Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


segunda-feira, 14 de setembro de 2015

O risco dos antidepressivos receitados para outras condições médicas

Categoria está sendo receitada para doenças como bulimia e disfunção sexual

Um antidepressivo largamente receitado pelos médicos e psiquiatras pode alterar a estrutura cerebral de pacientes deprimidos e não-deprimidos de formas muito diferentes. Isto levanta preocupações importantes porque esse medicamento está sendo receitado para outras condições médicas que não a depressão, gerando efeitos fisiológicos colaterais significativos no cérebro desses pacientes.
 
Estudo revelou que o antidepressivo sertralina, um inibidor seletivo da recaptação da serotonina (SSRI) comercializado com o nome de Zoloft, aumentou significativamente o volume de uma região do cérebro em indivíduos deprimidos, mas diminuiu o volume de duas áreas do cérebro em indivíduos não-deprimidos.
 
O problema é que essa categoria de antidepressivos - incluindo a sertralina - está sendo receitada para condições como bulimia, ondas de calor, transtorno obsessivo-compulsivo, estresse pós-traumático, recuperação de derrames e disfunção sexual, ainda que não existam estudos sobre os efeitos dessas drogas sobre os volumes cerebrais desses pacientes sem diagnóstico de depressão.
 
Diário da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário