Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Migração dos clientes da Unimed Paulistana é prorrogada pela 2ª vez


Beneficiários de planos individuais e coletivos de até 30 vidas têm mais 60 dias de transferência para outras cooperativas
 
O prazo para clientes da Unimed Paulistana que têm plano individual ou coletivo com até 30 vidas migrarem para outras operadoras do sistema de cooperativas foi prorrogado pela segunda vez. O anúncio foi feito pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) no fim da tarde desta terça-feira (17), quando terminava a primeira prorrogação do prazo.

As transferências - chamadas de portabilidades extraordinárias - tiveram início em setembro, como uma forma de contornar as dificuldades financeiras da Unimed Paulistana, os prejuízos ao atendimento dos consumidores decorrentes dessa situação, e a incapacidade da operadora de vender sua carteira de clientes - o que lhes garantiria manter os preços e condições de cobertura que contrataram.
 
Pelo processo, os beneficiários de planos individuais ou coletivos com até 30 vidas podem migrar para outras operadoras do sistema Unimed sem perder a carência, que é o prazo mínimo de permanência em um plano de saúde para ter direito a atendimento. As operadoras de destino, entretanto, podem oferecer preços maiores e condições de cobertura menores que os da Paulistana.
 
Clientes que moram na Região Metropolitana de São Paulo (RSMP) - exceto em Guarulhos, Mauá, Vargem Grande Paulista, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul - podem procurar os escritórios da Unimed Fesp, a Seguros Unimed e a Central Nacional Unimed (veja endereços abaixo). Moradores de outras cidades devem buscar a Unimed local.
 
O prazo original para as transferências terminava em 30 de setembro. Na véspera, entretanto, a ANS decidiu prorrogar o período por mais 15 dias, que terminavam nesta terça-feira. Por volta das 19h30, a agência decidiu conceder mais 60 dias.
 
Questionadas sobre o assunto antes do anúncio da nova prorrogação, as Unimeds envolvidas e a ANS se recusaram a informar quantos dos cerca de 160 mil beneficiários abrangidos pela portabilidade extraordinária fizeram a transferência.
 
Na nota em que anunciou a transferência, a ANS se limitou a informar que "a medida vai acelerar o processo de proteção e de migração de beneficiários remanescentes na Paulistana". A prorrogação será publicada na edição do Diário Oficial da União (D.O.U) desta quarta-feira (18).
 
Acordo
A possibilidade de transferência decorre de um acordo firmado entre as Unimeds, a ANS e o Ministério Público e o Procon do Estado de São Paulo em 25 de setembro. A medida pôs fim ao processo convencional de encerramento das operadoras em dificuldades financeiras previsto em lei.
 
Pelas regras, a Paulistana teria até o início de outubro para vender a carteira a outras empresas, que seriam obrigadas a garantir as condições de preço e cobertura. Caso isso não ocorresse, a carteira seria leiloada e o eventual comprador poderia alterar tais condições.
 
A piora nas condições de atendimento aos clientes da Paulistana e a indicação de que a venda não ocorreria, entretanto, levou à realização do acordo, que beneficia os clientes de planos individuais e coletivos de até 30 vidas, considerados mais vulneráveis por terem menor poder de negociação.
 
A medida, assim, se restringe a uma fatia de cerca de 23% da carteira da Unimed Paulistana. Parte dos demais outros clientes foi transferida para a Unimed Fesp pela Qualicorp, empresa que administra cerca de 160 mil clientes da Unimed Paulistana. Como foi mostrado, entretanto, alguns deles receberam propostas de migração até 80% mais caras. A Qualicorp argumentou que as ofertas desse tipo eram minoritárias.
 
Passo a passo
Veja como fazer a portabilidade extraordinária na Região Metropolitana de São Paulo
 
1. Entre em contato com a operadora para a qual deseja migrar e vá a um dos postos de atendimento
Central Nacional Unimed  0800 94 25 888; www.centralnacionalunimed.com.br; rua Peixoto Gomide, 282, Cerqueira César. São Paulo. Estação de metrô mais próxima é a Trianon/Masp. O horário de atendimento vai da segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.
 
Unimed Seguros: 0800 020 78 55; www.segurosunimed.com.br; alameda Santos, 787, Cerqueira César, São Paulo. Estação de metrô mais próxima é a Brigadeiro. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h.
 
Unimed Fesp: 0800 702 0400; www.unimedfesp.coop.br; rua José Getúlio, 78, Aclimação, São Paulo. Estação de metrô mais próxima é a Vergueiro. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.
 
Unimed do Brasil: (11) 3265-4000; www.unimed.coop.br
 
2. Escolha o plano
Na Região Metropolitana de São Paulo - exceto de Guarulhos, Guarulhos, Mauá, ABC, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e Vargem Grande Paulista - , as operadoras têm de oferecer ao menos as quatro opções abaixo. Para os demais, não há uma lista mínima, mas os preços devem ser "justos", segundo o Procon-SP.
 
Preços máximos
Planos e preços disponibilizados para os clientes da Unimed Paulistana que moram na Região Metropolitana de São Paulo*
 
Básico enfermaria com coparticipação
Básico enfermaria s/coparticipação
Básico apartamento
Especial apartamento
Acomodação Coletiva Coletiva Individual Individual
Faixaetária
 0a1
 
136,04 176,86 209,21 294,48
19 a 23

174,14
226,37 267,80 376,91
24 a 28 185,02 240,53 284,53 400,40
29 a 33 190,46 247,59 292,89 412,19
24 a 38 208,15 270,59 320,10 450,45
39 a 43 238 309,40 366,01 515,21
44 a 48 333,20 433,16 512,40 721,31
49 a 53 446,09 579,91 686,01 965,74
54 a 58 500,51 650,67 769,70 1083,55
59 ou mais 815,84 1060,58 1254,61 1766,53
 
iG

Nenhum comentário:

Postar um comentário