Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


terça-feira, 4 de abril de 2017

E-book com recomendações de Controle da Tuberculose

saitestoreA inovação é fundamental para o desenvolvimento da educação, sobretudo na modalidade a distância. Nesse sentido, a Universidade Federal do Maranhão (UNA-SUS/UFMA), integrante da Rede Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), em parceria com o Grupo Saite, lança o e-book “Recomendações para o Manejo Clínico da Tuberculose na Atenção Básica (AB)”

O conteúdo foi elaborado para subsidiar, principalmente, a prática diária dos profissionais que atuam na AB. O material oferece as orientações que devem servir de base para a assistência de pessoas com tuberculose, visando o controle da enfermidade no Brasil.

São indicações atuais sobre o manejo clínico da doença, compreendendo desde a prevenção e a busca ativa de casos até o tratamento. O e-book apresenta ainda as recomendações atuais do Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT). Parte das informações presentes nesse material estão contidas no Guia de Vigilância em Saúde, disponível na página do Ministério.

Com o trabalho de uma equipe multidisciplinar, a UNA-SUS/UFMA realizou a adaptação de todo um protocolo clínico do Ministério da Saúde, elaborando uma estrutura diferenciada para o material, tornando-o mais interativo, com uma linguagem didática e educacional. Uma iniciativa inovadora da instituição, que atuou juntamente com a equipe da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério, através da Coordenação Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviço – CGDEP e da Coordenação Geral do Programa Nacional de Tuberculose - CGPNCT, para disponibilizar o conteúdo dos protocolos com uma nova composição adaptada à EaD.

Clique aqui para baixar o app da Saite Store e baixar o e-book.

Tuberculose
A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa que afeta principalmente os pulmões. Segundo o Ministério da Saúde, anualmente, são notificados cerca de 10 milhões de novos casos em todo o mundo, levando mais de um milhão de pessoas a óbito. O Brasil não possui uma epidemia generalizada de tuberculose, mas os casos costumam se concentrar em algumas populações, como aquelas em situação de rua, privadas de liberdade, indígena, pessoas que vivem com HIV e grandes aglomerados urbanos em situação de pobreza. A cada ano são notificados aproximadamente 70 mil casos novos e ocorrem 4,5 mil mortes em decorrência da doença no país. A tuberculose tem cura, o tratamento é gratuito e pode ser realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Saite Store
Ao todo, mais de 100 e-books estão disponíveis na Saite Store. Lançados periodicamente, os livros trazem os conteúdos dos cursos da UNA-SUS/UFMA e estão categorizados em áreas temáticas, como Redes de Atenção à Saúde, Gestão Pública em Saúde, Vigilância em Saúde, Atenção Básica, Nefrologia, Odontologia, Assistência Farmacêutica, Metodologia Científica, Língua Portuguesa, Atenção Domiciliar e Saúde da Pessoa Idosa.

Blog da Saúde

Propaganda Enganosa: Maxinutri e Ultrafama Saúde têm propagandas suspensas

As empresas veiculavam propagandas irregulares que alegavam propriedades terapêuticas não autorizadas pela Anvisa

A Anvisa suspendeu todas as publicidades que atribuam propriedades de saúde não autorizadas aos alimentos fabricados pelas empresas Ultrafarma Saúde Ltda e Maxinutri Laboratório Nutracêutico EPP.

As medidas de suspensão foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira (03/04). As alegações de propriedades terapêuticas ou funcionais somente podem ser feitas em alimentos registrados, quando estes cumprem com as diretrizes sanitárias.

A Anvisa, após receber os pedidos de registro sanitários, realiza testes de comprovação de propriedades funcionais ou de saúde estabelecidas pela atual legislação afim de assegurar a veracidade das alegações terapêuticas dos produtos.

Confira as resoluções que suspenderam as propagandas irregulares das duas empresas em questão.

ANVISA

Suspensos nove lotes do medicamento Tevacarbo

Princípio ativo do medicamento era fornecido por empresa diferente da registrada pela Anvisa

A Agência Sanitária suspendeu a distribuição, comercialização e uso de nove lotes do produto Tevacarbo (carboplatina). A empresa Teva Farmacêutica Ltda, que fabricou tais lotes, encaminhou um pedido de recolhimento voluntário após constatar o uso de um fornecedor do princípio ativo carboplatina diferente do registrado na Anvisa.

Os lotes do medicamento, indicado para o tratamento de estados avançados do carcinoma de ovário de origem epitelial e para o tratamento do carcinoma de pequenas células de pulmão, deverão ser recolhidos do mercado. 

Confira detalhes dos produtos suspensos e quais são os lotes em questão:
  • Tevacarbo 10mg/ml, 15ml, lotes 15H28KC, 15H28KK e 16C08MR
  • Tevacarbo 10mg/ml, 45ml, lotes 15C03LA, 15C03LF, 15K10MA, 16A18LD, 16D25OC e 16E12OE
Proibição clareadores dentais
A Anvisa proibiu a divulgação, comercialização e uso de quatro produtos, clareadores dentais, da marca Crest. A proibição do Clareador Dental White Light, Clareador Dental Basall Advanced White Bivolt, Refil Clareador Dental Basall Strips Bivolt e 3D Crest White Whitestrips 20 foi motivada pela ausência de registros sanitários.


Os produtos, de responsabilidade da empresa B2W Companhia Digital, eram comercializados pelo domínio eletrônico das Americanas.

A resolução RE 844/17 que proibiu os clareadores Crest foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) de sexta-feira (31/3).

Foto: Reprodução da internet

ANVISA

Aprovado mais um novo medicamento para diabetes tipo 2

O produto Xultophy é indicado para o controle glicêmico de pacientes diabéticos
A Anvisa registrou mais um novo produto biológico para o tratamento de diabetes mellitus tipo 2. O registro do medicamento Xultophy, inédito no Brasil, foi aprovado pela Agência Sanitária e publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (3/4).

O Xultophy, um composto formado entre a insulina degludeca + liraglutida, é indicado para o tratamento de adultos com diabetes mellitus tipo 2. O medicamento quando combinado com hipoglicemiantes orais auxilia no controle glicêmico do paciente.

Como o Xultophy funciona
O Xultophy atua em conjunto com outros hipoglicemiantes orais quando estes por si só ou combinados com um antagonista dos receptores GLP-1 ou insulina basal não fornecem o controle glicêmico adequado.

ANVISA