Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Como escolher óculos escuros com a proteção adequada

Assim como cuidar da pele é importante, proteger os olhos é essencial. Para isso, indica-se usar óculos escuros com proteção de 99 a 100% dos raios UVA e UVB e contra os efeitos cumulativos das radiações

O oftalmologista Dr. Marco Canto explica que é importante comprar um produto de qualidade e que apresente o selo que atesta a proteção UV. “Os óculos escuros de má qualidade não têm essa proteção, eles apenas provocam o escurecimento e uma consequente dilatação das pupilas. Ou seja, esse tipo de óculos deixa passar uma maior quantidade de raios UV e pioram a situação”, afirma.

O principal inimigo dos olhos é a radiação ultravioleta (UV), raios invisíveis da energia solar que também são produzidos por fontes artificiais, como as lâmpadas que usamos em casa. “A radiação aumenta as chances de desenvolvimento de catarata, pterígo (membrana que cresce sobre a córnea e pode distorcer ou cobrir a visão), câncer de pele nas pálpebras e degenerações de retina”, alerta o oftalmologista. Uma exposição a quantidades excessivas de raios solares em um curto período de tempo pode causar ceratite, uma “queimadura” da córnea, que causa dor, vermelhidão e lacrimejamento.

Os óculos de grau também podem ter proteção UV, mesmo sem lentes escuras. Já quem usa lentes de contatos pode usar os mais diversos óculos escuros, sem a necessidade da lente graduada. “Para termos uma boa qualidade em óculos escuros, além do dos raios UVA e UVB, ele não pode distorcer as imagens ou alterar as cores. As lentes devem ser cinzas, verdes ou marrons e filtrar mais de 75% da luz visível”, observa Dr. Marco Canto.

Os tipos de lentes e suas cores trazem benefícios específicos. Dr. Marco Canto explica que essas qualidades são gerais, mas cada caso pode ter uma condição especial, por isso a importância de consultar um oftalmologista.

Confira as orientações gerais sobre as lentes:

Óculos com lentes cinzas - o cinza claro é para uso interno, pois filtra sem distorcer as cores. O cinza médio é recomendado para pacientes com enxaqueca, e o cinza escuro é usado para óculos de sol, sendo excelente para uso externo.

Óculos com lentes marrons - o marrom claro é também para uso interno, pois é uma cor mais quente e mais clara do que o cinza. O marrom escuro é para lentes de sol e oferece uma visão precisa, especialmente em condições com um pouco de neblina.

Óculos com lentes amarelas - aprimora a precisão visual em dias nublados ou com neblinas, e oferece um ótimo contraste e visibilidade em condições de pouca luz.Indicado uso para dirigir à noite.

Óculos com lentes verdes – uma lente ideal para fins diversos. É a melhor lente para condições de luminosidade moderada. Muito utilizada em densidades mais leves como um item fashion.

Óculos com lentes azuis – indicada para dar um toque de tranquilidade ao usuário. Essas lentes também são conhecidas como “Lentes Prozac”.

Óculos com lentes rosas - é uma cor mais quente, como a marrom, mas não deve ser usada em óculos de sol.

Blog da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário