Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


terça-feira, 23 de agosto de 2016

Anvisa proíbe venda de geleia de morango com larvas e pelo de roedor

Medida foi publicada por meio de resolução no 'Diário Oficial da União'. Geleia Piá é produzida por cooperativa do Rio Grande do Sul

Em um dos lotes da geleia Piá de morango, foram encontrados pelo de roeder e duas larcas mortas. (Foto: Reprodução/Pia.com.br)
Em um dos lotes da geleia Piá de morango, foram encontrados pelo de roeder e duas larcas mortas. (Foto: Reprodução/Pia.com.br)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu proibir a distribuição e venda de um lote da geleia de morango Piá porque foram encontrados fungo, duas larvas mortas e um pelo de roedor inteiro. A medida foi publicada por meio de resolução no "Diário Oficial da União" de ontem, segunda-feira (22). 

O laudo definitivo, emitido pelo Laboratório de Saúde Pública de Santa Catarina, também detectou "matérias estranhas indicativas de falhas das boas práticas" do alimento, que é produzido pela Cooperativa Agropecuária Petrópolis, localizada em Nova Petrópolis (RS).

Segundo a Anvisa, a empresa terá de recolher todo o estoque do produto que existir no mercado relativo ao lote 02, com validade em 19 de novembro de 2016.

Confira abaixo a íntegra da nota da cooperativa
"Tendo em vista a proibição da venda de um lote de geleia de morango, a diretoria da Cooperativa Agropecuária Petrópolis – detentora da marca Piá, vem a público informar que o problema já havia sido detectado antes mesmo da decisão da Anvisa, e que o mesmo foi totalmente recolhido do mercado no dia 25 de maio de 2016.

Cabe salientar ainda que a origem do problema do Lote número 02, fabricado em 19 de novembro de 2015 e com validade até 19 de novembro de 2016, é a própria matéria prima, no caso o morango utilizado na produção da geleia. Os animais entram em contato com o fruto nas lavouras, no momento da colheita, antes de sua transformação na indústria. Durante o processamento na indústria, que atinge temperaturas altas, são eliminados os microrganismos, mas as matérias estranhas que estão na matéria-prima podem permanecer.

A Cooperativa Agropecuária Petrópolis vai intensificar o treinamento e o monitoramento de boas práticas dos produtores de morangos para as próximas safras."

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário