Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Confira dicas para evitar a queimadura de limão no verão

Com a chegada do verão, o que muitos desejam é deitar ao sol, na beira da piscina ou do mar, saboreando uma caipirinha ou uma limonada refrescante. Entretanto, é preciso ter cuidado para não sofrer a queimadura de limão

Quando a pele atingida pela fruta entra em contato com os raios ultravioleta, ocorre uma reação alérgica que provoca manchas.

Veja a seguir como prevenir-se e quais os tratamentos dermatológicos indicados.

O que causa a queimadura de limão?
Além de ser uma fruta extremamente cítrica, o limão, assim como a laranja e a tangerina, é rico na substância fotossensibilizante – sensível à luz – chamada furocumarina. Apenas por manusear a casca ou espremer levemente o limão, sua pele absorve o composto rapidamente. Ao entrar em exposição solar, ocorre uma reação fotoquímica, semelhante a uma queimadura.

Para evitar o acidente, você deve lembrar de higienizar as áreas que entraram em contato com o limão. Use sabão líquido e água, esfregando a região antes de voltar ao sol.

Procure uma área coberta para preparar bebidas ou temperar alimentos com a fruta. Se achar necessário, utilize luvas. Tome cuidado mesmo que o tempo esteja nublado, pois os raios ultravioleta estão presentes na atmosfera desde a manhã até o final da tarde.

Saiba quais os riscos da queimadura de limão, o que fazer em caso de acidente e quais os tratamentos necessários.

Riscos e procedimentos em caso de queimadura
Em geral, as pessoas sofrem queimaduras nas mãos, braços e no rosto, principalmente ao redor dos lábios.

A intensidade do acidente depende da quantidade do suco ou restos de limão em contato com a pele, assim como o tempo de exposição aos raios solares e também da sensibilidade de cada pessoa.

Na maioria dos casos, a pele fica avermelhada e sensível. Depois escurece, criando pequenas manchas. Entretanto, quando a queimadura é grave, a área atingida fica inchada, dolorida, bastante vermelha e até mesmo com bolhas. As manchas causadas pela queimadura de limão podem causar ardência também.

Para casos leves de queimação, aposte nas compressas com água filtrada gelada durante o quadro de ardência. É possível aplicar cremes calmantes, como os produzidos à base de cortisona, mas que devem ser indicados por um médico.

As manchas podem desaparecer naturalmente, mas se você deseja recuperar a pele rapidamente a opção são os cremes despigmentantes, que também devem ser indicados por um profissional.

Se você sente dor intensa na região e apresenta bolhas, procure imediatamente ajuda médica. Mais uma vez, os cremes à base de cortisona combinados com o uso de comprimidos anti-inflamatórios serão indicados para diminuir a inflamação e a dor.

Com o tratamento adequado, você previne uma possível infecção e diminui a chance de ficar com marcas definitivas. Além disso, é preciso cuidar a exposição ao sol pelo resto do verão.

Para não agravar a situação, utilize sempre o filtro solar, prefira locais que ofereçam sombra e ambiente ventilado e use tecidos leves, como o algodão, para não irritar a pele em recuperação.

Doutíssima

Nenhum comentário:

Postar um comentário