Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 28 de maio de 2012

Altas doses de antivirais não impedem herpes

Um estudo publicado no ''The Lancet'', publicação científica, concluiu que, mesmo com altas doses de remédios antivirais, o portador de herpes genital ainda pode transmitir a doença aos parceiros sexuais. Segundo o estudo, isso acontece porque as altas dosagens de antivirais não impedem completamente a reativação do vírus na fase assintomática e, por consequência, sua transmissão.

Já se sabia que o vírus pode ser transmitido mesmo sem lesões (bolhas avermelhadas) aparentes, quando ocorre um processo chamado ''shedding'' (as partículas virais cobrem o tecido infectado e aparecem na secreção vaginal ou do pênis). Essas partículas não são em número grande a ponto de causarem a lesão, mas são suficientes para que sejam transmitidas.

Um dos remédios testados, o valaciclovir em doses altas, (1 g diário, contra 500 mg) conseguiu reduzir a detecção do vírus em 73%, mas a transmissão sexual foi reduzida em apenas 48%. Segundo o estudo, todas as doses do antiviral aciclovir reduziram a detecção, mas a frequência das lesões não foi diferente entre quem usou doses regulares ou altas. Os médicos especialistas costumam indicar altas doses de medicamentos para pacientes que têm infecções de repetição.

Fonte Folha de Londrina

Musculação: treino com pouco peso também é eficaz na malhação

O treino com pesos em baixa intensidade e com mais repetições pode ser tão efetivo quanto os treinos pesados.

É isso o que afirma uma metanálise – revisão de diversas pesquisas anteriores – publicada no periódico Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism.

“Nosso trabalho de revisão mostrou que há outras maneiras, além dos exercícios com muito peso, de se estimular o ganho muscular”, aponta Nicholas Burd, um dos autores da pesquisa feita na Universidade McMaster, no Canadá.

“Estes resultados são importantes, pois essa massa muscular que auxilia especialmente na proteção do conjunto esquelético também aumenta o gasto de energia e ajuda no controle do peso. Além disso, o consumo energético dos músculos reduz o risco do desenvolvimento da diabetes, por exemplo, entre outros benefícios para a saúde”, explica o pesquisador.

A pesquisa foi complementada com uma série de experimentos com diversos tipos de treinos (que variavam intensidade, volume de treinos e tensionamento muscular). Tanto treinos com muito peso e pouca repetição quanto treinos com maiores repetições e pouco peso – ambos executados até a exaustão do músculo – eram efetivos em estimular as proteínas musculares.

De acordo com os autores, o aumento das repetições com pouco peso também se mostraram benéficos em fazer com que a musculatura mantivesse a reconstrução das células e fibras fatigadas durante um período de tempo que durava dias após os treinos.

Fonte O que eu tenho

Efeito de alívio da dor por distração não é apenas psicológico, aponta estudo

Resultados de um estudo alemão comprovam que os efeitos da distração da mente funcionam como uma forma de anestésico natural. E estes efeitos não são apenas psicológicos, mas químicos.

O estudo foi feito com exames de ressonância magnética da medula espinhal, por onde os sinais nervosos do corpo são levados até o cérebro e vice-versa. Enquanto esse exame era feito, os participantes executavam tarefas que exigiam o uso da memória. Essas tarefas foram separadas em dois grupos, onde em um as tarefas eram mais fáceis e no outro mais difíceis. Enquanto respondiam as questões, os pesquisadores aplicavam um nível doloroso de calor em um ponto dos braços dos voluntários.

Os resultados, divulgados no periódico Current Biology, mostraram que aqueles que realizaram as tarefas mais difíceis – e, portanto, estavam mais distraídos – foram os que sentiram menos dor. Os exames de imagem confirmaram que a atividade neural na medula espinhal realmente foi menor durante essas tarefas.

Os pesquisadores do Centro Médico Universitário de Hamburgo-Eppendorf descobriram ainda que o processo envolve a produção dos chamados opióides endógenos, substâncias produzidas pelo próprio cérebro que têm um papel importante no alívio da dor. Quando a produção da substância foi bloqueada, o efeito analgésico da distração caiu em 40%.

“Os resultados mostram que este fenômeno não é apenas psicológico, mas um mecanismo neuronal que reduz a quantidade de sinais de dor que vão da medula espinhal para o cérebro”, conclui Christian Sprenger, principal autor do estudo.

Fonte O que eu tenho

Cooperação e integração social aumentam a inteligência

O trabalho em equipe acelera a evolução do cérebro, de acordo com uma nova simulação criada em computador por pesquisadores da Universidade de Dublin, na Irlanda. Publicados no periódico Proceedings of the Royal Society B, os resultados deste estudo apóiam a teoria de que as interações sociais podem ter desencadeado a evolução do cérebro de nossos ancestrais.

Programados para realizar tarefas cooperativas, quando as redes neurais artificiais criadas pelos autores – que serviram como “mini-cérebros” – passaram a trabalhar em equipe, a inteligência desses sistemas evoluiu e aumentou virtualmente ao longo de gerações.

Jogos virtuais
Os pesquisadores atribuíram dois jogos diferentes para estas redes. Um deles, chamado Dilema do Prisioneiro, coloca seus participantes em um cenário onde a cooperação é o melhor para ambas as partes, mas eles ainda podem ser motivados a trair a confiança do companheiro. No cenário, dois suspeitos de um crime são presos. A polícia oferece aos dois a mesma possibilidade: se um delatar o outro, este vai livre. Caso não, eles serão condenados por um crime menor e ambos irão presos, mas por pouco tempo. E claro, se um não entregar e o outro sim, este vai livre enquanto outro ficará na prisão durante um bom tempo.

Em um segundo cenário, dois parceiros devem trabalhar juntos para cavar um buraco na neve. A melhor escolha do ponto de vista de uma das partes é deixar que o outro faça todo o trabalho. Mas se ambos pensarem assim, nada irá acontecer.

As redes neurais artificiais não sabem o que é uma prisão ou um monte de neve, mas jogando matematicamente estes jogos, eles recebem uma recompensa numérica quando evitam uma pena ou cavam um buraco. A equipe de pesquisadores realizou dez experimentos onde 50 mil gerações de redes neurais jogaram. A inteligência foi medida pelo número de nós adicionados em cada rede e em como os jogadores evoluíram com o tempo.

Evolução
As simulações se mostraram eficientes em resolver os dilemas, aponta o principal autor do estudo, Luke McNally. “As estratégias usadas também evoluíram, assim como quando estes jogos foram jogados por seres humanos”.

E elas não foram constantes em todos os momentos. Após várias tentativas, as primeiras redes que começaram a utilizar a cooperação foram as que passaram a criar mais nós e evoluíram para cérebros maiores. Estas redes foram as mais bem sucedidas e logo começaram a “aprender” a identificar trapaceiros e a criar formas de evitá-los ou confundi-los. Uma rede neural inteligente, por exemplo, pode se beneficiar ao jogar com outra rede cooperativa somente para enganá-la e ganhar mais vantagem.

“As redes neurais são nada tão complexo como o cérebro humano”, diz McNally, “mas as experiências virtuais são uma forma de observar a evolução básica em ação sem esperar milhões de anos”. Ele e seus colegas estão agora recolhendo dados de várias espécies de primatas para investigar a relação entre o tamanho do cérebro e a inteligência real.

Fonte O que eu tenho

Traindo a dieta: homens casados trapaceiam e comem mal

Um estudo da Universidade de Michigan mostra que quando a mulher é responsável por decidir a alimentação de um casal, é comum ela fazer escolhas mais saudáveis. E quando este casal não tem filhos, é comum o homem trapacear,ou seja, comer salada em casa e um pastel na rua.

O estudo, publicado no periódico Health Psychology, teve por objetivo observar como, em um casal heterossexual, a mulher tem influência sobre o padrão alimentar do marido e mostra que apenas os casais com filhos conversam sobre as escolhas, com foco na saúde das crianças.

“Mesmo quando a dieta era indicação médica, depois da quinta noite comendo comida sem sal, era comum o marido fugir para comer na rua o que realmente queria”, diz Derek Griffith, principal autor do estudo. “Independente disto, o que acontece é que muitas vezes os maridos não gostam das mudanças alimentares, mas para evitar conflitos, não se opõem.”

Segundo o autor, a solução para que a família inteira realmente fique mais saudável é a negociação. “Para que os homens casados adotem uma dieta saudável os casais devem discutir e negociar as novas alterações mais saudáveis do menu como uma equipe”, finaliza.

Fonte O que eu tenho

Pessoas resilientes são mais satisfeitas com a vida

A felicidade tem uma relação estreita com a forma que lidamos com situações adversas e a forma como respondemos às frustrações diárias, em todos os níveis, é chamada de resiliência. Pesquisadores da Universidade Autônoma de Barcelona (UAB), na Espanha, mostram em novo estudo que pessoas mais resilientes são também mais satisfeitas com a vida.

A pesquisa foi feita com base na análise de questionários respondidos por estudantes da Faculdade de Psicologia da UAB. O objetivo foi avaliar o nível de satisfação com a vida e encontrar conexões entre sua resistência e a sua capacidade de recuperação emocional, um dos componentes da inteligência emocional, que consiste na capacidade para controlar suas emoções e as dos outros.

Os dados da pesquisa, divulgado no periódico Behavioral Psychology, mostram que os estudantes mais resistentes, 20% dos entrevistados, são também os mais satisfeitos com suas vidas. Eles são também os que acreditam ter maior controle sobre suas emoções e seu estado de espírito. A resiliência, portanto, tem um efeito positivo sobre a previsão do nível de satisfação com a vida.

“Algumas das características da resiliência podem ser trabalhadas e melhoradas, como a autoestima e a autorregulação das emoções. Aprender as técnicas pode oferecer às pessoas os recursos necessários para ajudá-los a adaptar e melhorar sua qualidade de vida”, conclui. Joaquín T. Limonero, coordenador da pesquisa.

Fonte O que eu tenho

Casais: durante briga o que parece raiva pode ser só tristeza, aponta estudo

Contas, família, divisão tarefas. Seja qual for o motivo da briga, é melhor discutir a questão com seu companheiro (a) de “cabeça fria”. Segundo um novo estudo, da Universidade de Baylor, nos EUA, quando estamos bravos fica mais difícil perceber as emoções alheias e fica fácil confundir a tristeza com raiva. E nestas situações as mulheres são piores em ler as emoções de forma geral.

Em pesquisas anteriores, explicam os autores, já foi constatado que ao perceber sentimentos de tristeza é mais fácil para o casal se aproximar e sair do clima de raiva, tornando a solução do conflito mais possível. No novo estudo, eles constataram que durante uma briga é mais fácil demonstrar raiva, mesmo nos momentos em que não estamos realmente bravos.

Publicado no periódico Journal of Family Psychology, o estudo foi feito com base na observação e autorrelato de mais de 80 casais. A eles foi pedido que escolhessem duas áreas de conflito para conversar – um escolhido pela esposa e o outra pelo marido. Eles também avaliaram as suas emoções e as dos seus parceiros antes e depois de cada discussão.

Os resultados mostraram que conhecer intimamente o outro torna mais fácil “ler” as expressões. No entanto, este conhecimento só foi usado na interpretação de emoções suaves, como mágoa ou decepção e em conflitos específicos.

E enquanto as mulheres são as que mais demonstram emoções suaves, elas são as que confundem mais sentimentos de tristeza e raiva, não conseguindo distinguir.

“A conclusão é que pode haver momentos em que é melhor expressar sentimentos de tristeza durante um conflito, mas estes sentimentos só serão notados se você não estiver ao mesmo tempo expressando raiva”, finaliza o pesquisador.

Fonte O que eu tenho

Recupere a autoestima depois do fim de um relacionamento

Especialista dá dicas de como superar o trauma do fim de um namoro

Há poucas coisas que superam a dor do término da uma relação a dois. Ainda mais quando o ponto final é inevitável após uma traição ou um "eu não te amo mais". Apesar da distância entre a separação e a volta por cima ser longa, é possível encarar o momento com serenidade e espantar a tristeza para voltar a ter uma vida social e amorosa depois do trauma.

A falta de lealdade do parceiro ganha dimensões diferentes em cada situação. "Superar uma traição é muito difícil, mas depende do histórico e da dinâmica da relação e também do significado que representa para cada um. Em alguns casos, ela se torna um elemento de estímulo de uma relação 'morna' e sem grandes impactos. De toda forma, superá-la implica em crédito e desejo de investir em uma relação, buscando compreender o processo e o papel de cada um neste caso", explica doutora em psicologia social Maria Izabel Calil Stamato.

Momento traumático
Para seguir em frente depois de um rompimento traumático é necessário desenvolver objetivos para se fortalecer e se curtir para estar apto a um novo envolvimento. De acordo Maria Izabel, o tempo para toda essa transformação é definida pela própria pessoa e depende de uma série de fatores que não estabelecem medidas de tempo convencionais. "Um ano, um mês, um dia? Não há prazos estabelecidos para se recuperar de um término de relação", explica a psicóloga.

De acordo com a profissional, o primeiro passo para dar "adeus" à melancolia é investir em si mesmo. "Sem dúvida, ser preterido sempre traz prejuízos à autoestima, pois, após o momento inicial de raiva e de culpabilização do outro, a pessoa tende a atribuir a si mesma a responsabilidade pela perda, dando ênfase aos aspectos negativos de seu comportamento e se sentindo um 'lixo' por não ser capaz de manter um relacionamento", explica.

As consequências da perda de confiança também se potencializam por conta do universo social que vivemos. "Lembrando que as intensas cobranças e exigências da sociedade para que todos sejam desejáveis e invejáveis, o que significa ter um relacionamento perfeito e feliz, acabam intensificando a negatividade da autoestima e ampliando o sofrimento de quem é abandonado", ressalta a especialista.

Dicas para enfrentar o fim
Assim que o término do namoro ou casamento acontece, seja por traição ou qualquer outro motivo, comece a agir. Segundo Maria Izabel, o ideal é tentar contar o término para parentes ou amigos. Dessa forma você consegue assimilar dentro de você mesmo os lados negativos do relacionamento e sentir a necessidade de mudança.

Mania entre boa parte das pessoas e péssimo para a "reabilitação", voltar a falar com o ou a ex é considerado por alguns especialistas como uma armadilha. Espere, ao menos, dois meses para que seu coração volte aos trilhos.

Outra saída que se torna valiosa nestes casos é simples: mexa-se. Procure fazer atividades que reúna as pessoas que possuem os mesmos interesses que você. Faça exercícios, o que libera endorfina (que permite trazer bem-estar), e outros programas que multipliquem a alegria. Aproveite e se jogue, inclusive, em atividades que seu ex não gostava de fazer.

Após perceber os primeiros sinais de mudança dentro de si mesmo, note que está na hora de anunciar a novidade e altere alguma coisa no exterior. Mude a ordem dos móveis da casa, corte e pinte o cabelo, use aquele esmalte que você tanto queria e aposte em visuais que ressaltem sua beleza. Cuidar de si mesmo faz um bem incrível, principalmente neste momento.

Caso em algum momento sinta raiva do que aconteceu grite, extravase com exercícios e canalize essa energia para algo útil, como cuidar da própria casa. "O término de um namoro representa uma perda afetiva e, neste sentido, a pessoa que é preterida vive um processo de luto e de intenso sofrimento. Entretanto, não há fórmulas prontas para superar situações de perda, mas um elemento fundamental sempre é compreender o que esta perda representa na vida da pessoa, seu significado, trabalhar para transformar a situação em um processo de crescimento, que favoreça futuras relações", diz Maria Izabel.

Fonte Minha Vida

Coração saudável e atividade física

A prática de exercícios revigora a saúde e aumenta a disposição

Inicialmente faz-se necessário uma avaliação médica adequada, pois o conceito de um coração saudável é abrangente e passa pela exclusão de doenças cardiovasculares. O conhecimento da presença ou não dos fatores de riscos mais freqüentes como fumo, hipertensão arterial, diabetes, colesterol, sobrepeso e estresse, pois podem estar presentes, mesmo com um coração saudável.

Estas pessoas, portanto, devem realizar atividades físicas visando mantê-lo saudável, combatendo os fatores de risco, além dos benefícios por ela gerados como melhora na sua auto-estima e qualidade de vida. Posto isto, você deve iniciá-la com o tipo de atividade pela qual tem maior afinidade e se sinta bem. Isto é fundamental, pois se tentar atividade física não usual e com maiores esforços, poderá se desanimar e em certos casos abandoná-la, perdendo uma ótima oportunidade em aumentar a sua adesão. Por exemplo, inicie com caminhadas, com hidroginástica, caso goste piscina, ou inicie com dança. O mais importante é que faça com regularidade, pois seus efeitos benéficos não são mediatos, mas, sim, a médio e longo prazo. Uma vez conseguida esta adesão, o seu coração saudável vai melhorar o seu metabolismo e seu rendimento de trabalho, você notará que para um mesmo trajeto de caminhadas realizado que fazia em um determinado tempo, o fará em um tempo menor e sem se cansar.

Comece o seu condicionamento, através do crescimento maior do mesmo, estará agindo e alterando os fatores de risco acima expostos, que ao longo dos anos seriam fatais para o seu coração. A atividade física auxilia na prevenção e recuperação da saúde. Quando realiza a atividade física regularmente você estará realizando um treinamento físico. Este deverá ser efetuado com uma freqüência inicial de 3 vezes por semana, aumentando gradualmente até ser diário. Faça-o inicialmente durante 30 a 40 minutos e progressivamente aumente este tempo de acordo com sua capacidade ( dose do exercício ). A intensidade do mesmo deverá acompanhar sua forma atual de condicionamento, caso queira realizar exercícios mais intensos é fundamental uma orientação médica.

Dica: Durante a atividade física procure se manter o mínimo ofegante, mantendo a estabilidade da respiração. Você deverá terminar o exercício de forma prazerosa. Com este simples ato, diminui o sedentarismo e colaborará com a melhoria dos fatores de risco das doenças cardíacas. Com toda certeza, a sua saúde agradecerá.

Então, o que está esperando?

Dr. Cláudio A. Baptista é cardiologista e médico do esporte da SBME

Fonte Minha Vida

Conheça técnicas que ajudam a alavancar a motivação para malhar

Definir novos objetivos e procurar companhia são algumas opções

É difícil encontrar alguém que esteja sempre motivado para ir à academia, correr, nadar, dançar ou fazer exercício físico que for. Por mais que a pessoa goste da atividade que pratica, altos e baixos na força de vontade são normais. "Nossa humanidade é instável por definição. É natural", explica a psicóloga Ana Kiyan.

Um dos conselhos do personal trainer Eduardo Colmanetti para sair do período de desânimo é criar novas metas. Esse objetivo pode ser quilos a mais para perder, centímetros de cintura para reduzir, músculos dos braços para aumentar, qualidade do sono para melhorar, ansiedade para diminuir ou qualquer outra necessidade que você identificar. O grau de dificuldade, porém, deve ser mudado gradativamente, já que algo muito rígido pode piorar ainda mais a motivação.

Outro ponto que não deve ser radicalizado é a dieta. Seguir um cardápio muito restrito é um atalho para cair no desânimo, pois deixa a pessoa fraca e sem energia. O baixo consumo de carboidratos (pão, bolacha, aveia, barra de cereal, macarrão, arroz, batata) também afeta o humor. Ana ressalta ainda que restrições acentuadas na alimentação exigem um sacrifício disciplinar muito grande, tudo o que você não precisa quando já está desestimulado.

Focar na sensação que tem após malhar, em vez de só pensar na preguiça, é mais uma técnica que pode ajudar. Como se exercitar faz o organismo produzir endorfina, um dos neurotransmissores responsáveis por prazer e relaxamento, algumas pessoas chegam até a ficar irritadas, ansiosas, depressivas, cansadas e com péssimo humor quando deixam de fazer atividades físicas.

A velha saída de encontrar uma companhia para se motivar também pode ser usada. Procure um amigo ou uma pessoa com quem se divirta. "Quando se vê o mundo mais colorido, se presta mais atenção nas pequenas coisas e assim a atividade deixa de ser vista como monótona", diz Colmanetti. Por isso, se seu colega de malhação também estiver desanimado, o tiro pode sair pela culatra.

Caso não ache ninguém para lhe acompanhar, um personal trainer pode ser a solução. Com treinos desenvolvidos especificamente para você e praticados nos horários que melhor se encaixam na sua agenda, malhação pode se tornar muito mais agradável. Além disso, a companhia de alguém com quem possa conversar e passar boas orientações sobre os exercícios também é motivadora.

Procurar realizar exercícios no início do dia é outro segredo para se manter empolgado. Isso porque, segundo um estudo publicado no jornal Psychology and Health, existe uma certa quantidade de força de vontade limitada para cada dia. Portanto, à medida que as horas passam e as pessoas destinam atenção para outras atividades cotidianas, a motivação é perdida.

Independente da técnica utilizada para recuperar a animação, o importante, destaca Colmanetti, é não deixar a situação se estender por muito tempo. "Desmotivados não conseguimos despender energia suficiente para atividade nenhuma. Motivados, não só conseguimos realizar os exercícios com mais facilidade, como temos mais prazer e resultados".

Fonte Minha Vida

Desenhe os músculos e perca peso com escalada

Esporte queima até 700 calorias por hora e ainda trabalha a motivação

Se você tende a desanimar toda vez que tenta um exercício novo que tal tentar a escalada? Um esporte completo, praticado em grupo e que trabalha com metas e objetivos para que você nunca se sinta desmotivado.

Ao contrário do que muita gente pensa, a escalada é um exercício leve, que pode ser praticado por pessoas de ambos os sexos e qualquer idade. "Uma pessoa que nunca escalou consegue avançar no esporte tranquilamente e pode até mesmo usá-lo como uma alternativa à musculação normal", explica Luís Fernando Barreiro, professor da da Casa de Pedra.

A escalada é um esporte de baixo impacto, por isso não representa complicações para quem tem problemas na articulação. Uma hora de atividade queima, em média, 700 calorias. A vantagem é que você pode alternar entre um treino de resistência e um treino de explosão (força).

A escalada indoor é feita sempre em duplas. Mas isso não significa necessariamente que você precisa levar um amigo. Em academias especializadas qualquer instrutor poderá ajudá-lo a encontrar um parceiro. Ele ficará na outra ponta da corda, ajustando o comprimento da corda, enquanto você sobe. Assim, se você cair de repente, não vai descer mais do que alguns centímetros. A maioria das academias trabalha com freios auto-blocantes, então mesmo que seu companheiro se descuide, o freio será acionado automaticamente em uma eventual queda.

Não se preocupe se você estiver acima do peso. Os equipamentos seguem normas de qualidade rígidas e são feitos para aguentar um impacto de até 3 mil e 500 quilos.

Também há uma parede, conhecida como "boulder", onde você escala sem equipamentos. São trechos curtos, de até quatro metros, com colchões embaixo para amortecer a queda. Essa parede é ideal para praticar a progressão lateral, sem ganho de altura, ideal para treinos longos de progressão lateral.

A escalada é um esporte completo, que trabalha todos os membros do corpo, em especial o antebraço e panturrilhas. Mas para se sair bem não é preciso força, e sim técnica. Os iniciantes tendem a se cansar mais rápido porque usam mais os braços, em detrimento das pernas. Mas, com o passar do tempo, você aprende a usar mais os membros inferiores, distribuindo o esforço.

Outro quesito que pesa no desempenho é a estratégia. Uma pesquisa da Faculdade de Educação Física da Universidade de São Paulo mostrou, por exemplo, que peso e força são fatores secundários. Quem se sai melhor na escalada é aquele que consegue traçar uma rota mais inteligente.

A prática da escalada requer os seguintes equipamentos (que podem ser alugados na própria academia):

Cadeirinha - presa nas pernas e cintura, ela fixa o aluno à corda;

Corda - presa à cadeirinha do aluno, ela garante a segurança de quem está escalando. A corda passa pelo freio, que é controlado por um companheiro, em solo;

Saco de magnésio - preso à cintura, o carbonato de magnésio serve para secar as mãos, dando mais aderência às garras;

Sapatilhas - calçado com solado de borracha mais aderente .

Fonte Minha Vida

Aumento do número de idosos faz crescer número de fraturas no Brasil

Até lá, 37% da população terá mais de 50 anos e correrá mais risco. Osteoporose afeta principalmente idosos e mulheres após a menopausa

Um novo relatório mundial sobre a osteoporose mostrou que o Brasil deverá ter um aumento de 32% no número de fraturas por causa da doença até 2050. De acordo com o levantamento da Fundação Internacional de Osteoporose (IOF, na sigla em inglês), o motivo é o envelhecimento da população brasileira, que deve ter mais idosos nos próximos 38 anos.

A oesteoporose é uma doença que enfraquece os ossos e os torna mais suscetíveis a fraturas. Esse tipo de problema afeta principalmente os idosos, e lesiona com mais frequência a coluna vertebral e o quadril, causando a maioria dos casos de problemas de saúde nessa época da vida.

As fraturas de quadril são a maior causa de sofrimento, incapacidade e morte prematura de idosos. Vários estudos internacionais mostram que cerca de 20% dos que sofrem fratura no quadril morrerão dentro de um ano por causa do problema. E, se sobrevivem, tornam-se deficientes e perdem a capacidade de viver uma vida produtiva e independente, em dados do relatório.

Atualmente, cerca de 20% da população brasileira tem 50 anos ou mais de idade e 4,3% está com 70 anos ou mais – faixa etária da doença. Com o esperado aumento da expectativa de vida do brasileiro nos próximos anos, estima-se que a população total aumentará para 260 milhões. Com isso, se chegará a 37% da população com mais de 50 anos de idade, e 14% (cerca de 36 milhões de pessoas) com 70 anos ou mais, diz o relatório.

Essas projeções servem como um aviso às autoridades de saúde, bem como a instituições sociais que cuidam de idosos. No Brasil, em média ocorrem 153 a 343 fraturas de quadril entre cada 100 mil pessoas com 50 anos ou mais. Enquanto hoje os dados mostram que acontecem 121.700 fraturas de quadril por ano no país, segundo o relatório, esses números devem aumentar em 16% em 2020, e em 32% em 2050.

"Dadas às projeções futuras, a osteoporose e as fraturas por fragilidade tornaram-se um problema de saúde de preocupação imediata. Temos de implementar ações em nível nacional para a prevenção precoce, assegurando que as pessoas em situação de risco e, especialmente, pessoas que já sofreram uma fratura, sejam devidamente diagnosticadas e tratadas para prevenir fraturas futuras ", alerta Segundo Bruno Muzzi Camargos, presidente da Associação Brasileira da Avaliação da Saúde Óssea e Osteometabolismo (Abrasso).

Fonte G1

Unha postiça deve ser bem colocada para evitar a proliferação de micoses

Programa ensinou ainda a cortar unha reta para prevenir encravamentos

Quem tem unha encravada uma vez dificilmente vê o problema parar por aí. O encravamento costuma ser recorrente, porque envolve uma predisposição genética e exige cuidados principalmente na hora de cortar. Segundo a dermatologista Márcia Purceli e a manicure Mírian Noronha, alguns formatos de unha são propícios para encravar. O de “telha”, por exemplo, pode ser aplainado por um podólogo para facilitar o corte.

Unhas problemas (Foto: Arte/G1)

Quando a unha encravada se torna crônica, é indicado um processo de reeducação ungueal definitivo, que remove um pedaço da lateral da matriz (entre 8% a 10%), deixando a unha sem possibilidade de encravar novamente.Se a matriz da unha sofrer algum trauma, ela pode nascer torta para sempre. E é a queratina, um tipo de proteína, que fortalece essa parte do corpo, assim como faz com os cabelos.

Unhas postiças
As unhas postiças viraram febre na novela “Avenida Brasil”. Podem ser usadas como recurso para mulheres que gostam de unhas compridas, mas não conseguem deixá-las crescer porque roem ou porque estão fracas e quebram.

Também são indicadas para quem quer uma maior durabilidade do esmalte e para quem não tem tempo de manter as unhas sempre bonitas. Caso a aplicação seja eventual, apenas para uma noite, opte pelos adesivos, que agridem menos a unha. Mas atenção: eles não têm a mesma eficiência da cola, que deve ser específica para isso.

Existem vários tipos de unhas postiças: plástico ou acrílico, gel e porcelana. As primeiras custam de R$ 10 a R$ 30, as de gel saem por R$ 170 a R$ 350 e as de porcelana têm preço médio de R$ 150 a R$ 200.

A unha de porcelana é esculpida de forma artesanal por profissionais qualificados. A resistência dela é um pouco superior à de gel.

Quando mal colocada, a unha postiça pode ser um veículo para a proliferação de fungos e bactérias. Os pequenos espaços deixados entre uma camada e outra acumulam água e isso favorece micoses.
O intervalo de manutenção depende da velocidade de crescimento da unha. Normalmente, ocorre a cada 15 ou 20 dias.

Fonte Bem Estar

ÁUDIO: saiba como cuidar da saúde dos olhos

Você já se perguntou como está a saúde dos seus olhos? No último sábado foi celebrado o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma e o Caminhos do Bem-Estar, da Rádio Gaúcha, deu dicas de como prevenir e tratar a doença.

Para explicar o assunto, o médico convidado foi o oftalmologista Carlos Henrique Muniz.

O glaucoma é uma doença antiga que pode ser identificada por manchas na visão, uma certa dificuldade em dirigir à noite e borrões. Porém, a maioria das pessoas demora a sentir os sintomas, por isso quando a doença é detectada já está bastante evoluída.

Confira o áudio:


Fonte Zero Hora

Dietômetro: um guia para quem prometeu começar a dieta na segunda

Nutricionista faz uma cotação dos alimentos que devem ser evitados, consumidos com moderação ou estão liberados

Damos uma força para quem prometeu começar a dieta nesta segunda-feira. A nutricionista Júlia Melnick faz uma cotação dos alimentos que favorecem uma alimentação saudável e os que atrapalham a dieta.

Em site especial, leia mais sobre alimentação saudável
— Na verdade, todos os alimentos exigem certa moderação, pois o equilíbrio entre os nutrientes é fundamental. Mas alguns são mais calóricos que outros — explica a especialista.

Para montar um programa alimentar personalizado, consulte um profissional da área.

Confira a cotação dos alimentos no Dietômetro clicando nos alimentos:


Fonte Zero Hora

Pediatras e obstetras reforçam campanha para vacinação de gestantes e crianças contra a gripe

Especialistas garantem que a vacina é segura e eficaz na prevenção da doença

Quem está no grupo prioritário e ainda não fez a vacina contra a gripe recebeu mais uma chance do Ministério da Saúde, que prorrogou em uma semana o prazo da campanha nacional de vacinação. Até esta sexta-feira, idosos, gestantes e crianças com idade entre seis meses e dois anos podem fazer a vacina em postos de saúde de todo o país.

Presidente do Comitê de Infectologia da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, o infectologista pediátrico Fabrizio Motta reforça a importância da vacinação infantil contra a gripe. Segundo ele, a criança com gripe tem maiores chances de desenvolver complicações respiratórias, como pneumonia bacteriana e bronquite. Em alguns casos, a gripe pode causar uma enfermidade grave resultando em internação hospitalar ou morte. Diminuindo os casos de gripe, consequentemente, diminuem os casos de pneumonia e também essas complicações.

— Existe uma ficção de que a vacina contra a gripe deixa a pessoa gripada logo depois, mas isso não é verdade, até porque a vacina é fabricada com o vírus morto. Se a criança ficar gripada após a vacinação, é porque ela já estava com a doença em fase de incubação antes de receber a dose — explica o pediatra.

Tire suas dúvidas sobre a vacina contra a gripe
Obstetras e ginecologista também se engajam na campanha pela vacinação de gestantes, que temem que a dose possa prejudicar a gestação. Para desfazer esse mito, o presidente da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio Grande do Sul, Flávio Vieira, relembra a epidemia de gripe A em 2009, quando as grávidas formavam o grupo com maior vulnerabilidade.

— Em geral, as mulheres grávidas têm medo de qualquer tipo de vacina, uma vez que algumas de fato não são recomendadas nesse período. No caso da gripe, no entanto, a vacina é altamente desejada para as gestantes em qualquer estágio da gravidez — destaca o médico.

Um estudo publicado semana passada no American Journal of Public Health atestou que a vacinação de mulheres grávidas contra a gripe também ajuda a proteger a saúde dos bebês antes e após o parto. Baseado em dados estatísticos da província canadense de Ontario, o estudo comparou grupos de mulheres grávidas que receberam ou não a vacina contra a gripe H1N1 durante a pandemia de 2009 e 2010, que matou mais de 14 mil pessoas no mundo.

No início do mês, outro grupo de pesquisadores canadenses descobriu que a vacina contra o H1N1 gerou uma série de anticorpos que protegem contra muitos tipos de gripe, incluindo a altamente letal cepa H5N1 da gripe aviária.

Fonte Zero Hora

Paulistano investe em tablets para administrar medicamentos à beira do leito

Médico faz a avaliação do estado de saúde do paciente, prescreve os remédios necessários e, nos horários indicados, a medicação prevista é automaticamente solicitada e dispensada pela farmácia com um código de barras

O Hospital Paulistano, localizado no bairro da Bela Vista, centro de São Paulo, investiu em tablets para o controle da administração de medicamentos à beira leito, seguindo a tendência de mobilidade do setor.

Com a iniciativa, o processo de medicação passa a ser controlado eletronicamente. O médico faz a avaliação do estado de saúde do paciente, prescreve os remédios necessários e, nos horários indicados, a medicação prevista é automaticamente solicitada e dispensada pela farmácia com um código de barras. Já no leito, o profissional de enfermagem utiliza o tablet para consultar todas as informações referentes ao paciente e realizar uma dupla checagem do prontuário antes de aplicar os medicamentos.

O diretor médico do Hospital Paulistano, Márcio José Cristiano de Arruda, explica que o novo processo tem início na UTI, Ala VIP e Oncologia do Hospital Paulistano e se estenderá progressivamente para outras áreas da instituição até o final de agosto, substituindo completamente a utilização do papel. “Nossos profissionais foram treinados para o uso, aprovaram o novo processo e conseguiremos assim, viabilizar um atendimento ainda mais personalizado e de excelência”, afirma, em comunicado.

Para Daniela Muniz dos Santos, enfermeira responsável pela implantação da tecnologia no hospital, o processo manual de prescrição médica exigia mais tempo de conferência e preparação dos medicamentos pelos profissionais.

Fonte SaudeWeb

Takeda compra Multilab por R$ 540 milhões

Com a aquisição, a Takeda se torna uma das dez maiores companhias farmacêuticas que atuam no Brasil

A japonesa Takeda Pharmaceutical anunciou nesta sexta-feira (25) que fechou acordo para adquirir a farmacêutica brasileira Multilab. A Takeda espera que a transação seja finalizada até o final do 2º trimestre do ano fiscal de 2012.

A companhia pagará R$ 500 milhões como adiantamento e até R$ 40 milhões adicionais para os donos da fabricante de genéricos. Com a aquisição, a Takeda se torna uma das dez maiores companhias farmacêuticas que atuam no Brasil.

“A Takeda tem planos ambiciosos para o crescimento em mercados emergentes. O Brasil é o nosso segundo maior mercado emergente depois da Rússia”, explicou Jostein Davidsen, chefe de operações comerciais em mercados emergentes da Takeda.

A Multilab é uma companhia farmacêutica de médio porte com receita líquida anual de 140 milhões de reais em 2011. Seu negócio consiste em medicamentos similares e OTC (over-the-counter ou medicamentos comprados sem necessidade de prescrição médica). As vendas no varejo para a empresa cresceram mais de 20% por ano no período de 2009 – 2011.

A Takeda tem presença consolidada no Brasil, fabricando e comercializando tanto medicamentos de prescrição quanto OTCs conhecidos como Neosaldina® (analgésico), Eparema® (digestivo) e Nebacetin® (antibactericida).

De acordo com comunicado da companhia, após a transação concluída, a companhia japonesa espera reforçar sua posição estratégica no Brasil, reforçar seu portfólio e aproveitar o sistema de distribuição da Multilab, sobretudo no Nordeste.

 
Principais benefícios estratégicos
De acordo com o comunicado ao mercado, a Takeda espera que a aquisição da Multilab irá:

• Fortalecer a posição estratégica da Takeda no Brasil, diversificando seu portfólio para melhor atender as necessidades do mercado local e os consumidores da nova classe média.

• Aproveitar a forte rede de distribuição regional da Multilab e cobertura de mercados de alto crescimento no Brasil, como a região Nordeste.

• Permitir que a Takeda complemente seu atual portfólio OTC com produtos importantes, como o Multigrip®, o produto mais vendido no Brasil para tratamento de resfriados e gripes, em unidades.
Fonte SaudeWeb

Indústria de saúde cresce 17,7% em 2011, segundo ABIMO

Estou realizado pela entidade apontou, também, um déficit nas exportações que atingem US$3,35 bilhões

Um estudo setorial desenvolvido pela Associação Brasileira da Indústria de Artigos e equipamentos Médicos, Odontológicos e de Laboratórios (ABIMO) apontou que, em 2011, 61% das vendas feitas no Brasil no segmento de saúde foram destinadas ao setor privado, enquanto o setor público teve apenas 25% de participação.

O levantamento, que é realizado anualmente pela entidade, mostra um panorama positivo da indústria brasileira de saúde nos mercados interno e externo. Ele também ressalta a importância desse segmento frente a economia nacional, uma vez que seu o faturamento representou, ano passado, 0,5% da participação junto a indústria de transformação brasileira. Este número é considerado pelo estudo como relevante, se comparado à quantidade de empresas que atuam no setor.

Firmando-se como setor econômico em ascensão, a indústria de saúde movimentou, em 2011, R$10 bilhões, registrando um crescimento de 17,7%, contra 9,4% em 2010. Segundo a ABIMO, esse crescimento deu-se graças ao bom desempenho do mercado interno aliado à capacidade industrial em atender as demandas das instituições de saúde de forma ágil e com qualidade. O aumento nas exportações também contribuiu para aumentar essa margem.

Segundo o levantamento, cerca de 75% das empresas do setor são de capital nacional e 25% de capital estrangeiro, como Alemanha, Estados Unidos e Japão.

Mercado interno
Ou dado levantado pelo balanço da ABIMO foi que 86% das vendas realizadas pela indústria médica nacional foram destinadas ao mercado interno. De acordo com a entidade, o objetivo agora é ampliar a atuação da ABIMO no mercado interno, especificamente no setor público, uma vez que a indústria tem a capacidade para atender até 90% da demanda gerada pelo Sistema Único de saúde (SUS).

A associação aguarda, ainda para este semestre, o anúncio que será feito pelo governo sobre as novas medidas estímulo à produção local de insumos e equipamentos médicos. Entre as medidas estão: o uso da margem de preferência para produtos nacionais e a utilização do poder de compra do estado para o setor de saúde, contemplando o setor no Plano Brasil Maior. “Este será mais um importante sinal do governo para a indústria considerada estratégica no desenvolvimento da economia nacional”, ressalta o presidente da ABIMO, Franco Pallamolla.

Exportações
O estudo apontou que, em 2011, Estados Unidos e Argentina foram os principais países compradores de produtos médico-hospitalares, odontológicos e laboratoriais. As exportações movimentaram cerca de US$707 milhões e as expectativas são de que, até o final de 2014, esse número chegue a US$1 bilhão.

O levantamento também faz um alerta sobre o déficit na balança comercial, que atingiu US$3,35 bilhões, representando um aumento de 35,9% em 2010 e 10,7% em 2011. “O único segmento superavitário, no ano passado, foi o de odontologia, com saldo positivo de US$6,3 milhões. Apesar disso, a maioria dos segmentos aumentou suas exportações, numa variação entre 2% e 34%”, destaca Pallamolla.

Com base nesses cenários, as expectativas da ABIMO apontam para um faturamento de R$11 bilhões para 2012.

Fonte SaudeWeb

Siemens, Philips e GE passam a olhar mais para o Brasil

O segmento de healthcare na Philips representa cerca de 40% do faturamento mundial e é considerado o principal setor quando o assunto é rentabilidade

A atual turbulência no mercado financeiro global fez com que as gigantes do segmento de diagnóstico por imagem voltassem seus olhares para os países membros do Brics. Um exemplo disso é a Philips, que na noite do dia 10 de abril recebeu o troféu de melhor empresa de diagnóstico por imagem, na categoria indústria de equipamentos do Prêmio Top Hospitalar 2011.

Segundo o diretor sênior de Healthcare da Philips do Brasil, Marcos Cunha, globalmente, a desaceleração da economia impactou não só a Philips, mas todas as empresas do segmento. “Isso faz com que tenhamos uma pressão sobre mercados emergentes como Brasil e China que tem maior expectativa de crescimento.”

Para o executivo, os mercados de Brasil, China e Índia têm apresentado o crescimento esperado pela multinacional holandesa. “Para nós, da Philips Brasil, isso tem sido muito positivo, pois recebemos mais atenção e poder para fazer investimentos, que é o que vem ocorrendo nos últimos anos com as aquisições, além de continuarmos investindo no desenvolvimento de novas soluções e tecnologias.”

Cunha explica que nos últimos cinco anos a Philips realizou quatro grandes aquisições no Brasil. Uma delas, a VMI, na parte de diagnóstico por imagem, que deu à empresa uma boa infraestrutura para fazer a montagem e produção nacional de ressonâncias, tomografias, ultrassom, aparelhos de raio x e hemodinâmicas no País, e permitiu o financiamento do BNDES para produtos nacionais e impulsionou muito o mercado, ajudando os clientes a trazer mais viabilidade para seus negócios.

Outra aquisição importante foi a Dixtal com a parte de monitoração que, em 2012, fará uma série de lançamentos na parte de ventilação e anestesia fazendo com que a Philips aumente ainda mais sua participação no mercado de cuidados ao paciente, presente nos setores público e privado.

O segmento de healthcare na Philips representa cerca de 40% do faturamento mundial e é considerado o principal setor quando o assunto é rentabilidade. “Esse é um fator que nos dá muita força, há alguns anos, a companhia decidiu que saúde seria uma das principais partes de sua estratégia e com isso já temos essa participação significativa dentro do faturamento”, completa Cunha.

Um dos principais investimentos da companhia está na área de pós-venda que foi aumentada em 30% no número de posições de atendimento ao cliente para levar a empresa mais próxima de seus clientes. “Estamos ampliando a linha de produção da unidade em Lagoa Santa (MG) e Manaus”, finaliza o executivo.

A Siemens Healthcare lançou recentemente o programa Agenda 2013, que pretende responder aos desafios mundiais apresentados pelo mercado de saúde incluindo o Brasil. A iniciativa global tem como objetivo reforçar a capacidade inovadora do setor Healthcare da multinacional.

A companhia investe globalmente cerca de R$ 3 bilhões em P&D para trazer ao mercado inovações e tecnologias de ponta.

Outra gigante do setor que tem investido pesado é a GE, que anualmente dedica US$ 1 bilhão em P&D para apresentar ao mercado novas soluções. Além desse valor, a empresa também tem o compromisso de investir, até 2015, outros US$ 6 bi no desenvolvimento de novas tecnologias, parcerias e soluções para endereçar as três principais necessidades em saúde que são: melhoria da qualidade, ampliação do acesso e redução dos custos dos sistemas de saúde. “Até o final do ano passado já investimos US$ 2 bi globalmente, e vamos continuar investindo, e dezenas de novos produtos já chegaram ao mercado brasileiro com foco nesses três pilares”, afirma o diretor geral para Brasil da GE Healthcare, Roberto Mendes.

Fonte SaudeWeb

Incêndios em hospitais: conheça medidas de segurança estrutural

Em São Paulo, ocorrem em média 60 incêndios em hospitais em um ano. Durante a Hospitalar, algumas recomendações foram apresentadas como proteção estrutural, compartimentação, saídas de emergência com largura específica e controle de fumaça

Em São Paulo, ocorrem em média 60 incêndios em hospitais em um ano”. Essa é a afirmação da diretora de projetos da C+A Arquitetura e Interiores, Ana Paula Naffah Perez. Em explanação no XXII Congresso Brasileiro de Engenharia e Arquitetura Hospitalar, ela explicou que as principais ocorrências iniciam-se nos centros cirúrgicos, departamentos que lidam com imagens e relacionados à nutrição.

Diante dessa realidade, Ana Paula conta que é necessário que as instituições implantem medidas de segurança para proteger funcionários e pacientes em casos de incêndios.

“Os hospitais devem estar munidos de áreas de fugas com dispositivos de balizamentos e sinalização para as áreas de fuga”.

Além disso, a executiva chama atenção para o fato de que as instituições de saúde precisam possuir treinamentos regulares nas unidades de saúde sobre como proceder em momentos como estes. E completa ao dizer que garantir a segurança dos pacientes não depende apenas da arquitetura hospitalar e sim da participação de todos.

O capitão do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de São Paulo, Max Alexandre Schroeder conta que, em caso de incêndio, os hospitais precisam ter domínio do Tempo Requerido de Resistência ao Fogo (TRRF), que consiste no período que o prédio consegue conter o fogo para que seja feita a evacuação do prédio com segurança.

“Por ter pessoas com mobilidade reduzida, os hospitais necessitam de uma atenção especial particularmente em relação às saídas de emergência”.

Schroeder conta que é preciso que os hospitais sigam as normas de seguranças estipuladas pelo Corpo de Bombeiros para que os pacientes possam ser transportados com segurança em caso de incêndio.

Se antigamente os bombeiros cobravam apenas o uso de hidrantes e extintores, atualmente as instituições de saúde necessitam dispositivos que vão desde a brigada de incêndio até medidas de controle de fumaça.

O membro do Corpo de Bombeiros conta que edificações com mais de 750 metros necessitam seguir as exigências do Corpo de Bombeiros da tabela 6H2 para prédios hospitalares. Entre elas, pode-se citar brigada de incêndio, iluminação de emergência, controle de materiais de acabamento, saídas de emergência, alarmes, extintores e hidrantes.

Quanto mais alto o prédio, maior a preocupação com a segurança dos pacientes, afirma o capitão.
Pontos como proteção estrutural, tipos de escada, compartimentação, percursos, áreas de refugio e larguras de saída de emergência são aspectos que devem ser observados pelos gestores de hospitais e arquitetos no momento de construir instituições de saúde.
Proteção estrutural: Significa o tempo que a estrutura tem que resistir ao fogo.
Compartimentação: pode ser divida em horizontal e vertical

Horizontal: Impedir a propagação do incêndio no pavimento de origem e em outros ambientes no plano horizontal.

Vertical: Tem a função de impedir a propagação do incêndio no plano vertical.

Largura da saída de emergência: permitir o abandono do recinto e permitir o acesso das guarnições de bombeiros para o salvamento.

As larguras mínimas a serem adotadas em corredores e acesso as escadas são de 1,65m. No entanto, de acordo com Schroeder essa medida pode variar de acordo com a capacidade de atendimento do hospital.

Rampas: Devem ter largura de 2,20 m

Tipos de Escadas: Exigências feitas de acordo com a altura do prédio. Até 6 m de altura são escadas
abertas. Acima disso, já começa a exigência de escadas protegidas e à medida que aumenta altura essas escadas devem ser à prova de fumaça.

Fonte SaudeWeb

TI em saúde deve se concentrar em qualidade, diz CEO da Kaiser Permanente

O CEO da KP, George Halvorson, afirma que muitas organizações abordam os projetos de TI a partir do ângulo errado. Comece com as questões de saúde e a economia virá como consequência

Os sistemas de saúde e formuladores de políticas não devem perder de vista a grande figura quando se discute a estratégia de TI e os objetivos, acredita o líder da maior organização de prestação privada de saúde nos Estados Unidos.

“O objetivo é o cuidado”, aconselhou o presidente e CEO da Kaiser Permanente, George Halvorson. “A tecnologia é uma ferramenta.”

“Um monte de gente adota o registro médico eletrônico, mas não tem um objetivo, não tem uma estratégia especial para usá-lo, e se você apenas colocar o prontuário médico no local e não usá-lo para qualquer coisa, o cuidado com a saúde não vai melhorar, disse Halvorson à Healthcare InformationWeek, em entrevista exclusiva.

“O que você tem que focar é em um caminho para tornar o atendimento melhor, e use o registro médico para reforçar isto e apoie o uso do mesmo, porque uma ferramenta sempre tem que ter um propósito”, explicou Halvorson. A Kaiser gastou mais de US $ 6 bilhões para instalar um registo de saúde electrónico comum (EHR) através de suas nove regiões operacionais entre 2004 e 2010, mas o esforço realmente não terminou. : “Você nunca está feito. É a melhoria contínua,” acrescentou.

Por esta razão, Halvorson não é o maior fã do que tem sido chamado de pesquisa de eficácia comparativa, o estudo da forma como os prestadores de cuidados de saúde executam a relação e os padrões de cuidados uns com os outros. “Não pense mesmo sobre a eficácia comparativa”, ele aconselha. “O que você quer é a melhoria contínua. Comece onde você está, então, descubra como podemos fazer isso melhor.”

Ele chamou a eficácia comparativa de um “desvio” da meta de criação de um seguro, sistema de saúde mais eficiente nos Estados Unidos e ao redor do mundo. “O caminho real que você deseja estar em uma melhoria contínua”, disse Halvorson.

Os sistemas de saúde devem compreender como eles tratam as condições específicas, tais como asma e, em seguida, procurar formas de melhorar o atendimento, independentemente do custo, de acordo com Halvorson. Isto pode ser mais fácil para os sistemas de saúde Kaiser do que para outros – como a organização de Oakland, na Califórnia, que é tanto um plano de saúde quanto um provedor e emprega todos os seus médicos, para que haja menos pressão a produzir serviços e mais incentivo para economizar dinheiro – mas Halvorson aconselhou outros a seguir o conselho do estimado consultor de gestão W. Edwards Deming.

“Se alguma coisa a saúde melhor, então você deve usá-lo sem olhar para o custo”, disse Halvorson. “Deming basicamente disse que você não se concentra em custos, você se concentra no processo mais elegante, esse processo é o que vai custar menos,” explica.

Este foco na qualidade tem guiado a TI da Kaiser durante anos. “Nossa estratégia é fazer a coisa certa fácil de fazer”, conta.

“Você descobre quais são as lembranças que os médicos não precisam, porque queremos lembrar os médicos de alguma coisa, mas porque queremos ter certeza de que a hipertensão é gerenciada.”

Fonte SaudeWeb

Faltam locais adequados para armazenamento do PEP

De acordo com o vice-presidente da Abramge PR/SC, Cadri Massuda, o setor está contemplando o futuro e os gestores da área da saúde precisam compreender esse avanço

O armazenamento de dados médicos é um desafio para instituições de saúde. As exigências de tempo, espaço e custos têm levado à busca de soluções práticas e vantajosas, como é o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP). De acordo com o vice-presidente da Abramge PR/SC, Cadri Massuda, o setor está contemplando o futuro e os gestores da área da saúde precisam compreender esse avanço. Para ele, hoje se tem prontuários cada vez maiores, sem locais adequados de armazenamento.

Massuda lembra que a implementação de um sistema de prontuário eletrônico exige cuidados éticos e legais, mas que, se feito de forma adequada, pode resultar em redução de custos, maior eficiência e melhor qualidade no atendimento aos pacientes.

O presidente da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS), Cláudio Giulliano Alves da Costa, afirma que o bom prontuário eletrônico irá dar ao médico a possibilidade de dedicar mais tempo ao paciente, eliminando tarefas burocráticas. Segundo ele, o PEP não é um prontuário digitalizado, em texto livre e sem estrutura. E sim uma reunião organizada e integrada de informações, com sistemas de apoio de decisão e segurança de informação.

Quando avaliado o prontuário convencional, a grande quantidade de papéis não é o único problema. Cláudio Giulliano diz ainda que um prontuário médico em papel tem diversas limitações , como a ilegibilidade, a baixa mobilidade, a possível ambiguidade de informações, a falta de padronização, a dificuldade de acesso e também de pesquisa de dados.

Com toda a facilidade, mais instituições de saúde têm buscado a implantação do prontuário eletrônico. Além disso, essa decisão é respaldada por resultados que a utilização adequada do PEP trouxe para hospitais de todo o mundo, como redução de erros médicos, aumento da produtividade e melhora dos indicadores de saúde.

Responsabilidade
O presidente da SBIS, em palestra realizada pela Abramge, abordou os aspectos éticos e legais do prontuário eletrônico de paciente. Ele diz que é fundamental que haja um projeto consistente, que contemple a integração de diferentes áreas e que seja confiável, uma vez que oferecerá aos profissionais da saúde informações cruciais para diagnóstico e tratamento.

Além disso, ele alerta sobre a segurança, privacidade e confidencialidade de dados. O prontuário é um documento do paciente e não pode ser violado. Por isso, o sistema deve estar protegido e certificado digitalmente pelos órgãos competentes.

Para que as informações contidas no PEP tenham valor legal e sejam válidas, é indispensável a presença da devida certificação digital de segurança, tanto do software utilizado e da pessoa jurídica – instituição de saúde – quanto de pessoa física – médicos e profissionais que assinam os dados.

Fonte SaudeWeb

Edmundo Vasconcelos agenda consultas pelo Facebook e aumenta produtividade

Solução desenvolvida em parceria com a GeneXus possibilitou que a instituição passasse de 600 atendimentos por dia para 1300

O departamento de TI do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos (CHEV) desenvolveu em parceria com a GeneXus um sistema para gerenciar toda a administração do hospital. Além disso, a ferramenta também está sendo utilizada para ajudar na digitalização de prontuários e no agendamento de consultas pelo Facebook.

De acordo com gerente executivo de TI da instituição, Osmar Antônio dos Santos, com a implantação foi possível aumentar a capacidade de atendimento do hospital. Santos conta que, antes o hospital fazia 600 atendimentos por dia e hoje realiza 1.300. E ressalta que se a demanda aumentar não será necessário aumentar o número de Pontos de Atendimento (PAs).

Respondendo por 30% dos agendamentos de consulta, o recurso do Facebook possibilita que os pacientes também escolham a especialidade, médico e horário que preferem. Um dia antes da consulta, é enviado um lembrete ao cliente.

Santos conta que o CHEV começou a desenvolver com a GeneXus em 2004. Na época, a solução utilizada já não atendia as necessidades do hospital. Ele diz que o sistema tinha baixa integração, era oneroso, consumia muitos recursos e gerava trabalho.

O gerente executivo de TI explica que sistemas hospitalares possuem duas vertentes: gestão administrativa, que compreende o agendamento de consultas, reserva de quartos, compras e outros processos; e a gestão assistencial, que são os riscos cirúrgicos, a evolução do paciente e interações medicamentosas, entre outros.

Primeiro, desenvolvemos o sistema de gestão administrativa. Na sequência, buscamos uma solução de gestão assistencial pronta, que pudesse ser integrada ao sistema administrativo. Esta solução é desenvolvida em .Net, mas a flexibilidade do GeneXus possibilitou a integração, explica Santos.

Segundo o gerente executivo, um projeto de tecnologia possui dois objetivos: transparência e eficiência no projeto; e garantir que o negócio cresça sem aumentar os custos.

Documentos digitalizados
Com os sistemas integrados e cerca de 2 mil usuários adaptados, o Edmundo Vasconcelos também implantou a digitalização dos prontuários. Santos conta que esse processo foi iniciado em 2010 e conseguiu digitalizar mais de 270 mil prontuários, que são mais de 9 milhões de documentos.

O executivo finaliza ao dizer que pretende digitalizar todos os prontuários, mas que a equipe está fazendo isso de forma estratégica, já que não é possível optar pelo documento de um paciente que será atendido hoje.

Fonte SaudeWeb

RJ: Alta Excelência Diagnóstica inaugura unidade

Laboratório tem o intuito de ser referência nas áreas de radiologia geral e pediátrica, gineco-obstetrícia e mamografia

O Alta Excelência Diagnóstica está inaugurando sua primeira unidade no Rio de Janeiro, no bairro do Botafogo. O laboratório pertence à marca Dasa e pretende atender ao público AAA. Em março deste ano, inaugurou sua primeira unidade em São Paulo, nos Jardins.

De acordo com a empresa, na unidade do Rio, o Alta contará com a atuação do diretor-médico, especialista em radiologia pediátrica Heron Werner. O CEO da Dasa e presidente do Conselho, Romeu Domingues, conta que a empresa tem o objetivo de reunir médicos que são referências em suas especialidades

Ele diz ainda que o laboratório tem o intuito de ser como referência nas áreas de radiologia geral e pediátrica, gineco-obstetrícia e mamografia.

Como diferencial, o paciente tem acesso aos equipamentos de última geração, como por exemplo: Tomossíntese Hologic Selenia Dimensions, Mesa de Biopsia Lorad Multicare Platinum, Raio-X GE Digital DRF e Ultrassom GE Logiq E9 Expert.

A diretora do Alta Excelência Diagnóstica, Claudia Cohn, conta que a empresa tem o intuito de tornar o momento da realização dos exames, em que o cliente está frequentemente mais frágil, em uma experiência diferenciada. As unidades dispõem de atendimento com hostess bilíngue, acompanhamento constante no atendimento e check-in individualizado.

Corpo clínico:
Radiologia Mamária e Intervencionista: Rosana de Castro Ribeiro dos Santos/ Gabriela Martins/ Maria Júlia Gregório Calas/ Fernanda Philadelpho

Medicina Fetal: Heron Werner

Ultrassonografia Fetal e Ginecologia: Cristina Werner

Ultrassonografia: Bruno Rangel/ Alessandra Neves Anaissi/ Geraldo Jucá Filho/ Ricardo Delfim

Ultrassonografia Obstétrica e Ginecológica: Sérgio Ramos

Ultrassonografia, Mamografia, Densitometria Óssea e Raio X: Adriana Coelho Nogueira/

Eduardo Nadruz Filho

Densitometria Óssea: Laura Mendonça

Ultrassonografia e Radiologia Pediátrica: Claudia Renata Rezende Penna/ Tatiana M. Fazecas e Costa

Mamografia e Raio X: Fernando Tomé Caminha

Ultrassonografia, Raio-X e Radiologia Pediátrica: Renata A. Nogueira

Raio-X: Rodrigo Costa Caminha

Radiologia Pediátrica: Pedro Daltro

Fonte SaudeWeb

Exercícios de alongamento

Saiba quais são os benefícios da ginástica laboral

Objetivo é prevenção de lesões e fadiga muscular, além de correção da postura

A ginástica laboral pode fazer mais bem para o seu corpo do que você imagina — ao oferecer exercícios físicos diários de 10 a 15 minutos, relaxando o corpo e a mente de quem está trabalhando.

Segundo especialistas, a ginástica laboral é a responsável principal pela redução de despesas por afastamento médico, por acidentes e lesões de trabalho. Ela também favorece o aumento da produtividade e qualidade do serviço prestado.

A fisioterapeuta da Área de Desenvolvimento da Saúde Laboral do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), Cristiane Nunes Guimarães, falou ao site do Ministério da Saúde qual é a principal finalidade do exercício.

— O objetivo principal é a prevenção das lesões, a prevenção da fadiga muscular e a correção de vícios de posturas. A gente senta muito errado e caminha errado. Com isso, podemos trazer consciência corporal.

A fisioterapeuta recomenda que os exercícios sejam acompanhados de preferência por especialistas. Ela fala sobre alguns exercícios básicos praticados no local de trabalho.

— Os exercícios básicos são assim: um aquecimento voltado ao alongamento e fortalecimento muscular, com a utilização de faixas elásticas. Levamos halteres para ajudar no processo.

Para Cristiane Nunes, a ginástica laboral melhora o relacionamento dos empregados e ajuda na prevenção e reabilitação de doenças ocupacionais.

Fonte R7

Prefeitura de Santa Rosa do Sul (SC) abre vagas no SAMU

A Prefeitura de Santa Rosa do Sul, Estado de Santa Catarina, abriu inscrições para processo seletivo N° 02/2012, destinado ao preenchimento de 03 vagas para Técnico em Enfermagem (SAMU) de nível médio com salário de R$ 1.076,09 para carga horária de 44 hs semanais, sendo 12 horas ininterruptas por 36 de descanso.
As inscrições, no valor de R$ 50,00, serão realizadas exclusivamente pela internet, até às 15:00 horas do dia 08 de junho de 2012, através do site: www.concursul.com.br.
A prova escrita objetiva será realizada provavelmente no dia 17 de junho de 2012, das 09:00 hs às 12:00 hs, tendo por local a Escola Municipal de Ensino Básico Governador Pedro Ivo Campos, sita na Rua Jovino Genuino Pereira, sn, Bairro Vila Albina, Santa Rosa do Sul/SC (próximo ao restaurante D'Itália).
O gabarito e um exemplar de cada prova será disponibilizado no site www.concursul.com.br no dia 17 de junho de 2012 e no Mural Pública da Prefeitura o gabarito no dia 18 de junho de 2012.

Edital / Publicações

Prefeitura de Igarapé-Miri (PA) abre 173 vagas

A Prefeitura de Igarapé-Miri, Estado do Pará, publicou edital N° 001/2012 de processo seletivo destinado a selecionar candidatos para provimento de vagas e formação de cadastro de reserva ao Cargo de Agente Comunitário de Saúde - ACS.
O certame destina-se a selecionar candidatos para cargo de nível fundamental, para o preenchimento de 173 vagas, sendo 52 vagas disponíveis e 121 vagas para formação de cadastro de reserva. O ocupante do cargo de Agente Comunitário de Saúde exercerá suas atividades em jornada de trabalho de quarenta (40) horas semanais, recebendo vencimento básico de R$ 622,00.
As inscrições, no valor de R$ 40,00, serão realizadas através do Portal da FIDESA -www.fidesa.org.br, até o dia 15 de junho de 2012.
A prova objetiva será realizada na cidade de Igarapé-Miri, no dia 05 de agosto de 2012, com duração de três horas. Os locais e horário de realização da Prova Objetiva, que constam no Cartão de Confirmação de Inscrição dos candidatos, serão publicados no Portal da Prefeitura Municipal de Igarapé-Miri e no Portal da FIDESA.
O caderno de questões e o gabarito da prova objetiva serão disponibilizados no Portal da FIDESA, no prazo de até 24 horas após a realização da Prova Objetiva.
O certame terá validade de 02 anos, a contar da data da homologação do Resultado Final, pela Prefeitura Municipal de Igarapé-Miri, podendo ser prorrogado uma única vez, por igual período, a critério da referida Prefeitura.

FAMESP abre vaga para o Hospital Estadual de Bauru

A Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar de São Paulo divulgou vários editais de abertura de processo seletivo para contratação de funcionários em diversos níveis, para prestar serviços no Hospital Estadual Bauru e Hospital Manoel de Abreu.
Cargos:
Recepcionista, motorista, auxiliar de manutenção, jardineiro, auxiliar de jardinagem, motociclista, técnico em nutrição, auxiliar de serviços gerais, pedreiro, lactarista, auxiliar de cozinha, nutricionista, técnico em enfermagem do trabalho, técnico em ressonância magnética, fisioterapeuta locomotor, fisioterapeuta respiratótio, técnico em refrigeração, técnico em edificações, médico cardiologista, médico cardiologista pediátrico, médico cirurgião geral, médico gastroenterologista adulto, médico nefrologista adulto, médico oncologista pediátrico, médico ortopedista pediátrico, médico pediatra, médico reumatologista, médico terapia antálgica, médico oftalmologista glaucoma, médico cirurgião oncológico e médico pneumologista pediátrico.
Inscrições:
Os interessados poderão efetuar suas inscrições retirando a ficha de inscrição no endereço eletrônico www.famesp.fmb.unesp.bre na data que compreenderá 30 de maio a 08 de junho de 2012. A taxa de inscrição será de acordo o cargo a ser exercido e oscila entre R$ 20,00 e R$ 100,00. Haverá posto de ajuda aos candidatos para obterem acesso à internet e imprimir os boletos no Recursos Humanos Famesp de Botucatu, que se localiza à Rodovia João Butignolli.
Provas:
Haverá prova objetiva com questões de múltipla escolha que ocorrerão na cidade de Bauru no dia 16 de junho de 2012 dependências da Escola Estadual Christino Cabral, Rua Gerson França, nº 19-165, Jardim Estoril, Bauru, São Paulo. Haverá ainda prova de títulos e avaliação curricular.
Validade:
O período de validade do concurso será de 06 meses, que serão contados a partir da homologação do resultado final.

Concurso Prefeitura de Acará - PA

Com a finalidade de preencher 875 vagas, a Prefeitura de Acará, no Pará, abre inscrições para concurso público Nº. 001/2012 destinado a selecionar profissionais de níveis fundamental, médio e superior. A seleção oferece salário que varia entre R$ 622,00 a R$ 6.500,00, dependendo da função ocupada.
Vale lembrar que 5% das vagas serão destinadas a portadores de necessidades especiais.
Cargos
Auxiliar de Serviços Gerias, Coveiro, Vigia, Motorista, Auxiliar de Administração, Assistente de Biblioteca, Atendente de Consultório Dentário, Técnico em Enfermagem, Técnico em Contabilidade, Advogado, Assistente Social, Nutricionista, entre outros.
Inscrição
As inscrições serão realizadas exclusivamente via internet, no endereço eletrônico http://fibrapara.edu.br no período de 28 de maio a 12 de junho de 2012.
A taxa de inscrição é de:
Nível fundamental: R$ 45,00;
Nível médio: R$ 65,00;
Nível superior: R$ 85,00.
Prova
As provas serão realizadas em data, local e horário a serem determinados pela Coordenação Geral do Concurso e divulgados no Município e no site http://fibrapara.edu.br com antecedência mínima de 10 dias.
Os títulos deverão ser entregues à coordenação do concurso, na ocasião da prova teórica, todos em fotocópias, acompanhadas do original, para devida conferência.
Validade
O concurso será válido por 02 anos, a contar da data da homologação, podendo ser prorrogado por mais 02 anos.

Edital / Publicações

Concurso Prefeitura de Itaberaba - BA

No município de Itaberaba, Estado da Bahia, Prefeitura publicou edital N° 01/2012 de concurso público de provas e títulos para o provimento de vários cargos do quadro efetivo da Prefeitura Municipal de Itaberaba. O concurso será executado através da empresa SEPROD - Serviço de Processamento de Dados e terá validade inicial de dois anos.
São oferecidas 201 vagas para cargos de níveis fundamental, médio e superior, com salários de até R$ 9.100,00 por carga horária de 20 a 40h semanais.
Cargos
Professor, médico, biomédico, farmacêutico, enfermeiro, engenheiro civil, bioquímico, nutricionista, fisioterapeuta, assistente social, psicólogo, técnico em enfermagem, assistente administrativo e demais cargos.
Inscrições
As inscrições ficarão abertas até o dia 14 de junho de 2012, no site www.seprod.com.br.
Cargos e taxas
Ensino Superior Completo - R$ 75,00;
Professor - R$ 75,00;
Ensino Médio e Técnico - R$ 50,00;
Ensino Fundamental - R$ 35,00.
Provas, Gabaritos e Validade
As provas objetivas serão aplicadas na data prevista de 08 de julho de 2012, em locais e horários a serem divulgados. O Gabarito para conferência dos candidatos será divulgado pela SEPROD através do site www.seprod.com.br até o 2º (segundo) dia útil após a realização das respectivas provas.

Concurso Prefeitura de Monções (SP)

Foram lançados três editais (n° 01, 02 e 03/2012) de concurso público e processo seletivo para preenchimento de vagas no quadro de funcionários da Prefeitura Municipal de Monções, Estado de São Paulo. A remuneração inicial é de R$ 1.687,92 a até R$ 5.547,39, em jornadas de 20 a 40 horas semanais.
O concurso acontece sob a responsabilidade da Mil Consultorias e oferece 05 vagas nos cargos de Psicólogo, Médico Clínico Geral, Supervisor Municipal de Ensino Fundamental e Fisioterapeuta.
Os interessados poderão se inscrever até o dia 02 de junho de 2012, através do endereço eletrônico www.milconsultoria.com.br. A taxa de participação varia entre R$ 60,00 e R$ 100,00.
As provas objetivas serão realizadas no dia 17 de junho de 2012, às 9h, em local a ser definido posteriormente e publicado no site de inscrição. Os locais de realização da prova objetiva serão divulgados em 08 de junho de 2012.
O Gabarito será publicado no dia 20 de nunho de 2012 no mesmo endereço eletrônico a partir das 10h00min.
A validade do Processo Seletivo será de um ano e do concurso público será de dois anos, prorrogável por igual período, a critério da Administração Pública Municipal, a contar da data de homologação do certame.