Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sexta-feira, 26 de maio de 2017

Em MS, 40% do índice de intoxicação por medicamentos é por descuido, diz Civitox

No período de 2014 a 2016, Mato Grosso do Sul apresentou o índice de 40% em intoxicações por medicamentos, em sua maioria por acidente individual ou descuido

Os números estão no levantamento realizado pelo Centro Integrado de Vigilância Toxicológica (Civitox) publicado no relatório de orientações de prevenção e notificação das intoxicações medicamentosas. De acordo com a publicação, além dos acidentes envolvendo medicamentos, o índice de intoxicações por tentativa de suicídio também registram o índice igual (40%) no mesmo período.

Relacionando os casos de intoxicação por faixa etária, os registros são maiores em crianças de até nove anos, com 45% de ocorrências. Já crianças de 10 a 14 anos, com 5%, adolescentes de 15 a 19 anos, 8%, na faixa dos 20 aos 39 anos, 24%, faixa dos 40 a 59 anos, 13% e, acima dos 60 anos, 5%. Do total de registros, a maioria das notificações é em mulheres (61%) e em zona urbana (82%).

De acordo com o Civitox, os trabalhos de orientação sobre medicamentos tem sido intensificados, em especial, nas orientações básicas para se evitar as intoxicações. Entre eles estão: cuidados no acondicionamento dos medicamentos, não os deixando à vista e acesso de crianças e animais. Atenção quanto à leitura da prescrição e da bula dos medicamentos. Observação quanto ao nome, forma e concentração do medicamento a ser administrado, a dose e horário do mesmo. Guardar o medicamento na caixa com a bula e observar sempre a validade.

Orientações nas prescrições
Por parte dos profissionais de saúde, o Civitox também orienta que durante a prescrição do medicamento, o profissional avalie o perfil socioeconômico do paciente, optando por medicamentos eficazes na forma farmacêutica ideal, concentração, dose e horários corretos, com letra legível (tanto para o dispensador, administrador, como para a leitura do paciente), onde o preço agregado seja viável ao estilo de vida do paciente, poupando transtornos financeiros e, consequentemente, à saúde do paciente.

Para mais informações sobre os riscos e os efeitos das substâncias químicas, sejam de origem natural ou sintética, acidentes com animais peçonhentos e venenosos e teleconsultoria sobre o diagnóstico, prognóstico, tratamento e acompanhamento dos casos notificados, tanto em humanos como em animais, o Civitox disponibiliza seu Plantão 24h/dia: 0800 722 6001 ou (67) 3386-8655.

MS Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário