Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sábado, 21 de maio de 2016

Mulher morre em hospital de Limoeiro após erro de enfermagem, diz família

Hospital Regional José Fernandes Salsa, em Limoeiro, no Agreste de Pernambuco (Foto: Reprodução/Site da Secretaria Estadual de Saúde)Corpo da paciente de 22 anos saiu do IML, no Recife, neste sábado (21). Segundo pai da vítima, remédio aplicado de maneira errada resultou na morte

No Hospital Regional José Fernandes Salsa, localizado no município de Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, um procedimento clínico equivocado teria resultado na morte de uma paciente, segundo a família. Jessica Christiane Correia do Nascimento, de 22 anos, faleceu na quarta-feira (18) no local, após uma técnica de enfermagem da unidade clínica ter aplicado um medicamento por injeção. De acordo com o pai da paciente, Dioseno Claudino Correia, a aplicação do remédio deveria ter sido feita através da sonda, que também servia para alimentar a vítima.

O corpo de Jessica foi liberado do Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife no final da manhã deste sábado (21). O pai dela estava revoltado com a forma como ocorreu a morte da filha e afirmou que irá processar o hospital.

"Ela só se alimentava por sonda. Aí teve uma anemia, foi para o Hospital Regional de Limoeiro e aconteceu um problema lá. Uma enfermeira deu injeção nela com um remédio, mas ela só recebia por sonda. A gente disse isso a ela. Minha filha fica saiu roxa e acabou morrendo. Perguntei o nome da enfermeira e ela não quis dar, mas era uma enfermeira aprendiz", contou Dioseno ao G1.

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que “se solidariza com a família da paciente neste momento de dor” e “já está investigando o caso e tomando as previdências cabíveis”. No texto, a secretaria também garante que “prestará todo o apoio necessário aos órgãos de investigação”.

Foto: SES

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário