Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 8 de maio de 2017

Gestante: proteja-se contra a influenza (gripe)

FACEBOOK GESTANTEDurante a gestação, algumas alterações naturais no organismo podem favorecer a queda da imunidade da gestante. Com o corpo mais sensível, o cenário se torna favorável para a ocorrência de infecções é nesse momento, que o vírus da influenza pode achar lugar e as consequências podem ser graves, infelizmente

“ Há maior risco de evolução desfavorável, no caso da influenza e com frequência, a doença pode se apresentar na forma de insuficiência respiratória grave”, explica o presidente da Comissão Nacional de Vacinas da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) e médico, Julio César Teixeira.

Apesar da possibilidade de contrair o vírus da influenza com a mudança da estação, as gestantes podem ficar tranquilas já que está disponível até 26 de maio a vacina da gripe para as grávidas no Sistema Único de Saúde. A vacinação contra influenza é realizada em dose única e tem validade por um ano.

O Ministério da Saúde e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) recomendam a vacinação contra a influenza para todas as gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) na campanha de vacinação. A vacinação das gestantes é considerada prioritária pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pois beneficia a mãe e o bebê, particularmente, os menores de seis meses de idade, que não podem receber a vacina. É importante destacar que a vacina influenza é segura e não contem substâncias que possam causar danos para o bebê na barriga da mãe.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, Carla Domingues, chama a atenção para que a população não se vacine em cima da hora. “Muitas vezes, as pessoas só buscam a vacina quando há registro de um número elevado de casos. Por isso, é importante que todos os grupos definidos busquem esta proteção dentro do prazo preconizado pelo Ministério da Saúde. É preciso que todos estejam devidamente protegidos antes do inverno chegar, já que a vacina precisa de 15 dias para garantir a proteção”, observou Carla Domingues.

Entenda a doença
A gripe é uma infecção aguda que afeta o sistema respiratório causada pelo vírus da influenza. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos. Se você entrar em contato com superfícies recém‐contaminadas e levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz, estará correndo o risco de pegar a doença. Por essa razão, o presidente da FEBRASGO deixa um alerta: qualquer gestante que comece a sentir que está gripada, com dificuldades para respirar, deve procurar atendimento médico assim que possível.

A preparadora física Luana Nogueira, de 34 anos, irá se vacinar pela primeira vez esse ano já que está gestante. “É importante tomar a vacina já que quem está grávida acaba ficando com a saúde um pouco mais sensível. Também é importante para me proteger e a minha filha. Já ela nasce e vamos ficar no hospital que é um lugar onde pode acontecer uma transmissão”, explica Luana.

De fato, a transmissão da influenza pode acontecer em locais fechados ou semi- fechados, em ambiente domiciliar, creches e escolas. A transmissão também pode acontecer em aviões, navios e outros meios de transporte coletivo, onde são frequentemente registrados surtos de influenza acometendo passageiros e tripulantes. A preocupação da Luana em relação a sua proteção procede e o presidente da FEBRASCO aconselha que gestantes evitem aglomerações, quando for possível, no período de outono e inverno e mantenham uma rotina saudável de vida, sem excessos e busquem frequentar as consultas de pré-natal regularmente.

Público-alvo da campanha de vacinação contra a influenza em 2017
Nesta campanha, além de indivíduos com 60 anos ou mais de idade, serão vacinadas as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

O público alvo representará aproximadamente 54 milhões de pessoas. Para garantir a vacinação desta população, o Ministério da Saúde adquiriu 60 milhões de doses da vacina influenza.

Gabi Kopko, para o Blog da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário