Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


terça-feira, 5 de março de 2013

Pesquisadora cria tecido capaz de regular temperatura do corpo humano

Amostra do tecido, no braço esquerdo, absorve e libera o calor mais rápido do que a outra
Aparelho desenvolvido na UEMG consegue absorver, armazenar e liberar o calor do corpo, mantendo o conforto térmico ideal
 
Uma pesquisadora da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) desenvolveu um tipo de tecido capaz de regular a temperatura do corpo humano. O aparelho consegue absorver, armazenar e liberar o calor do corpo, mantendo o conforto térmico ideal e não causando irritação quando em contato com a pele. Inicialmente voltada para a prática esportiva, a inovação poderá ser aplicada em outras áreas.
 
A ideia é que a vestimenta possa oferecer mais conforto aos esportistas, como os triatletas, que passam por mudanças bruscas de temperatura durante a prática esportiva. " Quando a temperatura do nosso corpo se altera, o desconforto é grande. Bastam três graus acima ou abaixo da média habitual (36,5ºC) para afetar nossas atividades" , explica a criadora da tecnologia e estudante do curso de design de produtos da UEMG, Priscila Ariane Loschi.
 
" Os atletas buscam por materiais que potencializem o desempenho nas atividades físicas e que tragam conforto durante a prática. Tecidos que tenham a capacidade de absorver o calor liberado pelo atleta, permitindo-lhe um maior conforto e possibilitando uma prática esportiva de melhor qualidade, estão trazendo inovação para o setor têxtil e maior ênfase no mercado" , acrescenta Priscila.
 
Segundo a estudante, o revestimento, incialmente desenvolvido para os mais diversos segmentos do esporte, também pode ser aproveitado em outras áreas. "O material pode ser aplicado em uniformes de trabalhadores expostos sob altas temperaturas por longos períodos de tempo, vestimentas do cotidiano, como ternos e roupas de trabalho, dentre outras aplicações fora do setor têxtil.
 
Ainda de acordo com a pesquisadora, já existem propostas para a comercialização do material.
 
Pelo trabalho inovador, Priscila foi a vencedora do XXVI Prêmio Jovem Cientista na categoria Ensino Superior. O trabalho foi coordenado pela professora da UEMG Eliane Ayres.
 
Fonte isaude.net

Concurso UNESP - Campus Araraquara

A Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Araraquara, publicou dois editais (nº 001 e 10/2013) para realização de concurso público. O certame visa preencher 03 vagas nos cargos de Assistente de Suporte Acadêmico IV (Área de atuação: Espectrometria de Massas), Farmacêutico (nível superior) e Oficial de Serviços Gráficos (nível médio), sob organização e aplicação da VUNESP.

O salário varia de R$ 2.058,32 a R$ 4.953,61, por jornada de 40 horas semanais. Além disso, será considerado beneficiário do vale-transporte, vale-alimentação, o servidor técnico-administrativo que estiver no exercício de suas funções na Universidade, com remuneração mensal bruta de até 6 (seis) vezes o valor do nível 1, grau A. O candidato será contratado, pelo regime da CLT.

A inscrição deverá ser efetuada, das 10 horas de 18 de março até às 16 horas de 12 de abril de 2013, exclusivamente pela internet – site www.vunesp.com.br.

A taxa de inscrição será de R$ 37,00 para o cargo de nível médio e R$ 49,00 para os cargos de nível superior.

A prova objetiva está prevista para ser realizada em 26 de maio de 2013, às 14 horas, na cidade de Araraquara. A confirmação da data e horário e informação sobre o local e sala, para a realização da prova objetiva, deverão ser acompanhadas pelo candidato por meio de Edital de Convocação a ser publicado no Diário Oficial do Estado – Poder Executivo – Seção I – DOE.

O prazo de validade do Concurso Público será de 02 (dois) anos, contados da data da sua homologação, podendo ser prorrogado, a critério da Administração, uma única vez e por igual período.
 
Confira os Editais:
Edital Nº 10/2013
Edital Nº 001/2013

Prefeitura de Jaraguari (MS) abre vagas

A Prefeitura de Jaraguari, estado do Mato Grosso do Sul, divulgou no Diário Oficial dos Municípios (março de 2013) o aviso de edital Nº. 010/2013 para a realização de processo seletivo. A iniciativa visa a contratação, em regime temporário, trabalhadores para a função de Agente Comunitário de Saúde, que possam prestar serviços na unidade de Estratégia de Saúde da Família e Agente de Combate às Endemias, na Vigilância em Saúde da sede do município.

As inscrições poderão ser feitas pessoalmente ou por procuração com firma reconhecida, na sede da Secretaria Municipal de Saúde de Jaraguari-MS, situada à Rua Amércio Ferreira de Souza, N°. 181, Centro - CEP: 79.440-000, até o dia 06 de março de 2013.

Os Editais completos encontram-se disponíveis na sede da Secretaria Municipal de Saúde de Jaraguari-MS, situada à Rua: Amércio Ferreira de Souza, N°. 181, Centro - CEP: 79.440-000, na sede do Município, Fone: (67) 3285-1549

UNICENTRO lança edital de processo seletivo

A Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), estado do Paraná, lançou edital de teste seletivo N° 014/2013-DIRCOAV/UNICENTRO, visando preencher 03 vagas de nível superior para o cargo de Professor (matemática e nutrição). A remuneração pode chegar a R$ 7.984,08, por jornada de trabalho de 16 e 40 horas semanais.
 
As inscrições, no valor de R$ 80,00, ocorrem até o dia 8 de março de 2013, no site www.unicentro.br e a entrega da documentação exigida deve ser feita até o dia 11 de março de 2013.
 
A entrega da documentação exigida para a inscrição é feita no Protocolo dos Campi Santa Cruz (Rua Salvatore Renna – Padre Salvador, 875, Santa Cruz, Guarapuava, Paraná); CEDETEG (Rua Simeão Camargo Varela de Sá, 03, Vila Carli, Guarapuava, Paraná), Irati (PR 153, Km 07, Riozinho, Irati, Paraná), ou por correspondência postada por SEDEX no seguinte endereço:
 
Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO - Diretoria de Concursos, DIRCOAV - TESTE SELETIVO PARA PROFESSORES COLABORADORES – EDITAL Nº 014/2013-DIRCOAV/UNICENTRO, situada à Rua Salvatore Renna - Padre Salvador (Antiga Presidente Zacarias), 875 – Santa Cruz - Caixa Postal 3.010 – Guarapuava, PR – CEP 85.015-430.
 
Documentos necessários para inscrição:
Requerimento de inscrição, gerado no momento da inscrição via Internet;
Uma fotografia 3x4, recente, a ser colada em campo próprio no requerimento de inscrição;
Comprovante original de pagamento da taxa de inscrição, juntamente com o boleto bancário. Não são aceitos comprovantes de agendamento bancário;
Declaração, gerada no momento da inscrição via internet, concordando com as normas do teste seletivo;
Procuração por instrumento particular, com firma reconhecida e com poderes específicos, para que o outorgado promova a entrega da documentação de inscrição para o teste seletivo, caso a entrega não seja feita pelo próprio candidato. A entrega da documentação por correspondência postada por SEDEX não necessita de procuração;
Fotocópia da cédula de identidade, ou documento equivalente com fotografia;
Fotocópia do documento de inscrição no Cadastro de Pessoa Física, CPF/MF, ou documento equivalente, que contiver o número do documento de inscrição no Cadastro de Pessoa Física, CPF/MF;
Se estrangeiro, comprovante de naturalização brasileira ou de nacionalidade portuguesa com privilégio legal;
Fotocópia do Título de Eleitor;
Fotocópia do comprovante de votação na última eleição ou Certidão de quitação das obrigações eleitorais, que pode ser obtida no site do TSE - www.tse.gov.br, ou na Justiça Eleitoral da cidade de votação do candidato;
Fotocópia (frente e verso) autenticada em cartório do Diploma ou Certificado de Conclusão de Curso de Graduação Plena reconhecido;
Fotocópia autenticada em cartório do Histórico Escolar correspondente ao Diploma ou Certificado do Curso de Graduação Plena;
Fotocópia autenticada em cartório do Diploma ou Certificado de Conclusão de Curso de Pós-Graduação;
Fotocópia autenticada em cartório do Histórico Escolar correspondente ao Diploma ou Certificado do Curso de Pós-Graduação;
Gabarito para Avaliação da Prova de Títulos, devidamente preenchido, acompanhado de Curriculum Vitae encadernado com fotocópias dos documentos comprobatórios organizados de acordo com a ordem do gabarito.
 
O processo seletivo será constituído de prova didática e títulos. O sorteio do ponto da prova didática está previsto para ser realizado no dia 25 de março de 2013, às 8 horas, no campus de Santa Cruz.
 
A prova didática será realizada na data provável de 26 de março de 2013, no campus de Santa Cruz, situado à Rua Salvatore Renna – Padre Salvador, 875, Santa Cruz, Guarapuava/PR, em horários que serão divulgados no edital de homologação e convocação para a prova didática, a ser expedido pela Diretoria de Concursos, no dia 14 de março de 2013
 
O resultado do teste seletivo será publicado pela Diretoria de Concursos a partir do dia 02 de abril de 2013, por meio de edital afixado em local próprio, nos Campi e no site da www.unicentro.br, concomitantemente com a publicação em Diário Oficial.
 
A validade do teste seletivo será de um ano, a contar da data de publicação do edital de aprovação e classificação.

Prefeitura de Campinas (SP) abre processo seletivo

A Prefeitura de Campinas, cidade localizada a 99 km da Capital, São Paulo, divulgou o edital Nº. 001/2013 de processo seletivo. O certame visa o preenchimento de 200 vagas para Médicos, nas especialidades clínica geral (140), ginecologia e obstetrícia (15), pediatria (40) e psiquiatria (5).
 
A remuneração pode chegar a R$ 9.692,79 com carga horária de 12 a 36 horas semanais. Vale salientar que os profissionais também receberão o auxílio alimentação/refeição, no valor de R$ 528,00 ou R$ 264,00 mensais, dependendo da carga horária cumprida. Pessoas portadoras de necessidades especiais terão direito a um percentual de 5% dos empregos oferecidos.
 
As inscrições serão efetuadas gratuitamente nos dias 4 e 5 de março de 2013, através do site da Prefeitura - www.campinas.sp.gov.br.
 
O processo seletivo constará de prova de títulos. A lista contendo a classificação final, homologação e convocação para reunião de preenchimento de vagas será divulgada provavelmente no dia 07 de março de 2013.
 
Por se tratar de um processo seletivo emergencial, a primeira reunião de preenchimento de vagas está prevista para ocorrer na data provável de 08 de março de 2013 (sexta-feira), às 8h30, no Salão Vermelho (térreo) do Paço Municipal, situado na Avenida Anchieta, 200 - Centro - Campinas.
 
O processo seletivo será válido por 01 ano, podendo ser prorrogado por igual período.

Prefeitura de Queiroz (SP) abre vagas

A Prefeitura de Queiroz, estado de São Paulo, lançou os editais para realização de concurso público e processo seletivo, ambos de nº. 01/2013. Os certames têm como objetivo o preenchimento de 05 vagas mais cadastro reserva em todos os níveis de escolaridade, sendo o vencimento de até R$ 1.291,43 por jornada de 25, 30 e 40 horas semanais.
 
Ficam reservadas 5% das vagas às pessoas portadoras de necessidades especiais.
 
Cargos
Professor, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Dentista, Monitor, Motorista e Secretário de Escola.
 
Inscrição
Para as duas seleções, as inscrições serão recebidas até o dia 13 de março de 2013, por meio do site www.cematconcurso.com.br.
 
Os interessados que não dispuserem de acesso à internet, poderão se inscrever no ACESSA SÃO PAULO, situado na rua Governador Garces, nº. 30, centro, na cidade de Queiroz/SP.
 
Prova
As provas serão aplicadas provavelmente a partir das 09 horas do dia 24 de março de 2013, na Escola Estadual João Vieira de Mello, situada na Avenida Rangel Pestana, nº 34.
 
Validade
Os certames serão válidos por 01 ano, a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogados por igual período, se o interesse público assim o exigir e a critério da administração municipal.

Concurso Prefeitura de Orindiúva - SP

A Prefeitura de Orindiúva, Estado de São Paulo divulgou edital resumido N° 01/2013 de concurso público, organizador pela empresa JS Concursos, com o objetivo de preencher 50 vagas e cadastro de reserva. Há vagas para todos os níveis de escolaridade, com salários de até R$ 3.948,87 e carga horária de 12 a 44h semanais.

Cargos
As chances são para os cargos de Atendente, Merendeira, Executor de Serviços Gerais - Masculino, Auxiliar de Mãe Social, Monitor C. Educacional Infantil, Monitor de Transporte Escolar, Agente de Serviços Administrativos, Agente de Controle de Vetores, Mãe Social, Técnico de Enfermagem, Tratorista, Auxiliar de Contabilidade, Assistente Social, Psicólogo, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Terapeuta Ocupacional, Gestor Ambiental, Professor - PMEB I, Professor - PMEB II, Dentista, Médico Pediatra, Professor Português, Professor Geografia, Professor Matemática, Professor Arte, Professor Educação Física, Professor Espanhol, Professor Inglês, Professor História, Professor Ciências e Médico Plantonista.
 
Inscrições e Taxas
As inscrições estarão abertas e deverão ser efetuadas pela internet no período de 14 a 27 de março de 2013, em qualquer horário, no site www.jsconcursos.com.br. As taxas variam de R$ 25,00 a R$ 60,00 de acordo com o nível de escolaridade.
 
Provas
As provas serão realizadas provavelmente no dia 28 de abril de 2013 (domingo) às 9h30, na EMEF – “Joaquim Mendonça”, Rua Miguel Bueno Guimarães nº 301 e na E.E “Antonio Marin”, Av. José Nunes dos Santos s/nº, na cidade de Orindiúva – SP. Os horários das provas de cada cargo serão divulgados conforme a quantidade de inscritos e capacidade das Escolas.
 
O edital completo poderá ser obtido na Prefeitura Municipal de Orindiúva e nos sites: www.jsconcursos.com.br e www.orindiuva.sp.gov.br.

FAMAR de Marília - SP abre processo seletivo

A Fundação de Apoio à Faculdade de Medicina de Marília - FAMAR, em São Paulo, divulgou os editais N°s 009, 010 e 011/2013 de processo seletivo para contratação de Assistente de Ensino Disciplina de Psiquiatria, Ginecologia e Obstetrícia e para outras vagas com os mesmos requisitos que surgirem ao longo do prazo de validade do certame (um ano a contar da data de divulgação do Resultado Final).
 
O salário mensal inicial da referida função, para um regime de 20, 30 ou 40 horas semanais de trabalho, corresponde respectivamente a R$ 1.034,05, acrescido de gratificações que podem chegar a R$ 2.068,13.
 
As inscrições serão recebidas até o dia 08 de março de 2013, no horário das 13:30 às 15:30 horas, na Av. Monte Carmelo, nº 800 - Bairro Fragata C - Marília/SP.
 
A realização da avaliação de habilidade específica será realizada provavelmente no dia 14 de março de 2013, às 8:30 horas. O local de realização será comunicado no ato da inscrição, e especificados no comprovante de inscrição do candidato.

Concurso UNESP - Campus Ilha Solteira

A Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Ilha Solteira, lançou edital n° 34/2013 para realização de concurso público destinado ao provimento de (01) uma vaga para o cargo de Assistente de Suporte Acadêmico IV (Área de atuação: Análise de Imagens de Materiais), sob o regime celetista.
 
O cargo exige nível superior e oferece salário de R$ 4.953,61, por jornada de 40 horas semanais, lembrando que será considerado beneficiário do vale-transporte, vale-alimentação, o servidor que estiver no exercício de suas funções na Universidade, com remuneração mensal bruta de até seis vezes o valor do nível 1, grau A.

A inscrição deverá ser efetuada das 10 horas de 18 de março até às 16 horas de 12 de abril de 2013, exclusivamente pela internet – site www.vunesp.com.br. A taxa de inscrição será de R$ 49,00, devendo ser efetuada até a data do vencimento.

A prova objetiva está prevista para ser realizada em 26 de maio de 2013, às 14 horas, na cidade de Ilha Solteira. A confirmação da data e horário e informação sobre o local e sala, para a realização da prova objetiva, deverão ser acompanhadas pelo candidato por meio de Edital de Convocação a ser publicado no Diário Oficial do Estado – Poder Executivo – Seção I – DOE.

O prazo de validade do Concurso Público será de 02 (dois) anos, contados da data da sua homologação, podendo ser prorrogado, a critério da Administração, uma única vez e por igual período.

Concurso UNESP - Campus Rio Claro

Sob organização e aplicação da Fundação VUNESP, a Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Rio Claro, lançou dois editais (n° 14 e 18/2013) para realização de concurso público destinado ao provimento de duas vagas para candidatos de níveis médio e superior.

As vagas oferecidas são para Assistente de Suporte Acadêmico II (Área de atuação: Informática e Recursos Audiovisuais) e Assistente de Suporte Acadêmico IV (Área de atuação: Espectrometria de Emissão em Plasma com Detector de Massa e Microssonda Eletrônica). Os vencimentos variam de R$ 2.501,91 a R$ 4.953,61, em regime celetista, por jornada de 40 horas semanais, com possibilidade de se obter outros benefícios.
 
A inscrição deverá ser efetuada, das 10 horas de 18 de março até às 16 horas de 12 de abril de 2013, exclusivamente pela internet – site www.vunesp.com.br. A taxa de inscrição será de R$ 37,00 e R$ 49,00, devendo ser efetuada até a data do vencimento.

A prova objetiva está prevista para ser realizada em 26 de maio de 2013, às 14 horas, na cidade de Rio Claro. A confirmação da data e horário e informação sobre o local e sala, para a realização da prova objetiva, deverão ser acompanhadas pelo candidato por meio de Edital de Convocação a ser publicado no Diário Oficial do Estado – Poder Executivo – Seção I – DOE.

O prazo de validade do Concurso Público será de 02 (dois) anos, contados da data da sua homologação, podendo ser prorrogado, a critério da Administração, uma única vez e por igual período.

Concurso UNESP - Campus São Paulo

Destinado ao provimento de uma vaga para cargo de nível médio, a Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de São Paulo, lançou edital n° 13/2013 para realização de concurso público. Será selecionado um Assistente de Suporte Acadêmico II (Área de atuação: Audiovisual), que receberá salário de R$ 2.501,91, mais benefícios, em jornada de 40 horas semanais.
 
A inscrição deverá ser efetuada das 10 horas de 18 de março até às 16 horas de 12 de abril de 2013, exclusivamente pela internet – site www.vunesp.com.br. A taxa de inscrição é de R$ 37,00.

A prova objetiva está prevista para ser realizada em 26 de maio de 2013, às 14 horas, na cidade de São Paulo. A confirmação da data e horário das provas deverá ser acompanhada pelo candidato por meio de Edital de Convocação a ser publicado no Diário Oficial do Estado – Poder Executivo – Seção I – DOE.

O prazo de validade do Concurso Público será de 02 (dois) anos, contados da data da sua homologação, podendo ser prorrogado, a critério da Administração, uma única vez e por igual período.

Manual do genoma humano relaciona composição genética e estilo de vida

O modelo é um passo definitivo para medicina personalizada, adequando os tratamentos à informação genética dos pacientes
 
Um novo manual de instruções para o genoma humano ajuda a compreender a relação entre composição genética do indivíduo e seu estilo de vida. O objetivo deste manual é mostrar porque os indivíduos reagem diferentemente a fatores ambientais como dieta ou medicação.
 
A pesquisa, que envolveu cientistas de Manchester, Cambridge, Edimburgo, Reykjavik, San Diego, Berlim entre outras renomadas instituições, mapeou 65 diferentes tipos de células humanas e metade das 2.6 mil enzimas que são conhecidos alvos de drogas, a fim de produzir um modelo desta rede.
 
"Esta pesquisa é uma segunda importante etapa da nossa compreensão do genoma humano. Se o sequenciamento do genoma nos forneceu uma lista dos elementos biológicos, então nosso estudo explica como essas partes funcionam dentro de indivíduos diferentes," afirma Pedro Mendes, autor do estudo e professor da University of Manchester's School of Computer Science.
 
"O modelo é um grande passo no caminho da " medicina personalizada" , em que os tratamentos são adaptadas de acordo com a informação genética do paciente," completa Mendes.
 
"Para entender o comportamento de um sistema é preciso ter um modelo. Ao converter nosso conhecimento biológico em um formato de modelo matemático, criamos uma ferramenta de acesso livre que vai oferecer uma compreensão aprofundada do metabolismo humano e seu papel fundamental em muitas das principais doenças. E este estudo oferece o modelo mais completo da rede metabólica humana disponível até agora para ajudar a analisar e testar previsões sobre as propriedades fisiológicas e bioquímicas das células humanas," afirma Douglas Kell, co-autor da pesquisa.
 
Para Nicolas Le Novère, do Instituto Babraham, de Cambridge (Reino Unido), " este modelo liga a menor escala molecular a um nível celular pleno. Ele contém mais de 8 mil espécies moleculares e 7 mil reações químicas. Nenhum pesquisador do mundo poderia ter construído isto sozinho. Mais uma vez, comprovamos como é importante a utilização de padrões abertos e da partilha de informações."

 
Fonte isaude.net

Grávidas viciadas em 'junk food' podem passar hábito para os filhos

Junk food durante a gravidez transforma crianças em viciados nesses tipos de alimentos
Junk food durante a gravidez transforma crianças em
viciados nesses tipos de alimentos
Consumo de alimentos riscos em gordura e açúcar na gestação causa alteração na via de sinalização opioide no cérebro dos fetos
 
Pesquisadores da University of Adelaide, na Austrália, demonstraram que mulheres grávidas que consomem ' junk food' realmente podem causar alterações no desenvolvimento da via de sinalização opioide no cérebro dos fetos.
 
A pesquisa sugere que a mudança resulta em bebês menos sensíveis aos opioides, que são liberados após o consumo de alimentos que são ricos em gordura e açúcar. Por sua vez, estas crianças, que nascem com uma maior "tolerância" a junk food precisam comer mais desses alimentos para alcançar uma "boa" resposta.
 
"Os resultados desta pesquisa, em última análise, nos permitirão melhor informar as mulheres grávidas sobre os efeitos duradouros que a dieta tem sobre o desenvolvimento das preferências de seus filhos ao longo da vida e do risco de doença metabólica. Felizmente, isso vai incentivar as mães a fazer escolhas mais saudáveis de dieta que irão levar a crianças mais saudáveis", afirma a pesquisadora Beverly Mühlhäusler.
 
Muhlausler e seus colegas estudaram filhotes de dois grupos de ratos, um dos quais se alimentou com uma ração normal e o outro que tinha recebido "junk food" humana durante a gravidez e a lactação.
 
Após o desmame, os filhotes receberam injeções diárias de um bloqueador do receptor opioide, que bloqueia a sinalização de opiáceos. O bloqueio da sinalização opioide reduz o consumo de gordura e açúcar, impedindo a liberação de dopamina.
 
Os resultados mostraram que o bloqueador de receptor opioide foi menos eficaz na redução da ingestão de gordura e açúcar nos filhotes das mães que foram alimentadas com junk food, sugerindo que a via de sinalização opioide nessas crias é menos sensível do que nos filhotes cujas mães comeram uma ração padrão.
 
"Este estudo mostra que a dependência de junk food é um vício verdadeiro. Junk food envolve a química do corpo da mesma forma que o ópio, morfina ou heroína. Triste dizer, junk food durante a gravidez transforma as crianças em viciados nesses tipos de alimentos", afirma Gerald Weissmann, editor-chefe do The FASEB Journal, que publicou a pesquisa.
 
 
Fonte isaude.net

Grávidas viciadas em 'junk food' podem passar hábito para os filhos

Junk food durante a gravidez transforma crianças em viciados nesses tipos de alimentos
Junk food durante a gravidez transforma crianças em
viciados nesses tipos de alimentos
Consumo de alimentos riscos em gordura e açúcar na gestação causa alteração na via de sinalização opioide no cérebro dos fetos
 
Pesquisadores da University of Adelaide, na Austrália, demonstraram que mulheres grávidas que consomem ' junk food' realmente podem causar alterações no desenvolvimento da via de sinalização opioide no cérebro dos fetos.
 
A pesquisa sugere que a mudança resulta em bebês menos sensíveis aos opioides, que são liberados após o consumo de alimentos que são ricos em gordura e açúcar. Por sua vez, estas crianças, que nascem com uma maior "tolerância" a junk food precisam comer mais desses alimentos para alcançar uma "boa" resposta.
 
"Os resultados desta pesquisa, em última análise, nos permitirão melhor informar as mulheres grávidas sobre os efeitos duradouros que a dieta tem sobre o desenvolvimento das preferências de seus filhos ao longo da vida e do risco de doença metabólica. Felizmente, isso vai incentivar as mães a fazer escolhas mais saudáveis de dieta que irão levar a crianças mais saudáveis", afirma a pesquisadora Beverly Mühlhäusler.
 
Muhlausler e seus colegas estudaram filhotes de dois grupos de ratos, um dos quais se alimentou com uma ração normal e o outro que tinha recebido "junk food" humana durante a gravidez e a lactação.
 
Após o desmame, os filhotes receberam injeções diárias de um bloqueador do receptor opioide, que bloqueia a sinalização de opiáceos. O bloqueio da sinalização opioide reduz o consumo de gordura e açúcar, impedindo a liberação de dopamina.
 
Os resultados mostraram que o bloqueador de receptor opioide foi menos eficaz na redução da ingestão de gordura e açúcar nos filhotes das mães que foram alimentadas com junk food, sugerindo que a via de sinalização opioide nessas crias é menos sensível do que nos filhotes cujas mães comeram uma ração padrão.
 
"Este estudo mostra que a dependência de junk food é um vício verdadeiro. Junk food envolve a química do corpo da mesma forma que o ópio, morfina ou heroína. Triste dizer, junk food durante a gravidez transforma as crianças em viciados nesses tipos de alimentos", afirma Gerald Weissmann, editor-chefe do The FASEB Journal, que publicou a pesquisa.
 
 
Fonte isaude.net

Cérebro adiciona novas células na puberdade em preparação para a vida adulta

Pesquisadores estão estudando como o cérebro de hamster se desenvolve na esperança de proporcionar um contato com comportamento humano
Pesquisadores estão estudando como o cérebro de hamster se
desenvolve na esperança de proporcionar um contato
com comportamento humano
Pesquisa sugere que células acrescentadas à amigdala podem ser importantes para a função reprodutora adulta
 
O cérebro acrescenta novas células durante a puberdade para ajudar a navegar no complexo mundo social da vida adulta. É o que revela estudo de neurocientistas da Universidade Estadual de Michigan, nos EUA.
 
Dados sugerem que novas células podem ser importantes para a função reprodutora adulta.
 
A pesquisa foi publicada na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.
 
Os cientistas costumavam pensar que uma pessoa já nascia com o total de células cerebrais que ela era capaz de ter. Após estudos mostrarem o nascimento de novas células cerebrais em adultos, a sabedoria convencional considerou que esse crescimento foi limitado a duas regiões do cérebro associadas à memória e olfato.
 
No entanto, nos últimos anos, os pesquisadores têm demonstrado que o cérebro de mamíferos também adiciona células durante a puberdade na amígdala e em regiões interligadas onde se pensava não haver um novo crescimento.
 
A amígdala desempenha um papel importante em ajudar o cérebro a entender os sinais sociais. Nos camundongos, ela capta sinais transmitidos pelo cheiro através de feromônios, em seres humanos, a amígdala avalia as expressões faciais e linguagem corporal.
 
"Essas regiões são importantes para comportamentos sociais, particularmente o acasalamento. Portanto, achamos que as células que são adicionadas a essas partes do cérebro durante a puberdade podem ser importantes para a função reprodutora adulta", afirma a principal autora Maggie Mohr.
 
Para testar essa ideia, Mohr e Cheryl Sisk, injetaram camundongos machos com um marcador químico para mostrar o nascimento de células durante a puberdade. Quando os animais amadureceram em adultos, os pesquisadores lhes permitiram interagir e acasalar com as fêmeas.
 
Examinando o cérebro imediatamente depois do encontro, os pesquisadores encontraram novas células nascidas durante a puberdade na amígdala e em regiões associadas. Algumas das novas células continha uma proteína que indica a ativação de células, o que mostrou que essas células haviam se tornado parte das redes neurais envolvidas no comportamento social e sexual.
 
"Antes deste estudo não estava claro se as células nascidas durante a puberdade ainda sobreviviam até a idade adulta. Nós mostramos que elas podem amadurecer para se tornar parte do circuito cerebral subjacente ao comportamento adulto", explica Mohr.
 
Os resultados também mostraram que mais novas células cerebrais sobreviveram e se tornaram funcionais em machos criados em um ambiente enriquecido, uma grande gaiola com uma roda de corrida, materiais de nidificação e outras características, do que aqueles com uma gaiola simples.
 
Enquanto as pessoas agem de forma mais complicada do que os roedores, os pesquisadores disseram que esperam que seu trabalho finalmente lance luz sobre o comportamento humano. "Nós não sabemos se as células são adicionadas à amígdala humana durante a puberdade, mas sabemos que a amígdala desempenha um papel semelhante em pessoas como em animais. Esperamos saber se mecanismos semelhantes estão em jogo, conforme o cérebro das pessoas sofre a metamorfose que ocorre durante a puberdade", conclui Sisk.
 
Fonte isaude.net

Novas substâncias melhoram criação de células cardíacas em laboratório

Química sintética pode transformar células progenitoras em células cardíacas.
Química sintética pode transformar células progenitoras
em células cardíacas
Derivados de triazina mostraram maior eficiência na transformação de células-tronco em células funcionais do coração até a data
 
Cientistas da Vienna University of Technology, na Áustria, desenvolveram substâncias que permitem criar células cardíacas totalmente funcionais em laboratório.
 
A descoberta pode abrir a porta para um novo tipo de medicina regenerativa.
 
Células-tronco embrionárias podem se desenvolver em qualquer tipo de tecido. As células-tronco adultas podem também se transformar em diferentes tipos de células, mas o seu potencial de diferenciação é significativamente reduzido.
 
Os mecanismos que influenciam a diferenciação de células-tronco em tecidos ainda estão longe de serem compreendidos. No entanto, o grupo de pesquisa, liderado por Marko Mihovilovic, conseguiu sintetizar substâncias que controlam o processo de diferenciação. Células progenitoras podem ser transformadas em células do coração, que eventualmente começam a bater na placa de Petri.
 
Várias substâncias são conhecidas por influenciar o desenvolvimento do tecido do coração. A equipe vem sistematicamente sintetizando e testando substâncias com potencial cardiogênico. Os produtos químicos adaptados são então testados em células progenitoras de ratos na Universidade de Medicina de Viena. "Os novos derivados de triazina que estamos usando são muito mais eficientes na transformação de células-tronco em células do coração do que quaisquer outras substâncias já testadas antes", afirma Mihovilovic.
 
A principal vantagem do método desenvolvido na universidade é a sua flexibilidade. "Nossas estratégias modulares sintéticas são um pouco como jogar com peças de montar. Um elevado grau de complexidade pode ser conseguido através da montagem de blocos de construção muito simples. Muitas variações diferentes das substâncias podem ser produzidas sem a necessidade de desenvolver novos métodos de síntese para cada substância", explicam os pesquisadores.
 
Agora, o objetivo da equipe é transformar esta ferramenta farmacológica em uma droga farmacêutica para os seres humanos. "É crucial desvendar o modo exato de ação. Queremos saber em nível molecular, como os derivados da triazina influenciam o desenvolvimento das células", conclui o pesquisador.
 
A pesquisa vai abrir portas para um tipo completamente novo de medicina regenerativa, melhorando a criação de tecidos em laboratório, com o DNA do próprio paciente, de modo que o perigo de rejeição de tecidos seja completamente eliminado.
 
Fonte isaude.net

Atividade sexual é mais eficaz que medicamentos no tratamento da enxaqueca

Sexo pode aliviar sintomas de enxaqueca
Sexo pode aliviar sintomas de enxaqueca
Pesquisa revela que mais da metade dos pacientes com enxaqueca que fizeram sexo experimentaram melhoria nos sintomas
 
Sexo pode ser mais eficaz do que medicamentos no tratamento da enxaqueca. É o que mostra estudo de pesquisadores da Universidade de Munster, na Alemanha.
 
A pesquisa revela que mais da metade dos pacientes com enxaqueca que fizeram sexo durante um ataque experimentaram melhoria nos sintomas e um em cada cinco não apresentou nenhuma dor de cabeça.
 
Uma teoria é que o sexo funciona desencadeando a liberação de endorfinas, analgésicos naturais do corpo, que agem no sistema nervoso central para reduzir ou eliminar a dor de cabeça. "Nossos resultados mostram que a atividade sexual durante uma crise de enxaqueca pode aliviar ou até mesmo eliminar os sintomas e que o sexo na presença de dor de cabeça não é um comportamento incomum", afirmam os pesquisadores.
 
Há muito tempo se pensou que o sexo podia provocar dores de cabeça. No entanto, no novo estudo, os neurologistas investigaram se havia alguma substância que realmente podia aliviar sintomas de enxaqueca ou dores de cabeça unilaterais.
 
A equipe então reuniu dados sobre 400 pacientes com os dois tipos de dor de cabeça que tinham sido tratados ao longo de um período de dois anos.
 
Eles descobriram que 33% tinham feito sexo durante uma dor de cabeça. Destes, 60% dos pacientes com enxaqueca e 36% de homens e mulheres com dor de cabeça tiveram uma melhora nos sintomas.
 
Os homens eram mais propensos a se beneficiar do que as mulheres, com 36% usando a atividade sexual como terapia para lidar com a dor de cabeça. Enquanto isso, 13% das mulheres usaram o sexo para combater uma dor de cabeça.
 
Dos pacientes com enxaqueca que viram uma melhoria na dor, 19% tiveram alívio completo dos sintomas de dor de cabeça, 51% de experimentaram alívio moderado e 29% relataram alívio suave.
 
"No total, 42,7% de todos os pacientes com enxaqueca apresentaram pelo menos 50% de alívio, uma taxa de resposta tão alta quanto em estudos com medicamentos", afirmaram os investigadores.
 
Segundo os pesquisadores, há uma série de possíveis explicações para os resultados, incluindo a liberação de endorfinas analgésicas durante o sexo e alterações que ocorrem na pressão arterial.
 
Fonte isaude.net

Consumo diário de vinho aumenta tempo de vida de sobreviventes de infarto

Pesquisa feita com quase 12 mil homens e mulheres mostra que hábito também reduz risco de sofrer um novo ataque cardíaco em 13%
 
Pesquisadores da Harvard Medical School, nos EUA, descobriram que além de prevenir doenças cardíacas, o consumo diário de vinho tinto pode aumentar a expectativa de vida de pacientes que já sofreram ataque do coração.
 
A pesquisa demonstra que pacientes que tiveram um ataque cardíaco são menos propensos a ter um segundo, e têm mais chance de viver mais tempo, se consomem vinho. As informações são do Daily Mail.
 
O estudo, publicado no International Journal of Cardiology, é um dos primeiros a olhar como o vinho afeta a mortalidade de quem já tem doença cardíaca grave.
 
Os pesquisadores acompanharam 11.248 homens e mulheres italianas que recentemente haviam sobrevivido a ataques cardíacos.
 
Eles estudaram os hábitos alimentares, bem como seu consumo de vinho. Eles, então, os acompanharam para ver quantos sofreram mais problemas cardíacos nos três anos e meio após o primeiro infarto e quantos morreram nos sete anos depois.
 
Os resultados mostraram que aqueles que beberam até meio litro de vinho por dia foram 13% menos propensos a sofrer um novo ataque cardíaco e tiveram uma taxa de mortalidade 17% menor do que os não bebedores.
 
"Os nossos dados sugerem que, em indivíduos com doença cardiovascular prévia, o vinho tem efeitos semelhantes aos da população em geral. Em nosso estudo, os indivíduos que bebiam vinho pareciam mais saudáveis do que aqueles que não ingeriam a bebida", afirmam os pesquisadores.
 
A equipe afirma que os resultados se aplicam apenas aos pacientes que já tinham hábito de beber vinho em uma base regular, quando se juntaram ao estudo.
 
Eles alertaram para vítimas de ataque cardíaco que querem aderir ao hábito apenas para tentar evitar problemas futuros. Vinho tinto em particular foi encontrado para ter um efeito protetor, quando consumido como parte de um estilo de vida saudável.
 
Ele contém antioxidantes que previnem doenças do coração, reduzindo o acúmulo de colesterol nocivo e a inflamação nos vasos sanguíneos.
 
Fonte isaude.net

Tratamento com cortisona por três dias aumenta risco de pancreatite aguda

A cortisona, hormônio utilizado em certos medicamentos,
aumenta o risco de pancreatite aguda
Pessoas tratadas com cortisona em forma de comprimido apresentaram risco 70% maior de desenvolver a condição
 
Estudo realizado por pesquisadores do Karolinska Institutet, na Suécia, revela que a cortisona, hormônio utilizado em certos medicamentos, aumenta o risco de pancreatite aguda.
 
Os resultados, publicados na revista JAMA Internal Medicine, sugerem que os pacientes tratados com a substância em algumas formas devem ser informados sobre os riscos e aconselhados a abster-se de álcool e tabagismo.
 
A pancreatite aguda é a doença mais comum do pâncreas e é causada por uma inflamação aguda do órgão. A maioria dos pacientes se recupera sem complicações. No entanto, em 15 a 20% dos pacientes, a doença desenvolve-se em uma condição de risco de vida. As causas mais comuns da doença são os cálculos biliares e consumo elevado de álcool, mas em um quarto dos pacientes as causas são desconhecidas.
 
Estudos anteriores baseados em casos individuais indicaram uma ligação entre pancreatite aguda e alguns medicamentos, como preparações que continham cortisona. Cortisona endógena deriva de um hormônio adrenal e está relacionada ao estresse e à regulação do ritmo circadiano. A forma mais comum em humanos é o cortisol (ou hidrocortisona). Cortisona sintético é usado para tratar uma série de condições médicas, tais como a asma e doenças autoimunes (por exemplo, doenças reumáticas).
 
O estudo é o primeiro a demonstrar a relação entre cortisona e pancreatite aguda. Seis mil pacientes diagnosticados com pancreatite aguda entre 2006 e 2008 foram comparados com 61 mil controles saudáveis.
 
Os resultados mostraram que as pessoas tratadas com cortisona em forma de comprimido correram um risco 70% maior de desenvolver pancreatite aguda. Esta ligação foi observada após três dias de medicação, o que justifica a evidência de que o fator causal foi a cortisona, em vez de a doença tratada em si.
 
"No entanto, não houve aumento observável no risco para as pessoas que usam cortisona aerossol, como inaladores para asma. Mas as pessoas que começam um tratamento com cortisona são recomendadas a abster-se de beber e fumar, fatores de risco para pancreatite aguda", conclui o principal autor do estudo, Omid Sadr-Azodi.
 
Fonte isaude.net

Oito fatores que contribuem para o surgimento da insuficiência venosa

Oito fatores que contribuem para o surgimento da insuficiência venosa Hanna Zabielska/Stock.xchng
O alívio da dor quando as pernas são levantadas é
um dos sintomas do problema
Pressão nas veias aumenta ocasionando dificuldade do retorno do sangue para o coração
 
A insuficiência venosa consiste em uma anormalidade no funcionamento do sistema venoso. De acordo com o médico angiologista Ary Elwing, o sangue não retorna de forma adequada para o coração, ocasionando consequências de gravidade variável. O especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser explica que a insuficiência venosa acontece quando a pressão nas veias aumenta ocasionando dificuldade do retorno do sangue para o coração.

— O problema pode ser causado por mau funcionamento das válvulas, obstrução de veias ou combinação desses dois processos podendo acometer veias superficiais, profundas e até os dois tipos. É uma condição comum, e que pode provocar grandes limitações. A alternativa é prevenir e tentar evitar os principais fatores desencadeantes — alerta.

Entre os oito principais fatores de risco para insuficiência venosa destacam-se:

Predisposição genética.

Obesidade.

Gravidez e pós-parto.

Veias varicosas.

Pílulas anticoncepcionais.

Tabagismo.

Trabalhar muito tempo em pé ou sentado.

Viagens aéreas ou terrestres que obriguem o passageiro a ficar sentado por muitas horas.

— É preciso manter o peso dentro dos limites saudáveis, não fumar, restringir o consumo de bebidas alcoólicas e praticar exercícios físicos para prevenir a formação de trombos — alerta Elwing.

Para ele as pessoas com predisposição a desenvolver trombos precisam movimentar-se em viagens com longos períodos de imobilização, após cirurgias longas ou quando tiverem necessidade de permanecer em repouso por muito tempo. Além disso, usar meias elásticas e fazer seguimento e tratamento com médico especialista também ajudam a prevenir a formação de coágulos.

A doença apresenta uma série de sintomas, entre eles: peso ou dores nas pernas, coceira e formigamento, aumento da dor quando a pessoa fica em pé, alívio da dor quando as pernas são levantadas e inchaço. O médico alerta que outros sinais podem indicar que a pessoa sofre de insuficiência venosa crônica.

— Vermelhidão nas pernas, mudança de cor da pele ao redor dos tornozelos, varizes superficiais, espessamento da pele nas pernas e nos tornozelos e úlceras nas pernas e tornozelos são outros sintomas — acrescenta o especialista.

O tratamento da trombose venosa profunda visa evitar a formação de coágulos ou, se já estão instalados, promover sua reabsorção pelo organismo. Para isso, pode ser necessário prescrever medicamentos anticoagulantes e os fibrinolíticos que ajudam a dissolver os trombos. Alguns casos vão requerer intervenção cirúrgica.

Veja uma lista de recomendações para prevenir e/ou minimizar o problema:
Fique atento às alterações que a trombose venosa profunda pode provocar, especialmente, se tem predisposição para a doença ou esteve exposto aos fatores de risco que favorecem a formação de trombos.

Não faça uso da automedicação. Procure um especialista caso haja suspeita de ter desenvolvido um trombo.

Evite o consumo de bebidas alcoólicas e de remédios para dormir quando for obrigado a permanecer sentado por muito tempo.

Use roupas e calçados folgados e confortáveis.

Procure mudar de posição ou movimentar-se durante as viagens.

Realize exercícios de rotação, flexão e extensão com as pernas e os pés enquanto estiver viajando.

Procure caminhar após períodos de imobilidade prolongada em virtude de problemas de saúde ou muitas horas de viagem.

Use meias elásticas.

Beba muito líquido para evitar a desidratação.
 
Fonte Diário Catarinense

Conheça oito componentes da Dieta do Mediterrâneo e seus benefícios

Conheça oito componentes da Dieta do Mediterrâneo e seus benefícios Diego Guichard/Stock Photos
Hortaliças, leguminosas e azeite de oliva são
 alguns dos itens da dieta
Estudos indicam que receita pode reduzir chance de câncer e doenças cardíacas
 
A Dieta do Mediterrâneo reflete os hábitos alimentares típicos da Grécia, Itália, Espanha, África, entre outras regiões banhados pelo mar mediterrâneo. É composta basicamente por vegetais, legumes, tomate, alho, frutas frescas e secas, cereais integrais, nozes e sementes, vinho, queijo branco, iogurte e muito azeite de oliva. Carne vermelha dá lugar aos peixes de água profunda e gelada, como salmão e atum, e produtos industrializados e doces são deixados de lado.
 
Segundo o nutricionista e fisiologista Ricardo Zanuto, a base da pirâmide é atividade física e muita água.
 
— A população mediterrânea originalmente mantinha a atividade física regular, o que já proporciona aumento da longevidade e melhoria da saúde em geral. Cerca de 30 minutos de caminhada por dia é o suficiente para alcançar os benefícios desse estilo de vida — orienta Zanuto.
 
Segundo ele, vários estudos mostram que a adoção da Dieta do Mediterrâneo é capaz de reduzir a chance de alguns tipos de câncer em até 30% e diminui em 33% o risco de doenças cardíacas. Ela foi, inclusive, considerada pela Unesco — Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura como patrimônio cultural imaterial da humanidade.
 
Qualquer pessoa pode e deve seguir a dieta. O alerta é apenas para as calorias. Para emagrecer, é fundamental ter orientação de um nutricionista para calcular o gasto calórico diário corretamente para gerar déficit. É aconselhável fracionar a alimentação em seis refeições diárias, com média de 1200 calorias (para mulheres) e 1800 (para homens) por dia.
 
Oito componentes da dieta e seus benefícios:
 
1. Frutas e hortaliças: por conter grande quantidade de fibras e antioxidantes, como vitaminas E e C.
 
2. Cereais: são essencialmente fornecedores de energia para o organismo. Os integrais também têm vitaminas B e E, selênio e fibras.
 
3. Leguminosas: são fontes de fibras e proteínas vegetais.
 
4. Oleaginosas: por possuírem ácidos graxos mono e poliinsaturados, as oleaginosas reduzem a chance de a pessoa desenvolver colesterol alto.
 
5. Peixes: são ricos em ácidos graxos ômega 3, atuando contra o aparecimento de diversas doenças.
 
6. Iogurtes: o cálcio contribui para a prevenção da osteoporose e os lactobacilos beneficiam a flora intestinal.
 
7. Vinho tinto: possui alta quantidade de flavonoides (antioxidantes). O vinho tinto evita a formação de placas de gorduras na parte interna dos vasos sanguíneos e, por consequência, diminui o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.
 
8. Azeite de oliva: é rico em fenóis (antioxidantes) e em ácido graxo monoinsaturado, sendo que o último atua no aumento da taxa do colesterol "bom" (HDL), favorecendo o coração. O ideal é consumi-lo diariamente para temperar a salada, regar um peixe ou até mesmo pode ser colocado no pão.
 
Fonte Zero Hora

Tipos de cirurgia: Mamoplastia, mastopexia ou lifting de mama?

Procedimentos indicados para corrigir as imperfeições
estéticas nas mamas também elevam a autoestima feminina
Diferentes técnicas variam na finalidade, processo de cicatrização e resultado
 
A cirurgia plástica ainda é a técnica mais indicada quando o assunto é levantar os seios ou retirar toda a flacidez que surge devido ao envelhecimento, gravidez, amamentação, oscilações de peso, gravidade e hereditariedade. É o procedimento mais indicado para corrigir as imperfeições estéticas nas mamas, e geralmente contribui muito para elevar também a autoestima feminina. De acordo com o cirurgião plástico Luiz Eduardo Mendonça Pereira, os procedimentos voltados para essa região do corpo feminino podem causar confusão devido às diversas nomenclaturas existentes.

— Mamoplastia, mastopexia ou lifting de mama são algumas das cirurgias plásticas para os seios. Há pacientes que ficam em dúvida sobre a finalidade de cada técnica, para que serve, como é o processo de cicatrização e o resultado — explica.

O médico esclarece que a mamoplastia está associada à cirurgia plástica de mamas, podendo ser mamoplastia redutora (consiste na redução da mama e pele atingindo um tamanho proporcional ao seu corpo e aliviando os desconfortos gerados pelo tamanho excessivo) ou mamoplastia de aumento (quando são utilizados implantes de silicone para dar volume ou restaurar o volume mamário perdido para aumentar os seios). Já a mastopexia ou lifting mamário corresponde à correção de flacidez dos seios sem retirar ou aumentar o volume, reposicionando a aréola e tecido mamário, e a mastopexia com prótese que é a correção da flacidez com retirada do excesso de pele associada ao aumento com a utilização de prótese de silicone.

— Independentemente da técnica, essas cirurgias são indicadas para restaurar a forma e volume ou aumentando as mamas mantendo o equilíbrio do seu corpo e melhorando a sua autoestima e autoconfiança — afirma o cirurgião plástico.

É preciso ressaltar que a paciente deve consultar o cirurgião plástico e realizar todos os exames pré-operatórios gerais tais como o de sangue, eletrocardiograma, radiografia de tórax, bem como para análise da mama, com a ultrassonografia e mamografia.

Seios turbinados e empinados
O sonho de muitas mulheres é ter seios turbinados e empinados. Para concretizar isso, muitas recorrem à cirurgia plástica para aumentar o volume dos seios. Essa técnica nem sempre é indicada para todas as mulheres, principalmente as que apresentam seios caídos. Nesse caso a mastopexia é mais recomendada, pois é preciso realizar o reposicionamento das mamas. Se o caso é apenas aumentar o volume dos seios e garantir mais firmeza, vale apostar na mamoplastia de aumento. A técnica pode ser indicada para quem tem mamas pequenas ou quando houve uma diminuição do tamanho devido à gravidez ou após uma dieta de emagrecimento.

Há mulheres que ficam insatisfeitas com sua aparência física devido às mamas grandes e flácidas. O excesso pode levar a paciente a enfrentar problemas como alta pressão do sutiã nos ombros e dor na coluna. Para esses casos, a mamoplastia redutora é indicada. É a técnica ideal para redução e reposicionamento da mama.

Cicatrizes nos seios
Geralmente, as cicatrizes são facilmente disfarçadas com o uso de biquínis, tops ou blusas. O tamanho da cicatriz pode variar e irá depender do tamanho dos seios. O processo de cicatrização varia de paciente para paciente, sendo algo individual e dinâmico, e que exige acompanhamento do cirurgião no período pós-operatório.

Pós-operatório com cuidados extras
O pós-operatório para qualquer tipo de intervenção cirúrgica nos seios é semelhante. Veja as recomendações do cirurgião plástico Luiz Eduardo Mendonça Pereira para que a haja uma recuperação rápida e saudável:

Os pontos precisam ser retirados no período de sete a 15 dias pós-cirurgia.

É indicado usar um sutiã especial de sustentação durante um mês, para ajudar na imobilização da região e na cicatrização.

Os curativos precisam ser utilizados por um período de 30 a 60 dias.

É importante evitar esforços, carregar pesos ou praticar exercícios físicos por 30 dias.

Dirigir só após um mês da cirurgia.

Exposição ao sol também só é liberada após 30 dias.
 
Fonte Diário Catarinense

Saiba como funciona o protocolo brasileiro de prevenção ao vírus HIV em recém-nascidos

Em Porto Alegre, prática de seguir o protocolo já permitiu quase erradicar a doença em filhos de mulheres doentes
 
O caso do Mississippi traz nova luz para o tratamento de bebês nascidos com o HIV, mas hoje já existem procedimentos capazes de reduzir para menos de 1% o risco de uma gestante soropositiva legar o vírus ao filho.

O protocolo inclui medicar a mãe durante a gestação e dar o antirretroviral AZT à criança durante quatro a seis semanas. Como o bebê tem contato com o sangue da mãe durante o parto, a droga é usada para prevenir uma infecção. A diferença para o caso norte-americano é que a criança já estava infectada e recebeu um tratamento pesado, com três drogas, que não tinha caráter preventivo.

Nos casos em que o protocolo não é seguido e a mulher não recebe medicação, o índice de infecção dos recém-nascidos chega a 30%. Se a mãe não faz os cuidados profiláticos, mas a criança é medicada após o nascimento, o risco cai para algo entre 10% e 15%. No Brasil, a disseminação dos protocolos mantém os casos abaixo de 2%.

Segundo o infectologista Fabiano Ramos, do Hospital Mãe de Deus, devido à utilização de medicação antirretroviral na mãe durante a gestação e na criança logo após o seu nascimento, a transmissão vertical da doença está praticamente controlada.

— A partir de 48 horas de vida já se usa a medicação. Damos o AZT intravenoso na hora do parto e usamos depois na criança, além de outras medicações por três meses, para evitar infecções oportunistas — explica Ramos.

Em Porto Alegre, a prática de seguir o protocolo já permitiu quase erradicar a doença em filhos de mulheres doentes. Prova disso é que, em 2011, na Capital, não se registrou nenhum caso de transmissão, segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde.

No ano passado, o infectologista Carlos Kvitko, recorda que foram menos que cinco casos, todos de crianças nascidas de mulheres que não cumpriram o protocolo, não sabiam da doença ou tiveram descuidos em função de fatores como o uso de drogas, em especial o crack. Kvitko explica ainda que, seguindo o protocolo de prevenção, é possível baixar o risco desta transmissão para um número próximo a zero:

— Para isso, a futura mãe deve saber seu status sorológico. Quando a gestante é identificada soropositiva, são necessários um acompanhamento pré-natal e profilaxia específicos, além de cuidados especiais durante o parto e o aleitamento da criança.

Apesar da transmissão estar sendo reduzida na Capital, o Rio Grande do Sul ainda apresenta o mais alto índice de infecção pelo HIV entre crianças no país. Conforme o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado em novembro do ano passado, os gaúchos apresentam uma taxa de 16,5 meninos e meninas abaixo de cinco anos afetados pelo HIV para cada 100 mil habitantes.

Teste rápido de aids na Capital
Pesquisa da Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre mostra que 54% dos casos de aids em mulheres na Capital estão concentrados na faixa etária de 20 a 39 anos (idade fértil), com um crescimento entre jovens e adolescentes com idade de 13 a 20 anos.

Outro dado que chama atenção é que em média 2% das gestantes são HIV positivo. A cada ano são aproximadamente 400 partos de crianças que foram expostos ao HIV na gestação/parto.

Para combater essa realidade, a Semana da Mulher será marcada, na Capital, pela realização de teste rápido para HIV, sífilis e hepatites B e C exclusivamente para elas. A ação ocorre no Largo Glênio Peres, nesta terça-feira, a partir das 9h, com o atendimento de 200 pessoas.

O teste rápido de HIV também estará disponível para a população em todas as unidades de saúde de Porto Alegre e no Centro de Saúde Santa Marta (Rua Capitão Montanha, 27, 5º andar), no turno da manhã. O atendimento será realizado por profissionais de saúde. O exame necessita de apenas uma gota de sangue e o resultado fica pronto em cerca de 15 minutos.

Serviço

O que:
teste rápido de aids

Onde: Largo Glênio Peres

Quando: terça-feira, a partir das 9h

Saiba mais: Secretaria Municipal da Saúde: (51) 3289 -2899
 
Fonte Zero Hora

Diagnósticos errados ajudam a fazer de Porto Alegre a capital brasileira líder no uso de drogas para hiperatividade

Entre crianças e adolescentes, desatenção e agitação
podem acabar justificando o uso do remédio
Entre 2009 e 2011, uso de metilfenidato aumentou 75% na faixa dos seis aos 16 anos em todo o país
 
Como maior centro de diagnóstico de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) no país, é compreensível que a capital gaúcha acabe também tendo também o maior índice de casos da doença diagnosticados. Esses e outros fatores tornaram Porto Alegre a capital brasileira líder em consumo de medicamentos para o problema, segundo pesquisa divulgada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no último dia 18. Mas os especialistas admitem: muitas pessoas — entre elas, crianças e adolescentes — utilizam esses remédios sem necessitá-los.
 
Coletados a partir dos registros do Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC) da agência, os dados mostraram que, entre 2009 e 2011, o uso de metilfenidato — comercializado no Brasil com os nomes Ritalina e Concerta — aumentou 75% na faixa dos seis aos 16 anos.
 
Defensor da ideia de que o medicamento ajuda a reduzir um sério problema do desenvolvimento humano e infantil, o psiquiatra Luis Augusto Rohde, responsável pelo Programa de Transtornos de Déficit de Atenção/Hiperatividade do Hospital de Clínicas, concorda que, em muitos casos, a prescrição é feita indevidamente, em consultas rápidas. Entre os adultos, o problema maior são as pessoas que apenas desejam aumentar o desempenho nos estudos. Entre crianças e adolescentes, desatenção e agitação podem acabar justificando o uso do remédio.
 
A questão é que nem toda criança agitada e distraída tem TDAH. O diagnóstico é bem mais complexo do que isso, alerta a psicóloga Lilian Shontag. Mesmo que a criança apresente todos os sintomas — desatenção, impulsividade, baixa tolerância a frustração, tendência a se distrair facilmente e excessiva atividade em hora e lugar errados — pode não ter a doença.
 
No seu consultório, a psicóloga Alice Peres Duarte recebe inúmeras crianças com o problema diagnosticado. A maioria delas, no entanto, poderia estar recebendo um tratamento que não se encontra na farmácia:
 
— Vejo crianças muito novas sendo tratadas indevidamente. Da amostra que atendi, boa parte não precisaria estar sendo medicada. Precisava, sim, era de pais mais presentes.
 
Segundo Alice, são crianças ansiosas, carentes, que fazem uma série de peripécias para chamar a atenção. Elas têm um estilo de vida solitário e atitudes que, às vezes, extrapolam o limite da gracinha e resultam em comportamentos atrapalhados ou desatentos. E fazem isso para atrair o olhar dos responsáveis.
 
Os efeitos costumam ser notados na escola, quando professores diagnosticam dificuldade na aprendizagem ou veem crianças que querem fazer tudo ao mesmo tempo, mas não conseguem terminar nada. O fato faz com que alguns professores indiquem que os pais procurem tratamento. A psicóloga conta que vários pacientes chegam recomendados pelas escolas.
 
— Elas querem soluções a curto prazo. Mas muitas vezes a criança é encaminhada, medicada, e os conflitos continuam. Cada criança tem uma história. Não se pode uniformizar o tratamento.
 
Professores e pais ajudam no diagnóstico
Um dos transtornos neurológicos do comportamento mais comuns da infância, o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) afeta de 8% a 12% das crianças no mundo. Os fatores que levam à doença podem ser hereditários e comportamentais, copiados dos pais ou responsáveis. O problema é quando ela não é diagnosticada ou o diagnóstico é feito de forma errada.
 
Estudo do oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, de Campinas, mostrou que, das 365 crianças que começaram a usar óculos de grau durante projeto desenvolvido pelo braço social do hospital, 36,2% ficaram menos agitadas, 57% ganharam concentração e 51,1% passaram a finalizar tarefas que antes não finalizavam. Significa que um par de óculos pode eliminar alguns dos principais comportamentos que caracterizam a doença — falta de atenção, agitação, dificuldade de concentração e de relacionamento interpessoal. Resultado: segundo os pesquisadores, a maioria das crianças que usava medicamentos para TDAH teve diagnóstico errado. Das 128, só 27,3% tinham a doença.
 
O psiquiatra Luis Augusto Rohde explica por que o diagnóstico não é tão simples:
 
— Não existe divisão entre o grupo dos "atentos" e o dos "desatentos". O transtorno é um conceito gradual, como o de altura ou pressão arterial. O que fazemos com a TDAH é colocar um ponto de corte a partir do nível de intensidade em que os sintomas causam prejuízo funcional na vida do indivíduo.
 
Adriana Fork Perez, psicóloga e terapeuta familiar, diz que, embora existam protocolos para a avaliação, na prática a soberania do diagnóstico é clínica:
 
— É preciso observar o comportamento da criança no dia a dia e estar atento às queixas da escola e da família.
 
Mesmo com o diagnóstico correto, outra pesquisa afirma que os medicamentos não são eficazes. Divulgado no mês passado, o estudo do Centro de Crianças da Universidade Johns Hopkins (EUA) publicado no Journal of the American Academy of Child & Adolescent Psychiatry revela que nove em cada 10 crianças com TDAH moderado ou grave continuam a enfrentar os sintomas muito tempo depois de seus diagnósticos originais. Mostrou, também, que inúmeras crianças que tomam medicamentos para o problema tinham sintomas tão graves quanto aqueles que estavam sem medicação.
 
A psicóloga Adriana, porém, tem outra experiência no consultório:
 
— O uso da medicação é muito eficaz na diminuição da intensidade dos sintomas.
 
Apoio familiar
Diferentemente do que muitas pessoas pensam, crianças com o problema de déficit de atenção ou hiperatividade são muito criativas e cheias de ideias. O problema delas é organizar essas ideias. Sem diagnóstico e tratamento, elas tendem a se tornar adultos confusos e com mais dificuldade de executar e finalizar tarefas. Além de medicamento e psicoterapia, é necessário o envolvimento familiar, explica a psicóloga Adriana Fork Perez. A proposta é que se ajude a criança a extrair o melhor de seu potencial e desempenho.
 
— Tanto a criança quanto a família costumam se sentir muito melhor depois que compreendem o que está acontecendo — diz ela.
 
Efeitos colaterais
Entre os efeitos colaterais associados ao metilfenidato, estão, a curto prazo, perda de apetite, irritabilidade e cefaleia, e, a longo prazo, diminuição no crescimento e problemas cardiovasculares. É por isso que é importante acertar na dose e fazer a utilização do medicamento em consonância com tratamento de psicoterapia. Segundo o psiquiatra Luis Augusto Rohde, a corrente terapêutica que mais tem apresentado soluções rápidas para frear o problema é a cognitivo-comportamental.
 
Aposta no tratamento multidisciplinar
Agitado, impulsivo, sem limites. Era assim que o filho de Maria do Carmo* se comportava quando ela percebeu que havia algo errado com a criança de apenas seis anos. Ao procurar ajuda psicológica e psiquiátrica, a mãe soube que o diagnóstico era de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). A partir dali, foi para a internet pesquisar sobre o assunto.
 
Moradora do interior do Estado, teve a sorte de encontrar na Capital uma médica especializada e logo começou uma bateria de exames para confirmar o diagnóstico. Após eletrocefalograma, testes motores e muita conversa com os pais, o resultado foi confirmado por exclusão, e optou-se pelo tratamento reunindo medicação e psicoterapia. A sorte é que a família tem plano de saúde e condições para desembolsar cerca de R$ 200 mensais para pagar a medicação. Do contrário, teria de esperar em média dois anos na fila para obter tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
 
Um equipe multidisciplinar reunindo neurologista, pediatra, psicopedagogo, entre outros profissionais, está tratando o menino há um ano e meio. Até acertar a medicação, foram testados três tipos de comprimidos. Porém, apesar de considerar a importância do remédio, a mãe diz que ele não é tudo — é preciso atuar em várias frentes, estabelecer rotinas e controlar.
 
Caso o transtorno não fosse identificado na infância, o menino poderia crescer acompanhado por uma série de problemas, e é isso que Maria do Carmo tenta evitar. Ela conta que, desde que descobriu o transtorno, passou a frequentar o encontro mensal do grupo de apoio da Associação Brasileira de Déficit de Atenção, onde aprendeu formas de lidar com a questão e pôde também compartilhar com outras mães seus desafios na criação do filho. Esse apoio a fortaleceu, inclusive, para enfrentar a resistência da própria família em relação ao tratamento.
 
* O nome foi alterado porque a entrevistada não quis se identificar
 
Como lidar com a doença
 
Na escolaEscolher a escola com cuidado ajuda a criança a obter sucesso no processo de ensinoaprendizagem. É recomendável não sobrecarregar a jornada com excesso de atividades extracurriculares. Em relação ao estudo, a dica é tentar as opções que mais se adaptem à realidade da criança. O contato próximo com os professores também ajuda a compreender melhor o que se passa em sala de aula.
 
Em casa
Dar instruções diretas e claras e ensinar à criança que ela não deve interromper suas atividades, mas tentar finalizar aquilo que começa. Estabelecer uma rotina diária com os horários para almoço, jantar e dever de casa. Manter o ambiente arrumado como forma de otimizar as chances para sucesso e evitar conflitos.
 
Comportamento
Advertir construtivamente o comportamento inadequado. Preparar a criança para mudanças que alterem sua rotina. Incentivar a exercer uma atividade física regular. Estimular a autonomia, considerando a sua idade, e que a criança cultive amizades. Ensinar também formas de lidar com situações de conflito (pensar, chamar um adulto, esperar).
 
Fonte Associação Brasileira de Dédicit de Atenção

Estudo aponta que infecção por HIV aumenta risco de ataque cardíaco

Pesquisa confirma descobertas anteriores
 
Ser soropositivo aumenta os riscos de uma pessoa sofrer um ataque cardíaco em cerca de 50%, demonstrou um estudo publicado esta segunda-feira, que confirma descobertas anteriores. Na pesquisa, publicada nos Archives of Internal Medicine, publicação do periódico Journal of the American Medical Association (JAMA), foram acompanhados 82.459 veteranos americanos, a grande maioria homens.
 
Segundo o estudo, realizado com três grupos etários, a incidência média de ataque cardíaco foi consistente e significativamente maior para pessoas soropositivas, em comparação com veteranos não infectados pelo vírus da aids.
 
Após serem classificados segundo a ocorrência de doenças, tabagismo, consumo de álcool e outros fatores de risco, como hipertensão e colesterol elevado, os indivíduos soropositivos que participaram do estudo demonstraram ter um risco 50% maior de virem a sofrer um ataque cardíaco do que pessoas não infectadas.
 
A pesquisa foi conduzida por Matthew Freiberg, da Escola de Medicina da Universidade de Pittsburgh.
 
Alguns estudos demonstraram que a ativação crônica do sistema imunológico vinculada à infecção por HIV anterior ao tratamento com terapia antirretroviral parece causar a inflamação que aparentemente acelera o processo de envelhecimento e deixa a pessoa mais vulnerável a doenças associadas com o envelhecimento.
 
Um estudo publicado em julho pela JAMA demonstrou que pessoas soropositivas têm duas vezes mais riscos de sofrer ataques cardíacos ou acidentes vasculares cerebrais em comparação com pessoas não infectadas. Os autores deste estudo vincularam este risco aumentado à inflamação das artérias.

Fonte Zero hora

Delegada deve usar prazo final para entrega de inquérito sobre médica

A partir da entrega, MP terá cinco dias para oferecer a denúncia, pedir novas diligências ou arquivar o caso
 
O inquérito que investiga a médica e ex-chefe da UTI do Hospital Evangélico, em Curitiba, Virgínia Soares de Souza, presa desde o dia 19 de fevereiro sob a acusação de homicídio qualificado, não havia sido entregue para a promotora Fernanda Nagl Garcez, do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Saúde Pública (Caop), até as 18h45 desta segunda-feira, prazo final para a conclusão da primeira fase do processo que investiga a morte de pacientes na UTI que tiveram, supostamente, seus aparelhos desligados pela médica.
 
 
A delegada do Núcleo de Repressão a Crimes Contra a Saúde (Nucrisa), Paula Brisola, porém, informou por meio da assessoria da Polícia Civil que iria entregá-lo (inquérito) a algum representante do Ministério Público, não divulgado, antes de meia-noite, e respeitaria a data limite. A promotora Fernanda Garcez não quis comentar os procedimentos, assim como o inquérito. "Só posso falar quando estiver com os documentos em mãos, é algo de muita complexidade para falar agora", disse.
 
 
A partir desta entrega, o Ministério Público terá cinco dias corridos para oferecer a denúncia, pedir novas diligências ou arquivar o caso. Segundo a assessoria da Promotoria, existe a possibilidade dessa definição acontecer somente na segunda-feira (11), pois quando o prazo final coincide com final de semana ele é estendido ao primeiro dia útil.
 
Fonte Estadão