Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quinta-feira, 31 de maio de 2012

Qualificação de pessoas: quem é o responsável?

Por Genésio Korbes

Nunca se falou tanto sobre a importância das pessoas nos processos produtivos e de serviços como atualmente. Nada mais correto e coerente. Nenhuma máquina, por mais completa e autônoma, funciona sem a necessidade da pessoa. Logo, pessoas serão sempre o agente e o receptor de todo o progresso. Elas são o centro de tudo.

Em serviços, isso tem contornos e situações muito mais específicos, pois sua finalidade é quase sempre a pessoa ou o grupo de pessoas. Transportando este conceito para a área da gestão em serviços de saúde, temos outro componente sumamente importante: a segurança com que o serviço deve ser entregue. Afinal, a atividade da saúde lida com um “produto” extremamente sensível – a vida ou as atitudes que possam preservá-la ou interrompê-la.

Na prática, isso se traduz em sistemas de gerenciamento de riscos e de não conformidades, adoção de protocolos assistenciais e monitoramento constante de indicadores das mais diversas naturezas. Para conduzir tais processos, é essencial a formação de pessoas – no nosso caso, médicos, enfermeiros e demais integrantes da equipe multiprofissional – nas mais modernas ferramentas de gestão e da qualidade.

Ser responsável pela vida ou pela melhora da qualidade de vida é uma questão séria e que demanda competências extras na execução dos processos e tarefas de forma certa e correta. Exige uma formação adequada e na maioria das vezes longa, mas também habilidades e comportamentos próprios. Em suma exige um alto grau de competência.

Em tese o mercado, deveria suprir os serviços de saúde de profissionais competentes e qualificados. Em tese, pois não é o que acontece. A realidade é totalmente diversa. Grande parte desses profissionais apresenta-se mal preparada, com importantes lacunas no seu preparo e altos riscos para as instituições contratantes e, consequentemente, para seus clientes. Muitos não dominam sequer as quatro operações aritméticas. Não sabem calcular adequadamente as diluições de medicamentos, por exemplo. Têm dificuldades em escrever corretamente, sua caligrafia é sofrível. Não têm as noções básicas de gramática.

Confrontar esta realidade com a possibilidade de atender aos 60 milhões de pessoas de diferentes países que, estima-se, seja o contingente de pacientes dispostos a atravessar fronteiras e engrossar as estatísticas do turismo de saúde, é preocupante. Estamos preparados para receber essas pessoas, que não só falam outro idioma, mas também esperam tratamento diferenciado, no sentido de compreender suas peculiaridades culturais e a elas adaptar-se?

O que resta para os serviços de saúde?

Montar programas de capacitação com ensino básico para estas pessoas, com altos investimentos, assumindo um papel que não lhes cabe, mas sim do mercado responsável pela preparação. Totalmente fora do seu negócio, que é prestar assistência ao doente. Não me refiro à educação continuada em serviço. Esta, sim, é de total responsabilidade de qualquer instituição. Esta, sim, é o diferencial competitivo de cada organização. Esta é inerente à qualidade do produto ou do serviço que pretendemos entregar ao cliente.

Embora seja apropriado aplicar o conceito da bilateralidade – ao mesmo tempo em que o profissional deve ter ânsia pelo novo e pelo conhecimento, é preciso que as instituições apliquem recursos para estimular as pessoas buscarem aprendizado –, o cenário ideal é aquele em que as instituições não precisem, salvo nas ações de educação continuada desviar-se de seu foco de negócio para formar profissionais.

Os grandes hospitais encontram-se em posição privilegiada, pois sua gestão profissional lhes permite promover cursos, simpósios e congressos na área de saúde. Contudo, de uma forma geral o que se vê no quesito formação de pessoas é um descompasso entre necessidades e recursos disponíveis, devido à gestão deficiente, desperdício, softwares inadequados e deficiências de controle e avaliação.

O grande desafio para a gestão dos serviços de saúde nos próximos anos resume-se na: busca, preparação e retenção de talentos. Da mesma forma que o zelo para recrutar e selecionar o melhor, é preciso também cuidar para retê-lo, feliz e realizado naquilo que faz. Isso contribuirá para que a instituição de saúde fidelize seus clientes, parceiros e fornecedores.

Fonte SaudeWeb

Profissionais de TI lançam Associação Brasileira CIO Saúde

Entidade é formada para promover fóruns e compartilhar ideias, experiências e informações em prol do dia a dia do profissional de tecnologia de instituições de saúde

A Associação Brasileira CIO Saúde (ABCIS) acaba de ser oficializada. A entidade tem a finalidade de trazer questões do dia a dia dos profissionais de tecnologia da informação na saúde para serem debatidas, além de facilitar a troca de informações entre eles. De acordo com o presidente, David Oliveira, a instituição é decorrente de um grupo de “CIOs da saúde” que, há quatro anos, costumavam se reunir a cada dois meses em São Paulo.

“Fica muito difícil para organizarmos esses encontros. Sentimos a necessidade de um grupo que andasse sozinho, ou seja, independente dos que iniciaram”, conta Oliveira.

Grandes hospitais, principalmente do estado de São Paulo, já integram a ABCIS, que pretende criar centrais regionais para fomentar a participação de profissionais de TI de todo o Brasil. Atualmente, o grupo possui 200 profissionais registrados.

Para unir a categoria, a entidade vai realizar, em outubro, o I Forum Anual Setorial de TI, trazendo como keynote speaker Renata Bushko, do MIT e presidente da FHTI Future Health Technology Institute, dedicada a definição da agenda de tecnologias em saúde para o século 21.

“Queremos estreitar a relação da TI com outras áreas como, por exemplo, engenharia clínica, de compras e infraestrutura. Para entender até onde vai a tecnologia e onde começa a outra área”, diz Oliveira, enfatizando que o intuito é integrar e, não, competir.

A comunicação entre os associados será feira por meio de um site, ainda em construção. “Por exemplo, preciso de um fornecedor para a área de impressão do hospital, garanto que se eu compartilhar minha necessidade os maiores fornecedores do segmento vão aparecer rapidamente. O objetivo é colaboração”, ressalta Oliveira.

Na opinião do executivo, o mercado é promissor, pois as instituições começaram enxergar a TI como um potencial de competitividade, mas ainda existe um longo caminho a ser percorrido, levando em consideração que os hospitais destinam, em média, 3% de seu orçamento para tecnologia e a indústria, de maneira geral, 7%.

Além do presidente David Oliveira, compõem a direção da entidade o Vice-Presidente Aécio Rocha e os Diretores Adilson Simplício (Administrativo e Financeiro), Marcio do Lago (Operacional), Heitor F. Garcia (Planejamento Estratégico), Klayton Luis Ferreti Simão (Conhecimento e Inovação) e
Walmir Batista de Morais (Regionais).

Fonte SaudeWeb

Busca por rastreabilidade de medicamentos ainda é pequena

Lei 11.903, que dispõe sobre o rastreamento da produção de medicamentos, ainda não virou realidade no País, mas a medida prevê a impressão por parte das farmacêuticas de códigos bidimensionais

Apesar da lei nº 11.903/2009, que dispõe sobre o rastreamento da produção e do consumo de medicamentos por meio de tecnologia de captura, armazenamento e transmissão eletrônica de dados, a corrida das farmacêuticas para a adequação anda de forma vagarosa, segundo fornecedores do mercado.

A medida, que até hoje ainda não virou realidade, prevê que cada medicamento comprado na farmácia possua um único código, contendo informações referentes à cadeia de produção, desde a fabricação até a comercialização.

O controle ficaria a cargo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por meio de um sistema nacional de controle de medicamentos (SNCM). De acordo com o gerente de vendas da divisão de codificação industrial da Sunnyvale, Wagner Gennari, a integração das informações dos medicamentos entre os fabricantes e a Anvisa ainda não está clara, entretanto, é importante que os fabricantes se atentem aos investimentos tecnológicos que terão de fazer.

“Eles vão ter instalar equipamentos para imprimir o código, que necessita de uma tecnologia bidimensional Datamatrix”, explica Gennari.

Na opinião do analista comercial da Iastech, Eric Vinicius, a concretização da medida trará segurança à cadeia produtiva, além de fortalecer a imagem do Brasil no exterior. “O controle deve gerar mais exportações e garantia de um remédio mais seguro”, analisa Vinicius.

Gennari ressalta, ainda, a redução de produtos ilícitos no mercado.

Veja as especificações da lei:

1. A base do SNCM fundamenta-se na aplicação do conceito da RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS, em consonância aos ditames legais.

2. Utilização do código bidimensional Datamatrix como tecnologia portadora de dados.

3. Utilização do Identificador Único de Medicamentos – IUM, constituído de número individual, não repetitivo, de 13 dígitos a ser representado na embalagem codificado no Datamatrix e também apresentado em caracteres numéricos legíveis. O identificador único de medicamentos será gerado e gerenciado pela Anvisa, por sistema integrado ao SNCM.

4. Adoção do padrão de conteúdo para o código bidimensional Datamatrix, composto basicamente de: número de registro, lote, validade e IUM.

5. Obrigatoriedade de manutenção de banco de dados próprio e da realização do controle da movimentação e estoque por meio de sistema informatizado compatível com as especificações e padrões de captura estabelecidos pela Anvisa, por parte tanto das empresas detentoras de registro junto à Anvisa, quanto das empresas distribuidoras do comércio varejista.

6. As embalagens secundárias de todos os medicamentos devem conter mecanismos de identificação e segurança que possibilitem a rastreabilidade desde a fabricação até o momento da dispensação. Os casos de embalagens múltiplas, hospitalares e fracionáveis serão objeto de estudos mais aprofundados, de modo a verificar a possibilidade de garantir a rastreabilidade do medicamento até o consumidor final.

7. Responsabilidade das empresas detentoras de registro pela aposição do código bidimensional Datamatrix nas embalagens dos medicamentos a serem comercializados no território brasileiro. A escolha da modalidade para aposição do Datamatrix nas embalagens fica a critério das empresas detentoras de registro, devendo ser processada em estrita observância aos padrões técnicos aplicáveis.

8. As questões referentes aos leitores de autenticidade, nos moldes anteriormente previstos, deixam de ser aplicáveis.

9. Sistema central de captura, armazenamento e gerenciamento de dados estabelecido no âmbito governamental e gerenciado pela Anvisa.

10. Revisão da RDC nº 59/2009 e/ou elaboração dos normativos pertinentes.

11. Definição e divulgação de mecanismos a serem utilizados para consulta da procedência do medicamento diretamente pelo consumidor.

A Anvisa informa que adotará as providências e encaminhamentos necessários para o estabelecimento das definições técnicas, operacionais e de funcionamento do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos e demais medidas administrativas decorrentes.

Fonte SaudeWeb

Falta de Processos: Problemas com hotelaria ocupam tempo de enfermeiros

Pesquisa do Albert Einstein aponta que profissionais de enfermagem dedicam-se 30% do tempo para resolver problemas de hotelaria e, muitas vezes, deixam de realizar atividades inerentes a seu departamento

Um estudo realizado pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) do Hospital Albert Einstein, realizada com hospitais brasileiros, constatou que as alas de enfermagem dedicam 30% do seu tempo em solucionar problemas ligados à hotelaria hospitalar.

De acordo com o coordenador e professor do curso de pós-graduação de “Gestão da Hotelaria Hospitalar” pelo IEP, do Hospital Albert Einstein, Marcelo Boeger, esses resultados foram encontrados em instituições de saúde que não possuem uma estrutura de hotelaria hospitalar bem fundamentada.

“Existem hospitais que possuem o sistema de hotelaria abarcados em outros departamentos, da mesma forma há também os que realizam de forma pulverizada. E, quando é feito de forma pulverizada, muitas vezes, a resolução destes problemas acaba ficando por conta do departamento de enfermagem”.

Boeger conta que, da mesma forma que os profissionais de enfermagem se dedicam em resolver problemas ligados à hotelaria hospitalar, foi observado que atividades que são inerentes ao departamento de enfermagem não estavam sendo realizadas. Isso estava resultando em queda de pacientes, erros na administração do medicamento, infecção do trato urinário, entre outras dinâmicas relacionadas ao ofício.

O professor fala que é preciso que os hospitais olhem para essas questões, pois problemas como esses podem comprometer a satisfação do paciente com o atendimento realizado na instituição.

Hospitalidade
Mais do que um conceito de hotelaria, para Boeger, a hospitalidade está ligada a questões de atitude e, não, limita-se a serviços de apoio. “Os serviços de apoio devem atender bem os seus clientes, mas a hospitalidade ultrapassa os limites e as classificações que um organograma impõe”.

O executivo destaca que a hospitalidade tem mais a ver com o nível de importância que a recepcionista irá demonstrar aos pacientes às duas da manhã. E ressalta que os colaboradores do hospital devem ter noção da importância das funções que desempenham, pois a todo o momento, eles são considerados cartões de visita dos hospitais.

Momentos
O acadêmico explica que a experiência do paciente dentro do hospital pode ser dividida em quatro momentos diferentes:

1º – Momento que acontece antes de chegar ao hospital, quando o paciente compra o plano de saúde, decide fazer uma consulta ou uma pré-internação.

2º Quando ele chega ao hospital até a hora que ele entra no centro cirúrgico ou apartamento. “Ocorre uma mudança no estado de espírito do indivíduo e é preciso que a instituição contribua para que a pessoa se sinta confortável e acolhida”.

3º Considerado por Boeger um dos grandes nós, é quando o paciente está internado assistindo ao abastecimento e à retirada dos materiais relacionado à hospedagem do paciente.

4º Da alta física até a hora que a pessoa sai do hospital.

“São situações distintas passíveis de frustração, por isso todos os processos devem ser mapeados”, explica Boeger.

Questionamentos
Segundo Boeger os gestores de saúde já sabem as respostas e a maneira como os problemas devem ser conduzidos. No entanto, existem algumas questões que cada um deve refletir se é realizada dentro da sua instituição:

Existe prazo para agendamento cirúrgico?

Há um bate mapa com o mapa de leitos?

O cadastro do cliente está completo?

O pedido médico de materiais é simultâneo ao agendamento?

Existe prazo para a autorização de materiais especiais?

“Questões como essas não têm a ver com hotelaria hospitalar, mas atrasam os processos. As pessoas, muitas vezes, não deixam de ser atendidas por falta de leitos, mas por ausência de uma gestão sistêmica”.

Ele finaliza ao dizer que mais do que um agregador de qualidade assistencial, tempo é

Fonte SaudeWeb

Comissão discute inclusão de vacina contra HPV no calendário do SUS

O debate foi proposto pelo relator, deputado Geraldo Resende (PMDB-MS), com o objetivo de aperfeiçoar a proposta

A Comissão de Seguridade Social e Família realiza hoje audiência pública sobre o Projeto de Lei 6820/10, do Senado, que inclui a vacina contra o vírus HPV (papilomavírus humano) no calendário de vacinações do Programa Nacional de Imunizações, do governo federal. As vacinas oferecidas por meio do programa são gratuitas.

O debate foi proposto pelo relator, deputado Geraldo Resende (PMDB-MS), com o objetivo de aperfeiçoar a proposta. “No Brasil, o Ministério da Saúde registra aproximadamente 137 mil novos casos a cada ano. Os números são alarmantes e revelam que é preciso intensificar as ações de conscientização da população sobre como evitar o contato com o vírus. A vacinação e o uso de preservativos estão entre as formas mais eficazes de prevenção da doença. Entretanto, a vacinação no Brasil está disponível atualmente somente na rede hospitalar privada e custa cerca de R$ 300 a dose”, disse ele.

A vacina protege contra os tipos mais graves do HPV: 6, 11, 16 e 18. Os dois últimos são responsáveis por 70% dos casos de câncer de colo uterino.

Foram convidados:
- o presidente da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, Etelvino de Souza Trindade;
- a professora da Faculdade de Medicina da USP e coordenadora do Instituto HPV da Santa Casa de São Paulo, Luisa Villa Lina;
- um representante do Ministério da Saúde;
- o coordenador do Centro de Referência em Doenças Sexualmente Transmissíveis da Universidade Federal Fluminense, Mauro Romero Leal Passos.

Fonte SaudeWeb

SP: Médicos marcam manifestação contra MP que reduz salários em 50%

Objetivo é protestar contra a MP 568. No documento, os médicos que fazem jornada de 20 horas semanais terão que cumprir 40 horas pelo mesmo valor de remuneração

Em reunião realizada nesta segunda-feira (28), na sede da Associação Paulista de Medicina (APM), mais de 200 profissionais entre médicos servidores públicos e lideranças das principais entidades médicas paulistas decidiram realizar manifestação contra os artigos da Medida Provisória 568, que diminuem os salários dos profissionais de medicina ativos e aposentados do serviço público federal.

De acordo com a MP, editada no dia 14 de maio, os médicos que fazem jornada de 20 horas semanais terão que cumprir 40 horas pelo mesmo valor de remuneração, ou seja, uma redução de 50% no salário.

Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), Cid Carvalhaes, a medida é arbitrária e fere diretamente a categoria. E ressalta que o objetivo é trazer todos os médicos que serão atingidos direta e indiretamente por essa medida para o protesto

O conteúdo da MP, que está no Projeto de Lei 2203/2011 em tramitação na Câmara dos Deputados, tem o prazo de até 60 dias para ser votado e afeta mais de 42 mil médicos ativos e inativos do Ministério da Saúde, além de 6.400 ativos do Ministério de Educação e Cultura, entre outros de diferentes instituições.

Essa medida desconsidera a Lei 3999, que desde 1961 determina uma carga horária semanal de 20 horas para médicos. O texto também não leva em conta a Lei 9436, de 1997, que permite aos médicos que já trabalham 20 horas solicitar outras 20 horas, ficando com um total de 40 horas semanais e estendendo integralmente tal benefício à aposentadoria e às pensões.

O ato acontecerá no dia 12 de junho, às 10h, em frente à Universidade Federal Paulista (Unifesp).

Fonte SaudeWeb

Anvisa estabelece requisitos para excipientes farmacêuticos

Essas substâncias, como diluentes, aromatizantes e antioxidantes, são utilizadas durante o processo de fabricação dos medicamentos e ainda não possuem uma norma sanitária específica

A Anvisa quer estabelecer requisitos de qualidade para os insumos farmacêuticos não ativos, os excipientes farmacêuticos. Essas substâncias, como diluentes, aromatizantes e antioxidantes, são utilizadas durante o processo de fabricação dos medicamentos e ainda não possuem uma norma sanitária específica. A proposta da Agência será submetida à consulta pública durante 60 dias a partir do dia 4 de junho. Pela primeira vez, as contribuições poderão ser encaminhadas diretamente por sistema eletrônico.

A Consulta Pública nº 31 foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (28), que estabeleceu um prazo de sete dias para início do envio de contribuições à Anvisa. Com o sistema eletrônico, as manifestações são enviadas imediatamente para a área responsável da Agência e podem ser visualizadas por todos os interessados. A ferramenta também permite identificar os itens da proposta que mais recebem sugestões e os setores da sociedade que participam.

Para trazer mais facilidade e comodidade ao usuário, o sistema possibilita, ainda, que o participante preencha o formulário gradualmente, durante todo o período da consulta, e envie suas considerações apenas quando achar necessário. Caso o contribuinte identifique a necessidade de rever um formulário já enviado, o sistema permite alterar as contribuições encaminhadas anteriormente, desde que o prazo de participação ainda esteja aberto.

O sistema eletrônico escolhido para a Consulta Pública nº 31 foi o FormSUS, que é desenvolvido e administrado pelo Ministério da Saúde. Outros sistemas estão sendo identificados pela Anvisa e, em breve, serão testados em novas consultas públicas.

Participação
As contribuições devem ser realizadas, a partir de segunda-feira (4), por meio do site do Datasus.

Em caso de indisponibilidade do sistema ou limitação de acesso do cidadão à internet, será permitido o envio e recebimento de sugestões por escrito, em meio físico, para o endereço: Agência Nacional de Vigilância Sanitária/Coordenação de Insumos Farmacêuticos – COINS, SIA trecho 5, Área Especial 57, Brasília-DF, CEP 71.205-050. A Anvisa não aceitará contribuições enviadas por e-mail.

Fopnte SaudeWeb

Propagandas antigas: Polícia dos pulmões

pulm
“Do mesmo modo que o agente de polícia faz circular os que passeiam, assim também o Alcatrão-Guyot, curando as bronquites, catarros, defluxos, etc., faz circular o ar nos pulmões”.
26 de fevereiro de 1926.

Fonte Estadão

Concurso Prefeitura de Caratinga - MG: Sai edital para 285 vagas

Sob a organização da empresa Exame Auditores e Consultores, a Prefeitura de Caratinga, no Estado de Minas Gerais, lançou edital nº 01/2012 de concurso público para o preenchimento de 285 vagas nos cargos de níveis fundamental, médio, técnico, magistério, superior e alguns com exigência de especialidades e registros profissionais. Vale lembrar também que 5% das vagas serão destinadas a portadores de necessidades especiais.
Cargos

Agente tributário, assistente administrativo I, assistente administrativo II, assistente jurídico, assistente social, auxiliar de campo, auxiliar de escritório, dentista da família, encarregado de serviços, enfermeiro, enfermeiro da família, engenheiro agrônomo, engenheiro civil, fiscal, fiscal sanitário, fiscal tributário, fisioterapeuta, mecânico de máquinas pesadas, médico clinico geral, médico da família, médico do trabalho, médico geriatra, médico ortopedista, médico otorrinolaringologista, medico pediatra, médico psiquiatra, médico veterinário, monitor, nutricionista, operador de máquinas agrícolas, professor primário, professor de educação física, psicólogo, servente escolar, técnico agrícola, técnico de enfermagem, técnico em higiene dental, técnico em radiologia, turismólogo e vigia.
Os proventos básicos para essas funções variam de R$ 622,00 a R$ 4.038,25, por jornada de 20 a 40 horas semanais.
Inscrições

As inscrições estarão abertas a partir do dia 22 de maio, sendo encerradas no dia 21 de junho de 2012. Os interessados poderão se inscrever pela internet, através do endereço eletrônico www.exameconsultores.com.br ou nos postos de inscrição localizados no prédio do antigo PSIU, na Praça Cesário a Alvim, nº 1, piso 01, Centro ou, ainda, na Central de Atendimento ao Cidadão, situado à Rua Raul Soares, nº 145, Centro. Para efetuar a inscrição é preciso estar munido de documento de identidade e CPF.
O candidato deverá pagar a taxa de inscrição de acordo com seu nível escolar, sendo, R$ 45,00 para nível fundamental, R$ 60,00 nível médio/técnico e R$ 80,00 para nível superior e magistério. As taxas são pagas através de boleto bancário, emitidos no ato da inscrição tanto presencial ou via internet.
Provas

Os candidatos serão avaliados através de três etapas: prova objetiva, avaliação de títulos e prova prática.
A aplicação da prova objetiva de múltipla escolha acontecerá na data provável do dia 29 de julho de 2012, no Município de Caratinga, com horário e local a serem confirmados. A prova valerá 100 pontos e só serão classificados para as outras etapas os candidatos que tiverem no mínimo 50% de aproveitamento.
O gabarito da Prova Objetiva de Múltipla Escolha será divulgado no dia 31 de julho de 2012, às 14h, nos termos do item XV-1 deste Edital – Das Disposições Gerais.
Validade
O prazo de validade do Concurso Público é de 02 (dois) anos, contados da data da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por uma única vez, por igual período, mediante ato do Prefeito Municipal.

Concurso Prefeitura de Campo Novo de Rondônia - RO

A Prefeitura de Campo Novo de Rondônia, Estado de Rondônia, lançou edital N° 001/2012 de concurso público para provimento de 100 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários variam de R$ 622,00 a R$ 4.045,00 por carga horária variada de 20, 25 e 40h semanais.
O concurso será executado através do Instituto Brasileiro de Eventos Seleção e Treinamentos - IBEST. Do total de vagas do concurso, 5% serão providos na forma do Decreto Federal n.º 3.298/99, alterado pelo Decreto Federal n.º 5.296/2004.
Cargos
As chances são para cargos de bioquímico, engenheiro civil, médico, nutricionista, professor, psicólogo, técnico de nível superior, agente administrativo, agente de gestão escolar, agente de gestão escolar, agente de gestão pública - agente administrativo, fiscal municipal - fiscal de meio ambiente, motorista, técnico em enfermagem, técnico em higiene dental, técnico em informática e demais cargos.
Inscrições
As inscrições ficarão abertas pela internet, no endereço eletrônico www.ibestconcursos.com.br, até às 20 horas de 03 de Junho de 2012. Todos os horários fazem referência ao oficial de Rondônia.
Taxas
Nível Fundamental Incompleto/Completo - R$ 35,00;
Nível Médio e Técnico - R$ 50,00;
Nível Superior - R$ 70,00.
Provas
A prova objetiva tem como data prevista para aplicação o dia 24 de Junho de 2012, todas as provas terão duração de 04 horas com inicio às 08h e término as 12h, em locais a serem divulgados. O gabarito preliminar estará à disposição dos interessados a partir do dia 24 de junho de 2012.
Validade
O prazo de validade do certame será de 02 anos, contado da data da sua homologação, podendo ser prorrogado, a critério da Administração Municipal, uma única vez e por igual período.

Edital / Publicações

Concurso Prefeitura de Calçado - PE

A Prefeitura de Calçado, no Estado de Pernambuco, publicou edital de concurso público para preenchimento de 124 vagas nos cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam de R$ 622,00 a R$ 8.000,00.
Há oportunidades para assistente administrativo, enfermeiro, odontólogo, atendente, coveiro, entre outros cargos (confira a relação completa acessando o edital aqui)
Para participar, além de atender aos requisitos listados no edital, o candidato deverá se inscrever no período de 16 de abril a 15 de junho de 2012 no site www.concursopublicocalcado2012.com.br.

A taxa de inscrição varia de R$ 25,00 a R$ 100,00, de acordo com o cargo escolhido.

As provas serão aplicadas na data provável de 16 de setembro de 2012, em locais e horários previamente divulgados no site www.concursopublicocalcado2012.com.br no Prédio da Prefeitura Municipal e na Câmara de Vereadores.

O candidato deverá comparecer ao local da prova com antecedência mínima de uma hora do horário fixado para o fechamento dos portões de acesso aos locais das provas, considerado o horário local da Telemar (Serviço 130), munido de caneta esferográfica (tinta azul ou preta), seu documento de identificação e do Cartão de Confirmação de Inscrição.

O resultado final do Concurso será homologado pelo Prefeito Municipal e publicado no site www.concursopublicocalcado2012.com.br nos quadros de avisos dos prédios da Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores.

O prazo de validade do concurso será de dois anos, contado a partir da homologação do resultado final, prorrogável por igual período, a critério da administração.

Edital / Publicações

Concurso Prefeitura de Calçado - PE

A Prefeitura de Calçado, no Estado de Pernambuco, publicou edital de concurso público para preenchimento de 124 vagas nos cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam de R$ 622,00 a R$ 8.000,00.
Há oportunidades para assistente administrativo, enfermeiro, odontólogo, atendente, coveiro, entre outros cargos (confira a relação completa acessando o edital aqui)
Para participar, além de atender aos requisitos listados no edital, o candidato deverá se inscrever no período de 16 de abril a 15 de junho de 2012 no site www.concursopublicocalcado2012.com.br.

A taxa de inscrição varia de R$ 25,00 a R$ 100,00, de acordo com o cargo escolhido.

As provas serão aplicadas na data provável de 16 de setembro de 2012, em locais e horários previamente divulgados no site www.concursopublicocalcado2012.com.br no Prédio da Prefeitura Municipal e na Câmara de Vereadores.

O candidato deverá comparecer ao local da prova com antecedência mínima de uma hora do horário fixado para o fechamento dos portões de acesso aos locais das provas, considerado o horário local da Telemar (Serviço 130), munido de caneta esferográfica (tinta azul ou preta), seu documento de identificação e do Cartão de Confirmação de Inscrição.

O resultado final do Concurso será homologado pelo Prefeito Municipal e publicado no site www.concursopublicocalcado2012.com.br nos quadros de avisos dos prédios da Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores.

O prazo de validade do concurso será de dois anos, contado a partir da homologação do resultado final, prorrogável por igual período, a critério da administração.

Edital / Publicações

Concurso Prefeitura de Brejinho - PE

Regido pelo edital n° 01/2012, a Prefeitura de Brejinho, Estado de Pernambuco, promove concurso público para ocupação de 118 vagas, subdivididas em cargos de níveis médio, técnico e superior.

Há oportunidades para os cargos de Agente Administrativo, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Combate às Endemias, Agente de Epidemiologia, Agente de Vigilância Ambiental e Sanitária, Assistente Social, Auxiliar de Saúde Bucal, Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Clínico Geral, Médico Ginecologista, Médico Pediatra, Motorista, Nutricionista, Nutricionista Escolar, Odontólogo, Professor de Educação Básica 1 e 2, Professor de Educação Básica 3 – Biologia, Professor de Educação Básica 3 – História, Professor de Educação Básica 3 - Língua Portuguesa, Professor de Educação Básica 3 – Matemática, Professor de Educação Infantil 1, Professor de Educação Infantil 2, Professor de Educação Física, Psicólogo, Psicólogo Educacional, Técnico em Enfermagem, Técnico em Farmácia, Técnico em Radiologia e Técnico em Saúde Bucal.
As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet, através do site www.famw.com.br com início no dia 22 de maio e término no dia 11 de junho de 2012.
A taxa de inscrição é de R$ 40,00 para cargo que exige o nível médio/técnico ou R$ 60,00 para cargo que exige o nível superior.
As provas serão realizadas na cidade de Brejinho, na data prevista de 26 de agosto de 2012, das 09:00h às 13:00 e/ou 14:00h às 18:00h. Para confirmação da inscrição, na qual estará especificando o horário, local e sala de realização da prova escrita, o candidato deverá acessar o site da Organização (www.famw.com.br) ou através de cartazes afixados na sede da Prefeitura e Câmara Municipal de Brejinho.
Os gabaritos e as questões das provas aplicadas, para fins de recursos, estarão disponíveis na Secretaria de Administração da prefeitura municipal de Brejinho, a partir do terceiro dia útil após a aplicação das provas, e durante o período previsto para recurso.

O concurso público terá validade pelo prazo de 02 anos, a contar da data de sua publicação e de sua homologação no Diário Oficial, podendo ser prorrogado a critério da Administração Pública Municipal.

Edital / Publicações

Concurso IF Baiano 2012

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano - IF Baiano, através do Instituto Saber, abriu inscrições para os concursos públicos 90 e 91/2012 destinados aos provimentos de 176 vagas, sendo 96 para professores e 80 para os demais cargos. Cinco por cento do número de vagas de cada cargo ofertado ficam reservadas para as pessoas portadoras de deficiência, desprezadas as frações.
As oportunidades são para profissionais de todos os níveis de escolaridade, com salários de até R$ 6.350,77., Além da remuneração, o servidor poderá ter direito aos seguintes benefícios: auxiliar alimentação, auxílio transporte, auxiílio pré-escolar, saúde suplementar, incentivo à qualificação e outros de acordo com a legislação em vigor.
Cargos
As oportunidades são para os cargos de bibliotecário, engenheiro civil, engenheiro agrônomo, médico, nutricionista, técnico em assuntos educacionais, assitente em administração, técnico em agopecuária, professor e demais cargos.
Inscrições e Taxas
As inscrições serão realizadas até as 23h do dia 11 de junho de 2012, nos endereços eletrônicos www.saber.srv.br e concursos www.ifbaiano.edu.br. As taxas variam de R$ 30,00 a R$ 60,00 de acordo com o cargo escolhido.
Provas e Validade
A prova escrita objetiva será de caráter eliminatória e classificatória e será realizada em data provável do dia 05 de agosto de 2012, nos seguintes municípios:
Salavador-BA: para os candidatos inscritos para a Reitoria, Governador Mangabeira e Catu;
Santa Inês-BA: para os candidatos inscritos para Santa Inês;
Senhor do Bonfim-BA: para os candidatos inscritos para Senhor do Bonfim;
Teixeira de Freitas-BA: para os candidatos inscritos para Teixeira de Freitas;
Guanambi-BA: para os candidatos inscritos para Guanambi, Itapetinga e Bom Jesus da Lapa;
Valença-BA: para os candidatos inscritos para Valença e Uruçuca.
Os locais e horários das provas serão publicados no dia 20 de julho de 2012. Os concursos terão validade de 02 anos.

Concurso FUNGOTA de Araraquara (SP)

A Fundação Municipal Irene Siqueira Alves - Vovó Mocinha Maternidade Gota de Leite de Araraquara - FUNGOTA, no Estado de São Paulo publicou edital de concurso público destinado ao provimento de 117 vagas em cargos de níveis médio e superior. O concurso será realizado pela Cetro Concursos Públicos Consultoria e Administração.

Os vencimentos variam de R$ 850,00 a R$ 2.200,00 para carga horária variada de 24 a 40h semanais. Serão reservadas 10% das vagas oferecidas por emprego para os candidatos portadores de deficiência.
Cargos
Nível Médio: Reparador Geral na Área Hospitalar, Auxiliar Administrativo, Auxiliar Geral Nível I e Técnico em Serviços na Área Hospitalar e Administrativo.
Nível Superior: Analista Administrativo, Analista de Sistemas, Assistente Social, Contador, Enfermeiro na Área Hospitalar, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Horista, Nutricionista e Psicólogo.
Inscrições e Taxas
A inscrição será realizada via internet, no endereço eletrônico da Cetro Concursos (www.cetroconcursos.org.br), no período de 21 de maio a 14 de junho de 2012, observado o horário oficial de Brasília/DF. As taxas variam de R$ 38,00 para cargos de nível médio e de R$ 58,00 para nível superior.
Provas e Gabaritos
As Provas serão realizadas em Araraquara/SP na data prevista de 15 de julho de 2012, em locais e horários a serem comunicados oportunamente, em princípio no Jornal Folha da Cidade de Araraquara e pela internet.
O gabarito será publicado nos dias 18 e 19 de julho de 2012.

Edital / Publicações

Processo Seletivo da FAMESP dispõe de diversas vagas para atuar no Hospital Estadual de Bauro e Hospital Manoel de Abreu

A Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar de São Paulo divulgou vários editais de abertura de processo seletivo para contratação de funcionários em diversos níveis, para prestar serviços no Hospital Estadual Bauru e Hospital Manoel de Abreu.
Cargos:
Recepcionista, motorista, auxiliar de manutenção, jardineiro, auxiliar de jardinagem, motociclista, técnico em nutrição, auxiliar de serviços gerais, pedreiro, lactarista, auxiliar de cozinha, nutricionista, técnico em enfermagem do trabalho, técnico em ressonância magnética, fisioterapeuta locomotor, fisioterapeuta respiratótio, técnico em refrigeração, técnico em edificações, médico cardiologista, médico cardiologista pediátrico, médico cirurgião geral, médico gastroenterologista adulto, médico nefrologista adulto, médico oncologista pediátrico, médico ortopedista pediátrico, médico pediatra, médico reumatologista, médico terapia antálgica, médico oftalmologista glaucoma, médico cirurgião oncológico e médico pneumologista pediátrico.
Inscrições:
Os interessados poderão efetuar suas inscrições retirando a ficha de inscrição no endereço eletrônico www.famesp.fmb.unesp.bre na data que compreenderá 30 de maio a 08 de junho de 2012. A taxa de inscrição será de acordo o cargo a ser exercido e oscila entre R$ 20,00 e R$ 100,00. Haverá posto de ajuda aos candidatos para obterem acesso à internet e imprimir os boletos no Recursos Humanos Famesp de Botucatu, que se localiza à Rodovia João Butignolli.
Provas:
Haverá prova objetiva com questões de múltipla escolha que ocorrerão na cidade de Bauru no dia 16 de junho de 2012 dependências da Escola Estadual Christino Cabral, Rua Gerson França, nº 19-165, Jardim Estoril, Bauru, São Paulo. Haverá ainda prova de títulos e avaliação curricular.
Validade:
O período de validade do concurso será de 06 meses, que serão contados a partir da homologação do resultado final.

Concurso Prefeitura de Ibiara – PB

Localizado na microrregião de Itaporanga, Paraíba, o município de Ibiara, que dista 468 km da capital do Estado e possui população 6 031 habitantes, está oferecendo, através da Prefeitura, necessita renovar parte do seu quadro de servidores.
Para tanto, está oferecendo 78 vagas para todos os níveis de instrução a serem preenchidas por meio de concurso público, com validade de 02 anos, contados a partir da data de homologação dos aprovados.
Cargos
Nível Fundamental: Gari (15), Motorista Condutor Socorrista (04), Guarda Municipal (10).
Nível Médio e Técnico: Técnico de Informática (01), Tecnico de Enfermagem Socorrista (04), Educador Artístico (01), Brinquedista Animador (01), Orientador Social (02), Artesão (01), Monitor de Creche (02), Orientador Cultural (02), Auxiliar de Enfermagem (02), Agente de Vigilância Sanitária (01), Auxiliar de Consultório Dentário ACD (02), Agente Aministrativo (05).
Nível Superior: Enfermeiro do SAMU (04), Enfermeiro Plantonista (04), Médico Plantonista (04), Odontólogo Plantonista (02), Psicólogo (02), Professor de Português MAG II (02), Médico PSF (03), Médico Ginecologista (01), Médico Cirurgião Geral (01), Farmacêutico (01), Engenheiro Civil (01).
Os vencimentos variam de acordo o cargo que será exercido e ficam entre as cifras de R$ 622,00 a R$ 4.000,00.
Inscrições
As inscrições serão reabertas exclusivamente pela internet, das 8 horas do dia 23 de maio, até às 23 horas do dia 18 de junho de 2012, observado o horário de Brasília, no site www.educapb.com.br. O valor da taxa de inscrição varia entre R$ 35,00 a R$ 90,00.
Provas:
A prova objetiva, de caráter eliminatório, será formulada com questões de múltipla escolha e devem ser aplicadas na data provável de 05 de agosto de 2012, segundo o edital que rege o Concurso. Para alguns cargos que exigem praticidade como motorista e operador de máquinas, haverá provas práticas. Para os cargos de Nível Superior haverá prova de títulos com a pontuação por título.

Edital / Publicações

Concurso Prefeitura de Bayeux – PB

Um grande certame municipal foi aberto no Estado da Paraíba, mais especificamente em Bayeux, município da região metropolitana de João Pessoa. A prefeitura da cidade paraibana espera preencher com o certame 1.129 vagas, entre as de provimento imediato e as que vão integrar o cadastro de reserva no quadro de servidores de todos os níveis de escolaridade. Confira o edital.

Cargos e vencimentos

As oportunidades existentes no efetivo municipal são para Auxiliar Administrativo, Auxiliar de merendeira, Auxiliar de Serviços Gerais, Coveiro, Cozinheiro, Copeira, Gari, Encanador, Mecânico, Merendeira, Pintor, Pedreiro, Servente de obras, Agente Administrativo, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Combate às Endemias, Agente de Trânsito, Auxiliar de Consultório Dentário, Auxiliar de Farmácia, Cuidador educacional, Condutor Socorrista, Digitador, Educador Social, Eletricista, Fiscal de Limpeza Urbana, Guarda Municipal, Inspetor escolar, Interpretes de Braille, Interpretes de libras, Monitor de Programas Sociais, Monitor escolar, Motorista, Recepcionista, Técnico em Contabilidade, Técnico em Edificações, Técnico em Enfermagem-SMS, Técnico em Laboratório, Técnico em Prótese Dentária, Técnico em Gesso, Técnico em Informática, Técnico em Radiologia, Agente Fiscal de Tributos e Arrecadação, Administrador, Analista de Sistema, Analista em TI, Arquiteto Urbanista, Arte Educador, Assistente Social, Bioquímico, Contador, Educador Físico, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Geógrafo, Médico PSF, Médico Anestesiologista, Médico Cardiologista, Médico Clínico, Médico Ortopedista, Médico Pediatra, Médico Psiquiatra, Nutricionista, Odontólogo, Procurador Municipal e Psicólogo.
Os vencimentos iniciais variam de acordo o cargo a ser exercido e ficam entre R$ 622,00 e R$ 5.000,00.

Inscrições

Os interessados têm até o dia 08 de junho para efetuar a inscrição, no site www.contemaxconsultoria.com.br. Quem preferir, poderá se inscrever na Central de Atendimento ao Candidato, instalada no centro administrativo da prefeitura de Bayeux, Avenida Liberdade, 3720. A taxa de participação custa R$ 50,00 para nível fundamental, R$ 70,00 para médio/técnico e R$ 90,00.

Prova objetiva e demais fases

Pelo menos três fases serão realizadas ao longo do processo de seleção dos candidatos. A primeira delas é a aplicação da Prova Objetiva - Fase I, depois a Prova de Avaliação Física - Fase II, mas apenas para os cargos de Agente de Trânsito e Guarda Municipal. A terceira fase será a Prova de Títulos, que ainda faz parte da Fase II, possuindo caráter classificatório e sendo exclusivas para os inscritos nos cargos de Orientador, Professor de Educação Básica I e II, Professor de LIBRAS, Psicopedagogo e Supervisor Educacional.
Ainda na Fase II será realizado o Curso de Qualificação Básica, voltado para os cargos de Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate às Endemias. No caso dos cargos de Agente de Trânsito e Guarda Municipal será realizado o Curso de Formação - Fase III, de caráter eliminatório.
A data, horário e local definitivo da prova objetica ainda serão divulgados no site de inscrição, bem como as demais informações. Os gabaritos estarão disponíveis em 24 horas após o término das prova e A validade deste concurso será de dois anos, período que poderá ser prorrogado.

Edital / Publicações

Concurso Prefeitura de São Félix do Araguaia - MT

A Prefeitura de São Félix do Araguaia, Estado de Mato Grosso, abriu inscrições para concurso público N° 001/2012, destinado ao preenchimento de 51 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior, com salários de até R$ 5.008,40, mais gratificações. A realização do concurso público ficará sob a responsabilidade da ACPI – Assessoria, Consultoria, Planejamneto & Informática LTDA.
Cargos
As vagas são para os cargos de Agente administrativo, Agente comunitário de saúde, Agente de combate às endemias, Apoio administrativo escolar, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Nutricionista, Médico, Professor, Psicólogo, Psicólogo e demais cargos.
Inscrições e Taxas
As inscrições serão realizadas até o dia 20 de junho de 2012, na Prefeitura Municipal de São Félix do Araguaia, sito a Avenida Araguaia, n° 248, Centro, São Félix do Araguaia – MT, das das 13h às 18h, de segunda a sexta-feira, ou pela internet, no site www.acpi.inf.br. As taxas variam de R$ 25,00, 50,00 e R$ 80,00 de acordo com o cargo escolhido.
Provas e Gabaritos
As provas objetivas para todos os cargos serão realizadas no dia 08 de julho de 2012, no período matutino, das 08h às 11h, nos locais a serem indicados em edital complementar específico, que estará disponível no mural da Prefeitura e nos seguintes endereços eletrônicos: www.acpi.inf.br e www.saofelixdoaraguaia.mt.gov.br.
O concurso público terá prazo de validade de 02 anos, contados a partir de sua homologação, podendo ser prorrogado uma vez por igual período, no interesse da Administração.

Azeite de Oliva para a pele seca

Utilização
Para pessoas com pele seca, por exemplo, causada pelo frio do inverno ou por lavagem excessiva das mãos.

Ingredientes
- Azeite de oliva.

Preparação
Utilize o azeite de oliva tal como ele é, sem nenhuma preparação específica.

Posologia
Aplique o azeite de oliva em suas mãos e, se quiser, cotovelos e outras partes ressecadas. Deixe o azeite de oliva agir sobre a pele por 10-15 minutos. Lave as regiões com água e sabão e, em seguida, aplique um creme para evitar o ressecamento da pele.

Fonte Criasaúde

Fitoterapia para combater a insônia

As plantas medicinais abaixo mostraram eficácia para favorecer o sono e combater os distúrbios do adormecimento:

- a Valeriana (raiz de valeriana), que pode ser encontrada em forma de cápsulas, comprimidos, infusão ou tintura (gotas).

- a Tília, que pode ser encontrada em forma de infusão de tília ou cápsulas.

- a Camomila, que pode ser encontrada freqüentemente em forma de infusão de camomila.

- a Verbena, que pode ser encontrada em foma de infusão.

- a Passiflora, que pode ser encontrado em foma de infusão ou cápsulas.

- a Flor de laranjeira, que pode ser encontrada em foma de infusão.

- o Lúpulo, que pode ser encontrado em foma de infusão ou cápsulas.

- a Erva-cidreira (melissa), que pode ser encontrada em foma de infusão ou cápsulas.

Fonte Criasaúde

Portugal: Grândola: Utentes protestam contra falta de médicos

 
Centenas de pessoas concentraram-se na tarde desta quarta-feira junto à Câmara Municipal de Grândola para protestar contra a falta de médicos no centro de saúde local.

O número de clínicos, segundo o presidente da Câmara de Grândola, Carlos Beato, está reduzido a metade, o que contribui "para a degradação dos cuidados de saúde".

Na concentração, a população prometeu endurecer as formas de luta caso o Ministério da Saúde não encontre uma solução para aquela unidade.

Fonte Correio da Manhã

Portugal:Ministério estuda hipótese de comparticipar fármacos para deixar de fumar

O Ministério da Saúde está a estudar a hipótese de comparticipar os fármacos para deixar de fumar, por considerar que se trata de um "fator importante" para ajudar os fumadores a deixar o vício.

Questionado pela Agência Lusa sobre a possibilidade de os medicamentos para tratar o tabagismo passarem a ser comparticipados, o secretário de estado adjunto e da saúde, Fernando Leal da Costa, considerou tratar-se de "uma ideia muito positiva".

"É uma ideia que está muito claramente na nossa mente. Tem de ser avaliado e parece-nos uma ideia muito positiva porque nos parece que seria um fator muito importante no sentido de ajudar as pessoas a deixar de fumar, o que para nós é prioritário", revelou Leal da Costa, na véspera do Dia Mundial Sem Tabaco.

Fonte Destak

Portugal: 606 portugueses tratados no estrangeiro em 2011, SNS pagou 5,5 ME

Mais de 600 doentes portugueses receberam no ano passado assistência médica altamente especializada no estrangeiro, que custou quase 5,5 milhões de euros ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), segundo dados oficiais.

De acordo com o relatório sobre o movimento de assistência médica no estrangeiro, elaborado pelo Departamento da Qualidade na Saúde da Direção-Geral da Saúde (DGS) e a que a agência Lusa teve acesso, em 2011 foram referenciados para tratamento no estrangeiro 606 doentes.

As especialidades de genética médica e biologia clínica (58%), pneumologia (11%), oftalmologia (9%) e ginecologia/obstetrícia (4%), representaram 82% destes doentes referenciados para tratamento no estrangeiro.

Fonte Destak

Cientistas descobrem gene causador de síndrome rara que inibe o crescimento

Estudo diz que gene é responsável tanto pela restrição de crescimento como pelo aumento em excesso - Reprodução
Estudo diz que gene é responsável tanto pela restrição de crescimento comopelo aumento em excesso

Segundo novo estudo, descoberta pode ser útil para a compreensão de doenças mais prevalentes

Um estudo realizado por um grupo internacional de cientistas, com participação brasileira, identificou o gene causador da síndrome IMAGe, sigla em inglês para restrição de crescimento intrauterino, displasia metafisária, hipoplasia adrenal congênita e anomalias genitais.

Os portadores da síndrome IMAGe, cuja causa era até agora desconhecida, apresentam em geral baixo peso ao nascer, desenvolvimento deficiente das glândulas adrenais, alterações esqueléticas e genitais. O estudo teve seus resultados publicados na revista Nature Genetics.

Segundo os autores, a pesquisa revelou um mecanismo molecular até agora desconhecido. Embora se trate de uma síndrome genética extremamente rara, a descoberta poderá ser útil para a compreensão de doenças mais prevalentes.

De acordo com um dos autores do estudo, Bruno Ferraz-de-Souza, pesquisador na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), mutações no gene CDKN1C já haviam sido descritas como causa de uma outra síndrome bem mais frequente, caracterizada pelo hipercrescimento. No novo estudo, os cientistas descobriram que o gene também é responsável pela síndrome IMAGe, que envolve a restrição de crescimento.

“Há muitos anos se buscava a causa da síndrome IMAGe. Neste trabalho, utilizando sequenciamento paralelo - analisando amostras de DNA de uma família argentina com muitos membros afetados e amostras de outros pacientes coletadas ao longo dos últimos 20 anos -, descobrimos que a síndrome é causada por uma mutação específica no gene CDKN1C, no cromossomo 11”, disse Ferraz-de-Souza à Agência FAPESP.

Participaram do estudo cientistas da Universidade da Califórnia em Los Angeles (Estados Unidos), do University College London (Reino Unido) e do Hospital de Niños Ricardo Gutierrez (Argentina).

Segundo Ferraz-de-Souza, já se sabia que o CDKN1C tinha um papel importante na regulação do crescimento celular. Mutações no gene já haviam sido associadas à síndrome de Beckwith-Wiedemann, que causa crescimento anormal de partes do corpo e dos órgãos, exacerbando o risco de surgimento de tumores.

“Agora sabemos que o mesmo gene que causa síndrome de hipercrescimento também é responsável por essa síndrome mais rara de hipocrescimento”, disse.

No entanto, as alterações que foram encontradas na síndrome de Beckwith-Wiedemann estão dispersas por todas as regiões desse gene. Já as mutações que causam a síndrome IMAGe ocorrem em uma região muito limitada, com apenas seis aminoácidos. “Uma simples troca de posição nessa região determina fenótipos completamente diferentes”, disse Ferraz-de-Souza.

Um fator genético tornou a descoberta mais complexa: a expressão do gene CDKN1C é controlada por imprinting, assim, a doença só se manifesta quando é herdada da mãe. A pessoa que tem a mutação herdada do pai não apresenta a doença, embora possa passar a mutação para os filhos.

“O mecanismo pelo qual essa mutação ocorre nos seis aminoácidos que causam a doença ainda permanece desconhecido. Mas é possível que o mecanismo seja válido para estudar, por exemplo, a tumorigênese e outros mecanismos de problemas genéticos que levam ao câncer. As descobertas sobre mecanismos de doenças raras podem ser relevantes quando transportadas para doenças mais prevalentes”, disse Ferraz-de-Souza.

A primeira parte do estudo foi realizada a partir da análise do DNA de uma família da Argentina que tinha pelo menos quatro gerações de indivíduos afetados e não afetados pela síndrome. A partir das amostras dessa família, os cientistas da equipe norte-americana fizeram arrays SNP para delimitar a região cromossômica onde provavelmente estaria o gene promotor da doença e passaram a aplicar técnicas de sequenciamento paralelo.

“Depois de estudar a família argentina, suspeitaram que a causa estava em mutações do gene CDKN1C. Nesses casos, é de praxe procurar outros indivíduos com o mesmo fenótipo, a fim de confirmar que se trata do gene certo”, disse Ferraz-de-Souza.

Na época do estudo, o cientista, que cursava doutorado no University College London, tentava encontrar os genes que causavam uma doença adrenal.

“Na Inglaterra, tínhamos algumas amostras de DNA de pacientes com o fenótipo que o grupo norte-americano estava buscando. Eles entraram em contato conosco e confirmamos que a mutação ocorria sempre nos mesmos seis aminoácidos”, explicou.

Como o aborto é legalizado no Reino Unido, os pesquisadores da equipe britânica tinham acesso a material fetal. “Com isso, foi possível demonstrar, por histoquímica e por PCR quantitativa, que o gene de fato era expresso na glândula adrenal normal durante o desenvolvimento. É possível que o gene CDKN1C seja muito importante para o crescimento normal da adrenal”, disse.

Outras doenças
Na parte final da pesquisa, os cientistas fizeram estudos funcionais a fim de mostrar que a alteração no gene de fato causa modificações no fenótipo.

“Fizemos experimentos com moscas drosófilas. A introdução de mutações nesse gene levou as moscas a apresentarem uma redução drástica no tamanho dos olhos e das asas. Foi confirmado que as alterações naquela exata posição do gene levavam a deficiências de crescimento”, disse Ferraz-de-Souza.

Segundo ele, ainda resta saber por que alterações em um trecho tão pequeno do DNA levam a mutações tão graves. “Esse é um campo bem interessante de pesquisa, pois poderá levar a compreender mecanismos semelhantes que podem estar envolvidos em outras doenças de hipocrescimento”, disse.

De volta ao Brasil, Ferraz-de-Souza realiza estudos sobre defeitos no receptor de vitamina D e doenças esqueléticas, com apoio da FAPESP por meio do Programa Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes.

“Embora seja uma linha de pesquisa diferente, é possível que possamos colaborar na continuidade da pesquisa sobre a síndrome IMAGe, já que as alterações esqueléticas fazem parte de suas manifestações”, disse.

O artigo Mutations in the PCNA-binding domain of CDKN1C cause IMAGe syndrome (doi:10.1038/ng.2275), de Eric Villain e outros, pode ser lido por assinantes da Nature Genetics em www.nature.com/ng/journal/vaop/ncurrent/full/ng.2275.html

Fonte Estadão

Estudo mapeia causas de recaídas nos tratamentos para deixar de fumar

Estresse, ansiedade e descuido estão entre as principais razões para o fracasso da tentativa; Dia Mundial sem Tabaco é comemorado nesta quinta, 31

Do total de fumantes que fazem tratamento para deixar o cigarro, cerca de 30% voltam a fumar. A maioria das recaídas (cerca de 60%) ocorre nos três primeiros meses de tratamento - a fase mais crítica. Vencida esta etapa, o índice cai para 17% a 20% no período de um ano e despenca para 1,5% após 12 meses, mostra um estudo apresentado no congresso da Society for Research on Nicotine and Tobacco, nos Estados Unidos.

Coordenada pela cardiologista Jaqueline Scholz, a pesquisa feita com 820 pacientes traça uma radiografia sobre os períodos mais críticos do tratamento e as causas de recaídas. A médica analisou dados retrospectivos de 2008 e 2009.

As motivações para voltar a fumar também dependem do tempo de abstinência do cigarro. Situações de estresse - como perda de pessoas queridas, divórcios, separações e instabilidades financeiras - e ansiedade são as principais causas de recaída para todos os pacientes.

Quem consegue resistir ao vício pelo período de três a seis meses, enfrenta outro inimigo poderoso: o descuido - segunda maior causa de recaídas neste grupo. Confiante de que superou o vício, o fumante dá uma tragadinha eventual, acende o cigarro do amigo e acaba, assim, retomando o velho hábito.

"As recaídas são o principal desafio de quem quer deixar de fumar. Compreender o que acontece em cada etapa do tratamento e as razões da recaída é fundamental para a adoção de estratégias para evitar o problema e aumentar as chances de sucesso", explica Issa.

Segundo a cardiologista, para prevenir recaídas nos três meses iniciais é possível empregar recursos de "resgate", como goma ou pastilhas de nicotina, em especial nos momentos de estresse. Já para evitar que os pacientes voltem a fumar por descuido, é importante intensificar orientações que alertem para o risco ainda presente.

"O número de consultas médicas também faz diferença. Pacientes que conseguem ficar um ano sem fumar têm em média 4 a 5 consultas nos meses iniciais, o período mais crítico", revela a médica.

Ganho de peso
Apesar do aumento de peso durante o tratamento ser uma preocupação frequente como causa de recaída, os resultados indicam que ele não é um fator relevante. De 568 pacientes acompanhados durante um ano, 73% ganharam peso, 17% mantiveram o patamar inicial e 10% ficaram mais magros. O primeiro grupo ganhou em média cinco quilos, sendo que as mulheres engordaram mais do que os homens: sete quilos contra 5,5 no time masculino.

"Apesar desses resultados, 85% dos pacientes disseram que deixar de fumar melhorou sua condição clínica e qualidade de vida. Mesmo as mulheres consideram que os benefícios da abstinência superam o impacto do ganho de peso", afirma Issa.

Fonte Estadão

Dicas para deixar de fumar

Informações do Instituto Nacional de Câncer (Inca) ajudam quem quer largar o vício

Parar de fumar não é uma tarefa fácil. Mas alguns truques tornam essa meta possível. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) dá algumas dicas:

O mais importante é escolher uma data para ser o seu primeiro dia sem cigarro. Esse dia não precisa ser um dia de sofrimento. Faça dele uma ocasião especial e procure programar algo que goste de fazer para se distrair e relaxar.

Você pode escolher duas formas para deixar de fumar:

Parada imediata:
Essa deve ser sempre a primeira opção. Você deixa de fumar de uma só vez, cessando totalmente de uma hora para outra.

Parada gradual:
Você pode usar esse método de duas maneiras.
- Reduzindo o número de cigarros. Para isso, é só contar o número de cigarros fumados por dia e passar a fumar um número menor a cada dia.

- Adiando a hora em que fuma o primeiro cigarro do dia. Você vai adiando o primeiro cigarro por um número de horas predeterminado a cada dia até chegar o dia em que você não fumará nenhum cigarro.

- Se você escolher a parada gradual não deve gastar mais de duas semanas no processo.

Atenção!
Fumar cigarro de baixos teores não é uma alternativa. Eles fazem tanto mal à saúde quanto os outros cigarros. Cuidado com os métodos milagrosos para deixar de fumar. Se tiver dúvidas, procure orientação médica. Somente um médico poderá avaliar a utlização de outros métodos, como, por exemplo, adesivos de nicotina.

Repense sua rotina
Para quebrar as associações que existem entre fumar e sua rotina, é necessário planejar atividades para colocar "no lugar do cigarro". Pense no que seria possível fazer para mudar sua rotina e busque atividades diferentes. Você deve manter seus prazeres e lazeres sem o cigarro. Nesse período inicial, contudo, é melhor evitar certas situações até que você se sinta fortalecido para lidar com elas.

Invista em seu preparo físico
Procure iniciar caminhadas, de preferência em lugares agradáveis. Se não gosta de caminhar, procure outro exercício ou esporte que o agrade. Preencha seu tempo com algo que você realmente goste de fazer. Dance, pratique jardinagem, cozinhe pratos diferentes, vá ao cinema, museus, ouça música, namore, leia, bata papo com os amigos. O importante é cuidar do corpo e da mente.

O que pode acontecer quando você deixa de fumar?
Fique de olho na alimentação.
Se a fome aumentar, não se assuste. É normal um ganho de peso de até 2 quilos após deixar de fumar porque seu paladar vai melhorando e seu metabolismo, se normalizando. De qualquer forma, procure não comer mais do que está acostumado. Evite doces e alimentos gordurosos. Mantenha uma dieta equilibrada, com alimentos de baixa caloria, frutas, verduras, legumes. Para distrair a fome, chupe balas ou chicletes dietéticos. Beba sempre muito líquido, de preferência água e sucos naturais. Evite tomar café e bebidas alcoólicas. Eles podem ser um convite ao cigarro. Procure trocá-los por chá e conquetéis sem álcool (como de frutas e tomate).

Lidando com a vontade de fumar
A pessoa que fuma fica dependente da nicotina, considerada uma droga. E daquelas bastante poderosas, pois atinge o cérebro em apenas sete minutos. É normal, portanto, que os primeiros dias sem cigarro sejam os mais difíceis.

Ao parar de fumar você pode se sentir ansioso, com dificuldade de concentração, irritado, ter dores de cabeça e sentir aquela vontade intensa de fumar. Cada pessoa tem uma experiência diferente. Uns sentem mais desconforto; outros não sentem nada. Mas não desanime, tudo isso vai desaparecer no máximo em duas semanas!

Para fugir das armadilhas
Nos momentos de estresse
Quando perdemos alguém querido, passamos por dificuldades financeiras, problemas no trabalho, rompemos um relacionamento, a resposta automática pode ser o cigarro. Procure se acalmar e entender que momentos difíceis sempre vão ocorrer e fumar não vai resolver seus problemas!

Se sentir muita vontade de fumar
Para ajudar, você poderá chupar gelo, escovar os dentes a toda hora, beber água gelada ou comer uma fruta. Mantenha as mãos ocupadas com um elástico, pedaço de papel, rabisque alguma coisa ou manuseie objetos pequenos. Não fique parado - converse com um amigo, faça algo diferente, distraia sua atenção. Saiba que a vontade de fumar não dura mais que alguns minutos.

Evite o primeiro cigarro e você evitará todos os outros
Alguns ex-fumantes acabam voltando a fumar por estarem se sentindo tão bem que acham que podem fumar apenas um cigarro - ou só acender o cigarro de um amigo. Mesmo uma só tragada pode levar você a uma recaída. Portanto, todo cuidado é pouco.

Muitas vezes essa decisão é adiada para evitar o "desconforto" de ficar sem o cigarro. Outras, por acreditar que é possível parar a qualquer momento. Podemos ainda buscar o momento ideal ou esperar que a vontade e a certeza de querer parar de fumar apareçam! Que tal pensar um pouco sobre essa decisão?

Fonte Estadão

Após morte de filha, mãe cria fundo para tratar crianças com câncer raro

 
Altos custos impedem que menores tenham acesso ao tratamento de algumas doenças

Depois que sua filha de três anos morreu de um tipo raro de câncer em 2009, Emma Knighton e seu marido Andy criaram uma entidade não governamental na Grã-Bretanha para ajudar famílias com o mesmo problema a levantar fundos para o tratamento.

Chelsea sofria de neuroblastoma, câncer raro, para o qual não há tratamento no país. A doença atinge principalmente crianças e é localizado na glândula supra-renal.

Os custos médicos nos Estados Unidos eram de 450 mil libras (mais de R$ 1,4 milhão ou cerca de US$ 700 mil) em média. A família de Chelsea estava tentando levantar a quantia quando a filha morreu.

"Essas crianças não têm tempo", diz Emma, explicando que muitas famílias não conseguem arrecadar a quantia rápido o suficiente. "Depois de diagnosticadas, ou quando as famílias percebem que não há tratamento no país, muitas começam a arrecadar dinheiro para chegar aos US$ 700 mil necessários para o tratamento nos EUA."

"Sabemos que existem alguns testes disponíveis, mas a menos que o paciente se enquadre exatamente no que desejam os pesquisadores, ele não é disponibilizado. Não havia nada para a Chelsea, portanto começamos a levantar dinheiro", conta.

Ela faz um apelo para que haj amais doações. "Esses podem ser os últimos meses da vida do seu filho e lá está você, correndo freneticamente para levantar dinheiro para uma operação que pode salvar sua vida. É errado. Criança nenhuma deveria morrer porque não foi arrecadado dinheiro o bastante", desabafa.

O Departamento Nacional de Saúde, equivalente ao Ministério da Saúde, diz que neste ano deve aumentar o número de tratamentos experimentais para casos adiantados de neuroblastoma. No entanto, o órgão ressalta a decisão de disponibilizar grátis o tratamento nos hospitais locais.

Fonte Estadão

World Day Without Tobacco

Cannabis não reduz evolução da esclerose múltipla, aponta estudo

Ao longo do estudo, os pacientes não sofreram diminuição da doença, porém a ingestão de pastilhas com o princípio ativo da folha ofereceu benefício em relação às dores

O consumo de cannabis não reduz a progressão da esclerose múltipla apesar de aliviar alguns sintomas, indica o estudo elaborado pela Peninsula Medical School de Plymouth (sul da Inglaterra) e publicado nesta terça-feira pela "BBC".

Para a pesquisa, que durou três anos, cerca de 500 pacientes de esclerose múltipla de 27 centros médicos do Reino Unido ingeriram pastilhas com tetraidrocanabinol (THC), o princípio ativo da cannabis, embora sem as substâncias psicoativas da droga.

Ao longo do estudo, os pacientes não experimentaram nenhuma redução na evolução da doença. No entanto, a ingestão destas substâncias teve um efeito positivo em relação às dores, rigidez muscular e espasmos.

"Há muitas provas que mostram que a cannabis possui um efeito sintomático. Mas, neste caso, queríamos comprovar se podia desacelerar o desenvolvimento da doença. Estou muito decepcionado, não por mim, mas pelas pessoas que a sofrem com a esclerose", disse à "BBC" o professor John Zajicek, que dirigiu o grupo de pesquisadores.

Zajicek, que lamentou a falta de tratamentos existentes para as doenças neurodegenerativas, assegurou que encontrar uma substancia capaz de deter essa evolução seria como o "Santo Graal" da neurociência.

Apesar dos decepcionantes resultados desta pesquisa, os autores do estudo não descartam a cannabis como solução para estas doenças.

"Acredita-se que a evolução da esclerose múltipla se produz pela morte das células nervosas e, por isso, os investigadores estão buscando tratamentos que sejam neuroprotetores. Neste sentido, alguns laboratórios já demonstraram que alguns derivados da cannabis possuem este efeito", assinalou Zajicek, que também pediu um maior esforço de financiamento para seguir a pesquisa, já que esta poderia custar 6,25 milhões de euro.

Em um estudo publicado em maio pela "Revista da Associação Médica do Canadá" (CMAJ), pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade da Califórnia, em San Diego (EUA), comprovaram os efeitos paliativos que a ingestão de cannabis pode causar nos doentes de esclerose múltiplo.

Os cientistas desta pesquisa observaram o efeito beneficente da substância em relação aos espasmos e as dores associada com a doença, embora também tenham advertido sobre "os possíveis e agudos efeitos cognitivos".

Fonte Estadão

Casamento deixa as pessoas mais felizes

Novo estudo indica que aderir ao matrimônio pode proteger contra o declínio de felicidade que ocorre ao longo da vida adulta

Pessoas casadas tendem a ser mais felizes a longo prazo do que os solteiros, sugere um novo estudo feito na Michigan State University. A pesquisa, publicada na edição online do Journal of Research in Personality, revela que embora o casamento não torne ninguém mais feliz do que era quando solteiro, parece proteger contra o declínio que ocorre na felicidade ao longo da vida adulta.

"Nosso estudo sugere que as pessoas, em média, são mais felizes do que teriam sido se não tivessem se casado", diz Stevie C.Y. Yap, pesquisador do departamento de psicologia da universidade.

Yap, Ivana Anusic e Richard Lucas estudaram dados de milhares de participantes em uma pesquisa de longo prazo. Eles queriam definir se a personalidade ajuda as pessoas a se adaptar a grandes eventos da vida, incluindo o casamento.

A resposta, essencialmente, foi não: traços de personalidade como consciência não ajudam as pessoas a lidar com acontecimentos como perder o emprego ou ter um filho.

"Estudos anteriores sugerem que a personalidade é importante em como as pessoas reagem a importantes acontecimentos", diz Yap. "Mas nós descobrimos que não há efeitos consistentes da personalidade em como as pessoas reagem e se adaptam a esses acontecimentos", diz ele.

Em geral, participantes com idades similares que não eram casados mostraram um declínio gradual na felicidade com a passagem dos anos. Aqueles que eram casados, no entanto, não seguiram essa tendência.

Isso não quer dizer que o casamento aumentou o nível de satifação, observa Yap, mas pelo menos deixou o nível estável.

Fonte Estadão

Brasil gasta R$ 21 bi com tratamento de doenças relacionadas ao tabaco

Levantamento da Aliança de Controle do Tabagismo se refere apenas a 2011 e resulta da análise de dados de 15 enfermidades, como doenças cardíacas e câncer de pulmão

O Brasil gastou no ano passado R$ 21 bilhões no tratamento de pacientes com doenças relacionadas ao cigarro, revela estudo inédito financiado pela Aliança de Controle do Tabagismo (ACT). O valor equivale a 30% do orçamento do Ministério da Saúde em 2011 e é 3,5 vezes maior do que a Receita Federal arrecadou com produtos derivados ao tabaco no mesmo período.

A divulgação foi feita na véspera do Dia Mundial sem Cigarro, criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O estudo demonstra ainda que o tabagismo é responsável por 13% das mortes no País. São 130 mil óbitos anuais (350 por dia). Os resultados são fruto da análise de dados de 15 doenças relacionadas ao cigarro. Quatro delas - cardíacas, pulmonar obstrutiva crônica, câncer de pulmão e acidente vascular cerebral - responderam por 83% dos gastos.

Os custos, segundo uma das coordenadoras do estudo, a economista da Fundação Oswaldo Cruz Márcia Teixeira Pinto, são referentes às despesas tanto no Sistema Único de Saúde (SUS) quanto na saúde suplementar.

"Há tempos buscamos números que indiquem o impacto do tabagismo na economia do País", diz a diretora executiva da ACT, Paula Johns. Um dos argumentos da indústria do fumo para frear medidas de prevenção é a alta arrecadação de impostos, além da alta quantidade de empregos concentrada na atividade.

No debate mais recente, feito durante a discussão da resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para proibição de aditivos ao cigarro, a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) apontou que em 2010 a indústria recolheu R$ 9,3 bilhões de tributos e gerou receita de R$ 4,1 bilhões. "Não concordamos com o número apresentado por eles de arrecadação. Mesmo assim, é mais do que a metade do gasto com doenças", afirma Paula.

Segundo ela, os números mostram que ainda há muito o que ser feito no combate ao tabagismo. Entre reivindicações está a regulamentação da lei que proíbe fumo em locais públicos fechados e a da proibição de propaganda nos locais de venda.

Em 2005, a pesquisadora Márcia Pinto já havia feito um estudo mostrando que os gastos com o tratamento de doenças eram de R$ 338 milhões. "A metodologia era diferente." Ela lembra que foram avaliados gastos apenas no setor público do Rio.

Paula diz que não se espantou com resultados. "A estimativa é de que a cada US$ 1 arrecadado com impostos de cigarro sejam gastos US$ 3 no tratamento."

Diferenças
Márcia, que conduziu o trabalho com André Riviere, do Instituto de Efectividad Clinica y Sanitaria, da Argentina, afirma que fumantes no Brasil vivem pelo menos cinco anos a menos do que os não fumantes. Mulheres dependentes do cigarro têm, em média, 4,5 anos a menos de vida do que as não fumantes e 1,32 a menos do que as ex-fumantes. Entre homens, a perda é de 5,03 anos em relação ao tempo médio de vida dos não fumantes e de 2,05 dos ex-fumantes.

Ao saber da pesquisa, Romeu Schneider, da Câmara Setorial do Tabaco, afirmou que os números não refletem a realidade. "Eles são campeões de chute. Durante 20 anos falaram que o cigarro causava 200 mil mortes. Não há como saber o que foi provocado pelo cigarro, o que foi causado por outras doenças."

 
Entrevista: ‘Gasto é maior que ganho com tributos’

Alexandre Padilha, ministro da Saúde

Qual é avaliação que o senhor faz do estudo?
Ele é um instrumento valioso para se mensurar o impacto dos custos do tabagismo no SUS. Ele mostra que, além das vidas perdidas, o tabagismo traz uma perda de recursos maior do que os tributos recolhidos com o setor. O trabalho reforça a importância das medidas regulatórias que adotamos.

A lei foi sancionada ano passado, mas precisa ser regulamentada. Há um prazo para que novas regras sejam publicadas?
Não há prazo definido, mas a meta é regulamentarmos o mais rápido possível. Vários ministérios estão sendo ouvidos, há uma tramitação interna, questões jurídicas analisadas. Mas ela é importante.

Que nova medida será feita para reduzir o tabagismo?
As medidas regulatórias são fundamentais, elas têm grande impacto, principalmente entre o público prioritário: jovens, população de mais baixa renda e mulheres. Já assistimos uma forte redução do número de fumantes, mas em menor velocidade entre essa população. E, entre jovens, queremos evitar a iniciação ao fumo. Além disso, vamos reforçar medidas para ajudar fumantes a parar de fumar, com distribuição de gomas e adesivos para reposição de nicotina.

O que poderia ser feito com R$ 21 bilhões?
Este ano o ministério gastará R$ 10 bilhões na compra de remédios em geral, para doenças como câncer. Os recursos gastos com cigarro são o dobro do investido em drogas.

Fonte Estadão