Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


terça-feira, 12 de novembro de 2013

Sete exercícios que melhoram o desempenho sexual

Exercícios para o bom desempenho sexualAbdominal, agachamento e alongamento garantem prazer sem dores musculares no dia seguinte
 
A noite passada nem foi tão boa assim e você está com dores nas pernas, na coluna lombar e, ainda por cima, exausto?
 
Isso pode acontecer porque o seu preparo físico não está lá aquelas coisas e um esforço físico mais intenso, como a relação sexual, acaba exigindo dos seus músculos mais do que eles podem dar.
 
"Além disso, o exercício físico pode ajudar a emagrecer e a aumentar a autoestima, melhorando a segurança e a busca pelo prazer", conta o personal trainer Givanildo Mathias, da assessoria Test Trainer, de São Paulo.
 
O Minha Vida conversou com os especialistas e elegeu uma lista de exercícios que vão te ajudar a arrasar na cama:
 
Corrida - foto: Getty ImagesCondicionamento físico
Nem tudo o que é bom precisa durar pouco. Se você concorda, sabe que um bom condicionamento físico é indispensável para ter fôlego e aguentar mais tempo de relação. "A aptidão cardiorrespiratória é um pré-requisito principalmente para as pessoas mais ativas sexualmente", conta o personal trainer Givanildo. O especialista recomenda atividades aeróbicas, como a caminhada, a corrida, a bicicleta e a natação para deixar o corpo tinindo para a atividade sexual. "Além de prolongar o tempo de atividade, isso vai proteger o coração da sobrecarga que ocorre durante o sexo", complementa.
 
Agachamento - foto: Getty ImagesFortalecimento de membros inferiores
Essa dica vai principalmente para as mulheres: "As posições em que a mulher se coloca durante a atividade sexual exigem muita força das pernas, se elas estiverem fracas, as dores nesses membros podem durar dias", explica Givanildo Mathias. Para preparar o corpo para a relação, vale lançar mão de um antigo aliado: o agachamento. "Esse exercício trabalha o quadríceps femoral, o glúteo e a musculatura posterior da coxa", conta. Aposte nesse "três em um" para deixar o sexo ainda mais interessante.
 
Exercício para os braços - foto: Getty ImagesFortalecimento de membros superiores
 Os homens precisam de braços mais fortes para dar todo o suporte que uma mulher precisa. Givanildo recomenda os tradicionais supino e crucifixo para deixar os membros superiores em forma. "Esses exercícios fortalecem os músculos da pegada", reforça o especialista.
 
Abdominal - foto: Getty ImagesAbdominal
Tanto homens quanto mulheres precisam de um abdômen bem malhado para a atividade sexual. A dica para conseguir uma barriga trincada é variar de três a quatro tipos de abdominal. "Aposte no abdominal tradicional, depois faça o oblíquo e termine com o exercício para a parte baixa do ventre", recomenda Givanildo Mathias.
 
Exercício físico - foto: Getty ImagesColuna lombar saudável
Os músculos da região lombar da coluna são os antagonistas dos abdominais, muito solicitados durante a atividade sexual. O seu fortalecimento propicia um desempenho sexual muito melhor e previne dores nas costas no dia seguinte. "Os principais exercícios são abdominais, de extensão de coluna e quadril, flexão de coluna e quadril e exercícios de inclinação lateral do tronco", recomenda o educador físico Rodolpho Sunica, do Spa Sorocaba. "A extensão da coluna também vai ajudar a fortalecer a musculatura paravertebral, responsável por esse movimento", explica.
 
Alongamentos - foto: Getty ImagesAlongamentos
"Os alongamentos são primordiais, pois melhoram muito a amplitude articular, evitando lesões durante a atividade sexual", explica Rodolpho Sunica. Os exercícios mais recomendados são os alongamentos para a região da coluna e as pernas, principalmente a região posterior da coxa. Lembre-se de segurar o membro alongado por pelo menos 15 segundos. Vale investir em uma aula específica de alongamentos, ou até mesmo em yoga e pilates, práticas que englobam alguns tipos de alongamento.
 
Bola suíça - foto: Getty ImagesQuadril soltinho
Um bom jogo de cintura, principalmente para as mulheres, é essencial para uma boa relação sexual. "Elas podem investir em exercícios com bola suíça, que ajudam no fortalecimento, no equilíbrio, na coordenação e na estabilidade do quadril", orienta Rodolpho Sunica. Sentada na bola, faça círculos com o quadril no sentido horário e no anti-horário. Vale também projetar a pelve para frente e para trás.
 
Minha Vida

Doenças graves podem ser diagnosticadas com exames de sangue

Exames simples que detectam doenças gravesAids, hepatite C e alterações na próstata são facilmente identificadas
 
Muito se fala sobre as doenças silenciosas e a relevância de seu diagnóstico precoce, evitando seu agravamento. Segundo o patologista clínico Gustavo Rassi, do laboratório Atalaia, em Goiânia, os exames laboratoriais devem ser feitos sempre após uma consulta médica, já que eles são um complemento da avaliação clínica do paciente.
 
Mas há aqueles exames e pedidos que não podem esperar uma dor ou desconforto para serem feitos - e você deve expressar ao seu médico a vontade de rastrear esse tipo de problema.
 
Ele irá avaliar sua idade, histórico familiar e outras doenças relacionadas, estudando a sua necessidade de fazer aquele exame e analisar os resultados com propriedade.
 
Separamos alguns exames muito simples de serem feitos, que não exigem nenhuma preparação especial ou horas de jejum, e que podem detectar problemas graves.
 
Dê uma olhada e converse com seu médico sobre a necessidade de fazê-los:
 
fita vermelha aids - Foto: Getty ImagesHIV
O rastreamento da Aids ainda é um assunto delicado e difícil de ser feito no Brasil. Segundo o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, estima-se que 530 mil pessoas vivam com HIV/Aids no país, sendo que 135 mil dessas pessoas não sabem que portam o vírus ou nunca ?zeram o teste. O exame para rastreamento do HIV é a principal estratégia para o acesso ao diagnóstico. "Ele é feito geralmente pela coleta de sangue ou outros fluídos corporais, como a saliva", explica o patologista clínico Gustavo Rassi, do laboratório Atalaia, em Goiânia. O especialista explica que com essa amostra se faz a pesquisa de anticorpos anti-HIV. "Os grupos e comportamentos de risco são os mais indicados a fazer o exame, como usuários de drogas injetáveis e indivíduos que praticam sexo com vários parceiros sem preservativos", diz. Entretanto, o vírus não afeta apenas essas pessoas, e deveria ser feito pelo menos uma vez naqueles que não se enquadram nesses grupos. Com a detecção precoce, afirma o especialista, é possível encontrar melhores resultados terapêuticos, cuidar para não transmitir a infecção aos parceiros e até mesmo conseguir melhores prognósticos, podendo inclusive impedir uma manifestação grave da doença. O teste é rápido e oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e seu médico pode fazer o pedido do exame se você expressar essa vontade na consulta. Caso você ainda não se sinta confortável para conversar sobre esse assunto no consultório, e ainda sim quer fazer o exame, experimente doar sangue - antes da doação, seu sangue é testado para diversas doenças que podem ser transmitidas pelo sangue, incluindo a presença do HIV.
 
transfusão de sangue - Foto: Getty ImagesHepatite C
De acordo com o Fundo Mundial para a Hepatite da Organização das Nações Unidas, cerca de 500 milhões de pessoas no mundo está infectada com os vírus para hepatite B e C, e apenas 5% delas sabem que tem a doença. No Brasil, existem cerca de 1,5 milhão de pessoas infectadas pela hepatite C, doença responsável por 70% das hepatites crônicas e 40% dos casos de cirrose, segundo dados do Ministério da Saúde. O infectologista Paulo Roberto Ferreira, do Hospital Bandeirantes, conta que as formas crônicas das hepatites B e C raramente apresentam sintomas fortes. "Depois do início, não há sintomas por 20 a 30 anos, até que apareça cirrose ou câncer de fígado. Esse é o grande problema da doença, que é silenciosa por muito tempo", afirma. De acordo com o fundo da ONU, as pessoas nascidas entre 1945 e 1965 devem fazer o teste da hepatite C pelo menos uma vez na vida, pois têm cinco vezes mais chances de estarem contaminadas. Isso porque a doença é transmitida pelo sangue, como transfusões, sexo sem proteção, compartilhamento de agulhas e etc - e nesse período os cuidados com a higiene e a sorologia para verificar a existência do vírus no sangue doado ainda não tinha sido desenvolvida. O exame é importante para a prevenção de uma doença mais grave, pois uma vez identificado o vírus, é possível controlá-lo e impedir complicações.
 
coração e estetoscópio - Foto: Getty ImagesColesterol alto
Esse é outro exame de sangue simples de fazer, o de colesterol e frações. "Ele possibilita ao médico avaliar índices importantes como o colesterol (tanto o LDL, o colesterol ruim, quanto o HDL, conhecido como bom colesterol) e o perfil lipídico, que revela se há ou não risco para aterosclerose, AVC ou hipertensão arterial", explica o geriatra Clóvis Cechinel, do laboratório Pasteur, em Brasília. Esse é um exame que pode ser feito em qualquer época da vida, uma vez que o colesterol também não apresenta sintomas, podendo se manifestar já na forma de uma doença mais grave, como o infarto. A recomendação se intensifica para pessoas com mais de 40 anos ou então aqueles que possuem histórico de doenças cardiovasculares.
 
médica examinando a tireoide de paciente - Foto: Getty ImagesDistúrbios da tireoide
Enquanto o colesterol alto, a hepatite e a Aids não apresentam sintomas antes de atingirem gravidade, as desordens da tireoide enganam pela simplicidade e variedade de sinais. Cansaço, calor excessivo e insônia são algumas das manifestações de problemas com esse órgão - e quem não se identifica com pelo menos um desses sintomas? Por isso é comum que pessoas com problemas na tireoide suspeitem de outras doenças, demorando a pesquisar o problema corretamente. Segundo a endocrinologista Gisah Amaral de Carvalho, do departamento de Tireoide da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), os hormônios da tireoide são responsáveis pelo nosso metabolismo basal: eles estimulam nossas células a trabalharem e garantem que tudo funcione corretamente em nosso corpo. Quando produzimos esses hormônios em excesso (hipertireoidismo), o metabolismo passará a funcionar de forma acelerada. É como se o organismo fosse uma máquina a vapor que está recebendo mais carvão que o normal, passando a trabalhar rapidamente. "Quando a tireoide não está produzindo quantidade suficiente de hormônios (hipotireoidismo), o metabolismo fica mais lento", diz a especialista. Devido a essa dificuldade no diagnóstico, o exame de TSH é importante para verificar se há alguma alteração significativa no funcionamento da tireoide que precise de tratamento. "Com a análise clínica do médico com base no perfil do paciente, é possível entender se algumas das dificuldades são causadas pela tireoide", explica o patologista Gustavo. Os distúrbios da tireoide são mais comuns em mulheres e ficam mais incidentes com o passar da idade, por isso, se você tem mais de 50 anos, é bom considerar fazer esse exame.
 
exame de sangue - Foto: Getty ImagesAlterações na próstata
Nesse caso, existem dois exames muito importantes para identificar possíveis problemas no órgão, incluindo o câncer de próstata. Existe a dosagem de PSA, que analisa a proteína de mesmo nome. "Uma próstata normal produz essa proteína normalmente, mas uma pessoa que tem um tumor pode produzir em maior quantidade", afirma o patologista Gustavo. Entretanto, apenas o exame de PSA não é conclusivo para o diagnóstico de câncer de próstata, uma vez que ele pode ser falho. "De 24 a 40% dos tumores não apresentam altas dosagens da proteína PSA, não sendo detectados pelo exame", afirma o oncologista Fabio Kater, coordenador do Centro de Oncologia do Hospital 9 de Julho. Outro cenário é quando o exame apresenta resultado anormal, mas a alteração na próstata em si não representa um problema e, portanto, não irá necessitar de tratamento.

Por isso o exame de toque também deve ser feito preferencialmente, e se possível em conjunto com o PSA. "O exame de toque retal nos dá informações adicionais sobre a próstata, mesmo que não relacionado à doença maligna, como a hiperplasia prostática benigna", afirma o urologista Ravendra Moniz, do Núcleo de Urologia do Hospital Samaritano, em São Paulo. Além disso, o exame de toque também possibilita encontrar pólipos e fazer retirada de pele para biópsia.

Os homens precisam fazer o exame de toque anualmente a partir dos 50 anos, pois é a partir dessa idade que a incidência de alterações aumenta. "Antes desta idade o exame pode ser recomendado pelo médico para pessoas sintomáticas ou pessoas de alto risco para a doença, como obesidade e parentes de primeiro grau com o diagnóstico da doença", ressalta o oncologista Fabio. A recomendação atual da Associação Americana de Urologia é de que homens entre 40 e 54 anos sejam submetidos a avaliação prostática com PSA e toque retal se apresentarem fatores de risco para o câncer de próstata, caso contrário, a avaliação prostática de rotina deverá ser realizada em homens a partir dos 50 anos. Entretanto, homens em idade muito avançada - expectativa de vida abaixo dos 10 anos - que não apresentam sintomas e nunca tiveram diagnóstico para câncer de próstata podem receber dispensa do exame pelo médico, sob a justificativa de que o diagnóstico nessa idade pode não beneficiar o paciente, pois o tratamento poderá ser muito exaustivo e pouco efetivo para alguém cuja expectativa de vida já está baixa. Um exemplo: um homem que já tem 90 ou 95 anos não se beneficia tanto do diagnóstico quanto um homem mais jovem, pois o tratamento para o câncer pode ser debilitante. Entretanto, tudo deve ser conversado adequadamente com um médico.
 
mulher com dor na região dos rins - Foto: Getty ImagesDoenças renais
As doenças renais também podem demorar anos para apresentar algum sintoma, quando já atingem certa gravidade. "Por isso, o exame de creatinina é importante para avaliar a função dos rins, uma vez que quanto maiores são os níveis de creatinina, menos eficiente está o rim", explica o patologista Gustavo. A creatinina é uma substância serve de suporte para fazer o cálculo da taxa de quanto o rim consegue filtrar das impurezas que estão passando ali. Pacientes com hipertensão, obesidade e diabetes estão em maior risco para lesões e infecções nos rins, bem como a insuficiência renal. Outras indicações para o exame de creatinina incluem histórico familiar de doença renal, pedra nos rins ou infecção urinária.
 
tubo de sangue - Foto: Getty ImagesDoenças do sangue
O primeiro nome que vem à cabeça é anemia ferropriva, ou deficiência de ferro, quando se fala em doenças que afetam o sangue. Entretanto, existe uma série de doenças que podem ser identificadas pelo sangue ou interferir em seu metabolismo de alguma forma. "Um exemplo é a hemocromatose, que é uma hiperabsorção de ferro pelo organismo, podendo afetar diversos órgão do corpo, como o fígado", lembra o patologista clínico Gustavo. Para identificar esses problemas, você pode pedir ao seu médico para fazer o hemograma, incluindo saturação de transferrina, ferritina e ferro.

Além disso, o sangue também abriga outras substâncias que, quando em quantidades alteradas, podem sinalizar a presença de uma doença, como alguns tipos de câncer. Nesse caso, a pedida é a eletroforese de proteínas, um método que permite separar as proteínas do plasma humano em frações, podendo assim mensurar suas possíveis alterações. Pessoas acima dos 40 anos são mais indicadas para fazer esses exames, ou então pessoas que tenham sintomas ou fatores de risco para a anemia, por exemplo.
 
Minha Vida

Barrinha de cereal nem sempre é opção mais saudável de lanche; confira substituições

Opções saudáveis para a barrinha de cerealRico em açúcar e gorduras, o alimento pode comprometer a dieta
 
Quem faz dieta ou se preocupa com alimentação sabe que a barrinha de cereal virou quase sinônimo de lanchinho. Mas até ela precisa de cuidados na hora do consumo. Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, algumas barrinhas de cereais não são tão saudáveis assim.
 
Isto porque elas tem excesso de corante, conservante e xarope de milho. "Esta última substância é rica em frutose que quando ingerida em excesso pode levar a resistência à insulina, compulsão alimentar, elevação do ácido úrico e esteatose hepática, que é um acúmulo de gorduras nas células do fígado", explica a nutricionista funcional Analuiza Nogueira dos Santos, da Fluyr Saudável - Clínica de Combate à Dor.

Além disso, algumas opções do alimento, além das prometidas fibras da composição, também podem contar com alto teor de açúcar e gorduras trans. "Este tipo de gordura pode aumentar o colesterol ruim, LDL, e baixar o colesterol bom, HDL", diz a nutricionista Cátia Medeiros. Por isso, elaboramos uma lista com opções de lanches mais saudáveis do que a barrinha de cereal.  
 
Barra de ceral saudável é uma boa opção - Foto: Getty ImagesBarrinha saudável
Como dissemos no começo da reportagem, apenas algumas barrinhas não são saudáveis, porém há outras que são ricas em nutrientes. "Escolha aquelas que não possuem adição de açúcar ou gorduras e que sejam compostas por itens realmente integrais como a aveia, amaranto, chia, além de oleaginosas, como a castanha-do-pará e as nozes, e frutas secas, como o damasco e as passas", afirma a nutricionista Cátia Medeiros.

Por ter alimentos integrais, esta barrinha irá ajudar no trânsito intestinal. Enquanto, as oleaginosas oferecem gorduras boas e as frutas secas são fontes de vitaminas, sais minerais e fibras.

As versões orgânicas também são ótimas para a saúde. "Elas geralmente não possuem aditivos químicos, como os conservantes e corantes artificiais, que estão associados ao mal funcionamento do organismo e também podem favorecer o câncer e problemas neurológicos", explica a nutricionista Isabel Jereissati.

A melhor maneira de saber se sua barrinha é nutritiva ou não é checando o rótulo do alimento, tanto pela tabela de composição nutricional quanto a lista e ingredientes. A orientação é que este alimento seja consumido na hora do lanche ou antes de uma atividade física, porque a barrinha é uma fonte de carboidrato importante para fornecer energia ao corpo. 
 
As oleaginosas são fontes de gorduras boas - Foto: Getty ImagesOleaginosas
As oleaginosas como a castanha-do-pará, amêndoas, nozes e castanha-de-caju, sem adição de sal ou açúcar são ótimas opções para o lanche da manhã, tarde e ceia. Porém, elas devem ser consumidas com moderação, entre uma ou duas colheres de sopa. De forma geral, as oleaginosas são fontes de gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas que são essenciais para a saúde do coração e ajudam a reduzir o colesterol.

A castanha-do-pará é rica em selênio, mineral com ação antioxidante, portanto que ajuda a reduzir a degeneração de células saudáveis no organismo. "O nutriente é bom para a memória e para quem apresenta Alzheimer", conta Medeiros. O alimento ainda é fonte de cálcio e magnésio, ambos importantes para a saúde dos ossos; zinco, nutriente necessário para a ação de várias enzimas, fortalecer o sistema imunológico, retardar o envelhecimento e favorecer a cicatrização; vitamina A, relacionada ao sistema imunológico, pele, saúde óssea e que tem ação antioxidante, e vitaminas do complexo B, fundamentais para o metabolismo de lipídeos, proteínas e carboidratos.

Já as nozes apresentam vitamina E, que tem ação antioxidante e assim combatem os radicais livres. Elas também contam com cálcio e zinco. As castanhas-de-caju possuem vitaminas do complexo B, arginina, aminoácido que melhora a circulação sanguínea, e triptofano, que tem papel importante na formação da serotonina, o hormônio que proporciona relaxamento e bem-estar. Ela ainda tem cálcio, magnésio e zinco.

As amêndoas são interessantes por serem fontes de cálcio, magnésio, vitamina E, arginina e fósforo. Este último é um mineral que atua no metabolismo auxiliando na ativação das vitaminas do complexo B e também tem a função de fortalecer ossos e dentes, juntamente com o cálcio.

No entanto, é importante ficar atento na hora de comprar as oleaginosas a granel. "Elas podem ter perdido nutrientes e estar contaminadas por fungos", diz a nutricionista funcional Analuiza Nogueira dos Santos, da Fluyr Saudável - Clínica de Combate à Dor. Na hora de adquirir o produto a granel, observe se o local onde é armazenado é seco e com boa iluminação, também procure saber quanto tempo o produto está exposto ali - quanto mais tempo parado, maior a chance de degradação.  
 
Frutas são ótimas fontes de vitaminas - Foto: Getty ImagesFrutas
 As frutas são ótimas opções por serem fontes de água, fibras, vitaminas e minerais. Elas também contam com uma boa quantidade de antioxidantes. As fibras são essenciais porque atuam dando mais saciedade e controlando os picos de insulina o que, por sua vez, reduz a fome. Além disso, a substância melhora o funcionamento do intestino, evitando a prisão de ventre. O ideal é consumir uma fruta em cada lanchinho ou pedaços de diferentes tipos para inteirar uma porção. Confira boas frutas que podem fazer parte do seu lanche:

Frutas cítricas: O maracujá, o limão, a laranja, amora, a uva, entre outras, são grandes fontes de vitamina C, que tornam o organismo mais resistente a infecções. "Estas frutas também possuem propriedades cicatrizantes, diminuem as taxas de colesterol, combatem o estresse e alergias e diminuem os riscos de alguns tipos de câncer", diz Medeiros.

Abacaxi: Ela é rica em vitamina C, betacaroteno, substância que pode ser convertida em vitamina A que é importante para a visão, pele e cabelo. A fruta também possui vitaminas do complexo B, minerais, como potásiso, manganês e cálcio. "Além disso, ela conta com uma poderosa enzima, a bromelina, que ajuda na digestão", afirma Medeiros.

Mamão: Ele possui potássio, fósforo, cálcio, ferro e sódio, vitamina C, do complexo B e betacaroteno. "A papaína, enzima natural que ajuda na digestão das proteínas, também está presente no mamão. O fruto ainda tem propriedades laxativas", diz Medeiros.

Melancia: A fruta tem vitamina A e B2 e licopeno, substância importante para a prevenção do câncer de próstata.

Banana: Por conter boas quantidades de potássio, magnésio e manganês, o fruto previne câimbras. As bananas maduras também controlam a diarreia, ajudam no sono e melhoram o humor.

Melão: A fruta é rica em vitamina A, antioxidantes e potássio. Ela também conta com a adenosina que tem um bom efeito anticoagulante.

Manga: O alimento possui betacaroteno, vitamina C e do complexo B, fósforo, ferro, cálcio, potássio, magnésio e zinco.

Kiwi:
Esta fruta conta com potássio, vitamina E e C. "Este último nutriente faz com que o kiwi tenha propriedades antianêmica, antiescorbútica e digestiva", explica Medeiros.
 
Frutas secas possuem nutrientes mais concentrados - Foto: Getty ImagesFrutas secas
As frutas secas contam com os mesmos benefícios das naturais, com a diferença de que não possuem tanta água e por isso seus nutrientes, vitaminas, fibras e minerais, estão mais concentrados.

A quantidade de calorias por porção também é maior, por isso, não abuse da quantidade, consuma a porção de meia xícara no lanche da manhã ou da noite. "A tâmara seca é rica em silício, interessante para a saúde do coração, para quem tem hipertensão e osteoporose e também atua na produção de colágeno", diz Jereissati. A ameixa seca ajuda no trânsito intestinal.  
 
Iogurte é uma fonte de cálcio - Foto: Getty ImagesIogurte
Opte pelos iogurtes desnatados e em suas versões naturais. Eles são ricos em cálcio, necessário para a manutenção dos ossos, dentes e unhas, e proteínas, importantes para a reparação de tecidos, vitamina A e zinco. "O consumo regular do alimento ajuda no bom funcionamento intestinal, por atuar em sua microbiota (flora intestinal), fortalecendo bactérias benéficas e diminuindo bactérias patogênicas. Isto reflete em um fortalecimento do sistema imunológico por favorecer a melhor absorção dos micronutrientes que necessitamos diariamente", conta Medeiros. É interessante consumir o iogurte ao natural ou batido com frutas frescas. As versões de cabra e soja também são interessantes. 
 
Sementes de abóbora são ótimas opções para beliscar - Foto Getty ImagesSementes de abóbora
As sementes de abóbora podem ser consumidas como salgadinhos e são interessantes por possuírem grandes quantidades de proteínas, potássio, lipídeos, fibras e gorduras insaturadas que ajudam na redução dos riscos de doenças cardiovasculares. A quantidade diária recomendada é 10 gramas da semente sem sal.
 
Granola light é fonte de fibras - Foto: Getty ImagesGranola light
A granola é um mix de frutas secas, castanhas e cereais. Ela pode ser consumida com iogurte, leite desnatados e frutas. O alimento é fonte de fibras, gorduras boas, vitaminas e minerais. Opte pela versão light ou diet da mistura, pois a normal pode conter muito açúcar. Mas não exagere nas porções, a quantidade diária recomendada é cerca de 25 gramas por dia. 
 
Aveia é rica em fibras - Foto: Getty ImagesAveia
Uma das melhores maneiras de ingerir a aveia é na forma de farelo e acompanhando os iogurtes desnatados, o leite, frutas e até mesmo geleias 100% de frutas. O alimento é rico em fibras solúveis, a beta-glucana. "Elas retardam o esvaziamento gástrico o que é favorável por deixar a sensação de saciedade se prolongar por mais tempo e também ajudam no controle da glicose sanguínea", diz Medeiros. A aveia também auxilia no funcionamento intestinal desde que o consumo de água seja respeitado durante o dia.
 
Minha Vida

Efeitos do autismo podem ser minimizados com intervenções precoces

Falta de contato visual é uma das características do diagnóstico de autismo
Foto: UC Davis
Falta de contato visual é uma das características do diagnóstico
 de autismo
Estudo consegue identificar marcadores para doença a partir dos dois meses de idade, antes do declínio das habilidades sociais
 
O contato com os olhos durante a primeira infância pode ser a chave para a identificação precoce de autismo, de acordo com um estudo financiado pelo Instituto Nacional de Saúde Mental (NIMH) dos Estado Unidos. Publicado semana passada na revista Nature, o estudo revela o primeiro sinal de desenvolvimento do autismo seria um declínio constante na fixação dos olhos do segundo ao sexto mês de vida.

O autismo geralmente é diagnosticado depois de 2 anos de idade, quando os atrasos no comportamento social e habilidades linguísticas de uma criança se tornam aparentes. Este estudo mostra que crianças apresentam claros sinais de autismo em uma idade muito mais jovem, disse Thomas R. Insel, diretor do NIMH. "Quanto mais cedo formos capazes de identificar marcadores precoces para o autismo, as intervenções de tratamento podem ser mais eficazes."

Crianças com desenvolvimento típico começam a focar rostos humanos nas primeiras horas de vida, e eles aprendem a entender os sinais socialização, prestando especial atenção aos olhos de outras pessoas. As crianças com autismo, no entanto, não apresentam esse tipo de interesse. Na verdade, a falta de contato visual é uma das características de diagnóstico da doença.

O estudo acompanhou crianças desde o nascimento até 3 anos de idade. Os participantes da pesquisa foram divididos em dois grupos, com base em seu risco de desenvolver um transtorno do espectro do autismo. Os integrantes do grupo de alto risco tinham um irmão mais velho já diagnosticado com autismo, aqueles no grupo de baixo risco, não.

O estudo utilizou equipamentos de rastreamento ocular para medir os movimentos dos olhos de cada criança enquanto elas observavam as cenas de um vídeo do cuidador. Os pesquisadores calcularam a porcentagem de tempo que cada criança fixou os olhos na boca, corpo, bem como nos espaços não-humanos das imagens. Todas as crianças realizaram 10 diferentes testes entre 2 e 24 meses de idade.

Aos 3 anos, algumas das crianças (quase todas do grupo de alto risco) tinham recebido um diagnóstico clínico de um transtorno do espectro do autismo. Os pesquisadores, então, revisaram os dados de rastreamento ocular para determinar quais os fatores que diferenciaram as crianças que receberam um diagnóstico de autismo e aquelas que não o tiveram.

Nas crianças que foram diagnosticadas com autismo, observamos um declínio constante no tempo que eles permanecem olhando para os olhos mãe, afirmaram os pesquisadores. Esta queda na fixação do olhar começou entre dois e seis meses e continuou durante todo o curso do estudo. Por 24 meses, os bebês que mais tarde foram diagnosticados com autismo ficaram focados nos olhos cuidador apenas metade do tempo que o grupo de bebês com desenvolvimento normal.

Em oposição a uma teoria de longa data que afirma que comportamentos sociais são inteiramente ausente em crianças com autismo, os resultados deste estudo sugerem que as habilidades de engajamento social estão intactas logo após o nascimento de crianças com o problema.
 
Isaude.net

Tumor de testículo tem maior incidência em homens jovens

Tumor de testículo
Doença tem mais diagnósticos na faixa etária entre 15 e 35 anos; prevenção aumenta expectativa de cura
 
O Centro de Referência em Saúde do Homem de São Paulo em parceria com a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), alerta para a prevenção do câncer de testículo, que atinge os homens, principalmente, entre 15 e 35 anos, e representa 5% dos tumores urológicos.

Hereditariedade, infertilidade e síndromes genéticas são alguns dos fatores de risco atribuídos a este tipo de tumor. Homens com testículo criptorquídico (que não desceu até o escroto) também têm maior chance de desenvolver a doença.

O urologista do Centro, Claudio Murta, explica que a expectativa de cura é maior quando esse tipo de tumor é diagnosticado logo no início. "Depois de tratado, o paciente continua em acompanhamento por um período mínimo de cinco anos", ressalta.

O especialista esclarece, ainda, que na maioria dos casos o tumor cresce de forma rápida e indolor. Os sintomas se assemelham a uma infecção com dor local, aumento do tamanho do testículo e até febre. A dor está presente em 30% dos casos.

"Se o paciente sentir o aumento do testículo deve procurar o médico para confirmar o diagnóstico com a realização de ultrassom", enfatiza Murta. Outros exames também podem ser solicitados para verificar a disseminação da doença como tomografia do tórax, do abdome e da pelve, pois o tumor pode atingir gânglios nesses locais.
 
Isaude.net

Maior campanha mundial contra pólio vai imunizar 20 milhões no Oriente Médio

Projeto foi lançado uma semana após a confirmação de um surto da doença que já deixou 10 crianças paralíticas na Síria
 
A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) estão lançaram a maior campanha mundial de vacinação contra a poliomielite em sete países e territórios do Oriente Médio.
 
A campanha, lançada uma semana depois de a região declarar emergência contra a pólio, tem como objetivo vacinar mais de 20 milhões de crianças contra a doença.
 
O Unicef adquiriu 1,3 bilhão de doses da vacina oral (OPV), número que deve atingir 1,7 bilhão até o fim do ano.
 
O projeto inclui uma campanha de vacinação intensa por seis meses e o monitoramento completo até a erradicação global da doença.
 
O chefe do setor no Unicef, Peter Crowley, afirmou que o surto de pólio na Síria mostra que a doença representa uma ameaça às crianças em todas as partes do globo.
 
Mais de 650 mil crianças sírias foram vacinadas contra a pólio e várias outras doenças, incluindo mais de 115 mil em Deir-ez-Zor, província onde o surto foi confirmado na semana passada.
 
Essa é a primeira vez desde 1999 que o país tem um caso de pólio. Segundo as autoridades, até agora, 10 crianças sírias ficaram paralíticas por causa do tipo mais forte do vírus.
 
Os especialistas disseram que a cepa do vírus encontrado na Síria é a mesma detectada no Egito e em Israel.
 
Condições sanitárias precárias
A região não registrou nenhum caso da doença por quase uma década, mas nos últimos 12 meses o vírus da pólio foi detectado no Egito, em Israel, na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Ainda na lista estão Iraque, Jordânia, Turquia e Síria.
 
O vírus da pólio geralmente atinge crianças em locais sem qualquer condições sanitárias. A transmissão acontece pelo contato pessoal ou pelo consumo de alimentos contaminados com fezes.
 
A doença ataca o sistema nervoso e pode matar ou causar paralisia. As autoridades de saúde afirmam que para cada caso de pólio registrado, 200 outras crianças podem estar infectadas.
 
Não há cura para a pólio e a doença só pode ser evitada através da vacinação. Desde 1988, as campanhas de vacinação reduziram os casos de poliomielite em mais de 99% no mundo inteiro. Os especialistas afirmam que a doença está caminhando para ser erradicada.
 
Isaude.net

Novo teste identifica risco de ataque cardíaco

BBC
Técnica detecta a formação de placas nas artérias que levam
sangue ao coração
Técnica será usada em pacientes de alto risco de problemas cardíacos
 
Cientistas escoceses desenvolveram uma nova forma de escanear o coração que pode ajudar a identificar o risco de ataques cardíacos.
 
A técnica detecta a formação de placas nas artérias que levam sangue ao coração. Se uma dessas placas de gordura se rompe, a artéria pode ficar obstruída, bloqueando o fluxo do sangue e provocando o ataque cardíaco.
 
O estudo de cientistas da Universidade de Edimburgo, na Escócia, foi publicado na revista científica de medicina Lancet.
 
Eles usaram um marcador radiativo — uma substância química que ajuda a detectar as placas. Os cientistas conseguem visualizar essas placas com imagens de alta resolução do coração e das veias sanguíneas.
 
Assim, eles conseguem obter um retrato detalhado do coração, com as zonas de perigo claramente identificadas. Uma técnica semelhante é usada para detectar o local exato de tumores em pacientes com câncer.
 
Os primeiros testes foram feitos com 40 pacientes que haviam sofrido ataques cardíacos recentes. Com a técnica, os pesquisadores conseguiram localizar as zonas de perigo nas artérias em 37 deles.
Esta é a primeira vez que se consegue localizar as placas usando agentes químicos. O desafio agora, segundo os cientistas, é achar as zonas de perigo antes — e não depois — do ataque cardíaco.
 
O cardiologista Marc Dweck, um dos autores do estudo, disse à BBC que acredita que "nem todas as placas detectadas causarão ataques cardíacos, mas isso pode ser útil para identificar pacientes de alto risco que precisam de terapias mais agressivas".
 
A técnica será usada agora em pacientes de alto risco de ataques cardíacos, entre eles alguns que estão prestes a passar por cirurgias.
 
Ele afirma que, caso a tecnologia se mostre eficaz nesses casos, isso poderá fazer uma 'diferença enorme' na vida dos pacientes.
 
— Ataques cardíacos são a principal causa de morte no mundo ocidental, e não há aviso prévio — a primeira vez que as pessoas ficam sabendo de doença cardíaca é quando elas têm um ataque cardíaco. Se nós podemos tratar e estabilizar as placas, poderemos prevenir ataques cardíacos e impedir as pessoas de morrer.
 
O diretor da Fundação Cardíaca Britânica, Peter Weissberg, que não participou da pesquisa, disse que os cientistas conseguiram fazer algo que os exames cardíacos convencionais não conseguem.
 
— Agora precisamos confirmar esses resultados e entender como usar novos testes desse tipo em benefício dos pacientes cardíacos.

BBC Brasil/R7

Exercício físico na gravidez ajuda a desenvolver cérebro do bebê

Reprodução/Daily Mail
Atividade física pode aumentar a produção do BDNF — proteína
responsável por preservar o aprendizado e a memória
Estudos sugerem que atividade física aumenta QI e vocabulário da criança até aos cinco anos
 
Uma pesquisa realizada na Universidade de Montreal, no Canadá, descobriu que mulheres que se exercitam durante a gravidez podem ajudar no desenvolvimento do cérebro do bebê. Apenas três sessões por semana, com duração de 20 minutos já fazem a diferença. As informações são do site Daily Mail desta segunda-feira (11).
 
Segundo os pesquisadores, essa atitude “vai encorajar o público feminino a mudar os seus hábitos de saúde, uma vez que o simples ato de se exercitar durante a gestação poderá fazer a diferença no futuro do filho”.
 
Durante a pesquisa, dez mulheres grávidas fizeram exercícios físicos, três vezes por semana com duração de quase duas horas, em média. Algumas caminharam enquanto outras resolveram correr, pedalar ou nadar. Já o segundo grupo não fez nenhuma atividade mas, se manteve ativo durante 10 minutos por semana.
 
Quando os bebês nasceram, os pesquisadores mediram a atividade cerebral de cada um, usando um gorro com mais de cem eletrodos almofadados com uma esponja. À medida que cada criança dormia no colo de sua mãe, um ruído era emitido repetidamente. Ocasionalmente, o sinal era interrompido por um segundo som.
 
Os resultados mostraram que os dois sinais emitidos eram mais fáceis de serem identificados e distinguidos em bebês cujas mães se exercitaram. Isto é visto como um sinal de “maturidade”, ou seja, sugere que o cérebro se desenvolveu mais rapidamente.
 
QI, vocabulário e proteína
Novas pesquisas apresentadas em uma conferência anual, realizada pela Sociedade de Neurociência, mostraram também que o exercício físico, quando feito durante a gravidez, aumenta o QI e o vocabulário da criança até aos cincos anos de idade.
 
Outro estudo sugere que mulheres ativas durante a gestação podem aumentar o potencial de saúde do coração da criança anos mais tarde.  
 
Apesar das pesquisas, ainda não se está claro o porquê a atividade física ajuda no desenvolvimento do cérebro do feto. Porém, tudo indica que o exercício ajude no aumento do oxigênio na cabeça. Além disso, ela também pode aumentar a produção de uma proteína do cérebro chamada BDNF — fabricada pelos neurônios e responsável por preservar as funções essenciais da pessoa, como aprendizado e memória.
 
R7

Evite o desperdício prolongando a vida útil dos alimentos

evite-desperdicio-de-aliementos
Evite o desperdício de alimentos
Algo comum na hora de fazer as compras de gêneros alimentícios é optar sempre pela aquisição de uma maior quantidade no intuito de que fazer o alimento render até o final do mês, entretanto, infelizmente, boa parte dos alimentos saudáveis devem ser consumidos  ainda frescos, de modo que se comprados em grande quantidade alguns itens como carne, frutas e legumes, pode acabar desperdiçando dinheiro, visto que os mesmos perdem rápido suas propriedades.
 
De acordo com o instituto Akatu, em média um terço do que é comprado vai parar no lixo, um prejuízo enorme não só para a família, mas também para a população como um todo. Para evitar esse desperdício, além de ser necessário um maior cuidado na hora da compra, é possível usar algumas técnicas que prolongam o tempo de vida útil de determinados alimentos, por isso, na sequência apresentamos algumas dicas nesse sentido.
 
Dicas para evitar desperdício de Pão
Com o passar dos dias o pão pode murchar e até mesmo endurecer, e embora para algumas pessoas o alimento nesse estágio seja descartável, existem ainda algumas maneiras de reaproveitá-lo quando amanhecido.
 
A primeira maneira  é transformar o pão amanhecido em torradas, para isso, corte o pão em fatias na largura de um dedo e meio, passe manteiga e salpique com orégano levando em seguida ao forno por cerca de 10 minutos ou até que fique dourado e crocante. A segunda dica é recuperar esse pão fazer com que ele fique fresquinho novamente, para isso basta pegar o pão e mergulhá-lo em água, levando em seguida ao forno pré-aquecido em 180º  por cerca de 5 minutos.
 
Dicas para evitar desperdício de Biscoito
Os biscoitos se não armazenados corretamente perdem rapidamente seu aspecto crocante, acabando por ficarem ruins para o consumo, a boa notícia é que da mesma forma que ocorreu com o pão é possível recuperar o aspecto do biscoito, bastando levá-lo ao forno (nesse caso sem molhar), na temperatura de 180º.
 
Diferente do que ocorre com o pão os biscoitos devem ser consumidos rapidamente pois o efeito da recuperação passa rapidamente.
 
Dicas para evitar desperdício de Alface
Existem diversos truques para conservar a alface por mais tempo, dentre os mais utilizados destaca-se, manter as folhas secas em um saco plástico com ar, e conservar as folhas na geladeira em um recipiente com água gelada.
 
Se acaso perceber que mesmo com essas técnicas as folhas estão murchando, é possível ainda juntá-las e fazer uma sopa de alface. Para fazer é simples, basta fritar uma cebola média picada com um dente de alho, acrescentar caldo de sua preferencia e as folhas do alface, o prato pode ser servido com arroz ou torradas.
 
Dicas para evitar desperdício de Pepino
A tempo de vida do pepino é um pouco maior que da alface, com o tempo ele pode ficar com as pontas moles. Para recupera-lo basta cortar dos dois lados, retirando as pontas moles e mergulha-lo em pé em um recipiente com água fria.
 
Dicas para evitar desperdício de produtos Laticínios
Quando os produtos laticínios são comprados em grandes quantidades a melhor forma de armazenar para que não estraguem é congelando-os. Vale ressaltar que queijos devem ser ralados antes do congelamento, pois, assim fica mais fácil manuseá-los na hora de utilizá-lo em receitas.
 
Dicas para evitar desperdício da Banana
Para reaproveitar a banana temos duas opções, a primeira é fritá-la e preparar pode ser uma farofa de banana junto com pedacinhos de bacon, linguiça e folhas de couve fatiadas. A outra dica é utilizada quando elas já estão com as cascas escurecidas, a intenção é fazer uma espécie de sorvete batendo-as em um processador de alimentos com um pouco de leite só para dar consistência, ao concluir basta levar à geladeira e aproveitar um sorvete natural da fruta.
 
Clickgratis

Governo tenta derrubar 'emenda tucana' para a saúde

Mesmo temendo desgaste eleitoral, o governo Dilma Rousseff trabalhará para derrubar no Senado, nesta terça-feira, 12, a "emenda tucana" que prevê um aumento de mais de R$ 128 bilhões em repasses da União para a saúde até 2017.
 
O Executivo só tem interesse em pagar a metade dessa conta até 2018 para não comprometer as contas públicas. A base aliada prepara um discurso para se "vacinar" contra a acusação de que pretende destinar, na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Orçamento Impositivo, menos recursos que a oposição para a área.

Os aliados vão insistir em desgastar a "emenda tucana", que contou com a articulação nos bastidores do senador Aécio Neves (PSDB-MG), com o argumento de que ela não prevê as fontes para financiá-la. Já a proposta que tem o aval do governo prevê que a conta com a ampliação dos recursos para a área sairia dos royalties de petróleo e da obrigatoriedade de se destinar metade dos recursos das emendas individuais parlamentares para o setor, com a aprovação da PEC do Orçamento Impositivo.

"O problema dessa emenda (da oposição) é só um: sem fonte nova de receita, ela é um cheque sem fundo", criticou o líder do governo do Senado e relator da PEC, Eduardo Braga (PMDB-AM). "Não tememos desgaste porque todo mundo sabe que isso é jogo de cena (da oposição)", afirmou o senador e ex-ministro da Saúde Humberto Costa (PT-PE).

Pela primeira vez desde a Constituição, o discurso da base será sobre o governo fazer um gesto concreto para incrementar os repasses para a saúde. Os aliados vão explorar a dificuldade da oposição de contar com o voto de pelo menos 49 senadores, o apoio mínimo para aprovar a "emenda tucana" apresentada pelo senador Cícero Lucena (PSDB-PB) com o aval de Aécio. Além disso, tentarão convencer os aliados a apoiar a emenda de Braga ou até esvaziar a sessão para que a proposta tucana não alcance os apoios suficientes.

O requerimento para votar separadamente a emenda de Lucena foi aprovada na quarta-feira, 06, por 39 votos a 28. Ela prevê o aumento progressivo em quatro anos de 15% para 18% da Receita Corrente Líquida (RCL) para os investimentos da União na saúde. A de Braga, por sua vez, garante um crescimento gradual em cinco anos de 12% para 15%.

A oposição, que contou com votos da base aliada para aprovar o requerimento, sabe que terá uma tarefa mais difícil na terça-feira. Ela admite que não tem votos suficientes para passar a sua proposta sem adesão de integrantes da base. Por isso, avalia que somente por meio de pressão os senadores vão apoiar a emenda tucana. A esperança estaria nos grupos defensores da proposta dos 10% da Receita Corrente Bruta (RCB) da União para a saúde, semelhante à emenda tucana em termos de valores.

"O governo fez um esforço e chegou aos 15% (da receita corrente líquida). Se passar a proposta do governo, houve um avanço, eu reconheço. Mas não é o suficiente", afirmou o senador Waldemir Moka (PMDB-MS), presidente da Comissão de Assuntos Sociais (CAS). O peemedebista foi um dos responsáveis pelo trabalho da aprovação do requerimento de destaque da emenda do PSDB, embora reconheça que a aprovação do mérito será "difícil". Após a votação da emenda nesta terça-feira, a PEC terá de ser votada em plenário uma segunda vez. Somente depois disso é que ela retornará para a Câmara.

Estadão

País é 19º em total de profissionais de saúde na América

O Brasil tem 31,4 mil profissionais da saúde por 10 mil habitantes, aquém do parâmetro de 34,5/10 mil estipulado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para que um país possa ser considerado prestador de assistência global na área.
 
A informação consta do relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre a carência de profissionais intitulado Não há saúde sem força de trabalho, divulgado nesta segunda-feira, 11, no III Fórum Global de Recursos Humanos para a Saúde, no Centro de Convenções do Recife, com a participação de 85 países.

O Brasil está atrás de Cuba (134,6), dos Estados Unidos (125,1), da Venezuela (67,4) e do Paraguai (34,4) e à frente do México (26,5), da Colômbia (19,7) e do Haiti (3,6). Ocupa a décima nona posição entre os países das Américas. O mínimo recomendado pela OMS é de 22,8 mil profissionais por 10 mil habitantes. Mais de 80 países estão abaixo desse patamar, a maioria deles da África Subsaariana, de acordo com o relatório, enquanto 70% dos países das Américas têm número suficiente de profissionais da saúde - médicos, enfermeiras e parteiras -, mas estes estão mal distribuídos nos territórios e não atendem toda a população.

Segundo a assistente-geral da OMS em Genebra, Marie-Paule Kieny, o déficit de profissionais da saúde no mundo poderá chegar a 12,9 até 2035 se os governos de todo o planeta nada fizerem em relação ao assunto. "Hoje, este déficit é de 7,2 milhões", alertou. O documento, conforme Marie-Paule, traz diretrizes para que o mundo possa se organizar e fazer frente a esse desafio. "Uma das políticas recomendadas é a de procurar reter os profissionais na saúde básica primária", observou.

Ambiguidade
"Estamos na faixa intermediária, avançamos nos últimos anos, mas ainda temos muito o que fazer para trabalhar com critérios de acessibilidade e qualidade", reconheceu o secretário de Gestão na Saúde do Ministério da Saúde, Mozart Sales. "Temos a compreensão de que vivemos uma situação de ambiguidade com profissionais com alta especialização em grandes centros e grande parte do território brasileiro, como a Amazônia e o Semiárido, com ausência de profissionais."

Sales assegurou que o Programa Mais Médicos ajudará a avançar na redução dessa desigualdade e melhorar o acesso da população aos serviços médicos. O diretor do Banco Mundial (Bird) Tim Evans disse que a instituição financeira tem como objetivo principal baixar a taxa de pobreza de 20% para 3% até 2030. "O setor de saúde é essencial para que este objetivo seja alcançado", destacou, ao afirmar quer a estratégia do Bird é que até 2030 ninguém venha a se tornar pobre por causa dos gastos com a saúde.
 
Estadão

Diabetes: má alimentação e estilo de vida são vilões da doença

Número de portadores de diabetes deverá subir dos 13,4
milhões atuais para 19,6 milhões em 2030
No Brasil, serão quase 20 milhões de brasileiros diabéticos até 2030 
 
Ano após ano, o número de pessoas diagnosticadas com diabetes só aumenta. A previsão da ciência e dos especialistas é bastante pessimista. Hoje, em todo o mundo, 382 milhões são portadores da doença, segundo dado deste ano da IDF (Federação Internacional do Diabetes). Em 2035, a estimativa é que este número salte para 592 milhões. Em 2000, havia 177 milhões de diabéticos no planeta.  
 
No Brasil, a situação é a mesma. O número de portadores de diabetes deverá subir dos 13,4 milhões atuais para 19,6 milhões em 2030. O crescimento deve ser de 58% em apenas 20 anos, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde). O País é o quarto em número de diabéticos no mundo, só perde para China, Índia e Estados Unidos. Não pense que você não poderá fazer parte desse grupo.
 
Além da hereditariedade, o estilo de vida e a má alimentação são os dois grandes vilões para se desenvolver o diabetes, de acordo com os especialistas ouvidos pelo R7.
 
Doença crônica da modernidade, a obesidade é um dos principais fatores para o desencadeamento do diabetes tipo 2, conforme explica o endocrinologista Balduíno Tschiedel, presidente da SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes).
 
— A obesidade está aumentando por causa do estilo de vida. As pessoas cada vez menos precisam fazer esforço físico para exercer as atividades do dia a dia, isso por conta dos avanços tecnológicos. Elas exercem menos atividade física e as porções de alimentos estão aumentando. Há mais gordura, mais açucares para o alimento ficar cada vez mais chamativo.
 
Além da oferta em abundância de verdadeiras “bombas calóricas”, o presidente da SBD chama atenção para a facilidade de acesso. Segundo ele, a vida corrida leva muita gente a trocar um prato saudável por uma alimentação fast food recheada de gordura e muito açúcar.
 
— Gostoso e barato: quem não quer? Antigamente, a oferta era longínqua. Basta ver fotos de 20, 30, 40 anos atrás. O índice de massa corporal era bem menor do que de hoje. Com R$ 1 você compra um salgado, em qualquer lugar do País. Isso é algo muito difícil de combater. Não vejo luz no fim do túnel, não devemos desistir.
 
Assim como Tschiedel, o presidente da Adiabc (Associação de Diabetes do ABC) e coordenador da campanha do Dia Mundial do Diabetes da SBD, Márcio Krakauer, diz que “não há expectativa de se reduzir o número de pessoas com diabetes”.
 
— A indústria de alimentos atua fortemente em propagandas de produtos não saudáveis, atraindo a atenção da população e o consumo exagerado. Diante deste cenário, fica muito difícil ser otimista em relação á redução da obesidade e diabetes.
 
Apesar de ter 90% dos portadores de diabetes ser do tipo 2, o número de pessoas com diabetes tipo 1 curiosamente também está aumentando em todo mundo, segundo Tschiedel. De acordo com dados da IDF, 79 mil crianças nascem portadora desta doença todos os anos em todo o mundo. Vale ressaltar que 90% de quem sofre com a doença é portador do tipo 2.
 
— Não se sabe exatamente porque, talvez algum componente na alimentação que esteja provocando o corpo. Há várias possibilidades, produtos na alimentação, a questão da vacinação excessiva, já que hoje existem vacinas para tudo. Não sabemos....há vários estudos.
 
Conscientização para vida saudável
Apesar de pessimista em relação ao prognóstico para o futuro, o presidente da SBD afirma que há esperança para a mudança no avanço da obesidade e do diabetes.
 
— Acho que é muito difícil combater, não há fórmula, mas é necessário ter rede de imprensa, com igrejas, entidades médicas agindo em conjunto claro, com ajuda do governo, para mudar. É necessário fazer campanhas inteligentes e começar, por exemplo, com a mudança na merenda escolar que pode ser feita com menos gorduras e açúcares.
 
Além dos cuidados com alimentação e incluir exercícios físicos na rotina, o ginecologista e obstetra Abner Leão alerta para o diagnóstico precoce da doença.
 
— Diabetes é terrível, e é uma doença silenciosa, mas controlável. Muita gente não sabe que tem. Quando viu já perdeu o olho ou outras coisas terríveis já aconteceu. Por isso, é necessário fazer o diagnóstico precoce.
 
Diabetes tipo 1 X tipo 2
O diabetes tipo 1 geralmente é diagnosticado na infância ou adolescência e representa 10% de todos os casos da doença. Como o pâncreas não produz insulina, é preciso administrá-la por meio de injeções diárias do hormônio. Além do medicamento, a prática de atividade física e uma alimentação balanceada também fazem parte do tratamento, reforça Krakauer.
 
—  A maioria dos casos de diabetes é caracterizada como tipo 2. A doença costuma dar os primeiros sinais depois dos 40 anos, em indivíduos sedentários e bem acima do peso. Os quilos extras fazem com que o corpo não utilize a insulina de forma correta, ou seja, a gordura abdominal impede que o hormônio funcione normalmente. Esta situação é chamada de resistência à insulina.
 
Além da dieta alimentar, os comprimidos e, às vezes, a insulina, ao lado da prática regular de atividade física entram em cena. O diabetes tipo 2 é mais prevalente na população, representando 90% de todos os casos da doença.
 
— Embora mais comum em adultos, as crianças também podem desenvolvê-lo, especialmente se tiverem pais com diabetes. Caso estejam acima do peso, não pratiquem exercício físico e mantenham as refeições baseadas em fast-food e outros alimentos ricos em carboidratos, açúcares e gorduras, o risco aumenta ainda mais.
 
Diabetes gestacional
Acontece quando as taxas de glicose se elevam pela primeira vez durante a gestação. É possível ter uma gravidez tranquila desde que a futura mamãe mantenha uma alimentação saudável e pratique exercício físico. O diabetes tende a desaparecer ao final da gestação, mas existe o risco dele retornar em outras gestações ou ainda se instalar de vez com o passar dos anos.

R7

CBA lança 4ª edição da revista científica sobre Acreditação

O Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), representante exclusivo no Brasil da Joint Commission International (JCI), está lançando a 4ª edição de sua revista online Acreditaç@o.
 
A nova edição traz em seu conteúdo trabalhos acadêmicos, entrevistas, resenhas, resumos de teses e monografias e artigos de opinião sobre pesquisas e discussões nos eixos acreditação, saúde, e processos de avaliação da qualidade.
 
Como destaque desta edição está o artigo do presidente da Fenasaúde, Márcio Coriolano, intitulado O que ganha o consumidor brasileiro de planos de saúde. Há ainda uma entrevista exclusiva com o presidente do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde do Município do Rio de Janeiro (SINDHRIO), Fernando Boigues, que fala da importância da formação dos profissionais de saúde para a qualidade dos serviços prestados, sobre o presente e o futuro da saúde no Município.
 
Entre os artigos científicos são abordados temas como, o método Tracer, o descarte de resíduos hospitalares, a saúde do idoso e captação de doadores de sangue.
 
Destaque ainda para os processos de cuidado ao paciente através da técnica do patchwork e a implantação de auditoria interna, comitê de segurança do paciente e da gestão do trabalho do enfermeiro offshore.
 
A revista Acreditaç@o é voltada para profissionais de saúde e gestores de empresas e órgãos públicos de saúde e tem como proposta favorecer a difusão da metodologia de acreditação e contribuir indiretamente para a melhoria da assistência aos pacientes.
 
Para acessar gratuitamente a 4ª edição, clique em http://www.cbacred.org.br/ojs/index.php/Acred01/issue/view/8/showToc

Beatriz Azevedo - SB Comunicação
Jornalista
Tel. (21)3798-4357
Cel. (21)96582392
R. Visconde de Inhaúma, 38/1201, Centro
Rio de Janeiro - RJ - 20091-007

Prefeitura de São Roque do Canaã - ES realiza processo seletivo

A Prefeitura de São Roque do Canaã, no estado do Espírito Santo, abriu edital nº 004/2013 de processo seletivo, destinado ao provimento de vagas para profissionais de nível superior, por salários de R$ 1.532,19 a R$ 3.491,52. A jornada de trabalho dos profissionais aprovados será de 12, 20 ou 40 horas semanais.

As chances são para os cargos de Enfermeiro, Farmacêutico,  Médico Auditor em Saúde Pública, Médico Clínico Geral, Médico Pediatra e Médico Plantonista.

As inscrições serão realizadas até o dia 13 de novembro de 2013, na sede da prefeitura, situada na Rua Lourenço Roldi, nº 88, São Roquinho. O horário de atendimento seguirá das 8h às 11h e das 12h às 16h30.
 
- O processo seletivo será realizado em etapa única – avaliação de títulos, e tem por objetivo:

- Verificar se o candidato apresentou todos os documentos exigidos para inscrição e comprovação do requisito;

- Avaliar os documentos apresentados para fins de pontuação.
 
O certame terá validade de 01 ano a contar da homologação do resultado final publicado.

Concurso UFOPA 2013: Edital e Inscrição

A Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), com sede em Santarém (PA), abre inscrições para seu mais recente concurso  público, com intuito de preencher vagas de níveis médio e superior. Os servidores aprovados que forem efetivados integrarão o Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação do quadro permanente da UFOPA, fazendo jus a uma remuneração de até R$ 3.138,70, acrescida de auxílio-alimentação. 
 
Cargos
Assistente de Administração, Cargo Técnico de Laboratório, Técnico em Agropecuária, Técnico em Contabilidade, Técnico em Edificações, Técnico em Eletrotécnica, Técnico de Tecnologia da Informação, Técnico em Refrigeração, Técnico em Saneamento, Técnico em Segurança do Trabalho, Tradutor e Intérprete de Linguagem de Sinais, Administrador, Analista de Tecnologia da Informação, Arquiteto e Urbanista, Arquivista, Assistente Social, Bibliotecário-Documentalista, Contador, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Ambiental, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Sanitarista, Estatístico, Farmacêutico-Bioquímico, Jornalista, Médico Veterinário, Nutricionista, Pedagogo, Psicólogo, Publicitário, Relações Públicas, Secretário Executivo e Técnico em Assuntos Educacionais. 
 
Inscrição e Seleção
As inscrições serão realizadas via internet até o dia 2 de dezembro de 2013, observado o horário de Santarém/PA, no endereço eletrônico www.fadesp.org.br. As taxas são de R$ 60 e R$ 80.
 
As provas, de acordo com o nível de classificação do cargo pretendido, serão realizadas nos municípios de Santarém, Oriximiná, Juruti e Óbidos, no dia 15 de dezembro de 2013, das 8 às 12 horas. O edital informa que as provas para os Câmpus de Alenquer e Itaituba serão realizadas no município de Santarém.
 
O resultado final do concurso será publicado no Diário Oficial da União e divulgado nos endereços eletrônicos www.fadesp.org.br e www.ufopa.edu.br. O certame tem validade de um ano, mas há a possibilidade de prorrogação.
 
Edital / Publicações

Concurso Prefeitura de Brodowski - SP: inscrições prorrogadas

A Prefeitura de Brodowski, no estado de São Paulo, publicou o edital n° 01/2013 de concurso público, destinado ao provimento de 67 vagas de trabalho. As chances são para todos os níveis escolares, por remuneração de até R$ 6.600 e jornada de 12 a 40 horas semanais.
 
Haverá oportunidades para Agente Comunitário de Saúde, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Campo, Auxiliar de Dentista, Auxiliar de Serviços Gerais, Braçal, Jardineiro, Motorista, Médico, Operador de Máquinas, Técnico em Enfermagem e Vigia. A jornada de trabalho é de 12 ou 40 horas semanais.
 
As inscrições serão realizadas exclusivamente por meio de Formulário de Inscrição, disponível no endereço eletrônico www.conrio.com.br, até 17 de novembro de 2013. As taxas variam de R$ 25 a R$ 50. 
 
O concurso será constituído de provas objetivas e práticas, com aplicação prevista para 24 de novembro de 2013, em horários e locais a serem divulgados após a homologação das inscrições.
 
O certame será válido por dois anos, podendo ser prorrogado pelo prazo máximo de dois anos, a critério exclusivo da Prefeitura Municipal de Brodowski.

Concurso Prefeitura de Timbó - SC

O Município de Timbó, no estado de Santa Catarina, publicou editais de concurso público e processo seletivo nº 001/2013.  Os certames tem como objetivo preencher 221 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior, para reforço nos quadros da Fundações Cultural de Timbó, Municipal de Esportes de Timbó e para a Prefeitura Municipal. A remuneração dos servidores contratados pode chegar a R$ 2.669,10.
 
Cargos: Pedreiro, Marceneiro, Eletricista, Motorista, Auxiliar Operacional, Soldador, Operador de Máquinas, Auxiliar de Recreação Infantil, Agente de Saúde Pública, Fiscal de Obras, Agente de Trânsito/Transporte, Médico do Trabalho, Professores (Séries Iniciais, Geografia, História, Matemática, Artes e Educação Infantil), Auxiliar Operacional e Agente Comunitário de Saúde. Ficam reservadas 10% das vagas às pessoas portadoras de necessidades especiais.
 
Inscrições: serão realizadas no período entre 11 de novembro e 11 de dezembro de 2013, no site www.iobv.com.br.
 
Para os candidatos que não possuem internet o município de Timbó dispõe de um Telecentro para acesso à rede, que funciona das 8h às 12h e das 14h às 17h, localizado na Rua Sete de Setembro, 314, junto ao Parque Central, Timbó/SC.
 
Taxa de inscrição:
Nível fundamental: R$ 30,00;
Nível médio: R$ 50,00;
Nível superior: R$ 80,00.
 
Provas
As provas escritas estão previstas para o dia 09 de fevereiro de 2014, em locais e horários que serão divulgados oportunamente por meio de mural oficial da Prefeitura e nos sites www.iobv.com.br e www.timbo.sc.gov.br, a partir do dia 31 de janeiro de 2013. O gabarito preliminar será divulgado a partir do dia 10 de fevereiro de 2014.
 
O teste de aptidão física e a prova prática (Marceneiro, Motorista, Operador de Máquinas, Pedreiro e Soldador) serão realizados em data, local e horário a serem ainda informados.
 
Os certames terão validade por dois anos, a contar da publicação da homologação, prorrogáveis por igual período, a critério da Prefeitura de Timbó.