Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Unifesp faz avaliação gratuita de memória neste sábado em SP

Profissionais que vão realizar os exames entrarão em contato
com os participantes para que eles passem por avaliação
cognitiva completa
Ação busca detectar doenças que podem levar ao Alzheimer
 
Cerca de 200 pessoas de acima de 50 anos poderão receber avaliação gratuita de memória no dia 3 de outubro. A ação acontece das 9h às 15h, no estacionamento da Unifesp (Universidade federal de São Paulo), e é promovida pelo Nudec (Núcleo de Envelhecimento Cerebral). De acordo com a organização, o atendimento será realizado por ordem de chegada, e busca detectar precocemente o CCL (comprometimento cognitivo leve).
 
Os participantes que forem diagnosticados com problemas de memória serão contatados pelos profissionais que realizarão os exames e encaminhados para avaliação cognitiva completa.
 
O objetivo do mutirão é a identificação precoce da perda significativa de memória e de outras funções cognitivas, como por exemplo, atenção, linguagem e raciocínio, sem haver o comprometimento das atividades cotidianas da pessoa. Estas alterações podem indicar CCL (Comprometimento Cognitivo Leve) que pode levar à doença de Alzheimer e outras demências.
 
Paulo Bertolucci, coordenador da ação e professor de neurologia da UNIFESP, os profissionais alertarão os participantes sobre a importância de procurar um médico assim que perceberem lapsos de memória mais frequentes.
 
— Muitas pessoas acham normal a perda de memória no decorrer da vida, especialmente para os que já passaram da meia-idade. Então, por ser considerado algo comum muita gente não vai ao médico investigar o que está acontecendo. Entretanto, a perda de memória não faz parte do processo natural de envelhecimento e em alguns casos pode ser sinal de algo mais sério, como o Alzheimer, por exemplo.
 
De acordo com o médico, quanto mais cedo for feito o diagnóstico da Doença de Alzheimer, melhores serão os resultados do tratamento. Os sintomas não deixarão de existir, mas é possível estabilizá-los.
 
Serviço
Mutirão da Memória
Local: Estacionamento da Universidade Federal de São Paulo/ UNIFESP (Entrada pela Rua Botucatu, 862 – Vila Clementino)
Data: 3 de outubro
Horário: Das 9h às 15h
Público-alvo: Adultos acima de 50 anos
 
R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário