Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Estudo causa revolução no transplante de ilhotas do pâncreas

West Lafayette, EUA —Enquanto muitos pacientes que sofrem de diabetes tipo 1 conseguem controlar a doença com dieta, exercícios físicos e injeções de insulina, uma parcela deles, portadora do subtipo conhecido como hiperlábil, não tem a mesma possibilidade. Esses pacientes não conseguem controlar o açúcar no sangue e podem sofrer de hipoglicemia assintomática, causadora de desmaios súbitos; apresentar convulsões ou mesmo entrar em coma, o que dificulta levar uma vida normal. Devido a essas e outras condições especiais, há indicação para transplante — de pâncreas ou de ilhotas pancreáticas, que são as células do pâncreas que produzem insulina e outras substâncias importantes para o metabolismo do açúcar.

Uma tecnologia promissora vem sendo desenvolvida para tornar esses transplantes mais eficientes e seguros. Quem fala ao Estado de Minas sobre as novidades na área é Thiago Mares Guia (foto), médico mineiro, nascido, criado e graduado em Belo Horizonte. Dos pais, João Batista e Virgínia, ambos sociólogos, Thiago herdou a preocupação com os aspectos sociais de sua profissão. Do tio, o saudoso professor Marcos Mares Guia, médico por formação, professor emérito da Universidade Federal de Minas Gerais, cientista de renome internacional, herdou o gosto pela ciência e o talento para a pesquisa. Marcos desenvolvia estudos sobre o diabetes melito, quando faleceu subitamente em 2002. Coube a Thiago retomar sua linha de investigação, que já abordava a proteção das ilhotas transplantadas.

Atualmente, ele divide seu tempo entre Belo Horizonte e São Paulo, onde conduz importante pesquisa no Núcleo de Terapia Celular e Molecular da Universidade de São Paulo (Nucel/USP), coordenado pela professora Mari Sogayar. O laboratório surgiu em 2002 com o objetivo de introduzir o programa de transplante de ilhotas no Brasil, procedimento ainda experimental, mas cuja eficácia vem se aproximando daquela do transplante do pâncreas inteiro, técnica já consagrada.

A cirurgia costuma ser feito com as chamadas ‘ilhotas nuas’, não encapsuladas. Existe há muito tempo, mas progrediu bastante nos últimos 10 anos, depois que foram desenvolvidos medicamentos imunossupressores que melhoraram seu resultado. Após o transplante, os pacientes conseguem ficar em geral cinco anos sem usar insulina. “Esse é o bônus. O ônus é trocar as injeções de insulina por medicamentos imunossupressores, que têm uma série de efeitos adversos, entre eles náusea, diarreia e o risco aumentado de infecções. Mas os pacientes com diabetes hiperlábil deixam de ter as oscilações frequentes da taxa glicêmica e a melhora na qualidade de vida é tão dramática que, dada a oportunidade, optam por trocar as injeções de insulina pelos imunossupressores. O ganho clínico é muito claro. Há uma justificativa ética e científica muito forte para a indicação do transplante de ilhotas nesses casos”, diz o pesquisador.

Segundo ele, o transplante de ilhotas está quase se equiparando, em termos de longevidade do enxerto, ao transplante do pâncreas inteiro e pode vir a se tornar uma boa alternativa para ele, que é cirurgia extensa, envolvendo uma série de riscos e possíveis complicações. “Neste, transplanta-se todo o pâncreas, um órgão abdominal que pesa em média 90 gramas. O paciente só precisa mesmo das ilhotas, que representam 2% da massa do pâncreas. O desafio é separar esses 2%, procedimento denominado isolamento de ilhotas, muito complexo e ainda artesanal”, revela.

O Nucel/USP foi pioneiro no Hemisfério Sul no transplante de ilhotas. Há grandes dificuldades, e elas começam com a obtenção de órgãos para transplante. No procedimento de isolamento das ilhotas, perde-se cerca de metade do material. Com isso, são necessários dois, às vezes três doadores por transplante. Por mais que a tecnologia para esse procedimento evolua, sempre haverá o problema de fonte. “Hoje esse transplante ainda tem uma série de imperfeições. Uma delas é o lugar onde as ilhotas são implantadas. Elas são infundidas na veia porta, caem na corrente sanguínea e, na medida em que os vasos vão se tornando capilares, ficam presas dentro do fígado. Cerca de 50% a 75% delas não sobreviverão às primeiras 48 horas.”

“O transplante se dá entre indivíduos geneticamente diferentes, então é natural que haja rejeição. O protocolo de imunossupressão, que se destina a combater a rejeição, ainda é imperfeito e seu custo é muito alto, podendo chegar a R$100 mil por ano. Não dá para evitar totalmente a resposta imunológica e os imunossupressores em si têm certa toxicidade contra as células responsáveis pela produção de insulina. Como as ilhotas entram em contato direto com o sangue, desencadeiam a reação inflamatória imediata mediada pelo sangue, muito agressiva”, explica o médico.

Microemcapsulamento
Segundo Mares Guia, muita coisa ainda deve ser melhorada. “Não há pâncreas para todos os pacientes. Pode-se pensar no uso de animais como fonte alternativa de ilhotas, mas ainda se teme o risco de transmissão de retrovírus endógenos que possam provocar doenças no ser humano. Já foram desenvolvidos testes para detectar esses retrovírus, permitindo descartar material contaminado. Esse procedimento está caminhando para ser aprovado em alguns países”, acrescenta. O xenotransplante, entre espécies diferentes, vai se tornar possível. Contudo, a questão da imunossupressão permaneceria como obstáculo.

Outro caminho promissor é o microencapsulamento das ilhotas, que não é uma ideia original do grupo, mas vem sendo aperfeiçoado no Nucel/USP e cujos resultados têm sido muito bem aceitos pela comunidade científica internacional. O microencapsulamento, explica Thiago, “consiste na utilização de substâncias biológicas especialmente projetadas para revestir a célula a ser transplantada”. “Usamos o alginato, um carboidrato extraído de algas, material muito usado na indústria de alimentos. Revestimos as ilhotas com uma solução de alginato que, submetido a procedimentos especiais, gelifica, encapsulando as células. Essa cápsula é uma membrana semipermeável, que permite a entrada e a saída de alguns materiais, de forma controlável: que saiam a insulina e outros importantes metabólitos que a ilhota produz, que entrem o oxigênio e os nutrientes necessários para a sobrevivência da ilhota, e que ela seja capaz de impedir a entrada de anticorpos ou células do sistema imunológico que possam atacar o material transplantado. Enfim, estamos tentando criar uma armadura inteligente, seletiva”, completa.

PATENTE
A contribuição original da pesquisa, que contou com a colaboração de outras duas mineiras, as biólogas Ana Carolina Campos Lisboa e Ana Lúcia Campanha, é a descoberta de substâncias que, agregadas ao alginato, compõem uma cápsula que elimina o uso de medicamentos imunossupressores e permite o uso seguro de ilhotas oriundas de outras fontes que não o pâncreas de doadores. “Além disso, essas substâncias melhoram a ilhota, mantendo-a viva por mais tempo e aperfeiçoando sua função, ou seja, ela secreta insulina de maneira mais eficiente”, diz Thiago Mares Guia. Essa novidade abre perspectivas inéditas para o transplante de ilhotas. A nova formulação é alvo de proteção intelectual: a CellProtect, empresa de biotecnologia presidida por Mares Guia, depositou seu primeiro pedido de patente no fim de 2010.

Fonte Gazeta Braziliense

Cérebro pode sofrer mudanças na adolescência que levam a alterações no QI

Nem só hormônios e dúvidas compõem o cardápio da adolescência. Pessoas nessa fase da vida podem passar por mudanças profundas na estrutura cerebral, a ponto de alterar a sua classificação na tabela que mede o QI (sigla para quociente de inteligência).

Segundo um estudo divulgado hoje na revista Nature, 21% dos garotos e garotas tiveram o desempenho melhorado ou piorado durante o período, e esse fenômeno teve relação direta com alterações físicas no cérebro. Os cientistas ainda não sabem se as transformações permanecem na vida adulta, mas apontam que elas podem indicar perda ou ganho de habilidades — e não simplesmente um erro de medição de QI.

O quociente de inteligência é uma referência criada há muitos anos e altamente difundida durante o século passado. “Ele procurou estabelecer medidas de normalidade ao que se convencionou chamar de inteligência: a capacidade que cada um tem de lidar com informações, envolvendo uma série de funções cognitivas”, explica a neurologista Sônia Brucki, da Sociedade Brasileira de Neurologia. O teste define o QI global do indivíduo, calculado a partir da soma do desempenho verbal (que envolve tarefas relacionadas à linguagem) e de performance (relacionado a atividades construtivas e de desenho, por exemplo).

Para verificar se havia variação do QI durante a adolescência, a equipe de pesquisadores britânicos recrutou 33 jovens neurologicamente normais, com idades entre 12 e 16 anos. O grupo respondeu a uma avaliação correspondente para a faixa etária e passou por uma máquina de ressonância magnética — que mapeia a atividade do cérebro. Cerca de quatro anos mais tarde, quando tinham entre 15 e 20 anos, os mesmos adolescentes foram convocados pelos cientistas para repetir os testes. Durante o intervalo, os garotos e garotas não foram informados que passariam, novamente, pelo procedimento. Ao cruzar os resultados das duas etapas, os cientistas perceberam que sete voluntários sofreram alterações consideráveis em suas mentes — medidas não só pelo QI, mas também por diferenças na espessura da massa cinzenta.

“Se tivéssemos apenas as mudanças observadas na pontuação do QI, isso poderia ser explicado por uma variação aleatória no desempenho, talvez devido à falta de concentração da pessoa no dia da avaliação”, diz a pesquisadora Cathy Price, da University College London, uma das autoras da pesquisa. “Mas o fato de essas alterações estarem relacionadas a áreas do cérebro ligadas às habilidades indica que a mudança do desempenho foi genuína”, esclarece, em entrevista ao Correio. A variação na espessura ocorreu em regiões relacionadas às capacidades que são medidas durante o teste de QI. Uma delas é o lado esquerdo do córtex motor, responsável pela fala, e a outra é o cerebelo, onde estão os neurônios que ativam performances não verbais do indivíduo.

Embora a amostra de participantes que tiveram grandes alterações seja pequena — apenas 21% dos 33 voluntários —, as mudanças merecem atenção. Nesses casos, explica a professora Cathy, a diferença do resultado entre um teste de QI e outro chegou a 23 pontos, quantidade bastante para fazer com que o indivíduo migrasse de categoria na tabela do quociente. “Um quinto dos nossos voluntários passaram por transformações substanciais”, reforça a pesquisadora. As variações ocorreram para cima e para baixo: alguns participantes que tinham o QI normal passaram a ser considerados acima da média. Em outras situações, o fenômeno foi inverso. “O mais importante é que eles conseguiram demonstrar a relação entre a espessura cortical e o desempenho em testes de QI”, afirma a neurologista Sônia Brucki.

Efeitos

Cathy e sua equipe não determinaram se tais mudanças foram mantidas durante a fase adulta. Em outros estudos, no entanto, ficou demonstrado que a prática de habilidades verbais e não verbais tem uma influência sobre a estrutura do cérebro “maduro”. Assim, para a cientista britânica, é provável que homens e mulheres também sofram alterações consideráveis em suas mentes. Outro ponto que ainda não está claro diz respeito às causas da variação do QI entre os jovens. “No Reino Unido, onde os adolescentes podem optar por estudos na área de ciência, arte ou matemática, por exemplo, esse fenômeno pode ser consequência da ‘educação limitada’”, aponta Cathy.

Até então, explica a pesquisadora, alterações desse tipo eram vistas pelos cientistas como um erro de medição do QI. “O que é único na nossa abordagem é que fomos capazes de testar se as flutuações eram causadas por problemas na medição ou se diziam respeito a mudanças na habilidade”, ressalta.

“Também conseguimos demonstrar que as modificações na estrutura cerebral ocorreram em áreas ligadas a atividades verbais e não verbais, avaliadas no teste de QI”, completa. Agora, Cathy e outros cientistas ao redor do mundo precisam estender o experimento para grupos maiores e outras populações que não apenas jovens do Reino Unido. “Nosso grupo está se concentrando na compreensão de como a estrutura cerebral de vítimas de derrame se transforma à medida que elas se recuperam”, conta.

Padrão questionado

Apesar de o teste de QI ser amplamente usado em todo o mundo, surgiram, recentemente, algumas dúvidas sobre a sua eficácia. Isso porque muitas instituições passaram a levar em conta a chamada inteligência emocional, que não pode ser medida em uma avaliação como a do QI. “Além disso, para ter validade, é preciso adaptar o QI às populações. Um analfabeto, por exemplo, não pode fazer um exame igual ao aplicado em uma pessoa que sabe ler”, observa a neurologista Sônia Brucki.
Fonte Gazeta Braziliense

Prefeitura de Ituporanga (SC) lança edital de processo seletivo

A Prefeitura de Ituporanga, Estado de Santa Catarina, lançou edital (nº. 002/2011) para realização de processo seletivo oferecendo várias vagas de nível médio/magistério e superior para o cargo de Professor.

Inscrição

A inscrição, no valor de R$ 30,00, será efetuada via internet, no endereço eletrônico www.clicksolucoesinteligentes.com.br,  do dia 01 a 16 de novembro de 2011.

Prova

O processo seletivo será constituído de prova escrita, títulos e tempo de serviço. 
Para a prova de títulos, os candidatos deverão entregar todos os comprovantes de títulos e certidões de tempo de serviço nos dias 11, 14 e 16 de novembro de 2011, das 8h às 21h, na sede da Empresa Click Soluções, Rua Tenente Costa, n.95, Centro de Ituporanga/SC.

A prova escrita será realizada provavelmente no dia 27 de novembro de 2011, na sede da Empresa Click Soluções, localizada na Rua Tenente Costa, n.95, Centro de Ituporanga – SC, conforme cronograma e horários a serem publicados no site www.clicksolucoesinteligentes.com.br e na Prefeitura de Ituporanga.

O gabarito será divulgado na data provável de 28 de novembro de 2011, no site www.clicksolucoesinteligentes.com.br.

Saiba mais

Prefeitura de Campo Erê - SC abre inscrições na área de saúde

A Prefeitura de Campo Erê, Estado de Santa Catarina, abre inscrições para realização de processo seletivo para provimento de 06 vagas do quadro geral dos servidores na área da saúde.

As oportunidades são para Agente Comunitário de Saúde de nível fundamental, cujo salário inicial é R$ 579,88 e para a função de Médico Clínico Geral de nível superior, com salário de R$ 10.665,89.

Os interessados devem efetuar as inscrições até o dia 31 de outubro de 2011, na Prefeitura Municipal de Campo Erê, setor de Recursos Humanos: as inscrições somente serão realizadas na Prefeitura Municipal de Campo Erê, sita a Rua 1º de Maio, 736 - Centro - Campo Erê, Santa Catarina, no setor de Recursos Humanos, das 8h30 às 11h e das 13h30 às 16h30.

A taxa de inscrição é de R$ 30,00 para o cargo de Agente Comunitário de Saúde e R$ 80,00 para o cargo de Médico.

A prova objetiva será aplicada na data provável de 05 de novembro de 2011, com início às 08:00 horas), na Escola João Telles Padilha.

O Processo Seletivo terá validade por 01 ano, a partir da data de homologação dos resultados, prorrogável por mais 01 (um) ano, a critério do órgão promotor do Processo Seletivo.

Concurso Prefeitura de Capivari - SP 2011

O Município de Capivari, Estado de São Paulo, publicou edital Nº 03/2011 de concurso público de Provas e títulos, para provimento de cargos do quadro permanente de pessoal da Prefeitura do Município de Capivari. O concurso público será realizado pela empresa Integri Brasil Assessoria e Consultoria LTDA.

São distribuídas 16 vagas para cargos de nível fundamental, médio e superior com salários de até R$ 3.468,53, para carga horária de 20, 30 e 40h semanais.

Cargos
As vagas são para os cargos de Agente de Controle de Vetores e Zoonoses, Agente de Saúde, Atendente de Consultório, Atendente de Farmácia, Técnico de Enfermagem, Fisioterapeuta, Médico Clínico Geral, Médico Ginecologista /Obstetra, Médico Pediatra, Médico Psiquiatra, Psicólogo, Terapeuta Ocupacional e Fonoaudiólogo.

Inscrições
As inscrições serão realizadas, até o dia 04 de novembro de 2011, pessoalmente ou por procuração das 09h00min às 16h00min, de segunda a sexta-feira (exceto sábados, domingos e feriados), diretamente na Casa da Cultura localizada na Rua: Saldanha Marinho, 188, Centro - Capivari/SP.

Já as inscrições via internet, serão realizadas no site www.integribrasil.com.br, até o dia 04 de novembro de 2011.

Taxas
As taxas de participação são as seguintes:
R$ 20,00 para cargos de nível fundamental;
R$ 30,00 para nível médio;
R$ 45,00 para nível superior.

Provas
A realização da prova escrita está prevista para o dia 04 de dezembro de 2011, no Município de Capivari. A confirmação da data, horários, locais e períodos, será divulgada por Edital, até 05 dias antes da data de realização da prova, através de publicação no Jornal o Seminário pela internet no endereço www.integribrasil.com.br e ainda por afixação nos Locais de praxe da Prefeitura.

Gabaritos
O Gabarito Oficial estará disponível nos endereços: www.integribrasil.com.br e www.capivari.sp.gov.br em até 02 dias após a aplicação da prova, bem como o Caderno de Questões que ficará disponível no site durante o prazo de recurso da aplicação das provas, ou seja, 2 dias.

Validade
O Concurso terá validade de 02 anos, podendo ser prorrogado por igual período a partir da data da homologação.

Prefeitura de Eunápolis abre processo seletivo na área da saúde

A Prefeitura de Eunápolis, Estado da Bahia, está com inscrições abertas para realização de processo seletivo destinado ao provimento de 314 cargos temporários na área da saúde. O certame oferece vagas para candidatos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam de R$ 545,00 a R$ 4.500,00, com jornada de trabalho de 20 a 40 horas semanais, de acordo com a necessidade de cada programa e respectivamente.

As vagas são para médicos, dentistas, enfermeiros, assistentes sociais, farmacêutico, educador físico, fisioterapêuta, nutricionista psicólogo, auxiliares diversos, técnico de enfermagem emergencista, técnico em prótese dentária, atendentes, motorista de ambulância, operador de rádio, dentre outros cargos voltados para execução de programas federais de saúde, instituídos no âmbito do município de Eunápolis.

As inscrições são gratuitas e serão realizadas até 25 de outubro de 2011, na Rua Marechal Floriano Peixoto, no 265, Sala 07, esquina com a Rua Joana Angélica, (SAM), Centro, Município de Eunápolis, no horário das 08:00hs às 12:00 e às 14:00hs as 17:00hs.
Os títulos dispostos nos incisos I a IX, do item 6.1, Edital, deverão ser apresentados em cópias autenticadas.

Os candidatos deverão apresentar obrigatoriamente com os documentos comprobatórios de pontos o currículo profissional devidamente paginado e assinado pelo candidato.
A convocação para contratação deverá ser efetuada mediante publicação no Diário Oficial do Município de Eunápolis e Mural Público.

O prazo de validade do Processo Seletivo será de 02 (dois) anos, contados a partir da data de sua homologação final, podendo ser prorrogado, a critério da administração, uma única vez por igual e sucessivo período.

Saiba mais

Concurso Prefeitura de Marechal Cândido Rondon (PR) 2011

A Prefeitura de Marechal Cândido Rondon, Estado do Paraná, abriu edital Nº 01/2011 de concurso público, destinado à contratação de profissionais de vários níveis com salários que variam de R$ 617,00 a R$ 2.866,17.

Serão ofertadas 130 vagas mais cadastro de reserva em cargos de nível fundamental, médio e superior, com carga horária de 15 e 40h semanais.

Cargos
Fundamental - Agente Comunitário de Saúde, Agente de Combate às Endemias, Mecânico, Motorista, Operador de Máquinas, Operário, Pedreiro e Zelador.

Médio - Arquiteto, Assistente de Consultório Dentário, Desenhista, Fiscal de Posturas, Fiscal de Tributos, Fiscal Sanitário, Professor de Educação Infantil, Técnico de Enfermagem, Técnico de Informática, Técnico em Meio Ambiente, Técnico em Radiologia e Técnico de Segurança do Trabalho.

Superior - Analista Técnico, Arquiteto, Assistente Social, Cirurgião-Dentista, Comunicador Social, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Ambiental, Engenheiro Civil, Farmacêutico/Bioquímico, Fiscal Fazendário, Fonoaudiólogo, Médico (Auditor, Clínico Geral, Ginecologista Obstetra e Pediatra), Nutricionista, Procurador Jurídico, Professor e Psicólogo.

Inscrições e Taxas
O candidato deverá efetuar sua inscrição até às 17h do dia 16 de novembro de 2011, no site da empresa organizadora www.fauel.org.br, e pagar a taxa de R$ 40,00 para cargos de nível Fundamental, de R$ 70,00 para Médio e de R$ 110,00 para Superior.

Os interessados em participar do concurso que não tiverem acesso à internet poderão se inscrever na Prefeitura Municipal, localizada na Rua Espírito Santo nº. 777, centro, da 8h às 11h e das 13h30 às 17h.

Provas
O concurso será constituído de prova objetiva, além de prova prática para Mecânico, Motorista, Operador de Máquinas e Pedreiro, e análise de títulos para Assistente Administrativo, Analista Técnico, Contador, Assistente Social, Motorista, Procurador Jurídico e Professor.

As provas escritas objetivas serão realizadas, provavelmente, no dia 04 de dezembro de 2011. Os locais e horários serão divulgados no Edital de Homologação das inscrições.

Validade
O prazo de validade do Concurso Público será de 02 anos, a contar da data de homologação do resultado final, prorrogável uma vez, por igual período, a critério do Poder Executivo Municipal.

SES (PE) abre processo seletivo

A Secretaria Estadual de Saúde, Estado do Pernambuco, lançou portaria conjunta (nº. 121, de 19 de outubro de 2011), para realização de processo seletivo. A seleção da SES está oferecendo 13 vagas de nível superior para o cargo de Sanitarista, com remuneração de até R$ 3.662,70 e carga horária de 40 horas semanais.

Serão reservadas 3% das vagas às pessoas portadoras de deficiência.

Inscrição
As inscrições poderão ser realizadas via SEDEX, com aviso de recebimento (AR), encaminhado à Diretoria Geral de Gestão do Trabalho, situada na Rua Dona Maria Augusta Nogueira, 519 Bongi - Recife/PE CEP – 50.751-530, no período entre 21 e 31 de outubro de 2011.

Prova
O processo seletivo será constituído de avaliação curricular e avaliação técnica.

O resultado preliminar da avaliação curricular está prevista para o dia 16 de novembro de 2011, através do sitewww.saude.pe.gov.br.

A avaliação técnica será realizada na data provável de 28 de novembro de 2011, no Auditório da sede da SES, localizado na rua Dona Maria Augusta, 519 – Bongi, CEP- CEP-50.751-530.

O resultado preliminar da avaliação técnica será divulgado provavelmente no dia 08 de dezembro de 2011, através do sitewww.saude.pe.gov.br.

Validade
O prazo de validade da seleção será de 12 meses, a contar da data de homologação do resultado final na imprensa oficial, podendo ser renovado por igual período, a critério da SES.

Sem cura, ELA traz sofrimento às famílias

Servidor público conta o calvário que é cuidar da mãe, portadora de esclerose lateral amiotrófica

Em 2006, Dona Catarina começou a ter problemas na fala, gaguejava, tinha voz fraca e as vezes perdia a voz. Na época, com 64 anos, ela começou a procurar alguns médicos que davam vários diagnósticos, mas nada resolvia o problema.

“Perambulamos de médico em médico por cerca de dois anos”, diz o servidor público Mauricio Coppini, que acompanha a mãe desde o início do problema. Ao final deste período, segundo conta Mauricio, Dona Catarina foi pré-diagnosticada com ELA (esclerose lateral amiotrófica), uma doença rara e incurável que vai minando a força muscular do paciente. Em pouco tempo movimentos simples como girar uma maçaneta, engolir, caminhar, entre outros, não são mais possíveis para os doentes.

No caso de Dona Catarina, o diagnóstico final ainda não está fechado, mas os sintomas da doença continuam a avançar. A doença é rara e, no Brasil, cerca de 14 mil pessoas sofrem do mal. De acordo com o site Tudo sobre ELA, o significado da doença vem do próprio nome: esclerose, que significa endurecimento e cicatrização; lateral, que refere-se ao endurecimento da porção lateral da medula espinhal; e amiotrófica, que é a fraqueza que resulta na atrofia do músculo. Ou seja, o volume real do tecido muscular diminui.

Evolução da doença
Por ser uma doença considerada rara, muitos profissionais não conseguem diagnosticá-la no começo. “Alguns especialistas pensavam que o caso da minha mãe [a perda de voz] era um problema emocional”. E geralmente é assim, “todas as pessoas que eu conheço que tem ELA passam pelo mesmo calvário, geralmente quando têm o diagnóstico fechado a doença já esta em estado muito avançado”, diz o servidor público.

A doença é degenerativa. A mãe de Mauricio perdeu a capacidade de mastigar. “Ela teve que colocar uma sonda para alimentação e, devido aos movimentos involuntários, teve que tirar alguns dentes para evitar que ela se morda”, diz. O servidor público afirma ainda que conhece alguns doentes que não chegaram a fazer traqueostomia pois não conseguem mais fazer os movimentos para respirar.

“Acontece que são apenas cuidados paliativos, para a pessoa sofrer menos, geralmente, todas as pessoas vão passar por isso”, explica Mauricio. Mas, não bastasse o sofrimento de ver uma pessoa querida passar por isso, os cuidadores de pessoas com ELA também sofrem com falta de informações, de medicamentos e de apoio do governo.

Cuidador
“É difícil encontrar médicos especializados, ter diagnóstico e orientação correta de como proceder”, diz Mauricio. Além disso, em cerca de 70% dos casos de ELA o portador morre depois de três anos, não tem expectativa de vida”, completa.

Quem cuida do paciente com a doença também é bastante afetado, tanto psicológica quanto financeiramente. “Este familiar, não raro, cumpre jornadas diurna e noturna sem folga, sem fim de semana, sem feriado, sem férias, sem remuneração. É comum isolar-se do mundo, sofrer preconceito por parte da sociedade, além do esgotamento físico e mental que tal tarefa impõe. São inclusive comuns casos de cuidadores que adoecem e até morrerem, desempenhando esta função”, diz.

Segundo Mauricio, seria necessário um serviço de home care [um profissional de saúde, geralmente enfermeiro, que acompanha o paciente em casa] para ajudar a cuidar do paciente, que fica totalmente dependente. “Isso não se consegue pelo SUS [Sistema Único de Saúde] ou pelo plano de saúde, a maioria das pessoas que consegue tem que entrar na Justiça”, afirma.

“O problema é que a maior parte da população não tem dinheiro para contratar advogados e a família fica extremamente desgastada quando um familiar é acometido por doença grave”, comenta. “Já vi casos que o pai, que é chefe de família, é diagnosticado com a doença.
Daí a mãe tem que trabalhar para sustentar a casa e a criança, de 12 anos, tem que largar a escola para cuidar do pai. É um turno de 24 horas, muito exaustivo”, exemplifica ainda.

Dificuldade
A dificuldade em conseguir aposentadoria – para que o paciente tenha uma renda que pode ser usada no tratamento – também é enorme. “Embora seja considerada por muitos médicos como a pior doença do mundo, a pessoa não consegue se aposentar. Isso só acontece no estágio final da doença. Quando ela mais precisa, ela não consegue. Quando consegue, é muito tarde. As dificuldades financeiras são muito grandes”, comenta Mauricio.

Por fim, ele cita ainda outro grande problema que tem percebido nos casos de ELA. “Embora não exista pesquisas sobre cura, a gente tem relatos de que há uma imensa burocracia para os pesquisadores trabalharem. Eu soube que é comum produtos que deveriam ser usados pela pesquisa serem barrados ao entrar no Brasil, muitos acabam estragando”, diz o servidor.

“Além disso, falta apoio financeiro, falta uma lei de incentivo as pesquisas. Essas coisas atrapalham demais para o desenvolvimento de um medicamento e também para a cura”, completa.

“Masmorra interna”
Hoje em dia, além de não falar e não conseguir mais mastigar, Dona Catarina não mexe mais os braços e as mãos, mas permanece lúcida, vendo a doença avançar. Mauricio ainda não sabe exatamente qual a doença da mãe, mas lê muito sobre o assunto e se preocupa com as pessoas que passam por isso. “Tem um caso específico no qual a pessoa não perde a lucidez, um pesquisador descreveu como uma ‘masmorra interna’, o último movimento que fica é o dos olhos”, diz.

Apesar de sofrer com a falta de informações, ele segue firme. Mauricio está ao lado de sua mãe todos os dias, em todos os momentos, em todas as horas. “A gente [família] conseguiu um acordo com o plano de saúde que dá uma certa contribuição. Mas nós mesmos optamos por cuidar dela”, diz o filho que luta não só com a doença da mãe, mas por um futuro melhor para todos os acometidos pela ELA. Além de toda sua rotina de cuidador, ele também é voluntário na Abrela (Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica).

Fonte Bem Estar

Entenda como é definido o prazo de validade dos alimentos

"Um molho de tomate deixado há um mês na geladeira já é um caldo de bactérias", diz o engenheiro de alimentos

 "A validade dos alimentos é definida sob critérios científicos; não é mágica ou escudo de proteção", diz o professor do curso de engenharia dos alimentos do Instituto Mauá de Tecnologia, Edison Tríboli. Por isso, é fundamental que o consumidor observe o prazo que está no rótulo e que siga as recomendações do fabricante. Confira abaixo a entrevista concedida pelo especialista, na qual ele tira as dúvidas relacionadas ao prazo de validade de alimentos.

Como é determinado o prazo de validade de um alimento?
Cada alimento tem sua qualidade percebida, que é uma característica do produto que o identifica. Um biscoito, por exemplo, tem a característica de ser crocante; com o tempo, no entanto, ele absorve umidade e perde a crocância. O prazo de validade, então, é uma garantia que o fabricante dá de que o alimento se mantém nos padrões toleráveis de alteração (a indústria garante que o biscoito permanecerá crocante durante aquele período) e dentro das regras que tornam seguro o consumo.

O nosso código do consumidor é diferente dos Estados Unidos. Lá, há uma categoria de produtos que podem vencer, mas podem permanecer nas prateleiras, sendo vendidos com um preço menor – a indústria reconhece que o produto não está nas melhores condições, mas ainda são seguros e o consumidor pode comprar. No Brasil isso não é permitido.

Faz mal ingerir um alimento que passou apenas um dia do prazo de validade?
Isso dependeria do produto. Mas, para o consumidor em geral, a melhor coisa a recomendar é que se obedeça à legislação; seria irresponsável da minha parte legislar sobre isso, pois poderia confundir ainda mais as pessoas, colocando em risco a sua saúde. A legislação é pensada para proteger o consumidor e é fundamental evitar o consumo quando o prazo foi ultrapassado.

Caso o alimento seja conservado na geladeira ou freezer, o seu prazo muda?
O armazenamento define muito da conservação do alimento. Em um exemplo simples: se o dono de uma loja desliga o congelador onde potes de sorvete estão armazenados, o produto perde totalmente a sua qualidade. Neste caso, o prejuízo é todo do fabricante, que é quem expõe a marca no rótulo – por isso, em muitos pontos de venda os congeladores são do fabricante, assim como os funcionários que operam as máquinas.

Um alimento foi feito para ficar em determinadas condições (temperatura, umidade, por exemplo). Se o consumidor não seguir as condições previstas no rótulo, o produto vai sofrer alterações mais rapidamente. Temos que lembrar que ali estão ocorrendo reações químicas e bioquímicas, por isso sempre que se conserva um alimento em local quente, as transformações vão ocorrer com maior velocidade – podendo aparecer bactérias se não forem seguidas as recomendações do fabricante.

O resfriamento ou congelamento retardam o processo de transformação. É praticamente impossível o crescimento de baterias em produtos congelados (só uma, bem rara).

Como definir o tempo de validade de um alimento já preparado que foi guardado na geladeira, como um prato de arroz?
O prazo de validade vai até a abertura da embalagem. Se o alimento já está preparado, o consumidor terá que utilizar seus sentidos para perceber se o prato ainda pode ser ingerido. Normalmente, um produto com crescimento bacteriano azeda – o gosto e o cheiro estarão adulterados. Neste caso, não se deve consumir.

Cheirar a comida é uma prática de segurança: arroz tem que ter cheiro de arroz. Alterações visuais podem também ocorrer, como mudança da cor, que ocorrem às vezes no creme de leite, ou aparecimento de bolor ou mofo. Nestes casos, também não se deve consumir.

Quais são as possíveis consequências de se comer algo fora da validade?
Em produtos que devem ser mantidos congelados, o perigo é maior, pois há crescimento bacteriano se o produto é, por exemplo, aberto e esquecido na geladeira. Outros hábitos, como lamber a colher e colocá-la novamente no alimento, são caminho certo para a proliferação de bactérias.

Por isso, é muito importante seguir as recomendações de consumo que o fabricante coloca no rótulo, para que uma pessoa não consuma um molho de tomate deixado há um mês na geladeira, que já é um caldo de bactérias.

Fonte Band

Conviva bem com as alergias alimentares

Os frutos do mar são os principais vilões / Karl Allgaeuer/ Shutterstock
Reações variam de organismo para organismo, podem ir de simples coceiras a choque anafilático

Muitas pessoas só apresentam restrições alimentares quando estão querendo perder alguns quilinhos. Mas para outras, o assunto é bem mais sério: quem tem alergia alimentar precisa estar sempre alerta para não ingerir determinados alimentos. E todo cuidado é pouco: se a pessoa come, sem querer, nem que seja um pedaço ínfimo do alimento que provoca alergia, pode até sofrer um choque anafilático.

“A alergia pode aparecer a qualquer momento da vida, mesmo que a pessoa nunca tenha tido problemas com um determinado alimento”, diz a doutora Ariana Campos Yang, diretora da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia). “Em alguns casos, depois que a pessoa desenvolve a alergia, tem sua situação agravada com os anos. Mas há outras pessoas com as quais acontece o oposto. Cada caso é um caso”, diz a médica.

No Brasil, a maior parte dos adultos com o problema tem alergia a frutos do mar, principalmente crustáceos (como camarões e lagostas). Entre as crianças, o principal vilão é o leite e derivados, seguido dos ovos e do trigo.

O número de alérgicos a amendoins e castanhas também é bastante expressivo, tanto em crianças como em adultos. “A reação alérgica ocorre quando o organismo produz um anticorpo que reage contra a proteína de um certo alimento. As reações podem se manifestar de maneiras muito distintas, indo de coceiras na pele até problemas sérios em órgãos vitais.” Em alguns casos, pode até matar, completa.

De acordo com a alergista, não há cura para a maioria dos casos. “Existem tratamentos de dessensibilização, que em geral consistem em fazer a pessoa comer diariamente partes pequenas do alimento. Mas se ela parar, a alergia pode voltar”, diz a médica, que alerta: “Ninguém deve começar um tratamento sozinho, só um profissional poderá auxiliá-lo. O melhor a fazer no caso de uma alergia, infelizmente, é não comer o alimento.”

Principais alimentos que causam alergia

Leite:
vilão infantil. Mesmo essencial para as crianças, o leite e seus derivados são a principal causa de alergia nos pequenos;

Ovos: 
vice-campeão.  Ovos e alimentos que os contenham na receita (como certos bolos e massas) também são ameaça para crianças;

Castanhas:
delícia proibida.  Alimentos à base de nozes e castanhas em geral são deliciosos, mas um grande perigo aos alérgicos; a ingestão pode causar choque anafilático

Fonte Band

Dor no couro cabeludo pode ser um sinal de problemas sérios

Inflamações nos fios de cabelo podem levar à calvicie irreversível

É comum algumas pessoas se queixarem de dor ou sensibilidade no couro cabeludo. Esta situação acontece ao se usar capacete, boné, chapéus ou qualquer tipo de elástico ou presilha para prender os cabelos. O simples fato de comprimir algumas áreas do couro cabeludo ou tracionar os cabelos de uma determinada região já é o suficiente para promover uma leve sensação de incômodo. Nestes casos raramente o paciente experimenta algum problema mais grave para os cabelos ou couro cabeludo e o mesmo se resolverá sem que seja preciso qualquer tratamento quando o paciente excluir a causa.

Apesar de, na maioria das vezes, estar acompanhado de problemas simples de serem resolvidos, a sensibilidade e a dor de couro cabeludo podem ser causadas por problemas importantes e que exigem tratamento rápido para evitar maiores complicações.

Aqueles que apresentam cabelos finos, ralos ou que são calvos podem desenvolver dor no couro cabeludo quando se expõem ao sol por conta das queimaduras, causadas pelas radiações ultravioletas. Para estes casos a prevenção com o uso de filtros solares ou bonés ajudam muito a evitar que esta situação se instaure.

O excesso de oleosidade também pode deixar o couro cabeludo mais sensível. Isto acontece porque ela facilita o aparecimento de um problema conhecido como dermatite seborréica. Também é comum percebermos que pessoas que utilizam químicas nos cabelos, sejam alisantes ou relaxamentos, tendem a ter o couro cabeludo mais dolorido. A irritação provocada por estes tipos de produtos pode causar desde um simples processo inflamatório até queimaduras.

Quando a dor e o desconforto de couro cabeludo persiste, o ideal é procurar um médico para um diagnóstico preciso e a escolha das medidas de tratamento coerentes para a melhora. É quase certo que com a conduta correta o quadro desaparece e o paciente fica sem dor e satisfeito.

Fonte Minha Vida

Estimule o couro cabeludo para ter cabelos mais saudáveis

Shiatsu capilar, hidratações e argila ajudam a combater a caspa e o ressecamento

Muito se fala sobre as hidratações e procedimentos para recuperar os cabelos, entretanto, muitas pessoas se esquecem da importância que o couro cabeludo tem na hora de manter os cabelos saudáveis, longe do ressecamento, oleosidade e até mesmo da caspa. "A pele da cabeça, no couro cabeludo, é muito vascularizada e é a região em que nascem os cabelos. Portanto, deve sempre ser mantido limpo e saudável", explica o dermatologista capilar Valcinir Bedin, de São Paulo.

Massagens, esfoliações e hidratações específicas para a região estão entre os procedimentos que ajudam a estimular a circulação sanguínea dessa região. "É importante fazer a esfoliação do couro cabeludo, pelo menos, uma vez por mês. Isso vai higienizar e revitalizar o couro, removendo as células mortas e favorecendo a circulação sanguínea", ressalta a cabeleireira e terapeuta capilar Adriana Carlos do salão Éclat, do Rio de Janeiro.
Os tratamentos alternativos são benéficos, mas é importante ter o cuidado para não abrir mão dos cuidados convencionais. "O uso de xampu anti-caspa, por exemplo, não pode ser abandonado por quem sofre com o problema", aponta o dermatologista. Conheça, a seguir, quatro métodos direcionados a saúde do couro cabeludo. 
1.Massagens
As massagens específicas para o couro cabeludo envolvem técnicas relaxantes e drenantes, que melhoram a circulação sanguínea e desintoxicam os bulbos capilares, fazendo com que os tratamentos para os fios, como uma hidratação, tenham um melhor resultado. As estimulações do couro cabeludo têm a intenção de melhorar a vascularização desta pele, o que ajuda muito na oxigenação e, portanto, no transporte de nutrientes para esta área.

"O shiatsu capilar e as massagens específicas do couro cabeludo, que usam as pontas dos dedos para movimentos circulares e de baixo para cima nas laterais e na nuca, podem ajudar nessa função", ressalta o dermatologista dos cabelos Valcinir Bedin.

2.Hidratações
É possível hidratar o couro cabeludo com princípios ativos, como a ureia e o lactato de amônio, que tem alto poder emoliente. "Enquanto o último promove a hidratação do couro retendo água, a ureia tem como principal função hidratar e amaciar o cabelo", diz Bedin.

A saúde dos fios começa no couro cabeludo, por isso, antes de escolher os procedimentos, o ideal é fazer uma análise da área com uma terapeuta capilar. Segundo a cabeleireira do salão Éclatà é muito difícil ver a "olho nu" os reais problemas do couro cabeludo. Um aparelho específico, que aumenta em 250 vezes a área e estrutura capilar, constata se o problema é a falta de água e o cabelo precisa de hidratação ou se ele precisa de uma reconstrução com estimulações do couro cabeludo e máscaras, para devolver queratina e a proteína aos fios.
3. Terapia com argila
Elas são mais uma aliada nos tratamentos para o couro cabeludo. De acordo com o hair especialist Chris Villas Boas, do salão Visage Coiffeur, do Rio de Janeiro, o tratamento com argila branca desintoxica o couro cabeludo, diminui a oleosidade e esfolia o couro, removendo as impurezas. "O procedimento funciona da seguinte forma: misturamos a argila branca com água morna e aplica-se mecha por mecha no cabelo e no couro cabeludo, que é massageado. A mistura fica 25 minutos no cabelo", explica Chris.

4.Menta Terapia
O mentol é utilizado para amenizar a queda de cabelo, estimular o crescimento do fio e reduzir o excesso de sebo do couro cabeludo. O procedimento envolve uma esfoliação do couro cabeludo, uma lavagem com xampu e a aplicação da máscara de menta. O poder adstringente do mentol é facilmente comprovado, basta ver os produtos à base desta substâncias, indicados para combater a caspa e a oleosidade dos fios.

Fonte Minha Vida

Remédios para transtornos de humor podem engordar

Uso de antidepressivos ou antipsicóticos está relacionado com o ganho de peso

Um estudo realizado pela Southern Methodist University, no Canadá, afirma que o uso de medicamentos para ansiedade e depressão tende a contribuir para o desenvolvimento da obesidade.

Para chegar a esses resultados, os pesquisadores usaram dados de uma pesquisa nacional representativa dos canadenses de todas as 10 províncias com 15 anos ou mais, que incluiu aproximadamente 37 mil indivíduos.

Todas essas pessoas foram avaliadas de acordo com a incidência de transtornos de humor ou ansiedade, o uso de medicamentos psicotrópicos, o nível de atividade física, histórico de doença médica e índice de massa corporal (IMC). Uma pessoa com IMC acima de 30 foi considerada na faixa da obesidade.

Ao analisar os dados, os estudiosos notaram uma relação entre transtornos do humor e ansiedade com a obesidade. Porém, essas associações aconteceram entre pessoas que usavam apenas antidepressivos ou antipsicóticos, mas não ansiolíticos, hipnóticos ou estabilizadores de humor.

O uso dessas duas classes de medicamentos foi responsável por 86% da relação entre transtornos de humor e obesidade e 32% da relação entre os transtornos de ansiedade e obesidade.

A equipe de estudiosos afirma que esses resultados devem fazer os médicos pensarem em indicar não apenas medicamentos para os transtornos de humor e ansiedade, mas também programas de controle e redução de peso.

Alimentos antiestresse combatem a depressão e a ansiedade
Mulheres que são mães, donas de casa e profissionais, tudo ao mesmo tempo. Homens bem sucedidos e que praticam esportes como atletas. Crianças que além das provas, ainda possuem muitas atividades após as aulas. Adolescentes em fase de vestibular. Com essa vida corrida é inevitável sentir os efeitos da pressão. No entanto, existem maneiras de amenizar estes sintomas. Que tal aliviar o estresse através da alimentação? Existem alguns alimentos que podem ajudá-lo!

Alface: substâncias encontradas principalmente nos talos das folhas como a lactucina e lactupicrina, atuam como calmantes naturais.

Espinafre e brócolis: previnem a depressão. Contêm potássio e ácido fólico, importantes para o bom funcionamento das células, assim como o magnésio, o fosfato e às vitaminas A e C e ao Complexo B, que garantem o bom funcionamento do sistema nervoso.

Peixes e frutos do mar: diminuem o cansaço e a ansiedade, pois contêm zinco e selênio, que agem diretamente no cérebro. Cereais integrais e chocolate (com moderação) também são ótimas fontes de zinco. O selênio também pode ser encontrado no atum enlatado e na carne de peru.

Laranja: promove o melhor funcionamento do sistema nervoso. É um ótimo relaxante muscular, ajuda a combater o estresse e prevenir a fadiga. A fruta é rica em vitamina C, cálcio e vitaminas do Complexo B. A ingestão de vitamina C inibe a liberação de cortisol, principal hormônio relacionado ao estresse no corpo.

Castanha-do-pará: melhora sintomas de depressão, auxiliando na redução do estresse. Também é rica em selênio, um poderoso agente antioxidante. Uma unidade ao dia já fornece a quantia diária recomendada de 350mg.

Alimentos ricos em vitaminas do complexo B: Quando o estresse está presente, o corpo utiliza a glicose desordenadamente, consumindo então as proteínas do músculo como fonte de energia. O ideal então é se alimentar de alimentos ricos em carboidratos complexos e uma dose extra de proteína magra como: leite em pó, queijo minas, amêndoas e carne que contém vitamina B12; ovo, leite, banana, aveia, batata, ricos em vitamina B6.

Maracujá: Ao contrário do que diz a crença popular, a fruta não é calmante, mas sim suas folhas. As folhas contêm alcalóides e flavonóides, substâncias depressoras do sistema nervoso central (SNC), o conjunto do cérebro com a medula espinal, responsável pela sensibilidade e pela consciência. Por isso, elas atuam como analgésicos e relaxantes musculares.

Fonte Minha Vida

Falta de ar recorrente pode indicar graves problemas de saúde

Diagnóstico varia entre insuficiência cardíaca e insuficiência respiratória

A falta de ar ou "dispneia" (termo médico) é a sensação de que o a respiração não está sendo satisfatória. Em outras palavras, o cérebro entende que a ação de ventilar (ato de inspirar e expirar o ar) não é suficiente para suprir a demanda do corpo. A dispneia não é fisiológica e deve, sim, ser vista com preocupação. Vamos revisar algumas das causas mais comuns de dispneia e por que devemos dar atenção a isso.

Insuficiência cardíaca aguda (IC aguda)
Apresentação: dor no peito (comum em angina, infarto do miocárdio ou embolia pulmonar), desmaios, respiração curta, veias do pescoço aumentadas de volume e coração acelerado (taquicardia). Às vezes, o quadro surge associado à tosse com espuma rosada e, frequentemente, aparece sem causa aparente, de forma súbita. Pessoas com fatores de risco, como hipertensão arterial, arritmias cardíacas, diabetes e obesidade, correm perigo aumentado.

Por que se preocupar?
A IC aguda geralmente está relacionada à doença coronariana (infarto) e outros quadros graves que acometem o coração. O risco de arritmias graves é muito elevado, em especial nas primeiras horas do quadro. Em casos de dissecção da aorta (aorta "rompe" espontaneamente) e em alguns tipos de infarto a mortalidade na primeira hora chega a 50% dos casos.

Insuficiência cardíaca crônica (IC crônica)
Apresentação: geralmente associada a infarto antigo, hipertensão mal controlada, doença de Chagas e outras miocardites. Surge gradualmente e vem acompanhada de inchaço nas pernas, cansaço que aumenta mesmo com esforços diminuídos, constipação, inapetência, tosse seca e redução do volume urinário. O aumento do tamanho do fígado e edema pulmonar também surgem gradualmente.

Por que se preocupar?
A IC crônica surge no momento em que o seu coração já esgotou todos os mecanismos compensatórios e está "perdendo" para o restante do corpo. Se diagnosticada e tratada no início, as causas de IC podem ser equilibradas e até revertidas. O dano após determinado ponto pode ser irreversível. A maior causa de necessidade de transplante cardíaco é a IC crônica.

Insuficiência respiratória crônica (IR Pulmonar)
Apresentação: A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é a maior causa de IR crônica. O tabagismo, a exposição à alérgenos e poeiras em locais de trabalho e, raramente, algumas deficiências genéticas, podem causar quadro progressivo e, eventualmente, irreversível de lesão dos pulmões (em especial os alvéolos, a menor unidade funcional dos pulmões, nos quais o oxigênio é trocado por gás carbônico), tornando o pulmão "careca", não funcional. Assim, a pessoa fica "afogada" em ar ambiente.

Por que se preocupar?
A DPOC aumenta o risco cirúrgico de forma independente e pode exigir intubação prolongada em caso de cirurgias eletivas. As infecções pulmonares são frequentes, com múltiplas internações por pneumonias com bactérias multirresistentes, que são mais complicadas de ser tratadas.

IR aguda pulmonar (não infecciosa)
Apresentação: chiado no peito, especialmente quando o clima está frio, tosse seca e alergias são associações frequentes na asma.

Por que se preocupar?
A asma pode matar. Hoje em dia, o número de óbitos pela doença caiu, mas ainda ocorrem. Pacientes com asma e bronquite se beneficiam da identificação de alérgenos e de tratamentos preventivos de crises.

IR aguda/ subaguda (infecciosa)
Apresentação: febre, tosse com escarro, prostração e dispneia são sintomas de pneumonia. As infecções pulmonares podem levar rapidamente a quadros de inflamação sistêmica, induzida pela liberação de proteínas da bactéria ou do vírus na circulação.

Por que se preocupar?
As infecções são uma das cinco maiores causas de óbito no mundo e uma das três principais no Brasil. Quando diagnosticadas em fase inicial, o tratamento antibiótico oferece excelente resposta.

A falta de ar não é benigna, não é "normal" e existe, sim, risco de complicações aumentado em determinados casos. Se identificar o sintoma, procure seu médico.

Fonte Minha Vida

Quase 30% dos adolescentes brasileiros ficam sem comer verduras

15% dos estudantes nunca comem verduras ou legumes

Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira (19) mostra comportamentos preocupantes de adolescentes brasileiros em relação à saúde, em quesitos como alimentação e exercício físico. De acordo com o estudo, 29% dos jovens de 13 a 17 anos passam ao menos cinco horas por dia diante de um computador.

Além disso, mais de 20% fazem suas refeições na frente da TV ou do computador e 15% nunca comem saladas ou legumes – 25% dos entrevistados consomem esse tipo de alimento saudável apenas uma ou duas vezes por semana.

Apesar de mais da metade dos entrevistados afirmar que faz cinco refeições por dia (café da manhã, lanche, almoço, lanche e jantar), o que é considerado saudável, 12% dos adolescentes disseram que é comum que eles façam “ataques” à geladeira e 7% admitem “culpa” depois de se alimentar.

O estudo, realizado pelo Portal Educacional, que pertence à Positivo Informática, foi feito pela internet com 8.500 alunos da sétima série ao ensino médio. De acordo com a pesquisa, 65% dos entrevistados têm seu IMC (índice de massa corporal) normal, quase 25% têm o peso abaixo do ideal para sua altura, 8% têm sobrepeso e 2% são obesos.

Os responsáveis pelo levantamento dizem que índices mais altos de IMC foram detectados entre “os jovens que têm relação péssima em casa, que ficam tristes ou desanimados sempre, não estão satisfeitos com seu corpo, fazem apenas duas refeições diárias, comem sempre na frente da TV ou do computador, raramente fazem atividade física, ficam mais de oito horas por dia diante da TV ou computador, passam os finais de semana em casa, consideram ruim sua alimentação, se veem como sedentários ou muito preguiçosos, e têm pai ou mãe com problema de obesidade”.

Fonte R7

Sobe para 25 o número de mortos por melões infectados nos EUA

O número de mortos nos Estados Unidos pelo surto da infecção bacteriana listeriosis em melões subiu para 25, enquanto ainda há outras 123 pessoas doentes, informaram nesta quarta-feira os CDC (Centros para o Controle e Prevenção de Doenças) do país.

As autoridades confirmaram em seu último relatório, publicado em seu site, que o surto já se propagou por 26 estados e é o pior ligado a uma infecção alimentar desde 1985.

O maior número de vítimas foi registrado nos estados do Colorado, de onde procedem os melões infectados, e no Novo México.

Em 1998, 21 pessoas morreram em decorrência de um surto de listeriosis relacionado ao consumo de cachorros quentes preparados em más condições.

Já o de 1985 era vinculado a um queijo cremoso tipo mexicano, elaborado a partir de leite cru, responsável pela morte de 52 pessoas. Esta é a primeira vez que as autoridades vinculam um surto de listeriosis com melões inteiros frescos.

As infecções com listeria costumam ocorrer com mais frequência em carnes processadas, cachorros quentes e produtos lácteos não pasteurizados.

A listeria é uma bactéria comum que costuma provocar sintomas leves na maior parte da população, mas entre a população mais vulnerável - como crianças, idosos, grávidas e doentes - pode prejudicar o sistema digestivo e atacar a medula espinhal ou os músculos.

Os melões contaminados foram retirados das lojas em meados de setembro, mas o número de mortos pode continuar crescendo porque os sintomas da listeria podem demorar até dois meses para aparecer, advertiram os CDC.

Fonte R7

Portugal: Hospital paga 450 mil euros

O Hospital de S. Marcos vai recorrer da decisão do Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) de Braga, que condenou a unidade a pagar 450 mil euros de indemnização por negligência num parto por cesariana realizado há 16 anos e que deixou o recém-nascido num estado vegetativo para o resto da vida. O acórdão do TAF de Braga, datado de 12 de Outubro, condenou o hospital a pagar aos pais de Pedro Vilela 450 mil euros, acrescidos de mais 118 mil euros de juros, para estes "proporcionarem a Pedro uma qualidade de vida diferente da que possui".

O tribunal considerou que o serviço prestado pelo hospital "não é compatível com uma regular e sã prática de nascimentos" e julgou como "merecedor de censura" o facto de não ter sido usada diligência que uma unidade hospitalar especializada em partos "não deixaria de ter adoptado".

O hospital discorda da decisão e já anunciou que vai recorrer. "O relatório pericial, que aponta para a inexistência de qualquer erro clínico, não foi considerado na decisão", disse ao CM o presidente do Conselho de Administração do S. Marcos, Lino Mesquita Machado.

Fonte Correio da Manhã

Portugal: Médico mirone vai sair do País

O médico do Hospital de Viseu que colocou uma microcâmara no WC do serviço de Neurocirurgia, para espiar enfermeiras e médicas, vai sair do País e regressar a Belo Horizonte, no Brasil.

O neurocirurgião pediu a demissão do hospital e passou uma procuração ao advogado que lhe dá plenos poderes para vender património e representá-lo no processo criminal que decorre no Tribunal de Viseu, onde é acusado da prática de um crime de devassa da vida privada.

Guilherme M., de 36 anos, foi confrontado pela PSP com provas evidentes que o apontavam como o autor da montagem da microcâmara na casa de banho usada pelas enfermeiras para trocarem de roupa. O suspeito acabou por confessar a autoria do crime e foi constituído arguido.

No início deste mês renunciou ao contrato que o ligava ao Hospital de Viseu e, em sintonia com a companheira, também ela enfermeira naquela unidade hospitalar, decidiu regressar ao Brasil. A viagem deverá acontecer no início de Novembro.

Fonte Correio da Manhã

Portugal: Bebé asfixiada logo à nascença


A menina morreu asfixiada minutos depois de ter nascido. É este o resultado da autópsia feita ao corpo da bebé encontrado dentro de um saco de plástico do lixo, ainda com o cordão umbilical, na segunda-feira, na praia do Tarquinio, Costa de Caparica, Almada. A Polícia Judiciária de Setúbal procura agora a mãe desta recém-nascida em hospitais, clínicas e outras unidades de prestação de serviços de saúde. A mulher incorre num crime de infanticídio, qualificado na lei como homicídio privilegiado, cuja pena pode ir de um a cinco anos de prisão.

A autópsia ao cadáver permitiu ainda determinar que o parto aconteceu muito perto do local onde foi encontrado o saco com a bebé, descartando definitivamente a hipótese, colocada anteontem, de o corpo ter sido lançado à água de um lugar muito longe da praia do Tarquinio.

Foi na segunda-feira, à hora de almoço, que um saco de lixo a boiar junto ao areal chamou a atenção de um banhista. Ao abrir o saco, o homem deparou-se com o cadáver de um bebé, ainda com o cordão umbilical. De imediato alertou a Polícia Marítima que, por sua vez, informou a PJ. O corpo foi para a morgue do Hospital Garcia de Orta, em Almada.

Fonte Correio da Manhã

Portugal: Projecto para enquadrar medicinas alternativas finalizado pelo Governo na próxima semana

A Direcção-geral de Saúde (DGS) deve entregar ate ao final da próxima semana um projecto que enquadra as terapêuticas não convencionais, há oito anos a aguardar legislação, revelou hoje o deputado centrista João Serpa Oliva.


Durante a discussão de um projecto de resolução do BE, que recomenda ao Governo a regulamentação da lei (de 2003) relativa ao enquadramento base das terapêuticas não convencionais, o parlamentar do CDS-PP disse estar em condições de adiantar que o projecto da DGS será entregue ate 28 de Outubro.

Em causa esta a regulamentação da legislação que abrange seis terapêuticas não convencionais - a homeopatia, acupunctura, quiropraxia, fitoterapia, osteopatia e naturopatia.

O PS, o PCP e o PEV adiantaram que irão apoiar esta recomendação dos bloquistas ao Governo PSD/CDS-PP.

Serpa Oliva considerou que "este Governo em quatro meses fez mais do que o anterior em seis anos" e acusou o BE de "algum sentido oportunístico" ao apresentar esta iniciativa legislativa.

A deputada do PCP Paula Santos defendeu que a conclusão deste processo vai permitir "melhorar as condições dos trabalhadores desta área" e também dos utentes, para além de "evitar abusos e fraudes e promover a investigação científica".

Pelo PS, a deputada Luísa Salgueiro disse que a nova legislação vai trazer "segurança para os consumidores" e alertou para a necessidade de ouvir "todos os profissionais" envolvidos nesta actividade.

Simão Ribeiro, do PSD, afirmou que esta é uma matéria "urgente" para a sua bancada e que é preciso "aprovar critérios de credenciação e de formação, de licenciamento e fiscalização" dos estabelecimentos.

O deputado do BE João Semedo considerou que este "não é um processo fácil" e que "há muitas complexidades" por resolver, mas que "nem essas dificuldades explicam os oito anos para que uma lei possa ser regulamentada".

"A sociedade e o Parlamento estão a olhar para o Governo na expetativa de que o Governo regulamente esta lei da Republica", concluiu.

Fonte Destak

Portugal: Mais de 7 mil especialistas reunidos a partir de hoje em Lisboa

Mais de 7.000 especialistas mundiais estão a partir de hoje reunidos no 20º Congresso da Academia Europeia de Dermatologia e Venereologia que abordará temas como o acne, o eczema ou o melanoma maligno.

O encontro começa hoje, mas os trabalhos arrancarão na sexta-feira e até segunda-feira.

São esperados mais de 7.000 especialistas de 95 países, uma presença que deverá resultar em receitas de hotelaria e restauração de quatro milhões de euros.

Entre as novidades esperadas para este congresso estão tratamentos inovadores, como os que já estão a ser usados no combate ao melanoma maligno e consistem em terapêuticas moleculares dirigidas às células cancerígenas.

Este cancro tem uma capacidade muito importante de se disseminar - por via linfática e sanguínea – pelo que uma intervenção precoce é “fundamental” para o mesmo não resultar na morte do doente, segundo o presidente do congresso, o dermatologista António Picoto.

A terapia inovadora está ainda a ser aplicada a nível experimental, mas os resultados revelam já “uma luz ao fundo do túnel”.

As boas notícias nesta área é que “existem atualmente métodos de tratamento que asseguram praticamente 100 por cento de cura em determinados tipos de cancros de pele”, disse.

São “métodos de tratamento extraordinariamente aperfeiçoados, com controlo microscópio da excisão das lesões, e que conduzem à cura em praticamente 100 por cento dos casos”.

Menos grave, o acne continua a ser o principal motivo da consulta de dermatologia em Portugal, uma especialidade que conta com 450 profissionais, mas menos que os necessários no setor público, como reconheceu António Picoto.

Fonte Destak

Portugal: Crise pode fazer aumentar problemas mentais e doenças associadas à má alimentação

O atual contexto de crise em Portugal vai aumentar os problemas de saúde mental e as doenças associadas a uma alimentação inadequada, disse o diretor da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) em entrevista à Lusa.
“Creio que o impacto das alterações pelas quais estamos a passar atualmente será ao nível da saúde mental e ao nível também de algumas doenças associadas a consumos alimentares de menor qualidade”, afirmou.

João Pereira sublinhou que, perante a crise, “as pessoas podem substituir comida mais saudável por comida mais barata, o que poderá trazer perigos de saúde”.

Referindo-se à aplicação de sistemas de vigilância epidemiológica, João Pereira disse que existem investigadores que sustentam que “em momentos de crise económica o nível de saúde da população decresce”.

“Um acompanhamento epidemiológico da população poderá ser altamente recomendável para verificar que não estamos a atingir níveis preocupantes de perda de saúde e até de aumento de mortalidade para a população portuguesa”, assinalou o também especialista em economia da saúde.

O diretor da ENSP admitiu que poderão existir alguns riscos em termos de controlo de higiene, mas não acredita que a “vigilância do Estado vá descer a um nível tão baixo”, que ponha em causa a vida em comum.

João Pereira lembrou que, devido à situação económica do país, “muitas pessoas que antes recorriam ao setor privado vão precisar de recorrer ao sistema público, por dificuldades financeiras”.

“Vai haver uma pressão enorme sobre o sistema, que vai ter alguma dificuldade em fazer face às novas necessidades”, considerou.

Ainda assim, o responsável acredita que este é um bom momento para considerar alternativas e “avaliar rigorosamente” o que deve ser feito.

“Uma mensagem que saiu da análise dos comentadores internacionais que vieram analisar a nossa economia, em particular, é que o sistema de saúde português precisa de seguir critérios de maior rigor, nomeadamente com orientações clínicas e monitorização da prescrição e precisa de avaliar a tecnologia que é adotada”, assinalou.

Fonte Destak

Humor: Quer descansar aqui?

Propagandas antigas: Ferro Nuxado para a beleza da mulher

1919.11.06 ferro nuxado para mulheres (saúde)2

“Para melhorar ou preservar a cutis suave e rosada, olhos sedutores, sedoso cabelo, os lábios vermelhos e a graça vivaz e formosura que constituem a beleza e o encanto, é essencial enriquecer o sangue com adequada quantidade de glóbulos vermelhos. Quando esta diminui, não só o rosto perde suas cores, os prazeres da existência se desvanecem e o encanto que une os esposos na deliciosa escravidão foge, deixando em seu lugar o naufrágio dos sonhos da felicidade conjugal…O único remédio indubitável e seguro é suprir o ferro que falta… Compre hoje um frasco e comece-o sem perda de tempo”.
A ilustração mostra a esposa chorando na poltrona enquanto o marido se retira com a sorridente substituta. Diz a legenda: “Outra lua de mel que termina em lágrimas por faltar à esposa o sangue vermelho e rico”.

6 de novembro de 1919.

Fonte Estadão

Pneumologista recomenda beber muita água para evitar efeitos de cinzas vulcânicas na saúde

Equipe de Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à Qualidade do Ar (Vigiar) monitora influência do vulcão chileno sobre o Rio Grande do Sul


A presença da nuvem vulcânica sobre o Estado colocou em alerta a Secretaria Estadual da Saúde, que lançou um boletim com recomendações para pessoas mais sensíveis aos efeitos da poluição atmosférica. As orientações são destinadas especialmente a crianças, idosos e pacientes de doenças crônicas cardíacas ou relacionadas ao aparelho respiratório.

Além de lançar um alerta, a equipe de Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à Qualidade do Ar (Vigiar), ligada ao Centro Estadual de Vigilância em Saúde, informou que seguirá monitorando a influência do vulcão sobre o Rio Grande do Sul.

Conforme o pneumologista da Santa Casa da Capital Paulo Goldenfum, as orientações divulgadas ontem são importantes para evitar possíveis efeitos do aumento da poluição no ar provocado pelo vulcão Puyehue.

— Eu mesmo, que não sou portador de doença alérgica ou doença crônica, tive irritação nas mucosas ocular e nasal nos últimos dois dias. Portadores de doenças crônicas como asma ou rinite alérgica podem ter uma irritação aumentada e desencadear crises de asma, piora da rinite ou até conjuntivite alérgica — observa Goldenfum.

Além de beber bastante água, conforme orienta o boletim da Saúde, o médico recomenda manter os ambientes úmidos, com uso de recipientes com água ou umidificadores.

— Soma-se às cinzas o fato de que estamos na primavera, que já é uma época mais propícia para problemas respiratórios devido à presença do pólen — explica o especialista.

Devido a essa combinação entre restos vulcânicos e componentes biológicos, Goldenfum relata que percebeu um agravamento na condição de saúde de alguns pacientes nos últimos dias. Ele observou que os sintomas de males como rinite e outros tipos de alergia se tornaram mais severos em algumas pessoas desde que a nuvem cinza cobriu boa parte do Rio Grande do Sul.

— Foi possível detectar essa mudança no consultório. É importante tomar precauções para não agravar a condição de saúde — afirma o pneumologista da Santa Casa.

Recomendações
Confira as orientações divulgadas pela Secretaria Estadual da Saúde para evitar problemas decorrentes da presença de cinzas na atmosfera:

:: Mantenha-se hidratado, tome pelo menos dois litros de água por dia;

:: Evite esforço físico desnecessário (principalmente os grupos mais vulneráveis à poluição atmosférica);

:: Pneumopatas e cardiopatas devem redobrar a atenção no uso de seus medicamentos de costume e seguir as recomendações médicas para que os sintomas não aumentem e a doença não se agrave;

:: Portadores de asma, rinite, broquite e enfisema devem seguir o uso de medicamentos rotineiros de controle das enfermidades para que os sintomas não aumentem;

:: As pessoas que usam lentes de contato devem ficar atentas com o maior ressecamento dos olhos;

:: Efeitos na saúde devido à exposição às cinzas provavelmente serão passageiros. Em caso de necessidade, procure atendimento em uma Unidade Básica de Saúde.

Fonte Zero Hora

Consumo de antidepressivos nos EUA aumentou 400% em 20 anos

Relatório publicado nesta quarta-feira mostra que estes medicamentos são os mais utilizados por americanos entre 18 e 44 anos

O consumo de antidepressivos aumentou 400% em 20 anos nos Estados Unidos e um em cada 10 americanos começa a tomá-los aos 12 anos, revelou esta quarta-feira um relatório oficial de alcance nacional.

Os antidepressivos são o terceiro medicamento mais prescrito para os americanos de todas as idades e o primeiro entre pessoas entre os 18 e os 44 anos, informaram os autores do relatório, publicado pelos Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças (CDC).

No entanto, dois terços dos americanos que sofrem de depressão grave aparentemente não são tratados, destacou o informe, ressaltando ainda que mais de 8% daqueles que tomaram antidepressivos não têm sintomas da doença.

Este último grupo "poderia incluir aqueles que tomam antidepressivos por outras razões ou cujos sintomas depressivos desapareceram", destacou o documento, baseado em estatísticas entre 2005 e 2008, comparadas com as do período 1988-1994.

Cerca de um terço dos americanos maiores de 12 anos e com sintomas depressivos graves foram tratados com antidepressivos, afirmaram os autores do informe.

Os pesquisadores também constataram que as mulheres são duas vezes e meia mais propensas do que os homens a tomarem antidepressivos, independentemente da gravidade da doença.

Os brancos consomem mais antidepressivos do que qualquer outro grupo racial ou étnico nos Estados Unidos, e os maiores de 40 anos tomam mais do que aqueles que têm entre 12 e 39 anos, demonstraram as estatísticas, que confirmaram tendências já demonstradas em outros estudos.

Quanto à renda, o relatório não demonstrou diferenças no uso de antidepressivos entre ricos ou pobres.

Fonte Zero Hora

Pesquisa mostra que brasileiros do sul são os menos sedentários do país

Mulheres são mais sedentárias que homens: 72,4% delas não praticam esporte, enquanto eles são 50,5%

Brasileiros que vivem na Região Sul são os que mais praticam esportes, revela uma pesquisa realizada pela consultoria para negócios desportivos Sport+Markt. Segundo o estudo, 53,95% dos homens do Sul do Brasil particam algum esporte — principalmente futebol de campo, futsal e futebol society — e 31,64% das mulheres têm alguma atividade física regular — caminhada e corrida são as mais praticadas.

Os resultados demonstram que três fatores favorecem a prática de esportes: faixa etária — as menores; classe sócio-econômica — as mais altas; e gênero — masculino. Entre os homens, 50,5% não praticam nenhum esporte, enquanto 72,4% das mulheres entrevistadas disseram não ter uma atividade física regular em sua rotina.

Os homens de Porto Alegre são os mais ativos do país: 61% praticam esporte com regularidade. Eles ainda lideram o ranking dos que mais praticam futsal (10,4%) e futebol society (13,3%), em comparação com as demais cidades brasileiras pesquisadas. As mulheres da Capital ficaram em segundo lugar entre as mais ativas, com 36,2%, contra 36,9% em Florianópolis, primeira da lista. As gaúchas, no entanto, são as que mais fazem ginástica e esportes de academia (7,9%) no Brasil.

A pesquisa entrevistou cerca de 46 mil pessoas em 16 cidades brasileiras. O estudo mapeou os praticantes e os não praticantes de esportes a partir de 16 anos de idade, de ambos os sexos e classes sócio-econômicas.

Fonte Zero Hora

Prefeitura de Itanhaém - SP abre concurso na Saúde e Educação

A Prefeitura da Estância Balneária de Itanhaém, cidade do Estado de São Paulo, lançou edital Nº 001/2011 de concurso público para o preenchimento de 492 vagas, sendo 306 imediatas e 186 para cadastro de reserva nas áreas da saúde e educação.

As oportunidades são para candidatos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam de R$ 631,00 a R$ 3.141,00, com carga horária de 24 a 44 horas semanais. Das vagas oferecidas, 5% serão destinadas para pessoas portadoras de necessidade especial.

Para participar, é necessário ter idade igual ou superior a 18 anos, ser eleitor, estar quite com a Justiça Eleitoral. Não ter registro de antecedente criminal, se for do sexo masculino, deverá estar em dia com o Serviço Militar e possuir, no ato da convocação, os requisitos míninos exigidos para os cargos.

Cargos do concurso Itanhaém
Nível Fundamental - Marceneiro e Telefonista Auxiliar de Regulação Médica;

Nível Médio e Técnico - Técnico de Enfermagem Condutor de Motocicleta, Técnico de Enfermagem (atuar no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência- SAMU 192), Oficial Escolar, Educador de Creche, Inspetor de Alunos, Instrutor de Informática Educacional, Orientador Socioeducativo, Professor de Creche, Auxiliar de Gestão – Farmácia Popular, Auxiliar de Consultório Dentário e Assistente de Gestão- Farmácia Popular;

Nível Superior - Intérprete Alfabetizador de Libras, Professor de Educação Básica III, Ciências, Geografia, Língua Portuguesa, Professor de Educação Especial - Deficiência Mental, Professor de Educação Especial - Deficiência Visual, Médico – Clínica Geral - (atuar no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência –SAMU 192), Médico Clínico Geral, Médico Generalista, Médico Infectologista Infantil, Médico Pediatra e Médico Psiquiatra.

Inscrições e taxas

As inscrições já começaram e podem ser feitas até 06 de novembro de 2011, via Internet, no endereço eletrônico http://www.makiyama.com.br.

A taxa de inscrição varia de R$ 10,00 a R$ 25,00, de acordo com o cargo desejado.

Provas e gabaritos

As provas objetivas serão realizadas na cidade de Itanhaém - SP na data prevista de 20 de novembro de 2011. Os locais e horários serão comunicados oportunamente através de Edital de convocação para as provas a ser publicado em Boletim Oficial do Município, através de listas que serão afixadas no Paço Municipal da Prefeitura da Estância Balneária de Itanhaém e através da Internet nos endereçoswww.makiyama.com.br e www.itanhaem.sp.gov.br.

Os gabaritos serão divulgados no dia 23 de novembro de 2011, no site http://www.makiyama.com.br/.

Validade

O prazo de validade do Concurso será de 2 (dois) anos, contados a partir da data da homologação do resultado final, podendo, a critério da Prefeitura Municipal da Estância Balneária de Itanhaém, ser prorrogado uma vez por igual período.

Saiba mais

Prefeitura de Afonso Cláudio (ES) divulgou edital de processo seletivo

Foi divulgado edital (nº. 001/2011) para realização de processo seletivo da Prefeitura de Afonso Cláudio, Estado do Espírito Santo. O processo seletivo de Afonso Cláudio está oferecendo 45 vagas de nível fundamental, médio e superior. A remuneração é de até R$ 1.825,43, com carga horária entre 20 e 40 horas semanais.

Cargos

Orientador Social, Facilitador de Convívio, Facilitador de Formação Técnica Geral, Educador Social, Coordenador Social, Pedagogo Social, Recreador Físico para Idosos, Recreador Social, Recreador Musical, Assistente Social, Psicólogo, Apoio Administrativo, Agente Articulador, Cadastrador, Oficineiro de Nível Superior e Caseira Social.

Inscrição

As inscrições serão realizadas no período entre 20 e 24 de outubro de 2011, no salão de reuniões da Prefeitura Municipal, situada a Praça da Independência, nº 241, Centro, Afonso Cláudio/ES, das 7h30min às 11h30min horas.

Prova

O exame de seleção será feito através da análise dos títulos, apresentados no ato da inscrição e entrevistas psicossociais realizadas, das 13h às 16h, por psicóloga e assistente social, no salão de reuniões da Prefeitura Municipal, situada a praça da independência, nº 241, centro, Afonso Cláudio/ES.

Validade

O processo seletivo de Afonso Cláudio será válido por 12 meses, a partir da data de divulgação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.