Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Diabetes está ligado ao aumento de chances de câncer de cólon

Hábitos saudáveis ajudam a controlar a produção de insulina

Pessoas com diabetes têm maiores chances de desenvolver adenomas, um precursor do tumor no cólon, de acordo com um estudo feito por cientistas da Veterans Affairs Medical Center, em Nova York, e apresentado no American College of Gastroenterology. Segundo os pesquisadores, os resultados foram observados apenas em pessoas com diabetes do tipo 2 e a mesma relação ainda não pode ser feita com o tipo 1 da doença.

Para realizar o estudo, os pesquisadores compararam o vídeo da colonoscopia de 278 pacientes com diabetes e de outras 278 pessoas livres da doença. Todos eles eram do sexo masculino e a média de idade entre os pacientes era de 65 anos. 
Os pesquisadores descobriram que 29% dos pacientes com diabetes tinham pelo menos um adenoma identificado pela colonoscopia, comparado com 20% dos pacientes que não tinham resistência à insulina. Além disso, entre os pacientes que apresentaram adenomas, os portadores de diabetes apresentavam casos mais avançados e mais espalhados.

Mesmo que a relação entre as duas doenças ainda seja incerta, os cientistas acreditam que a resistência à insulina, quadro presente no diabetes do tipo 2, esteja ligada a formação de adenomas no cólon. Pessoas com esse tipo de diabetes produzem insulina, mas não conseguem usá-la para quebrar a glicose no organismo, causando um acúmulo desse hormônio no sangue. Grandes quantidades de insulina no sangue promovem o crescimento de células, inclusive das cancerígenas.

Segundo os pesquisadores, pessoas com diabetes devem fazer colonoscopia pelo menos duas vezes ao ano, após completar 50 anos, para prevenir que os adenomas sejam detectados em um estágio avançado, ou que já tenham virado câncer de cólon.  

Controle o diabetes
Fazer mudanças no estilo de vida pode diminuir as chances de diabetes do tipo 2, diz um publicado no Annals of Internal Medicine. Segundo os cientistas do Blood Institute e do National Cancer Institute, nos Estados Unidos, cada novo hábito saudável, como praticar atividades físicas, fazer dieta e parar de fumar, reduz ainda mais o risco de desenvolver a doença. 

O estudo teve a participação de 200 mil pessoas, com idade entre 50 e 71 anos, que foram diagnosticadas com diabetes ou doença cardíacas. No período entre 1995 e 1996, o comportamento dos participantes foi observado, assim como os fatores de risco para desenvolver diabetes.

Os autores da pesquisa dividiram os participantes em dieta, peso, atividade física, tabagismo e consumo de álcool. Eles descobriram que as pessoas que controlaram pelo menos um dos fatores de risco tiveram uma diminuição de até 31% contra diabetes. Além disso, os indivíduos que controlaram todos os cinco fatores tiveram uma proteção de até 81%.  

Fonte Minha Vida

Amamentação ajuda a traçar mapa da poluição em diferentes cidades

Eles chegam em silêncio e muitas vezes são invisíveis, sem cheiro ou cor. Alastram-se de mansinho como uma praga dos novos tempos e deixam, em geral, um longo rastro de mortes e doenças das mais graves. Matam com o acúmulo de seus resíduos depositados, sobretudo, no tecido adiposo de homens e animais. Debilitam fauna e flora e agridem mananciais, mas ainda assim são fabricados, vendidos, usados e defendidos por empresários, políticos e representantes de vários setores da sociedade. Normalmente, por interesse econômico. Esses agentes do mal, contudo, podem estar com os dias contados. Em março de 2012, será concluído o primeiro grande inventário do país sobre fontes de emissão de poluentes orgânicos persistentes (POPs) — substâncias tóxicas impregnadas na terra, no ar e nas águas brasileiras.

Não se trata, em um primeiro momento, de procurar culpados ou banir do território brasileiro os famosos e perigosos POPs, que entraram para valer na pauta de preocupações do governo brasileiro nos últimos 10 anos. “A ideia é identificar o uso dos poluentes, as fontes de emissão e os problemas que eles causam ao país”, explica a química e doutora em saúde pública Sérgia Oliveira, diretora de Controle de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (MMA). Serão analisados 21 poluentes orgânicos. Catorze deles foram banidos há algum tempo e sete ainda são permitidos.

A montagem do mapa da poluição no país levará em consideração os resultados de uma primeira pesquisa feita pela Fiocruz, com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em 2001/2002, como parte de um compromisso assumido pelo Brasil — e 27 países — com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização das Nações Unidas (ONU), durante a Convenção de Estocolmo, em 2001.

A convenção foi estabelecida para que os países signatários iniciassem um levantamento das emissões de substâncias tóxicas a fim de minimizar as fontes prejudiciais à saúde — até a eliminação e o banimento dos produtos, em um momento posterior.

“Padrão ouro”
Para medir os índices de poluição na natureza e saber até que ponto a saúde do brasileiro está ameaçada —, a Fiocruz escolheu como matriz de avaliação dos resíduos e do grau de poluição o leite materno (veja infografia). “Entre o ar e o sangue, a melhor resposta vem do leite humano”, afirma a química e especialista em saúde pública Ana Braga, da Fiocruz, que coordena a pesquisa.

Os resíduos desses poluentes têm uma afinidade muito próxima com tecidos adiposos (gordura) e não há melhor matriz, de acordo com os técnicos, para avaliar os índices de poluição que o leite materno. Além do mais, segundo a pesquisadora, “com essa fonte de pesquisa, não é necessário fazer exames invasivos, como biópsias, para analisar tecidos adiposos e os resultados com o leite são muito mais confiáveis”.

Os POPs que serão alvos das análises estão nos grupos dos agrotóxicos, das dioxinas e dos furanos, além de poluentes industriais e retardantes de chamas. “A preocupação maior do ministério é com as dioxinas (e os furanos) porque elas estão presentes na natureza e não precisam ser fabricadas. Basta queimar lixões ou pneus a céu aberto, incinerar resíduos de saúde ou queimar combustíveis.”

O estudo dos POPs em leite humano no Brasil será feito a partir da coleta do produto em 15 estados, com 150 amostras, ao todo, extraídas de um grupo de 10 mães em cada uma dessas unidades da Federação. Segundo os critérios de seleção do programa, definidos pela OMS, as doadoras têm de ser mães jovens, primíparas (que tiveram o primeiro filho) e saudáveis. Conforme Ana Braga, “as mães de primeira viagem oferecem um padrão de qualidade muito mais adequado do que o leite de mães com quatro, cinco filhos”.

Fonte Correio Braziliense

Exame na próstata para detectar câncer não oferece provas contundentes

Estudo responsável por nortear políticas públicas dos EUA sugere que o exame feito na próstata para detectar câncer no homem, o PSA, não fornece provas contundentes da doença

Está sob suspeita tudo aquilo em que se apostou durante duas décadas como uma das melhores formas  de prevenir o câncer de próstata. Ainda que há mais de duas décadas homens acima dos 45 anos já estejam familiarizados com exames de rotina para uma vida mais saudável, ou, pelo menos, tenham ouvido falar da importância deles, a medicina não está tão convencida assim. Estudo elaborado por técnicos do US Preventive Services Task Force (Força-Tarefa de Saúde Preventiva, que norteia o governo americano), com base nas análises de mais de 1 milhão de pacientes atendidos, acaba de emitir um alerta sobre a incerteza da necessidade do exame de PSA (antígeno prostático específico, em inglês), que mede no sangue os níveis de uma proteína produzida pelas células da próstata. A recomendação é para o fim do teste em homens saudáveis, por não haver  provas contundentes de que o PSA rastreie tumores.

O sinal foi o gatilho para uma polêmica que chega aos consultórios brasileiros: até que ponto o PSA é essencial? Retirá-lo do checape pode comprometer a saúde dos homens ou poupá-los de tratamentos desnecessários? Essas e outras tantas perguntas começam a fazer parte das rodas de discussão dos médicos do Brasil e chegou ao Instituto Nacional do Câncer (Inca). O órgão, diante da incerteza da própria medicina, prefere não arriscar: os médicos devem avisar os pacientes sobre riscos e benefícios associados ao teste, que não deixará de ser feito no país, pelo menos até que haja provas suficientes para isso.

  Segundo explica o diretor do Departamento de Urologia do Inca, Franz Campos, o PSA ajuda na prevenção, mas ele não deve ser usado como a única forma de dar um diagnóstico. Ao contrário da mamografia e do ultrassom da mama, para os quais há resultados realistas para a prevenção e o tratamento do câncer de mama, o PSA é um teste que pode enganar, conforme defende o grupo norte-americano, uma vez que uma dosagem alta da proteína no sangue pode ser sinal de uma infecção ou do crescimento benigno exagerado da próstata, levando a diagnósticos de falso negativo. “Por isso, ele não pode ser encarado como uma única ferramenta de controle. Ele pode ser uma pista, mas não é um resultado”, avisa Franz, lembrando que um marcador mais efetivo com o mesmo propósito ainda não há no mundo. “Por isso, o Inca não concorda com o fim desse instrumento, mas ressalta que o PSA deve ser feito, com o exame de toque.”

Inconvenientes
Desde a década de 1990, o  método é usado no Brasil e, de acordo com Franz, ajudou muito na detecção precoce do câncer de próstata. Para saber se há algo de errado com um paciente e, então, partir para a biópsia na próstata, é preciso que, no exame de PSA, o resultado da concentração sanguínea da proteína seja maior do que 2,5ng/ml. Assim, na maioria do casos, com a dosagem acima do permitido, o homem é submetido à biópsia. Por se tratar de um procedimento doloroso e incômodo, a equipe americana bate o martelo ao dizer que os inconvenientes decorrentes de falsos diagnósticos do PSA podem superar os benefícios de testar alguém sem sintomas da doença. O estudo também dá conta de que a popularização do teste nos EUA, ou o uso indiscriminado dele,  teve consequências devastadoras, aumentando o número de biópsias e de tratamentos que poderiam ser evitados. O tratamento em altas doses causou, segundo os pesquisadores, impotência sexual e incontinência urinária.

É essa a preocupação do oncologista clínico de Minas Gerais Victor Hugo Rodrigues, que condena o uso indiscriminado da ferramenta. De acordo com dados do Inca, alguns tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. No entanto, a grande maioria  cresce de forma tão lenta (leva cerca de 15 anos para atingir 1cm³) que não chega a dar sinais significativos nem a ameaçar a saúde do homem.

“Por esse motivo, é  preciso que haja um estudo com regras para esse exame, para determinar quem deve ou não fazê-lo”, sugere, dizendo que a dosagem da proteína mensurada pode variar se há algum tipo de doença na próstata, como uma infecção.  “Antigamente, o limite era acima de 4ng/ml; agora passou para 2,5ng/ml. É uma quantidade pequena, pois com a idade o homem vai produzindo mais PSA”, diz, apontando que a cada seis homens que fazem um rastreamento para o mal um descobre o câncer. “Desses, a cada seis doentes, um vai a óbito. É uma enfermidade que incide muito, mas a mortalidade é baixa”, diz. Ele afirma que uma cirurgia ou radioterapia para esses casos causam impotência e incontinência urinária em até 30%. “Nós, latino-americanos, temos a cultura de sempre querer se tratar, mesmo que aquilo não leve a morte. Na Europa, é diferente. Se não fizer o tratamento, não quer dizer que aquela pessoa vai morrer daquilo. Lá, o PSA é mais enfatizado. Aqui e nos EUA fazemos os dois exames: PSA e o toque.”

A ideia defendida pelo Inca é que o PSA deve ser uma recomendação particular e não universal. O homem precisa fazer consultas periódicas com o urologista e é o médico que pode avaliar, caso a caso, a necessidade do PSA, com base no quadro clínico de cada paciente. Diferentemente do tumor de mama, que, obrigatoriamente, precisa ser tratado, o de próstata nem sempre exige intervenção ou operação. De acordo com o instituto, fazer disso uma recomendação universal pode acarretar um excesso de tratamentos, que traria efeitos colaterais não necessários. “A classe médica tem que estar atenta”, avisa Franz Campos.

Ele viu a morte
Há oito anos, o aposentando José Geraldo Pereira Brandão, 75, faz a cada seis meses o exame de PSA, como uma forma de controle para o câncer de próstata. Anualmente, também passa pelo  exame de toque, mas diz ser “essencial” a ferramenta de controle da proteína no sangue. “O exame me deixa mais seguro”, afirma. Há quatro anos, houve uma alteração na concentração sanguínea e seu médico pediu uma biópsia.

“Foi terrível. Passei muito mal, principalmente porque sofro de hemorroidas. Depois disso, houve outras alterações no exame de PSA, mas eu não aceitei repetir a biópsia”, conta, dizendo saber que o câncer de próstata é silencioso e, na maioria das vezes, não apresenta sintomas. “Por isso, acredito que toda forma de prevenção que tivermos ao nosso alcance é válida. Qualquer coisa que aparece em nós nos deixa preocupados. Tenho muitos amigos que sofreram com a doença. É terrível. A gente quer se cuidar e o PSA é uma das ferramentas de prevenção. Por isso, não deveria acabar.”

Fonte Correio Braziliense

O benefício da massagem para o bebê

Técnicas de massagem como a shantala trazem benefícios para a saúde da criança e aprofundam a relação com os pais

Deitada sobre as pernas do pai ou da mãe, Isabella Leal Gomes se acalma para desfrutar do toque carinhoso da mãe em sua pele macia. Diariamente, a menina de sete meses recebe massagens, em um momento de relaxamento em família.

Pais do bebê, o fisioterapeuta Douglas Gomes e a administradora Aline Zanchi Leal usam a shantala para massagear Isabella. A técnica indiana é uma opção recomendada para os pequenos. Feita com movimentos específicos, respeitando a linha hindu do estímulo energético, traz benefícios à saúde e fomenta uma relação mais próxima com a criança.

- A direção da massagem é feita seguindo a direção do fluxo energético, em movimentos de dentro para fora e da esquerda para direita - ensina a fisioterapeuta Rovana Boff, de uma clínica porto-alegrense que oferece cursos de shantala para pais.

Alívio de cólicas, gases e prisão de ventre, relaxamento, um sono mais tranquilo e melhoras na circulação estão entre os benefícios apontados pelos especialistas na técnica, além do estímulo ao desenvolvimento psicomotor.

No caso de Isabella, as massagens são diárias, feitas ao anoitecer, antes do banho. Os pais usam óleos para facilitar os movimentos e sossegam a filha. Douglas e Aline colocam uma música calma, sentam no chão, esticam as pernas e deitam a menina em cima. O toque começa pelo peito e barriga, passa pelos braços e pernas e chega às costas.

- A Isabella fica bem relaxada, calminha. Ela já se acostumou, inclusive fica mais agitada quando não ganha massagem - descreve a mãe, que credita a ausência de problemas intestinais e o bom sono da filha à shantala.

A sintonia com o bebê também é saudada, já que o toque, sempre envolto de carinho, ajuda os pais a entender melhor as reações e sentimentos dos rebentos. Pela massagem, ocorre uma troca de afeto.

- Nesse momento existe uma grande troca de amor e carinho, fortalecendo cada vez mais o vínculo afetivo. Existe o contato pele com pele, olho com olho - explica Rovana.


A importância do toque
O toque tem o poder de aproximar pais e bebês, independentemente da técnica usada. Psicóloga da maternidade do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina, Zaira Custódio indica benefícios dessa relação.

- O toque deixa mãe e bebê com a sensibilidade aumentada, um sentindo o carinho do outro. Passa um estímulo tátil e sensorial, fortalece a recepção de acolhimento, faz a criança se sentir mais aceita. No psicológico, a criança fica mais segura, tem mais conforto. Isso ajuda no seu desenvolvimento - explica Zaira.

A fisioterapeuta Rovana Boff destaca a importância da presença do pai nas massagens, nesta troca de carinho com o filho, já que, por questões naturais, a ligação da mãe com o bebê é mais próxima.


Massagem não deve ser forçada
Mais do que desempenhar a técnica corretamente, é preciso compreender as reações do bebê durante a shantala. Aconselhada para crianças desde as primeiras semanas de vida, a técnica pode ser aplicada diariamente. No entanto, quando o bebê está irritadiço, é melhor não forçar. Faz parte da sintonia entre pais e bebês saber fazer essa leitura.

- Durante a massagem, a atenção deve estar voltada para o bebê - reforça a professora de educação física e técnica em massoterapia Rosa Lia Santos Barbosa, que ministra cursos de shantala.

- Se os pais estiverem em um dia ruim, tristes, irritados é melhor não fazer a massagem também - completa a fisioterapeuta Rovana Boff.

Quando a criança tem quadro de febre ou resfriado é bom evitar a massagem, assim como no caso de diarreia, já que a shantala ativa a circulação e pode intensificar os quadros, como explica Rosa Lia. A professora salienta que, quando partem da mãe os movimentos, é importante a retirada de anéis, bijuterias e relógios para não machucar o bebê. A fim de evitar atritos, a massagem tem o auxílio de óleos puros. A preferência é por óleos vegetais.

A fisioterapeuta salienta a importância de não fazer muita força durante os movimentos e de respeitar os limites articulares do bebê. Em caso de crianças com refluxo, deve-se inclinar a cabeça na hora de massagear. O ambiente também faz diferença na shantala. Precisa ser tranquilo e acolhedor. No inverno, vale esquentar o recinto antes da massagem, já que o pequeno fica sem roupa.


Benefícios da shantala

Alívio de cólicas, prisão de ventre e gases

Auxilia no funcionamento do trato gastrointestinal

Atua diretamente no desenvolvimento psicomotor do bebê

Diminui dores e tensões musculares

Tem ação calmante e relaxante, gerando um sono mais duradouro e reparador

Aumenta a consciência corporal e coordenação motora

Aumenta a oxigenação nos tecidos

É um momento de troca de amor, aumentando vínculo mamãe-papai-bebê

Fonte Zero Hora

Síndrome do X Frágil, uma doença comum e pouco conhecida

Síndrome do X Frágil, uma doença comum e pouco conhecida Alvarélio Kurossu/Agencia RBS
Camilo tem a síndrome e trabalha na Assembleia Legislativa de Santa Catarina Foto: Alvarélio Kurossu / Agencia RBS


Uma em cada 280 mulheres no mundo tem a doença

A síndrome do X frágil (SXF) é uma doença genética e hereditária. É classificada de três formas: afetados, pré-mutados e zona gray. Sua ocorrência é muito alta principalmente quando se fala em pré-mutados, também chamados de portadores. Neste caso, está presente em uma de cada 280 mulheres no mundo. Proporção alta que sugere uma ocorrência bem comum. Mas você já ouviu falar da doença? A maioria das pessoas não, e a falta de informação é a principal dificuldade para o diagnóstico.

Estima-se que entre 80% e 90% das pessoas portadoras do x frágil ainda não foram diagnosticadas. Isso acontece porque boa parte dos portadores só apresenta sintomas expressivos a partir dos 30 anos, no caso de mulheres, ou dos 55 nos homens. Por outro lado, eles são carreadores da síndrome, podendo transmiti-la aos filhos. Esses, sim, correm o risco de terem comprometimento maior como características de autismo, dificuldade de aprendizado, déficit de atenção e problemas de coordenação motora. Algumas pesquisa mostram que 13% dos autistas têm a SXF.

A síndrome do X frágil é uma falha em um gene presente no cromossomo X. Dependendo do nível da falha, a pessoa pode ser uma pré-mutada (tem o defeito no gene, mas leva uma vida normal, e só na vida adulta poderá apresentar problemas); ou pode estar na zona gray ou ser afetada. Nestes dois últimos casos, apresentará os sintomas mais graves.

— A doença é muito mais comum do que se imagina. Temos feito um trabalho muito forte para divulgar e informar as pessoas sobre a síndrome. Mas ainda é preciso que a população e a própria classe médica se informe mais — comenta a bióloga-geneticista Ingrid Barbato, presidente da Associação Catarinense da Síndrome do X Frágil e responsável técnica por um dos laboratórios que fazem o teste do X Frágil.

Doença não tem cura
A doença não tem cura. Mas a geneticista Gisele Rozone de Luca explica que há atualmente diversos centros de pesquisa que investigam causas e soluções para a síndrome como terapia gênica e terapia de reposição. A geneticista lembra que o que se tem hoje são tratamentos sintomáticos. Ela dá o exemplo da psicofarmacologia, que enfoca o uso de medicamentos mais específicos para atenuar ou eliminar os sintomas da síndrome.

Os portadores têm expectativa de vida igual a todas as pessoas. Há tratamentos para amenizar os sintomas. Ingrid Barbato salienta que é fundamental que a criança diagnosticada com a síndrome frequente uma escola regular.

— Os afetados aprendem muito por repetição. Por isso é muito bom conviver com as outras crianças. As escolas só devem estar conscientes e alternarem os métodos de avaliação. Crianças com SXF vão muito bem em provas orais, por exemplo. Ao passo que têm dificuldade com as escritas, pois possuem severas dificuldades em ler, escrever e pensar ao mesmo tempo.O Computador é um grande aliado para estas crianças.

A síndrome
Uma mutação no gene FMR1 (Fragile Mental Retardation 1), presente em uma das partes do cromossomo X. O FMR1 apresenta cópias repetidas de CGG (Citosina-Guanina-Guanina).

O número normal dessas cópias varia de 6 a 40. Quem tem acima de 200 cópias é chamado de afetado. O excesso de cópias faz com que não ocorra a síntese de uma proteína essencial para o organismo, denominada FMRP. Essa falta — que pode apresentar-se em diferentes proporções — repete-se nas células do organismo. Isso compromete várias estruturas e funções orgânicas, principalmente, às ligadas a capacidades mentais. Indivíduos que apresentam um número de cópias (entre 55 e 200) possuem a chamada pré-mutação.

Podem apresentar sintomas só na vida adulta: mulheres têm menopausa precoce, a partir dos 30 anos. Homens, com idade acima de 55 anos, podem apresentar tremor nos braços e dificuldade de equilíbrio. Há ainda aqueles que possuem entre 40 e 54 cópias, chamada de zona gray. Essa faixa é a mais desconhecida e ainda há poucos estudos na área. Sabe-se que estes indivíduos têm sintomas parecidos com os afetados.

Frequência
Afetados: um em cada 4 mil meninos e uma em cada 6 mil meninas terão a síndrome

Uma de cada 280 mulheres e um de cada 780 homens tem a pré-mutação. 20a 30% apresentam transtornos associados a doença como menopausa e tremor , ou podem simplesmente não apresentar qualquer sintoma mas podem transmitir a síndrome para seus filhos.

Ao juntar casos de zona gray e afetados, a proporção cai para um em cada 1,8 mil homens e uma em cada 2,5 mil meninas afetadas para a síndrome.

Indícios e sintomas

Para afetados e zona gray

Disfunção intelectual — boa parte não consegue se alfabetizar

Dificuldade motora

Dificuldade na fala

Hiperatividade

Déficit de atenção

Dificuldade de contato físico com outras pessoas

Morder as mãos (a ponto de causar ferimentos)

Dificuldade de olhar para a pessoa com quem fala

Ao falar repete informações e as confundem

Orelhas proeminentes

Na adolescência, os testículos são de tamanho maior que o regular)

Apresentar histórico de retardo mental na família, sem diagnóstico preciso.

Diagnóstico
É feito a partir de um teste de DNA, disponível pelo SUS e pela maioria dos convênios médicos.

Deve procurar fazer o teste pessoas que têm os sintomas já citados ou histórico na família de pessoas com os sintomas.

Inteligente do jeito dele
Por quase 25 anos, a vida de Lindaura Souza Vieira, 60 anos, foi uma incógnita difícil de contornar. Três de seus quatro filhos eram diferentes do padrão "normal" de comportamento. Lindaura mudou-se para uma cidade pequena, Rio Rufino, para poder trabalhar e cuidar dos filhos. Também alternou a escola das crianças e, cada vez que constatava a impossibilidade de alfabetização dos filhos, sentia-se mais angustiada.

Só há cinco anos, quando os filhos frequentavam uma escola de educação especial em Florianópolis, é que a angústia virou alívio. A pesquisadora Ingrid Barbato identificou características da Síndrome do X Frágil nos rapazes Bruno e Camilo e propôs um teste.

— Saber o que meus filhos tinham mudou minha vida — conta a cartorária.

Camilo Diamico de Souza, 30 anos, é um dos filhos de Lindaura. Se você vai à Assembleia Legislativa de Santa Catarina com frequência, já reparou no rapaz sempre simpático, que dá orientações, leva café para as recepcionistas, carrega papéis, conhece todos pelo nome e faz sempre a primeira pergunta: mora onde? Pela manhã, ele é oficialmente funcionário do gabinete do deputado Jailson Lima (PT). À tarde, continua trabalhando na AL, mas por puro prazer.

Entre as características pessoais já citadas, Camilo tem a Síndrome do X Frágil. A doença foi transmitida por Lindaura, que é uma pré-mutada (veja box explicativo). Camilo aprende por memorização e, assim, consegue ir para o trabalho sozinho de ônibus. Eletrônicos são sua paixão. Além do déficit no aprendizado, ser dono de um x frágil dá a Camilo uma dificuldade de sair da rotina. Ele acorda sempre no mesmo horário, faz o mesmo itinerário e tem atitudes repetitivas como todos os dias levar uma água de coco para Maria — a bela assessora parlamentar que faz a cabeça de Camilo.

— Ele é muito atencioso e inteligente do jeito dele. Conversamos todo dia — comenta Maria.

— Eu tenho o x frágil. Sei direitinho o que é. Mas tudo bem. Estou tocando a minha vida. Oh, eu tenho facebook! Agora eu preciso ir, porque eu tenho que trabalhar — afirma o rapaz — diferente, é verdade, o que aliás é normal.

Fonte Zero Hora

Cor da lente do óculos de sol deve ser escolhida para favorecer a visão

Cor da lente do óculos de sol deve ser escolhida para favorecer a visão Félix Zucco/Agencia RBS
Além das tradicionais pretas, as cinzas ou castanhas podem ser uma boa opção

Assim como maiôs, biquínis e sungas, os óculos escuros estão entre os acessórios que as pessoas mais gostam de adquirir quando chega a temporada de sol. Seja para estar na moda, seja porque os óculos atuais estão desgastados, é preciso ter um mínimo de informação para não investir num acessório que pode prejudicar a visão, ao invés de proteger contra os raios ultravioleta.

De acordo com o doutor Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, óculos de sol sem boa procedência não oferecem garantia de proteção UV, não passam por tratamento antirrisco, antirreflexo ou polarização. Tem mais: a irregularidade da superfície das lentes pode causar desconforto visual, dor de cabeça e astigmatismo – deformidade da córnea que torna a visão desfocada para perto e para longe.

— Desconfie das lojas que oferecem óculos de sol a preços populares, porque as lentes podem não ser de boa procedência. Por consequência, fuja das bancas de camelôs e tome cuidado dobrado ao comprar via internet. Nesse caso, explore todo o site, a qualidade dos produtos que oferece e, inclusive, os testemunhos de quem já comprou. É importante que o acessório tenha o selo holográfico da Abióptica, que garante sua procedência — diz.

A exposição aos altos índices de UV, de acordo com o oftalmologista, também provoca degeneração macular – doença que afeta a parte central da retina, membrana posterior dos olhos onde as imagens são transmitidas para o nervo óptico. A doença é mais comum em pessoas de olhos claros e também pode estar relacionada às alterações na circulação, que matam as células da retina. Ainda não existe tratamento eficaz para alterações retinianas. Por isso, a prevenção com lentes protetoras ainda é o melhor remédio.

Na hora de escolher seus óculos de sol, evite as lentes pretas, dando preferência a uma cor que favoreça suas atividades e sua visão. Veja as mais usadas:

- Cinza: são usadas para várias atividades, fazendo com que o usuário sinta-se à vontade e confortável

- Âmbar e castanho: são indicadas para dirigir, já que oferecem uma boa noção de contraste e profundidade

- Verde: as lentes verdes filtram pouca luz azul, mas oferecem melhor visão de contraste. É a cor mais adequada para a população acima dos 60 anos, período em que começamos a perder a visão de contraste

- Púrpura: são a melhor opção para quem pratica esqui ou caça, porque aumentam a visão de contraste em ambientes com fundo azul ou verde

- Amarela: as lentes amarelas bloqueiam a luz azul e reduzem o ofuscamento de motoristas no lusco-fusco do entardecer. Entretanto, são inadequadas durante o dia, já que reduzem a visão de contraste em ambientes com muita luminosidade.

Fonte Zero Hora

Sais de banho que causam alucinações têm comércio proibido no país pela Anvisa

Sais de banho que causam alucinações têm comércio proibido no país pela Anvisa Bangor Police Department/
Tomar uma ducha ou relaxar numa banheira pode ser um hábito alucinante. Principalmente depois que sais de banho alucinógenos foram encontrados no mercado americano. Os produtos, vendidos em lojas e na internet, ameaçam desembarcar no Brasil. Aparentemente inofensivos, eles causam alucinações e delírios, seguidos de depressão profunda. Tanto que a Drug Enforcement Administration (DEA), agência americana que controla drogas, proibiu a venda dos sais Bliss, Wave Purple, Vanilla Sky e Wave Ivory. Todos imitam os efeitos de metanfetamina.

Os verdadeiros sais de banho, aprovados para este fim, agem como energizantes, esfoliantes suaves, espumantes e aromatizantes. Já os produtos proibidos, além dos efeitos alucinógenos, causam aumento de pressão arterial e agressividade impulsionada por surtos de paranoia. Isso porque contêm mefedrona, methylenedioxypyrovalerone (MDPV) e methylone. Os sais estão na categoria mais restritiva da DEA - a de substâncias com alto potencial de abuso e vetadas, sem supervisão médica. O problema é que os sais perigosos são similares aos cosméticos, vendidos em pó ou cristais. E, apesar de não serem aprovados pela Food and Drug Administration, órgão americano que controla fármacos e alimentos, eles se tornaram populares, sobretudo entre jovens.

— São ameaça à saúde — diz Michele Leonhart, da DEA.

Eles custam entre US$ 25 e US$ 50, 50 miligramas. E alguns levam um estimulante orgânico chamado khat, comum em países árabes e do leste africano. Este também é ilegal nos Estados Unidos.

Os usuários podem ter paranoia durante meses, e há relatos de casos de violência extrema entre consumidores. Um usuário invadiu um mosteiro e esfaqueou um padre na Pensilvânia. Em outro episódio de surto paranoico, uma mulher em West Virginia cortou o próprio corpo várias vezes.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) diz que, desde agosto, a mefedrona é tratada no país como droga ilícita, de uso e venda proibidos. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União, atendendo a pedido da Polícia Federal. A Anvisa diz que a "mefedrona - usada em droga sintética - causa euforia e delírios, além de levar seus usuários à dependência química em curto espaço de tempo". Por isso, a mefedrona está classificada, na Portaria 344/1998, na categoria de drogas proscritas, e vender, manipular ou consumi-la é crime. Quanto à methylenedioxypyrovalerone (MDPV) e à methylone, elas não podem ser usadas em fórmulas de sais de banhos por causar riscos à saúde, ainda que não levem à dependência, de acordo com a Anvisa.

Fonte Zero Hora

Nova pesquisa revela mulheres fazendo sexo por obrigação, e não por prazer

Estudo americano afirma que transar rejuvenesce em até 10 anos

Embora muitas mulheres pareçam estar na busca perpétua da juventude e da última palavra em produtos e remédios contra a idade, é possível que a chave para permanecer jovem esteja em seus quartos. Mas, de acordo com uma nova pesquisa internacional, poucas mulheres reconhecem os benefícios para o bem-estar de uma vida sexual saudável.

A pesquisa anual WomenTALK, contratada pela organização HealthyWomen, especializada em saúde para as mulheres, descobriu que, embora metade das mulheres (51%) acredite que se envolver em atividade sexual algumas vezes por semana seja considerado sexualmente saudável, um número bem menor (30%) se envolve em atividade sexual neste nível.

De fato, a maioria (66%) informa que se envolve em atividade sexual uma vez por semana ou menos.
A psiquiatra especializada em saúde feminina Naomi Greenblatt analisou os dados da pesquisa e disse que o resultado do levantamento da WomenTALK reflete o que ela vê em seu consultório.

— Há uma tendência mundial de mulheres fazendo sexo por obrigação, e não com o propósito de prazer. Mulheres dizem que o dia tem apenas 24 horas e simplesmente não estão priorizando o sexo entre suas tantas atividades diárias — avalia.

A médica afirma ainda, citando um estudo do Royal Edinburgh Hospital (Escócia) sobre os benefícios do sexo, que transar é uma verdadeira "fonte da juventude".

— Mulheres que praticam sexo pelo menos quatro vezses por semana parecem 10 anos mais jovens do que suas idades atuais — afirma.

Sobre a pesquisa

O levantamento foi conduzido online pela Harris Interactive para HealthyWomen entre agosto e setembro deste ano com 1,031 mulheres com mais de 18 anos e que vivem nos Estados Unidos.

Fonte Zero Hora

Governo lança programa para atendimento médico em casa

O governo federal lançou ontem (8) o Programa Melhor em Casa, com o objetivo de ampliar o atendimento domiciliar do Sistema Único de Saúde (SUS). A meta é que, até 2014, o programa tenha mil equipes de atenção domiciliar e 400 de apoio atuando em todo o país. As equipes multidisciplinares, formadas prioritariamente por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeutas, vão levar atendimento em casa a pessoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica.

Cada equipe poderá atender, em média, a 60 pacientes, 12 horas por dia, de segunda a sexta-feira, e em regime de plantão nos fins de semana.

A expectativa é que o atendimento domiciliar do programa ajude a reduzir as filas nas emergências dos hospitais da rede pública e desocupar os leitos de quem pode se recuperar em casa. “A medicina aprendeu que esse tipo de atenção domiciliar reduz a necessidade de internação, reduz infecção hospitalar e humaniza o atendimento”, disse e ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

O ministro informou que já foram cadastradas 110 equipes em todo o país. A presidenta Dilma Rousseff também participou da cerimônia de lançamento do programa, no Palácio do Planalto.

O Ministério da Saúde vai investir R$ 1 bilhão para custear o atendimento domiciliar. Esses recursos também poderão ser usados na manutenção dos serviços, como na compra de equipamentos e remédios.

O programa será executado em parceria do Ministério da Saúde com estados e municípios. Para aderir, a condição é que as cidades tenham, no mínimo, 40 mil habitantes. Caberá aos gestores estaduais e municipais contratar as equipes de atenção domiciliar. Este ano, o ministério deve repassar a estados e municípios R$ 8,6 milhões para implantação e manutenção do serviço de atendimento domiciliar.

Atualmente, o Programa Saúde da Família atua no atendimento domiciliar de prevenção de doenças e manutenção da saúde.

Na mesma cerimônia, foi lançado o Programa SOS Emergência, para melhorar a gestão hospitalar e qualificar o atendimento de emergência no Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte Agência Brasil

SOS Emergência vai destinar R$ 3,6 milhões para melhorar prontos-socorros

Onze hospitais brasileiros farão parte do programa SOS Emergência, lançado ontem (8) pelo governo federal. A finalidade é melhorar a gestão e qualificar o atendimento nos prontos-socorros. Cada um receberá anualmente R$ 3,6 milhões do Ministério da Saúde. Até 2014, a ação deve chegar às 40 maiores unidades do país.

As 11 unidades de grande porte estão localizadas em nove capitais, entre elas, Fortaleza, Recife, Salvador, Goiânia e Brasília. Os hospitais também poderão receber individualmente até R$ 3 milhões para aquisição de equipamentos e para obras e reformas na área física do pronto-socorro.

“É uma ação em parceria com as direções dos hospitais acreditando no compromisso dos trabalhadores da área de saúde e em parceria com os pacientes”, explicou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Ao discursar na cerimônia de lançamento do programa, no Palácio do Planalto, a presidenta Dilma Rousseff destacou o desafio de atuar na melhoria das emergências. “Vamos intervir de forma gradativa onde muitos governos evitam, nas emergências. Ouvi de muitos que é como enxugar gelo.”

Os hospitais terão um Núcleo de Acesso e Qualidade Hospitalar instalado, que apoiará e orientará as medidas de melhoria da gestão e da qualidade assistencial. Os núcleos serão formados pelos coordenadores dos serviços de urgência/emergência, das unidades e centrais de Internação do Hospital e por um representante do gestor local.

O trabalho desses núcleos será acompanhado pelo Comitê Nacional de Acompanhamento do S.O.S Emergência, coordenado pelo Ministério da Saúde e que tem a função de receber e encaminhar solução às questões apontadas pelos núcleos, monitorar os resultados alcançados nas unidades e manter os gestores locais informados do andamento das ações. Haverá também parcerias com instituições privadas de excelência.

A presidenta voltou a dizer que é necessário que haja mais recursos para a saúde. “A implantação de programas demanda tempo, dedicação e recursos. Determinei agora fazer mais com o que temos e não ficar esperando que os recursos caiam do céu.”

Na mesma cerimônia foi lançado o Programa Melhor em Casa, com o objetivo de ampliar o atendimento domiciliar do Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte Agência Brasil

Justiça mantém norma da Anvisa que proíbe venda de remédio controlado por telefone e internet

A Justiça Federal de Brasília manteve norma da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que, desde agosto de 2009, proíbe farmácias e drogarias de vender remédios controlados por telefone, fax e internet.

A rede de drogarias Araújo, uma das maiores de Minas Gerais, entrou com uma ação judicial contra a resolução sob a alegação de que a medida seria ilegal. A Advocacia-Geral da União (AGU), que defendeu a Anvisa, argumentou que a agência reguladora apenas tornou mais claras as regras para a comercialização de medicamentos controlados, previstas em uma portaria anterior do Ministério da Saúde, datada de 1998.

A Justiça entendeu que a Anvisa não extrapolou suas atribuições. “Ao proibir a venda de medicamentos sujeitos a controle especial por meio remoto, somente regulamentou o assunto, delimitando a restrição do tipo de produto que não pode ter esse tipo de comercialização”, disse o juiz federal João Luiz de Sousa, em decisão tomada em setembro e anunciada ontem (8), pela AGU.

Na mesma resolução, a Anvisa determinou que os remédios devem ficar atrás do balcão, vedando que fiquem ao alcance dos consumidores e definindo que sejam fornecidos apenas pelos funcionários dos estabelecimentos.

Fonte Agência Brasil

Brasil não está livre de nova epidemia de influenza A (H1N1), alerta especialista da OMS

O Brasil não está livre de enfrentar nova epidemia de influenza A (H1N1) - gripe suína como a que atingiu o país em 2009. O alerta é de especialistas que participam da conferência internacional Antivirais para Influenza: Eficácia e Resistência, que ocorre de ontem (8) a quinta-feira (10) no Rio.

O representante da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Otávio Oliva, disse que a doença pode voltar a atingir o Brasil e outros países em forma de pandemia. “O risco de uma pandemia de H1N1 é o mesmo de antes. Pode ser um outro vírus da influenza que seja novo para a população, que o sistema imune das pessoas não reconheça. É um vírus extremamente traiçoeiro e pode nos pegar de surpresa”. A Opas funciona como escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o continente americano.

Para evitar o que aconteceu há dois anos, quando o governo foi surpreendido pela pandemia da gripe, a pesquisadora Marilda Siqueira, chefe do Laboratório de Vírus Respiratórios do Instituto Oswaldo Cruz, disse que o Brasil precisa aperfeiçoar o seu sistema de alerta.

“O Brasil está com um sistema que precisa ser muito melhorado. Não está sendo homogêneo em termos de coleta de amostras e dados. E isso leva a que não se tenha um conhecimento completo sobre o que está acontecendo no país com o vírus Influenza. Nem todos os estados estão com um bom sistema de vigilância”.

A pesquisadora disse que existe a possibilidade do vírus adquirir resistência aos remédios atualmente disponíveis, o que agravaria a situação. “O desafio é bem grande, porque para o controle do vírus Influenza nós temos basicamente dois mecanismos. Por meio das vacinas, que normalmente são mudadas a cada ano, e os [remédios] antivirais para os quais os vírus sejam sensíveis”.

Segundo ela, vírus acabam adquirindo resistência aos medicamentos depois de um certo tempo. A primeira classe de remédios utilizada contra a influenza, batizada de Adamantanos, se mostrou ineficaz contra a doença após cerca de oito anos de uso.

“A resistência depende muito do quanto e de como se usa o antiviral na população. Se usar somente em alguns pacientes, tem possibilidade da resistência demorar mais a aparecer, do que se usar em larga escala na população em geral. Uma das explicações é que alguns países estavam aplicando uma dosagem menor, o que favoreceu a resistência.”

Fonte Agência Brasil

Prefeitura Municipal de Ouro – SC

 Prefeitura Municipal de Ouro – SC realiza concurso para provimento de 43 profissionais vagas.

Inscrições:
Até 1º de dezembro de 2011, pelo www.iobv.com.br.

Valor:
R$ 20,00, R$ 40,00 ou R$ 60,00.

Áreas:
Educação, Saúde e Administração.

Remuneração:
De R$ 5,83 a R$ 1.328,30.

Cargos:
Operário Geral, Agente de Serviços Gerais, Agente Comunitário de Saúde, Monitor de Artesanato, Monitor de Atividades lógico-matemáticas, Monitor de Atividades Recreativas, Monitor de Informática, Monitor de Karatê, Monitor de Música, Monitor de Técnicas de Desenvolvimento Infanto-Juvenil, Professor Nível I - 20h, Professor Nível II - 20h e 40h, Professor Nível II - 20h e 40h e Professor Nível VI - 20h.

Prefeitura Municipal de Rosana – SP

A Prefeitura Municipal de Rosana – SP realiza concurso para provimento de 2 vagas.

Inscrições:
Até 27 de novembro de 2011, pelo www.consesp.com.br ou no Setor II - Gleba XV de novembro e Rua Antônio Sales Frozini, nº. 784.

Valor:
R$ 40,00 ou R$ 60,00.

Cargos:
Técnico de Segurança do Trabalho e Psicólogo.

Remuneração:
De R$ 2.125,05 a R$ 2.758,52.

Provas:
Provas objetivas: 8 de janeiro de 2011.
Haverá de títulos para Psicólogo.

Prefeitura Municipal de Sampaio - TO

A Prefeitura Municipal de Sampaio, Tocantins, realiza concurso para preenchimento de 88 vagas.

Inscrições:
Até 18 de novembro, pelo www.consep-pi.com.br.

Valor:
De R$ 30,00 a R$ 100,00.

Provas:
Provas objetivas: 11 de dezembro.

Remuneração:
De R$ 545,00 a R$ 4.800,00.

Cargos:
Superior - Médico, Contador, Nutricionista, Professor de Séries Iniciais, Administrador, Analista de Controle Interno, Analista de Contratos e Convênios, Educador Físico, Cirurgião-Dentista, Enfermeiro, Assistente Social, Pedagogo, Assessor Jurídico, Farmacêutico, Psicólogo e Engenheiro Civil.
Médio - Agente Comunitário de Saúde, Agente de Combate às Endemias, Assistente Administrativo, Técnico em Enfermagem, Técnico em Informática, Instrutor de Informática, Assistente Educacional, Agente de Vigilância Sanitária, Técnico em Biblioteconomia, Auxiliar de Consultório Dentário, Técnico Agrícola, Almoxarife, Gestor do Bolsa Família, Recepcionista, Digitador, Assistente Farmacêutico, Fiscal Tributário, Técnico em Meio-Ambiente e Fiscal de Postura.
Fundamental - Tratorista, Motorista, Operador de Máquinas Pesadas, Encanador, Eletricista, Técnico em Jardinagem, Auxiliar de Jardinagem, Merendeira, Agente de Vigilância, Auxiliar de Serviços Gerais, Office Boy, Mecânico de Veículos Leves, Borracheiro e Lavador e Auxiliar Operacional - Gari.

Prefeitura Municipal de Santo Antônio da Platina - PR

A Prefeitura Municipal de Santo Antônio da Platina, Paraná, realiza concurso para provimento de 26 vagas.

Inscrições:
Até 10 de novembro, pelo www.uenp.edu.br.

Valor:
De R$ 30,00 a R$ 90,00.

Remuneração:
De R$ 545,00 a R$ 2.652,59.

Cargos:
Superior - Advogado, Contabilista, Dentista, Enfermeiro (Estratégia de Saúde da Família), Engenheiro Civil, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Médico-Veterinário, Psicólogo e Professor de Educação Física.
Médio - Técnico agrícola, Técnico em informática, Técnico em Enfermagem PSF e Técnico em Higiene Dental PSF.
Fundamental - Eletricista e Pedreiro.

Provas:
Provas objetivas: 11 de dezembro.

Prefeitura Municipal de Serra da Raiz - PB

A Prefeitura Municipal de Serra da Raiz, Paraíba, realiza concurso para preenchimento de 26 vagas imediatas e 15 para cadastro reserva.

Inscrições:
Até 2 de dezembro, pelo www.mettaconcursos.com.br ou Prefeitura Municipal de Serra da Raiz, Largo da Matriz, nº. 60, centro.

Valor:
De R$ 34,50 a R$ 72,00 para Superior.

Remuneração:
De R$ 545,00 a R$ 2.000,00.

Cargos:
Fundamental - Agente Comunitário de Saúde, Assistente Administrativo, Auxiliar de Serviços Gerais, Gari, Merendeira, Motorista nas categorias B e D e Pedreiro.
Médio - Agente de Arrecadação, Agente Administrativo, Facilitador de FTG (Formação Técnica Geral do Projovem e Peti), Monitor do Peti, Orientador Social e Educacional, Professor A, Técnico de Cadastro da Bolsa Família e Técnico em Enfermagem.
Superior - Assistente Social, Enfermeiro, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico do PSF, Odontólogo do PSF, Procurador, Psicólogo, Professor B (Ciências, Geografia, História, Matemática e Português) e Veterinário.

Provas:
Provas escritas: 22 de janeiro.
Haverá prova prática para Motorista e análise de títulos para Professor.

Prefeitura Municipal de Tupi Paulista – SP

A Prefeitura Municipal de Tupi Paulista – SP realiza seleção para preenchimento de 16 vagas.

Inscrições:
Até 20 de novembro de 2011, pelo www.consesp.com.br.

Valor:
R$ 25,00 ou R$ 50,00.

Remuneração:
De R$ 603,16 a R$ 1.820,43.

Cargos:
Braçal, Coletor de Lixo, Pintor, Pedreiro, Técnico em Radiologia, Telefonista, Assistente Social, Dentista e Médico Veterinário.

Provas:
Prova objetiva: 8 de janeiro de 2012.

Processo seletivo da Prefeitura de Tangará da Serra - MT

Com o objetivo inicial de preencher 18 vagas e formar cadastro de reserva, a Prefeitura de Tangará da Serra, no Estado do Mato Grosso, lançou edital de processo seletivo. O certame será constituído de Prova Objetiva e visa admitir servidores para o exercício funcional temporário na Secretaria Municipal de Saúde.

As funções a serem preenchidas são dos níveis fundamental, médio e superior, distribuídas entre os cargos de médico cirurgião, cardiologista, clínico geral, clínico geral plantonista, ortopedista, pediatra, ultrasonografista, gesseiro e auxiliar de cirurgião dentista.. Os salários dos aprovados e contratados serão de R$ 800,24 a R$ 11.566,61.

As inscrições devem ser feitas pela internet, no site www.tangaradaserra.mt.gov.br, até o dia 21 de novembro de 2011. No ato da inscrição, o sistema já imprime o boleto para pagamento da respectiva taxa de inscrição.
As inscrições têm taxas que variam de R$ 20,00 a R$ 50,00.

A prova objetiva a ser aplicada terá caráter classificatório e eliminatório, com 30 questões, sendo 20 de conhecimentos específicos de cada área e outras 10 de Português. As primeiras valem quatro pontos cada, enquanto as restantes valerão dois pontos. A nota mínima exigida é de 50%. Essa avaliação será realizada na data prevista de 27 de novembro de 2011, no Centro Municipal de Ensino Fundamental José  Nodari, situado na Avenida Ismael José do Nascimento, nº. 1374-W Parque das Nações Unidas em Tangará da Serra-MT.

O gabarito da prova objetiva será divulgado no dia 27 de novembro de 2011, a partir  das 19:00h horas na Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Administração e no site www.tangaradaserra.mt.gov.br. 

A validade do processo seletivo será de 01 ano podendo ser prorrogado por prazo igual, uma única vez.

Prefeitura de Campo Novo do Parecis (MT) abre processo seletivo

A Prefeitura de Campo Novo do Parecis, Estado do Mato Grosso, divulgou edital (nº. 003/2011) para realização de processo seletivo no Programa SAMU. A seleção está oferecendo 08 vagas de nível médio, com remuneração de até R$1.189,96 e carga horária de 40 horas semanais.

Cargos

Técnico da Saúde/Técnico de Enfermagem e Agente Operacional da Saúde/Condutor de Veículos de Urgência.

Inscrição

As inscrições, no valor de R$ 30,00, serão realizadas entre 16 e 28 de novembro de 2011, das 07:00 às 10:00 e das 13:00 às 15:00, na Secretaria Municipal de Saúde, localizada na Rua Paraná – 810NE, Centro, CEP: 78360-000, em Campo Novo do Parecis – MT.

Prova

As provas objetivas serão aplicadas em Campo Novo do Parecis, Mato Grosso, na data provável de 11 de dezembro de 2011, das 8:00 às 11:00 (horário local), na Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida, localizada na Avenida Mato Grosso – 1502, Centro.
O gabarito e a prova objetiva serão disponibilizados no endereço eletrônico www.camponovodoparecis.mt.gov.br, no dia seguinte ao da realização da prova.

Validade

A validade do processo seletivo será de 01 ano, a contar da data da publicação da homologação do resultado final.

Saiba mais

Processo Seletivo Fhemig - MG

A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informa que serão abertas, nesta quinta-feira (10), às 9h, as inscrições para cadastramento de currículos, para contratação de profissionais em várias funções técnicas, em diversas cidades. As inscrições podem ser feitas até às 17h do dia 16 de novembro, de acordo com horário oficial de Brasília, somente no site da Fhemig.

Serão contratados profissionais para as seguintes funções:

- Técnico em Farmácia para as cidades de Barbacena, Belo Horizonte, Patos de Minas, Juiz de Fora e Sabará;

- Auxiliar Administrativo para Bambuí, Barbacena, Juiz de Fora, Sabará e Ubá;

- Técnico em Contabilidade para o município de Barbacena;

- Técnico em Informática para Barbacena, Belo Horizonte, e Ubá;

- Técnico em Patologia Clínica para Sabará;

- Técnico em Eletromecânica para as cidades de Juiz de Fora e Belo Horizonte;

- Técnico em Segurança do Trabalho e Técnico em Eletrônica para Juiz de Fora.

Processo Seletivo ISE - Acre

O Instituto Socioeducativo do Acre  (ISE/AC) prorrogou por mais dois dias o período de inscrições para o processo seletivo nº 01/2011. Serão preenchidas 42 vagas de nível médio e superior, com remunerações que podem chegar a até R$ 2.346,11 (carga horária de 40 horas semanais).

Cargos

As oportunidades são para três funções especificas: Agente Socioeducativo, Assistente Social e Psicólogo.

Inscrição

As inscrições serão realizadas até 11 de novembro de 2011, das 8 horas às 12 horas e das 14 horas às 17 horas, nos seguintes locais:
- Centro de Juventude do São Francisco, situado na Estrada do São Francisco, 1.682, Rio Branco/AC;
- Centro Socioeducativo Juruá, situado à rua Pedro Teles, 592, Bairro Manoel Terças, Cruzeiro do Sul/AC;
- Centro Socioeducativo Feijó, situado na Avenida Plácido de Castro, 496, Bairro Centro, Feijó/AC e no
- Centro de Juventude, situado à rua Maranhão, 1.947, Sena Madureira/AC.

Processo de seleção dos candidatos

A seleção da ISE/AC será constituída de avaliação curricular e entrevista. O Curriculum Vitae deverá ser entregue, até o último dia do prazo para inscrição, juntamente com as cópias dos documentos.  

Validade

A validade do processo seletivo será de 24 meses a partir da data da publicação da homologação do resultado final.
O resultado final do processo seletivo será divulgado no Diário Oficial do Estado do Acre, endereço eletrônico: www.diario.ac.gov.br, a partir de 12 de dezembro de 2011.

Prefeitura de Nova Mutum (MT) abre processo seletivo

A Prefeitura de Nova Mutum, Estado de Mato Grosso, publicou edital de processo seletivo destinado ao provimento temporário das vagas para atuação em zona urbana e rural, abrangidas pela competência das Secretarias Municipais.

Serão ofertadas 232 vagas para cargos de nível fundamental, médio e superior. O salário é de até R$ 8.641,12, para carga horária de 20, 30 e 40h semanais.

Cargos: As vagas são para os cargos de Ajudante Geral, Mecânico Montador, Motorista de Caminhão, Motorista de Veículos Especiais, Operador de Máquinas e Técnico Topógrafo/Agrimensor, Técnico em Laboratório, Veterinário, Professor, Médico Clínico Geral, Dentista / Odontólogo, Aux.de Consul. Dentário, Arquiteto e entre outros.

Inscrições: Os interessados deverão fazer suas inscrições até o dia 22 de novembro de 2011, no horário das 08h00 ás 12h00, na Prefeitura Municipal de Nova Mutum, na Avenida Mutum, 1250 N - Bairro Jardim das Orquídeas - Nova Mutum - MT.

Não será cobrada taxa de inscrição.

Provas: A prova prática será realizada na data prevista de 27 de novembro de 2011, ás 07h30 horas, no pátio da Secretaria de Obras, Viação e Serviços Urbanos na Avenida das Arapongas para os cargos de: Ajudante Geral, Mecânico Montador, Motorista de Caminhão, Motorista de Veículos Especiais, Operador de Máquinas e Técnico Topógrafo/Agrimensor e no Centro Municipal de Educação Básica Integral - Carlos Drumond de Andrade, Rua das Seringueiras 1422 W, Colina II para o cargo de: Merendeira.

Já a prova teórica será realizada na data prevista de 28 de novembro de 2011, na Escola Municipal Lucia Faccio Tasca, na Av. das Garças, 391 N Jardim I para os cargos de: Agente Administrativo I, Agente de Combate a Endemias, Agente Sanitário, Ajudante Geral, Ajudante de Cuidador, Arquiteto, Auxiliar de consultório Dentário, Cuidador, Dentista, Engenheiro Agrônomo, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Guarda Municipal de Patrimônio, Mecânico Montador, Médico Clínico Geral, Merendeira, Monitor de Creche, Monitor de Transporte Escolar, Motorista de Caminhão, Operador de Máquinas, Professor Nível Superior, Técnico Agrícola, Técnico em Laboratório, Técnico Topógrafo/Agrimensor, Veterinário, Zelador(a).

A entrega de títulos será no dia previsto de 28 de novembro de 2011, ás 18h00 horas, na Escola Municipal Lucia Faccio Tasca, na Av. das Garças, 391 N Jardim I, na pontuação e Análise dos títulos - 2ª Etapa do Processo Seletivo Simplificado.

Gabaritos: A publicação dos gabaritos das Provas Teóricas, será no dia previsto de 29 de novembro de 2011, no mural da Prefeitura Municipal, da Câmara Municipal e no site da Prefeitura Municipal de Nova Mutum: www.novamutum.mt.gov.br.

Validade: O período de validade do Processo Seletivo é de 01 ano,a contar da data da publicação da homologação do seu resultado.

Prefeitura de Canoas (RS) divulga edital de processo seletivo

Foi divulgado edital (nº. 001/2011) para realização de processo seletivo da Prefeitura de Canoas, Estado do Rio Grande do Sul. O processo seletivo de Canoas visa o preenchimento de 117 vagas mais cadastro reserva de nível fundamental para o cargo de Agente Comunitário de Saúde. A remueração é de até R$ 636,63 mais adicional de insalubridade no percentual de 20% do salário mínimo regional (RS) e auxílio transporte, na forma da legislação municipal.
Às pessoas com deficiência é assegurado 10% das vagas.

Inscrição

As inscrições, no valor de R$ 9,06, serão realizadas até o dia 08 de novembro de 2011, das 9h às 12h e das 13h às 17h, nas seguintes subprefeituras:
Subprefeitura Noroeste: Deverão realizar a inscrição neste local os candidatos que residirem nos Bairros São Luis, Mathias Velho e Harmonia;
Subprefeitura Sudoeste: Deverão realizar a inscrição neste local os candidatos que residirem nos Bairros Mato Grande, Fátima e Rio Branco;
Subprefeitura Nordeste: Deverão realizar a inscrição neste local os candidatos que residirem nos loteamentos Sete de Outubro, Comtel e São Miguel;
Subprefeitura Sudeste: Deverão realizar a inscrição neste local os candidatos que residirem no loteamento João de Barro.

Prova

As provas objetivas serão realizadas em dia, hora e local a serem designados através de edital ou aviso, publicado e divulgado em jornal de grande circulação do Município ou através do site www.fdrh.rs.gov.br, no prazo mínimo de 05 dias de antecedência da data das provas.

Validade

O prazo de validade do processo seletivo será de 02 anos, contados a partir da data da publicação da homologação de seus resultados, podendo este prazo ser prorrogado, por igual período, através de edital.

Saiba mais

» Edital Prefeitura de Canoas – Rio Grande do Sul

Estudo explica por que gripe suína vitimou crianças saudáveis

Para cientistas, vacinação contra gripe é meio eficaz de prevenir complicações - Wilson Dias
Infecção conjunta por bactéria resistente a antibióticos agrava quadro

Por que tantas crianças saudáveis morreram durante a pandemia da gripe suína em 2009? Um novo estudo mostra que a infecção simultânea pelo vírus H1N1 e pela bactéria MRSA, resistente a antibióticos, aumentou a mortalidade em oito vezes. Trata-se da maior pesquisa sobre o assunto, conduzida pelo Children´s Hospital Boston.

"Há mais risco de que a MRSA se torne invasiva na presença do vírus da gripe ou outros", dizem os autores. "As mortes dessas crianças com as duas infecções são um sinal de alerta", afirmam.

Os pesquisadores esperam que a descoberta, publicada na edição de novembro da Pediatrics, ajudem a promover a vacinação contra gripe nas crianças acima de seis meses. A vacina não é recomendada para os mais novos.

"O vírus de 2009 não mudou significativamente até hoje", nota Tim Uyeki, da Divisão de Influenza do National Center for Immunization and Respiratory Diseases, um dos principais autores do estudo.

Para chegar ao resultado, os cientistas investigaram 838 crianças durante a pandemia de 2009 a 2010. A idade média das gravemente doentes era seis anos. A maioria teve falência respiratória, dois terços precisaram ventilação mecânica e algumas, suporte avançado para funções cardíacas e respiratórias. A doença evoluiu rapidamente e 75 crianças (9%) morreram em duas semanas após a admissão no hospital.

Embora a maioria das gravemente doentes tivessem outras doenças crônicas que aumentaram o risco de morte, como asma, 30% delas eram saudáveis. Entre elas, o único fator de risco foi a infecção conjunta pela bactéria MRSA nos pulmões.

"Não é comum, nos Estados Unidos, uma criança saudável morrer de pneumonia. No entanto, essas crianças tiveram um tipo de pneumonia que matou grandes áreas de tecido no pulmão", explicam os autores.

Muitas delas receberam os antiviral apenas depois da internação. Para os autores, o tratamento precoce pode ajudar a salvar vidas, já que o remédio funciona melhor se for administrado nos dois primeiros dias após o início dos sintomas.

Os autores recomendam que crianças com doenças sérias no trato respiratório inferior recebam rapidamente tratamento cm antivirais e antibióticos para bactérias como a MRSA mesmo antes da confirmação laboratorial da infecção. Como ainda não há vacina contra a bactéria, a vacinação contra a gripe é um dos meios de prevenir complicações.

Fonte Estadão

Mais de 10 milhões de receitas de antibióticos são desnecessárias

Estudo feito nos EUA mostra que crianças com gripe e asma costumam receber esses medicamentos

A cada ano, pediatras fazem mais de 10 milhões de prescrições de antibióticos desnecessárias nos Estados Unidos. As receitas são usadas em casos como gripe e asma, contribuindo para a resistência às drogas, mostra um novo estudo.

Pesquisadores analisaram uma amostra de quase 65 mil visitas ambulatoriais de menores de 18 anos, entre 2006 e 2008. Os achados estão descritos no periódico Pediatrics.

No total, os médicos prescreveram um antibiótico a cada cinco visitas, a maioria para crianças com problemas respiratórios como pneumonia.

Algumas dessas infecções realmente eram causadas por bactérias e precisavam de antibióticos. Mas quase um quarto de todas as prescrições foram dadas a crianças com condições respiratórias que provavelmente não precisavam desse tipo de medicamento, como bronquites, gripe, asma e alergias.

"Isso equivale a mais de 10 milhões de prescrições de antibióticos a cada ano que provavelmente não farão nenhum bem, mas podem causar danos", diz o líder do estudo, Adam Hersh, da University of Utah.

"Um dos motivos do abuso é que o diagnóstico frequentemente não está claro. Isso é comum nas infecções de ouvido. A decisão acaba sendo de prescrever o antibiótico, só para garantir", ele diz ele.

Metade de todos os antibióticos prescritos eram de amplo espectro, que agem contra uma vasta gama de bactérias, matando inclusive muitas das benéficas que vivem no nosso organismo e abrindo caminho para infecções por bactérias resistentes.

"Antibióticos são ótimos. Às vezes eles são realmente necessários, a questão é ser criterioso sobre quando devemos usá-los", diz Betsy Foxman, epidemiologista da University of Michigan School of Public Health.

Além disso, dar antibióticos a crianças quando não é necessário aumenta o risco de infecções resistentes tanto na criança quanto na sociedade como um todo, ela enfatiza.

Para Hersh, uma forma simples de evitar o abuso seria esperar alguns dias e examinar a criança novamente antes da prescrição. "Se o diagnóstico é incerto, considere se seria seguro esperar um dia ou dois, mantendo um acompanhamento bem próximo da criança, em vez de começar imediatamente com o antibiótico."

Fonte Estadão

Dilma lança 'home care' e plano para qualificar hospitais

A presidente Dilma Rousseff lançou nesta terça-feira, em cerimônia no Palácio do Planalto, os programas "Melhor em Casa", do SUS (Sistema Único de Saúde) e o "SOS Emergência".

Conforme a Folha antecipou na semana passada, o primeiro deles prevê atendimento domiciliar a pacientes que não precisam ficar internados --a intenção do governo é diminuir a demanda de atendimentos em hospitais.

Formadas por médicos, fisioterapeutas, técnicos em enfermagem e enfermeiros, 1.000 equipes de atendimento domiciliar serão formadas até 2014 --a previsão é de um investimento de R$ 1 bilhão. Estados e municípios devem fazer adesão ao programa, já que tais equipes serão contratadas pelos gestores locais.

"Esse é um aprendizado da medicina nos últimos anos: nós aprendemos no dia a dia, percebemos que alguns dos procedimentos que tradicionalmente são realizados dentro dos hospitais poderiam ser realizados dentro de casa com melhor resultado, (...) vendo a pessoa como ser humano", afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

A iniciativa poderá ter como resultado, por exemplo, a redução de infecções hospitalares, destacou o ministro. Segundo ele, o ministério ficará responsável por todas as despesas do programa. Ainda neste mês, 110 equipes serão cadastradas - a média de atendimento mensal de cada uma delas é de 60 mil pacientes.

O ministro da Saúde anunciou ainda a assinatura de portaria com o Ministério de Energia que prevê isenção total de tarifa de energia em residências onde existam equipamentos médicos que necessitem de eletricidade.

SOS EMERGÊNCIA
Já o programa "SOS Emergência" tem como meta qualificar grandes hospitais de urgência e emergência no país. O ministério começa com 11 hospitais de referência e chegam a 40 até 2014. Cada um dos hospitais receberá anualmente R$ 3,6 milhões para ampliação e qualificação do atendimento. Há ainda uma verba adicional de até R$ 3 milhões por hospital para compra de equipamentos e reformas.

A ideia é criar comitês de qualidade nos hospitais para reformular e agilizar o atendimento, por exemplo. Seis hospitais de excelência no país vão colaborar com essa qualificação, entre eles o Sírio Libanês e o Albert Einstein, ambos em São Paulo.

"Queremos entrar em campo com os trabalhadores de saúde para apoiar quem quer fazer mudanças", disse Padilha.

Fonte Folhaonline

Vacina dá mais meses de vida a paciente terminal com câncer de fígado

Uma vacina de varíola geneticamente modificada reduziu em 60% o risco de morte de pacientes com câncer de fígado em estágio avançado, segundo um estudo da Universidade da Califórnia (EUA).

A pesquisa foi apresentada no sábado (5) e mostrou que pacientes que receberam altas doses da imunização viveram, em média, por mais 13,8 meses, contra 6,7 dos que foram tratados com o mesmo preparado em uma concentração bem menor, equivalente a um décimo da dose mais forte.

O estudo acompanhou 30 pacientes. Dos que receberam a dose mais concentrada, 66% estavam vivos após um ano. No outro grupo, só 23% sobreviveram até o fim desse mesmo período.

Os principais efeitos colaterais do tratamento foram sintomas similares aos da gripe.

A pesquisa usou a vacina para alertar o sistema imunológico e fazê-lo atacar as células de câncer. O vírus da imunização foi modificado para ter as células doentes como alvo e atrair o sistema imune.

A técnica será submetida a um estudo com mais pacientes no ano que vem.

Fonte Folhaonline

Pacientes em tratamento médico em casa não pagarão conta de luz

As pessoas em tratamento médico que mantêm em casa equipamentos de saúde e que estão inscritas no cadastro único do governo federal não vão pagar mais pela luz que consomem.

A portaria que determina a isenção do pagamento de tarifa de energia elétrica foi assinada nesta terça-feira pelos ministros da Saúde, Alexandre Padilha, e de Minas e Energia, Edison Lobão.

Um dos grandes problemas enfrentados por quem precisa manter permanentemente em casa equipamentos médicos essenciais, como de aspiração de secreções ou de apoio à respiração, é a dificuldade de pagar a conta de energia, relatou o ministro da Saúde.

"Esse é um dos grandes problema da atenção domiciliar, um dos grandes gastos feitos pelas famílias".

Para ter direito à isenção, é necessário comprovar, por meio de laudo da secretaria de saúde estadual ou municipal, a necessidade de uso dos equipamentos e atualizar regularmente as informações cadastrais na concessionária de distribuição de energia e na Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Fonte Folhaonline