Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


terça-feira, 28 de março de 2017

Opine na formulação do novo Protocolo Clínico para Dependência à Nicotina

Profissionais de saúde, gestores e a sociedade em geral têm até o dia 11 de abril para manifestar sua opinião, fazer críticas e dar sugestões para a Proposta de Escopo de Revisão e Atualização do Protocolo Clínico e Diretriz Terapêutica para Dependência à Nicotina


A participação deve ser feita por meio da enquete no site da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologia ao SUS (Conitec) ou pelo aplicativo nas versões disponíveis para download nas versões Android e IOS.

As ações para promover a cessação do tabagismo têm como objetivo motivar fumantes a deixarem de fumar e aumentar o acesso dos tabagistas a métodos eficazes para tratamento da dependência à nicotina. Essas ações são parte integrante do Programa Nacional de Controle do Tabagismo desde 1996.

Em 2016, o INCA assumiu o compromisso de elaboração de um novo protocolo que desse suporte ao tratamento do tabagismo no País, junto à Subcomissão Técnica de Avaliação de Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas, da Conitec.

Foi constituído um Comitê para elaboração do Protocolo Clínico e Diretriz Terapêutica para Dependência à Nicotina, por representantes de diferentes órgãos governamentais e não-governamentais envolvidos diretamente com o controle do tabaco e mais especificamente com o tratamento do tabagismo.

Este grupo fez uma proposta de escopo do PCDT, a primeira etapa no processo de elaboração de um protocolo clínico baseado em evidências científicas. É esse escopo que está sendo submetido à enquete.

As enquetes da Conitec visam a dar maior publicidade e transparência ao trabalho de elaboração de PCDT desenvolvido pela Comissão.

Fonte: INCA

Proibida bebida energética

Agência descobriu que bebidas necessitavam avaliação sanitária por conter o aminoácido tirosina na formulação

A Anvisa determinou a proibição da fabricação, distribuição e comercialização de todos os lotes da bebida D Dopamina Mindful Drink, 269 mL.

A bebida energética a base de tirosina, taurina e cafeína, fabricada e envasada sob licença de Cervejaria Cidade Imperial Petropolis Ltda, por conter tirosina, necessitava uma avaliação sanitária.

Além da proibição, a Agência determinou que a empresa, Newage Indústria de Bebidas Ltda, promova o recolhimento do estoque existente no mercado dos produtos em questão.

Liberação de produto Let Me Be
A Anvisa recebeu um Ofício que revoga a RE 3002/16, que proibiu a fabricação do produto cosmético LET ME BE.

A revogação foi feita pela 1° Vara Cível da Comarca de Marília, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Confira esta e demais resoluções publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (27/03).

ANVISA

Novo medicamento para tratamento da obesidade é liberado para comercialização pela Anvisa

De acordo com dados de pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, o número de adultos obesos, entre os anos de 2006 e 2015, aumentou em 60% no Brasil

Por Jennifer Fernandes-Baronesa Relações Públicas

No ranking mundial, entre os homens, o país encontra-se atrás apenas dos Estados Unidos e China. Já entre as mulheres, ocupa o quinto lugar. Tais índices demonstram um alerta de que a população está se tornando cada vez menos saudável, uma vez que a obesidade pode acarretar diversos riscos à saúde como problemas cardíacos, hipertensão e diabetes.

Diante desse cenário, se torna fundamental adotar medidas que auxiliem na manutenção do peso. “Infelizmente, observamos que a maioria da população se alimenta muito mal. Mas existem pessoas que não conseguem realizar a manutenção do peso apenas com a reeducação alimentar. A Lorcaserina (Belviq®) atua diretamente nos receptores de serotonina, no cérebro, e age como um supressor de apetite e acelerador do metabolismo, auxiliando na perda de peso”, explica Juliana Ponce, farmacêutica responsável da Meta Manipulação.

Assim como qualquer medicamento, deve ser utilizado apenas sob orientação do médico e não se deve exceder a quantidade recomendada de 10mg, duas vezes ao dia. “A ânsia por alcançar logo o objetivo de emagrecer, faz com que algumas pessoas se tornem irresponsáveis e queiram se automedicar. Isso não deve ser feito em hipótese alguma”, ressalta Juliana. Além disso, o uso da substância não exclui a prática de exercícios ou a reeducação alimentar, por exemplo, para o tratamento da obesidade.

A Lorcaserina (Belviq®) é indicada para adultos obesos, que apresentam Índice de Massa Corporal (IMC) de 30 ou mais. E para adultos com excesso de peso, IMC a partir de 27, que já possuam problemas de saúde decorrentes da obesidade. “Entre os benefícios do remédio, além do auxílio na redução de peso, destacamos o controle do colesterol total, promove a sensação de saciedade, elimina toxinas prejudiciais ao organismo, controle da pressão arterial e reduz os riscos de ataques cardíacos”, salienta a profissional.

É preciso, ainda, estar atento às reações adversas e observar qualquer mudança associada ao uso do medicamento. “Vale sempre ressaltar que o uso deve ser orientado por um profissional de confiança, para que o tratamento seja eficaz e não acarrete nenhum dano à saúde”, finaliza Juliana.

Saúde Business