Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


domingo, 7 de julho de 2013

Fiscal descobre fraude em vestibular de medicina em Araraquara, interior de São Paulo

 Eles responderão por fraude e deverão ser liberados após o
pagamento de fiança no valor de R$ 1.500
Esquema foi descoberto quando fiscal desconfiado puxou peruca de candidato que escondia ponto eletrônico
 
A desconfiança de um fiscal durante as provas levou à descoberta de um esquema para fraudar o vestibular de medicina, neste sábado (6), no Centro Universitário de Araraquara (Uniara).

Doze estudantes foram parar na delegacia e estão prestando depoimento. Um deles, que usava peruca, levantou suspeitas do fiscal que acabou puxando seu cabelo e descobrindo o ponto eletrônico no ouvido.

Os estudantes detidos, sete homens e cinco mulheres, são dos estados de São Paulo, Bahia, Minas Gerais, Maranhão, Mato Grosso, Paraná, Rio de Janeiro e Tocantins. Eles responderão por fraude e deverão ser liberados após o pagamento de fiança no valor de R$ 1.500. Eles estariam recebendo as respostas de pessoas que estavam do lado de fora na faculdade e que conseguiram fugir.
 
Fonte Estadão

O vestibular já mostra a qualidade e idoneidade de alguns de  nossos futuros médicos! Sabemos que esta não é a primeira e nem será a última vez que isto acontecerá. 

Quantos que estão hoje  no mercado não compraram a sua vaga?!

Sistema de Saúde escocês usa robô para ajudar pacientes com demência

Robô Giraff tem 1,5 metros de altura e permite comunicação por vídeo nos dois sentidos, semelhante ao que se faz no sistema Skype
Foto: USC
Robô Giraff tem 1,5 metros de altura e permite comunicação
por vídeo nos dois sentidos, semelhante ao que se
faz no sistema Skype
O Giraff tem uma espécie de celular com câmera embutida, permitindo a comunicação dos cuidadores com o paciente
 
O Giraff é um robô móvel com uma câmera embutida, que pode ser usado para configurar um link de comunicação vital entre as pessoas com demência e seus parentes mais próximos, possibilitando que estes pacientes possam permanecer em suas próprias casas.

A novidade foi apresentada esta semana pela NHS Western Isles (serviço de saúde que atende os moradores da ilha localizada na costa noroeste da Escócia). O projeto faz parte do Remodem, programa da Comunidade Europeia que tem como objetivo investigar formas de apoiar as pessoas com demência que vivem em comunidades rurais remotas.

O novo robô tem 1,5 metros de altura e permite comunicação por vídeo nos dois sentidos, semelhante ao que se faz no sistema Skype. Montado sobre rodas, pode ser controlado remotamente através de um computador comum. Pessoas com deficiência e idosos podem usá-lo para se comunicar tanto com os cuidadores ou familiares e amigos.

O diretor da NHS Western Isles, Gordon Jamieson, disse que " não é novidade que cuidado dos idosos em geral e de pessoas com demência, em particular, são um dos grandes desafios para a maioria dos países na Europa. Em 2035, Western Isles (Ilhas ocidentais) vão abrigar o maior número de aposentados da Escócia, cerca 35% da população total," afirma.

Segundo os responsáveis pelo projeto, o Giraff é simples de usar. É mantido na casa da pessoa com demência, mas controlado pelos cuidadores, que podem desde acordar o robô fazendo com que seu rosto apareça na tela, até navegar com o robô através da casa para verificar se tudo está bem.
 
Fonte isaude.net

OMS forma comitê de emergência para preparar o mundo contra o MERS

Imagem do Middle East Respiratory Syndrome (MERS), conhecido como Coronavírus do Oriente Médio
Foto: NIAID
Imagem do Middle East Respiratory Syndrome (MERS),
conhecido como Coronavírus do Oriente Médio
Pesquisa publicada pelo Instituto Pasteur, mostra que o vírus, mutante, pode significar ameaça maior do que a esperada
 
A Organização Mundial de Saúde está formando um comitê de emergência com especialistas internacionais como uma forma de se preparar para um possível agravamento do Middle East Respiratory Syndrome (MERS), conhecido como Coronavírus do Oriente Médio.

O especialista da OMS, Keiji Fukuda, afirmou que não há atualmente nenhuma emergência ou pandemia, mas que é necessário estarem preparados para qualquer eventualidade.

Pesquisa
A análise de 55 casos de MERS foi publicada na Lancet, nesta sexta-feira (5), e indica que o vírus, mutante, pode se tornar uma ameaça muito maior do que esperado.

Até agora, foram registrados 77 casos com 41 mortes. A maioria das infecções vêm de uma fonte animal não identificada, mas já houve casos de contaminação entre pessoas.

O estudo, realizado por equipes do Instituto Pasteur, em Paris, chegou a um " valor básico de reprodução" (número médio de pessoas sob risco para cada paciente infectado) de 0,69. Assim, para cada 3 pacientes infectados, duas pessoas saudáveis estariam em risco.

" Nos preocupamos em não causar pânico. Mas este é o momento perfeito para identificar o animal hospedeiro e pará-lo, " alerta Arnaud Fontanet, um dos responsáveis pelo estudo.

Na comparação com o vírus da Sars, que assolou o mundo em 2002, os pesquisadores afirmam que " a adaptação da Sars para seres humanos levou apenas alguns meses, o MERS está circulando há mais de um ano entre humanos sem se transformar em uma forma pandêmica," completa Fontanet.
 
Fonte isaude.net

Todo ano, cerca de 3,2 milhões de europeus sofrem com infecção hospitalar

Foto: Reprodução
Todos os dias 80 mil europeus lutam contra infecções
 adquiridas em hospitais
Maior estudo do tipo já realizado no continente criou um banco de dados que está disponível para consultas na Internet
 
Todos os dias 80 mil europeus lutam contra infecções adquiridas em hospitais. Condição que atinge um em cada 18 pacientes, totalizando cerca de 3,2 milhões de infectados por ano, mostrou o maior estudo do tipo já realizado no continente, desenvolvido pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC).

O levantamento foi realizado em mais de 1 mil hospitais em 30 países europeus, a pesquisa fornece o banco de dados mais abrangente, e disponível on line, sobre infecções hospitalares e por uso de antimicrobianos em hospitais europeus de cuidados intensivos.

Os tipos mais comuns de infecções levantadas pelo estudo foram as infecções do trato respiratório, em Sítio Cirúrgico (ISC), do trato urinário e da corrente sanguínea. Cerca de um a cada três pacientes adquire pelo menos um agente antimicrobiano todos os dia nos hospitais europeus.

O relatório incluiu dados informações sobre os microrganismos mais encontrados e a frequencia com que são encontrados, as indicações de antimicrobianos e os procedimentos de controle de infecção mais usados nestes hospitais. Mostra, ainda, que a prevalência de infecções hospitalares é a mais alta entre os pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

De acordo com Marc Sprenger, diretor do ECDC "Muitas destas infecções poderiam ser evitadas através de um trabalho de prevenção e programas de controle. Tais programas, bem como o uso prudente de antibióticos, vai ajudar a todos os atores envolvidos a proteger os pacientes dos hospitais europeus."

 
Fonte isaude.net

Saúde faz balanço de atendimentos realizados na Copa das Confederações

Brasil comemora o título no Maracanâ. Balanço da Saúde mostra que profissionais da área estão preparados para grandes eventos
Foto: Tânia Rêgo/ABr
Brasil comemora o título no Maracanã. Balanço da Saúde
 mostra que profissionais da área estão preparados
para grandes eventos
Durante todos os jogos foram realizados 1.4 mil atendimentos com mais de 97% dos resolvidos no local
 
Durante todos os jogos da Copa das Confederações foram realizados 1.483 atendimentos dentro e fora dos estádios da competição. Destes, mais de 97% dos atendimentos foram resolvidos no local e menos de 3% necessitaram de remoção para unidades de saúde 49 pacientes. O balanço foi divulgado pelo Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde Nacional (CIOCS Nacional), que foi instalado no Ministério da Saúde, no dia 13 de junho.

" O trabalho desenvolvido pelo CIOCS e os resultados apresentados comprovam que os profissionais e gestores do SUS das cidades sedes e do Ministério da Saúde estão preparados para atuar em eventos com elevada concentração de pessoas. Não podemos negar também que foi um ótimo evento-teste para as grandes competições que acontecerão no Brasil como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos em 2016" , avaliou secretário executivo adjunto, Adail Rollo.

A maioria dos casos atendidos foi relacionada a ocorrências clínicas como atendimentos cardiológicos, gastrointestinais, dor de cabeça, alergias, torções e quedas de baixa gravidade. Entre as situações mais delicadas registradas estavam problemas cardiológicos e diabetes descompensada.

O Ministério da Saúde também disponibilizou dois hospitais de campanha montados nas cidades de Salvador e Fortaleza, nas proximidades dos estádios, sendo que na capital baiana houve atuação de equipes da Força Nacional do SUS.

Os Centros atuaram no monitoramento da situação de saúde e a capacidade de atendimento de cada cidade onde os jogos são realizados. Durante a competição, os CIOCS regionais, que alimentavam os dados nacionais, eram ativados sempre seis horas antes das partidas e desativados duas horas após os jogos. Participaram do trabalho 696 profissionais divididos entre os centros de monitoramento nacional e regionais e as equipes colocadas para acompanhar em campo os trabalhos desenvolvidos na área da saúde.

As ações desenvolvidas pelos CIOCS nacional e regional foram separadas em quatro eixos sendo eles: atenção à saúde (serviços de saúde, urgência e emergência); vigilância epidemiológica (doenças e agravos de notificação e risco e ameaça de eventos internacionais); vigilância sanitária (serviços de alimentação, saúde e saúde do viajante) e vigilância em saúde ambiental (água de consumo, situações envolvendo químicos, biológicos, radiológicos, nucleares e explosivos).
 
Fonte isaude.net

Trocas saudáveis reduzem a gordura da dieta

pêssego em calda - foto Getty Images
Enquanto em 100g de doce de leite há cerca de 300 calorias, a mesma
porção de compota de fruta contém 50 calorias
Escolher pão francês e compota de frutas pode cortar a gordura pela metade
 
Ela é praticamente sinônimo de "vilã" da dieta. Porém, a gordura, diferentemente do que a maioria das pessoas pensa, também assume importantes funções no nosso organismo, sendo responsável pela produção de vários hormônios, proteção térmica do corpo, proteção celular e funcionando como veículo para absorção de algumas vitaminas. Por ser fundamental, ela deve fazer parte de 30% das calorias consumidas em um dia. No entanto, além de conter nove calorias por grama, não é qualquer uma que faz bem a nossa saúde e silhueta. "As chamadas gorduras boas, ou insaturadas, protegem o coração, pois não alteram o nosso colesterol. Elas são encontradas nos óleos vegetais, azeite, peixes, castanhas e abacate. Já as gorduras ruins, as saturadas, aumentam o perfil de colesterol e estão presentes, principalmente, em alimentos de origem animal como carnes e leite e seus derivados", explica a nutricionista do Centro Integrado de Terapia Nutricional (Citen), Amanda Epifânio Pereira.

Há também a gordura denominada "trans", gordura vegetal que passa por um processo de hidrogenação natural ou industrial e que pode levar a problemas de saúde. "O excesso do consumo desse tipo de lipídio pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e hipertensão arterial, entre outras condições", alerta Roseli Rossi, nutricionista especializada em Nutrição Clínica Funcional.

A nossa alimentação deve propor o equilíbrio entre essas gorduras e outros nutrientes. De acordo com a nutricionista Amanda Epifânio, o problema é que passamos a consumir muito mais gordura do que as recomendações diárias, em especial, por causa da industrialização de alimentos. "Nesses produtos, encontramos frequentemente quantidades absurdas de gorduras, quase sempre saturadas ou trans", alerta a especialista. E exemplifica: em um pacote de biscoito recheado há 30g de gordura, quase a metade da recomendação de um dia inteiro (cerca de 70 g para uma dieta de 2.000 calorias). Se, no mesmo dia, for consumido um bife de picanha, mortadela no café da manhã e leite integral, as quantidades de gorduras são facilmente ultrapassadas.

Aprenda agora a fazer trocas saudáveis na cozinha que te ajudam a não extrapolar no consumo de gordura e manter a saúde em dia e o corpo em forma:
 
pão integral - foto Getty ImagesPães de ovos versus pão francês ou de forma
Nada melhor do que um pãozinho para começar bem o dia e incrementar o desjejum. Mas, apesar de ser um item indispensável, vale ficar de olho na quantidade e no tipo de gordura do seu pão preferido! Alguns pães podem conter mais gorduras que outros, como os pães de ovos, que apresentam o dobro da quantidade de gordura de um pão tradicional, francês ou de forma. Em 50 g de pão francês (uma unidade), encontramos 1,5 g de gorduras, enquanto em 30 g de um pão de ovo, feito à base de manteiga, farinha branca, ovos e açúcar, estão presentes 4 g de gordura. No entanto, a nutricionista Amanda Epifânio ressalta que a maior diferença entre os pães está na quantidade de fibras. "O que vai tornar um pão mais saudável é a presença de fibras, pois quanto mais fibras ele tiver, maior a capacidade do alimento de causar saciedade", expõe.

Para a nutricionista Roseli Siqueira, no quesito fibras e gordura, os pães integrais ganham em disparado! "Geralmente, eles possuem menor teor de gordura, 1 g por porção e ainda são ricos em fibras, com média de 3 g. Dessa forma, a versão integral favorece a saúde por ajudar no controle de peso, do colesterol, do diabetes e da pressão alta. E mesmo contendo certa quantidade de gorduras, essas são insaturadas, ou seja, gorduras "do bem"", afirma.
 
queijo cottage - foto Getty ImagesQueijos mais gordos versus queijos mais magros
Os queijos, além de muito saborosos, apresentam em comum outra característica, são todos muito calóricos e, sozinhos, podem comprometer a busca para o peso ideal. Em geral, os queijos amarelos como muçarela, prato, parmesão, cheddar, são os mais gordos. "Além disso, geralmente, esses queijos possuem maior teor de gorduras saturadas, que alteram os níveis de colesterol para cima, podem elevar a pressão arterial e, até mesmo, levar ao surgimento de tumores", declara a nutricionista funcional Roseli Siqueira. Normalmente, esses queijos possuem em média 5 g de gordura saturada por porção (30 g).

Como ninguém é de ferro, vale optar pelas versões mais "magras". "O queijo cottage é o mais magro e pode ser utilizado como recheios de pães ou como base cremosa para massas ou gratinados. Outra ótima opção é a ricota, que pode servir de recheio de legumes ou massas como panquecas ou lasanha", diz a nutricionista do Citen Amanda Epifânio.

Os queijos brancos possuem menor teor de gorduras uma vez que são feitos à base de leite desnatado ou semidesnatado. Eles possuem em média 2 g de gordura saturada. Mas a nutricionista Roseli Siqueira alerta: deve-se tomar cuidado com o teor de sódio, pois eles possuem em torno de 200 mg por porção, o mesmo teor dos queijos mais gordos. 
 
lombo - foto Getty ImagesCarnes mais gordurosas versus cortes mais magros
Parece que o prato do brasileiro não fica completo se não tiver um pedaço de carne vermelha. Churrasco de final de semana então é a reunião mais tradicional que existe, quem duvida? No entanto, é necessária atenção não só com a quantidade, mas com o tipo de carne que está sendo consumida. "As carnes mais gordas (picanha, fraldinha, contrafilé, carne seca) possuem maior teor de gorduras saturadas e também colesterol. Em média, uma porção de 100 g possui 10 g de gorduras saturadas e 100 mg de colesterol", ensina a nutricionista Roseli Siqueira.

Segundo as recomendações de ingestão diária, o teor de gordura saturada não deve ultrapassar 10% do valor calórico diário de uma dieta. Então, se um indivíduo consome em torno de 2000 calorias/dia, não pode consumir mais do que 20 g de gorduras saturadas por dia. Já sobre o colesterol, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda até 300 mg/dia. Um pedaço de carne de 100 g já representa 33% do recomendado.

Roseli ressalta que carnes com cortes mais magros (músculo, alcatra, lagarto, acém) já reduzem boa parte do teor de gorduras saturadas. "Em média, possuem quase 50% menos. Uma porção de 100 g de músculo, por exemplo, possui 4 g de gordura saturadas. Até a tão polêmica carne suína ganha desses cortes mais gordos das carnes vermelhas. O lombo de porco possui em torno de 5 g de gorduras saturadas, são 50% a menos de gordura do que um pedaço de picanha!", conclui.

Outra dica é a de que os cortes mais duros são mais magros, porém exigem maior trabalho durante a preparação. "100 g de acém contém cerca de 150 calorias. Esse corte de carne pode ser preparado assado só com sal grosso e dentes de alho, substituindo a fraldinha que contém 220 calorias para a mesma porção. Já o bife acebolado também fica mais magro quando optamos pela alcatra, 124 calorias em 100g. Se optarmos pelo contrafilé a preparação pula para 206 calorias. Também tem o lagarto desfiado, que pode ser utilizado em escondidinhos ou sanduíches, substituindo a carne seca. Com essa troca a economia é de mais de 200 calorias. Todas essas substituições também ajudam a economizar na gordura", enumera a nutricionista Amanda Epifânio.  
 
azeite - foto Getty ImagesManteiga, margarina versus óleo de canola, azeite extra-virgem
Muito usadas para preparo de alimentos na frigideira, quase não há diferença calórica entre essas gorduras. Nesse caso, a principal diferença é nutricional. "A manteiga é rica em gordura saturada que pode aumentar o colesterol, enquanto a margarina pode conter gordura trans-hidrogenada, causando efeitos ainda piores à saúde", explica a nutricionista Amanda Epifânio.

Já os óleos de soja, canola, milho e girassol são excelentes fontes de gordura poli-insaturada. De acordo com a nutricionista Roseli Siqueira, esses óleos fazem bem à saúde, protegem o coração, controlam a pressão arterial, ajudam nas transmissões nervosas. E ganham ainda mais porque não possuem colesterol, pois são gorduras de fontes vegetais.

"O mesmo ocorre com azeite de oliva, mas é fundamental lembrar que em 100 ml de óleo há cerca de 900 calorias, logo, o consumo em excesso pode causar ganho de peso e, se isso ocorrer, mesmo com gordura saudável, os danos à saúde são inevitáveis", expõe a nutricionista Amanda Epifânio.
 
pêssego em calda - foto Getty ImagesDoces cremosos com creme de leite ou folhados versus doces caseiros (compotas de frutas)
Um docinho após o almoço sempre cai bem, e nem precisa ser em grande quantidade, uma colher de doce de leite já supre a demanda e parece que "completa" a refeição. No entanto, segundo a nutricionista Amanda Epifânio, doces cremosos contêm a combinação perfeita para o paladar de muitos, que é a junção de açúcar com a gordura, e assim, passam a serem opções muito mais gordurosas, quando comparadas com preparações que levam apenas o açúcar, como é o caso da compota. Vale pensar nas trocas, até mesmo, por causa da quantidade calórica: enquanto em 100g de doce de leite há cerca de 300 calorias, a mesma porção de compota de fruta contém 50 calorias.

"Os doces à base de folhados e creme de leite são ricos em gorduras saturadas e hidrogenadas, extremamente prejudiciais à saúde e ainda são pobres em nutrientes e vitaminas", diz a nutricionista Roseli Siqueira. Os folhados possuem, em 100 g, em torno de 380 calorias, 7 g de gorduras saturadas e 35 mg de colesterol. Já um doce de fruta em compota possui 200 calorias, nada de gorduras e nada de colesterol! E a dica da especialista é: fazer as compotas sem açúcar, com sucralose ou stevia, pois aí o valor calórico até diminui.
 
peito de peru - foto Getty ImagesFrios como salame, mortadela versus peito de peru, presunto magro
Os embutidos já fazem parte de nossas refeições, seja servido com um pãozinho ou como aperitivos acompanhados de bebidas alcoólicas. De acordo com a nutricionista da clínica Equilíbrio Nutricional, Roseli Siqueira, esses frios mais "gordos", como salame e a mortadela, são cheios de calorias provenientes das gorduras saturadas e só tendem a prejudicar a saúde, não acrescentando nenhum nutriente ao organismo. "Em 100 g, encontramos em torno de 350 calorias, 25 g de gorduras e 85 mg de colesterol", afirma.

A troca pelo presunto, com 10 g de gordura em porções de 100 g, e pelo peito de peru, com somente 3 g de gordura na mesma porção, é válida. Porém, a nutricionista Amanda Epifânio alerta que os embutidos mais magros costumam conter mais sódio e, por isso, seu consumo também deve ser eventual.
 
leite - foto Getty ImagesLaticínios integrais versus laticínios desnatados
A tecnologia industrial conseguiu resultados incríveis com os laticínios como leite e iogurte. Segundo a nutricionista Amanda Epifânio, a retirada de gordura é eficiente e preservou-se o sabor, principalmente, em iogurtes. "No caso do leite desnatado, ele contém metade das calorias da versão integral e o mesmo acontece com os iogurtes. Cerca de 100 g de iogurte natural integral contêm 100 calorias, já a versão desnatada apenas 40", relata a especialista do Citen.

E como fica a gordura nesses alimentos? "Os derivados integrais, por conterem toda gordura do leite, são mais ricos em gorduras saturadas, 100 ml de leite integral possui 2 g de gorduras saturadas e 17 mg de colesterol. Já nas versões desnatadas, a mesma porção possui 0,3 g de gorduras e, em média, 3 mg de colesterol", ensina a nutricionista Roseli Siqueira.
 
bolacha água e sal - foto Getty ImagesBolacha recheada ou amanteigada versus biscoito maisena ou cream craker
Segundo a nutricionista Roseli Siqueira, essas bolachas recheadas são feitas à base de açúcares, gorduras hidrogenadas, óleo, o que as tornam grandes vilãs da saúde. Até mesmo porque quase ninguém consegue consumir uma ou duas unidades.

Um fato interessante é que todas as bolachas, quando igualadas em porções, apresentam quantidades calóricas semelhantes. Por exemplo, você sabia que 100 g de bolachas recheadas apresentam 476 calorias, amanteigadas 466 calorias, maisena 436 calorias e cream craker 410 calorias? "A maior diferença entre as bolachas é mesmo a quantidade de gordura. As bolachas recheadas e amanteigadas apresentam o dobro de gordura (20g), quando comparadas as craker e maisena (10g)", expõe a nutricionista Amanda Epifânio.
 
bolo simples - foto Getty ImagesBolo recheado versus bolo simples de laranja ou fubá
Chantili, cremes diversos à base de creme de leite, suspiros e o nacionalíssimo brigadeiro são alguns dos ingredientes usados em bolos recheados. Será que ao optar por um bolo simples estaremos fazendo uma boa troca? "As massas dos bolos são as mesmas e sempre muito calóricas e gordurosas. 100 g de bolo simples contêm cerca de 310 calorias, com 13 g de gorduras. Quando acrescidos recheios e coberturas às massas, as calorias podem simplesmente dobrar e a gordura aumentar", alerta a nutricionista Amanda. Nesse caso, vale apostar na versão sem recheio e, até mesmo, integral que contém mais fibras. "Além de consumir eventualmente", pondera a especialista. 
 
Fonte Minha Vida 

Seis vitaminas que ajudam a proteger contra problemas da pele

Fuja de acne, cravos, envelhecimento e rugas consumindo nutrientes
 
Até os menos vaidosos ficam incomodados com problemas de pele, como acne, cravos e rugas profundas. Mesmo alguns cuidados, como evitar sair de casa sem passar protetor solar e a utilização de cremes antienvelhecimento, podem não ser o suficiente para deixar a pele jovem e saudável. "A pele também precisa de nutrição, principalmente a de quem tem histórico de problemas dermatológicos, como acne, espinhas e cravos", explica a nutricionista Daniela Jobst, da Unifesp.
 
Dentre todos os nutrientes, as vitaminas ganham destaque, já que o consumo de algumas delas deixam a pele mais saudável e protegida da ação do tempo. 
 
As espinhas, ou acne, formam-se porque há um entupimento no poro que drena para a superfície da pele as gorduras produzidas pela glândula sebácea. Esse tampão pode inflamar o poro, deixando as lesões avermelhadas, pustulosas e com aparência desagradável."A vitamina A, também chamada de retinol ajuda na saúde da pele, pois tem ação antioxidante e auxilia na restauração de lesões na pele", explica a nutricionista Daniela Jobst, da Unifesp. Esse nutriente também balanceia a produção de secreções das glândulas sebáceas, dificultando que os poros fiquem entupidos e inflamados.

A vitamina A pode ser encontrada com facilidade em alimentos consumidos no dia a dia, mas suas principais fontes são abacate, brócolis, cenoura, espinafre e outros legumes verdes.  
 
Rugas
"A vitamina B2, ou riboflavina, auxilia na saúde da pele, pois ajuda a aumentar a produção de energia. Sua ausência pode provocar lesões na pele e nos lábios, dermatite, entre outras inflamações. Ela também impede o cabelo e as unhas de ficarem secos e quebradiços", explica a especialista. Além disso, essa vitamina promove uma renovação celular mais acelerada, deixando a pele firme e saudável, o que combate rugas e marcas de expressão no rosto.

"O leite é a maior fonte de vitamina B2 que encontramos na natureza e deve fazer parte da dieta de quem busca retardar o envelhecimento da pele. Laticínios, como queijo e iogurte, também são boas fontes de B2", diz Daniela Jobst. Mas as pessoas com alergia a lactose devem tomar cuidado com o consumo desses alimentos e devem procurar outras fontes da vitamina B2, como fígado e folhas verdes. 
 
Cravos
Vitamina AVitamina B2 Vitamina B3Vitamina B6Vitamina CVitamina E
O que combateacnerugascravoslesõesenvelhecimento da peleenvelhecimento da pele
Por que ajudaBalanceia a produção de secreções das glândulas sebáceasAumenta a produção de energia pelas célulasFacilita a circulação sanguínea em todo o corpoTem ação cicatrizante e age no sistema imunológico do corpoQue auxilia na formação do colágenoProtege as células da ação dos radicais livres
FontesAbacate, brócolis, cenoura, espinafreLaticínios como queijo e iogurteOvo e grãosBatata, banana, peito de frango semente de girassol salmão, atum e abacateFrutas cítricas, como laranja, limão, abacaxi e morango, além de vegetais como repolho, cebola e pimentãoAlface, agrião, espinafre e couve, óleos vegetais
Os cravos são formados pelo acúmulo de substâncias sebáceas nos poros da pele. Esse processo é mais comum quando o indivíduo tem má circulação, o que dificulta o transporte de nutrientes que possam dilatar os poros. A vitamina B3 é importante porque facilita a circulação sanguínea em todo o corpo, inclusive na pele, o que contribui para o metabolismo das gorduras, proteínas e carboidratos.
 
Envelhecimento
Famosa por ser usada na prevenção de gripe e resfriado, a vitamina C também traz benefícios às células da pele. Um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition examinou as relações entre a ingestão de nutrientes e o envelhecimento da pele em mais de quatro mil mulheres, com idade entre 40 e 74 anos. Foi constatado que a ingestão de vitamina C mais elevada estava associada a uma menor probabilidade de ter uma aparência enrugada e a pele ressecada. Isso acontece porque a vitamina C é um antioxidante natural que auxilia na formação do colágeno, responsável pela elasticidade e firmeza da pele. Segundo a nutricionista Daniela Jobst, a vitamina E também tem a função de antioxidante e protege as células da ação dos radicais livres, o que retarda o envelhecimento da pele.

A vitamina C pode ser encontrada em frutas cítricas, como laranja, limão, abacaxi e morango, além de vegetais, como repolho, cebola e pimentão. Já verduras - como alface, agrião, espinafre e couve -, óleos vegetais, ovos, semente de girassol, soja, banana, carnes e oleaginosas são fontes de vitamina E. 
 
Na hora se barbear ou depilar com gilete, é comum que a pele fique irritada, e em alguns casos, até lesionada. A vitamina B6 tem ação cicatrizante e age no sistema imunológico do corpo, protegendo a pele com inflamações, e também acelerando o processo de cicatrização das feridas. "Essa vitamina pode ser encontrada em batata, banana, peito de frango, semente de girassol, salmão, atum e abacate", diz a nutricionista.
 
Fonte Minha Vida

Mesa do trabalho pode esconder focos de dores, problemas circulatórios e de visão

Ar condicionado - Foto: Getty Images
O ar condicionado resseca o ambiente, causando diversos problemas,
até mesmo devido ao tipo de atividade praticada no trabalho
Luz, posição da cadeira e até o ar condicionado podem ser o diferencial para sua saúde no ambiente de trabalho
 
Quem trabalha em escritório tem na sua absoluta maioria uma colega de trabalho inseparável: a mesa de trabalho. E por mais que muita gente nem sinta as horas passarem no emprego, a verdade é que grande parte das horas do dia são gastas em torno dessa estação de trabalho, o grande problema é que quando a mesa não é saudável, seu ocupante sentirá imediatamente ou a longo prazo os efeitos.

Por isso mesmo, se algo está ruim no ambiente de trabalho, não é só a produtividade na empresa que pode ser prejudicada, o bem-estar e o corpo também sentem os impactos. "Um ambiente fora do padrão confortável demanda adequações de nossa fisiologia que podem causar sintomas e cansaço", acredita o clínico geral Eduardo Finger, chefe do departamento de Pesquisa e Desenvolvimento do SalomãoZoppi Diagnósticos (SP).
 
A longo prazo, problemas de visão, ortopédicos e mesmo emocionais podem dar as caras. Entre os sintomas, podemos enumerar dor de cabeça, dores musculares, mal estar, irritação, estresse... Quer evitá-los?
 
Então tire um momento para respirar e coloque ordem na sua mesa e ambiente com essas dicas:
 
Posicione sua luz - Foto: Getty ImagesPosicione sua luz
O ambiente de trabalho deve ser bem iluminado, até porque a realização das atividades depende disso. Mas não podemos confundir um ambiente claro com algo extremamente brilhante. "A luz muito forte causa ofuscamento e atrapalha o rendimento", explica o oftalmologista Ricardo de Almeida Neves, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO). Normalmente a iluminação do escritório já é feita pensando nisso. No caso de o funcionário querer ter uma luminária em sua mesa, nunca a posicione diretamente para o rosto, e sim para as superfícies de leitura. "É preciso avaliar bem sua necessidade, pois podem aumentar o calor no posto de trabalho e não solucionar a deficiência de iluminação que deve ser mais ampla", explica a fisioterapeuta Claudia Wanderck da Long Life Fisioterapia e especialista em fisioterapia do trabalho. 
 
Lampada fluorescente - Foto: Getty ImagesOlho vivo no tipo de lâmpada
O tipo de lâmpada também influi na qualidade do ambiente. "Lâmpadas de halogênio metálico são prejudiciais para a visão. Já as lâmpadas frias e fluorescentes são boas para ambientes laborais", aponta a fisioterapeuta Cláudia. É preciso levar em conta também a relação da iluminação com os hormônios e a vigília, afinal o nosso relógio biológico é regulado pela luz, que pode estimular a melatonina, hormônio responsável pelo sono. "Alguns tipos de luz fluorescente estão em estudo inclusive para tentar regular o ciclo sono-vigília pela luz. A branco-azulada está relacionada a vigília e a branco-amarelada ao sono", explica a fisioterapeuta Camila Montandon, especialista em Terapias Integrativas. 
 
Mesa e janela - Foto: Getty ImagesCuidado com a janela
A luz natural é a ideal para o trabalho e o dia a dia, afinal, foi para ela que o nosso organismo foi planejado. Mas é preciso tomar diversos cuidados para que a iluminação não atrapalhe mais do que ajude. A posição ideal é algo que os especialistas divergem um pouco. Todos concordam em um ponto: sentar-se de frente a essa iluminação é prejudicial, por causar ofuscamento. Para o oftalmologista Ricardo Neves, o ideal é se posicionar de costas, para fazer sombra no monitor do computador ou na folha de papel. Já para a fisioterapeuta Cláudia essas sombras podem ser prejudiciais, e o ideal seria sentar-se lateralmente à janela. De qualquer forma, como nem sempre dá para regular essa posição, vale a pena que o vidro tenha proteção contra os raios ultravioletas, e muitas vezes a instalação de persianas horizontais ajuda a reduzir e uniformizar um pouco a luz. 
 
Exemplo de tela mal ajustada - Foto: Getty ImagesAjuste a tela do computador
Esses ajustes precisam ser tanto na luz quanto na posição. Em primeiro lugar, é preciso estar atento ao brilho da tela. "O excesso de luz pode levar ao cansaço, e hoje os computadores permitem esse ajuste", considera o oftalmologista Neves. Quanto a posição do monitor, ele deve estar um pouco abaixo do nível dos olhos, em um ângulo de cerca de 15 graus. "Tanto a tela como o teclado deve estar na frente da pessoa evitando rotações. A distância do monitor deve ser aproximadamente 50 cm dos olhos", descreve a fisioterapeuta Camila. Atenção também ao posicionamento das mãos ao teclado: o punho deve estar na mesma linha dos cotovelos, para evitar extensão do músculo. 
 
Cadeira mal ajustada prejudica postura - Foto: Getty ImagesCadeira a postos
A altura da cadeira é fundamental para o conforto do trabalhador. Não só porque é ela que vai garantir a posição correta das mãos no teclado, como também dos pés: "Você precisa estar com os pés integralmente apoiados no chão, e as costas retas. Apoio para os braços deve ser de tal modo que não fiquem pendentes ou retraídos, mas apoiados confortavelmente sem a necessidade de trabalho muscular", explica o clínico geral Eduardo Finger, chefe do departamento de Pesquisa e Desenvolvimento do SalomãoZoppi Diagnósticos (SP). Evite também se curvar para frente, provocando desgaste na coluna e maior proximidade com o monitor. 
 
Superfície da mesa - Foto: Getty ImagesA bagunça é o de menos
Tudo bem que uma mesa de trabalho bagunçada pode incomodar quem a usa, mas pode ter certeza que o brilho que se reflete na superfície dela incomoda muito mais! "As vezes você encontra mesas bonitas que são brilhantes, se isso se relaciona com o computador no brilho máximo, e isso gera cansaço. O material deve ter característica de absorver luminosidade para evitar reflexo. O vidro, pro exemplo, pode refletir muito, dependendo do que está embaixo dele", considera o oftalmologista Ricardo Neves. 
 
Ar condicionado - Foto: Getty ImagesCondicione seu ar
O ar condicionado também pode atrapalhar. O seu principal problema está em ressecar o ambiente, causando diversos problemas, até mesmo devido ao tipo de atividade praticada no trabalho. "Qualquer atividade que requer concentração visual nos faz piscar menos, e a atividade é fundamental para a saúde dos olhos, pois regularizamos o filme lacrimal. Isso em um ambiente refrigerado e ressecado ajuda a aumentar a incidência do quadro de olho seco funcional", explica o oftalmologista Neves. Por isso mesmo, a higienização adequada do ar condicionado é muito importante, além de ter uma fonte de água próxima à mesa, como um copo, para ajudar a umidificar o ambiente. 
 
Hora do café ajuda a relaxar no trabalho - Foto: Getty ImagesNão fique o tempo todo parado
Sair um pouco de frente da tela do computador é importante também, até mesmo devido a redução do número de piscadas. Para se ter uma ideia, o normal é que pisquemos 22 vezes por minuto. Porém, diante de uma folha de papel o número se reduz para 10 vezes e de um tela para até 5 vezes pelo mesmo período de tempo. "Por isso é importante interromper o trabalho de vez em quando", alerta Neves. O indicado é fazer uma pausa de 5 minutos a cada uma ou duas horas passadas diante do monitor.

Andar pode ser bom, pois é um tipo de movimento que nos faz piscar mais. Além disso, isso traz outros benefícios à saúde. "Levantar traz como ganhos a melhora circulatória, de concentração e de relaxamento. Nenhum corpo suporta muitas horas na mesma posição, portanto não é posição ideal se não for modificada frequentemente", explica a fisioterapeuta Cláudia.

E os cientistas confirmam! Uma pesquisa australiana feita em 2012, por exemplo, demonstrou que a cada hora que passamos sentados pode reduzir 21 minutos da expectativa de vida. Pode parecer pouco, mas imagine quem trabalha 40 horas por semana diante do computador? E para quem tem histórico familiar de diabetes, mais um incentivo: pausas de 5 minutos a cada meia hora de trabalho ajuda a prevenir o tipo 2 da doença mais do que a prática regular de atividade física isolada. Então, que tal dar uma levantada depois de ler essas dicas? 
 
Fonte Minha Vida

Exames: Colonoscopia

Colonoscopia analisa todo o intestino grosso e a parte
final do intestino delgado
Entenda quando ele é feito com biópsia e qual o preparo para o procedimento
 
O que é a colonoscopia
A colonoscopia é um exame que permite ao médico analisar o revestimento interno do intestino grosso e parte do delgado, correspondente ao reto e ao cólon. A colonoscopia ajuda a encontrar pólipos, tumores, inflamações, úlceras e outras alterações do órgão. A colonoscopia hoje é tida como um dos principais métodos de rastreamento do câncer de cólon e reto.  
 
Outros nomes
Colonoscopia virtual                                           
 
Qual médico faz o exame?
A colonoscopia é feita por um gastroenterologista ou um colonoscopista.                                 
 
Quando o exame é pedido:
 
A colonoscopia pode ser pedida para:                                             
  • Procurar um câncer de cólon e reto ou pólipos
  • Procurar a causa de sangue nas fezes ou hemorragia retal
  • Analisar a causa de fezes escuras ou pretas
  • Encontrar a causa de uma diarreia crônica
  • Encontrar uma possível causa para anemia ferropriva
  • Analisar a causa de uma perda de peso inexplicável
  • Analisar o cólon após resultados anormais de um exame de fezes
  • Acompanhar ou tratar a colite
  • Procurar a causa de dor de barriga crônica.
Contraindicações:
 
 A colonoscopia é contraindicada para pacientes com:                       
  • Abdômen agudo perfurativo
  • Diverticulite aguda
  • Megacólon tóxico.
Algumas condições fazem com que o exame de colonoscopia seja adiado:                    
  • Infarto recente do miocárdio
  • Embolia pulmonar recente
  • Neutropenia importante
  • Gravidez
  • Aneurisma de aorta ou de ilíaca
  • Esplenomegalia.
Preparo para a colonoscopia:
Antes de fazer o seu exame de colonoscopia, o médico pedirá para você interromper o uso de alguns medicamentos durante dois ou três dias, principalmente suplementos de fibras e medicamentos que contenham ferro. Outros medicamentos, como anti-inflamatórios, anticoagulantes e insulina devem ser discutidos com o médico, que irá avaliar se devem ser interrompidos. Converse com seu médico sobre quaisquer dúvidas que você tem o exame de colonoscopia. 
 
Nos dias que antecedem a colonoscopia, você precisará seguir alguns cuidados para limpar seu cólon. No geral, você precisará parar de comer alimentos sólidos um ou dois dias antes da colonoscopia e não ingerir nada vermelho ou roxo, como suco de uva. O consumo de bebida alcoólica está proibido no dia do exame e no dia anterior em função dos sedativos, pois seus efeitos podem se intensificar. O médico irá receitar um medicamento laxativo, que deverá ser ministrado conforme suas instruções. Isso porque o intestino grosso, onde ficam depositadas as fezes, deverá estar limpo para que o médico possa fazer a análise do órgão. Nos dias anteriores ao exame você irá ao banheiro diversas vezes, por conta da medicação laxativa. Você irá ao banheiro até que a evacuação seja apenas uma água transparente. Essa é a de que o cólon está limpo, preparado para fazer o exame, pois só assim é possível enxergar a mucosa e encontrar lesões. 
 
É importante beber muito líquido enquanto puder, de preferência com cores claras (como suco de maçã), para não ficar desidratado. Descanse na noite anterior à colonoscopia e pare de comer e beber qualquer coisa no mínimo oito horas antes do exame. Pode ser também que você tome outra solução no dia da colonoscopia, para que em três horas você consiga evacuar tudo o que está no intestino. 
 
Para fazer a colonoscopia, é importante que você esteja acompanhado, pois o exame é feito com uma sedação e seus efeitos podem durar horas, impedindo você de praticar atividades como dirigir ou trabalhar. 
 
Como é feita a colonoscopia:
A colonoscopia deverá ser feita em um consultório médico, clínica ou um hospital. Você vai precisar tirar a maioria de suas roupas e será dada uma vestimenta própria para o exame. Após o intestino estar totalmente limpo, é aplicada a sedação e você ficará deitado de lado, com os joelhos dobrados e encostados na sua barriga. Quando a sedação fizer efeito e você dormir completamente, o colonoscopista irá colocar gentilmente em seu ânus para verificar se há obstrução. Se estiver tudo bem, ele irá inserir um tubo em seu ânus, chamado colonoscópio.
 
O colonoscópio é uma haste flexível da espessura de um centímetro - aproximadamente um dedo indicador -, com cerca de um metro de comprimento. Ele tem uma câmera na sua extremidade, que capta a imagem e transmite para um monitor de televisão, assim como uma fonte de luz para iluminar tudo.
 
O médico irá inserir o colonoscópio até o início do intestino delgado, pois é essa extensão do intestino que geralmente fica doente. Caso a sedação não seja geral, você poderá sentir cólicas ou dores agudas, consequentes da movimentação do tubo. Você também poderá sentir vontade de evacuar. 
 
O médico também pode utilizar pequenas ferramentas, como fórceps ou cotonetes, para recolher amostras de tecido (biópsia) ou retirar pólipos. Normalmente, as pessoas não sentem nada. Ao final da colonoscopia, o tubo é lentamente puxado para fora de seu ânus e a sua área anal será limpa. 
 
A colonoscopia geralmente dura de 30 a 45 minutos, mas pode demorar mais, dependendo do que for encontrado e que é feito durante o teste. Após a colonoscopia, você ficará sob observação durante uma ou duas horas. Quando estiver acordado e capaz de andar, você poderá ir para casa. 
 
Usos terapêuticos da colonoscopia
A colonoscopia também pode ser usada como procedimento terapêutico, uma vez que não requer incisões.
 
A colonoscopia pode ser usada para:
  • Retirada de pólipos (polipectomias): com ajuda de uma alça na ponta do colonoscópio, o médico laça a base do pólipo e emite uma pequena corrente elétrica pela alça, em toda a volta do pólipo
  • Colocação de próteses no intestino
  • Remoção de corpos estranhos (moedas engolidas por crianças, por exemplo)
  • Tratamento de lesões sangrantes.
Possíveis efeitos colaterais:
Após o exame de colonoscopia, você poderá sentir algum inchaço e cólicas nas primeiras horas após o exame. Você terá gases e sentirá vontade de evacuar com frequência. Se a foi feita ou biópsia ou retirado um pólipo, você pode ter traços de sangue nas fezes. Após o período de evacuação mais frequente, pode ser que você passe vários dias sem evacuar.
 
Pólipos são necrosados durante a colonoscopia com
uma corrente elétrica
Recomendações pós-exame:
Se pólipos foram retirados, o médico pode aconselhá-lo a não tomar aspirina e anti-inflamatórios durante uma ou duas semanas.
 
Ao chegar em casa no dia do exame, você pode começar a se alimentar, com líquidos à vontade e um lanche pequeno. É importante tomar bastante líquido para evitar uma desidratação.
 
Nas primeiras seis horas, deve ser feita uma dieta mais leve, com alimentos de fácil digestão. Após esse período, se você estiver se sentindo bem, pode fazer uma dieta normal.
 
Possíveis complicações e riscos:
A chance de acontecer qualquer problema em uma colonoscopia é muito pequena. No entanto, pode ser que as ferramentas utilizadas durante o exame perfurem o revestimento do cólon, causando sangramentos.
 
No geral, o médico percebe esse sangramento durante o próprio exame, já fechando a ferida no mesmo procedimento.
 
Também pode ocorrer uma perfuração tardia, no geral em decorrência de uma ressecção de pólipo, que pode gerar uma necrose mais profunda, causando sangramento nos dias seguintes ao exame. Nesse caso, o paciente deve ser encaminhado ao médico para tratar a ferida de forma adequada.

Ligue para o seu médico se você:
  • Tiver um sangramento persistente nas fezes
  • Tiver uma dor de barriga grave
  • Desenvolver uma febre
  • Ficar muito tonto
  • Vomitar
  • Ficar com a barriga inchada e firme.
Periodicidade do exame:
Pessoas com histórico familiar de câncer de cólon e reto ou doenças do intestino devem começar a fazer colonoscopias após os 50 anos, anualmente, no sentido de rastrear qualquer recorrência. Seu médico pode recomendar o exame mais cedo se o seu risco para câncer de cólon e reto for muito alto. Se você estiver fazendo acompanhamento para alguma doença intestinal, os exames podem ser mais frequentes.
 
O que significa o resultado do exame?
Por ser um procedimento no qual o resultado é mostrado ao vivo, o colonoscopista será capaz de dizer os resultados imediatamente após o procedimento. Qualquer alteração na cor ou textura da mucosa do intestino, ou mesmo presença de sangramentos, indicam um problema. As amostras de tecido são enviadas para um laboratório, onde serão avaliadas. Outros resultados do teste são preparados em dois a quatro dias, ou então semanas, dependendo da avaliação.
 
Resultados normais:
O revestimento do cólon deve parecer suave e cor de rosa, com um monte de dobras normais. Não pode haver crescimentos, bolsas, sangramento ou inflamações.
 
O que significam resultados anormais:
A colonoscopia pode indicar hemorroidas, pólipos, tumores, uma ou mais feridas (úlceras), bolsas na parede do cólon (diverticulose), inflamações, colite e câncer de cólon e reto.
 
Gestantes podem fazer?
Em geral, as mulheres grávidas não são indicadas para fazer a colonoscopia. Primeiramente porque a sedação usada no exame não pode ser ministrada no primeiro trimestre de gestação, que quando se forma o tubo neural do bebê, e depois disso porque o excesso de evacuação pode causar desidratações e deficiências vitamínicas, além de ser um procedimento que pode causar desconfortos.
 
Fontes consultadas:
- Dalton Marques Chaves, médico endoscopista do Fleury Medicina e Saúde

- Sociedade Brasileira de Coloproctologia

- Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva
 
Por Minha vida

Ultrassom pode ser utilizado para acabar com as celulites

ultrassom-celulite
Foto: Reprodução
A indústria da beleza não para de lançar novas técnicas e tratamentos para alguns problemas, principalmente os que são relacionados as celulites, um dos maiores inimigos das mulheres.
 
Muitas delas gastam verdadeiras fortunas para conseguir realmente acabar terminantemente com as celulites que estão espalhada por algumas regiões do seu corpo.
 
Uma das novidades mais recentes que estão sendo utilizadas nas clínicas de tratamentos estéticos é o ultrassom, que pode ser utilizado para remover as celulites do corpo das mulheres.
 
De acordo com algumas dermatologistas que atestam a utilização da técnica para remoção das rachaduras na pele, ele age emitindo ondas de baixa frequência que levam a formação de bolhas no liquido intercelular que, em choque com as células de gordura, levam ao rompimento e destruição dessas.
 
Existem basicamente duas técnicas que podem ser utilizadas com o ultrassom para remover as celulites da pele: existe o primeiro tipo, que é o ultrassom não focado, no qual a pele e a gordura são expostas ao mesmo tipo de energia. Já o  focado deixa apenas o tecido gorduroso exposto.
 
De acordo com as informações dos centros de beleza, geralmente o tratamento acaba dando reposta logo nas primeiras quatro aplicações, sendo que geralmente os pacotes são vendidos com 10 aplicações. Além disso, a maioria dos tratamentos não causam nenhum tipo de dor, mas podem causar apenas um pequeno desconforto.
 
Fonte clickgratis.com.br

Saiba o que fazer para diminuir as cólicas menstruais

diminuir-colicas-menstruais
Todo mulher passa, já passou ou vai passar por aqueles dias complicados, onde a cólica menstrual mira e acerta na mosca em você.
 
Existem alguns casos em que a dor pode ser tão forte que a pessoa precisa ir ao médico por não aguentar mais. Mas pensando em você, vamos passar algumas dicas de como diminuir as dores das cólicas menstruais, ou diminuir as cólicas em si.
 
Espero que nossas dicas sejam úteis para que você não fique sentindo tanta dor, afinal, ninguém que isso!

Dicas para diminuir as cólicas menstruais

- A primeira dica é ter uma dieta equilibrada. Comer doces e salgados podem acabar causando uma sensação de falta de energia ou empanturrada. Durante o período em que a cólica estiver atacando, deve-se comer mais legumes e verduras, frutas, frango e peixe, com pequenas refeições e intervalos entre elas.

- Outra opção muito interessante é a ingestão de vitaminas. Se for optar por tomar suplemento vitamínico, escolha, de preferência, um que tenha cálcio e deve ser tomado pelo menos 2 vezes ao dia depois das refeições.

- Tire a cafeína do cardápio. A cafeína, além de irritar os intestinos, ainda agravam a cólica menstrual, fazendo com que a dor aumente.

- Esqueça bebida alcoólica  ela agrava as dores. Se realmente for necessário ingerir este tipo de bebida, limite-se a dois copos de vinho suave.

- Não utilize diuréticos, pois eles eliminam importantes sais minerais do organismo que são necessários para o bem estar físico durante este período.

- Outra dica bacana é usar compressas de água quente sobre o abdômen, dessa forma a temperatura abaixa o fluxo do sangue na região pélvica e relaxa os músculos, diminuindo as dores. Beber chás e outras bebidas quentes também podem ajudar.
 
Conclusão
As dores realmente são muito irritantes, por isso, siga nossas dicas que certamente vai diminuir bastante a irritação quando estiver no período menstrual.
 
Fonte clickgratis.com.br

Vai fazer a barba? Veja nossas dicas de como fazer uma barba perfeita

dicas-para-fazer-barba-perfeitaFazer a barba é uma tarefa que acompanha os homens desde a adolescência. Obviamente existem várias opções, de modo que qualquer estilo poderá condizer com a barba: se quiser deixar um cavanhaque, deixar crescer, deixar só o bigodinho, ou então somente aparar os pelos. A escolha é de cada um, mas até o estilo “deixar por fazer” exige um certo cuidado especial.
 
Pensando nisso, separamos algumas dicas muito bacanas para te ajudar a criar uma barba bonita, bem feita, de modo que assim consiga atingir um excelente visual.
 
Dica 1
A primeira dica é a seguinte: passe a mão sobre os pelos do rosto e verifique para qual lado eles nascem. Assim que identificar, sempre que for fazer a barba, primeiro passe o barbeador para o lado contrário ao crescimento dos pelos e depois poderá mudar o sentido da lâmina. Isso faz com que fique mais perfeito todo o trabalho.
 
PS: Se você é daqueles que fazem a barba todo dia, então faça o contrário, sempre comece passando o barbeador para o lado que os pelos crescem.
 
Dica2
Alguns barbeiros usam a máquina de oxigênio na hora de barbear. Obviamente você não tem um equipamento com essa tecnologia em sua casa, sendo assim, temos 2 opções bem interessantes para ter quase o mesmo efeito: barbear-se depois do banho, afinal, o vapor causa o efeito que a máquina de oxigênio causaria. Outra opção é usar uma toalha quente no rosto, tomando sempre o cuidado para não se queimar.
 
Dica 3
Para terminar, temos uma dica que você provavelmente nunca ouviu falar, mas que realmente da certo: passe condicionador de cabelo no rosto. Deixe por alguns minutos, retire e aplique a espuma de barbear e faça a barba normalmente.
 
Conclusão
Se você é homem, então sabe a importância de manter a barba bem feita. Não trata-se somente de beleza, mas também de higiene. Espero que tenha gostado das nossas dicas!
 
Fonte clickgratis.com.br

Médico estrangeiro chega em agosto

Igor Mota/FuturaPress/EstadãoConteúdo
Nesta quarta-feira (3), médicos protestaram contra
vinda de estrangeiros
Estimativa é que cheguem 4.000 profissionais neste ano
 
Médicos estrangeiros recrutados no programa que o Ministério da Saúde lançou na segunda-feira (1º) começam a trabalhar em setembro nos municípios brasileiros. Documento preliminar ao qual a reportagem teve acesso mostra que os profissionais selecionados no edital de chamamento deverão desembarcar no País em agosto e, dias depois, serão encaminhados para o processo de capacitação, com duração prevista de três semanas.
 
O projeto prevê que, na primeira etapa de agosto, serão convocados profissionais procedentes da Espanha e de Portugal. Na segunda fase, programada para outubro, começam a chegar profissionais procedentes de Cuba. Na terceira fase, inicialmente prevista para novembro, viriam médicos de outros países.
 
A estimativa é de que, neste ano, cheguem 4.000 profissionais estrangeiros para trabalhar nos serviços públicos de saúde municipais.
 
Em três anos, o governo prevê que 10 mil médicos formados no exterior cheguem ao País.
 
Protesto dos médicos
Na última quarta-feira (3), médicos, residentes e estudantes de medicina paralisaram as atividades em todo o País com o objetivo é mobilizar e chamar a atenção da população para a importação de médicos estrangeiros — de Cuba e outros países — sem a revalidação de diploma, o baixo investimento na saúde pública e incentivo na carreira.

Segundo o vice-presidente do CFM (Conselho Federal de Medicina), Emmanuel Fortes, a principal reivindicação  dos profissionais é que o governo federal “respeite as regras” para se trazer os médicos estrangeiros. O governo quer trazer ao Brasil já neste ano profissionais cubanos para atuarem na rede pública de saúde. A medida faz parte do Pacto da Saúde.

— É necessário avaliar a capacidade deles, não só por respeito às regras que nós mesmos escrevemos, como também pela segurança da população. Além disso, há outras demandas. A falta de infraestrutura na saúde está no inconsciente do povo. Foi essa a reivindicação que esteve presente na grande maioria dos protestos. Faz sentido o que o povo está reclamado. A questão não é a falta de médico, mas a falta de infraestrutura e remuneração dos serviços.
 
"Importação de médicos"
O edital de chamamento de médicos dará prioridade aos médicos brasileiros, mas as vagas que não forem ocupadas serão destinadas a médicos de outros países, de acordo com o governo federal. A medida faz parte do Pacto da Saúde, assinado entre a  presidente, Dilma Rousseff, e governadores na segunda-feira (24).Para Alexandre Padilha, a medida é a mais acertada, no momento, para atender à carência de médicos.
 
Fonte R7

Dormir sete ou mais horas faz bem para o coração

dormir-mais-de-sete-hora-faz-bem-ao-coracao
 As pessoas que combinam uma boa noite de sono com hábitos de vida
saudáveis acabam tendo 65% menos chances de desenvolver problemas
do coração e um risco 83% menor de morrer
Uma pesquisa recente que foi feita na Holanda revelou que as pessoas que conseguem dormir entre sete e outo horas por dia acabam tendo menos problemas relacionados ao coração. Mas é claro que este habito de dormir deve também estar combinado com um estilo de vida mais saudável.
 
Ou seja, não adianta simplesmente dormir e levar uma vida sedentária e cheia de vícios. Ou seja, a pessoa também não podem fumar, beber com moderação e também deve seguir uma dieta mais saudável. Além disso, é fundamental que as pessoas façam exercícios regulares. Todos estas aspectos, combinados com uma boa noite de sono, ajuda a diminuir as doenças cardiovasculares.
 
De acordo com as informações que foram reveladas, a pesquisa foi feita acompanhando a vida de 14 mil homens e mulheres durante 10 anos, e acabou se tornando uma das maiores pesquisas desta área já feita.
 
De acordo com os dados da pesquisa, as pessoas que combinam uma boa noite de sono com hábitos de vida saudáveis acabam tendo 65% menos chances de desenvolver problemas do coração e um risco 83% menor de morrer.
 
A partir destes dados, a Holanda já prepara uma campanha pública para incentivar as pessoas a ter uma boa noite de sono e também a levar uma vida saudável, especialmente para reduzir os gastos da saúde pública, já que pessoas com problemas cardiovasculares são a grande maioria dos internados do País.

Fonte clickagratis.com.br

Fuja do sedentarismo sem academia

Em média, durante uma caminhada de passos acelerados,
uma pessoa perde cerca de duzentos e oitenta calorias
em um período médio de uma hora
O sedentarismo, sabidamente, não é algo de que as pessoas devam se orgulhar, além disso, os malefícios desse tipo de comportamento são evidentes no que diz respeito à saúde, ficando, com o tempo, explícito até mesmo nos traços do corpo, prejudicando todo o aspecto estético, o que, na maioria das vezes, vai contra os desejos do indivíduo.
 
Muitas pessoas acreditam ou fingem acreditar que, para fugir do sedentarismo e ter uma vida mais saudável, é, necessariamente obrigatório, frequentar uma academia e a maioria dessas pessoas utilizam como desculpa o fato de não gostarem do ambiente das salas de ginástica.
 
O fato é que em, hipótese alguma, esse tipo de pensamento condiz com a verdade e é totalmente possível ter uma vida não sedentária e mais saudável sem academia, e é nesse sentido que traremos algumas dicas nesse artigo.
 
Veja as dicas para fugir do sedentarismo sem academia:
 
Caminhada
Essa é uma excelente opção para quem busca perder uns quilinhos e não tem interesse em academia, além do quê, é possível fazer em parceria com amigos para tornar a atividade mais atrativa. Em média, durante uma caminhada de passos acelerados, uma pessoa perde cerca de duzentos e oitenta calorias em um período médio de uma hora.
 
Corrida
Essa é a dica para quem deseja acelerar o processo de perda de peso. A atividade pode proporcionar queima de até novecentos e cinquenta calorias por hora de treino, entretanto, nessa modalidade, é necessário maior cuidado e é aconselhável uma consulta médica antes do início das atividades para que o mesmo possa fazer uma avaliação e, consequentemente, mensurar a capacidade do organismo para a atividade.
 
A corrida pode proporcionar muito mais que queimar calorias, os benefícios à saúde passam pelo fortalecimento da cartilagem óssea, melhora no desempenho cardiovascular e pulmonar, proporcionando ainda maior qualidade de sono. Para aqueles que desejam perder também a barriguinha indesejada, a dica é fazer pequenos tiros de corrida, intercaladas com velocidades menos intensas.
 
Ciclismo
Atividade aeróbica capaz de produzir resultados satisfatórios quando o desejo é trabalhar pernas e glúteos. Para que a atividade se torne ainda mais interessante, é indispensável sua realização na presença de boas companhias, pois assim as pedaladas tendem a ser mais prolongadas e, portanto, mais produtivas. Em cerca de sessenta minutos de exercício é possível queimar uma média de trezentas a quatrocentas calorias.
 
Dança
Dentre as atividades fora da academia para fugir do sedentarismo, essa talvez seja a opção mais atraente aos amantes da música e que pode produzir resultados até mesmo maiores que os da caminhada. Em cerca de sessenta minutos de dança o indivíduo pode perder até quatrocentas calorias dependendo o estilo musical e a intensidade dos movimentos, enquanto que em uma caminhada os resultados atingem cerca de setenta por cento dessa margem.
 
Natação
Este é um tipo de atividade bastante recomendado para aqueles que estão acima do peso, sobretudo, os que vivem em regiões predominantemente tropicais, que acabam tendo a oportunidade de se refrescar enquanto exercitam. O exercício é capaz de fortalecer os músculos e melhorar o desempenho das vias respiratórias, além de proporcionar grande queima de calorias, com valores que podem variar entre quinhentas e setecentas calorias por hora.
 
Voleibol
Essa é uma atividade que não só ajuda fugir do sedentarismo e melhorar as condições associadas à saúde, mas também permite ao indivíduo, significativa melhora em quesitos fundamentais à vida, como reflexos e agilidade, melhorando, inclusive, a coordenação motora. A atividade também proporciona considerável queima de calorias, algo em torno de duzentas a seiscentas calorias a cada hora, ajudando, ainda, a definir a musculatura, sobretudo, a superior.
 
Surf
Para aqueles que vivem em regiões litorâneas, a pedida talvez seja essa. A prática do surf, além da aventura que pode proporcionar ao indivíduo, ainda é capaz de melhorar o desempenho das vias respiratórias e cardíacas,  trabalhando, também, as principais musculaturas do corpo, queimando cerca de trezentas e cinquenta calorias a cada hora de atividade.
 
Fonte clickgratis.com.br