Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


Vagas na área de saúde

Empregos por Careerjet

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Unhas encravadas e com micoses exigem cuidados médicos

As unhas não são apenas um complemento das mãos e pés, afinal, elas têm como principal função proteger as pontas dos dedos. E além do aspecto estético, que também inclui cuidados com a higiene e beleza, elas podem revelar o estado de saúde de uma pessoa, causar muito desconforto quando encravam ou crescem com alterações em sua formação.


As unhas podem também sinalizar carências de vitaminas, sais minerais e outros nutrientes, quando apresentam manchas esbranquiçadas.Segundo o dermatologista Joaquim Mesquita, de acordo com o tipo de alteração identificada, os problemas mais simples podem ser resolvidos por um podólogo, especialmente quando se refere a cortar as unhas de forma mais adequada e os processos básicos de limpeza.

“Porém, para o diagnóstico de doenças, indicação de tratamentos orais ou tópicos, e realização de procedimentos cirúrgicos, que envolvem uso de bisturis e laser, estes devem ser sempre realizados prioritariamente por médicos dermatologistas, para garantir a segurança do paciente”, ressalta.

De acordo com o especialista, para evitar problemas com a saúde ou beleza das unhas, elas devem ser sempre mantidas limpas e bem aparadas. “O ideal é que o corte seja mantido no formato levemente oval ou reto, para evitar encravamento ou descamação”.

No caso das mulheres, é importante deixar as unhas sem esmalte ao menos uma semana por mês, para que possam respirar. Caso ocorra dermatite de contato, o uso do esmalte deve ser interrompido. “A acetona é outro agente a ser evitado, pois pode danificar a superfície da unha, tornando-a mais frágil e quebradiça. As cutículas não deveriam ser inteiramente removidas, pois constituem uma barreira protetora contra fungos e bactérias”, afirma Mesquita.

Problemas comuns x tratamentos

Dentre os inúmeros sintomas que as unhas apresentam está a micose, um tipo de infecção causada por fungos, que podem causar pouco ou nenhum sintoma, mas deixam as unhas esbranquiçadas, ocas e grossas e, às vezes, favorecem o encravamento.

Os problemas comuns que afetam a saúde e a beleza das unhas são:

Unha encravada: ocorre quando uma das pontas da unha, ao crescer, literalmente “penetra” na pele ao seu redor. O processo decorre de um aumento na pressão sobre a unha ou suas pregas, causado, principalmente, pelo ato de cortá-las de forma errada ou usar sapatos apertados ou pontiagudos.

O encravamento se caracteriza pela inflamação e vermelhidão dos cantos das unhas que podem, até mesmo, formar um tecido inflamando que secreta pus e provocar dores com intensidade variada. A unha encravada pode ser classificada em Grau I (só há queixa de dor); Grau II (além da dor, há uma secreção sanguínea ou seropurulenta) e Grau III (dor, secreção e hipertrofia da área acometida).

Casos mais leves de unha encravada (Grau I) podem se tratados com métodos conservadores, que incluem tratamentos com antibióticos ou antiinflamatórios tópicos, colocação de algodão entre a unha e a borda lateral e uso de órteses acrílicas. Nos casos mais graves (Grau II e III), são indicadas cirurgias que retiram a parte da matriz e lâmina da unha envolvidas no processo de encravamento, da borda ungueal lateral hipertrófica e do tecido inflamado.

Estas cirurgias só devem ser realizadas por médicos. Para prevenir a unha encravada, recomenda-se evitar sapatos apertados; arredondar a borda das unhas ao aparar e evitar cortar em excesso.

Unha em telha: é caracterizada pelo aumento da curvatura (da raiz a ponta das unhas), deixando-a com o aspecto similar ao de uma telha. O tratamento pode ser feito de forma conservadora, com a colocação de lâminas flexíveis que fazem pressão sobre a placa ungeal e diminuem a curvatura, ou com a cirurgia.

Unha em pinça: apresenta uma distrofia com hipercurvatura transversa, que aumenta ao longo do eixo longitudinal da sua formação. Nas extremidades, suas bordas apertam os tecidos moles, que são pinçados. O tratamento é semelhante ao da unha em telha.

Hematoma subungeal: é um trauma agudo sofrido na região da unha – decorrente da queda de um objeto, por exemplo – que provoca dor severa. Normalmente os casos leves não requerem tratamentos.

Verrugas: são tumores benignos causados por infecção pelo HPV. Elas podem crescer em quaisquer dos tecidos moles ao redor das unhas. Podem ser tratadas com ácidos tópicos, quimioterapia, crioterapia e imunoterapia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário