal de vigilância sanitária, recepcionista, técnico em edificações, técnico em enfermagem e técnico em nutrição;

No valor de R$ 100,00 para os concorrentes aos cargos de: analista de controle interno, analista jurídico, assistente social, enfermeiro, farmacêutico, fisioterapeuta, médico clínico geral, médico veterinário, nutricionista, odontólogo, orientador educacional, professor nível III (ciências, educação física, geografia, história, letras - língua portuguesa e  matemática), professor nível II, psicólogo, secretário executivo e supervisor escolar.

Provas
As provas serão realizadas provavelmente no dia 31 de agosto de 2014, com início às 8h, para todos os níveis, com duração de quatro horas, em local a ser determinado e divulgado na internet no endereço www.idescassessoria.org.br.

Gabaritos
Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas também serão divulgados no site da organizadora, bem como no placard de publicação da Prefeitura Municipal de Lajeado, no dia útil imediato à realização das provas.

Validade
A validade do concurso será de 02 anos a contar da publicação do Decreto de Homologação, podendo ser prorrogado por um novo período de igual prazo.

Concurso Prefeitura de Dianópolis - TO

A Prefeitura de Dianópolis, no estado do Tocantins, divulgou o edital de concurso público nº 001/2014, que dispõe de 71 vagas para contratação imediata, além da formação de cadastro reserva. Essa é uma boa oportunidade para candidatos de todos os níveis de escolaridade serem reinseridos no mercado de trabalho. A remuneração vai de um salário mínimo (R$ 724,00) até R$ 12.000, a depender da função e da carga horária exercida, podendo esta ser de 20 a 40 horas por semana.

Os aprovados assumirão os cargos de enfermeiro, fisioterapeuta, odontólogo, psicólogo, médico, técnico de enfermagem, técnico em laboratório, recepcionista, pedagogo, assistente social, professor de nível superior (português/inglês, história e matemática), vigia, auxiliar de serviços gerais, motorista, auxiliar administrativo, operador de máquinas pesadas ou agrícolas, entre outros.

O certame será executado pelo Instituto de Capacitação, Assessoria e Pesquisa (ICAP) e as inscrições só poderão ser feitas na página da organizadora na web: www.icap-to.com.br até 30 de julho de 2014 para se inscreverem. O custo da taxa de inscrição varia de R$ 40,00 a R$ 90,00, de acordo com a vaga pleiteada.

A aplicação das provas está prevista para 17 de agosto de 2014, em Dianópolis - TO. Os horários, locais e datas estão serão divulgados em 12 de agosto de 2014, no site www.icap-to.com.br.

O gabarito oficial preliminar da prova está previsto para ser divulgado no dia seguinte ao da aplicação da prova, também no endereço eletrônico da organizadora.

O prazo de validade do concurso é de dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Concurso Prefeitura de Couto Magalhães - TO

A Prefeitura de Couto Magalhães, no estado do Tocantins, por meio do IVIN - Instituto Vicente Nelson, abriu edital de concurso público n° 001/2014, com o objetivo de preencher 68 vagas para profissionais de todos os níveis escolares. Os vencimentos podem chegar a R$ 8.500,00, por carga horária de 20 ou 40 horas semanais.

Cargos
As chances são para as funções de Assistente Social, Cirurgião-Dentista, Enfermeiro, Médico, Normal Superior, Pedagogo, Professor, Psicólogo, Agente de Tributação, Assistente Administrativo, Assistente Administrativo Educacional, Assistente Administrativo em Saúde, Educador Social, Fiscal de Obras, Posturas e Serviços, Técnico Agrícola, Técnico em Enfermagem, Técnico em Higiene Dental, Agente de Obras e Serviço, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar de Serviços Gerais Educacional, Gari, Mecânico, Merendeira Educacional, Motorista, Motorista Escolar, Operador de Máquinas e Vigia.

Inscrições
A inscrição será efetuada apenas via internet, através do site www.ivin.com.br, no período de 13 de junho a 14 de julho de 2014.

Taxas
Nível Superior - R$ 90,00;
Nível Médio - R$ 70,00;
Nível Fundamental Incompleto - R$ 50,00.

Provas
As provas objetivas serão aplicadas na data prevista de 17 de agosto de 2014. Os locais e os horários de aplicação das Provas serão divulgados no site da Organizadora: www.ivin.com.br e no site da Prefeitura Municipal de Couto Magalhães/TO www.coutodemagalhaes.to.gov.br, no Portal do Candidato, no mural da Prefeitura Municipal de Couto Magalhães/TO, com antecedência mínima de até 05 dias da data de realização.

O gabarito preliminar da prova objetiva será divulgado na data provável de 17 de agosto de 2014. Os resultados desta etapa serão divulgados no site da Organizadora: www.ivin.com.br e no site da Prefeitura Municipal de Couto Magalhães/TO www.coutodemagalhaes.to.gov.br, na sede da Organizadora bem como em mural na Prefeitura Municipal de Couto Magalhães.

Validade
O concurso terá validade de dois anos, contados da data da homologação de seu resultado, prorrogável por até dois anos, através de ato do chefe do poder executivo municipal.

Concurso Prefeitura de Bandeirante - SC

A Prefeitura de Bandeirante, no estado de Santa Catarina, através do edital de concurso público n°003/2014, oferece 08 vagas de níveis fundamental, médio e superior. Os convocados assumirão os cargos de agente comunitário de saúde, auxiliar administrativo, orientador social, assistente social, bioquímico, coordenador do CRAS e farmacêutico.

O salário varia de R$ 875,23 a R$ 3.129,42, para o cumprimento de jornada de trabalho semanal de 40 ou 20 horas.

As inscrições estarão disponibilizadas de 14 de julho a 12 de agosto de 2014, pelo site http://www.alternativeconcursos.com.br, com taxa de inscrição no valor de R$ 60 a R$ 130, a depender do cargo pleiteado.

Os candidatos com inscrição homologada serão selecionados através de uma prova objetiva, com data de aplicação prevista para 06 de setembro de 2014, das 9h às 12h, na Escola Municipal Bandeirante, sito à Rodovia Padre Aurélio Canzi, Km 10, no Município de Bandeirante – SC.

O gabarito preliminar será informado no mesmo site da inscrição em 08 de setembro de 2014, enquanto o definitivo será publicado em 12 de setembro de 2014.

A validade do concurso será de dois anos e pode ser prorrogado por mais dois.

Concurso SEDUC - AM abre mais de 7 mil vagas

A Secretaria de Educação e Qualidade de Ensino do Amazonas – SEDUC/AM divulgou três editais para realização de um grande concurso público, com a oferta de 7.043 vagas, a serem distribuídas para 62 municípios do Estado. Em todos os editais está prevista a reserva de 10% do total de vagas para candidatos com deficiência.

Cargos
O edital 01/2014 prevê o provimento de 6.190 vagas para cargos de Nível Superior. Há oportunidades para Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Engenheiro, Estatístico, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Psicólogo, Pedagogo e Professor de diversas disciplinas. A remuneração pode variar de R$ 1.024,04 a R$ 3.133,80, dependendo do cargo e da jornada semanal (20 ou 40 horas).

As 85 vagas previstas no edital 02/2014 são para o cargo de Assistente Técnico, de Nível Médio, com jornada de 30 horas semanais e remuneração de R$ 1.234,49.

Já o edital 03/2014 informa que serão providas 768 vagas para o cargo de Merendeiro, Nível Fundamental, cujo salário chega a R$ 1.036,27.

Inscrições
As inscrições ficarão abertas de 20 de junho a 16 de julho de 2014 e poderão ser feitas pelo site http://fgvprojetos.fgv.br/concursos/seduc-am, mediante o pagamento de taxa entre R$ 50,00 e R$ 70,00.

Provas
A seleção dos candidatos para os cargos de professor e pedagogo será realizada em três fases, sendo a primeira por meio de prova escrita objetiva; a segunda através de prova escrita discursiva e a última etapa será constituída pela avaliação de títulos. Demais profissionais de nível superior farão apenas as provas escritas (objetiva e discursiva).

Os que pretendem concorrer para assistente técnico se submeterão a uma prova escrita objetiva. Já os candidatos ao cargo de merendeiro serão avaliados por meio de uma prova escrita objetiva, além de outro teste prático.

Os exames serão aplicados provavelmente em 31 de agosto de 2014, pela manhã ou tarde - a depender do cargo disputado - e serão realizadas simultaneamente na capital e nos 61 municípios do interior do Estado. O resultado deverá sair até 27 de dezembro de 2014.