Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Quase um quarto das crianças em idade escolar acredita que o câncer é contagioso

Pesquisa feita com 1 milhão de crianças britânicas entre 9 e 16 anos revela que mais da metade não sabe o que é o câncer

Pesquisadores da instituição de caridade Macmillan Cancer Support, no Reino Unido, descobriram que quase um quarto das crianças em idade escolar acredita que o câncer é contagioso.

A pesquisa mostrou ainda que 97% não sabiam que a exposição excessiva ao sol pode causar câncer.

O trabalho revela que os jovens abaixo de 16 anos estão muito mal informados sobre as escolhas de estilo de vida que podem levar ao câncer.

O estudo, liderada por Katherine Donnelly contou com 1 milhão de crianças britânicas com idades entre 9 e 16 anos

Segundo os pesquisadores, não é apenas as causas do câncer que confundem as crianças. Um em cada cinco jovens acreditam que o câncer é sempre fatal e mais da metade não sabe o que é o câncer. Isto apesar de dois terços conhecerem alguém que tenha sido diagnosticado com a doença. Não é de estranhar, portanto, que mais da metade diga que a palavra "câncer" faz sentir medo.

"O desconhecido é sempre assustador e, como nossa pesquisa tem mostrado, as crianças em idade escolar não estão cientes sobre o câncer. Conforme o câncer afeta mais e mais pessoas, as chances de as crianças conhecerem alguém com a doença crescem. E isto pode ser realmente angustiante fazendo com que elas se sintam preocupadas para fazer perguntas", observa Donnelly.

A equipe ressalta que apenas pouco mais de um quarto das crianças são ensinadas sobre o câncer na escola e que isso precisa melhorar.
 
Macmillan lançou um kit de câncer a fim de ajudar os professores a abordar este assunto com planos de aula e exercícios para educar crianças e dissipar os mitos.
 
Fonte isaude.net

Anvisa deve liberar venda de sombra e desodorante infantil

Uma consulta pública lançada hoje pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) pretende liberar a entrada no mercado de desodorantes e sombras infantis.
 
De acordo com a proposta, desodorantes para axilas e pés podem ser ofertados para crianças a partir de oito anos, desde que não sejam antitranspirantes ou em aerossol --forma cuja toxicidade para crianças não está definida, segundo a agência.
 
Substâncias antissépticas estão liberadas, desde que sejam de "uso consagrado". Já os componentes alcoólicos, normalmente presentes nos desodorantes, devem ter índices mínimos.
 
A sombra, diz a proposta, pode ser aplicada por adultos em crianças de três e quatro anos e pelas próprias crianças a partir dos cinco anos de idade.
 
Produtos como blush, batom e brilho labial já têm regras específicas e são liberadas para o público infantil. O mesmo vale para xampus, sabonetes, esmaltes, protetores solares, entre outros.
 
Dirceu Barbano, diretor-presidente da Anvisa, afirma que demandas da sociedade e do mercado levaram à revisão da norma anterior sobre cosméticos infantis, de 2001.
 
"Brevemente você vai encontrar, em farmácias e supermercados, desodorantes para crianças. Hoje não existe, não havia um marco normativo que permitisse às indústrias lançarem um desodorante para uso infantil."
 
Bom- senso
Sérgio Graff, médico da Unifesp especializado em toxicologia e que participou da elaboração dessa consulta, afirma que a proposta avança ao regular melhor o setor.
 
"A falta de alguns produtos destinados a crianças fazia com que as mães usassem produtos de adulto nos filhos", diz. O problema, diz Graff, é que cosméticos para crianças precisam passar por testes de maior sensibilidade e não podem ter determinados componentes.
 
O médico argumenta que é justificável a entrada no mercado de desodorantes infantis, porque algumas crianças -principalmente meninas que menstruam mais cedo- podem precisar do produto por volta dos dez anos.
 
A coordenadora de dermatologia pediátrica da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Silmara Cestari, diz que esses casos são raros e que o odor pode ser minimizado com sabonetes antissépticos.
 
"Por que a criança passa maquiagem? Porque vê o adulto passar. Com o desodorante é igual, a criança transpira mais, tem um cheirinho azedinho, a mãe acha que precisa passar desodorante."
 
Alberto Keidi Kurebayashi, presidente da ABC (Associação Brasileira de Cosmetologia), diz que a norma pode proteger as crianças ao evitar propagandas equivocadas. Mas defende o bom-senso.
 
"Será que é preciso usar sombra na criança? Não pode ter exagero, a criança tem de ser bonita como ela é."
 
A proposta fica disponível para sugestões no site da Anvisa por 60 dias.

Editoria de arte/folhapress


Fonte Folhaonline

Prefeitura Municipal de Peçanha – MG

A Prefeitura Municipal de Peçanha – MG realiza concurso para provimento de 126 vagas.

Inscrições:
Entre 11 de setembro e 10 de outubro na avenida dos Bragas, nº. 95, Centro ou pelo www.exameconsultores.com.b
r

Valor:
De R$ 37,00 a R$ 66,00

Remuneração:
De R$ 7,42 hora-aula a R$ 1.102,50 mensais

Provas:
Prova objetiva: 18 de novembro
Haverá prova de títulos para Professores, Coordenadores, Orientadores e Supervisores
Haverá prova prática para Motorista I dia 18 de novembro a

Cargos:
Fundamental - Ajudante de Máquinas, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Biblioteca, Auxiliar de Serviços, Carpinteiro, Coveiro, Escriturário, Fiscal de Obras, Mestre de Obras, Motorista I - CNH Categoria B, Pedreiro, Servente Escolar, Serviços Gerais e Telefonista;

Médio - Assistente Administrativo, Auxiliar de Tesouraria, Auxiliar de Tributação e Arrecadação, Fiscal de Rendas, Fiscal Sanitário, Inspetor de Alunos, Instrutor de Atividades, Secretário Escolar, Técnico de Enfermagem e Técnico em Contabilidade;

Superior - Coordenador Educacional, Orientador Educacional, Professor I, Professor II nas disciplinas de Artes, Ciências, Educação Física, Educação Religiosa, Geografia, História, Inglês, Matemática, Português e Literatura e Supervisor Educacional.



Prefeitura Municipal de Olho d'Água - PB

A Prefeitura Municipal de Olho d'Água, Paraíba, realiza concurso para o preenchimento de 58 vagas

Inscrições:
Até 17 de setembro

Valor:
De R$ 35,00 a R$ 52,00

Provas:
Prova objetiva: 11 de novembro
Haverá prova de títulos para Professores.

Cargos:
Ensino Fundamental - Agente Administrativo I, Eletricista, Motorista D e Tratorista;

Ensino Médio - Auxiliar de Consultório Dentário, Técnico de Vigilância Sanitária e Técnico em Enfermagem;

Ensino Superior - Assistente Social, Auditor de Convênio, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Médico-Veterinário, Nutricionista, Odontólogo PSF, Psicólogo, Professor de Educação Básica II de Ciências, Geografia, Inglês e Matemática e Supervisor Educacional




Prefeitura Municipal de Muitos Capões - RS

A Prefeitura Municipal de Muitos Capões, Rio Grande do Sul, realiza concurso para preenchimento de vagas para Médico do ESF.

Inscrições:
Até 12 de setembro pelo www.unars.com.br


Valor:
R$ 30,00.

Remuneração:
R$ 9.394,71

Provas:
Prova objetiva: 29 de setembro




Prefeitura Municipal de Lunardelli

A Prefeitura Municipal de Lunardelli realiza concurso para preenchimento de 50 vagas

Inscrições:
Até 4 de outubro pelo www.exatuspr.com.br


Valor:
De R$ 30,00 a R$ 150,00.

Remuneração:
De R$ 622,00 a R$ 7.418,00.

Provas:
Haverá prova objetiva, prova prática para Motorista e de Operador de Máquinas Rodoviário e prova de títulos para nível superior

Cargos:
Fundamental - Gari, Motorista, Operador de Máquinas Rodoviário, Operário, Pedreiro e Servente - Serviços Gerais;

Médio - Agente Comunitário de Saúde, Agente de Saúde Pública (Dengue), Agente Fiscal Tributário, Atendente Odontológico, Auxiliar Administrativo, Professor Normalista, Técnico em Contabilidade e Técnico de Enfermagem;

Superior - Advogado, Assistente Social, Bioquímico, Contador, Enfermeiro, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico, Médico-Veterinário e Psicólogo




Prefeitura Municipal de Luminárias - MG

A Prefeitura Municipal de Luminárias, Minas Gerais, realiza concurso para provimento de 42 vagas

Inscrições:
De 15 de agosto a 13 de setembro, na rua Coronel Diniz, nº. 222, Centro, Luminárias-MG, CEP 37.240-000.

Valor:
De R$ 35,00 a R$ 70,00.

Cargos:
Ensino Fundamental: Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Serviços Gerais, Operador de Máquinas Leves, Operador de Máquinas Pesadas, Vigia, Motorista, Trabalhador de Serviços Manutenção Edifícios e Logradouros;

Ensino Médio: Auxiliar de Enfermagem, Auxiliar de Dentista;

Ensino Superior: Enfermeiro, Farmacêutico Hospitalar, Médico, Orientador Educacional, Professor Regente, Supervisor Pedagógico.

Provas:
Prova objetiva: 29 de setembro


Prefeitura Municipal de Itamogi - MG

A Prefeitura Municipal de Itamogi, Minas Gerais, realiza concurso para preenchimento de 98 vagas

Inscrições:
De 8 de setembro a 7 de outubro, na Associação Comercial Industrial Agropecuária e de Serviços de Itamogi, na rua Afonso Pena, nº. 117, centro, Itamogi ou pelo www.co
nsesp.com.br.

Valor:
De R$ 45,00 a R$ 80,00

Remuneração:
De R$ 622,00 a R$ 7.195,22

Provas:
Prova escrita: 11 de novembro
Haverá prova prática para Servente e Operador de Máquinas e prova de títulos para Educador, Professor Primário, Professor de Educação Física e Supervisor Pedagógico.
 
Cargos:
Alfabetizado - Auxiliar de Limpeza, Guarda Noturno, Mecânico Auxiliar, Pedreiro e Servente (Auxiliar de Serviços Gerais);

Fundamental Completo - Agente Comunitário de Saúde, Agente para o Campo de Endemias, Inspetor de Alunos, Motorista e Operador de Máquinas Pesadas;

Ensino Médio - Agente Administrativo, Auxiliar de Enfermagem, Professor de Informática, Secretário Escolar, Técnico em Radiologia, Educador e Professor Primário;

Ensino Superior - Dentista do PSF Bucal, Enfermeiro, Fisioterapeuta, Médico do PSF, Professor de Educação Física e Supervisor Pedagógico;




Prefeitura Municipal de Granito - PE

A Prefeitura Municipal de Granito, Pernambuco, realiza concurso para provimento de 83 vagas

Inscrições:
Até 19 de setembro pelo www.asconprev.com.br


Valor:
De R$ 45,00 a R$ 95,00

Remuneração:
De R$ 622,00 a R$ 8.000,00

Provas:
Prova objetiva: 4 de novembro
Haverá análise de títulos e prova prática para Eletricista e Pedreiro.

Cargos:
Ensino Fundamental - Agente Comunitário de Saúde, Agente de Endemias, Auxiliar de Serviços Gerais, Eletricista, Gari, Motorista, Motorista Ambulância, Pedreiro e Vigia;

Ensino Médio/Técnico - Agente de Vigilância Sanitária, Auxiliar de Saúde Bucal, Auxiliar de Serviços Administrativos, Técnico Agrícola, Técnico Ambientalista, Técnico em Enfermagem, Técnico em Enfermagem em Sala de Parto e Técnico em Radiologia;

Ensino Superior - Agrônomo, Assistente Social, Analista Ambiental, Enfermeiro Diarista, Enfermeiro Plantonista, Enfermeiro PSF, Médico Clínico Geral (Plantonista), Médico PSF, Médico-Veterinário, Nutricionista, Odontólogo, Professor de Educação Física, Língua Estrangeira (Inglês) e Matemática e Psicólogo




Prefeitura Municipal de Girau do Ponciano – AL

A Prefeitura Municipal de Girau do Ponciano – AL realiza seleção para provimento de 337 vagas

Inscrições:
Até 21 de setembro pelo www.fapec-al.com.br


Valor:
R$ 40,00, R$ 60,00 e/ou R$ 90,00.

Remuneração:
De R$ 622,00 a R$ 5.500,00

Provas:
Provas objetivas: 20 e/ou 21 de outubro

Cargos:
Fundamental - Auxiliar Administrativo Educacional, Auxiliar de Enfermagem, Auxiliar de Vigilância e Agente Comunitário de Saúde;

Médio - Professor de Educação Infantil, Professor de Ensino Básico - Anos Iniciais e Agente Fiscal de Trânsito e Transporte;

Superior - Assistente Social, Enfermeiro, Médico Generalista, Pediatra, Psiquiatra, Médico do Trabalho, Odontólogo, Professor das disciplinas de língua portuguesa, matemática, ciências, história, geografia, artes, educação física e inglês.




Prefeitura Municipal de Campo Mourão - PR

A Prefeitura Municipal de Campo Mourão, Paraná, realiza concurso para preenchimento de vagas

Inscrições:
De 3 de setembro a 1º de outubro, pelo www.fau
el.org.br.

Valor:
De R$ 35,00 a R$ 95,00

Remuneração:
De R$ 690,00 a R$ 8.000,00

Cargos:
Alfabetizado/Fundamental - Agente de Endemias, Agente Comunitário de Saúde e Coveiro;

Ensino Médio - Protético, Atendente de Farmácia, Caixa,

Ensino Superior - Médico para atendimento ao Programa Estratégia Saúde da Família (ESF), Médico Ginecologista, Pediatra e do Trabalho.

Provas:
Provas objetivas: 4 de novembro
Haverá prova de títulos para Médicos.



Prefeitura Municipal de Caldas - MG

A Prefeitura Municipal de Caldas, Minas Gerais, realiza concurso para preenchimento de 82 vagas

Inscrições:
De 28 de agosto a 28 de setembro pelo www.liber
tas-mg.com.br ou na Praça Paulino Figueiredo, s/nº, centro

Valor:
De R$ 45,00 a R$ 75,00.

Remuneração:
De R$ 622,00 a R$ 1.088,25

Provas:
Haverá provas objetivas, prova prática para Motorista e Operador de Máquinas e prova de títulos para Professores, Instrutor de Esportes, Psicopedagogo, Supervisor Educacional, Inspetor Educacional e Psicólogo.

Cargos:
Alfabetizado/Fundamental - Operário, Auxiliar de Manutenção (Lavador e Borracheiro, Eletricista, Jardineiro e Soldador), Motorista, Operador de Máquina, Serviçal da Educação, Agente da Administração, Agente de Zoonose e Auxiliar de Enfermagem;

Médio - Técnico em Agropecuária, Técnico em Enfermagem, Técnico de Laboratório, Agente Executivo Social, Fiscal de Tributos, Fiscal de Posturas e Obras, Técnico de Contabilidade, Técnico e Fiscal de Meio Ambiente, Assistente de Administração, Agente de Apoio a Políticas Sociais, Secretário Escolar, Auxiliar de Secretaria da Educação, Atendente de Alunos Especiais e Auxiliar de Biblioteca;

Superior - Professor de Educação, Professor de Educação Física, Instrutor de Esportes, Psicopedagogo, Supervisor Educacional, Inspetor Educacional, Psicólogo, Bioquímico, Enfermeiro Padrão, Assistente Social, Fisioterapeuta, Nutricionista, Fonoaudiólogo, Médico Clínico Geral, Médico Cardiologista, Médico Ginecologista Obstetra, Médico Ortopedista, Pediatra, Dermatologista e Psiquiatra




Prefeitura Municipal de Cachoeirinha - RS

A Prefeitura Municipal de Cachoeirinha, Rio Grande do Sul, realiza seleção para preenchimento temporário de 17 vagas para médicos das Unidades da Estratégia Saúde da Família, Rede Municipal e Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas.

Inscrições:
Até 14 de setembro, no Protocolo Geral da Prefeitura Municipal de Cachoeirinha, avenida Flores da Cunha, nº. 2209

Cargos:
Médico Plantonista Pediátrico, Médico Plantonista Clínico, Médicos do ESF

Remuneração:
De R$ 5.252,04 a R$ 10.504,08

Seleção:
Haverá análise curricular



Prefeitura Municipal de Brumadinho - MG

A Prefeitura Municipal de Brumadinho, Minas Gerais, realiza concurso para preenchimento de 261 vagas

Inscrições:
De 25 de setembro a 26 de outubro, pelo www.magnusconcurs
os.com.br ou na Prefeitura Municipal de Brumadinho, rua Doutor Victor de Freitas, nº. 128, centro, sala 1, térreo

Valor:
De R$ 35,00 a R$ 150,00

Remuneração:
De R$ 630,00 a R$ 2.360,00

Provas:
Provas objetivas: 1º e 2 de dezembro
Haverá prova de títulos para professores e prova prática para Condutor de Veículos, Operador de Máquinas Leves, Operador de Retroescavadeira, Operador de Pá Carregadeira e Operador de Trator de Esteira.

Cargos:
Ensino Superior - Analista da Administração I (Arquiteto, Engenheiro Civil, Contador, Administrador, Veterinário, Advogado, Assistente Social, Engenheiro Ambiental, Biólogo e Geógrafo), Especialista em Saúde I (Biomédico, Dentista, Enfermeiro, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Psicólogo, Nutricionista, Médico Clínico, Anestesista, Angiologista, Cardiologista, Dermatologista, Ginecologista, Neurologista, Ortopedista, Otorrinolaringologista, Psiquiatra, Urologista, Pneumologista, Endocrinologista, Pediatra, Nefrologista e Médico do Trabalho), Professor III de Português, Educação Física e Inglês e Especialista da Educação I (Supervisor Pedagógico);

Ensino Médio - Assistente Técnico I (Técnico em Edificações, Desenhista Projetista, Topógrafo, Estradas, Técnico Agrícola, Técnico em Segurança do Trabalho, Técnico em Meio Ambiente e Técnico Florestal), Assistente Técnico em Saúde II (Técnico em Enfermagem, Técnico em Radiologia, Técnico em Patologia e Técnico em Edificações) e Secretário Escolar;

Ensino Fundamental - Agente Oficial Especializado (Mecânico de Autos, Pintor de Parede, Eletricista de Manutenção, Armador, Bombeiro Hidráulico, Pedreiro, Serralheiro, Soldador, Marceneiro, Lanterneiro de Veículos, Calceteiro, Mecânico de Máquinas Agrícolas e Jardinagem), Agente Administrativo, Motorista, Operador de Máquinas Leves, Operador de Retroescavadeira, Operador de Pá Carregadeira, Operador de Trator de Esteira, Auxiliar de Biblioteca e Secretaria, Gari e Auxiliar de Serviços Gerais




Prefeitura Municipal de Bertópolis - SP

A Prefeitura Municipal de Bertópolis, Minas Gerais, realiza concurso para provimento de 92 vagas

Inscrições:
De 28 de agosto a 26 de setembro pelo www.trconcursos.c
om.br ou na rua Fabrício Mendes de Oliveira, s/n, centro

Valor:
De R$ 37,32 a R$ 100,00.

Remuneração:
De R$ 622,00 a R$ 4.900,00

Provas:
Provas objetivas: 28 de outubro

Cargos:
Ensino Superior - Assistente Social, Enfermeiro, Médico e Odontólogo;

Ensino Médio - Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Arrecadação e Tributação, Auxiliar de Contabilidade, Auxiliar de Distribuição em Farmácia, Auxiliar de Enfermagem, Auxiliar de Registro e Pagamento de Pessoal, Auxiliar de Saúde, Digitador, Encarregado do Registro Escolar, Encarregado do SIAT, Fiscal Sanitário, Membro de Controle Interno, Oficial de Administração, Recepcionista, Secretário da JSM, Secretário Escolar e Técnico Agropecuário;

Alfabetizado/Ensino Fundamental - Auxiliar de Almoxarifado, Auxiliar de Serviços Gerais, Encarregado de Projetos, Fiscalização e Licenciamento, Encarregado de Seção, Encarregado de Serviços Urbanos, Encarregado de Transportes, Motorista, Motorista da Educação, Motorista da Saúde, Porteiro, Tratorista e Vigilante Sanitário




Prefeitura Municipal de Belém - PA

A Prefeitura Municipal de Belém, Pará, realiza concurso para preenchimento de 495 vagas

Inscrições:
De 5 de setembro a 17 de outubro pelo www.cetapnet.com.br


Valor:
De R$ 40,00 a R$ 70,00

Remuneração:
De R$ 622,00 a R$ 1.244,00

Provas:
Prova objetiva: 18 de novembro

Cargos:
Ensino Fundamental - Agente de Serviços Gerais, Agente de Serviços Urbanos, Auxiliar de Manutenção, Auxiliar de Pavimentação, Agente de Portaria, Carpinteiro, Eletricista, Encanador, Lanterneiro, Mecânico, Motorista, Operador de Máquinas Pesadas, Pedreiro, Pintor, Soldador, Auxiliar de Administração e Telefonista;

Ensino Médio - Assistente de Administração, Auxiliar Técnico em Computação, Cadastrador, Desenhista, Técnico em Agrimensura, Técnico em Contabilidade, Técnico em Mecânica e Técnico em Saneamento.

Ensino Superior - Administrador, Assistente Social, Bacharel em Relações Públicas, Bibliotecário, Contador, Economista, Engenheiro Civil, Engenheiro Sanitarista, Psicólogo, Sociólogo e Terapeuta Ocupacional.



Companhia Docas do Pará - CDP

A Companhia Docas do Pará (CDP) realiza concurso para provimento de 12 vagas e formação de cadastro de reservas para os municípios de Vila do Conde, Barcarena, Belém e Santarém

Inscrições:
De 13 de setembro a 22 de outubro pelo www.fadesp.org.br


Valor:
R$ 50,00

Remuneração:
De R$ 1.047,58 a R$ 2.142,12.

Provas:
Provas objetivas: 11 de novembro
Haverá redação e avaliação de títulos

Cargos:
Ensino Médio - Assistente Administrativo I, Auxiliar de Enfermagem do Trabalho I, Conferente de Capatazia I, Fiel de Armazém I e Técnico de Segurança do Trabalho I;

Ensino Superior - Administrador I, Advogado I, Analista de Sistema I, Arquiteto I, Assistente Social I, Biólogo I, Contador I, Engenheiro I na área Ambiental, Engenheiro I na modalidade Civil, Engenheiro I na modalidade de Eletricidade, Engenheiro I na modalidade Mecânica, Médico I na Área de Medicina do Trabalho e Psicólogo I.



Concurso Prefeitura de Piracicaba (SP) I

A Prefeitura de Piracicaba, Estado de São Paulo, através da empresa Makiyama, divulgou edital N° 03/2012 de concurso público de provas visando o preenchimento de 36 vagas para Médicos, com salários de até R$ 10.978,89 em carga horária de 20 a 40h semanais.
 
As chances são para Médico Cardiologista, Médico Clínico Geral, Médico Geriatra, Médico Pediatra, Médico Plantonista Clínico, Médico Psiquiatra, Médico Ultrassonografista, Médico Urologista, Médico Patologista Clínico, Médico na Área de Cabeça e Pescoço, Médico Psiquiatra e Médico do PSF (Programa de Saúde da Família).
 
As inscrições, no valor de R$ 35,00, serão realizadas no período de 10 de setembro a 14 de outubro de 2012, através do site www.makiyama.com.br.
 
As provas objetivas serão aplicadas na data prevista de 11 de novembro de 2012. A confirmação oficial acerca do dia, horário e local para a realização das provas será através de Edital de Convocação para as Provas a ser disponibilizado nos sites www.piracicaba.sp.gov.br e www.makiyama.com.br e publicado no Diário Oficial do Município de Piracicaba após o encerramento do prazo para recurso contra o indeferimento das inscrições. O gabarito será divulgado na data prevista de 13 de novembro de 2012.
 
O prazo de validade do concurso público é de 2 anos, a partir da data de sua homologação, e poderá ser prorrogado por uma vez e por igual período, a juízo da Prefeitura Municipal de Piracicaba.

Edital / Publicações



Concurso Prefeitura de Piracicaba - SP

A Prefeitura Municipal de Piracicaba, Estado de São Paulo, através da empresa Makiyama, publicou edital N° 04/2012 de concurso público, com o objetivo de preencher 13 vagas para os cargos de Escriturário, Maquinista e Borracheiro de níveis fundamental e médio, com salários variados de R$ 1.268,11 a R$ 1.502,01 por carga horária de 40h semanais.
 
As inscrições serão realizadas no período de 08 a 18 de setembro de 2012, através do site www.makiyama.com.br. As taxas variam de R$ 15,00 e 25,00 de acordo com o cargo escolhido.
 
As provas objetivas serão aplicadas na data prevista de 21 de outubro de 2012. A confirmação oficial acerca do dia, horário e local para a realização da prova será através de Edital de Convocação para a Prova a ser disponibilizado nos sites www.piracicaba.sp.gov.br e www.makiyama.com.br e publicado no Diário Oficial do Município de Piracicaba após o encerramento do prazo para recurso contra o indeferimento das inscrições.
 
O gabarito será divulgado na data provável de 23 de outubro de 2012.
 
O prazo de validade do concurso público é de 2 anos, a partir da data de sua homologação, e poderá ser prorrogado por uma vez e por igual período, a juízo da Prefeitura Municipal de Piracicaba.

Edital / Publicações




Concurso SES - Secretaria de Saúde do DF

A Secretaria de Estado de Saúde, divulgou através do Diário Oficial do Distrito Federal 02 editais Nº. 35 e 36, de 6 de setembro de 2012, para realização de concurso público. O concurso destina-se ao provimento de 412 vagas e formação de cadastro‑reserva para o cargo de Técnico em Saúde, na especialidade de Técnico em Enfermagem (400) e Técnico em Laboratório (12) – Hematologia e Hemoterapia da Carreira de Assistência Pública a Saúde do quadro de pessoal do Distrito Federal. A remuneração é de até R$ 1.724,91, por jornada de trabalho de 24 horas semanais.
 
São reservadas 20% das vagas aos candidatos portadores de necessidades especiais.
 
Os interessados deverão se inscrever do dia 17 de setembro a 15 de outubro de 2012 (exceto sábados, domingos e feriados), de forma presencial, na Central de Atendimento ao Candidato da Fundação Universa, localizada no SGAN 609, Módulo A, Asa Norte, Brasília/DF ou através do endereço eletrônico - www.universa.org.br. A taxa de inscrição é de R$ 24,00.
 
O candidato que necessitar de atendimento especial no dia de aplicação da prova objetiva deverá indicar no formulário de inscrição ou na solicitação de inscrição via internet, os recursos especiais necessários e, ainda, enviar, até o dia 15 de outubro de 2012, impreterivelmente, via SEDEX ou carta registrada com aviso de recebimento (AR), para a Fundação Universa – Concurso Público de Técnico em Saúde - Técnico em Enfermagem, Caixa Postal 2.641, CEP 70.275–970, Brasília/DF, laudo médico, original ou cópia autenticada e o requerimento.
 
O concurso será constituído de prova objetiva e prática.
 
A prova objetiva será aplicada na data provável de 11 de novembro de 2012, em local e horário a serem divulgados no endereço eletrônico - www.universa.org.br e no Diário Oficial do Distrito Federal, a partir do dia 31 de outubro de 2012.
 
O gabarito oficial preliminar da prova objetiva será afixado no mural de avisos da Fundação Universa e divulgado na internet, no endereço eletrônico www.universa.org.br, no primeiro dia útil seguinte ao da aplicação da prova objetiva.
 
Informações a respeito da prova prática constarão do edital de convocação para esta fase, a ser oportunamente publicado.
 
O prazo de validade do concurso público é de 2 anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final do concurso no Diário Oficial do Distrito Federal, podendo ser prorrogado, 1 única vez, por igual período, por conveniência administrativa.

Edital / Publicações




Concurso Hospital do Ipiranga – SP

Com a finalidade de prover vagas para médico, o Hospital do Ipiranga, no Estado de São Paulo, acaba de lançar o edital de concurso público nº 85/2012. Ao todo serão 2 vagas disponibilizadas para esses profissionais, que deverão atuar na área de Ginecologia e Obstetrícia com remuneração inicial de R$ 1.862,61 mais benefícios e produtividade no valor R$ 880,00.
 
Inscrição: As inscrições serão efetuadas até 14 de setembro de 2012, das 10h às 16h, na Avenida Nazaré, nº. 28, 11º andar, RH Seleção. O valor da taxa de inscrição será de R$ 60,85.
 
Provas: A prova será de conhecimentos específicos com questões de múltipla escolha, ocorrendo na cidade de São Paulo, na data provável de 16 de setembro de 2012. O local e horário serão divulgados em data oportuna através de edital publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo.
 
A validade deste concurso será de dois anos, contados a partir da data da publicação de sua homologação em Diário Oficial do Estado, prorrogável uma vez por igual período a critério da Secretaria da Saúde.


Concurso Conjunto Hospitalar de Sorocaba - SP

Foram publicados 04 (quatro) editais de concurso público do Conjunto Hospitalar de Sorocaba, Estado de São Paulo, destinado ao provimento de 09 vagas para médicos, com salários de R$ 1.993,02.

As inscrições serão recebidas até o dia 14 de setembro de 2012, no horário das 10h às 15h, no Conjunto Hospitalar de Sorocaba, Prédio do Hospital Leonor Mendes de Barros, 2º andar, sala 213, sito à Avenida Comendador Pereira Inácio, nº. 564, Bairro Vergueiro, Sorocaba-SP.

A prova será realizada na cidade de Sorocaba, com data prevista para o dia 30 de setembro de 2012, no período da manhã ou tarde, e os candidatos serão convocados por meio de edital a ser publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo www.imprensaoficial.com.br.

Os candidatos deverão chegar ao local da prova, constante no referido edital de convocação, com antecedência mínima de 30 minutos do horário estabelecido para o seu início, não sendo admitidos retardatários, sob pretexto algum, após o fechamento dos portões.

As informações sobre local, data, horário e demais especificações para encaminhamento dos títulos dos candidatos aprovados na forma prevista neste edital serão divulgadas em edital específico no Diário Oficial do Estado, logo após o resultado da Prova.

O concurso terá validade de 2 anos, contados a partir da data da publicação de sua homologação em Diário Oficial do Estado, prorrogável uma vez por igual período, a critério da Secretaria da Saúde, não cabendo qualquer ato posterior.


Concurso CPTM 2012 - Edital e Inscrição

Foi divulgado edital Nº. 006/2012 para realização de concurso público na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O concurso destina-se ao preenchimento de 40 vagas de níveis fundamental e superior . A remuneração é de até R$ 5.082,72, com carga horária de 20 e 40 horas semanais.
 
Serão reservadas 5% do total de vagas a serem preenchidas aos portadores de necessidades especiais.

Cargos

Analista de projetos e obras jr., analista econômico financeiro Jr., analista de patrimônio jr., analista de planejamento e desenvolvimento operacional jr., analista de materiais jr., médico do trabalho, assistente de secretaria, operador de máquinas operatrizes, pedreiro, pintor industrial e soldador.

Inscrição

As inscrições serão realizadas somente via internet, no endereço eletrônico www.makiyama.com.br, a partir das 0h do dia 14 até às 24 h do dia 28 de setembro de 2012. A taxa de inscrição varia entre R$ 12,55 e R$ 22,65.

Prova

A prova de conhecimentos teóricos será realizada na data provável de 21 de outubro de 2012, em locais e horários a serem divulgados no dia 12 de outubro de 2012, através do site www.makiyama.com.br e nas seguintes estações: LUZ, BRÁS e BARRA FUNDA da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM.
 
O gabarito preliminar serão divulgados no site www.makiyama.com.br a partir do dia 12 de novembro de 2012.
 
A prova prática é eliminatória e será realizada para os candidatos aos cargos de Operador de Máquinas Operatrizes, Pedreiro e Soldador.
 
Os candidatos à prova prática serão chamados através de aviso, a serem publicados no site www.makiyama.com.br, nas seguintes estações: LUZ, BRÁS e BARRA FUNDA da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM e por correspondência.

Validade

A validade do concurso será de 02 anos, a contar da data da publicação do edital, no Diário Oficial do Estado – DOE, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM.

Edital / Publicações



Prefeitura de Fortaleza (CE) abre concurso público

A Prefeitura de Fortaleza, no Estado do Ceará, publicou edital N° 46/2012 de concurso público destinado a selecionar candidatos para cargos de provimento efetivo e para formação de cadastro reserva. Os servidores selecionados e efetivados trabalharão no Instituto de Previdência do Município - IPM, recebendo remuneração de até R$ 1.523,04.
 
São distribuídas 638 vagas, sendo 88 imediatas e 550 para inclusão em cadastro de reserva de pessoal com níveis médio e superior. O concurso será realizado atravé do Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos - IMPARH, tendo validade de 02 anos.
 
Cargos
As chances são para os cargos de Agente Administrativo, Técnico em Enfermagem, Técnico em Higiene Dental, Técnico em Radiologia, Assistente Social, Cirurgião-Dentista, Enfermeiro(a), Farmacêutico(a), Fisioterapeuta, Administrador e Advogado.
 
Inscrições e Taxas
As inscrições serão realizadas, exclusivamente, pela internet, no endereço eletrônico www.imparh.ce.gov.br, até às 23 horas e 59 minutos do dia 10 de outubro de 2012 (horário de Fortaleza - CE). As taxas variam de R$ 100,00 para os cargos de nível superior e de R$ 80,00 para os cargos de nível médio.
 
Provas, Gabaritos e Validade
A prova objetiva será aplicada na cidade de Fortaleza-CE, com duração de 04h (quatro horas), no dia 11 de novembro de 2012, das 14h às 18h. O gabarito preliminar da prova objetiva será divulgado na data prevista de 12 de novembro de 2012.
 
O candidato deverá acessar o endereço eletrônico www.imparh.ce.gov.br, 03 dias antes da data de realização da prova objetiva e imprimir o Cartão de identificação que, juntamente com o documento de identidade, permitirá o acesso do candidato às dependências do local de realização das provas.

Edital / Publicações




Médico recebe por parto valor de uma mensalidade na academia

Classe médica reclama de baixos repasses por parte das operadoras de saúde; representante dos planos alega que reajustes são feitos com regularidade

Os baixos valores repassados pelas operadoras por consultas, procedimentos e exames estão no centro das reivindicações dos médicos que interrompem o atendimento eletivo aos planos de saúde nesta quinta-feira, 6.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) estabelece um teto, mas não impõe uma regulamentação - os valores dependem de negociação direta entre a classe médica e os planos de saúde.

Segundo a Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), a remuneração é variável e depende das particularidades de cada plano - os valores estão associados ao número de vidas cobertas no plano, ao tipo de plano e de cobertura, entre outros fatores. Por isso, alguns planos pagam mais e outros menos pelo mesmo procedimento ou consulta.

De acordo com a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), representante de 15 grupos de operadores de saúde, "os reajustes para procedimentos e consultas são feitos com regularidade, com índices sempre acima da inflação e também do índice praticado pela ANS".

Abaixo, alguns exemplos de valores repassados pelas operadoras por procedimentos. Vale ressaltar que são valores médios. Dependendo do plano, o repasse pode ser maior ou menor.

Compatre os honorários pagos aos médicos

O que pode ser comprado* com o valor de alguns procedimentos**

Biópsia incisional (retirada de lesão dermatológica, como pintas): R$ 8,17

Recarga mínima de celular da Vivo (R$ 8,00)

Exame cardiológico eletrocardiograma: R$ 10,00

Revista semanal Carta Capital (R$ 9,90)

Raio X dos seios da face: R$ 24,75

Entrada inteira de cinema no Shopping Bourbon, de 6ª a domingo e feriado (R$ 24,00)

Ultrassonografia do abdome inferior feminino (bexiga, útero, ovário e anexos): R$ 33,52

Pedicure na rede de cabeleireiros Soho (R$ 32,00)

Ultrassonografia Obstétrica: R$ 43,32

Jantar no Restaurant Week (R$ 43,90)

Consulta ambulatorial: R$ 45,00

Lavagem de carro grande completa na rede Dry Dream (R$ 40,00)

Teste ergométrico: R$ 45,00

Pizza giga de mussarela de búfala na rede Domino's (45,90)

Exame holter 24 horas (aparelho que monitora o ritmo cardíaco durante um dia inteiro): R$ 60,00

Três combos Big Tasty + três casquinhas na rede Mc Donald's (R$ 58,50)

Retirada de amígdala: R$ 75,00 a R$ 90,00

Corte de cabelo feminino na rede MGet (R$ 80,00 + R$ 15,00 da lavagem)

Retirada de útero: R$ 136,50

Passagem de ônibus São Paulo - Brasília pela Viação Real Expresso (R$ 140,41)

Parto: R$ 300,00

Mensalidade em plano trimestral na academia Runner (R$ 309,00)

*Valores médios pesquisados em São Paulo

**Valores médios pagos pelas operadoras de saúde aos médicos, segundo informações da Associação Paulista de Medicina (APM)

Fonte Estadão

Médicos prometem nova greve em outubro

Médicos protestaram na quarta-feira em São Paulo - Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE
Médicos protestaram na quarta-feira em São Paulo
Associação Paulista de Medicina pretende atingir apenas os planos de saúde que se recusarem a negociar aumentos

São Paulo - Entre 60% e 70% dos médicos do Estado de São Paulo aderiram nesta quinta-feira, 6, à paralisação de um dia convocada pela Associação Paulista de Medicina (APM). Consulta realizada pelo Estado em 15 clínicas mostra que só 5 de 51 médicos (quase 10%) não atenderam a pacientes de operadoras. A pesquisa da reportagem é informal, sem amostragem.

Entre mobilizações nacionais e estaduais, a paralisação desta quinta foi a quarta nos últimos dois anos. O presidente da APM, Florisval Meinão, admite que os protestos têm chamado cada vez menos a atenção da população. "Com certeza, nas primeiras vezes o impacto foi maior. Mas achamos que é um instrumento que ainda não se esgotou", diz. "É a oportunidade de dar visibilidade a um problema que existe e explicar o que está se passando com o atendimento nos planos."

Segundo Meinão, a paralisação desta quinta foi um alerta para que os planos façam propostas mais consistentes. A APM promete organizar em outubro uma nova paralisação de médicos, dessa vez apenas contra planos que se recusarem a negociar.

"Devemos definir uma nova greve para outubro e pode ser específica contra planos cuja prática tem sido mais predatória."

O protesto desta quinta atingiu apenas as consultas em clínicas e as cirurgias eletivas, que não são emergenciais - os profissionais que trabalham nos hospitais ficaram de fora. "É um instrumento de pressão sobre as empresas do setor para buscar soluções. No passado, os planos diziam que cobravam caro porque pagavam um valor alto aos médicos, mas hoje as pessoas sabem que o médico é mal remunerado", afirma Meinão.

Remuneração. Segundo a APM, os valores pagos por consulta pelos planos estão entre R$ 25 e R$ 60. A classe médica exige pagamento mínimo de R$ 80. Para procedimentos, os honorários estariam mais defasados: R$ 104 para realizar uma curetagem uterina pós-aborto e R$ 54 para uma punção pleural.

A APM lançou recentemente um estudo mostrando altos índices de insatisfação entre os usuários e afirma ter recebido 420 queixas em 15 dias de funcionamento do serviço SOS Pacientes Planos de Saúde APM/Proteste.

As entidades que representam as operadoras, porém, citam pesquisas que mostram que 80% dos beneficiários estão satisfeitos ou muito satisfeitos.

Fonte Estadão

Meningite faz 19 vítimas em três cidades no MA

Os municípios de Sambaíba, Raimundo das Mangabeiras e Loreto, no Maranhão, registraram 19 casos de meningite, com 1 morte. Sambaíba, a 900 quilômetros de São Luís, vive um surto da doença, com 13 casos, confirmou ontem a Superintendência de Vigilância Epidemiológica do Maranhão (Suvisa-MA).

Segundo dados da vigilância, outras duas mortes estão sob suspeita no município. O surto começou a ser investigado pela Suvisa-MA depois da morte de uma gestante.

O primeiro alerta foi dado pela Coordenação do Programa de Saúde de Sambaíba, que divulgou um relatório com a informação de que o município, que possui cerca de 5 mil habitantes, tinha registrado 15 casos e confirmando 3 mortes em decorrência da doença.

"Estamos acompanhando a situação com relatórios diários. As aulas nas escolas da cidade já foram suspensas para evitar um maior contágio", afirmou o coordenador Dorgival Pereira. "Já descobrimos que a origem é bacteriana, mas o Ministério da Saúde é que decidirá se vai enviar vacinas para imunizar toda a população", continuou,

Tratamento. Em nota divulgada ontem, a vigilância informou que todas as pessoas doentes estão sendo tratadas no Hospital de Urgência da cidade de Balsas, a 88 km de Sambaíba. Também divulgou que, por ter origem bacteriana, não há vacina para esse tipo de meningite.

Fonte Estadão

Verticalização: a saída para um sistema mais eficiente

Para o sucesso desta estratégia é necessário que a empresa tenha uma equipe com alto grau de conhecimento sobre todos os segmentos, e seja capaz de encarar este novo desafio de forma criativa

O sistema de saúde privado no Brasil ainda é extremamente fragmentado, com 1.372 operadoras de planos de saúde, sendo que apenas 16% destas concentram 80% dos clientes e 75% apresentam menos de 10 mil funcionários. Esta característica mostra o alto risco da maior parte dos negócios do setor, a sua grande dificuldade de negociar com prestadores de serviços e de viabilizar investimentos em serviços próprios. Para solucionar este desafio, as empresas estão adotando, cada vez mais, modelos de integração horizontal (consolidação de empresas da mesma etapa da cadeia produtiva) e integração vertical (associação de empresas de etapas distintas da cadeia).

Há muitos anos, a integração vertical tornou-se uma solução muito utilizada por empresas de diversos setores da economia como ferramenta para viabilização do negócio e sustentação de seu crescimento. No entanto, na indústria da saúde este arranjo tem se firmado recentemente e apresenta, basicamente, dois padrões: grupos de prestadores de serviço, principalmente hospitais, que desenvolvem suas próprias empresas operadoras de planos de saúde para atender as suas demandas; e operadoras de planos de saúde que, pressionadas pelo grande aumento dos custos, passam a oferecer serviços próprios para os seus beneficiários, principalmente hospitais e laboratórios.

Líderes do segmento da saúde apontam que os crescentes custos da indústria estão relacionados, principalmente, à utilização inadequada dos recursos disponíveis (aumento da sinistralidade). Com maior número de beneficiários, houve aumento de consultas médicas desnecessárias. Outro fator importante foi o decréscimo da remuneração por procedimento para o médico, que passou a solicitar uma quantidade maior de exames/procedimentos aos seus pacientes visando ao aumento do volume e, consequentemente, da receita. Além disso, a elevada quantidade de idosos e pacientes com doenças crônicas também refletiu nos custos, pois o valor médio deste paciente é significativamente maior que o de um “sadio”.

Com a estratégia de verticalização, as empresas passam a ter mais controle sobre estes custos devido ao aumento do poder de compras (especialmente insumos), maior poder de negociação em função da menor dependência do mercado e possibilidade de direcionamento dos pacientes aos seus serviços próprios. No entanto, apesar do benefício econômico ser o grande impulsionador desta estratégia, as vantagens competitivas também são de alto impacto como barreiras de entrada para novos competidores.

Este fenômeno pode gerar grandes oportunidades para o sistema de saúde e implicações para os seus jogadores e lideranças. O desafio de todos está no desenvolvimento de um modelo que, quando bem administrado, gere grandes benefícios para todos os stakeholders.

O ponto de equilíbrio do mercado está relacionado à manutenção da qualidade do serviço prestado aos beneficiários/pacientes. Com uma cultura focada na redução de custos, podem ser adotados protocolos clínicos muito rígidos e que não atendam às necessidades dos clientes. O Brasil precisa de empresas eficientes e economicamente saudáveis, mas o foco deve ser sempre a saúde e o bem estar do paciente, acima de qualquer coisa. Estes protocolos, também podem interferir na autonomia e remuneração dos médicos, mas o limite deve estar na qualidade do tratamento prestado por eles.

Para o sucesso desta estratégia é necessário que a empresa tenha uma equipe com alto grau de conhecimento sobre todos os segmentos, e seja capaz de encarar este novo desafio de forma criativa, buscando soluções não tradicionais que impactem de forma positiva toda a cadeia. Desta forma, o sinergismo será compensado e a população terá acesso a um sistema de saúde muito mais eficiente.

Rodrigo Araújo

*Rodrigo Araújo: Sócio-Diretor Sênior responsável pela Especialização em Ciências da Vida e Saúde Korn / Ferry

Fonte SaudeWeb

Arquitetura baseada em evidência

Mais do que estrutura técnica e profissional, a eficiência de um tratamento médico recebe influências de ordem comportamental e psíquica, considerando tempo e espaço. Descubra que não existe apenas medicina baseada em evidência, mas também arquitetura hospitalar

A medicina baseada em evidência, que alia ciência a resultados da prática clínica para orientar a tomada de decisão terapêutica, tem seu modelo replicado para outros setores do âmbito hospitalar, como a arquitetura. Nos últimos tempos, cientistas desenvolveram estudos que mensuram o impacto do design da saúde na eficiência do tratamento. Itens como leitos individuais Vs leitos compartilhados, redução de barulho no ambiente hospitalar, melhoria da iluminação, aperfeiçoamento da ventilação interna, entre outros foram comprovadamente apontados como influenciadores no resultado final da assistência hospitalar.

De acordo com o estudo “The role of the Physical Environment in the Hospital of the 21 Century: A Onc in a Lifetime Opportunity”, de Roger Ulrich e Craig Zimring, é possível reduzir a taxa de infecção hospitalar através do aumento da lavagem de mãos das equipes assistenciais com ações que vão além de campanhas de incentivo. Ações como inserir depositórios de álcool gel próximos ao leito e nas saídas dos quartos, bem como pias próximas aos locais em que são administradas as medicações, contribuem para um aumento da lavagem de mãos e consequente redução de infecção hospitalar.

Para este tipo de preocupação se dá o nome de arquitetura hospitalar baseada em evidência. O termo foi criado pelo Center for Health Design, instituição norte-americana, que o definiu como sendo o “processo de basear decisões de projetos sobre o ambiente construído em pesquisas com credibilidade, para atingir os melhores resultados possíveis”. Na prática, é um protocolo completo de projeto, que tira proveito da experiência de uma equipe multidisciplinar e do corpo do conhecimento científico publicado na área de projetos, com ênfase para a busca de evidências, registro de hipóteses, mensuração e publicação dos resultados.

Uma vez que as instituições hospitalares tomam consciência de que o ambiente construído influencia em larga escala a resolutividade de sua prática assistencial, a produtividade dos seus recursos e, por consequência, seu resultado financeiro, elas tendem a exigir mais segurança com relação aos resultados esperados de cada decisão de projeto. Como por exemplo, qual a influência de oferecer salas de cirurgia com antessalas de preparo de paciente para o turnover de sala.

De acordo com o diretor executivo e arquiteto da Kahn do Brasil, Arthur Brito, a metodologia de um projeto baseado em evidência deve seguir os seguintes passos:

• Definição do objetivo e escopo do estudo;
• A busca sistemática por fontes de informações;
• A interpretação de evidências;
• A definição de hipóteses;
• A coleta da base de dados (dependendo da metodologia de pesquisa);
• O monitoramento da aderência de projeto;

A medição e publicação de resultados. Assim como fazem, quando escolhem uma modalidade de investimento financeiro e posterior monitoração de resultados.

Para Brito, “a intenção da metodologia é exatamente a de comprovar os casos em que a arquitetura e engenharia beneficiam resolutividade e qualidade da assistência e quando sua influência não é clara ou decisiva”.

Os hospitais que tomam a decisão de adotar uma arquitetura baseada em evidência precisam envolver um grupo heterogêneo de pessoas em uma equipe de projeto que pode chegar a contar com:

• Proprietário, planejador hospitalar, arquiteto e construtor;
• Liderança executiva: Gestão financeira e tomadores de decisão;
• Pessoal da linha de frente: enfermagem, médicos, técnicos e equipe de apoio;
• Consultores: tendências e tecnologias;
• Representantes dos pacientes (reais ou emulados);
• Líderes das comunidades: quando há influência urbana e Pesquisador.
 
Segundo o arquiteto, o hospital que aplica a arquitetura baseada em evidência se foca nos resultados das suas decisões de projeto, construção e operação. Será, portanto, muito mais provável que implemente uma solução efetiva e, certamente, terá elementos para monitorar se está atingindo os resultados esperados e antecipar uma possível ação corretiva, caso não esteja no caminho almejado. “Será um hospital preparado para os desafios do futuro”, pontua Brito.

Aderência
De acordo com o diretor da Kahn do Brasil, o projeto hospitalar anseia por método e organização. “Os administradores já descobriram isto, quando buscam as certificações de qualidade (ISO, Joint Comission, ONA etc.) e são igualmente receptivos a projetos e profissionais acreditados”, sinaliza.
Ter o projeto arquitetônico que comprovadamente garante mais eficiência ao tratamento beneficia as instituições em acreditações. A Joint Comission, por exemplo, já tem envolvimento com o CHD, pois grande parte dos seus critérios versa sobre a segurança do paciente. “Uma vez que o a arquitetura baseada em evidência tem como agenda a busca por soluções comprovadas no tema, a certificação de edifícios projetados com a metodologia é muito fácil”, defende Brito.

Para Márcio Oliveira, presidente de Desenvolvimento Técnico Científico da ABDEH (Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar), a cultura do design baseado em evidência é nova no Brasil e poucas instituições adotam, influenciadas pelos técnicos dos projetos, que entrando em contato com as metodologias, colocam isso como elemento a ser perseguido. “No Brasil não há uma divulgação de resultados, por meio de pesquisas científicas. Isto precisa ser fomentado nos hospitais”, avalia.

Benefícios clínicos da arquitetura
Em 2009, o Hospital Beneficência Portuguesa, de São Paulo, desenvolveu um plano diretor, que contemplava a modernização e ampliação da estrutura com foco em humanização e eficiência da arquitetura. Fruto deste planejamento foi a reforma da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neurológica, inaugurada em 2011 com novo design e 33 leitos. De acordo com Viviane Veiga, médica intensivista e assistente da UTI Neurológica da instituição, durante o projeto de reforma e mudança, a equipe médica participou de forma ativa junto com a arquitetura para que, baseado em estudos americanos, a UTI fosse reestruturada.

Como resultado, os leitos das UTI´s ganharam janelas, aumentou-se a distância entre os leitos, permitindo que a família fique junto ao paciente e criou-se uma ante-sala com televisão e sofá para a família ou acompanhantes aguardarem enquanto o paciente permanece na UTI. Para Viviane, a mudança estrutural viabiliza que a família acompanhe de forma mais confortável o paciente. “Tivemos uma mudança física e cultural, pois a equipe multiprofissional já aceita de uma forma mais natural a presença da família na UTI. E a família consegue perceber todo o processo e trabalho da equipe assistencial”, conta.

Com um investimento da ordem de R$ 7,2 milhões na UTI neurológica, a instituição conseguiu identificar benefícios clínicos com essas mudanças. Foi realizado um estudo avaliando 22 leitos da instituição, dos quais 11 já tinham janelas implantadas e os outros 11 não tinham (era ambiente fechado), em um período de 15 dias, com todos os pacientes internados. Chegou-se a conclusão de que na UTI sem janelas os pacientes tiveram 33% mais delírio do que os pacientes que tinham janelas, em análise feita de acordo com a metodologia CAM-ICU. “Os pacientes que tiveram mais delírio tiveram aumento de internação na UTI e consequentemente aumento de custo”, reforça a médica.

Para Viviane, a arquitetura do hospital deve ser reorganizada com olhos voltados para processos, para a área clínica e para o estético. “É preciso criar mecanismos para facilitar os processos, o tratamento, além da estética”, completa.

O Hospital realizou o mesmo tipo de modernização nas áreas de hemodiálise e pronto atendimento, com um foco maior em humanização.
Humanização e Arquitetura Baseada em Evidência: divididos por uma linha tênue.

No processo de humanização hospitalar, a arquitetura é um dos elementos chave. Entretanto, quando se trata de um projeto de design baseado em evidência, o inverso não é verdadeiro. Os elementos adotados para ganhar em qualidade assistencial não necessariamente precisam estar atrelados à humanização do tratamento.

Outra instituição que trabalha na linha tênue entre humanização e arquitetura baseada em evidência é o Hospital Vita Curitiba. Construído em uma antiga estrutura de hotel, a entidade aproveitou a arquitetura hoteleira, adequando-se às necessidades médicas. “O Centro cirúrgico foi construído próximo ao Pronto-socorro, área de exames e UTI´s facilitando a locomoção de pacientes. A UTI geral tem um acesso direto com o centro cirúrgico”, conta o superintendente da instituição, Flaviano Feu Ventorim.

A arquitetura dos leitos foi mantida preservando as varandas, desta forma proporcionando uma área aberta exclusiva para cada apartamento e possibilitando espaço para o paciente tomar banho de sol com privacidade e maior espaço para acompanhantes.

O hospital conta com um grupo de trabalho, chamado Time do Ambiente, formado por profissionais de diversas áreas do Vita, que estão constantemente avaliando riscos e sugerindo oportunidades de melhorias na estrutura, com o objetivo de aprimorar a qualidade e segurança assistencial. Reformas e novas áreas são planejadas conforme experiência anterior, relatos das equipes multiprofissionais e pesquisa com os clientes. “As obras passam por avaliação da equipe médica. As sugestões e orientações da gerência médica e equipe multiprofissional, formada por psicólogos, fisioterapeutas, enfermeiros e nutricionistas, são fundamentais para a definição dos projetos de reformas e novas obras”, complementa o superintendente.

No caso das Unidades de Terapia Intensiva, o hospital além de ter jardim de inverno, áreas amplas, os boxes contam com claridade externa, com espaço físico privativo e tons claros. Nas UTI´s geral e cardiológica é utilizada a cor azul, considerada suave, capaz de proporcionar calma, tranquilidade, afetuosidade, paz e segurança. “É conveniente utilizar o azul em locais sujeitos a muita tensão, pois esta cor também ajuda a baixar a pressão sanguínea e a reduzir o estresse e a tensão”, pontua Ventorim.

De acordo com o executivo, no processo de recuperação do paciente, a iluminação pode auxiliar na orientação temporal e na manutenção do ciclo sono-vigília, já que o uso de sedativos impede que o paciente diferencie dia e noite.

Com exemplos nacionais como este, a cura antes instituída exclusivamente ao tratamento médico, com o tempo vai ganhando influências de ordem comportamental e arquitetônica, mostrando que o controle sobre a eficiência de um tratamento não está somente nas mãos do médico, nem do paciente, mas também do ambiente em que está inserido.

Fonte SaudeWeb

Entenda novos critérios para autorização de empresa e farmácias

"Ao que tudo indica o sofrimento das farmácias deve persistir para a obtenção das autorizações, posto que existe um déficit de inspetores e muitos estabelecimentos enfrentam demora de três anos para obter a licença sanitária

Termina no próximo dia 09 o prazo para envio de sugestões ao texto da proposta de resolução (RDC) referente aos critérios para Peticionamento de Autorização de Funcionamento de Empresa (AFE) e de Autorização Especial (AE) de farmácias e drogarias. As sugestões podem ser enviadas eletronicamente através do link http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=9085 ou pelo Correio.

Observa-se que os pontos de maior relevo dessa RDC são:
1. para as petições de concessão, renovação e alteração da Autorização de Funcionamento de Empresa (AFE), exceto a alteração de responsável técnico, o documento de instrução é a licença sanitária ou o relatório de inspeção – ambos emitidos pelo órgão sanitário competente – que poderão ser substituídos pelo do ano imediatamente anterior ainda não tenham sido emitidos e desde que o requerimento do exercício atual tenha sido devidamente protocolizado pela Drogaria no Órgão Sanitário competente;
 
2. nos casos de renovação da Autorização Especial (AE), caso a Farmácia não possua o Relatório de Inspeção relativo ao exercício atual, poderá encaminhar a licença sanitária nos moldes dos § 1º e 2º do art 12 da Resolução da Diretoria Colegiada;
 
3. o protocolo eletrônico para peticionamento está sujeito ao pagamento da Taxa de Fiscalização de Vigilância Sanitária, nos casos em que houver incidência da mesma.

Nota-se, portanto, ser louvável a iniciativa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de tornar mais claro o processo de peticionamento. Porém, ao que tudo indica, o sofrimento das farmácias deve persistir para a obtenção das autorizações, posto que existe um déficit de inspetores e muitos estabelecimentos enfrentam demora de três anos para obter a licença sanitária.

Diante disso, evidencia-se a necessidade de se encaminhar sugestões à Anvisa e de se equacionar esse problema através das competentes ações, eis que apenas assim conseguir-se-á elevar as chances de substituir a licença sanitária pelo protocolo, bem como de forçar a Anvisa a cumprir a regra da prorrogação automática.

* Gil Meizler é consultor em Direito Sanitário do escritório Braga e Balaban Advogados, especialista em Direito Sanitário pela Universidade de São Paulo (USP), membro da comissão de Direito Sanitário da OAB/SP, professor convidado de Direito Sanitário da FAAP, atuante no mercado farmacêutico há dez anos e especializando pela FGV do curso MBA com ênfase em gestão empresarial

Fonte SaudeWeb

Resolução sobre terminalidade coloca em questão eutanásia e ortotanásia

Callegari e Steiner ratificaram a importância de que a sociedade esteja esclarecida sobre a diferença entre a eutanásia, que é crime e considerada antiética pelos médicos, e a ortotanásia, que recebe apoio da comunidade médica

Representantes do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) reuniram-se nesta quarta-feira (5) para tratar da Resolução CFM 1.995/12, que estabelece os critérios para que pacientes possam definir junto ao seu médico quais os limites terapêuticos na fase terminal.

No encontro, o 1º secretário do CFM, Desiré Carlos Callegari, entregou documento ao secretário geral da CNBB, Dom Frei Leonardo Ulrich Steiner, no qual o CFM esclarece que a chamada diretiva antecipada de vontade é “um avanço na relação médico-paciente, constituindo procedimento diretamente relacionado à possibilidade da ortotanásia”.

Callegari e Steiner ratificaram a importância de que a sociedade esteja esclarecida sobre a diferença entre a eutanásia, que é crime e considerada antiética pelos médicos, e a ortotanásia, que recebe apoio da comunidade médica. A ortotanásia – abordada no Código de Ética e na Resolução CFM 1.805/06, validada pela Justiça – desaconselha ações diagnósticas ou terapêuticas inúteis ou obstinadas em casos de doença incurável e terminal. A eutanásia, por sua vez, é o aceleramento do processo de morte por meios artificiais, por ação omissiva ou comissiva.

“É bom que a sociedade perceba qual é a questão. A resolução a princípio causou espanto por falta de conhecimento e confusão da ortotanásia com a eutanásia. É importante agora um processo de explicação e esclarecimento”, disse Dom Leonardo.

Callegari ressaltou: “Muitas vezes os familiares não entendem o que é o acompanhamento paliativo. Trata-se do trabalho de uma equipe multiprofissional que dará todo o suporte necessário no atendimento a pacientes fora de possibilidade de cura. A manifestação expressa do doente nesse caso é fundamental, pois muitas vezes a decisão da família é um processo permeado por sentimento de culpa. Os familiares precisam entender que o paciente não será abandonado, continuará sendo plenamente assistido”.

Parceria pela saúde – Durante a reunião, que aconteceu na sede da CNBB, em Brasília (DF), Dom Frei Leonardo Ulrich Steiner colocou a conferência à disposição do CFM para apoiar o Movimento Nacional em Defesa da Saúde Pública, pelo Projeto de lei de Iniciativa Popular sobre o repasse de 10% das receitas correntes brutas da União para a Saúde Pública Brasileira.

Segundo Steiner, as dioceses de todo o país podem participar da mobilização pela coleta de assinaturas do abaixo assinado em prol do projeto (para essas iniciativas, é necessário colher assinaturas de, no mínimo, 1% dos eleitores brasileiros, distribuídos por pelo menos cinco estados). Callegari ressaltou que o apoio da CNBB é fundamental e convidou o presidente da CNBB, Dom Raymundo Damasceno Assis, para participar de uma Plenária do CFM e discutir esses e outros temas que envolvem ética, bioética e compromisso humanitário.

Fonte SaudeWeb

Importância da arquitetura na resposta hospitalar a catástrofes

A urgência e emergência coletiva é um problema externo que tem levado os hospitais aos caos. Acidentes de trânsito ou deslizamento de terras, seja qual for a catástrofe, a unidade hospitalar precisa obrigatoriamente acolher e cuidar de todos indivíduos e para isso é preciso se preparar e criar um plano de desastre.

Pra falar sobre isso, Luiz Maurício Plotkowski, especialista em medicina de desastres e catástrofes, resolveu se apresentar no V Congresso ABDEH sem discutir o problema de arquitetura, mas como cliente dos arquitetos. “No papel de médico, o que eu preciso para tentar desenvolver uma melhor atividade durante esse tipo de evento?”

Normalmente os hospitais são treinados para atender uma urgência individual. Isso muda completamente a rotina do corpo clínico, independente de ser origem externa ou interna, que neste último caso pode ser ocasionada por diversos fatores, entre eles o tecnológico, segundo Plotkowski.

Para o especialista, a inadequação entre os recursos existentes e os necessários para fazer frente a um evento súbito tem que ser pensada. “Tem que ter isso previamente organizado e montado no projeto de planejamento. É essencial”, reforça.

A resposta hospitalar a desastres externos no ponto de vista de Plotkowski é:
  • desorganização inicial das pessoas que estão no local;
  •  
  • estupor, ansiedade que pode ser seguida de pânico;
  •  
  • múltiplos intervenientes;
  •  
  • evacuação selvagem.

Hoje essa realidade se deve ao despreparo não só do corpo clínico, mas da desinformação do mundo externo. De acordo com o especialista, o hospital descobre o acidente primeiro pela mídia, seguido da chegada dos pacientes sem aviso prévio, telefonemas da população e comunicação das organizações de socorro.

“Está claro que o hospital, no seu projeto, precisa ter capacidade de mudar seu nível de comunicação; a central telefônica vai engarrafar, precisa de um nível maior de capacidade para responder esse aumento de comunicação”, diz.

Além disso, Plotkowski sugere uma alteração da estrutura física, com adição de um local pré-estabelecido para coordenar internamente o hospital e se comunicar com tudo que acontece fora da unidade. Entre outros, estão: logística de comunicação, informática, telefonia, sala anexa para apoio operacional técnico, recepção separada para urgência, familiares, autoridades e imprensa.

“Preciso criar esses espaços. São áreas novas para receber um grande número de pessoas ao mesmo tempo. Inclui-se abrir uma nova entrada, sendo uma para urgência e outra para catástrofe”, considera.

Fonte SaudeWeb

Ministério autoriza liberação de R$ 16,2 milhões para UPAs no Rio

As unidades beneficiadas ficam em Copacabana, Irajá, na Penha, em Ricardo de Albuquerque, na Ilha do Governador e no Engenho Novo

O Ministério da Saúde autorizou nesta quinta-feira (6) a liberação de R$ 16,2 milhões para sete unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) no Rio de Janeiro e no município de São Gonçalo, na região metropolitana da capital. As unidades beneficiadas ficam em Copacabana, Irajá, na Penha, em Ricardo de Albuquerque, na Ilha do Governador e no Engenho Novo.

As sete portarias, assinadas pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, estão publicadas na edição de hoje do Diário Oficial da União, Seção 1, páginas 666 a 668. O texto completo pode ser acessado no endereço http://www.in.gov.br/visualiza/index.jsp?data=06/09/2012&jornal=1&pagina=666&totalArquivos=908.

Em agosto, o governo anunciou a decisão de ampliar o número de UPAs em todo o país. No último dia 23, portaria do Ministério da Saúde aumentou o valor de recursos distribuídos ao governo do estado do Rio, para as UPAs, de R$ 154,4 milhões, por ano, para R$ 244 milhões.

No total, há 213 unidades, das quais 54 estão no Rio de Janeiro – na capital, região metropolitana, nas regiões serrana, do mar e interior. De acordo com dados do governo fluminense, as UPAs, até o mês passado, atenderam a mais de 14 milhões de pessoas.

A proposta das UPAs é funcionar 24 horas, todos os dias da semana. Há médicos, equipe de enfermagem, equipamentos de raio X, laboratórios para exames, leitos para os pacientes que precisam ficar em observação e até pequenas unidades de Terapia Intensiva.

Fonte SaudeWeb

Ação anti-inflamatória do Cortisol

O uso de cortisol é bastante difundido para o controle de inflações instauradas e, por muitas vezes, e uso é indiscriminado que pode gerar consequências dolosas.
 
Apesar de ser chamado inespecificamente de corticoides, os compostos usados no tratamento de inflamações são apenas uma classe dentro dos corticoides que são os glicocorticoides. Os mais utilizados são o cortisol, a cortisona(artificial), a prednisona(artificial), a metilprednisona(artificial) e a dexametasona(artificial).Os efeitos de todos esses glicocorticoides são semelhantes e por isso será explicado aqui o cortisol, que é o mais estudado, por ser produzido em nosso corpo.

O cortisol atua inibindo os sinais que estimulam o início do processo inflamatório. Dentre os sinais principais estão a ativação de leucócitos através de contato com fragmentos celulares e outras substâncias como histamina, bradicinina e enzimas proteolíticas. Esses sinais informam aos leucócitos que algo está errado e que células estão sofrendo lise. Uma das ações do cortisol é impedir a degradação dessas células através da estabilização das membranas dos lisossomos, dificultando sua ruptura e a consequente lise da célula.

O cortisol também reduz a permeabilidade dos vasos sanguíneos, diminuindo a diapedese de células de defesa sanguíneas, como monócitos, e diminui o extravasamento de plasma para o interstício, reduzindo os edemas. Além disso, o cortisol reduz a reprodução de linfócitos, diminuindo a ação do sistema imune, já que são os linfócitos que iniciam o processo inflamatório, reconhecendo, primeiramente os antígenos.

Por conta dessas características ele é usado no tratamento de doenças auto-imunes, asma, alergias, edema cerebral, transplante de órgãos, doença de Addison, bronquite dentre outros tantos.

Em relação aos perigos do uso indiscriminado de glicocorticoides o problema normalmente se dá por que essa é uma substância que o corpo também produz e através de um mecanismo de feedback, a produção natural de cortisol pelo córtex das adrenais é inibida. Enquanto o uso do medicamento é feito não se tem problema porque a quantidade de cortisol necessária está vindo de fontes externas, mas se o remédio é retirado de maneira abrupta as adrenais não conseguem suprir o corpo com o hormônio. Desse modo, os sintomas que aparecem são os relacionados ao hipo-adrenalismo, como baixa disponibilidade de glicose entre as refeições e baixo poder de combater uma situação de stress.

Outro perigo do “corticoide” é que se usado de forma muito prolongada, pode ter ação supressora do sistema imune, podendo levar a infecções que não são devidamente combatidas pelo corpo, podendo um vírus pouco perigoso como o da gripe debilitar seriamente uma pessoa, podendo ela chegar a morte. Por isso a importância de se tomar tal medicação com acompanhamento médico e a necessidade de parar de tomar o cortisol de maneira regressiva, para que o corpo possa voltar a produzir normalmente o hormônio.
 
Fonte: Guyton & Hall - Tratado de Fisiologia Médica