Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quarta-feira, 13 de agosto de 2014

HC convida mulheres com fibromialgia para participarem de estudo em SP

Doença está ligada à fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade

O Laboratório de Avaliação e Condicionamento em Reumatologia do Hospital das Clínicas, em São Paulo, convida mulheres com fibromialgia para participarem de uma pesquisa clínica que irá comparar a eficácia e segurança terapêutica do exercício com o tratamento medicamentoso.

As voluntárias devem ter idade acima de 20 anos, IMC (Índice de Massa Corporal) menor ou igual a 30, não realizarem tratamento medicamentoso para a doença, não serem usuárias de antidepressivos e nem realizarem atividade física regularmente nos últimos seis meses.

A fibromialgia é uma síndrome comum em que a pessoa sente dores por todo o corpo durante longos períodos, com sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles.

De acordo com a reumatologista Fernanda Lima, a doença está diretamente ligada à fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade. 
 
― De causa desconhecida, a síndrome é mais comum em mulheres do que em homens, em especial naquelas entre 20 e 50 anos.

Para mais informações e inscrições para a triagem, as mulheres devem entrar em contato pelo telefone: (11) 2661-8022, ou pelo e-mail: rpc.ribeiro@usp.br.

R7

Sabonete antibacteriano pode prejudicar gestante e feto

O triclosan é usado em mais de 2 mil produtos vendidos sob o rótulo
de "antibacteriano", incluindo pasta de dente, detergentes,
brinquedos e materiais escolares
Componentes comuns a este tipo de produto estão causando uma preocupação crescente entre especialistas em saúde ambiental 

Mulheres grávidas devem evitar usar sabonete antibacteriano devido a um crescente temor sobre riscos à saúde, tanto da mãe, quanto do bebê. As informações são do site do jornal britânico Daily Mail.

Componentes comuns a este tipo de produto estão causando uma preocupação crescente entre especialistas em saúde ambiental, conforme foi divulgado nesta segunda-feira (11), na American Chemical Society. Em uma das pesquisas que foram apresentadas, cientistas falaram sobre a relação entre a exposição a certos produtos químicos e o baixo peso ao nascer.

O especialista Benny Pycke, da Arizona State University, afirma que as evidências mostram que estes compostos já mostraram problemas de desenvolvimento e reprodução em animais e, potencialmente, podem afetar também os humanos. Em 2010, por exemplo, pesquisadores da University of Florida descobriram que o componente triclosan impede uma enzima relacionada ao metabolismo do estrogênio. Durante a gravidez, essa enzima ajuda a metabolizar o estrogênio e movê-lo na placenta para o desenvolvimento do feto. Lá, o estrogênio também tem um papel crucial no desenvolvimento do cérebro e na regulação dos genes do bebê.

Algumas pesquisas sugerem ainda que aditivos usados nos sabonetes antibacterianos podem contribuir para a resistência aos antibióticos. O triclosan é usado em mais de 2 mil produtos vendidos sob o rótulo de "antibacteriano", incluindo pasta de dente, detergentes, brinquedos e materiais escolares. Os cientistas dizem que os produtos químicos "onipresentes" em produtos de uso diário podem estar contribuindo para problemas de fertilidade difundidos no mundo ocidental.

Pesquisadores alemães e dinamarqueses testaram quase 100 produtos químicos e descobriram que um terço deles afetam também os espermatozoides. No novo estudo da universidade do Arizona, especialistas observaram a exposição de mulheres grávidas e seus fetos ao triclosan e ao triclocarban, dois dos mais comuns "matadores de germes" utilizados nestes produtos. 

Foram encontradas ambas as substâncias nas amostras de urina e também em metade das amostras de sangue do cordão umbilical, o que significa que podem ser transferidas da mãe para o feto.

Terra

Desejo por alimentos pode indicar deficiência de minerais

Getty Images: O desejo repentino por certos alimentos pode indicar a falta de algum
mineral importante no corpo
Vontade repentina de doce, chocolate ou carne vermelha? Aprenda a ler os sinais do corpo

Desejar um alimento específico nem sempre significa fome ou até mesmo gula: o seu corpo pode estar querendo passar uma mensagem. Para ajudar você a "ler" os sinais do organismo, o site Daily Mail reuniu algumas dicas. 

Confira:

Chocolate
O chocolate é rico em magnésio, logo, fortes desejos por ele podem indicar deficiência neste mineral, que é vital para a saúde da pele e do cabelo. Além disso, os níveis deste mineral caem durante a segunda metade do ciclo menstrual, o que possivelmente explica a loucura por este alimento neste período. Para não causar um estrago muito grande na dieta, sacie a vontade com as opções com até 75% de cacau, que contêm mais magnésio e menos açúcar. Castanhas também são uma boa fonte deste mineral, bem como o pão integral e sementes de abóbora.  

Gelo
Parece bizarro, mas o desejo por gelo pode ser um sinal de anemia e de que o seu corpo precisa de ferro. Por isso, vale visitar um médico caso essa vontade apareça. A maior fonte de ferro, no entanto, é a carne vermelha, quando é mais facilmente absorvido do que quando vindo de fontes vegetais como figo, damasco, espinafre, brócolis e lentilha. A sardinha é uma boa opção também.

Doces
A vontade por doces pode indicar deficiência em crómio, um mineral que trabalha em conjunto com a insulina, facilitando a captação de glicose das células. Comer doce quando você sente que o açúcar está baixo na verdade pode piorar o problema, já que o corpo passará a produzir insulina. Ao invés disso, aposte em alimentos ricos em crómio, como fígado, carne, frango, cenoura, batata, brócolis, aspargos, ovos e grãos integrais.

Carne
O desejo por carne pode ser um sinal de que seu corpo está pedindo ferro, mas também pode indicar que está fraco em zinco. Este mineral tem um papel importante na função imunológica, portanto, quando ele está baixo, o corpo fica mais propenso à doenças como gripes e resfriados. A carne vermelha é uma grande fonte, mas mariscos, lentilhas, espinafre, sementes de abóbora, queijo e pão integral podem ser aliados.

Queijo
Se você estiver pensando muito em cheddar, mussarela ou cream cheese, pode ser um sinal de que o seu corpo precisa de cálcio. Além de ser um dos minerais mais importantes do corpo, que ajudam a manter dentes e ossos fortes, ele também atua na função dos nervos e músculos. Queijo, leite, iogurte, salmão, sardinha, brócolis e amêndoas são ricos em cálcio. Para melhor absorção, o corpo precisa de vitamina D, que o organismo produz a partir dos raios solares. Por isso, tente manter uma exposição leve ao sol por 10 ou 15 minutos ao dia, pelo menos.

Carboidratos
A vontade constante de carboidrato pode ser um sinal de que o seu corpo está fraco em um aminoácido chamado triptofano, que tem papel importante no humor, uma vez que ajuda a regular a serotonina no cérebro. A ausência dele pode acarretar não só no mau humor, mas também ansiedade e problemas para dormir. Embora os carboidratos não contenham este aminoácido, especialistas acreditam que o aumento de açúcar no sangue ajude a levar mais desta substância para o cérebro. Boas fontes podem ser encontradas em alimentos como peru, leite, ovos, castanha de caju, queijo cottage e bananas.

Terra

Brasileiro consome mais que o dobro do sal recomendado

Não por acaso, o governo estima que um quarto da população sofra de hipertensão arterial, uma das consequências do excesso de sódio na dieta 

Apesar do alardeado resultado de um acordo entre o governo e a indústria, que reduziu o teor de sal nos alimentos, o consumidor brasileiro ainda consome mais que o dobro da substância recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os altos índices de presença de sódio - elemento contido no sal - preocupam o governo brasileiro e motivam iniciativas de saúde pública para monitorar o consumo, reduzir os índices já na fabricação e promover mudanças de hábitos.

Cerca de metade dos brasileiros (48,6%) avalia seu consumo diário de sal como "médio", segundo dados compilados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) através a pesquisa Vigitel 2013 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico).

A percepção equivocada preocupa médicos e autoridades, já que o País estima que o consumo médio do brasileiro seja de 12 gramas de sal por dia, mais do que o dobro dos 5 gramas diários recomendados pela OMS.

Não por acaso, o governo estima que um quarto da população sofra de hipertensão arterial, uma das consequências do excesso de sódio na dieta.

O excesso de sal na alimentação está ligado ao aumento no risco de doenças como hipertensão, doenças cardiovasculares e doenças renais.

Doenças crônicas não transmissíveis, como essas, são responsáveis por até 63% das mortes no mundo e 72% no Brasil, e um terço dos óbitos ocorre em pessoas com menos de 60 anos, indica o Ministério da Saúde.

Acordos
O consumo moderado de cloreto de sódio, ao lado de uma alimentação saudável e prática de exercícios físicos, já é uma recomendação tradicional do Ministério da Saúde e dos médicos.

A partir de 2011 o governo federal passou também a celebrar acordos com a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (Abia) para reduzir gradativamente as quantidades de sal presentes em alimentos industrializados.

O governo divulgou o primeiro resultado desta iniciativa na terça-feira (12). Entre 2011 e 2012, cerca de 1,3 mil toneladas de sódio foram retiradas apenas de três classes de alimentos (pães de forma, bisnaguinhas e massas instantâneas).

O acordo possui outras 13 categorias de alimentos, ainda não testados. Em 2012, outro pacto incluiu na lista temperos, caldos, cereais matinais e margarinas vegetais, e mais dois documentos foram assinados posteriormente, agregando ao grupo empanados, hambúrgueres, três tipos de linguiças, mortadela, apresuntados, queijo mussarela, requeijão e sopas instantâneas.

A meta é reduzir em 28,5 mil toneladas a presença de sódio na mesa dos brasileiros até 2020, para se adequar à recomendação da OMS.

Em entrevista à BBC Brasil, o presidente da Abia, Edmundo Klotz, comentou o processo. "Não foi fácil, mas por ser uma redução gradual, ao longo dos anos, foi possível acompanhar e amadurecer a ideia na indústria", disse o empresário.

"Em 2007 já havíamos reduzido as gorduras trans, agora o sódio. No futuro serão as gorduras e o açúcar. A tendência é produzirmos alimentos mais saudáveis", afirmou.

"E há países copiando nosso modelo, que não é de proibição, mas sim de redução voluntária gradual. Argentina, Chile, e até nações europeias estão seguindo a ideia."

Educação nutricional
Para Durval Ribas Filho, médico nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), a ideia é muito bem-vinda, e a participação das indústrias alimentícias dá um peso muito maior à iniciativa.

O especialista, no entanto, diz que há mais medidas que podem ser tomadas, sobretudo no campo da educação nutricional.

"O caráter voluntário desse programa é bom, porque a história mostra que as proibições não dão certo. Mas podemos fazer mais. 

Ações nas escolas, com as crianças, seriam bem-vindas, explicando sobre os malefícios do sal. As pessoas também deveriam refletir sobre esse hábito de ter o saleiro em cima da mesa, o que ainda é muito comum no Brasil", avalia.

Ribas relembra que o sal é um mineral importante e que a presença do iodo, essencial para a saúde da glândula tireoide, é uma razão para o seu consumo. A questão é o excesso. O especialista chama a atenção para o sal light, com 50% menos sódio, que já está disponível no mercado brasileiro.

"Cada país tem seus hábitos, seus costumes. Há lugares que acrescentam molhos, pimentas. No Brasil é o sal. O brasileiro gosta de tudo bem doce ou bem salgado, acha que assim tem mais sabor. Mas com o tempo a própria população vai exigir alimentos mais saudáveis."

O Ministério da Saúde e a Abia devem divulgar nos próximos meses os dados relativos à redução de sódio nos outros alimentos que integram os acordos.

BBC Brasil / Terra

Paracetamol é ineficaz e causa efeitos colaterais graves

Segundo pesquisa, o uso do remédio durante a gravidez pode aumentar risco de criança ter transtorno de déficit de atenção e hiperatividade 

Você toma paracetamol a qualquer sinal de dor? Pois talvez seja melhor repensar esse hábito. Pesquisas têm indicado que o medicamento pode não ser tão eficaz e ainda causar efeitos colaterais graves, como problemas cardíacos e renais. 

Confira as curiosidades reunidas pelo jornal Daily Mail:

Dor nas costas
Estudo publicado no mês passado na revista The Lancet constatou que o medicamento não é melhor que um placebo para dor lombar. Para chegar a essa conclusão, pesquisadores da Universidade de Sydney, Austrália, avaliaram mais de 1.650 pessoas que sofreram dor nas costas por variadas razões.

Um terço recebeu doses diárias de paracetamol, outro terço tomou o medicamento quando sentiu necessidade e o restante ingeriu placebo. Cada um dos grupos levou, em média, 17 dias para se recuperar. “Os resultados sugerem que é preciso reconsiderar a recomendação universal de fornecer paracetamol como um tratamento de primeira linha para dor nas costas”, disse o cientista Christopher Williams. 

Grávidas
Em fevereiro deste ano, um relatório na revista JAMA Pediatrics alertou que as crianças nascidas de mulheres que usaram o analgésico durante a gravidez podem ter um risco aumentado de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e outros problemas comportamentais.

Os pesquisadores estudaram 64 mil mães dinamarquesas e seus filhos nascidos entre 1996 e 2002. A cada trimestre, todas tinham de dizer se haviam tomado paracetamol nos três meses anteriores. Quando as crianças completaram 7 anos, avaliaram o comportamento delas, assim como o uso de remédios para TDAH.

Paracetamol durante a gravidez foi associado com risco quase duplicado do problema e outras desordens relacionadas com hiperatividade. O efeito mais forte foi em mulheres que tomaram o analgésico durante todos os trimestres. Os médicos sugerem técnicas de relaxamento na gravidez para reduzir sensibilidade à dor.

Seif Shaheen, professor de epidemiologia respiratória da London School of Medicine, diz que ainda há a preocupação de que paracetamol possa aumentar o risco de crianças desenvolverem asma. “Desde que o nosso primeiro estudo com mães e crianças indicou que esse pode ser um problema, mais 20 estudos em todo o mundo descobriram ligações semelhantes.” Mais pesquisas precisam ser realizadas para comprovar a teoria.

Osteoartrite
O National Institute for Health and Care Excellence (Nice), do Reino Unido, declarou que estava “extremamente preocupado” sobre graves efeitos colaterais relatados que associam altas doses de paracetamol com um aumento do risco de ataques cardíacos, derrames e insuficiência cardíaca, hemorragia gastrointestinal e problemas renais. Isso veio junto com a orientação de evitar paracetamol para pacientes com osteoartrite, o que provocou protestos de médicos, que argumentaram que não haveria evidências para apoiar a declaração. Nice reverteu a declaração e agora recomenda o uso para esses pacientes.

Ibuprofeno
“Pesquisa mostra que o paracetamol pode atuar como um placebo no alívio da dor aguda e crônica. Mas não é um placebo seguro, como um comprimido de açúcar. Graças ao dano que pode causar para os rins e sistema cardiovascular, é pelo menos tão perigoso quanto tomar regularmente anti-inflamatórios não-esteroides, como o ibuprofeno”, disse o reumatologista John Dickson, que já foi conselheiro clínico da Nice para orientação em osteoartrite

Dickson está particularmente preocupado com uma pesquisa que mostrou que o uso de paracetamol ao longo de meses ou anos provoca sangramento gástrico. “Isso é perigoso principalmente para os idosos, pois isso causa a perda de hemoglobina, a molécula presente nos glóbulos vermelhos que transporta oxigênio. Prejudica significativamente a qualidade de vida, fazendo com que se sintam mal e apáticos.”

Pele
A Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos, tem emitido alertas sobre paracetamol e sua possível ligação com reações cutâneas raras, porém graves. “Essas reações podem ocorrer com o uso pela primeira vez do paracetamol ou a qualquer momento de seu uso. Qualquer paciente que desenvolve uma erupção cutânea ou reação ao usar paracetamol deve parar a droga e procurar atendimento médico urgente de imediato”, recomendou a instituição.

Câncer
Uma pesquisa americana ligou o uso em longo prazo de paracetamol com câncer de sangue. No levantamento com quase 65 mil pessoas, notou-se que tomar paracetamol por pelo menos quatro dias por semana, durante quatro anos, quase dobra o risco de ser diagnosticado com leucemia ou linfoma. O mecanismo que explica a situação não foi identificado.

Overdose
O perigo mais conhecido é uma overdose, seja ela intencional ou não. Excesso de paracetamol pode sobrecarregar a capacidade de processamento do fígado e causar danos, resultando em insuficiência hepática aguda, o que pode ser fatal.

Terra

Por que tantos comediantes sofrem de depressão?

BBC: Robin William morreu aos 63 anos
Pesquisa de Oxford identificou traço único de personalidade de humoristas que pode explicar por que tantos deles sofrem por dentro enquanto fazem rir em público

Robin Williams foi um de muitos comediantes que fizeram rir em público enquanto sofriam em sua vida privada.

O ator, que tinha 63 anos, suicidou-se na segunda-feira em sua casa na Califórnia.

No fim de julho, o humorista Fausto Fanti, do grupo Hermes e Renato, foi encontrado morto em seu apartamento em São Paulo com um cinto em torno do pescoço. A Polícia investiga o caso, registrado como "suicídio consumado".

Pouco antes de falecer por causa de uma doença pulmonar, Chico Anysio revelou no início de 2012, em uma entrevista na TV, que travou uma dura - e vitoriosa - batalha contra a depressão.

O ator e comediante inglês Stephen Fry sofria de transtorno bipolar e revelou no ano passado que tentou se matar em 2012.

Isso leva a nos questionar: os mestres do riso tem uma tendência maior à depressão? E, se for o caso, por quê?

Perfil contraditório
"Não é preciso ser um gênio para saber que comediantes são um pouco loucos", disse a humorista inglesa Susan Murray no início deste ano, em resposta a um estudo que sugeria que comediantes têm traços psicológicos ligados a psicoses.

Em janeiro, pesquisadores da Universidade de Oxford publicaram os resultados de um estudo em que participaram 523 comediantes (404 homens e 119 mulheres) do Reino Unido, dos Estados Unidos e da Austrália.

"Descobrimos que comediantes têm um perfil de personalidade pouco comum e um tanto contraditório", diz Gordon Claridge, do Departamento de Psicologia Experimental de Oxford.

"Por um lado, eles eram bastante introvertidos, depressivos e, poderíamos dizer, esquisitos. Por outro, eles são bastante extrovertidos e cheios de manias. Talvez a comédia - o lado extrovertido - seja uma forma de lidar com o lado depressivo. Mas, claro, isso não vale para todo comediante"

'Vencível'
Em seu depoimento, Chico Anysio revelou que se tratava com um psiquiatra havia 24 anos. Sem esse tratamento, ele disse, "não teria conseguido fazer 20% do que eu fiz".

"Entendi que era depressão, pude pagar os remédios e o psiquiatra e, então, eu venci. Porque ela é vencível”, contou o humorista.

No caso do humorista Fanti, os investigadores à frente do caso disseram que consideram a hipótese de ele ter se suicidado por estar passando por um momento difícil em sua vida.

Fanti estava se separando da mulher, com quem tinha uma filha de oito anos.

O humorista inglês Stephen Fry, que lançou em 2006 o documentário "A vida secreta de um maníaco depressivo", revelou em uma entrevista em 2012 sua luta contra a depressão.

"Havia momentos em que eu estava gravando o programa na TV e rindo por fora, enquanto por dentro pensava 'quero morrer'", disse ele.

Criatividade
John Loyd, produtor e ator de programas de comédia na TV britânica, sofre de transtorno bipolar, que afeta gravemente o humor.
Uma pessoa bipolar alterna entre fases de extrema felicidade e criatividade e depressão profunda.

Lloyd diz que esse tipo de problema é "muito, muito comum entre profissionais criativos".

"Pessoas estáveis pensam que o mundo está bom como ele é hoje. Não acham que precisam mudá-lo. Pessoas criativas não pensam assim. E quem quer mudar o mundo sofre muito com isso".

Robin Williams supostamente também sofria de transtorno bipolar.

Em público, ele sempre parecia estar atuando e fazendo os outros rir, mas nunca escondeu seus problemas com álcool e em seu casamento.

Mas, nas entrevistas, era mais reservado quanto a seus problemas de ansiedade e buscava ver o lado positivo da situação.

"Sempre que você se deprime, a comédia o tira do buraco", disse ao jornal The Guardian em 1996.

Pagando o preço
Integrante do grupo Monthy Python, Terry Gilliam dirigiu Williams em "O pescador de ilusões" (1991) e diz que seu talento era um "milagre", mas que isso "não vinha do nada".

"Quando os deuses te dão um talento do nível de Robin Williams, há um preço a ser pago", disse Gilliam à BBC.

"Isso vem de profundos problemas internos. Uma preocupação. Todos os tipos de medos. Ainda assim, ele sempre conseguia canalizar tudo isso e transformar em ouro."

Mas nem todos os comediantes passam por dificuldades assim, e a depressão está longe de ser algo exclusivo de personalidades criativas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 350 milhões de pessoas no mundo sofrem desse problema.

Em seus casos mais graves, a depressão pode levar ao suicídio. Por ano, cerca de 1 milhão de mortes são causadas por suicídios.

Nick Maguire, o principal palestrante em psicologia clínica da Universidade de Southhampton, diz que pode haver uma conexão entre a depressão e a comédia, mas que "certamente não é muito forte ou clara".

Ele explica que as pessoas têm diferentes formas de lidar com a depressão.

"Normalmente, elas se isolam. Outra forma de amenizar temporariamente o impacto dessas emoções é fazer as pessoas rirem e gostarem de você", diz Maguire.

"Infelizmente, isso é bom enquanto está ocorrendo, mas, quando você volta para casa, o que você faz?"

BBC Brasil / G1

Prefeitura de Palmares - PE

A Prefeitura de Palmares está com inscrições abertas até o dia 28 de agosto para dois concursos: um no âmbito do poder executivo e outro voltado para a autarquia municipal de trânsito, oferecendo um total de 355 vagas. Os salários variam entre R$ 678 e R$ 2.500.

O concurso da Autarquia Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes (Amdestran) oferece 104 vagas para arquivista, assistente técnico com especialidade, assistente técnico (superior e médio), engenheiro, arquiteto, guarda municipal e agente de trânsito e transporte.

A seleção do poder executivo municipal conta com 251 vagas para os cargos de advogado, assistente social, auditor (controle interno), auditor fiscal, nutricionista, técnico nível superior, administrador, psicólogo, técnico em nível médio, assistente administrativo, assistente técnico cadastro, assistente técnico de tributos, assistente técnico, agente de apoio administrativo, auxiliar administrativo, técnico de informática, arrecadador, técnico em edificações, técnico agrícola, auxiliar de saúde bucal, motorista, técnico de higiene bucal, técnico em enfermagem, técnico em segurança do trabalho, educador físico, enfermeiro, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, médico (várias especialidades), odontólogo e terapeuta ocupacional.

As inscrições podem ser feitas até o dia 28 de agosto pelo site da realizadora do concurso. O pedido de insenção deve ser feito também pela internet por meio de formulário até a segunda-feira (28).

As provas escritas estão previstas para o dia 21 de setembro. Ainda haverá avaliação física para guardas municipais, agentes de trânsito e transporte.

Fonte: www.concursos.com.br

Prefeitura de Fortaleza - CE

A Prefeitura de Fortaleza abriu as inscrições do concurso público para 6.552 vagas temporárias em todos os níveis de escolaridade, sendo 5.866 para cadastro de reserva e 36 reservadas a pessoas com necessidades especiais. As vagas são para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e no Instituto Dr. José Frota. Os salários vão de R$ 725 a R$ 4.166,67.

As vagas para o nível fundamental são auxiliar de saúde bucal. Para nível com curso na área, os cargos são de técnico em enfermagem, auxiliar de enfermagem, motorista socorrista, motoqueiro socorrista, auxiliar de farmácia, técnico de laboratório, técnico de radiologia, técnico de análises clínicas, técnico de imobilização e massoterapeuta.

Para as vagas de nível superior, os cargos são enfermeiro, assistente social, fisioterapeuta, nutricionista, psicólogo, educador físico, terapeuta ocupacional, bioquímico, fonoaudiólogo, farmacêutico, médico psiquiatra, médico clínico geral, médico-cirurgião geral, médico-cirurgião plástico, médico otorrino, médico traumatologista e médico socorrista.

As inscrições podem ser feitas no site do Imparh até 17 de agosto. A taxa varia de R$ 50, para níveis fundamental e médio, e R$ 80, para superior.

Os candidatos devem fazer provas objetivas, com data prevista para 31 de agosto. Os aprovados de nível superior na primeira etapa também passarão por prova de títulos. O concurso terá um ano de validade e poderá ser prorrogado pelo mesmo período.

Fonte: www.concursos.com.br

Prefeitura de Novo Oriente do Piauí - PI

A Prefeitura de Novo Oriente do Piauí realiza o concurso público para o preenchimento de 99 vagas. As vagas são para todos os níveis de conhecimento e os salários variam de R$ 724,00 a R$ 9.000,00, em jornadas de 20, 30, 36 e 40 horas por semana. Há oportunidades para vigia, auxiliar de serviços gerais, auxiliar administrativo, técnico em enfermagem, professor, médico, dentre outros cargos.

As inscrições estão abertas desde o dia 30 de julho e seguem até às 23h59 de 25 de agosto de 2014. O procedimento deve ser feito por meio do site da empresa organizadora do certame (www.gabrielexcelencia.net.br). A taxa de inscrição custa de R$ 60,00 a R$ 110,00, de acordo com o cargo.

Os inscritos serão avaliados por meio de prova objetiva, prevista para ser aplicada no dia 12 de outubro de 2014. Também haverá prova de títulos para as colocações de nível superior.

Fonte: www.concursos.com.br

Prefeitura de Cidade Ocidental - GO

A Prefeitura de Cidade Ocidental, cidade goiana no Entorno do Distrito Federal, abriu nesta segunda-feira (4) as inscrições do concurso público para 2.001 vagas de níveis fundamental, médio, técnico e superior. Das vagas, 498 serão preenchidas imediatamente e as demais - 1.503 - são para cadastro reserva. Os salários variam entre R$ 724 a R$ 4 mil.

As inscrições seguem até o dia 7 de setembro e podem ser feitas no site. As taxas variam entre R$ 27 e R$ 29, de acordo com cada função.

A maior oferta é para professores, com 53 vagas de início imediato e 168 para cadastro reserva, que são convocadas de acordo com a necessidade.

Também serão contratados agentes comunitários, agente administrativo, almoxarife, analista de sistema, assistente social, economista, engenheiro de trânsito, procurador municipal, entre outros.

As provas estão previstas para o dia 19 de outubro deste ano.

Fonte: www.concursos.com.br

Prefeitura de Corrente - PI

A Prefeitura de Corrente, cidade localizada a 818 km de Teresina, abriu concurso público para o preenchimento de 172 vagas, destinada aos cargos de níveis fundamental, médio e superior. As inscrições estarão abertas entre os dias 14 de julho a 15 de agosto de 2014, através do site da Consultoria e Estudos Pedagógicos (Consep), por meio do endereço eletrônico www.consep-pi.com.br.

O concurso é destinado aos cargos de ensino fundamental completo para Apontador de Mão de Obra, Auxiliar de Máquinas Pesadas, Auxiliar de Serviços Gerais, Mecânico de Máquinas Pesadas, Merendeira, Motorista “C”, Motorista “D”, Operador de Máquinas Pesadas, Operador de Usina de Asfalto e Tratorista.

Aos que possuem apenas ensino médio, os cargos são de Agente Comunitário de Agropecuária, Agente de Vigilância Sanitária, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Secretaria, Operador de Sistema de Informática, Técnico de Enfermagem e Técnico em Higiene Bucal. Para o ensino superior, os cargos são de Arquiteto, Assistente Jurídico, Assistente Social, Auditor de Tributos, Biomédico, Biólogo, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Florestal, Engenheiro Agronomo, Fiscal de Tributos, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico, Médico Veterinário, Nutricionista, Odontólogo, Psicólogo e Zootecnista.

Quanto à avaliação no concurso, os inscritos deverão realizar provas objetivas, práticas e de títulos. As vagas serão trabalhadas com regime de 30 ou 40 horas semanais, com remuneração de R$ 724,00 até R$ 3.000,00; conforme a função exercida pelo candidato; tendo validade por dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois.

Fonte: www.concursos.com.br