Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sábado, 18 de fevereiro de 2012

Camisinha: não basta usar, tem que usar direito

Basta usar a camisinha e pronto, a proteção está garantida? Segundo especialistas, não.

É fundamental observar uma série de detalhes para que a eficácia da camisinha seja garantida. E os cuidados começam muito antes da cama. “Na hora de comprar a camisinha é muito importante ver se ela tem o selo do Inmetro, se foi testada e aprovada. Alguns sex shops vendem camisinhas divertidas, mas elas não servem para a proteção, são quase decorativas”, afirma Camila Macedo, coordenadora de projetos do Instituto Kaplan.

A armazenagem do preservativo também faz diferença. Carregar a camisinha solta na bolsa ou na carteira pode danificá-la. “É necessário checar se a embalagem está inteira. Se você aperta a embalagem e consegue encostar um dedo no outro com facilidade, quer dizer que houve algum dano, e esta camisinha não deve ser usada”, explica Camila. E se essa era sua única, aí está outro erro: “não adianta ter uma camisinha só. Se ela se rompe, por exemplo, você precisa descartar e usar outra nova”, diz o professor e infectologista Alexandre Piva Sobrinho.

Mas os principais problemas no uso da camisinha acontecem mesmo na hora de colocar. O erro mais comum, segundo Piva Sobrinho, é esquecer-se de deixar um espaço na ponta do preservativo. “Se você não aperta a ponta, não deixa um espaço, a pressão da ejaculação pode estender o látex da camisinha e romper”. Também não pode deixar a ponta cheia de ar. “O ideal é apertar a ponta do preservativo com dois dedos, e aí desenrolar no pênis”, completa. “Algumas pessoas esquecem-se de colocar o preservativo nas preliminares, e a proteção é necessária desde o começo da relação”, diz Ivone de Paula, coordenadora da área de prevenção do programa estadual de DST/Aids de São Paulo.

É preciso atenção na hora de tirar a camisinha também. “Após a ejaculação é necessário retirar o preservativo enquanto o pênis está ereto”, indica Ivone. E Camila completa: “segure a base da camisinha junto ao pênis para não deixar o sêmen escorrer. Depois dê um nó e jogue no lixo”.
Se mesmo fazendo tudo certo o preservativo romper, não se desespere. “Na hora, o melhor a fazer é interromper a relação sexual e substituir o preservativo. Depois, procure atendimento médico”, aconselha Piva Sobrinho.
Para não restar dúvida, veja o passo a passo de como usar o preservativo corretamente e a lista dos erros mais comuns elaborada por Albertina Duarte Takiuti, ginecologista e coordenadora do Programa de Saúde Integral do Adolescente da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo
Fonte Delas

Danone e Nestlé oferecem R$ 17 bilhões por unidade da Pfizer

   ReproduçãoCompanhias europeias querem adquirir unidade de nutrição infantil de empresa norte-americana

A companhia francesa de lácteos e água engarrafada Danone e a companhia suíça de alimentos Nestlé apresentaram ofertas preliminares de cerca de US$ 10 bilhões pela unidade de nutrição infantil da Pfizer, de acordo com o site da agência Bloomberg News, que cita pessoas familiarizadas com as negociações.

Os dois possíveis compradores estão trabalhando para superar questões antitruste, segundo as fontes. A Nestlé avalia realizar um leilão de alguns ativos após a eventual compra, para evitar preocupações com uma dominação do mercado, de acordo com a fonte. Já a Danone está considerando uma oferta conjunta pela unidade com a Mead Johnson Nutrition e pode dividir as operações, conforme as marcas e os fatores geográficos.

A Danone e a Nestlé devem apresentar seus planos para a Pfizer nas próximas semanas. A porta-voz da Pfizer, Joan Campion, disse à Bloomberg que a companhia ainda não tomou uma decisão sobre os negócios com nutrição, e que está explorando opções para a unidade. Danone e Nestlé não quiseram comentar. As informações são da Dow Jones.

Fonte iG

AIDs não tem cara, não tem cor, não tem sexo e não tem idade. Use camisinha.

Carnaval: alimentação saudável é fundamental

Durante os quatro dias de folia é muito importante ter cuidado com os alimentos vendidos pelos ambulantes

Com a chegada do carnaval, o consumo de bebidas alcoólicas e alimentos calóricos aumenta. O ritmo nesses dias torna-se mais intenso e, como consequência, o corpo perde muita água, especialmente se não estiver hidratado e o consumo de álcool for excessivo. Algumas pessoas podem sentir indisposição para comer no carnaval devido ao calor e as temperaturas mais elevadas. Esse incômodo também pode ser resultado de alimentação inadequada bem como ficar horas sem comer, pular refeições, ingerir alimentos gordurosos e não beber água suficiente.

“Nos dias de carnaval os foliões tem um aumento do gasto energético, por isso é importante repor essa energia consumindo em todas as refeições alimentos ricos em carboidratos como arroz, macarrão, batata, pão, cereais entre outros, de preferência integrais, dando maior sensação de saciedade, pois o carboidrato vai fornecer a energia para curtir todos os dias”, explica a nutricionista do HCor Camila Gracia.

Durante os quatro dias de folia é muito importante ter cuidado com os alimentos vendidos pelos ambulantes – muitos são expostos a temperaturas inadequadas para sua conservação, provocando o aparecimento de bactérias que causam intoxicação alimentar. Deve-se também ter atenção com a refrigeração e conservação dos alimentos.

“Prepare os sanduíches naturais com diversos tipos de pães (aveia, centeio, trigo, soja e outros), recheados com peito de peru, frango, atum, sardinha, rosbife, queijo branco, ricota, queijo cottage, além de hortaliças e legumes (folhas em geral, cenoura e beterraba ralada, tomate e outros) e complete com um suco de fruta”, indica Gracia.

Cuidado com a hidratação: além de repor a energia com alimentação, é preciso repor também o líquido perdido na transpiração, onde você elimina sais minerais importantes para o seu organismo, que devem ser repostos. Outro ponto importante é controlar o consumo de bebida alcoólica.

“O álcool deve ser consumido com moderação, intercalando com água e nunca com o estômago vazio para evitar tonturas, visão turva e mal-estar”, explica a nutricionista do HCor.

Quando a atividade física é intensa a transpiração elimina líquidos e sais minerais como sódio, potássio, magnésio e cloro. Neste caso é importante o consumo de isotônicos que repõe de forma rápida estes minerais e o líquido no organismo. “É muito importante cuidar do corpo de maneira geral antes de cair na folia. Por isso, o ideal é fazer alongamentos, usar sapatos adequados e abusar da hidratação para garantir um ótimo carnaval”, finaliza Camila Gracia.

Dicas importantes para quem pretende cair na folia neste Carnaval:
- Faça no mínimo quatro refeições por dia;

- Controle o consumo de alimentos gordurosos, frituras, salgadinhos;

- Prefira as carnes brancas e magras, grelhadas, assadas ou cozidas, que contêm menos gordura e são mais fáceis de serem digeridas;

- Consuma frutas, verduras e legumes, para que você esteja em dia com a ingestão de antioxidantes, vitaminas e sais minerais;

- Sobremesas refrescantes são ótimas opções. Prefira sempre frutas, gelatinas, sorvete de frutas ou compotas geladas;

- Beba de 2 a 3 litros de água diariamente, consuma também sucos de fruta, água de coco e isotônicos, antes, durante e depois da folia.

 Água – não tem calorias e é essencial para a manutenção corporal, estimula o funcionamento renal, auxilia no processo de digestão e contribui para o bom funcionamento do intestino.

Água de Coco – Um copo de 200mL tem 36 calorias e já consegue repor líquidos e sair minerais necessários ao nosso corpo.

Suco natural de Fruta – Um copo de 200mL de suco de laranja tem 90 calorias e é rico em sais minerais.

Chá sem açúcar – um copo de 200mL não tem calorias e promove a hidratação do corpo, além de ajudar os rins a funcionarem.

Isotônicos – Um copo de 200mL tem 48 calorias e repõe líquidos, vitaminas e sais minerais.

Fonte Band

A importância das frutas no cardápio diário

A nutróloga Sylvana Braga lista as propriedades de algumas frutas que passam despercebidas

Nem todo mundo sabe, mas as frutas desempenham um papel de grande importância no nosso organismo. Além de saborosas, elas são fonte de água, fibras e diversas vitaminas e sais minerais.

Para manter a alimentação equilibrada e a saúde em dia, a nutróloga e especialista em prática ortomolecular Sylvana Braga listou as propriedades de algumas delas, além da quantidade máxima diária recomendada:

Damasco: rico em carotenoides e em vitamina A e E. É ótimo para manter a pele macia. Ideal até cinco unidades.

Ameixa: rica em pectina, uma fibra que diminui o risco do câncer de cólon e, em vitamina B6, potássio, magnésio e cobre. Age como laxante, antiviral e antibacteriana. Ajuda na prisão de ventre. Ideal até duas unidades.

Abacaxi: rico em boro, vitamina B1, B2 e C e, também, na enzima bromelina, que é anti-inflamatória. Ajuda na digestão, dissolve os coágulos e previne osteoporose, pois é rico em manganês. É antiviral, levemente estrogênico e fortalece os ossos. O ideal é uma fatia média.

Figo: pode combater o câncer pelo composto benzaldeído, que tem auxiliado a regredir tumores. Laxativo, antiulcerativo, antibacteriano, antiparasitas. Excelente para clarear a pele, mas pode dar dor de cabeça. Ideal até três unidades.

Kiwi: possui alto teor de vitamina C. É usado para o tratamento de câncer de estômago e mama. Evita o envelhecimento da pele de fumantes. Ideal até duas unidades.

Uva: rica em antioxidantes e anticancerígenos. A uva preta possui alto teor de quercetina (antioxidante). A casca da uva tem resveratrol, que inibe o agrupamento de plaquetas. A semente de uva aumenta o HDL, o bom colesterol. A uva verde é antibacteriana e antiviral e rica em potássio. Ótimo para melhorar a circulação das pernas. O ideal é um cacho de cada.

Pêssego: rico em vitamina A, K, E, B e potássio. Evita o edema das pernas. Ideal até duas unidades.
Fonte Band

Atividade física contribui para a melhora do humor

Além disso, ajuda o coração e a evitar osteosporose, hipertensão, diabetes

A prática de atividades físicas melhora o sono, o humor e a memória. A rotina de atividade física reduz as chances da pessoa desenvolver doenças crônico-degenerativas como a osteoporose, hipertensão, doenças coronarianas e diabetes, além de diminuir o risco de desenvolvimento de transtornos psiquiátricos como ansiedade e depressão.

Fazer exercícios produz no homem efeitos antidepressivos e protege o organismo dos efeitos prejudiciais do estresse na saúde física e mental.

No pacote de atividades, os mais indicados são os aeróbios. Eles devem ser realizados dentro de um programa de treinamento físico aeróbio progressivo e controlado, sendo acompanhado por um profissional para monitorar as atividades de acordo com o nível de cada um.

O aumento da capacidade aeróbia tem relação direta com a melhora nas funções cognitivas, sendo que o exercício contribui para a integridade do cérebro e do sistema cardiovascular.

Estudos mostram que pessoas idosas que praticam atividade física como caminhar três vezes por semana por uma hora, tem uma melhora significativa na atenção, memória, agilidade motora e humor.

Fonte R7

Inmetro abre consulta pública sobre normas para implantes mamários

Brasília – Pouco mais de um mês após a polêmica envolvendo próteses de silicone, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) iniciou ontem (17) uma consulta pública sobre o regulamento de implantes mamários no Brasil. O texto ficará disponível por 30 dias no site do instituto.

As críticas e sugestões deverão ser encaminhadas para o endereço Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), diretoria da Qualidade (Dqual), divisão de Programas de Avaliação da Conformidade (Dipac), Rua da Estrela n.º 67, 2º andar, Rio Comprido, CEP 20.251-900 - Rio de Janeiro (RJ).

Outra opção é o e-mail dipac.consultapublica@inmetro.gov.br. Após o fim do prazo, o Inmetro manterá contato com as entidades que tenham manifestado interesse na matéria para que indiquem representantes em discussões posteriores para a consolidação do texto final.

Fonte Agência Brasil

CRM-DF diz que só vai suspender interdição em UPA de Samambaia se governo tomar “medidas concretas”

Brasília – O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) informou, por meio de nota, que a interdição ética da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Samambaia será mantida até que a Secretaria de Saúde do DF tome as medidas necessárias para o cumprimento da obrigação de oferecer um serviço de saúde adequado às necessidades da população.

“Agindo em interesse da comunidade, dentro da conduta estabelecida pelo Código de Ética Médica e da lei, o conselho suspenderá a interdição assim que a Secretaria de Saúde do DF tomar medidas concretas para corrigir os problemas da UPA”, ressaltou o comunicado.

O CRM-DF reforçou que a interdição ética aplicada na UPA de Samambaia na última segunda-feira (13) foi motivada pela falta de condições mínimas para o exercício da medicina no local. O órgão ressaltou ainda que a decisão não significa o fechamento da unidade.

“O governo do Distrito Federal é quem determina se a UPA fica ou não aberta. Os médicos ficam impedidos de dar expediente na UPA até o GDF proporcionar as condições mínimas para que eles possam dar atendimento de saúde digno e seguro à população”.

Também por meio de nota, a Secretaria de Saúde do DF informou que o pronto-socorro pediátrico do Hospital Regional de Samambaia foi reaberto em razão da adesão de profissionais da UPA à interdição ética.

Outra medida anunciada pelo governo local trata da recomposição do quadro médico da UPA por meio de contratação emergencial de profissionais.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde do DF informou que não há previsão para a retomada do atendimento na UPA, mas que o resultado do concurso para contratação temporária de médicos deve ser publicado hoje (17). A expectativa do governo é que, “talvez no início de março”, os profissionais comecem a ser distribuídos nos locais onde há maior urgência.

A equipe de reportagem da Agência Brasil esteve na UPA de Samambaia na última quarta-feira (15) e constatou que apenas um médico permanecia no local, mas atendia apenas casos de urgência e emergência, quando há risco de vida. Segundo funcionários da unidade, o quadro de plantonistas, normalmente, conta com dois profissionais de cada especialidade – clínica médica e pediatria.

Fonte Agência Brasil

Padilha visita emergência da Santa Casa de São Paulo e promete melhoria no atendimento

São Paulo – Após a segunda visita à Santa Casa da Misericórdia, ontem (17), na capital paulista, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que o grande esforço do governo é melhorar a qualidade dos serviços de emergência nos grandes hospitais públicos do país.

"Um grande problema dos prontos-socorros é que a pessoa tem a vida salva pelo esforço dos profissionais de saúde, mas fica dias esperando um leito adequado para ser internado”, exemplificou o ministro.

Padilha conta com o programa S.O.S. Emergências, lançado pelo Ministério da Saúde no fim do ano passado, para qualificar a gestão das principais emergências do país.

Durante a visita ao pronto-socorro da Santa Casa, o ministro pode observar macas com pacientes pelos corredores, uma realidade que ele espera ver mudada. De acordo com dados do ministério, o hospital paulista destinou aos pacientes do pronto-socorro 200 leitos de internação e 46 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e, na próxima semana, será inaugurado o Núcleo Interno de Regulação, que gerenciará o fluxo de pacientes.

A Santa Casa também vai assumir o Hospital Vasco da Gama, no Bairro do Belém, na zona leste. “Teremos mais 100 leitos para retaguarda no pronto-socorro. Com esses leitos poderemos suprir a demanda não só da Santa Casa como a do [Hospital] Santa Marcelina, os dois hospitais [de São Paulo] que estão no S.O.S. Emergências”.

Padilha informou ainda que, em seis meses, será concluída a construção de uma unidade de Pronto-Atendimento (UPA), que também deverá aliviar a demanda da Santa Casa. O ministério vai, ainda, destinar R$ 2 milhões para a reforma de uma das enfermarias da Santa Casa, para abrir mais leitos no pronto-socorro.

Fonte Agência Brasil

Medicamento Glivec é liberado para tratamento de leucemias em crianças e adolescentes

Brasília – O governo federal liberou mais uma opção de tratamento para crianças e adolescentes com leucemias mieloide crônica e linfoblástica aguda.

A partir de agora, os médicos da rede pública podem prescrever o medicamento Glivec em casos pediátricos das duas doenças. Atualmente, o remédio é indicado somente para adultos.

Uma pesquisa feita pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) e o Centro Infantil Boldrini apontou resultado positivo para o Glivec no tratamento de crianças e adolescentes diagnosticados com as leucemias. Após os testes e duas consultas públicas, o Ministério da Saúde decidiu incluir o remédio, com princípio ativo Mesilato de Imatinibe, na lista de medicamentos para o público infanto-juvenil.

As orientações para o uso do Glivec em crianças e adolescentes foram publicadas ontem (16) no Diário Oficial da União. O remédio é distribuído pelas secretarias de Saúde aos hospitais oncológicos públicos ou conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte Agencia Brasil