Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sexta-feira, 17 de junho de 2016

Jovem se esquece de tirar absorvente interno por nove dias e fica entre a vida e a morte

Foto: Reprodução
Emily, de 20 anos, teve síndrome do choque tóxico e ficou com intoxicação no sangue

Uma estudante inglesa de 20 anos vinha se queixando há algum tempo de que sua barriga estava inchada, mas não entendia qual poderia ser a razão do problema. Mal sabia ela que estava sofrendo de síndrome do choque tóxico (SCT), e que estava arriscando a própria vida sem querer depois de esquecer de retirar seu absorvente interno por nove dias.

Quando percebeu o que estava acontece, Emily Pankhurst já estava com os sintomas agravados: sofria desmaios, ficou com a fala enrolada, e sua pele apresentava manchas avermelhadas. Sua mãe chamou a ambulância, e a jovem foi levada às pressas ao pronto-socorro.

Na UTI, os médicos explicaram que Emily estava sofrendo uma intoxicação no sangue, como resultado da SCT, uma infecção muito grave causada pelo absorvente interno.

Emily foi medicada com antibióticos e conseguiu sobreviver — no entanto, ela perdeu seus movimentos temporariamente, e ainda não consegue caminhar por longas distâncias.

— Quando finalmente percebi o que estava acontecendo, retirei o absorvente e ele estava completamente preto. Não daria para identificar o que era aquele objeto se não fosse pela cordinha. Foi horrível. Imediatamente joguei na privada, tive vontade de vomitar.

A jovem, que estuda criminologia na universidade de Canterbury, acredita que deve ter se esquecido de retirar o absorvente porque estava emu ma fase de muito estresse com as provas da faculdade. E, além de não remover o tampão que já havia colocado, ela ainda acabou inserindo outro por cima.

Não demorou até que começasse a ter quedas de pressão e ver sua barriga inchando progressivamente, ter febre e se sentir mal.

A mãe de Emily, Diana, chegou até a levá-la ao um médico, que fez exames, mas não conseguiu identificar nenhum problema.

— Eu já estava me sentindo muito doente naquele ponto. Sentia calor, tonturas, era uma sensação muito estranha. Eu estava sangrando mais. Durante um banho, finalmente encontrei o absorvente. Achei nojento, para ser honesta. Mas acreditava sinceramente que, assim que o removesse, fosse me sentir melhor.

Como sua mãe já tinha ouvido falar da STC, ela recomendou que Emily entrasse em contato com o serviço de emergência. Uma atendente sugeriu que elas monitorassem o quadro da jovem, mas, em poucas horas, a condição dela piorou drasticamente.

Atualmente, ela se recupera do problema, mas relata se sentir cansada com muita frequência.

— Preciso de tempo para que meu corpo se recupere. Quero conseguir, mas acabo dormindo por 13 horas seguidas, durante o dia e durante a noite.

— Espero que minha história ajude outras mulheres a tomarem conta melhor de sua saúde, e não deixem sua vida acabar por causa de algo assim.

dailymail.com/uk/R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário