Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sábado, 31 de outubro de 2015

Dois terços da população mundial têm herpes tipo 1

herpes 30100Dados da OMS alertam para aumento da infecção genital
 
Rio - Dois terços da população mundial com menos de 50 anos têm o vírus altamente infeccioso da herpes, que provoca feridas ao redor da boca, segundo a Organização Mundial da Saúde. Ao todo, mais de 3,7 bilhões de pessoas portam o vírus simples tipo 1 (HSV-1), geralmente depois de um contágio na infância.
 
Também há 417 milhões de pessoas na faixa etária dos 17 aos 49 anos que têm o outro tipo de doença, o HSV-2, que provoca herpes genital. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, através da primeira estimativa de prevalência global da doença feita pela entidade, em estudo publicado no jornal científico “Plos OnE”.
 
Segundo os cálculos da agência, na região das Américas, por exemplo, 49% das mulheres com até 49 anos e 39% dos homens na mesma faixa etária tinham o HSV-1 em 2012. Já na África, no mesmo ano, 87% das mulheres e dos homens com menos de 50 anos teriam o vírus.
 
O HSV-1 normalmente provoca apenas feridas na boca. Mas as novas estimativas destacam que o vírus também é uma causa importante de herpes genital, que tem crescido nos países ricos. Estima-se que isso acontece porque melhorias na higiene estão baixando as taxas de infecção na infância, deixando os jovens com mais risco de contrai-lo via sexo oral, quando se tornam sexualmente ativos.
 
O HSV-2 pode aumentar o risco de contrair e transmitir o HIV. Pouco se sabe sobre qualquer ligação entre o HSV-1 e o HIV, embora ele possa levar a outras complicações graves, como encefalite.
 
- Realmente precisamos acelerar o desenvolvimento de vacinas contra o vírus da herpes simples. E, se uma vacina desenvolvida para prevenir a infecção pelo HSV-2 também impedisse o HSV-1, os benefícios teriam um enorme alcance - disse Sami Gottlieb, médico oficial da OMS.
 
Globo Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário