Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


domingo, 21 de dezembro de 2014

Leite artificial de vaca deve chegar ao mercado em breve

A fábrica de laticínios sintéticos Muufri anunciou que espera vender seu leite artificial no mercado americano até o meio do próximo ano
 
Fundada por dois bioengenheiros da Califórnia, Perumal Gandhi e Ryan Pandya, a empresa aperfeiçoou um produto feito a partir de uma variedade especial de levedura, geneticamente manipulada para produzir proteínas do leite.
 
Esse sistema é projetado para produzir um alimento que mantenha o sabor e benefícios à saúde do leite real, o que o torna muito diferente de produtos alternativos, como os feitos de soja, arroz e amêndoa.
 
“Se queremos que o mundo mude sua dieta a partir de um produto que não é sustentável para um que seja, esse produto precisa ser idêntico ou melhor do que o original”, argumenta Gandhi. “O mundo não vai mudar sozinho de leite de vaca para um leite à base de plantas. Mas, se o nosso leite for idêntico ao de vaca e com o preço certo, isso pode acontecer”.
 
Amigo do meio ambiente
A ideia da Muufri é reduzir a necessidade de celeiros lácteos superlotados nos quais as vacas são alimentadas com um coquetel constante de hormônios de crescimento e antibióticos, bem como mutiladas, com caudas e chifres removidos.
 
Além disso, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura, a produção de leite é responsável por 3% das emissões de gases do efeito estufa anualmente no mundo todo.
 
O leite artificial mudaria tudo isso.
 
O processo
A síntese do leite de vaca é um processo relativamente simples. Ele tem menos de 20 componentes, e é composto por cerca de 87% de água.
 
Sendo assim, Muufri conterá seis proteínas para ajudar a formar a sua estrutura, e oito diferentes ácidos graxos para dar-lhe o seu sabor. Ele será feito utilizando o mesmo processo que as empresas farmacêuticas usam para produzir insulina.
 
DNA será extraído a partir de vacas leiteiras e determinadas sequências serão inseridas em células de levedura. A cultura de levedura em placas de petri de tamanho industrial produzirá, assim, leite suficiente para colheita.
 
Embora as proteínas do leite Muufri venham de levedura, as gorduras vêm de vegetais e são alteradas no nível molecular para espelhar a estrutura e sabor das gorduras do leite de vaca.
 
Minerais, como cálcio e potássio, e açúcares são adicionados à mistura separadamente.
 
Vantagens
Todos os valores nutricionais desse produto podem ser mexidos, de forma que o leite artificial poderia ser ainda melhor (no quesito saudável) do que o leite normal.
 
Enquanto inicialmente o Muufri será mais caro do que o leite regular, Gandhi e Pandya esperam torná-lo mais barato quando a produção for escalada. Outra vantagem é que, como não contém bactérias que o leite normal possui, seu prazo de validade é muito maior.
 
ScienceAlert

Antidepressivos podem ter o mesmo efeito de placebo

Com 1.400 páginas, “A Anatomia da Melancolia” é o trabalho de uma vida do acadêmico do século XVII, Robert Burton
 
Porém, a sua cura para a depressão se resumia em seis palavras: “Não seja solitário, não seja ocioso”. Caso estivesse escrevendo a obra hoje, talvez acrescentasse: “E talvez tome um placebo”.
 
Placebos são tratamentos falsos que funcionam mesmo que não tenham um ingrediente ativo. Pílulas feitas de açúcar ou amido de milho já melhoraram o mal de Parkinson, ansiedade e dor. Agora, uma pesquisa sugere que placebos podem ser tão bons quanto medicamentos reais para o tratamento da depressão.
 
Neste estudo mais recente, pessoas com, no mínimo, depressão moderada receberam apenas apoio e incentivo, ambos em conjunto com um antidepressivo ou com um placebo. Aqueles que receberam um antidepressivo ou placebo se sentiram melhor do que aqueles que receberam apenas o apoio.
 
Porém, os placebos melhoraram a depressão quase tanto quanto a droga ativa e a diferença não foi significativa.
 
Uma revisão de bibliografia prévia descobriu que antidepressivos ofereciam um benefício mínimo quando comparados aos placebos – exceto em casos de depressão muito grave, nos quais o benefício era substancial. Um estudo de 2008 descobriu que os antidepressivos não eram mais eficazes mesmo na depressão grave; muitas das pessoas deprimidas eram apenas menos sensíveis a placebos.
 
Já uma teoria sugere que placebos funcionam porque as pessoas esperam que eles façam efeito. Na verdade, o placebo alivia a dor pois desencadeia endorfinas na mesma área do cérebro que é alvo de analgésicos reais.
 
Outra teoria cita os cães de Pavlov que, depois de um tempo, só precisavam ver as roupas brancas dos assistentes que traziam seus alimentos para começar a salivar. Esta teoria de condicionamento sugere que as pessoas só precisam de ver a pílula, creme ou seringa para ter o efeito desejado, mesmo sem a droga ativa.
 
Na medida certa
Mas, se os antidepressivos são apenas um pouco melhores do que um placebo, por que tantas pessoas os tomam? Dados sobre o placebo têm sido criticados, entre outros, pela análise seletiva de estudos – algo que pode estar errado.
 
Há, ainda, razões puramente práticas e culturais para que médicos e pacientes favoreçam a medicação que possa ajudar mesmo que muito pouco. A questão mais difícil é saber se os médicos devem prescrever antidepressivos, sendo eles apenas placebos. Por outro lado, alguns argumentam que a eficácia deste tipo de tratamento não deve ser posta em xeque ao contar aos pacientes que aqueles não seriam medicamentos convencionais.
 
A Associação Médica Norte-Americana vetou o uso de placebos enganosos, dizendo que eles minam a confiança, frustram a autonomia do paciente e retardam o tratamento adequado. No entanto, um estudo de 2010 mostrou que placebos funcionam mesmo se o paciente souber exatamente o que está tomando. Outros argumentam que as drogas reais são realmente placebos superiores, já que, em testes, quando as pessoas adivinham que as pílulas que estão tomando não são falsas, acreditam mais fortemente no efeito – criando, espontaneamente, o efeito placebo.
 
Uma alternativa para lidar com esta informação muitas vezes conflitante é aumentar a moral dos tratamentos não medicamentosos para a depressão. Psicoterapias, como a terapia cognitivo-comportamental, são tão boas quanto as drogas, exceto para as pessoas com depressão grave – mesmo que, mais uma vez, até a psicoterapia não seja significativamente melhor do que um placebo para a depressão.
 
Muitos tratamentos ativos são eficazes em parte devido ao efeito placebo. O efeito é forte em antidepressivos, fato que pode ter de ser divulgado aos pacientes para assegurar seu pleno consentimento. Se as pílulas de açúcar devem ser introduzidas à prática médica é uma questão completamente diferente, e que convida ao debate público.
 
Medical Xpress /  Hypescience

Protetor solar pode causar problema de fertilidade

O verão já está aqui, batendo na nossa porta, e diversos lugares do país estão atingindo altas temperaturas
 
Não falta mais nenhuma desculpa para se munir de roupas de banho, protetor solar e sua prancha de surf e ir aproveitar o sol e o céu azul, certo? Um estudo dos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos parece discordar.
 
A instituição concluiu que produtos químicos em protetores solares e produtos de cuidados pessoais que filtram os raios UV podem levar a problemas de infertilidade entre os homens. O estudo acompanhou 500 casais heterossexuais que fazem parte de um estudo maior conhecido como a Pesquisa Longitudinal da Fertilidade e do Meio Ambiente, que analisa a interação entre substâncias químicas ambientais e fertilidade. Para chegar a esse resultado, os autores coletaram amostras de urina dos casais e os fizeram manter um diário até que tivessem concebido um bebê ou tentado por 12 meses.
 
Os casais que levaram mais tempo para conceber tinham algo em comum. O BP-2 ou o 4Oh-BP, dois filtro UV encontrados comumente em bloqueadores solares e filtros solares químicos, foram encontrados em concentrações elevadas na urina do homem. Os produtos químicos também são usados em hidratantes e xampus.
 
De acordo com a principal autora da pesquisa, Germaine Buck Louis, esta área ainda não foi estudada a fundo. “Atualmente, acredita-se que (estes produtos químicos) são seguros para uso – na prevenção de radiação ionizante e queimadura solar, mas e quanto a ter uma saúde melhor?”, questiona.

Ela acrescenta que o papel que estes produtos químicos podem desempenhar na diminuição da fertilidade masculina ainda não está claro.
 
Então, o que você pode fazer se você quiser manter sua pele livre do câncer, mas estiver preocupado com problemas de fertilidade? Segundo os cientistas, não muito.
 
Não há nenhuma lei que obrigue os fabricantes a divulgar os produtos químicos que estão em seus produtos – aqueles que não estão na lista de ingredientes na embalagem. Germaine disse que ela acredita que, quanto mais se aprender sobre esses produtos químicos e as consequências não intencionais que podem ter sobre nossa saúde, mais isso pode mudar.

Os pesquisadores, porém, dão uma dica simples para tentar reduzir os efeitos prejudiciais. Eles dizem que uma coisa a se fazer é certificar-se de que você lave o produto após o seu dia no sol.
 
CNN / Hypescience

5 mentiras que todos acreditam sobre o metabolismo

O metabolismo tem sido um tema polêmico. Sem ele, nós não teríamos energia para sair da cama de manhã, muito menos para queimar calorias durante todo o dia. No entanto, mesmo com seus inúmeros benefícios, o metabolismo frequentemente carrega o peso da culpa pelo ganho de peso
 
Com todas as dietas da moda e truques especiais destinados a acelerar o metabolismo, os fatos muitas vezes ficam perdidos no meio de toda a ficção.
 
Para ajudar a esclarecer a confusão, segue a verdade por trás dos cinco principais mitos sobre o metabolismo:
 
Mito 1: indivíduos mais magros têm um metabolismo mais rápido
Às vezes, parece que algumas pessoas mais magras podem comer o que quiserem sem sofrer aparentemente nenhuma consequência. Certamente, elas têm um metabolismo mais rápido do que a média, certo? Não é bem assim.
 
O metabolismo, na verdade, tem um pouco a ver com o tamanho do corpo, mas não da maneira como muitos pensam. De acordo com Dr. Yoni Freedhoff, professor assistente na Universidade de Ottawa, no Canadá, “indivíduos magros quase que invariavelmente têm metabolismos mais lentos durante o repouso”, explica.
 
Como resultado, os indivíduos maiores geralmente têm um metabolismo mais elevado (ou seja, eles queimam mais calorias em repouso) do que suas contrapartes mais magras.
 
Mas não se alegre ainda. Não é apenas qualquer peso adicional que aumenta o metabolismo.
 
Músculos, em particular, têm um enorme efeito sobre a quantidade de calorias totais que alguém queima durante todo o dia. Comparando dois indivíduos de peso semelhante, a pessoa com a maior quantidade de músculos terá geralmente o metabolismo mais rápido.
 
Esta é apenas uma das razões porque é importante emparelhar qualquer programa de perda de peso com um plano de treinamento de força adequado. Quantidades de músculo extra podem ajudar a acelerar a perda de peso muito mais do que um plano só de dieta. Ou seja, embora o tamanho do corpo seja um fator, a composição corporal tem um efeito muito maior sobre o metabolismo.
 
Mito 2: pular uma refeição desacelera o seu metabolismo
Quem busca perder alguns quilos deve fazer refeições e lanches frequentes durante todo o dia, certo? Acontece que a velha noção de comer uma refeição a cada três ou quatro horas para aumentar o metabolismo de uma pessoa não é exatamente o conselho perfeito. Na verdade, a frequência com que alguém come pouco tem a ver com a velocidade do seu metabolismo. Freedhoff explica: “Comer a cada quatro horas é popular porque comer frequentemente, para muitos, ajuda a controlar a fome.
 
Isso, por sua vez, permite um melhor controle das escolhas e das porções”.
 
Certos indivíduos (aqueles propensos a desejos ou necessidades dietéticas especiais) podem se beneficiar ao consumir várias refeições ao longo do dia. No entanto, para o resto de nós, os fatores mais importantes a considerar são a quantidade e qualidade dos alimentos que consumimos.
 
Se você comer 2.000 calorias de arroz em uma refeição ou espalhá-las durante todo o dia, elas ainda têm um efeito semelhante, diz Freedhoff. Em vez disso, talvez seja melhor se concentrar em comer alimentos de qualidade em um prazo que se encaixa no seu horário individual.
 
Mito 3: Tudo que é comido no fim da noite se transforma em gordura
“Evite comer tarde da noite” é uma das peças mais populares de consultoria em nutrição do planeta. Embora possa ser fácil pensar que o nosso corpo tem um relógio interno para armazenar tudo que é comido depois de um período na forma de gordura, não é tão simples assim. Muitos aspectos, incluindo vários hormônios, a qualidade dos alimentos, conteúdo alimentar e o gasto energético influenciam como nossos corpos armazenam o combustível.
 
Infelizmente, simplesmente abster-se de comer tarde da noite não é suficiente para impedir o armazenamento de gordura.
 
Em vez de se concentrar no momento do consumo, mais atenção deve ser colocada sobre o que e quanto nós estamos comendo. Na verdade, ter uma refeição à noite não é pior do que comer em qualquer outro momento durante o dia, desde que a refeição seja composta de alimentos saudáveis (e não de um balde de sorvete).
 
Freedhoff compara esse cenário com a ação de abastecer um carro. “O tempo do dia em que você coloca gasolina no seu carro não vai afetar o quão longe você vai com aquele combustível”, diz ele.
 
Desde que você esteja comendo alimentos de alta qualidade nas porções certas, a maioria das pessoas não vai notar a diferença entre comer à noite ou no início do dia.
 
Mito 4: Metabolismo significa queimar calorias
Muitos entendem metabolismo como a rapidez com que alguém queima calorias. Mas enquanto isso é, certamente, uma parte importante do metabolismo, na verdade existem dois componentes principais desse processo.
 
Catabolismo, ou a quebra das ligações químicas para liberar energia, é a mais bem conhecida parte do processo, uma vez que libera energia na forma de calorias. No entanto, algo tão essencial quanto é o anabolismo, o armazenamento de energia sob a forma de ligações químicas para uso posterior, incluindo carboidratos e gorduras. Um metabolismo funcionando adequadamente é um delicado equilíbrio de ambas as funções.
 
Mito 5: Você não tem controle sobre o seu metabolismo
Quando confrontado com um peso indesejado, é fácil colocar a culpa em seu metabolismo. No entanto, verifica-se que os indivíduos têm mais controle sobre seu metabolismo do que se pensava anteriormente.
 
Como mencionado acima, a composição corporal tem um enorme efeito sobre a rapidez com que o corpo de alguém queima calorias. Uma maneira fácil de acelerar seu metabolismo é a construção muscular através de levantamento de pesos. Além de modificar sua rotina de exercícios, existem várias outras maneiras de queimar calorias em um ritmo mais elevado:
 
Durma mais
A quantidade de descanso afeta o seu humor e produtividade no dia seguinte, além do seu metabolismo. Indivíduos privados de sono têm uma diminuição da capacidade de gerenciar os níveis de açúcar no sangue e também podem sentir mais fome (em especial por alimentos ricos em carboidratos);
 
Tome água
Pesquisadores descobriram que consumir água pode ter um impacto positivo sobre quantas calorias você queima durante todo o dia. Isto é devido a um processo chamado termogênese, no qual o corpo deve queimar calorias para aquecer a água até a temperatura do corpo. Hidratação com água também desempenha um papel fundamental para ajudar a regular o metabolismo do corpo inteiro (especialmente durante o exercício);
 
Não se esqueça da cafeína
Amantes do café, alegrem-se! Acontece que a xícara de café pode dar-lhe mais do que apenas um impulso de energia no meio do dia. Quando os pesquisadores deram café a alguns indivíduos e, em seguida, mediram sua queima calórica, eles descobriram que os indivíduos com cafeína queimaram mais calorias do que os seus homólogos descafeinados.
 
Obtenha proteína suficiente
Decisões alimentares (especialmente o consumo de proteína) têm um impacto profundo sobre o metabolismo. Os pesquisadores examinaram o efeito de composições dietéticas sobre queima calórica e descobriram que aqueles que consomem níveis adequados de proteína têm um maior gasto energético em repouso.

CNN / Hypescience

Novos tratamentos dentários prometem eficiência e menos dor

A tecnologia chegou com tudo na odontologia e trouxe consigo anestesias computadorizadas, lentes de contato para os dentes e design de sorriso
 
Os avanços tecnológicos têm trazido inúmeras vantagens para a saúde em geral. E a odontologia tem sido uma das que mais tem aperfeiçoado seus tratamentos. É possível, por exemplo, colocar implantes em uma pessoa que perdeu todos os dentes, uma reabilitação que, há alguns anos, levava cerca de seis meses ou mais, e, hoje, pode ser resolvida em um dia. 
 
“Antigamente eram poucos os tratamentos oferecidos para tratar um dente. Qualquer fratura ou episódio de dor levava o paciente a extrair o dente. Por isso, muitas pessoas usavam dentaduras. Hoje, é possível tratar um dente que apresenta uma fratura ou uma alteração de cor de forma rápida e indolor”, diz André Martins Camargo, cirurgião-dentista do Instituto Israelita de Responsabilidade Social Albert Einstein. 
 
O especialista listou alguns avanços tecnológicos que estão revolucionando os tratamentos dentários e trazendo melhores resultados para os pacientes.  
 
TENS: Própria para o tratamento de dores orofaciais de origem muscular, articular e neuropática, a TENS é uma modalidade terapêutica relativamente econômica, segura e não invasiva. Ela é uma eletroestimulação transcutânea do nervo que promove o alívio da dor.  
 
Laser de baixa potência: Esse laser promove efeitos benéficos de caráter analgésico, anti-inflamatório e cicatrizante que interferem diretamente no processo de reparo de lesões como aftas, herpes labiais, hipersensibilidade dental e feridas pós-operatórias. “O laser de baixa potência não tem efeito curativo, mas reduz o edema e minimiza a sensação de dor, além de favorecer de maneira bastante eficaz a reparação tecidual da região lesada com a bioestimulação celular”, diz André. 
 
Snap on: Esse tratamento foi criado nos Estados Unidos devido à necessidade de alterar os sorrisos dos atores de forma rápida e sem prejudicar os dentes. É um tipo de prótese removível colocada sobre os dentes. Ela não cobre o palato nem usa grampos para ficar retida aos dentes remanescentes. Sua forma de retenção se dá pelo mecanismo de fricção sem tocar nas gengivas. “Não é necessário realizar nenhum tipo de preparo, alteração da estrutura dentária e cimentação. E o paciente precisa remover a prótese toda vez que for realizar a higienização bucal”, diz o especialista.  
 
Anestesia computadorizada: Ela controla a velocidade de aplicação e da dosagem no momento da anestesia. Esse controle garante um aumento significativo na segurança fisiológica e no conforto do paciente. 
 
Aparelho ortodôntico autoligado: Nesse sistema os braquetes não necessitam de borrachas para serem presos ao arco do aparelho, pois eles mesmos possuem um clipe que prende o fio na peça. Suas vantagens: reduzem o tempo de atendimento ao paciente, o tempo de tratamento, permitem intervalos maiores entre as consultas, distribuem de forma uniforme a força, além de serem mais higiênicos.
 
Raio X digital: Nessa técnica, em vez de utilizar um filme radiográfico, o dentista utiliza um sensor para captar a imagem. Esse sensor transmite a imagem para o computador e o dentista visualiza a imagem imediatamente. A vantagem desse equipamento é que o profissional não precisa passar pelo processo de revelação do filme radiográfico, em que, muitas vezes, o resultado não é satisfatório. “Ele pode aumentar ou diminuir o contraste, escurecer ou clarear a imagem sem precisar expor o paciente a uma nova tomada radiográfica”, diz André.  
 
Scanner Intra Oral: Quando o paciente precisa colocar uma prótese, ele passa por procedimentos de moldagem que muitas vezes trazem desconforto, ânsia de vômito e, se o resultado não for satisfatório, é preciso repetir a técnica. Com esse scanner, a imagem captada pode ser enviada pelo dentista para um laboratório de prótese via e-mail. Esse laboratório, por meio de um software, pega a imagem e transfere para uma impressora 3D e, assim, o trabalho protético é confeccionado. 
 
Dental Smile Design (DSD): Como o nome já diz, é um planejamento dental. Com a análise de imagens e filmes em alta qualidade e das proporções faciais e dentais do paciente, é possível redesenhar o sorriso que se deseja com um software e mandar fazê-lo no laboratório de prótese. Ou seja, agora a prótese pode ser personalizada. 
 
Lentes de Contato: São lâminas de porcelanas muito finas (0,2 mm de espessura) que são adaptadas sobre a superfície dos dentes por meio de um sistema de colagem (adesivo). O tratamento com lentes de contato requer pouco ou nenhum desgaste do dente. Ela pode ser indicada para recuperação da estética dentária ou fechamento de espaços entre os dentes (diastemas).

10 avanços que fazem a ida ao dentista ser mais prazerosa

1. Aparelhos de ultrassom limpeza e remoção de tártaro com aparelhos de ultrassom e jato de bicarbonato acabam sendo mais agradáveis e rápidos

2. Anestesias modernas a anestesia computadorizada utiliza menos anestésico e é totalmente indolor. A substância é despejada em gotas no local, com a velocidade controlada pelo processador inteligente. Já a máscara anestésica, consiste na inalação de um gás - óxido nitroso - que provoca sedação consciente, ou seja, o paciente é atendido mais relaxado e sedado. Não se trata de anestesia geral e não substitui a anestesia local. É usada para diminuir o nível de ansiedade do paciente, tornando o tratamento mais fácil.

3. Aparelho auto ligado são aparelhos compostos por braquetes que não necessitam de ligaduras elásticas, as famosas borrachinhas, para manter o fio, ou arco ortodôntico, preso ao aparelho. As peças possuem um dispositivo geralmente semiautomático, para prender o arco em seu interior. Justamente por conta da agilidade na movimentação dos dentes, o período de tratamento pode ser diminuído e as manutenções podem ser feitas em intervalos maiores, entre oito e 12 semanas. Além disso, em 80% dos casos não é necessária a extração dos dentes.

4. Sistema rotatório realização do tratamento endodôntico tratamento de canal em única sessão, trazendo rapidez no atendimento e mais conforto para o paciente.

5. Raios-X digitalizado comparados com a radiografia convencional, os sistemas digitais permitem o armazenamento de imagens na memória do computador, oferecendo menor tempo de trabalho, maior definição, melhor comunicação por vias eletrônicas, e, principalmente, a grande redução na dose de raios-X recebida pelo paciente.

6. Tratamentos de cárie o gel de papaína é indicado para remoção de cárie, sem a necessidade de usar o motorzinho. Indicado principalmente para crianças, idosos, pessoas com sensibilidade aos agentes anestésicos e para aqueles que sofrem de odontofobia. O scanner dental usa a fluorescência para diferenciar o esmalte normal do esmalte desmineralizado, detectando cáries em fase inicial.

7. Clareamento caseiro o paciente realiza em casa com uso de uma moldeira e o gel clareador, o que causa menos sensibilidade dentária comparada ao tratamento clareador a laser.

8. Aparelho ortodôntico estético em vez dos braquetes metálicos, são usados braquetes de porcelana ou safira. Uma opção mais discreta para os pacientes. Outra técnica são os alinhadores em sequência feitos sob medida. O especialista faz moldes dos dentes do paciente e um computador simula os movimentos feitos durante o tratamento. Os alinhadores são produzidos e enviados para o profissional que vai acompanhar a evolução do caso. A grande vantagem é que os aparelhos são móveis e podem ser retirados para comer e escovar os dentes. Essa é uma alternativa quase invisível.

9. Implantes dentários, carga imediata com os avanços científicos, hoje é possível, em casos selecionados, entrar no consultório sem dentes e sair no final do dia com todos os dentes fixos sobre os implantes dentários. Essa tecnologia, conhecida como Carga Imediata, proporciona uma grande satisfação aos pacientes devido aos rápidos resultados.

10. Lentes de contato para os dentes: assim são conhecidas as facetas ultrafinas de porcelana usadas para transformar sorrisos, queridinhas das celebridades. Elas são colocadas sobre os dentes, na maioria das vezes sem precisar desgastá-los. É o sorriso perfeito instantâneo, sem precisar passar por anos de tratamento. Especialistas indicam essa solução para manchas, dentes encavalados, gastos, com rachaduras ou para fechar espaços entre os dentes.

Terra

Receita: Suco verde diurético

Inchaço e retenção de líquidos são problemas para você? Preste atenção, pois a resolução pode ser simples: cuidar da alimentação
 
Alguns alimentos, principalmente os com alto teor de água, ajudam a eliminar os excessos do organismo.
 
Beber bastante água também é fundamental. Isso porque ela e os outros alimentos ricos em água estimulam a produção de urina pelos rins. Alguns chás também ajudam, como o de hortelã.
 
Reduza o consumo de sal, pois o sódio ajuda a reter líquido. Isso inclui o cuidado com alimentação industrializada. Por isso, esteja sempre de olho nos rótulos.
 
O suco de hoje tem a couve, que tem efeito antioxidante e combate o envelhecimento precoce; a maçã que, além de ser diurética, tem fibras, que melhoram o funcionamento do intestino; a hortelã, que ajuda no processo digestivo e possui vitaminas A, B e C e minerais como cálcio, fósforo, ferro e potássio; o limão, que equilibra os níveis de acidez no organismo, ajuda a acelerar o metabolismo e a circulação sanguínea; e, por último, o pepino, que é composto predominantemente de água. Ele fornece nutrientes para as células e elimina as toxinas e também é rico em fibras.
 
Anote a receita:
Separe 1 folha de couve, meio limão com polpa e casca, meio pepino japonês com casca em pedaços, 1 maçã com casca e sem sementes em pedaços, 1 punhado de folhas de hortelã e 200 ml de água.
 
Retire as sementes e o filamento branco do limão e bata tudo no liquidificador ou na centrífuga e beba na hora sem coar. Ao armazenar, o suco perde um pouco das propriedades naturais.
 
Se quiser adoçar, prefira o mel.

Universo Jatobá

Dieta do Chá Verde: Emagreça até 2.5 kg por semana!

Que beber chá verde é ótimo para a saúde, isso já não é segredo para ninguém, certo?
 
Então saiba que ele também dá um belo empurrãozinho na sua dieta e ajuda a reduzir a gordura abdominal.
 
Segundo a revista “American Journal of Clinical Nutrition”, duas substâncias presentes no chá (a catequina e a cafeína), atuam afetivamente na redução da circunferência abdominal e, consequentemente, no emagrecimento.
 
Um estudo realizado mostrou que, ao tomar entre 6 e 8 xícaras por dia de chá verde, aliados a exercícios físicos e uma alimentação saudável, o indivíduo consegue perder 5% de gordura corporal e até 8% da gordura abdominal. Isso significa praticamente em 2,5kg por semana!
 
Além de ajudar a perder os quilinhos a mais, o chá verde também é ótimo para a saúde. Ele possui ação antioxidante e melhora o sistema cardiovascular, diminui o colesterol e ainda tem efeito diurético. Olha só quanta coisa boa!
 
Além disso, ele ainda tem manganês, potássio, ácido fólico, vitamina C,  vitamina K, vitamina B1 e B2.
 
Porém, vale lembrar que não existe milagre. Caso não seja reduzida a quantidade de gorduras e açúcares na dieta, a dieta dificilmente surtirá o efeito desejado, mesmo com o consumo frequente do chá.
 
Universo Jatobá