Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Ministério da Saúde alerta sobre os riscos do uso indiscriminado de medicamentos antimicrobianos

Entre os dias 14 e 20 de novembro acontece a Semana Mundial de Conscientização do Uso Prudente de Antimicrobianos

O objetivo é conscientizar a população e profissionais sobre os riscos e cuidados do uso desse tipo de medicamento. Além disso, o Ministério da Saúde , em parceria com outras organizações, vem trabalhando para construir até maio de 2017, um Plano Nacional para enfrentamento da resistência aos antimicrobianos.

Na última segunda-feira (14), representantes da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) se reuniram na sede do MS). Segundo o diretor da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS), Eduardo Hage, o objetivo do encontro foi chamar aa atenção de mais pessoas para a importância do assunto. “Como o evento foi transmitido de maneira virtual, conseguimos ampliar a participação das pessoas para conhecer o problema e ainda o que está sendo em termos de plano nacional”, conta.

Medicamentos antimicrobianos não são apenas os conhecidos antibióticos. Eles também podem ser antivirais e antirretrovirais, por exemplo. O problema é que o uso irregular e sem controle pode acabar gerando um problema grave: a resistência antimicrobiana. Segundo informações da campanha internacional de 2016, atualmente este é um dos maiores problemas para a saúde global, pois pode afetar qualquer pessoa, de qualquer idade, e em qualquer país.

Quando uma bactéria se torna resistente ao medicamento, ela acaba resultando em doenças mais graves, e com maior número de mortos. E na contramão desse tipo de resistência, faltam novos antibióticos para substituir os antigos que não funcionam mais.

Como parte dessa agenda, um Plano Nacional, é o desafio proposto pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para todos os países do mundo. Um Plano capaz de freiar o uso irregular e evitar que novas resistências apareçam. Para Julia Souza Vidal, da ANVISA, por se tratar de um problema muito complexo, e que demanda soluções complexas, é muito importante que haja cooperação entre diversos setores e órgãos. “O importante é integrar todas as competências para propor soluções efetivas para a resistência microbiana. E a gente espera que este plano reflita em soluções que atendam o problema”.

Já para Jorge Caetano, da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SDA/Mapa), estar envolvido no Plano é uma oportunidade de expor as demandas que também atingem este setor. “Animais também usam antibióticos na fase de produção, então essa discussão precisa contemplar todos os segmentos. Estamos muito felizes de participar junto com o Ministério da Saúde dessa discussão”.

Aline Czezacki, para o Blog da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário