Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Humor - Boicote médico aos planos de saúde

Médicos de São Paulo iniciam boicote a planos de saúde

Paralisação no atendimento de cinco planos de saúde começará nesta quinta-feira com ginecologia e obstetrícia

Os médicos de São Paulo iniciam nesta quinta-feira a suspensão temporária do atendimento a cinco planos de saúde. Entre esta quinta-feira e sábado, serão interrompidos os atendimentos de ginecologia e obstetrícia.

A lista dos planos de saúde que terão o atendimento interrompido diminui. No início estava previsto o boicote a 10 empresas. O número chegou a doze no dia 10, mas nesta quarta-feira foi divulgado que apenas cinco planos terão as consultas e atentimentos paralisados. São eles Ameplan, Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Intermédica, Notredame e Volkswagen.

Segundo a Comissão Estadual de Mobilização Médica para a Saúde Suplementar, um grupo de empresas demonstrou sensibilidade ao diálogo. Mesmo aqueles que tiveram as propostas consideradas insuficientes, a comissão optou por dar mais um mês de prazo para a readequação de propostas. Se as negociações não chegarem ao aguardado, tais empresas entrarão no rodízio de suspensão do atendimento a partir da próxima fase do movimento, em outubro.

De 1 a 3 de setembro parará a ginecologia e obstetrícia; em seguida, interromperão o atendimento a dermatologia (3 a 6 de setembro), a otorrinolaringologia (8 a 10 de setembro), pediatria (14 a 16 de setembro), cardiologia (16 a 19 de setembro), ortopedia e traumatologia (19 e 20 de setembro), pneumologia (21 a 23 de setembro) e cirurgia plástica (28 a 30 de setembro). A anestesiologia acompanhará as especialidades paradas não realizando procedimentos das mesmas.

Segundo a associação, as urgências e emergências serão garantidas e os protestos dos médicos terão continuidade até que todas as empresas procuradas se posicionem. Em outra regiões de São Paulo, foram eleitas outras operadoras com maior participação em cada contexto. Há também especialidades que participarão do movimento com encaminhamentos particularizados.

A pauta de reivindicações do movimento estadual inclui: consulta a R$ 80,00 e procedimentos atualizados de acordo com a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM), inserção do índice de reajuste anual nos contratos entre médicos e empresas e fim das interferências sobre a autonomia do médico.
A categoria também cobra a regularização dos contratos entre médicos e operadoras, com a inserção de cláusula de reajuste anual baseado no índice autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para os planos individuais.

Fonte IG

Ortopedia: origem histórica, o ensino no Brasil e estudos metodológicos pelo mundo

Introdução
O ser humano está em permanente busca do conhecimento. Assim sempre que há um problema se busca uma solução. A partir das deformidades verificadas no ser humano durante sua evolução e da necessidade de corrigi-las surgiu a ortopedia. Conforme a ortopedia foi evoluindo, e através de seus mestres ensinada, foi possível oferecer às novas gerações a possibilidade de não repetir os erros do passado e copiando os acertos, aperfeiçoá-los para oferecer maior conforto aos pacientes atuais.

Um resumo da história
Em fósseis de homens primitivos se encontraram ossos fraturados que consolidaram bem alinhados. Isto ocorreu pelo simples processo fisiológico da consolidação, mas é possível que tenha existido alguma imobilização rudimentar. Em múmias egípcias foram encontradas imobilizações tipo tala. Em 2830 a.C. foi feita uma escultura que usava muletas em um portal na tumba de Hirkouf(1).

No papiro de Edwin Smith, roubado de uma tumba em 1862, atribuído a Imhotep que era médico, arquiteto, astrólogo, e primeiro ministro do Egito os traumas foram classificados de acordo com os seus prognósticos em três categorias: uma doença que eles deveriam tratar, uma doença que eles deveriam combater e uma doença que eles não tratariam.

Goodrich, em 2004, relata o estudo de textos antigos de cirurgia de coluna que puderam ser divididos em fases Egípicia/Babilônica, Grega/ Bisantina, Arábica e posteriormente medieval. Os gregos do terceiro ao primeiro século a.C. como Homero, Herophilus, Hegetor e os anatomistas de Alexandria podem ser considerados como os primeiros a usar uma abordagem científica, sendo os primeiros a documentar sua história e seu desenvolvimento em detalhes. Antes disto no período entre 430 e 330 a.C. um texto grego muito importante é conhecido como o Corpus Hippocraticum. Entre seus volumes, encontra- se um sobre articulações. Neste a luxação do ombro foi descrita junto com os vários métodos usados em sua redução. Também havia seções que descrevem a redução de luxações acromioclavicular, têmporo-mandibular, joelho, quadril e cotovelo. A correção de pé torto congênito e o problema da infecção pós fraturas compostas também foram abordados. Hippocrates ficou conhecido como o pai da medicina.

Durante a era romana Galeno (129-199 a.C.), de Pergamo, se tornou um cirurgião de gladiadores antes de viajar para Roma. Galeno é chamado “o pai da medicina do esporte” e descreveu a destruição de osso, seqüestro e regeneração em osteomielite. Galeno foi o primeiro a usar os termos gregos, kyphosis, lordosis e scoliosis para as deformidades descritas nos textos de Hipócrates. Durante este período Greco-romano, houve também tentativas de construir próteses artificiais. Há relatos de pernas de madeira, mãos-de-ferro e pés artificiais. É dito que Sororifício retal de Éfeso foi o primeiro a descrever o raquitismo. Ruphus de Éfeso descreveu o cisto sinovial e o seu tratamento por compressão. Antyllus, do século III, praticou tenotomia subcutânea para aliviar contrações ao redor de uma articulação. Ele usou sutura de linho e categute para procedimentos cirúrgicos. Também foram desenvolvidos, durante este período, várias brocas, serras e cinzéis.

Paul de Aegina (625-690 d.C.) trabalhou em Alexandria e escreveu “O Epítome de Medicamento”, composto de vários livros. O sexto livro tratou de fraturas e luxações. Com a invasão de Alexandria pelos muçulmanos, foram levados muitos grandes livros como estes e foram traduzidos no idioma árabe. A grande biblioteca de Alexandria foi queimada. Embora as práticas árabes sejam consideradas como uma extensão dos gregos, se deve a um persiano chamado pelo nome de Abu Mansur Muwaffak a descrição do uso de gesso para tratar fraturas e outros traumas ósseos dos membros. O chamado gesso-de- Paris, produzido com a adição de água a um pó de sulfato de cálcio desidratado, só apareceu em relatos da literatura do século X.

No século XII, a Europa voltou a despertar de um período cultural escuro voltando a construir universidades e hospitais, mas foi só no século XVI que ressurgem novos personagens na história da ortopedia. Ambrose Pare, pai da cirurgia francesa, é um representante desta época. Bourg Herent publicou a obra Dez Livros de Cirurgia e entre as técnicas projetou instrumentos, próteses, coletes para escoliose e botas ortopédicas. No século XIII, Theodoric de Bologna, no seu texto Chiurgica de Theodoric, de 1267, descreveu o manejo das fraturas da coluna espinhal e surprendentemente muitas de suas técnicas são usadas até hoje.

O francês Nicholas Andry (1658-1759) publicou, em 1741, um livro famoso chamado Orthopaedia: The Art of Correcting and Preventing Deformities in Children. O mesmo autor foi o primeiro a usar o termo ortopedia para correção de deformidades ósseas.

Thomas Sydneham (1624-1689), “o pai da medicina inglesa”, sofria de gota e realizou uma excelente descrição da doença detalhando o ataque, as mudanças na urina e o vínculo com pedras renais. Ele descreveu o reumatismo agudo, a coréia, e as manifestações articulares do escorbuto e disenteria.

Jean-Andre Venel (1740-1791) era um médico de Genebra que estudou dissecação em Montpellier com 39 anos de idade, e em 1780, estabeleceu o primeiro instituto de ortopedia do mundo, em Canton Waadt.

Antonius Mathysen (1805-1878) foi um cirurgião militar holandês, que em 1851 inventou a atadura de gesso. Esta atadura proporcionou grande avanço na imobilização de membros fraturados.

Assim vários ortopedistas famosos foram se sucedendo ao longo dos séculos XVII, XVIII e XIX. Na virada do século XIX para o XX vale lembrar o inglês Robert Jones (1835-1933), que fundou associações e hospitais ortopédicos e escreveu seu livro-texto Orthopaedic Surgery, que é tido como o primeiro a tratar sistematicamente do diagnóstico e tratamento das fraturas recentes. Robert Jones, em 1896, publicou o primeiro relatório do uso clínico de uma radiografia para localizar uma bala em um punho. O Rx havia sido inventado pelo físico Wilhelm Conrad Rongten em 1895. Rongten ganhou o prêmio Nobel de Medicina de 1901.

Na primeira metade do século XX vieram as grandes guerras mundiais, e com elas a ortopedia e a traumatologia se firmaram definitivamente como especialidade tendo grande desenvolvimento. O mesmo já havia ocorrido durante a guerra civil americana, quando depois da mesma, a ortopedia passou a ser vista como especialidade na América do Norte. Mais uma vez a necessidade acabou por estimular o desenvolvimento de novas técnicas. Na primeira guerra mundial o uso da goteira de Thomas, o controle das hemorragias, a rápida ajuda, a evacuação com ambulâncias e outros avanços reduziram as mortes, as amputações e o longo tempo de recuperação dos traumas de maneira significativa. Na segunda guerra mundial, além da experiência da primeira, os médicos já contavam com a penicilina introduzida por Alexander Flemming,

em 1928. A introdução da haste intramedular pelo alemão Gerhard Kuntscher (1900-1972) permitiu uma volta mais rápida dos soldados ao campo de batalhas. Enquanto isto, o americano Austin T. Moore (1890-1963) criou a primeira prótese de substituição articular, do fêmur proximal, feita de vitallium. No período entre as guerras, Eugen Bircher foi o primeiro cirurgião ao usar em larga escala a artroscopia em joelhos com fins clínicos. Depois das guerras muitos nomes se destacaram no avanço das técnicas ortopédicas e materiais de osteossíntese.

A partir destes grandes avanços do passado chegamos ao século XXI. Neste século surgiram novas técnicas, aparelhos, exames, internet e grande aprofundamentos nos estudos biomecânicos. O completo entendimento da seqüência do genoma humano trará avanços inimagináveis. Temos de repensar a forma pela qual os futuros ortopedistas adquirem seus conhecimentos e lidam com a velocidade da informação e das novas técnicas. Descrevemos a seguir alguns destes questionamentos.

O ensino da ortopedia no Brasil
No Brasil, o ensino da ortopedia e traumatologia tem seu principal alicerce na Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), idealizada por membros do Pavilhão Fernandinho Simonsen da Santa Casa de São Paulo. A SBOT foi fundada em 1935 pelos Drs. Luiz Ignácio Barros Lima, Luiz de Resende Puech e Achilles Ribeiro de Araújo.

Todos os serviços de ortopedia e traumatologia do país que formam ou pretendem formar residentes passam por uma avaliação minuciosa da SBOT. A SBOT tem publicado anualmente um programa de ensino e treinamento em ortopedia e traumatologia que contempla praticamente todas as áreas da especialidade. Na mesma publicação estão descritos o programa teórico mínimo, os métodos e as formas de avaliação a serem usadas.

Todos os residentes de ortopedia e traumatologia devem prestar anualmente uma prova que serve de avaliação do aprendizado que estão tendo. No final dos 3 ou 4 anos de residência médica ou treinamento em serviço credenciado, para que obtenham o título de especialista, devem submeter-se a uma prova que segue os moldes da que realiza pela Academia Americana de Cirurgia Ortopédica. Somente os aprovados recebem o título da SBOT.

No estatuto da SBOT em seu capítulo VII estão discriminadas as regras de como funcionam os comitês das subespecialidades que são as seguintes: Artroscopia, Asami Fixadores Externos, Cirurgia do Joelho, Cirurgia da Mão, Cirurgia do Ombro e Cotovelo, Cirurgia do Pé, Ortopedia Pediátrica, Osteoporose e Doenças Osteometabólica, Patologia da Coluna Vertebral, Patologia do Quadril, Trauma Ortopédico, Trauma Desportivo e finalmente Tumores Músculo-Esqueléticos.

O profissional que já concluiu a residência dispõe de apoio continuado da SBOT. A sociedade tem uma comissão de educação continuada que cuida desta missão. Os sócios recebem jornal e revista da sociedade com artigos atualizados de autores dos diversos serviços nacionais. Anualmente se realiza o Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia e a cada 2 ou 3 anos os congressos das subespecialidades. Por fim, o grande recurso de atualização, surgiu com a possibilidade do sócio da SBOT acessar a área reservada do site da mesma na internet e obter gratuitamente artigos de revistas da área, livros e cursos on line e poder realizar qualquer pesquisa que deseje.

Para que a SBOT possa verificar e estimular a atualização, os profissionais podem, a cada 5 anos, requerer a revalidação do título de especialista seguindo regras pré-estabelecidas. Estas regras levam em conta participação em cursos e congressos, trabalhos apresentados, trabalhos publicados em revistas, estágios e outras atividades do gênero.

Metodologia de ensino em ortopedia no mundo
A pesquisa feita no Pubmed, desde 1966, e nos últimos 10 anos da revista da Sociedade Brasileira de Ortopedia e traumatologia demonstra que este tema é atual, pelo menos como objeto de discussão na literatura.

Na Revista Brasileira de Ortopedia só dois artigos se referem a metodologia e ensino. Reis, Ciconelli e Faloppa se preocuparam em revisar a metodologia científica e descrevem os procedimentos necessários para o ortopedista realizar seu estudo e publicação(14). Figueiredo e Tavares- Neto mostraram a metodologia a ser seguida na pesquisa para análise secundária de dados relatados na literatura especializada.

Na pesquisa realizada no Pubmed, restrita à língua inglesa e a artigos com abstract, cruzando as palavras ensino, metodologia e ortopedia, pudemos selecionar 167 artigos de interesse no assunto, sendo que 23 deles relatamos a seguir.

Para Matzkin e cols. o conhecimento do sistema músculo esquelético é essencial para prática da medicina. Os autores realizaram uma avaliação cognitiva entre 334 residentes, estudantes de medicina e profissionais de várias áreas médicas em Honolulu (Havaí) e concluíram que 79% dos participantes falharam no exame. Jones também verificou ser insuficiente o ensino de ortopedia para os estudantes da universidade West Indies, de Barbados. Coady, Walker e Kay acham que é necessário que primeiro se identifiquem as barreiras para o ensino da ortopedia, para posteriormente superá-las. Bulstrode e cols. compararam a eficácia de rounds e conferências em ensinar trauma e ortopedia, e concluíram que são semelhantes. Mehlman e Farmer acreditam que a tática de ensinar é simples: eficiência no tempo e ser cognitivamente desafiador.

Os cursos regionais de ortopedia organizados após pesquisa das deficiências locais são propostos por Harvey e Thomas para o aperfeiçoamento dos profissionais.

Robertson e Giannoudis chamam a atenção para o excessivo número de horas que um instrutor em cirurgia trabalha e acha que este problema deve ser equacionado. Somaseker e cols. concordam com isto ser inadequado e que devem ser estabelecidas normas neste sentido. Ahn refere que estudantes envolvidos em pesquisas nos programas de treinamento têm interesse futuro de se tornar pesquisadores.

Tillander propõe a utilização de simuladores virtuais no treino de traumatologistas e também mostra que nestas simulações os cirurgiões se expõe menos a radiação e são mais rápidos que os estudantes. Farnworth mostrou que também na prática diária os professores são mais rápidos quando fazem uma ligamentoplastia artroscópica do joelho comparados aos residentes. Isto é preocupante, pois o estudo de Sutherland refere que 80% das cirurgias em trauma agudo na Inglaterra, podem estar sendo feitas por médicos em treinamento. O autor analisou o seu próprio hospital (Raigmore Hospital, Inverness, UK) e verificou qu 48% das cirurgias foram realizadas sem supervisor. Strom e cols. afirmam que uma hora de treino em simulador de artroscopia não ajuda em melhorar a habilidade para realizar o procedimento real, mas acham o procedimento útil como uma das técnicas de ensino. Sinkov pesquisou o interesse crescente pela internet e os sites ortopédicos verificando a tendência crescente de procurá-los. Wan, Gul e Darzi avaliaram a teleconferência entre um hospital, onde fica o profissional sênior, e uma clínica, onde fica o residente, aplicando um questionário respondido por pacientes e profissionais envolvidos, sendo que 90% dos pacientes afirmaram que retornariam a consultas semelhantes. Os profissionais acharam satisfatória a experiência.

Blakemore, Hall e Biermann verificaram o interesse das mulheres em fazer residência em ortopedia e viram que tem aumentado bastante, mas ainda são presentes em pequena quantidade se comparadas ao número de mulheres que se tornam médicas. Além das mulheres a presença de estrangeiros também chama a atenção de pesquisadores. Rinsky conclui que os estrangeiros têm as mesmas habilidades e vontade de aprender que os americanos. Já Rankin chama atenção para experiência de viver em outro país e ter contato com culturas diferentes. Um estudo na Escola de Medicina da Universidade da Califórnia mostrou que a diversidade de profissionais de outros países não compromete a qualidade e afirma que, clínica e ideologicamente, a diversidade em ortopedia é boa para os pacientes e para o país.

Preocupado com a subspecialidade, Pinzur e cols. acham que a maior parte das residências ortopédicas americanas não tem um comitê para ensino da cirurgia do pé e tornozelo, e que pelo menos um terço delas não têm sequer um membro de um comitê da área. Já Omer conta que a cirurgia da mão só se desenvolveu após a 2a guerra mundial e guerra da Coréia, ganhando expressão com o primeiro exame para subespecialista nos Estados Unidos, em 1989.

Dirschl, Tornetta e Bhandari lembram o crescimento da medicina baseada em evidência. Os mesmos autores afirmam que uma análise da literatura revela a importância de se ensinar as habilidades críticas, de se manter atualizado com artigos e de que estes devem ter aplicabilidade clínica. Assim reforçam a importância dos clubes de revista. Além dos periódicos, o uso de Handbooks podem ser uma opção, mas o seu uso deve ser racional. Na Inglaterra, 75% dos serviços de ortopedia têm ou estão organizando algum tipo de Handbook.

A indústria e seus fundos são o objeto de estudo de Wurth, Sherr e Coffman. Para eles as indústrias patrocinando pesquisas e ensino melhoram suas reputações, além de colocarem no mercado seus produtos.

O ensino do profissionalismo na ortopedia é absolutamente necessário para Cornwall. Já Peltier coloca que com o crescente conhecimento o que deve ser ensinado aumentou e afirma, que por isso, os serviços de ortopedia devem ter especialistas de todas as subespecialidades. Na opinião do autor, os estudantes não têm mais acesso às conferências tradicionais e ainda rodam rapidamente pelas especialidades, sendo que escolhem somente algumas. Os especialistas, de todas as subespecialidades, poderiam apresentar melhor o conteúdo. Concluindo com a pergunta de quantos membros um serviço de ortopedia deve ter Rowley e cols. também analisam o profissional e o profissionalismo na ortopedia. Apontam, para isso, 5 itens essenciais: respeito pelo trabalho, relacionamento, altruísmo, excelência e integridade.

Finalmente salientamos o estudo entitulado A curriculum for the ideal orthopaedic residency. Academic Orthopaedic Society, onde em 1994 a academia americana de ortopedia discutiu as características de uma residência ideal e que culminou com um questionário enviado para mais de 125 programas de residência. O resultado desta análise validou efetivamente um programa ideal para residências de ortopedia.

Comentários Finais
É importante acrescentar, aos estudos relatados, a vontade que o residente deve ter de aprender e o interesse que o especialista ou professor deve ter de ensinar, e obviamente, a necessidade de troca de conhecimento entre ambos. O ensino da ortopedia também sempre vai depender do paciente que ao mesmo tempo em que é tratado colabora no aprendizado do residente ou profissional que lhe trata. Sendo uma especialidade cirúrgica, o cuidado ético deve estar sempre presente. A curva de aprendizado é uma fronteira ética de difícil apreciação, pois se são necessários alguns casos para se aperfeiçoar a técnica, terá sido ético o tratamento dos primeiros pacientes? Esperamos que a tecnologia do século XXI possa interferir favoravelmente neste terreno. A bonita e longa história da ortopedia seguirá, ao longo deste século, enfrentando desafios crescentes com a velocidade tecnológica e a grande quantidade de conhecimento que está sendo adquirido.

No Brasil, o modelo de ensino atual em ortopedia e traumatologia, segue as regras da SBOT. A literatura pesquisada mostrou que o ensino de ortopedia e traumatologia é uma preocupação de diversos autores, estando estes em busca de respostas para que se possam estabelecer critérios a serem seguidos.

Fonte Portal São Francisco

Ômega-3 reduz a gravidade do AVC

O ômega-3 é um ácido graxo encontrado em peixes como o salmão, e diversos estudos têm mostrado seus benefícios para saúde humana. Agora, pesquisa realizada na Universite Laval, no Canadá, mostra que uma dieta rica em ômega-3 reduz a gravidade dos danos cerebrais causados por acidente vascular cerebral (AVC).

A pesquisa foi realizada com dois grupos de camundongos: um que recebeu dieta rica em ômega-3 e outro com uma dieta convencional, ao longo de três meses. Os pesquisadores observaram que os efeitos de AVC foram 25% menos graves em ratos que tinham sido alimentados com uma dieta rica em ômega-3 do que nos animais do grupo controle.

Nos camundongos do grupo que recebeu ômega-3, observou-se uma redução nas concentrações de moléculas que estimulam a inflamação do tecido e uma maior quantidade de moléculas que impedem a ativação da morte celular.

“Esta é a primeira demonstração convincente do efeito anti-inflamatório do ômega-3 no cérebro”, diz Jasna Kriz, um dos autores da pesquisa. “Essa proteção resultada efeito da substituição de moléculas na membrana neuronal: o ômega-3 substitui parcialmente o ácido araquidônico, um ácido graxo ômega-6 conhecido por suas propriedades inflamatórias”.

O consumo de ômega-3 cria um ambiente anti-inflamatório e neuroprotetor no cérebro que reduz os danos na sequência de um acidente vascular cerebral. “Isso evita uma resposta inflamatória aguda que, se não controlada, é prejudicial ao tecido cerebral”, conclui Kriz.

Fonte UPI

Pesquisadores desenvolvem protótipo de prótese para as mãos mais flexível

Um dos maiores desafios da bioengenharia é o desenvolvimento de próteses que cheguem o mais próximo possível do membro amputado.

Há décadas, cientistas buscam materiais e novas tecnologias que possam proporcionar ao usuário qualidade de vida e independência. Porém, no caso das peças que tentam reproduzir o movimento das mãos, não foi possível, até agora, resolver uma das maiores reclamações dos usuários: o motor que as colocam em funcionamento tem engrenagens barulhentas e pesadas, que não permitem a articulação de todos os dedos. Sabendo dessa lacuna, pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) desenvolveram um equipamento elétrico menos barulhento, mais leve e que pode acionar todos os dedos, simulando o movimento humano.

Os motores utilizados nas próteses atuais são chamados de rotativos — aqueles que giram como se fossem um ventilador — e se localizam nas falanges de cada dedo artificial. Para que haja o movimento, é preciso uma série de engrenagens, formada por roldanas e polias, que abrem e fecham. Com isso, em apenas um dedo, há três motores atuando, com peso entre 400g e 500g. Por conta dessas características, as próteses só acionam os dedos indicador e médio, restringindo o movimento da pessoa apenas no agarrar e soltar. Além do peso, ao girar, o motor faz um barulho descrito pelos usuários como um som robótico, provocando o maior número de reclamações de quem utiliza as próteses.

No projeto desenvolvido pelos pesquisadores da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, que faz parte da tese de doutorado da engenheira eletricista Aline Durrer Patelli Juliani, o motor atua como se fosse um músculo, fazendo com que o dedo seja flexionado. No lugar de polias e roldanas, molas localizadas em pontos semelhantes às juntas do dedo humano se encarregam de fazer o movimento de retorno (veja infografia). “Utilizamos um mecanismo desenvolvido por pesquisadores italianos por ser semelhante ao movimento do tendão da mão humana”, diz Aline.

O tipo de motor desenvolvido no projeto pela USP é da classe linear, pois ele atua em linha reta — igual a de um trem —, sem precisar girar seus componentes, como ocorre com o motor rotativo.

A maior vantagem, em relação aos rotativos, é que os lineares não necessitam de adaptação mecânica, como engrenagens, e não geram barulho.

Ao substituir as engrenagens do motor rotativo pelas molas, como propõe o estudo, o peso pode cair pela metade, facilitando sua utilização para todos os cinco dedos. “Ainda não podemos mensurar o peso correto do motor, mas temos a certeza de que será muito mais leve que o existente”, conta Diógenes Pereira Gonzaga, professor do Departamento de Engenharia Elétrica da EESC/USP e orientador do projeto.

Segundo Aline, o motor linear aplicado à bioengenharia é pouco explorado no Brasil e, também, mal descrito pela literatura. “Isso nos motivou a estudar o tema”, diz. O grande desafio, porém, estava em desenvolver sistemas eletrônicos de acionamento e controle do motor linear para a bioengenharia. “No Brasil, não temos conhecimento de ninguém que se debruce sobre o tema”, lamenta Gonzaga. Por isso, Aline precisou ir à Universidade de AACHEN, na Alemanha, para se aperfeiçoar na criação desses sistemas aplicados à bioengenharia.

De volta ao Brasil, a engenheira eletricista realizou o projeto em três etapas. Na primeira, foi feita uma pesquisa na área de bioengenharia para saber quais eram os requisitos necessários, como a intensidade da força, o movimento e a velocidade que o dedo deve apresentar. Na segunda etapa, o motor foi projetado, construído e testado; e, na última, foi construído o dedo indicador, conectado ao motor.

Já o sistema de acionamento eletrônico foi desenvolvido em conjunto com os professores José Roberto Monteiro e Manoel Aguiar, ambos do Departamento de Engenharia Elétrica da EESC/USP. “Conseguimos chegar à velocidade, à força e aos movimentos ideais para empurrar e puxar um objeto”, comemora o orientador do projeto.

Arimoramentos
Contudo, os pesquisadores admitem que ainda falta percorrer um longo caminho até que o projeto possa ser utilizado na prática, em membros superiores. “Essa pesquisa é apenas um primeiro protótipo, projetado para a realização de testes e para validar a metodologia do projeto. Além de possibilitar a verificação dos cumprimentos das exigências da aplicação”, explica Aline.

Segundo Gonzaga, é preciso realizar outros estudos; entre eles, a implementação do controle do motor, além de buscar materiais nobres, que possibilitem diminuir as dimensões da prótese, já que o motor foi concebido para caber dentro do antebraço de um indivíduo.
Com esses aprimoramentos, o projeto poderá ser utilizado na área de engenharia de reabilitação, possibilitando o uso da tecnologia de estímulos mioelétricos: por meio de sensores conectados no antebraço, as contrações dos músculos são captadas, e os sinais chegam até o cérebro. “Vencemos um primeiro obstáculo muito importante ao criar uma metodologia de uso do motor linear aplicado à bioengenharia. Nesse momento, é isso que importa”, acredita o engenheiro.

Segundo ele, já existem empresas interessadas em desenvolver, com a universidade, sistemas eletrônicos para o controle e articulação de membros amputados, já que o número de pessoas que necessitam de próteses em todo o mundo chega a 18 milhões — pelo menos 30% dos casos são de membros inferiores e superiores. “Para nós, é gratificante atuar na criação de dispositivos que possam trazer de volta a qualidade de vida para pessoas que já sofrem tanto”, finaliza Gonzaga.

Fonte Correio Braziliense

Nova técnica para fertilização pode reduzir número de gestações múltiplas


Desde que a britânica Louise Brown veio ao mundo, em julho de 1978, muita coisa mudou. Louise foi o primeiro bebê de proveta do planeta, resultado de um procedimento até então nunca visto e que transformaria para sempre a maneira de pensar a reprodução humana. Seis anos depois, foi a vez de o Brasil presenciar o nascimento de Anna Paula Caldeira, a primeira criança “feita em laboratório” da América Latina. De lá para cá, cientistas do mundo inteiro buscam formas de aprimorar as chamadas tecnologias de reprodução assistida (TRA).

Publicado neste mês no periódico Nature, um estudo de pesquisadores da Universidade de Cambridge, nos Estados Unidos, pode aumentar as chances de sucesso e reduzir a incidência de gestações múltiplas associadas à fertilização in vitro (FIV), talvez a técnica mais conhecida de TRA.

No trabalho, os cientistas observaram o ciclo de desenvolvimento embrionário humano e descobriram que, graças a uma série de movimentos dentro dos óvulos ao longo das primeiras horas após a fertilização, é possível prever com maior precisão quais embriões têm maiores chances de sobreviver. Anna Ajduk, pesquisadora do Instituto UK Gordon de Pesquisa do Câncer de Cambridge e uma das autoras do estudo, explica que a ideia é encurtar ao máximo o tempo entre a fertilização e a descoberta de quais seriam os mais aptos. “Há registros que indicam que a cultura in vitro de embriões pode ter efeitos negativos sobre eles e no sucesso da gravidez”, justifica.

Normalmente, após a fertilização os embriões são cultivados por três a seis dias. Nesse período, os médicos avaliam seu desenvolvimento e sua morfologia diariamente, para que somente aqueles que pareçam em boas condições sejam transferidos para o útero da paciente. O estudo apontou, contudo, que metade dos embriões humanos param de se desenvolver antes do estágio inicial do desenvolvimento embrionário, chamado blastocisto. O resultado são pacientes implantadas com mais de um embrião por vez, o que pode ocasionar a tão famosa gravidez múltipla.

A pesquisa começou há cinco anos, mas Ajduk admite que, embora as fases do desenvolvimento das células sejam semelhantes para humanos e várias outras espécies de animais, a técnica só foi testada em embriões de ratos. “É provável que o custo seja um pouco maior, mas não deve ser muito mais caro, pois (o método) utiliza equipamentos como câmeras, computadores e microscópios e, uma vez adquiridas, essas máquinas podem ser usadas por muitos anos e para vários outros tratamentos”, reforça Karl Swann, pesquisador do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade Cardiff, no Reino Unido, e também participante do estudo.

Primeiros estágios
Para Adelino Amaral Silva, presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA) e diretor do Centro de Assistência em Reprodução Humana Gênesis, é preciso conter a empolgação acerca de estudos sobre reprodução assistida. Por estarem em fase experimental, ele frisa que pode demorar até que as clínicas especializadas incorporem as novas descobertas. “Ainda sabe-se pouco sobre medicina reprodutiva. Por isso, experimentos como esse precisam se repetir e se aprofundar até que se chegue a uma conclusão”, completa.

Além de pesquisar o óvulo, Vinícius Medina Lopes, ginecologista e também especialista em reprodução humana, menciona a importância de estudos voltados para os espermatozoides. Segundo ele, entre 30% e 35% das causas de infertilidade são identificadas no sêmen. Dentre as mais comuns, Lopes destaca espermatozoides com formatos anômalos ou produzidos em pequena quantidade. “Antigamente, os homens produziam cerca de 40 milhões de espermatozoides por ejaculação. Agora, essa média é de 32 milhões”, completa Lopes. A falta de hábitos saudáveis e fatores ambientais, como a poluição, podem estar entre os motivos para essa diminuição.

Adriana Nava Fatureto, 31 anos, faz parte das estatísticas mencionadas pelo médico. Por conta da teratozoospermia do marido (quando mais da metade dos espermatozoides são anormais), a servidora pública resolveu tentar a reprodução assistida. Após alguns exames, Adriana submeteu-se à fertilização uterina, na qual o esperma é diretamente colocado no útero. “Depois de 14 dias, fiz uma ecografia e descobri que estava grávida de quatro bebês”, conta. Mesmo com a surpresa inicial, porém, hoje ela jura que o resultado não poderia ter sido melhor. “Foi um susto, mas não escolheria ter só um se pudesse”, confessa.

Ritmo identificado
Os estudiosos observaram um óvulo recém-fecundado de rato e descobriram que a fertilização induz movimentos rítmicos citoplasmáticos. Esses movimentos coincidem com as pulsações da protuberância formanda acima da cabeça do espermatozoide — ação que indica que o óvulo será, de fato, fertilizado. Assim, os cientistas foram capazes de avaliar a qualidade do citoesqueleto do embrião (microfilamentos proteicos que ajudam na manutenção da forma celular) e o nível de íons de cálcio, outro responsável por desencadear essa movimentação.

Quatro graus
Para determinar o embrião ideal, os médicos analisam seu formato (a morfologia) e o listam em graus 1, 2, 3 ou 4. No terceiro dia de desenvolvimento, o desejável é que o embrião tenha oito células simétricas e sem nenhuma fragmentação (processo que ocorre durante a divisão celular e que pode modificar sua forma). Se ele for assim, pertence ao grau 1, com mais chances de ser implantado. Os do grau 2 podem ter menos células e maior grau de fragmentação e assim por diante.

Fonte Correio Braziliense

Cientistas desbancam décadas de cálculos sobre perda de peso com dietas

Fazer dieta é mais difícil do que você pensa. Se você cortar uma barra de chocolate a cada dia você vai perder apenas um terço do peso que os especialistas calculam. Segundo reportagem de jornal britânico “The Independent”, durante décadas, os médicos têm baseado os seus conselhos para quem quer perder peso na suposição de que o corte de 500 calorias por dia vai permitir que o peso caia a uma taxa de 453,6 gramas por semana.

- Isso é errado – diz Kevin Hill, do National Institutes of Health, nos EUA. – Simplesmente não acontece. O erro se deve ao fato de que o cálculo não leva em conta as alterações no metabolismo depois que o corpo perde peso.

O corpo se ajusta à redução da ingestão de energia (número de calorias ingeridas), diminuindo sua produção de energia (número de calorias gastas). O resultado é que renunciar a essa barra de chocolate por dia (que contém cerca de 250 calorias) leva a cerca de 11,34kg de perda de peso, mas só se o corte de calorias for sustentado por três anos. E isto é muito menos do que as supostas 35,38kg que previam as velhas teorias sobre dietas como perda em três anos.

A medida mais sofisticada de perda de peso, que leva em conta as alterações metabólicas e de diferenças entre as pessoas gordas e magras, tem sido desenvolvida pelo Dr. Hill e seus colegas do Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais. Mostra que, seguindo a mesma dieta, as pessoas mais pesadas tendem a perder peso mais rapidamente do que as pessoas mais magras, mas também que vão demorar mais para atingir o peso alvo do que aqueles que, no início da dieta, pesam menos.

Numa dieta padrão, a maioria das pessoas atinge sua perda máxima de peso após um período entre seis e oito meses. É o que os médicos chamam de “efeito platô”, uma constante de peso resultante do metabolismo mais lento. Mas há evidências de que as pessoas acham difícil manter uma dieta por mais de seis meses e é por isso que param de perder peso. O peso corporal “platô” só se estabiliza, normalmente, bem mais tarde, depois de dois ou três anos de dieta constante.

Segundo os pesquisadores, não há diferenças reais entre dietas que reduzem o consumo de proteína, de gordura e de carboidratos. Mesmo levando-se em conta as que reduzem drasticamente o consumo de carboidratos, como a dieta de Atkins. O organismo se adapta rapidamente às mudanças no consumo destes componentes, e o resultado é que todas as dietas resultam na mesma perda de gordura corporal, pelo menos no curto prazo.

- Pouco se sabe sobre os efeitos a longo prazo – diz Kevin Hill.

Para ele, é difícil avaliar o quanto as pessoas seguem dietas, porque as pesquisas se baseiam em relatos pessoais.

- O uso amplamente disseminado de regras erradas para a estimativa da mudança de peso corporal humana levou a expectativas irreais de perda de peso por grande parte dos que tentam seguir uma dieta.

Fonte O Globo

Esclerose múltipla: novo remédio é liberado

Doença atinge principalmente jovens entre 20 e 30 anos, não tem cura, e compromete a fala, a visão e os movimentos do corpo



Um novo remédio, aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), pode retardar a evolução da doença. Mas os remédios garantem apenas uma parte da qualidade de vida de um paciente de esclerose múltipla.

Ela atinge principalmente jovens entre 20 e 30 anos, não tem cura, e compromete a fala, a visão e os movimentos do corpo. Assim é a esclerose múltipla, que afeta mais de 30 mil pessoas no Brasil.

A esclerose múltipla é tratada basicamente com injeções que ajudam a controlar as manifestações da doença. Um novo medicamento em forma de comprimido deve estar disponível no mercado brasileiro até o fim do ano.

Fonte Band

Propagandas antigas - Banhas malditas: Neurotone

bondegordo

“A gordura é um mal.Malditas banhas. Lá perdi outro bonde…
O Neurotone, tônico dos nervos, combate a adiposidade e contribui assim para o ideal da beleza e da força. Eliminai o vosso excesso de gordura e fortificai-vos tomando o Neurotone, medicação opoterápica da Medicamenta, de Fontoura Serpe & Cia”.

Publicado em 12 de abril de 1923.

Hoje o anúncio do Neurotone seria considerado incorreto, por referir-se de maneira inadequada aos seres humanos com peso acima do ideal.

Fonte estdão


Concurso Prefeitura de São Miguel do Oeste – SC 2011

Foi publicado edital de concurso público N°. 002/2011 da Prefeitura de São Miguel do Oeste, Estado de Santa Catarina. O concurso de São Miguel do Oeste visa oferecer 77 novas vagas na secretaria de educação (magistério) e de saúde. Do total de vagas, 10% são reservadas a candidatos portadores de necessidades especiais.

As oportunidades contemplam todos os níveis de escolaridade, desde o ensino fundamental até o superior. O salário oferecido é de até R$ 2.288,50, além de abono, para uma jornada de trabalho de 20 a 40 horas semanais.

As inscrições estarão abertas até 27 de setembro de 2011, das 08:00 às 11:30 e das 13:30 às 17:30 horas, junto a Secretaria Municipal de Educação, sito a rua Rui Barbosa, 337, centro de São Miguel do Oeste/SC.

A taxa de inscrição é de:
R$ 35,00 para nível fundamental;
R$ 55,00 para nível médio;
R$ 80,00 para nível superior.

As provas escrita/objetiva serão aplicada a todos os candidatos, independente do cargo/função, no dia 09 de outubro de 2011, das 08:30 às 11:30 horas, nas dependências da ESCOLA ESTADUAL SÃO MIGUEL e no COLÉGIO LA SALLE PEPERI ambos na RuaLa Salle, Centro, São Miguel do Oeste, SC.
O gabarito oficial será divulgado no dia 13 de outubro de 2011.

O Concurso Público terá validade por 2 anos , a contar da data de publicação e homologação do resultado final, prorrogável nos termos da Constituição Federal.

Prefeitura de São Bento do Sul lança edital de processo seletivo

A Prefeitura de São Bento do Sul, Estado de Santa Catarina, publicou edital de processo seletivo destinado ao provimento de vagas. O processo de São Bento do Sul oferece 53 vagas em cargos de agente comunitário de saúde e agente de combate às endemias de nível fundamental. O salário é de R$ 579,33.

As inscrições serão realizadas até às 23h59min do dia 05 de setembro de 2011, no site www.sociesc.org.br/concursos, no horário oficial de Brasília.

A taxa de inscrição será de R$ 25,00.
A aplicação das provas está prevista para o dia 18 de setembro de 2011 em horário e local a ser divulgado. O candidato deverá consultar a partir do dia 14 de setembro de 2011 no “site” www.sociesc.org.br/concursos o local, data e horário das provas.

O gabarito preliminar das provas, será publicado no “site” www.sociesc.org.br/concursos em até 24 horas após o horário do término das mesmas.

O Processo Seletivo de São Bento do Sul terá validade de 2 anos a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período.

Concurso Prefeitura de Amaturá (AM) 2011

A Prefeitura de Amaturá, Estado do Amazonas, lançou concurso público para preenchimento de 210 vagas. O concurso de Amaturá oferece vagas de nível fundamental, médio e superior, com remuneração de até R$ 4.742,80.

Serão reservadas 5% das vagas a portadores de deficiência.

Cargos
Auxiliar de Serviços Gerais, Merendeiro, Vigia, Auxiliar Administrativo, Motorista de Autos, Motorista Fluvial, Guarda Municipal, Secretário de Escola, Agente Administrativo, Fiscal de Tributos, Técnico de Contabilidade, Nutricionista, Pedagogo e Professor I / II.

Inscrição
Será admitida a inscrição exclusivamente via INTERNET, no Endereço Eletrônico http://www.concursoscopec.com.br/ solicitada no período entre 0 (zero) hora do dia 12 até às 23h59min do dia 21 de setembro de 2011, observado o horário oficial de Manaus.

As taxas de inscrições são de:
Nível Fundamental: R$ 40,00;
Nível Médio: R$ 60,00;e
Nível Superior: R$ 100,00.

Prova
As provas serão aplicadas no dia 23 de outubro de 2011, em local e horário que serão divulgados no Cartão de Confirmação disponível no período de 10 a 13 de outubro de 2011, no endereço eletrônico http://www.concursoscopec.com.br/.

Os gabaritos das provas objetivas serão publicados, no máximo, até 24 horas após a realização das mesmas.

Validade
O concurso terá validade de 2 anos, a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período a critério da Prefeitura Municipal.

Concurso Prefeitura de Anamã – AM 2011

O município de Anamã, cidade do estado do Amazonas, abre edital de concurso público com o objetivo de preencher 215 vagas que abrange os cargos de todos os níveis de escolaridade, desde o ensino fundamental até o superior.

As inscrições serão realizadas no período de 29 de agosto a 02 de setembro de 2011, na Escola Municipal Ivan Jaques, na Rua Emanuel de Siqueira Bastos – Centro – Anamã/AM, onde receberá o manual do candidato juntamente com a ficha de inscrição, no horário das 8h às 12h; e das 14h às 18h.

O valor da taxa de inscrição varia de acordo com o cargo escolhido:

Ensino Fundamental – R$ 30,00;
Ensino Médio (exceto aos cargos de Nível Técnico) – R$ 50,00;
Ensino Médio Nível Técnico – R$ 60,00;
Nível Superior – R$ 70,00.

As vagas para nível fundamental são de Auxiliar de Serviços Gerais – Sede, Auxiliar de Serviços Gerais – Zona Rural, Gari – Sede, Gari – Zona Rural, Merendeira – Sede, Merendeira – Rural, Vigia Patrimonial – Sede, Vigia Patrimonial – Rural, Motorista categoria B/C, Motorista de Veículos Pesado categoria D/E, Motorista Fluvial.

Para nível médio são de Assistente Administrativo I – Sede, Assistente Administrativo I – Zona Rural, Fiscal de Tributos e nível técnico os cargos são de Técnico de Análise Clínicas, Técnico de Enfermagem, Técnico de Radiologia.

Os cargos de nível superior oferecem vagas de Administrador, Assistente Social, Bioquímico, Cirurgião Dentista, Enfermeiro, Médico, Nutricionista.

O concurso também oferece vagas para professores de 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental (Zona Rural), Educação Especial de 1º a 5º ano (Zona Urbana), Educação Infantil (Zona Rural), Educação Infantil (Zona Urbana). Já os professores de Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano (Zona Urbana) são para as disciplinas de Artes, Ciências, Geografia, História, Língua Portuguesa, Língua Espahola, Educação Física e Matemática.

O salário oferecido para essas funções variam de R$ 550,00 a R$ 4.000,00, com carga horária de 40 horas semanais para todos os cargos, exceto para Professor que será de 20 horas semanais.

A avaliação constará de Prova Objetiva, constituída de 40 questões, que terá caráter eliminatório e classificatório, abrangendo o conteúdo programático.

As provas serão aplicadas no dia 09 de outubro de 2011 (domingo), no local e horário designado no Cartão de Confirmação.

O Gabarito Oficial preliminar da Prova será afixado nos quadros de avisos da Prefeitura, Câmara Municipal, Sede do Forum, Correios, Cartório Eleitoral e no site http://www.concursoscopec.com.br/.

O Concurso terá validade de dois anos, a contar da data de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período a critério do Prefeito Municipal de Anamã.

Concurso Ipameri 2011: Prefeitura lança edital

O Município de Ipameri, Estado do Goiás, localizado a 198 km de Goiânia, lançou concurso público com o objetivo de preencher 190 vagas mais cadastro reserva. São reservadas 5% das vagas a pessoas portadoras de deficiências.

As oportunidades contemplam todos os níveis de escolaridade, desde o ensino fundamental até o superior. O salário oferecido varia de R$ 545,00 a R$ 2.800,00, para uma jornada de trabalho de 20 a 40 horas semanais.

O candidato deverá realizar sua inscrição, via internet, no site http://www.ebraconconcursos.com.br/, no período compreendido entre 10:00 horas do dia 11 de agosto e 23:59 horas do dia 09 de setembro de 2011, horário de Brasília.

Os valores das taxas de inscrição serão de R$ 16,00 para o cargo de nível fundamental, R$ 20,00 para o cargo de nível médio e R$ 35,00 para os cargos de nível superior.

A prova objetiva será aplicada na cidade de Ipameri–Go, em data, locais e horários que serão informados aos candidatos inscritos, mediante aviso afixado no placar deste órgão e no site http://www.ebraconconcursos.com.br/.

O gabarito será publicado no site http://www.ebraconconcursos.com.br/, até o 5º dia útil após a aplicação das provas.

A validade do concurso da Prefeitura de Ipameri será de 02 anos, prorrogável uma vez, por igual período.

Concurso Prefeitura de Nova Crixás 2011

A Prefeitura de Nova Crixás, Estado de Goiás, publicou edital de concurso público destinado ao provimento de vagas. O concurso de Nova Crixás oferece 615 vagas; sendo 167 imediatas e 448 para cadastro de reserva, em cargos de nível fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam entre R$ 545,00 a R$ 1.800,00, com carga horária de 20 a 40 horas semanais. Do total de vagas, 5% são reservadas a portadores de deficiência.

Cargos do concurso Nova Crixás
Professores, Nutricionista, Fisioterapeuta, Assistente Social, Psicólogo, Fonoaudiologo, Assistente de Gestão Administrativa, Técnico em Enfermagem, Técnico em Radiologia, Administrativo Classe I, Auxiliar de Consultório Dentário, Agente Comunitário de Saúde, Operador de Máquinas, Motorista, Agente de Serviços de Higiene e Alimentação, auxiliar de Serviços Gerais e Guarda Classe I.

O candidato deverá realizar sua inscrição, via internet, utilizando-se do site http://www.ebraconconcursos.com.br/, no período compreendido entre 10:00 horas do dia 16 de agosto e 23:59 horas do dia 16 de setembro de 2011, horário de Brasília.

A taxa de inscrição é de:
R$ 17,00, para cargos de nível fundamental;
R$ 26,00, para nível médio,
R$ 35,00, para nível superior.

A prova objetiva será aplicada na cidade de Nova Crixás–GO. As datas, locais e horários de realização das provas serão informados aos candidatos inscritos, mediante aviso afixado no placar deste órgão e no site http://www.ebraconconcursos.com.br/, até no 10º (décimo) dia útil após o encerramento das inscrições.

O gabarito das provas será publicado no site http://www.ebraconconcursos.com.br/, até o 5º dia útil após a aplicação das provas.

O Concurso de Nova Crixás terá validade de 02 anos, a contar da data da publicação de sua homologação, prorrogável uma vez, por igual período.

Concurso Santa Helena – PR 2011: Prefeitura publica edital

A Prefeitura de Santa Helena, Estado do Paraná, lançou 02 (dois) editais para realização de concurso público e processo seletivo. O concurso de Santa Helena é destinado ao provimento de 96 vagas, em cargos de todos os níveis de escolaridade. O salário varia de R$ 607,84 a R$ 1.549,43, com carga horária de 20 a 40h semanais de acordo com o cargo.

Cargos
Agente Comunitário de Saúde, Agente de Endemias Dengue, Magistério (Professor), Professor Educação Física, Motorista, Operador de Maquina Rodoviária.

Inscrições
As inscrições serão realizadas exclusivamente via Internet, no endereço eletrônico www.fauel.org.br, (horário de Brasília) de 30 de agosto até às 17 horas (horário de Brasília) do dia 19 de setembro de 2011.

Taxa
A taxa de inscrição varia de R$ 30,00 a R$ 60,00 de acordo com o cargo escolhido.

Provas
As provas escritas objetivas somente serão realizadas no dia 09 de outubro de 2011. Os locais serão divulgados no Edital de Homologação das inscrições.

Os candidatos aos cargos de Motorista de Veículos Leves, Motorista de Veículos Pesados e Operador de Maq. Rodoviária, deverão prestar prova prática, de caráter eliminatório e classificatório, que avaliará suas habilidades relacionadas ao cargo pretendido, a ser realizada no dia 29 de outubro de 2011. O local e horário da prova prática será divulgado no edital de divulgação das notas da prova escrita.

A prova de títulos será realizada no dia 29 de outubro de 2011, na Prefeitura Municipal de Santa Helena – PR, das 08h às 11 horas.

Gabarito
O gabarito preliminar estará disponível nos sites http://www.fauel.org.br/ e http://www.santahelena.pr.gov.br/ às 09 horas do dia 10 de outubro de 2011.
Validade
O prazo de validade do Concurso Público será de 02 anos, a contar da data de publicação do resultado final, prorrogável uma vez, por igual período, a critério do Poder Executivo Municipal.

O prazo de validade do Processo Seletivo será indeterminado, veiculados exclusivamente aos Programas Federais de Saúde, com vigência, a eles atrelados, conforme Lei Federal nº 11.350/2006 e Lei Municipal nº 2048/2011.

Concurso Prefeitura de Ponta Grossa – PR 2011

A Prefeitura de Ponta Grossa, Estado do Paraná, publicou edital de concurso público e processo seletivo destinado ao provimento de vagas. O concurso de Ponta Grossa oferece 45 vagas mais cadastro reserva em cargos de nível fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam entre R$ 545,00 e R$ 1.822,45, com carga horária de 04 a 08 horas diária.

Candidatos que tem o Ensino Fundamental podem concorrer ao cargo de Motorista, Servente, Armador, Borracheiro, Calceteiro, Carpinteiro, Eletricista, Encanador, Latoeiro, Mecânico, Mestre de Obras, Operador de Máquinas, Pedreiro, Pintor, Soldador, Abastecedor de Veículos e Trabalhador Braçal.

Quem tem o Ensino Médio pode disputar a vaga de Assistente Administrativo, Agente Cultural, Agente de Turismo, Assistente Cultural, Assistente de Administração, Auxiliar de Bibliotecário, Auxiliar de Saúde Bucal e Guia de Turismo.

Para quem possui o Nível Superior as chances são para Assistente Social, Pedagogo, Psicólogo, Administrador, Analista de Sistemas, Arquiteto, Bibliotecário, Economista, Enfermeiro, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Jornalista, Médico, Musicoterapeuta e Terapeuta Ocupacional.

Inscrições
As inscrições serão realizadas no endereço eletrônico www.fafipa.org/concurso e das 08h às 14h, observado o horário local, no seguinte posto de inscrição: Agência do Trabalhador, localizada na Rua Doutor Penteado de Almeida, nº 240, Centro, Ponta Grossa-PR, exceto sábado, domingo e feriados, até o dia 26 de setembro de 2011, horário de Brasília.

As taxas de inscrições variam de R$ 35,00 a R$ 75,00, de acordo com o cargo.

Provas
As provas objetivas serão realizadas nos dias 16 e 30 de outubro de 2011, em horário e local a ser informado através de edital disponibilizado nos endereços eletrônicos http://www.pontagrossa.pr.gov.br/ e www.fafipa.org/concurso e será publicado no Diário Oficial do Município.

O gabarito preliminar e os cadernos de questões serão divulgados 01 dia após a aplicação da prova objetiva, no endereço eletrônico www.fafipa.org/concurso.

Validade
A validade do concurso de Ponta Grossa será de 02 anos, podendo ser prorrogável por igual período, a contar da data de homologação do certame, a critério da administração da Prefeitura de Ponta Grossa.

Concurso Prefeitura de São João (PR) 2011

A Prefeitura de São João, Estado do Paraná, divulgou edital de inscrição para a realização de concurso público. O concurso de São João oferece 58 vagas de nível fundamental, médio e superior, com remuneração de até R$ 4.157,75.

Cargos
Contador, Fonoaudiólogo, Médico, Nutricionista, Odontólogo, Psicólogo, Técnico em Administração, Assistente Administrativo, Fiscal de Tributos, Técnico de Laboratório de Análises Clínicas, Técnico em Enfermagem, Agente Comunitário de Saúde, Eletricista, Instrutor (Panificação), Merendeira, Motorista, Operador de Máquinas, Operador de Escavadeira Hidráulica, Operador de Rolo Compactador, Auxiliar de Serviços Gerais, Operário e Professor.

Inscrição
As inscrições estarão abertas via Internet, até às 24h00min horas do dia 12 de setembro de 2011, no site da DP CONSULTORIA LTDA, no endereço eletrônico: http://www.dpconsultoria.com.br/.

As taxas de inscrições variam entre R$ 30,00 e 150,00.

Prova
As Provas Escritas serão realizadas no dia 09 de outubro de 2011, das 08h30min às 11h30min, na Escola Municipal Castro Alves, sito à Avenida Brasil, 396, na cidade de São João-PR.

Os gabaritos provisórios das Provas Objetivas serão divulgados, no mural da Prefeitura de São João e no site http://www.dpconsultoria.com.br/, em até 48h após à realização das provas.

Validade
A validade do concurso será de 02 anos, a partir da data da publicação do ato de homologação do Concurso, podendo ser prorrogado por igual período, conforme interesse da Administração.

Concurso Prefeitura de Ipiguá (SP) 2011

A Prefeitura de Ipiguá, Estado de São Paulo, lançou edital de inscrição para a realização de concurso público. O concurso de Ipiguá oferece 49 vagas de nível fundamental, médio e superior, com remuneração de até R$ 1.638,42.

Serão reservadas 5% das vagas a portadores de deficiência.

Inscrição
As inscrições estarão abertas até o dia 02 de setembro de 2011, das 08h às 11h e das 13h às 16h, no Fundo Social de Solidariedade de Ipiguá, situada a Rua do Comércio, n° 594, Centro, Ipiguá.

As taxas de inscrições variam entre R$ 20,00 e 40,00.

Prova
A prova escrita será realizada no dia 25 de setembro de 2011, das 9H ÀS 12H na EMEF “LUCIMARA PAZIANOTO”, situada a Rua Araguari, Nº 70, Ipiguá-SP.

O Gabarito da Prova Escrita será divulgado pela Comissão do Concurso Público, através de Edital que será afixado no Quadro de Editais da Prefeitura Municipal de Ipiguá e publicado em jornal de circulação no município.

Validade
A validade do concurso será de 02 anos contados da data de Homologação Final dos Resultados Finais, podendo ser prorrogado por igual período, a critério do Prefeito de Ipiguá, para preenchimento de cargos vagos e dos que vierem a vagar na sua vigência.

Prefeitura de Cajamar convoca candidatos aprovados

A Prefeitura do Município de Cajamar, Estado de São Paulo, conforme publicação em diário oficial com data em 31/08/2011, convoca os candidatos aprovados para os cargos de motorista de ambulância, nutricionista, monitor educacional, fiscal tributário, assistente social, motorista e analista ambiental.

Fonte: Prefeitura de Cajamar

Prefeitura de Ponto Chique (MG) abre processo seletivo

A Prefeitura de Ponto Chique, Estado de Minas Gerais, publicou edital de inscrição para a realização de processo seletivo oferecendo 28 vagas de nível fundamental, médio e superior, com remuneração de até R$ 8.000,00. Os selecionados serão contratados em regime temporário, com duração inicial de 6 meses, prorrogáveis por igual período, se for do interesse da administração.

Cargos
Agente Comunitário de Saúde, Agente de Combate a Endemias, Monitor de Programas Especiais da Assistência Social, Técnico em Saúde Bucal, Assistente Social, Enfermeiro, Médico e Odontólogo.

As inscrições serão feitas somente pela internet, no site www.cotec.unimontes.br, até às 18 horas do dia 13 de setembro de 2011, horário de Brasília-DF.

As taxas variam entre R$ 40,00 e 150,00.

Prova
As provas serão aplicadas no dia 2 de outubro de 2011, com início às 9 horas e término às 12 horas, em local a ser divulgado no site http://www.cotec.unimontes.br/, a partir do dia 26 de setembro de 2011.

O gabarito será divulgado até 24 horas após o encerramento da Prova de Múltipla Escolha e afixado na sede da Prefeitura de Ponto Chique, será, ainda, divulgado na internet, no site http://www.cotec.unimontes.br/.

Validade
O prazo de validade deste Processo Seletivo é de 1 ano, a contar da data de homologação do resultado, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período.

Insónia custa mais de 63 mil milhões de dólares anuais

A insónia afeta 23 por cento dos trabalhadores norte-americanos, mais as mulheres do que os homens, e custa anualmente mais de 63 mil milhões de dólares (43 mil milhões de euros) em perda de produtividade, revela um estudo.

"O problema está subestimado: as pessoas não faltam dias ao trabalho devido à insónia, mas vão trabalhar fatigadas, o que as torna menos produtivas", sustentou Ronald Kessler, epidemiologista psiquiátrico na Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard e principal autor da investigação, que é publicada na edição de setembro da revista Sleep.

Para o estudo, citado pela agência AFP, os investigadores partiram de uma amostra-base de 7.420 trabalhadores, que foram interrogados sobre os seus hábitos de sono e o seu desempenho no trabalho.

A falta crónica de sono era mais baixa (14,3 por cento) entre os assalariados com 65 ou mais anos e mais frequente nas mulheres (27,1 por cento) do que nos homens (19,7 por cento).

Os especialistas de medicina do sono analisaram posteriormente os dados de um outro inquérito e confirmaram as estimativas anteriores.

Fonte Diário de Notícias

Humor: CONTROL+ ALT + DEL

Portugal: Reduzir custos dos hospitais é meta "exigente mas possível"


O secretário de Estado da Saúde disse hoje que o Governo "está consciente" que reduzir 11%, o maior corte de sempre, dos custos dos hospitais do sector empresarial do Estado, em 2012, é uma meta "muito exigente", mas "possível".

Este é o maior decréscimo de custos planeado para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e é justificado por Manuel Teixeira com a necessidade de cumprir as exigências do memorando com a 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) que definiu a ajuda financeira a Portugal.

"Estamos conscientes de que este objectivo é muito exigente. De tal modo que na história económica e financeira do SNS nunca foi verificada uma redução de custos desta dimensão, mas também estamos conscientes que em situações excepcionais devem existir medidas com a mesma dimensão", declarou à agência Lusa Manuel Teixeira.

O governante salientou que trata-se de "medidas difíceis, mas possíveis de implementar", referindo-se ao despacho publicado na quarta-feira, que estipula que os hospitais, centros hospitalares e unidades locais de saúde integrados no sector empresarial do Estado têm de reduzir em 11 por cento os seus custos operacionais em 2012.

Segundo o plano da 'troika', até 2013 a redução dos custos operacionais dos hospitais EPE deverá ser de 15 por cento e o impacto da medida ainda este ano será menor, aumentando a exigência para o próximo ano.

Os hospitais EPE não poderão também aumentar a sua dívida que, segundo o Ministério da Saúde, ultrapassou dois mil milhões de euros na relação com os fornecedores externos, até final de Junho.

"Já foi afirmado pelo primeiro-ministro que a redução da despesa na Saúde seria superior a 10 por cento. A revisão do memorando da 'troika' é mais exigente em relação à situação económica e financeira dos hospitais EPE" do que o anterior, disse Manuel Teixeira.

Na revisão do memorando, "é imposto que no período 2011 a 2013, a redução dos custos operacionais deverá ser de 15 por cento e para se atingir esse objectivo foi necessário impor esta redução" de 11 por cento já no próximo ano, além de não aceitar aumento da dívida dos hospitais, explicou o secretário de Estado.

Como estas medidas já vão ter pouco impacto este ano, haverá uma "menor redução de custos em 2011", e as exigências terão "mais impacto em 2012, actuação de forma a cumprir os 750 milhões de euros que corresponde à redução dos custos operacionais nesse período", especificou ainda.

"Se não fossemos tão ambiciosos na meta a impor em 2012, poderíamos pôr em causa o cumprimento de uma meta, o que para nós é absolutamente impossível", realçou o responsável do Ministério liderado por Paulo Macedo.

As reduções serão "na área dos medicamentos, onde a despesa dos hospitais EPE em 2011 está a crescer acima dos quatro por cento", mas também "na área do pessoal", referiu, quando questionado acerca das áreas onde poderá ser concretizado o descréscimo de despesa.

Fonte Diário de Notícias

Portugal: 2200 unidades de sangue

Mais de duas mil unidades de sangue foram recolhidas em Agosto na campanha ‘Dador-Salvador’ que o Instituto Português do Sangue (IPS) promoveu em cinco praias: Póvoa de Varzim, Figueira da Foz, Carcavelos (Cascais), Monte Gordo (Vila Real de Santo António) e Quarteira (Loulé). 

Álvaro Beleza, presidente do IPS, afirmou ao CM que a campanha foi um "êxito", pois as colheitas "superaram as expectativas, com muitos dadores jovens e muitos que deram sangue pela primeira vez". No total, foram inscritos três mil dadores, mas cerca de 800 não puderam contribuir para já com a sua doação. O País tem cerca de 250 mil dadores. Os resultados da campanha são apresentados hoje.

Fonte Correio da Manhã

Portugal: Crise aumenta tuberculose

O agravamento das condições económicas dos portugueses e dos imigrantes vai fazer aumentar o número de casos de tuberculose em Portugal, contrariando assim a tendência que se tem vindo a verificar nos últimos anos, em que se registava uma descida do número de novos casos por ano.

O alerta foi feito ao Correio da Manhã pelo coordenador do Programa Nacional de Luta contra a Tuberculose, Fonseca Antunes. "É expectável que a crise económica aumente os casos de tuberculose no nosso país", afirma Fonseca Antunes, sublinhando que "o grande problema é detectar e tratar precocemente todos os casos". Quando isso não acontece, os custos dos tratamentos "mais do que duplicam", avisa o responsável.

Quando o doente é diagnosticado na fase inicial da doença, cada tratamento (em medicamentos) custa ao Estado cerca de 100 euros. Segundo os dados do Programa Nacional de Luta Contra a Tuberculose, no ano passado foram diagnosticados 2438 novos doentes e 188 pacientes tiveram de repetir o tratamento.

Fonte Correio da Manhã

Portugal: Férias param recolha móvel de medula

As recolhas móveis de medula óssea foram suspensas em Junho devido às férias de Verão e apenas serão retomadas no início de Outubro. Durante quatro meses, o Centro Nacional de Dadores de Medula Óssea (Cedace) não organiza as habituais brigadas de colheita por todo o País, reduzindo assim as possibilidades de os doentes conseguirem encontrar um dador de medula compatível. Em todo o País existem apenas 28 centros de colheita, a maioria localizada em Lisboa. No Norte, durante este período, os voluntários apenas podem doar medula óssea no Centro de Histocompatibilidade, localizado no centro do Porto.

A paragem alargada dos serviços de colheita do Cedace deixou revoltadas várias famílias de doentes com leucemia. A organização de brigadas por todo o País abrange um enorme número de habitantes de norte a sul e também das ilhas.

"Dar às famílias a hipótese de organizarem brigadas de recolha de medula é uma ajuda muito importante. Esta paragem é incompreensível. A vida dos doentes fica quase em suspenso à espera de que as férias terminem", disse ao CM Adelaide Silva, mãe de Maria, de nove anos, menina que está à espera de um dador de medula compatível.

O Correio da Manhã contactou ontem o Centro de Histocompatibilidade do Sul, que gere o Cedace, mas até ao fecho desta edição não foi possível obter uma resposta.

"AJUDEM-NOS A SALVAR A MARIA"
Maria é uma menina de nove anos natural de Algueirão, Sintra, e está internada no Instituto Português de Oncologia de Lisboa à espera de um dador de medula óssea compatível.

A criança, a quem no final do ano passado foi diagnosticada leucemia, recebeu um transplante no dia 5 de Agosto, mas o corpo rejeitou a medula. Maria está agora sem defesas e necessita de receber diariamente transfusões de sangue e de plaquetas. "Esta fase é crucial, uma pequena infecção poderá ser fatal. Pedimos a toda a gente que doe sangue e plaquetas ao IPO para ajudar a Maria e também medula para tentarmos encontrar um novo dador compatível", apelou Adelaide Silva, mãe da menina.

A família de Maria tem passado dias difíceis e a menina tem sofrido bastante. "Apelo a todos para que nos ajudem a salvar a Maria", pede a mãe.

DIAS FIXOS PARA COLHEITA E COM MARCAÇÃO
Para além de em todo o País existirem apenas 28 centros de recolha de medula, em muitos deles a doação apenas pode ser feita em dias já definidos e com marcação prévia.

No Hospital de Elvas, por exemplo, a colheita de medula óssea apenas pode ser feita às segundas e terças-feiras entre as 09h00 e as 16h00. Caso semelhante ocorre no Funchal, onde as doações apenas podem ser feitas em duas terças-feiras por mês, das 09h00 às 13h00, e com marcação.

"Para além das viagens longas até aos centros, os dadores ainda estão sujeitos muitas vezes a marcações e a horários apertados. Isto leva muita gente a desistir", explica um familiar de um doente com leucemia.

Fonte Correio da Manhã