Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quinta-feira, 25 de maio de 2017

Inscrições abertas para o curso Regulação das Urgências

Profissionais de saúde interessados em ampliar os seus conhecimentos sobre processos regulatórios dos serviços de saúde já podem se inscrever no mais novo curso Regulação das Urgências desenvolvido pela Universidade Federal de Pernambuco, integrante da Rede UNA-SUS (UNA-SUS/UFPE), em parceria com a Coordenação Geral de Regulação e Avaliação do Ministério da Saúde. As inscrições podem ser realizadas até 21 de julho, pelo site

Voltado para os trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS), especialmente àqueles que exercem atividades operacionais de regulação nas unidades de regulação das gestões municipais e estaduais, o curso, que integra o Programa de Qualificação para Profissionais de Regulação do Sistema Único de Saúde, tem carga horária de 45h.

A versão com certificação da capacitação é direcionada aos trabalhadores previamente indicados por gestores estaduais, mas os demais interessados podem se matricular e acessar os conteúdos como visitantes pelo site do programa.

Segundo o médico Paulo Abrahão, que colaborou na construção dos conteúdos do curso, a relevância desse Programa de Qualificação está na possibilidade de muitos profissionais terem o conhecimento técnico do processo regulatório e de sua importância no acesso equânime e humanizado aos serviços de saúde de nosso país.

Abrahão explica que o curso tem como objetivo mostrar que o processo de trabalho da regulação desponta com enorme potencial de organização dos fluxos de atenção às urgências e, mais do que isso, como poderosa ferramenta de inclusão, de defesa dos direitos dos pacientes e garantia de acesso equânime aos acometidos por agravos agudos, de qualquer natureza.

“O curso destaca a necessidade de se ter profissionais qualificados para a determinação e orientação do atendimento, com o encaminhamento adequado dos casos agudos e agudizados para os serviços disponíveis na região, ponderando questões como gravidade, valência social, disponibilidade, complexidade e localização dos recursos. Sendo assim, sensibiliza os profissionais para o conceito imperativo das necessidades humanas como agudização de processos, e não somente com o conceito de urgência e emergência”, enfatiza o médico.

Para tanto, o curso orienta a aplicação de conceitos e ferramentas apresentados na Política Nacional de Atenção às Urgências; capacita os trabalhadores de saúde na utilização de dispositivos da Rede de Atenção à Saúde no processo de trabalho da regulação das urgências e também no gerenciamento das centrais de regulação das urgências em conformidade com a Política Nacional de Humanização.

Na visão de Paulo Abrahão, esses conteúdos são importantes para os profissionais de saúde porque “regular é ter um olhar ininterrupto das necessidades e das potencialidades imediatas e futuras, em um determinado território e para uma determinada população. Nas urgências, além disso, ainda tem a importância de acolher 100 % das demandas dos usuários e dar uma resposta sempre”.

De acordo com o consultor técnico do Ministério da Saúde e, também, conteudista do curso, Antonio Onimaro, os conteúdos trazem um conhecimento aprofundado da regulação no âmbito do SUS, contemplando todos os profissionais que fazem parte das centrais de regulação, que trabalham com internações, vagas, alta complexidades, centrais de acesso de maneira geral.

“O Brasil é muito grande, as pessoas vivem realidades muito diferentes e há que se considerar isso. A decisão do médico tem que ser bem tomada. Ele decide a vida do paciente e em uma regulação, ele pode minimizar os erros de tomada de decisão inadequada para o bem da população, melhorar o fluxo dos pacientes dentro do SUS”, reflete.

Para atender aos diferentes estilos de aprendizado dos trabalhadores-estudantes, os conteúdos são apresentados em formatos variados: vídeos, textos, hiperlinks, materiais para aprofundamentos dos estudos, infográficos e ilustrações. Além disso, para estimular a colaboração entre os participantes, no fórum de discussões são disponibilizadas uma série de questões para debate acerca dos temas tratados no curso e que têm relação direta com o dia a dia de quem atua na regulação das urgências.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário